Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Pensamento do Dia 3 de maio de 2019 ~ Sathya Sai Baba.


  Manifestações do Amor Divino!

Pensamento do dia.

Por Sathya Sai Baba

2 de maio de 2019 

 
 
Image result for sathya sai baba
 


 
Cada um de vocês deve transformar seu próprio coração na Morada da Paz Suprema (Prashanti Nilayam). 

A transformação deve começar neste exato momento. 

Analise suas palavras, ações e pensamentos e livre-se daqueles que prejudicam você e os outros. 

Cultive a fortaleza (sahana), a paz estável (shanti) e a verdade (satya). 

Atualmente, sua mente flutua e se curva diante de todos os objetos do Universo, recusando-se a permanecer em apenas uma ideia: Deus. 

Como a mosca que se senta no que é limpo e sujo, negando a si mesma a oportunidade de sentar-se em brasa quente, sua mente também foge de todos os pensamentos sobre Deus. 

A mosca será destruída quando se sentar nas chamas. 

Da mesma forma, a sua mente será destruída quando habitar em Deus. 

A mente é feita da mesma matéria do desejo. Quando a mente torna-se inexistente, você se torna livre. 

Os desejos cessam quando Deus se apropria da mente. 

A morte da mente ou sua fusão com o Senhor é chamada de mano-nigraha.


(Discurso Divino, 26 de setembro de 1965)
       
 
 
Sathya Sai Baba.



 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à esperitualidede.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.

 


Por favor, respeitem todos os créditos

 


Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.

Recomenda-se discernimento e evitar o julgamento.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:


Atualização diária.

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
 
Visitas recentes:
 


Free counters!
geoglobe1
 
 

A ÂNCORA ~ Jeshua, Pamela Kribbe


O RITMO DA TERRA

JESHUA via Pamela Kribbe

Abril de 2019

Tradução: Vera Corrêa

 
.
 
 

Eu Sou Jeshua, um velho amigo de vocês, e os saúdo. Estou grato e feliz por estar aqui entre vocês. Sintam a minha energia, a minha presença. Sou igual a vocês, uma alma afim. Quero abraçá-los como meus companheiros; não quero me colocar acima de vocês, mas tocá-los, de coração a coração.

Peço a cada um que sinta meu apreço por si. Você tem sido corajoso, dia após dia buscando sua própria essência, seu “Eu” e o que você é. Você está procurando a âncora dentro de si. No fundo do seu ser, você sabe que não pode viver verdadeiramente na Terra, a menos que tenha descoberto esse centro de si mesmo e a paz que lá existe, para que encontre tranquilamente seu caminho na vida.



Encontrar e experimentar essa âncora em si mesmo é, talvez, o passo mais importante que você deva dar na vida, como alma na Terra. Se conseguir encontrar seu “Eu” aqui, em meio às energias agitadas e confusas da Terra, e vivenciar o silêncio em seu coração, ouvir sua alma falar, então viverá aqui a partir da sua força interior.

Assim, a luz da sua alma viverá no seu corpo terreno e você será literalmente animado por ela. Ao invés de viver de fora para dentro, sempre reagindo aos estímulos externos, você começará a viver de dentro para fora, a partir da sua verdade, que é encontrada repetidas vezes no silêncio.

Como conectar-se com essa verdade em seu interior?
É sobre isto que desejo falar hoje.

Acabei de mencionar os estímulos externos, que o afastam da sua verdade, da sua âncora, do seu ponto de descanso interior. Esses estímulos não vêm apenas do mundo e das pessoas ao seu redor, mas vêm também de partes suas que internalizaram esses estímulos, os quais passaram a se localizar dentro de você mesmo: na sua cabeça, em seus pensamentos, em seus padrões de comportamento.

Você tem ideias compulsivas a respeito de si mesmo. Acredita, por exemplo, que deveria se comportar de uma certa maneira de modo a ser uma “boa pessoa” ou um “cara legal”. Você tem imagens ideais e acha que deve viver à altura delas, mas isto acaba criando muita pressão sobre você.

A maioria das pessoas faz isto continuamente, como resultado de anseios que não vêm da própria alma, nem do mundo externo. Estes anseios se estabelecem como mensagens subliminares em seu campo energético.

Eles são os mais difíceis de serem liberados, no caminho para a tranquilidade e paz interiores. Esses estímulos internos, essas exigências e imagens ideais que você assumiu e realmente acredita que se aplicam a você… são eles que o mantêm afastado de si mesmo e da voz da sua alma.

Quero lhe pedir, agora, que crie um espaço em seu campo energético, que é composto por esses padrões de pensamentos, hábitos, comportamentos e padrões reativos automáticos. Mas lhe peço que não faça isto a partir da sua mente e pensamentos, e sim começando por se conectar com o solo sob seus pés e o batimento cardíaco da Mãe Terra.

Tome consciência dos seus pés e do campo de força que vive dentro e ao redor deles. Perceba que independentemente do que você pense ou faça, e de suas eventuais preocupações, você está sendo sustentado pela energia da Mãe Terra, o tempo todo.

Perceba como isto acontece por si só e permita-se ser sustentado por ela. Sinta como o fluxo da Terra se conecta com você, penetrando lentamente pelos seus pés, fluindo por suas pernas, joelhos, coxas, quadris e pélvis. Sinta o poder tranquilo e estável dessa energia.

Esta energia da Terra é silenciosa e, ao mesmo tempo, muito específica, pois flui exatamente para aquelas partes suas que podem utilizar estabilidade e segurança extras.

Você consegue se permitir ser abraçado pela Terra, por sua força e sabedoria?

Sinta como esse poder acalma os pensamentos agitados da sua mente, o desejo de conduzir e controlar a vida. Quando está conectado com o fluxo da Terra, você abandona esse desejo e começa a pensar com seu coração e não mais com sua cabeça.

Experimente! Sinta-se carregado por uma corrente terrena silenciosa e estável, que envolve suas pernas, seus quadris e toda a região do seu abdome. Sinta como você consegue desapegar-se de tudo o mais, e que está sendo sustentado por essa corrente.

Observe o que acontece com a energia na sua cabeça e como esta fica muito mais tranquila. Imagine que todos esses pensamentos, ponderações e ideias que você fica remoendo jorram para fora de você, como a água de um dique. Sua cabeça torna-se menos ativa e mais quieta e tranquila.

Você pode perceber, no centro da sua cabeça, um ponto que observa sem pensar. É simplesmente uma presença, uma consciência, que não raciocina, mas observa. Sinta o quanto é agradável simplesmente estar aí, não tendo que fazer nada: você está simplesmente presente e alerta.

Agora, mova sua atenção desse ponto silencioso, no centro da sua cabeça, para a área do seu coração, do sentimento. Com o “olho” da sua cabeça, procure cuidadosamente a área do seu coração, as energias sutis, refinadas, que lá residem.

Não tenha nenhuma expectativa nem julgamentos sobre o que você vê. Talvez você tenha uma sensação de calor no coração… ou talvez o sinta como algo trancado. Talvez seu coração esteja com medo de se abrir, e isto é muito compreensível, porque você carrega inúmeros medos e convicções em seu interior, que fazem com que seja difícil o seu coração manter-se aberto.

Agora, enquanto se sente amparado pela Mãe Terra, e um lugar tranquilo é criado em sua cabeça, vamos olhar para esses velhos medos ou pensamentos negativos que o impedem de abrir seu coração novamente.

O mais importante é observar a partir de dentro de si mesmo, e não de influências externas, ou de formas pensamentos, ou de julgamentos do tipo “deveria ser”, mas com um olhar aberto e puro. Sinta esse espaço no seu coração por um momento… um espaço que está cheio de beleza eterna, que pertence a você, à sua alma.

Veja aí a luz que você é e desenvolveu ao longo de muitas vidas que já teve na Terra e em outros lugares. Não precisa saber exatamente onde nem como, mas compreenda que você é um ser desenvolvido através de inúmeras experiências e vidas, nas quais descobriu e explorou vários aspectos de si mesmo e os trouxe à consciência.

Sinta, por um instante, a riqueza em seu coração; perceba o requinte e as nuances com que você pode pensar e sentir. Talvez você veja cores e imagens da natureza, tais como flores, etc…embora não importe o que você veja. Apenas saiba que a riqueza está aí, mesmo que existam partes suas que ainda são mantidas a sete chaves, porque você tem medo de deixar essa riqueza ser vista por si mesmo e pelo mundo.

Ela está aí – eu a vejo – e é por isto que o amo tanto e o valorizo tão profundamente. Inclusive vejo a dor que você vivencia quando lacra certas partes de si mesmo, sua própria riqueza e abundância, seu próprio amor e luz.

É doloroso viver dessa forma! Embora às vezes lhe possa parecer mais seguro trancar essas partes de si, perceba por um momento o que isto lhe faz. Sinta a luz, a alegria, o entusiasmo, que naturalmente desejam fluir, desejam ser vistos e se conectar com o mundo. Sinta a inspiração que vive no fundo do seu ser.

Agora, vamos abrir uma porta, através da qual algo será liberado em você, pois chegou o momento para que assim seja. Isso agora poderá fluir e manifestar-se de um modo bom e belo em sua vida.

Visualize, por um momento, na área do seu coração, uma porta antiga, enferrujada, que abre com dificuldade. Sinta a energia dessa porta, que você mesmo colocou aí para poder sobreviver emocionalmente, ou até fisicamente.

Existem todos os tipos de motivos em seu passado, em sua infância, ou até mesmo em outras vidas, para você ter colocado essa porta aí e ter se sentido seguro ao fazê-lo. Mas agora, ela fere mais do que ajuda – está na hora de abrir essa porta.

Imagine que agora você se volta para essa porta. Sinta a quietude em sua cabeça e saiba que você vai simplesmente observar o que foi mantido oculto por tanto tempo. Você abre a porta lentamente, enquanto ainda sente, em seus pés, o poder e a firmeza que a Terra lhe dá, e então sabe que está sendo amparado.

Está na hora de se abrir para uma parte mais ampla da sua alma, para quem você é. O que está querendo sair por essa porta? Talvez a primeira coisa que você veja seja uma certa desordem, velhas energias rolando para fora de lá, desejando ser vistas… medos, dúvidas… algo meio sombrio, talvez?

Olhe para elas com uma tranquilidade equilibrada e acolha-as.

Por trás desses medos, ou da confusão, oculta-se algo infinitamente belo que deseja muito ser incluído novamente em seu coração aberto. Pergunte-lhe se quer se apresentar, pois ele tem uma mensagem para você.

É uma parte do seu Eu Superior, seu Eu Angélico, que deseja sair e ser recebido em sua vida. Dirija luz, amor e compreensão para a porta e a abertura, de modo a criar uma ponte por onde o que está escondido possa sair. E então atreva-se a fitá-lo. Atreva-se a ver o quanto é grandioso e belo!

Muitas vezes você tem medo da sua própria força, sabedoria e beleza. Você se torna pequeno em sua mente e realmente não quer ver o que está lá; mas deixe-o aparecer, e não seja modesto demais nem duvide de seu potencial, porque esta é a energia pela qual você esteve esperando em sua vida.

Pode ser mais fácil se você imaginar essa energia na forma de uma pessoa… então veja se surge uma figura masculina ou feminina. Isto pode lhe indicar que tipo de energia deseja fluir em você agora, e pode ajudá-lo a abrir seu coração.

Olhe para ele ou ela, e ouça o que essa figura deseja lhe contar. Deixe que ela fale e, então, ancore a energia dessa pessoa em seu coração, pois ela é uma parte de você. Imagine que você a aceita e admite completamente dentro do espaço do seu coração.

Permita que ocorra uma renovação na sua vida. Você não pode prever exatamente o que vai acontecer, mas confie e se entregue a este processo.

Uma vez que se conecte com seu coração e as portas que estavam fechadas se abram, você fará a conexão com sua alma e sentirá sua orientação interior. E então encontrará essa âncora, esse centro dentro de si, que lhe é necessário para que possa sentir onde você está agora e perceber para onde está indo.

Agora conecte cabeça, coração e abdome, uns com os outros. Sinta novamente o poder sustentador da Terra e conecte-se com ela. Você será cercado por energias amparadoras na sua vida, e a Terra é uma delas. Confie nela! Ela quer criar um caminho para você; ela quer recebe-lo. Você é bem-vindo aqui, e não está sozinho!

Por favor, conecte-se novamente com o centro silencioso e tranquilo na sua cabeça, onde você não pensa, mas simplesmente percebe, estando alerta e presente.

E, finalmente, conecte-se mais uma vez com seu coração, esse órgão tão sensível, no centro do seu ser, que é o canal para a sua alma e carrega a dor do passado.

Tenha compaixão pelo seu coração, por tudo que ele sofreu, mas também valorize o imenso potencial que existe dentro dele; a riqueza acumulada em tantas vidas, a profundidade da sua vida emocional, da sua alma. Aprecie o seu próprio coração.

E então, sinta como estes três centros trabalham juntos e se alinham – cabeça, coração e abdome – e simplesmente deixe que isto aconteça; não precisa pensar sobre isto. Sinta como o fluxo de cima para baixo leva-o de volta ao seu centro.

Mas, se perceber que ainda existe alguma resistência ou discordância, tudo bem, pois é por isto que você está fazendo este exercício. Este olhar para dentro de si, ajuda-o a se conscientizar de partes suas que estão fechadas e a abrir portas. Deixe que tudo seja como é, naturalmente.

Obrigado por vir aqui hoje. Compartilho minha energia com você.
 
 
Pamela Kribbe
 
 
 
 
 

 

NR: Tudo indica que o nome Jesus, (Jeshua, etc.) não é verdadeiro. Parece que foram os farizeus que lhe derem esse nome com desdém uma vez que significa algo como "o rejeitado". A igreja de Roma adotou-o no ano 315. 
Segundo uma obra recebida via sinais de rádio tipo morse na década de 1980, o segundo livro da série de Phoenix Journal "AND THEY CALLED HIS NAME IMMANUEL --- I AM SANANDA" o seu verdadeiro nome parece que é "Essu Emanuel" (gafia em português).


 
 


Por favor, respeitem todos os créditos

Recomenda-se o discernimento.





Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.






Atualização diária.


DO CERTO E DO DUVIDOSO ~ AarayA, Dinnho Beduzupo


DO CERTO E DO DUVIDOSO.

Mensagem de AarayA.

O Mensageiro Siriano.

Através de Dinnho Beduzupo.

3 de maio de 2019.

 
.



Amadas Almas, Saudações!

Hoje trataremos de um tema bastante comum entre os Buscadores terranos que trilham suas rotas evolutivas de modo paralelo, porém, com o mesmo foco, o mesmo objetivo.

Seremos breves porque já é conhecida sua habitual dispersão, inclusive magnética, nesses finais de ciclos semanais. [sorriso] E não é nossa intenção tentar monopolizar o seu tempo e lhes privar daqueles “doces excessos” a que se permitem tantos de vocês nesse período! [sorrisos]


Pozinhos de estrelas, já tivemos a oportunidade de esmiuçar variados temas em todo esse processo de compartilhamento de nossos apontamentos aqui com vocês. Mesmo quem está chegando agora, tem livre acesso aos nossos arquivos e pode estudá-los da forma que bem entender – sim, verificamos àqueles mais sedentos por conhecimento salvando nosso material, imprimindo-os e os encadernando ou reservando em pastas físicas.

Sim, sim, ficamos orgulhosos quando vocês se permitem sair dessa relação fria de ler nosso conteúdo em telas iluminadas e não os levar consigo, independente de conectividade com internet. [sorriso]

Mas sabem do que mais nos orgulhamos? Em poder servir à tantos quantos se permitem serem servidos assim, de coração aberto e mente sedenta pelo néctar tão próprio da Sabedoria, através das provocações que lhes propomos e cada um de vocês aproveita, do seu modo, para repensar posturas, reavaliar conceitos, reestruturar essências e – o melhor! – com Humildade. Eis a cereja do bolo, não é assim que se diz?! [sorriso]

Porque não importa o que se diga do lado de cá* ou mesmo o que se recebe do lado de lá*; sem a Humildade em se permitir com a consciência de que o que norteia entendimentos são meras expressões de uma mesma ilusão, resultado positivo algum permanece. É assim porque é.

E mesmo em processo de deixar tudo isso para trás, as remanescências da terceira dimensão ainda levam tempo para que sejam definitivamente absorvidas pelo passado, essa frequência tão mal compreendida entre seus entendimentos.

Queridos, em resumo e para fecharmos esses apontamentos do dia, fica a dica:

Nem medos nem egos os elevam para onde seguem os mais queridos em adiantado estado de expansão consciencial. Logo, é mais do que tempo de que os pezinhos sejam recolocados no chão com serenidade e maturidade para que o Todo de nossos trabalhos possam permanecer sendo úteis para quem precisa desse carinho extra em seus experimentos evolutivos nesse Agora.

Entre o certo e o duvidoso, fiquem com a tríade do sucesso: Amor Incondicional, Empatia e não-julgamento; jamais se esqueçam disso!

Selamat Já! (Estejam em alegria!).

Amorosamente,

AarayA


 

Dinnho Beduzupo



 

 

 

Por favor, respeitem todos os créditos

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 
 


Atualização diária.


Free counters!


 
 
 
 
geoglobe1

 


 

Os viciados em tecnologia: o “vício sem substância” que começa muito cedo ~ brasil.elpais



Os dependentes de telas tecnológicas: 

o “vício sem substância” que começa cedo, aos 14 anos.

Fonte: https://brasil.elpais.com/.

Edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch.

 
.
 
 
 
 

Eles chamam isto de vício sem substância. Adrián, de 14 anos, de Cádiz (sul da Espanha), o pegou no verão. Quase sem perceber, passava os dias trancado em seu quarto, quase não comia, e deixou de tomar banho. Sem se comunicar com a família, sua única atividade era jogar no console do PlayStation. “Meus horários mudaram, passava a noite toda acordado e à tarde descansava algumas horas. Quando tinha fome, ia à cozinha buscar mais Red Bull – bebida energética–, fazia alguns sanduíches e pegava um saco de batatas fritas”, conta o jovem. 
 
 
No dia em que seus pais começaram a se preocupar, tiraram-lhe o console, o esconderam no carro e o menino se agarrou a ele de forma doentia, diz Isabel, a mãe. Tiveram de ir a uma delegacia para por fim ao conflito. “Adrián não era mais Adrián, sempre foi carinhoso e agora se comportava de forma violenta.”
Um em cada cinco espanhóis entre 10 e 25 anos sofrem de transtornos de comportamento devido à tecnologia, de acordo com uma pesquisa feita com 4.000 pessoas que será incluída no novo Plano Nacional sobre Drogas do Ministério da Saúde da Espanha. O vício em telas não é considerado uma doença e ficou fora do DSM5, a classificação dos transtornos mentais elaborada pela Associação Norte-americana de Psiquiatria, que atualizou a lista em 2013. A ludopatia (vício de jogar) é o único comportamento viciante reconhecido nesse documento, que associa a dependência principalmente a substâncias: álcool, fumo, estimulantes, maconha e opiáceos.

“Não existe um protocolo para agir nesses casos, o diagnóstico de novas doenças sempre vai a reboque das mudanças sociais. É preciso saber diferenciar entre consumo excessivo e vício, que é quando a pessoa perde o controle e sofre porque, embora queira parar, não consegue”, explica Celso Arango, vice-presidente da Sociedade Espanhola de Psiquiatria. Em seu hospital, o Gregorio Marañón, em Madri, o vício em videogames já é o segundo mais tratado depois da maconha, no caso dos adolescentes.
Perda de controle: assim Adrián descreve o que viveu durante dois meses. A família decidiu procurar ajuda quando, no início do ano letivo, foi para o terceiro ano do ensino médio, suas notas despencaram e ele foi reprovado em seis matérias. “Ele não raciocinava, nos empurrava e esmurrava a parede”, descreve a mãe. Com sessões de terapia familiar em uma entidade dedicada à prevenção e ao tratamento de dependência de drogas (a Asociación Proyecto Hombre– que em 2013 lançou um programa para jovens viciados em tecnologias de comunicação–, conseguiram deter o problema. Adrián vendeu o console e com esse dinheiro comprou uma mountain bike, um hobby que havia abandonado. A chave para sua recuperação foram as chamadas resoluções, punições ou recompensas por seu comportamento.
“Ao começar o tratamento, o vazio emocional dos jovens é muito grande. Sua vida foi preenchida pelo jogo, pelo reconhecimento de outras pessoas por suas “façanhas virtuais”. Ao contrário do que acontece com eles na vida real, ali se sentem competentes e os fracassos que possam ter não são penalizados. O que pode ser oferecido a eles que os preencha de forma semelhante?”, reflete Pedro Pedrero, psicólogo desta associação em que Adrián recebeu tratamento, que já atendeu 200 jovens, a maioria meninos de 16 anos. As meninas são 20% do total. “O vício não tem a ver com o número de horas, mas com as consequências”, acrescenta.
Na Espanha, cerca de 90% dos jovens entre 14 e 16 anos dispõe de dois a cinco dispositivos digitais pessoais e 86% reconhecem o uso “muito habitual” do telefone celular, segundo o estudo As Tecnologias de Informação e Comunicação e sua Influência na Socialização de Adolescentes, publicado em janeiro pela Fundação de Ajuda contra o Vício em Drogas.
Por trás do vício se escondem, na maioria dos casos, carências pessoais ou problemas de autoestima“Se eles se refugiam na tecnologia, é por alguma coisa. É o que chamamos de fenômeno iceberg: o vício é o que vemos, mas por baixo pode haver conflitos familiares, bullying, luto pela morte de um ente querido ou mudança de país”, destaca José Moreno, diretor do Centro de Vícios Tecnológicos da Comunidade de Madri, um serviço público pioneiro na Espanha destinado unicamente a adolescentes inaugurado há um ano e que desde abril de 2018 já ofereceu tratamento psicológico a 124 jovens de 12 a 16 anos. 38% dos casos são provenientes dos departamentos de saúde mental dos hospitais de Madri. Nestes primeiros onze meses, 1.583 pessoas participaram de seus programas de prevenção.

Parte do problema nasce na família. “Com apenas três anos de idade já {os pais} lhes dão o tablet para comer ou para acalmá-los de uma birra. Isso significa ensinar a criança a regular suas emoções através de um aparelho”, diz Moreno. A comunicação é fundamental. “Nós trabalhamos o vínculo. É necessário que os pais acompanhem a criança na terapia, a responsabilidade não recai sobre um único membro, todos devem estar dispostos a mudar”, diz Moreno. Os sinais de alerta são geralmente três: refeições fora de hora, maus hábitos de sono e abandono de responsabilidades. Reconhecer que o adolescente tem um problema é um processo complexo. “Eles têm medo e afirmar que o filho é um viciado é um estigma para as famílias.”
O que as telas provocam no cérebro? “Ao contrário do vício em substâncias, este não deixa uma marca psicológica para toda a vida, pode ser superado com mais facilidade”, afirma Domingo Malmierca, coautor de três guias publicados pela Comunidade de Madri para ensinar a conviver com as telas e membro da Fundação Aprender a Olhar, que trabalha contra os abusos no ambiente digital. Os jovens ficam excitados porque têm um desafio pela frente: ganhar uma batalha ou surpreender em uma conversa no WhatsApp“Cada acerto representa uma descarga de dopamina, é uma satisfação imediata”, explica o especialista.
O cérebro dos adolescentes é “imaturo” e muito vulnerável a estímulos que podem se tornar viciantes, diz Hilario Blasco, psiquiatra do hospital Puerta de Hierro, em Madri. “Os adolescentes têm menos freios, o lobo frontal – a parte do cérebro responsável pela regulação dos impulsos– não terminou de se formar. Nem todos ficam viciados, os que têm boas habilidades sociais ou praticam mais esportes são mais resistentes”, afirma.
A família deve dar exemplo. “As crianças fazem o que veem, não o que os pais mandam, por isso uma solução é escolher áreas livres de tecnologia dentro de casa e horários. Guardar todos os aparelhos em um armário à noite e evitar que sejam colocados na nossa cama”, adverte Stephen Balkam, fundador do Family Online Safety Instituteuma organização nos Estados Unidos que pesquisa práticas responsáveis no mundo digital. “Ainda não conhecemos as consequências no longo prazo, não se deve demonizar a tecnologia, mas aplicar o bom senso”.
O isolamento é outro sinal. Daniel, de 13 anos, foi à escola três vezes desde o início do ano letivo. Não quer sair de casa e nem encontrar os amigos. Seu lugar é o sofá, na frente do qual tem uma televisão conectada ao seu Nintendo“Não tenho nada a esconder, meu filho tem um vício de alto risco em telas”, conta o pai, Ángel Gutiérrez, na saída da sessão de terapia semanal de que ele, a esposa e filho participam em Madri. Teme que a Procuradoria de Menores intervenha e lhes retire a custódia por causa das seguidas faltas à escola.
O menino, de cabelos compridos e soltos e um moletom preto, pede ao pai para não dar muitos detalhes. “Ele não tem habilidades sociais e agora estamos examinando sua autoestima, parece que é muito baixa”, conta o pai. Agora eles começaram a administrar as horas de jogo e Daniel está conhecendo garotos de sua idade que estão na mesma situação na terapia de grupo. “A tecnologia é a pior coisa que nos aconteceu, pior do que se descesse um extraterrestre”, diz a mãe, que prefere não dar o nome.
“Muitas das famílias que vêm à terapia são muito disfuncionais; não costumam expressar suas emoções nem sabem dizer não com respeito. Os julgamentos e gritos são uma forma de violência e a educação é a base. Ensinamos-lhes outra maneira de se relacionar”, diz o psicólogo José Moreno. A família é o modelo de referência. O distúrbio não nasce sozinho.


OMS RECONHECE O “TRANSTORNO” POR JOGOS ELETRÔNICOS

Os dependentes de telas: o “vício sem substância” que começa aos 14 anos

Organização Mundial da Saúde (OMS) incluiu em junho de 2018, pela primeira vez, o transtorno por videogames e jogos eletrônicos como doença mental em sua Classificação Internacional de Doenças (CID-11), que não era atualizada desde 1992. O transtorno se refere ao uso de videogames, com ou sem conexão com a Internet. Para a OMS, é considerado um transtorno se representar uma “deterioração significativa” nas áreas de funcionamento pessoal, familiar, social ou educacional.
No início de 2017, quando se soube que a OMS avaliava incluir os jogos digitais como origem de transtornos mentais, um grupo de pesquisadores, entre eles da Universidade de Oxford, criticou a ideia. Na opinião do grupo, não estava claro que esses problemas devessem ser atribuídos a um novo transtorno. Em um artigo, os pesquisadores manifestaram a falta de consenso da comunidade científica sobre os sintomas a serem levados em conta. A inclusão desse transtorno poderia provocar pânico ou a “aplicação prematura do diagnóstico na comunidade médica e o tratamento de casos de falsos positivos abundantes, especialmente em crianças e adolescentes”, lamentaram. O debate que colocaram sobre a mesa questionava se valia a pena dedicar recursos públicos a essa questão e considerava o estigma que poderia causar na comunidade de jogadores “saudáveis”.


 

 

Por favor, respeitem todos os créditos

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 
 


Atualização diária.


Free counters!


 
 
 
 
geoglobe1

 


 

Arcanjo Gabriel via Shelley Young, 2019.05.01/02: MAIOR CONFORTO ~ TEMPO CERTO E HORA CERTA, AGORA!


 

MAIOR CONFORTO.

Mensagem do Arcanjo Gabriel.

Através de Shelley Young.

1 de maio de 2019.

Tradução de Coração a Coração

 
  
 
 
 
Muitos de vocês acham que não podem ter conforto enquanto navegam em sua jornada espiritual.

Mas, se você explorar o que é conforto, perceberá que é um estado de não-resistência, gratidão por ter suas necessidades imediatas atendidas e abraçar o momento presente, e isso é algo que você pode criar para si mesmo com muito mais frequência do que imagina.


Em vez de criar problemas, esperando que as coisas sejam de um certo modo antes mesmo de chegar a elas, pedimos que você esteja aberto às muitas possibilidades que talvez ainda não tenha explorado.

Como pioneiros, é exatamente isso que você sabe fazer.
 
Arcanjo Gabriel
Shelley Young
 

 

 
 
  •  

TEMPO CERTO E HORA CERTA, AGORA!

Mensagem do Arcanjo Gabriel.

Através de Shelley Young.

2 de maio de 2019.

Tradução de Coração a Coração

 
  
 
 
 
 
Você consegue se lembrar de uma época em que tudo se alinhava perfeitamente com todos os cenários de tempo e lugar certos?

Você se lembra de como se desenrolou magicamente e como tudo o que era exigido de você era permitir-se fluir junto com a perfeição divina de tudo isso?


Você pode pensar em como você não poderia deixar de se maravilhar com a forma como todos os elementos se juntaram tão bem?

Isso é exatamente o que o universo está no processo de orquestrar para você AGORA.
 
Arcanjo Gabriel
Shelley Young
 

 

 

 

 

 
 
 
Agradecemos a tradução a:

Recomenda-se o discernimento.
 
 

“ESTEJA” EM SEU CORPO.... ~ O Criador, Jennifer Farley

“ESTEJA” EM SEU CORPO.... 

Escritos do Criador

Transcrito por Jennifer Farley

2 de maio de 2019

Tradução – Adriano Pereira

blogluzevida@gmail.com  


  
 .
 
 
 
 
 
Minha querida criança; é hora de habitar completamente o seu corpo.
 
O Universo sabe que, às vezes, é mais fácil estar "lá fora" do que ser 100% humano.
 
Sim, existem coisas dolorosas do seu passado e situações em que você prefere não participar, mas o seu mundo chegou a um ponto em que cada um de vocês tem dons que estão em grande demanda.
 
Você é necessário para ajudar a mudar a trajetória da história, e sua presença plena é necessária.
 
Sua oportunidade está à mão, por favor, não deixe passá-la.
 


Criador.





Agradecimentos a:  
 




Por favor, respeitem todos os créditos

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 
 


Atualização diária.


Free counters!


 
 
 
 
geoglobe1

 


 

CONTINUE... ~ O Criador, Jennifer Farley.

CONTINUE...  

Escritos do Criador

Transcrito por Jennifer Farley

1 de maio de 2019

Tradução – Adriano Pereira

blogluzevida@gmail.com  

 

  
 .
 
 
 
 
 
Pode ser muito fácil seguir o caminho da menor resistência e acompanhar o que os outros estão fazendo/dizendo/ pensando.
 
Mas, isso é realmente o que você veio para a sua Terra fazer? (Sorrindo)
 
Permanecer em sua verdade, falando de seu coração, sendo honesto e praticando a integridade pode ser um desafio.
 
Pode ser desanimador olhar ao redor e ver as pessoas ganhando quando parece que você ainda está parado.
 
Pode ser "lento" neste momento, mas, à medida que o mundo muda, as recompensas de seu modo de ser estão chegando.
 
Continue andando seu caminho com a cabeça erguida, sabendo que quando chegar, estará cercado por pessoas de mente e coração semelhantes.
 


Criador.





Agradecimentos a:  
 




Por favor, respeitem todos os créditos

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 
 


Atualização diária.


Free counters!


 
 
 
 
geoglobe1

 


 

MAIS APOIO PARA A HUMANIDADE ~ Conselho Arcturiano, Daniel Scranton


 


MAIS APOIO PARA A HUMANIDADE.

O Conselho Arcturiano da 9ª Dimensão.

Via Daniel Scranton

25/04/2019

Tradução: Adriano Pereira,

a 2 de maio de 2019

 
.
 

 


Saudações. Nós somos o Conselho Arcturiano. Temos o prazer de nos conectar com todos vocês.
 
Pode ser muito fácil seguir o caminho da menor resistência e acompanhar o que os outros estão fazendo/dizendo/ pensando.
 
Mas, isso é realmente o que você veio para a sua Terra fazer? (Sorrindo)
 
Permanecer em sua verdade, falando de seu coração, sendo honesto e praticando a integridade pode ser um desafio.
 
Pode ser desanimador olhar ao redor e ver as pessoas ganhando quando parece que você ainda está parado.
 
Pode ser "lento" neste momento, mas, à medida que o mundo muda, as recompensas de seu modo de ser estão chegando.
 
Continue andando seu caminho com a cabeça erguida, sabendo que quando chegar, estará cercado por pessoas de mente e coração semelhantes.
 
Nós somos o Conselho Arcturiano, e nós gostamos de nos conectar com vocês.

 
 
Daniel Scranton.

 
 
 



Agradecimentos a:  
 

Por favor, respeitem todos os créditos
 

Recomenda-se o discernimento.
 
 

 

 

 

Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.

 

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 
 

 
Atualização diária.
 
geoglobe1

Scrub The Web
 
 
 
 


 

 
Free counters!


Visitor Map