Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Perguntem aos Mestres, 14 de Abril de 2015

PERGUNTEM AOS MESTRES
Através das Vozes Celestiais
Por Toni e Peter


Tradução: Regina Drumond 

a 17 de Abril de 2015.

 

SENTINDO O SEU CAMINHO ATRAVÉS DA VIDA


Uma mulher, de Portugal, está em um dilema: Será que ela deveria ouvir a sua razão ou o seu coração? E como ela deveria se desenvolver espiritualmente? Aqueles que lêem regularmente os conselhos dos Mestres terão uma boa idéia de como eles responderam.

Nos Estados Unidos, uma mulher que suportou durante anos a hostilidade de sua enteada e da família do seu marido gostaria de saber se esta família influenciou a menina contra o seu pai. Os Mestres falam sobre a dinâmica familiar, incitando a questionadora a ignorar os parentes negativos e escolher a felicidade.

Uma visita a um clarividente levou uma mulher no Brasil a fazer perguntas sobre o seu passado, seu futuro e lhe foi dito que ela é Índigo. Em uma resposta interessante, os Mestres reconhecem os talentos energéticos dos clarividentes - mas enfatizam que com as mudanças na energia vêm as mudanças na direção. Deve-se estar no momento e aberto às possibilidades. E quanto aos rótulos, tais como “Índigo”? Aparentemente, não é muito significativo.

Vocês podem ver as perguntas e respostas completas no site dos Mestres. Se algo em sua própria vida está refletido nas questões compartilhadas por estes questionadores, interiorizem-se e vejam o que os seus sentimentos lhes dizem sobre isto. Será que podem imaginar o que os Mestres poderiam compartilhar com vocês?

Luz, Amor e Risos,

Toni e Peter

contact@mastersofthespiritworld.com

Celestial Voices, Inc | 13354 W. Heiden Circle | Lake Bluff | IL | 60044 | USA (EUA)

AS PERGUNTAS


PENSAMENTO VERSUS SENTIMENTO


PERGUNTA: Mestres, há uma discrepância entre o que eu sinto com o meu coração e a minha razão. Em minha relação amorosa, o meu coração me diz para ficar, mas não a minha razão. Será que eu tenho que me separar do homem que eu amo para que o seu amor retorne? Recentemente, alguém me disse que eu tenho uma sacerdotisa dentro de mim e que eu preciso desenvolver. Será que isto ocorrerá através das sessões da Umbanda? É este o caminho para o meu desenvolvimento espiritual? – Helena, Portugal.

RESPOSTA:
Você está experienciando a dualidade da terceira dimensão que você absorveu de todos aqueles ao seu redor, bem como todas as crenças que foram implantadas em você à medida que crescia, mais o seu reconhecimento de que você tem o livre arbítrio para fazer como escolher. O processo de consciência chega às pessoas quando elas começam a assumir a responsabilidade pelas suas próprias decisões e a não confiar em outros.

Durante toda a sua vida você recebeu regras e regulamentos sobre como se comportar. No início, você pensava que não tinha escolha a não ser fazer o que lhe era dito. Sua racionalidade depende do que os outros disseram. Esta informação está na parte pensante de sua cabeça, e não leva em consideração a maneira com que você se sente em relação às coisas.

Seus sentimentos vêm apenas de você e da sabedoria que você reuniu ao longo do caminho nesta vida e em outras. Esta informação também inclui as lições de vida que você veio experienciar e os métodos pelos quais você pode cumprir os seus desejos. A escolha cabe completamente a você. Comece a se perguntar por que você se sente desta maneira em relação a sua partida, e, então, por que se sente de tal maneira sobre a sua permanência.

Você não tem que fazer nada que não sinta ser adequado a você. Todas as almas têm interiormente energias mais elevadas que elas podem não estar usando – mas, então, talvez elas não precisem usá-las nesta vida. Volte-se sempre para os seus sentimentos para a direção correta, e não conte com as opiniões de outros. Não permita que alguém a dirija para onde não se sinta confortável.

A Umbanda é uma religião cujos líderes estão tentando levá-la a ver as coisas da maneira deles. Se isto parecer bom, faça-o. Não há um caminho para alcançar a iluminação. Sua alma irá direcioná-la da maneira apropriada. Veja sempre se o que lhe está sendo dito ressoa interiormente. Se sentir algo que não seja adequado, afaste-se disto.

PERMITINDO QUE OUTROS A CONTROLEM


PERGUNTA: Mestres, ao longo dos anos, sempre que havia um problema com a filha do meu marido, a sua família me tornava um bode expiatório. Mesmo quando a verdade era revelada, eles nunca se desculpavam comigo pelas suas cruéis acusações. Hoje, o meu marido e a sua filha estão afastados um do outro. Por que ela não fala com ele? O que aconteceu? Será que alguém na família envenenou o seu pensamento em relação a nós? Se assim for, quem? – Diane, Estados Unidos.

RESPOSTA:
Sua enteada não gostou que você ocupasse o lugar da mãe dela. A família achava que ela estava sendo psicologicamente abusada por você e pelo seu relacionamento com o seu pai, porque você não lhe permitia tomar decisões sobre coisas que ela queria. Foi fácil para a família torná-la um bode expiatório, porque acusar o seu marido apenas trazia mais revolta a sua filha. Ela sempre foi uma criança mimada, manipuladora e carente.

Esta é uma lição para você não dar credibilidade às acusações de outros, quando você sabe que eles estão errados. Você está dando muita importância a estas pessoas. Relaxe e considere que elas não são pessoas confiáveis, amigáveis, ou com quem gostaria de passar muito tempo, assim aprenda a ignorá-las. Elas nunca irão se desculpar pelo que elas disseram e fizeram, porque nunca admitirão que são injustas.

Uma lição disto é compreender que você está vivendo a sua própria vida. Você não pode mudar a maneira com que as pessoas pensam ou sentem, a menos que elas consintam com uma mudança, assim deixe de gastar o seu tempo. Aprecie o fato de que você pode ignorar as suas maneiras odiosas e mesquinhas, porque é algo que eles têm que experienciar, mas você não tem que participar. Seja você mesma e se esqueça deles. Dar demasiada atenção a eles a impede de tomar as suas próprias decisões e de evoluir. Opte por ser feliz.

Seu marido finalmente percebeu o que a sua filha estava fazendo e como ela estava atuando com outros membros da família contra você. Ele está envergonhado por não ter percebido isto antes. Ele a confrontou, e ela o está punindo a sua própria maneira, por ele tê-la desafiado.

Ninguém precisava envenenar o seu pensamento. É apenas um caso dela não interferir e ficar amuada como uma criança de três anos. Ela precisa crescer e começar a assumir a responsabilidade pelas suas ações. Ela precisa que seus outros parentes deixem de incentivar o seu comportamento inadequado, mas isto é a sua lição conjunta.

SABER EM VEZ DE APRENDER


PERGUNTA:
Mestres, no mês passado eu fui a uma clarividente apenas por diversão, e para minha surpresa, esta senhora sabia tudo sobre mim, sobre a minha personalidade e de coisas que poderiam estar em meu destino. Ela disse também que eu vim à Terra para uma missão: aprender, mas também para ajudar as instituições de caridade, ou para adotar uma criança. Qual é a minha missão? Será que sou realmente Índigo? Por que o clarividente tem o poder de ver quase tudo em relação à vida de outros? É ruim saber sobre o nosso futuro? Isto pode prejudicar o nosso futuro de alguma maneira? – Layla, Brasil.

RESPOSTA:
Há clarividentes muito talentosos neste mundo. Eles captam a energia ao seu redor, interpretando as projeções que emanam do seu inconsciente. Eles são também muito astutos ao interpretar a linguagem do corpo e tiram as conclusões a partir de coisas insignificantes que você poderia dizer. Qualquer interpretação é precisa para as coisas do passado e uma indicação do futuro somente na medida em que eles captam como a sua energia está direcionada no momento da leitura. Qualquer atividade contrária aos seus pensamentos do momento, mudarão o futuro.

Sua missão é descobrir quem você é e como usar os poderes e habilidades disponíveis a você, como um fragmento da energia da Fonte. Passe pela vida vivendo no momento, não se sentindo culpada pelo que fez no passado ou passando o tempo à espera de coisas específicas para o futuro. Esteja aberta a todas as possibilidades e sinta o que a “atrai” através da vida – este é o seu propósito.

Você teve muitas “missões” – nós as chamamos de lições de vida – planejadas quando você veio à Terra. Você teve muitas vidas anteriores, assim as suas idéias percorrem todo o espectro de potenciais. A verdade é que você está aqui para que a sua alma aprenda, e você pode executar isto, ao fazer aquilo que a atrai. Você não veio antes, porque precisava estar em uma família, tempo e lugar específicos para realizar os seus desejos.

Há muitas definições de Índigo e isto tem tanta influência em sua vida como dizer que você é Brasileira ou Portuguesa. É a maneira com que muitos classificam as coisas. Nós optamos por não classificar ou julgar.

Os clarividentes se permitem estar abertos à energia do universo. Eles estão usando a mesma energia universal que os curadores usam ao ajudar os outros a equilibrarem os seus corpos para remover ou curar as doenças. Alguns nascem prontos para sentir estas coisas, e outros trabalham para se treinarem a ser sensíveis à energia.

É ruim saber o que alguém detectou como a direção que você está tomando, somente se você acreditar que não tem escolha, a não ser a de seguir nesta direção. Lembre-se: você sempre tem o livre arbítrio.

GUIA DE REENCARNAÇÃO


Steven, dos Estados Unidos, pergunta aos Mestres: Minha ex fez a transição em Dezembro de 62. Eu consegui senti-la perto de mim algumas vezes, por quase três semanas e tentei lhe fazer perguntas sobre como ela estava, etc. Eu não sou realmente paranormal, assim eu espero que ela esteja bem. Poderiam me dizer algo?

RESPOSTA: Sua ex entrou no amor incondicional após hesitar por cerca de três semanas na Terra. Ela quis se despedir de todos e está agora em paz, revendo as lições que ela aprendeu enquanto em seu corpo. Ela envia amor a todos. Todas as almas têm a capacidade de sentir outras almas, se elas se abrirem às vibrações.

Helena, do Brasil, pergunta aos Mestres: Ao trabalhar com os medos, sei que tenho muita proteção, colaboro com o trabalho de cura para o planeta, estabeleço objetivos de aprendizagem e doações de energia espiritual, mas sinto o medo e não encontro explicações. Medo de envelhecer sozinha, medo de uma doença grave na família ou em mim, medo de perder os entes queridos, medo, medo... Por quê?

RESPOSTA: Todas as almas vêm à Terra para aprender lições na forma de dúvida ou medos. Estes são sinais que levam a mensagem: “Observe por que eu estou aqui.” Interiorize-se nas sensações que a assolam e lhes pergunte: Por que estão aqui? Se você se abrir aos seus sentimentos, verá o que deseja aprender. Se permitir que o medo assuma, você lhe dá poder, então o evento temido irá se realizar.

Johnathon, do Canadá, pergunta aos Mestres: É possível que uma noite escura da alma nunca termine?

RESPOSTA: O propósito de uma noite escura da alma é despojar o corpo de todos os hábitos inadequados que ele reuniu, e ao cair no abismo da escuridão, ele pode surgir de novo e se reinventar. A fim de fazer isto, a alma deve liberar toda a negatividade que a levou à depressão inicialmente. Liberar e aceitar um caminho diferente, é o segredo. A alma permanece neste estado somente enquanto ela recusar a liberar a sua escuridão. Olhe para a luz e procure o amor incondicional.

Suian, do Brasil, pergunta aos Mestres: Grata por toda a ajuda e conselhos que vocês nos dão para as nossas vidas. Tenho um problema em minha vida. Trata-se do meu relacionamento com o meu pai. Acredito que eu aceitei nascer destes pais, mas eu me sinto distante de pessoas que me fazem mal e isto o inclui. Não sei o que fiz para ele, para que ele me trate assim. Diferente dos meus irmãos, como se eu fosse culpada por tudo. Por que ele age assim? E o que eu posso fazer para me proteger disto? Quando eu me distancio dele, a minha vida melhora, mas ainda tenho algumas coisas a resolver e não sei como. Apreciaria a sua ajuda.

RESPOSTA: Você já tem a resposta. Quando você se distancia do seu pai, a sua vida melhora. Assim, por que ainda continua a se culpar por ter escolhido os seus pais e a se sentir envergonhada? Você os escolheu a fim de ter uma experiência negativa. Você fez isto porque a sua alma veio à Terra para aprender tudo o que possa sobre experiências negativas. Parabéns! Você tirou a sorte grande. Agora você pode estar livre para seguir o seu próprio caminho. Você sabe como.

Daniel, do Brasil, pergunta aos Mestres: Perdi o meu emprego no ano passado e até agora, nada de novo surgiu. É bem provável que eu tenha que vender a minha casa nos próximos meses. Será que eu deveria mudar para outra cidade e tentar com cuidado começar uma vida nova, a partir do zero, ou deveria permanecer onde estou agora? Será que deveria alugar uma nova casa, ou comprar uma muito barata? Ou deveria voltar a morar com os meus pais? Sinto-me completamente desorientado agora.

RESPOSTA: Você se sente desorientado porque está sofrendo com as perdas e temendo o que vem a seguir em sua vida. Afaste a tristeza do passado e o temor pelo futuro e viva no presente, que é onde você conseguirá ajuda. Visualize fazendo o próximo trabalho e como ele é. Imagine as suas finanças em ordem e como isto é bom. Lembre-se diariamente de que a ajuda de sua alma vem com a criatividade da energia da Fonte para resolver o seu problema.

Anne, dos Estados Unidos, pergunta aos Mestres: Estou me divertindo ao desenvolver uma habilidade de ver os padrões de energia. Meu favorito é um padrão de favo de mel dourado. Será que isto é o alicerce de toda a energia? Vejo também uma esfera no local do meu terceiro olho. Quando os meus olhos estão fechados, pode aparecer o azul ou o vermelho. Quando eu abro os meus olhos, aparece o preto. Geralmente, eu vejo isto antes de dormir e quando desperto. Isto é uma conexão com outra dimensão?

RESPOSTA: Você tem a capacidade de mudar o tempo entre as várias dimensões e está vendo as assinaturas da energia das almas, em outros que não no corpo terrestre. A energia é tudo e tudo é energia. Enquanto você continuar a entrar em sintonia com as suas sensibilidades de captar a “essência” das coisas, e não no que está disponível a você, usando a capacidade ocular humana, você será capaz de se conectar e compreender as almas de forma mais completa.

Cynthia, dos Estados Unidos, pergunta aos Mestres: Poderiam me ajudar a compreender a motivação daqueles que tentam com veemência interromper algo que o Presidente faz para o bem do país?

RESPOSTA: Todas as almas estão vivendo através das lições que elas vieram à Terra experienciar, estimuladas pelos sistemas de crenças pelos quais elas governam as suas vidas. A partir da perspectiva espiritual de uma alma, a simples motivação para toda a atividade é a aprendizagem que pode ser adquirida.

Isabel, de Portugal, pergunta aos Mestres: Adoro a pintura e costumava fazer a arte visual. Algumas vezes, eu paro por algum tempo. Gostaria de saber se está em minha missão da alma fazer isto ou não. Sou uma artista ou deveria abandonar isto?

RESPOSTA: A missão de sua alma é para que o você humano conheça a sua alma de qualquer maneira que seja bom para você. Uma das dificuldades de ser uma artista é perder a autoconfiança e deixar de fluir. Você conhece o ditado: “Se lhe for dado um limão, faça uma limonada?”. Traduza isto para: Se lhe for dado o insight e a habilidade de uma artista, crie a arte.” Não interrompa o fluxo de sua criatividade, mas ria e cante quando o seu impulso artístico encontrar novas maneiras de auto-expressão.

Lu, do Brasil, pergunta aos Mestres: Em qualquer sentido, em meu trabalho e em minha vida particular, eu ainda gosto de ter uma família, um relacionamento completo e verdadeiro. Sou muito sensível e sinto a energia de todos, o que me deixa triste, algumas vezes. Somente quando estou no amor incondicional é que me sinto confortável em qualquer lugar (mas isto não acontece sempre). Agora eu sei que o amor é a resposta a tudo, tudo é apenas o amor ou a ausência dele. Não me sinto mais solitária, mas sinto a falta de amizades que ressoem com a minha energia. Não quero perguntar nada em especial (seriam muitas perguntas), apenas compartilhar com alguém que me compreenda.

RESPOSTA: Estamos felizes em não receber uma pergunta para uma mudança. Obrigado. É verdade que você é muito sensível e permite que a tristeza a oprima, às vezes. Assim, o que realmente você precisa: uma família? Amigos novos e amorosos? Deixar de fingir que não está solitária? Sim, todos os itens acima, se istoparecer adequado a você. E quanto a um relacionamento mais profundo com a sua mente superior – assim você pode sentir que um avanço em sua vida é a sua maior necessidade? Sim, e é a maior oportunidade para acertar também as outras coisas.

Ana, de Portugal, pergunta aos Mestres: Estou no mundo espiritual há mais de 15 anos, mas até agora eu conheci os Mestres Ascensionados e o Xamanismo. Tenho um emprego, mas nunca tive um que eu realmente gostasse e que trouxesse uma compensação financeira. Tive sempre homens, relacionamentos que terminaram, mas os tive. Desde 2008, quando terminei a minha última relação, nunca tive outro relacionamento e todos os homens que eu conheci, ou pelos quais tive interesse, no dia seguinte de tê-los encontrado pessoalmente, conversávamos, ríamos, mas eles desapareciam. Não sei o que é isto. Não consigo compreender.

RESPOSTA: Em sua vida você aprendeu a aceitar o que veio a você, mas não participou de forma ativa da aquisição de experiências. Em seus estudos, você ouviu e leu sobre manifestação, mas nunca fez nada para usar estas habilidades. Você traz o que precisa experienciar e esgotou todo o conhecimento no que está diante de você. É o momento de começar a criar a próxima fase. Você fica apenas sentada e esperando que chegue, sem a sua ajuda. Comece a visualizar e a criar o que você deseja.

Catarina, de Portugal, pergunta aos Mestres: Por que estou passando por esta experiência? O que é importante aprender agora? O que preciso fazer, para ficar bem novamente? Mestres, peço-lhes suas orientações.

RESPOSTA: Sua vida tem sido a de encontrar a sua força e o seu poder através da adversidade. Você precisa começar a ter confiança em si mesma e a assumir a responsabilidade pelas suas ações. Investigue as coisas em sua vida que ainda a incomodam. Interiorize-se e pergunte por que elas estão em sua vida. Você poderá, então, compreender e aprender com elas, enquanto avança para novas aventuras.

Eliana, do Brasil, pergunta aos Mestres: Vivo no Brasil que está atualmente passando por um momento de muito tumulto, quando pessoas vão às ruas pedindo a intervenção militar, colocam a suástica em suas bandeiras e demonstram um verdadeiro desprezo aos mais frágeis e necessitados. O que se passa em nosso país e que lição nós deveríamos tirar deste momento particular?

RESPOSTA: Seu povo quer uma palavra de seu governo e das políticas pelos quais a sociedade vive. A principal lição para a maioria das pessoas é a de não ser controlada sem informações e a de ter confiança suficiente em si mesmos para se posicionarem e expressarem os seus desejos. Vocês são mais testemunhas do processo do que participantes. Honrar o poder individual de cada pessoa está na base das demonstrações. Façam o que for adequado a vocês. Não se influenciem cegamente pelos outros.

 

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br



Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.

Nenhum credo religioso ou plítico é defendido aqui.

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um.



Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Perguntem+aos+Mestres

Atualização diária

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly
achama.islands.biz.tc/
http://islands.biz.tc/azores/
http://achama.webs.com/
Israel ou Cazária!?

achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly

EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government

ES: LLAMA VIOLETA

As coisas acontecem quando você não as espera -- Osho

As coisas acontecem quando você não as espera

Osho - Posted: 17 Apr 2015 

 



 
As coisas acontecem quando você não as espera, as coisas acontecem quando você não as força, as coisas acontecem quando você não está ansiando por elas.

Mas isso é uma consequência, não um resultado. E fique claramente consciente da diferença entre “consequência” e “resultado”.

Um resultado é conscientemente desejado; uma consequência é um subproduto.
  
Por exemplo: se eu digo a você que se você brincar, a felicidade será a consequência, você vai tentar por um resultado. Você vai e brinca e você fica esperando pelo resultado da felicidade. Mas eu lhe disse que ela será a consequência, não o resultado.

A consequência significa que se você está realmente na brincadeira, a felicidade acontecerá. Se você constantemente pensa na felicidade, então, ela tem de ser um resultado; ela nunca acontecerá. Um resultado vem de um esforço consciente; uma consequência é apenas um subproduto.

Se você estiver brincando intensamente, você estará feliz. Mas a própria expectativa, o anseio consciente pela felicidade, não lhe permitirá brincar intensamente. A ânsia pelo resultado se tornará a barreira e você não será feliz.

A felicidade não é um resultado, é uma consequência.

Se eu lhe digo que se você amar, você será feliz, a felicidade será uma consequência, não um resultado. Se você pensa que, porque você quer ser feliz, você deve amar, nada resultará disso. A coisa toda será falsificada, porque a pessoa não pode amar por algum resultado. O amor acontece! Não há motivação por detrás dele.

Se há motivação, não é amor. Pode ser qualquer outra coisa. Se eu estou motivado e penso que, porque desejo a felicidade, vou amá-lo, esse amor será falso. E como ele será falso, a felicidade não resultará dele. Ela não virá; é impossível. Mas se eu o amo sem qualquer motivação, a felicidade segue como uma sombra.

A aceitação será seguida por transformação, mas não faça da aceitação uma técnica para a transformação. Ela não é. Não anseie por transformação – somente então a transformação acontece. Se você a deseja, seu próprio desejo é o obstáculo.


Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.

Nenhum credo religioso ou plítico é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um.

Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Osho

Atualização diária

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Israel ou Cazária!?

achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government

SaLua, 17.04.2015 -- Mike Quinsey

Através de  Mike Quinsey 

Tradução: Candido Pedro Jorge

 

Não existe outro lugar exatamente como a Terra que ofereça um caminho de evolução tão rápida




Queridos, a Luz está crescendo cada vez mais rapidamente, com todo crédito para aqueles que estiveram inabaláveis e fieis como seus planos de vida.

Necessariamente, podem não saber ao certo o quanto bem estão seguindo, todavia existe uma "sensação" de profunda satisfação em tudo que fazem. Em todas situações, juntamente com os seus guias, ajudamos a mantê-los em seus verdadeiros caminho, ajudando naquilo que é possível.

O resultado líquido de toda essa dedicação é torná-los capazes de se manterem seguindo em frente, sem distrações em suas caminhadas. As recompensas são muitas e, um dia, num futuro não muito distante, verdadeiramente se tornarão cientes do alcance de suas contribuições. Não em termos de quantidade, mas de qualidade, com cada um em sua própria maneira ajudando a manter a Luz na Terra.

Na verdade, tiveram o privilégio de serem os escolhidos para tais tarefas, como muitas das almas se ofereceram para esse trabalho em que, no entanto, nem todos foram necessariamente escolhidos para este período específico de ação. Este é o momento para o qual têm trabalhado ao longo de muitas vidas, onde, alguns já podem "sentir" as mudanças ocorridas, na medida em que as energias negativas diminuem seu efeito.

Momentos tais como o que estão agora vivendo, estranhos para serem contemplados, com extremos sendo experimentados, que pode ser bastante confuso. Momento, em que as energias negativas parecem estar crescendo e causando mais problemas que o habitual. No entanto, elas estão tendo mais impacto e atenção justamente por causa disso. Algo como "raspar o barril" e lidar com os últimos restos do velho ciclo.

Claramente, lições ainda estão sendo aprendidas que, em breve chegarão num momento em que as vibrações se elevarão. Quando isso acontecer, se elevarão a um nível que não poderão aceitar vibrações mais baixas. Então continuem olhando firmemente em frente, não permitindo vacilos em seus focos e determinações.

Os trevosos estão conscientes de que o seu tempo está se esgotando e - como um rato encurralado - são susceptíveis de atacarem sem considerar as consequências,  esperando  fugirem da Terra quando as coisas se voltarem contra eles.

Como sabem, "o tempo não espera por ninguém" e, embora o futuro esteja definido, a princípio, o livre arbítrio irá determinar exatamente o que irá se desenrolar. A humanidade é composta por um grupo muito diversificado, com almas de diferentes planetas e até mesmo sistemas estelares. Entretanto, o grupo principal é composto por aqueles que vieram à Terra para evoluir.

Não existe outro lugar exatamente como a Terra que ofereça um caminho de evolução tão rápida. É difícil e exigente, todavia, é o mais rápido para se experimentar tudo que seja necessário para se evoluir além das vibrações mais baixas. Tenham em mente que não importa o quanto difícil a vida possa ser, nunca será imposta a nenhuma alma sem a concordância da necessidade que qualquer experiência possa lhe proporcionar.

Na verdade, uma alma pode mudar sua maneira de pensar a respeito de uma encarnação, mesmo no último momento. Isso raramente acontece, porque já terá atravessado seu propósito de antes de encarnar e saber exatamente o que alcançar com ele.

Não precisam se preocupar com o resultado da caminhada de outras almas. Cada um segue de acordo com suas necessidades, onde muitas almas cruzam seus caminhos com contatos fugazes. Isso, muitas vezes, é para um propósito especial, embora, no entanto, possa ser um passo importante para ambos.


Atualmente, os principais participantes em suas vidas, muito provavelmente estiveram com vocês em outras vidas, onde algumas famílias ficaram juntas por muitas encarnações. Muitas vezes desempenharam suas partes em funções diferentes, de forma que agora devem saber que isso inclui experimentar diferentes energias, vivendo como homem ou mulher. Ao se viver muitas vidas contínuas num gênero, a mudança de sexo fica mais difícil de mudar quando houver necessidade. Olhando dessa forma, entenderão que um bom preparo foi necessário para assegurar que suas vidas sobre a Terra fossem produtivas e que pudessem ajudá-los em suas evoluções.

Maravilhosos eventos estão planejados para o futuro, quando um ponto for alcançado em que serão capazes de viver a verdade que será revelada. A vida será muito diferente do que aquela que agora experimentam, tendo pouco impacto sobre o que deveria ou poderia ter sido.

Ao longo dos anos, o desenvolvimento de vocês foi impulsionado numa direção que se adequasse aos objetivos dos Illuminati, causando retrocesso. Fizeram isso para mantê-los sob controle, num estado de confusão, aprisionados num bloqueio temporal do qual, certamente, muito em breve sairão e suas vidas avançarão vertiginosamente.

No entanto, isso não significa que suas vidas fossem desperdiçadas, pelo contrário, muito foi aprendido muito rapidamente. Em circunstâncias normais, o progresso teria sido muito mais lento. Como já mencionei antes, cada situação oferece-lhes alguma oportunidade de avançarem na evolução.

Podem ter sabido que existem bases extraterrestres, tanto em terra quanto no mar. Estamos cientes delas, onde estas raças estão autorizadas a permanecerem, desde que não interferiram com outras formas de vida. Todas envolvidas com a Mãe Terra, estando aqui para experimentar essa dimensão e tudo o que tem para oferecer.

Alguns seres como os Argathianos, vivem na Terra Interior por eras, aguardando o momento certo para fazer parte do futuro da Nova Terra. Outros, como os Anunnaki, interferiram com a evolução da humanidade, jogando uma raça contra outra por meio da beligerância. No entanto, sua influência e poder terminou a cerca de 5.000 anos.

Estes, de nenhuma maneira foram os primeiros visitantes de seu planeta que interferiram com a evolução. No entanto, através de tais períodos, o karma esteve em cena e, como qualquer outro desafio às suas crenças, foi uma oportunidade de crescimento. Na Terra, em grande parte foram mantidos isolados de qualquer influência externa que pudesse alterar o plano de evolução, conforme estabelecido pelos Seres Superiores.

Eu Sou SaLuSa, de Sírius, amando a determinação demonstrada para manter a liberdade, seu direito e herança. A liberdade de expressão é muito essencial para a verdadeira democracia e para que possam continuar sua evolução, sem interferências.

Seu atual ciclo chegou ao fim, já havendo sinais de que um novo já começou a influenciar suas ações. Olhem para a Luz em todas as pessoas, em todos os momentos e, quando surgir a oportunidade, compartilhem a alegria e felicidade com elas. É impressionante como rapidamente uma palavra gentil ou um gesto levanta outra alma e eleva suas vibrações.

Obrigado SaLuSa
Mike Quinsey.


Fluir como água entre as pedras - Vórtex Pleiadiano - Ashtar via Gabriel

Fluir como água entre as pedras 

Vórtex Pleiadiano  

Os Pleiadianos - 17.04.2015 

Ashtar através de Gabriel 

 

Recomeda-se a leitura ouvindo essa canção:



Saudações, Família. 
Nestes tempos de energias aceleradas, vocês podem ver como elas tem causado um grande movimento nas suas vidas ao ponto de deixá-las de ponta cabeça. Nós gostaríamos de convidá-los a baixar a guarda e entrar no jogo. Entrar de forma pacífica na sincronicidade das coisas e deixar que elas fluam e que vocês sejam viajantes dessa grande onda. É natural que haja medo em alguns, já que, durante muito tempo, vocês não estiveram acostumados com a ideia de que são viajantes. Vocês tem segurado firme as rédeas de suas vidas, acreditando que eram vocês quem controlava o fluxo dela, quando na verdade vocês são viajantes do fluxo.  Tentar controlar as coisas como se fossem os únicos responsáveis por elas só os deixou tensos e nervosos, pois nunca conseguiram o controle da vida como gostariam. O que acham de agora relaxar e soltar as rédeas e confiar no Fluxo Divino? Essa é a nossa proposta de hoje.

Meus queridos, ninguém controla o fluxo da vida, absolutamente. Vocês tem controle apenas sobre como se comportarão diante do fluxo. Um rio não muda seu curso para que vocês o atravessem. Se precisarem atravessar, a vida lhes dará as opções para isso, caso ela não dê, significa que não é necessário atravessá-lo e, se tentarem atravessar, estarão indo contra o fluxo natural da vida. Seguir o fluxo do rio é sempre a melhor escolha, já que o ego, na maioria das vezes, tentará tirá-los do fluxo natural. Se vocês se abrem para a vida, ela criará um caminho de rosas a cada passo do seu caminho.

A nova energia está constantemente mostrando isso para vocês. Tem mostrado de tal forma que está chacoalhando tudo à sua volta. Desmanchando as velhas vibrações, as trilhas irreais, vidas irreais... A nova energia é a energia da Verdade e Sincronicidade. É a energia do Fluxo Divino Perfeito. Verdades virão, segredos serão revelados e nada mais ficará oculto. Vocês estão entrando no Novo. O novo sem máscaras, o novo com suavidade, o novo sem estresse, o novo sem dor, onde vocês olharão para o seu irmão e saberão o que ele está pensando. Não haverá motivos para segredos, isso vocês já tem percebido. Tudo que está no mais íntimo, escondido, virá para fora. Estejam no fluxo e experimentarão isso. A nova energia impulsiona as sincronicidades positivas e vocês caminharão seguros de que estão sendo guiados pela Luz. A Luz do seu próprio coração. A Luz do seu EU SOU.

Permitir que as sincronicidades aconteçam é permitir ao Divino guiar as suas vidas. Nós não queremos dizer que vocês precisam ser irresponsáveis, muito pelo contrário, queremos dizer que, se vocês relaxarem, conseguirão alcançar os seus objetivos positivos de forma rápida e eficaz. A vida vai trazer múltiplas oportunidades durante o seu dia para que vocês as aproveitem de forma positiva. Ir contra isso é girar ao contrário do vórtex natural, o que os obrigará a fazer muito mais força, de forma que se desgastarão mais e chegarão a um ponto de esgotamento que cairão exaustos.

Recentemente, um portal poderoso pleiadiano foi aberto e milhares de naves da frota pleiadiana adentraram o seu sistema solar e estão, neste momento, a irradiar uma poderosa energia de amor e fluxo. Muitos puderam sentir essa onda que está ficando mais intensa a cada dia e se intensificará nos dias seguintes. Essa energia acelerará o tempo à sua volta e fará com que acontecimentos se desenrolem mais depressa. Apenas relaxem, queridos filhos das estrelas, apenas relaxem e se permitam estar em sincronia, indo com ela de forma positiva e sem resistência.

Se vocês precisam ir a um lugar e tudo conspira para que isso não aconteça, apenas relaxem e respirem. Se precisam fazer algo importante e tudo conspira para que isso não aconteça, novamente relaxem e respirem. Não se estressem ou se desesperem. Se vocês se entregarem ao fluxo, tenham certeza que o que for melhor para vocês irá se desenrolar. E essa energia entrante no seu espaço é uma mão para que consigam se entregar ao fluxo de forma amorosa e feliz. Acreditem, queridos, o Criador não deseja outra coisa senão a sua completa satisfação e felicidade, entreguem-se ao amor de forma serena sem colocar barreiras, para que a sua vida seja de fato um mar de rosas. Isso não é utopia, isso é real e no fundo vocês sabem disso. Sabem, porque sempre que tentaram ir contra a natureza das coisas, vocês não se deram bem e sempre que relaxaram as coisas pareciam desenrolar-se tão bem que chagaram a se espantar. É assim que acontece.  Soltem-se e aproveitem a viagem. Vocês podem manifestar maravilhas quando estão em paz. Oh, sim, vocês podem, amados!

Quantas vezes vocês quiseram tanto algo e se frustraram por não ter esse algo? Perderam a paciência e a harmonia e, naturalmente, a situação não evoluiu para o positivo no momento do estresse, no entanto, quando relaxaram e até desistiram da coisa, ela simplesmente aconteceu. Quando algo precisa vir às suas vidas, virá de uma forma ou de outra. Se virá rápido ou lentamente, isso é com vocês, queridos seres humanos em expansão.

Uma coisa é ser determinado, outra é ser teimoso. O Determinado está sempre pronto para abraçar as oportunidades que a vida lhe dá de forma positiva e com Fé, está sempre de coração aberto e movimentando a energia da criação. O teimoso geralmente luta contra o fluxo e não aceita outra coisa senão o seu ponto de vista. Não abre espaço para flexibilidade, tampouco vê as sincronias de forma positiva, mas enxerga as situações da vida como obstáculos a serem vencidos e luta ferozmente contra eles.

O teimoso caminha sobre uma estrada de pedras pontiagudas julgando ser determinado, machucando-se e ferindo-se.  O determinado relaxa em a sua natureza pacífica e de Fé, entrando nas sincronicidades do vórtex; ele se transforma em água e se desliza entre as pedras de forma que chegue mais rápido nos seus objetivos e sem ferimentos.

A energia pleiadiana está aí para isso, para que vocês deslizem entre as pedras de forma suave. Acreditem, vocês são ajudados muito mais do que imaginam. Os pleiadianos desejam agora lhes dar uma palavra:

Saudações Amados, nós somos os Pleiadianos.

Amigos da Terra, família amada, nós como seus companheiros de caminho desejamos de todo coração estar junto a vocês nesse trajeto. Nós sabemos que muitos se desesperam e, por muitas vezes, perdem a esperança. Desejamos que as bênçãos dos céus caiam sobre vocês e que vocês estejam em plenitude e que a  sua fé nunca se apague. O trabalho é constante, nunca cessa, e vocês já foram muito longe para desistir agora que estão tão perto da aurora. Não resta muito para que as nossas naves possam ser vistas em maior número na Terra, mas antes nós precisamos que o maior número de seres estejam alinhados com isso. Muitos podem se sentir desanimados, já que o que vêem em seus noticiários de TV é o contrário do que falamos, mas já devem saber que o que a sua mídia retrata não deve ter crédito no momento. Avaliem com os seus corações e saberão o que de fato tem acontecido no seu Mundo, e verão que há mais Luz do que nunca antes.

Há muitas almas não despertas que precisam da ajuda de vocês, que precisam do seu apoio amoroso. Em suas vibrações de amor, movimentem a Chama Violeta da Transmutação do amado mestre e guardião Saint Germain. Este amoroso ser está entre vocês e deseja de todo coração que estejam unidos a ele nesse trabalho de transmutação. Irradiem a Energia Violeta a todo o seu mundo, de forma que todas as almas não despertas recebam a Chama e venham a despertar. Não exijam nada delas, apenas enviem o amor de vocês.

Compreendam aqueles que estão em uma posição de fúria e desamor, lembrem-se de não julgar, pois não é com a energia do julgamento que obterão êxito. Permaneçam centrados no amor e na Luz, confiantes que estão sendo assistidos. Estamos muito felizes por milhares de nossas naves terem entrado recentemente em seu sistema. Poderão ter uma conexão mais próxima conosco, basta que desejem isso de coração limpo e aberto.

Nós criamos agora um vórtex de Luz do nosso amor, e os envolvemos, agora, nesse vórtex.

Fechem os seus olhos, relaxem e sintam verdadeiramente o nosso abraço. Se puderem permanecer de 15 a 30 minutos de olhos fechados e em sintonia conosco agora, ou quando puderem, nós ficaríamos felizes com a conexão. Lembramos que durante essa conexão, poderão sentir ligeiras tonturas, sensação de levitação, uma leve pressão na cabeça seguida de leves apitos nos seus ouvidos. Não se assustem, isso será natural. Alguns poderão sentir os seus chakras girarem de forma rápida, outros alguns tremores no corpo. Nós estamos alertando para que não se assustem. Até breve.

Nós os amamos sem condição.

Sua Família.

Queridos, na energia da família pleiadiana, eu abençôo a todos, desejando que tenham esse momento em seus corações, permitindo que essa energia traga a todos vocês às sincronicidades positivas e que vocês possam abraçá-las com amor. Não resistam à Luz, queridos, não resistam. Vocês são Luz, nada mais natural do que estarem no seu vórtex.

E assim É.

Bençãos,

Seu irmão,

Ashtar.

Gabriel: Gratidão, amada Família, Gratidão!


Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.

Nenhum credo religioso ou plítico é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um.

Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Ashtar via Gabriel

Atualização diária

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Israel ou Cazária!?

achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government

Historias de Maldek - Nisor de Moor, parte 1 -- Wesley H. Bateman

Historias de Maldek 

 Nisor de Moor, 

parte 1

Posted by Thoth3126 on 18/04/2015

 



Nisor de Moor – Parte 1, Histórias de Maldek, da Terra e do Sistema Solar


Traduzido do Livro “THROUGH ALIEN EYES – Através de Olhos Alienígenas”, escrito por Wesley H. Bateman, Telepata da FEDERAÇÃO, páginas 195 a 235.

“Os Mundos são como grãos de areia na ampulheta que mede o tempo cósmico, e o planeta Terra vai ser o último a se estabelecer nesse relógio de areia antes que ele seja reiniciado novamente pelo Criador de Tudo o Que É. Então os nossos espíritos vão novamente ser vivificados e brilharão com as maravilhas do propósito divino que nós nunca soubemos haver existido”. ”Eu Sou Ther-Mochater doplaneta Parcra“



Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

Eu Sou NISOR de MOOR, um Senhor de Planejamento número 862° da casa de comércio de Magail (divisão da casa de comércio nodiana de Domphey). Meu mundo natal de MOOR é o nono planeta a partir de nosso Sol/Estrela que nós chamamos de Ee e que não possui sistemas radiares. Depois de várias mudanças em curso, uma viagem a partir de meu sistema estelar natal ao sistema estelar no qual vocês moram levaria cerca de 12,3 dias terrestres pelo veículo de viagens espaciais mais moderno.

Fui escolhido para narrar minhas experiências da primeira vida e dos acontecimentos de várias vidas que passei na Terra no passado, pois fui um dos primeiros emissários da casa de comércio de Domphey a visitar o planeta Vênus (Wayda). E, também, Eu fui um dos que falaram a Churmay e sua gente nas praias do Lago Samm há muitos (milhões de) anos. Estava, também, entre os que foram empregados, depois da destruição de MALDEK, para ajudar a deslocar todos de Wayda (Vênus) para a Terra.

Na minha primeira vida passei uma temporada com vários engenheiros gracianos ( do planeta GRACYEA) que, com a ajuda de trabalhadores do planetóide Parn (do radiar Relt/Júpiter), construíram a pirâmide (conhecida na Terra como Pirâmide D&M ) de cinco lados em MARTE e também esculpiram o imenso rosto de pedra no local que vocês chamam Planície de CYDONIA, também localizada no planeta que vocês denominam MARTE.

Posteriormente, naquela mesma vida após a destruição de Maldek, fui alguém desprovido de bens materiais, um pobre como vocês denominam, na Terra e trabalhei para o governador maldequiano da Terra Her-Rood até cair no seu desagrado. Quando as coisas transpiraram, saí da Terra várias vezes em naves nodianas, e em minha última volta ao planeta continuei como sempre fora e permaneci lá até minha morte. 



Acima: Na Planície de CYDONIA em MARTE e as construções feitas pelos gracianos. Na primeira foto batida pela nave Viking, da NASA em 1976, vemos o complexo de construções chamado de cidadela (City) e em cima à direita a FACE gigante. Embaixo mais à direita é possível de se ver a pirâmide de cinco lados chamada de D & M

O PLANETA MOOR:

Eu fui o quinto filho nascido do meu pai Tramesent e mãe Ticaree. Nós, de nosso mundo em MOOR, praticávamos o casamento em clã. Ou seja, todo homem e toda mulher do clã eram considerados casados uns com os outros, mas as relações sexuais eram determinadas por faixa etária. As mulheres não tinham relações sexuais pela primeira vez, até que pelo menos seis das mulheres mais velhas do clã dessem permissão. As jovens ficariam, então, livres para escolher seu primeiro homem entre os machos do clã que estivesse na sua faixa etária. Daí por diante, os relacionamentos monogâmicos para o resto da vida poderiam ser estabelecidos por um homem ou mulher, caso quisessem. Os preparativos para a união eram um pouco mais complicados do que eu descrevi, mas pode-se dizer que, inicialmente, as coisas eram controladas por mensageiros ou casamenteiros. Uniões fora do clã eram proibidas.

Praticávamos várias formas de religião, geralmente baseadas em orações dirigidas a nossos ancestrais falecidos, quando pedíamos que falassem em nosso favor às autoridades espirituais que acreditávamos terem criado nosso mundo e também o universo. Cerca de 45 anos terrestres, antes do início de minha primeira vida, Moor foi devastado por guerras contínuas. Os múltiplos conflitos eram causados por uma seca duradoura causada por poluição industrial da atmosfera mundial. Para se obter água tínhamos que passar pelo controle dos militares. A falta de água necessária para as plantações e o gado resultou em fome e morte de centenas de milhões de pessoas. As árvores secavam numa proporção alarmante. O mundo estava cheio de edificações em ruínas e mananciais bélicos. As guerras haviam parado, pois ninguém tinha mais forças para lutar, e o controle populacional era rigorosamente imposto.

A população de Moor acabou se reduzindo para cerca de 200 mil habitantes. A água disponível (de fontes subterrâneas) era encontrada em apenas quatro áreas do planeta, e cada uma tinha capacidade para abastecer a necessidade de 50 mil pessoas. Com a escassez da água, que estava se tornando cada vez mais rara, todas as formas de vida não durariam mais do que 15 anos terrestres. O que restara de meu clã (os shrives) morava perto de uma das fontes de água localizada no hemisfério sul do mundo. Na época da qual falo, meu pai tinha cerca de oitenta anos terrestres e minha mãe cerca de cincoenta.

Meu pai contou-me que certo dia, logo antes do alvorecer, ele e sua família ficaram assustados com várias explosões. No primeiro momento, pensou-se que a guerra irrompera novamente. À distância, era possível de se ver nuvens que, a princípio, pareciam com fumaça branca. Deduziu-se, então, que um depósito de munição subterrâneo esquecido havia explodido. A fumaça densa continuou subindo em direção ao céu durante todo o dia e, também, nos dias posteriores. No décimo quarto dia caiu uma tempestade inesperada. Foi muito breve, não dando tempo para recolher muito da água, antes que evaporasse. Nos 15 dias que se seguiram, choveu três vezes mais. A chuva se tornava, progressivamente, mais pesada e duradoura. O reservatório subterrâneo subiu, aproximadamente, seis milímetros. As colunas de fumaça, agora, mais pareciam hastes sólidas que giravam em seus eixos verticais numa velocidade muito alta.

Uma expedição foi enviada para o local do fenômeno. O grupo relatou, via rádio bidirecional, que as hastes de fumaça pareciam chaminés transparentes que saíam de uma cúpula de vidro negro. A cúpula tinha um diâmetro de aproximadamente 450 metros e tinha cerca de 45 metros de altura na parte central. Ninguém se atrevia a chegar perto dela, então os integrantes da expedição resolveram ficar observando-a por um dia e uma noite. Retornaram com uma inexplicável sensação de alegria, debaixo de uma prolongada chuva que caía sobre eles.

Teorias e boatos se espalharam, rapidamente, por toda a população sobre o que seria a tal cúpula e quem era o responsável por sua presença. A teoria predominante era de que a cúpula seria o produto de uma intervenção divina e estaria repleta de espíritos de nosso ancestrais. Essa teoria foi motivo de burburinho para os habitantes da cidade. De repente ouviram um zumbido estranho. Era de uma aeronave voando lentamente, um tipo que vocês descreveriam como biplano da Primeira Guerra Mundial. Era pintada com listras negras, vermelhas e brancas. Voou em círculos e, até mesmo, realizou algumas demonstrações de acrobacias antes de partir. As pessoas ficaram completamente confusas.

Alguns dias depois, uma espaçonave grande em forma de disco, pintada da mesma maneira que o biplano, voou silenciosamente por ali, despejando no terreno o que depois mostrou ser uma variedade de sementes. A água da chuva que caiu mais tarde tinha gosto diferente, e as pessoas que a tomaram sentiram mais vitalidade física. As planícies que estavam estéreis começaram a brotar relva, grãos e flores. Leitos de água, que antes não passavam de correntes secas, passaram a servir de canais de água, direcionando-a para as depressões e transformando-a em poças e, por fim, em lagos.

Os insetos foram as primeiras formas de vida animal que ressurgiram do estado de inanição em que se encontravam. No dia em que as hastes de fumaça desapareceram, um grupo de nossa gente que estava acampada perto da cúpula, rezando para nossos ancestrais, testemunharam a cúpula mudar de negra para transparente, permitindo assim, que eles vissem seu interior. Viram então que a cúpula era ocupada por muitos tipos diferentes de homens e mulheres, estranhamente vestidos, e com altura variando de 1,20 a 2,40 metros. A altura média de um homem de Moor era de cerca de 2,10 metros. Nenhum dos estranhos parecia ser mooriano, fosse vivo ou morto.

Um dos estranhos que pareciam atravessar paredes sólidas da cúpula falou com a multidão em seu idioma nativo, usando um dispositivo eletrônico de amplificação (a cúpula era na verdade um campo de energia e não era realmente sólida). Ele lhes garantiu que nada tinham a temer e os convidou a entrar na cúpula. Naquele momento, quando a hesitante multidão precisou de alguém realmente corajoso para aceitar o convite do estranho, não havia nenhum que se candidatasse, estavam entretidos com música folclórica mooriana, e mesmo sendo interrompida, ocasionalmente, por repetidos convites, parecia que ninguém se encorajaria. Duas mulheres idosas (Fogtra e Ermtay) caminharam, heroicamente, na direção da cúpula e entraram nela e, conseqüentemente, nos livros de história moorianos, como as primeiras de nossa raça a ter contato com seres de outros mundos.

O grupo de estranhos era composto de mais de trinta tipos diferentes de raças extraterrestres. Descobriu-se, também, que suas atividades recentes no planeta Moor eram patrocinadas pelas casas de comércio do grupo do planeta Nodia. O sistema solar de Sost, no qual está o planeta Nodia, é identificável como uma estrela de brilho médio quando comparada com as outras estrelas, podendo ser vista nos céus, à noite, de meu mundo natal (mesmo em combinação com a luz do radiar Ampt, que também faz parte do sistema Sost).O líder dos estranhos seres era um homem chamado Rig-Nastbin, cujo pai e mãe eram, respectivamente, nodiano e vitroniano. 



 
A Estrela/SOL POLARIS, popularmente conhecida na TERRA como Estrela Polar, é a estrela mais brilhante da constelação chamada Ursa Menor, a estrela POLARIS é uma das estrelas pertencentes a Constelação da Ursa Menor que no correr dos séculos vem sendo usada para nortear os navegantes, pois é uma estrela fixa que determina o Norte celeste na TERRA. A estrela dupla indicada como Polaris Ab na realidade b (o sol SOST) seria o local do radiar Ampt, onde orbita o planetóide VITRON, o lar de Mocalar e o PLANETA NODIA dos nodianos. {Foto: NASA/ESA, Hubble Space Telescope, N. Evans (Harvard Smithsonian CfA, e H. Bond (STScl)}

Lembrem-se, porém, de que naquela época as casa de comércio de Cre’ator, Vonner e Domphey ainda não estavam formadas e a Federação Galáctica ainda não existia. Não havia nenhuma diretriz que estivesse em vigor para se obedecida. A meta desses seres estranhos de vir para Moor e recuperar o planeta das condições em que se encontrava, naquele momento, não foi esclarecido. Nenhum mooriano realmente estava se importando com o objetivo real da vinda deles; estavam gratos demais por terem sido salvos da morte para questionar seus salvadores. Felizmente, os motivos desses seres estranhos eram benignos.

O período que se seguiu, imediatamente, à chegada desses seres estranhos foi denominado de Tempo de Restauração. Habitantes de outros mundos passaram a visitar Moor, tais como os altamente espirituais Belps, que vinham de um segundo planeta menor do nosso próprio sistema. Trouxeram consigo os conhecimentos da vivência universal e a adoração dos Elohim. Durante centenas de anos terrestres que se transcorreram, e com a chegada de mais e mais habitantes novos de outros lugares do Universo e cada um com sua maneira de viver, o povo de Moor foi se tornando minoria em seu próprio mundo.

Cada um dos clãs que habitavam Moor recebeu autonomia para dirigir uma indústria, que os seres estranhos os ajudaram a iniciar. Sempre que alguma outra indústria tinha possibilidade de ser montada, por dois ou mais integrantes das indústrias originais, os clãs que realizavam a nova empresa dividiam os lucros por igual. Os seres estranhos podiam trabalhar para um Clã mooriano, mas não possuíam propriedade alguma em quaisquer empreendimentos comerciais moorianos. À medida que a população de Moor crescia, o número de seres estranhos diminuía, pois eram mandados de volta a seus respectivos mundos natais pelas normas da Federação (depois da fundação desta organização). Hoje, os moorianos definitivamente superam em número os seres estranhos, que atualmente ainda moram em Moor. Qualquer ser estranho que habite em Moor hoje são funcionários da Federação ou da casa de comércio de Domphey.

Gradualmente, a recém-fundada Casa de Domphey encampou as várias atividades dos seres estranhos e firmou contratos com os diversos clãs que produziam bens independentemente. Em troca, Domphey forneceu a especialização e tecnologia avançadíssima para a reconstrução de cidades do nosso planeta MOOR. As velhas cidades não foram restauradas, e sim deixadas para virarem poeira. Foram construídos povoados e cidades, novos e bem projetados, para os milhares de habitantes de Moor e, que com o tempo, cresceram demasiado para acomodar milhões deles, como hoje. EU ENTÃO nasci cerca de 20 anos depois do início do período de restauração.



O clã shrive (ao qual eu pertencia) controlava todas as formas de transporte terrestre e aquático. O transporte aéreo permaneceu sob controle da Casa de comércio Domphey por cerca de 20 anos terrestres, antes que o setor fosse igualmente dividido entre todos os clãs. A casa de comércio queria ter certeza de que não existia ressentimentos entre qualquer um dos clãs por causa das guerras passadas. Não queriam ver nenhum clã, que ainda tivesse algum ressentimento e propenso à vingança, jogando bombas em qualquer outro clã.

Quando a casa de comércio dividiu as indústrias de construção de espaçonaves ou de transporte aéreo entre os clãs, fez de tal maneira que qualquer um seria capaz de fechar a indústria do outro, caso não produzisse ou cooperasse. Quando eu estava com 14 anos de idade, a Casa de Domphey enviou para todos os clãs um comunicado, que aceitaria homens qualificados e mulheres de nossa raça para serem treinados a viajar pelo espaço e, conseqüentemente, entrar em contato com raças de outros mundos em nome da organização de comércio. Os diretores escolhidos de meu clã providenciaram, rapidamente, vários homens e várias mulheres de minha faixa etária para que fossem testados. Passei no exame escrito e esperei, praticamente, um ano mooriano (cerca de 409 dias terrestres e de cerca de 28 horas terrestres cada um), para que me comunicassem que eu fora contratado pela Casa de Domphey.

Minha contratação tinha uma condição: que eu me casasse com uma mulher de minha própria raça e que ela me acompanhasse de maneira que fossemos treinados como uma equipe. Os diretores do clã, levaram bastante tempo para encontrar uma jovem que me aceitasse como marido. Finalmente apareceu uma garota, que também passara no teste Domphey e estava às voltas com o mesmo problema em encontrar um marido, relutantemente aceitou tornar-se minha mulher. No início, não nos suportávamos, mas depois nos apaixonamos profundamente, depois de passarmos um tempo considerável apoiando, emocionalmente, um ao outro quando fizemos a jornada para um futuro desconhecido.

Três semanas terrestres mais ou menos depois de Ivatcala, esse era o seu nome, concordou em ser minha mulher, vestimo-nos com nossos uniformes cinza claros, fornecidos pela casa de comércio, e subimos uma rampa com mais seis casais para uma espaçonave de Domphey. Cada recrutado carregava uma mala pessoal. Pelo que me lembro, Ivatcala correu rapidamente na frente de todos nós, para reivindicar a honra de ser a primeira de nós todos a subir na espaçonave, deixando-me com a minha mala e a dela nas mãos.

A nave estelar de Domphey elevou-se lentamente no começo, dando-nos uma visão de nosso mundo de um ponto privilegiado que nunca tivéramos antes. Num instante, Moor se transformou num ponto brilhante de cerca do tamanho da cabeça de um alfinete, e o sol de nosso sistema ficou do tamanho de uma noz, transformando-se num pequeno ponto de luz, que desapareceu entre as milhões de estrelas que preenchiam nosso campo de visão. De repente, as estrelas desapareceram e nos encontramos perscrutando um vazio infinitamente negro. Nos primeiro minutos, ficamos assustados e nos sentindo imensamente, sozinhos. Ivatcala agarrou, fortemente, minha mão e suas unhas da outra mão penetraram na manga de minha túnica que se enterraram, profundamente, no meu braço.

De repente, o espaço ao redor da nave estava repleto de estrelas novamente. Cerca de vinte minutos depois, a espaçonave orbitou ao redor de um planeta fazendo mais de trinta voltas em torno de um eixo imaginário, cada uma durando cerca de duas horas. Havia passado cerca de quarenta minutos terrestres do ponto de partida até a hora em que a espaçonave retornou, iniciando sua órbita normal.

Então, fomos conduzidos por um colega mooriano pequeno que nunca conhecêramos antes. Levou-nos à presença de uma mulher alta e magra, que não tinha nem um fio de cabelo na cabeça. Usava uma vestimenta simples verde escura, adornado por um cinto desenhado com pássaros dourados com olhos de pedras verdes brilhantes. O nome da mulher era Fan. Conforme ia falando, com os olhos fechados, sua cabeça se voltava na direção de cada um de nós e, gentilmente, nos dando as boas-vindas, individualmente, nos chamando pelo nome. Ela sempre antecedia um nome da pessoa primeiro declarando sua raça, por exemplo: “Mooriano Nisor, mooriana Ivatcala.”

Percebi que Fan tinha apenas quatro dedos em cada mão. Em todos os dedos havia anéis com pedras grandes e brilhantes. Nunca tínhamos visto tais pedras antes e seu brilho era deslumbrante. Depois de nos dar as boas-vindas, perguntou-nos se estávamos prontos para uma surpresa. Ninguém respondeu. Colocou as mãos cheias de jóias na frente dos olhos e, lentamente, abaixou as mãos, abrindo-os e, para nossa surpresa, a cor de seus olhos era amarelo vivo. Nós, de Moor, tínhamos olhos azuis, castanhos, cinzas ou negros — o fato é que, em nosso mundo, a cor dos cabelos e dos olhos da pessoa podiam ser úteis para identificar o clã a que ela pertencia. 




 
Fan nos comunicou que seria nossa instrutora. Depois ela nos disse que viera de um mundo chamado Ath. O sistema estelar onde Ath existia era conhecido como sistema Mel. Descobrimos com o tempo, que Fan era considerada uma pessoa muito importante pelos diretores da casa de comércio de Domphey, assim como sua filha Frate, que na época ocupava o cargo de oitava Senhora de Planejamento da casa de comércio de Domphey. Fan tinha poderes telepáticos excepcionalmente aguçados. Nós, de Moor, conhecíamos a habilidade da comunicação telepática, esta habilidade sempre existira em nós, mas nunca fomos capazes de praticar a arte com muito sucesso.

Durante o Tempo da Restauração, em Moor, era muito frustrante ficar observando os diversos seres estranhos, que lá se encontravam, se comunicando telepaticamente uns com os outros, e com outros de mundos diferentes que estavam localizados distantes no universo. Quando Fan deu por terminada sua missão conosco, nós, de Moor, fomos considerados os melhores telepatas da casa de comércio de Domphey. Aquele treinamento dessa primeira vida me foi extremamente útil em muitas das minhas vidas posteriores e ainda serve nesta atual vida. (Como estou me saindo?{n.T. Uma referência ao fato de estar se comunicando telepaticamente com o autor do livro, Wesley H. Bateman, para contar a sua história de participação naqueles tempos quando o planeta MALDEK foi destruído})

O planeta para onde nos dirigimos, depois de nosso primeiro vôo espacial de Moor, era chamado Vass por seus habitantes. Tratava-se de um mundo, superiormente desenvolvido em comparação com Moor, mesmo antes das nossas guerras mundiais, mesmo depois que Moor foi restaurado. O alto desenvolvimento de Vass se deve, totalmente, à engenhosidade de seu povo e o respeito que eles têm uns pelos outros e às forças da espiritualidade superiores que existiam no universo. Eles eram, naquela época e agora, fantásticos na resolução de muitos problemas complexos que poderiam surgir em relação a qualquer assunto, por mais complicado que parecesse. Carlos Domphey reconhecia, prontamente um bom aliado, quando se encontrava com um, como os aliados do planeta Vass.

Ao aterrissarmos em Vass, fomos informados de que seríamos alojados em um complexo de edifícios (como as universidades que conhecemos na Terra), no qual aprenderíamos nossas profissões futuras. Ficamos surpresos ao descobrir que o Senhor Domphey e sua mulher Anta, também moravam lá e não em seu mundo natal de Nodia. (Não era tão surpreendente depois que descobrimos que Nodia ficava a apenas três horas de viagem por vôo espacial de Vass.) Descobrimos muito sobre como realizar contato inicial com os habitantes de outros mundos. Os mundos, que apresentavam alguma forma de viabilidade econômica, eram isolados das listas de milhares de mundos não tão promissores. Os planetas faziam parte das listas de contatos pois eram acessíveis para a base planetária Domphey de operações.

Havia apenas cerca de dezoito dessas bases existentes naquela minha primeira vida. Atualmente (após 251 milhões de anos), o número dessas bases é astronômico. Existem mais de dez milhões de bases de operações somente da Casa de Domphey, apenas nesta galáxia (a nossa Via Láctea), e o mesmo número em cerca de 250 milhões a mais de outras galáxias.

[Nisor divertiu-se com minha tentativa de compreender a vastidão do atual sistema econômico de Domphey e acrescentou o seguinte – W.B.] Não era minha intenção embasbacá-lo como fiz, mas há o mesmo número dessas bases de operações administradas pelas casas de Cre’ator,Vonner e milhões de outras casas de comércio, cujos nomes não seriam reconhecidos. Foi a localização de meu mundo atual de Moor, e o fato de que formaríamos uma boa base de operações econômicas, que fizeram com que os seres estranhos comerciantes se esforçassem para restaurar o planeta para que tivessem condições habitáveis. Os únicos visitantes (os que fizeram o primeiro contato com meu povo) eram denominados povos da segunda fase. Vários anos de estudos secretos de primeira fase de nossa raça precederam sua chegada. E os da segunda fase não faziam parte da Casa de Domphey, eram sim contratados como autônomos especializados para tais operações, mas que, às vezes, eram muito perigosas e em alguns casos fatais. 



 
A imensidão do Universo e a sua possibilidade de vida pode ser intuída nessa foto de incontáveis Galáxias, cada uma com bilhões de sóis/estrelas com incontáveis planetas para abrigar VIDA !

Para eliminar os intermediários e acelerar as operações de segunda fase, os diretores da casa de comércio decidiram, eles mesmos, acabar com sua própria equipe de segundas fases. Ivatcala e eu estávamos entre os primeiros a ser treinados pela Casa de Domphey para cuidar das situações e problemas de contato com os que eram de segunda fase. Ivatcala e eu fomos alojados, em um de vários apartamentos de quatro cômodos, acima das diversas salas de aulas, laboratórios e um auditório. Abaixo dessas instalações, havia diversas câmaras e cubículos de estudo de ROM. Todos nós, os que foram treinados, fazíamos nossas refeições em uma sala de jantar semelhante a um restaurante da Terra.

Três dias depois de nossa chegada em Vass, fomos levados a bordo de um carro aéreo, com Fan nos controles. Depois de um curto vôo, aterrissamos no gramado de uma casa composta de três cúpulas brancas. Duas dessas cúpulas tinha o tamanho igual, e a terceira cúpula tinha cerca de trinta metros de diâmetro, cerca de duas vezes maior que as outras duas cúpulas menores. Quando saímos do carro aéreo para o gramado, a grama sob nosso pés, embora natural, parecia esponja de borracha. Uma das cúpulas menores se dividia em duas e se separava, mostrando um interior elegante com uma bela decoração. Fan nos informou, previamente, de nosso convite para a casa de Carlos Domphey e nos instruíra a nos comportarmos da melhor forma possível. Fan gostava de nos surpreender, mas nesse caso resolveu que era melhor nos preparar, para não nos surpreendermos com algo que pudéssemos fazer de inconveniente.

Podia-se ver sentados dois nodianos em um grande sofá, pois a visibilidade nos permitia isto, por ser uma cúpula transparente. Além da cúpula havia vários terraços cobertos de plantas, abaixo dos quais havia uma grande piscina onde estavam cerca de 30 crianças nadando. Eram cuidadas por três lindas nodianas e várias mulheres igualmente belas de nosso mundo anfitrião de Vass. Os nodianos estavam rindo enquanto observavam as crianças brincando. Quando chegamos a três metros eles se voltaram, para nós, sorrindo.

O único que falava nosso idioma, com um sotaque acentuado, era Carlos Domphey, fundador e primeiro Senhor de Planejamento da Casa de Domphey. Olhou-nos com uma certa arrogância e disse: “Nisor, deixe-me ver sua manga.” Pegou meu braço e correu o dedo por cima dos três pequenos orifícios que as unhas de Ivatcala haviam feito quando nossa espaçonave passou entre as lentes solares e tivemos a experiência, assustadora, de olhar para o vazio infinito. Pediu-me para tirar minha túnica e dá-la ao outro nodiano que estava a seu lado silencioso.

O segundo homem foi depois identificado como Treno Domphey, o irmão do primeiro Senhor. Treno pegou um objeto que parecia um furador de gelo e perfurou a túnica várias vezes. Depois de examiná-la, nenhum dos orifícios pode ser encontrado, exceto os feitos pelas unhas de Ivatcala. O Senhor Domphey balançou a cabeça e se dirigiu a Ivatcala, depois fez uma grande reverência de respeito. “Minha jovem, o único modo de esses orifícios poderem ter sido feitos por suas unhas seria se, o ato fosse acompanhado por uma emissão de energia VRIL de macronível que você obteve do reino dos Elohim.

Você é uma pessoa muito excepcional. Se desejar, trarei a você os que puderem ser úteis em ajudá-la a desenvolver mais a sua capacidade de percepção nesses reinos superiores do Campo Vital Universal. Não farei isso para usar você e sua capacidade extremamente sagrada, pois você é digna de mais riqueza do que eu tenho ou terei se eu viver mil anos.” Ele se curvou outra vez. Então deu um Sorriso largo e disse: “Vamos nadar.”

Quando estávamos para sair da área, voltei-me para observar Treno Domphey que mais uma vez tentara produzir orifícios em minha túnica. Quando me viu observando, ele deu uma risada sem graça e jogou a vestimenta para o alto jogando-a por trás de minhas costas. Saímos da sala pelas escadas que levavam para baixo da cúpula para uma área, na qual nós vestimos o que vocês chamariam de calções de banho. Essas peças eram fornecidas por causa de nossa modéstia mooriana; os nodianos normalmente nadavam nus. Durante o restante da tarde (cerca de cinco horas terrestres) recebemos aulas, de natação pois nenhum de nós nunca aprendera a nadar.

O Senhor Domphey nadava em círculos a nosso redor e brincava com as crianças. Ele, relutantemente, nos deixou quando duas nodianas apareceram no terraço superior e começaram a descer em direção à piscina. Eram as Senhoras Domphey e Cre’ator, esta última mulher do concorrente amistoso de Senhor Domphey, Rayatis Cre’ator. As belezas nodianas pararam num dos terraços e não foram à beira da piscina.

Com elas havia um homem alto, de pele bronzeada e cabelos negros como carvão e também havia uma criança nodiana engatinhando. O homem alto veio até à beira da piscina e atirou a criança nua na água. Enquanto a menina voava pelo ar, teve tempo para gritar: “Vou contar para a mamãeee.” Sharmarie [narrador da Parte 1 desta série], o gigante vermelho marciano de saia de couro, uma vez satisfeito de a criança ter chegado à superfície e estar nadando como um peixe, voltou-se e foi embora. A pequena fada da água nodiana o chamou: “Sharmarie, para onde está indo?” Ele replicou: “Pegar uma pedra grande para você segurar nela.” Depois ele entrou na piscina e conduziu corridas de natação para as crianças.

Quando o sol se pôs, o marciano sentou-se no mais inferior dos terraços, embalando a pequena nodiana que dormia em seus braços. Uma babá nodiana pegou dele a criança. Depois disso, um nodiano que estivera, pacientemente esperando deu a Sharmarie suas sandálias, blusa e par de pistolas de prata, que ele colocou no cinto ao redor de seu peito. Ele e o nodiano seguiram a babá e a criança para o terraço superior e, então, desapareceram dentro da cúpula. Fizemos uma deliciosa refeição de frutos do mar e voltamos pra casa num carro aéreo, cantando enquanto voávamos, e tomamos banho de luz das luas gêmeas de Vass.

Ivatcala recebeu visitas de pessoas que a princípio pensamos ser as mais estranhas do universo. Algumas vieram e se foram sem dizer palavra. Outras estudaram minha mulher com respeitosa admiração. Ivatcala acabou por se irritar com seus visitantes incontáveis e disse a Fan que não queria conhecer mais nenhum deles. Fan pediu que ela conhecesse apenas mais um deles, então Ivatcala concordou com relutância. Certa noite, depois de um dia de aulas, entramos em nosso apartamento e encontramos um homenzinho vestido com um roupão desmantelado e sujo sentado no chão.

De um cordão ao redor de seu pescoço pendia uma medalhão com os números 63-92 pintados, grosseiramente, de um lado. O estranho pediu que não falássemos. Olhou para minha mulher e disse: “Espere, sagrada mulher, até que você se torne bem mais velha e tenha adquirido maior sabedoria antes de procurar entender os mistérios dos Elohim. Saberá que chegou a hora, quando num momento de silêncio ouvir o som de um sino de cristal e, então, o som de uma harpa substituindo o som de um trovão depois de um relâmpago.”

Ele então pediu três taças para beber algo, que encheu de sua cabaça com um líquido que parecia ouro derretido. A bebida parecia conhaque de pêssego. Ele colocou a cabaça numa mesa e murmurou uma oração num idioma que Ivatcala e eu não compreendemos. Ele desapareceu, e notamos que deixara sua cabaça para trás. Então, a voz suave, sem corpo de 63-92 chegou a nossos ouvidos de todas as direções: “esqueci minha cabaça.” A cabaça pareceu se derreter como gelo num vapor ascendente que desapareceu diante de nossos olhos. Ficamos estupefatos, pois nunca presenciáramos algo tão mágico (e raramente o fizemos nas vidas que se seguiram).

Continua..

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original, e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Compartilhe:

16Share on Facebook (Opens in new window)16
4Click to share on Twitter (Opens in new window)4
Click to share on Reddit (Opens in new window)
Click to email this to a friend (Opens in new window)



URL: http://wp.me/p2Fgqo-1g7



Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.

Nenhum credo religioso ou plítico é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um.

Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q= Wesley H. Bateman 

Atualização diária

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Israel ou Cazária!?

achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government

Hilarion - 12.04.2015 -- via Marlene

Hilarion - 12.04.2015

Através de Marlene Swetlishoff


Todas as pessoas da Terra estão em processo de transformação em todos os níveis



Amados,

Todas as pessoas da Terra estão em processo de transformação em todos os níveis. A vida humana como ela foi conhecida está em mudança, e a partir dessas mudanças, chegam caminhos de se viver que serão de longe melhores para qualquer um. Esses tempos não são fáceis durante esse processo, e por isso, existe a necessidade de se ter fé, em uma visão de um mundo melhor para todos. Certamente no mundo exterior não são refletidos os aspectos mais elevados dessa visão durante esses tempos, no entanto, à medida que se caminha através dessas mudanças, já existe uma matriz como gabarito, nos planos mais elevados da vida. É aí, onde todas as mudanças começam, para que depois os trabalhos no plano físico sejam realizados. A humanidade como um todo tem escolhido as mudanças que estão acontecendo; algumas mudanças acontecem de repente, outras, no entanto, irão precisar de um período de tempo mais longo para se concretizarem. A paciência é necessária para vocês que têm feito o trabalho por muitos anos.

Para aqueles que estão em processo, na interface de seus aspectos mais elevados, a tarefa é tornarem-se os seus aspectos mais elevados. Tudo aquilo que não é a expressão mais elevada no interior de cada indivíduo, está agora percorrendo o seu caminho emergindo na superfície para ser conhecido, aprendido, abençoado e liberado. Quando nós nos liberamos dos aspectos escondidos de nós mesmos, aspectos esses que viviam no interior de nossas próprias células são importantes que nós nos perdoemos e perdoemos a todos os outros com quem interagimos durante as nossas vidas, em sua totalidade, nessa vida e em todas as outras vidas, no que tange às memórias que surgirem durante esse processo. Depois do perdão sincero chega um aumento de mais luz nas células da pessoa que perdoou, e para manter essa luz, ela torna-se a pessoa que abençoa constantemente a todas as outras em todas as situações que possam surgir. É através dessa prática que as conexões maiores com os aspectos mais elevados das pessoas acontecem.

No caminho da Maestria, se aprende a praticar:- Ser os Criadores, os  Embaixadores de cada pensamento, ações e escritos e Ser uma pessoa que ama de modo incondicional todas as vidas em sua volta. Não existe mais espaço para pensamentos secretos e julgamentos no interior das mentes de cada pessoa, à medida que elas interagem entre si. É preciso tornar–se um livro aberto, honesto e transparente em todas as interações com os outros. Isso é durante esses tempos, um desafio difícil para cada um de vocês que estão no caminho, assim, sabedoria e discernimento são requeridos para se lidar com os outros.Liberem tudo o que vocês conseguirem e deixem o discernimento ser o seu guia durante esses tempos que lhes trazem testes. Deixem que o amor e as bênçãos ser o seu refrão constante no interior de seu processo de pensamentos. Isso é como nós que ascensionamos, nos tornamos livres das influências inferiores que nos circundam.

Nós também vivemos as nossas vidas do dia a dia longe dos outros, desse modo nós pudemos nos tornar mestres de nós mesmos. Aqueles que estão lendo isso não têm essa opção, pois, a maioria de vocês já ganhou essa maestria em outros lugares e em outras vidas, assim, vocês têm a capacidade interior de percorrerem os caminhos desse mundo e não estar nele, no entanto, isso requer constante vigilância e disciplina. Não desistam desse processo por causa das pessoas em sua volta terem escolhido agir por meios que não são as expressões do divino. Abençoem, abençoem, abençoem a cada coisa e a cada pessoa em sua volta em seus pensamentos. Esse é o seu trabalho nos momentos do agora e vocês conseguem fazer isso, vocês têm a capacidade de fazer isso.

Continuem a encontrar tempo para pensamentos bonitos para vocês mesmos, escutem músicas que elevem, tratem a si mesmo bem com uma sobremesa deliciosa, de tempos em tempos, façam longas caminhadas na natureza, celebrem, a cada pequena vitória que vocês conseguirem fazer, à medida que dão o próximo passo em suas jornadas. Existe muita beleza em sua volta e ao sintonizar-se com essa beleza e com os sentimentos de sublime alegria, abundância, apreciação e gratidão no interior de seus corações e mentes para esses momentos, estarão ajudando a ancorar esses sentimentos em seu planeta. Tal é a  natureza de seu trabalho,  é maravilhoso, não é?

Até a semana que vem...

EU SOU Hilarion 


©2009-2015 Marlene Swetlishoff/Tsu-tana (Soo-tam-ah) Sustentadora das Sinfonias da Graça


FAÇAM PARTE DISSO!

Tradutora e áudio Helena Renner

Permissão é dada para compartilharem essa mensagem desde que ela seja postada sem rasuras ou emendas, estando incluído o nome da autora, os seus direitos autorais e os seus websites:  



Grata por incluírem os websites acima ao postarem essa mensagem


Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.

Nenhum credo religioso ou plítico é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um.

Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Marlene Swetlishoff

Atualização diária

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Israel ou Cazária!?

achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government

Os segredos da Arca da Aliança, final

Os segredos da Arca da Aliança, final

Posted by Thoth3126 on 18/04/2015


Capítulo V do livro “OS SEGREDOS PERDIDOS DA ARCA SAGRADA” de Laurence Gardner, Editora Madras, 2003, páginas 67 a 79.
Como o Santo Graal ou o Velocino de Ouro, a Arca da Aliança é uma relíquia principal de demandas sagradas de um antigo povo. Mas em contraste com as características intangíveis dos outros, a Arca mantém uma qualidade física, tendo o seu material de construção sido largamente descrito na Bíblia. Ela é, apesar disso, um enigma tão grande quanto o Graal e o Velo de ouro. Seu propósito de repositório é descrito, mas não se diz a razão de ela ser tão ricamente adornada… 

Edição e imagens: Thoth3126@gmail.com 

5 – A ARCA DA ALIANÇA 

O livro pode ser baixado (em português) aqui:
 
Carros e Querubins 

A Arca recebe sua primeira menção bíblica em Êxodo 25:10-22, quando o Senhor dá as especificações para sua manufatura. Com as medidas do cofre principal dadas em cúbitos, considerando-se 46cm como o cúbito padrão, ela tinha 1,13m de comprimento, 68cm de largura e 68cm de altura. Como o cúbito era uma medida variável, com freqüência considerado como 55cm, ela poderia ter 1,4m de comprimento por 83,5cm de altura e largura, ou algo entre essas duas medidas. 

Acima: A Razão Áurea, o número Phi e como ele é utilizado para a criação de tudo na natureza, desde uma galáxia à minúscula concha do nautilus. 

Qualquer que seja o caso, a razão precisa entre largura/altura-comprimento parece ser de 1 : 1,666 (n.T. – Na verdade a razão deveria ser o Número Áureo = 1,61803398875 = Φ conhecido como PHI {Φ/φ}, a razão da proporção divina usada na criação de tudo que é material, desde o corpo humano a uma galáxia, um pássaro, uma árvore, enfim a criação total. Saiba Mais em: http://pt.wikipedia.org). 


A razão Áurea é utilizada na construção harmônica do corpo humano, conforme demonstra o desenho do Homem de Vitruvio. 

A caixa era de “madeira shittim” (em geral se admite que fosse acácia, mas traduzida diretamente do antigo grego da Septuaginta seria “madeira incorruptível”), folheada por dentro e por fora com ouro puro. Em torno do perímetro superior, ela era adornada com uma coroa retangular. Em cada ponta dos lados mais longos, havia um anel fixo de ouro — quatro anéis ao todo para encaixar as duas varas de transporte, também feitas de madeira shittim, folheada a ouro. 

Nesse estágio da descrição, conta-se que um dispositivo chamado “propiciatório” é colocado no alto da Arca — suas dimensões são precisamente as mesmas dos cantos externos da caixa aberta: 1,13m x 68cm (1:1,666, n.T ou ainda 1,61803398875). Era, na verdade, uma tampa segura pela orla exterior que coroava o cofre. Não havia, porém, madeira na tampa; era uma laje de ouro puro, que devia ser bastante grossa para não arquear. A palavra hebraica relevante para “propiciatório” (kapporeth) se traduziria melhor como “cobertura”, enquanto a Septuaginta a especifica como uma “tampa”, definindo-a como um “propiciatório”, um lugar de apaziguamento. 

Em cada ponta dessa tampa havia um querubim de ouro sólido; eles ficavam um de frente para o outro, com as asas dobrando-se para dentro, acima do propiciatório. Finalmente, conta-se que Deus comungaria com Moisés do espaço acima da tampa, entre os querubins (essas descrições são todas repetidas no Êxodo 37:1-9, que conta a confecção da Arca por Bezalel de acordo com essas especificações). 

A maior dificuldade ao se pensar na Arca é a natureza dos querubins, pois o Senhor anteriormente dera a seguinte ordem: “Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há acima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra” (Êxodo 20:4). Se os querubins fossem representações angélicas, como popularmente se retrata, a regra divina teria sido quebrada desde seu nascimento. Não muito antes desse projeto de manufatura, Moisés, sustentando o que lhe fora ditado, admoestara Aarão por fazer um bezerro de ouro (Êxodo 32:20-21). Portanto, é inconcebível que ele houvesse pedido a Bezalel que que fizesse um par de anjos de ouro. 


Reprodução de gravura do Arco do Triunfo erigido por Tito Vespasiano para comemorar sua vitória sobre os judeus e a destruição de Jerusalém e do Segundo Templo (Herodes) em 70 d.C. O quadro retrata o transporte das riquezas do templo, entre eles o Menorah e a Arca da Aliança. 

Com relação a isso, não devemos ser automaticamente levados a crer que os querubins eram representações de formas de vida apenas porque tinham asas. Aviões têm asas, xícaras têm asas, cântaros têm asas. “Asa” é simplesmente uma projeção lateral que se estende a partir do corpo principal de um objeto. Não devemos também ser desviados pelas criaturas aladas encontradas no artesanato egípcio e mesopotâmico. 

Isso não quer dizer que os compiladores do Êxodo no século VI a.C. não tenham sido influenciados por tais imagens ao descrever a Arca, que aparentemente estava perdida para eles naquela época (cerca de quatrocentos anos depois de ela ter sido instalada no Templo de Salomão). Se ela estivesse no Templo imediatamente antes da invasão de Nabucodonosor e nos setenta anos do cativeiro da Babilônia, em 586 a.C., o último sacerdote israelita a ter visto a Arca provavelmente devia ter morrido nesse ínterim, deixando os querubins abertos a interpretação. Mesmo excetuando-se essa possibilidade, o fato é que (em qualquer estágio de sua residência no Templo) apenas o sumo sacerdote via a Arca. 

Os escribas do Êxodo não teriam uma experiência pessoal e podiam apenas basear sua descrição na tradição e no diz-que-diz. O uso angélico popular da palavra querubim foi desenvolvido pela instituição judaico-cristã como forma plural de cherub. Isso significa que “Querubins” (de acordo com as traduções do Antigo Testamento) constitui um duplo plural, o que é impossível. O erro está parcialmente corrigido em alguns lugares — como no Êxodo 25:18-19 (na Bíblia inglesa King James), que se refere a “dois querubins”, com um “querub” em cada ponta. 

O mesmo é dito em Êxodo 37:8. Porém, a Septuaginta e outros textos antigos não cometem o erro, referindo-se geralmente a querubs, em vez de querubins. Para melhores indícios quanto à natureza de querubim, devemos considerar o uso primitivo da palavra. Em termos bíblicos, encontramo-lo pela primeira vez em Gênesis 3:24, quando (mais semelhantes a carros armados que a anjos) querubins e uma espada flamejante, que se revolvia, foram usados para proteger a Árvore da Vida. Há também um tratado do século III de Alexandria, pouco relacionado à Bíblia, intitulado “A Origem”. Fala da imortal Sofia, a deusa da sabedoria, e do governador Saboath, que “criou um grande trono em um carro de querubim com quatro lados”. 

O termo “querub” vem do antigo semítico kerúb, que significa “mover-se”. Assim, “querub” é nome derivado de um verbo; sua pronúncia correta é “qerub”. Conseqüentemente, é significativo que, onde quer que apareçam formas de identificação para querubs ou querubim (na Bíblia ou alhures), eles são, em todos os casos, retratados como espécies de tronos móveis, de origem celestial e associados com vôo. 


A mais clara de todas as histórias bíblicas que trata dos querubim como carros ou tronos móveis vem do livro de Ezequiel — o profeta cujas visões obsessivas estão entre os episódios mais comoventes do Antigo Testamento. 

Certamente não são representados como criaturas independentes. Tal identificação particular ocorre muitas vezes no Antigo Testamento. Ao falar do Senhor em uma missão de salvamento, tanto 2 Samuel 22:11 como o Salmo 18:10 afirmam: “Cavalgava um querubim, e voou; e foi visto sobre as asas do vento”. Ezequiel 9:3 refere-se a Deus sobre um querub, afirmando: “[Ele] se levantou do Querub sobre o qual estava, indo até a entrada da casa”. 

Da mesma maneira, 1 Crônicas 28:18 associa diretamente os guardiães querubins da Arca no Templo de Salomão com “carros”. Sabendo que esses querubins não pertenciam à popular variedade angelical, Josefo sustentou, em seu Antigüidades Judaicas do século I, que: “Ninguém pode dizer, ou mesmo conjeturar, qual era a forma desses querubins. “Na mesma época, o filósofo judeu Filo (30 a.C.-45 d.C.) escreveu que, não importando a aparência dos querubins da Arca, ele sentia que deviam simbolizar a sabedoria. 

A Oxford Word Libraryy especifica que a raiz fundamental de “querub” é obscura. Era, porém, ligada a uma noção de transporte; uma antiga alternativa a kerüb (mover-se) era erüb. Temos, assim, uma associação direta com as formas variantes Choreb e Horebe, como era chamada a montanha sagrada de Moisés. Era, portanto, o Monte dos Querub, ou a Montanha Querub.

Quanto à associação dos querubs com tronos, a Bíblia certamente conta que, em certas ocasiões, o Senhor sentou-se no propiciatório da Arca: “Ele está entronizado acima dos querubins”. Também se confirma que Ele comungou com Moisés a partir desse trono: “[Ele] ouvia a voz que lhe falava de cima do propiciatório”. A esse respeito, não há dúvida, segundo o texto, de que estamos no mundo físico de El Shaddai. 

Mas havia também o aspecto metafísico da Arca-luz (a presença percebida do Deus onipotente), que residia permanentemente entre os querubins e era classificada como uma “perigosa custódia” para os levitas. O Judaísmo filosófico entende que a Arca representa um trono celestial, mas concentrou sua admiração no “tubo de fogo” e nas “faíscas que saíam do querubim”, mais do que naquilo que a caixa poderia conter. Porém, no Talmude, aponta-se que Moisés pusera duas safiras (pedras sappir) na Arca. Eram feitas do mesmo cristal Schethiyâ do qual a própria vara de Moisés era feita (no relatório de Petrie dos itens descobertos no Templo de Serâbit, no monte Horebe, havia varas de um material azul-esverdeado, duro e não identificado). 

A mais clara de todas as histórias bíblicas que trata de querubim como carros ou tronos móveis vem do livro de Ezequiel — o profeta cujas visões obsessivas estão entre os episódios mais comoventes do Antigo Testamento. Não obstante tudo o que descobrimos a respeito de tronos móveis e da corrida dos kerübs ao vento, Ezequiel acrescentou uma intrigante dimensão extra, pois seus querubs têm asas. Ezequiel era um dos sacerdotes de Jerusalém que, em 598 a.C, foram deportados para a Babilônia, junto com o rei Joaquim de Judá (2 Reis 24:12-16). Com outros exilados, ele se estabeleceu onde hoje era o Iraque, na Babilônia e provavelmente passou ali o resto de sua vida. 

Não é importante debater se o que conta Ezequiel é verdadeiro ou não; de qualquer maneira, ele chama suas histórias de visões. O importante é que elas servem, melhor do que qualquer outra história bíblica, para identificar a natureza dos querubins como eram vistos naquele tempo — não como garotos celestiais, mas formidáveis maquinismos que subiam e se elevavam aos ares por meios mecânicos. 


Hoje são chamados de ovnis e/ou UFOs, no passado poderiam ter sido chamados de querubim? 

Ezequiel explica: “Olhei, e eis quatro rodas junto aos querubins… o aspecto das rodas era brilhante como pedra de berilo. Quanto ao seu aspecto, tinham as quatro a mesma aparência; eram como se estivesse uma roda dentro da outra. Andando, elas podiam ir em quatro direções, e não se viravam quando iam; para onde ia a primeira seguiam as outras… Andando os querubins, andavam as rodas juntamente com eles; e levantando os querubins as suas asas, para se elevarem de sobre a terra, as rodas não se separavam deles”. 

Em outra ocasião, Ezequiel acrescenta ainda mais informação a respeito de luzes e anéis giratórios ruidosos. Ele conta que um grande furacão veio do norte, cuspindo fogo. Do meio das chamas surgiria aquilo que parecia ser quatro seres viventes, cada um com quatro asas e pernas direitas, brilhando como bronze polido. Seus pares de asas estavam unidos; tinham, todos, as faces de um homem, um boi, um leão e uma águia, uma de cada lado. Elas voaram para frente, resplandecendo como lâmpadas e soltando relâmpagos (essa cena misteriosa e intrigante foi extraordinariamente representada na dramática pintura Visão de Ezequiel de Sir Peter Robson; ver prancha 5). 

Havia anéis assustadores sobre elas, ruidosos como águas caudalosas; o fenômeno voador era verde como o berilo e parecia ser cheio de olhos. Elas também tinham rodas que se dobravam junto a elas ao voar, e cada uma delas tinha um cristal semelhante ao firmamento sobre a cabeça. Mas quando eles pararam e abaixaram suas asas, havia um trono; sobre ele estava sentada uma figura semelhante a um homem, por cima de cada firmamento iluminado. Espetáculos flamejantes com rodas aparecem novamente em Daniel 7:9: “O seu trono era chamas de fogo, cujas rodas eram fogo ardente”. Há menção a um veículo similar em 2 Reis 2:11, que conta como um carro de fogo levou Elias em um redemoinho para o céu. No livro de Isaías (6:1-2), também se fala de um querub transportado pelo ar, que nos apresenta outro fenômeno intimidante do Antigo Testamento. Isaías descreve o trono esvoaçante e continua: “Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas”. 

Serafins flamejantes aparecem com grande regularidade em antigos documentos. O fato de eles serem ígneos é consistente com a palavra seraph, que está relacionada a um antigo termo hebreu que significa “chama”. Algumas vezes eles têm propriedades destrutivas espantosas, como em Números 21:16, quando grande parte da população de Israel morreu depois que o Senhor mandou serpentes de fogo (serafim) sobre eles. Tais histórias não se limitam aos países do Oriente Médio. Relatos similares do mesmo período vêm do Tibete, da Índia, da Escandinávia e de outros lugares. Todos os escritos falam de carros celestiais que cospem fogo e mercúrio e de pássaros trovejantes com asas de bronze. Sem uma boa quantidade de especulação, é impossível examinar os porquês e os para quês exatos de tais dispositivos aparentemente automáticos, com suas asas rotativas barulhentas, rodas dobráveis, compartimentos polidos e iluminados e homens dentro. 


O Batismo de Jesus do artista holandês Aert de Gelder, que está no Fitzwilliam Museum. 

Apenas se pode apresentá-los assim como aparecem nos antigos textos. É certo que esses carros voadores (querubim) com os serafim que os acompanham (auxiliares igneos, em forma de dragão) nunca foram, naquela época, classificados como anjos, cuja posição na Bíblia e em outros lugares era bastante diferente. Um fato interessante, e possivelmente relacionado, é que a noção de dispositivos voadores não desapareceu com a antiga mitologia. O mundo da arte pictórica, desde os tempos primitivos, através da Renascença européia e depois, traz uma variedade de imagens com óvnis lançando raios de luz que de alguma maneira se relacionam com importantes acontecimentos religiosos na Terra. Um exemplo do século XVII seria “O Batismo de Jesus”, do artista holandês Aert de Gelder, que está no Fitzwilliam Museum, Cambridge . 

Uma Essência Divina

Apesar disso tudo, deve-se concluir que os querubim que encimavam a Arca da Aliança não eram tronos móveis dos deuses. São apresentados como extensões funcionais da tampa de ouro; não há referências a uma suposta capacidade voadora da Arca; apenas de levitar e se mover por vontade própria. Esses querubs não podiam ser muito grandes mas, qualquer que fosse seu formato e tamanho, seu significado aparentemente estava ligado à força mortal que supostamente habitava entre eles, sobre a grande laje de ouro. Entretanto, eles eram chamados kerübs e portanto deveriam ter alguma ligação com o fenômeno de Ezequiel, Isaías, Elias e Daniel. Sob esse aspecto, a Arca e os tronos esvoaçantes eram artefatos extraordinários de poder, que cuspiam fogo e luz de um tipo que claramente não eram chamas comuns. Eles eram igualmente espantosos em sua habilidade destrutiva, o que, novamente, não era a regra durante aquele período. Se a palavra kerüb denotava um aparelho dirigível, uma palavra comparativa de hoje em dia seria “mecanismo” (em inglês, engine, de ingeny: uma invenção engenhosa), igualmente aplicável a uma máquina estacionária ou um dispositivo voador. 

Além do Urim e do Tumim se ativarem na presença da Arca, a Bíblia a explica também que o poder da Arca era mortal. Dois dos filhos de Aarão, Nadab e Abihu, foram mortos pelo fogo que jorrou da Arca (Levítico 10:1-2), que o Talmude diz serem raios “tão finos quanto linhas”. E quando Uzá, o carreteiro, tentou segurar a Arca quando os bois tropeçaram, foi fulminado no momento em que a tocou (1 Crônicas 13:10-11). Quando não estava no carro, a Arca tinha de ser carregada com varas independentes, que eram passadas por anéis; apenas os sumos sacerdotes levitas (Aarão, Eleazar e seus sucessores), vestidos de maneira muito particular, tinham a permissão de se aproximar muito. Eles tinham grande quantidade de ouro em seu traje especialmente desenhado — um peito de armas de ouro, preso a anéis de ouro, correntes e diversos outros acessórios em torno de seus corpos (Êxodo 28:4-38). Eram também instruídos a tirar seus sapatos e lavar seus pés “para que não morressem” ao se aproximar da Arca (Êxodo 30:21). 

Da mesma maneira, aqueles que transportavam a Arca em suas varas eram instruídos a andar descalços. As descrições de trajes e procedimentos especiais para se aproximar da Arca, embora aparentemente muito precisas no texto, são na verdade vagas e confusas. Isso não surpreende, pois os escribas do Antigo Testamento de uma época posterior não partiam de nenhum conhecimento prático. Seu ponto de vista vinha de uma base tradicional enquanto, ao mesmo tempo, eles confundiam em todos os momentos toda a experiência do Sinai com uma religião resultante que se desenvolvera nesse ínterim (devoção, em oposição à oficina). Considerando tudo, porém, há informação suficiente para determinar que, seja no chão ou no ar, o extraordinário poder arcano dos kerübs era eletricidade de alta tensão. 

Podemos voltar agora à etimologia arquita com a qual este capítulo se iniciou, continuando a partir do grego ark, com seu equivalente latino arca: uma caixa ou baú. Na antiga França, arca se tornou arche, que passou para o inglês no início da Idade Média. A impressão de William Caxton, em 1483, da The Golden Legend, de Jacobus de Voragine, refere-se à Arca da Aliança como a “Arche dos Testamentos”. Posteriormente, a palavra arche se tornou arch, e depois are, que é a forma própria do inglês para ark, hoje em dia. Nesse período, foi feita uma associação direta, no período gótico, com um arco, como em “arquitetura”, “arcada”, e “arquitrave”. 

Dado que “arquear” significava ir além ou estender-se, a palavra começou a ser usada como “acima” ou “cabeça”, como em “arquiduque”, “arcanjo” e “arcebispo”. Unindo esses aspectos da morfologia, há a emblemática representação da Maçonaria do Real Arco, projetada em 1783 por Laurence Dermott, Secretário da Antiga Grande Loja da Inglaterra. Sua imagem representa um arco arquitetônico que abriga a Arca da Aliança, uma arca dentro de um arco. O ponto, aqui, é que arca e arco são mutuamente dependentes, pois cada um deles está em um estágio de recinto protetor (latim: archeo). 


Se o Antigo Testamento fosse escrito hoje em dia, a Arca da Aliança seria corretamente chamada Arco do Testemunho. Como recinto protetor, o Arco do Testemunho supostamente incorporava a verdadeira essência da luz e da energia; era uma manifestação do supremo poder de Deus. Mas, uma vez que se tratava de um dispositivo manufaturado, de onde derivava essa essência elétrica? Encontramos imediatamente uma pista na utilização original da palavra hebraica ãron que, conforme já vimos (como arca), definia uma caixa. Porém, era mais especificamente uma caixa de acumulação; o significado da antiga raiz de ãron era o verbo “reunir” ou “reunião”. 

O poder era reunido e estocado pela própria caixa, enquanto a mais terrível descarga (quando o Urim e o Tumim estavam presentes) era vista como um julgamento definitivo. Era percebida como a Luz e a Perfeição, uma inspiração oracular divina do grande Arconte (antiga palavra grega que significa “recipiente” ou “arco”). Os Arcontes que proferiam seus poderosos julgamentos eram conhecidos como Governantes da Totalidade; um antigo texto grego intitulado “A Hipóstase dos Arcontes” trata do carro da Fundação, que se elevava acima das forças do Caos — um carro chamado Querubim. 

Fim 


Primeira parte em:
http://thoth3126.com.br/os-segredos-da-arca-da-alianca-dada-aos-hebreus/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Compartilhe:

38Share on Facebook (Opens in new window)38
3Click to share on Twitter (Opens in new window)3
Click to share on Reddit (Opens in new window)
Click to email this to a friend (Opens in new window)


URL: http://wp.me/p2Fgqo-2EJ



Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.

Nenhum credo religioso ou plítico é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um.

Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Arca da Aliança

Atualização diária

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Israel ou Cazária!?

achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government

Pensamento do Dia, 18 de Abril de 2015


Pensamento do Dia, 18 de Abril de 2015

Sathya Sai Baba

 

 

 

Você não deve orar a Deus buscando este ou aquele favor.

A razão é que ninguém sabe quais tesouros imensamente preciosos, Divinos e magníficos residem na casa do tesouro da Graça Divina.

Você nunca pode saber o que Deus quer ou deseja dar-lhe, Seu devoto.

Em tais situações, pedindo por coisas triviais e mesquinhas, você está degradando Sua Divina condição.

Portanto, não busque em Deus, nem deseje, nem ore por bugigangas mesquinhas.

Mais precioso e desejável do que qualquer outra coisa é o amor de Deus.

Por isso, Mãe Meera entoou: "Oh coração, beba o néctar do amor divino."

Se você tiver de pedir por qualquer coisa a Deus, então ore a Ele assim: "Oh Senhor, me deixe ter Você apenas!".

Depois de ter assegurado o Senhor, você pode obter tudo o que quiser.

Quando conseguir o precioso amor Divino, por que ansiar por qualquer outra coisa?
 

 


Canal Youtube: Sai Love



MAIS PENSAMENTOS AQUI

 
Por favor, respeitem todos os créditos

Nenhum credo religioso ou plítico é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um.
 
Atualização diária

 

Esteja bem onde você está agora -- Os Anjos via Sharon


 
 
Esteja bem onde você está agora SABEDORIA DOS ANJOS com Sharon Taphorn 17 de Abril de 2015. Tradução: Regina Drumond
 
Não se trata de se contentar com menos do que você possa imaginar. Trata-se de se sentir bem onde você está agora, trabalhando com as ferramentas que você tem agora, fazendo o melhor que possa agora e sabendo também, sem dúvida, que as coisas ficarão melhores a partir daqui. Agora você tem em seu interior todas as ferramentas que precisa, mas nem sempre você confia que isto é assim. Se você criou uma situação em sua vida que gostaria de mudar, esta é a sua oportunidade ... mais »
 
 

NÃO É IMAGINAÇÃO, A ENERGIA ESTÁ MUITO INTENSA -- Doreen Virtue

 
NÃO É A SUA IMAGINAÇÃO... A ENERGIA ESTÁ EXTREMAMENTE INTENSA AGORAMensagem de Doreen Virtue17 de Abril de 2015. Tradução: Regina Drumond
 
Não é a sua imaginação – a energia está realmente intensa agora. Quase todos a estão sentindo, especialmente aqueles que são muito sensíveis às energias. Você pode se sentir impulsionado além dos seus limites, com muitas tarefas ou problemas em que trabalhar simultaneamente. É como se tudo e todos quisessem a sua atenção. Você pode também se sentir cansado, sem qualquer razão médica, como se não tivesse dormido o suficiente. Assim, quando você ... mais »
 
 

ARCANJO GABRIEL, 16 DE ABRIL DE 2015 -- Shelley Young


 
MENSAGEM DIÁRIA DO ARCANJO GABRIELCanalizado por *Shelley Young*
 
Beleza é uma energia de alta vibração que contém a energia do Lar. Beleza é sua alma, sua verdade, seu estado de ser, como um aspecto da energia da Fonte. Beleza é alinhamento, inspiração, criação. Você entende que você é uma criação inspirada no planeta para inspirar e criar? Você é a beleza do Lar em corpo no seu planeta. Não é de se estranhar que nós amemos tanto vocês! Arcanjo Gabriel *Arcanjo Gabriel através de Shelley Young * http://trinityesoterics.com Facebook: Trinity Esoterics Twitter: @trinityesoteric Y... mais »
 
 

Acredite em seus sonhos -- Vinícius Francis


 
 
Acredite em seus sonhosPor Vinícius Francis 14.04.2015
 
Os nossos sonhos não morrem, a menos que decidamos não mais vivê-los. Elas fazem parte do projeto de vida que fizemos antes de reencarnar. Tem muitas pessoas que se perguntam: Qual a minha missão nesta vida? E eu responderia, com outra pergunta: Quais são os seus sonhos? Os seus sonhos são suas missões. E a vida nos dá sempre todo suporte para realizá-los. Nós, é que muitas vezes, não nos apoiamos o suficiente e não acreditamos neles como deveríamos. Porque temos medo de errar, temos medo de arriscar e não dar em nada. E co... mais »
 
 

Brasil: o berço da raça dourada …

 
 
Brasil: o berço da raça dourada … Posted by Thoth3126 on 17/04/2015*(Reposto) *
 
*Brasil: o Centro Oeste e o Planalto Central, um território sagrado e predestinado ao surgimento da Sétima Raça, a raça dourada. * “E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça. E estava grávida, e com dores de parto, e gritava com ânsias de dar à luz. E deu à luz um filho homem que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono” Por: Thoth3126@gmai... mais »
 
 

Através dos Olhos do Amor. - Miguel via Chris


Professor: Cristo Miguel Mensagem recebida por Chris Maurus Michigan, EUA, 05 de abril de 2015. *Cristo Miguel: "Bom dia meus filhos, sou o Cristo Miguel.* "Através dos olhos do amor pode tudo ser visto como novo e todos os corações curados. É o que vos desejo, meus filhos, ver o mundo através destes olhos - os meus olhos, e saber que a paz pode ser uma realidade para vocês, pois o Pai e eu somos um, e nós sentimos a vossa dor, decepções, e corações partidos. Venham a mim e aos meus braços abertos - Vou curar os corações e mostrar-vos o amor que eu vejo através dos olhos de um pai... mais »
 
 

Os Cavaleiros Templarios e seus segredos I


 
 
Os Cavaleiros Templários e seus segredos I Posted by Thoth3126 on 17/04/2015 *Os Cavaleiros Templários e seus segredos, parte I *
 
A Ordem dos Cavaleiros Templários também chamada de Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão (em latim “Ordo Pauperum Commilitonum Christi Templique Salominici“) – foi fundada em 1118 por Hugues de Payens, um cavaleiro de Borgonha e de Godofredo de Saint Omer, um cavaleiro do norte da França e mais sete cavaleiros. Seu objetivo público aparente era proteger os peregrinos que acorriam à Terra Santa depois da Primeira Cruzada… “Non nobis Domin... mais »
 
 

África está se dividindo, surgirá uma nova e enorme ILHA -- Axel Bojanoswski


 
África está se dividindo, surgirá uma nova e enorme ILHA Posted by Thoth3126 on 17/04/2015
 
*Geologia em ALTÍSSIMA velocidade, violenta atividade sísmica rasgando a África em duas vai criar uma nova e enorme ILHA e o deserto será fundo do mar. * As fissuras começaram a aparecer há poucos anos atrás no nordeste do continente da África. Mas nos últimos tempos, acelerou a atividade sísmica na região do nordeste da África, com o continente se dividindo em dois, em câmara lenta. Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com Geologia em ALTÍSSIMA Velocidade. Violenta Atividade Sísmic... mais »
 
 

Zeta Reticuli 1 e 2 – Sistema Solar duplo na Constelação de Reticulum é habitado


 
Zeta Reticuli 1 e 2 Sistema Solar duplo na Constelação de Reticulum é habitado Posted by Thoth3126 on 17/04/2015 [image: zetareticuli1e2-solarsitema]
 
ZETA RETICULI 1 e 2 – Um Sistema Solar BINÁRIO na Constelação de Reticulum (a Rede): As duas estrelas que compõem o sistema Solar Binário de Zeta Reticuli são quase idênticas ao nosso sol. Elas são os únicos exemplos conhecidos de duas estrelas de tipo solar igual ao nosso sol, aparentemente ligadas em um sistema de estrelas binárias com uma separação de vasta largura de distância (cerca de 100 vezes a distância entre o nosso sol ... mais »
 
 

Pensamento do Dia, 17 de Abril de 2015


 
*Pensamento do Dia, 17 de Abril de 2015*Sathya Sai Baba
 
*Ao lidar com os devotos, o Senhor deve manter um equilíbrio. * *Aqui está um exemplo da vida de Ramakrishna Paramahamsa. * *Nos tempos antigos, ou no presente, há sempre algumas pessoas que se entregam à calúnia contra os homens de bem. * *Certa vez, dois dos seus discípulos conheceram alguns aldeões que caluniaram o nobre sábio em dois episódios diferentes. * *Em resposta, Brahmananda, um jovem devoto gentil, derramou lágrimas. * *Vivekananda retrucou e ameaçou os moradores. * *O Sábio Ramakrishna discordou de ambos os se... mais »
 
 

DÊ ESTE SALTO DE FÉ -- Os Anjos via Sharon


 
DÊ ESTE SALTO DE FÉ SABEDORIA DOS ANJOS com Sharon Taphorn16 de Abril de 2015 Tradução: Regina Drumond
 
Dê este próximo passo, e coloque em ação o verdadeiro desejo de seu coração. Você definiu a intenção, assim agora é o momento de manter focados os seus pensamentos, sentimentos e ações neste objetivo, e você alcançará o seu destino. Confie que você é apoiado sempre e dê este salto de fé. A Orientação dos Anjos é que desperte a sua divindade dentro de si mesmo. Saiba que você será guiado e que não há caminhos errados, apenas aqueles que levam mais tempo do que outros para você cheg... mais »
 
 

ARCANJO GABRIEL, 15 DE ABRIL DE 2015 -- Shelley Young


 
MENSAGEM DIÁRIA DO ARCANJO GABRIEL Canalizado por *Shelley Young*
 
Não podemos deixar de salientar a importância de criar um ambiente seguro e estimulante para vocês que apoia seu alinhamento, crescimento, autoexpressão e propósito. Vocês estão no planeta para serem unicamente vocês e para fazer as contribuições que somente vocês podem fazer. Cerquem-se de pessoas que os fazem recordar de sua verdade, que os encorajam em sua beleza e estado de ser, que os celebram em tudo que vocês autenticamente são! Os dias que exigiam que vocês lutassem para se provar já se foram, pois isso é ... mais »
 
 
 
EN: Violet Flame
PT: A Chama Violeta

Pensamento do Dia, 18 de Abril de 2015



Pensamento do Dia, 18 de Abril de 2015

Sathya Sai Baba

 

Você não deve orar a Deus buscando este ou aquele favor.

A razão é que ninguém sabe quais tesouros imensamente preciosos, Divinos e magníficos residem na casa do tesouro da Graça Divina.

Você nunca pode saber o que Deus quer ou deseja dar-lhe, Seu devoto.

Em tais situações, pedindo por coisas triviais e mesquinhas, você está degradando Sua Divina condição.

Portanto, não busque em Deus, nem deseje, nem ore por bugigangas mesquinhas.

Mais precioso e desejável do que qualquer outra coisa é o amor de Deus.

Por isso, Mãe Meera entoou: "Oh coração, beba o néctar do amor divino."

Se você tiver de pedir por qualquer coisa a Deus, então ore a Ele assim: "Oh Senhor, me deixe ter Você apenas!".

Depois de ter assegurado o Senhor, você pode obter tudo o que quiser.

Quando conseguir o precioso amor Divino, por que ansiar por qualquer outra coisa?




Canal Youtube: Sai Love



MAIS PENSAMENTOS AQUI

Por favor, respeitem todos os créditos

Nenhum credo religioso ou plítico é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um.
Atualização diária