Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Pensamento do dia, 30 de janeiro de 2017 ~ Sathya Sai Baba


Manifestações do Amor Divino!

  

Pensamento do dia.

Por Sathya Sai Baba

30 de janeiro de 2017



 
 


Pratique a atitude de alegria quando os outros estão alegres e de consternação quando os outros ao seu redor estão em sofrimento. 

Deixe seu coração se enternecer em empatia. 

Mas a alegria e o sofrimento devem ser traduzidos em serviço; não devem ser mera emoção. 

Não é por usar o mesmo "casaco de pano" que todos os outros usam que você deveria demonstrar o princípio da igualdade; isso é muito fácil. 

Isso é uniformidade externa. 

Como são todos iguais? Todos são iguais porque todos têm a mesma Consciência Divina (Chaitanya) dentro de si. 

Quando o Sol nasce, nem todos os lótus florescem no lago; apenas os botões crescidos abrem suas pétalas.

Os outros aguardam seu tempo. É o mesmo com as pessoas. 

As diferenças existem devido à falta de maturação, embora todas os frutos tenham que amadurecer e cair um dia. 

Cada ser deve alcançar o objetivo, por mais lento que caminhe ou por mais tortuosa que sua estrada seja! 


(Discurso Divino, 23 de abril de 1961)



Sathya Sai Baba
 
 
 



 
O homem é capaz de investigar, examinar e explorar o universo fenomenal por causa da consciência que o impulsiona. – Baba

 



 
Agradecimentos a:  http://www.sathyasai.org.br/

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.




Atualização diária.

Arcanjo Gabriel: 2017-01-28 ~ Shelley Young: MUDANDO PARA ALÉM DOS ANTIGOS SISTEMAS DE CONTROLE.

MUDANDO PARA ALÉM DOS ANTIGOS SISTEMAS DE CONTROLE. 

Mensagem Diária do Arcanjo Gabriel.

Através de Shelley Young.
 

28/01/2017

Traduzido por Adriano Pereira

 
 
 
O processo de iluminação, na verdade, é sobre mudar para além dos antigos sistemas de controle, ou de falso poder, para a liberdade de sua própria divindade, ou de seu autêntico poder.
 
Trata-se de uma mudança que é profunda, uma vez que requer o desmantelamento de anos e vidas de antigo condicionamento.
 
Aqueles que ainda não estão se sentindo prontos para assumir esta responsabilidade por si mesmos, vão procurar pessoas que são fortemente autoritárias para conduzi-los, porque assim é que eles vão perpetuar o que eles sempre souberam.
 
Mas a sua alma sempre procura pela liberdade e expansão e, finalmente, desejará evoluir para além desse velho paradigma.
 
 
Arcanjo Gabriel
 
 
 
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português: 
 



Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.
Atualização diária.

Um Milagre. ~ O criador via Jennifer Farley.

Um Milagre.

Escritos do Criador

Transcrito por Jennifer Farley

28 de janeiro de 2017

 

 

 
 
 

Por cada desapontamento, desastre ou queda; está um milagre esperando para acontecer.  
 
 
Criador

 
 



 

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.




Atualização diária.

 

Mensagem de SaLuSa No. 22 ~ Dani

Mensagem de SaLuSa No. 22

Canalizada através de Dani

27 de janeiro de 2017

 

 
 
 
Paixão. Palavra simples, mas dentro dela esconde algo muito importante. Hoje, ela é usada em conexão com alguém, desfrutando, fazendo algo que lhe traz satisfação e felicidade. No entanto, não é apenas esse significado para descrever belos sentimentos que nos elevam além de certas limitações de nossas realidades - também está nos mostrando e guiando a conexão com nosso desejo primordial. Desejo que está codificado em cada ser, desejo que nos faz seguir em frente, mesmo quando sentimos que não há mais nada a ser feito e nos capacita a nos aproximar da Verdade. A paixão, é a prova de que estamos trabalhando no cumprimento de nosso destino. A paixão, nos apoia em alcançar o máximo que pudermos a partir de certo ponto de nossa evolução. A paixão, não pode ser dada, não pode ser artificialmente feita, a paixão é criada por dentro, quando descobrimos algo muito importante que precisa ser experimentado para a nossa própria compreensão.
 
Há muitas ações que você não pensaria que poderiam criar essa paixão interior, contudo, se você pensar na compreensão própria, houve muitos guerreiros apaixonados, lutando pela "coisa certa" há não muito tempo atrás, e havia muitos padres apaixonados espalhando seus ensinamentos da religião como a única verdade suprema. Então, quanto mais você se aproximava da própria compreensão da Verdade, mais começava a se apaixonar por outras ações mais amorosas - artistas apaixonados, curandeiros, todo tipo de ações que ajudavam a sua conexão com a sabedoria. Nossa própria paixão, é o sinal de que seguimos a orientação que está sendo dada a todos nós em cada realidade que criamos e vivemos.
 
E há outro aspecto muito importante da paixão. É a conexão entre a energia masculina e feminina. Muitas histórias foram escritas sobre como criar conexões perfeitas, como atingir o relacionamento perfeito. Há ainda muitos "saberes" antigos que devem ajudá-lo, e há também muitos "conhecimentos" atuais que são enganosos, criando apenas falsa ilusão de satisfação. A verdade, é que a paixão nunca será sentida quando o relacionamento se baseia em questões cármicas ou falsas ilusões de atração. A falsa ilusão, pode ser facilmente reconhecida - não há sentimentos profundos criados, nenhuma energia está fluindo por ela, e a mente está cheia de milhares de perguntas. Por outro lado, a ligação verdadeira e poderosa cria imediatamente a paixão, sem qualquer dúvida do que você sente, um forte fluxo de energia se move através de sua forma, abre o coração, e a mente fica absolutamente tranquila.
 
Você sente a diferença? Você está apaixonado?
 
SaLuSa
 
Dani

 

 



 
Agradecimentos a:
 
Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português: 
 



Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.




Atualização diária.

INICIANDO A TERAPIA TRANSFORMACIONAL ~ Kuan Yin, Strapasson e Michelinha OM

 

 

INICIANDO A TERAPIA TRANSFORMACIONAL 

Uma Mensagem da 

Senhora Kuan Yin (Quan Yin)

Canalizada por 

Thiago Strapasson e Michelinha OM

25 a 28 de Janeiro de 2016

 

 

A CALMA NO PROCESSO TERAPÊUTICO

Entende-se por calma, um processo que nasce no interior do espirito e acopla no corpo budico, manifestando aquela realidade no espirito. A calma parte de um estado de confiança interior, que se desdobra numa paz manifestada exteriormente. 

A calma, pode ser estabelecida como meta diária, a ser trabalhada em todas as dimensões do corpo, e também deve ser trabalhada em todas as dimensões do espirito. Pois pela calma temos um estado de entrega e confiança. É um estado de agradecimento à Deus que irradia a alma. 

Muitos acham que a calma somente é obtida com o silenciar da mente e o trabalho de olhar a si mesmo. Mas eu vos digo em verdade que não é somente trabalhando dessa forma que conseguirá atingir o que desejas. Porque a calma não está ligada ao estado de silencio interior, mas principalmente em um estado de desapego, de confiança, de entrega e gratidão à Deus por tudo que nos és dado, tanto aquilo que nosso ego considera como bom ou ruim. Tudo é um presente de Deus em nossa vida, tudo nos traz calma na resolução daquilo que momentaneamente não nos preenche, não nos agrada e que é visto como um obstáculo. A calma é um estado de confiança, onde não se vê os problemas, os atrasos, pois tudo está fluindo na mais absoluta perfeição. A calma então irradia do interior um sentimento de paz e confiança. O externo vem e olhamos a ele com calma, em paz, em confiança. 

Manifestar a calma está em um patamar diferente do que ter a calma como morada do coração. A manifestação do sentimento se dá a partir do momento em que ele pode ser expressado como a materialização de algo que já existe manifestado no interior. Seria somente a exteriorização de algo que já existe dentro de forma consolidada e com bases firmes. A calma como morada do coração requer a confiança, mas principalmente a gratidão, o reconhecimento da verdade. A calma do coração é algo lindo de se ter, ela é como uma dança de pétalas ao vento, ela flui junto dos obstáculos e com leveza vai percorrendo o caminho ao seu destino. Nada a tira do caminho embora o vento a jogue docemente de um lado a outro e vai fluindo e percorrendo o caminho. É uma dança da leveza ao vento, como algo leve a ser carregado docemente pela brisa da manhã. 

A FUNÇÃO DO TERAPEUTA

O trabalho terapêutico requer essa leveza. É um trajeto que não se controla, mas que é conduzido com a leveza do fluxo e calma do coração. O terapeuta sabe que tudo flui na mais absoluta perfeição, ele realiza a leitura energética e vai conduzindo o tratamento com leveza daquele que traz a fé e calma do coração, irradiando sua paz e confiança a ser o exemplo ao paciente. Para ele tudo está perfeito, porque a calma está em seu interior. 

E nessa calma interior vocês necessitam observar o caminhar das pessoas, as reações, os gestos. Vocês fazem a leitura energética daqueles que se relacionam o tempo todo. Nós sabemos que o simples olhar é capaz de despir muitos que cruzam seus dias a os mostrar detalhes que nem mesmo eles conhecem. 

Atentem-se, amados, a esses detalhes pois eles serão as portas que os abrirão ao primeiro contato com aquele que lhes pedem ajuda. Esse olhar que busca na profundeza a verdade já os dirá do que estamos a falar. Mostrará do amor a dor, da calma a ira, da inquietação à plenitude. São como termômetros a lhes dizer muito. Essa é a porta da primeira abordagem. A leitura energética que os trará o contato com a fonte em um simples olhar. Atente-se, pois saberão ao observar o campo energético daquele que os procura e partir daí, com a calma do coração, saberão a forma de abordar as mais diversas situações. 

Não há uma regra para isso, a abordagem. Vocês olham e veem o momento e a partir do tom energético saberão como se aproximar. Essa leitura os mostrará como abrirem os primeiros apontamentos. Pois nessa primeira abordagem alguns pontos devem ser levantados, mas não por aquilo que te dizem, pois quem está a dizer é o personagem a sua frente. A verdade será mostrada por sua intuição, onde sentirão a tristeza de seus irmãos, a imersão mental, a falsa alegria. 

O estado energético será a primeira avaliação e a partir dele podem iniciar uma abordagem mais sincera e com amor expor os pontos guardados. Vocês abrirão as portas dos sentimentos reaprendidos deixando com que o paciente fale não pelas palavras, mas por seu campo vibracional. É o campo o foco que os mostrará a verdade como ela é. A fala, a história é o acessório. Vocês sentirão a energia e a guiarão para, digamos, expor e sugestionar o direcionamento da conversa. Esse método levará a pessoa a tomar contato com suas dores por si mesma, sem que digam muitas palavras. A energia vai guiando sua fala e gentilmente apontam aquilo que sentem. É um belo exercício para iniciarem o processo de abordagem. Tudo se inicia pela abordagem. Posteriormente entrarão no processo de terapia. 

Mas a abordagem exige a calma interior, a confiança, a leveza da pétala, para que nessa ancoragem de amor vocês realizem a leitura sem o comprometimento do julgamento, da inquietação e da não paciência. A calma interior é o início da abordagem. 

Vocês abordam e iniciam a orientação, apontando os pontos que necessitarão ser trabalhados. Primeiro os mais simples, mas fáceis de lidar, depois os mais espinhosos, mais doloridos, mas um a um, sempre com calma. 

O MÉTODO TERAPÊUTICO: O ESTADO DO TERAPEUTA E DO PACIENTE

Durante o trabalho terapêutico, todas as características que necessitam serem limpas ou transformadas devem ser trabalhadas no interior das seguintes formas: repetindo o comportamento observando a si mesmo por 21 dias, e manifestando o comportamento de forma natural após os 21 dias. Esses comportamentos serão sempre trabalhados a partir de um estado de interior de confiança de que de forma leve o processo se dará. Não há exigência quando ao tempo do trajeto, pois o ciclo pode ser reiniciado e reiniciado, até que se ancore. 

As terapias que fazem com que as pessoas sejam forçadas a manifestarem o comportamento para o lado externo sem o devido tempo de trabalho interno passam a ser apenas superficiais. Podem mascarar uma situação de cura e equilíbrio simplesmente pelo fato de criarem uma programação temporária na mente do paciente que, repetindo o comportamento através de um controle da mente, passa a repeti-lo por mais determinado tempo. Até que enfim, a irradiação do comportamento antigo acaba por se manifestar novamente pois ainda está ativo no interior. Ele precisa ser limpo interiormente, por isso após a abordagem se inicia o tratamento, que é a orientação, ela se dará na leveza do fluxo e dentro do tempo de Deus. Nem sempre um único ciclo será o suficiente. Ele muitas vezes será repetido e repetido até haja a verdadeira purificação interior. 

A cura interior é o foco do trabalho. Pois tudo que é trabalhado de forma superficial só pode ser resultado de um trabalho prévio interior, onde foi transformado o comportamento que deseja ser modificado. Então a cura interior com calma, dando tempo para que o novo se projete na vida do paciente, que ele sinta suas feridas abertas, que a dor seja trazida para o purificar de tudo aquilo que o restringia. 

Mas eu advirto que não serão todos que terão a força e confiança, a calma do coração para lidar com as situações, mas o terapeuta deve se lembrar nessa situação da leveza da pétala ao vento. Não há o envolvimento, mas a permissão para que tudo se dê no tempo mais adequado. O livre arbítrio é sempre respeitado para todos, a calma é o pilar desse respeito. 

A manifestação da calma através de novos comportamentos das pessoas, só será observado como algo definitivo, a partir da cura interior. Então o terapeuta a partir da observação passará a provocar os pontos a serem trabalhados no paciente, aqueles a serem observados. Sua função é expor, para que sejam curados interiormente, do coração à alma, para que se manifeste na realidade física. 

Essa cura interior, se dá somente com a abertura dos sentimentos armazenados e que são negados pelo próprio paciente. Esses sentimentos são rejeitados de forma tão intensa que acabam por não existir mais em uma realidade ilusória criada pela mente. Mas que permanece armazenada nos registros akáshico. O terapeuta, observando calmamente os comportamentos, a partir da irradiação energética, expõe os sentimentos à reflexão calma e amorosa, sempre com a leveza da pétala ao vento. Pois saibam que estarão movimentando dores profundas, muitas vezes irreconhecíveis, mas que não devem ser julgadas, mas aceitas com graça e facilidade. E assim devem ser expostas com cuidado e fé. 

A manifestação dessas emoções, que podem vir à tona em momentos inesperados, quando já não se tem mais há algum tempo, indícios de tal comportamento, se dá pelo fato de que algo fez com que o registro fosse acessado. Alguma experiência que se repete e que de alguma forma despertava aquele sentimento, acabou sendo repetida mesmo que de forma sutil. E foi suficiente para despertar esse comportamento e então o paciente perder o estado de calma. E a perda do estado de calma do paciente é o ponto de entrada do terapeuta. É ele que mostrará aquilo que deve ser trabalhado. A abordagem conduz a esse sentimento de perda da calma. 

Mas o terapeuta permanece centrado nessa calma do coração, pois ele será o exemplo de como criar a paz a partir do interior e da confiança em Deus. Mas a provocação ao paciente se faz necessária, sempre com leveza, para que o paciente se veja nesse estado de não calma ou de irritação e desconforto. Essa é a porta aberta para adentrar nas dores mais profundas da alma. Mas lembrem-se, jamais pela fala e sempre pela leitura energética da situação. É a energia que irradiada que mostrará a perda da calma do paciente e não somente as reações. Falamos de uma abordagem energética aqui. 

Essa manifestação de impaciência está presente somente naqueles que não trabalharam os seus registros internos mais profundos. Que somente poderão ser acessados envolvidos em amor e luz. Nessa situação de não calma há o envolvimento do amor do próprio terapeuta, que se manterá nessa calma para que em equilíbrio possa se utilizar da porta de acesso que lhe foi aberta. Há que se ter equilíbrio para a leitura energética, ela não é feita por aqueles ainda fechados ao amor. Há que se ter muita compaixão nesses momentos. 

1ª ETAPA: OS PRIMEIROS 21 DIAS – OLHAR INTERIOR

Para isso, primeiramente o paciente passa pelo processo de 21 dias, onde vive a descoberta interna de todos os seus medos. Os medos serão expostos pelo terapeuta que o orientará a se observar em situações semelhantes. Passa a treinar o comportamento de calma, que quer ver manifestado em sua vida. E nesse período poderá sentir o que é viver envolvido nessa nova realidade. Nesse primeiro ciclo há apenas a observação interior com a aceitação das reações, deve ser aconselhado que não haja o envolvimento ou a reação. É a hora de treinar a calma interior. As situações são abordadas e então observadas apenas interiormente. 

A terapia inicia em a pessoa se colocar à disposição de passar 21 dias olhando para o próprio interior, silenciando a mente. 

A busca por respostas deve cessar por esses 21 dias, as perguntas onde são levantados os próprios problemas também. A pessoa não deve falar de problemas dela. Se algo incomoda, deve somente escrever e trabalhar aquela dúvida com ela mesma, buscando nela a resposta. Silenciar. Não falar dos problemas com as pessoas. Não pedir ajuda. Não fazer absolutamente nada nesses 21 dias. Simplesmente silenciar a mente. Permitir que nesses dias a chegada de informações cesse. E se abra o coração. Para então vir chegando a calma. 

Então ela terá que ficar 21 dias sem falar nada sobre ela mesma. Apenas ficar em silêncio e se algo incomoda e tiver muita vontade de falar ou de conversar, deve escrever e ler o que escreveu a si mesma e buscar pela resposta. Imaginar como se estivesse presa em uma ilha ou algum lugar sozinha onde não tivesse ninguém para olhar ou falar ou ouvir, além de ela mesma. Esses 21 dias deve ser de encontro com ela mesma, que é o que as pessoas evitam olhar, arrumam distrações para não olhar para elas. Elaboram perguntas, divagações, reclamações, como distração para não olhar para dentro de si mesmas. Por isso ela deve silenciar a busca por informações tanto na internet quanto em livros e com as outras pessoas também. Apenas manter leituras de mensagens de autoajuda dos mestres. Por 21 dias. Após isso começaremos a próxima fase. 

Após essa etapa, virão as oportunidades de manifestação desse comportamento para o meio externo. Pois antes era algo que permanecia real somente no processo interior. A exposição a fatos que despertam esse sentimento, foi cessada por esse período de 21 dias, para que pudesse ser ancorada a realidade que o paciente quer ver manifestada e vivida, experienciada. Essa seria a fase 1 do processo. 

2ª ETAPA: 21 DIAS – IDENTIFICAÇÃO DOS GATILHOS EMOCIONAIS E ACESSO AOS REGISTROS AKÁSHICOS TRABALHANDO COM A CHAMA VIOLETA/CRISTAL

Após esses primeiros 21 dias, há então a abertura ao externo. Essa abertura será como o trabalho de campo. Onde o paciente perceberá situações ocorrerem onde não consegue manter aquele estado de calma. Começa a alimentar um sentimento de desespero por não saber o que fazer a respeito. Está diante do combustível que desperta o sentimento negativado e não sabe como trabalhar com isso. Afinal, a realidade é essa e agora, em campo, não é capaz de manter o padrão de pensamento conquistado anteriormente. Agora a dor está aberta, o desiquilíbrio será sentido, pois ele verá que não controla suas reações e isso será causa de profundo pesar. Causará as mais diversas reações, como tristeza, ira, desespero, mas esses são os sentimentos da ferida exposta. 

Nessa segunda etapa virão os questionamentos, o paciente deve ser orientado a se questionar, a ouvir a opinião das pessoas sobre seus comportamentos. Deve buscar pelas respostas, tentar resolver as situações pendentes muitas vezes encarando todos as restrições de frente, com verdade absoluta. 

Percebam, que primeiramente a pessoa experimenta o estado de perfeição que quer para a própria vida, para que tome conhecimento que é possível e é real. Então é colocado diante de situações onde percebe que não é capaz de permanecer naquele estado conquistado. E esse desafio é o que movimentará a mudança e permitirá a liberação. Pois como disse o livre arbítrio deve ser respeitado. E a purificação deve partir de uma profunda necessidade de mudança. Esse ciclo então pode ser repetido até que se torne algo que realmente fará o paciente a ver a necessidade de mudança interior para sua própria melhora. 

Mas agora já vive uma realidade diferente, pois não mais é um desconhecedor de suas próprias capacidades. Percebe que em algum lugar dentro de si mesmo reside aquela pessoa com o comportamento desejado, mas não consegue encontrar a porta que abre a esse caminho novamente. 

Pois então é quando começamos a identificar os gatilhos que despertam tais sentimentos. O terapeuta observa todos os relatos e comportamentos pois aí estão as causas dos comportamentos que contribuem para que a pessoa não consiga se libertar da malha energética de sofrimento. 

Passa então a identificar em quais pontos necessita trabalhar os acessos aos registros akáshico. Percebe onde existem as restrições e os temas que devem ser investigados. 

Nesse ponto, são trabalhados os registros na limpeza da chama violeta-cristal. E juntamente com a terapia que limpa e desconecta os registros que são os gatilhos de sofrimento, o terapeuta segue trabalhando na pessoa a melhora de comportamento naquela restrição anotada para que não repita o comportamento que já não é mais alimentado pelo registro akáshico. 

Ao final do segundo ciclo de 21 dias será o momento da liberação do akáshico. Da limpeza interior. Então inicia-se um novo ciclo de 21 dias, o terceiro. 

3ª ETAPA – 21 DIAS – LIMPEZA ENERGÉTICA DO CORPO FÍSICO E MANIFESTAÇÃO DO NOVO “EU”

A pessoa começa a entrar em uma nova fase, que seria a fase 3 da terapia presencial, que é simplesmente viver como viveu os seus primeiros 21 dias, em meio àquelas situações que despertavam o sentimento reativo, mas agora sabendo como atingir o estado de plenitude e calma, e não mais permitindo a atuação de lembranças dolorosas que estavam armazenadas no akáshico. A pessoa torna-se capaz de transformar a própria vida de acordo com a perfeição experimentada nos primeiros 21 dias. 

Nessa terceira etapa, serão intensamente trabalhados os sentimentos de perdão e liberação, aceitação do novo recomeço e manifestação do novo nas vidas dos pacientes. 

A pessoa já começa a perceber que se tornou um novo Ser, que já vive de forma mais leve diante dos mesmos gatilhos emocionais que causavam a manifestação de comportamentos indesejados. Aqueles gatilhos já não causam mais reações. O paciente começa a perceber como já se tornou mais forte, mais equilibrado diante dos desafios da vida. 

As experiências da matéria não cessam, elas permanecem e a exposição do paciente às situações onde eram despertados sentimentos inferiores continuam. O que muda a partir daqui é simplesmente a reação do paciente diante desses mesmos fatos, onde ele já se percebe conseguindo preservar a calma e o equilíbrio.
Em alguns momentos, pode haver desequilíbrios devido ao período de adaptação ao novo, e devido ao fato do paciente ter permanecido durante toda essa encarnação reagindo de forma diferente diante dos mesmos fatos. Portanto, a necessidade de trabalhos de limpeza dos corpos e acompanhamento terapêutico. 

Essa é a fase de implementação do novo na vida do paciente, e naturalmente haverá a necessidade desse período de 21 dias de adaptação, para então surgir o empoderamento, onde o paciente começa a descobrir-se uma nova pessoa com novas reações diante dos mesmos fatos. Isso começa a ancorar nessa pessoa a confiança e a fé. Todas as experiências pelas quais o paciente passar nesse período, serão aglutinadas no oitavo chacra, vão alimentando o registro com experiências positivas e de empoderamento, que vão construindo a sabedoria interior, a mestria.
Todo esse processo, compreendido por essas três etapas, é o que fará a liberação dos aspectos que hoje não permitem que as pessoas se encontrem com elas mesmas. Ao encontrarem-se e trabalharem na prática essa nova realidade de Ser através desses exercícios e dessa terapia, a pessoa já não repetirá mais os mesmos erros, pois a terapia proposta também faz com que sejam agregadas experiências de sabedoria ao registro do paciente, que o fará caminhar com as próprias pernas e seguir em sua vida com mais confiança e força. 

Em todas as etapas o terapeuta fará a limpeza dos corpos com a recomendação de exercícios de purificação interior. Em todos as etapas serão recomendadas as limpezas necessárias dos pontos do corpo interligados ao registro akáshico que causa a restrição. A limpeza dos corpos trará o desacumulo energético a permitir que o processo se dê com leveza e ancoragem. Até o ponto que o paciente já não necessite dessa ajuda e esteja purificado a caminhar com suavidade pela vida, irradiando seu novo modo de ser, já manifestando a sabedoria adquirida em sua própria vida e também levando isso às suas experiências. 

Sou Kuan Yin 

Thiago Strapasson 
Michelinha Om



 
Agradecimentos a: http://coracaoavatar.blog.br/
 

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.




Atualização diária.

TRANSCENDER A DUALIDADE TRIDIMENSIONAL E REIVINDICAR A SOBERANIA PESSOAL ~ Natalia Alba

 

TRANSCENDER A DUALIDADE TRIDIMENSIONAL E REIVINDICAR A SOBERANIA PESSOAL

Por Natalia Alba

27 de janeiro de 2017

Tradução: Ivete Brito

 





Como seres conscientes, que estão atuando como os pioneiros deste Novo Ciclo, é nosso desejo e missão de alma ajudar nesta transição planetária, mas, para que isso ocorra, é essencial purificar nossa personalidade tridimensional, lembrando-nos de que estamos trabalhando como UM, o que muitas vezes o nosso eu humano se esquece, acostumado a viver sob a ilusão da separação e da individualidade. Porque não podemos ser sinalizadores do caminho, quando ainda permanecemos na dualidade. Enquanto continuamos evoluindo, através dessa espiral infindável, é nossa responsabilidade pessoal desfazer as velhas crenças, bem como o mecanismo egoico de defesa de culpar os outros em lugar de assumir a plena responsabilidade por quem nós somos e o que fazemos.

Se olharmos o lugar em que estamos nesta Nova Era, fora de nossa visão humana limitada de tempo, espaço e datas, este é um ano muito uraniano. Porque, mesmo que alguns dentre nós já estejamos dominando alguns aspectos de nosso eu inferior, o coletivo ainda está acolhendo a transição, e com ela, a “rebelião caótica” que sentimos quando começamos a despertar/lembrar de quem somos e o que vimos fazer aqui.

Este não é o momento de olhar para o lado fora, principalmente para aqueles que estão acessando esta jornada, mas para começar a honrar o eu, aceitando nossas sombras, assim como nossa luz interna, e reconhecendo que o “problema” sempre provém do eu inferior ou nosso eu tridimensional, que cria tudo o que nos provoca dor e nos mantém em um estado de ser inferior. Isso não quer dizer que estamos colocando toda a responsabilidade em algo externo, porque somos UM também com o nosso eu humano, que não deve ser rejeitado, e sim, integrado e controlado.

Quando o nosso eu humano desperta para a verdade de nossa existência e começa a vislumbrar o mistério e a sabedoria deste vasto Universo, a humildade acontece, porque não somos melhores do que os outros, nem temos mais conhecimento, mas, simplesmente decidimos navegar por uma linha de tempo diferente – escolhendo despertar no tempo perfeito para Tudo na Criação e colocar nossa semente de amor exclusiva nessa transição. É exatamente nesta etapa intensa que muita coisa está acontecendo fora de nós. Alguns dentre nós rotulamos os eventos como “maus” ou “bons”, mas o nosso foco deve ser, novamente, naquilo que somos e no que fazemos, em cada momento único. Ao nos concentrarmos nos demais ou nos eventos globais, apenas continuamos a promover a separação e a nos distrair de realizar nosso trabalho interno e a nossa missão.

Esta não é uma jornada para se julgar o eu, porque sempre vamos ser uma extensão da Fonte, aprendendo e nos expandindo para horizontes mais elevados, e, portanto, vamos agir de acordo com o nível de consciência que possuímos, no momento, sendo e fazendo aquilo que somos capazes de imaginar, a partir do lugar em que estamos em nossa jornada evolutiva. Este é um momento para nos perguntarmos sobre o que fazemos e por que fazemos, em vez de constantemente nos dizer que os outros não nos compreendem, ou simplesmente não sabem tanto quanto nós, porque não podemos conhecer os papéis que as outras almas estão aqui para cumprir, e mesmo se considerarmos que elas ainda estejam “adormecidas”, podem ser almas extremamente evoluídas, disfarçadas, nos ajudando a ascender devido às preciosas lições que nos oferecem.

Durante este ano, principalmente as almas que estão determinadas a trilhar nesse caminho interminável da ascensão, têm uma oportunidade de rebelar-se, não dentro do sistema, visto que não é assim que utilizamos o nosso poder, nem com os outros, porque não vamos apenas negar o nosso poder mas o próprio eu. Interiorizem-se e perguntem-se – sem julgamento – se vocês praticam aquilo que dizem para as outras pessoas fazerem, nos bastidores, onde vocês não são vistos, ou, se apenas estão permitido que a sua tridimensionalidade os controlem.

Transcender a dualidade não é fácil, porque isso é quem somos, como humanos, e leva tempo para desfazer o que fomos programados para fazer e repetir reiteradas vezes, desde que encarnamos em um corpo humano (além dos implantes e outras formas de manipulação utilizadas ao longo da existência humana). Desfazer as camadas inferiores do ego é um processo contínuo de trabalhar com os nossos corpos não-físicos, assim como ser capaz de dominar o ego primeiramente, devemos também curar o que reside em nossos corpos mentais e emocionais. É por isso que é tão importante que, em vez de ser impulsivos e ceder nosso poder, que comunguemos com a nossa alma e, como observadores de nossa experiência física, possamos discernir a nossa jornada e o que deve ser curado e reescrito.

Uma características muito comum, para citar um exemplo, são as pessoas que se dizem “espirituais” , quando na verdade, nós vimos do espírito, julgar outros que estão em um caminho diferente e colocar o seu foco fora deles mesmos, culpando os demais por aquilo que está acontecendo em suas vidas, pela falta que eles veem em sua realidade, negando que foram eles que a criaram, para começar, assim como para os não amados que eles veem, em vez do relacionamento desejado – quando não têm nem mesmo amor e respeito por si mesmos nem agem com integridade. É desse modo que nos tornamos observadores e vemos como o ego joga com os seus mecanismos de defesa.

Às vezes, o que consideramos como ser “espiritual” pode ser apenas outra forma de ego. Vocês sempre agem com amor e ausência de julgamento ou apenas quando isso for conveniente? Vocês respeitam as escolhas das outras pessoas? Ou vocês as amam até que não escolham mais participar naquilo que vocês querem que elas façam? Nada deve ser tomado de modo pessoal, porque nós não julgamos mas tentamos remover os velhos aspectos do eu inferior, que podem surgir, à medida que continuamos evoluindo.

Esta escrita não se origina do meu eu inferior, e não tem nada a ver com alguém, visto que cada um deve olhar internamente e reconhecer com amor se alguma dessas características tridimensionais ainda estão presentes e devem ser desfeitas. Isso vem do meu Eu Unificado, como tudo o que compartilho, que nunca julga, porque não há coisa/ser para ser julgado e sim para ser acolhido, aceito e amado devido ao dom único da lembrança que eles trazem.

Nesta jornada, estamos fazendo constantemente nosso trabalho interior, como o humano em nós se comporta ou percebe outras pessoas e situações e, então, quando temos uma visão unificada do que verdadeiramente está acontecendo, é quando agimos a partir de um lugar mais sábio. Ser honestos nos poupa de nos tornarmos um com o nosso ego espiritual, em vez de com a Fonte Superior de amor e neutralidade que somos, na verdade. Perguntem-se, se vocês ainda veem os demais que não estão onde vocês já estão, com inferioridade e julgamentos, em vez de com neutralidade e compaixão? Observem onde ainda se separam dos outros, e acima de tudo, onde vocês estão evitando a sua responsabilidade.


Conforme Saturno, o mestre das tarefas, nos lembrará durante essa passagem da Lua Nova aquariana, e sempre, uma vez que também temos a essência dele internamente, assumir responsabilidade por nossa jornada e por nossas ações em lugar de culpar os outros, é essencial. Porque não há o que consertar ou controlar, mas transformar, com uma compreensão mais elevada e correção em nossos atos, ao ter aprendido com essas ações passada, aquilo que realmente provoca uma mudança interna e em nossas vidas físicas. Assumir responsabilidade não é colocar nosso poder naquilo que os outros nos fizeram ou em situações externas. É ir para um espaço interno de neutralidade, discernindo o que estiver ocorrendo em nossas vidas que devem ser desfeitas, por reconhecer, em primeiro lugar, qual era a nossa parte naquilo que estava/está acontecendo.

Uma vez que tenhamos a visão completa, assumimos plena consciência dos próprios atos, não com julgamentos ou repulsa por nosso eu inferior, porque ele não está separado de nós, mas com amor divino e compaixão, e com a gratidão que essa nova experiência nos trouxe. Quando estamos em sofrimento, nunca podemos transmutá-lo por culpar os outros, porque estaremos nos iludindo novamente. Em vez disso, acolher nossas emoções, independentemente de sua natureza, e integrar o sofrimento como sendo o nosso melhor professor, é o que nos ajudará a seguir em frente com graça, abençoando os demais.

Ao abençoar as outras pessoas e as situações, que não é a mesma coisa que tolerá-las, pode-se sempre encarregar-se da própria experiência e ser fortalecidos. Tudo é realizado a partir de um lugar de aceitação total do que ocorreu em nossos relacionamentos. Quando abençoamos os outros desde um espaço de superioridade egoica, acreditando que eles são simplesmente seres inconscientes caminhando na Terra, que, “por acaso”, tocou nossas vidas, por motivos desconhecidos, nós estão não somente separando, mas negando a perfeição do Plano Divino e falhando em assumir responsabilidade por nossas ações.

Reconhecer nossos atos não significa reconhecer – igualmente – as ações alheias, porque eles também têm de assumir responsabilidade por aquilo que criaram e tentar compreender porque se comportaram com falta de amor e de consciência. Nesta vida, não importa se estamos neste caminho ascensional ou não – mas principalmente aqueles que oferecem e compartilham, com gentileza, os seus corações – serão roubados, enganados e difamados e muitas outras coisas, e novamente, tudo isso, mesmo desafiador, estão nos ajudando tremendamente. O ego utilizará seus mecanismos de defesa à medida que sente que tem de defender-se de ataques externos. O Eu Superior simplesmente vai se tornar o observador, lembrando-se de que o poder verdadeiro reside em se agir sempre com integridade e amor para todos, em vez de reagir de modo impulsivo.

Quando compartilho em determinadas situações mais profundas, isso pode parecer pessoal, mas, novamente, isso serve ao Todo na necessidade de receber o que eu aprendi, é sempre a partir de minha experiência, como uma alma evoluída, que reside em um corpo humano, que também precisa se lembrar, porque eu só posso compartilhar aquilo que vivenciei antes e que integrei, caso contrário, eu não poderia saber como é isso, se não viver por mim mesma. Às vezes, atraímos essas almas devido aos nossos acordos anímicos com elas. Nosso ser interior sempre sabe. Outras, precisamos ser aqueles que demonstram aos demais como agir com integridade – agindo conforme sentimos e pensamos. Mas qualquer que seja o motivo por trás de nossos encontros humanos, não há nada acontecendo por acaso na criação.

Ultimamente, em minha jornada, tenho sido desafiada a desfazer mais do eu tridimensional e ver tudo com compaixão em lugar de julgamento: dar sem receber, para colocar isso de forma satisfatória, porque eu não estou aqui para julgar as almas que me ajudaram a unificar aquilo que ainda estava fragmentado, mas simplesmente compartilho a experiência, e como o ego se comporta, quando está profundamente ferido. Quando investimos em algo a que fomos orientados, para acrescentar em nossa experiência, e não só não obtemos coisa alguma em troca, mas que a outra parte simplesmente nos ignora e vai embora sem devolver o que é nosso, o eu inferior começa a julgar, separar e ficar perturbado, porque não pode ver por trás dos véus – a dádiva preciosa nessa experiência.

Para mim, foi desafiador, mas também foi algo que me ajudou a dominar determinados aspectos meus, que disseram que, quando nós gentilmente damos de nossa abundância amorosa, temos que receber algo em troca, de uma certa maneira, que é o que deveria ocorrer, se a outra parte fosse um ser integrado. Mas o que acontece se não for? Então, o ego humano começa a atacar, porque se sente vulnerável, fazendo-nos crer que perdemos algo. Quando estamos concentrados naquilo que está dando “errado” ou no que os outros nos “fizeram”, não conseguimos ver a solução. Podemos ver apenas a falsa percepção de nosso ego, culpando os outros por agir sem integridade, o que está perfeitamente bem, porque estamos aqui como seres livres, escolhendo a cada momento agir segundo nossos corações de nosso eu inferior.

Se agirmos com integridade todas as vezes, então, não temos que assumir responsabilidade pelas ações alheias. Nosso trabalho interior é controlar o ego permanecer em silêncio total e em comunhão com a nossa alma, discernindo o que fazer com aquilo que nos “fizeram”. Em meu caso, sinto agora apreço e compaixão, porque esse que reivindica amor e luz o tempo todo, enquanto age sem autenticidade, nos bastidores, e o que está perfeitamente bem. Isso não é crítica a ninguém, mas um lembrete precioso para mim de confiar completamente no Universo, porque não há nada que vocês deem que não volte para vocês.

Quando estamos muito preocupados com uma situação, não estamos vendo nem permitindo as bênçãos que o Universo está derramando sobre nós, em todos os momentos de nossa existência, porque estamos vendo somente o que o nosso eu humano quer que vejamos. Isso que eu não fui capaz de ver. Quando nos concentramos em algo que queremos de volta, não importa se é dinheiro ou não, porque tudo é uma forma de amor, não estamos permitindo que outras coisas, e provavelmente melhores, venham para a nossa experiência, e, novamente, ninguém está restringindo esse fluxo de abundância e bem-estar, senão nós mesmos. É importante saber para onde olhar e não utilizar os nossos olhos humanos para ver, mas nossa alma para imaginar e saber.

Transformem-se em sua alma, façam descer de sua Amada Presença EU SOU toda a orientação de que vocês precisam, neste momento, para discernir e se lembrar quando o seu eu humano cria ilusões e percepções falsas daquilo que está verdadeiramente ocorrendo. Porque não há nada tal como falta neste Universo, mas nossa decisão inconsciente, na maioria das vezes, para desautorizar esse estado abundante de ser e de fluxo.

Quando colocamos toda a nossa preciosa energia e intenção não naquilo que alguém nos fez ou em determinada situação, que não podemos controlar, mas em nos tornar um com a nossa alma e nosso Eu Superior, para podermos acessar o poder novamente, é que conseguimos, finalmente, mudar o que não estiver alinhado. Não somos vítimas, nem podem os outros tirar algo de nós, essa é outra ilusão que tendemos a criar, e que pensamos ser real, devido ao fato de que continuamos promovendo-a, rejeitando imediatamente as muitas dádivas que estão aí para nós.

Reivindicar a soberania pessoal não tem nada a ver com nos separar dos demais e negar o que está acontecendo, mas permanecer em um estado fortalecido de ser e viver a partir desse mesmo lugar, em vez de seguir o ego e ter uma existência inferior. Tem a ver com permanecer altivos e seguros em nossa verdade e nunca julgar, mas discernir a partir de um espaço superior de sabedoria e compaixão com relação ao Todo, como vamos transformar ou liberar essa situação e/ou pessoa.

O humano quer consertar, reagir ou agir, e às vezes teremos que o fazer, porque ser seres compassivos não quer dizer tolerar tudo, mas estar plenamente presentes, que é de onde nosso verdadeiro poder provém, que não é o mesmo que ser passivo, mas com uma escolha pessoal de não reagir , simplesmente SER, porque essa é a única frequência que consegue desfazer a partir de um lugar neutro o que não vem de uma fonte autêntica.

Ninguém pode criar a sua realidade ou fazê-los se sentir de determinada maneira, são vocês quem determinam o que permitem que entrem em seu campo sagrado ou não. Ninguém é menos ou mais do que vocês, independentemente de quão ascensos vocês acreditem que sejam. Porque esse é o ego espiritual, que, para mim, está muitas vezes mascarado e tomado por um ser evoluído. Isso deve ser trazido à tona e ser integrado em vez de negado. Todos nós somos seres preciosos, fazendo escolhas diferentes, navegando em dimensões diferentes, que nem sempre estão alinhadas com aquilo que escolhemos para nós mesmos.

Não existem erros, apenas decisões tomadas de um lugar inconsciente, porque quando estamos plenamente cônscios de nossos atos passados, simplesmente não escolhemos repeti-los novamente. Tudo ajuda a nos lembrar e nos tornar seres soberanos no controle de nossas experiências. Tudo serve na Criação a um propósito, que, mesmo se às vezes desconhecido de nosso ser humano, é essencial para o processo evolutivo de todos nós como UM SER.

Em cada momento de nossa existência neste domínio físico, temos a oportunidade de escolher se queremos viver a partir do ego ou de um lugar mais elevado de amor divino e neutralidade. Em cada momento, nos tornamos uma nova pessoa, com o dom de refazer, o que não é o mesmo que consertar algo com que não entramos em sintonia, agindo como os seres soberanos, a quem se concedeu poder, que nós somos. Seres que verdadeiramente se sentem UM com o TODO e que optaram por observar desde um lugar amoroso antes de agir. Devido ao fato de que agora nos lembramos de quem somos, e, consequentemente, temos a responsabilidade de nos comportar como tal.

Com amor e luz infinitos

Natalia Alba

Tradução:

 



Agradecimentos a:

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.




Atualização diária.

A CENTELHA ESTÁ DE VOLTA ~ Atualização de Energia, Emmanuel Dagher

 A CENTELHA ESTÁ DE VOLTA

ATUALIZAÇÃO DE ENERGIA 

DE FEVEREIRO DE 2017.

Mensagem de Emmanuel Dagher

30 de Janeiro de 2017.

Tradução: Regina Drumond

 

energyforecastbanner 2015

 
 

 A CENTELHA ESTÁ DE VOLTA

 
Antes de chegarmos às muitas atualizações da nova energia que chegam para vocês, meu coração deseja expressar a mais profunda gratidão a vocês.
Grato por escolher encarnar na bela Terra durante este espaço e tempo de transição.
Grato por se comprometer com a sua cura e desenvolvimento interior que está ajudando muito a elevar a consciência da humanidade.
É por causa de sua disposição em percorrer um caminho consciente e desperto que o mundo está evoluindo agora na velocidade da luz.
Por tudo isto, e muito mais. Grato e eu o amo.
 

A CENTELHA ESTÁ DE VOLTA!

As energias sossegadas e moderadamente estagnadas de Janeiro estão agora sendo eliminadas, em preparação para as muitas mudanças que começarão a se revelar em Fevereiro.
O visual que mais se aproxima para explicar o que está acontecendo, é a de uma casa que esteve fechada por muito tempo e que agora está sendo arejada com ar puro e novo, tendo todas as suas portas e janelas abertas.
Embora já se tenha passado um mês em 2017, este “novo começo” se tornará mais palpável, nas próximas semanas durante Fevereiro, se não mais cedo.
Como mencionado na previsão anterior, este ano será muito poderoso, porque ele se alinhará com as intenções e ações que estamos escolhendo focar ao máximo, especialmente aquelas que têm a ver com o amor, a saúde, as finanças, a carreira e os empreendimentos criativos.
O que estamos escolhendo focar agora é definir o tom para como serão os próximos nove anos.
Não haverá um meio termo quando se trata de avançar, assim, é importante escolher o nosso caminho com cuidado e certeza.
Fevereiro nos proporcionará solo fértil para despertar a nossa centelha interior novamente, ainda que possa parecer que aquela centelha esteve hibernando por algum tempo.
Uma vez que sintamos a nossa centelha interior de sentimento positivo se iluminando novamente, é importante usá-la  para motivar-nos e nos inspirar a nos movermos na direção que mais queremos experimentar.
Definitivamente, Fevereiro não é um tempo para apenas se sentar à margem. É um momento para agir, ainda que seja tão simples como anotar as ideias, pensamentos e inspirações que gostaríamos de seguir mais tarde.
Apenas isto em si mesmo é ser pro ativo e nos ajudará a avançar na direção que desejamos. 
 

O QUE O PRÓXIMO ECLIPSE LUNAR SIGNIFICA PARA NÓS

Na sexta-feira, 10 de Fevereiro, nós experienciaremos um eclipse lunar no signo de Leão.
A forma com que este eclipse lunar está alinhado, suas energias ativarão o espírito livre dentro de nós. Isto nos fará com que desejemos brincar, divertirmo-nos e sermos criativos, até mais do que já somos agora!
De fato, qualquer coisa que tente resistir ou nos impedir de estarmos nestas energias de jogo, diversão e criatividade (o que inclui a mente, bem como nossos seres inteiros) poderá evocar um forte desejo de liberarde repente as tensões acumuladas de maneiras que poderão  não ser as melhores para nós.
A boa notícia é que a liberação de todas as tensões não resolvidas que podemos estar mantendo em nosso corpo irá mudar as nossas energias de maneiras que ajudem a mudar as nossas atuais circunstâncias.
No entanto, é importante nos darmos oportunidades diáriasde termos uma liberação saudável de energia, ou através da ioga, caminhadas, dança, sermos criativos com a arte ou a música, através do riso, da prática de esportes, ou de qualquer outra atividade positiva, de modo que as nossas circunstâncias possam mudar em uma direção que esteja em alinhamento com a visão mais elevada que temos para as nossas vidas.
Não queremos criar obstáculos e bloqueios desnecessários para nós mesmos, apenas porque reagimos dramaticamente a algo de uma maneira que não reflete quem realmente desejamos ser.
Se pudermos permanecer firmes em nossa capacidade de liberar qualquer tensão acumulada que possamos estar mantendo, de uma maneira produtiva e saudável, este eclipse lunar irá nos abrir para uma abundância de boa sorte, alegria e energia.
Este será um momento excelente para reacendermos velhos relacionamentos que podem ter se tornado um pouco estagnados e/ou nos tornarmos abertos a novos.
Assim, se isto nos parece confortável ou desconfortável, este é o momento para sermos sociais e nos afastarmos de todas as tendências de nos escondermos de situações sociais.
Nossa luz está optando por brilhar intensamente, assim, vamos lhe dar plena permissão para brilhar!
Seja qual for a resistência que a mente tente criar para nos impedir de brilhar, podemos agora nos afastar amorosamente e apenas observarmos o nosso brilho radiante. Não temos que nos “livrar” da resistência. Podemos apenas reconhecer que não somos a resistência.
É apenas um método de enfrentamento que a mente usa para permanecer em sua zona de conforto.
Perceber isto cria mais paz em nós, e mais espaço para que maior cura e expansão se apresentem em nossa realidade.
 

O QUE O PRÓXIMO ECLIPSE SOLAR SIGNIFICA PARA NÓS

No domingo, 26 de Fevereiro, nós iremos experienciar um eclipse solar no signo de Peixes.
O primeiro eclipse solar de 2017 é especial, porque eledará início a uma nova energia de otimismo, e uma profunda sensação interior de que o nosso futuro, e o futuro do coletivo como um todo, é realmente brilhante.
O Otimismo deste calibre pareceu estar em falta por um bom tempo, por isto, ele será recebido de braços abertos por muitos.
Este eclipse solar trará também com ele muita leveza, alegria e boa sorte. Uma nuvem de chuva que parece ter nos seguido por toda aparte irá desaparecer, e o sol sairá para participar novamente.
Os meses que se seguem  a esta fase do eclipse têm o potencial de transformar os nossos sonhos em realidade.
O fundamental é permanecer aberto, honesto e preparado para agir quando sentirmos um empurrão interior para fazê-lo.
 

LIBERANDO A NOSSA PASSIVIDADE

Ficará muito claro que sentar e esperar que as coisas aconteçam não é o melhor uso das energias alquímicas que nos são dadas.
Se você for alguém que tende a ser mais do lado passivo, dê-se a permissão neste momento de experimentar a energia da ação decisiva. Ser ativo e envolvido nos permite ser o Criador intencional de nossas vidas.
Se a mente criar resistência em torno disto, muitas vezes, a causa raiz é uma resistência a assumir total responsabilidade pelo fato de que sempre fomos o Criador de nossas vidas.
Uma responsabilidade não é um fardo. Assumir  plena responsabilidade é realmente uma forma de aceitação completa do momento presente, o que nos afasta instantaneamente do tempo linear e para a eternidade ou o não tempo.
Somos mais poderosos quando estamos plenamente no momento presente, especialmente ao escolhermos projetar como será a nossa vida.
Este é o momento para estar realmente seguro sobre a sua visão para a sua vida, e para se comprometer com você e com o Universo dentro de você, que você está optando por assumir plena responsabilidade pelo fato de que foi sempre o Criador de sua vida.
Somente isto o alinhará com as energias necessárias para ajuda-lo a manifestar a realidade que você sempre desejou.
O Eclipse Solar em 26 de Fevereiro irá também nos abrir para estados mais elevados de desenvolvimento espiritual, portanto, curando também quaisquer limitações físicas, emocionais e mentais que tivemos até agora, o que permitiu nos limitarmos de alguma maneira.
Como com qualquer ciclo de eclipse, isto pode tender a trazer algumas sensibilidades aumentadas.
Durante este tempo poderoso, é importante certificar-se de que estamos bem hidratados, passando algum tempo na Natureza, comendo alimentos orgânicos saudáveis, dando-nos uma liberação saudável da energia diariamente, e passando o tempo com pessoas, coisas e em lugares que ativem grande alegria em nossas vidas.
Isto nos ajudará a trabalharmos com as energias magnéticas disponíveis a nós, de forma ótima.
 

CRESCIMENTO QUÂNTICO

A fase entre Fevereiro e Junho de 2017 será uma oportunidade surpreendente para criar o crescimento quântico em todas as áreas de nossas vidas.
Ao permanecermos no fluxo da vida, e nos concentrarmos menos na necessidade de estarmos “no controle” neste momento, iremos recordar este período como um momento de grande expansão, cura e movimento empoderado na direção de nossa realidade mais desejada.
Que momento emocionante para estarmos neste mundo!
Até à próxima vez,
Milagrosamente seu
Emmanuel.
 
 
© 2009-2016 Emmanuel Dagher 
Todos os Direitos Reservados www.emmanueldagher.com
 
Você é absolutamente bem-vindo para compartilhar e distribuir essas previsões com os outros como você se sentir guiado. Certifique-se de manter a integridade deste artigo incluindo o link do site do autor e da fonte.
 



Agradecimentos a: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.




Atualização diária.

História de Randy Cramer em Marte é confirmada p/outro informante ~ Andrew D. Basiago

História de Randy Cramer em Marte é confirmada p/outro informante.

Andrew D. Basiago valida as experiências do Capitão da Marinha dos EUA, Randy Cramer, como soldado nas Forças de Defesa das Colônias Humanas de MARTE.

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

Fonte: http://exopolitics.blogs.com

 



VANCOUVER, BC (Canadá) – Em abril de 2014, o capitão de marinha norte-americana Randy Cramer apresentou publicamente seu depoimento de informante ao Dr. Michael E. Salla alegando que ele tinha servido 17 anos como membro da força de defesa dos EUA em Marte. A seguir, outro experiente em Marte, o Dr. Andrew Basiago, Randy Cramer, bem como o pesquisador sobre extraterrestres, Alfred Lambremont Webre fizeram parte de um painel em 19 de agosto de 2014, convocado por Laura Madalena Eisenhower (neta do presidente Eisenhower, que se encontrou com seres extraterrestres) para avaliar essas secretas experiências humanas em Marte.



Concluindo que as experiências de Marte de Randy Cramer eram congruentes com seu testemunho corroborativo de suas próprias experiências de Marte, Andrew D. Basiago escreveu [3]


“Depois de uma análise cuidadosa, cheguei à conclusão de que o testemunho sobre Marte do capitão Randy Cramer é verdadeiro. Estou convencido de que Randy é parte “do negócio real.”

Como eu disse durante a minha recente aparição no programa “Awake in the Dream Radio” com Mark “Dr. Dream” Peebler e Laura Eisenhower, há uma série de fatos altamente específicos contidos nos depoimentos de Randy que revelam-me que a sua história é autêntica e que ele está falando de uma experiência real.

“São fatos que são improváveis de serem inventados e que provavelmente não seriam reivindicados por alguém que supõe contando uma história falsa. Alguns deles possuem detalhes que só um iniciado no projeto poderia conhecer. Outros são fatos que se aproximam do testemunho público que eu dei sobre minhas próprias experiências visitando Marte para o programa da CIA Mars Jump na década de 1980. Eles também são internamente consistentes quando se considera a história de Randy isoladamente.

ANDREW D. BASIAGO

 


“Deixe-me enumerar 10 elementos do relato de Randy Cramer que me convenceram de que a sua incrível história é real e não fictícia:

1. Randy afirma que ele é um capitão do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA. Isso é consistente com o serviço militar secreto que Randy está reivindicando. No Exército, Força Aérea e Marines, o Capitão é o primeiro posto de inteligência qualificado. É o grau, por exemplo, que um oficial deve assegurar para ser dado o acesso aos relatórios de inteligência classificados “Top Secret” ou acima. O posto correspondente na Marinha dos EUA é o Tenente Comandante. Esta é a posição que Courtney M. Hunt da CIA e Dr. Eldon A. Byrd da Marinha me disseram que eu sou listado em registros da Marinha como tendo alcançado a fim de documentar o meu serviço no Projeto Pegasus e no Projeto Marte. A posição de Randy reflete a minha, apesar do fato de que ele estava ligado a outro ramo militar e, com toda a probabilidade, não tinha conhecimento do meu posto naval secreto porque eu não o tinha revelado amplamente.

2. Randy afirma que ele nasceu em 1970 e que ele começou a treinar para Marte em 1987, aos 17 anos de idade. Esta é uma idade jovem para começar um serviço tão perigoso e tende a esticar a credibilidade de qualquer pessoa oferecendo tal história. Mas a idade de dezessete anos era, entretanto, a idade média dos cinco saltadores de Marte que foram identificados como estando entre os 10 adolescentes norte americanos que foram treinados para ir a Marte pelo major Ed Dames na faculdade do Siskiyous no verão de 1980. Eles eram: Barack H. Obama, nascido em 8/4/61 (19 anos), Andrew D. Basiago, nascido em 18/9/61 (18 anos), William C. McCool, nascido em 23/9/61 (18 anos), Regina E. Dugan, nascida em 3 / 19/63 (17 anos), e William B. Stillings, nascido em 12/22/66 (idade 13). Faça o cálculo 19 + 18 + 18 + 17 + 13 = 85. 85/5 = 17. Claramente, fato de que Randy afirmou que sua idade de início do treinamento foi de 17 anos, sem saber que esta era a idade média de nosso quadro de visitantes de Marte quando começamos o treinamento, esse fato é comprobatório das suas reivindicações.



3. Randy diz que ele fazia parte da “Mars Defense Force”. Quando estávamos treinando para ir a Marte em 1980, o Major Dames disse à nossa turma que as três principais razões que nós estávamos sendo enviados para Marte eram:
(a) ajudar a estabelecer em Marte um regime de defesa extraterrestre que protege a Terra;
(b) criar uma base sob o direito internacional público para reivindicar Marte como território dos EUA enviando visitantes temporários e colonos permanentes para lá; e
(c) aclimatar os humanoides marcianos e os animais à nossa presença. De 1981 a 1984, eu peguei a sala de salto em El Segundo para Marte cerca de 40 vezes em prol desses objetivos. O fato de que Randy afirma que ele começou a treinar três anos depois de minhas viagens a Marte acabou por participar no estabelecimento de uma presença militar dos EUA em Marte é consistente com a linha de tempo de desenvolvimento dos projetos. Teriam sido vários anos mais tarde que tal acúmulo militar teria começado. O fato de que Randy foi enviado para lá, não só como um fuzileiro naval, mas como um colono remonta ao que o major Ed Dames nos disse sobre como Marte seria composto durante a nossa formação no verão de 1980.

4. Randy afirma que a espaçonave que ele viajou para Marte em teletransporte usava sistema de propulsão baseada em “buraco (Wormhole) de minhocas”. Dei um amplo testemunho público de que quando a sala de salto se transformou de uma caixa em um cilindro a meio de nossos “saltos” até Marte, em “buraco (Wormhole) de minhocas”, Eu também descrevi como meu pai, Raymond F. Basiago, que deu um salto para Marte em maio de 1984, foi o homem de ponta entre Parsons e a CIA em teletransporte, que continua a ser um segredo técnico

FORÇA DE DEFESA DA TERRA

 


Da comunidade de defesa dos EUA. Teria sido muito mais fácil para Randy citar os naves espaciais abordadas freqüentemente por fontes dentro da comunidade aeroespacial. Mas ele não o fez. Ele citou a tecnologia muito mais difícil de provar de teletransporte e, ao fazê-lo, corroborou minha experiencia de teletransporte. Como muito interessante.

5. Eu testemunhei como eu e meus colegas usamos o teletransporte para chegar a Marte através de “salas de salto” que deixaram um poço de elevador na Terra e depois de se teletransportar para Marte invisivelmente chegávamos em poços de elevador dentro das instalações dos EUA em Marte. Ele poderia ter imitado o meu testemunho e afirmado que ele também chegou a Marte por saltos, afinal de contas, temos agora seis denunciantes cujo testemunho suporta a existência de salas de salto para Marte: Michael C. Relfe, Arthur Neumann, Andrew D. Basiago, Laura Eisenhower, William B. Stillings e Bernard Mendez. Laura até citou o acrônimo para as salas de salto em Marte que nos foram dados em nosso treinamento de sala de salto, 25 anos antes.

Ela foi informada durante o esforço de recrutamento dirigido em 2006-07, que ela iria para Marte via “ARC”(Aeronautical Repositioning Chamber), que significa “câmara de reposicionamento aeronáutico”. Mas Randy Cramer não macular o depoimento dos seis apitos que Marte está sendo alcançado através de sala de salto. Em vez disso, Randy testemunhou que seu teletransporte foi facilitado por embarcações espaciais avançadas que eram mais versáteis em seus movimentos do que as salas de salto que tomamos para chegar a Marte. Isso faz sentido. Como militares em Marte, Randy e seus companheiros teriam precisado de uma nave espacial para fornecer uma capacidade de resposta rápida acima da superfície de Marte.



6. Randy afirma que o ar em Marte é respirável. Este foi também o meu testemunho anterior e meus companheiros saltadores de Marte William B. Stillings e Bernard Mendez. O fato de que a atmosfera de Marte é respirável foi estabelecido em fotografias mostrando o céu azul de Marte Eu testemunhei a respeito de Marte tendo céus azuis, Randy como para os céus de Marte variando de azul para roxo (ao fim do dia) na cor.O oxigênio é um gás claro que refracta a cor azul. A atmosfera Marciana é carregada de oxigênio como resultado de oxigênio que infiltra de Sua litosfera, portanto, seus céus azuis, agora visíveis não só em imagens de sua superfície da Mars rover, mas em imagens de satélite que mostram o halo azul que envolve o Planeta Vermelho como um fino dossel azul de gelatina. Caso fechado sobre a discussão se Marte é habitável ou não.

7. Randy descreve como em Marte, ele foi equipado em um traje de corpo inteiro. Os saltadores de Marte não estavam usando omesmo; estávamos sempre vestidos com nossas roupas de rua. A poeira vermelha da oxidação que adere-se a minhas botas de caminhada foi observada uma vez por minha mãe em nossa CASA no vale de San Fernando e por um colega de aula que sentava-se ao meu lado em uma conferência na UCLA. No entanto, a descrição de Randy de macacões azuis sendo usados por uma falange da Força de Defesa de Marte corresponde exatamente a um grupo de humanóides marcianos vestidos em bodysuits azuis que eu encontrei na imagem PIA10214 da NASA-JPL e incluída em meu artigo “The Discovery of Life on Mars “em 2008.

8. como eu, Randy descreveu as instalações dos EUA em Marte como “pequenas”. À luz do fato de que o nosso testemunho comparativo sobre este assunto poderia ter caído em qualquer uma das nove combinações de grande, médio ou pequeno, é notório que o nosso testemunho é congruente e que concordamos sem revelar nossa evidência um ao outro de que as instalações americanas em Marte são pequenas. Se descrições de grande, médio e pequeno foram definidas como os parâmetros de nossas descrições mútuas dos edifícios dos EUA em Marte, então houve apenas uma chance de 13,71% que teríamos aleatoriamente testemunhado de forma semelhante sobre esta questão.

MARS DEFENSE FORCE-FORÇA DE DEFESA DE MARTE

 


9. Randy descreve como a civilização marciana nativa é” quase toda subterrânea”. Isto é altamente preciso. Eu dei dezenas de entrevistas de rádio e palestras públicas nas quais descrevi os marcianos como vivendo” basicamente no subterrâneo do planeta”. Depois de publicar” A descoberta da vida em Marte” em 2008, um oficial da CIA de carreira sênior telefonou-me e informou-me que a civilização subterrânea marciana conta com cerca de 1 milhão de indivíduos que consiste em várias tipologias que vivem em cooperação. Descrevi desde então como um membro da espécie marciana Homo martis martis uma vez conheceu Courtney Hunt e eu na entrada para a instalação de sala de salto chamado de “o Corkscrew” e nos levou a um breve passeio do subsolo de Marte, que era cavernoso e decididamente um cenário estilo “Tolkien.”

“10. Ao contar esses detalhes de suas experiências em Marte, Randy Cramer me impressiona como o tipo de indivíduo que foi selecionado para o programa de sala de saltos em Marte. Ele é altamente inteligente, tem uma memória soberba, é um indivíduo composto e resiliente, é espiritualmente forte e emocionalmente calmo, e é altamente articulado. O vocabulário que ele demonstrou em Despertar do sonho incluiu palavras de nível de pós-graduação como “psionically”, “secretamente” e “sedicioso” – isso não é ruim ter num Marine quando você está indo para enviá-lo para Marte e pedir-lhe para fazer um Relatório.

“Eu não poderia estar mais feliz por este desenvolvimento.

” Eu saúdo o Dr. Michael Salla por trazer Randy Cramer à público como mais um importante informante sobre as operações secretas dos EUA em Marte. Quando Alfred Lambremont Webre me trouxe para público como um informante apito sobre os segredos de Marte com um relato muito semelhante em 2009, o Dr. Salla me chamou de “crackpot”. Michael agora declarou, quase desculpando-se, que à luz da história de Randy, minha história deveria agora ser reavaliada como credível. Que comece uma nova era de colegialidade na exopolítica.



“Eu também gostaria de louvar oficiais comandantes de Randy que lhe pediram e autorizaram-no para sair ao público com sua história. O fato de que eles têm feito isso me convence de que a minha campanha Truth (Verdade) teve um impacto positivo nos conselhos secretos do governo.

“Por fim, gostaria de agradecer Randy Cramer por ele mesmo. Foi muita coragem para Randy viver em Marte por 17 anos e também por ter tomado coragem estimável para ele vir à público e contar suas experiências em Marte depois que ele retornou à Terra. “O testemunho do capitão Randy Cramer marca um evento importante na história de desdobramento do movimento da divulgar a verdade (Disclosure) e traz uma contribuição principal para terminar o encobrimento do fato que Marte é habitado por humanóides e animais nativos e – agora – também por visitantes e pelos colonizadores da Terra. 



Andrew D. Basiago

“Andrew D. Basiago hoje é um advogado na prática privada, foi admitido na Ordem dos Advogados do Estado de Washington e do Tribunal Distrital dos Estados Unidos para o Distrito Oeste de Washington. Serviu no Projeto Pegasus da DARPA (Defense Advanced Research Projects Agency) de 1968 a 1972 e no Projeto Marte da CIA de 1980 a 1984.”

[1] Dr. Michael Salla, “denunciante alega que ele serviu 17 anos na base militar secreta de Marte”,



Http://bit.ly/1puQO4D

[2] Mesa redonda de Marte: Andrew D. Basiago; Randy Cramer; Laura Eisenhower; Alfred Lambremont Webre

Http://drdream.com/podcasts/RadioTuesday081914.mp3

[3] Andrew D. Basiago, “Declaração sobre as Experiências do Capitão da Marinha dos EUA Randy Cramer em Marte”,

Http://bit.ly/1ALdEIC

O experimentador de Marte, Andrew D. Basiago, valida as experiências em Marte do Capitão da Marinha, Randy Cramer – Http://exopolitics.blogs.com



Publicado por Thoth3126 a 29/01/2017
 



 
Agradecimentos a: http://wp.me/p2Fgqo-bXn

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.




Atualização diária.

A chegada das Esferas ao sistema solar ~ David Wilcock e Corey Goode

A chegada das Esferas ao sistema solar 

 David Wilcock e Corey Goode

 

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch




David Wilcock : Tudo bem, bem-vindo de volta à ” Divulgação Cósmica “. Eu sou seu anfitrião, David Wilcock . Estou aqui com Corey Goode. E neste episódio, temos outra rodada de revelações incríveis de William Tompkins, nosso engenheiro aeroespacial de 94 anos de idade. Este homem não tem acesso à Internet. Ele não tem um endereço de e-mail. Ele era completamente inconsciente de quem era Corey Goode ou o que ele tinha dito no momento em que estas gravações foram feitas.

 

Mas, no entanto, o que ele está prestes a nos dizer neste episódio é, novamente, para uma das coisas mais significativas que já fizemos com este show, porque a quantidade de correlação que você está prestes a ver aqui é totalmente explosivo para a mente. Assim, sem mais delongas, vamos verificar o que Tompkins tem a dizer. Vai balançar você. Dê uma olhada.

 

O CONFINAMENTO DO SISTEMA SOLAR


William Tompkins: Tanto quanto a nossa situação esta agora, hoje, tem sido aceito que nós temos um certo número de espaçonaves diferentes, que são realmente (do tamanho de) planetas que são ocas, que se movem através da galáxia para monitorar os caras bons e maus, sistemas em guerra e sem guerras, pessoas tirando proveito de outras pessoas em diferentes planetas de diferentes sistemas solares, e que, a partir de cerca de um ano e meio atrás, uma dessas espaçonaves chegou e apenas estacionou no limite do nosso sistema solar.

E tem estado lá por um ano e meio. E este veículo é bastante grande, e tem mais de 2.000 pessoas extraterrestre de diferentes civilizações a bordo como observadores e monitores. E está estacionado lá fora, monitorando o que está acontecendo aqui desde o tempo dos romanos, desde muito antes dos romanos. Eles bloquearam os extraterrestres que estão aqui, (reptilianos) que estão instalados em subterrâneas nas cavernas, de sair, e eles não estão permitindo que os seus amigos possam entrar no sistema solar.

Eu entendo que há dois objetivos. Um deles é anular o iminente problema com o Sol. O Sol está vivo. OK? As estrelas estão vivas. Acho que é difícil aceitar isso. E eles têm humor. E, essencialmente, temos que voltar para o. . . Eu não estou fazendo isso complicado, mas temos que voltar para o centro da galáxia. O que está acontecendo lá?

E não há muitas estrelas em nossa galáxia em comparação com um monte realmente grandes, mas todas as estrelas são afetadas de alguma forma pelo sol. Se o sol espirra (CME-Coronal Mass Ejection-Emissão de Massa Coronal), todas as nossas comunicações – rádio, eletrônica, (televisão) tudo – é afetado.

Portanto, há um grupo de pessoas, como quer que você queira chamá-los, que estão tentando anular principalmente os efeitos para uma região, que não é apenas com nosso sistema solar ou o sistema de nossa estrela, mas fazer isso como um negócio para que os níveis de Catástrofes, coisas que causam perigos para as pessoas e para o planeta Terra, sejam amenizados.

Assim, podemos ser facilmente afetados. Nossas atitudes, nossas atitudes diárias, podem ser mudadas. Podemos acabar sendo um republicano muito bom, e por alguma razão vamos mudar e ser outro cara.Os seres que estão nessa esfera, eles não estão concordando com o Sol. Isso é apenas uma coisa com a qual eles não estão concordando. Eles estão muito preocupados com os Reptilianos implementando situações que não são toleráveis em seu modo de vida, e que isso precisa ser corrigido. Eles devem ter feito sua lição de casa o tempo suficiente de modo que eles sentem que o pequeno planeta Terra tem sido isso controlado por um tempo suficientemente longo, e que isso precisa ser corrigido. 
 

Corey Goode (esquerda) e David Wilcock

David Wilcock : Tudo bem. Bem, isso foi muito, coisas muito interessantes aqui – apenas tantas correlações estalando por todo o lugar. Nem sei por onde começar.

Corey Goode: Repleto de informações.

David: Ele começa por falar de objetos do tamanho de planetas, que agora é considerada um fato comum na corrida lá fora que existem várias espécies de extraterrestres por aí e, segundo ele, monitorando outros sistemas solares com estas espaçonaves do tamanho de planetas. O que você acha exatamente que eles estão monitorando?

Corey: Aparentemente, há grupos que vão de estrela em estrela, ou aglomerado de estrelas de um aglomerado de estrelas, mesmo por toda a galáxia, que estão monitorando o progresso de diferentes mundos, e eles também monitoram para ver se há qualquer intervenção ocorrendo a partir de grupos de fora, qual . . . Seria tipo de estar quebrando a lei de não-intervenção, como no “Star Trek” . . .

David: A Primeira Diretriz.

Corey: A Primeira Diretriz.

David: Então, ele mencionou que estes objetos do tamanho de planetas também estão monitorando para ver se há alguma uma guerra, se algo desleal está ocorrendo. Assim, em certos casos, poderão também tomar medidas pró-ativas para preservar essa diretiva principal?

Corey: Sim, mas de uma forma que não iria interferir abertamente com os habitantes de um determinado planeta que eles estão querendo que progrida por conta própria.

David: Então ele parece estar dizendo que ele acredita que o que está acontecendo aqui, que uma dessas esferas está tomando medidas proativas aqui.

Corey: Houve informação. E eu acho que você relatou sobre um caso, eu acho que nos anos 80. Um de seus informantes disse que um desses tipos de objetos, uma esfera tangível que era muito grande, entrou e estava cruzando em torno dos diferentes planetas.

David: Sim, eles chamam de The Seeker (o Buscador), e tinha vigias sobre ela que tinha 800 milhas (1.287 km) de largura, quando eles abriram. . .

Corey: Uau!

David: . . . E todos os tipos de naves saindo. E estava escuro. Você não poderia realmente ver muito bem dentro quando abriu, mas abriu como um círculo.

Corey: Certo. Então, a minha informação não me disse que existem este tipo de espaçonave esférica fora do nosso sistema solar que estão impedindo extraterrestres de ir e vir.


A informação que eu tive era que as esferas que vinham eram essas esferas de energias. Então isso poderia ser um dado diferente, ou poderia ser informação que foi passada para fora depois de passar por várias fontes diferentes, e então é o tipo como o jogo de telefone.

David: Certo.

Corey: Os dados mudam um pouco na medida que circula. E se as pessoas têm agendas diferentes, elas podem restringi-los um pouco.

David: Agora, eu quero resolver isso, porque eu não quero que as pessoas na seção de comentários pensem que, “oh, bem, eles desmascararam William Tompkins.” Há um ligeiro percalço na formulação dele sobre o qual nós precisamos falar aqui, e isso é o que ele menciona, em primeiro lugar, há um ano e meio que uma esfera apareceu fora do nosso sistema solar. Mas então ele disse que está aqui desde os tempos romanos.

Corey: Eu acho que ele provavelmente quis dizer que o objeto fica indo e vindo, desde esse período.

David: Ok. Então você acha que para ele ter dito isso, que ele deve ter ouvido isso de outra pessoa, que esta era a informação que ele tinha recebido?

Corey: Absolutamente. Sim.

David: Ok.

Corey: Foi informação que tinha escapado dos maiores programas secretos do espaço .

David: Você poderia apenas brevemente, antes de discutirmos os prazos aqui, rever brevemente para nós como é que a barreira exterior começou? Qual foi o incidente provocador que levou a que isso acontecesse, e quando?

Corey: Então essas esferas de energias tinham entrado no sistema solar já há alguns anos, tanto através do Sol e de fora do sistema solar. Então eles sabiam que essas esferas estavam ao redor e que essas esferas estavam monitorando-os.

David: A elite da Cabala sabia?

Corey: A Cabala sabia. E os seus habitantes. . . Eles pensavam que essas esferas estavam cheias de alienígenas. E eles estavam tentando saudá-los para se comunicar, e eles não estavam recebendo qualquer comunicação de volta. Então, a princípio, eles pensaram que era o retorno dos deuses (Anunnakis) sumérios, e muitos deles ficaram realmente excitados. Mas logo eles descobriram que este não era um grupo vindo para ajudá-los. Então, eventualmente, eles decidiram usar uma nova arma experimental. A verdadeira arma estava na Austrália (Pine Gap), e eu descobri que o direcionamento aconteceu de algum lugar na África, na África Austral.

David: Mm. OK.

Corey: Eles travaram alvo em uma das esferas do tamanho da lua que estava realmente fora após a lua a pouca distância, e eles dispararam contra ela. E quando o fizeram, a energia foi apenas redirecionada de volta para o local de onde foi disparada e o raio destruiu uma porção dessa base e matou muitas pessoas.

David: E como já relatado, a Estação Espacial Internacional capturou imagens do disparo num vídeo. Há um laser vermelho com um pouco de brilho vermelho em torno do que parece ser algo, e, de fato, a NASA teve que sair e fazer uma declaração pública em que eles disseram: “Oh, isso foi apenas um teste para tentar criar uma estrela artificial usando tecnologia laser. ” Então eles realmente tiveram que fazer uma negação oficial. Isso é como o caso foi grande.


Corey: Sim. É meio ridículo.

David: Então, como ficou as ramificações deste ataque a uma esfera? Como isso mudou o jogo?

Corey: Quando o ataque ocorreu, imediatamente o que eles chamam de Barreira Exterior do sistema solar foi estabelecida, que era basicamente uma dessas mesmas esferas gigantes só que agora era maior do que todo o nosso sistema solar e contem dentro o nosso sistema solar.

David: A esfera expandida?

Corey: Sim. No nível que esses seres são, isso realmente não tem nenhuma conseqüência. Tamanho. . . Realmente não importa.

David: Certo.

Corey: Então, eles estabeleceram esta barreira exterior para impedir que alguém saia escapando ou chame reforços.

David: Agora, dado o fato de que Tompkins foi entrevistado no início do verão de 2016, que é este filme que estamos vendo, isso foi um ano e meio atrás, a partir do momento que ele estava falando que isso aconteceu, Dezembro de 2014.

Corey: Sim, e é isso que me leva a crer que havia alguma passagem de alguma outra informação acima dele na medida que os dados foram sendo liberados, porque houve relatos dessas esferas gigantes físicas que estavam indo e vindo, mas durante este período de tempo, era uma esfera energética gigante que encapsulou nosso sistema solar para impedir extraterrestres de entrar e sair.

David: Por isso, talvez seja por isso que ele pensou que havia apenas uma esfera?

Corey: Correto.

David: Uau! Meu papel neste show é fazer perguntas, mas eu tenho que fazer uma declaração pessoal, que absolutamente mexe com a minha mente, a de que ele tem a mesma data exatamente do que você está nos dizendo, e ele não teve qualquer acesso a você.

Corey: Sim.

David: Como você se sentiu quando você ouviu isso?

Corey: Bem, eu acho que você viu a expressão no meu rosto. . .

David: Sim.

Corey: . . . Durante o vídeo. É muito bom que alguém o esteja validando. E como eu disse antes, fiquei muito chocado que esta grande quantidade de informações detalhadas está vindo através de Tompkins.

David: Eu acho que pode ser difícil para as pessoas ver este show e realmente entender o quão real é tudo isso. Isso não é entretenimento. Não é ficção científica. E as coisas que aconteceram com você estão filtrando através de toda a infra-estrutura do programa espacial secreto.

Corey: Correto.

David: Então, quando ele disse que as estrelas estão vivas, como você responde a isso?

Corey: Quando eu olhei para o bloco de vidro inteligente, havia diferentes grupos que tinham ideias mais esotéricas sobre as coisas, e outros grupos que tinham idéias pragmáticas mais científicos sobre uma estrela e a natureza das estrelas. E eu vi relatos de estrelas e planetas, eles acreditavam que estavam vivos. Mas eu não vi nenhuma informação sobre a parte científica que estava no topo do briefing no bloco de vidro (“Smart Glass Pads”) inteligente sobre estrelas estarem vivas. 
 

Temos agora, através do Complexo Industrial Militar {através dos “Smart Glass Pads”– (Pastilhas de vidro inteligentes), que é uma tecnologia ET que exibe imagens no que parece ser um simples pedaço de plexiglass. Eles também são dispositivos pessoais usados para transmitir música e filmes.}

David: Bem, você já leu o suficiente de a Lei do UM para ver que há um monte de cruzamento entre a Lei do UM e o que você experimentou no programa espacial, correto?

Corey: Certo.

David: E a Lei do UM diz que as estrelas estão vivas.

Corey: Sim.

David: Então, isso é um ponto agradável de correlação que temos lá.

Corey: É.

David: Quando ele está se metendo essa ideia dos espirros do Sol, ele parece pensar que os seres na esfera estão trabalhando contra o Sol, que eles não gostam do que o Sol vai fazer. Eu não tenho certeza se eu concordo com ele sobre esse ponto em particular. Quais são seus pensamentos?

Corey: Bem, o que foi interessante é que, nos briefings “, espirro solar” é a terminologia que foi usada. Então isso chamou minha atenção.

David: Era?

Corey: Sim.

David: É mesmo?

Corey: Sim. Essa foi uma das descrições. Eles esperavam que o Sol “espirrasse”. Então isso chamou minha atenção.

David: Agora, eu imagino que, se as pessoas estavam olhando para isso de um nível físico, eles podem vê-lo apenas como uma catástrofe se não está entendendo mudança dimensional. Quais são seus pensamentos sobre isso?

Corey: Correto. E dentro dos programas espaciais, você tem idéias diferentes sobre o que vai ocorrer quando um evento solar acontecer. Alguns deles estão esperando o que é referido como uma “colheita espiritual” planetária. Alguns deles só esperam talvez uma década ou duas para ter que reconstruir toda a nossa infra-estrutura que vamos perder, e alguns deles esperam que seja como um evento de nível de extinção em massa da vida no planeta Terra. Portanto, nem todos concordam sobre o que vai acontecer, mas todos concordam que vai haver algum tipo de “espirro solar”.

David: Bem, é, mais uma vez, é tão notável que o que ele está descrevendo sobre o que essas esferas estão fazendo é exatamente o que você está nos dizendo neste show.

Corey: Certo. E ele estava dizendo que havia uma espécie de relação de confronto entre a esfera e o nosso Sol, quando a informação que recebi foi que essas esferas estão aqui para, eu acho, controlar a energia solar até que estejamos prontos para ter um sucesso total.

David: Então, eles estão realmente ajudando o Sol a fazer o que ele está fazendo, mas para acontecer talvez mais precisamente ou na hora (em 2018) certa.

Corey: Sim. Eles estão ajudando o Sol a atravessar uma transição.

David: Quando ele disse que existem cerca de 2.000 extraterrestres dentro dessa esfera e que há diferentes civilizações lá, como você se sente sobre essa parte de sua declaração?

Corey: Bem, alguns dos dados sobre estas diferentes esferas era que elas eram como uma espécie de Confederação de centenas de planetas diferentes.


*E o quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe permitido que abrasasse os homens com fogo. Apocalipse 16:8

E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue;Apocalipse 6:12

E o quarto anjo tocou a sua trombeta, e foi ferida a terça parte do sol, e a terça parte da lua, e a terça parte das estrelas; para que a terça parte deles se escurecesse, e a terça parte do dia não brilhasse, e semelhantemente a noite.Apocalipse 8:12



Uma enorme ejeção de massa coronal é esperada para acontecer em breve no sol. SAIBA MAIS NO LINK

David: Oh!

Corey: Eu não ouvi que havia 2.000. Eu não ouvi aquela informação precisa.

David: Mas ele disse que, por isso ele deve ter começado de algum lugar.

Corey: Sim. Ele pode ter sido informado sobre uma dessas naves como você viu entrar, ou você foi informado que vieram, nos anos 80.

David: Certo.

Corey: E que poderia ter sido uma delas que estava cheia de centenas ou milhares de espécies de raças diferentes.

David: Do que você descreveu antes, isto não parece como esses caras teriam conseguido muita informação específica sobre quem está dentro da esfera, uma vez que as esferas nem sequer se comunicam com pessoal do SSP .

Corey: Correto. E como eu disse, quando eles chegaram pela primeira vez, pensaram que era o retorno dos deuses sumérios. Muitos deles estavam realmente animados. E desde então, durante o período em que não sabiam quem estava nas esferas ou para que serviam as esferas, provavelmente estavam especulando um pouco.

David: Então, outra coisa interessante que ele disse aqui foi que essas esferas tem dois propósitos, que um dos propósitos era monitorar a atividade do Sol, e este espirro solar que vai acontecer (que será catastrófico para a civilização da Terra), e que o outro tinha a ver com os reptilianos, E certificando-se de que eles não levem muita vantagem sobre nós. Então, mais uma vez, quero dizer, como você reagiu quando ele disse isso?

Corey: É muito gratificante ouvir alguém que está credenciado e tem um histórico profissional como o Tompkins ter vindo à público e validar o que eu venho dizendo.

David: Parece que ele e seu pessoal estão bem cientes do problema reptiliano dos DRACO. Ele falou sobre isso também com a Alemanha nazista.

Corey: Sim.

David: Então ele está dizendo agora que há uma ligação direta entre as esferas e a derrota dos Dracos.

Corey: Certo.

David: Então, novamente, é como se alguém estivesse assistindo o nosso show e passasse isso para ele, ou isso é real. É como se você tivesse apenas duas opções.

Corey: Certo. E o que você disse é exatamente o que eu tenho dito. As esferas vieram aqui não para derrotar os Reptilianos, mas para criar um ambiente onde nós mesmos possamos limpar nossa própria bagunça.

David: Sim.

Corey: E eles estão aqui para amenizar as energias explosivas do Sol que estão para acontecer agora e no futuro iminente.

David: Em seguida, vamos ver Tompkins em uma discussão sobre um think (um colegiado de experts em várias áreas dando consultoria) tank que ele trabalhava, e um evento muito bem-humorado envolvendo uma nave extraterrestre. Então vamos assistir.

OS SISTEMAS DE PROPULSÃO NÃO CONVENCIONAIS

William Tompkins: Qual era a missão principal, e o que as pessoas faziam neste Douglas think tank? E uma das áreas que foi mais importante foi uma coisa que eles criaram e que é “Unconventional Propulsion Schemes”. Oh meu Deus. E assim todo mundo começou a trabalhar nisso, e todo mundo tenta chegar a um método diferente de propulsão. E assim que é Isto. [Tompkins mostra um conjunto grosso de documentos encadernados por um grande fecho.]

E projeto não entra em atualizar coisas que pensávamos ser futurista, mas o que realmente acontece é um conhecimento de diferentes missões que precisam ser implementadas. E assim, juntamente com informações para colocar nisso, o Vice-Presidente de Engenharia também me fez Disseminador de Pesquisa Espacial, o que quer que fosse o cargo. OK? 
 


Duas das ESFERAS são visíveis acima. Estas gigantescas esferas foram capturadas por câmeras no satélite SOHO LASCO em 14 de fevereiro de 2016.

Então, eu fico preso com toda a correspondência recebida que vêm de diferentes organizações associadas com a Douglas. E algumas das coisas interessantes que recebo é um grupo de pessoas na praia, que está a apenas algumas quadras de distância, estavam fora na tarde de domingo, e um dos gerentes de Douglas, gerentes de engenharia, estava lá com sua família. E assim em Northrop, Jack Northrop tinha construído suas novas asas voadoras. E elas continuam ficando cada vez maiores. E ele jogou fora as velhas coisas do motor a pistão e colocou os novos motores a jato dentro.

E assim há um sujeito com o nome de Max Stanley, que é o piloto de teste principal da Northrop. E eles estão atrasados em seus horários de vôo no bombardeiro B-49 Flying Wing. Então, são cerca de 11:00 da manhã, um dia bonito, e Max chega lá, e ele atira a coisa para cima e ele decola, em metade da pista é o que deveria ser porque ele puxa o manche para baixo quase sempre no final da pista. Eles colocaram a cerca para baixo agora.

De qualquer forma, ele voa para o sul, vira para o oceano, e agora voa para o norte, como se fosse sair para a Base da Força Aérea Edwards no deserto. Então, claro, isso significa que ele vai sobrevoar até a praia, até depois da praia, em Santa Monica. E muitas pessoas viram os vôos de teste indo e vindo. E assim dentro do cockpit, nesse momento, com Max e seu engenheiro de teste de voo, apenas dois deles, o engenheiro de teste de vôo diz: “Ei, Max, o que é isso?” E assim surge um pequeno UFO, voa junto à eles -da asa direita – ok? apenas 10-pés (cerca de 3 metros) distante da asa.

E está mostrando o dedo para Max. Então ele prossegue, na vista de todas essas pessoas – toda a praia está cheia de pessoas – ele se move na frente de Max, então agora Max o acertou. . . A 10 pés do pára-brisas, ok? E ele vira para trás e vai ao redor, sai por baixo, sobe, e se torce, dá-lhe outro dedo, e volta novamente. Então voa distante da asa e faz uma volta e circunda a asa. Ele fez isso por cerca de 10 minutos. Até o momento, todo mundo na praia pode ver isso acontecendo porque eles estão apenas a 6.000 pés (1800 metros) de altitude.

E então o gerente da Douglas que estava na praia na época e viu isso, é claro, ele sabia o que estava acontecendo. E de qualquer forma, ele me escreveu uma carta e descreveu isso como uma das manchetes sobre material local sobre OVNIs. Então eu tenho dois ou três UFOs surgindo a cada semana de áreas diferentes, e alguns deles eram das áreas de teste da base aérea.

E assim nós adquirimos muitos dados, e os nossos dados então se tornaram parte da informação que vai para este documento. E então, diferentes pessoas no think thank secreto de 200 homens têm atribuições diferentes do que está aqui dentro. (E segurando a espessa coleção de documentos) E é mais ou menos assim que a coisa operava.

David: Tudo bem. Então, ele está descrevendo este documento sobre objetos voadores não convencionais e propulsão não convencional. Em seu livro, ele entra em muitos detalhes sobre isso, muito mais do que vimos aqui, e disse que era este ponto focal pelo qual o nascimento do programa espacial (Apollo) saiu. Você já viu algum desses documentos antigos no bloco de vidro inteligente?

Corey: Havia um monte de papeis que eram tão mundanos que passei e nem olhei para eles. Mas havia. . . Muitas vezes quando você acessava algo no bloco de vidro inteligente, seria documentos dos anos 40, 50, 60 e era apenas apresentado como. . . Parecia um documento.

David: Então, ele menciona que o documento PM 624 estava investigando diferentes tipos de sistemas de propulsão para diferentes necessidades que evoluiriam para o programa espacial da NASA. É realmente incrível obter este tipo de história. Então, o que você acha que essas necessidades eram e o que eles estavam procurando?

Corey: Bem, isso vai depender. Se houvesse uma aeronave que fosse uma aeronave de reabastecimento, não precisaria necessariamente, a menos que esteja viajando com um grupo de transportadores, não vai precisar manter-se com muitos dessas naves que viajam entre sistemas solares (interestelar) se eles estão apenas indo trabalhar aqui no sistema solar. Você sabe, eles têm diferentes tipos de propulsão. Eles têm impulsos temporais, movimentos de torção, propulsão electromagnética justa. E estes sistemas surgiram de diferentes grupos extraterrestres.

Alguns deles são tão avançados que usam impulsos temporais que, independentemente de onde estiverem no tempo e no espaço, [Corey aperta os dedos] eles podem estar aqui e agora.



Então, se eles puseram as mãos em alguns desses, sim, eles vão querer usar isso para talvez colocar isso em seu programa ICC [Interplanetary Corporate Conglomerate] onde eles têm a tecnologia mais recente, mais avançada, e depois divulgar algumas dessas informações para os outros programas, ou fornecer a tecnologia para melhorar espaçonaves que já estão lá fora.

David: Considerando que, se você tem um cara que é como um motorista de caminhão e ele está conduzindo um ônibus ou algo assim, você não quer que ele tenha qualquer capacidade extraordinária.

Corey: Correto.

David: Se tentasse romper a barreira (imposta ao sistema solar) ou algo assim, você não quer que ele seja capaz de escapar.

Corey: Certo. Sim. E geralmente, na maioria dessas embarcações, eles têm uma característica de retorno para casa, que se alguém tentar fazer trapaça, eles podem apertar um botão e a embarcação apenas volta para de onde saiu. . . De onde saiu.

David: Então, foi uma espécie de bem-piada bem humorada ouvir esta ideia de um OVNI circulando em torno de um avião e um ocupante dando-lhe o dedo. Agora, eu acho que você e eu. . . Nenhum de nós esta realmente esclarecido sobre se havia um ocupante que realmente estendeu o dedo médio?

Corey: Isso foi o que pareceu para mim.

David: Ou o dedo adequado.

Corey: Sim.

David: Parece que foi isso.

Corey: Sim. Normalmente, eu diria que este era um dos pilotos do Programa do Espaço Secreto. Eles são uma raça própria. Se você se lembra do filmes “Top Gun”, são arrogantes e auto-confiantes essas pessoas, multiplique essa nota por 100 porque eles são os melhores dos melhores. Eles estão voando no espaço. Eles estão voando coisas que ninguém tem permissão para saber.

David: O período de tempo que ele menciona é 1955 e estava trabalhando na Douglas Aircraft – quão longe foi o desenvolvimento americano a partir desse ano?

Corey: Em 1955, eu não acho que foram eles que desenvolveu. Isto soa como se ele poderia também possivelmente ser um dos UFOS nazistas, porque isso foi durante o período de tempo em que estes UFOs alemães estavam mostrando a si próprios. 
 


UFOS-ovnis nazistas fotografados em diferentes regiões do planeta.

David: Há algum UFO alemão que teria vidro transparente o suficiente para que o piloto pudesse ser visto dentro desse jeito?

Corey: Eu tenho certeza que havia. A maior parte das espaçonaves que eu servi como piloto era as que os alemães tinham, eles estavam usando sistemas de imagem que. . . O exterior era totalmente sólido e eles podiam ver 360 graus e para cima e para baixo a partir do interior através dos sistemas de imagem que tinham na parte externa do UFO.

David: Hm. Tudo certo. Bem, agora temos mais do incrível testemunho de Tompkins sobre o lendário pai da NASA, o cientista nazista alemão expatriado para os EUA, Wernher von Braun. Vamos dar uma olhada.

Wernher von Braun

William Tompkins: Eu tenho que dizer, na Douglas Engenharia foram os melhores caras com quem eu já trabalhei. Eram os príncipes. A Douglas era conhecida pelos surfistas. Então, quando von Braun saiu para trabalhar na Douglas para descobrir por que ele perdeu o contrato para o IRBM e ele queria saber quem diabos fez isso e quem é o cara Tompkins. . . 
 


Wernher von Braun

De qualquer maneira, ele sai. E então naquele tempo nós tínhamos cerca de 900, 800 placas de esboço em um assoalho e aproximadamente 600 no andar de baixo. E estávamos no segundo andar. Então quando eles o trouxeram. . . O vice-presidente de engenharia levou von Braun até o segundo andar. Eu sabia que ele estava vindo, então eu fui correndo até uma mesa de desenho em um banquinho. E então eu fingi estar desenhando, mas todo mundo sabia que eu não estava.

E assim ele teve que percorrer todas essas 800 placas de desenho para chegar até Tompkins no meio daquilo. E eu fiz isso de propósito. E porque ele continuou a obter feedbacks de diferentes subcontratados quando ele estava em suas instalações com aquele maldito surfista da Califórnia, e ele queria conhecer aquele surfista.

Mas, então, provavelmente tínhamos 40 destes [Ele segurava vários dos documentos] em um pacote, e assim ele queria saber como fizemos tudo. E havia um documento que era realmente bom, um tanto depreciativo, e era sobre o míssil V-2 alemão. E assim o secretário trouxe isso e me entregou enquanto ele está lá nos visitando e queria que eu lhe dissesse como eu deveria lidar com aquilo. E falou muito bem da engenharia.

Mas o ponto era que ele saiu porque ele realmente queria descobrir como esse grupo de caras que eram realmente apenas surfistas simples – agarrados em qualquer coisa. . . E saiu com a cauda entre as pernas. Funcionou bem.

David: Então, é comum para que haja esse tipo de brincadeira dentro de uma instalação como esta, onde até mesmo alguém de tão alto escalão como von Braun aparece e, em seguida, lhe é mostrada uma ilustração insultuosa ou algo sobre o seu próprio trabalho (o míssil V2 nazista)?

Corey: Muitos desses engenheiros são personagens, mas isso foi muito descarado se você me perguntar.

David: Sim. Quero dizer, eu imagino que em algumas das coisas que você descreveu que o clima é tão opressivo que a idéia de por o dedo no nariz de seus superiores nunca vai ser aconselhável.

Corey: Sim, não é aconselhável em qualquer situação. Ha, ha.

David: Ha, ha, ha. Tudo certo. Bem, isso é todo o tempo que tínhamos neste episódio. Espero que você tenha se divertido vendo tudo isso acontecer. É realmente incrível voltar e olhar para a quantidade de confirmação de que estão chegando sobre as esferas gigantes, bloqueio do sistema solar, o que realmente está acontecendo aqui com a agenda das esferas, a atividade solar, os reptilianos Draco.

Um monte de coisas tem sido coberto aqui. Este foi ” Divulgação Cósmica“. Eu sou seu anfitrião, David Wilcock, e eu acho que você deve assistir.

Publicado por Thoth3126 a 30/01/2017



 
Agradecimentos a: http://wp.me/p2Fgqo-bXx

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.




Atualização diária.

O Caminho do Místico ~ Owen K Waters

  

O Caminho do Místico

 Por Owen K Waters

29 de Janeiro de 2017.

Tradução: Regina Drumond
 

 
O caminho do místico é um caminho fascinante. Um místico tem como objetivo estar no mundo, mas não ser do mundo. Em vez disso, o seu foco avança e recua, entre a consciência superior e o mundo exterior, material. Um místico está sempre pesquisando sua consciência interior para obter informações adicionais sobre eventos físicos. Ele coleta informações de sua fonte interna.
 
Os místicos têm suas cabeças nas nuvens e os seus pés no chão. É uma grandiosa vida que produz segurança, sucesso e realização. O caminho do místico é aquele em que a unidade com a essência divina tem precedência, então, a harmonia reina em suas vidas. A essência divina está em toda parte, no interior e no exterior. Você só tem que prestar atenção à sua existência, a fim de ficar em sintonia com ela.
 
Aspessoas, às vezes, têm dificuldade em entender idéias orientais como: "O Tao está em toda parte e, no entanto, em nenhum lugar." O Tao, que é outro nome para o Absoluto, a Deidade ou Ser Infinito, é a consciência original por trás de todas as coisas. Diz-se estar "em lugar nenhum" porque ele existia antes até mesmo que o espaço e o tempo fossem criados. Depois da Criação, ele ficou em todo lugar no espaço porque todas as coisas são criações na mente do Criador.
É a mesma idéia de dizer que Deus é onipresente e onisciente. Afinal, Deus dificilmente pode evitar ser omnisciente quando a consciência do Criador está em todas as coisas. Todas as coisas são compostas da consciência daquilo que as criou. Seu corpo, sua mente e sua alma são todas facetas da consciência do Criador. Quando um filósofo se vangloria com a realização e declara: "Eu sou Deus", ele não está se vangloriando, ele está afirmando que agora percebe que todos são um aspecto do Criador.

 
O fato de você ser um indivíduo único, diferente de todos os outros, é exatamente isso – a sua singularidade. Cada parteda Criação é projetada para ser diferente. A ciência da física agora mostra que, quando dois elétrons colidem, eles se lembram uns dos outros e agem de acordo. Isto significa que mesmo um pequeno elétron não só tem a singularidade, mas também aconsciência, a memória e gosta de formar relacionamentos. Você poderia até dizer que algumas pessoas poderiam aprender com esses elétrons!
Lembre-se que, embora o mundo exterior pareça estar "lá fora" e seja muito real para os sentidos, a realidade maior está no interior. Sua alma vê este mundo como um palco sobre o qual atuar nossos dramas, com o propósito de aprender com as experiências da vida.

 
A verdadeira realidade está na consciência de sua alma e você pode aumentar o seu contato com essa luz interior que guia, apesar do barulho e do estrondo do mundo exterior, lembrando-se constantemente de sua presença.
Este é ocaminho do verdadeiro místico, aquele que está em sintonia com o seu ser interior de uma forma que traz a sabedoria de sua alma, de forma clara eprecisa, em sua consciência cotidiana.
 

 



 
Agradecimentos a: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.




Atualização diária.

Comece cada dia como uma nova jornada. ~ Sabedoria dos Anjos, Sharon Taphorn


Um novo dia.

Comece cada dia como uma nova jornada.

SABEDORIA DOS ANJOS 

canalizada por Sharon Taphorn

29 de janeiro de 2017.

Tradução: Regina Drumond

 

 

 


 

Cada novo dia lhe oferece uma nova oportunidade sobre a qual criar. Faça de cada dia um novo começo com uma perspectiva para a realização dos seus objetivos e veja os seus sonhos como o seu plano. Compreenda o seu propósito e eleve a sua vibração para se ajustar a estes planos. Às vezes, estes planos não funcionam exatamente como você imaginou, mas não desista, pois estes são apenas oportunidades para o seu crescimento de alguma maneira, que você pode não ver naquele momento, mas um dia você irá entender que eles eram os degraus que o levariam a um momento crucial de expansão.

O Mantra para hoje é: “Cada novo dia me oferece uma nova tela sobre a qual criar”.
E assim é.

Você é muito amado e apoiado, sempre

Os Anjos e Guias.

Thank you, Mahalo, Merci, Gracias, Vielen Dank, Grazie, Спасибо, Obrigado, 谢谢, Dank, 謝謝, Chokran, Děkuji

Sharon Taphorn 

 



Agradecimentos a: Regina Drumond - reginamadrumond@yahoo.com.br
 
Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português: 
 
NR: Mantra (originalmente no hinduísmo e no budismo) uma palavra ou som repetido para ajudar a concentração na meditação.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.




Atualização diária.