Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

CRIADOR – APENAS SEJA QUEM VOCÊ É

APENAS SEJA QUEM VOCÊ É

Por Jennifer Farley   

30 de agosto de 2014




Em sua jornada pela vida existirão pessoas que podem duvidar de sua capacidade e seus talentos.

Elas podem zombar, tentar desacreditar ou enfraquecer sua fé e confiança no Universo...

E tanto que você pode até começar a duvidar de si.

Meu filho lindo, por favor, lembre-se de que você (e sim, até elas) vem de Mim.

Não é necessário devolver com respostas iradas ou argumentos de validade, apenas seja quem você é e envie Amor a elas.

Eventualmente os “adormecidos” despertarão e verão que a magia sempre esteve ao redor e neles o tempo todo.

Criador




Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com


Por favor, respeitem todos os créditos.
Arquivos em português:

 Atualização diária
 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media *   North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands  * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government  
** by Steve Beckow: 9/11 Truth, Abundance Program, Accountability, Disclosure, end times, Extraterrestrials, financial crash, Golden Age, Illuminati, Mayan Predictions, NESARA, New Paradigm, Spiritual Hierarchy, Spiritual Teachers, UFO Cover-up, Wisdom Economy   
ES: LLAMA VIOLETA

HILARION – A FREQUÊNCIA ESMERALDA

A FREQUÊNCIA ESMERALDA

Mensagem do Mestre Hilarion

Canalizada por Elsa Farrus

Em 30 de agosto de 2014




As câmaras de luz da frequência Lemuriana se abriram.

Shamballa se abre e emite a frequência esmeralda, uma das facetas do chakra do coração.

A força interior do raio esmeralda lhes permitirá ressoar na consciência divina de sua verdade interior, a luz de seu ser em seu propósito real, naquilo que vocês vieram oferecer aos seus irmãos.

A frequência esmeralda é um passo mais além do raio verde.

Ela contém toda a sua pureza mais a frequência cristalina, que os ajudará a reconstruir todo o seu ser, seja qual for a sua origem, sua bagagem como alma; e as suas partes que vocês ainda não reconheceram.

Amados, deu-se o começo da restauração: a consciência diamantina em vocês que lhes permitirá um progresso maior para a sua unidade interna.

Sejam bem-vindos ao Royal Teton, o templo de luz que sustenta o raio dourado que lhes proporcionará o raio dourado, que lhes proporcionará sua sabedoria interna, e em Shamballa, no interior do Monte Kailas, se dá a união do raio verde com a luz dourada, é uma fusão do Raio Esmeralda.

Em ambos os templos se dá dita fusão de raios.

Nestes templos de luz é onde se une a cristalização dos raios... que entrará a primeira face da consciência diamantina de vocês, ou seja, de seu octaedro que nasce como consequência da união entre o chakra estrela da alma, que se encontra a uns 20 centímetros acima de sua cabeça, e o chakra estrela de Gaia, situado a um palmo da sola de seus pés, junto com seus sete chakras físicos mais ativos (do chakra da base até o chakra da coroa).

Câmara de Luz da frequência esmeralda.

A primeira face da consciência diamantina que se formará em seus corpos de luz e no octaedro interno de seu cristal Lemuriano, no chakra de seu coração.

Os irmãos da Irmandade Dourada, dentro da Irmandade Branca os ajudarão, seja em seus sonhos, em meditação, em iniciações solares, a restaurar seus filamentos internos e áuricos.

É o raio esmeralda que restaura sua criança de luz na frequência alquímica da consciência Lemuriana e Atlante.

A frequência esmeralda estrutura o fígado e seu plexo solar.

O fígado não é somente um órgão vital: é um portal de Luz e conexão com todos os planos dimensionais.

Ele faz a síntese junto com seu pâncreas de suas realidades físicas.

O vivido e o já experimentado, tudo se sintetiza em seu interior.

Os dois órgãos vitais são a união de seu ser solar com seu corpo físico.

A frequência esmeralda em encarnações antigas e ancestrais era a frequência de cocriação e de concretização da frequência pessoal, sua frequência de vida.

A consciência esmeralda ajuda a conhecer melhor a realidade e a recriar melhor as experiências.

Como humanos, criam-se realidades emocionais e amor em todas as suas polaridades.

Com a frequência esmeralda, tal como o raio platino produz a união de duas realidades, o divino feminino e o divino masculino, no raio esmeralda a sabedoria universal do raio dourado e a verdade do raio verde.

A frequência esmeralda é uma das maiores criadoras de códigos de Luz que unem e levam às primeiras e mais intensas frequências de unidade, a unidade com todas as manifestações de vida no planeta, sejam da expressão ou realidade que forem.

Um forte abraço,
Mestre Hilarion

Um abraço,
Elsa




Tradução: Blog Sintese http://blogsintese.blogspot.com


Por favor, respeitem todos os créditos.
Arquivos em português:

 Atualização diária
 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media *   North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands  * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government  
** by Steve Beckow: 9/11 Truth, Abundance Program, Accountability, Disclosure, end times, Extraterrestrials, financial crash, Golden Age, Illuminati, Mayan Predictions, NESARA, New Paradigm, Spiritual Hierarchy, Spiritual Teachers, UFO Cover-up, Wisdom Economy   
ES: LLAMA VIOLETA

Visitor Map


Bravenet Counter Stats

ARCANJO GABRIEL - 29 DE AGOSTO DE 2014

MENSAGEM DIÁRIA DO ARCANJO GABRIEL

DE 29 DE AGOSTO DE 2014

Canalizado por Shelley Young




Queridos, o fluxo é absolutamente essencial para o seu crescimento espiritual e bem-estar.

Ele é o modo como sua alma navega por seu caminho para a próxima grande experiência e aventura.

Se vocês estão perto de pessoas que não são seguras para vocês, no que tange ao comportamento delas ser imprevisível, abusivo, negligente, arrogante, controlador ou de qualquer forma que não apoia ou é desamoroso, vocês naturalmente se tornam cautelosos e autoprotetores, e isso absolutamente os tirará do fluxo.

Amem-se o suficiente para criar um ambiente que é seguro, estimulante e apoiador para expandir, conectar e SER do modo que sua alma anseia.

Sua vida muda dos modos mais maravilhosos quando vocês podem entrar no fluxo e permanecer nele constantemente.

Arcanjo Gabriel



Arcanjo Gabriel através de Shelley Young
Facebook: Trinity Esoterics
Twitter: @trinityesoteric

Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com


Por favor, respeitem todos os créditos.
Arquivos em português:

 Atualização diária
 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media *   North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands  * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government  
** by Steve Beckow: 9/11 Truth, Abundance Program, Accountability, Disclosure, end times, Extraterrestrials, financial crash, Golden Age, Illuminati, Mayan Predictions, NESARA, New Paradigm, Spiritual Hierarchy, Spiritual Teachers, UFO Cover-up, Wisdom Economy   
ES: LLAMA VIOLETAVisitor Map

Create your own visitor map!

Bravenet Counter Stats

Uma Jornada de Redescoberta - parte II - Eliza Ayres

UmaJornada de Redescoberta parte II

Por Elizabeth AyresEscher

26 de agosto de 2014 às 17:38

 Tradução de Maria Dantas



Passagempara a Grã-Bretanha

glastonbury_tor_02_by_ladyxboleyn-d57nm3qÀs vezesuma viagem é apenas uma viagem. Às vezes uma viagem é uma visita em muitasvidas passadas. O último caso foi a minha experiência na minha primeira e únicaviagem bastante importante para a Inglaterra em 1984, isso ativaria disparosinternos a fim de que eu  me lembrasse devidas "passadas"  vividas sobreas Ilhas Britânicas.



Quando euacompanhei sete outros conhecidos em uma viagem à Grã-Bretanha, eu não sabiaque eu estava prestes a começar uma nova fase da minha vida e na minha jornadaespiritual. Foi uma viagem de um mês, visitando aldeias, locais espirituais antigose o interior do sul da Inglaterra, através de Gales e nas Terras Altas daEscócia menor.



Depois dedeixar o Aeroporto de Gatwick, nós dirigimos através das cidades do interior asudoeste de Londres. Eu não tive nenhum desejo de entrar em Londres; não seipor que, apenas não o tive.



Nósdirigimos primeiro a New Forest, um nome irônico, pois ela tem mais de mil anosde idade. A floresta foi deixada de lado pelos conquistadores normandos uma vezque a única a área de “caça” por assim dizer, foi proibida nas fronteiras para todos oscamponeses e as populações locais a pastagem e direitos de caça que seusancestrais haviam desfrutado desde tempos imemoriais. Era morto aquele que fosse pego caçandoilegalmente nas florestas do Rei. Muitas famílias aristocráticas ou aquelas quevivem por ali ainda tratam suas terras como terrenos privados invioláveis??,removidos de seus antigos donos.



Desnecessáriodizer que foi um alívio caminhar sob os antigos carvalhos da grande floresta.Mesmo a palavra "floresta" não parecia se encaixar perfeitamente, jáque havia aldeias inteiras no meio da floresta, lá deixadas pelo rei, conforme tinha antecedido à invasão normanda. E cavalos selvagens ou pôneis pastam ainda nafloresta, embora nós não tínhamos visto nenhum deles naquele dia.



Nós vimos esubimos um pouco nos galhos alastrado de um enorme carvalho que teria facilmente englobado a metragem quadrada de uma casa considerável.



Ficamosnaquela primeira noite na antiga vila de Avesbury, uma vila que foi construídaao lado e parcialmente dentro do antigo círculo de pedras. Para mim, o círculoera "sem energia". Não havia energia que vinha das pedras. Ele haviasido quebrado em muitos lugares devido às superstições de cristãos queacreditavam que os pagãos antigos tinham criado o círculo.



O nossogrupo ficou na aldeia durante o solstício de verão, em comunhão com as pedras,visitando outros locais antigos nas proximidades, incluindo White Horses.



Tambémvisitamos Stonehenge. Mais uma vez, eu não conseguia "ler" as pedras,uma vez que a cerca tinha sido erguida para "proteger" as pedras detodos os visitantes que viessem a fim de celebrar o solstício ali. Esse também eraum local bastante desolado, disposto em uma planície coberta de ervas, com um estacionamento de carros estranho e banheiros que prejudicavam a antigasensação do lugar. 

Em seguida,fomos para Devonshire. Ficamos em Clovelly, uma pequena aldeia que eraacessível apenas a pé. Nossa bagagem foi trazida para o nosso pequeno hotel nolombo de um burro. Muito pitoresca. No dia seguinte, caminhamos na trilha queseguia a margem da praia, chegando a uma pequena aldeia onde o nosso guiaDavid, nos apresentou a um amigo. Tomamos chá e, logo depois, retornamos para aaldeia, todos nós de alguma forma fomos enfiados em um carro britânico pequeno.

Devonshireera uma combinação de lugares muito selvagens, fazendas isoladas e aldeias, bemcomo cidades movimentadas. Muitas das estradas rurais naquela época eramrevestidas por arbustos e arvores silvestres espessas, uma prática comum para aárea. 

A seguir, pegamos o nosso caminho para o norte pelo nordeste de Glastonbury, ficamos emum hotel pequeno no pé de Dodd Lane.

Eu tive umareação estranha enquanto nós dirigimos em Glastonbury, mergulhando em umadepressão quase imediata. Eu não consegui acompanhar meus amigos para jantar,ao invés disso fiquei no hotel lavando meu cabelo e relaxando.

Enquanto eucaminhava pela rua principal de Glastonbury, eu fiz as coisas turísticas normais, assim como olhar para lojas e seguir para os jardins da abadia.

A abadia deGlastonbury foi reduzida a uma concha vazia durante a Reforma de Henry TudorVIII. Ele e os seus nobres, despojaram sistematicamente as igrejas católicas eas abadias de toda a sua riqueza e colocaram os monges e freiras na rua. O quehavia sido comunidades prósperas estava agora deserto, ou seja, convertidas emgrandes casas para os proprietários de terra ricos. 

A abadia deGlastonbury foi deixada em ruínas. O edifício principal era apenas uma casca.Havia também um outro edifício, chamado do Abade Kitchen. Fora isso, o terreno era basicamente árvores e gramado. Não há muito para ver... mas muito para"sentir" se você é sensível como eu.

Quandoentrei no prédio de aspecto inocente chamado de Abbot’s Kitchen, fui dominadapor uma onda de tristeza. Eu tive que literalmente me sentar por algunsminutos, me sentindo como se estivesse sendo pressionada no chão. Fiquei alisentada, enquanto outros turistas vagavam através da exposição. Finalmente, onosso guia David, entrou na sala. Eu apenas consegui me levantar e tentei explicarem lágrimas o que estava acontecendo...

David ficouum pouco embaraçado, uma vez que eu estava com lágrimas nos olhos. Ele fezalguma desculpa e disse que tinha de encontrar alguém...



Eu caminheihesitante para High Street e, lentamente fiz o caminho até Dodd Lane. Então,depois do almoço eu fui para aquilo que é chamado de o Caminho do Peregrino... eujá tinha "feito" o da Abadia; logo depois eu fiz o Chalice Well. 

Naquelesdias, o The Well não era muito especial, apenas um pequeno jardim estreito fora deuma estrada movimentada. Eu entendo que ele tenha sido reformado, uma vez queainda é um atrativo para turistas e peregrinos. Ainda, tinha uma fonte. Apiscina de água oxidada vermelha estava emergindo da encosta e escorrendo parabaixo na inclinação. Tomei um gole de água, sabendo que as fontes eram mantidascomo sagrada por incontáveis ??eras e que aquilo seria bom para beber.

Após abreve parada no The Well, cheguei ao pé da Tor. No topo da colina íngreme ficava queé o resto de uma capela dedicada a São Miguel. A visão era dramática, com a torrealta esculpida contra o céu azul.



Naquela época, eu era uma andarilha muito dedicada. Escalando o Tor não era nada paramim, então eu subi a encosta gramada, notando à medida que eu subia as camadassutis na encosta, indicando que talvez esse morro tinha sido construído nostempos antigos.



A vista doTor era bonita... Exibindo as terras pantanosas  e planas para o sul e depois as colinas que seestendiam ao norte e ao leste. O ar estava denso com a umidade, não estandomuito longe do mar. Era final de junho, um tempo de muitas tempestades doinício do verão na Grã-Bretanha. 

Eu decidicontinuar pelo Caminho do Peregrino, e desci a parte de trás do Tor na direção deChalice Hill. O Tor é considerado o centro do poder masculino da área; ChaliceHill é considerado o centro de energia feminina. Eu posso estar dizendo osnomes incorretos; esta viagem foi há 30 anos.

Sentei emum banco em uma pequena vala entre as colinas e fixei o olhar no espaço me sentindofeliz. Eu podia ver o prana (grão de poeira de luz cintilante) no ar e estavacompletamente relaxada. De dor e tristeza, eu tinha progredido para afelicidade e alegria. Naquela noite, eu consegui me juntar aos meuscompanheiros no jantar.

No diaseguinte, nós prosseguimos para o norte em direção ao mercado da cidade deStratford on Avon. Era turística, movimentada e cheia de tráfego de veículos. Opequeno hotel onde nós ficamos era uma grande pousada espalhada. Passei tantotempo fora caminhando o quanto eu pudia. Eu visitei exposições sobre TudorEngland, Queen Elizabeth... E caminhei ao longo da Avon, sentando na igreja eassim por diante.

Uma dasminhas amigas estava se sentindo um pouco irritada, então eu  trouxe para ela suco e frutaspara que ela comesse no quarto e sai de novo a andar.

Naquelanoite, nós participamos de uma peça no Teatro Real de Shakespeare. Isso foi umprazer, até que chegamos ao momento de jantar. Recusei-me a jantar. Eu não souuma européia; Eu não como refeições no meio da noite. Eu posso ser um poucorustica às vezes... 

E lá fomosnós novamente, no dia seguinte, indo para os Cotswolds, para ficar na parteantiga da cidade de Stow-in-the-Wold. Os nomes das cidades e aldeias naGrã-Bretanha são algo bastante diferente. Isso costumava ser uma área de ovelha emcrescimento. Agora, era outra pequena cidade de mercado, com uma pitada de turistasmarchando por ela. Nós ficamos em um hotel antigo que servia deliciosos pratos baseadosem receitas da rainha Elizabeth ou, como as receitas eram chamadas então.

Depois devisitar as maravilhosas aldeias dos Cotswolds, fomos em direção Shrewsbury ePaís de Gales. Fizemos uma curta caminhada na antiga fronteira entre País deGales e a Inglaterra, um lugar misterioso definido na floresta. Então ficamosem um agradável hotel perto de outra velha Abadia no rio Wye.



No diaseguinte, dirigimos ao longo do rio Wye e então fomos para o País "alto"do País de Gales na direção de Snowdonia e Pen-y-Pass, onde estávamos indo paraficar em um Albergue da Juventude. O ensolarado dia derretia a névoa vinda domar da Irlanda, que envolvia as montanhas escuras. 

Eu juro queno momento em que cruzei a fronteira com o País de Gales, minha voz começou amudar a entonação. Comecei a soar como uma pessoa de Galês... Não, eu não conheçoa língua... Mas a cadenciada se elevou e as palavras cantaram dentro de mim.

Pen-y-Passnão era o nosso destino original, mas ficamos lá, fazendo o nosso melhor. Nodia seguinte, fomos para aquilo o que era para ser um passeio agradável até otopo da Snowdon. Começamos na trilha errada, que seguia para o lago invés daMiner’s Trail, a que nos levaria até o topo do Pico. O nosso guia tentou nos levarsobre a difícil cross-country a fim de chegarmos à trilha principal, mas naquelemomento, eu já tinha tido o suficiente.

Nósencontramos alguns soldados britânicos descendo a trilha, por isso o meu guiame entregou a eles a fim de que eu descesse com segurança até o Hostel.Conforme eu estava conversando com eles, de forma um tanto exausta, um deles meperguntou se eu era galesa. Eu disse que não, mas eles não acreditaram em mimaté que eles me viram com os meus outros amigos americanos da noite do"jantar". 

Eu nãoestava me sentindo muito bem. Ainda assim, havia uma viagem a ser feita, porisso o nosso grupo partiu para o nosso próximo destino, um hotel com vista parao Estreito de Menai, as águas estreitas entre o Continente do País de Gales e ailha de Anglesey. Nós olhamos um monte de castelos durante esse tempo... Castelosconstruídos por Eduardo I, o Hammer ofthe Scots... e do País de Gales.

Quando chegamosa um castelo semi-acabado em Anglesey, eu não conseguia nem sair da van, mas fiqueilá até que todos retornaram. Em seguida, fomos para o hotel. Eu estava caída,fui para o quarto para descansar e cai em um sono apático e febril. Enquanto do quarto, eu era capaz de olhar sobre o Menai e para a ilha além. 

Eu não melembro muito sobre essa parte da viagem; Eu estava um pouco fora de mim. Euacordei o suficiente para visitar uma fábrica de lã, no norte do País de Galese caminhar por um curto pedaço do Chester, antiga cidade romana na fronteira doPaís de Gales e Inglaterra.

Nós fomosem direção ao adoravel Lake District por alguns dias de descanso e caminhadas. Nós participamos do passeio de barco e algumas das andanças, mas passamos algumtempo sozinhos no hotel, apenas descansando e se recuperando de Galês.

Um diaparamos em uma pedra isolada em formato de circulo localizada não muito longe dacidade mercado de Keswick. O círculo era modesto, situado em um pasto. Parachegar até lá, passamos por algumas ovelhas pastando. A vista do círculo erabonita, seguia na cabeça de dois vales fazendo corrente para o sul. E as pedrasestavam vivas. Eu senti isso imediatamente, enquanto eu estava sentada em um localde descanso sob o sol pálido do Norte da Inglaterra. Imediatamente, eu sentiuma resposta na pedra, como se fosse um animal de grande porte arqueando ascostas debaixo de mim. E eu dei um sorriso secreto... Sabendo o suficiente, a fim de manter a minha experiência para mim mesma. Meu guia, poeta que era,não era tão aberto quanto eu era para os antigos segredos da terra. Como eu"sabia" essas coisas... Bem, elas vieram de alguma outra "parte"de mim, não da minha personalidade presente.

O próximo localde nossa agenda era Terras Altas da Escócia. Nós dirigimos para a Muralha de Adrianoe caminhamos um pouco sobre a antiga estrutura, espreitando para dentro das"selvas" de várzea da Escócia, rolando pelas colinas verdejantes. Tenteiimaginar os homens membros de tribos pintados atacando e afugentando oque tinha permanecido das legiões romanas que ficaram estacionadas naquelaregião isolada. Isso não foi muito difícil.

Logodepois, fomos para Escócia. Nós não demoramos nas Lowlands, mas passamos porStirling Castle, sem parar, na direção do inicio das Highlands. Nós ficamos emum pequeno povoado às margens do rio Tay, junto à borda ocidental do Loch Tay,um grande lago correndo leste e oeste, através da base das Highlands. 

Mais umavez, fiquei impressionada com uma cacofonia de emoções. Recusei-me a sentar emum bar e beber do bom malte escocês servido lá e fui para uma caminhada devolta para o hotel. Eu estava experimentando um afloramento de emoções que nãofaziam qualquer sentido e, provavelmente sendo uma dor geral aos meuscompanheiros.

Nósdirigimos para o norte, mais uma vez, passamos uma noite em Oban, uma grandecidade situada à beira do Mar da Irlanda e Inner Hebrides. Nós estávamos indopara passar alguns dias na pequena ilha de Iona, antigo local de uma outraabadia... E um local muito mais antigo de uma escola druida, embora eu nãosoubesse disso na época.

Para chegara Iona, você pega uma balsa para Skye e depois um táxi ou ônibus para atravessia de Iona, através de outra pequena balsa apenas para passageiros.

O únicohotel em Iona era limpo e tranquilo. A ilha em si foi uma bênção. Eu conseguidescansar e me recuperar por lá, enquanto indo a caminhadas para todos oscantos da pequena ilha. Eu fui para a Abadia e subiu os morros e pequenos valescaminhando descalça nas praias e comendo uma comida excelente. O hotel tinha assuas próprias hortas e cordeiro fresco, frango e peixe foram oferecidosdiariamente nos jantares. Tomávamos café da manhã e jantávamos na pousada; o restodo dia a comida era por nossa conta.  Eu encontreiprovisões na pequena loja local e caminhávamos e caminhávamos aproveitando asemi-solidão e o refrescante tempo de "verão". Pegamos a ilha em umperíodo de silêncio, cheio de sol e céu ensolarado. O ar estava quente o suficientepara sequer tentarmos nadar nas águas frias do mar da Irlanda.

Voltamospara Oban para mais uma noite e, logo depois fomos para Glasgow e para última partedo nosso tour pela Grã-Bretanha. Mal eu sabia que a viagem teria implicações aolongo da vida para mim e foi um ponto de viragem na minha vida.

Eliza Ayres26 de agosto de 2014 às 17:38

Tradução voluntária de Maria Dantas mariadantas2@hotmail.com para achama.biz.ly   de
http://rayviolet.blogspot.com/2014/08/journey-of-re-discovery-part-ii-by.html
 


Por favor, respeitem todos os créditos.
Arquivos em português:

 Atualização diária
 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media *   North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands  * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government  
** by Steve Beckow: 9/11 Truth, Abundance Program, Accountability, Disclosure, end times, Extraterrestrials, financial crash, Golden Age, Illuminati, Mayan Predictions, NESARA, New Paradigm, Spiritual Hierarchy, Spiritual Teachers, UFO Cover-up, Wisdom Economy   
ES: LLAMA VIOLETA
Visitor Map



Bravenet Counter Stats

As Qualidades do Amor / Bem Aventurança

As Qualidades do Amor / Bem Aventurança 

Arcanjo Gabriel

Tradução: Helena Renner

 


Amados,


Permita-nos fazer um discurso sobre a qualidade do amor conhecida como bem aventurança. O que é bem aventurança? Essa qualidade vem para ser manifestada, quando o indivíduo está profundamente alinhado com a sua divindade interior que lhe é inerente, com as suas próprias qualidades de Deus. Aí, então, experimenta um estado de bem estar que é caracterizado por emoções que atingem um estado que vão desde um contentamento até um intenso estado de alegria e abundância, onde contem o elemento do divino nele.


Ele sabe e sente essa energia do espírito que descende até o interior do núcleo de sua essência divina, quando ele traz essa qualidade do amor para a sua vida. Ele separa um período de tempo diariamente para orar, meditar e suplicar ao divino para iluminá-lo, em sua vida individual. Ele sabe que a sua oração é respondida através de sincronicidades e eventos que acontecem com regularidade em sua vida, por meios milagrosos, em resposta à comunicação sentida pelo seu coração com o divino em seu interior. Ele vive a sua vida em um estado de Bem Aventurança – um Dom.


Essa centelha em seu interior tem sido testada e experimentada no fogo das tentações e purificações, à medida que ele caminha em seu dia a dia, na jornada de sua vida. Aí, então, o indivíduo ao ser atormentado por tentações e responde a elas, chamando pelas qualidades mais refinadas que existem em seu interior, apesar de se saber que é muito mais fácil para ele ter nessas situações, um estado de consciência daqueles que existe no mundo em sua volta, onde as reações menores, não tão amorosas são as mais comuns. Todas as vezes que uma pessoa age com esse tipo de resposta às tentações terrenas, ela caminha em um estado de bem aventurança, porque ela escolheu uma resposta da mais elevada compaixão e o seu ser irradia maior luz em sua volta devido a isso.


Na vida de cada um dos indivíduos da Terra, a tentação é fazer a mesma coisa que as incontáveis gerações, fazendo aquilo que é aceito pela voz corrente principal, como sendo a resposta correta, e muitas vezes, é incumbência do indivíduo responder de uma nova maneira, uma maneira divina, a qualquer tentação que lhe aparecer em sua frente. Isso envolve o uso das qualidades da paciência, sabedoria e discernimento para dar uma resposta que não provoque resistência aos outros indivíduos em sua volta, mas ao invés disso, utiliza as suas próprias qualidades divinas em alinhamento com as qualidades divinas do interior dele.


A qualidade da bem aventurança é uma daquelas qualidades na qual o indivíduo atua diariamente com fé, graça e profundo amor em suas interações com os outros. Ao fazer isso, afirma o seu amor e a devoção ao Sagrado Criador primeiro, sendo isso, ser o mais importante, e mostra a boa vontade de viver de acordo com os princípios mais elevados e ideias da lei universal. A regra dourada de não se fazer ao outro aquilo que você não quer que se faça para você, está sempre à frente no seu modo de pensar e de agir.


Nisso, as tentações são numerosas, no que tange a se responder através dos velhos caminhos, os caminhos do interesse próprio e auto gratificação, e aquelas pessoas que escolheram purificarem-se dessas tendências, escolheram viver as suas vidas em bem aventurança do ser, com Deus em seu interior, a quem amam e consagram toda a sua mente, coração e alma e a quem são dadas diariamente maior agradecimento e homenagens. Essas pessoas vivem como seres iluminados na simplicidade e fé e a sua vida sobre a Terra é abençoada com tudo de bom e abundância. Isso, não é para se dizer que eles não têm desafios para superarem e experimentarem, pois, em cada vida sobre esse planeta, cada indivíduo precisa vivenciar situações, para se chegar ao estado de bem aventurança.


De quais maneiras mais uma pessoa pode chegar à sabedoria conseguida dessa experiência? Com humildade profunda, então, o indivíduo coloca a sua fé e confiança em Deus, sabendo que sem essa sagrada conexão, a pessoa poderia cair nas tentações desse mundo. E assim, o indivíduo sente uma profunda segurança e bem aventurança em se alinhar com o divino, e isso lhe traz muita felicidade e um coração sem medo, sabendo que ele está alinhado com a força mais poderosa de todo o universo e de que ele consegue resistir às forças que iriam derrotá-lo.


Todas as vezes que o individuo prevalece sobre as tentações que lhe oprime, é tempo de celebrar e se alegrar, e quando o individuo percebe uma atitude múltipla, no que tange a essas tentações que são evitadas com sucesso e revertidas, ele sabe que caminha vitoriosamente resistindo, então, percebe que a bem aventurança é como uma pérola encontrada em uma ostra, formada através do sofrimento do coração da ostra, que se tornou uma pérola sem limite de preço. À medida que ele caminha nesse mundo com integridade e verdade ao divino presente em seu interior, essas joias de espírito são de uma preciosidade sem palavras, em relação aqueles fatos e o poder de resistir a um processo desagradável, uma situação difícil sem ceder.


Ele sabe que essas joias são uma recompensa, um apreço do Criador por viver a sua vida preenchida com toda a plenitude da força de Deus em seu interior, para a glória de Deus, que ESTÁ em seu interior. De acordo com o amor e a divindade do Criador, uma vida espiritual bem vivida traz recompensas do espírito que não se pode comparar com nada nessa Terra. A recompensa para tal vida é caminhar em bem aventurança todos os dias de sua jornada aqui na Terra. Assim, a pessoa se torna um irradiante exemplo e os outros em sua volta querem imitá-la, aí então, os outros também podem ter abundância dos frutos do espírito, com paz, alegria, abundância e contentamento em tudo que realizarem. Dessa maneira eles poderão também caminhar com bem aventurança sobre a Terra.


Eu lhes deixo agora com as bênçãos do Divino.


EU SOU Arcanjo Gabriel



Canal: Marlene Swetlishoff / Tsu-tana (Soo-tam-ah)
Fonte: Rainbowscribe / Moving into Luminosity
Tradução: Helena Renner ( helenarenner@yahoo.com.br)


Por favor, respeitem todos os créditos.
Arquivos em português:

 Atualização diária
 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media *   North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands  * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government  
** by Steve Beckow: 9/11 Truth, Abundance Program, Accountability, Disclosure, end times, Extraterrestrials, financial crash, Golden Age, Illuminati, Mayan Predictions, NESARA, New Paradigm, Spiritual Hierarchy, Spiritual Teachers, UFO Cover-up, Wisdom Economy   
ES: LLAMA VIOLETAVisitor Map

Create your own visitor map!

Bravenet Counter Stats

Pensamento do Dia - 30.08.2014

Sathya Sai Baba 



“Em uma grande reunião, as pessoas falam muitas línguas. Cada pessoa compreende apenas a sua língua e quer que os outros falem nessa língua. 
Mas há uma linguagem do coração, que todos podem entender e que gostariam de ouvir. Essa é a linguagem que Eu falo, a linguagem que vai do Meu coração para o seu. 
Quando o coração fala ao coração, é o amor que é transmitido sem qualquer reserva. Provações, tumulto e emoções - estes são constantes a toda humanidade. 
O coração sensível os escuta com compaixão e responde com amor. Todo mundo está ansioso para ser feliz; todos querem trabalhar menos e ganhar mais, dar pouco e obter em abundância, mas ninguém experimenta felicidade com outro método que não seja querer menos e dar mais. 
Toda necessidade é um grilhão que impede o movimento, e é um peso para os pés. Reduza os desejos; viva de forma simples; esse é o caminho para a felicidade.”


Fonte: http://www.sathyasai.org.br/
Canal Youtube: Sai Love


Por favor, respeitem todos os créditos.
Arquivos em português:

 Atualização diária
 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media *   North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands  * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government  
** by Steve Beckow: 9/11 Truth, Abundance Program, Accountability, Disclosure, end times, Extraterrestrials, financial crash, Golden Age, Illuminati, Mayan Predictions, NESARA, New Paradigm, Spiritual Hierarchy, Spiritual Teachers, UFO Cover-up, Wisdom Economy   
ES: LLAMA VIOLETAVisitor Map

Create your own visitor map!

Bravenet Counter Stats

Expresse-se através do movimento.



SABEDORIA DOS ANJOS 
com Sharon Taphorn
30 de agosto de 2014.
Tradução: Regina Drumond
 
 
Foto: Express yourself through movementOne of the best ways to get the energy around you moving is to move yourself. Express yourself through rhythm and movement through dancing, drumming, exercise or walking. Allow yourself the freedom of expression and it will help you to release pent up energy and help you to feel refreshed and alive. Your soul longs to express itself and even if it is behind closed doors, let the energy flow to you and through you and don't worry or think that you should not because you feel you have no rhythm, as these thoughts just keep you held back. When you participate in regular doses of rhythmic movement, you feel better physically, are more relaxed and more in the flow with the energy of your life. It helps you to clear your mind and often will provide you answers to your questions similar to a meditation practice and also helps to release feel good endorphins which in turn feed your enthusiasm for life itself. Feel the rhythm of mother earth's heart beat and let it be a guiding force. See life as a dance and enjoy the energy that it helps you to create and feel the freedom it brings to your soul. Affirmation: "I love to dance to the rhythm of my life as it helps me to rejuvenate, heal, and release the energy within me and around me." And so it isYou are dearly loved and supported, always, the angels and guidesThank you, Mahalo, Merci, Gracias, Vielen Dank, Grazie, Спасибо, Obrigado, 谢谢, Dank, 謝謝, Chokran,DěkujiUniversal Copyright ©2014 by Sharon Taphorn All rights reserved.Please share articles as long as copyright and contact info are always included and the message is complete and credit is given to the author.www.playingwiththeuniverse.com♥♥♥Uma das melhores maneiras de movimentar a energia ao seu redor é se mover. Expresse-se através do ritmo e do movimento, através da dança, de instrumentos musicais de percussão, do exercício ou da caminhada. Permita-se a liberdade de expressão e isto o ajudará a liberar a energia reprimida e ajudá-lo a se sentir revigorado e vivo. Sua alma anseia por se expressar e ainda que esteja por trás de portas fechadas, deixe a  energia fluir pra você e através de você. Não se preocupe ou pense que você não deva, por sentir que não tem ritmo, pois estes pensamentos apenas continuam  a retê-lo.
Quando você participa de doses regulares de movimento rítmico, sente-se melhor fisicamente, fica mais relaxado e mais no fluxo com a energia de sua vida. Isto o ajuda a limpar a sua mente e, muitas vezes, proporciona-lhe as respostas as suas perguntas, semelhante a uma prática de meditação e, também, ajuda a liberar endorfinas, o que, por sua vez, estimulam o seu entusiasmo pela própria vida. Sinta o ritmo do batimento cardíaco da Mãe Terra e deixe que ele seja uma força orientadora. Veja a vida como uma dança e desfrute da energia que o ajuda a criar e a sentir a liberdade que isto traz  a sua alma.
Afirmação: “Gosto de dançar ao ritmo da minha vida, pois isto me ajuda a rejuvenescer, curar e liberar a energia dentro de mim e ao meu redor.”
E assim é.
 
Você é ternamente amado e apoiado, sempre
 
Os Anjos e Guias
 
Thank you, Mahalo, Merci, Gracias, Vielen Dank, Grazie,Спасибо,Obrigado,谢谢, Dank, 謝謝,Chokran,Děkuji,Kiitos

Direitos Autorais Universais©2014 por Sharon Taphorn

Todos os direitos reservados.

Por favor, compartilhe os artigos, contanto que o autor e as informações de contato sejam sempre incluídos, a mensagem esteja completa e os créditos dados a autora.

http://www. playingwiththeuniverse.com/
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
       


Por favor, respeitem todos os créditos.
Arquivos em português:

 Atualização diária
 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media *   North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands  * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government  
** by Steve Beckow: 9/11 Truth, Abundance Program, Accountability, Disclosure, end times, Extraterrestrials, financial crash, Golden Age, Illuminati, Mayan Predictions, NESARA, New Paradigm, Spiritual Hierarchy, Spiritual Teachers, UFO Cover-up, Wisdom Economy   
ES: LLAMA VIOLETAVisitor Map

Create your own visitor map!

Bravenet Counter Stats

A LUZ POR TRÁS DE TODA A ESCURIDÃO

MENSAGEM DOS ANJOS 

com Ann Albers

30 de Agosto de 2014.
 Tradução: Regina Drumond

Até mesmo em nossas emoções assim chamadas de negativas, o Amor está à espreita, sob a superfície!
Photo MosaicSejam gentis com vocês nesta semana. Permitam-se entregar-se a tudo o que surgir em seu interior. Tentem ao máximo aceitar tudo o que sentem. Não importa o que surja em seus corações, digam para si mesmos. “Não há problema. Tenho a permissão de sentir tudo.” Quando vocês sentirem algo que normalmente julgariam – raiva, tristeza, ciúme – façam a si mesmos uma pergunta: ”O que eu preciso agora?” Porque todas as assim chamadas emoções negativas estão simplesmente falando com vocês. Elas são a sua alma sussurrando: “Olá. Eu tenho algo importante a dizer. Você esteve me ignorando.” Ouçam, queridos, as mensagens abaixo da superfície.
Quando vocês aceitam os seus próprios sentimentos, podem perceber que os outros estão simplesmente aprendendo e crescendo, também. A raiva quando é projetada para vocês, por exemplo, nada tem a ver com vocês. Vocês podem ter provocado a ira de alguém, mas, na verdade, é a deles, assim como as suas perturbações  são suas. Cada um no planeta agora está sendo solicitado a reconhecer tudo o que surgir dentro deles como tendo valor – para eles mesmos. Cada um está sendo solicitado a se interiorizar mais e mais e observar as raízes dos seus próprios sentimentos.
Vocês nada fizeram de errado, queridos! Eternamente, vocês estão na luz e no amor de Deus, tendo uma experiência humana. Suas assim chamadas emoções negativas estão aqui para atrair a atenção para as ilusões que os limitaram, e o condicionamento e crenças que não servem à verdade maior de sua alma. Acolha-as quando elas surgirem e as tragam à luz do seu amor. Se as afastarem, elas retornarão, até que vocês encontrem as dádivas que elas estão tentando lhes oferecer, mas se vocês as aceitarem, não apenas irão se libertar das velhas ilusões, mas também permitirão que as emoções mais dolorosas dêem origem à nova alegria.
Deus os abençoe! Nós os amamos muito.
Os Anjos
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br


Por favor, respeitem todos os créditos.
Arquivos em português:

 Atualização diária
 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media *   North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands  * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government  
** by Steve Beckow: 9/11 Truth, Abundance Program, Accountability, Disclosure, end times, Extraterrestrials, financial crash, Golden Age, Illuminati, Mayan Predictions, NESARA, New Paradigm, Spiritual Hierarchy, Spiritual Teachers, UFO Cover-up, Wisdom Economy   
ES: LLAMA VIOLETAVisitor Map

Create your own visitor map!

Bravenet Counter Stats

CRIADOR – O ATO DE CRIAR

O ATO DE CRIAR

Por Jennifer Farley   

29 de agosto de 2014




A única diferença entre o artista, escultor, pintor, poeta, bailarino, músico e você é o desejo.

O desejo para criar beleza... beleza de movimento, som, luz e palavra.

Quando o desejo é grande não importa se você é “bom o suficiente”.

O próprio ato de criar é bom o suficiente!

Criar pela alegria, criar pelo amor e criar pelo modo como a criação o faz se sentir.

Tal como nunca haverá outra criação como você, o que você escolhe trazer à vida será diferente de qualquer outra coisa e é uma coisa linda e maravilhosa!

Criador




Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com


Por favor, respeitem todos os créditos.
Arquivos em português:

 Atualização diária
 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media *   North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands  * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government  
** by Steve Beckow: 9/11 Truth, Abundance Program, Accountability, Disclosure, end times, Extraterrestrials, financial crash, Golden Age, Illuminati, Mayan Predictions, NESARA, New Paradigm, Spiritual Hierarchy, Spiritual Teachers, UFO Cover-up, Wisdom Economy   
ES: LLAMA VIOLETAVisitor Map

Create your own visitor map!

Bravenet Counter Stats

Eliza: Uma jornada de redescoberta, 1

Uma jornada de redescoberta

Parte I – No Início 

Por Elizabeth escher 

25 agosto de 2014 em 08:20

 Tradução de Maria Dantas



Hoh Rain ForestNota aosleitores: Os artigos a seguir não estão recontando de forma completa a minhavida, o que provavelmente aborreceria a maioria das pessoas. Em vez disso euselecionei episódios, pensamentos pessoais e análogos, de minha jornada aquicomo um Mostrador do Caminho e uma voluntária da Primeira Onda, ajudando oplaneta e seu povo no processo de Ascensão. É claro que, a maioria da minhavida aqui, eu não estive consciente de que eu era/sou uma Mostradora do Caminho. Foisó por estar disposta a seguir as migalhas de pão através da Floresta do Esquecimento que comecei a juntar outra história completamente diferentedaquela que eu pensei que eu estivesse vivendo...

Eu estareiescrevendo e ainda estou no processo de escrever esses artigos esta semana, umavez que eu estou de "férias". Eu acho que escrever seja uma excelentesaída criativa neste momento para mim, uma vez que eu vou passar por umatremenda quantidade de mudança. É o mesmo para muitos que seguem estas páginas.Minha história pode ou não ecoar em seu próprio coração, contudo, eu espero quevocê goste de ler isso.



Esta é aminha história, nas minhas palavras... Não é uma história linear, mas emespirais de dentro para fora, subindo alto e voltando, assim como as jornadasespirituais às vezes fazem.

À medidaque o tempo para "mim" como Eliza se aproxima da partida dessadimensão, revelações e insights continuam a se apresentar em minha consciência.

Uma vez queeu sou um “walk-in”, a herança de minha família física não é a minha. Eu nãoestou sequer relacionada a eles, mas o fato é que, eu compartilho um veículo físicoformado pelos padrões de DNA deles. Que compreensão! Esta revelação não separece como um fardo para mim. Eu não me sinto perdida no mundo sozinha, umavez que eu nunca estive sozinha. Minha verdadeira família esteve sempre tomandoconta de mim,  silenciosamente e comcautela. 

Eu começo aentender por que eu nunca tive me relacionado muito com as minhas duas irmãs,supostamente as mais próximas da minha família. Por um tempo, houve algumaconexão quando eu era um pouco mais jovem, mas como o passar dos anos, eu mevia sendo muito diferente das duas. E agora, eu estou completamente afastadadas duas irmãs há mais de 10 anos.

Como muitassementes estelares têm experimentado, eu também tenho sido verdadeiramente umaestranha em uma terra estranha. A terceira dimensão nunca fez sentido para mim.Eu não podia compreender os motivos das pessoas e por que elas se tratavam umasas outras da forma como elas faziam. Agora eu começo a entender que o meu entendimentodo mundo era diferente e seria sempre diferente daquele dos nativos, porque euvinha de uma dimensão mais elevada. No entanto, não me colocando acima dequalquer outro ser humano, eu também podia ver o grande potencial da humanidadese eles pudessem ir além da necessidade de punir uns aos outros e a si mesmos pormeio de atos de violência.

Todos osseres humanos têm um enorme potencial para expressar compaixão. Você vê isso naforma como os pais devotados de coração terno tratam seus filhos. Você tambémvê essa compaixão ou amor em ação fluindo daqueles que amam os animais e cuidamde seus interesses.

No entanto,os seres humanos têm uma tendência a ficar preso por causas, e descobrir motivospara não gostar ou mesmo odiar outra pessoa que não acredita do modo como elesacreditam. Esta perspectiva foi capitalizada e ampliada através da criação defalsos inimigos, por todos os líderes que se esforçam a fim de controlar asmassas para seu próprio benefício.

Tem sidodito que o poder corrompe. Pois nos últimos 13.000 anos ou mais, esse ditadotem se mantido fiel, exceto em casos raros, quando um governante ou líderrealmente ouve o povo e coloca os seus interesses acima dos seus próprios.Sendo que houve aqueles que se opunham a paz, abundância e de partilha paratodos, os Países ou impérios que esses líderes criavam muitas vezes se desmoronavam uma vez seu criador morria. 

Ao olharpara trás na vida que eu tive aqui, eu nunca estive totalmente confortável coma competição. Na verdade, eu me sentia bastante miserável em esportes deequipe, enquanto eu estava na escola. Mais tarde, eu preferia dançar ecaminhadas como exercício físico.

Caminhadase explorar a floresta tornou-se um passatempo favorito para mim por muitos anos.Durante vários anos, eu fui um membro de um grande clube de atividades externassediado em Seattle e me tornei uma líder em caminhadas. Eu também aprendi aamar e identificar de flores silvestres, arbustos e árvores. À medida que eu meacostumava a estar na floresta, eu descobria que eu poderia passar o tempo lásozinha e sem medo; era um ambiente muito natural para mim a fim de explorar omeu eu interior.

Alguns anosatrás, um canalizador espiritual e curandeiro, Shekinah Rose, me disse que euestive no Caminho toda a minha vida. Isso provavelmente foi assim, uma vez queeu sempre estive tentando procurar algo para me dar consolo. Eu não poderiaencontrá-lo na companhia de outras crianças. Eu achava as atividades de muitascrianças ser bastante fúteis, então eu me virava para os livros e descobriamundos de imaginação.

Nas histórias,eu poderia usar minha imaginação a fim de construir um mundo de maravilhas eresolver quebra-cabeças. Os primeiros livros que me chamaram a atenção naescola foram os contos de fadas (Livro Vermelho, Livro Azul, Livro Verde) eoutros. Eu descobri os livros de ficção científica/fantasia de Andre Nortonquando eu era uma criança, e mais tarde explorei Marte com Ray Bradbury. Entãoeu encontrei o Senhor dos Anéis trilogia de JRR Tolkien, uma série que eufiquei lendo ao longo dos anos, por varias vezes. Eu ainda tenho cópias surradasem minha estante de lado da cadeira em que estou sentada.

Houve umprofundo desejo, uma lembrança vaga de uma forma diferente de ser. Eu nuncarealmente achei que era por ler os livros, mas pelo prazer da leitura queflorescia em amor da linguagem e das palavras. Esse amor me ajudou a ser capazde escrever como eu escrevo agora, de uma forma simples no entanto eloquente(ou assim meus leitores me dizem) que isso atravessa e atinge o núcleo emocional deuma pessoa.

Quando eutinha cinco anos, nos mudamos para o Alasca, onde vivemos por dois anos. Euestava em êxtase. Estávamos vivendo no limite da civilização. Os tais animais Alcescaminhavam pelo bairro no início da primavera e antes de terminar. Podíamosbrincar na floresta nas margens do conjunto habitacional. Na escola, pistas degelo foram criadas durante o inverno para que as crianças pudessem brincar. Nossafamília fazia piqueniques e passeios de carro freqüentes, aventurando-se nasestradas que estavam ainda se desenvolvendo do Alasca ou para Homer, para umaviagem de camping. Eu estava no céu, vendo todos os tipos de criaturasselvagens e tão perto das montanhas, mar e grandes rios de gelo, geleiras. E,então, nos mudamos para Califórnia para o subúrbio. Foi uma total desilusão! 

Ficamos láaté que eu saísse da faculdade eu então passei muito tempo na floresta. Noentanto, quando me mudei para Seattle, comecei a caminhar e viajar de mochila,primeiro com os amigos e depois com o Clube que me associei. Eu conheci o meumarido quando viajava de mochila. Eu acho que ele ficou impressionado com o meuconhecimento e conforto de estar na floresta. Eu não tinha medo de ficar suja egostava de acampar.

No entanto,havia sempre uma vantagem para as minhas atividades físicas. Apesar do fato deque eu era capaz de ir a longas caminhadas e escalar montanhas, minharesistência física nunca se igualou a do meu marido outros companheiros decaminhada. Às vezes eu era obrigada a descansar no acampamento, enquanto os outroscontinuaram com as atividades do dia subindo em mais de dois picos. Eu levavaum bom tempo para me recuperar fisicamente de uma longa viagem também. Eurealmente não sabia por quê.

Quando euera criança, nossa família costumava ter algumas confraternizações em família,grandes jantares, e às vezes até mesmo acampar juntos, especialmente com afamília da minha tia. Lembro-me de pescar com meu tio e meu pai, em um barco emum lago no norte da Califórnia, Lago de Buck.  Nós pescávamos trutas e preparávamos peixefrito para o jantar. Trutas frescas e batatas fritas, etc... Era uma maravilha, eu não era uma criança gorda. Nenhum de nós era. A obesidade era poucoconhecida até então. Havia um garoto gordo na minha escola e ele tinha umproblema com a sua tireoide. 

Minha jornadaespiritual começou cedo, primeiro através de ler histórias e depois, quando euterminei a faculdade, comecei a estudar várias religiões e caminhosespirituais. Atraída inicialmente a ler sobre judaísmo, fiquei surpresa aodescobrir as raízes rurais da religião. Não houve ecos de lembrança lá paramim.

Quando mecasei com meu marido, ele insistiu que eu não trabalhasse, o que me deubastante tempo para fazer outras coisas. Aprendi a mexer no jardim, devido atomar algumas aulas sobre horticultura, algo que tem me servido bem ao longodos anos, mesmo quando eu não tinha acesso a um lugar certo para cultivar umjardim. Aprendi a identificação de plantas e descobriu uma capacidade de lembrara identidade das plantas através da memória visual. Não demorou muito para quealgumas pessoas me fizessem perguntas sobre qual é o nome desta ou daquelaplanta, embora meu conhecimento nunca fosse muito científico. Eu simplesmente"sabia" onde e como as plantas cresciam juntas e quais plantas que eupoderia descobrir em uma zona cujo clima era restrito e específico. 

Meu maridoe eu éramos grandes amigos e viajávamos muito a vontade um com o outro. Noentanto, quando outras pessoas entravam em cena, a maior resistência do meumarido era unir forças com outras pessoas. Quando ele começava a se voluntariara fim de fazer o trabalho de trilha, eu era meio que deixada de lado. Eu játinha um grande jardim para cuidar e trabalhar fazendo trilhas nele o que nosfins de semana isso não mais me atraia. No entanto, o ponto de atrito real nonosso casamento era que eu estava no caminho de fazer descobertas sobre a minhanatureza espiritual, o que fez o meu marido muito desconfortável.

Eu semprefui curiosa, nunca satisfeita a seguir o que era considerado "normal"para as mulheres. Eu era muito ativa fisicamente, caminhando nos fins de semanacom meu marido, enquanto caminhava ou fazia viagens no meio da semana com um outrogrupo. Ou então eu fazia o jardim. Além de tudo isso, eu estava lendo RuthMontgomery e outros livros de cunho espiritual. E eu me entretinha na Igreja. Enquantoeu via os livros que eles ofereciam em sua loja de livros, e, eu era purafelicidade. Eu tinha aulas de meditação, aulas de Tai Chi e aulas de curaespiritual. Eu fui a um canalizador por mais de 2 vezes. Eu fiz uma cirurgiapsíquica por um curandeiro espiritual. I realizei algumas sessões derenascimento. E eu participei de seminários em uma comunidade espiritualsituada nas proximidades, em Whidbey Island. Isso tudo foi no início dos anos1980, quando os termos "ascensão" e "Trabalhadores da Luz"não estavam em uso comum. Naquela época, eu só conhecia uma pessoasemi-histórica que já tinha ascendido e que era Jesus Cristo. Eu não estavaciente dos muitos sábios indianos que tinham experimentado a ascensão dentro desua cultura. Isso viria mais tarde.

A históriacontinua na Parte II - Uma Passagem para a Grã-Bretanha



© todos osdireitos reservados. Elizabeth Ayres Escher, http://www.bluedragonjournal.com

Eliza Ayres25 agosto de 2014 em 08:20

Tradução voluntária de Maria Dantas mariadantas2@hotmail.com para achama.biz.ly   de
http://rayviolet.blogspot.com/2014/08/a-journey-of-re-discovery-by-eliza-ayres.html


Por favor, respeitem todos os créditos.
Arquivos em português:

 Atualização diária
 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media *   North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands  * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government  
** by Steve Beckow: 9/11 Truth, Abundance Program, Accountability, Disclosure, end times, Extraterrestrials, financial crash, Golden Age, Illuminati, Mayan Predictions, NESARA, New Paradigm, Spiritual Hierarchy, Spiritual Teachers, UFO Cover-up, Wisdom Economy   
ES: LLAMA VIOLETAVisitor Map

Create your own visitor map!

Bravenet Counter Stats

Pág. 1/28