Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

ARCANJO GABRIEL, 25 DE NOVEMBRO DE 2015. ~ Os Anjos via Shelley Young.

MENSAGEM DIÁRIA DO ARCANJO GABRIEL.

Canalizado por Shelley Young.

Tradução: Blog SINTESE.





Uma das coisas mais difíceis para os seres humanos lembrarem é de pedir pela nossa ajuda.

Alguns de vocês não querem nos incomodar.
Outros têm problema para realmente pedir por assistência de qualquer tipo.
Alguns sentem como se podem tirar dos outros por pedir nossa ajuda.
E alguns pensam que provavelmente estejamos muito ocupados para cuidar de seus assuntos triviais.

Queridos, ouçam-nos quando dizemos que é a nossa maior honra e prazer assisti-los!
Nós sempre estamos aqui, sempre preparados para ajudar.
Não há pedido muito grande ou muito pequeno.
Nós somos seres multidimensionais, significando que somos uma vasta energia que pode assistir muitos ao mesmo tempo, então vocês nunca estão tirando do outro por pedir nossa ajuda.

Vocês precisam entender que vocês são as superestrelas para nós!
Vocês são os valentes e corajosos – a equipe em terra – que estão conduzindo a Mudança em seu planeta.
Somos honrados por ser capaz de assisti-los!
Mas, como sempre, por favor, lembrem-se de que a ação de pedir é necessária, pois o livre arbítrio é primordial.
Um simples e sincero pedido com sua voz interior é tudo que é necessário para ativar a equipe que não quer nada mais do que apoiá-los amorosamente de todas as formas.

Arcanjo Gabriel



Arcanjo Gabriel através de Shelley Young
Facebook: Trinity Esoterics
Twitter: @trinityesoteric




Agradecimentos a  

 Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com.br

Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português: 
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Shelley+Young


 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.
Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 


Israel ou Cazária!?
achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly
EN: VioletFlame The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media Creator's Map ESU IMMANUEL Exposing Media DesInformation Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs Illuminati, The Infinite Being Israel (!?) Jews..., the Real ones! *Khazars Jews are converted, not jenuine Meditation Media News NESARA (!?) SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... UFO CONTACTS UFOs (MORE) USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government
ES: LLAMA VIOLETA 

Mestria, Indo além. ~ Os Anjos via Sharon Taphorn.

Mestria, Indo além.

SABEDORIA DOS ANJOS com Sharon Taphorn.


26 de Novembro de 2015.

Tradução: Regina Drumond.


A mensagem de hoje se refere a levar a cabo e ir além de sua atual experiência. Quais são as outras opções que estão disponíveis? Você esteve pensando além da caixa ilusória da realidade auto-imposta? É o momento para o pensamento alternativo e/ou de ver o seu mundo a partir de uma nova perspectiva. Tudo é verdade e tudo é real, entretanto, há mais acontecendo do que os olhos vêem.

Há momentos em que é sábio manter o equilíbrio mais conscientemente e este é um destes momentos. Embora possa haver algumas restrições em sua capacidade de se mover em todas as direções, há muito que está disponível para encontrar o melhor caminho. Use o seu tempo e recursos com sabedoria, pois há muitas coisas que você quer fazer. E lembre-se sempre disto para que você seja verdadeiro.

Intenção: “Estou preparado para ir além do que há, para algo mais grandioso, onde todas as minhas necessidades serão satisfeitas e eu poderei trabalhar mais em meu propósito e meu plano.

E assim é.

Você é muito amado eapoiado, sempre.

Os Anjos.


Thank you, Mahalo,Merci, Gracias, Vielen Dank, Grazie, Спасибо, Obrigado, 谢谢, Dank, 謝謝, Chokran,Děkuji


Sharon Taphorn.







Agradecimentos a   Regina Drumond - reginamadrumond@yahoo.com.br





Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português: 
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Sharon+Taphorn


 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.
Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 



Israel ou Cazária!?
achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly
EN: VioletFlame The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media Creator's Map ESU IMMANUEL Exposing Media DesInformation Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs Illuminati, The Infinite Being Israel (!?) Jews..., the Real ones! *Khazars Jews are converted, not jenuine Meditation Media News NESARA (!?) SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... UFO CONTACTS UFOs (MORE) USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government
ES: LLAMA VIOLETA 

CHAMADO DO CORAÇÃO. ~ Sananda, Hilarion e Melquisedeque via Elsa Farrus.

CHAMADO DO CORAÇÃO.

Mensagem de Sananda, Hilarion e Melquisedeque.

Canalizada por Elsa Farrus.

Em 26 de novembro de 2015.

Tradução: Blog Sintese.






No portal de amanhã o chamado do coração será um grande legado para vocês. Suas ressonâncias do coração se abrirão ainda mais ancorando em vocês a frequência de luz dourada que lhes permitirá unificar a memória ancestral com a matéria física.


É a abertura prévia do solstício de inverno (NT: verão no hemisfério sul), é a chama de seu coração que restaura e renova sua sabedoria ancestral e divina para que tomem força em suas ações diárias.


Amados irmãos, vocês são grandes moradores de seu corpo, o canal e veículo das transformações e das uniões planetárias, neste processo é agora um tempo de caminho maior para enfrentar as decisões que sentem e compreendem.


É agora quando todos os hologramas planetários estão se ativando em ressonância com as chaves pleiadianas e de Alcyon. É agora o maior momento do caminho para as reconstruções interna e planetária.


Continuem sua vida, não ouçam o ruído externo, construam seus pilares, deixem que as coisas aconteçam e verão como estas grandes polaridades extremas que aparentam flagelar o planeta agora se afogam por si mesmas e os ajudam a crescer em comunidade.


Amados seres de luz, são vocês o maior vórtice de luz em Gaia.


São seus toróides humanos que sustentam a mudança, concentrem-se em vibrar, em amar, em sentir e tudo ao redor desvanecerá.


A Gaia autêntica e sua Matriz já são reais, não são um lugar para onde ir, para evacuar, não. Elas são uma realidade para se acessar quando vocês irradiam felicidade, vocês não estão conscientes de como podem mudar de dimensão em todo momento, de como a realidade mais bela está aí ao alcance da mão, de como somente irão sorrir.


Uma única preocupação encerra a frequência em seus corações, se há preocupações ainda por resolver comentem-nas em público e quem tiver a oportunidade os ajudará, amados seres de luz, vocês são o mais belo que dispõe o ser humano, em suas mãos está a criação e o amor, usem-no, deixem suas lutas de poder, não os leva a nada ter a última palavra, é tempo de ser, não de ter.


Atrevam-se a amar sem referências sua alma mais interna a partir de seu próprio corpo ainda limitado, vibrem e amem, é muito simples se permitem.


Esta é sua última vida nos ciclos da reencarnação neste planeta, por isso todos vocês escolheram estar presentes nesta mudança planetária para resolver e enfrentar inúmeras realidades em um único plano e transitar aprendizagens mais intensas que em outras ocasiões, amados seres de luz, permitam que a vida lhes abra o caminho maior para seu próprio ser e abram-se para viver, o que muitos de vocês ainda não estão fazendo por fidelidade aos seus clãs, aos seus medos, às suas sociedades, vocês são seres independentes e somente responderão perante vocês, fluam e liberem, a ancoragem da luz dourada é para isso, mais do que vocês podem crer, nestes dias sentirão um grande impulso de alma que lhes abrirá a passagem em seu dia a dia, acelerando todos e cada um dos processos.


Nós os amamos.
Desde o Sol de Alcyon,
A Irmandade Dourada


Obrigada a todos por compartilhar.










Agradecimentos a Blog Sintese http://blogsintese.blogspot.com.br


Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=elsa+farrus

Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.



Atualização diária


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly

achama.islands.biz.tc/

http://islands.biz.tc/azores/

Israel ou Cazária!?


achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly

EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! *Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government

ES: LLAMA VIOLETA


ARCANJO GABRIEL, 24 DE NOVEMBRO DE 2015.

MENSAGEM DIÁRIA DO ARCANJO GABRIEL.

Canalizado por Shelley Young.

Tradução: Blog SINTESE.





Nós frequentemente falamos da importância dos elementos de entrega, fé, fluxo e confiança.
Perguntaram-nos a diferença entre fé e confiança, e estamos felizes por esclarecer isso para vocês.


Fé é a crença de que há algo que existe que é maior do que vocês.
Não importa se vocês o chamem de Deus, ou Fonte, ou Criador ou Deusa.
Vocês poderiam até simplesmente chamar de “mais” se vocês não sabem exatamente no que acreditam.
Fé simplesmente é o reconhecimento de que há algo mais vasto do que seu aspecto individualizado do eu.


Confiança é a convicção de que não apenas há algo maior do que vocês, mas que esse algo os ajuda.


Arcanjo Gabriel



Arcanjo Gabriel através de Shelley Young
Facebook: Trinity Esoterics
Twitter: @trinityesoteric



Agradecimentos a  

 Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com.br


Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português: 
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Shelley+Young


 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.
Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 


Israel ou Cazária!?
achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly
EN: VioletFlame The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media Creator's Map ESU IMMANUEL Exposing Media DesInformation Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs Illuminati, The Infinite Being Israel (!?) Jews..., the Real ones! *Khazars Jews are converted, not jenuine Meditation Media News NESARA (!?) SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... UFO CONTACTS UFOs (MORE) USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government
ES: LLAMA VIOLETA 

Os Cavaleiros Templários – História – Parte 4 ~ Michel Lamy


Os Cavaleiros Templários – História. 

Parte 4.

Por Michel Lamy.

Edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch





OS TEMPLÁRIOS, ESSES GRANDES GUERREIROS DE MANTOS BRANCOS COM CRUZES VERMELHAS

Uma vez aprovada a Ordem e permitindo-lhe a sua regra assumir o seu papel duplo, religioso e militar, poderíamos considerar que estava adquirido o enquadramento jurídico favorável ao seu desenvolvimento. Condição necessária mas não suficiente porque os Templários tinham necessidade de uma logística poderosa. Precisavam, não só, de realizar recrutamentos importantes para formarem batalhões de monges-soldados na Terra Santa, mas também garantir a manutenção desses exércitos em operações.

Edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

OS TEMPLÁRIOS, ESSES GRANDES SENHORES DE MANTOS BRANCOS – OS SEUS COSTUMES, OS SEUS RITOS, OS SEUS SEGREDOS.

Parte anterior em:

Segunda Parte – O Templo, Potência Econômica e Política – Os Mistérios da Sua Riqueza 

01 – OS BENS DO TEMPLO – ASSEGURAR A LOGÍSTICA

Era necessário fornecer-lhes alimentação, armas, vestuário, equipamentos, armas, cavalos, etc. As necessidades em breve iriam tornar-se colossais. Imaginamos mal, hoje em dia, como os Templários conseguiram fazer-lhes frente. Por vezes, houve que manter até quinze mil «lanças» na Palestina e uma lança significa um cavaleiro com o seu séquito completo: escudeiro, sargento de armas. Essas quinze mil lanças representam, na verdade, entre sessenta e cem mil homens. A isso há que acrescentar a intendência: todos os irmãos conversos encarregados dos abastecimentos, manutenção, reparações e alojamentos.


Pensemos que, a fim de ter sempre à disposição uma montada fresca, cada cavaleiro possuía três cavalos enquanto mais dois eram atribuídos a cada um dos seus sargentos. Em redor desta tropa gravitavam também os capelães do Templo e os operários encarregados das construções e da sua manutenção. Não esqueçamos que os Templários construíram e defenderam imensas fortalezas na Palestina e que asseguraram também a guarda de inúmeras praças-fortes em Espanha. Logo, era absolutamente necessário garantir as retaguardas da Ordem e financiar o esforço de guerra a partir do Ocidente.

Depender de uma corrente contínua de donativos teria sido muito arriscado e, de qualquer modo, insuficiente. Essas dádivas eram perfeitamente necessárias, mas, a utilização dos seus produtos devia ser racionalizada e maximizada. Convinha, é claro, provocar um verdadeiro ímpeto de simpatia e de generosidade para com o Templo e torná-lo o mais duradouro possível. Depois, seria necessário gerir por forma a multiplicar a eficácia do financiamento.

O PEDITÓRIO
No que se refere à primeira fase, a propaganda organizada por São Bernardo viria a revelar-se eficaz: os que se não alistassem nas fileiras da Ordem sentir-se-iam amiúde obrigados a doar para participarem nesse ímpeto. A verdadeira «digressão» que Hugues de Payns e os seus companheiros fizeram depois do concílio de Troyes permitiu acionar o sistema. Tinha, é claro, o duplo objetivo do recrutamento e da coleta de dádivas. Hugues de Payns começou pelas regiões onde tinha a certeza de ser bem recebido: a Champagne, em primeiro lugar, como é lógico, e, em seguida, Anjou e o Maine. Conhecia bem Foulques V de Anjou, que participara na primeira cruzada e mantinha uma centena de homens de armas na Terra Santa. Já estava conquistado para a causa dos Templários.

O que é mais, Hugues de Payns fora encarregado, junto dele, de uma missão muito agradável, dado que era portador de uma carta de Balduíno, rei de Jerusalém. Este, que não tinha herdeiro homem, desejava ver Foulques casar com a sua filha, Mélisande, e suceder-lhe no trono de Jerusalém. Foulques aceitou e ajudou a facilitar a digressão de Hugues de Payns junto dos seus vassalos. Hugues continuou o seu périplo passando pelo Poitou e pela Normandia.

Aí, encontrou o rei Henrique I de Inglaterra que o aconselhou a transpor o Canal da Mancha. O primeiro Mestre da Ordem, com a recomendação no bolso, dirigiu-se então à Grã-Bretanha e chegou, inclusive, à Escócia. Foi bem recebido em toda a parte e acumulou dádivas e presentes diversos. O ouro e prata recolhidos foram rapidamente expedidos para Jerusalém, enquanto Hugues continuava a sua digressão, passando pela região de Flandres, para a concluir no seu ponto de partida: a Champagne.

Nesse momento, uma pequena hoste já se formara em seu redor, ao longo das etapas, pronta para embarcar para o Oriente. Durante esse tempo, os seus companheiros da primeira hora não tinham ficado inativos. Também eles haviam recrutado, tendo-se cada um deslocado ao local onde tinha a certeza de ser melhor recebido: Godefroy de Saint-Omer, em Flandres, Payen de Montdidier, no Beauvaisis e na Picardia, Hugues Rigaud, no Delfinado, na Provença e no Languedoque, outro fora a Espanha.


Assim, em 1129, os habitantes dos vales do Ródano puderam ver passar uma tropa comandada por Hugues de Payns e Foulques de Anjou, com destino à Terra Santa. Em muito pouco tempo, o Mestre do Templo conseguira recrutar trezentos cavaleiros, sem contar os escudeiros e os sargentos que os acompanhavam. A digressão de propaganda fora um verdadeiro êxito e as dádivas começavam a afluir de todos os lados. Durante décadas, o movimento em prol do Templo não iria deixar de crescer. No Ocidente, já se criavam casas da Ordem, que tinham como dever não só assegurar a intendência, mas também, continuar a propaganda com o fito de atraírem novos recrutas e doações. Se olharmos bem, o progresso da Ordem do Templo parece fantástico, quase inexplicável na sua magnitude.

TUDO SE DOA
As primeiras doações foram, é claro, as dos primeiros Templários, dado que a sua regra os proibia de terem propriedade privada. Foi, portanto, o caso dos bens de Hugues de Payns, de Godefroy de Saint-Omer, em Ypres, na Flandres, dos de Payen de Montdidier, em Fontaines, etc. Mas houve também bens e direitos oferecidos por particulares: casas, terras, armas, objetos diversos, dinheiro, roupas, «taxas»… Havia até quem doasse a sua própria pessoa à Ordem do Templo em troca de uma vantagem espiritual. Bernard Sesmon de Bézu foi um curioso exemplo disso.

Ele doou a sua própria pessoa a fim de que os Templários o ajudassem a salvar a sua alma e o acolhessem na sua Ordem quando a sua morte estivesse próxima, fazendo-o assim participar in extremis no seu empenho e nos benefícios celestes que daí pudessem resultar. Precisava: “E se a morte viesse surpreender-me enquanto estou ocupado no século, que os irmãos me recebam e que, num local oportuno, inumem o meu corpo e me façam participar das suas graças e benefícios.” Em contrapartida, fazia dos Templários seus herdeiros. Além destes aspectos testamentários, viu-se também pessoas venderem os seus bens à Ordem em renda vitalícia.

Outros cediam direitos diversos ou locais particulares, como a levada de um riacho para que os Templários pudessem construir lá um moinho. Quanto a Roger de Béziers, foi muito generoso. Doou: “[…] o seu domínio chamado Champagne, situado no condado de Razès, nas margens do rio Aude, que o divide ao meio […] com todos os seus habitantes, homens, mulheres e crianças, as suas casas, foros, usufrutos, as suas terras isentas de foros e terras aráveis, os seus prados, pastagens, terrenos baldios, as suas culturas e terrenos incultos, as suas águas e aquedutos, com todos os moinhos e direitos de moinho, as pescarias com entradas e saídas.”

Isto sem contrapartida alguma, visto que afirmava: “Os irmãos do Templo não me deverão, sobre o seu domínio, nem rendimentos, nem vínculos pessoais, nem direito de portagem e de passagem.” Algumas dádivas foram nitidamente mais modestas, como a daquele camponês que se compromete a fornecer, todos os anos pela Páscoa, dez ovos à casa do Templo próxima do local onde habita. Os que doavam eram amiúde desinteressados ou esperavam do seu ato um benefício quanto à remissão dos seus pecados. Mas outros tratavam isto como negócios. As suas doações eram realizadas então contra determinadas liberalidades por parte da Ordem e, muitas vezes, a garantia de esta os proteger, a eles e aos seus interesses, garantia muito apreciável naqueles tempos de insegurança.

De qualquer modo, foi tudo muito depressa. Os bens multiplicaram-se rapidamente. Assim, a casa dos Templários de Douzens, no Aude, não recebeu menos de dezesseis doações importantes, em cinco anos. Na Flandres, o entusiasmo foi fulgurante: em alguns dias, foram instaladas quatro comendas, em Ypres, Cassel, Saint-Omer e Bas-Wameton. A partir daí, toda a região foi percorrida de imediato, o conde Guillaume Clito concedeu-lhes as sisas (impostos) das Flandres, isto é, os foros devidos por cada herdeiro quando entrava na posse do seu feudo. No Languedoque, fora organizada uma reunião pública na catedral de Toulouse para dar a conhecer a Ordem. O efeito imediato foi, é claro, um peditório substancial, mas seguiram-se-lhe inúmeras doações, tanto no Languedoque como no Roussillon.

Esta região deu, aliás, um bom exemplo da extensão contínua da Ordem. Em 1130, os Templários receberam um imóvel em Perpignan. Transformaram o local em fortaleza, com uma igreja fortificada. Em 1136 e 1137, foram-lhes doadas casas, campinas, terras cultiváveis, vinhas e os homens que nelas trabalhavam. Aconteceu o mesmo em 1138 e 1140. Sabemos menos bem o que se passou nos anos seguintes mas, em 1149, Gaufred, conde de Roussillon, doou o Mas da Garrigue du Pont-Couvert-sur-Réart que foi transformado em recebedoria. Em 1157, os Templários viram transferidos para si diversos direitos. Em 1170, o conde Guinard doou-lhes o castelo do Mas-Pal, junto do qual criaram a aldeia de Bompas.

Em 1176, outras terras vieram juntar-se a todas estas propriedades. Em 1180, começaram a secar um conjunto de pântanos que haviam acabado de lhes serem doados. Dez anos mais tarde, os Templários tornaram-se proprietários de todos os terrenos planos situados a oeste de Perpignan. Em 1207, o rei de Aragão concedeu-lhes terras que tinha no Roussillon e, em 1208, o bispo de Elne atribuiu lhes a igreja da cidade com os seus rendimentos. Ocorreram novas doações de terras e de direitos em 1214, 1215 e 1217. Em 1237, na sequência de novas doações, a comendadoria geral do Roussillon foi instalada no Mas-Deu, entre Trouillas e Villemolagne. Isto mostra a regularidade das doações durante um século.

Na verdade, neste lapso de tempo, o Templo recebeu, nesta região, muitas outras terras mas não as citamos, dado que nem sempre conhecemos as datas precisas. O movimento de generosidade que se exerceu em prol da Ordem do Templo adquiriu proporções especialmente importantes na França. No entanto, outros países participaram nesta construção. Para esquematizar, poderíamos dizer toda a Europa. Mesmo assim, alguns foram mais longe do que outros. Isso foi especialmente verdade nos reinos da Península Ibérica. Logo em Maio de 1128, a Rainha D. Teresa, de Portugal, dera aos Templários o castelo de Soure, ponto de resistência aos sarracenos. Não esqueçamos que os árabes da dinastia dos Almorávidas ainda ocupavam, nessa época, metade da Península Ibérica.

Em 1130, a entrada de Raimundo III de Barcelona para a Ordem, trazendo com ele o castelo de Oranera, foi o ponto de partida de uma vaga de recrutamento, de doações de fortalezas e dinheiro. Quanto ao rei Afonso de Castela e Aragão, quis inclusive doar, por testamento, um terço do seu reino aos Templários. Elevaram-se protestos e o testamento acabou por ser anulado, mas a Ordem foi indenizada, apesar de tudo, com a atribuição das fortalezas de Curbin, Montjoye, Calamera, Monzon e Remolina. Por vezes, algumas praças-fortes só lhes foram atribuídas em troca de alguns esforços. Foi assim que D. Afonso de Portugal lhes concedeu a de Ceira e toda a região que a rodeava, com a condição de expulsarem os sarracenos que a ocupavam.

Eles fizeram-no e aproveitaram para fundar as cidades de Coimbra, Ega e Ródão. Perante o seu poderio crescente, as pequenas ordens militares que haviam sido fundadas em Castela e em Aragão, como a Ordem de Montreal, fundiram-se com a do Templo, trazendo consigo os seus bens. Assim, com bastante rapidez, a Ordem do Templo encontrou-se solidamente implantada na França, Espanha, Portugal, Inglaterra, Alemanha, Bélgica e, depois, na Armênia, Itália e em Chipre, sem esquecer a Terra Santa.

A ORGANIZAÇÃO DAS COMENDAS
Todas estas doações provocaram muitas invejas. Vimos que o testamento do rei de Aragão foi contestado; aqui e ali, alguns particulares consideraram-se lesados, inclusive algumas ordens religiosas protestaram porque, à medida que aumentava o entusiasmo em relação ao Templo, viam rarefazer-se as dádivas de que eram alvo. Por uma espécie de equilíbrio misterioso inerente à natureza humana, quantos mais amigos tinham os Templários mais suscitavam invejas e inimizades. Inúmeras vezes, os bispos e até a Santa Sé tiveram de intervir para dirimir litígios. Assim, no caso da capela de Obstal, os Templários tinham obtido que as esmolas dadas nesse local, durante os três dias das Rogações e os cinco seguintes, pertencessem à Ordem, beneficiando delas, durante o resto do ano, os cônegos de Saint-Martin d’Ypres.

Foi necessária a intervenção do arcebispo de Reims e dos bispos de Chartres, Soissons, Laon, Arras, Mons e Châlons e até mesmo uma confirmação pontifícia para tornar possível essa disposição. Fosse como fosse, a quantidade e diversidade destas ofertas em breve exigiu, dos Templários, uma aptidão muito especial para a gestão e a organização. Escolheram para célula de base do seu desenvolvimento as comendas. Na verdade, se a sua criação dependeu, na maior parte das vezes, do acaso e se realizou em função das oportunidades, o seu desenvolvimento correspondeu a critérios racionais. A organização dessas comendas ocidentais foi, em todos os aspectos, notável. Elas reuniram, segundo as regiões, culturas, prados, vinhas, fontes, ribeiros, lagos, construções diversas, rendas, direitos.

Sempre que lhes foi possível, os Templários procuraram realizar uma cobertura eficaz das regiões onde estavam bem implantados. Procuraram também colocar a mão em determinados locais famosos por terem albergado cultos antigos e que se julgava possuírem poderes especiais. Tão frequentemente quanto podiam, dado que tinham os pés perfeitamente assentes em terra, tentaram também garantir rendimentos regulares, em substituição dos aleatórios. Sempre que lhes foi possível, converteram os direitos e percentagens que haviam recebido em taxas fixas. É verdade que, cada dia, a manutenção do seu exército do Oriente lhes custava extremamente caro e devia ser assegurada, a qualquer preço.

Foi também por isso que criaram, um pouco por todo o lado, silos de armazenamento, comprando e armazenando cereais nos anos de grande produção e revendendo-os, mais caro, certamente, mas a um preço que continuava a ser bastante razoável, quando a colheita era má. Resultado: benefícios confortáveis para a Ordem, mas também uma ausência total de fome nas regiões em que estava implantada – e isso durante os dois séculos da sua existência. Para racionalizar a exploração das suas terras e direitos e maximizar o rendimento deles, o Templo não podia satisfazer-se com as doações que lhe eram feitas. Gerir terras dispersas não teria sido muito prático nem muito econômico. A Ordem inventou, portanto, a reconstrução.

Completou as suas propriedades mediante uma política de compras e permutas, procurando formar conjuntos coerentes para a exploração. Se havia direitos detidos por terceiros sobre as terras ou os bens que lhes haviam sido concedidos, tentava sempre comprar esses direitos, de modo a possuir um máximo de bens livres de quaisquer encargos. Quanto às terras mais isoladas ou menos interessantes que não se integravam no seio de uma exploração racional, não hesitava em livrar-se delas, quer trocando-as, quer cedendo a sua gestão. O objetivo era sempre, numa primeira fase, permitir à comendadoria viver em auto-subsistência e, em seguida, libertar o máximo de excedentes possível de modo a financiar o esforço de guerra no Oriente.

O poderio da Ordem inquietava várias personalidades e não era raro tentarem dissuadir as pessoas de doarem os seus bens ao Templo. Os monges-soldados não hesitavam, para atingirem os seus fins, em recorrer à artimanha. Utilizavam intermediários, verdadeiros testas de ferro, para comprarem os bens que cobiçavam que, em seguida, lhes eram revendidos. Na verdade, os Templários não eram os únicos que praticavam uma verdadeira política fundiária. Os seus amigos cistercienses eram um bocado parecidos com eles nessa matéria, mas procediam de forma menos sistemática. Desde o início que os Templários haviam tido consciência da importância das trocas comerciais para o desenvolvimento econômico.

A utilização destes termos pode parecer curiosa porque pertencem a um vocabulário moderno. No entanto, apesar das diferenças de épocas, são adequados, na medida em que a Ordem do Templo se comportou exatamente do mesmo modo que as multinacionais atuais. O recrutamento fora rápido, mas todos quantos se desejavam alistar nem sempre eram talhados para se converterem em soldados de elite. Havia, entre eles, burgueses e camponeses que raramente eram feitos cavaleiros e, depois, havia também que «reciclar» os feridos que já não mais podiam combater. Na maior parte das vezes, eram adstritos às comendas ocidentais onde se utilizavam, da melhor forma, os conhecimentos e competências de cada um deles. Encarregaram-se das plantações, da preparação dos solos férteis, do comércio. Havia poucos homens de armas nessas comendas, na maior parte das vezes, dois ou três cavaleiros e alguns sargentos, encarregados sobretudo do policiamento, isto é, da proteção das casas do Templo e das rotas utilizadas para o seu comércio.

Para além do Mestre e de alguns cavaleiros, a comendadoria abrigava geralmente um esmoler, um enfermeiro, um ecônomo, um recebedor dos direitos devidos ao Templo, alguns artesãos «irmãos de mestres», dirigidos por um «alveitar», um irmão responsável pela venda dos produtos, um capelão e um clérigo mais especialmente encarregado do correio e do equivalente aos atos notariais atuais. Juntavam-se-lhes criados e artesãos laicos que constituíam a «mesnada», a «gens» do Templo. Esta criadagem era bastante numerosa. Assim, em Baugy, no Calvados, compreendia um pastor, um vaqueiro, um porqueiro, um guardador dos frangos, um encarregado das florestas, dois porteiros e seis operários. É claro que a composição destes grupos dependia das explorações e da importância das terras possuídas porque, muitas vezes, os Templários tinham para gerir superfícies tão grandes como meia província, com quintas disseminadas, vilas fortificadas, múltiplas capelas para guarnecer, etc.


Na administração dos bens da Ordem, o ecônomo ou recebedor podia ser secundado por um tenente ou por um celeireiro. Os Templários sabiam empregar métodos racionais, mas isso não os impedia de se mostrarem pragmáticos e de se adaptarem aos hábitos locais. Isso era tanto mais necessário quanto empregavam uma mão-de-obra radicada no local: vilões ou servos. Estes últimos pertenciam-lhes muitas vezes, em consequência de doações ou heranças. Se alguns desses servos foram alforriados pelos Templários, tal não se deveu a razões humanitárias. Com efeito, os irmãos da Ordem possuíram inclusive escravos sem terem problemas de consciência. Acontecia comprarem-nos e venderem-nos. Tratava-se, geralmente, de prisioneiros mouros.

Em Aragão, cada comendadoria utilizava, em média, duas dezenas de escravos. Com efeito, os Templários submetiam-se às regras da região, sabendo muito bem que uma política demasiado liberal de alforria, por exemplo, poderia afastar deles uma nobreza que não teria desejado segui-los nesse campo e teria receado a expansão dessas medidas. Só utilizavam, portanto, os vilões naqueles locais onde isso não levantava qualquer problema mas, quando as condições se prestavam a tal, não hesitavam em alforriar os seus servos, porque se tinham dado conta de que os homens livres produziam nitidamente mais do que os outros. Amiúde, ensinavam aos seus camponeses novos métodos de exploração e, não querendo perder esse investimento em formação, como diriam os economistas modernos, obrigavam-nos por vezes a assinar contratos que os obrigavam a investir na exploração mediante obras de benfeitoria.

A partir de então, o vilão não se sentia tentado a ir-se embora, dado que pretendia recuperar os frutos dos seus esforços. Por este meio, o Templo estabilizava o seu pessoal e, ao mesmo tempo, organizava um sistema de investimento permanente que foi uma fonte importante de progresso para a agricultura europeia da época. Aos camponeses menos afortunados confiavam terras por arrendamento ou locação. Por vezes, nas regiões insuficientemente povoadas, deparavam-se-lhes dificuldades para assegurar a exploração das propriedades. Então, tinham de atrair cultivadores oferecendo-lhes vantagens especiais. Isso foi particularmente verdade na Península Ibérica, em relação às terras tomadas aos árabes. Chegaram mesmo a recorrer a muçulmanos para cultivarem e valorizarem as suas propriedades, mediante determinadas condições de submissão.

Assim, em Villastar, na fronteira do reino de Valência, pediram aos sarracenos expulsos pela reconquista cristã que regressassem. Para tal, em 1267, concederam-lhes um foral em que lhes garantiam o direito de praticarem o seu culto, os isentavam de rendas e foros (impostos) durante um determinado período de tempo, exigiam deles uma estrita neutralidade militar e pediam-lhes que jurassem fidelidade à Ordem do Templo. Que exemplo de política realista numa época que julgamos, por vezes, integralmente submetida a um ideal religioso! As comendas foram, realmente, centros de produção importantes e exemplos recolhidos no Sul e no Norte de França mostram-no bem.

Em Richerenches, na Provence, a generosidade de numerosas famílias da região permitira aos Templários possuírem um imenso domínio. Várias centenas de pessoas foram contratadas para desmatar o solo, secar as zonas pantanosas. Depois, criaram-se, nessas terras, milhares de cavalos e carneiros que viviam quase livres em imensas superfícies rodeadas por muros de pedras. A lã dos carneiros permitia a confecção de roupas que, depois, eram exportadas. As peles serviam para fabricar sacos, proteções, arreios. A carne dos carneiros era salgada ou defumada para ser conservada e enviada, nomeadamente, para a Terra Santa. A própria comendadoria estava instalada num quadrilátero com 74 m a norte, 81 m a sul, 58 m a leste e 55 m a oeste, rodeada por muralhas e torres. No interior, para além da comendadoria propriamente dita, encontravam-se uma capela e as oficinas onde se desenvolvia um artesanato que não tinha como única finalidade a satisfação das necessidades locais.

Os Templários de Richerenches tinham arranjado também os ribeiros e lagos próximos, o que lhes havia permitido ampliarem as suas pastagens e entregarem-se à piscicultura. Apreciadores de peixes e, muitas vezes, também da boa mesa, estes monges-soldados deixaram-nos até receitas de cozinha. É o caso desta, conservada numa crônica: “Uma bela solha de cinco a seis libras, esvaziada das entranhas, abundantemente lavada em água envinagrada, é recheada com tomilho, salva, louro, trufas e azeite. Cozinhada em forno muito quente durante uma hora, arrefecida no parapeito da janela e envolvida em gelatina, é cortada em fatias, como um patê…”


A COMENDA, POTÊNCIA ECONÔMICA E COMERCIAL
Já vimos que, para além da exploração agrícola, os Templários se faziam pagar pelos serviços, como os moinhos que afetavam e cuja utilização estava sujeita a foros. Era, aliás, um dos pecadilhos dos seus amigos cistercienses cujos mosteiros borguinhões, no século XIII, possuíam cada um, em média, uma dezena de moinhos. Azenhas (moinhos movidos pela força da água de um riacho), na maior parte dos casos, mas também moinhos de vento, serviam, é claro, para a moagem de cereais, o esmagamento das azeitonas e do miolo das nozes para a extração de óleo, mas também para tarefas artesanais e semi-industriais como o pisoar dos tecidos de lã. Por vezes, os Templários associavam tanarias aos seus moinhos ou aproveitavam-nos para criarem verdadeiras redes de irrigação.

Os outros agricultores podiam beneficiar-se delas, a troco de foros. Os Templários possuíam também fornos, mas é preciso notar que os direitos que obrigavam a pagar pela sua utilização eram geralmente menos elevados do que os dos outros proprietários, o que atraía para eles uma clientela fiel e lhes valia algumas inimizades entre os concorrentes. Os Templários recebiam ainda outros direitos. Para além dos dízimos, que já referimos, retiravam rendimentos das casas que arrendavam, bem como de lojas. Detinham, por vezes, os direitos sobre o conjunto das vendas nas feiras, nomeadamente em Provins, como lembra Bruno Lafille: “Não se vende, em Provins, nenhum novelo de lã, nenhuma meada de fio, nenhum colchão de penas, almofada, veículo ou roda sem que os Templários recolham um imposto sobre o preço de venda.”

Com efeito, o conde Henrique cedera-lhes, contra dez marcos e meio de prata, o imposto de lugar recebido quando das feiras. Em 1214, adquiriram também o imposto de lugar sobre os animais destinados ao matadouro. Recebiam, por fim, um direito sobre a pesagem das leis. A pedra de peso que servia de padrão de pesagem na cidade de Provins foi-lhes confiada e montaram dois estabelecimentos de pesagem: um, em Sainte-Croix, na cidade baixa, e outro em La Madeleine, na cidade alta. É difícil imaginar a riqueza que tudo isso representava na época. Em 1307, quando foi feito o inventário da casa dos Templários de Baugy, que era apenas um estabelecimento muito secundário e modesto, encontraram-se nada menos que: 14 vacas, 5 vacas leiteiras, 1 bezerro, 7 vitelas, 200 bois adultos, 100 carneiros, 180 ovelhas e cordeiros, 98 porcos e marrãs, 8 jumentos, 8 potros de mais de um ano, 4 potros de leite, 6 cavalos, tonéis de vinho e cerveja, silos cheios de trigo, frumento, aveia, celeiros cheios de feno e erva, três belas charruas e inúmeras alfaias para arar.

A riqueza agrícola das comendas devia-se, em grande parte, às extraordinárias qualidades de gestores dos Templários. Punha-os à frente daquilo a que poderíamos chamar um verdadeiro império financeiro, tanto mais que souberam também ser banqueiros, como veremos mais à frente. Mas utilizaram também a sua experiência para fazer progredir as técnicas da época. Nomeadamente, melhoraram as técnicas de armazenamento de grãos em silos, o que permitiu evitar, durante a existência da Ordem, todas as fomes. Estas reapareceram depois da extinção do Templo.

Em todo o caso, esta riqueza, legítima aos olhos de alguns, gerou todas as lendas escritas e faladas de tesouros escondidos nos locais das antigas comendas do Templo. É certo que só se empresta aos ricos, mas não esqueçamos que uma grande parte dessa riqueza era investida e que os excedentes serviam essencialmente para financiar o esforço de guerra no Oriente. Mesmo assim, todos têm o direito de sonhar ao descobrir esses subterrâneos de que as comendas eram, amiúde, dotadas. Louis Charpentier pensa que a sua entrada pode ser detectada em lugares, que, geralmente, têm nomes como Épine, Épinay, Pinay, Épinac, Belle-Épine, Courbe, Épine, etc.


Esses subterrâneos são, muitas vezes, difíceis de se encontrar, hoje em dia. Em parte soterrados ou inundados, o solo revolto nem sempre permite encontrar os seus vestígios. Mesmo assim, conseguiu-se desenterrar alguns, como em Dormelle, no Seine-et-Marne. Encontrou-se lá uma bela galeria com abóbada de berço, suficientemente grande para que três cavaleiros pudessem cavalgar nela, lado a lado. Dirigia-se para a comenda de Paley, situada a nove quilômetros. E por certo haverá outras mais sob o solo de França. Mas veremos um pouco mais à frente que, se os túneis subterrâneos existem mesmo e estão por vezes ligados a mistérios, não é apenas através das «épines» que podemos descobri-los, mas antes através de outras chaves, que são as de São Pedro.

Mais informações sobre os Templários:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

Compartilhe:




Posted by Thoth3126 on 27/11/2015


Agradecimentos a URL: http://wp.me/p2Fgqo-9L2


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária
 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media *   North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands  * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government  
** by Steve Beckow: 9/11 Truth, Abundance Program, Accountability, Disclosure, end times, Extraterrestrials, financial crash, Golden Age, Illuminati, Mayan Predictions, NESARA, New Paradigm, Spiritual Hierarchy, Spiritual Teachers, UFO Cover-up, Wisdom Economy   
ES: LLAMA VIOLETA

Os Arquivos Omega (3)


Os Arquivos Omega (3)

Posted by Thoth3126 on 04/03/2015

omega-files-cover

OS ARQUIVOS ÔMEGA – Parte 3

A avançada tecnologia que os cientistas nazistas de HITLER desenvolveram incluía mísseis balísticos intercontinentais (ICBMs), aeronaves de decolagem vertical, o desenvolvimento da turbina à jato-usada no avião Messerschmitt Me 262 Schwalbe, mísseis cruise, canhões de som, transmissão de rádio em ondas FM (Frequência Modulada) e muitos outros itens avançados, como a invenção do leite em pó. 
Os Aliados capturaram planos do que mais tarde veio a ser o maior jato comercial do mundo, o jumbo Boeing 747. Entre estes itens secretos capturados, estavam planos para a construção de disco voadores que primeiramente foram chamados de “Krautmeteors”. 
Edição e imagens:  Thoth3126@gmail.com
OS ARQUIVOS ÔMEGA  (THE OMEGA FILES) - Parte 3 
A TECNOLOGIA E OS DISCOS (UFOs) VOADORES DA ALEMANHA NAZISTA
Fonte: http://www.bibliotecapleyades.net/ e http://www.umanovaera.com/conspiracoes/Arquivo_Omega-Parte2.htm
Partes 1 e 2 em:
  1. http://thoth3126.com.br/os-arquivos-omega-1/
  2. http://thoth3126.com.br/os-arquivos-omega-2/
Com base nas evidências encontradas, eles começaram a ser construídos por volta de 1933 e foram para produção em massa em 1940. Os cientistas envolvidos nestes projetos foram Bellonzo, Schriever, Miethe e Victor Schauberger.
vril7

Foi Victor Schauberger que desenvolveu o ”disco com formato de chapéu” que mais tarde seria visto sobrevoando os EUA (Adamski). A versão final foram os discos de Bellonzo, Schriever, Miethe e Victor Schauberger, que tinham entre entre 135 pés e 225 pés de diâmetro (41 a 68 metros). Eles se deslocavam a mais de 2.000 km/h e eram planejados para irem além de 4.000 km/h. 
Ainda em 1945 eles podiam alcançar uma velocidade de 1.300 mph (cerca de 2.100 km hora) e uma altitude de 40.000 pés (cerca de 12 mil metros) em menos de três minutos. Os cientistas nazistas alemães também desenvolveram uma aeronave com asas em formato de Delta, e estavam trabalhando na tecnologia stealth (furtiva, invisível ao radar), etc.
Muitos pilotos dos aviões aliados durante a segunda guerra mundial viram inúmeras vezes aeronaves estranhas sobrevoando a Alemanha. Contudo, tão logo uma dessas espaçonaves fosse construída, seguindo as ordens de Hitler, ela era desmontada e embarcada para algum lugar – ou provavelmente voasse para a Antártica. 
Nenhuma dessas espaçonaves foi capturada pelos aliados embora muitos cientistas fossem capturados e então a maioria deles “desapareceu”, mas podemos de alguma forma traçar seu destino até as indústrias bélicas dos EUA como a Bell Textron e em laboratórios de pesquisa e mandados para trabalharem em lugares como a secreta ÁREA-51, cujo localização em Nevada, sem nenhuma surpresa, é uma região notória por seus avistamentos de UFOs.
projeto-nazista-avião-dos-eua-stealth

Aqui alguns exemplos de notícias durante a II Guerra Mundial a respeito dos avistamentos de UFOs oriundos da Alemanha nazista, publicadas no “The New York Times:”
“NYT, em 14 de dezembro de 1944: “UMA bola misteriosa flutuante é a nova arma da Alemanha. Supreme Headquarter, Força Expedicionária Aliada, 13 de dezembro – Uma nova arma alemã foi introduzida no front aéreo ocidental, foi revelado hoje. Os pilotos da Força Aérea relatam que eles estão encontrando esferas prateadas no ar sobrevoando o território da Alemanha. As esferas são encontradas isoladamente ou em grupos. Algumas são semi translúcidas”.
[Reuters], “Supreme Headquarter 13 de dezembro – A Alemanha está produzindo uma arma secreta com base na estação natalina. O novo aparelho, aparentemente uma arma de defesa aérea, parece uma enorme bola de vidro daqueles que adornam as árvores de Natal. Não há informação disponível sobre o que as sustenta nos céus como estrelas, e o que suponha-se ser o seu propósito. ” (Nota: A respeito do acima exposto, o físico búlgaro Vladimir Terziski escreveu o seguinte a respeito destas misteriosas ”esferas” nazistas e projetos de discos aéreos: “… segundo Renato Vesco… A Alemanha estava partilhando um grande tratado de avanços em armamentos com seus aliados durante a guerra.
A instalação experimental da FIAT italiana no lago La Guarda, uma instalação que recebeu seu nome do Marechal do Ar Hermann Goering, onde os italianos estão testando numerosas armas avançadas, foguetes e aviões criados na Alemanha. De forma similar, a Alemanha mantém um estreito contato com a instituição militar japonesa e está fornecendo a eles muitas armas avançadas. Eu descobri por exemplo uma foto de uma cópia de uma versão tripulada do míssil (bomba voadora) V-1 – o Reichenberg – produzido no Japão pela Mitsubishi.
O melhor caça do mundo (da segunda guerra), o Dornier-Do 335, de propulsão dupla puxe-empurre foi duplicado nas oficinas de Kawashima. Um japonês meu amigo em Los Angeles me contou uma história de um amigo de seu pai, que trabalhou como técnico em um departamento de pesquisa aérea no Japão durante a guerra. Em julho de 1945, dois meses e meio depois que a guerra terminou na Europa, um enorme submarino de transporte da Alemanha trouxe para o Japão as últimas invenções da Alemanha – dois aparelhos voadores esféricos e sem asas.
dornier-do335-pfeil
O caça Dornier Do 335 – foi um avião de caça empregado pela Luftwaffe na fase final da II Guerra Mundial. Era conhecido como Pfeil (flecha). Devido a seu longo “nariz” os pilotos o apelidaram também de Ameisenbär (tamanduá).Surpreendeu os pilotos de testes com sua velocidade e capacidade de manobra, apresentando alguns poucos problemas, principalmente na estabilidade. Tendia a trepidar em velocidades mais elevadas. Ainda assim, foi um dos aviões com motor a pistão mais velozes já fabricados. Entrou em operação nas últimas semanas da guerra, sendo avistado por pilotos aliados.
O grupo de Pesquisa e Desenvolvimento japonês colocou as máquinas juntas, seguindo as instruções alemães, e … houve algo de bizarro e de outro mundo ali na frente deles. – surgiu um aparelho em forma de bola e sem asas ou propulsores, que ninguém sabia como voava. O combustível foi adicionado e ao apertar o botão de ”iniciar” desta máquina não tripulada … ela desapareceu com um turbilhão de chamas no céu. A equipe japonesa nunca tinha visto aquilo. Os engenheiros ficaram tão amedrontados pelo poder inesperado da máquina que eles imediatamente dinamitaram o segundo protótipo e optaram por esquecer todo este incidente -.” – BRANTON)
A GUERRA NAS ILHAS MALVINAS (Falkland)
A Guerra das Ilhas Falkland-Malvinas tem mais coisas em comum com os nazistas do que com a Argentina… Os alemães, de suas bases na Antártica, começaram a se infiltrar na Argentina, no Chile, etc., e compraram grandes áreas de terra e criaram grandes corporações. Eles também investiram em corporações na Alemanha, na Europa e em todas as partes do mundo, com planos de preparar o retorno do movimento nazista. Eles usaram o tesouro da Alemanha, capturaram tesouros de outras nações e falsificaram o dinheiro americano mas fazendo dinheiro real, porque imprimiam com placas dadas aos russos e capturadas pelos alemães. 
Nota: Parece como se a elite da Alemanha tivesse começado a tentar pela via secreta e furtiva, obter o que eles não conseguiram pela força nas primeira e segunda guerras mundiais – se infiltrar nas Américas do Norte e do Sul e se engajar em uma guerra econômica a partir de sua grande Base Subterrânea sob a Antártica e também sob as Américas do Norte, Central e do Sul, com a ajuda de seus aliados na CIA/NSA. 
Aqui não estamos falando de bilhões de dólares; estamos falando de TRILHÕES de dólares que tem sido desviados da economia norte americana por meio de vários métodos engenhosos, e na venda e controle do tráfego de drogas global, comandado pela CIA, com os recursos obtidos sendo usados para alimentar uma rede subterrânea de controle de origem bavariana que se espalha pela América do Norte e que é composta de nazistas europeus, americanos e ”antarticanos”. 
A riqueza que tem sido desviada da economia norte americana poderia ter sido utilizada para novos níveis de prosperidade e esta prosperidade poderia fluir para outras nações do mundo. Aparentemente, os nazistas entenderam isto, e todos perceberam que os ”banqueiros” que os mantiveram firmes durante a Segunda Guerra Mundial é que tinham o poder REAL. Eles compreenderam que o poder econômico é quem dita o poder político, mesmo num país supostamente democrático onde este poder financeiro pode comprar o poder político daqueles que estão muito mais interessados nos confortos físicos imediatos e no status econômico do que no destino a longo prazo de seu país e do seu povo.
http://www.dreamstime.com/royalty-free-stock-photo-gold-bars-dollars-image23571165

Os nazistas não poderiam ter feito o que fizeram sem a ajuda destes traidores ”internos”. O mesmo pode ser dito também a respeito dos extraterrestres Greys. E isto sem mencionar a própria colaboração CIA/Nazista/Grey existente dentro de várias bases subterrâneas: Neushwabenland na Antártica, Pine Gap, na Austrália, nas Montanhas da Alsácia Lorena, na Alemanha, em MONTAUK, em Long Island, no DIA-Aeroporto Internacional de Denver, no Colorado, EUA, em DULCE, Novo México, na ÁREA-51, em Nevada, etc. – BRANTON)

Algumas placas de matriz impressoras de moeda norte americana de dólar foram roubadas pelo Secretário Assistente do Tesouro norteamericano, Harry Dexter White (nome real, Weiss) que era assistente de Henry Morgenthau e enviadas para os soviéticos para uso na Alemanha ocupada. Ele também arranjou o roubo em massa de toneladas de papel moeda especial para imprimir dólares. 
Quando J. Edgar Hoover (FBI) foi até o Presidente Truman com todas as evidências de que o Secretário Assistente do Tesouro Americano, Harry Dexter White era um espião ladrão e comunista, Harry Truman de fato removeu Weiss [White] de seu cargo – e o PROMOVEU como líder do Fundo Monetário Internacional-FMI. Isso não é brincadeira, é fato mesmo. (Isto mostra que de qual lado Harry Truman estava. – BRANTON) A história teve um final comum – quando a controvérsia começou a explodir na imprensa, a respeito deste incidente, Weiss-White cometeu “suicídio”.

O MILAGRE ECONÔMICO DA ALEMANHA APÓS A GUERRA

Para mais informação sobre como foi obtido o ”milagre econômico” depois da guerra pela Alemanha, você pode ler o excelente livro “Martin Bormann, Nazi in Exile” de Paul Manning: [ “…Bormann se tornou a força condutora do ”milagre econômico que levou ao renascimento da indústria e das finanças da Alemanha nos primeiros 35 anos do pós guerra depois daquele derrota política e militar. Nos meses finais da Segunda Guerra Mundial, já com o III REICH balançando e finalmente se curvando em derrota, Bormann escolheu 750 Corporações entre as nações que tinham permanecido neutras para nelas investir pesado. Estas corporações receberam a riqueza da Alemanha que pode então rapidamente retomar sua força política e econômica .”].

impressão-dolares
Algumas placas de matriz impressoras de moeda norte americana de dólar foram roubadas pelo Secretário Assistente do Tesouro norte americano, Harry Dexter White (nome real, Weiss) que era assistente de Henry Morgenthau e enviadas para os soviéticos para uso na Alemanha ocupada.
Este livro expande o encontro de 10 de agosto de 1944 em Strasbourg mencionado no livro de Michael Bar-Zohar, “The Avengers”. Em 1986, enquanto pesquisava estas matérias, recebemos 161 páginas de pesquisas sob o Ato da Liberdade de Informação a respeito do que aconteceu com o tesouro da Alemanha no fim da II Guerra Mundial. Muitos destes documentos ficaram secretos até preencherem os requisitos de desclassificação. Um destes documentos era o de Número 19.489, de 27 de Novembro de 1944, Assunto: Transmissão de Inteligência Relatório No.. EW-Pa 198 [?, ilegível] Realizado por Seção Econômica G-2 Para o Secretário de Estado por : Lt. Col. John W. Easton, Divisão Econômica da Guerra. A carta de rosto afirma: 
“Eu tenho a honra de concluir o Relatório de Inteligência No. EW-Pa 198 da Seção Econômica G-2, SHAEF [“Quartel General Supremo das Forças Expedicionárias Aliadas “], datado de 7 de novembro de 1944, descrevendo os planos dos industriais alemães para a ressurreição pós-guerra da Alemanha. Entre os tópicos abordados neste relatório estão: patentes, reservas financeiras, exportação de capital, e colocação estratégica de pessoal técnico”.
É obvio que Paul Manning usou as citações deste documento em seu livro sobre Bormann. Na descrição do encontro de 10 de agosto de 1944, em Strasbourg, muitas sentenças nos documentos afirmam: “Os industriais Alemanha devem, como já foi dito, aumentar as suas exportações aumentando assim a força da Alemanha. Eles também devem se preparar para financiar o Partido Nazista que será forçado a ir para os subterrâneos como os Maquis franceses. Por agora, o governo alocaria grandes somas aos industriais para que cada um possa estabelecer uma segura fundação pós guerra em países estrangeiros. 
A existência de reservas financeiras em países estrangeiros deve ser colocada à disposição do Partido para que possa ser criado um forte Império Alemão depois da derrota. E também é imediatamente requerido que as grandes fábricas alemãs criem pequenos escritórios técnicos ou departamentos de pesquisa que seriam completamente independentes e sem qualquer ligação conhecida com a fábrica. Estes departamentos receberão planos e desenhos de ”novas armas” bem como documentos os quais não serão permitidos caírem em mãos do inimigo.
Martin-Bormann.nazi-in-exile.bookcoverjpg

As últimas frases neste documento são: ” Depois da derrota da Alemanha o Partido Nazista reconhece que alguns de seus mais conhecidos líderes serão condenados como criminosos de guerra. Entretanto, na cooperação com os industriais, poderá ser arranjado se colocar os menos conspícuos mas mais importantes líderes em posições em várias fábricas alemãs como técnicos especialistas ou membros de seus escritórios de pesquisa e planejamento..”
Muitos dos Documentos eram a respeito do “Ouro Usurpado” [1945-1948]. (Nota: Um maciço carregamento de ouro que desapareceu de um trem que foi dinamitado em um túnel, foi mais tarde utilizado nos EUA para financiar os projetos negros das sociedades secretas, por exemplo, os projetos Montauk ou Phoenix, bem como os da Marinha dos EUA, como os experimentos Philadelphia ou Rainbow A CIA enviou para as mãos dos Nazistas da Sociedade Thule a maioria das pesquisas e tecnologia do experimento Philadelphia  – BRANTON)
Acesso número 56-75-101, Conteiner da Agência No. 169, Arquivo No. BIS/2/00.” Estes documentos são referentes ao ”ouro usurpado” pela Alemanha sendo transferido para o ‘BIS-Bank for International Settlements’, na Suíça. Um parágrafo importante, (#9) declara: “Está claro tanto pela correspondência como pelo testemunho que o gerenciamento do B.I.S. durante a guerra estava nas mãos do Conselho de Administração no qual os representantes do Eixo tem uma influência de “autoridade” e que em 1942 a Alemanha favoreceu a reeleição do Presidente McKittrick cujas opiniões pessoais são sobejamente conhecidas.” (Tem sido afirmado por alguns pesquisadores que os 7 banqueiros mais poderosos do mundo – que coletivamente controlam mais de 80% de todas as transações financeiras globais e mais de 60% de todo o comércio global – no passado se encontraram regularmente no escritório do ‘B.I.S.’ sob o apelido de ‘Tower of Basel’ em Bsel, na Suíça – BRANTON)
Incluído no arquivo está um recorte do jornal “The New York Times”, cuja data não foi incluída mas parece ser de 1945, que diz: “McKittrick Indicado para cargo no Chase National Bank of New York. Ele ocupará o cargo de Vice Presidente do banco aqui no próximo outono. Thomas H. McKittrick, banqueiro norte americano que foi o presidente do BIS-Bank for International Settlements desde o início de 1940, se tornará vice presidente do Chase National Bank of New York [de Rockfeller] na próxima estação. Winthrop W. Aldrich, presidente do Chase, anunciou ontem”. O artigo termina citando McKittrick: “Entendi que era meu dever desempenhar um papel neutro no tempo de guerra. Isto é extremamente difícil mesmo de se tentar fazer, mas eu o fiz da melhor maneira”.
Um outro documento, anteriormente super secreto, agora desclassificado menciona: “Assunto: Conversação na Suíça com Sr. McKittrick, Presidente do BIS-Bank for International Settlements” de Orvis A. Schmidt para o Secretário do Tesouro Morgenthau, datada de 23 de março de 1945. Ele descreve os negócios de McKittrick com o real líder do sistema bancário nazista, um Vice Presidente chamado de Puhl. “Puhl foi descrito por McKittrick como um banqueiro de carreira que estava no Reichsbank a uns 20 anos, que não partilhava do ponto de vista nazista… o Swiss National Bank disse que para se assegurar de que eles não estavam obtendo ouro usurpado eles tinham solicitado a um membro do Reichsbank, que eles acreditavam ser confiável, para certificar que cada parcela de ouro que eles compravam não tinha sido usurpada. 
A pessoa que fazia esta certificação era Puhl.” Ele era o Vice Presidente Senior do Reichsbank: Emil Johann Rudolf Puhl. Ele estava no cargo exatamente para controlar as coisas para os nazistas. Seu contador de embarques, Albert Thomas disse que ele precisava de mais de trinta homens para ajudá-lo a separar e reempacotar valores, que consistiam em ‘‘milhões de marcos de ouro, libras esterlinas, e 4.638 quilates em diamantes e outras pedras preciosas, bem como centenas de peças de trabalhos de arte. [p. 226, “Aftermath”, Ladislas Frago, Avon, 1974].
Este material era embarcado para fora do país na Operação Fireland (Terra do Fogo) o Aktion Feurland na Alemanha, a qual Farago explicou em uma nota de rodapé em seu livro sobre Bormann: “A transação era chamada de ‘LAND OF FIRE’ por causa do arquipélago da Tierra del Fuego na extremidade sul da (América do Sul) Argentina e Chile, a área para a qualmuitos dos embarques foram originalmente destinados.” [pag. 228]. Na página seguinte Farago diz: Somente uma parte relativamente pequena do Tesouro das S.S. foi destinado a Martin Bormann e enviado além mar no curso da Aktion Feurland. A maior parte ainda está desaparecida”.
terradoFOGO
A Terra do Fogo, no extremo sul da América do Sul

A Alemanha tinha desenvolvido a auto suficiência antes do fim da guerra, e estava manufaturando seu próprio petróleo, inventou o leite em pó, desenvolveu o congelamento seco, aprendeu como guardar farinhas indefinidamente, estava desenvolvendo sua comida em canteiros ou solo químico, etc. Estes novos projetos também eram necessários para a sobrevivência da secreta força UFO, a qual Hitler chamava de o “Último batalhão,” com base na Antártica.
O dinheiro americano e inglês falsificado foi sob a Operação Bernhard. As falsas notas britânicas as vezes tem sido discutidas nos livros e artigos sob esta Operação Bernhard, mas a falsificação da moeda norte americana não é tão bem conhecida. Recentemente os EUA anunciaram que estavam fazendo um novo dinheiro para reagir a falsificação, que disseram ter vindo de Saddam Hussein e do Líbano. Seria mais correto dizer que está vindo da América do Sul, mas que este dinheiro supostamente seria todo ele das drogas. A vida fica mais complicada.
Quando o jornal ‘Contact’ fez inicialmente uma série chamada de “Fire from the Sky”, ele continuou com uma republicação de informação sobre a verdade sobre a guerra das Ilhas Falkland [Malvinas]. Nestas séries, revelou que os russos, trabalhando com as forças de Rockfeller, venceram as forças britânicas na Ilha South Georgia. Se você não leu aquelas séries, esta informação não fará sentido para você. É importante saber daquela informação se você quer entender o que está acontecendo. As forças nazistas estiveram envolvidas na Guerra das Ilhas Falkland, do lado dos russos. Isto é difícil de acreditar se você não tiver idéia do que esta acontecendo. 
Os russos eram nacionalistas em oposição aos bolchevistas que tomaram o país deles. Os chamados bolchevistas foram treinados na parte inferior de East Side de New York City e foram financiados por banqueiros de New York e de Londres. (Mais de 200 foram treinados para operarem no primeiro Politburo e aprenderam a filosofia do comunismo em Nova Iorque, ensinada pelos Rockfellers. – BRANTON) Eles invadiram a Rússia, mataram o Czar e muitos nacionalistas e tomaram o governo. Agora voce pode entender como alguém como Boris Pash, de uma família russa de raiz nacionalista, pode trabalhar com os nazistas da Gestapo e os agentes das S.S.?…
Em 1982, em 20 de abril, dia do aniversário de Hitler, um comando militar russo/Rockfeller/Nazista foi e colocou uma bomba de neutrons em uma base naval subterrânea na Ilha South Georgia. (Como sugerido anteriormente, os Rockfellers tinham originariamente apoiado os bolchevistas e os nazistas. Mas tarde, começaram a financiar os nacionalistas e os nazistas depois que os bolchevistas foram chutados da Rússia e fizeram seu caminho para o Pentágono, de onde planejam um holocausto nuclear global do qual eles podem escapar em seus bunkers subterrâneos. E aqui é onde os Rockfellers e os bolchevistas entraram em desacordo, porque os Rockfellers resistem a estes planos apocalípticos porque eles não são ”financeiramente lucrativos”. 
E uma guerra nuclear implicaria num real colapso econômico global e os Rockfellers também não querem que isto aconteça de verdade. Agora que os nacionalistas russos conquistaram o poder e o controle na Rússia, a aliança Rockfellers-Nazi abraçou seus ”irmãos” nacionalistas que detêm o poder. O Império Corporativo Rockfeller é um camaleão, que muda de cor de acordo com a circunstância.. – BRANTON)…
Alexander Haig foi o General que representou os interesses dos Rockfellers. Em seu livro ‘Caveat’, o capítulo sobre as Ilhas Falklands (Malvinas) diz: “Em 28 de março de 1982, um domingo, o embaixador britânico Nicholas [‘Niko’] Henderson, me trouxe uma carta de Lord Carrington. Um grupo de Argentinos (Argentina – onde os nazistas tem a maior presença além da Antártica. – BRANTON), escreveu o secretário do exterior, tinha pousado nove dias antes na ilha de South Georgia, uma possessão Britânica [da Marinha] no Atlântico Sul, uns poucos graus acima do círculo antártico e umas 600 milhas a leste das Ilhas Falklands (Malvinas), uma colônia da coroa britânica.”
neuschwabenland.01

E aí a mídia propalou muito o conflito entre Jeane Kirkpatrick e Alexander Haig. Kirkpatrick é uma Sionista e era embaixadora dos EUA na ONU. Ela tem uma coluna regular no jornal “The Jewish Press”, ”o maior jornal semanal independente anglo-judeu”. Haig tinha tido um longo relacionamento com Henry Kissinger, de quem Haig se tornou conselheiro militar senior em 1969. Lembre que Kissinger tem sua origem pessoal na Operação [pró-Nazista] Paperclip. 
Em janeiro de 1982, Ronald Reagan substituiu seu conselheiro de segurança nacional, Richard Allen, por Willian P. Clark, uma outra pessoa originária da Operação Paperclip, e que era o substituto de Haig. Nixon disse, “Quando você mais tarde ver as luzes acesas até tarde no escritório de Henry Kissinger, saiba que muito freqüentemente é Al Haig trabalhando.” [“War In The FALKLANDs, the Full Story” by the “Sunday Times” of London Insight Team, Harper & Row, New York, 1982, p. 123.] 
Se você duvida do fato de que os nazistas nunca desistem e que eles planejaram continuar a guerra depois de sua derrota na Alemanha, e planejam retornar para alcançar seu objetivo, leia os seguintes livros:
  • Connell, Brian, “A Watcher On The Rhine,” William Morrow & Co., New York, 1957. “Old wine in new bottles,” how the Nazis have come back into power.
  • Horne, Alistair, “Return To Power,” Fredrick A. Praeger, Inc., New York, 1956. “The struggle for unification, rather than any revival of Nazism, may one day force Germany out of the Western camp.”
  • Tetens, T.H., “The New Germany Nd The Old Nazis,” Random House, New York, 1961. “A frank and often shocking account which details how ‘Hitler’s own’ have managed to return to power in almost every walk of German life…”
  • Winkler, Paul, “The Thousand-Year Conspiracy,” Charles Scribner’s Sons, 1943. “Secret german behind the mask.”
  • White, Theodore H., “Fire In The Ashes,” William Sloane Associates, New York, 1953. The fire of Nazism in the ashes of Europe.
  • Sayers, Michael and Kahn, Albert E., “The Plot Against The Peace,” Book Find Club, New York, 1945. “…Uncovers Nazi German’s secret plans for a THIRD WORLD WAR.” (After all, they more-or-less got the first two world wars going, didn’t they? – BRANTON)
  • Schultz, Sigrid, “ALEMANHAY WILL TRY IT AGAIN,” Reynal & Hitchcock, New York, 1944. Does the title give you a clue?
  • Dornberg, John, “Schizophrenic Alemanha,” MacMillan Company, New York, 1961. “Is the new West Alemanhay of the postwar years as democratic as we have been led to believe, or does Nazism still smolder?”
  • Lord Russell, Brigadier, of Liverpool, C.B.E., M.C., “Return of the Swastika?” David McKay Co., New York, 1969. Russell was part of the Nuremberg prosecution team.
  • Sutton, Anthony C., “Wall Street And The Rise Of HITLER,” ’76 Press, Seal Beach, Calif., 1976.
Existem mais alguns livros, acontece que estes são os que eu tenho em minha biblioteca pessoal. Eu os li todos, durante os últimos 20-30 anos. Eu não quero dar a impressão de que Alemanha é a fonte de todos os problemas do mundo; ocorre que a Alemanha tem sido simplesmente uma parte de uma imagem, de um quadro muito maior…
UMA ENTREVISTA NO PROGRAMA “OPEN MIND FORUM” DE SAM RUSSEL
Mais informação sobre os esforços nazistas na Antártica e suas tentativas para impor uma ditadura global vem do físico búlgaro Vladimir Terziski. A seguir está a transcrição de uma entrevista feita por Sam Russel com Terziski que aconteceu entre às 8-10 P.M., de 5 de junho de 1993 no PROGRAMA “OPEN MIND FORUM” de Sam Russel, na rádio KTKK [K-TALK] em Salt Lake City, Utah. Citaremos apenas partes da extensa entrevista as quais estão diretamente ligadas aos assuntos abordados aqui. (Nota: algumas das pronúncias de nomes aqui mencionados foram transcritos foneticamente da fita. Talvez as pronúncias originais destes nomes sejam diferentes, devido ao sotaque búlgaro de Vladimir Terziski):
vril-society-conspiracy

SAM RUSSELL – …… a Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial evidentemente possuía o que foi chamado de ‘Foo Fighter’, e suponho que este nome foram os pilotos aliados que deram a esta ”coisa” de aparência curiosa que podia rolar e balançar e correr ao redor pelos esquadrões de aviões aliados como se estivessem voando sobre a Alemanha para bombardeá-la e assim por diante.
TERZISKI – Exatamente, FOO FIGHTER, ou ‘FIERY’ BALL. ‘Foo’ é fogo em francês e também vento em japonês… A propósito, RENATO VESCO, que era a contraparte italiana de WERNHER VON BRAUN, o cientista pesquisador da Força Aérea Italiana e do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento Espacial durante a guerra, em seu livro altamente suprimido em seu país – mas disponível por meio de nossa Academia – — ‘INTERCEPT BUT DON’T SHOOT’, fala sobre toda a família de discos turbo jatos que foram construídos pelos alemães, FOO FIGHTER, KUGELBLITZ e o FEUERBALL, dois modelos diferentes de basicamente o mesmo aparelho. E ele também menciona vários ATAQUES destas máquinas a formações de bombardeiros inimigos com resultados devastadores para os bombardeiros aliados.
Alguns Foo Fighters faziam 2900 km por hora e até mais… um bombardeiro podia fazer talvez 300, 400, 500 km por hora no máximo… assim estamos falando de 6, 7, 8 vezes a velocidade do bombardeiro. A coisa mais interessante que não tem se destacado do trabalho de Renato Vesco [porque ele fala apenas sobe a família de discos turbo jatos… discos basicamente muito simples feitos com engenhos a pistão com propulsores, girando uma estrutura de ar lenticular, a estrutura do ar da nave em formato de lente então criando uma gravidade giroscópica – e muitos deles eram híbridos entre helicópteros de motor giratório (hélice?) basicamente engenhos rotativos de massa pesada de subida aerodinâmica e subida giroscópica.
Eu não ficaria surpreso se o próprio engenho rotativo tivesse criado a energia do disco de rotação giroscópica que tinha um grande helicóptero no alto, uma espécie de híbrido entre um helicóptero e um disco… Eu mesmo descobri… desenhos extremamente raros do gênio da aviação alemã, Lipish, o ”camarada” que construiu o primeiro ”glider” supersônico, nos anos 39, e não é Chuck Yeager que foi o primeiro a ”quebrar” a barreira do som, mas provavelmente os alemães dez anos antes que ele… os gliders supersônicos que Lipish construiu. De qualquer forma, ele estava desenhando no fim da guerra uma nave de propulsão supersônica jet-ram com anti gravidade.
Os tanques de combustível girando dentro dos jatos… indo através da parte do motor do objeto para o duto do motor, girando o combustível ao redor e então criando uma ”levantada” adicional e aumentando grandemente  a capacidade de subida e as respostas inerciais da nave. E a isto tudo se soma estar internos em uma ”concha de noz”, eu tenho… vários vídeos brilhantes com dúzias de fotografias e desenhos criados, esquemas e assim por diante. Os alemães tinham provavelmente 50 modelos de discos voadores cuja energia era a de todos os motores existentes em seu arsenal… motores de pistão com propulsores, turbo jatos internos e externos, jatos de pulso (?), jatos ram e motores de foguetes.
ufo-nazista-p51

Apenas dois dias depois da rendição da Alemanha, surpresa total com o encontro de um avião aliado P-51 com uma espaçonave circular desconhecida (Foo Craft Germânico)
A nave movida a foguete… podiam entrar em órbita da Terra e os modelos maiores podiam ir à Lua e voltar literalmente com o carregamento de um caminhão de querosene e oxigênio. No alto dos discos de vôos espaciais os alemães tinha um extenso programa espacial com foguetes, eu descobri, apenas a poucos dias atrás, que uma versão alada feita pelo homem do foguete V-2… estava fazendo vôos sub-orbitais com uma altitude maior do que a altitude das cápsulas espaciais Mercury (EUA) e Vostock (URSS). Eles tinham programas espaciais com o ram-jato estratosférico Zanger-Brent… antípoda, basicamente circulando 3/4 da trajetória global… este foi o avô do Projeto Aurora de que tanto se fala agora na ÁREA-51.
Observe que tanto os programas espaciais americanos bem como os russos dependeram de cientistas alemães para seu desenvolvimento, que ambos adquiriram ao final da Segunda Guerra Mundial (nos EUA através do Projeto Paperclip). É possível que estes pesquisadores fossem intencionalmente deixados a se parecerem como ”la crem de la crem” da ciência espacial alemã, quando de fato os cientistas alemães mais inteligentes podem ter ”pego o caminho” da Base Subterrânea da Antártica logo depois do fim da Segunda Guerra Mundial – 

BRANTON). A indústria aeronáutica dos Aliados depois da guerra teve um tempo ”duro” duplicando e reproduzindo os desenhos dos projetos que os cientistas da Alemanha nazista desenvolveram…
SAM RUSSEL: – Uau! Isto é surpreendente…
TERZISKI: Muitas destas coisas ainda não foram duplicadas, mas as mais surpreendentes fotografias vieram – e eu tenho as cópias delas e estão disponíveis – da sociedade secreta alemã ‘Thule Geselschaft’ e ‘Templehof Geselschaft’, o ramo alemão dos Cavaleiros TEMPLÁRIOS que são também os banqueiros internacionais e assim eles não tem nenhum problema de financiar estes projetos. Poucos… (inteligível – cientistas alemães de escalão inferior? –

BRANTON) ao menos sabiam que estes projetos estavam sendo desenvolvidos. Muitos deles particularmente se queixaram de que eles eram muito tolos porque todos os ”caras sabidos” desapareceram depois da guerra para a Base Subterrânea de Neuschwabenland, na Antártica, e só basicamente os menos inteligentes ficaram na Alemanha…Nós fizemos um videoteipe brilhante, a propósito, de todas estas coisas sobre as quais estamos falando e eles estão disponíveis em 12 fitas de vídeo e em muitas fitas de áudio.
SAM RUSSEL: – Como as pessoas podem obter isto?
 
TERZISKI: -Aqui em Los Angeles ligar para o código de área [310]-473-9717…
SAM RUSSEL: – …Eu gostaria de lhe fazer uma pergunta sobre o seu conhecimento das tecnologias russas. Dizem que os russos estão muito mais a frente do que nós.
TERZISKI:- Não em tudo…
SAM RUSSEL:- Tecnologicamente.
TERZISKI:- Meu sentimento é que não somente a Revolução Russa e a Comuna de Paris e o Comunismo de MARX e ENGELS foram financiados, planejados e orquestrados pelos [BAVÁRIAN] ILLUMINATI, mas que o foram também a Revolução Bolchevista, o crescimento nazista na Itália, ou o nacional socialismo e o movimento nazista na Alemanha. E evoluindo nesta linha WALL STREET tem empregado muitos esforços por detrás das cenas para os soviéticos, para que eles se tornem um verdadeiro inimigo externo forte e não apenas um ”urso de papel”. Eu tenho inúmeros relatos de como os alemães construíram suas fábricas de munição antes da guerra começar, 14 ou 15 fábricas. Elas foram todas construídas por alemães…
ufo-nazista

A Rolls Royce construiu a fábrica de turbo jatos para os motores do avião de caça soviéticos MIG exatamente antes da guerra da Coréia começar. Eu tenho uma fotografia do melhor [naquele tempo ? – – BRANTON) bombardeiro estratégico americano, o B-29, o que lançou a bomba atômica em Hiroshima e Nagazaki. Sob sua asa está pendurado o melhor motor duplo interceptador de foguete da Alemanha, o foguete interceptador supersônico, DFS-346, e tudo isto sob o símbolo da estrela vermelha da Força Aérea Russa. Como pode alguém afirmar então que não havia um desvio secreto da tecnologia mais avançada por detrás das cenas?… da Guerra Fria para fazer da URSS o inimigo real.
Eu tenho ouvido rumores de que deram aos russos urânio enriquecido para construir a sua primeira bomba nuclear e quando mesmo assim eles não a construíram, então deram a eles uma bomba nuclear inteirinha que foi contrabandeada na bagagem de um embaixador russo em um vôo direto de Washington para Moscou, segundo as palavras de Victor Suvaro, o gênio das crônicas de inteligência russas. E basicamente estes são livros documentários que ele tem escrito. O melhor deles é ‘AQUARIUM’, para aqueles de seus ouvintes que gostariam de se familiarizar com os trabalhos de uma sociedade secreta.
Muito mais informações em:
  1. http://thoth3126.com.br/o-governo-oculto-secreto-nos-eua/
  2. http://thoth3126.com.br/o-governo-oculto-secreto-nos-eua-ii/
  3. http://thoth3126.com.br/grupo-bilderberg-misterios-e-controle-alienigena/
  4. http://thoth3126.com.br/category/serpo-zeta-reticuli/
  5. http://thoth3126.com.br/aliens-eles-estao-entre-nos/
  6. http://thoth3126.com.br/majestic-12-area-51-aliens-j-rod-greys-ufos-por-dan-burisch-parte-1/
  7. http://thoth3126.com.br/tecnologia-de-orion-e-outros-projetos-secretos/
  8. http://thoth3126.com.br/resumo-do-quadro-geral-do-atual-momento-na-terra/
  9. http://thoth3126.com.br/o-maior-dos-segredos/
  10. http://thoth3126.com.br/programa-de-controle-mental-monarch-mk-ultra/
  11. http://thoth3126.com.br/c-i-a-ex-agente-fala-sobre-queda-de-ufo-em-roswell/
  12. http://thoth3126.com.br/roswell-entrevista-com-o-coronel-philip-j-corso/
  13. http://thoth3126.com.br/henry-deacon-segredos-desvelados/
  14. http://thoth3126.com.br/area-51-entrevista-de-david-adair/
  15. http://thoth3126.com.br/bob-dean-e-os-segredos-sobre-ufos-e-racas-de-ets-parte-1a/


Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.


www.thoth3126.com.br/


URL: http://wp.me/p2Fgqo-3EA



Por favor, respeitem todos os créditos


Arquivos em português:


http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Omega



Atualização diária


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Historias de Maldek – Trome de Saturno – Parte IV

TROME de SATURNO  (Titã/Omuray) 

 Histórias de Maldek 

e o Sistema Solar, 

Parte IV.

Posted by Thoth3126 on 11/01/2015



Traduzido do Livro “THROUGH ALIEN EYES, Através de Olhos Alienígenas”, escrito por Wesley H. Bateman, Telepata da Federação Galáctica, páginas 37 a 69.

“A história do planeta MALDEK e do sistema Solar: Promessas quebradas, sonhos desfeitos, corações partidos, mundos despedaçados, espíritos vergados. E agora somos nós que devemos recuperar tudo isso”.

Eu Sou Molacar de VITRON.”

Tradução, acréscimos e imagens: Thoth3126@gmail.com.

SUMÉRIA (Mesopotâmia, atual Iraque): Meu nome era Bello, e nasci em aproximadamente 10.000 a.C. numa família de mercadores e agiotas ricos. Simplesmente, meu pai Serakus e seu irmão Shavmenus eram agiotas. O nome de minha mãe era Qutata. Morávamos numa propriedade ao norte da capital do reino da Suméria, que era denominada Bangur. Era nessa cidade que meu pai e seu irmão mantinham seu negócio. Durante mais de 500 anos antes de meu nascimento, os sacerdotes da Suméria interagiam com os deuses oferecendo-lhes sacrifícios, tanto de vivos como de mortos. Suméria foi o nome dado pelos próprios deuses ao reino.



Fui educado juntamente com um irmão mais velho por professores particulares. Minha mãe morreu no parto em que deu uma filha a meu pai. Em seu pesar, ele deu a criança aos sacerdotes para ser sacrificada aos deuses de maneira que eles tratassem bem da alma de minha mãe. Minha irmã escapou da morte ao ser adotada e criada por uma sacerdotisa do deus com cabeça de bode conhecido como Sitshay. Posteriormente, minha irmã casou-se com um homem que se tornou rei da Suméria e, durante mais de 112 anos governou sozinha a terra, enquanto ele vivia, naquele período, com os deuses.

Quando eu tinha por volta de 19 anos, meu pai recebeu como pagamento de um empréstimo uma grande vinha. As videiras mal produziam frutos porque o sal, que se infiltrara até a camada superior do solo, tinha saturado a terra. Pedi a meu pai para me dar a vinha e ele deu. Eu tinha a idéia irresistível de que realmente conseguiria restaurar a produção abundante do vinhedo. Comecei com um pequeno grupo de escravos e mandei que limpassem (sem custos) os estábulos dos cavalos dos ricos e recolhessem esterco nas ruas de Bangur. A partir do esterco, produzi um fertilizante composto que usei posteriormente.

Mandei então cavar valas de cerca de 90 centímetros de profundidade entre as vinhas. Tive muito cuidado para não danificar as raízes, O conteúdo das valas foi removido do local e substituído por uma combinação de solo arável e do fertilizante que eu criara com antecedência, O solo rico foi trazido por carroças puxadas por cavalos de uma distância de mais de 30 quilômetros. Preciso dizer que já na próxima colheita as uvas estavam bem grandes e doces? Os vinhos das vinhas de Bello tornaram-se os mais desejados, e meus baús de dinheiro transbordavam.

Pediram-me que doasse dinheiro ao templo, o que fiz, ganhando com esse gesto uma cadeira na câmara interna do templo. Depois de várias visitas aos sacerdotes, fui aceito numa sociedade secreta. Eles informavam aos membros da sociedade os propósitos dos deuses celestiais ao interagir com eles. Fiquei muito entusiasmado com o que aprendi e compareci a todas as reuniões da sociedade. Certa noite, acompanhados pelo sumo-sacerdote de Rail, deus das tempestades, membros da sociedade se reuniriam no gramado da propriedade de meu pai.

Acima de nós giravam quatro esferas flamejantes que, ao se aproximarem por cima das nossas cabeças, assumiram a forma de ovos prateados que refletiam a luz de uma Lua cheia. Depois de pairar por mais de 15 minutos, essas “carruagens dos deuses” rapidamente voaram para fora do alcance da vista. Descobrimos que os sacerdotes de Rail acreditavam na existência desse deus das tempestades tanto quanto acreditavam que poderiam saltar alto o suficiente e tocar na Lua. Esse truque foi perpetrado em crentes ignorantes pelos chamados sacerdotes de Rail apenas para conseguir seu apoio material para as verdadeiras atividades ocultas.


Antigos templos na Mesopotâmia (Iraque) dedicados ao “deuses celestiais”, chamados de Zigurates.

Havia templos dedicados a deuses de tudo o que se possa imaginar. Esses edifícios estavam, em sua maioria, agrupados no que se chamava o conjunto dos templos; apenas o Templo de Rail possuía uma câmara superior que continha uma grande cama. Num pedestal próximo pousava um par de mãos em forma de concha fundidas em ouro sólido.

As mãos vazias eram continuamente banhadas pela água de uma fonte. Os sacerdotes nos disseram que esses objetos eram simplesmente simbólicos e serviam para lembrá-los de que, no passado remotíssimo, os deuses vieram à Terra para ter relações com as filhas dos homens. A cama fora fornecida caso algum dia os deuses desejassem retomar essa prática.

Certa noite, nossa sociedade foi visitada por Cyrus-Orbey, à época rei da Suméria. Nós, obviamente, caímos de joelhos e curvamos nossas cabeças na presença de sua majestade. O rei sabia por que fora solicitado a vir ao templo de Rail, mas nós, da sociedade, não sabíamos. Seguimos o rei e vários sacerdotes a uma câmara situada abaixo do templo.

Era um lugar no qual eu nunca estivera. Nessa câmara havia uma caixa de pedra grande o bastante para comportar um homem. Sem dizer palavra, o rei sentou-se em um sofá de pelúcia enquanto os sacerdotes punham um líquido azul numa taça de vinho que o rei segurava na mão. Pelo aroma, reconheci que viera de minha vinícola e senti-me orgulhoso.



Depois de beber o conteúdo da taça, o rei reclinou-se no sofá. Logo caiu em sono profundo, parecendo morto. Seu corpo foi colocado na caixa de pedra, que foi então coberta por uma tampa de pedra. Na tampa havia gravados sete círculos agrupados de maneira a formar um triângulo. A caixa foi então amarrada com cordas confeccionadas com os cabelos trançados dos sacerdotes e sacerdotisas do templo que haviam morrido a serviço do templo. Antes de irmos embora, foi removida uma pedra do chão, mostrando um lance de degraus que terminavam na escuridão. A porta da câmara foi fechada e selada. Pediram a cada um de nós que imprimisse nossas marcas individuais na argila macia, que endureceria, transformando-se no selo.

Dezoito dias depois, o selo foi quebrado e as cordas de cabelos que envolviam a caixa de pedra desamarradas. Quando a tampa foi retirada, descobrimos que o corpo do rei desaparecera. Nos 284 anos que vivi naquela época, testemunhei muitas aberturas da caixa de pedra, apenas para encontrá-la esvaziada de seu recente conteúdo real. Também testemunhei o retorno de vários desses reis.

Em geral, certo dia apareciam na câmara subterrânea ou entravam na cidade vindos de algum ponto remoto no campo. Pareciam saber tudo que ocorrera no reino da Suméria enquanto estavam longe vivendo com os deuses, mas não conseguiam se lembrar do que haviam feito em sua ausência.

Posteriormente, descobri que alguns desses reis passaram centenas de anos com os deuses antes de voltarem à Terra. Nunca retornavam à Terra seguindo a ordem em que haviam ido embora. O rei Cyrus-Orbey retornou durante minha vida. Um dia, entrou na cidade de Bangur, conduzindo um grande urso branco de olhos azuis. Com o tempo, o número de reis que voltavam tornou-se bem grande. Muitos tinham ido viver com os deuses centenas de anos antes de eu nascer naquela vida.

Esses grupos de reis, por motivos particulares, chamavam a si mesmos de Babs. Depois do declínio da civilização sumeriana, cerca de dois mil anos após minha morte,os descendentes desse grupo de reis fundaram o Império Babilônico e uma vez mais retomaram os contatos secretos com os deuses celestiais.


A visão de Ezequiel, teria sido um contato com os “deuses” celestiais ?

Não só os reis eram colocados (enquanto estavam em estado de estupor) na caixa de pedra; às vezes animais jovens que jamais tinham cruzado eram trancados nela. Em várias ocasiões, a caixa era preenchida com água e diferentes tipos de peixes vivos (ou suas ovas) eram acrescentados à água e, desse modo, esses animais eram enviados a pastagens verdejantes e oceanos azuis situados em alguma parte dos céus.

As terras aráveis da Suméria tornaram-se estéreis devido, principalmente, à infiltração de sal na camada superior do solo. A má nutrição levou a pestes. O reino estava constantemente em guerra para invadir as terras vizinhas que pudessem fornecer alimentos a seu povo. Os deuses recomendavam que o reino, juntamente com todo o povo, migrasse para uma terra distante ao sul, um lugar atualmente chamado Quênia (em cuja país, na cidade de Mombaça, nasceu Barack Hussein Obama). A população em geral estava confusa quanto a qual (ou quais) dos vários deuses loucos que ela venerava estava lhe ordenando que abandonasse suas posses materiais e viajasse para uma terra estranha.

Era cada vez mais difícil para os sacerdotes de Rail se comunicar mentalmente com os deuses. Ninguém sabia mais que animais os deuses desejavam nem quando colocá-los na caixa de pedra. Os sacerdotes recorreram ao sacrifício de animais e à cremação de seus corpos em altares na esperança de que a fumaça dos sacrifícios alcançasse os deuses e ainda encerrasse a essência do animal que os deuses queriam. Foi uma tentativa vã de manter os deuses felizes.

As uvas de minha vinha tornaram-se pequenas e azedas e eu carecia de ambição para restaurar sua alta qualidade. Finalmente, a Suméria foi arrasada por invasores. A propriedade de meu pai transformou-se no quartel-general de um dos generais invasores. Antes de ele passar a fio de espada os habitantes da casa, tentei salvar nossas vidas contando a ele a história dos deuses celestiais. Ele me concedeu cerca de duas horas de seu tempo e então ofereceu-me um copo do vinho que trouxera de sua terra natal. Não pude deixar de lhe dizer que o gosto era horrível. Isso o enfureceu, então mandou um de seus soldados cortar-me a garganta.

MINHA VIDA ATUAL

Como disse anteriormente, tenho atualmente 2.108 anos terrestres de idade. Vivo com Graforet, a mulher de minha primeira vida em Omuray. Nosso lar se chama Simcarris, o oitavo planeta da estrela que vocês denominam Thurbal, situada na Constelação de Draco (o Dragão). Durante toda esta vida e a que a precedeu, tenho estado envolvido com o projeto da Federação de monitoramento dos efeitos cada vez menores da Barreira de Freqüência sobre as diversas formas de vida do planeta Terra. Minha última vida e a atual não foram memoráveis. Consegui observar os grandes e benéficos efeitos espirituais que a realidade Crística, que ainda se manifesta, teve sobre o povo do planeta Terra.

Também observei muitas das perversidades que aconteceram no planeta, iniciadas e incentivadas pelos que praticam os costumes do lado sombrio da realidade. Uma atividade perversa recente que talvez ainda esteja fresca nas mentes de muitos que lêem estas palavras foi criada e realizada na Alemanha do final da década de 1930 por um grupo que se auto-intitulava nazista. Seu objetivo de preservação de uma raça superior e do extermínio dos que consideravam povos inferiores foi, na verdade, um plano das forças (maldequianos e aliados) sombrias, que eles tentaram reciclar várias vezes de muitas formas erráticas.

Certas pessoas da Terra queriam que vocês acreditassem que o Holocausto não aconteceu realmente. Com pesar, afirmo que ele ocorreu. E possível que a fumaça que se elevou daqueles cujos corpos foram queimados nos fornos nazistas naquela época tenha tido um aroma doce para os seres do lado sombrio, mas somente fortaleceu a determinação da Federação Galáctica de se opor a cada um de seus projetos malignos, onde quer que estejam em andamento no vasto universo.

Se vocês encontrarem alguém que duvide de que gente da Terra mataria hoje outras pessoas devido a suas diferenças raciais ou religiosas, convidem-no a fazer uma visita aos túmulos coletivos que podem ser encontrados na terra denominada Bósnia. Enquanto me comunico com vocês, olho por uma janela a neve caindo. Minha casa fica numa região montanhosa remota com relevo semelhante ao encontrado no país da Terra chamado Suíça.



Há várias horas, aterrissou perto daqui uma nave que me levará com Graforet à nave-mãe da Federação, chamada de Regalus, que atualmente orbita o radiar Sumer (SATURNO).{ n.t. Ver na foto anterior dos anéis do planeta Saturno, imensos objetos em órbita de SATURNO E camuflados em seus anéis, apontados pelas setas brancas} Fotos em infravermelho feitas pelo telescópio Hubble/NASA.

A primeira etapa de nossa viagem durará cerca de dois dias terrestres. Seis dias depois, juntamente com outras pessoas, aterrissaremos num lugar situado na região sudoeste da CHINA. Depois de aterrissar, nos encontraremos com representantes do governo chinês para contar-lhes as apreensões da Federação a respeito das atitudes belicosas tomadas pela CHINA em relação a seus vizinhos. Como já lhes disse, realmente gosto de dizer às pessoas o que elas devem fazer de vez em quando!

A data deste escrito é 25 de março de 1996. Então, se por acaso vocês estiverem no sudoeste da CHINA em 2 de abril de 1996, fiquem de olhos abertos para ver um ovo prateado voando a baixa altitude e acenem para mim. Uma coisa que aprendi nas minhas duas últimas vidas foi: é melhor ser considerado um deus celestial do que adorador de deus celestial.

Permitam-me agradecer-lhes a gentil atenção que dispensaram às minhas palavras. Que os Elohim os abençoem com boa saúde e prosperidade. Eu Sou Trome de Omuray/TITÃ. 




Os 4 artigos de Trome de Saturno: 
  1. http://rayviolet2.blogspot.com/2014/12/historias-de-maldek-trome-de-saturno.html
  2. http://rayviolet2.blogspot.com/2014/12/historias-de-maldek-trome-de-saturno_28.html
  3. http://rayviolet2.blogspot.com/2015/01/historias-de-maldek-trome-de-saturno.html
  4. http://rayviolet2.blogspot.com/2015/01/historias-de-maldek-trome-de-saturno_11.html

Mais informações nos links:
http://thoth3126.com.br/sananda-o-comandante-da-transicao-da-terra/
http://thoth3126.com.br/esta-se-aproximando-a-hora-da-nossa-revelacao/
http://thoth3126.com.br/a-ajuda-de-nossos-irmaos-de-luz/
http://thoth3126.com.br/federacao-galactica-e-a-hierarquia-espiritual/
http://thoth3126.com.br/as-criancas-no-novo-milenio/
http://thoth3126.com.br/frota-interestelar-da-federacao-galactica/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

Brasil: A polêmica ferrovia que a China quer construir através da América do Sul ~ Gerardo Lissardy

A polêmica ferrovia que a China quer construir através da América do Sul




A polêmica ferrovia que a China quer construir que atravessará a América do Sul, desde o Atlântico até o Pacífico

Uma ferrovia que começa no Rio de Janeiro banhada pelo Oceano Atlântico, atravessa a Mata Atlântica, o Cerrado no Centro Oeste, a Floresta Amazônica e a Cordilheira dos Andes e termina na costa peruana em pleno Oceano Pacífico: este é o ambicioso plano que a China quer consolidar no Brasil e na América do Sul.

O projeto ganhou novo impulso com a visita do primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, à região, que começou na noite da última segunda-feira no Brasil e ainda inclui escalas na Colômbia, no Peru e no Chile.

Edição e imagens: Thoth3126@gmail.com
A polêmica ferrovia que a China quer construir na América do Sul

Gerardo Lissardy, da BBC Mundo – Dia 19 maio 2015

http://www.bbc.co.uk


Nesta terça-feira, Li Keqiang se encontrou com a presidente Dilma Rousseff em Brasília. Na ocasião, foram assinados 35 acordos de cooperação entre os dois países, englobando áreas como planejamento estratégico, transportes, infraestrutura, energia e agricultura.

Durante o encontro, a presidente Dilma declarou que Brasil, China e Peru iniciaram os estudos de viabilidade da conexão ferroviária entre o Atlântico e o Pacífico. “Trata-se da ferrovia transcontinental que vai cruzar o nosso país no sentido leste oeste cortando o continente sul-americano”, disse a presidente que, logo depois, em conversa com repórteres, classificou a ferrovia como “estratégica para o Brasil”.

De Brasília, Li Keqiang segue para o Rio de Janeiro, onde deve participar da inauguração de uma exposição de marcas chinesas e de um passeio de barco pela baía de Guanabara. A agenda do premiê chinês no Brasil termina na próxima quinta-feira.


Ferrovia liga litoral do Rio de Janeiro ao do Peru
Ferrovia

Com o projeto da ferrovia, Pequim pretende aumentar sua presença econômica no continente e facilitar o acesso a matérias-primas, o que também gera interesse do Brasil e do Peru.

Em declaração no início da tarde desta terça-feira durante o encontro com Li Keqiang, a presidente Dilma Rousseff afirmou que, com a ferrovia, “um novo caminho para a Ásia se abrirá para o Brasil, reduzindo distâncias e custos”.

Especialistas acreditam que a construção da estrada de ferro marcaria uma nova fase na relação da China com a região. No entanto, para que o projeto saia do papel, será necessário superar grandes desafios de engenharia, ambientais e políticos, dizem analistas ouvidos pela BBC.

“Seria uma grande conquista e uma peça-chave da relação da China com a América do Sul, se esse projeto realmente sair do papel”, diz Kevin Gallagher, professor da Universidade de Boston e autor de estudos sobre a relação China-América Latina. “Todo o projeto é uma grande promessa, mas deve ser bem feito ou pode se tornar um pesadelo”, ressalva.
Intercâmbio

Keqiang começa sua visita ao Brasil em meio a um momento de desaceleração da economia chinesa e das sul-americanas.

A região deve crescer menos de 1% neste ano, de acordo com o FMI (Fundo Monetário Internacional), em parte por causa de uma atividade econômica mais fraca no Brasil. E a falta de infraestrutura continua a ser um dos principais problemas do país.


A presidente Dilma declarou que Brasil, China e Peru iniciaram os estudos de viabilidade da conexão ferroviária entre o Atlântico e o Pacífico.

A China, por sua vez, necessita de recursos naturais para sustentar sua expansão econômica e tem interesse primordial na construção de projetos ferroviários em outras regiões do globo..

Neste contexto, a Ferrovia Transoceânica, cujo custo é estimado em até US$ 10 bilhões (atualmente cerca de R$ 30 bilhões), poderia cobrir as necessidades dos vários países envolvidos.
“Próximo passo”

Com a popularidade em baixa e abalada por escândalos de corrupção, Dilma prepara um programa de concessões de infraestrutura previsto para ser lançado em junho.

Segundo informações do jornal Folha de S.Paulo, trechos da ferrovia até a fronteira com o Peru estariam contemplados na segunda etapa das licitações.

Estudos técnicos já foram iniciados em solo brasileiro para ligar o porto de Açu, no Rio de Janeiro, a Porto Velho, na bacia amazônica.

A ligação da capital de Rondônia ao Pacífico daria a produtores brasileiros uma alternativa sobre o Atlântico e o Canal do Panamá para enviar matérias-primas para a China.

“Há uma lógica econômica por trás do projeto”, disse João Augusto Castro Neves, analista para América Latina da consultoria Eurasia Group.

Nos últimos anos, a relação entre a China e o Brasil é muito focada no aspecto comercial, com o aumento das exportações de produtos como soja e ferro para o gigante asiático.

Mas, segundo Castro Neves, obras como a da Ferrovia Transoceânica poderiam agregar valor a esse vínculo. “É o próximo passo no relacionamento”, diz ele à BBC.


Ferrovia Transoceânica deve ganhar novo impulso com visita de premiê chinês, Li Keqiang, à América do Sul
Protestos

O projeto exacerbou as já tensas relações entre o Peru e a Bolívia, cujo presidente, Evo Morales, protestou ao saber que a estrada de ferro passaria por fora do território boliviano. “Não sei se o Peru está jogando sujo”, disse Morales em outubro. Segundo ele, a ferrovia seria “mais curta, mais barata” se passasse pela Bolívia.

No entanto, o presidente peruano Ollanta Humala descartou essa possibilidade em novembro, comentando sobre um acordo com a China para iniciar os estudos do projeto. O trem vai passar “pelo norte do Peru, por razões de interesse nacional”, disse Humala.

Juan Carlos Zevallos, economista que presidiu a agência reguladora de transportes peruana OSITRAN argumenta que a região apresenta “desenvolvimento consolidado” de infraestrutura para explorar a estrada de ferro, incluindo o porto de Paita, ponto de chegada da ferrovia.

Na opinião de Zevallos, o projeto facilitaria a entrada de produtos peruanos no Brasil, o maior mercado regional. “Esse é o interesse”, disse ele à BBC. Especialistas antecipam possíveis problemas com grupos indígenas e defensores do meio ambiente, dada a possibilidade de que o trem passe por áreas consideradas sensíveis.

“Uma estrada no meio da Amazônia para atender ao mercado chinês (…) seria uma ilusão acreditar que não vai haver impacto”, critica Paulo Adario, diretor da Campanha Amazônia do Greenpeace.


Construção de ferrovia pode gerar problemas com grupos indígenas, apontam especialistas

Adario observou, contudo, que “a ferrovia tem menor impacto do que a rodovia para o escoamento da produção” e defendeu que sejam feitos estudos para medir o impacto socioambiental da obra. Também há desafios de engenharia e custos para a construção de um trem que cruze a Cordilheira dos Andes e desemboque no Pacífico.

Castro Neves alertou que, se não houver planejamento adequado, o projeto pode terminar paralisado, como outras grandes promessas de investimentos na infraestrutura da região. “A questão não é apenas injetar dinheiro”, diz ele. Gallagher disse que o projeto vai representar “um verdadeiro teste para a relação” entre Pequim e da região.

“Se conseguir construir um trem de alta velocidade que funcione e facilite o comércio com a América Latina, de modo inclusivo e sem prejudicar o meio ambiente, a China tem tudo para se tornar a nova ‘queridinha’ da América Latina”, conclui.



Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Gerardo Lissardy


Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Israel ou Cazária!?
achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly 

EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government
ES: LLAMA VIOLETA







O Amanhecer da Consciência. ~ Fred Cury.

O Amanhecer da Consciência.

"Renascimento" 

Por Fred Cury.


Liberta-te do aprisionamento imposto por frágeis à Luz da Criação…

Tua natureza deseja fluir agora… ávida por polinizar o Amor, e trazê-lo à razão…

Não se guarde mais na caixa vazia do medo… deixai que tua alma, viva com todo o poder de criação que faz jus ao sentido vivente… isso deixou de ser o segredo…

Não olhe para o que pensas que é real… o real é o que vem de ti… o novo… a inovação perante a velha estória… a verdade além do que te priva como ausente…

Não possuis aparências… mas deténs os dons de reluzir as formas…

Nada possuis… mas és manifesto singular… de um mover pulsante…

Não és a peça de uma engrenagem circular de inércia impotente… mas a semente que germina e floresce crescente…

É o teu Ser que valida o passo Divino… o despertar do dia inicia com o teu respirar…

Qual a primeira palavra que dizes a ti mesma, Divina Alma?

Porque não chamar-te “Eu Sou” do bem que desejas a ti?

Por que não te glorificar, em sendo um milagre existente?

És tu quem decides que cor enxergar, o que colorir, que tom cantar, qual melodia de ti irá emergir…

És tu quem convida-te a dançar, mesmo sem par aparente… pois podes dançar com o Sol, com as Estrelas, sob a Luz do Luar… como o Anjo Ascendente…

O mundo a ninguém pertence… mas por meio de ti se faz compartilhado…

Se pensou que envelhecestes, saberás que a hipotética juventude não te define, porque és mutável a cada passagem… a cada renascimento… pois o único definitivo é tua eternidade… que te eleva… da vontade de sentir, ao próprio sentimento…

É chegado o teu maior momento… o de entenderes que nada até então te limitava… apenas te levou a descobrires tuas asas novamente… predecessoras ao grande voo de tua vida… após saberes que viestes, experimentastes e recriastes ao Universo de presente… vindo de ti, a tua própria obra-prima…

Fred Cury.
 
 




Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português: 
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Fred+Cury

 
 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.
Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Serpo-Zeta Reticuli-O Programa de Intercambio, Post 21

O Projeto SERPO, 

um Programa de Intercâmbio secreto do governo dos EUA com alienígenas habitantes do sistema solar de Zeta Reticuli 1 e 2 

 Postagem nº 21

Posted by Thoth3126 on 11/12/2014





A liberação gradual dos documentos confidenciais relativos a um programa de intercâmbio ultra-secreto de doze militares dos E.U.A. com alienígenas habitantes de SERPO, um planeta do sistema solar duplo de ZETA RETICULI, entre os anos de 1965-1978.

“Portanto, não os temais; porque não haverá nada encoberto que não seja revelado, nem oculto que não seja descoberto”. Mateus, 10:26.

Tradução, edição e imagens: 
Thoth3126@gmail.com

Fonte: http://www.serpo.org/releases.php

POSTAGEM 21:

[Bill Ryan: O seguinte é um composto de informações que são importantes o suficiente para justificar um lançamento (uma postagem) em si mesmo.]

Linda Moulton Howe esclareceu o que lhe foi dito sobre o programa de intercâmbio com os habitantes do planeta Serpo:



Eu aprendi por volta do período de 1983-1984, que um alegado programa de intercâmbio de seres humanos visitando um planeta alienígena havia partido da Base Aérea de Holloman AFB em 25 de abril de 1964, com destino ao planeta Serpo no sistema estelar duplo de Zeta Reticuli com os seus habitantes não-humanos, enquanto eu estava trabalhando em um programa especial de televisão intitulado “UFOs: O FATOR ET“.

Disseram-me que três homens humanos foram para Serpo: um morreu no planeta alienígena, um enlouqueceu (não sei o seu destino) e um retornou à Terra e a ele foi dado pelo governo dos EUA, uma casa segura para que vivesse o resto de sua vida em uma ilha.

Linda Howe escreveu novamente depois para esclarecer qual foi a sua fonte:

Minha fonte principal foi Robert Emenegger, escritor de: “UFOs: Passado, Presente e Futuro”, que foi transmitido nos EUA, pela televisão no final de 1970.

Eu me referi a isto para John Lear, que tinha dito a Kerry Cassidy e a mim exatamente a mesma informação (“três foram, um morreu, um ficou louco, e um retornou com segurança”) quando nos encontramos com ele em pessoa há um par de semanas atrás, Lear esclareceu:

Foi a partir de uma fonte completamente diferente que não conhecia Linda ou Robert. Ele vive em Houston e teve acesso a NASA, mas não trabalha para a NASA.

Eu, então, me referia a este assunto com alguns investigadores. Um descobriu o seguinte no http://www.virtuallystrange.net/ufo/updates/1998/nov/m18-010.shtml :

De: Errol Bruce-Knapp, Moderador, UFO Atualizações – Toronto – Canadá

data: Qua, 18 de novembro de 1998 [trecho]

Falando nisso – a Holloman Air Force Base surgiu novamente na minha vida neste final de semana passado. Durante uma conversa por telefone com James M. McCampbell, autor de “Ufologia: New Insights da Ciência e do Senso Comum” (Belmont, Ca:. Jaymac Company, 1973) no último sábado, 14 de novembro, Jim me contou mais uma novidade sobre uma “aterrissagem extraterrestre em Holloman AFB”. Ele quase que mencionou casualmente que três militares “Coronéis” – MDS- “deixaram a Terra com os visitantes alienígenas“! No seu regresso, um coronel enlouqueceu, um morreu, e Jim não sabia o que aconteceu com o outro.


Em 15 de agosto de 2002, um Crop Circle, agora já muito famoso em todo o planeta apareceu na localidade de Crabwood, na Inglaterra. Ele mostra a imagem esquemática de um “alien Grey militar”, usando um antigo sinal de TV com 60-linhas a partir da década de 1950, e também a imagem de um “disco compacto ” contendo uma mensagem em código binário ASCI com um alerta traduzida a seguir: “CUIDADO COM OS PORTADORES DE FALSOS PRESENTES E SUAS PROMESSAS QUEBRADAS. MUITA DOR MAS AINDA HÁ TEMPO. EELrijue. EXISTE BONDADE LÁ FORA. NÓS NOS OPOMOS AO ENGANO. CONDUTO FECHANDO” [som de sino]“ Ao que parece ainda temos “Amigos lá fora“ Isso tudo é potencialmente muito importante. Era a história Serpo essencialmente descrita corretamente, mas com apenas três militares visitando o planeta (ao contrário dos doze mencionados por Anonymous). Há agora, de repente dois ou até três fontes distintas afirmando exatamente a mesma história – que três humanos militares dos EUA visitaram o planeta “Serpo” (e não 12), e que o resultado não tinha sido favorável.

Totalmente e separadamente, 24 horas atrás eu recebi duas mensagens a partir de uma fonte da Inteligência que afirmaram que me deram vários detalhes importantes da Missão Serpo que estavam simplesmente errados, e sugeriu que, ou eu tive sorte e adivinhei com certa precisão alguns dados (no caso de que eu os tivesse inventado), ou que eu tinha sido deliberadamente desinformado pelo meu informante Anonymus. Ele não disse mais nada, me dizendo que eu estava sendo fortemente monitorado. Essa pessoa só agora apareceu para ter apenas se depararado com a história Serpo na web. É significativo de que ele estava surpreso que muito desta história “inventada” era precisa em comparação com o que ele sabia.

Eu enviei todas as informações acima para um número de pessoas na minha lista de e-mails privada e os convidei para passarem as informações livremente para quem eles quisessem, e me perguntei o que iria acontecer hoje.

Várias horas depois, eu (Bill Ryan) recebi esta mensagem, de uma fonte anônima da inteligência dos EUA:

Cada bit de informação contida nas postagens sobre a tripulação (enviada ao planeta Serpo) é absolutamente correta. Eu tenho verificado que os logs são reais e foram transcritos de gravações oficiais feitas pela tripulação durante a missão. Há 5.419 fitas cassetes que contêm gravações de voz. Eu ouvi algumas delas, mas vi todos elas em um ambiente seguro.

Eu sei que esses logs são genuínos. Me foi dada a oportunidade de vê-los, e ouvi-los em sua totalidade, o que foi feito ate mesmo pelo comandante da equipe. Como alguém poderia falsificar 5.419 fitas de áudio com 90 minutos cada? Faça as contas: alguém se daria ao trabalho de levar cerca de 338 dias para fabricar as fitas com todo o seu conteúdo?

Esse tipo específico de fita cassete do governo não é mais vendida hoje, mas estavam em uso pelos militares àquela época. Não havia essas fitas cassetes disponíveis à venda para o público até 1968. A tripulação tomou 60 caixas, cada uma contendo 100 fitas cassete de 90 minutos cada, que é um total de 6.000 fitas.


Zeta Reticuli ( Zeta Ret , ζ Reticuli , ζ Ret ) é a designação Bayer para um amplo sistema estelar binário (dois sóis) no sul da Constelação de Retículum . Do hemisfério sul o par pode ser visto a olho nu como uma estrela dupla em céus muito escuros. Com base em medições da paralaxe, este sistema está localizado a uma distância de cerca de 39 anos-luz (12 parsecs ) da Terra(Sistema solar). Zeta Reticuli 1 e 2 é orbitado por um disco de detritos circumestellar. Ambas as estrelas são análogos solares que compartilham características semelhantes com o nosso sol. Elas pertencem ao movimento de estrelas do Grupo Herculis Zeta que compartilham uma origem comum.

Estas fitas foram gravadas durante a missão de Serpo, pelos seus integrantes, ao longo de seus anos de distância da Terra, vivendo naquele planeta. Cada membro da tripulação tinha um dispositivo de gravação e gravavam as suas observações diárias. Uma vez que eles voltaram, as fitas foram transcritas com um período de sete anos.

Olhe para os críticos que tentam destruir esta fantástica e verdadeira história. Se eu fosse o guardião desta informação, eu não iria liberá-lo para qualquer um … exceto para o público em geral, através da mídia. Há alguns descrentes verdadeiros na comunidade UFO que não acreditariam nessa história, mesmo se o próprio Deus contasse a eles.

O jogo pode ter mudado agora. Vamos esquecer os detalhes da história: quantos foram, quais as datas em que partiram, até mesmo a cultura dos alienígenas. Apenas uma pergunta é realmente importante. Afinal houve um programa de intercâmbio?

Sugiro que a resposta é que sim, houve. As evidências circunstanciais confirmam. Para resolver as aparentes discrepâncias em detalhes, pode até ter havido dois programas de intercâmbio diferentes … ou mais. (Por que não?) Se a história de Serpo é realmente desinformação (e lembre-se: a desinformação pode ser de 80% falsa e 20% verdade – ou 80% verdadeira e 20% falsa, etc…) envolve e protege a verdade dos detalhes de um evento incrível.

E se é desinformação, outra questão importante é sobre quais outras verdades incontáveis a desinformação criada pode estar projetada para esconder?

Bill Ryan, 30 de agosto de 2006, Moderador.

PARA SABER MAIS S/SERPO:
http://thoth3126.com.br/category/serpo-zeta-reticuli/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e a citação das fontes.

www.thoth3126.com.br


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

Zeta Reticuli 1 e 2 – O Mapa estelar do Sistema Solar do planeta SERPO ~ Robert M. Collins

ZETA RETICULI 1 e 2 

 O Mapa Estelar desse Sistema Solar Binario onde esta localizado o planeta SERPO, da civilização EBEN


 


O Mapa Estelar de Betty Hill é um dos detalhes mais famosos e conhecidos a respeito deste caso clássico de abdução de seres humanos por extraterrestres da Ufologia Mundial. Entretanto, poucos sabem como ele chegou até nós e porque sua existência é tão importante.

Tradução e imagens: Thoth3126@gmail.com


Por Robert M. Collins and William Moore, This report was originally published in “Focus” magazine edited by Bill Moore,1991 from UFOConspiracy Website.

Fonte: http://www.bibliotecapleyades.net

… Em primeiro lugar, vamos relembrar como foi o momento em que o Líder extraterrestre mostrou o mapa estelar à Betty Hill, dentro da sua espaçonave para onde ela e seu marido foram levados, com a localização do seu Sistema Solar de origem Zeta Reticuli 1 e 2, ainda no interior da espaçonave:




“E assim eu disse que… Eu perguntei de onde ele era. Eu sabia que ele não era da Terra e eu queria saber como ele chegou aqui? Ele me perguntou se eu sabia alguma coisa sobre o Universo e eu disse-lhe que não, que não sabia praticamente nada, mas quando eu estava na escola fomos ensinados de que o Sol era o centro do Universo e que existiam nove planetas. E depois, mais tarde, claro, nós fizemos avanços…”.(n.t.- O DOCE VENENO da IGNORÂNCIA…)

Após isso, o Líder deles atravessou a sala e puxou um mapa de uma abertura na parede e perguntou à Betty se ela já havia visto um mapa semelhante. Ela foi até o mapa e inclinou-se para observar melhor. Tratava-se um mapa alongado, com vários pontos, de tamanho variado, espalhados pela tela. Entre estes pontos haviam linhas retas e curvas unindo-os aqui e ali. Betty então perguntou onde estava seu lar. Em resposta o Líder perguntou à Betty onde estava o seu lar (a Terra), o dela, no mapa. Betty riu e disse que não sabia. O Líder respondeu de modo brusco:


“Se você não sabe onde você está, então não há motivo para dizer de onde eu sou!“.

Dito isso ele recolocou o mapa em sua posição original na parede. A abdução do casal Barney e Betty Hill se deu na noite de 19 de setembro de 1961, sendo que a investigação do caso começou já na manhã seguinte. As sessões de hipnose regressiva só tiveram início efetivo no começo do ano de 1964, ocasião em que as lembranças sobre o mapa estelar vieram à tona. Ao longo destes anos vários pesquisadores e cientistas atuantes se interessaram por aspectos específicos do caso.





As estrelas/sóis Zeta Reticuli 1 (acima no centro) e Zeta Reticuli 2 (Abaixo à direita), que seriam o local de origem dos extraterrestres que abduziram Barney e Betty Hill

Marjorie Fish, professora de uma escola elementar e astrônoma amadora, leu o livro A Viagem Interrompida, de John Fuller, que relatava o caso Barney e Betty Hill. De imediato ela ficou intrigada com o misterioso mapa estelar holográfico, de 90 cm x 60 cm, descrito por Betty em 1964. Dois anos se passaram antes de ela finalmente encontrar uma fonte adequada para construir um modelo. Durante este tempo, tudo referente à astronomia, exobiologia e hipnose foi avidamente devorado pela dedicada pesquisadora. Vários métodos para construção de modelos foram testados.

Assumindo que das quinze estrelas presentes no mapa uma delas deveria ser o nosso Sol, e que todo o mapa deveria se encaixar em estrelas próximas, ela começou a desenvolver um modelo em agosto de 1968. Todo o processo foi realizado sem o auxílio de computador que não existia como hoje. Ela copiou à mão, coordenadas de aproximadamente mil estrelas próximas, esperando encontrar sucessivas vezes o padrão desenhado por Betty.





Acima: Desenho feito por Betty Hill sob indução hipnótica

Todas as estrelas se encontravam em um raio de 55 anos luz do nosso Sol. Várias estrelas foram excluídas do modelo por serem impróprias para o desenvolvimento da vida. Além disso, sistemas com estrelas duplas, ou triplas, não teriam condições (afirmação que se provou errada pois o sistema solar de Zeta Reticuli É BINÁRIO/DUPLO) favoráveis ao desenvolvimento (?????) de um meio ambiente favorável à vida, sendo também descartadas.

O estudo desenrolou-se nos anos seguintes, sem identificar positivamente um conjunto de estrelas que se adequasse ao mapa estelar de Betty Hill. Somente em 1972, com a publicação de uma atualização do Catalogo Estelar de Gliese é que um grupo de estrelas surgiu. Um único grupo de estrelas, que correspondia tanto no posicionamento das estrelas, quanto nas características e posição angular ao que Betty Hill havia desenhado.

A tabela abaixo lista as estrelas que compõem o mapa e alguns dados importantes:






N° de Identificação no Catálogo Gliese

Identificação convencional

Distância Terra

Tipo Espectral

Idade estimada


1


136

Zeta Reticuli 1

39,53 Anos Luz

G2V

6 a 8 bilhões de anos





138

Zeta Reticuli 2

39,40 Anos Luz

G1V

6 a 8 bilhões de anos


2


17

Zeta Tucanae

28,03 Anos Luz

F9V

10 bilhões de anos


3


231

Alpha Mensae

33,10 Anos Luz

G5V

4 a 6 bilhões de anos


4



O NOSSO SOL

8 minutos luz

G5

4 a 6 bilhões de anos


5


139

82 Eridanu, Eridani

19,76 Anos Luz

G8V

10 bilhões de anos


6


71

Tau Ceti

11,90 Anos Luz

G8V

4 a 6 bilhões de anos


7


68

107 Piscium

24,36 Anos Luz

K1V

1 a 4 bilhões de anos


8


27

54 Piscium

36,23 Anos Luz

K0V

4 a 6 bilhões de anos


9


67

HD 10307

38 Anos Luz

G2

1 a 4 bilhões de anos


10


86

HD 13445

37 Anos Luz

K0

10 bilhões de anos


11


111

Tau 1 Eridani

45,58 Anos Luz

F5/F6V

4 a 6 bilhões de anos


12


59

HD 9540

53 Anos Luz

G8

1 a 4 bilhões de anos


13


86.1

HD13435



K2

10 bilhões de anos


14


95

HD14412



G1

4 a 6 bilhões de anos


15


97

Kappa Fornacis

42 Anos-Luz

G1

4 a 6 bilhões de anos


Estas estrelas se encaixavam também no modelo tridimensional desenvolvido por Fish a partir de critérios favoráveis ao desenvolvimento de vida. Tudo isso respaldado por dados científicos atualizados que não estavam disponíveis na época em que o mapa foi desenhado por Betty Hill.

Com a conclusão do trabalho foi possível indentificar as estrelas do mapa, bem como estabelecer as rotas, já previamente desenhadas por Betty Hill em seu mapa.





Acima: Desenho de Marjorie Fish, baseado em suas investigações do desenho estelar de Betty Hill, mostrando as posições relativas de Zeta Reticuli e o nosso próprio SOL (HÉLIUS)

Após a conclusão do estudo desse mapa estelar, vários astrônomos checaram o trabalho de Marjorie Fish e se supreenderam pela precisão do mesmo. O Dr. David Sauders, do Planetártio Adler, o Dr. George Mitchell, do departamento de astronomia da Universidade Estadual de Ohio, os cientistas J. A. Hynek e Terence Dickinson do Strassenbug Planetarium são apenas alguns dos nomes de astrônomos que comentaram muito positivamente o trabalho de Fish. Em dezembro de 1974, Terence Dickinson publicou um artigo intitulado “The Zeta Reticuli Incident”, na conceituada revista científica Astronomy.





Representação computadorizada do desenho de Betty Hill do sistema estelar e a foto dos dois sóis/estrelas Zeta Reticuli 1 e 2.


Nas semanas e meses que se seguiram o editor da revista recebeu inúmeras correpondências, sendo algumas delas com ataques severos, notadamente oriundos do astrônomo Carl Sagan e de Steven Soter. Devido à repercussão do artigo, foi publicado um livreto, de 32 páginas, colorido, com o artigo e os comentários recebidos.





Mapa final de Marjorie Fish, com a indicação das estrelas identificadas


Mais de 10 mil exemplares foram vendidos em um curto espaço de tempo. Todos aqueles que comentaram ou criticaram o caso tiveram seus nomes citados, incluindo Sagan, que ameaçou processar a revista, que ainda vendeu mais 8 mil exemplares depois disso.




ACIMA: Comparação entre o mapa de Betty, o de Fish e um mapa final modelado por computador.Todos os três são muito semelhantes.

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.


www.thoth3126.com.br

Compartilhe:

40Share on Facebook (Opens in new window)40
5Click to share on Twitter (Opens in new window)5
Click to share on Reddit (Opens in new window)
Click to email this to a friend (Opens in new window)

Posted by Thoth3126 on 03/06/2015

Agradecimentos a URL: http://wp.me/p2Fgqo-4L

Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Robert M. Collins


Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.
Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Israel ou Cazária!?
achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly 

EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government
ES: LLAMA VIOLETA







Sheldan Nidle, 24.11.2015.

Atualização feita por Sheldan Nidle da Herarquia Espiritual e da Federação Galáctica.

Lamat3, 1 Yaxk'in, 12 Manik [24.11.2015]

Tradução: Candido Pedro Jorge.

 


Dratzo! O mundo continuase movendo numa direção positiva. 

Todos os fundos de liquidação e asreservas estão se movimentando e atingiram seus pontos dedistribuição. Todos esses movimentos são feitos sob a mais altasegurança. No passado, a principal preocupação eram as grandes massas de asseclassimpáticos à retaliação das trevas,  causandoatrasos. 

Estas preocupações não são maiso principal motivo para esta enorme segurança. O problema tem sido asgafes generalizadas, causadas por falhas repentinas no processo global detelecomunicações. A maioria desses problemas foi corrigida. Noentanto, um elevado grau remessas online, web sites críticos e circulação dedocumentos chaves preliminares foram interrompidos. 

Numa pequena escala, esteproblema ainda persiste. No entanto, esta dificuldade não é mais aprincipal preocupação que foi uma vez. Para contrariar isto, um número dedetenções principais foram realizadas. Esta operação ainda está em andamento. 

Nossos serviços foramamplamente empregados na reunião de informações sobre outros movimentosdesesperados que estavam próximos de serem perpetrados por esses oligarcasescuros. Esta operação combinada impediu qualquer terrorismo em largaescala que pudesse sequestrar o processo de distribuição.

Agora, estamos na fase final daentrega de fundos e estabelecimento de um novo sistema financeiromundial. Este processo produziu novos centros para o desembolso de suasbênçãos e um meio de prevenir a fraude em grande ou pequena escala. Alémdisso, um sistema de remessas online está pronto para ser introduzido, paracombater as discrepâncias do antigo processo SWIFT. 

Instruções introdutórias foramenviadas para um número de importantes nações e instituições financeiras. Paraavançar, era necessário um conjunto de respostas especiais e esses elementosvitais foram recebidos. 

A atenção tem sido um elementofundamental com as antigas famílias e realeza selecionada, que viveram muitotempo em reinos ditatoriais controlados pelos oligarcas escuros. Assim, aconteceuum lento processo pelo qual tudo foi devidamente realizado. 

Atualmente, estamos num modo derecebimento, que deverá permitir que alguns recebam, num primeiro teste destenovo sistema de entrega, recentemente implementado. Assim, espera-se que asprimeiras entregas sejam realizadas em breve.

Na medida em que se preparampara, finalmente receberem suas bênçãos, aqueles que derrotaram a cabala estãona última série de negociações sobre a rendição das trevas. Esteacontecimento requer que percebam profundamente seu significado. 

Em Atlântida, iniciaram umagrande viagem que atualmente está terminando com sua vitória final sobre astrevas. Os Anunnaki, que foram seus supervisores originais, criaram umasociedade para escravizá-los num número de diferentes maneiras. 

Este sistema de 13 milêniosserá substituído por outro, que lhes trará a liberdade, a verdade e aprosperidade que merecem. Reservem um tempo para avaliar as implicações doque está acontecendo agora. Não estão apenas a recuperar a verdade, mastambém a sociedade que é a precursora de nossa chegada. 

Esta grande série de transiçõesé o último elo necessário para restaurar este orbe e permitir que façam osajustes necessários, para retorná-los à plena consciência. Esse processo iráreuni-los com suas famílias espirituais e do espaço e os tornarão habitantes deum sistema solar verdadeiramente especial.

Esta operação significa queprecisam alterar suas percepções fundamentais que como agora vivem. Temosutilizado este tempo para mudar a própria maquiagem desta realidade. Emboraesta operação tenha atrasado alguns dos nossos objetivos desejados, também proporcionoua certeza de que as suas bênçãos seriam recebidas de forma segura e protegida contraperdas. 

Brevemente verão eventos que paraa maioria se parecerá como um milagre. Os membros da realeza e antigasfamílias criaram uma recompensa que pode ser usada por vocês para acabar com apobreza, guetos e acima de tudo, prover este reino com água limpa, energia livree ar puro. 

Estes novos conjuntos desociedades globais são apenas o começo de novas oportunidades paratodos. Usem esse tempo que está chegando para manifestarem seussonhos. 

Tecnologias que podem alterarviagens locais e globais, são apenas o começo de uma nova realidade para ahumanidade. Além disso, irão recepcionar aqueles que representam os seusantepassados ??distantes. Estejamalegres e prontos para um maravilhoso futuro!


Namastê! Somosseus Mestres Ascensionados! 

Seu mundo está mudando rapidamente,com as novas energias para uma crescente consciência inundando estarealidade. Os Céus estão nos abençoando, enquanto esta energia divina sedestina a ajudar seus guias celestiais em trazer as bases para um novo corpofísico. Essas energias são para ajuda-los em suas Câmaras de Cristal deLuz, na preparação para a plena consciência. 

O Divino está intensificandoessas energias aos poucos, na medida em que chegamos perto do momento em que opróximo conjunto de tais energias está para chegar. O ano novo será,portanto, um momento de maior mudança, quando estas energias serão osinstrumentos para novas percepções e novas riquezas. 

Os Céus pretendem que este orbeazul-verde precioso marque um momento em que este reino verdadeiramente comecea alterar os seus antigos caminhos escuros. Nossas tarefas incluem ummonitoramento básico de cada um de vocês. Percebam no fundo de seus coraçõesnovas maneiras estão começando a rever antigos cenários e redefinir como estereino estará operando.

Estamos ajudando as váriasequipes médicas da Federação Galáctica. Tomamos suas conclusões e asatualizando com as nossas. Juntos, esses pacotes definirão a hora para asua própria entrada em Agartha. Nossa maior alegria é prepará-los para agrande transformação que acontecerá nas Câmaras de Cristal. 

Todos nós passamos por umacerimônia especial, que só ocorreu por causa das vidas exemplares que levamosem sucessivas vivencias e no momento divino certo, os Céus organizaram umacerimônia especial transformadora. 

Devido à grande desconexão quecada um teve aqui em suas vidas aqui, precisarão de um dispositivo especialsagrado para viver e atingir o retorno à condição de anjos físicos. Estamosusando as qualidades de graça e misericórdia para guiá-los para esta operação,verdadeiramente milagrosa, em que a escuridão só pode sentir os eventospreliminares de suas ascensões, que estão ocorrendo.

Desde a queda de Atlântida, osAnunnaki e em seguida, as trevas foram seus senhores impiedosos. Estesquase 13 milênios de extremo descuido, deixou a maioria de vocês rodeados poruma tensão interna, agravada por uma confusão geral sobre quem realmente são. 

Agora, o que precisam écorrigir isso, anunciando internamente que são grandes Seres e que essa faltade crença em si mesmos, está sendo transmutado numa percepção positiva efortemente focada de suas verdadeiras identidades, baseadas na alma. Nós,Mestres temos inculcado esse mantra em vocês. 

Utilizem este mantra paraalterar a forma de como veem a si mesmos. Estão se movendo para um lugar,onde os grandes poderes internos que possuem, podem ser devolvidos porsimplesmente em focar fortemente este forte mantra do verdadeiro eu. Éhora de transformar as percepções implantadas pelos seres das trevas. Sejamfortes e estejam prontos para imaginar quem realmente são!

Hoje, continuamos com nossorelatório semanal. Usem suas novas forças interiores para se concentrareme manifestar esta nova realidade. A escuridão construiu um caminho de espinhosatravés desta realidade. É o momento para que se concentrem com outros ealcancem esta nova realidade tão maravilhosa e plena devigor, liberdade e prosperidade! 

Saibam, meus Queridos, que asincontáveis ??Fontese a Prosperidade sem fim dos Céus são realmente Suas! Que assimseja! Selamat Gajun! Selamat Ja! (Siriano: Para ser um! EEstejam em Alegria!).



Sheldan Nidle.
 


 
Agradecimentos a Sementes das Estreles 




Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português: 
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Sheldan+Nidle

 
 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.
Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Saint Germain, 20 de Novembro de 2015 ~ Marlene Swetlishoff.

NÓS DELINEAMOS AGORA A NOSSA LINHA NA AREIA.

Mensagem de Saint Germain.

Através de Marlene Swetlishoff.

20 de Novembro- 11 Dezembro, 2015.






Amado Povo do Mundo

Existem muitas mudanças que estão agindo nestes tempos. Embora, possa parecer como se o mundo estivesse à beira de ser tomado pelo caos e por suas forças, saibam que as coisas não são assim, pois, existe um novo amanhecer no horizonte.

Nós pedimos-lhes que não vacilem, no que tange a elevarem a sua própria Luz e na invocação da Luz para o mundo o qual vocês vivem e para todos os seus habitantes. Como vocês sabem, nós trabalhamos com vocês por meio de caminhos energéticos e assim, juntos, nós agora firmamos uma posição e delineamos a nossa linha na areia.

À medida que vocês rezam e invocam, vejam a Terra banhada com a Luz Violeta, a Luz violeta da transmutação. Sustente esta imagem o mais tempo que vocês conseguirem, cada vez que vocês fizerem isto. As Legiões da Luz que trabalham comigo já permearam a atmosfera da Terra com esta energia, e irá ajudar tremendamente se cada um de vocês a ancorarem no coração cristalino da Terra durante as suas visualizações, no sentido de que a Luz Violeta comece a trabalhar de dentro da Terra irradiando esta Luz em círculos concêntricos sempre crescentes até que isto alcance a superfície de seu planeta e permeie a atmosfera.

Eu, St Germain, irei enviar a Luz Violeta e envelopar o planeta inteiro, no ápice das horas de seu tempo 6 horas, 9 horas, 12 horas, 15 horas, 18 horas, 21 horas e 24 horas, todos os dias nas próximas três semanas. Que isto assim seja feito ou feito mais vezes nos tempos os quais vocês escolherem se unir a mim com as Legiões da Luz que está a serviço com esta causa. Os reinos dos Mestres Ascencionados se uniram a mim neste esforço e assim, nós estamos com todo o time do Céu trabalhando para transmutar o caos que tem mostrado a sua face neste mundo.

Por favor, unam-se a nós, como sendo os trabalhadores ancorados no solo da Terra que trabalham pela Terra e para todos os seus habitantes. Juntos, nós iremos eliminar as energias que mantêm a Terra e a humanidade deslocada de seu lugar legítimo no Universo. No fim do seu foco, a qualquer tempo unam-se a nós, chamem pela Luz, amor e energia da Mãe Divina para que vá para os corações de cada pessoa sobre o planeta dando ignição na faísca divina em seu interior.

EU SOU grato por sua atenção nesta questão. Obrigado!

EU SOU St. Germain

2009-2015 Marlene Swetlishoff/Tsu-tana (Soo-tam-ah) Sustentadora da Sinfonia da Graça

Tradutora Helena Renner



Invocações sugeridas:

http://www.therainbowscribe.com/september2012decree.htm

Aviso a todos que a criação de vídeos por outras pessoas que não seja a autora/canal/escrivã é proibida, a menos que seja autorizada por ela.

Permissão é dada para compartilharem esta Mensagem em outros blogs e websites desde que a mensagem texto seja postada em sua íntegra e nada sendo alterado por nenhum modo, e estando incluídos os créditos autorais e o nome da autora e os links- website ao vivo sejam incluídos como sendo a fonte da mensagem.

www.therainbowscribe.com

Grata por incluírem o website acima ao postarem esta Mensagem.
 
Agradecimentos a www.therainbowscribe.com




Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português: 
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Marlene+Swetlishoff

 
 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.
Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Pensamento do Dia, 26 de novembro de 2015.


Pensamento do Dia, 26 de novembro de 2015.

Sathya Sai Baba.



Putlibai, a mãe de Mahatma Gandhi, passou sua vida na contemplação de Deus. 

Ela fez um voto de só se alimentar quando ouvisse um cuco cantar. 

Um dia aconteceu que o cuco não foi ouvido. 

Gandhi, um pequeno garoto então, não podia suportar ver sua mãe em jejum por um longo tempo. 

Ele foi atrás da casa e imitou o canto do cuco. 

Putlibai ficou muito triste quando percebeu que seu filho estava dizendo uma mentira. 

Ela gritou: "Ó Deus! Que pecado cometi por ter dado à luz a um filho que conta mentiras?" 

Percebendo a imensa dor que havia causado a sua mãe por ter dito uma mentira, Gandhi fez um voto de que nunca mais cederia à mentira. 

É imperativo que as mães treinem os filhos nos valores morais desde a sua infância. 

Nunca negligencie os erros das crianças - corrija-as imediatamente quando elas se desviarem do caminho reto e recompense-as por suas boas ações. 

(Discurso Divino, 19 novembro de 2000)

 

 
Mais artigos atualizados em achama.biz.ly


MAIS PENSAMENTOS AQUI

Por favor, respeitem todos os créditos


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente em cada um de nós.
Atualização diária


EN: Violet Flame
 

Pensamento do Dia, 26 de novembro de 2015.


Pensamento do Dia, 26 de novembro de 2015.

Sathya Sai Baba.



Putlibai, a mãe de Mahatma Gandhi, passou sua vida na contemplação de Deus. 

Ela fez um voto de só se alimentar quando ouvisse um cuco cantar. 

Um dia aconteceu que o cuco não foi ouvido. 

Gandhi, um pequeno garoto então, não podia suportar ver sua mãe em jejum por um longo tempo. 

Ele foi atrás da casa e imitou o canto do cuco. 

Putlibai ficou muito triste quando percebeu que seu filho estava dizendo uma mentira. 

Ela gritou: "Ó Deus! Que pecado cometi por ter dado à luz a um filho que conta mentiras?" 

Percebendo a imensa dor que havia causado a sua mãe por ter dito uma mentira, Gandhi fez um voto de que nunca mais cederia à mentira. 

É imperativo que as mães treinem os filhos nos valores morais desde a sua infância. 

Nunca negligencie os erros das crianças - corrija-as imediatamente quando elas se desviarem do caminho reto e recompense-as por suas boas ações. 

(Discurso Divino, 19 novembro de 2000)


Mais artigos atualizados em achama.biz.ly


MAIS PENSAMENTOS AQUI

Por favor, respeitem todos os créditos


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente em cada um de nós.
Atualização diária


EN: Violet Flame

Eu cometi um erro. ~ Criador via Jennifer Farley.

Eu cometi um erro. 

Os Escritos do Criador.

Transcrito por Jennifer Farley.

25 de novembro de 2015.




No curso de sua existência no plano terrestre, haverá momentos em que você inadvertidamente feriu outro. Alguns de vocês podem continuar, afastando qualquer sentimento negativo que veio acima, e agir como se o incidente nunca ocorreu. Alguns de vocês podem manter o magoar os outros, mesmo após o conhecimento ter sido trazido à sua atenção, e continuar a sua própria agenda.

Para o crescimento de sua alma, é melhor admitir um erro quando ele for feito. Totalmente possuir a verdade da situação e dar à outra pessoa tempo para processar e liberar qualquer emoção negativa que possa surgir. Lembre-se, é certo dizer que você cometeu um erro. A integridade é, e sempre será, um dos seus melhores activos.


Criador.



Agradecimentos a  URL: http://wp.me/p3fIGI-UA




Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português: 
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Jennifer+Farley


 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.
Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 


Israel ou Cazária!?
achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly
EN: VioletFlame The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media Creator's Map ESU IMMANUEL Exposing Media DesInformation Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs Illuminati, The Infinite Being Israel (!?) Jews..., the Real ones! *Khazars Jews are converted, not jenuine Meditation Media News NESARA (!?) SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... UFO CONTACTS UFOs (MORE) USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government
ES: LLAMA VIOLETA