Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Pensamento do dia, 24 de fevereiro de 2017 ~ Sathya Sai Baba.

 

Manifestações do Amor Divino!

 

Pensamento do dia.

Por Sathya Sai Baba.

24 de fevereiro de 2017



 
 
 
 


No dia de Shivaratri você deve tentar estabelecer amizade entre sua mente e Deus. 


Shivarathri é para lembrá-lo que a mesma Divindade é omnipresente e é encontrada em toda parte. 


As pessoas acreditam que Shiva mora em Kailasa. 


Onde está Kailasa? Kailasa é sua própria alegria e bem-aventurança. 


Significa que o Senhor Shiva vive no Kailasa do deleite. 


Se você desenvolve alegria e prazer em sua mente, então Shiva vive em você. 


Como você pode obter essa alegria? 


Ela vem quando você desenvolve pureza, estabilidade e sacralidade. 


Então seu coração se torna cheio de paz e bem-aventurança e é de fato Kailasa de Shiva! 


Shiva viverá no santuário de seu coração, dentro do templo que é seu corpo. 


Não adianta pensar em Shivaratri uma vez por ano. 


A cada minuto, a cada dia, a cada noite, você deve pensar na Divindade e santificar seu tempo, pois o Princípio do Tempo, verdadeiramente falando, é Shiva. 


(Discurso Divino, 17 de fevereiro de 1985)
 
 
 

Sathya Sai Baba


 
 
 

 

Decida realizar a busca de sua própria Realidade. Decida viver na inspiração e na constante lembrança de Deus. – Baba


 



 

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.




Atualização diária.

Pensamento do dia, 9 de fevereiro de 2017 ~ Sathya Sai Baba

LUA NOVA /ECLIPSE SOLAR EM PEIXES, EM 26 DE FEVEREIRO ~ Por NATALIA ALBA

LUA NOVA /ECLIPSE SOLAR EM PEIXES, EM 26 DE FEVEREIRO

Por NATALIA ALBA

21 de fevereiro de 2017

Tradução: Ivete Brito


 
LUA NOVA /ECLIPSE SOLAR EM PEIXES, EM 26 DE FEVEREIRO:
 
DESVELAR A VERDADE PARA ACOLHER O INFINITO 

Sua verdade? Não, a Verdade:
 
Venha buscá-la comigo.
 
Quanto à sua, você pode mantê-la…
 
(Antonio Machado – poeta espanhol)

Meus amados,


Estamos, enfim, chegando ao fim de um ciclo de dois mil anos, em que por um longo tempo vimos nos curando, nos purificando das velhas crenças, padrões cármicos e marcas genéticas/implantes que nos mantiveram escravizados em uma realidade limitada e sombria. Por isso que o ciclo dos últimos nove anos foi uma etapa de liberação muito intensa, que não pode ser comparada com as anteriores. Esse eclipse – principalmente para as novas almas que estão acessando esta jornada – será um processo de purificação sem precedentes. Porque, é finalmente com esse eclipse solar, a 8 graus do etéreo signo de Peixes, o último até os próximos dezoito anos, que passamos da escravidão para a liberdade, por finalmente deixar para trás a Era de Peixes e entrar na emancipadora Era de Aquário.


Estamos profundamente imersos, desde o começo deste mês – e até o equinócio de março – em uma intensa passagem cósmica. Pois estamos constantemente dissolvendo e ativando as frequências mais elevadas para que possamos continuar com o nosso trabalho interior de reconexão do DNA e continuar a recuperar todo o antigo conhecimento, que ainda está intacto internamente e que certa vez foi desativado. Durante esses seis meses, em que as energias dos eclipses serão sentidas fortemente, e à medida que continuamos a liberar e integrar essa nova onda em nossos corpos, vamos experimentar muitas sensações físicas, visto que estamos liberando mais densidade de nossos corpos. Tomem isso como uma parte natural do nosso processo de ascensão, em vez de uma experiência dramática, porque todos sabíamos que nem sempre seria fácil.


Neste momento, as energias dos eclipses, vão alterar de modo profundo os campos magnéticos da Terra. É por isso que os Guardiães estarão ocupados ancorando as frequências que se originam desses portais estelares, enquanto os estabilizadores, por exemplo, o meu papel, será de ancorar o equilíbrio. Todo mundo tem o seu papel exclusivo na Criação, e todos temos codificado em nosso DNA os códigos de luz adequados, que nos conectam às frequências específicas que devemos transmutar, ancorar ou trazer à harmonia para o Todo.


Em um mês em que estamos envolvidos por muita impetuosidade, uma vez que temos cinco planetas em signos de fogo, para nos ajudar a queimar velhos mundos criados, certa vez, no nível de conscientização que possuíamos e começamos de novo, somos abençoados com as energias intuitivas e de cura de Peixes, cuja essência yin nos acalmará, enquanto continuamos navegando nessa intensa onda ardente, em uma eterna dança de liberar tudo e acolher novos horizontes. A energia ígnea se concentra no eu e age no físico, enquanto a água de Peixes se concentra na consciência da unidade e no serviço. Ambas são essenciais para manter o equilíbrio, à medida que continuamos a experimentar um aspecto individualizado da Fonte, em um plano físico.


Peixes é o último signo do zodíaco. É com Peixes que começamos a lembrar de nossas verdadeiras origens, removendo débitos cármicos, nos purificando e alcançando a iluminação pessoal. Esse eclipse marca um ponto fundamental no coletivo, porque vai trazer a verdade acima da ilusão, a cura e muitas revelações, principalmente para as almas que – devido aos seus contratos anímicos – estão se curando e se desprogramando, e começando a incorporar mais informações acerca da sua exclusiva missão de alma no Planeta, para estarem a serviço.


É também com Peixes que despertamos para a nossa derradeira lição, que todos somos Um na Criação – lembrando de nossa conexão com todos os seres, e enfim, passando de nossa personalidade tridimensional programada, para um espaço de livre soberania e compaixão relativamente a nós mesmos e ao Todo, acolhendo não apenas o nosso aspecto individualizado, como foi no começo com Áries, mas todos os aspectos multidimensionais de quem verdadeiramente somos, bem como os demais.


Quando atingimos esse signo de água, é porque estamos prontos para subir mais um degrau nessa espiral evolutiva infindável da Criação, e começamos a incorporar nossos chacras superiores e despertar para a consciência cósmica, uma vez que já dominamos nosso reino terreno, e estamos preparados agora para acolher uma perspectiva mais elevada de quem somos. Esse eclipse é para terminarmos, assim como começarmos novamente, porque ambos estão entrelaçados, os antigos padrões, que ainda temos a tendência de repetir, e acolher o nível superior das Verdades, que nos ajudarão a lembrar de nossa natureza divina, em lugar do antigo estímulo da desesperança humana, de que somos meras vítimas de circunstâncias externas.


No período do eclipse solar, temos o Sol em conjunção com a Lua, e Netuno em Peixes, juntamente a Mercúrio, Pallas, Quíron e o Nodo Sul, nesse mesmo signo. Essa é uma dádiva cósmica para que curemos o nosso eu ferido e mergulhemos nas profundezas do oceano da consciência da unidade, que é o que Peixes e o seu regente, Netuno, nos convidam a fazer, dissolvendo-nos na totalidade de nossos domínios interiores – e sentidos superiores – assim como a Fonte de amor e seu eterno e amoroso abraço de onde todos emergimos.


O Sol em conjunção com Netuno – o regente de Peixes – e ainda mais com a Lua envolvida, vão ajudar a nos conectar com o nosso subconsciente e com os Reinos Superiores da Iluminação, trazendo desses planos ocultos o conhecimento que vai nos ajudar a discernir entre as muitas possibilidades que ainda estão oscilando em nosso plano mental, aguardando para serem trazidas para o tangível, de modo que o nosso criador interno possa continuar a evoluir nessa nova etapa de nossa jornada ascensional.


Trata-se de um momento mágico para estabelecer contato com o nosso Eu Unificado/Eus e outros seres que vêm andando conosco, em silêncio, até que dominemos nosso eu inferior, para nos lembrar de que esses seres são apenas as nossas versões mais elevadas e de outros companheiros cósmicos, que decidiram   nos apoiar nos planos não-físicos da existência, enquanto caminhamos na Terra. Este é um momento para as almas ascendentes, que vêm trilhando esse caminho por um longo tempo, começar a reconhecer a nossa verdadeira herança cósmica, assim como a conexão natural com as outras dimensões da Criação, porque isolados não podemos fazer tanto quanto quando estamos unidos.


O contato se faz de muitas maneiras, visto que somos todos únicos. Alguns ouvem, alguns veem, alguns sentem e outros se comunicam de modo telepático, entre muitos outros meios. Quando nos comparamos aos outros, nos enfraquecemos, por deixar de amar o aspecto individualizado da Fonte que está ávido para experimentar esta vida por nosso intermédio, simplesmente como somos. Todo mundo possui os próprios dons e meios de contatar o desconhecido. Todas as formas são iguais.


A frequência de Netuno – se integrada com o equilíbrio – pode nos ajudar a mergulhar em nossos domínios interiores ou pode nos levar a um estado de ilusão, porque Netuno é o planeta do subconsciente e também da ilusão. Isso é o que os extremos provocam, quando, em vez de nos alinharmos com a nossa alma, nos alinhamos com o nosso ego, escapando da realidade – fingindo ver e receber o que ainda não somos capazes de acolher, devido à nossa frequência inferior, e, portanto, mentimos para nós mesmos. É por isso que é essencial honrar e respeitar o lugar em que estamos, sem criar mais ilusões, porque estamos sempre no lugar perfeito e em nosso tempo divino, para integrar os níveis mais elevados da consciência.


Outro importante aspecto desse eclipse pisciano, é a conjunção entre Marte e Urano, e a oposição entre esses dois planetas com Júpiter. O guerreiro, Marte, juntamente ao planeta da rebelião vão nos dar uma enorme infusão de criatividade e coragem, mas também uma impulsividade para agir, visto que esses planetas juntos são forças que não se pode deter. Eis onde Júpiter, em Libra, vem trazer uma percepção superior, paz, expansão no pensamento e discernimento.



Alguns astrólogos dizem que essa combinação provocará acidentes e muitas tragédias, mas já sabemos que essa poderosa onda simplesmente é. Somos nós que temos que fazer a escolha consciente a fim de direcionar as energias para a manifestação de nossas criações internas, ou utilizá-las para destruir. Somos presenteados com uma nova oportunidade para agir com integridade e compaixão – com todos – a cada momento. As energias simplesmente existem, não são boas nem más, o seu significado e o uso que fazemos delas é de nossa responsabilidade.


Durante o eclipse solar, temos outro alinhamento cósmico entre o eclipse solar e a estrela fixa Skat, na constelação de Aquário, trazendo-nos a lembrança de nosso verdadeiro estado de ser natural, que é sempre um de regozijo e unidade com todos. O nome Skat significa “O Desejo” e se origina da antiga Pérsia. Como essa estrela está alinhada também com Júpiter e sua energia expansiva, vai iluminar, amar e proteger tudo o que tocar.


Diz-se que se formularmos um desejo no momento do eclipse, a estrela Skat nos concederá o que desejarmos. Como almas em ascensão, sabemos que nada externo nos concederá nada, porque esse é outro aspecto da Criação – forças diferentes – tendo a própria experiência evolutiva na Criação. Elas não estão aí para nos abençoar ou rejeitar o que somos – como seres divinos – é nosso direito de nascimento, elas simplesmente são Seres. Todavia, como todos nós somos Um, se alinharmos nosso puro desejo de alma com esse nosso aspecto macro, que também habita internamente, nós, em cocriação com essas forças, podemos criar os milagres que alguns aguardam das forças externas – e dos seres – e manifestar em nossa experiência de vida, o que será para o bem mais elevado de todos.


Este é um momento muito especial, visto que estamos finalmente entrando em um ciclo de liberdade e integridade, e o modo pelo qual o cosmos nos mostra para onde estamos nos conduzindo, é com esse eclipse pisciano que encerra um antigo ciclo de dominação patriarcal e retorna ao feminino que ficou perdido, baseado no amor, compaixão e um modo de vida mais elevado. É também um momento muito importante para encerrar nossos contratos de alma, em vez de ficarmos apegados a um determinado resultado em nossos relacionamentos, porque não vimos aqui para ficar repetindo o mesmo cenário todas as vezes, mas para estar nos expandindo constantemente, em novos horizontes, encontrando/reunindo com as almas que estão no mesmo nível de consciência que agora alcançamos.


Enquanto fazemos a jornada por essa passagem do eclipse, seremos abençoados com as revelações que nos mostrarão a verdade acerca de nós mesmos, bem como o que está realmente ocorrendo em nossas experiências. É essencial nos interiorizar para acolher a verdade que sempre habitou internamente e que o nosso eu inferior tende a ocultar quando conveniente, visto que prefere a linearidade e o conforto do que é familiar, e começa a liberar todas as interações forçadas, sem autenticidade e integridade, que ainda mantemos, simplesmente por causa de nosso apego humano e do medo do desconhecido.


Lembrem-se, meus amados, enquanto estão apegados a um determinado relacionamento – ou desejando algo diferente daquilo que está acontecendo no momento – vocês estão impedindo a vinda em sua vida das almas preciosas que decidiram estar aqui encarnadas, neste momento único na Criação, apenas para compartilhar uma parte desta jornada física com vocês, mas elas não conseguem encontra-los até que vocês permitam que o Universo os conecte com vocês, porque a sua decisão, quer venha do ego, quer da alma, é sempre respeitada neste amoroso Universo.


Esse eclipse solar em Peixes, traz a verdade e a liberdade pessoais – liberação das antigas correntes, que o nosso humano inferior criou, e que nos serviu para despertar, mas que agora não é necessário nesta nova jornada que decidimos conscientemente acessar. Esse portal cósmico traz clareza interna e em nossas experiências da vida física. Escutem os sussurros de sua alma, porque, mesmo que aquilo que vocês possam ouvir não seja compreendido pelo eu egoico, sempre será o que vocês precisam para o crescimento pessoal.


Uma comunicação superior vem somente, quando, primeiramente escutamos e aceitamos a verdade a nosso respeito e a nossa jornada pessoal. Só então estamos prontos para passar para o próximo nível. Se vocês falam, leem ou assistem algum material espiritual/ascensão, mas em seguida agem movidos apenas pelos desejos inferiores, então, vocês não estão agindo com integridade e em uníssono com a vontade divina. Como almas em ascensão, não baseamos mais a nossa existência nos desejos egoicos, porque apenas somos movidos pela Inteligência Superior, dentro de nós, que sabe o que vai beneficiar a todos e não apenas a si mesmo.


Não há nada de errado em dizer aquilo que se pensa ser correto, mas depois agir de modo diferente, porque é assim que nos lembramos, por repetir os mesmos padrões até estejamos prontos para liberá-los. Portanto, se vocês dizem: “Todos nós somos Um”, mas continuam julgando, comparando e criando a separação entre si e os demais, então, vocês ainda precisam se lembrar da unidade interna em primeiro lugar.


Existem verdades acerca de nossa jornada que são difíceis de aceitar, mas que devem ser apreciadas quando recebidas, porque é o modo que o Universo tem para trazer-nos de volta ao nosso verdadeiro caminho, fazendo-nos reconhecer os velhos hábitos/pensamentos programados, que continuamos a alimentar e que estão nos impedindo de discernir a nossa jornada. A verdade não é sempre o que esperamos ou o que nos é conveniente, mas é sempre o que é, e o que se precisa no momento para o nosso crescimento humano.


Esta é uma Nova Era de cocriação consciente. Nesta nova oitava superior de amor, em que estamos navegando. Já não buscamos do lado de fora, o que sabemos que só se encontra internamente. Neste novo ciclo cósmico, aprendemos dessa Era de Peixes, passada, quem verdadeiramente somos por natureza, pela lembrança da alma, e estamos prontos para ir além das manipulações tridimensionais (inclusive aquelas que criamos inconscientemente para nós mesmos) e acolher uma nova jornada livre de limitações e medo.


Lembrem-se, meus amados, trabalhamos em uníssono – como iguais – nos tornamos os nossos próprios mestres e curadores. Isso não quer dizer que não precisaremos de confirmação e ajuda, porque não podemos viver isolados, mas agimos como seres soberanos, responsáveis pela própria experiência, em vez de sermos meras vítimas, governadas por circunstâncias externas. Isso porque agora nos lembramos de nossa Essência Divina e da unidade com o Todo, percebendo que somos feitos dos mesmos amor, luz e sabedoria que anteriormente buscávamos nos outros.


Nesta etapa intensa, acolham a verdade, independentemente do que isso lhes mostre, porque ela os libertará. Tornem-se os seres soberanos que vocês verdadeiramente são, e permaneçam sempre na Presença iluminada da sua Alma.


Tenham um eclipse abençoado e mágico, meus amados!


Com amor e luz infinitamente


Natalia Alba.

 

 

 

Agradecimentos a: 

 
Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português:  


Recomenda-se o discernimento.

 





Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.



Atualização diária.

 

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.

achama.biz.ly 

achama.islands.biz.tc/

http://islands.biz.tc/azores/

Israel ou Cazária!?


achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly

EN: VioletFlame The IlluminatiThe True Shadow Government

ES: LLAMA VIOLETA

ACERCA DA ILUMINAÇÃO. ~ Arcanjo Metatron, Natalie Glasson

ACERCA DA ILUMINAÇÃO

Mensagem do ARCANJO METATRON

Canalizada via Natalie Glasson

10 de fevereiro de 2017

Tradução: Ivete Brito

 


O Reino Angélico os cumprimenta com amor por meu intermédio, Arcanjo Metatron. Eu estou atualmente, e tenho estado por algum tempo, supervisionando a ascensão da humanidade e da Terra. É meu propósito garantir que todas as energias necessárias, que a humanidade e a Terra necessitam para ajudar em sua iluminação e esclarecimento sejam ancoradas, auxiliando nas transformações apropriadas. Eu garanto que os planos interiores e a Terra existam em harmonia, à medida que as principais transformações do despertar ocorram. É no equilíbrio em que eu me concentro, assim como garantir que todos recebam as energias e orientações necessárias.

Meu propósito é alcançado por manter uma visão de todos os seres da Terra existindo como iluminados, lembrando-se da verdade do Criador e agindo a partir da fonte do Criador interno. Mantenho uma visão do seu derradeiro eu iluminado para a sua atual realidade e existência na Terra. Com a minha visão, também armazeno uma frequência de energia e de luz que estão no nível e dimensão equivalentes da energia que vocês vão manter e incorporar como o seu eu iluminado na Terra. Na verdade, eu sou um reflexo das suas infinitas possibilidades de experimentar e incorporar na Terra. É o meu papel apoiá-los em reconhecer, lembrar e perceber o seu eu iluminado.

Vocês podem me invocar na meditação: ‘Arcanjo Metatron, queira estar presente comigo agora como um reflexo do meu eu iluminado. Apoie-me em lembrar-me, perceber e incorporar o meu eu iluminado, a verdade interior e a verdade do Criador. Estimule todo o meu ser com a frequência de luz que seja igual àquela que eu mantenho como meu eu iluminado, despertando a minha consciência e os meus sentidos para o meu eu iluminado interno. Estou pronto para experimentar e incorporar minhas oportunidades infinitas como o meu eu iluminado na Terra. Arcanjo Metatron, queira me demonstrar a minha verdade interior. Obrigado.’


SUA ILUMINAÇÃO

 

Reservem um momento para refletir sobre o que vocês creem ou como percebem que seja o seu processo de iluminação. O que vocês acreditam que acontecerá quando vocês forem iluminados? Como vocês se sentirão? O que serão capazes de fazer? Como as outras pessoas vão considerá-los e como vocês se perceberão? Incentivem-se a imaginar o processo de iluminação para vocês.

Com frequência, quando a humanidade percebe a iluminação, as pessoas se concentram no drama, no glamour e na experiência de pico. Elas têm em suas mentes uma ideia de como se sentirão e do que poderão fazer quando experimentarem a iluminação. Na maioria das vezes, isso está ligado ao drama, porque elas acreditam que será uma transformação drástica, que pode mudar o seu ser e a sua realidade completamente. Também podem manter o glamour, enquanto percebem que elas e todos que as cerca notarão uma diferença, talvez conversem com elas de modo diferente, ou essas pessoas as conheceriam como iluminadas. Podemos dizer que isso é equivalente ao status de celebridade nos círculos espirituais da Terra. Também podem estar mantendo uma visão do que será para elas quando forem iluminadas; portanto, estão constantemente em um estado de busca, acreditando que não estão iluminadas agora. Contudo, estarão no futuro ou amanhã. Essencialmente, não existem no presente, em vez disso estão, de forma contínua, olhando ou tentando viver no futuro. É por causa dessas três ilusões que eu os convidei a ponderar o que vocês acreditam e perceber o que é o seu processo de iluminação. Quando percebemos que mesmo com o processo de iluminação esse drama, esse glamour e não estar no presente podem estar envolvido, então, começamos a ver através das ilusões, acessando a verdade do processo de iluminação da Terra. É apropriado perceber as ilusões e abrir mão delas.


A CHAVE PARA LEMBRAR-LHES DE QUE JÁ SÃO ILUMINADOS

 

A verdade é que vocês já estão iluminados, vocês já têm uma pura conexão com o Criador, são capazes de receber orientação, curar-se e aos outros, bem como outras belas habilidades e capacidades. Tudo o que vocês buscam está em seu interior. Eu, Arcanjo Metatron, sei que isso é verdadeiro, então, por que vocês buscam a iluminação, quando já são seres iluminados? Por que vocês não percebem ou se lembram de que são iluminados? É uma pergunta interessante para se refletir, ao fazer, para que vocês comecem a perceber a chave para destravar a experiência do próprio eu iluminado.
<spanstyle="color: #4c1130;="" font-family:="" "georgia"="" ,="" serif;"="">
Permitam-se sentar em meditação, perguntem-se: ‘Por que busco a iluminação e por que não percebo ou me lembro de que sou iluminado?’ Simplesmente permitam que os insights, percepções e entendimentos surjam. Vocês podem precisar repetir a pergunta algumas vezes, a fim de criar uma reação e uma resposta internas. Certifiquem-se de se perguntar do modo mais amoroso, a partir de um estado de autoamor incondicional. As respostas que receberem revelarão as áreas que necessitam de cura. Por exemplo, vocês podem acreditar que não são bons o suficiente, que vocês não confiam em si mesmos ou no Criador, que foram ensinados que pessoas especiais se comunicam com o Criador ou alcançam a iluminação, que vocês precisam trabalhar arduamente para conseguir, vocês podem se sentir rejeitados ou abandonados, ou talvez, algo mais.

Existem numerosos motivos e cada um é uma chave especial que, se vocês transformarem, curarem ou mudarem, vocês revelarão o seu eu iluminado, vendo quem vocês são como sua verdade. Quando vocês descobrirem uma crença, percepção ou experiência limitante, por favor, invoquem a minha presença, Arcanjo Metatron. Convidem-me para produzir a cura necessária para apoiar a liberação dessa limitação e a aceitação do seu eu iluminado interno. Distribuirei as frequências mais adequadas de cura para apoiar a sua transformação.


RECONHECER SUA ILUMINAÇÃO

 

É importante perceber que vocês estão reconhecendo, lembrando-se e revelando o seu eu iluminado e ancorando-o em seu corpo e em sua personalidade a cada dia. É, para a maioria, um processo gradativo e sutil, que pode ser reconhecido. Contudo, é que muitas vezes as pessoas desejam uma transformação instantânea e dramática para a iluminação, de modo que deixam escapar os sinais que estão envolvidos na incorporação do seu eu iluminado.

Algumas indicações de que vocês estão reconhecendo e incorporando o seu eu iluminado são:

. Amor por si mesmos e pelos outros, assim como emanam amor onde quer que estejam, seja lá o que estiver acontecendo.

. Paz interior e contentamento por si mesmos, pela vida, por aqueles que o rodeiam, pela Terra, pelo Criador, na verdade, por tudo, o que está mais presente.

. Uma expansão do seu chacra cardíaco, uma disposição em aceitar, comunicar e compartilhar consigo mesmos e com os demais.

. Um sentido de gratidão por tudo o que vocês são e por tudo o que vocês têm.

. Amor e apreço por seu corpo, assim como a comunicação com o seu corpo e a satisfação de suas necessidades.

. Inspiração, compreensão, percepção ou orientação divina, sentindo-se estimulados a seguir as informações compartilhadas.

. Pulsações ou fluxos de energia passando por seu corpo e por sua aura em determinados momentos.

. Novas capacidades, habilidades e talentos, quer surjam de modo milagroso, quer vocês sejam orientados a treinar ou estudar para obter o conhecimento necessário.

. Uma redução em seus pensamentos e hábitos limitantes, negativos, dispersos, de culpa, de dúvidas e de medo, ou mesmo o desejo de remover coisas desnecessárias de sua mente e concentrar-se em pensamentos positivos inspiradores da verdade.

. Confiança no universo do Criador, no apoio do Criador e no próprio poder.

Esses são apenas alguns exemplos; cada pessoa vai experimentar e observar novas e belas mudanças em seu ser, a experiência de cada pessoa é única. Mesmo se vocês reconhecerem que estão experimentando um dos exemplos que compartilhei, mesmo que seja por apenas alguns minutos, é uma indicação de que vocês já estão alcançando, acessando ou, mais sinceramente, se lembrando como um ser iluminado. A iluminação que vocês buscam já está ocorrendo/presente em seu interior agora.

Quando vocês reconhecem as suas experiências de iluminação, isso lhes oferece a crença e a confiança de que necessitam para abrir-se plenamente à verdade interna. É importante perceber que vocês não estão aguardando que a sua iluminação aconteça, ela já está sendo revelada por vocês, para vocês, todos os dias. Uma experiência verdadeira do seu eu iluminado se manifesta quando vocês abrem mão do drama, do glamour, do ego, dos hábitos negativos ou baseados no medo, na falta e na separação. Cada momento que se permitem liberar, vocês se reconectam ao seu poder interior e se estimulam com a verdade do Criador interno.

Em muitos aspectos, a busca pela iluminação é uma ilusão e, todavia, lembrar-se ou familiarizar-se com o seu eu iluminado é uma jornada do ser no momento presente.

Com eterno apoio.

Arcanjo Metatron

 


Canal: Natalie Glasson

Fonte: 


 

 


 

 
Agradecimentos a: 

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.




Atualização diária.

As Dúvidas. ~ O Criador via Jennifer Farley.

As Dúvidas.

Escritos do Criador

Transcrito por Jennifer Farley

22 de fevereiro de 2017

 

 

 

 

Mesmo os seus momentos de dúvidas são belos e sagrados para O Universo.

 
O Criador.



Tradução: chama.biz.ly
de: http://violetflame.biz.ly/



 
 



 

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.




Atualização diária.

 

Arcanjo Gabriel, 2017-02-22 ~ Shelley Young. - VOCÊS ESTÃO NO PLANETA PARA SEREM PIONEIROS.

VOCÊS ESTÃO NO PLANETA PARA SEREM PIONEIROS.

Mensagem Diária do Arcanjo Gabriel.

Através de Shelley Young.

22/02/2017

Traduzido por Adriano Pereira

 


Queridos, o medo pode surgir de muitas maneiras na vida dos seres humanos. Em alguns aspectos, o medo serve-o mantendo-o a salvo do perigo, mas na maioria dos casos, o medo apenas o mantém em estado de estagnação e contração.

 

Um dos medos mais comuns que as pessoas experimentam é o medo do julgamento. O medo do julgamento tem estado bem arraigado em você ao longo dos anos - o medo do julgamento de um Deus irritado, vingativo, o medo de ser julgado por sua espiritualidade ou dons e poder ser posto à morte ou torturado por eles, e o medo do julgamento dos outros, tudo isto é o que você tem evitado.

 

Sinta como estas velhas energias são! Como um ser humano iluminado em um planeta ascendente, não só é seguro que você brilhe em sua verdade e divindade, como é o seu chamado divino.

 

Você está nos tempos, agora, que o apoiam nessa missão mais do que qualquer outra vez que você esteve no planeta.

 

Então, como você sabe se você está se segurando de fazer algo por medo do julgamento?

 

Basta perguntar a si mesmo o que você faria se você não conhecesse uma única pessoa no planeta. Isso irá ajudá-lo a discernir muito rapidamente o que é o seu desejo mais verdadeiro, e se você está bloqueando-se com base no que os outros possam pensar.

 

O que continua a conduzir seus medos é o apego aos resultados. À medida que você se afasta das ideias do bem e do mal, do sucesso e do fracasso, e começa a entender que o verdadeiro valor está na experiência, você tirará a pressão de si mesmo. Vocês começarão a jogar com mais confiança com as energias do fluxo, desdobramento, seguindo o caminho do que lhes trará mais alegria, pois isso é o que honrará o que sua alma deseja fazer, que é crescer e se expandir.

 

Queridos, vocês estão no planeta para serem pioneiros. Isso significa viver sua vida por seu próprio GPS interno, seu próprio sistema de orientação.

 

Seu caminho pode não ser o que outras pessoas escolheriam para si, e isso também é ok. Na verdade, isso é maravilhoso, porque vocês estão todos no planeta para oferecer seus próprios dons e energia únicos.

 

Você encontrará a maneira de honrar suas próprias necessidades e viagens sagradas de maneiras que serão firmes, mas conscientes e amáveis.

 

Ao fazê-lo, vocês serão belos líderes pelo exemplo, incentivando a auto-expressão e a liberdade dos outros, como os peritos qualificados de suas próprias expressões de vida.



Arcanjo Gabriel.
 
 
 



Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português:



Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.
Atualização diária.

Cazária: Um Império Judaico Esquecido. ~ Por Nicolas Soteri.

Cazária:

Um Império Judaico Esquecido.

Por Nicolas Soteri.

Publicado em History Today, Volume 45, Issue 4, April 1995.

 

 

Nicholas Soteri reflete sobre as primeiras controvérsias religiosas da Europa Oriental, concentrando-se em particular em um reino muitas vezes esquecido, o Cázar.

 

The Khazar Khaganate, between 650 and 850

O Caganato (Império) Cázar, entre 650 e 850 DC.




Com o desmembramento da União Soviética e os problemas prevalentes nos Balcãs, houve um interesse muito renovado na história antiga da Europa Oriental. Os problemas alimentaram as tendências nacionalistas na região e houve muita conversa sobre uma divisão cristã-islâmica ortodoxa-católica (leste-oeste), que tem uma história bem documentada e que os historiadores estão retraindo. Muita ênfase tem sido colocada sobre a diferença religiosa ea intolerância como a fonte do problema. Mas essa explicação chega ao cerne do problema ou a religião é apenas uma pequena parte de conflitos muito mais amplos e complicados? Se a religião desempenha um papel, o quão grande é uma parte? As tendências nacionalistas são largamente moldadas por considerações de religião? Que parte fazem as idéias sobre 'raça' jogar? Os conceitos de "raça" são influenciados por conceitos de nacionalismo ou vice-versa? E até que ponto as idéias religiosas influenciam as pessoas sobre a raça? Até que ponto a religião e a "raça" distinguem os indicadores de etnicidade? Na verdade, o que é "raça"? Essas questões têm atormentado a humanidade desde tempos imemoriais e as tentativas de respondê-los nunca foram inteiramente satisfatórias, mas muitas vezes incorreram em perigo. A natureza procrusteana das idéias sobre o nacionalismo parece não ter fim. Basta dizer que as religiões do Islã, Ortodoxa e Católica cristianismo têm exercido uma grande influência sobre a história e moldar da Europa Oriental.

No entanto, uma época muito interessante na história da Europa Oriental foi ignorada, se não totalmente esquecida, pela maioria dos historiadores, que é importante. A outra grande religião na área - Judaísmo. Cazária, ou menção dos Cazares, é um não-acionador para a maioria. No entanto, os historiadores e os historiadores medievais em particular deveriam estar cientes da existência importante deste poderoso reino que desempenhou um papel tão crucial na formação do avanço árabe na Europa como Charles Martel fez em Tours em torno da mesma época Oitavo século). No entanto, este reino Cázar não era nem cristão nem muçulmano no auge de seu poder, mas judaico, o que torna o estudo dele ainda mais interessante, pois coloca uma poderosa presença militar judaica no meio da política de poder do período em questão.

Estudiosos nos últimos 100 a 150 anos têm estado tratando Bizâncio (baluarte da cristandade no leste) como uma força generativa, poderosa, criativa e uma superpotência de seu dia, ao invés dos restos degenerados de um império romano no leste como Gibbon já a considerara. As relações entre Bizâncio eo império árabe (a outra superpotência do dia) e suas influências foram consideradas, com razão, importantes para o estudo de qualquer aspecto da história medieval. No entanto, entre essas duas superpotências está uma terceira, senão superpotência, pelo menos poder importante, estrategicamente, militarmente e economicamente - Cazária. Este reino exerceu considerável influência entre o início do sétimo e início do século XI, estendendo seu poder "de sua terra natal no Cáucaso do norte para a Europa Oriental e além. Foi apenas em 1016 quando uma expedição conjunta russo-bizantina foi lançada contra os Cazares que o império Cázar sofreu perda irremediável e seu declínio foi selado. A maioria de nossa evidência para a história dos Cazares vem de fontes literárias. A informação sobre os sítios arqueológicos é escassa, uma vez que todos estes estavam na antiga União Soviética e não são muito acessíveis; Os locais reais de sepultamento são inexistentes, pois, como nossas fontes nos dizem, estes foram colocados sob fluxos.

Tanto Bizâncio quanto o império árabe viam os Cazares como um elemento central no jogo de poder-diplomacia e um fator de toda a importância em qualquer equilíbrio de considerações de poder. Bizâncio considerou Cazária como mais importante do que qualquer reino ocidental, como pode ser visto do Imperador Bizantino Constantino Porphyrogenitus De Cerimoniis, um tratado escrito no protocolo de estado no décimo século, onde as cartas de correspondência ao Cagan (rei ou imperado) dos Cazares deveriam ser dado Um selo de ouro no valor de três solidi, enquanto aqueles dirigidos ao papa em Roma ou o "Imperador no Ocidente" receberam um selo valendo apenas dois solidi. A importância atribuída ao poder dos Cazares também pode ser vista na prática adotada pelo rei persa de ter três tronos de ouro permanentemente colocados no palácio real, além do seu próprio, representando as grandes potências do dia: uma para a cagan cázar, um para o imperador bizantino e outro para o imperador da China. Como aliados dos bizantinos, os cazares não só derrubaram o avanço árabe na Europa (a partir do século VII em diante), mas antes ajudaram a provocar a queda do império persa, fornecendo ao imperador bizantino Heraclius 40.000 soldados sob a liderança de Ziebel em 627.

No entanto, quem eram esses cazares e de onde eles vieram? Como eles chegaram a construir um império poderoso ao norte dos grandes estados civilizados do dia na Europa e no Oriente Médio - nomeadamente Bizâncio, Pérsia

A história da conversão cázar, embora amplamente ficcional, contém intuições reveladores sobre a política de poder do dia e como as considerações religiosas desempenharam um papel importante. De acordo com a história, o cagan, ao ouvir os vários argumentos apresentados pelos missionários cristãos, muçulmanos e judaicos, perguntou cada um deles, por sua vez, qual das outras duas religiões era considerada mais aceitável ​​do que as suas. Quanto ao que o representante judeu respondeu não tem qualquer consequência, já que tanto os representantes cristãos quanto os muçulmanos (temendo uns aos outros) responderam que após a sua própria a fé judaica seria a mais aceitável - as consequências de uma conversão cázar ao cristianismo ou ao islão poderiam ter sido desastrosas para a parte mal sucedida. Como resultado, os cazares optaram por um caminho que atraiu menos hostilidade, menos obrigação e menos influência cultural de qualquer das outras grandes potências do dia.

Quanto às origens do reino cázar, isso pode ser rastreado até o Império Turco Ocidental - uma confederação de tribos turcas, das quais os cazares eram apenas uma, que se estendia do Mar Negro ao Turquestão em meados do sexto ao sétimo Séculos. Algum tempo no século VII este império começou a dissolver-se e os cazares emergiram mais tarde como dominantes na área ao norte do Cáucaso. Mais tarde, expandindo seus domínios, até o décimo século eles controlavam um império que variou desde as planícies da Hungria até o Mar de Aral e os Montes Urais, os cazares controlavam todo o comércio que passava pelo sudeste da Europa para os impérios bizantino e árabe e os numerosos povos vivendo nesta vasta área. Assim, Cazária não só era estrategicamente importante como uma força militar a ser considerada, mas controlava uma importante rota comercial. Sua capital, Itil, estava na encruzilhada das rotas de comércio leste-oeste e norte-sul, e os khazares extraíam uma grande receita do tributar das mercadorias que passavam por seus territórios, não apenas para as altas civilizações do Islão e Bizâncio, mas também para Os reinos europeus ocidentais, o norte da Europa e os povos turcos ao leste de seus domínios. Quanto aos bens produzidos dentro do próprio reino cázar, estes eram principalmente agrícolas - arroz, milho, mel, vinho, ovelhas e pescas do Mar Kázar (Mar Cáspio). No entanto, os cazares possuíam poucos recursos naturais e nunca desenvolveram sua economia através do comércio para qualquer nível de sofisticação. A maior parte das receitas do Estado provinham de tributos fiscais impostos ao comércio que passava pelo império cázar, e impostos cobrados aos povos sujeitos. Era, principalmente, o poder militar dos cazars que mantiveram o império intacto. Uma vez que este foi enfraquecido, pelos ataques persistentes russos no décimo primeiros século, não havia muito mais para prender o império junto. Na época das invasões mongóis de Genghis Khan, no início do século XIII, o império cázar havia encolhido, tanto em tamanho como em importância, em uma pequena área entre as montanhas do Cáucaso e os rios Don e Volga.

No entanto, Cazária tinha provado ser uma força extremamente poderosa que ela contou com entre os séculos sétimo e décimo. Durante este tempo, ela acompanhou o avanço de um império árabe em sua fase mais dinâmica (conquistadora) e conseguiu manter o status quo durante séculos; Ela se mexeu nos assuntos da política bizantina, exercendo às vezes influência considerável; Também impediu as persistentes migrações tribais de povos das estepes russas e asiáticas centrais, que estavam ameaçando a Europa durante séculos; E tinha um poder considerável, influência sobre os eslavos e outros "povos recém-emergentes" da Europa Oriental. Por que, então, não parece haver uma quantidade substancial de literatura na língua inglesa sobre esse império aparentemente obscuro e as pessoas que desempenharam um papel tão importante na história antiga da Europa e especialmente do Sudeste e da Europa Oriental ? Por volta da época do declínio do império cázar, que ocorreu a partir dos séculos X e XI, parece seguir-se um período de formações de estado rudimentar na Europa Oriental. No entanto, esses reinos, que mais tarde se desenvolveriam nos estados modernos da Rússia, Ucrânia, Polônia, Hungria, Romênia, Repúblicas Checa e Eslovaca, Áustria e Alemanha, até o início deste século eram o lar de comunidades substanciais de povos que professavam a fé judaica. Que estas comunidades judaicas pudessem muito bem eram descendentes dos cazares e povos sujeitos do seu império, levanta a questão de que todos os movimentos antissemitas que se verificam na Europa Central e Oriental não tenham significado (uma vez que estas comunidades seriam de ascendência indígena para a região tanto quanto os povos onde se encontram, se não tinham uma presença mais antiga).

É uma crença generalizada entre os historiadores que as comunidades judaicas da Europa são descendentes da diáspora da época romana e as diásporas consequentes da Europa Ocidental. Para além do ponto em que muitos desconhecem a existência importante deste reino judaico medieval e não podem, portanto, considerar o seu impacto na história subsequente, parece haver uma falácia aqui. Pois a diáspora da época romana levou a um êxodo de judeus da Palestina para outras partes do Império Romano que nunca incorporou a maior parte das terras da Europa Oriental, assim esses emigrados judeus se estabeleceram principalmente no oeste da Europa. Que as diásporas posteriores da Europa Ocidental fugiram para o leste ainda não explica as comunidades judias substanciais existentes na Europa Oriental desde muito cedo, ou seja, antes do século X. Para acrescentar a isso, a língua principal dos judeus da Europa Central e Oriental antes deste século era o iídiche, que é uma mistura de hebraico, eslavo e dialetos germânicos do leste. Se esses judeus migraram da Europa Ocidental, sua língua não teria incorporado um grande elemento de palavras de empréstimo da Europa Ocidental? Por qualquer razão, não há registro de um êxodo em massa de povos judeus do Ocidente para a Europa Oriental. Mas que grandes movimentos populacionais de vários povos da Europa Oriental até a Europa Ocidental ocorreram até, e especialmente na época, as invasões mongóis que nenhum historiador negaria. Que os cazars e seus descendentes teriam sido parte deste movimento geral iria logicamente seguir.

Se este for o caso, há uma lição a ser aprendida com um toque tão irônico da história. Se se considera russo, bósnio, sérvio, albanês, croata ou macedônio não há critério válido para estabelecer tais nacionalismos. Assim como os judeus da Europa Central e Oriental (usando o exemplo cázar) são mais ou menos do mesmo "estoque racial" que os povos nos quais se encontram, assim como os muçulmanos dos Bálcãs, croatas, bósnios e sérvios. Quando se fala de croatas da Bósnia / sérvios, isso se torna uma contradição em termos (destacando a futilidade das categorizações raciais). Ambos são bósnios, mas devido à sua inclinação religiosa, ou seja, o cristianismo ortodoxo ou católico, identificar, ou são identificados, como sérvios ou nacionalismos croatas. Para adicionar combustível ao pneu, por que nós, no Ocidente, nos referimos a "muçulmanos bósnios"? Usando a religião como uma indicação de etnia para o último grupo, mas não para os seus homólogos cristãos.

Os problemas do nacionalismo na Europa Oriental são muito mais complexos do que uma simples explicação da diferença religiosa. No entanto, usando o exemplo dos cazares e seus descendentes, pode ser exemplificado que os movimentos nacionalistas, com suas convicções tenazes sobre a raça, podem afetar as percepções tanto do agressor quanto da vítima que, quando se aprofunda nas ideologias adotadas, parecem basear-se em falsas premissas e, em última análise, em teorias contraditórias.

 

 

Traduzido de http://violetflame.biz.ly/blog/1070350/ com a ajuda do google.

 

 


 

 

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.




Atualização diária.