Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

CÂMARA DE LUZ PARA AS TRANSFORMAÇÕES DE DEZEMBRO

Mensagem do Arcanjo Gabriel

Canalizada por Elsa Farrus e Almudena

Em 13 de dezembro de 2014




Esta câmara de luz de energia foi canalizada no dia 11 ao trabalhar com Almudena e nos deram este presente para podermos integrar melhor as energias entrantes.
Obrigada a todos.


Vêm profundas mudanças pessoais e globais nos próximos tempos.
Haverá uma aparente agitação, depois verão tudo com muito mais clareza.
Nesses dias vocês sentirão incômodos, dores no pescoço por causa da grande energia entrante...
Essa pressão ou dor no pescoço os abrirá para falar com que vocês não atrevem falar...
Será limpa sua camada de consciência crística, ela tornar-se-á cristalina.
Recomendo que trabalhem com luz cristalina: raio cristal arco-íris.
Esta frequência permitirá ao seu ser físico e energético buscar a vibração que necessitam para integrar as partes de seus eu’s mais necessários para cada instante.


Exercício da câmara de luz:
Respirem fundo por nove vezes, sentindo como a respiração os enche de energia e de luz.
Respirem novamente e conectem-se com o núcleo cristalino de Gaia, sintam sua luz e sua intensidade ainda que seja somente com a imaginação e peçam a Gaia um raio de luz do raio Cristal Arco-íris, sentindo como inúmeras centelhas de luz de todas as cores giram sobre si mesmas e sobem camada por camada e chakra por chakra desde o núcleo da Terra, formando um tubo de luz vertical ascendente que enche de luz o chakra do coração suavemente.
Respirem fundo por três vezes: sintam como essa energia faz seu prana brilhar em luz arco-íris.

E vejam, enquanto respiram, como se formam dois novos eixos de luz a partir do seu coração, um horizontal de lado a lado encaixado nos braços se estivessem estendidos, o eixo das experiências entre receber e dar, e um eixo da frente para trás do seu corpo, o eixo do espaço tempo.

No núcleo do chakra do coração, dentro desses eixos vocês poderão criar um octaedro de cristal que esteja em seu chakra do coração.

Criem um octaedro cristal arco-íris para integrar bem essa energia.



Esse octaedro nascerá de seu chakra do coração, vocês o farão crescer alinhado com os eixos de dentro para fora até que o octaedro os envolva e suas pontas abranjam do chakra estrela da alma até o chakra estrela de Gaia, ficando dentro do octaedro de cristal, e depois peçam um raio de luz dourada que envolva o octaedro pelo exterior.

Primeiro a luz dourada se ancorará a partir do seu chakra estelar, três chakras acima do seu chakra da coroa e depois os rodeará em forma de círculo de luz dourada.
Ao respirar várias vezes, vocês sentirão que esse círculo forma um belo icosaedro dourado em seu interior que os rodeará até o núcleo de Gaia abrangendo todo o seu prana como eixo dele mesmo.



Ao trabalhar com o raio arco-íris, quando o icosaedro se formar para cada um de vocês um raio se manifestará, esse raio expandirá e envolverá tudo com essa luz em uma explosão maravilhosa de luz que estará relacionada ao raio da cor que vocês necessitam, ou seja, do núcleo de Gaia subirá uma frequência de cor no tom e energia que maior bem lhes faça.
Preencherá o icosaedro e vocês.

É um trabalho intenso, vocês poderão sentir como a energia trabalha internamente em vocês.
Levem o seu tempo para realizar este exercício.
Recomendo que façam esse exercício até o dia 21 de dezembro, no dia 21 Zadquiel falará com vocês.
Será uma época para perdoar cada uma de suas experiências.
Aqueles que ainda não canalizam com clareza poderão entender através de sonhos.

Um forte abraço.
Arcanjo Gabriel.



Obrigada a todos por compartilhar esta canalização quando sentirem.
Feliz dia a todos.
 
Elsa




Tradução: Blog Sintese http://blogsintese.blogspot.com


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

CRIADOR - EQUILÍBRIO

EQUILÍBRIO

Por Jennifer Farley

12 de dezembro de 2014




Há um tempo para a introspecção e há um tempo para sair e atuar no seu mundo.

Excesso de um e insuficiência do outro cria um “desequilíbrio”: reserve períodos iguais para ambos.


Criador




Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

SANANDA – A TRANSFORMAÇÃO PRESENTE

A TRANSFORMAÇÃO PRESENTE

Mensagem do Mestre Sananda e de Hilarion

Canalizada por Elsa Farrus

Em 12 de dezembro de 2014




Menina amada, sou Sananda.

A maior responsabilidade para a energia de 2015 reside na geração das matrizes do novo em suas vidas.
 
Vocês identificaram o velho, o que já não corresponde, tudo que os afasta de sua essência e da alegria de viver.
 
Agora, mais do que nunca, nasce a possibilidade de criar em consciência as novas realidades.
 
Estamos junto com vocês, queridos irmãos, e estamos sustentando a remodelação das grades para que elas voltem a seu funcionamento natural e a luz em seu estado mais puro e homogêneo.

Ela vai lhes acompanhar neste renascer global com frequências de luz dourada, turquesa, malva e platina.
 
Todas elas os ajudarão na geração das mudanças com maior agilidade.
 
Não deem nada por estabelecido, tudo gira e se transforma em segundos quando vocês tomam consciência disso.
 
 

Amados irmãos, eu sou Hilarion.
 
O maior momento de consciência global será do dia 21 em diante.
 
O despertar de consciência não será somente sentido internamente, mas também a necessidade de compartilhar uns com os outros o despertar da frequência do coração para todos compreendam a força interna que vocês têm calado constantemente para não sofrerem.

Agora as memórias de realidade serão retiradas e vocês poderão criar a partir do ponto zero, escutando e incorporando os códigos de luz com que seus campos eletromagnéticos ressoam.

Amados, agora é o tempo de identificar a essência de sua própria vida.
 
A coluna vertebral será banhada em luz, e com isso é provável que sintam alguns movimentos energéticos nela ou mal estar; isso acontece ao enchê-la de infinitos violeta que os ajudarão a criar novas pontes de luz para integrar definitivamente.
 
Nesses dias até 21 de dezembro é energia de renovação e de 21 em diante é energia de perdão para consigo mesmo e para com as experiências vividas.
Obrigado a todos
 
Mestre Sananda.
 

Obrigada a todos por compartilhar esta canalização quando sentirem.
Feliz dia a todos.
Elsa




Tradução: Blog Sintese http://blogsintese.blogspot.com


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

ARCANJO GABRIEL DE 11/12 DE DEZEMBRO DE 2014

MENSAGEM DIÁRIA DO ARCANJO GABRIEL

Canalizado por Shelley Young





12/12/2014
 
Esperança é a parte da sua alma que já sabe que há um potencial maior acenando para você.

Arcanjo Gabriel



11/12/2014
 
Muitos seres humanos não gostam de “mostrar a cara” para a outra pessoa.
Eles pensam: Eu só vou amar essa pessoa se primeiro ela mostrar que meama.
Ou: Por que vou apreciar essa pessoa se ela não me aprecia?
Nós entendemos que isso, da sua perspectiva, pode ser muito prudente e sábio, mas não pode levá-los para onde vocês desejam estar.
Na verdade, por viver deste modo todos resistem e ninguém ganha.

Quando as suas respostas dependem das ações do outro, vocês dão embora seu poder.
Vocês estão limitando suas experiências porque estão se pondo à mercê do outro.
O que pode lhes parecer inteligente na realidade é uma escolha que limita severamente.

Queridos, vocês conduzem sua expressão de vida escolhendo o que desejam energeticamente incorporar e se tornar aquilo que querem receber.
Toda escolha que vocês fazem é uma declaração energética de si e da preferência.
Se vocês desejam ter amor, amem.
Se vocês desejam receber apreciação, apreciem.
Vocês podem dirigir seu fluxo e suas experiências completamente sendo líderes vibracionais e seus próprios heróis energéticos, escolhendo SER, e dar aquilo que vocês desejam receber.

Arcanjo Gabriel



Arcanjo Gabriel através de Shelley Young
Facebook: Trinity Esoterics
Twitter: @trinityesoteric

Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

CRIADOR – ROCKET SCIENCE?

ROCKET SCIENCE?

Por Jennifer Farley

11 de dezembro de 2014




Sua vida não é rocket science (NT: que precisa de muita especialização).
 
Você escolhe fazer assim porque é divertido, é empolgante e significa alguma coisa para você tornar as coisas mais complicadas do que elas realmente são.
 
Libere as expectativas no fluxo e tudo correrá bem.

Criador




Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

VOCÊ É PERFEITO ASSIM COMO É!

Mensagem dos Anjos 

através de Ann Albers

13 de Dezembro de 2014.

Tradução: Regina Drumond

 

Os frutos não são mais belos do que as folhas, ou vice-versa! Eles são belos na forma com que Deus os criou. Assim, somos nós! Quando você não se sentir tão brilhante e belo... lembre-se de que a luz brilha interiormente!
Você é tão belo! Como um ornamento em uma árvore, cada um de vocês é único, diferente, belo e na forma perfeita para cada lição que queira aprender. Você é uma alma no corpo, e o seu corpo não é somente o seu veículo, mas o seu mestre. Seja gentil com ele. Cuide dele. Trate-o amorosamente e o nutra como queira. Ouça as suas necessidades. Molde-o, se o desejar. Crie músculos maiores, ou uma cintura menor, mas seja o que faça, compreenda que você é muito mais.
Você nada mais é do que a luz e o amor de Deus na forma de um belo corpo humano. Aos nossos olhos, você é perfeito, exatamente como é! Cada ruga, cada covinha, cada sarda, cada pedacinho magro ou gordo, cada cabelo grisalho, nariz grande, dentes tortos... você é perfeito!Você pediria que a natureza fosse igual o tempo todo? Não, sob qualquer condição. A beleza da floresta ou do oceano se encontra em sua grande diversidade. Assim também com a raça humana. É a sua diversidade que torna todos tão especiais, preciosos, maravilhosos! Seu corpo é um mestre, ele é moldado pela alma com o propósito de sua expansão para maior consciência. Ame o que você acha que não pode, e veja não só o seu corpo, mas também a sua consciência do amor se transformar.
A manjedoura é o seu corpo. A luz do Natal está em sua alma. A lâmpada de óleo é o seu corpo. A luz que queima incessantemente é a sua alma. Permita que a sua luz se eleve dentro de você, simplesmente através de sua intenção. “Querido Deus, hoje eu quero experienciar a verdade do meu ser.” Concentre-se em seu coração. Sinta o amor em seu interior. Imagine que você é este amor, esta luz, simplesmente com a forma de um ser humano, interagindo com outras pessoas que são também feitas desta luz... saibam elas disto ou não...
Tente apenas encarar a vida desta maneira, hoje... como se todos, incluindo você, fossem uma expressão milagrosa do amor. E, na verdade, todos vocês são! A luz da temporada de Festas vive e respira dentro e através de cada um de vocês.
Deus o abençoe! Nós o amamos muito!
Os Anjos
 
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

Fazendo escolhas a partir do coração -- Ptaah

MENSAGEM DE P’TAAH

Através de Jani King

13 de Dezembro de 2014.

Tradução: Regina Drumond

 

 


Questionador: P’taah, gostaria de falar sobre a dificuldade que estou tendo na tomada de decisões e nas escolhas. Parecia muito mais fácil quando eu simplesmente acreditava que era guiado e que quando eu entrava em sintonia com a minha intuição, havia alguma resposta pré-destinada para que eu pudesse agir. Agora que eu acredito que estou fazendo as escolhas, não confio tanto nas respostas que estou obtendo.

P’taah: Bem, saiba, amado, a única coisa que muda é a sua crença. Você entende? Porque não há realmente pré-destino. No entanto, aquilo que é a sua intuição é, é claro, o seu guia mais confiável para as escolhas.

Como você se sente? Qual é a sua paixão? Qual é o fascínio? Isto também é o seu guia e se você chama a isto de intuição, ou guias, ou anjos, realmente é sempre você quem faz a escolha. A única diferença é que antes você confiava sem questionar e agora você questiona tudo.

Bem, está tudo bem, exceto que você se coloca em um espaço de grande confusão quando não permite aquilo que é a sua sabedoria interior.

Questionador: Eu quero dizer, no momento em minha vida, eu não consigo compreender o que é exatamente a minha sabedoria interior. Por exemplo, sinto que tenho, digamos, três escolhas e em cada uma delas há algo que faz o meu coração cantar, mas há também algo que eu temo.

P’taah:São duas coisas diferentes, amado. Duas questões diferentes. Uma é o que faz o seu coração cantar. E a outra é lidar com o medo que existe por baixo de tudo.

Questionador: Mas é isto que eu não posso compreender. É difícil de explicar.

P’taah: Não, é perfeitamente compreensível. No entanto, o que é difícil de explicar para você é o fato de que o medo é o medo e que deve ser tratado. Considerando que, se você puder compreender que ao lidar com o medo, então, na verdade, as escolhas serão muito mais seguras.

Questionador: Mas em cada escolha parece sempre haver um medo de que você esteja fazendo uma escolha errada...

P’taah: Amado, não há tal coisa como uma escolha errada. Trata-se de uma crença que não lhe serve, dizer que é possível que você faça uma escolha errada, porque a verdade é que você não pode.

Isto é uma coisa de que você está se esquecendo. Você não pode fazer uma escolha errada. E para muitas pessoas, a idéia de escolha errada é aterrorizadora e o mantém preso, de certa forma, incapaz de se mover.

Questionador: Sim, e a coisa sobre a escolha errada é que não é que eu esteja com medo de fazer uma escolha errada, no sentido de que eu tenha um julgamento sobre a escolha. Estou preocupado que isto não seja o que faz o meu coração cantar.

P’taah: Você está se preocupando com o resultado da escolha. Bem, o resultado da escolha, de certa forma, não é importante, porque seja o que for que você escolha, trará uma situação. E seja qual for a situação, é algo com que terá que lidar. Se for alegre e emocionante, ou se for algo que você considere como terrível, a verdade é que, independentemente da forma, é, então, este Agora com que terá que lidar.

E o que você está fazendo é se projetando a partir do Agora. Se você estiver fazendo escolhas totalmente no momento do Agora, para o momento do Agora, então isto não seria tão aterrorizador. O que você está fazendo é se projetando em algum tipo de futuro nebuloso e o resultado poderia ser catastrófico, poderia ser doloroso, etc. Você está se colocando em um espaço sempre no futuro, não no Agora.

Questionador: Sim, eu não sei como tomar uma decisão no Agora, realmente.
P’taah: Sim, você sabe.

Questionador: Sei?

P’taah: Sim, é claro que sabe! No Agora você está fazendo escolhas, independentemente do que poderia chamar de resultado. Você apenas se esqueceu deste momento, especialmente neste último ano.

Questionador: Poderia me lembrar? Porque eu sinto que se eu estivesse realmente no Agora, eu não precisaria fazer uma escolha. Quero dizer que eu seria muito feliz onde eu estava, provavelmente.

P’taah: Você está sempre fazendo escolhas, a cada momento, ainda que seja uma escolha para o que fazer para o jantar. Você entende?

Questionador: Então, o que você está dizendo é que no ano passado eu me esqueci disto?

P’taah: Bem, de certa maneira, no ano passado, é como se você tivesse voltado a sua vida para uma direção diferente.

Questionador: Sim, bem, eu não sei qual a direção. É por isto que estou nesta confusão. Não sei para onde estou indo e o que eu estou fazendo.
P’taah: Como é isto?

Questionador: É terrível (risos). Parece muito frustrante. Sinto-me preso em uma encruzilhada, com três ou quatro caminhos diferentes a minha frente e eu apenas me detenho aí, pensando: “Se eu escolhesse este, então eu terei perdido aquele, e se eu escolher este, então o que significaria aquele...”

P’taah: Amado, isto de certa forma, não tem que ser isto ou aquilo. Pode ser isto, isto e isto!

Questionador: Sim, e eu não sei como fazer com que isto aconteça.

P’taah: O que você está fazendo é escolhendo o Agora.

Questionador: Sim.

P’taah: E, então, em outro Agora você poderá dizer: ”Bem, isto foi bem divertido, mas agora eu desejo mudar a minha direção um pouco, para que eu possa passar por aqui.”

Questionador: Eu acho que isto retorna a todos os nossos medos básicos. É apenas que em cada caminho eu vejo ou uma carência, ou um medo de não ser suficientemente bom, ou de não gostar de passar por outro caminho, ou de não ter o dinheiro suficiente em outro caminho. Assim, todos os medos básicos parecem estar ao meu redor, em vez de eu estar vivendo no Agora e reconhecendo que não tenho que estar neste espaço de medo.

P’taah: Apenas você pode fazer esta escolha, querido. Medo ou amor, medo ou alegria, medo ou entusiasmo. Ninguém pode fazê-lo por você.

Questionador: Depois de todo este tempo, eu ainda acabarei de volta a este ponto. Minhas escolhas têm a ver com a mudança para outro país, a compra de casas em outros lugares, viver em outro país com alguém. Quero dizer que não são coisas pequenas e é por isto que surge o medo.

P’taah: Qual é a alternativa?

Questionador: Não fazer nenhuma destas coisas e permanecer onde estou, mas não estou muito feliz com isto.

P’taah: E como é isto? Parece terrível também!

Questionador: Sim, exatamente! Um tédio!

P’taah: Realmente, amado, enfadonho!

Questionador: Sim, tomar decisões na vida é um dos episódios mais difíceis. Acho que a resposta está também no que você está dizendo agora. Eu continuo me estendendo para o futuro que é realmente uma fantasia. Como conhecer um pouco disto?

P’taah: Você não sabe o que se encontra mais adiante, querido. E assim, como fazer uma escolha? Você faz as escolhas da maneira com que sempre esteve acostumado a fazer as escolhas. Você segue o que parece adequado, o que parece emocionante. Você acompanha o sentimento em relação a isto.

Questionador: Sim, obrigado, P’taah.

P’taah

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

Atlântida – Um Habitante de Dois Planetas – 15

ATLÂNTIDA, A RAINHA das ONDAS dos OCEANOS

Posted by Thoth3126 on 13/12/2014



atlãntida-gravadanarocha“O propósito desta história é relatar o que conheci pela experiência, e não me cabe expor idéias teóricas. Se levares algunspontos pequenos deixados sem explicação para o santuário interior de tua alma, e ali neles meditares , verás que se tornarão claros para ti, como a água que mitiga a tua sede. . . “Este é o espírito com que o autor (Philos, o Tibetano) propõe que seja lido este livro. E chama de história o relato que faz de sua experiência. Que é história?. . . Ao leitor a decisão.

“Nunca pronuncies estas palavras: “isto eu desconheço, portanto é falso“. Devemos estudar para conhecer; conhecer para compreender; compreender para julgar“. – Aforismo de Narada.

Edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

Fonte: http://www.sacred-texts.com

Capítulos anteriores:
http://thoth3126.com.br/atlantida-um-habitante-de-dois-planetas/
http://thoth3126.com.br/atlantida-um-habitante-de-dois-planetas-parte-2/
http://thoth3126.com.br/atlantida-um-habitante-de-dois-planetas-parte-3/
http://thoth3126.com.br/atlantida-um-habitante-de-dois-planetas-parte-4/
http://thoth3126.com.br/atlantida-um-habitante-de-dois-planetas-parte-5/

Livro: “Um Habitante de Dois Planetas”, de Philos, o Tibetano – Livro Primeiro, CAPÍTULO 15 – O Abandono Materno

O ABANDONO MATERNO

Antes de sair de nossa casa de campo naquela manhã, eu tinha relatado todos os acontecimentos à minha mãe, avisando-a de que alguém viria buscá-la e levá-la até o palácio, onde, de acordo com as instruções de Menax, eu esperava que ela fosse morar, em virtude da recente reviravolta em minha sorte. Que situação anômala era aquela! Ali estava eu, transformado em filho adotivo de um dos Príncipes Imperiais, o que me fizera ser reconhecido como irmão de sua filha Anzimee e portanto também sobrinho do tio (o rei) dessa minha irmã, Rai Gwauxln. Minha mãe, por outro lado, não tinha parentesco com nenhuma dessas personalidades e nunca as tinha visto, exceto o Rai, o suficiente para poder reconhecê-las caso as encontrasse.

De qualquer forma, eu me sentia feliz ao pensar nas oportunidades que ela teria de estabelecer um relacionamento mais íntimo com todas elas. Tendo mandado um emissário ir buscá-la, conforme o combinado, qual não foi minha surpresa quando fui informado por meu pai de que ela não viera, mandando em seu lugar uma mensagem por escrito. Nervosamente rompi o lacre e li a simples ordem que ela escrevera em sua elegante escrita poseidana:

“Zailm vem me ver.” PREZZA NUMINOS



Obedeci com uma sensação gelada na alma, com um pressentimento angustioso. Quando cheguei em casa, minha mãe, que me pareceu bastante pálida, disse: “Meu filho, não posso ir morar no palácio, nem o desejo. Estou contente com teu bom êxito: deves usufruir de tua alta posição. Mas não posso ir contigo. Estás à vontade entre os nobres, mas eu não o conseguiria. Talvez penses em dizer que renunciarás ao palácio e continuarás morando aqui comigo, mas não deves fazê-lo. Para que não tenhas essa ideia, é melhor que sofras a dor de uma nova realidade agora e não mais tarde. Ouve: cuidei de ti em tua infância e adolescência, até alcançares a idade adulta. Não precisas mais de meus cuidados. Pretendo voltar para nossa casa nas montanhas.”

“Não podes falar dessa forma, mamãe!” “Ouve o que tenho a dizer, Zailm! Voltarei para a casa das montanhas com meu marido, alguém que não conheces; é um bom homem que foi meu namorado antes de eu desposar teu pai. Casamo-nos esta manhã e a notícia certamente já é de domínio público. Um Incala que passou por nós no momento oportuno realizou a cerimônia, que foi muito simples. Eu não amava meu primeiro marido, teu pai; na verdade o detestava, pois aquele foi um casamento arranjado por meus pais contra a minha vontade, embora com o meu consentimento, tola que fui em dá-lo! És o fruto de uma união que não desejei. Eu detestava, até odiava teu pai, mas ao morrer ele te deixou como uma herança, não do meu desgosto, pois isso seria injusto, mas de minha indiferença.

Não fui uma mãe relapsa porque, por uma questão de orgulho, ocultei meus sentimentos. De certa forma te amo como amo meus amigos e não de uma forma profunda. Devo, pois, despedir-me de ti, tendo dito o que precisava dizer para. . . ” Não ouvi mais nada, pois tinha desfalecido e caído ao chão. Era aquela a mãe que eu havia idolatrado? Por quem tinha eu lutado quando pequeno e depois em Caiphul, antes que uma nova motivação surgisse e aumentasse minha determinação na forma de um duplo ideal, o amor filial e o amor por Anzimee? Ó meu Deus! Ó meu Deus! Finalmente, sem recobrar a consciência, passei do horrível sonho em que mergulhara para o pesadelo de uma febre cerebral. “Mamãe!”

Quando pronunciei o amado nome, Astika Menax, que estava sentado ao lado de meu leito, virou o rosto, com os olhos marejados de lágrimas. “Não, Zailm, não te atormentes! Estiveste muito doente com febre cerebral nas últimas duas semanas e quase morreste. Amanhã talvez te conte tudo. Chegaste muito perto de ires me esperar na Terra das Sombras. Não terias de esperar muito, minha luz, pois eu logo iria juntar-me a ti, meu filho!” A história não é longa. Minha mãe, informada de que eu receberia toda a ajuda necessária para cuidarem de mim, respondera que não ficaria para me tratar, pois não duvidava de que os cuidados especializados do médico particular de Menax seriam tão bons ou melhores que os dela.

Então partira com o seu novo marido para seu lar nas montanhas. Desde o instante em que Menax me relatou esses fatos, à custa de muito sofrimento calei sobre o assunto e nunca mais toquei nele para quem quer que fosse. Certa vez, ao passar perto do lugar onde tinha nascido, mandei um mensageiro perguntar se eu seria recebido; o pajem voltou até meu vailx e disse que um homem o atendera. A mensagem tinha sido transmitida a ele, que respondera: “Diz a teu amo que minha esposa o receberá”. Fui até lá e logo percebi que ela preferia que eu não o tivesse feito. Minha mãe me estendeu a mão mas não mostrou o desejo de beijar-me, como as mães costumam fazer. Sua atitude. . . Mas poupa-me da lembrança daquele encontro com minha mãe poseidana, daquela última vez em que a vi. Ela tinha agido sabiamente não se mudando para o palácio, sendo como era. Mas este é um assunto doloroso e prefiro não continuar.



Logo que minha saúde permitiu que eu pudesse viajar em minha missão para Suern (ÍNDIA), o que só ocorreu no inicio de um novo período no Xíoquithlon, que eu fora proibido de frequentar até o próximo ano, o Príncipe Menax me chamou ao seu gabinete particular. “O Xiorain decidiu com sabedoria” disse o principe Menax. “Ah! Essas mentes jovens cheias de promessas para o futuro; nenhum esquema é melhor do que esse em que o estudante governa a si mesmo, inclusive a palavra deles é lei em todas as questões educativas mesmo às que se referem ao uso e distribuição dos fundos providos pelo governo e à escolha dos instrutores”.

Sobre a mesa de Menax havia um adorável vaso de vidro maleável em cujo interior, mediante um dispositivo de fusão, foram misturados ouro em pó, prata e outros metais de cor, em conjunto com certos produtos químicos que conferem à totalidade dos vários graus de translucidez, a partir do quase opaco à transparência perfeita, o que afeta as várias gama de metais, bem como o vidro, e aparecendo em diferentes partes do mesmo objeto. A beleza não estava segundo o valor dos vários metais e produtos caros usados. Menax apontou para o vaso alto, e eu li sobre ele esta inscrição, formado com rubis:

“Para Ernon, Rai de Suern, de Gwauxln, Rai de Poseid, como sinal de amizade dos poseidanos.”

Se qualquer um tivesse vontade de ver um facsímile das palavras originais escritas em quirografia poseidana, eis tua vontade satisfeita:


Escrita atlante da gravação em rubis

Desviando os olhos do belo objeto, perguntei: “Quando devo partir para cumprir esta missão, meu pai?” “Assim que tua saúde e as conveniências permitirem, Zailm.” “Então que seja depois de amanhã.” “Está bem. Podes levar os acompanhantes que desejares. Nenhum aluno deixará de obter uma licença do Xiorain, creio, caso queiras levar colegas teus como acompanhantes; a dispensa será de um mês no máximo, mas não acredito que queiras te ausentar por mais que trinta e três dias. Leva este anel com meu sinete, pelo qual te nomeio meu representante, pois sei que o usarás com discrição. Ele te dá poderes de Ministro dos Negócios Estrangeiros. Leva também uma comitiva de cortesãos.”

Respondi que não levaria tal comitiva, pois tendo ouvido a história de Lolix, concluíra que o Rai Ernon olharia com desdém para tão supérflua escolta. Isto agradou Menax, que disse, cheio de orgulho: “Zailm, tuas palavras me alegram! Vejo que és sabiamente diplomático e consideras com inteligência as idiossincrasias daqueles com quem deves tratar.” Enquanto eu estivera enfermo, Anzimee tinha se mostrado muito solícita e, pelo que me contaram as enfermeiras regulares, não tinha deixado ninguém cuidar de mim a não ser quando estava excessivamente fatigada, o que nunca durava muito tempo.

No decorrer de minha convalescença ela passou a me visitar apenas uma vez por outra. Tirei proveito de uma dessas visitas para lhe dizer que sabia do desvelo com que me tratara em meu delírio. Ela enrubesceu e disse: “Sabes que estou estudando a ciência da terapia. Que melhor oportunidade de treinamento teria uma aluna interessada na cura do que a que me proporcionaste?” “Sim, é verdade” – respondi, sentindo que havia uma razão mais profunda do que um simples desejo de aprender e que sua atitude com relação a isso tinha sido extremamente, amorosamente solícita!

Esbocei para Anzimee o plano que tinha traçado para tirar o máximo prazer de minha viagem, depois que o negócio de estado em Ganje, capital de Suern, tivesse sido finalizado. Já fazia três anos que eu não me afastava de Caiphul a não ser para ir até minha casa de campo em Marzeus. Mostrei o roteiro que pretendia seguir, juntos analisamos o mapa. Mostrei que, partindo de Caiphul pelo extremo oeste do cabo de Poseid, o curso me levaria para o leste, atravessando o norte do continente, o oceano além, e de lá para outras terras. Em seguida, eu atravessaria Necropan, hoje o Egito, a Abissínia, etc, abrangendo todo o continente da África, com um governo similar ao de Suern e um povo com poderes semelhantes, embora não tão avançados.



A África de então não tinha mais que a metade de suas atuais dimensões, enquanto Suern, que também abrangia a Ásia, era bem diferente do que é hoje; o nome Suern distinguia principalmente a península do Hindustão. Deixando Necropan, minha rota iria pelo mar até a índia ou, em nosso modo de falar, pelas “Águas da Luz” (devido à sua fosforescência) até Suern. De Ganje, sua capital, o curso continuaria para o leste pelo Oceano Pacífico, como hoje é chamado, até alcançar nossas colônias na América, chamada “Incalia” porque naquela terra antípoda o Sol (Incal) tinha o seu leito, segundo a fábula épica já citada anteriormente como a base do folclore atlante.

Da Incalia do Sul (hoje Sonora) eu pretendia ir para o norte e visitar as desoladas geleiras das regiões árticas. O que hoje se chama Idaho, Montana, Dakota, Minnesota e o Domínio do Canadá, era uma região com vastas geleiras, a retaguarda da era glacial que estava se retraindo muito lentamente por um atraso geológico, como que relutando em encerrar seu frígido reinado. A viagem poderia, com esse itinerário, oferecer novos e satisfatórios contrastes de paisagens: tropical, sub-tropical, temperada e fria. “Achas que nosso pai faria objeção a que eu também fosse, Zailm?” -perguntou Anzimee ansiosamente. “Faz cinco anos que não saio de Caiphul”. “Claro que não, minha menina. Ele me deu liberdade de convidar quem me agradasse e não sei de outra pessoa que mais me agradaria levar do que tu. Já convidei um bom grupo de amigos comuns nossos.” Anzimee, pois, viajou conosco.

Quando tudo estava organizado, nossa comitiva consistia de quase dez jovens que se entendiam muito bem, dois oficiais do pessoal de Menax, mais os serviçais, somados às conveniências para um mês de ausência. Nosso vailx era do tipo médio. Essas espaçonaves eram construídas em quatro tamanhos padrão: número um, com cerca de vinte e cinco pés (7,62 metros); número dois, com oitenta pés (24,39 metros); número três, com perto de cento e cinqüenta e cinco pés (cerca de 47,24 metros), e o maior com duzentos pés a mais do que o número três (cerca de 109 metros). Essas longas espaçonaves eram, na realidade, agulhas ocas feitas de de alumínio, formadas por um casco exterior e outro interior, entre os quais havia milhares de suportes em T, um sistema que produzia grande rigidez e resistência.

Todas as repartições formavam outros suportes que aumentavam ainda mais a resistência da nave. A partir da parte mediana, elas se afilavam para as extremidades, formando pontas aguçadas. A maioria dos vailx eram dotados de um dispositivo que permitia a abertura para uma espécie de convés em uma das extremidades. Janelas de cristal de enorme resistência se perfilavam como escotilhas nos lados e havia algumas na parte superior e no piso, o que permitia ver em todas as direções. Devo também mencionar que o vailx que escolhi para aquela viagem tinha quinze pés e sete polegadas (cerca de 4,60 metros) de diâmetro em sua parte mais larga.



Na hora aprazada (a primeira hora do terceiro dia, conforme combinado com Menax) meus convidados se reuniram no palácio, de cujo teto iríamos decolar. Como cerquei de cuidados minha encantadora irmã e como me sentia orgulhoso de sua beleza! A princesa Lolix, que tínhamos tratado sempre como hóspede do Menaxithlon, veio até a plataforma onde estava estacionada a nave, curiosa para ver nossos preparativos de viagem. Para ela, parecia novidade ver uma nave aérea deixar a terra firme; não que ela demonstrasse espanto - para Lolix era uma questão de orgulho não demonstrar surpresa por coisa alguma, por mais nova, maravilhosa ou desconhecida que fosse. Seu temperamento, na verdade, era calmo e equilibrado, difícil de se perturbar (dissimulado ao extremo).

Nas cinco ou seis semanas decorridas desde que eu ouvira sua história, não a vi demonstrar qualquer emoção como a daquela noite em que minhas atenções para com Anzimee a deixaram nervosa, conforme eu notara; eu sabia que essa emoção devia ter sido profunda visto que ela não tinha conseguido ocultá-la totalmente. Considerando que nosso destino era Suern, Lolix não fora convidada para ir conosco, como o teria sido em outras circunstâncias. Mas não esqueci de oferecer-lhe minhas cordiais e respeitosas despedidas.

A corrente foi ligada e, no momento em que o vailx estremeceu de leve antes de decolar, Menax correu para o convés, o que me causou grande espanto, pois eu não tinha idéia de que ele pretendia nos acompanhar. Na verdade não era esse o seu plano, mas ele respondeu minhas perguntas com um sorriso e com o silêncio. Embora nossa agulha (Vailx) prateada fosse bastante longa, em pouco tempo tínhamos subido tanto que parecíamos ser apenas um pontinho para as pessoas que tinham ficado em terra. Voamos por meia hora a uma velocidade moderada, quando uma jovem chamou atenção para outro vailx que se aproximava por trás do nosso.

O Príncipe Menax, sentado ao meu lado numa cadeira no convés, olhou para baixo pela amurada, para a terra que já estava mais de duas milhas abaixo; envolveu-se melhor com sua capa de pele, olhou para trás contemplando as duzentas milhas que já tínhamos percorrido na última meia hora e observou o outro vailx que estava nos alcançando rapidamente. “Devo dar ordens ao piloto para aumentar a velocidade para fazermos uma corrida?” – perguntei aos meus companheiros que, vestidos com roupas quentes, passavam o tempo observando a paisagem.



“Não, não é o caso, meu filho”, disse Menax. Calei-me, pois naquele momento compreendi que o vailx que nos perseguia estava cumprindo ordens do príncipe. Menax se levantou, despediu-se de meus companheiros e, como Anzimee tinha se colocado de pé, colocou um braço em seu ombro e aproximou-se de mim, abraçando-me também; assim ficamos os três unidos por alguns momentos. Soltando-nos, ele ordenou a dois serviçais que lançassem as amarras para a outra nave, que já tinha encostado na nossa. No momento seguinte Menax passou para o outro vailx e deu ordem de partir. Assim nos separamos, duas milhas acima da terra; ele para voltar, nós para continuarmos nossa jornada.

Continua no XV Capítulo…

“Em época por vir, uma glória refulgente, A glória de uma raça feita livre e pujante.Vista por poetas, sábios, santos e videntes, Num vislumbre da aurora inda distante.Junto ao mar do Futuro, uma praia cintilante Onde cada homem seus pares ombreará, em igualdade, e a ninguém o joelho dobrará. Desperta, minh’alma, de dúvidas e medos te desanuvia; Contempla da face da Manhã toda a Magia E ouve a melodia de prodigiosa suavidade Que para nós flutua de remota e áurea graça — E o canto como um coral da Liberdade E o hino lírico da vindoura Raça.” (Philos, o Tibetano)

Mais informações sobre ATLÂNTIDA em:
http://thoth3126.com.br/uma-vida-em-atlantida/
http://thoth3126.com.br/atlantida-restos-de-uma-imensa-cidade-encontrada-na-costa-de-cuba/
http://thoth3126.com.br/a-historia-secreta-do-planeta-terra/
http://thoth3126.com.br/atlantida-o-continente-perdido/
http://thoth3126.com.br/bimini-road-atlantida-misterios-nao-resolvidos-do-mundo/
http://thoth3126.com.br/atlantida-triangulo-das-bermudas/
http://thoth3126.com.br/atlantida-e-os-deuses-da-antiguidade/
http://thoth3126.com.br/atlantida-e-os-deuses-da-antiguidade-parte-2/
http://thoth3126.com.br/atlantida-e-os-deuses-da-antiguidade-parte-3-final/

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.



www.thoth3126.com.br


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

A felicidade é deste mundo?

Por Vinícius Francis 

 10.12.2014


Éuma pergunta que sempre fazemos. Desde pequenos, somos ensinados que a Terra émeramente uma dimensão de expiação, desafios e libertação dos carmas eignorâncias do espírito. E acredito que esta crença foi desenvolvida pelaobservação das coisas ruins que acontecem. Quando assistimos os jornais, comtodas aquelas notícias que nos impactam negativamente é possível que tenhamosuma conclusão distorcida dos fatos, afinal, há tantos que sofrem por aí! Não éassim que vemos?

Mas,embora a realidade tenha bons argumentos e até então, “evidências” de que esteplaneta não é lá dos melhores, isso que dizem sobre nosso mundo não é verdade.

Obviamente,quando não sabemos que somos os criadores de nossa realidade tendemos a buscar foraas razões e causas de nossos percalços. Tentamos de todas as formas, entender oporquê das coisas acontecerem, muitas vezes, de forma indesejada. E claro,acreditar que esse é o carma da Terra, é bem conveniente para os humanos, vocênão acha?

Afinal,já que tudo isso é um problema do nível de dimensão em que estamos, eu, você etodos os outros, não temos responsabilidade nenhuma sobre nós. Porém isso é umengano, comodismo para não vermos em nós as nossas dificuldades e limitações.Sim, a realidade da Terra evidencia isso claramente.

Esteplaneta é tão lindo e especial que nos dá a oportunidade, através do seu ricocontraste, de conhecermos a nós mesmos, a partir do que criamos. Não há nenhumaforça sentenciando a situação do planeta, o fato é que aqui, estão encarnadosbilhões de criadores, no entanto, pouquíssimos deles, sabem lidar com o seupoder. E acabam, inconscientemente criando a própria desgraça. Mas isso élindo, porque o sofrimento do homem o estimula a buscar as respostas, a causade sua dor.

Felicidadeé uma questão pessoal, não depende de fatores externos. Só somos felizes quandoentendemos isso. Por outro lado, se somos infelizes é porque não entendemos.

Poisao condicionarmos o nosso bem-estar à situação do mundo e das pessoas, logo,não teremos foco para perceber o que nos faz feliz e obviamente, buscar porisso. O mundo é um campo de treinamento e todos nós estamos aqui paraexercitarmos nossos potenciais. Não é ruim e nem bom, a vida é sempre neutra,aqui na Terra ou em qualquer outro mundo. Quem define a qualidade do viversomos nós, com aquilo que nos damos, com nossas crenças, escolhas e aplicaçãode nosso poder divino.

Felicidade?Só tem quem se dá, não vem de fora e não é prêmio divino. Antes, é méritodaqueles que descobriram que os caminhos promissores da vida dependem deles. Osaber nos faz lúcidos e conscientes de que precisamos mudar, mas somente oagir, o aplicar é que nos torna felizes.

Apartir de hoje, conceba em sua consciência que a Terra é uma tela em branco queDeus te deu. Agora, a sua tarefa é pintá-la. Que paisagem você a dará? Como elaserá pra você? Escolha, você é um criador e tem em seu interior, os poderesnecessários para alterar qualquer coisa.

SejaFeliz!

ViníciusFrancis

--------------------------------------------------------

*Lançamento: "No caminho da felicidade" é a nova obra dos Elohim, já disponível em nosso blog ( Os Filhos da Alva). Um livro repleto de novos ensinamentos, com muitas das respostas que procuramos para viver melhor. Mergulhe na sabedoria deste guia que te proporcionará grandes descobertas e aprendizado. Clique na imagem e saiba mais: 


Dúvidas, me escreva: viniciusarm@yahoo.com.br



Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

Meditação: prática ganha aval da ciência

Antes vista apenas como atividade mística, meditação ganha o aval da ciência.

Posted by Thoth3126 on 13/12/2014



Sentar-se com a postura ereta, fechar os olhos, sentir a respiração e trazer a atenção para o presente por 10 minutos diários ajudam a diminuir a ansiedade, melhorar a concentração e viver mais e melhor.

Não é o trecho de um livro de autoajuda. É a constatação não de um, mas de muitos e diferentes estudos científicos.  Foi-se o tempo em que a meditação era considerada apenas uma atividade mística sem embasamento teórico…

Edição e imagensThoth3126@gmail.com

Valor da prática para a saúde e para a qualidade de vida de pessoas de todas as idades

Fonte: http://zerohora.clicrbs.com.br

Fernanda Pandolfi fernanda.pandolfi@zerohora.com.br

… Iniciada na Índia e difundida em toda a Ásia, a prática começou a se popularizar no ocidente com o guru Maharishi Mahesh Yogi que nos anos 1960 convenceu os Beatles a atravessar o planeta para aprender a meditar. Até a década passada, não contava com respaldo médico. Nos últimos anos, no entanto, os pesquisadores ocidentais começaram a entender por que, afinal, meditar funciona tão bem, e para tantos problemas de saúde diferentes.

Em uma era de gente conectada, que recebe estímulos e informações por toda e qualquer via, como o smartphone que bipa, a música que toca no fone de ouvido e os outdoors de led nas ruas, pesquisadores renomados têm dedicado tempo e dinheiro para provar que exercícios de relaxamento mental podem ser fundamentais na qualidade de vida.



É o caso do neurocientista norte-americano Richard Davidson, da Universidade de Wisconsin-Madison, que, após um período de imersão com monges tibetanos, descobriu que a meditação funciona – de fato – como um antidepressivo. Segundo ele, a prática altera as estruturas cerebrais, mudando o padrão de suas ondas e protegendo contra a depressão e os efeitos do estresse.

Mais perto daqui, a bióloga brasileira Elisa Kozasa, do Instituto do Cérebro do Hospital Israelita Albert Einstein, uma das principais pesquisadoras do tema no mundo, afirma: quem medita tem a capacidade de executar as mesmas tarefas que não-praticantes usando menos neurônios. Em recente passagem por Porto Alegre para participar do workshop Ciência, Meditação e o Cultivo Emocional, promovido pela ONG gaúcha Mente Viva, Elisa discorreu sobre seu estudo, que avaliou os cérebros de 20 meditadores e 19 não meditadores combinados por idade, sexo e nível de escolaridade. O resultado apontou para a alta capacidade de concentração e atenção dos praticantes de meditação, que “economizam”, por assim dizer, seus cérebros.



Em um terceiro levantamento realizado na Universidade de Brasília pelo psiquiatra Juarez Iório Castellar, foram investigadas 80 pacientes com histórico de câncer de mama. Por meio da coleta de amostras de sangue e saliva, antes e depois dos exercícios meditativos, verificou-se que a prática reduziu os efeitos colaterais da quimioterapia, como náuseas, vômitos, insônia e inapetência.

Sendo assim, é fácil perceber que ficou para trás dos anos 2000 a visão de que para meditar era necessário ser budista, usar bata longa e terceiro olho. Quem pratica, garante: não tem hora, lugar, profissão ou religião. É universal. Oprah Winfrey – que chegou a ser a personalidade mais bem paga da televisão internacional – declarou que o tempo despendido com a meditação foi fundamental para o sucesso de sua carreira.

A gaúcha Gisele Bündchen revelou em entrevista recente que, mesmo que o despertador toque às 5h30min para uma sessão fotográfica, não abre mão dos seus 15 ou 20 minutos de momento meditativo para manter o equilíbrio. Já para encarar a maratona da campanha eleitoral, a presidente Dilma Rousseff quer intensificar os períodos de meditação transcendental, método que pratica, e, inclusive, já teria agendado uma sessão com a guru africana Rajshree Patel, que visitará o Brasil em maio.



Steve Jobs, o fundador da Apple, consagrou a prática budista no meio empresarial e ganhou adeptos mundo afora. Seu argumento para defendê-la era justamente o foco nos negócios. Graças a ela, conseguia afastar de sua cabeça tudo que considerava distração. Personalidades internacionais – o ex-vice-presidente americano Al Gore, o cineasta David Lynch, o músico Adam Levine, o ator Robert Downey Jr., a atriz Demi Moore – e nacionais – a atriz Claudia Ohana, a cantora Luiza Possi e a top Alessandra Ambrósio – engordam a lista de pessoas bem-sucedidas que incentivam a atividade e acreditam que, em uma data nem tão distante, a prática da meditação será reconhecida como questão de saúde pública e terá sua importância igualada ao exercício físico na atualidade.

Receita para uma vida de paz

Mariela Silveira reflete a quebra dos tabus que cercam a meditação. Filha de pai católico e mãe espírita, não quis seguir religião alguma e prometeu ser fiel à ciência quando se formou em Medicina pela Ulbra-Universidade Luterana do Brasil.


As práticas meditativas fazem sucesso entre as modelos. A top model Alessandra Ambrósio medita todos os dias.

Entre os objetivos, um prioritário: trabalhar com o que proporcionasse bem-estar às pessoas. Escolha um tanto previsível, já que Mariela engatinhou ainda de fraldas pelos corredores do Kurotel Centro de Longevidade e SPA (que ajuda a dirigir atualmente), fundado pelos seus pais, Luís Carlos e Neusa Silveira, em 1982, na Serra. E cresceu uma criança diferente, que enxergava uma peraltice no ato de deixar envelopes com sementes de plantas embaixo das portas dos vizinhos em Gramado.

Foi em 2003, ao longo de uma viagem à Índia, que a gaúcha percebeu nos exercícios mentais de relaxamento uma alternativa para promover a paz.

— Vi que não era a miséria que provocava a violência em um país. Era possível observar que, por mais pobres que aquelas pessoas fossem, elas viviam em harmonia e incitavam o bem. Foi aí que a meditação entrou na minha vida — lembra.

Para exterminar o preconceito – o dela mesmo, inclusive -, muniu-se de livros, pesquisas e estudos sobre o tema para buscar respaldo científico e poder investir na prática sem receio. Verificou dados concretos de melhora na frequência cardíaca, pressão arterial, imunidade e até no comportamento quando comparava meditadores e não-meditadores.

— Eu achava que poderia ser mal vista pelas pessoas como praticante de uma atividade sem comprovação. Mas percebi que tinha fundamento e parei de me sentir a “Mariela bicho-grilo” (risos). Além disso, me dei conta de que era um instrumento maravilhoso, comum entre as pessoas, independentemente de crença, de onde ela nasceu, de qual a cultura — reforça.


O ator Robert Downey Jr. não dispensa a prática da ioga para sentir-se relaxado e em paz.

E assim, a médica de 34 anos que preferia intitular a atividade como “exercício de relaxamento ou dirigido” para formalizar o termo, deixou o constrangimento no passado e passou a prescrever a meditação em receitas, além de se tornar uma das principais incentivadoras da atividade no Estado via fundação da ONG Mente Viva, em 2007, ao lado da sócia Anmol Arora.

Trata-se de um projeto que leva a prática para escolas públicas e privadas de Gramado, Porto Alegre, Eldorado, Gravataí, Tapes e Pelotas, com um trabalho pré-aula de cinco a 10 minutos com as crianças e que estimula a concentração, a afetividade e o desempenho escolar – com resultados positivos já comprovados em pesquisa.

A técnica utilizada é a mindfulness, ou atenção plena, que visa trazer o foco para o presente e “desligar” o cérebro, mentalizando pensamentos positivos.



— É claro que essa não é a única solução para terminar a violência, que é algo muito mais complexo. Mas de um modo geral, a medicina só foca no tratativo, não foca tanto na prevenção como deveria. Com a violência é igual. Tudo bem falar sobre reabilitação, mas existe também aquele indivíduo que tem todos os fatores de risco, mas ainda não cometeu um crime e que pode ser observado mais de perto. E a prevenção primária mesmo, aquela desde criança — analisa.

Mariela garante: a meditação é simples, gratuita e, no bom sentido, vicia – a ponto de torcer para que uma viagem de ônibus dure mais do que o tempo previsto para poder praticar, ou de ficar entristecida quando o despertador não toca no horário correto e a impede de meditar nos minutos iniciais do dia. E, assim como em qualquer outra atividade, requer paciência e prática para pegar o jeito. Na sua opinião, a meditação trabalha com uma das grandes questões da humanidade: a de como aumentar o espaço interno de conforto para viver com mais qualidade.

— Os indianos costumam falar que a mente (inferior) é como se fosse um macaco com o rabo pegando fogo, mordido por mil escorpiões, pulando de galho em galho. Está sempre no passado e no futuro, nunca conosco no PRESENTE – O AGORA. Em resumo: a meditação ajuda a pessoa a trazer a consciência para o presente – analisa. — Atualmente, o mundo convida à vigilância, à pouca tenacidade, à falta de atenção.


Gisele Bündchen publica, com frequência, fotos suas meditando nas redes sociais.

Então, precisamos aprender que temos limites para ficarmos internamente bem. Não é exercício de estímulo, é de relaxamento mesmo. A mente é um produto do cérebro, que não está em nenhum lugar do nosso corpo. A meditação faz os dois se encontrarem e ajuda a buscar recursos internos para enfrentar as dificuldades do dia-a-dia.

A recomendação da especialista é reservar de 10 a 20 minutos por dia, cinco vezes por semana, para o exercício. Sentar, fechar os olhos, respirar e esvaziar a mente.

Para quem se blinda com o argumento de que a rotina é muito corrida para isso, ela repete um mantra de sua coach Dulce Magalhães: “Medite 20 minutos por dia. Se você acha que está sem tempo, então medite por uma hora“.

Para Mariela Silveira, a receita é simples: medite durante 20 minutos por dia. Se você acha que está sem tempo para isso, então medite por uma hora.

Quem são as estrelas que meditam:

A apresentadora de televisão nos EUA, Oprah Winfrey já declarou que a meditação interferiu positivamente em sua carreira.



No auge do sucesso, em 1967, os Beatles mergulharam na meditação transcendental praticada pelo guru Maharishi Mahesh Yogi. Dessa experiência surgiram muitos sucessos do quarteto.

DONNA ZH

 

Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

Do Ego ao Coração - Parte 2 -- Jeshua

ABRINDO-SE PARA O ESPÍRITO

 Por Jeshua

Através  de Pamela Kribbe

 

Salientamos quatro estágios na transição da consciência baseada no ego para a consciência baseada no coração:

1. Estar insatisfeito com o que a consciência baseada no ego tem para lhe oferecer, desejar “algo mais”: o começo do final.

2. Começar a se conscientizar da sua dependência à consciência baseada no ego, reconhecendo e liberando as emoções e pensamentos que a acompanham: a metade do final.

3. Permitir que as velhas energias baseadas no ego morram dentro de você, jogando fora o casulo, sendo seu novo ser: o final do final.

4. O despertar de uma consciência baseada no coração, dentro de você, motivada por amor e liberdade; ajudar outros a fazerem a transição.

Agora nós falaremos do último estágio, que é estágio o quatro: abrindo-se para o Espírito.

Quando você entra no estágio quatro, encontra um lugar de paz e tranqüilidade dentro de si mesmo. Você entra freqüentemente em contato com um silêncio em seu coração, que você sabe que é do Eterno. Tudo o que você vivencia é relativo comparado com este Ser ilimitado e todo-abrangente. Este lugar de paz e silêncio dentro de você também tem sido chamado de Espírito.

Em suas tradições (esotéricas), é feita uma distinção entre espírito, alma e corpo.

O corpo é a morada física da alma por um tempo limitado.

A alma é a âncora não física, psicológica, da experiência. Ela carrega a experiência de muitas vidas. A alma se desenvolve através do tempo e lentamente se transforma numa bela pedra multifacetada, cada face refletindo um tipo diferente de experiência e o conhecimento nela baseado.

O Espírito não muda e nem cresce com o tempo. O Espírito está fora do tempo e do espaço. O Espírito em você é a sua parte eterna, atemporal, que é Una com o Deus que o criou. É a divina consciência, que é a base da sua expressão no espaço e no tempo. Você nasceu de um reino de pura consciência e levou parte dessa consciência consigo, através de todas as suas manifestações na forma material.

A alma faz parte da dualidade. Ela é afetada e transformada por suas experiências na dualidade. O Espírito está fora da dualidade. É a base sobre a qual tudo se desenvolve e evolui. É o Alfa e Ômega, que você pode simplesmente chamar de Ser ou Fonte.

O Silêncio, externo mas especialmente interno, é a melhor entrada para se vivenciar esta energia sempre presente, que é Você no seu âmago mais profundo. No silêncio, você pode entrar em contato com a coisa mais milagrosa e auto-evidente que existe: Espírito, Deus, Fonte, Ser.

A alma carrega memórias de muitas encarnações. Ela sabe e compreende muito mais do que a sua personalidade terrena. A alma está conectada com fontes de conhecimento extra-sensoriais, tais como suas personalidades de vidas passadas e guias ou conhecidos dos planos astrais. Apesar desta conexão, a alma pode estar num estado de confusão, ignorante da sua verdadeira natureza. A alma pode ser traumatizada por certas experiências e, assim, permanecer num lugar de sombra por algum tempo. A alma está continuamente evoluindo e ganhando compreensão da dualidade inerente à vida na Terra.

O Espírito é o ponto imutável dentro desse desenvolvimento. A alma pode estar num estado de sombra ou iluminação, mas o Espírito não. O Espírito é puro Ser, pura consciência. Está tanto na Sombra quanto na Luz. É a Unidade subjacente a toda a dualidade. Quando você chega ao estágio quatro da transformação do ego ao coração, você se conecta com o Espírito. Você se conecta com a sua Divindade.

Conectar-se com o Deus dentro de você é como ser retirado da dualidade enquanto permanece totalmente presente e assentado. Neste estado, sua consciência é preenchida por um êxtase profundo, mas tranqüilo; uma mescla de paz e alegria. Você percebe que não depende de nada que esteja fora de você. Você é livre. Você está verdadeiramente no mundo, mas sem ser do mundo.

Conectar-se com o Espírito dentro de você não é algo que acontece de repente e para sempre. É um processo lento e gradual, no qual você se conecta, se desconecta, se re-conecta... Gradualmente, o foco da sua consciência move-se da dualidade para a unidade. Ela se reorienta, descobrindo que, eventualmente, é mais atraída para o silêncio do que para os pensamentos e as emoções. Por silêncio queremos dizer: estar completamente centrado e presente, em um estado de consciência não julgadora.

Não existem meios ou métodos fixos para se chegar a isso. A chave para conectar-se com  o seu Espírito não é seguir alguma disciplina (como meditação ou jejum, etc.), mas realmente compreender. Compreender que é o silencio que o leva ao Lar, não os seus pensamentos ou emoções.

Esta compreensão cresce lentamente, à medida que você vai se tornando mais consciente do mecanismo dos seus pensamentos e sentimentos. Você desapega-se de velhos hábitos e abre-se para a nova realidade da consciência baseada no coração. A consciência baseada no ego dentro de você perde a força e lentamente morre.

Morrer não é algo que você faz; é algo que você permite que aconteça. Você entrega-se ao processo de morrer. Morte é uma outra palavra para mudança, transformação. É sempre assim. A morte é sempre uma liberação do velho e uma abertura para o novo. Dentro deste processo, não existe um só momento no qual vocês “não são”, isto é, no qual vocês estão mortos conforme a sua definição de morte. A morte, como vocês a definem, é uma ilusão. É apenas o seu medo de mudança que provoca o seu medo da morte.

Vocês não temem apenas a morte física, mas também a morte emocional e mental durante a sua vida. Mas sem a morte, as coisas se tornariam fixas e rígidas. Vocês tornar-se-iam escravos dos velhos padrões: um corpo gasto, formas de pensamento antiquadas, reações emocionais limitadas. Isto não é sufocante? A morte liberta. A morte é uma cascata de água fresca que abre à força os portões velhos e enferrujados, e impulsiona vocês para novas áreas de experiência.

Não tema a morte. Não há morte, apenas transformação.

A passagem da consciência baseada no ego para uma vida centrada no coração é, de certa forma, uma experiência de morte. Quanto mais você se identifica com o Espírito, com o Deus dentro de você, mais você libera coisas com as quais costumava preocupar-se ou nas quais  colocava muita energia. Você percebe, em níveis cada vez mais profundos, que realmente não há nada para fazer, exceto ser. Quando você se identifica com a sua existência, ao invés de identificar-se com os pensamentos e emoções efêmeros que passam através de você, sua vida é afetada imediatamente. O Espírito não é algo abstrato. É uma realidade que você efetivamente pode trazer para a sua vida. Estar em contato com a mais pura das fontes, finalmente mudará tudo em sua vida. Deus ou a Fonte ou o Espírito é criativo por natureza, mas de formas quase incompreensíveis para você.

O Espírito é silencioso e perene e, todavia, criativo. A realidade do Eu Divino não pode realmente ser captada pela mente. Pode apenas ser sentida. Se você aceita-a em sua vida, e a reconhece como os sussurros do seu coração, lentamente tudo começa a ir para o seu devido lugar. Quando você está sintonizado com a realidade do Espírito – a consciência silenciosa que está por trás de todas as experiências – você deixa de forçar sua vontade sobre a realidade. Você permite que as coisas voltem ao seu estado natural de ser. Você torna-se o seu Ser verdadeiro, natural. Tudo acontece de forma harmoniosa, significativa. Você percebe as coisas se encaixando segundo um ritmo natural, segundo seu próprio fluxo natural. Tudo o que você precisa fazer é estar sintonizado com este ritmo divino e soltar os medos e a má compreensão, que fazem com que você tenha vontade de intervir.

AJUDANDO OS OUTROS, A PARTIR DO NÍVEL DO ESPÍRITO

Quando você tiver feito a transição da consciência baseada no ego para a baseada no coração, você estará em contato mais ou menos constante com o fluxo divino do seu interior. Neste estado, não há necessidade ou desejo de ajudar os outros, mas isto vem naturalmente para você. Você atrai isto para si, mas não através da vontade. Energeticamente, você está emitindo certas vibrações agora. Há algo presente no seu campo de energia, que atrai as pessoas para você. Não é algo que você faz, mas algo que você é. Há uma vibração disponível na sua energia, que pode ajudar as pessoas a entrarem em contato com o seu próprio Ser divino.

Você pode ser um espelho para essas pessoas, no qual elas podem realmente ver um problema ou dificuldade ser liberado e transformado na energia da solução. Elas podem sentir a energia da solução (que sempre está baseada no contato com a própria divindade) no seu ser. Você é capaz de lhes ensinar alguma coisa, e o ensinamento acontece quando você é você mesmo. Não é transmitindo conhecimentos ou utilizando certos métodos, que você vai ensinar e curar. É permitindo-se ser exatamente quem você é e expressando-se da forma mais alegre possível, que a sua presença se torna verdadeiramente útil. É compartilhando a si mesmo com outros, que você lhes possibilita o acesso a um espaço de cura, no qual eles podem escolher entrar ou não. Isto cabe a eles.

Como curador ou terapeuta, você realmente só tem que se manter em contato com o fluxo divino interno, com a consciência silenciosa que é o Espírito. Efetivamente, é esta conexão que move as pessoas e as leva a um estado de consciência mais elevado, mais livre, se assim o escolherem. Se o fizerem, isto acontecerá no ritmo e fluxo próprios de cada um.

Estar presente para os outros, deste jeito, está ligado a um sentimento de caráter bem neutro. Representa um nível de imparcialidade, no qual você libera seu desejo pessoal de transformar ou “curar” os outros.

Este desejo, apresentado por todos os Trabalhadores da Luz em algum estágio, não se origina de uma verdadeira compreensão do caminho interior que as pessoas querem seguir para encontrarem sua própria verdade interior. As pessoas, na sua maioria, precisam chegar no fundo de certas questões, antes de estarem verdadeiramente prontas para liberá-las. Quando elas agem assim, realmente “ganham” a solução do problema e isto lhes dá uma profunda satisfação. Talvez você reconheça isto na sua própria vida e nos problemas com os quais você lutou. Por favor, esteja consciente disto e não se esforce para impedir as pessoas de “chegarem no fundo”. Se elas estão determinados a chegar lá, elas chegarão lá, independente de tudo o que você possa fazer ou dizer.

É melhor não se envolver emocionalmente com as pessoas a quem você ajuda. O envolvimento emocional leva à vontade pessoal de curar ou transformar os outros. Este desejo pessoal não ajuda os outros, mas pode, sim, causar bloqueios no processo de cura deles. Toda vez que você quer que as pessoas mudem, você não está num espaço de amor e tolerância. Elas sentem isto. Você pode pensar que está “lendo-as” (psicologicamente), mas elas também são leitoras perspicazes de você!

O estágio quatro de transição do ego ao coração consiste em transcender o nível da alma  e elevar-se ao nível do Espírito. É claro que não queremos dizer que a alma seja, de alguma forma, “menos” que o Espírito. O fato é que você é maior e mais abrangente do que a sua alma. A alma é um veículo para a experiência. Ao se identificar com o Espírito em você, com o seu próprio Ser Divino, todas as coisas que você vivenciou em muitas e muitas vidas encaixam-se em seus devidos lugares. Você se eleva acima das experiências, não se identificando com nenhuma delas. Isto tem um efeito curativo sobre a alma.

Continuação de:           


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

Projeto Stargate (Visão Remota)

Projeto Stargate 

(Visão Remota)

Posted by Thoth3126 on 13/12/2014




Molecular ThoughtsA visão remota permitiria a um observador usar alguma capacidade paranormal para reunir informações de um determinado local, um objeto, lugar, pessoa, etc., que estaria longe da visão física do observador, preferencialmente separado do observador por uma grande distância. A “visão” seria a impressão pessoal adquirida pelo observador a respeito do assunto, e às vezes poderia ser registrada por outra pessoa. Seria semelhante a sensação que temos quando abrimos os olhos após uma noite de sono e tentássemos recordar sobre um sonho ocorrido durante este período. A visão remota clássica é feita em tempo real, embora alguns praticantes informem a possibilidade de cruzar a linha do tempo e ser remetido ao passado ou futuro também. Os defensores dizem que já existe prova experimental válida para esta técnica.

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

A visão remota (RV-Remote Viewing em inglês) é um trabalho desenvolvido no S.R.I.-Stanford Research Institute (entre 1972-1990) e no SAIC- Science Applications International Corporation (entre 1990-1995) é único na história do campo de estudos da parapsicologia.

De PSI Explorer site – recuperado através de WayBackMachine site.

Fonte: http://www.bibliotecapleyades.net/ e http://www.psiexplorer.com/

Se por um lado, ele é o único programa de pesquisa de Psi(*) a longo prazo conhecido por ter sido financiado pelo governo dos EUA (especificamente, o DoD-Departamento de Defesa e diferentes agências de inteligência, como a NSA e CIA), em segundo lugar, a sua raison d’etre foi, desde o início, movida por um interesse em aplicações objetivas e práticas, ou seja, o uso de Psi para operações de inteligência, em terceiro lugar, por causa de sua natureza sensível, a maior parte deste trabalho foi – e ainda é – classificado como Top Secret.

No entanto, uma recente Congressionally Directed Action – uma ação direta do Congresso dos EUA induziu uma desclassificação de uma pequena parte dos documentos secretos, bem como levando a uma avaliação do programa de 24 anos patrocinado pelo governo, conhecido como PROGRAMA STARGATE.



O trabalho precoce no SRI-Stanford Research Institute (Instituto de Pesquisas Stanford), iniciado pelos físicos Hal Puthoff e Russell Targ, com foco em alguns poucos indivíduos talentosos em parapsicologia, como o artista de New York Ingo Swann, e o ex-comissário de polícia Pat Price. Testes piloto com estes indivíduos produziram alguns resultados verdadeiramente surpreendentes. Por exemplo, Swann sugeriu tentar a visualização remota do planeta Júpiter antes que a sonda Pionner X da NASA fosse enviada para fotografar o planeta gigante.

Para sua surpresa, ele relatou ter visto um anel em torno do planeta – que parecia bastante contraditório com tudo o que se sabia sobre Júpiter até então, no entanto, Targ e Puthoff mencionaram a declaração de Swann em seu relatório, e, logo depois, as fotos tiradas por Pioneer X em verdade revelava um inesperado anel ao redor do planeta Júpiter como previsto por Swann. Pat Price, em sua primeira tarefa de “espionagem psíquica” sobre os soviéticos, simplesmente lhe foi dado as coordenadas de uma “instalação de Pesquisa & Desenvolvimento” na União Soviética. Price passou a descrever e desenhar, com detalhes surpreendentes, uma grande estrutura existente no local das coordenadas.

Os primeiros relatórios públicos (ou seja, não classificados) dos experimentos de RV-Visão Remota (Psíquica) no SRI, incluindo mais de 50 ensaios com Price, Swann e alguns outros participantes, rendeu evidências sólidas e de qualidade sobre a realidade da RV. Na sequência da publicação do relatório interdisciplinar dos resultados na revista Nature, considerável controvérsia surgiu, com os críticos do projeto questionando tanto os protocolos assim como os dados estatísticos. Contudo, mesmo usando estimativas conservadoras de sucesso, e avaliações independentes, os dados do SRI sobre PSI pareciam claramente dar suporte a validade da pesquisa sobre PSI.

Um número de outros ensaios se seguiu pretendendo determinar o que, se fosse o caso, seriam as limitações do RV-Visão Remota. Numa experiência, por exemplo, os alvos eram pequenos objetos colocados em recipientes de metal selados por película (que excluía a luz), enquanto que em outro ensaio, eles consistiram de imagens miniaturizadas (encolhidas para o tamanho de um ponto, que exigiria um microscópio para serem vistas). A RV pareceu funcionar tão bem como sempre, apesar dos obstáculos.



Ainda mais interessante foi uma curta experiência que envolveu não apenas distâncias consideráveis entre o emissor e o receptor, mas também a barreira física tremenda das profundezas do oceano, conhecidos por bloquear quase toda a radiação eletromagnética. Duas sessões foram realizadas, cada uma envolvendo um sujeito dotado (Hella Hammid e Ingo Swann), que estava em um submarino, nas profundezas do Oceano Pacífico, o remetente foi localizado em um local selecionado aleatoriamente na área da Baía de San Francisco.

Apesar da distância e da ação de filtragem das águas do oceano, ambas as sessões foram bem sucedidos, com Hammid e Swann descrevendo as suas metas com alta precisão, e os resultados quantitativos sendo estatisticamente muito significativos.
Projeto STARGATE

Também digno de nota é parte do trabalho mais tarde de Puthoff e Targ, na tentativa de melhorar a precisão e a confiabilidade de RV-Visão Remota por meio de diferentes técnicas de correção de erros (ou seja, o voto majoritário e visualização remota associativa).

O projeto STARGATE continuou até a década de 1990, sob a direção do físico Edwin May, primeiro na SRI e, em seguida, na SAIC ( Science Applications International Corp.). Estendendo o trabalho anterior de Puthoff e Targ, May e seus colegas conduziram uma série de estudos que exploram o potencial da RV para a coleta de informações (serviço de inteligência e espionagem), além de tentar compreender alguns dos seus mecanismos subjacentes.



Trabalhando com um pequeno e seleto grupo de “especialistas” visualizadores remotos, os pesquisadores do SRI / SAIC continuaram a produzir alguns exemplos muito marcantes do potencial aplicado de visualização remota, além de explorar algumas questões fundamentais sobre a natureza desta habilidade. Na sua totalidade , o trabalho STARGATE oferece algumas das evidências mais sólidas para a validade da PSI até o presente data – como pode ser testemunhado pelos documentos recentemente desclassificados.

No entanto, uma agência contratada pela CIA para avaliar o programa de 24 anos (American Institutes for Research ou AIR ) conseguiu dar uma revisão mista, com uma avaliação positiva pela especialista em estatística Jessica Utts, uma negativa pelo psicólogo Ray Hyman, e uma recomendação pela equipe toda do AIR para acabar com o programa Stargate.

Entrevista exclusiva com o General Albert Stubblebine que aposentou-se como Comandante Geral da Inteligência e Segurança do Comando do Exército dos Estados Unidos (INSCOM):



General dos EUA confirma sucesso do Stargate Project (Visualização Remota) e confirma que o atentado de ONZE DE SETEMBRO às torres gêmeas do WTC em N.York foi um trabalho interno do próprio governo dos EUA

{n.t. Albert “Bert” Newton Stubblebine III (nascido em 1930) é um general aposentado do Exército dos Estados Unidos. Ele foi o comandante geral da Área de Inteligência e Segurança do Comando do Exército dos Estados Unidos entre 1981-1984, quando se aposentou do Exército. Ele também era conhecido por seu interesse em guerra psíquica (PSI) e sua esperança de desenvolver um exército de soldados com poderes, tais como a capacidade de atravessar paredes.}

Embora admitindo que um efeito significativo havia sido demonstrado cientificamente, sob condições rigorosas, o relatório da AIR sugeriu que não há nenhuma necessidade de se aceitar a realidade de RV, e que, em qualquer caso, a sua utilidade pragmática para a recolha de informações não tinha sido demonstrada. Após isso, Edwin May fez várias aparições públicas desafiando fortemente a objetividade do AIR, e questionando os verdadeiros motivos das conclusões e a condução de seu relatório.

Um artigo de May, detalhando alguns dos aspectos mais desagradáveis deste caso, apareceu no Journal of Scientific Exploration, junto com artigos de pesquisadores do SRI, Hal Puthoff e Russell Targ e os consultores Jessica Utts e Ray Hyman da AIR. Para obter informações mais detalhadas sobre Stargate, acesse AQUI .

(*) Psi: é um termo comumente usado pelos parapsicólogos para se referir tanto a ESP (percepção extra sensorial) e psicocinese tomadas em conjunto. O termo foi cunhado por B.P. Weisner e recomendado por Thouless R.H. como um termo para descrever ESP em seu artigo de 1942 “A posição atual da Pesquisa Experimental em telepatia e fenômenos relacionados” ( Anais da Sociedade de Pesquisas Psíquicas , 47, parte 166, pp 1-19). J. B Rhine (1948alcance da mente) usou o termo para se referir a ambos, a ESP e a psicocinese.

Saiba MUITO mais em:
http://thoth3126.com.br/projeto-experimento-philadelfia-parte-1/
http://thoth3126.com.br/o-maior-dos-segredos/
http://thoth3126.com.br/historia-dos-illuminati-e-da-nova-ordem-mundial-nwo/
http://thoth3126.com.br/historia-dos-illuminati-e-da-nova-ordem-mundial-nwo/
http://thoth3126.com.br/historia-dos-illuminati-e-da-nova-ordem-mundial-nwo-parte-ii/
http://thoth3126.com.br/illuminati-revelacoes-de-um-membro-no-topo-da-elite-explosivo/
http://thoth3126.com.br/illuminati-revelacoes-de-um-membro-no-topo-da-elite-2a-explosivo/
http://thoth3126.com.br/o-iraque-babilonia-ira-persia-e-a-luta-pela-heranca-extraterrestre/
http://thoth3126.com.br/base-alien-dentro-das-montanhas-bucegi-na-romenia-parte-1/
http://thoth3126.com.br/base-alien-dentro-das-montanhas-bucegi-na-romenia-final/
http://thoth3126.com.br/majestic-12-area-51-aliens-j-rod-greys-ufos-por-dan-burisch-parte-1/
http://thoth3126.com.br/category/serpo-zeta-reticuli/
http://thoth3126.com.br/conexao-reptiliana-e-draconiana-11c-the-dulce-book/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br



Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

O AMOR-PRÓPRIO É A VERDADEIRA CURA DA HUMANIDADE

EU-DEUS 

Através de Ute Posegga-Rudel


Queridos,

Oamor-próprio é o menos compreendido até em seu próprio centro! Apesar defrequentemente se falar sobre ele e vocês estarem familiarizados com a admoestação:amem-se!

Mas,quais são as implicações do amor-próprio?

Vocêspodem estar convencidos de que se amam, de que fizeram o trabalho, de que seamam agora - muito mais do que amavam talvez em sua infância, quando seus paise a sociedade lhes davam aparentemente todas as razões para não se amarem.

Agora,nestes tempos desafiadores e gloriosos, quando todas as questões nãosolucionadas, talvez até agora profundamente escondidas em sua mentesubconsciente, estão vindo à tona e irrevogavelmente à sua atenção, vocês podemser confrontados com emoções que vocês pensaram que tinham acabado.

Omedo é a raiz de todas elas, até a raiva e dor, tristeza e preocupação sãobaseadas nele. Omedo é o centro e a origem de todas as emoções negativas, é a contração raiz emvocês. Porisso é dito que há somente dois estados que são absolutamente incompatíveis umao outro: amor ou medo. O amor é expansão, medo é contração.

É-lhesdito:

Amem!- e o medo se vai!
Amem!- e raiva se vai!
Amem!e todos os outros tipos de emoções negativas se vão.

Efrequentemente nos dias de hoje vocês são julgados por pessoas justas por nãoserem amorosos. Entãovocês tentam muito amar! Istoaté pode se mostrar como uma ideia de que vocês querem amar, então vocêsempenham todos os esforços para amar! Porémvocês sentem que seu coração ainda está vazio! Apesarde dar o melhor de si para amar.

Intuitivamentevocês sabem que não podem amar a partir da cabeça, mas que deve ser sentido emseu coração, que o Amor deve preencher todo o espaço do coração e assim todoseu corpo para que vocês SEJAM AMOR.

Comtodos esses esforços normalmente impotentes para verdadeiramente amar osoutros, a ideia de que o amor-próprio deve vir primeiro tem agora encontradoapoio impressionante da comunidade espiritual.

Finalmente,após séculos em que lhes ensinaram a autonegação (que na verdade é a negação deDeus), mas com a exigência de amar os outros ao mesmo tempo, vocês receberampermissão para explorar o direito legítimo para se autoapreciarem. Porqueé IMPOSSÍVEL amar os outros no estado de autonegação. Éa contradição mais absurda e insana já colocada na mente da humanidade!

Porémo Amor-próprio ainda é imensamente não entendido e percebido verdadeiramente! Poisesta virtude é literalmente o núcleo de todo crescimento, não somente a nívelhumano, mas também a nível espiritual.

Porexemplo, a exigência correta da comunidade espiritual de amar, não entendeuverdadeiramente o amor-próprio. Porque assim que vocês verdadeiramente amam asi mesmos, não existe o correto!

Etambém colocar sempre os outros em primeiro lugar nos relacionamentos, nãoexiste no Amor-próprio! Éaté a primeira causa do rompimento dos relacionamentos! Então,como vocês verdadeiramente se amam para amar os outros?

Oponto crucial é se vocês escrevem "EU" com um "E" minúsculoou maiúsculo. Claro,agora estamos falando do Eu, com o "E" maiúsculo! Porqueele é o Um que inclui tudo sobre vocês.

Overdadeiro Amor-próprio significa que vocês reconhecem, admitem e honram seupróprio EU, esse Um que participa de sua própria Condição de Fonte, esse UmIlimitado, esse Um Incondicional. Vocêsnão podem amar nem a si, nem aos outros, nem nada mais se vocês não deremcrédito a Esse Um!

Então,toda vez que o Amor irrompe em seu coração, saibam que é o EU que Irradia efala! Seu"Eu" e "O EU", proclamados nas tradições antigas, não sãorealmente diferentes um do outro, a transição é fluida. Somentese vocês - por tendência e hábito - dramatizarem a separação e os"outros", vocês fazem essa divisão!

Eonde vocês começam a amar e estimar Esse Eu Infinito, esse Eu-Deus, suaCondição de Fonte? Sim,no seu próprio coração! Énele que vocês começam a verdadeiramente Se Amar! Oque vocês Amam nele não é um "outro", uma divindade, um Deus que éseparado de vocês. Eleé o local, o espaço e o estado onde o Amor Está para Amar e Ser Amado. Eé ao mesmo tempo Seu Próprio Eu, Você Mesmo, Quem você Ama.

OAmor não é diferente do "Eu". Nãoé diferente de Felicidade. Enão é nada além de Alegria e não é separado da Tranquilidade. Eletem muitas manifestações e Autoexpressões. Eeste Eu é o Eu de todos os outros!

Entãovocês começam a verdadeiramente se amar pelo Amor que Existe e se Manifestacomo o Eu em seu próprio coração. Quandovocês reverenciam Esse Um, e enquanto vocês O reverenciam, vocês incluemintrinsecamente todos os seres e mundos, porque é este Eu Que todos os seres etoda existência compartilham.

Então,se o medo surgir, saibam que vocês não Se Amam; se a raiva persistir, vocês nãoSe Amam; se vocês se preocupam, vocês se reprimem e não confiam em Deus QueExiste como Seu Próprio Eu em seu Espaço Infinito do Coração.

Sealguém não consegue amar os outros, se alguém precisa reprimir os outros paraparecer "melhor", esse alguém não consegue se amar. Portanto,sejam compassivos com aqueles que não amam, porque eles não amam a si próprios.

Todosvocês vieram para demonstrar este Amor-próprio, que é o mesmo que amar osoutros, mas ele precisa começar por si mesmo. Porque é em Si Mesmo onde vocêsdescobrem Deus e não nos outros. Vocês somente podem enxergar nos outros o quevocês enxergam em Seu Eu.

EsteAmor-próprio é a verdadeira cura da humanidade, a ressurreição da falsasuposição de escravidão e desmerecimento, esta mentira em sua existência. Sevocês verdadeiramente Se Amam, vocês são a Dádiva que restaura a ConsciênciaDivina do Homem. Amar-se primeiro reverencia todos os outros, agradece e é porSi Mesmo o Amor que vocês vivem para os "outros".

EsteAmor-próprio é um toque tangível em seu Coração, um alinhamento nele, umaancoragem nele, um espaço iluminado de certeza. Estacerteza não conhece medo, ela inclui e é Una com todos os seres e ela cria oprocesso de sua vida.

Atélá, enquanto vocês fazem o seu melhor, é importante que comecem consigo e nãocom os outros, que vocês ousem conhecer seu Eu primeiro e que vocês admitam quenão amam e não escondam isso. Porque este é o sinal de que vocêsverdadeiramente estão no seu caminho de busca da sua própria verdade. Entretanto,paradoxalmente, não é prova que vocês não amam outros, porque vocês amam omáximo que podem, porque todos seus esforços são dirigidos, mesmoinconscientemente, pelo seu próprio Eu.

Masaté vocês começarem a Amar Seu Eu, porque vocês estão dispostos a abrir seucoração para descobrir Quem Vocês Realmente São, também é verdadeiro que vocêsmeramente compartilhem a IDEIA de amar, a intenção de amar, a boa vontade. Emuitos não estão conscientes da diferença entre a ideia sobre amar e arealidade de Amar. Masestes não são os passos no pátio do Seu Eu, até que a Porta Radiante e Silente parasua Realidade Divina se abra.

AlimentemEsse Um, alimentem sempre Esse Um, alimentem-no primeiro, não olhem para fora,mas descubram Seu Eu em seu próprio Coração e então nos corações de Todos.

Éassim que vocês verdadeiramente Amam Seu Eu. Amara Si é Amar a Deus é Amar a Todos.

EUSOU Seu Eu-Deus!



Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

COCA-COLA retira ingrediente polêmico de bebidas.

Após petição pública, Coca-Cola retira ingrediente polêmico (efeitos negativos sobre a saúde) de bebidas.

Posted by Thoth3126 on 13/12/2014




aspartame-mortalA COCA-COLA planeja retirar um ingrediente polêmico de algumas de suas marcas de bebidas (FANTA e POWERADE) até o fim desse ano, depois de uma petição pública lançada na internet. O óleo vegetal bromado, ou BVO, na sigla em inglês, pode ser encontrado em algumas bebidas produzidas pela companhia americana

Edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

Após petição pública, Coca-Cola retira ingrediente polêmico (efeitos negativos sobre a saúde) de bebidas

Fonte: http://www.bbc.co.uk

O óleo vegetal bromado, ou BVO, na sigla em inglês, pode ser encontrado em algumas bebidas produzidas pela companhia americana, como o refrigerante Fanta ou o isotônico Powerade.


A substância BVO (Óleo Vegetal Bromado), que pode ser encontrada em bebidas como Fanta ou Powerade, também estaria presente em retardadores de chamas

Segundo a assessoria de imprensa da empresa no Brasil, os produtos da Coca-Cola vendidos no país não incluem esse ingrediente: “O uso da substância não está previsto pela legislação brasileira, de acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)”, comunicou a assessoria da Coca-Cola em email enviado à BBC Brasil.

O BVO vem sendo usando como um estabilizador em bebidas com sabor de frutas e ajuda evitar que outros ingredientes se separem durante o processo de fabricação.

Os temores sobre os riscos do ingrediente à saúde estão relacionados ao brometo, um elemento químico também encontrado em retardadores de chamas.

Estudos médicos ligaram o consumo excessivo de refrigerantes contendo BVO a efeitos negativos sobre a saúde, como perda de memória e problemas nos nervos e na pele. O BVO foi retirado da lista de ingredientes da Food and Drug Administration (FDA, o órgão de vigilância sanitária dos Estados Unidos) considerados “seguros” já em 1970.

No entanto, companhias de bebidas são autorizadas a usar o BVO até o limite de 15 partes por milhão em suas bebidas.



Pressão pública

O porta-voz da Coca-Cola, Josh Gold, destacou que a decisão da empresa em remover o BVO não estava ligada a medidas de segurança. “Todas as nossas bebidas, incluídas aquelas com BVO, são seguras e assim sempre foram – em linha com as regulamentações dos países onde elas são vendidas”, disse ele, por meio de um comunicado.

“A segurança e a qualidade de nossos produtos é a nossa maior prioridade”, acrescentou. A Coca-Cola afirmou que substituirá o composto por isobutirato de acetato de sacarose ou éster de glicerol de resina, que é normalmente encontrado em chicletes.

A empresa afirma que dois sabores de seu isotônico Powerade – “ponche de frutas” e “limonada de morango” – já substituíram o BVO por éster de glicerol de resina de goma. A decisão da Coca-Cola de remover o ingrediente de suas bebidas reflete uma tentativa das fabricantes de bebidas de reconsiderar certas práticas devido à pressão pública.

A campanha contra o uso de BVO foi uma iniciativa da americana Sarah Kavanagh, uma adolescente do Estado americano do Mississippi, que questionou por que a substância vinha sendo usada em bebidas direcionadas a esportistas.


Sarah Kavanagh é uma estudante do ensino médio do Mississippi. Depois que mais de 200.000 pessoas assinaram sua petição no Change.org, a PepsiCo e a Coca-Cola vão remover o produto químico controverso e prejudicial à saude BVO-Óleo Vegetal Bromado de suas marcas best-seller de bebida esportiva, Gatorade e Powerade

Milhares de pessoas aderiram à petição criada pela jovem no site Change.org. No ano passado, a Pepsi, concorrente da Coca-Cola, já havia retirado o componente BVO do isotônico Gatorade.

Um porta-voz da Pepsi acrescentou que a empresa “vem trabalhando ativamente para retirar o BVO do resto de seu portfólio de produtos”. A Pepsi usa o ingrediente em bebidas como o refrigerante cítrico Mountain Dew e do energético Amp Energy.

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

Pensamento do Dia, 13 de Dezembro de 2014

 Sathya Sai Baba


As pessoas se esqueceram de sua verdadeira natureza e acreditam que são o corpo, os sentidos, etc. 

Quando estes (instrumentos) anseiam por prazeres objetivos, as pessoas ignorantemente se convencem de que desejam esses prazeres! 

Sob essa noção equivocada, elas procuram satisfazer os desejos. 

Elas se iludem achando que podem garantir bem-aventurança (ananda) saciando o corpo e os sentidos. 

No entanto, elas são recompensadas com desilusão, derrota e desastre, e colhem prazer e dor. 

Embora o mundo objetivo pareça real, é preciso estar ciente de que ele está nos enganando. 

Como resultado, tem-se que desistir do desejo de obter prazer a partir dos objetos que surgem e atraem, tanto agora como no futuro. 

O falso conhecimento (a-jnana) só pode ser destruído quando se conhece o princípio do Atma (o Ser Divino). 

Quando o falso conhecimento desaparece, a tristeza produzida pelo envolvimento da pessoa com os altos e baixos do mundo em constante mudança (samsara) também é destruída. 


Fonte: http://www.sathyasai.org.br/
Canal Youtube: Sai Love
 
 


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

SaLuSa - 12 de dezembro de 2014

Através de Mike Quinsey

Tradução: Maria Luíza de Vasconcellos 





SaLuSa - "Na Terra a notícia das Cidades de Luz irá causar uma grande agitação e dar às pessoas uma grande esperança para o futuro da Humanidade" - 12.12.2014



Queperspectivas excitantes estão à vossa frente, porque, comrazão,  podem, estar ansiosos por alguns momentos reveladores eindicações positivas de que as mudanças há muito esperadas estão a serconcretizadas. Agradecemos as razões da vossa cautela, e sintam que a partir dedeterminado momento não vão ter nenhuma dúvida de que estão a deixar para trás,o ciclo da Era antiga. Ele percorreu o seu curso e não há caminho de volta paraos que pertencem às forças das trevas que o apoiaram. Naturalmente, aindahaverá obstáculos a ser superados, mas a capacidade de poderem mantê-los estáextremamente reduzida. Podem esperar que eles tentem evitar que a notícia seespalhe, mas é de tanta importância que não vamos permitir que a mesma sejaimpedida ou interferida. Pode haver pequenos problemas, mas podeis ter acerteza de que está assegurado um futuro maravilhoso.

Obviamente, o tempo selecionado para o anúncio, foi escolhido tendo em mente operíodo de férias, para que o maior número possível de pessoas possa seralcançado. As famílias podem reunir-se e discutir as implicações das Cidades deLuz que estão a chegar. Vai produzir uma grande elevação na esperança daspessoas e muita fé no futuro. As vossas experiências foram seguidas de pertodesde o início do ciclo, há 26.500 anos. Foram orientados para seguir umcaminho que vos daria as experiências necessárias para acelerar a vossaevolução, e também oportunidades para se erguerem acima das energias maisbaixas. O fim dos tempos esteve sempre sujeito à vossa escolha sobre a direçãoa seguir e estamos satisfeitos por ver que há um número suficiente de almas daLuz, a ser bem sucedidas. Pode não ter sido a maioria, mas a sua capacidade deespalhar a Luz tem sido bastante para superar as energias das trevas que asteriam destruído e tomado controlo total.

Depois de ter de colocar as vossas crenças de lado, muitas vezes com poucasprovas que finalmente têm algo de concreto a apoiar-vos, com o passar do tempoessas provas vão tornar-se ainda mais fortes. Algumas almas ainda vão pensarque é difícil compreender o significado do que está a acontecer e vão continuarcom os seus velhos hábitos. Isso é bom, na medida em que cada um deve seguir asua intuição, e decidir o seu futuro. De fato, não podeis optar simplesmentepor avançar para a Luz, mais do que as vossas vibrações permitem. Portanto,devem permitir que os outros definam as suas necessidades e o caminho a seguir.Tenham a certeza de que todas as almas acabarão por encontrar-se exatamenteonde estão destinadas estar. Este facto irá permitir-lhes prosseguir a suaevolução de uma forma que seja adequada ao seu nível de compreensão. A longoprazo, todas as almas irão elevar-se, uma vez que, na realidade, não há tempo,como compreenderam. Os níveis mais elevados não estão limitados pelo tempo e asalmas podem mover-se para trás e para a frente dentro dele.

Na Terra a notícia das Cidades de Luz irá causar uma grande agitação e dar àspessoas uma grande esperança para o futuro da Humanidade. Até agora, o futuroparecia sombrio com o caos aparentando piorar e com pouca esperança dequaisquer mudanças para melhor. Como têm experimentado, o fim dos tempos podeser bastante volátil enquanto as velhas energias se desenrolam. No entanto,nada vai impedir a manifestação plena da Nova Era, que já teve início. O queestá para acontecer vai dar às pessoas uma grande esperança no futuro, e muitosdos inventos de que já ouviram falar, em breve podem tornar-se parte da vossarealidade. Embora tenham sido retidos pelas trevas, a verdade é que o progressoainda continuou e foram feitas novas invenções que irão tornar a vida muitomais fácil. "Escassez" vai tornar-se uma palavra desnecessária e iráchegar o momento em que a pobreza vai ser totalmente erradicada. A Fome e afalta das necessidades materiais que tornam a vida mais aceitável deixará deexistir, uma vez que haverá uma grande abundância de todas as coisasnecessárias.

Queridos, agora devem ter uma boa ideia para onde a Humanidade está aencaminhar-se, e vai tornar muito menos aceitáveis, as experiências quetiveram. Evidentemente, tudo foi no interesse da vossa evolução e foramplaneadas a partir de uma vida para a outra, de modo que vocês têm-se mantido asubir e a elevar as vossas vibrações. Para aquelas almas que não foram capazesde fazê-lo, não há recriminações mas simplesmente, serão dadas maisoportunidades para serem outra vez bem-sucedidas. Como já foram informados,tiveram ajuda em todos os momentos e nunca foram deixados sozinhos a travar asvossas batalhas. Pode parecer o contrário, mas lembrem-se que podemosaconselhar-vos e trabalhar convosco, mas sois vós que tendes de tomar a decisãofinal sobre o caminho a seguir e, nem nós, nem ninguém, pode interferir navossa escolha.

Uma quantidade de karma considerável foi acumulado na Terra pelos que acreditamem vingança por atos realizados contra eles. De fato, é uma solução que vostraz mais karma, pois não ganham nada com essas ações. Quando a vida mortal efísica expira, as almas têm de confrontar-se consigo mesmas e com os seusatos. É claro que é difícil tornarem-se passivas num mundo violento, mastenham em mente que estão sempre a criar o vosso futuro. Se é uma alma de Amore Luz que atingiu o nível de alguém que possa expressar "amor" emtodas as circunstâncias, então está pronto para a Ascensão. No entanto, não sedesespere, pois há diversos níveis dentro de todas as dimensões, e desde queoriente a sua vida com base no amor aos seus irmãos e irmãs, vai serbem-sucedido e vai ascender.

Eu Sou SaLuSa, de Sírius, e sinto-me feliz por ser capaz de dar a boa notíciasobre as Cidades da Luz. Elas foram-se manifestando lentamente há algum tempo evai ser um espetáculo maravilhoso. Vão atrair milhares de visitantes, massuspeitamos que, inicialmente, a sua aparência será como vocês dizem"suavizada”. No entanto, as cidades são muito grandes e irão despertarclaramente, um enorme interesse. As autoridades não poderão interferir e serãotomadas as precauções adequadas para lhes garantir uma proteção total.Permaneçam em Amor e Luz e saibam que são abençoados por estar presentes naTerra, num momento tão importante.


Obrigado SaLuSa.


Mike Quinsey.

Tradução: Maria Luíza de Vasconcellos - luisavasconcellos2012@gmail.com

Como você pedir, assim será.

SABEDORIA DOS ANJOS 

com Sharon Taphorn

12 de Dezembro de 2014.

Tradução: Regina Drumond



Foto: As you ask, so shall it beYour angels and guides are answering your prayers, it is just that sometimes your expectation on how they should appear is not really how they appear. Expect to receive an answer, just let go of the how's and the what's and don't give up and move onto something else before you notice them. Be open to the possibilities and the signs, they are there. Also notice how and what you are asking for and be sure that your words and what you need help with are actually in-sync with each other.  For scenarios to play out, all the right people must be in play. If it involves certain people, everyone must all be ready and in agreement. This can require divine timing in ways that are hard to understand when you are a spirit dressed as a human. Expect that it will happen, just not so much on the how's and the who's as there are many characters in your play to help you along the way. Take action as you feel guided. When you are in-touch with your truth and it is important for you to accomplish, remember to have confidence with that truth and lovingly assert yourself towards your goals. Expect miraculous solutions to appear and notice the steps your entourage of guides and angels are sending you through your feeling, thoughts, and dreams. When you ask for help, it is always there, so look around and trust that it is so.Affirmation: "I am receiving the assistance and guidance that I need to help guide me on my path. I am taking the action steps and following the signs that help to light the way."And so it isYou are dearly loved and supported, always, the angels and guidesThank you, Mahalo, Merci, Gracias, Vielen Dank, Grazie, Спасибо, Obrigado, 谢谢, Dank, 謝謝, Chokran,DěkujiUniversal Copyright ©2014 by Sharon Taphorn All rights reserved.Please share articles as long as copyright and contact info are always included and the message is complete and credit is given to the author.www.playingwiththeuniverse.com♥♥♥
Seus anjos e guias estão atendendo as suas preces. É que, às vezes, as suas expectativas sobre a forma como elas devem aparecer, não é realmente como elas aparecem. Espere receber uma resposta, mas apenas deixe de lado o “como” e o “que” . Não desista e avance para outra coisa. Esteja aberto às possibilidades e aos sinais, pois eles aí estão. Observe também como e o que você está pedindo e tenha a certeza de que as suas palavras e a ajuda que você precisa estão em sincronia.
 
Para que os cenários se revelem, todas as pessoas certas devem estar no jogo. Se isto envolver certas pessoas, todos devem estar prontos e de acordo. Isto pode exigir o tempo divino de maneiras que são difíceis de compreender quando você é um espírito vestido como um ser humano. Espere que isto aconteça, sem se preocupar com o “como” e o “quem”, pois há muitos personagens em seu jogo para ajudá-lo ao longo do caminho.
 
Aja conforme se sentir guiado. Quando você está em contato com a sua verdade e é importante que você realize, lembre-se de ter confiança com esta verdade e se  perseverar amorosamente em relação aos seus objetivos. Espere que soluções milagrosas apareçam e perceba os passos que a sua comitiva de guias e anjos estão lhe enviando através dos seus sentimentos, pensamentos e sonhos. Quando você pede ajuda, ela está sempre aí, assim olhe ao redor e confie que é assim.
 
Afirmação: “Estou recebendo o auxílio e a orientação que eu preciso para me guiar em meu caminho. Estou tomando as medidas necessárias e seguindo os sinais que ajudam a iluminar o caminho.”
 
E assim é.
 
Você é ternamente amado e apoiado, sempre
 
Os Anjos e Guias
 
 
 
Thank you, Mahalo, Merci, Gracias, Vielen Dank, Grazie,Спасибо,Obrigado,谢谢, Dank, 謝謝,Chokran,Děkuji,Kiitos

Direitos Autorais Universais©2014 por Sharon Taphorn

Todos os direitos reservados.

Por favor, compartilhe os artigos, contanto que o autor e as informações de contato sejam sempre incluídos, a mensagem esteja completa e os créditos dados a autora.

http://www. playingwiththeuniverse.com/
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária