Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Mantenha pensamentos positivos. ~ Os Anjos via Sharon Taphorn.

Mantenha pensamentos positivos.

SABEDORIA DOS ANJOS 

através de Sharon Taphorn.

22 de Novembro de 2015.


Foto de Angel Wisdom with Sharon Taphorn.


Permaneça positivo e siga a orientação que você estárecebendo como as respostas as suas preces. Torne-se consciente dos pensamentosque você está manifestando no mundo, pois eles são poderosos. Isto pode, àsvezes, ser um desafio, pois há muitas coisas acontecendo em seu planoterrestre, e isto pode, algumas vezes, ser muito perturbador quando você ficapreso em todo o drama. Nós semprelhe demos o que você pede, portanto, se vocênão está vendo os resultados que deseja se manifestando em sua vida, é omomento de trabalhar na confiança no Universo, bem como, tornar-se maisconsciente dos pensamentos que está mantendo como seus sistemas de crenças eobservando as afirmações que você está usando todos os dias sobre a sua própriavida.

Peça aos seus anjos para ajudá-lo a discernir o bem domal, ou o desejado do indesejado, pois isto não é realmente ruim, apenas não é oque você quer. Quando você agir de acordo com os seus verdadeiros sentimentos einstintos, a sua fé em sua capacidade de criar irá aumentar dez vezes.

Reserve algum tempo para introspecção sobre o seu dia.Observe as pessoas e situações em sua vida a partir do ponto de vista maisamplo dos seus anjos e responda usando a sua intuição como a sua bússola paraajudá-lo a guiar o seu caminho.

Afirmação: “Estou a cada dia mais consciente dos meuspensamentos e sentimentos que me ajudam em meu crescimento, e transformandoaqueles que não estão apoiando a minha visão para a minha vida.”

E assim é.

Você é muito amado eapoiado, sempre.

Os Anjos.


Thank you, Mahalo,Merci, Gracias, Vielen Dank, Grazie, Спасибо, Obrigado,谢谢, Dank, 謝謝, Chokran,Děkuji

Sharon Taphorn. 





Tanks to  Regina Drumond - reginamadrumond@yahoo.com.br





Please respect all credits.

This author archives:
http://rayviolet.blogspot.com/search?q=Sharon+Taphorn

All articles are of the respective authors and/or publishers responsibility. 

No religious or political belief is defended here.

Individually you can be helped to find your Truth that is different of everyone. 


More @ http://violetflame.biz.ly
Like this! please bookmark. It is updated daily
(email:nai@violetflame.biz.ly)

PT: a chama ~ Israel ou Cazária!? ~
ES: LLAMA VIOLETA
EN: VioletFlame ; CPLP ; Light a Candle for PEACE ; Alternative Media ; Creator's Map ; ESU IMMANUEL ; Exposing Media DesInformation ; Galactic Federation ;; Hopi Indians, Prophecies and UFOs ; Illuminati, The Infinite Being ; Israel (or Khazaria!?) ; Jews..., the Real! ; The Khazars, or converted (Ashkenazi) Jews are'nt real ; Meditation ; Media News ; NESARA (!) ; SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... ; UFO CONTACTS ; UFOs (MORE) ;; USA The 4th NAZI Reich!? ; Zionism Lies and The Illuminati ; The Red Pill ; The True Shadow
North Atlantic Islands

Exoplaneta do tamanho da Terra foi descoberto


Descoberto o primeiro exoplaneta do tamanho da Terra em zona habitável em seu sistema solar

Posted by Thoth3126 on 12/11/2014




exoplaneta-nasa-02O planeta denominado como Kepler-186f orbita uma estrela Anã M, ou uma Anã Vermelha a cerca de 500 anos-luz da Terra.

Sua distância do astro permite que ela tenha água em estado líquido, elemento fundamental para a existência da vida.

Tradução, edição e imagens: 
Thoth3126@gmail.com

Encontrado um planeta do tamanho da Terra em zona habitável de outra estrela (sol)

Fontes: http://science.nasa.gov e http://g1.globo.com

Editor de produção: Dr. Tony Phillips | Crédito: Science @ NASA

Usando o telescópio espacial Kepler, da NASA, astrônomos descobriram o primeiro planeta em “zona habitável” do tamanho da Terra orbitando uma outra estrela. O planeta, denominado por “Kepler-186F” orbita uma estrela Anã M, ou anã vermelha, uma classe de estrelas que compõe 70 por cento das estrelas na galáxia da Via Láctea. A descoberta do Kepler-186F confirma que planetas do tamanho da Terra existem na zona habitável de outras estrelas além do nosso sol.

Cientistas anunciaram a descoberta do primeiro planeta fora do Sistema Solar de tamanho similar ao da Terra e onde pode existir água em estado líquido, o que, em tese, o torna habitável. O exoplaneta, denominado Kepler-186f, foi identificado por pesquisadores da NASA usando o telescópio Kepler, segundo estudo publicado nesta quinta-feira (17) na revista científica “Science”. 
 


Ilustração da Nasa mostra comparação entre o tamanho da Terra e o de Kepler-186f (Foto: Nasa)

“A intensidade e o espectro da radiação do Kepler-186f o colocam na zona estelar habitável, implicando que, se ele tiver uma atmosfera como a da Terra, então uma parte de sua água provavelmente está em forma líquida”, diz o estudo. O telescópio Kepler permite identificar planetas em sistemas distantes medindo a quantidade de luz que eles bloqueiam quando passam na frente das estrelas que orbitam, ou seja, o equipamento não “enxerga” o planeta diretamente.

O Kepler-186f, que orbita a estrela anã Kepler-186, fica na constelação do Cisne (Cignus), a cerca de 500 anos-luz da Terra. Ele é o quinto e mais afastado de um sistema de cinco planetas, todos com tamanho parecido com o da Terra. “É extremamente difícil detectar e confirmar planetas do tamanho da Terra, e agora que encontramos um, queremos encontrar mais”, disse em uma teleconferência Elisa Quintana, cientista pesquisadora no Instituto SETI no Centro de Pesquisa Ames da NASA em Moffett Field, na Califórnia, e principal autora do artigo publicado hoje na revista Science.“Os primeiros sinais de outras formas de vida existentes na galáxia podem muito bem vir de planetas orbitando uma estrela Anã M”.

Descobertas do Kepler
Em fevereiro, a agência espacial americana anunciou que o telescópio Kepler, que orbita a 149,5 milhões de quilômetros da Terra há cinco anos, tinha acrescentado 715 exoplanetas à lista de mil corpos planetários que orbitam estrelas a uma distância que torna possível a existência de água e, portanto, de vida como a conhecemos.

A busca de planetas similares à Terra é uma das maiores aventuras na pesquisa espacial, e embora já tenham sido detectadas centenas de planetas do tamanho do nosso e outros menores, eles circulam em órbitas próximas demais de suas estrelas para que haja água líquida em sua superfície. 
 


O diagrama compara os planetas do nosso sistema solar interior e o sistema solar de Kepler-186, um sistema com cinco planetas a distância de cerca de 500 anos-luz da Terra, na constelação de Cygnus.

Embora o tamanho do Kepler-186F seja conhecido, a sua massa e composição não estão determinados. Uma pesquisa anterior, no entanto, sugere que um planeta do tamanho de Kepler-186F é provável que seja rochoso como a Terra.

“A descoberta de Kepler-186F é um passo significativo no sentido de encontrar mundos como o nosso planeta Terra”, disse Paul Hertz, diretor da Divisão de Astrofísica da NASA na sede da agência em Washington.

Os próximos passos na busca por vida distante inclui um olhar para os verdadeiros terrestres gêmeos – planetas do tamanho da Terra orbitando dentro da zona habitável de uma estrela parecida com o Sol – e medir as suas composições químicas. O telescópio espacial Kepler, que simultânea e continuamente vem medindo o brilho de mais de 150.000 estrelas (sóis), é a primeira missão da NASA capaz de detectar planetas do tamanho da Terra em torno de estrelas como o nosso sol.



Olhando para o futuro, Hertz disse, “as futuras missões da NASA, como Transiting Exoplanet Survey Satellite e James Webb Space Telescope, vai descobrir os exoplanetas rochosos mais próximos do nosso sistema solar e determinar sua composição e as condições atmosféricas, continuando a busca da humanidade para encontrar mundos habitáveis verdadeiramente semelhantes à Terra.”

Para mais informações sobre a missão Kepler, visite: http://www.nasa.gov/kepler

Permitida a reprodução desde que respeite a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária
 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media *   North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands  * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government  
** by Steve Beckow: 9/11 Truth, Abundance Program, Accountability, Disclosure, end times, Extraterrestrials, financial crash, Golden Age, Illuminati, Mayan Predictions, NESARA, New Paradigm, Spiritual Hierarchy, Spiritual Teachers, UFO Cover-up, Wisdom Economy   
ES: LLAMA VIOLETA

Sons estranhos nos céus da Terra explicados por cientista ~ Elchin Khalilov

Sons estranhos nos céus da Terra explicados por cientista …

Segundo o Professor Elchin Khalilov




Sons estranhos nos céus da Terra explicados por cientista

“Em nossa opinião (do Dr.ProfElchin Khalilov) a provável fonte da manifestação poderosa e tão imensa de ondas de gravidade acústicas gravadas por todo o planeta deve ser devido a muitos processos em larga escala de energia que estão ocorrendo. Mas em todos os casos, mesmo que as causas das ondas acústicas de gravidade sejam de uma natureza geofísica bastante compreensível, elas são “indicativos do aumento significativo” esperado da atividade solar e da atividade geodinâmica do nosso planeta. 



Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com


Não há dúvida de que os processos no núcleo da Terra governam a energia interna do nosso planeta, portanto, devemos esperar que a partir do final de 2012 um forte aumento em quantidade e intensidade em terremotos, erupções vulcânicas, tsunamis e eventos climáticos extremos com níveis de pico em 2013 – 2014. 

O Dr.Prof Elchin Khalilov (Azerbaijão : Elçin Xəlilov nascido em 26 de abril de 1959, em Baku , no Azerbaijão) é um Geofísico que trabalha na área da Geodinâmica e Geotectônica. Ele é Presidente do instituto GNFE (Global Network for the Forecasting of Earthquakes-GNFE, Rede Global de Monitoramento de Terremotos) em Londres, Inglaterra) 


Professor Elchin Khalilov

Pergunta: Sr. Khalilov, qual é a natureza dos incomuns sons agudos muito baixos relatados por um grande número de pessoas em diferentes partes do planeta desde o inverno de 2011(no Hemisfério Norte) ? 

Muitos o chamam de “The Sound of the Apocalypse” (O Som do Apocalipse). Informações sobre esses registros surgiram de todo o mundo: EUA, Reino Unido, Costa Rica, Rússia, México, República Tcheca, Brasil, Austrália, Hungria, Malásia, etc… 

Resposta: Foram analisados registros destes sons e se descobriu que a maior parte do seu espectro está dentro do intervalo infra, ou seja, não é audível para os seres humanos. O que as pessoas ouvem é apenas uma pequena fração do poder real destes sons. Eles são emissões acústicas de baixa frequência no intervalo entre 20 e 100 Hz modulados por ondas infrasônicas ultra-baixas de 0,1 a 15 Hz. Em geofísica, eles são chamados de ondas de gravidade acústicas, que são formadas na atmosfera superior, no limite entre a atmosfera e a ionosfera em particular.

Podem haver um monte de causas para que essas ondas sejam geradas: terremotos, erupções vulcânicas, furacões, tempestades, tsunamis, etc, no entanto, a escala do zumbido observado tanto em termos de área coberta assim como o seu som poderoso excede em muito aqueles eventos que podem ser gerados pelos fenômenos antes mencionados.

P: Nesse caso, o que poderia estar causando esses sons, zumbidos nos céus do planeta?


R: Em nossa opinião, a (provável) fonte da manifestação poderosa e tão imensa de ondas de gravidade acústicas gravadas em todo o planeta deve ser devido a muitos processos de energia (n.t. como a mudança do campo eletromagnético e inversão dos polos) em larga escala que estão ocorrendo na Terra.

Esses processos incluem poderosas explosões solares (CME-Coronal Mass Ejection, Emissão de energia pelas explosões solares) e o enorme fluxo de energia gerada por elas, correndo carregados de energia em direção (o vento, plasma solar) à superfície da Terra e desestabilizando a magnetosfera, a ionosfera e a atmosfera superior (n.t. – e podendo contribuir para a alteração no campo eletromagnético e os pólos norte e sul da Terra).

Assim, temos os efeitos das poderosas explosões solares: o impacto das ondas de choque do vento solar na camada atmosférica e magnética do planeta, correntes de corpúsculos e as explosões de radiação eletromagnética são as principais causas de geração de ondas de gravidade acústicas, após o aumento da atividade solar.

Dado o aumento na atividade solar e assim como se manifestou em maior número e a energia dos flares (CMEs-Emissão de Massa Coronal) solares desde meados de 2011, podemos supor que existe uma alta probabilidade de impacto do aumento substancial da atividade solar sobre a geração dos sons/zumbidos estranhos aparentemente vindo dos céus em todo o planeta.


Auroras Boreais provocadas pelo impacto da energia solar no campo magnético da Terra.

Deve ser salientado que a atividade solar começou a subir acentuadamente desde o início de 2011, com a sua amplitude significativamente maior do que todas as previsões dadas por uma série de influentes instituições científicas em 2010 e 2011 (n.t. – e continua a aumentar em intensidade e com a aproximação do pico máximo do Ciclo Solar 24 previsto para 2013-2014. Para acompanhar diariamente visite o site em

Enquanto isso, o aumento observado na atividade solar é totalmente consistente com a previsão do GEOCHANGE, o Comitê Internacional publicado no Relatório da Comissão, em Junho de 2010. Se essa taxa de crescimento de atividade solar continuar, a sua amplitude no final de 2012 será maior do que a amplitude do ciclo solar 23, e em 2013-2014 a atividade solar irá atingir o seu pico a amplitude do que foi previsto por nós como sendo 1,5 – 1,7 vezes maior do que a amplitude do anterior ciclo 23 iniciado em 2001.

P: Mas você disse que a causa dos “gemidos dos céus” (os sons que foram gravados em vários países) podem estar sendo produzidos dentro do núcleo da Terra, o que significa isso?

R: Há uma causa mais possível para a produção desses sons e ele pode estar no núcleo da Terra. O fato é que a aceleração da deriva do pólo norte magnético da Terra que aumentou mais de cinco vezes entre 1998 e 2003 e hoje mesmo está no mesmo ponto de nível de intensificação dos processos de energia no núcleo da Terra, uma vez que é este processo no interior e no núcleo externo do planeta que formam o campo geomagnético externo da Terra.

Saiba mais em: 


Enquanto isso, como já relatado, em 15 de novembro de 2011 todas as estações geofísicos ATROPATENA que registram variações tridimensionais do campo gravitacional da Terra quase simultaneamente registraram um forte impulso gravitacional.

As estações estão implantados em Istambul, Kiev, Baku, Islamabad e Yogyakarta, com a primeiro e a última sendo separadas por uma distância de cerca de 10.000 km. Tal fenômeno só é possível se a fonte dessa emanação for a nível do núcleo da Terra. Essa liberação de energia enorme do núcleo da Terra no final do ano passado foi uma espécie de sinal de partida que indica a transição da energia interna da Terra em uma nova fase ativa (NT- com substanciais alterações em toda a estrutura externa da Terra, incluindo o campo eletromagnético e a alteração dos Pólos norte e sul.)

A Intensificação dos processos de energia no núcleo da Terra é capaz de modular o campo geomagnético externo que, através de uma cadeia de processos físicos na ionosfera – nível limite da atmosfera, gera ondas acústicas de gravidade na faixa audível do que foi ouvido pelas pessoas na forma de um som de baixa frequência assustador (como trombetas em alguns locais) em diferentes partes do planeta.

Em ambos os casos, mesmo que as causas das ondas acústicas de gravidade sejam de uma natureza geofísica bastante compreensível, elas podem ser “indicativas do aumento significativo” esperado da atividade solar e da atividade geodinâmica do nosso planeta. Não há dúvida de que os processos no núcleo governam a energia interna do nosso planeta, portanto, devemos esperar que a partir do final de 2012 um forte aumento em quantidade e intensidade em terremotos, erupções vulcânicas, tsunamis e eventos climáticos extremos com níveis de pico em 2013 – 2014 e além.

Obrigado por suas respostas caro Prof. Khalilov.

GRAVAÇÃO COM OS SONS PELOS CÉUS DO PLANETA em 2011/2012 VER/OUVIR mais a respeito AQUI: 

https://youtu.be/M0BvIySscEY

( n.t. – O núcleo do planeta na realidade esta ressoando de acordo com o aumento da atividade solar, e ambos, o SOL e a TERRA estão respondendo a uma forte onda de energia vinda do Sol Central da Galáxia, o Cinturão de Fótons: as mudanças SÃO INEXORÁVEIS).

Mais informações s/Cinturão de Fótons em:
  1. http://thoth3126.com.br/2012-o-cinturao-de-fotons-e-as-pleiades/
Para saber mais:
  1. http://thoth3126.com.br/sons-misteriosos-sendo-ouvidos-em-todo-o-planeta/
  2. http://thoth3126.com.br/mudanca-nos-polos-geomagneticos/
  3. http://thoth3126.com.br/sinais-de-mudanca-nos-polos-e-no-campo-magnetico/
  4. http://thoth3126.com.br/illuminati-revelacoes-de-um-membro-no-topo-da-elite-2a-explosivo/
  5. http://thoth3126.com.br/sinkholes-surgem-por-todo-o-planeta/
  6. http://thoth3126.com.br/amas-a-anomalia-magnetica-sobre-o-brasil/
  7. http://thoth3126.com.br/canada-sons-de-novo-muito-estranhos-sao-gravados-filme/
  8. http://thoth3126.com.br/mudanca-nos-polos-norte-muda-muito-rapido-polo-sul-se-arrasta/
  9. http://thoth3126.com.br/poderosa-energia-emitida-pelo-centro-da-galaxia-foi-registrada/


Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Compartilhe:

280Share on Facebook (Opens in new window)280
5Click to share on Twitter (Opens in new window)5
Click to share on Reddit (Opens in new window)
Click to email this to a friend (Opens in new window)

Posted by Thoth3126 on 24/05/2015

URL: http://wp.me/p2Fgqo-YN 


Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Elchin Khalilov

Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 



ARCANJO GABRIEL, 20 DE NOVEMBRO DE 2015 ~ Arcanjo Gabriel via Shelley Young.

MENSAGEM DIÁRIA DO ARCANJO GABRIEL.

Canalizado por Shelley Young.

Tradução: Blog SINTESE.










Como você está no processo de criar um novo você, e um novo mundo, os seus relacionamentos estarão mudando e evoluindo também.


Como você deseja que seus relacionamentos evoluam?


Qual condicionamento antigo é hora de deixar para trás?


Quais modelos novos você gostaria de criar para os relacionamentos avançarem?



Como a grande mudança continua, nenhuma área de sua vida deixará de ser afetada.


Muitos de vocês estão em padrões de relacionamento que nunca foram compatíveis com vocês, mas sim condicionamento de suas famílias e da sociedade.


Quando foi a última vez que você parou para se perguntar se esses modos estavam em alinhamento com o que você acredita e deseja experimentar?



Vocês têm trabalhado tão arduamente em vocês por tanto tempo, Queridos.


É tempo de permitir suas conexões profundas com vocês mesmos levarem para relacionamentos novos, empoderados e iluminados com os outros, deixando o amor incondicional, respeito, aceitação e permissão mostrarem o caminho enquanto vocês honram o crescimento e a evolução de todos.



Arcanjo Gabriel



Arcanjo Gabriel através de Shelley Young


http://trinityesoterics.com


Facebook: Trinity Esoterics


Twitter: @trinityesoteric


YouTube: http://www.youtube.com/user/trinityesoterics




Agradecimentos a Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com.br





Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português: 
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Shelley+Young


 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.
Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 



Israel ou Cazária!?
achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly
EN: VioletFlame The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media Creator's Map ESU IMMANUEL Exposing Media DesInformation Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs Illuminati, The Infinite Being Israel (!?) Jews..., the Real ones! *Khazars Jews are converted, not jenuine Meditation Media News NESARA (!?) SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... UFO CONTACTS UFOs (MORE) USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government
ES: LLAMA VIOLETA 

A mudança do medo para o amor. ~ Serapis Bey via Natalie Glasson.

A mudança do medo para o amor.

Mensagem de Serapis Bey.

Através de Natalie Glasson.

Tradução: Ivete Brito a 20.11.2015.

Publicado originalmente por http://www.omna.org/




O medo é uma energia que vocês criam e estimulam em seu ser em resposta às circunstâncias, experiências e até processos mentais. O medo é um aspecto do ego que está presente para protegê-los e salvaguardá-los, como seres físicos na Terra, e que até foi fortalecido na humanidade. Aprimorou-se o poder do medo para além de um instinto ou impulso de proteção a fim de se tornar um modo de vida, uma experiência constante e uma voz interna que orienta. O medo esteve originalmente presente para incentivá-los a ficarem conscientes e atentos, sendo observadores de quaisquer perigos em seu entorno, e, no entanto, o medo estimula muitos a ficarem inconscientes e desatentos de sua verdade, dos seus sentidos e do Criador.

Como Mestres Ascensos observando a Terra, podemos verificar que o medo é utilizado como uma ferramenta para criar estagnação e separação do Criador, e enfraquecimento da sua verdade interna. O medo, na verdade, sempre esteve presente no corpo físico, todavia, não com tanto poder como tem agora. Os medos estão aumentando devido às circunstâncias atuais e de vidas passadas, em muitas pessoas, como padrões energéticos, porque agora chegou o momento para que o medo retorne à sua presença e propósitos originais, ao permitir que a alma oriente o caminho a seguir, mais uma vez.

Vocês podem estar utilizando a energia do medo, padrões do seu passado ou dos medos de vidas passadas como uma ferramenta contra si mesmos por causa das crenças conscientes ou inconscientes de se sentirem indignos ou não amados. Infelizmente, algumas pessoas perceberam que o medo é uma ferramenta que podem utilizar para condicionar, controlar e prejudicar outros, ao criar um senso falso de poder e ilusão da sua importância e capacidade de dar ordens. Embora outras pessoas possam criar circunstâncias, situações e experiências, sabendo muito bem que isso criará medo em muitos, se vocês escolherem tornar-se conscientes e atentos à própria energia e emoções, podem perceber que o medo nem sempre tem que ser ativado ou despertado em vocês, como resposta. O medo parece ser uma resposta natural em determinadas situações, e, contudo, faz com que vocês fiquem desatentos, separados do Criador e inconscientes do poder sagrado em seu ser. Se liberarem a perspectiva de que o medo é uma resposta natural, vocês percebem que o ego aprecia o medo, porque significa que vocês não vão sair da sua zona de conforto e estarão contentes com o que é familiar, portanto, a expansão física, mental, espiritual e emocional não vai ocorrer. Pode-se até dizer que a alma não será capaz de atingir os seus propósitos divinos na Terra, enquanto vocês permitirem que o medo oriente e controle os aspectos do seu ser e da sua realidade.

Imaginem se a sua resposta a tudo em sua realidade e em seu mundo, quer uma calamidade de grandes proporções, quer uma experiência dolorosa, fosse a compaixão por si mesmos e por todos os envolvidos. Imaginem se todas as experiências do seu passado, que os levou a reagirem com medo, fossem alteradas, apagadas e substituídas pela compaixão. Com o que pareceria a sua energia? Qual a perspectiva que vocês teriam acerca do mundo, e até o medo existiria ou seria reconhecido por vocês? Com uma história de respostas compassivas, como vocês reagiriam ou se sentiriam acerca das áreas da sua realidade atual que estão provocando reações de medo? Talvez as situações atuais nem mesmo teriam se manifestado. Lembrem-se de que a resistência, a frustração, a ansiedade, o estresse e a preocupação são também aspectos do medo.

Até nas circunstâncias mais terríveis, vocês têm o direito de reagir com medo? Sim, vocês realmente têm o direito, contudo, imaginem como lhes seria curador reagir com compaixão, permitiria que a luz e as vibrações de cura do Criador fluíssem em seu ser, vocês ficariam mais abertos para aceitar o apoio e a intervenção divinos, bem como ficariam mais atentos à sua intuição, ao compartilhar mensagens de orientação. Isso iria permitir que cada situação fosse iluminada com a luz, o amor e a paz para si mesmos e para toda a humanidade. Imaginem se cada pessoa na Terra optasse por reagir com compaixão, o medo seria erradicado e a bondade seria a energia que se consolidaria em seu lugar. O amor nasce da benevolência, o amor incondicional do Criador, que pode ser compartilhado de maneira expansiva e abundante. Quando o amor do Criador está presente, todas e quaisquer coisas são possíveis e capazes de se manifestar com facilidade e perfeição.

Mudar a sua reação do medo para a compaixão simplesmente exige que vocês percebam e sejam observadores de alguns pontos:


O medo não é a sua verdade

O medo não lhes pertence, vocês não possuem medo, vocês podem estar energizando o medo e manifestando-o nas circunstâncias em sua realidade, e no entanto, o medo não existe na verdade de sua alma, portanto, o medo não é a sua verdade. Quando vocês escolhem liberar quaisquer medos que surgirem de dentro de seu ser, vocês vão observar que os medos são realmente liberados e erradicados do seu ser. Às vezes, os medos são persistentes, e, no entanto, com o seu foco constante em liberá-los, vocês vão reconhecer o aumento da liberdade em seu ser. Quando perceberem que os seus medos não representam quem vocês realmente são, então, vão achar mais fácil deixá-los de lado. Ao desejar liberar os medos, vocês estão incentivando-se a observá-los livres de julgamento e de apego. Observar o medo e estar conscientemente atentos a eles, é a ferramenta mais poderosa para livrar-se do hábito do medo, porque estar ciente significa que vocês estão prontos para fazer mudanças. Não é sua existência natural atacar-se com o medo, é o amor que vocês podem dar generosamente a si mesmos. Com o distanciamento do medo, vocês serão capazes de pensar, sentir e reconhecer com clareza maior.


Capacidade de perdoar

Quando vocês estiverem cientes de que reagiram e foram influenciados pelo medo, perdoem-se, saibam que esse medo é um hábito e um condicionamento que vocês e a humanidade energizaram e conferiram poder, levará tempo e precisará de dedicação para mudar esse condicionamento. O medo pode ser a sua reação, contudo, com a conscientização, não há mais necessidade de permanecer com medo. A influência do perdão, após o surgimento do medo, vai atuar como uma abertura em sua energia e um caminho para ativar as vibrações, processos mentais e emoções de compaixão, a partir do interior do seu ser. Com o perdão, vocês aprimoram o processo de distanciamento do medo, e, conscientemente, optam por manifestar uma realidade de amor a si mesmos, independentemente do que ocorrer em sua realidade ou dos desafios por que tenham que passar. A capacidade de perdoar apenas requer uma intenção, porém, quando praticada regularmente, vocês vão perceber um belo hábito de perdoar se formando.


Compreendam a compaixão

‘Eu sou a fonte da compaixão’, permitam-se declarar essa afirmação durante a meditação ou nos momentos de tranquilidade. Estejam atentos onde, em seu corpo, vocês podem conectar-se à energia da compaixão e sentir a sua presença se formando em seu ser, de modo que vocês se tornem tão familiarizados com a compaixão como se vocês conhecessem qual são os seus sabores, cheiros e sensações. Quando se acostumarem com a vibração e a experiência interior da compaixão, vocês vão descobrir que estão mais dispostos, e mesmo animados de terem recebido a oportunidade de compartilhar a compaixão consigo mesmos e com os demais. Consequentemente, a compaixão tornar-se-á uma bela rotina e um padrão em suas emoções, pensamentos, todo o ser, realidade e manifestações. Vocês podem também desejar declarar essa afirmação para ajudar na ativação interna da compaixão: ‘Eu som compassivo, eu sou bondoso, amoroso, carinhoso e atencioso. Escolho manifestar compaixão a partir da verdade do meu ser, para que se torne minha resposta constante à realidade. Eu agora permito que o Criador me responda por meio das pessoas e das circunstâncias, com compaixão e o mais puro amor. Esta é a minha verdade e experiência agora.’

Há muitos fatos que estão ocorrendo na Terra agora, que provocam terror, dor e sofrimento nos envolvidos, e também naqueles que os testemunham. Muitas dessas situações estão se manifestando por causa da falta de amor das pessoas e do fortalecimento do seu ego, devido a sua incapacidade de aceitar o amor do Criador, assim, fazendo com que inflijam dor aos outros. Quando observamos essas circunstâncias sob uma perspectiva mais ampla, podemos também reconhecer as mudanças positivas que ocorrem devido a esses fatos. À medida que a dor e o sofrimento são testemunhados pelas pessoas ao redor do mundo, a compaixão é ativada em muitos. Essa ativação da compaixão abre o chacra cardíaco do indivíduo e permite que a energia de cura da sua alma e do universo do Criador flua, por seu intermédio, elevando a frequência energética da Terra e da humanidade. Isso, com frequência, é uma ativação de cura inconsciente que acontece e que também traz uma cura profunda para a pessoa, assim, aqueles que não se lembram da verdade do Criador em seu ser, estão sendo despertados conforme se descobrem reagindo com compaixão. Como Trabalhadores da Luz, é o seu propósito estimular a compaixão que está sendo criada por todo o mundo, para que aqueles que estão inconscientes da verdade do Criador em seu íntimo, então, não despertem o medo, após a sua compaixão ter sido compartilhada. Para energizar a compaixão nas almas no mundo todo, de modo que possam permanecer em um espaço de compaixão e mover-se para o amor, em vez de ir para o medo, vocês podem simplesmente dizer: ‘Com o apoio da Mãe Terra e do Criador, eu agora emano, a partir da minha alma, ondas sagradas de luz que conduzam a compaixão a fim de fortalecer a compaixão do Criador dentro de cada pessoa na Terra. A Terra é um espaço de compaixão e de amor eternamente; essa é a nossa experiência coletiva.’

O coração convida-os a ser o amor em todos os momentos da sua realidade; é por meio da compaixão e da sua percepção consciente do medo que vocês podem manifestar e apoiar os demais a experimentar o profundo amor do Criador, revelando, assim, a Era do Amor sobre a Terra.

Com amor eterno e compassivo.

Serapis Bey.


Natalie Glasson.



Tradução:


Agradecimentos a   Ivete Brito – adavai@me.com – www.adavai.wordpress.com, a Sementes das Estrelas e a  http://rayviolet.blogspot.com/2015/11/the-shift-from-fear-into-love-serapis.html





Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português: 
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Natalie+Glasson


 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.
Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 



Israel ou Cazária!?
achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly
EN: VioletFlame The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media Creator's Map ESU IMMANUEL Exposing Media DesInformation Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs Illuminati, The Infinite Being Israel (!?) Jews..., the Real ones! *Khazars Jews are converted, not jenuine Meditation Media News NESARA (!?) SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... UFO CONTACTS UFOs (MORE) USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government
ES: LLAMA VIOLETA 

ARCANJO GABRIEL, 19 DE NOVEMBRO DE 2015 ~ A Gabriel via Shelley Young.

MENSAGEM DIÁRIA DO ARCANJO GABRIEL.

Canalizado por Shelley Young.

Tradução: Blog SINTESE.







Qualquer momento que você se sentir fora de equilíbrio, nós recomendamos simplesmente imaginar um lindo feixe de luz que vem do céu e desce sobre você como um holofote e continua descendo e entra na terra.

Isto é muito efetivo porque não somente banha você nas energias de alinhamento, mas também ajuda seu planeta pela ancoragem das energias do céu na terra.

É um apoio simples e belo que está disponível sempre que você precisar dele.


Arcanjo Gabriel



Arcanjo Gabriel através de Shelley Young
Facebook: Trinity Esoterics
Twitter: @trinityesoteric




Agradecimentos a  Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com.br





Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português: 
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Shelley+Young


 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.
Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 



Israel ou Cazária!?
achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly
EN: VioletFlame The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media Creator's Map ESU IMMANUEL Exposing Media DesInformation Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs Illuminati, The Infinite Being Israel (!?) Jews..., the Real ones! *Khazars Jews are converted, not jenuine Meditation Media News NESARA (!?) SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... UFO CONTACTS UFOs (MORE) USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government
ES: LLAMA VIOLETA 

Mateus, 20.11.2015 via Suzanne Ward ~ A queda dos illuminatis ... + Questionário.

A queda dos illuminatis devido ao aumento da luz no planeta. 

Perguntas e respostas.


Mensagem de Matthew Ward (Mateus).

Através de Suzanne Ward.

 20.11.2015.

Tradução: Candido Pedro Jorge.





Com saudações amorosas de todas as almas desta estação, este é Matthew.

Na medida em que alguns nas fileiras dos illuminati estão sendo presos ou depostos de posições influentes, com outros abandonando o navio, a linha dura está teimosamente resistindo, onde inda têm alguma influência.

Mais notadamente, com seus fundos provenientes do comércio internacional de drogas [aquisição?] – Atividades "black ops" da CIA e do Mossad, que incluem a derrubada do avião russo e do ISIL, fonte do recente massacre em Paris.

Porque o público em geral não tem conhecimento de que os illuminati, mesmo existam, não havendo entendimento de que agem de forma independente dos governos de seus países no planejamento e na realização de atos de violência. Assim, apontam o dedo para os Estados Unidos, o lar da CIA, ou Israel, considerado como a pátria dos sionistas.

A verdade, é que uma facção de desonestos da CIA, segue ordens dos illuminati, estando o movimento sionista empregado na militância e envolvido em suas operações de espionagem, nunca servindo aos melhores interesses dos israelenses ou judeus em nenhum lugar. Naturalmente, essas distinções irão se tornar amplamente conhecidas, o que, na verdade, é importante. No entanto, não podem aliviar a dor da perda de entes queridos ou outros traumas de mudança de vida em qualquer das tragédias perpetradas.

O ataque a Paris atendeu seu propósito, causando mortes, sofrimento e, inicialmente, o caos e medo. Todavia, o ato nasceu do crescente desespero sobre o rápido desvanecimento do controle e diminuição do número de asseclas e atos de indivíduos desesperados, agindo sem pensar racionalmente sobre as consequências. Pretendiam colocar e manter o mundo sob o domínio do medo, pois se alimentam da sua energia. Em vez disso, uniram o mundo nas altas vibrações da compaixão, que resolveu se fortalecer na luta contra os escuros.

O poderio militar foi galvanizado, a polícia continua perseguindo instigadores e suspeitos, com a busca de potenciais terroristas se estendendo além das fronteiras nacionais, embora encontrar e combater grupos terroristas onde quer que estejam não irá detê-los. Apenas a erradicação das raízes do terrorismo poderá fazer isso. O ódio que está por trás do terrorismo - e tem transformado milhões de pessoas em refugiados – está enraizado numa ou mais circunstâncias que podem estar ligadas às atividades ou ensinamentos dos illuminati - Interferência estrangeira, egoísmo, traição, exploração econômica, fanatismo e intolerância.

Cada geração instilando na próxima, que todos os que geram tais circunstâncias devem ser eliminados, com ninguém percebendo que todos são apenas marionetes de um jogo diabólico roteirizado por indivíduos manipuladores que, rapidamente estão perdendo terreno. Na medida em que as taxas vibratórias continuarem subindo, mentes e corações de ambos os lados dessa divisão de cortar o coração em suas sociedades serão abertos, de modo que a empatia, respeito e bondade mútua possam substituir o ódio, preconceitos, vingança e o temor das diferenças.

O impulso no campo de energia de potencial da Terra vem se movendo com, cada vez mais força para o fim dos tempos dos controladores escuros, enquanto que sua oposição tem crescido, cada vez mais, de uma forma formidável e generalizada. Junto com a intensificação da Luz no planeta, a força crescente de partes colaboradoras para arrancar todos os tentáculos maliciosos dos illuminati, assegura que sua rede mundial está a caminho do permanente desmantelamento.

Daí então, a sociedade poderá prosseguir a todo vapor, para continuar o que equivale a uma operação de salvamento mundial, algo como depois de uma grande tempestade ter dado uma volta no planeta. Os primeiros passos foram dados, quando alguns dos planejadores da Idade Dourada da Terra se reuniram com alguns de seus indivíduos mais sábios, para determinarem as melhores maneiras de manter os illuminati responsáveis por seus crimes contra a humanidade; recuperação de suas vastas fortunas que foram ilegal e imoralmente acumuladas e a distribuição desses recursos de uma forma razoável, bem como liberação de tecnologias, há muito reprimidas, fim da poluição, reparo de danos ambientais; divulgação e finalização das diversas formas de controle mental.

Juntamente com o andamento desses esforços, verdades virão sobre a presença e a assistência de outras civilizações, das leis que governam a vida neste Universo e a consciência da interligação de tudo na existência. Correntes energéticas nessas áreas e em todas as outras, onde a mudança e a iluminação são necessárias, estão reunindo poder para impulsionar a Terra para o seu destino: a restauração de sua saúde e beleza originais, com sua humanidade vivendo pacificamente, em cooperação e harmonia com toda a natureza.

Amada família, entendemos a sua impaciência para que este destino tome forma. Todavia, não se lembram de que, em comparação com outras civilizações, a passagem dos povos da Terra, de milênios de cativeiro escuro para a liberdade da Luz está se desenrolando, quase num piscar de olhos. Como gostaria que pudessem ver seu mundo de nosso ponto de vista! Não só iriam se maravilhar com a velocidade e o alcance das realizações, como também veriam, com quanta grandiosidade, a Luz de cada um está contribuindo para o progresso e elevação de suas sociedades.

Agora vamos continuar respondendo às suas perguntas interessantes sobre a alma: 

P: Quando as almas respiram/nascem/são criadas pelo Criador, acontece tudo de uma só vez ou é de uma forma irregular ao longo do tempo e se, talvez, isso ainda está acontecendo? 

R: O "ingrediente" de cada alma, que é pura energia de Amor e Luz, surgiu com a primeira expressão do Criador, de Si mesmo, naquilo que chamam de "Big Bang".


O "nascimento" de independentes, invioladas, eternas almas-eus, que nasceram depois dessa ocasião especial, em que seu "ingrediente" foi criado, foi acontecendo, desde então, em seu conceito de tempo linear e, tanto quanto sabemos, continuará até que todas as almas do cosmos se lembrem e retornem as suas Origens, O Criador.

P: Estou certo em pensar que o Criador nos cria em grupos de cerca de 60 almas, onde das quais, cerca de 30 se tornam nosso grupo familiar de almas? Na maior parte esquecemos nossas encarnações escolhidas, ao desempenhar diferentes papéis acordados dentro desses grupos e que, ocasionalmente, compartilhamos contratos com almas de outros grupos de almas, em caso de necessidade? 

R: Não existe rigidez sobre o número de almas dentro de qualquer grupo ou aglomerado; na verdade almas de um grupo podem compartilhar contratos com as de outro, em caso de necessidade.

No entanto, durante esta época, quando o Universo inteiro está em modo de aceleração, incontáveis almas estão aproveitando a oportunidade única de escolher suas lições cármicas concentradas, para que possam concluí-las numa só vida, em vez de várias ou mesmo muitas vidas num mundo de terceira densidade, a outra forma de cooperação é muito mais prevalente. Além de experimentar suas próprias lições escolhidas, muitas almas estão ajudando outras cosigo.

Até então, geralmente isso geralmente era dentro um grupo acumulado de almas que pode atingir a casa dos milhares, muito embora, agora, almas fortes estejam compartilhando os fardos cármicos de almas mais fracas, em qualquer grupo e em qualquer lugar do Universo. O objetivo desta extraordinária assistência que exemplifica o Amor incondicional, é fortalecer os elos fracos dentro da Unidade do Todo.

P: Toda alma se divide numa alma gêmea? 

R: Nem todas as almas se "dividem" e, almas ou chamas gêmeas, são raras. Elas são cocriadas simultaneamente de dois primeiros personagens, de uma longa linhagem de uma alma raiz e, porque são dotadas de qualidades idênticas, seus sentimentos de uma pelo outra são mais intensos, do que aquele que uma alma qualquer possa sentir por outra.

Numa civilização física, as almas gêmeas são irresistivelmente atraídas uma pelo outra e, quando o aspecto sexual é forte, seu profundo sentimento de necessidade de estarem juntas, supera todas as outras considerações em que, muitas vezes, esse apego altamente emocional leva a sérias discordâncias, separando-as.

Num mundo espiritual, os gêmeos são igualmente atraídos um pelo outro, todavia, sem o amor "sufocante" da fisicalidade, mas que, embora estejam distantes no Universo, seus vínculos permitem uma comunicação telepática alegre, com sublimes sentimentos de uma pela outra, compartilhados no puro Amor.

P: Isso soa, como se a ‘flexibilidade do contrato de alma’ signifique que, mesmo que as pessoas não sigam seus contratos, elas ainda evoluem. Como isso se aplica para as pessoas que vivem de acordo com os seus contratos? 

R: A flexibilidade não contempla às decisões conscientes que sejam contrárias às disposições contratuais e sim as formas em que as disposições podem ser experimentadas.

Digamos, por exemplo, que a escolha seja deixar esta vida, repentinamente, aos 25 anos, num um acidente de veículo e que, pouco antes de completar essa idade, a pessoa está esquiando e fica profundamente soterrada na neve, quando uma avalanche ruge para baixo, numa montanha; ou que, poucas semanas depois de celebrar seu aniversário de 25 anos, a pessoa está caminhadas na mata e é fatalmente atingida por uma bala perdida de um caçador. Qualquer uma dessas possibilidades iria servir ao mesmo propósito da escolha do contrato.

Certamente, esse é um exemplo dramático, mas a flexibilidade se aplica a qualquer disposição, talvez um emprego, local de residência, o investimento financeiro ou especial evento que ofereça as mesmas lições cármicas e o mesmo potencial de crescimento para todas as almas no acordo pré-natal.

P: Mateus disse que, “o corpo etérico e as memórias da vida de uma pessoa entram no Nirvana”. O que acontece com as pessoas com demência, que perderam suas memórias? 

R: A demência cria camadas de esquecimento no banco de memórias de uma pessoa, que é seu repositório de todas as memórias ao longo do seu tempo de vida. No Nirvana após a cura personalizada, essas camadas são cuidadosamente removidas e toda memória é restaurada, incluindo as fases "perdidas”.

P: No Nirvana, quando uma alma é parte de uma pequena esfera aceita a Luz, é o que o que os cristãos chamam de redenção? 

R: Não, pelo menos não com conhecimento de causa. Os ensinamentos cristãos sobre redenção, são semelhantes a uma pessoa ganhar o perdão de Deus pelo arrependimento de ter vivido perversamente, de acordo com conceitos religiosos do pecado e do Dia do Julgamento. Uma alma que absorva a Luz suficientemente para encarnar e começar de novo sua evolução, está de acordo com as leis universais que as pessoas mergulhadas em dogmas religiosos, provavelmente não sabem existir.

P: Sei de uma criança que se encaixa no que ouvi sobre almas ‘nascidas más’. Por que uma alma escolheria isso? 

R: Não existe tal coisa como uma alma "nascer má" - a composição de cada alma é pura energia de Amor e Luz. Não sabemos sobre as circunstâncias dessa criança, mas podemos mencionar as possibilidades que poderiam se aplicar a qualquer criança que pode ser pensado como "cronicamente se comportando mal".

O acordo pré-natal da família, pode incluir o comportamento da criança como oportunidades para os pais aprenderem a ter paciência e outras competências parentais, tais como aceitar capacidades limitadas da criança, alimentar suas capacidades e interesses e dispensar um tratamento equitativo com seus irmãos. O desconforto devido a uma condição física não diagnosticada, pode estar subjacentes a rebeldia de uma criança e isso poderia ser reações adversas aos produtos químicos nos alimentos, água ou medicamentos. A toxicidade de vacinas pode produzir sintomas semelhantes ao autismo.

Se existe uma tensão permanente em casa, uma criança poderá estar respondendo às baixas vibrações emitidas neste tipo de atmosfera. Uma entidade desencarnada que não perceba sua vida física terminada, pode se ligar a uma criança, durante um período de grave estresse físico, mental ou emocional; se assim for, um experiente trabalhador de energias pode ajudar a entidade a entender sua situação e ajudá-la a passar para o mundo espiritual.

Se não houver um animal de estimação em casa, oferecemos esta sugestão: Deixe a criança escolher um animal de companhia e discuta no nível adequado à idade da criança, suas responsabilidades no cuidado com ele. É imensamente gratificante que muitos em seu mundo, inclusive nos estabelecimentos médicos, estão vendo os benefícios significativos de uma relação próxima, homem-animal, para as pessoas de todas as idades - este é um passo significativo no avanço de uma sociedade.

P: As almas natimortas ou que morrem quando crianças por essa escolha em seus contratos podem se lembrar de terem feito isso ou não sabem de nada sobre suas outras vidas? 

R: No caso de natimortos, as almas deixam os corpos com pleno conhecimento de que aquilo está compatível com os acordos de pré-nascimento da família, que são projetados para as necessidades das experiências de todos os participantes.

Quando aos bebês que morrem na infância, eles crescem no Nirvana - lá envelhecendo muito mais rapidamente do que aqui, quando seus anos civis se passam - e lembram de suas escolhas e propósitos para fornecerem oportunidades de crescimento de outras almas, incluídas nos acordos de pré-nascimento. E, como todos os outros em mundos espirituais, eles se tornam conscientes do conhecimento, a nível de alma, na medida do que foi lembrado ou experimentado em todas outras suas vidas. 

Nossa mensagem sobre almas perdidas evocaram as seguintes perguntas. 

P: Uma alma perdida ainda é uma parte inseparável de Deus? 

R: O tempo em que ela permanece na parte mais baixa de um mundo espiritual neste Universo, se for considerado pelo Criador estar permanentemente resistente à luz, ou "perdida" – e somente o Criador pode decidir isso – a energia da alma é reabsorvida na essência cósmica do Criador, onde teve o seu início.

P: "A descendência de uma alma raiz perdida, sabe o que aconteceu com ela?" 

R: Não. No instante em que sua força vital é retirada, elas perdem a capacidade de saber qualquer coisa que seja. No entanto, uma vez que a sua energia e a da alma raiz foram reabsorvidas pelo Criador na consciência cósmica, estará, portanto, dentro da consciência de massa do Universo e, quando a descendência ressurgir da essência do Criador e recuperar suas áreas de memórias, o conhecimento do que aconteceu com elas estará disponível.

P: "Quando as pessoas de linhagem de almas raízes perdidas são 'resgatadas', onde eles vão começar de novo? Como vão explicar aos outros sobre o que aconteceu com elas?"

R: Elas não vão precisar explicar nada a ninguém. Quando suas vidas terminam abruptamente, família e amigos que acreditam na vida após a morte supõem onde as almas estarão. E assim lá estarão para recuperarem a consciência e todas as memórias no Reino Espiritual de sua civilização.

Certamente responderemos alegremente outras perguntas que queiram fazer sobre a alma, de modo que esperamos que as informações contidas nesta e em nas mensagens anteriores demonstram a importância infinita de todos e de cada alma e da inseparabilidade de todos, na Unidade do Todo.

Queridos irmãos e irmãs, na medida em que continuarem suas jornadas na Terra, saibam que os seres de Luz por todo este Universo, honram suas firmezas na Luz e estão a abraçá-los com Amor Incondicional.


AMOR e PAZ. 
Suzanne Ward. 

suzy@matthewbooks.com





Agradecimentos a   Sementes das Estrelas 





Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português: 
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Suzanne+Ward


 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.
Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 



Israel ou Cazária!?
achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly
EN: VioletFlame The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media Creator's Map ESU IMMANUEL Exposing Media DesInformation Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs Illuminati, The Infinite Being Israel (!?) Jews..., the Real ones! *Khazars Jews are converted, not jenuine Meditation Media News NESARA (!?) SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... UFO CONTACTS UFOs (MORE) USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government
ES: LLAMA VIOLETA 

Por que parei de buscar meu propósito e ... ~ Gustavo Tanaka.


Por que parei de buscar meu propósito e por que acho que você deveria fazer o mesmo.

Por Gustavo Tanaka.






Talvez o que eu estou escrevendo aqui vá contra tudo que você tem ouvido ultimamente.


Qual é o seu propósito? Qual é a sua missão? O que você veio fazer aqui?


Você deve ter ouvido essas perguntas muitas vezes nos últimos meses. E imagino que isso deva te causar um certo mal estar.


Não saber responder a essa pergunta traz uma sensação esquisita. Como é possível eu não conseguir responder a uma pergunta tão importante? Todo mundo deveria saber qual é seu propósito e sua missão. E viver a vida em função disso. Afinal de contas, todas as pessoas felizes, bem sucedidas e inspiradoras sabem, não é mesmo?


Bom, eu não sei. Não sei qual é o meu propósito ou a minha missão.


Por muitos anos fui atormentado por essa dúvida. Por essa falta de consciência.


Eu li muitos livros de espiritualidade, auto-ajuda e desenvolvimento pessoal. Perdi a conta de quantos testes de personalidade já fiz. Não faço a menor ideia de quantas palestras assisti e não sei quanto dinheiro já gastei com consultas esotéricas e sessões com pessoas que me ajudariam a responder a esses meus questionamentos.


Quanto mais eu buscava, parece que mais confuso eu ficava.


E isso fazia com que qualquer escolha fosse muito difícil.


“Será que é isso que eu devo fazer pelo resto da minha vida?”


“Será que é essa a atividade que eu vim aqui ao mundo para fazer?”


“Será que é esse meu real propósito?”


“Será que essas são as pessoas que devem estar ao meu lado?”


Qualquer pergunta com esse grau de complexidade parece ser impossível de ser respondida.


Pensar assim só me trazia mais angústia e ansiedade.


Então eu parei de tentar respondê-las.


Eu parei de tentar buscar propósito.


Parei de tentar entender tudo.


Eu aceitei que talvez eu jamais consiga entender tudo.


E resolvi simplificar as coisas.


Agora eu tento responder a uma única pergunta: “Eu tenho vontade de fazer isso hoje?”


Eu só penso se tenho vontade de fazer isso hoje ou não. Se a resposta for sim, eu faço, se a resposta for não, não faço. Simples assim.


Você recebeu uma proposta. Será que você deve aceitar? Se você tentar responder pensando pelo resto da sua vida, não vai saber responder. Mas pense se você tem vontade de fazer hoje.


Você tem uma ideia de negócio. Será que esse negócio é o seu propósito? Sei lá. Talvez você nunca saiba. Mas você está com vontade de fazer isso hoje?


Você quer fazer um curso, mas não sabe se vale a pena. Você tem vontade de fazer isso hoje? Sim ou não? Talvez nem seja a carreira que você vai fazer daqui a 10 anos. Mas hoje você tem vontade de fazer. E isso é tudo.


Você quer fazer uma viagem, mas não sabe se é agora é o melhor momento. Quando será o melhor momento? Será que você vai se arrepender? Se você tem vontade de ir hoje, isso é suficiente.


Talvez o que eu esteja fazendo hoje não seja o que eu vim aqui pra fazer. E tudo bem.


Talvez essa não seja a minha missão de vida ou o meu real propósito.


Mas eu to feliz fazendo hoje.


Eu não sei se vou continuar querendo fazer isso daqui a 30 anos. Não sei nem se vou querer continuar fazendo isso semana que vem.


Eu já mudei tanto na minha vida que nem sei mais quem eu sou. Então, é bem provável que eu mude mais umas centenas de vezes.


E acho que esse é o desafio. Aceitar que as coisas mudam, que eu mudo de ideia, que eu mudo de opinião e que amanhã não serei a mesma pessoa de hoje.


Eu só preciso ficar bem com as minhas escolhas.


Se hoje eu fizer o que tenho vontade de fazer, vou ficar bem.


Estamos fazendo da busca por propósito um monstro. Sempre que se dá muita importância a alguma coisa, ela vira um dragão gigantesco.


“Você deve escrever a sua missão de vida em uma única frase!”


Pare com isso!


Eu sou muito maior que uma frase. Eu sou muito mais que algumas palavras. Eu sou muito mais complexo e tenho milhões de variáveis que me afetam.


Todas as vezes que tentei escrever minha missão, sentia que era vazia. Que eram apenas palavras que eu escrevia para tentar enganar a mim mesmo.


Eu parei de buscar propósito. Parei de fazer perguntas existenciais. Parei de tentar escrever minha missão.


E minha vida ficou melhor.



Nota do Gabriel: Resumindo, a nossa missão de vida é apenas SER. Apenas SENDO nos conectamos ao Divino em nós e naturalmente todas as respostas que precisarmos no caminho chegarão. Sem estresse, sem dor, sem culpa, sem cansaço...

Gustavo Tanaka 

Autor do Livro "11 Dias de Despertar"
Websites:
http://11diasdedespertar.com.br
https://medium.com/@gutanaka
Facebook: Perfil - Página








Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português: 
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Gustavo+Tanaka


 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.
Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 



Israel ou Cazária!?
achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly
EN: VioletFlame The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media Creator's Map ESU IMMANUEL Exposing Media DesInformation Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs Illuminati, The Infinite Being Israel (!?) Jews..., the Real ones! *Khazars Jews are converted, not jenuine Meditation Media News NESARA (!?) SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... UFO CONTACTS UFOs (MORE) USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government
ES: LLAMA VIOLETA 

Angelize-o! ~ Os Anjos via Sharon Taphorn.

Angelize-o!

ORIENTAÇÃO DOS ANJOS. 

através de Sharon Taphorn.

22 de Novembro de 2015.

Tradução: Regina Drumond 



reflection2bn


Dar uma pausa para refletir sobre a vida, sobre as escolhas que está fazendo, ou apenas reservar um momento antes de expressar a sua verdade aos outros, é uma ferramenta poderosa a utilizar. Gosto de ter um momento e “Angelizá-lo” ou encarar a situação através dos olhos dos meus anjos. Tirar um momento para se interiorizar lhe permite diminuir o ritmo, acessar a informação e adquirir a compreensão que você precisa a fim de dar sentido ao que está ocorrendo, por que isto está acontecendo em sua vida, e para descobrir a verdade sobre as questões. Faça uma pausa para refletir, mas não permaneça aí por muito tempo. Seu único propósito é ajudá-lo a encontrar a sua clareza, de modo que possa apreciá-lo plenamente, transformar todas as partes pertinentes que precisam de transformação, liberá-las e, então, avançar para algo mais grandioso. Não permita que o passado interfira em sua forma de concepção, na expansão e no desejo de seu ser interior de se expressar exteriormente.

Uma transformação significativa é capaz de ocorrer para você agora. Continue em um caminho que inclua a meditação, a prece e a reflexão, pois isto lhe permitirá experienciar uma maior sensação de autoconsciência, uma conexão com a sua Fonte e com a Unidade de toda a criação. Além disto, é importante que se lembre de ancorar-se com frequência, pois você é um ser que tem uma experiência física e isto é um aspecto importante de sua jornada, especialmente quando você está passando pela transformação espiritual.

Os Anjos querem lembrá-lo de que você tem uma centelha divina da Luz do Criador dentro de você e que esta centelha contém tudo o que você irá precisar. Alimente esta centelha e observe-a crescer com o amor e aluz divina.

Toneladas de amor.

Sharon e os Anjos.





Agradecimentos a   Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br





Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português: 
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Sharon+Taphorn


 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.
Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 



Israel ou Cazária!?
achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly
EN: VioletFlame The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media Creator's Map ESU IMMANUEL Exposing Media DesInformation Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs Illuminati, The Infinite Being Israel (!?) Jews..., the Real ones! *Khazars Jews are converted, not jenuine Meditation Media News NESARA (!?) SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... UFO CONTACTS UFOs (MORE) USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government
ES: LLAMA VIOLETA 

Eu Superior, 20.11.2015 ~ Mike Quinsey

Estão começando a compreender que o pensamento é uma energia muito poderosa.

Mensagem do Eu Superior.

Através de Mike Quinsey.

20.11.2015

 Tradução: Maria Luísa de Vasconcellos



Antes, gostaria de agradecer a todos os que me enviaram emails com agradecimentos pela primeira mensagem, recebida do meu Eu Superior. No total, devo ter recebido cerca de 100 emails que foram muito encorajadores e elevados.



Os eventos na Terra continuam a criar desafios para os que pertencem à Luz, que estão ajudando a aliviar a situação da melhor maneira possível.  Os filiados das trevas continuam com seu plano de criar um Governo Mundial, no qual teriam uma posição de maior poder e controle. No entanto, o seu poder está diminuindo e jamais será permitido o grau de controle que procuram. Na verdade, estão abertamente se expondo a um escrutínio, que revelará a sua verdadeira agenda. 

Assim, embora ainda tenham poder suficiente para fazer uma última tentativa para atingir os seus objetivos, não serão bem sucedidos e, no final, não terão outra opção senão a rendição. Portanto, mantenham-se focados nas vossas tarefas, sabendo que todos os esforços realizados valerão a pena e que, finalmente, terão a recompensa.

Podem ver à vossa volta, provas das mudanças que estão a ocorrer, com as energias das trevas sendo transmutadas o mais rapidamente possível. Estão muito perto da Divulgação, cujos preparativos estão bastante adiantados. Será o início de muitas revelações que irão preparar-vos para o grande futuro que têm pela frente, em que serão almas livres, jamais retidas ou sujeitas às informações enganosas que se destinam a confundir-vos. 

Todos vós, juntamente com a Mãe Terra, estão no meio de mudanças bem-vindas, em que o velho padrão está sendo varrido, para permitir que as novas energias sejam implementadas. Muitos já estão cientes delas e estão a incorporá-las em si e quanto mais o fizerem, mais irão poder fazê-lo, criando uma forte Luz na aura em torno de si. Desde que mantenham a vossa aura intacta, estão a salvo de qualquer tentativa das trevas para interferir convosco.

A vossa História é feita de lutas e guerras sem cessar, com os resultados consequentes. No entanto, apesar desses acontecimentos, nunca se desviaram muito da Luz e se beneficiaram com essas experiências. Têm sido continuamente orientados para garantir que se mantenham no Caminho da Luz, com experiências que têm sido uma sucessão de desafios que vos possibilitaram evoluir muito rapidamente. 

Há alguns acontecimentos fortuitos, pois vossas vidas foram cuidadosamente planejadas com o vosso acordo, de modo a garantir uma evolução contínua. Tal fato, significa que tudo o que está acontecendo ao vosso redor faz parte desse plano, mesmo que não possam compreendê-lo. Os que pertencem às trevas, também têm planos de vida, pois o karma deles está sendo afastado e as suas ações são usadas para ajudar outras pessoas com experiências das quais também precisam. Nada de importante acontece por acaso e quando puderem perceber que é assim, essa verdade irá ajudar-vos a compreender e aceitar o que está a acontecer em torno de vós.

As vidas que irão experimentar no futuro, serão muito diferentes do que estão vivendo agora. Não haverá comparação, exceto talvez para aqueles momentos em que se ligam com as dimensões superiores, durante uma meditação. É uma prática muito recomendada que irá manter-vos firmemente ancorados na Luz. 

É também um alívio das energias negativas que colidem com a vossa aura. Certifiquem-se de manter a vossa aura fechada, visualizando-a mentalmente nesse estado, pois as que estão abertas podem permitir que entidades negativas se apoderem de vós. Sabemos que a maioria dos trabalhadores da Luz estão cientes da necessidade de proteção, entretanto recordá-los de vez em quando é uma ajuda.

Estão começando a compreender que o pensamento é uma energia muito poderosa e, na medida em que as vibrações estão a se elevarem, precisam ter cuidado quanto à maneira como enviam vossos pensamentos. Desejar ajudar os outros de uma forma positiva é desejável e aceitável, todavia, é necessário ter cuidado quando estão a reagir a alguma experiência negativa. Pode parecer um conceito estranho, mas, de fato, ao se ligarem a pensamentos negativos, pode resultar que eles se agarrem a vós... Portanto, não lhes deem energia, precipitando-vos sobre os mesmos. Basta ter em mente que tudo aquilo em que "pensarem" é o que estão a atrair para si.

Ao ascenderem, irão descobrir que muitas coisas são bastante diferentes do que presentemente compreendem. Ao saírem das vibrações pesadas e quando dentro de um corpo menos denso, muitos assuntos irão mudar, da maneira como os percebem de momento. Como devem estar cientes, o pensamento se tornará a força poderosa que irão usar para viajar e suprir vossas necessidades. Por isso, é que devem começar a controlar os pensamentos e se manterem positivos em todos os momentos. 

Pode parecer difícil, mas logo que se familiarizem com a maneira de se dirigirem para as dimensões superiores, rapidamente irão se acostumar a elas. Dificilmente será necessário usar todo o vosso tempo a preencher vossas necessidades, como acontece agora na Terra, pois a liberdade que terão será emocionante e abrirá novas oportunidades para vós. Sem dúvida, são aventureiros que desejam visitar outros planetas, onde todo o Universo irá se abrir para vós. Nem todos exatamente percorrendo o mesmo caminho, pois irão surgir muitas oportunidades.

Nas vossas atuais experiências, há pouco que realmente se compare com o que, em breve, irão experimentar. Na Terra, possuem limitações, devido às vibrações mais baixas, mas como alguns já começam a se elevar, estão a descobrir que estão desenvolvendo poderes mais amplos. As mudanças podem ser pequenas no início, mas irão aumentar em áreas como a telepatia, habilidade com que alguns já podem se relacionar. 

Tais dádivas acabarão por se tornar comuns e com o passar do tempo, não terão mais necessidade da palavra verbalizada. Alguns podem equiparar esse fato com sentimentos intuitivos, quando sabem o que vai ser dito antes de ser falado. Mesmo agora, ireis descobrir que muitas pessoas tiveram essas experiências, sem perceber a devida explicação...

Ao seguirem em frente e para o alto, perceberão que o vosso nível de consciência aumentará. Será contínuo, até chegar ao ponto de ter plena consciência, juntamente com um aumento do número de chakras. Nesse momento, terão atingido o nível de Seres Galácticos e estarão longe de ser o que são agora. 

Naturalmente, essas mudanças levam tempo, mas, em parte, dependerá da rapidez com que irão evoluir. A evolução nunca para, mesmo se derem alguns passos para trás, essa experiência nunca é desperdiçada. Tenham a certeza de que toda experiência é de valor e estará sempre à vossa disposição.

Neste momento, existe muita coisa acontecendo na Terra e, nem sempre para o bem de todos, o que, para os que trabalham com a Luz pode ser um momento esgotante. Permitam que essas energias passem ao lado e, se por acaso tiverem contacto direto com elas, devem abençoá-las e enviá-las no seu caminho para a Luz e para o Amor. Sois capazes de ações mais elevadas e com o passar do tempo, ireis mesmo fazer muito mais do que no presente.
Eu sou Mike Quinsey, a deixar-vos com Amor e bênçãos. Que a Luz ilumine os vossos dias e vossos caminhos para a transformação.


Mike Quinsey.  

Tradução: Maria Luísa de Vasconcellos / http://peacelovelove.blogspot.pt/
Email: luisavasconcellos2012@gmail.com
Adaptação para o Pt/Br: Candido Pedro Jorge.
 
Agradecimentos a Maria Luísa de Vasconcellos e a Sementes das Estrelas




Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português: 
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=mike+quinsey

 
 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.
Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

A Guerra no Oriente Médio pela herança Extraterrestre de Nibiru

A Guerra pela Herança 

Extraterrestre de Nibiru 

no Iraque (Babilônia e Suméria) 

e no no IRÃ (Pérsia)

Posted by Thoth3126 on 09/01/2015

 


Em 1976, um linguista judeu russo, um erudito e estudioso que traduziu antigos textos cuneiformes sumérios e publicou o primeiro de seus livros, O 12º Planeta, nele o autor Zecharia Sitchin descreveu as maravilhas tecnológicas e conhecimento em todas as áreas da antiga civilização da Suméria, hoje o atual IRAQUE.

O que fez o seu trabalho controverso foi que ele alegou que os sumérios foram ajudados para começar a sua (e a atual civilização da Terra) civilização por uma raça avançada de seres chamados Anunnaki (palavra suméria significando “aqueles que vieram dos céus para a Terra“) …



O IRAQUE (antiga Suméria e Babilônia), o IRÃ (antiga Pérsia) e a luta pela controle da Herança Extraterrestre de NIBIRU !

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

http://www.exopolitics.org/Exo-Comment-5.htm

http://www.bibliotecapleyades.net/exopolitica/esp_exopolitics_a_3.htm

Por Michael E. Salla , PhD – Março de 2003 – de Exopolitics site

{Michael E. Salla - Melbourne-Austrália, 25 de setembro de 1958- Em 1983, recebeu grau de Bacharel em Ciências da Universidade de Melbourne-Austrália . Em 1984 ele recebeu um Diploma de Graduação em Educação no MelbourneCollege of Advanced Education . Em 1987 ele recebeu um grau de BA da Universidade de Melbourne. Em 1990 ele recebeu um MA-Masters of Arts licenciatura em Filosofia pela Universidade de Melbourne. Em 1993, ele recebeu um grau de PhD- Doutor em Filosofia da Universidade de Queensland, Austrália.}

 
Ele descreveu as maravilhas tecnológicas possuídas pelos Anunnakis, e uma guerra de facções entre os próprios Anunnakis, que final e definitivamente saíram do planeta por volta de 1.700 a.C. …

… Além disso, Sitchin descreve o mundo de origem desses seres como um planeta misterioso, que periodicamente retorna para o coração do sistema solar a cada 3.600 anos. As traduções de Zecharia Sitchin, quando combinadas com registros bíblicos e históricos que apoiam a existência de raças de ETs nos assuntos humanos, deixou claro o importante papel que teve esta raça alienígena antiga na gênese da humanidade (na própria criação do homem FÍSICO, do corpo humano). As traduções de Sitchin provaram ser muito controversas e os principais historiadores e arqueólogos rejeitaram o seu trabalho como muito especulativo.

No entanto, organizações não oficiais (principalmente do governo dos EUA) muito influentes consideraram o trabalho de Sitchin muito mais a sério (ele foi EMPREGADO PELA NASA COMO CONSULTOR). Desde pelo menos o ano de 1947, essas organizações clandestinas com sede nos EUA foram se envolvendo na busca pela engenharia reversa das tecnologias das espaçonaves (UFOs/OVNIs) ETs abatidas e/ou acidentadas e em comunicação com diferentes raças de ETs.

O mais proeminente (e de melhor sucesso) dos esforços de engenharia reversa de organizações (governamentais, principalmente dos EUA) clandestinas no envolvimento com uma raça de ETs foi com a raça comumente descritas como ‘ Greys‘, similares na aparência ao ET que é mostrado no famoso filme de Steven Spielberg, Contatos Imediatos do Terceiro Grau. A tecnologia já desenvolvida pela civilização dos Greys é muito avançada comparada com qualquer coisa desenvolvida pela humanidade, e imediatamente se começou esforços para aprender e fazer a engenharia reversa desta tecnologia (fundamentalmente para uso em aplicação militar).

O conteúdo do trabalho de Sitchin descrevendo uma antiga raça ET na antiga Suméria certamente teria despertado a curiosidade dessas organizações clandestinas dos EUA e em outros países (Alemanha, Rússia, China, Inglaterra, ISRAEL). A possibilidade de que os Anunnaki descritos por Sitchin terem atingido um nível de sofisticação tecnológico ainda mais avançado do que o atingido pelos Greys era algo que deveria ser seriamente explorado. Ainda mais desconcertante para essas organizações, foi a ideia de que esta raça avançada poderia um dia voltar para a Terra e novamente interagir com a humanidade como fizeram no passado não muito remoto. É muito provável que os esforços dos vários serviços de inteligência de diferentes países confirmaram a validade de algumas suposições, se não de quase todas as hipóteses levantadas por Zecharia Sitchin.

Organizações e serviços secretos de governos europeus e dos EUA, sem dúvida, transformaram em prioridade máxima o ter livre acesso a esses antigos locais de atividade e intervenção extraterrestre (antiga civilização suméria) no sul do Iraque para aprender sobre a tecnologia avançada utilizada pelos Anunnakis. Além disso, eles também teriam se interessado em aprender mais sobre o suposto planeta, a casa dos Anunnakis, (chamado de NIBIRU), que de fato já estaria em sua órbita de retorno para o interior do nosso sistema solar em futuro próximo (n.T. Aqui o autor esta um pouco equivocado, a última passagem de NIBIRU se deu em torno de 160 a.C, devendo retornar somente em torno de 3.440, ou seja, daqui a mais 1.428 anos).


Local onde se localizava as antigas civilizações da Suméria e depois Babilônia, a Mesopotâmia, entre os rios Tigre e Eufrates (citados na Bíblia várias vezes) hoje o Iraque.

O problema, no entanto, foi que a Guerra Fria ainda existia e o IRAQUE estava firmemente sob a esfera da influência soviética da antiga URSS. Com a total improbabilidade de que o IRAQUE viesse a cooperar com a curiosidade dessas organizações clandestinas dos EUA / Europa e permitir o acesso a esses antigos locais de civilizações criadas pelos ETs, essas organizações clandestinas dos EUA e da Europa se viram com um enorme e preocupante dilema político a ser confrontado.

Se o status quo político internacional se mantivesse, então em algum ponto a União Soviética poderia encontrar esses antigos locais e sites ETs, e fazer a engenharia reversa da tecnologia que existisse e fosse encontrada e, assim, equilibrar quaisquer vantagens tecnológicas que o Ocidente pudesse se assegurar. Além disso, se o planeta NIBIRU, o local de origem desta raça voltasse, desse modo a antiga URSS-União Soviética estaria em melhor posição para responder a qualquer contingência que esse fato criasse. Dado o cenário acima, teria sido quase inimaginável que as organizações secretas norte americanas e europeias não tivessem se envolvido em um conjunto de metas de política externa, cujo objetivo era conseguir para os EUA / Europa o acesso à tecnologia ET enterrada/abandonada em locais de sítios históricos no Iraque.

O sucesso na busca da execução dos objetivos secretos da política externa dessas organizações dos EUA / Europa para ter o acesso a herança ET do antigo IRAQUE (civilização suméria) e se preparando para um possível retorno dos Anunnaki, estava na promoção de condições internacionais que permitissem que os EUA / Europa ganhassem o acesso irrestrito aos locais históricos no Iraque sem provocar a intervenção soviética e uma enorme crise internacional em meio da Guerra Fria.

A forma como isso poderia ser feito seria a de promover uma série de crises políticas e étnicas regionais que acabaria por tornar o IRAQUE dependente da assistência de países ocidentais. A solução para o dilema da política dos EUA / Europa era para patrocinar uma reviravolta na casa da força rival regional e principal do Iraque, o IRÃ (a antiga PÉRSIA), que inevitavelmente forçaria o IRAQUE em um confronto militar com seu vizinho mais poderoso, e, assim, criar a oportunidade para uma maior INFLUÊNCIA DOS EUA/EUROPA na histórica região do IRAQUE .

O foco principal dessa agenda secreta era a de que o xá do IRÃ (Reza Pahlevi) deveria ser derrubado e substituído por um regime religioso islâmico fundamentalista, que criaria o caos na região do Golfo Pérsico. O sucesso deste plano radical descansou em uma dupla estratégia de primeiro retirar o apoio tradicional dos EUA para o regime do Xá (o rei) do IRÃ, que manteve um firme controle do poder político no IRÃ por meio de suas poderosas forças de segurança e, segundo, fomentando uma revolução islâmica no país.


Recentemente se especulou que pedaços e peças de um Vimana antigo (um UFO) teria sido encontrado por soldados dos EUA nesta caverna no Afeganistão…

O sucesso na implantação desta dupla e clandestina estratégia (hoje pertencendo à história) levou ao colapso do regime do Xá Reza Pahlevi (o rei do IRÃ), que teve de fugir do país em 16 de janeiro de 1979. A nova República Islâmica do IRÃ que então surgiu (sob a chefia do líder fanático religioso o Aiatolá Ruhollah Musavi Khomeini) era uma terrível ameaça à integridade territorial do IRAQUE e era um rival ideológico para o sistema político socialista do regime Baath do Iraque. O novo regime iraquiano sob o comando de Saddam Hussein compreendeu instintivamente a ameaça representada pelo IRÃ revolucionário e fanático religioso para o Iraque, e decidiu agir enquanto o regime islâmico estava preocupado em se consolidar no comando do IRÃ. O IRAQUE (instigado por “conselheiros” de serviços secretos do ocidente) lançou um ataque devastador em setembro de 1980 contra o IRÃ, que resultou em uma sangrenta guerra de oito anos de duração que rapidamente se deteriorou em um impasse. Os países ocidentais, conjuntamente com os ricos países árabes então começaram a apoiar abertamente o regime iraquiano de Saddam Hussein.

O fim da guerra IRÃ (antiga PÉRSIA) -IRAQUE (antiga SUMÉRIA e BABILÔNIA) em 1988 ocorreu simultaneamente com uma rápida transformação e reviravolta do clima político global. Os países do leste europeu do bloco comunista estavam começando a entrar em colapso junto com os poderes da URSS-União Soviética que já estava nos estágios iniciais de sua desintegração e no surgimento de 15 repúblicas (países) independentes.

Com o regime político comunista da URSS-União Soviética-RÚSSIA entrando em colapso, a Rússia começou rapidamente a perder influência política na esfera global, os estados ocidentais (EUA/EUROPA) ganharam maior destaque na participação dos eventos no IRAQUE. Isso foi especialmente verdadeiro para a FRANÇA e a ALEMANHA, sendo que ambos desempenharam papéis importantes no financiamento direto e na ajuda dada ao IRAQUE (BABILÔNIA) na sua longa guerra de oito anos com o IRÃ (PÉRSIA).

Logo após a elevação de Saddam Hussein ao poder em 1979, ele iniciou a construção de uma sofisticada rede de bunkers e túneis subterrâneos na região de Bagdá. Estas elaboradas construções foram também motivadas tanto pela ameaça representada pelo ataque de mísseis iranianos, bem como a consciência de Saddam e seus seguidores mais próximos sobre a antiga história e o patrimônio de tecnologia antiga extraterrestre do IRAQUE (BABILÔNIA), muitas das quais estavam enterrados, em sítios arqueológicos que era também uma chave para os seus próprios (e megalomaníacos) planos grandiosos para o domínio regional do Oriente Médio.

É muito provável que em algum ponto na construção destes abrigos subterrâneos por todo o território do Iraque, as provas da existência da civilização extraterrestre que criou a Suméria e depois BABILÔNIA no IRAQUE foram encontradas pela primeira vez. A complexa tarefa de engenharia, de estudo e análise e, eventualmente, a reversão da tecnologia alienígena Annunaki de NIBIRU encontrada teria se iniciado. Apesar de seu tácito apoio para o IRAQUE (BABILÔNIA) na guerra contra o IRÃ (PÉRSIA), os Estados Unidos tinham uma desvantagem em relação aos seus parceiros europeus / rivais no acesso aos sítios arqueológicos extraterrestres existentes e encontrados no IRAQUE(BABILÔNIA) e que tinha um longo histórico em “ajudar” o regime ditatorial do IRAQUE.


O sítio arqueológico de UR e o seu Zigurate (atual Tell el-Mukayyar), antiga cidade onde teria residido o patriarca bíblico Abraão, que teve um encontro com “deus”, quando recebeu orientação para se dirigir às terras ao oeste, para a hoje Palestina, antiga Canaã. A função dos Zigurates era para ser o centro religioso e de adoração ao “deus” patrono da cidade. Eventualmente essa “divindade” poderia descer à Terra e pernoitar no edificio e até mesmo manter relações com mulheres previamente escolhidas pelos sacerdotes.

Isto significava que as organizações secretas e clandestinas (n.t. do governo secreto e clandestino) dos EUA tinham de ‘orquestrar‘ eventos internacionais de uma forma em que eles viessem atender o seu objetivo político secreto de ter acesso irrestrito à herança tecnológica, cultural e religiosa extra terrestre existente na herança suméria de NIBIRU do IRAQUE/BABILÔNIA. Sob o primeiro presidente Bush, o pai, o IRAQUE e o Kuwait se tornaram envolvidos em uma crise diplomática sobre o excesso de petróleo produzido pelo Kuwait, em 1991.

A superprodução de petróleo do Kuwait fez com que os preços mundiais do petróleo ficassem deflacionados e caíssem e a produção de petróleo do IRAQUE não fosse mais capaz de gerar a receita necessária para o país iniciar o dispendioso processo de reconstrução após os elevados custos de sua guerra com o IRÃ/PÉRSIA. Isto resultou que tornou o Iraque mais dependente de financiamentos dos países ocidentais e das suas organizações secretas e clandestinas, um resultado que Saddam não teria ficado satisfeito com o seu conhecimento dado indubitável que a independência financeira lhe daria poder de negociação máximo sobre o qual ele permitiu explorar os recursos ET em seu território.



Ainda mais irritante para o regime de Saddam Hussein, o Kuwait estava exigindo o reembolso dos empréstimos de guerra que tinham sido feitos para o Iraque durante o conflito de oito anos com o IRÃ. Para forçar uma mudança sobre a política de produção de petróleo do Kuwait o Iraque decidiu adotar uma atitude temerária e juntou um grande Exército na fronteira com o Kuwait. Neste ponto crítico, onde o Iraque estava indicando sua intenção de invadir o Kuwait, possivelmente, se esse país não mudasse suas políticas de produção de petróleo, o embaixador dos EUA no Iraque fez o que aparentemente seria um “erro crucial”. Ao aconselhar o Iraque sobre qual seria a opinião dos EUA sobre o conflito com o Kuwait, ela disse:

“Nós não temos opinião sobre os conflitos entre países árabes … como a sua disputa com o Kuwait. O Secretário [de Estado James] Baker me orientou a enfatizar essa instrução … que o Kuwait não está associado com a América“ Dada a história da relação do Iraque com o Kuwait, a psicologia pessoal da “tomada de riscos” de Saddam Hussein, e a política antagônica da liderança do Kuwait, poderia ter sido previsto que Saddam poderia interpretar isso como um sinal verde para invadir o Kuwait. O próprio Presidente Bush(pai), era um ex-chefe da (Diretor Geral) Agência Central de Inteligência ( CIA ) e, portanto, ciente de, e provavelmente, um membro das organizações clandestinas, criadas nos EUA para fazer engenharia reversa da tecnologia ET obtida .

É sem dúvida, o caso que o secretário Baker, como um amigo próximo e ex-chefe de gabinete do presidente Bush, também teria tido conhecimento da necessidade de acesso dos EUA ao Iraque para fazer engenharia reversa de qualquer tecnologia ET que fosse encontrada. Figuras-chave do governo Bush eram mais do que prováveis terem o conhecimento de qualquer linha do tempo que existia em termos de um possível retorno dos Anunnaki ao nosso planeta.

Posteriormente, Hussein foi adiante e iniciou uma guerra contra o Kuwait em agosto de 1990, e ao contrário da mensagem entregue pela Embaixadora Glaspie , ele descobriu que os EUA estavam se opondo à invasão do Kuwait pelo Iraque e não tinha feito nenhum compromisso sobre o Kuwait. Nas posteriores negociações diplomáticas sobre a retirada do Iraque do território do Kuwait, a primeira administração Bush descartou qualquer concessão para o Iraque. Isto significava que a diplomacia russa, motivada pela consciência de que uma guerra iria sensivelmente diminuir a vantagem relativa da Rússia no acesso a tecnologia ET para fazer a reversão da engenharia, acabaria por falhar.



Os EUA finalmente liderou a intervenção militar multinacional no Iraque, que começou em janeiro de 1991 e levou à expulsão do Iraque do Kuwait, e resultou em que os EUA pela primeira vez teria uma posição estratégica no Iraque apoiada com uma série de resoluções do Conselho de Segurança da ONU, dando legitimidade à presença (total) dos EUA. A crise política e militar que tomou conta do Iraque e do Kuwait, e levou a primeira intervenção militar por parte do Iraque, e depois pelos EUA, foi orquestrada pelas organizações clandestinas (Governo secreto paralelo dos) EUA que desejavam ter acesso irrestrito pelas suas organizações no (herança extraterrestre da Babilônia e Suméria) Iraque.

Infelizmente para os objetivos políticos secretos da primeira administração Bush, eles não puderam forçar a mudança de regime no Iraque. Isso significava que então as organizações clandestinas (Governo secreto e paralelo dos) EUA estavam agora em um dilema estratégico em termos de acesso e exploração da tecnologia ET sob o controle do regime de Saddam. Os EUA não tinham autoridade internacional para forçar a substituição do regime de Saddam e ele, sem dúvida, se sentiu traído pelos EUA. Outros grupos clandestinos e obscuros com origem na Europa, juntamente com seus parceiros russos estavam em uma forte posição estratégica em relação aos EUA eram rivais no acesso e na exploração de qualquer antiga tecnologia alienígena que existisse no Iraque. Saddam tinha a intenção de ter a sua vingança contra os EUA e a Grã-Bretanha, negando todos os acessos aos locais de escavação e pesquisa aos norte americanos e ingleses.

Dado que os EUA tinham o programa de engenharia reversa mais sofisticada no planeta de tecnologia alienígena e foi se desenvolvendo rapidamente a sua preponderância global como única superpotência (econômica e militar) do mundo que restou, este era um cenário que era profundamente perturbador para os funcionários norte-americanos cientes das possíveis implicações da tecnologia ET no Iraque ser tomada por países rivais dos EUA para mudar o equilíbrio global de poder. Ao mesmo tempo, grupos clandestinos europeus e russos estavam preocupados sobre o potencial dos EUA para se consolidar ainda mais na sua superioridade tecnológica e no domínio global, se obtivesse acesso irrestrito à tecnologia alienígena existente no Iraque/Babilônia/Suméria.

Outro obstáculo para o plano das organizações clandestinas norte-americanas para obter acesso à tecnologia alienígena no Iraque foi a eleição surpresa do presidente Bill Clinton em 1992. Ao contrário do primeiro presidente Bush (o pai, Republicano), Bill Clinton (Democrata) não teve o privilégio de receber as informações sobre os programas clandestinos que envolviam uso de tecnologia Extra Terrestre pelos militares dos EUA.

Previsivelmente, pouco aconteceu durante o período da administração Clinton para completar a agenda secreta de ter acesso irrestrito a herança ET do Iraque. A eleição do segundo governo Bush (o filho) fez com que a agenda das organizações clandestinas dos EUA para ter acesso a herança ET da antiga Babilônia poderia ser retomada. Muitos ex-funcionários do primeiro governo Bush e das administrações republicanas anteriores que apoiavam a mudança de regime no Iraque foram nomeados na nova administração. Na construção de uma nova guerra preventiva no Iraque, uma série de eventos ocorreu que indicou que as organizações clandestinas da Europa / Rússia estavam em desacordo com os seus parceiros (no saque) rivais dos EUA.

A Alemanha foi o primeiro país importante que publicamente se comprometeu a descartar uma guerra preventiva contra o Iraque, independentemente dos progressos realizados no processo de inspeção de armas, que começou após a votação da Resolução 1441 do Conselho de Segurança da ONU de 08 de Novembro de 2002. A posição firme da Alemanha contra uma guerra tornou possível para a França, e depois a Rússia, para ocupar a posição mais moderada de apenas clamar para uma intervenção militar, se o Iraque não cumprisse a resolução 1441 da ONU. A França e a Rússia, efetivamente impediram os esforços dos EUA em aprovar uma nova resolução no Conselho de Segurança da ONU exigindo a intervenção militar internacional no Iraque, para remover quaisquer armas proibidas de destruição em massa.

Muitos viram na oposição diplomática do poderoso Trio da França, Rússia e Alemanha a uma guerra preventiva como sendo claramente nos interesses da comunidade mundial unida contra o horror de uma guerra desnecessária que iria devastar mais ainda a região do Golfo Pérsico, e inaugurar mais atos de terrorismo no Oriente Médio e em outros lugares. Há, porém, evidências de que o que secretamente também motivou essas nações é a consciência de que o acesso irrestrito dos EUA a tecnologia alienígena antiga no Iraque constituiria uma ameaça devido ao crescente poder das organizações clandestinas dos EUA e seus projetos de engenharia reversa secretos.



Acima e abaixo: “Um Ancient Vimana e a aeronave Top Secret desenvolvida pelos E.U.A., código TR-3B (Astra) com formato triangular aeroespacial movida a propulsão nuclear com três reatores (descrição Edgar Fouché) combinado com a criação de um campo de vórtice de pulso eletromagnético gravitacional, criado por plasma de mercúrio para interromper / neutralizar os efeitos da gravidade sobre a massa do veículo e em suas proximidades“ (Mirahorian)


Nessas fotos do UFO americano, TR-3b foram tiradas quando sobrevoava a Bélgica.

Para saber mais:
http://thoth3126.com.br/o-governo-oculto-secreto-nos-eua/
http://thoth3126.com.br/o-governo-oculto-secreto-nos-eua-ii/
http://thoth3126.com.br/area-51-entrevista-de-david-adair/
http://thoth3126.com.br/vimana-antigo-20-mil-anos-trem-de-pouso-descoberto/
http://thoth3126.com.br/area-51-entrevista-de-david-adair-parte-2/
http://thoth3126.com.br/vimanas-ufos-da-antiga-india-baratha/

Os sucessos tecnológicos em engenharia reversa ET dos EUA certamente deve ter sido uma preocupação para os países parceiros e rivais menos bem financiados e tecnicamente proficientes / rivais na Rússia, França e Alemanha. É importante ressaltar que as organizações europeias / russas foram capazes de trabalhar dentro de quaisquer restrições impostas pelo regime de Saddam Hussein no Iraque e chegar a um entendimento preliminar do uso dos recursos dessa tecnologia. A guerra preventiva que equivaleria a uma ação unilateral pelos EUA e a Grã-Bretanha para assumir o controle do Iraque, era algo que as organizações europeias não apoiariam. É muito provável que as organizações clandestinas europeias havia “sinalizado publicamente” com os seus homólogos norte-americanos de que uma aquisição unilateral do Iraque pelos EUA não era aceitável.

A destruição do ônibus espacial Columbia em 1 de fevereiro de 2003 foi muito provavelmente um resultado dessa luta clandestina sobre quem teria acesso e controle sobre a herança ET do Iraque. Em 5 de março de 2003 uma quantidade incomum de atividade sísmica começou ocorrendo ao redor do planeta. Embora rodeado de muita especulação a causa e gravidade destas anomalias sísmicas, vale a pena explorar se as anomalias foram causadas por armas de tecnologia avançada que foi ou estão sendo testadas ou usadas extensivamente em todo o planeta.

A existência de armamento avançado que poderia produzir atividade sísmica, ativar vulcões e as condições climáticas severas foi reconhecido publicamente por um discurso proferido pelo ex-secretário de Defesa dos EUA, William Cohen, em 1997, onde em uma conferência para discutir a ameaça representada pelo terrorismo internacional, ele disse: “Outros [os terroristas] estão se engajando mesmo em um tipo de terrorismo ecológico em que eles podem alterar o clima, provocar terremotos, erupções de vulcões (n.T. e provocar até mesmo tsunamis), remotamente através do uso de ondas eletromagnéticas (e armas escalares-como o HAARP)”…

Em uma série de livros e artigos que discutem a utilização de armas escalares do que elas são capazes e os efeitos descritos por Cohen. Tom Bearden sugere que essa tecnologia foi desenvolvida há décadas pela antiga União Soviética e outros países. Ele fornece provas de que anomalias sísmicas e do CLIMA ao longo dos últimos trinta anos têm sido muitas vezes causado por essas armas escalares. Se a atividade sísmica anormal desde 5 de março foi causada por armas escalares, então é muito provável que uma guerra secreta está ocorrendo entre grupos clandestinos para ter mais acesso e controle sobre a tecnologia extraterrestre no Iraque . É provável que as organizações clandestinas europeias estão ativos em uma guerra que está sendo usado para reduzir os esforços dos EUA para assumir o controle total e exclusivo da herança ET do Iraque/Babilônia/Suméria.

Se uma guerra secreta está de fato ocorrendo, então é provável que nesse ínterim antes de um novo acordo sobre o acesso e controle da utilização da tecnologia ET no Iraque, que continuará acontecendo e será uma luta violenta entre as organizações clandestinas que é mantida distante do espaço e do conhecimento público. Dado o poder das armas “exóticas” possuído por estes grupos clandestinos, isto significa que o planeta está entrando em um período muito perigoso. Enquanto existe discordância, e os EUA continuarem a projetar o seu poder e controle militar em todo o planeta, uma violenta oposição por povos não americanos baseados em grupos clandestinos é provável que ocorra.

O fracasso de uma solução diplomática para a crise no Iraque, deu origem a um período de intenso conflito entre os EUA, centrado em organizações clandestinas, com seus ex-sócios e agora rivais na Europa continental que se alinharam com a Rússia (n.T. e ultimamente com a CHINA). Há evidências de que poderosas armas exóticas, tais como dispositivos ESCALARES eletromagnéticos (HAARP) estariam sendo usados ao redor do planeta, em um esforço para alertar os EUA e para “incentivar” uma solução diplomática para a crise atual sobre o acesso e controle da herança ET do Iraque. No atual clima político que se seguiu a administração Bush, agora com Barack Obama (reeleito), aparece com a intenção de uma política externa unilateral apoiado por um pequeno número de aliados leais, há probabilidade de um conflito global crescente, dada a ameaça representada por organizações clandestinas dos EUA ganhando uma vantagem estratégica sobre seus rivais europeus e Russos.



Se as previsões de que o planeta NIBIRU, o mundo de origem da raça avançada de ETs descritos nos livros por Sitchin de que ainda é cedo para a sua volta forem precisos, isso pode ajudar a explicar a intensificação do conflito entre as organizações clandestinas que governam os EUA e a Europa / Rússia que existe atualmente. Todos os grupos clandestinos podem estar disputando a melhor posição em uma corrida por tecnologia e conhecimento dos ETs que pode ser necessário em um próximo confronto e/ou encontro com os próprios ETs que vai determinar o futuro da civilização humana como a conhecemos.

A invasão dos EUA ao Iraque representa o sucesso de uma política de segredo existente à longo tempo (últimas décadas) que visa garantir o acesso dos EUA a herança (tecnológica) Extraterrestre dos Annunaki/Nephilin existente no Iraque e por toda região do Oriente Médio.

Para saber mais, veja em:
http://thoth3126.com.br/grupo-bilderberg-misterios-e-controle-alienigena/
http://thoth3126.com.br/maldek-e-nibiru-mais-dois-planetas-de-nosso-sistema-solar/
http://thoth3126.com.br/nibiru-o-genesis-e-adao-e-eva/
http://thoth3126.com.br/o-vaticano-e-o-regresso-do-planeta-x/
http://thoth3126.com.br/cidades-annunaki-encontradas-na-africa/
http://thoth3126.com.br/nibiru-o-livro-perdido-de-enkiea/
http://thoth3126.com.br/conselho-de-nibiru-parte-i/
http://thoth3126.com.br/cientistas-encontram-genes-extraterrestre-em-dna-humano/
http://thoth3126.com.br/emmanuel-origens-da-humanidade-racas-de-ets-arcanjos/
http://thoth3126.com.br/o-livro-perdido-de-enki-primeira-tabuleta-parte-2-final/

Copyright© Michael E. Salla, PhD – É dada permissão para circular entre indivíduos e grupos privados, postar em todos os sites da Internet e publicar na íntegra em todas as publicações sem fins lucrativos. Falar com o autor para todos os demais direitos, que são reservados. Este artigo é um extrato de “America’s Triumph and Europe’s Angst” http://www.exopolitics.org/Study-Paper3.htm

Para link on-line para este artigo e para informação sobre o autor, acesse: http://www.exopolitics.org/Exo-Comment-5.htm

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br



Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

Os Cavaleiros Templários – História – Parte 3 -- Michel Lamy

Os Cavaleiros Templários – História 

 Parte 3

Posted by Thoth3126 on 01/05/2015

the_knights_templario


OS TEMPLÁRIOS, ESSES GRANDES GUERREIROS DE MANTOS BRANCOS COM CRUZES VERMELHAS – PARTE III


Os seus costumes, os seus ritos, os seus segredos:

Digam o que disserem determinados historiadores encastelados em sua erudição acadêmica, a criação da Ordem dos Cavaleiros Templários continua envolta em inúmeros mistérios; e o mesmo acontece com a realidade profunda da sua missão, não a que se tornou pública, mas a missão oculta. Inúmeros locais ocupados e ou de propriedade dos cavaleiros Templários apresentam particularidades estranhas.

Atribuíram-se aos monges-soldados crenças heréticas, cultos curiosos e às suas construções, principalmente a Catedral de Chartres, significados e até poderes fantásticos. A seu respeito, fala-se de gigantescos tesouros escondidos (sendo o maior deles o CONHECIMENTO), de segredos ciosamente preservados e de muitas outras coisas.

Edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

SÃO BERNARDO E OS MONGES-GUERREIROS – Livro de Michel Lamy – Capítulo III

Capítulos anteriores em:
http://thoth3126.com.br/os-cavaleiros-templarios-historia-parte-1/
http://thoth3126.com.br/os-cavaleiros-templarios-historia-parte-2/

OBTER UMA REGRA

Em 1127, quando Hugues de Payns regressou ao Ocidente em missão especial, encontrava-se acompanhado por mais cinco Templários. Ora, ainda eram apenas nove, ou talvez dez. Logo, tinham ficado apenas três ou quatro no Oriente (Jerusalém) para assegurarem a prometida proteção dos peregrinos europeus em visita à terra santa. Mesmo que tivessem junto deles alguns sargentos de armas, a hoste deveria ser bem magra no caso de um encontro com o inimigo muçulmano. Decididamente, essa missão era muito mal desempenhada.

Este prova insofismavelmente apenas que a “proteção” aos peregrinos se tratava de um «disfarce». Aliás, houve que esperar até 1129 para se ver os Templários enfrentarem pela primeira vez os infiéis muçulmanos em combate. Isso não impediu os modestos guardiões do desfiladeiro de Athlit de se verem chamados «ilustres pelas suas façanhas guerreiras» inspiradas diretamente por Deus, e isso ainda antes de se terem batido verdadeiramente.



A propaganda não é, por certo, uma invenção moderna, mas, este exemplo é especialmente interessante. Mostra que a publicidade que lhes foi feita não se baseava numa realidade e se integrava, deliberadamente, naquilo que podemos considerar uma segunda fase da Ordem: o seu desenvolvimento e a sua transformação numa ordem militar. Do pequeno número de afiliados discretamente ocupados com a descoberta de segredos importantes no local do antigo templo de Salomão, passava-se à procura do poder, o que indica que as pesquisas tinham, sem dúvida, dado os seus frutos e estavam concluídas. Convinha, desde logo, pôr em execução a política que elas tivessem sugerido e podemos perguntar-nos se, a partir desse momento, não existiu uma vontade de criar uma espécie de poder sinárquico que se sobreporia aos reinos.

Hugues de Payns parou em Roma, antes de seguir para Champagne. Ali, encontrou-se com o papa Honório II (1124-1130) que se interessava muito pela nascente Ordem do Templo. Em Janeiro de 1128, Hugues de Payns encontrava-se em Troyes para participar no concílio onde foi proposto se adotar uma regra especial para a Ordem do Templo. O texto, nas suas linhas gerais, fora elaborado em Jerusalém. Tratava-se também de dar a conhecer a Ordem, de começar a recrutar, recolher dádivas, estimular a fundação do poder futuro do Templo. Hugues de Payns tinha no bolso a carta de recomendação do rei de Jerusalém, Balduíno II; que sem dúvida financiara a viagem. Dirigia-se a São Bernardo e pedia-lhe que desse o maior apoio aos projetos de Hugues de Payns e dos seus companheiros. Pelo seu lado, o patriarca de Jerusalém pedia ao papa a concessão de uma regra especial a esses monges. A carta de Balduíno II a São Bernardo referia:

“Os irmãos Templários, que Deus inspirou para a defesa desta província e protegeu de uma forma notável, desejam obter a confirmação apostólica bem como uma regra de conduta. Devido a isso, enviamos André e Gondemar, ilustres devido às suas proezas guerreiras e pela nobreza do seu sangue, para que solicitem ao Soberano Pontífice a aprovação da sua ordem e se esforcem por obter dele subsídios e ajudas contra os inimigos da fé, coligados para nos suplantarem e derrubarem o nosso reino. Sabendo bem quanto peso poderá ter a vossa intercessão, tanto junto de Deus como do seu vigário e dos outros príncipes ortodoxos da Europa, confiamos à vossa prudência esta dupla missão cujo êxito nos será muito agradável. Fundamentai as constituições dos Templários de tal forma que eles se não afastem dos ruídos e dos tumultos da guerra e continuem a ser os auxiliares úteis dos príncipes cristãos… Fazei de maneira que possamos, se Deus o permitir, ver em breve uma conclusão feliz desta questão. Dirigi por nós orações a Deus. Que Ele vos tenha na Sua Santa Guarda”.

São Bernardo

Bernardo de Clairvaux deveria, efetivamente, desempenhar um papel importante no progresso da Ordem. Convém nos deter um pouco nesta personagem sobre a qual Marie-Madeleine David escreve: “Bernardo é o homem mais representativo do renascimento do século XII.” Nascido no final do século XI, em 1090, e falecido em 1153, insere-se em plena época de fecundidade intelectual e de transformações econômicas e sociais. Nascido no castelo de Fontaine, a noroeste de Dijon, era o terceiro filho da Dwna Aleth. Antes do seu nascimento, a sua mãe tivera sonhos curiosos. Via o seu futuro filho sob a forma de um cãozinho que ladrava furiosamente. Inquieta, abrira-se com um religioso que a acalmara afirmando-lhe que, mais tarde, o seu filho apenas ladraria para defender a Igreja. O pai de Bernardo, Tescelin, era senhor do castelo de Fontaine e os seus compatriotas tinham-no apelidado de «o baio», porque era loiro-arruivado. Tinha a fama de ser um homem de honra, corajoso e fiel ao seu suserano, o duque da Borgonha.

Aleth, que era filha do duque de Montbard, velara para que o seu filho Bernardo recebesse uma boa educação. Confiara-o, pois, aos cônegos de Saint-Vorles, em Châtillon-sur-Seine. Eles haviam-lhe ensinado o trivium (gramática, retórica, dialética) e o quadrivium (aritmética, música, geometria, astronomia) e tinham-no obrigado a ler Cícero, Virgílio, Ovídio, Horácio. Também o tinham ajudado a vencer uma timidez quase doentia. Foi na igreja de Saint-Vorles que caiu em êxtase perante Maria, vendo aquela «imagem da Mãe de Deus, feita de uma madeira que a idade escureceu mais do que o sol». Fora essa VIRGEM NEGRA de madeira que, miraculosamente, teria apertado o seu seio, de modo que teriam caído três gotas de leite nos lábios de Bernardo.


Nossa Senhora do Pilar, a Virgem Negra, encontrada no interior da Catedral de Chartres, construída pelos Templários

Os seus contemporâneos descreviam o jovem Bernardo como belo, esbelto, com uma cabeleira revolta, um olhar que se impunha. Mas essa beleza não era para as mulheres, porque pretendia preservar a sua castidade. Um dia, pensando que olhara uma mulher com demasiada complacência, fora mergulhar num lago gelado para apagar o desejo que sentia crescer dentro de si. Do mesmo modo, tratara com desprezo uma outra mulher que viera meter-se, nua, na sua cama. Pelo menos, é o que conta a sua lenda dourada.

De qualquer modo, escolheu o claustro que comparava à escola de Deus. Robert Thomas lembra-nos como São Bernardo via os monges: “Tal como os anjos, vivem puros e castos; tal como os profetas, elevam os seus pensamentos acima das coisas da terra; tal como os apóstolos, deixam tudo e vão ouvir a palavra do Mestre, recordá-la nos seus corações, esforçar-se por a guardar, por a pôr em prática. Cada mosteiro será uma escola onde Jesus ensina.” São Bernardo escolheu a Abadia de Cister onde entrou, no tempo do abade Estêvão Harding, com cerca de trinta companheiros que mais ou menos arrastara consigo. Definia-se como alguém que procurava Deus e pensava que, neste caso, «quem procura, encontra». Era exigente com os outros mas, antes de mais nada, era exigente consigo mesmo.

Recusava-se a respeitar apenas o voto de obediência que lhe não parecia um compromisso suficiente. Era necessário ir além disso. Não podia compreender que um monge se fizesse pelo mínimo obrigatório. Escrevia: “A obediência perfeita ignora o que é apenas uma lei, não está encerrada em limites; a vontade ávida estende-se até aos limites da caridade, entrega-se por si mesma a tudo o que lhe é proposto e, com o fervor de uma alma ardente e generosa, vai sempre em frente, sem ter em conta limites ou medidas. Para ele «a medida de amar a Deus é amar sem medida».”

Bernardo não se contentava com meditar, adorar. Estudava também. Lia as escrituras, comentava-as, dissecava-as, até, procurando ir até à fonte em vez de se limitar aos comentadores precedentes. O que estava em jogo em tudo isto: conhecer-se a si mesmo e conhecer Deus. Mas conhecer-se consiste também em descobrir quão insignificante se é. No entanto, a sua atitude na vida desmentiu, amiúde, essa aparente humildade. São Bernardo, o admirado e o temido Bernardo de Clairvaux em breve se tornou notado e foi a ele que se confiou a fundação da abadia de Clairvaux, em 1115, num local que tinha o belo nome de Vale de Absinto. Afirmou-se lá e continuou a pregar a humildade, e nem por isso deixou de ser cada vez mais seguro de si, a tal ponto que é necessário ser um hagiógrafo para negar o orgulho de São Bernardo. Afirmava: “Os assuntos de Deus são meus e nada do que lhe diz respeito é estranho para mim.”

O que é mais extraordinário é que, em seu redor, todos achavam isso normal de tal modo a sua personalidade era, ao mesmo tempo, forte e sedutora. Estava dotado de uma energia e de uma vontade sem titubeios, daquelas que fazem vergar as pessoas em seu redor. Para além da autoridade e da violência verbal, sabia manejar também a delicadeza e a persuasão. Bernardo foi um ser dúplice, dividido entre a meditação e a ação. Tão depressa arrastava os irmãos, repreendia os grandes, influenciava a política de todo o Ocidente, como se retirava para uma choupana e se entregava a mortificações até esgotar o seu corpo e o tornar doente, «semelhante a um arco que, depois de ter sido distendido, retesado de novo, recupera toda a sua força: como uma torrente retida por uma barragem que, liberta, retoma a impetuosidade do seu curso, regressa às suas práticas, como se tivesse pretendido castigar-se por esse repouso, e reparar as perdas da ascese interrompida».

Robert Thomas escreveu: “Uma saúde arruinada, um corpo extenuado, uma alma que, até ao fim, será senhora daquele corpo e lhe fará a vida dura, assim foi Bernardo.” Dedicou-se à Ordem de Cluny para a qual defendeu uma reforma monástica. Acusava os monges clunicenses de terem costumes dissolutos. Compreenderemos facilmente, com base nisso, que São Bernardo não defendesse para os a Ordem dos Cavaleiros Templários uma regra especialmente suave e que se esforçasse para os tornar aguerridos através da própria dureza da vida que deveriam levar. Bernardo foi também quem lutou contra Abelardo, até o ter derrubado, aniquilado social e psicologicamente. Abelardo era um mestre com uma inteligência notável que ensinava uma juventude estudantil que o adulava.


Bernardo de Clarivaux

Dialético brilhante, gostava das lides oratórias mais por elas mesmas do que pelo seu conteúdo. Tinha uma tendência nítida para o racionalismo e não admitia que, para um problema religioso, a única resposta avançada fosse: é um mistério. Crer e não discutir era inconcebível para ele. Bernardo considerava perigoso o seu ensino, tanto mais pernicioso quanto as suas teses eram, amiúde, sedutoras. Opôs-se-lhe violentamente e redigiu um tratado dos erros de Abelardo que dirigiu ao papa Inocêncio III. Não parou enquanto não conseguiu condena-lo. A esse respeito, Dom Jean Leclerq escreveu: “Esse excesso de injúrias, de acusações baseadas em denúncias sumárias, traía, em São Bernardo, uma paixão mal dominada.” Este episódio não é, certamente, o mais glorioso da vida de São Bernardo.

O culto da Dama Celeste

Bernardo teve também um amor louco por Maria, mãe de Jesus Cristo embora tenha escrito muito menos sobre esse tema do que acerca de outros. As poucas páginas que
deixou sobre a Virgem ressumam literalmente fervor e amor. Inventou uma oração a Maria, na qual ela aparece como a «Rainha» da Salve Regina (rainha em latim), que intercede em prol dos homens, junto de Cristo, a Virgem coroada que aceitou a provação desejada por Deus, triunfou sobre ela, é capaz de mostrar o caminho aos homens. A devoção de Bernardo à Virgem parece profunda, o que não é tão habitual na sua época. Daí, poderemos imaginar que não tenha sido alheio à veneração que os Templários sempre tiveram por Nossa Senhora. Todavia, tenhamos cautela porque talvez se tenha tendência para atribuir uma importância desmesurada a São Bernardo, a partir do momento em que se trata dos Templários.

Baseando-nos nos depoimentos prestados por estes últimos no seu processo – dois séculos mais tarde – poderíamos pensar que fora o próprio Bernardo quem redigira a sua regra. Na verdade, mesmo que seja quase certo que meteu a sua mão na tarefa, deve ter trabalhado a partir de um texto prévio redigido pelo patriarca de Jerusalém, Estêvão de La Ferté. O que é certo é que tornou mais fácil a sua aprovação e, nesse sentido pelo menos, os Templários deveram-lhe a sua regra. Assim, Bernardo enviou uma carta a Thibaut de Champagne, dizendo-lhe: “Dignai mostrar-vos cheio de solicitude e de submissão pelo legado, em reconhecimento por ter escolhido a vossa cidade de Troyes para a realização de um grande concílio, e dignai-vos dar o vosso apoio e a vossa assistência às medidas e resoluções que este julgar convenientes no interesse do bem.”

O pedido não está isento de uma certa firmeza. No entanto, por detrás de um São Bernardo aparentemente na primeira linha, esconde-se talvez uma outra personagem cuja importância, nos bastidores do Templo, nos parece considerável. Estêvão Harding e a tradição hebraica Podemos interrogar-nos quanto ao fato de saber quem foi, quanto ao fundo, a personagem mais importante para a constituição da Ordem do Templo: São Bernardo ou Estêvão Harding, abade de Cister, que congeminara tudo, desde o início, com Hugues de Champagne?

Inglês de origem, Estêvão Harding fora, inicialmente, monge no mosteiro de Sherbone. Depois, prosseguira estudos na Escócia e, em seguida, em Paris e em Roma. Marion Melville lembra o que dele dizia Guillaume de Malmes: “Sabia casar o conhecimento das letras com a devoção; era cortês nas suas palavras, risonho no rosto: o seu espírito rejubilava sempre no Senhor.” Depois de uma passagem por Molesmes, fundara a Abadia de Cister. Alguns anos mais tarde, tornara-se o seu terceiro abade. Estêvão Harding acumulara quase todos os conhecimentos intelectuais que podiam adquirir-se nessa época. Reformou a liturgia e fez da sua abadia um centro cultural único. Empreendeu um trabalho gigantesco: a redação da Bíblia de Cister, com um espírito de correção crítica notável.

Para o ajudarem, recorrera a sábios judeus. De acordo com as suas observações, mandou efetuar duzentas e noventa correções e cinco versículos completos de Samuel foram completamente reescritos. Findo isso, Estêvão Harding proibiu que se tocasse numa só palavra daquela Bíblia. Daniel Réju refere que uma personagem curiosa vivia então em Troyes: o rabino Salomon Rachi (1040-1105). Foi considerado o maior exegeta dos textos hebraicos e o principal comentador e intérprete do Talmude. Analisava sempre os textos a três níveis: literal, moral e alegórico.É difícil saber se Estêvão Harding conheceu pessoalmente Rachi, dado que este morreu em Praga, em 1105. Em todo o caso, é bastante provável que os seus genros tenham vindo trabalhar para Cister, ao lado dos monges, para facilitar a tradução de documentos sagrados especialmente difíceis de interpretar. Por este meio indireto, os Templários beneficiaram de um apoio extremamente importante para a pesquisa que pareciam estar a levando a cabo no Ocidente.


Bernardo e os cavaleiros da Ordem do Templo prestavam e rendiam culto (em segredo) ao poder feminino da divindade

São Bernardo partilhou, sem dúvida, o interesse de Estêvão Harding pelos textos hebraicos, embora as provas sejam escassas. Em todo o caso, ergueu-se muitas vezes contra as perseguições que os judeus tiveram de sofrer um pouco por toda a Europa. Fustigou os autores dos pogroms e manifestou bastante mais indulgência religiosa pelos judeus do que pelos cátaros.

O concílio de Troyes: para uma regra feita sob medida para a Ordem do Cavaleiros Templários é claro que Estêvão Harding participou no concílio de Troyes, mas teria sido por qualquer coisa relacionada com a redação da regra? Isso é mais difícil de dizer. Alguns quiseram ver nesse texto uma espécie de cópia das regras de vida observadas pelos essênios, no tempo de Cristo. Mas que se sabia, no século XII, sobre esses essênios que nos foram sobretudo revelados graças à descoberta dos manuscritos do mar Morto, em Qumran? Seriam veiculadas tradições a eles respeitantes nos meios judaizantes? Teriam os próprios Templários descoberto, por acaso, documentos essênios nas suas escavações em Jerusalém? Por certo temos de relegar isto para o campo das simples conjecturas.

Em todo o caso, o concílio de Troyes reuniu-se «no dia da festa do Senhor Santo Hilário, no ano da Encarnação de Jesus Cristo de 1128, ao nono ano do início da supramencionada ordem de cavalaria». A assembleia consular foi presidida pelo legado do papa: Mathieu d’Albano. Assistiram a ela os bispos de Sens, Reims, Chartres, Soissons, Paris, Troyes, Orléans, Auxerre, Meaux, Châlons-sur-Marne, Laon, Beauvais. Encontravam-se também presentes vários abades, entre os quais Estêvão Harding, é claro, e leigos como Thibaud de Champagne e o conde de Nevers. Entre todas estas personagens, algumas eram amigas de São Bernardo. Logo no prólogo da regra, apercebemo-nos de que a publicidade da Ordem estava pronta para favorecer o seu progresso e que o conjunto se inseria num plano deliberado, a longo prazo.

Pode ler-se: “Falamos, em primeiro lugar, a todos quantos desprezam ir atrás das suas próprias vontades e desejam, com pura coragem, servir como cavalaria ao soberano-rei, e com um desvelo aplicado desejam vestir e vestem perpetuamente a muito nobre armadura da obediência. E, portanto, admoestamo-vos – a vós que haveis seguido, até agora, secular cavalaria na qual Jesus Cristo não tomou parte, mas que seguistes apenas por favor humano – a seguir aqueles que Deus escolheu da massa da perdição e ordenou, pela sua agradável piedade, para a defesa da Santa
Igreja, e a que vos apresseis a juntar-vos a eles perpetuamente […].”

Hugues de Payns expôs, perante a douta assembleia, as necessidades da Ordem, tal como as concebia. Depois, o texto foi estudado e discutido, artigo após artigo. A regra latina que daí resultou compreendia setenta e dois artigos. Tudo, ou quase tudo, estava previsto nela: os deveres religiosos dos irmãos, os regulamentos que fixavam os atos quotidianos (refeições, distribuição de esmolas, vestes, armamento, etc.), as obrigações dos irmãos uns em relação aos outros, as relações hierárquicas… A preocupação com o pormenor foi levada muito longe, dado que se decidia nela como seriam feitos os sapatos, como se cortariam os bigodes, o número de orações a recitar nesta ou naquela ocasião, etc.

Tratava-se de adaptar uma regra monástica aos imperativos com que os guerreiros se deparavam. Aos Templários, por exemplo, não podiam ser impostos jejuns tão severos como nas outras ordens, senão como teriam forças para entrarem em combate? Pela mesma razão, um monge fatigado era dispensado de satisfazer todas as suas obrigações de oração: precisavam descansar para reconstituírem as suas forças de guerreiros. Mesmo assim, a obediência ao Mestre devia ser absoluta, militar. A regra foi rapidamente complementada por várias bulas pontificais, bem como pelos «Retrais» que desenvolveram, nomeadamente, tudo o que se relacionava com a disciplina e as sanções eventuais e que enumeraram o conjunto dos deveres aos quais cada um dos cavaleiros Templários estava submetido.

A regra foi traduzida para o francês, em 1140, e recebeu, nessa altura, algumas modificações. Nomeadamente, o novo texto recomendava que se atraíssem os excomungados para a Ordem, para sua redenção. Com efeito, o artigo diz: “Lá onde souberdes que se reúnem cavaleiros EXCOMUNGADOS, é lá que vos ordenemos para que ides, e se houver entre eles quem queira ir juntar-se à cavalaria de Além-Mar, não devereis esperar o lucro temporal tanto quanto a salvação eterna da sua alma, quando o texto da regra latina afirmava: «Lá onde souberdes que se reúnem cavaleiros NÃO EXCOMUNGADOS…», isto é, precisamente o inverso…” Erro de copista? É o que pensa a maior parte dos comentadores, mas é impossível porque outras passagens da regra latina que proibiam o convívio com homens excomungados foram modificadas. Tratava-se, pois, de uma alteração voluntária – e importante – a que teremos ocasião de voltar.



Aliás, outras alterações tinham sido introduzidas sem sequer esperar pela redação da regra em francês. Quando Hugues de Payns regressou ao Ocidente, o patriarca de Jerusalém revira doze artigos e acrescentara vinte e quatro, entre os quais o fato de reservar o manto branco com a cruz vermelha da Ordem apenas aos cavaleiros. Na realidade, a versão latina e a versão francesa parecem corresponder a duas lógicas diferentes, em vários pontos. O concílio de Troyes dissera que deixava ao papa e ao patriarca de Jerusalém o cuidado de aperfeiçoarem a regra de acordo com as necessidades da Ordem no Oriente. Foi, aliás, essencialmente a partir de 1163, após a publicação da bula Omne Datum Optimum, que todos esses regulamentos foram fixados definitivamente. Esse texto reforçava ainda mais os poderes da Ordem e do seu Grão-Mestre.

Ele autorizava os Templários a conservarem para si mesmos o saque tomado dos Sarracenos, colocava a Ordem sob a tutela exclusiva do papa, permitindo-lhe assim escapar a qualquer outra forma de poder da Igreja, incluindo o do patriarca de Jerusalém. Quando sabemos, por exemplo, que a nomeação dos bispos dependia em grande medida do rei e do poder político em geral, compreendemos a importância de uma tal medida, dado que protegia os Templários de qualquer ingerência a esse nível e dava-lhes, até certo ponto, um estatuto internacional. A bula confirmava, ademais, que os bens da Ordem estavam isentos de dízimo; em contrapartida, com a anuência do bispo local, os Templários tinham o direito de lançar o dízimo em proveito próprio. Por outro lado, o texto proibia que os Templários fossem submetidos a juramento e estipulava que apenas os irmãos da Ordem podiam participar na eleição do Grão-Mestre.

A bula fixava e condensava os estatutos da Ordem e proibia a quem quer que fosse, eclesiástico ou não, de alterar alguma coisa neles. Permitia, por fim, que o Templo tivesse os seus próprios capelães, junto dos quais os irmãos podiam confessar-se sem terem de recorrer a uma pessoa exterior à Ordem, e construíssem capelas e oratórios privados. Ademais, eram os únicos que podiam utilizar as igrejas e capelas das paróquias excomungadas. Assim, a Ordem do Templo encontrava-se perfeitamente autônoma, sem que ninguém, a não ser o papa – mas teria ele esse poder? -, pudesse imiscuir-se nos seus assuntos.

Esta independência era uma realidade, tanto no campo econômico como no da organização militar ou no campo espiritual e ritual. Tudo se passou como se se tivesse deixado aos Templários o cuidado de manter e preservarem segredos, evitando-lhes terem necessidade do que quer que fosse exterior à Ordem, mesmo que fosse para se confessarem. Não deveremos ver aí, se não a prova, pelo menos um indício importante que confirma a existência de um «monumental segredo» da Ordem, sem dúvida relacionado com as descobertas com as escavações feitas em Jerusalém durante quase dez anos?

O monge e o guerreiro ou a teologia da guerra

O Templo não tinha nada que ver com uma ordem religiosa tradicional normal. Os seus privilégios eram exorbitantes, quer se tratasse do poder de decisão, de independência, organização, ou da criação de um potentado financeiro e econômico, em sentido amplo. Os cavaleiros cultivavam a pobreza pessoal, mas a Ordem via serem-lhe conferidas todas as possibilidades para se tornar extremamente rica e, de certa forma, rica a expensas do resto da Igreja, dado que estava isenta de dízimo. Isto era justificado pela necessidade, para a Ordem, de manter um verdadeiro exército na Terra Santa, mas, ao mesmo tempo, o fato de ser uma ordem militar, com o que isso representa em termos de poderio, poderia tornar esse um privilégio suplementar. Aliás, isso levantava um problema terrível: não deveria considerar-se que existia incompatibilidade entre as funções de monge e as de soldado?

Não deveria ver-se nas noções de procura da santidade e procura cavaleiresca duas éticas radicalmente opostas? Demurger escreve, a este propósito: “Para as conciliar, era necessária uma evolução espiritual considerável, a mesma, aliás, que permitiu a cruzada. A Igreja teve de modificar a sua concepção da teologia da guerra. Teve de aceitar a cavalaria e arranjar-lhe um lugar na sociedade cristã, na ordem do mundo desejada por Deus.” O cristianismo primitivo é representado amiúde como condenando toda a guerra e toda a violência. Preconizava, como única resposta, o amor e apenas o amor, mesmo em caso de agressão. Segundo Mateus, quando Pedro puxou da espada para cortar a orelha do criado do Grão-Sacerdote, não lhe disse Cristo: «Embainha a tua espada, porque aqueles que matam com a espada morrerão pela espada»? Numa abordagem destas, não há lugar para a batalha, mesmo de modo defensivo. Mas as coisas não são assim tão simples. Em primeiro lugar, a censura feita a Pedro é relatada de uma forma muito diferente pelos outros evangelistas.



Marcos não relata esta frase e Lucas contenta-se com pôr Jesus a dizer: «Basta» e com fazê-lo curar a orelha ferida. Quanto a São João, atribui a Jesus esta reflexão: «Embainha a tua espada. Não beberei eu o cálice que o meu Pai me deu?», o que é o sinal da aceitação do seu destino, por Cristo, da sua submissão ao necessário sacrifício, e não de uma censura a São Pedro. Por outro lado, noutra ocasião, o próprio Mateus refere uma outra palavra de Cristo: “Não julgueis que vim trazer a paz à Terra; não vim trazer a paz, mas sim a espada.” Do mesmo modo, encontramos no evangelho apócrifo de São Tomás: “Por certo que os homens pensam que vim para lançar a paz sobre o Universo. Mas eles não sabem que vim para lançar, sobre a Terra, as discórdias, o fogo, a espada, a guerra.” Paul du Breuil vê aí uma alusão de Cristo à extrema subversão de toda a verdade.

Os teólogos não estavam, portanto, desprovidos de recursos para justificar atos guerreiros. No entanto, era necessário escorar, mediante uma verdadeira teologia da guerra, escolhas que teriam podido lançar a perturbação nos espíritos. Evitou-se, portanto, considerar o fenômeno em si mesmo, para, atribuindo apenas interesse às suas razões, se chegar a uma noção de guerra justa. Bater-se para se apoderar das riquezas de outrem ou por simples bravata não podia ser admitido, mas bater-se para se defender ou salvar os seus, para manter o direito e a ordem, tornou-se legítimo, desde que todos os outros métodos estivessem esgotados.

Santo Agostinho foi, sem dúvida, o primeiro a elaborar uma teologia da guerra justa:
“São chamadas justas todas as guerras que vingam as injustiças, quando um povo e um Estado, a quem a guerra deve ser feita, descurou de punir os delitos dos seus ou de restituir o que foi roubado por meio dessas injustiças.” Escrevia também: “O soldado que mata o inimigo, tal como o juiz ou o carrasco que executam o criminoso, em meu entender, não pecam, porque, ao agirem assim, obedecem à lei.” Santo Agostinho dizia também: «Devemos querer a paz e fazer apenas a guerra por necessidade, porque não procuramos a paz para preparar a guerra, mas fazemos a guerra para obter a paz. Sede, pois, pacíficos, mesmo ao combaterdes, a fim de trazerdes, pela vitória, aqueles que combateis à felicidade da paz.»

Demurger assinala que, no século VIII, Santo Isidoro de Sevilha acrescentou, a esta definição, uma precisão capital: “É justa a guerra que é feita após advertência para recuperar bens ou para repelir inimigos.” Isto irá permitir justificar as cruzadas, enquanto recuperação dos lugares santos. Era preciso, a todo o preço, mesmo que fosse o de uma guerra, manter na terra a ordem desejada por Deus. Recusar a violência teria tido como consequência um recuo do cristianismo e teria feito o jogo do demônio, entregando-lhe populações cujas almas se teriam perdido. A partir de então, passou-se rapidamente da noção de guerra justa à de guerra santa. Tratava-se de defender o único Deus verdadeiro e a fé do seu povo. O guerreiro batia-se por Cristo, defendendo o cristão contra o infiel. Devia até permitir que os povos pudessem receber o ensinamento da «verdadeira fé» e converter-se, uma vez destruído o poder dos seus antigos amos.

A guerra santa

A noção de guerra santa era, aliás, bem conhecida no Oriente. No entanto, continuava, em teoria, muito ligada espiritualmente à purificação interior, e isso tanto nas doutrinas essênias ou zoroastrianas como na jihad islâmica. A espiritualidade do monge e o papel do guerreiro haviam sido conciliados, tanto quanto possível, no islamismo, antes de o serem no cristianismo. Assim, os muçulmanos rabitas da Espanha, que levavam uma vida muito austera e faziam voto de defender as fronteiras contra os cavaleiros cristãos, preferiam morrer a recuar. E não é a única aproximação que pode fazer-se entre as concepções guerreiras no Oriente e no Ocidente. Vemos bem quais os desvios que a noção de guerra santa podia trazer, dado que fazia desaparecer a de guerra justa, defensiva.

Doravante, podia-se, em nome de Deus, levar a cabo guerras de conquista sob a única condição de que os territórios envolvidos fossem povoados por heréticos, pagãos ou infiéis. Esta concepção serviu para justificar, um pouco mais tarde, a cruzada contra os Albigenses. Não passou de uma maneira de os barões do norte rapinarem o Languedoc, sob o pretexto de uma guerra santa contra os cátaros, declarados heréticos. Foram, aliás, os monges de Cister que pregaram esta pseudo-cruzada, com o apoio de São Bernardo. Nota: Na verdade, esta cruzada começou cerca de cinquenta anos depois da morte de São Bernardo. Bernardo foi para o Languedoc, esperando trazer os heréticos de volta ao caminho reto. Encontrou diferentes recepções, caracterizadas, na maior parte das vezes, pela indiferença, e até enervamento, da população.

Por vezes, foi mesmo recebido à pedrada, o que tinha o condão de o exasperar ao ponto de se dirigir a Deus a fim de que este fizesse secar a região. Acontece que, tendo perdido toda a esperança de converter esses hereges obstinados, Bernardo pensou que só restava reduzi-los por meio da espada e do fogo das fogueiras. E foi um cisterciense que, segundo se diz, exclamou em Béziers, quando foi levantada a questão de saber como se distinguiriam, na população, os cátaros dos bons católicos: «Matem-nos a todos, Deus reconhecerá os seus.»



Tudo isto ilustra os desvios possíveis de uma teologia da guerra. Todavia, será forçoso reconhecer que a Igreja não podia opor-se à luta contra a insegurança. Eram, pois, necessários homens armados para policiarem, para se oporem aos bandos inimigos, vindos para pilhar. Ora, dado que esses homens de armas, esses defensores, eram muitas vezes tentados a tornarem-se, por sua vez, saqueadores, violadores, era indispensável «moralizar» a função de soldado. Talvez tenha muito bem sido desta idéia que nasceu a Cavalaria, com o seu código de honra que se julgava impedir os exageros. Aquele que era armado cavaleiro jurava bater-se apenas por causas justas. Não se trata de uma ideia muito original, dado que já era aplicada no IRÃ, muito antes das cruzadas. Segundo Paul du Breuil, «os Persas tinham constituído uma instituição, a fotowwat – substantivo que significa, em sentido próprio, liberdade, generosidade, abnegação – que caracterizava bem uma espécie de confraria cujo grau de fato era conferido pelos sheiks, senhores ou mestres de sociedades iniciáticas».

Completou o seu arsenal de luta contra a violência impondo períodos de sossego. A introdução do sistema cavaleiresco permitiu à Igreja atalhar o mal.: as «tréguas de Deus». Multiplicou, por ocasião das festas religiosas, os períodos durante os quais qualquer combate era proibido. Devia fazer também que o cavaleiro não se desviasse do papel que lhe era atribuído. Para tal, possuía uma arma temível: a excomunhão e, para as faltas menos graves, a peregrinação penitencial. Eis o princípio geral de coexistência de uma sociedade religiosa e de uma sociedade guerreira. Mas estamos longe desse equilíbrio precário devido ao fato de se misturarem completamente as funções de monge e de guerreiro. Quando o braço que abençoa é o mesmo que mata, há razões para surgirem alguns problemas de consciência.

São Bernardo, sargento recrutador dos monges-guerreiros

Na época, alguns insurgiram-se contra a criação de uma ordem militar. Assim o testemunha a carta enviada a Hugues de Payns pelo prior da Grande Cartuxa, Guigues: “Não saberíamos, na verdade, exortar-vos às guerras materiais e aos combates visíveis; também não somos mais aptos para vos inflamar para as lutas do espírito, a nossa ocupação de cada dia, mas desejamos, pelo menos, alertar-vos para que penseis nisso. Com efeito, é vão atacar os inimigos externos, se não dominamos, antes de mais nada, os inimigos do nosso próprio interior…” Nota: É precisamente esse o sentido da Jihad islâmica:

“Façamos, antes de mais, a nossa primeira e própria conquista, amigos muito caros, e poderemos em seguida combater com segurança os nossos inimigos de fora. Purifiquemos as nossas almas dos seus vícios, e poderemos depois purgar a terra dos bárbaros. Porque não é contra adversários de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados, os poderes, contra os que governam este mundo de trevas, contra os espíritos do mal que habitam os espaços celestes, isto é, contra os vícios e os seus instigadores, os demônios”.

Estas críticas chegarão, por vezes, a fazer duvidar os próprios Templários, e Hugues de Payns teve de lembrar, numa carta dirigida aos primeiros dentre eles, que se tratava de uma necessidade. Tentando dissipar as suas dúvidas, escrevia:

“Vede, irmãos, como o inimigo, sob o pretexto da piedade, se esforça por vos conduzir à armadilha do erro. Oh trombeta inimiga, quando te calarás? Como é que o anjo de Satã se transforma em anjo de luz? Se o diabo aconselhasse a desejar as pompas do mundo, reconhecê-lo-íamos facilmente. Mas ele diz aos soldados de Cristo que deponham as armas, que deixem de fazer a guerra, que fujam do tumulto, que façam um qualquer recuo de modo que, apresentando uma falsa aparência de humildade, dissipa a verdadeira humildade. Com efeito, que é ser orgulhoso senão não obedecer ao que nos é ordenado por Deus? Tendo abanado deste modo os superiores, Satã volta-se para os inferiores, para os derrotar.”

“Por que razão”, diz ele, “trabalhais inutilmente? Por que razão despender em vão um tal esforço? Esses homens que servis obrigam-vos a participar no seu labor, mas não querem admitir-vos na participação da fraternidade (confraria). Quando vêm até aos soldados do Templo as saudações dos fiéis, quando são feitas orações no mundo inteiro pelos soldados do Templo, não se faz qualquer menção a vós, nenhuma lembrança. E quando quase todo o trabalho corporal vos incumbe, todo o fruto espiritual se repercute neles. Retirai-vos pois dessa sociedade e oferecei o sacrifício do vosso trabalho noutro local onde o zelo do vosso fervor seja manifesto e frutuoso.”

O Grão-Mestre da Ordem dos Cavaleiros Templários respondia assim também às tentativas de provocar a deserção dos homens que serviam o Templo sem serem cavaleiros. Hugues de Payns compreendera bem onde se encontravam os pontos fracos da Ordem. Era preciso não deixar desenvolver-se a crítica, convinha responder-lhe antes de se estender e tornava-se urgente que uma personalidade da Igreja, incontestável, viesse em socorro dos Templários. Por três vezes pediu ao seu amigo Bernardo que desempenhasse esse papel de autoridade espiritual e defendesse a missão particular dos Templários. O santo homem de Clairvaux respondeu-lhe: “Por três vezes, salvo erro da minha parte, me pediste, meu muito caro Hugues, que escrevesse um sermão de exortação para ti e para os teus companheiros […]. Disseste-me que seria para vós um verdadeiro conforto encorajar-vos por meio das minhas cartas, dado que vos não posso ajudar pelas armas. E garantistes-me que seria muito útil se animasse, com as minhas palavras, aqueles que não posso ajudar pelas armas.”



E então Bernardo de Clairvaux redigiu o De laude Novae Militiae, verdadeira ferramenta de propaganda, crítica aos guerreiros tradicionais e apologia desta nova milícia de Deus que constituía a Ordem do Templo. Começou por criticar vigorosamente os homens de armas do seu tempo:

“Qual é, cavaleiro, esse inconcebível erro, essa inadmissível loucura que faz que despendas para a guerra tanto esforço e dinheiro e apenas recolhas frutos de morte ou de crime? “Embiocais os vossos cavalos de sedas e tapais as vossas cotas de malha com não sei quantos panos. Pintais as vossas lanças, os vossos escudos e as vossas selas, incrustais os vossos freios e os vossos estribos com ouro, prata e pedras preciosas. Vestis-vos com pompa para a morte e correis para a vossa perdição com uma fúria sem vergonha e uma insolência impudente. Esses ouropéis serão os arneses de um cavaleiro ou os atavios de uma mulher?”

“Ou então julgais que as armas dos vossos inimigos se desviam do ouro, pouparão as gemas, não furarão a seda? Por outro lado, demonstraram-nos amiúde que são necessárias três coisas principais na batalha: que um cavaleiro esteja alerta para se defender, seja rápido na sela e esteja pronto para o ataque. Mas, pelo contrário, penteais-vos como mulheres, o que dificulta a vossa visão; embaraçais os pés em camisas longas e largas e escondeis as vossas mãos delicadas dentro de mangas largas e de amplas aberturas. E, assim ataviados, bateis-vos pelas coisas mais vãs, tais como a cólera irracional, a sede de glória ou a cobiça dos bens temporais. Matar ou morrer por tais objetos não põe a alma em segurança.”

Que requisitório! A esta guerra de rendas, fútil, Bernardo contrapunha a dos monges-soldados da Ordem do Templo. Punha a tônica na simplicidade dos seus costumes, no seu desinteresse e na sua caridade e explicava por que razão aqueles monges tinham o direito e, até, o dever de matar, o que constituía a santidade da sua missão:

“O cavaleiro de Cristo mata em consciência e morre tranquilo: ao morrer, obtém a sua salvação; ao matar, trabalha para Cristo. Sofrer ou dar a morte por Cristo não tem, por um lado, nada de criminoso e, por outro, merece uma imensidade de glória.” Sem dúvida que não seria necessário matar os pagãos, tal como os outros homens, se tivéssemos outro meio de deter as suas invasões e de os impedir de oprimir os fiéis. Mas, nas circunstâncias presentes, é melhor massacrá-los do que deixar a vara dos pecadores suspensa sobre a cabeça dos justos e deixar os justos expostos a cometerem também a iniquidade. Pois então? Se nunca fosse permitido a um cristão bater com a espada, o precursor de Cristo teria apenas recomendado aos soldados que se contentassem com o seu soldo? Não lhes teria antes proibido o ofício das armas? Mas não é assim, pelo contrário.”

“Empunhar as armas é permitido, àqueles, pelo menos, que receberam a sua missão do altíssimo e que não fizeram profissão de uma vida mais perfeita. Existe alguém mais qualificado, pergunto-vos, do que esses cristãos cuja poderosa mão sustém (o Monte) Sião, a nossa praça-forte, para a defesa de todos nós, e para que, depois de expulsos os transgressores da lei divina, a nação santa, guardiã da verdade, a ela tenha um acesso seguro? Sim, que eles dispersem, têm esse direito, esses gentios que querem a guerra; que suprimam aqueles que nos perturbam; que ponham fora da cidade do Senhor todos esses obreiros de iniquidades que sonham pilhar ao povo cristão as suas inestimáveis riquezas encerradas em Jerusalém, conspurcar os Lugares Santos e apoderar-se do santuário de Deus!”

Depois de ter justificado o papel dos Templários, Bernardo quis mostrar que eram um escol, os melhores entre os homens, e participar assim na excelência do seu recrutamento:

“Agora, para dar aos nossos cavaleiros, que militam não para Deus mas para o diabo, um modelo a imitar, ou antes, para os inspirar e fazer sair da confusão, contarei em breves palavras o tipo de vida dos Cavaleiros de Cristo, o seu modo de se comportarem tanto na guerra como em suas casas. Quero que se veja claramente a diferença que existe entre os soldados seculares e os soldados de Deus. E, antes de mais, a disciplina não falta entre estes. Não têm desprezo pela obediência. Sob a ordem do chefe, vão, vêm; veste-se o hábito que ele dá e não se espera de outrem nem a roupa nem a alimentação. Tanto na vida como nas vestimentas, evita-se o supérfluo; reserva-se a atenção para o necessário.”

“É a vida em comum, levada na alegria e na mesura, sem mulheres nem filhos. E para que a perfeição angélica seja realizada, todos habitam na mesma casa, sem nada possuírem em particular, prestando atenção para manterem entre eles um único espírito de que a paz é o laço. Dir-se-ia que essa multidão tem apenas um corpo e uma alma, dado que cada um, em vez de seguir a sua vontade pessoal, se apressa tanto a seguir a do chefe. Nunca estão ociosos; não vão nem vêm por simples curiosidade; mas quando não estão em campanha (o que acontece raramente), para não comerem o seu pão sem o terem ganho, cosem as suas roupas rasgadas, reparam as suas armas […]. Entre eles, não há preferências de pessoas; julga-se segundo o mérito e não de acordo com a nobreza […]. Nunca uma palavra insolente, uma tarefa inútil, uma gargalhada excessiva, um murmúrio, por mais fraco que seja, ficam impunes”.



“Detestam o xadrez, os jogos de azar, têm horror à caça com galgos e a cavalo e nem sequer se divertem com a caça de altanaria, com que tantos se deleitam. Os númos, os que leem a sina, os jograis, as canções jocosas, as peças de teatro, são, a seus olhos, tão cheias de vaidade e de loucura, que se afastam delas e as abominam. Têm os cabelos curtos, porque sabem que, segundo as palavras do apóstolo, é vergonhoso para um homem cuidar da cabeleira. Nunca se penteiam e raramente tomam banho. É assim que são vistos, descuidados, hirsutos, negros de poeira, com a pele queimada pelo sol e tão bronzeada como a sua armadura.”

Que retrato, que forma de justificar esses homens e de os mostrar tão diferentes dos outros guerreiros! Não podemos dizer que Bernardo tente atrair recrutas prometendo-lhes facilidades, mas os homens de que o Templo necessita devem ser capazes de dar provas da mais total abnegação e de suportar uma vida rude entremeada de sofrimento. Bernardo procurava levar cada um a empenhar-se mais e, ao pregar a
segunda cruzada, em Vézelay, exclamava:

“A terra treme, é abalada porque o Deus do céu está em vias de perder a sua terra, a que é dele desde que viveu entre os homens durante mais de trinta anos […]. Agora, por causa dos nossos pecados, os inimigos da cruz erguem de novo a sua cabeça sacrílega e a sua espada despovoa essa terra bendita, essa terra prometida. E se ninguém resiste, pobres de nós, eles vão lançar-se sobre a própria cidade do Deus Vivo, para destruírem os lugares onde se consumou a salvação, para macularem os Lugares Santos que o sangue do Cordeiro Imaculado purpurou. Dareis vós aos cães o que há de mais santo, aos porcos as pérolas preciosas? Mas, digo-vos, o Senhor oferece-vos uma oportunidade. Contempla os filhos dos homens para ver se, entre eles, haverá alguns que o compreendam, que o procurem e que sofram por ele.

“Deus tem piedade do seu povo; àqueles que sucumbiram aos erros mais graves, propõe uma forma de salvação. Pecadores, pensai nesse abismo de bondade, enchei-vos de confiança. Ele não quer a vossa morte, mas sim a vossa conversão, a vossa vida: arranja-vos uma possibilidade não contra vós mas por vós. Ousa chamar a servir, como se estivessem prenhes de justiça, homicidas e ladrões, perjuros e adúlteros, homens acusados de todos os tipos de crimes. Não será isso, da sua parte, uma invenção excêntrica e que só Ele podia encontrar?”

De qualquer modo, não foi mal pensado, da parte de São Bernardo. Que homem político! Com uma só cajadada matava dois coelhos, recrutando homens rudes para se baterem no Oriente e aliviando o Ocidente de uma parte das más reses que nele habitavam. Em certa medida, inventava a Legião Estrangeira e dava realmente uma oportunidade a esses homens para se regenerarem. No entanto, pelo menos nos primeiros tempos, a Ordem do Templo foi, quanto a ela, muito seletiva no recrutamento e não aceitou as pessoas sem eira nem beira que se lhe ofereceram e, de qualquer modo, não as transformou em cavaleiros. Doravante, os Templários já tinham meios para fazerem a guerra, já estavam fixados. Na sua esteira, também se havia transformado a Ordem dos Hospitalários de São João de Jerusalém em ordem militar? Por que razão não mandaram fundir os nove ou dez templários dos tempos iniciais com os Hospitalários?

No entanto, teria sido a solução mais lógica em vez de organizar duas estruturas diferentes com as suas logísticas próprias. Mas, não o esqueçamos, o Templo tinha uma missão especial a assumir, depois das descobertas feitas em Jerusalém. A partir de então, não era possível misturar as duas ordens, dado que não prosseguiam objetivos estritamente idênticos. E como escreve Louis Lallement em La Vocation de l’Occident, a propósito dos Templários: “A Ordem do Templo, cujo manto branco ornado com uma cruz vermelha era das cores vermelhas de Galahad, constituía, no século XII, como que a armadura da própria cristandade.” Uma armadura que muitos, a partir de então, apenas pensaram em destruir.

Mais informações sobre os Templários:
  1. http://thoth3126.com.br/category/templarios/


Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.


www.thoth3126.com.br

Compartilhe:

2Share on Facebook (Opens in new window)2
1Click to share on Twitter (Opens in new window)1
Click to share on Reddit (Opens in new window)
Click to email this to a friend (Opens in new window)

URL: http://wp.me/p2Fgqo-7x9



Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um.

Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Templários

Atualização diária

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Israel ou Cazária!?

achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government

Pensamento do Dia, 22 de novembro de 2015.


Pensamento do Dia, 22 de novembro de 2015.

Sathya Sai Baba.



Meus queridos estudantes, a cultura da Índia é sublime, esplendorosa, sagrada e divina. 

Ela pode atender a todos os seus desejos elevados e saciar sua sede mais profunda. 

Primeiro, converta essa consciência em prática e consagre a experiência em seus corações. 

Em seguida, compartilhem a alegria dessa experiência com os outros. 

Nunca permitam que suas mentes fiquem agitadas com desejos ilimitados. 

Vocês devem tornar suas casas brilhantes para agradar seus pais. 

Se vocês causarem sofrimento a eles, toda sua vida será imersa em dor e seus filhos, por sua vez, certamente os afundarão em tristeza. 

Nunca sejam arrogantes com seus pais só porque vocês conseguiram um diploma. 

"Considere a Mãe como Deus, considere o Pai como Deus, considere o Professor como Deus; considere o Convidado como Deus". 

Sigam esta exortação quádrupla com plena fé na sua validade, obtenham bem-aventurança (Ananda) das mesmas e inspirem os outros pelo seu exemplo, para que a pátria possa progredir e prosperar. 

Cumpram esse Meu desejo, com Minhas Bênçãos. 

(Discurso Divino, 22 de novembro de 1986)


Mais artigos atualizados em achama.biz.ly


MAIS PENSAMENTOS AQUI

Por favor, respeitem todos os créditos


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente em cada um de nós.
Atualização diária


EN: Violet Flame