Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A História da Criação 4, final

A História da Criação 

Parte 4, Final

Entendendo a baixa autoestima. Retomando as raízes. 

A Suméria e suas raízes. 

Os Maias, Incas e Astecas e suas raízes. 

Família Intraterrana. 

O Vitimismo. Dando oportunidade a si mesmo. 

Livro As Fases da Transição.

Por Ashtar

Através de Gabriel RL.

sementesdasestrelas.com 

Revisão de texto: Natalia Faria  e Solange Yabushita


 
 
 
 
 
 

Saudações, Família!

É bom estar aqui mais uma vez. Aqui estamos novamente para finalizarmos esta série, conforme prometi. É indispensável que vocês já tenham se sintonizado com as minhas mensagens anteriores para que tudo possa estar mais encaixado na sua forma ainda linear de entender as coisas. Não há mal nenhum em estar em um ambiente linear. Não há mal em estar experimentando essa dimensão na qual vocês estão. É uma importante experiência. É algo grandioso que vocês desejaram passar para se expandirem ainda mais, para obterem maior compreensão dos seus próprios seres, das suas próprias limitações e de quem são, de fato. Vocês escolheram esse ambiente. Escolheram toda essa quantidade de desafios que somente uma dimensão como esta em que estão poderia oferecer. Sem contar que, na Terra, essa experiência é uma imensa catapulta para dimensões ainda maiores que as das suas procedências.

Entendendo a baixa autoestima

Vocês sabem, meus queridos, que vieram do muito, muito alto. Vieram de um espaço sublime, onde somente o Amor incondicional e a paz reinam. Isso é algo inimaginável para vocês, agora? Eu sei que para muitos de vocês é, de fato. Eu sei também da imensa baixa autoestima que vocês carregam, muitos de vocês! E isso é devido ao quão sublimes vocês são, e o quão maravilhoso é o local onde suas almas experimentavam a mais perfeita beleza da criação. E, de repente, tiveram que abaixar drasticamente as suas vibrações para entrarem em um ambiente mais hostil, difícil e que esmagou os seus corações. Eu sei, meus queridos, porque – como sempre lhes digo – eu estava lá. Eu vi a preparação de cada um de vocês para a descida. Eu mesmo lhes falei dos desafios porque, em algum momento, eu também desceria, tal como fiz.

Sua baixa autoestima, meus amados, vem de todo esse pacote: vocês saíram de tão sublimes dimensões e chegaram a esse lugar onde, muitas vezes, parece que há somente dor e angústia.

Certamente, muitos de vocês, mesmo que não se lembrem, ainda que não estejam no seu consciente agora, passaram por muito mais desafios do que estão passando atualmente, pois vocês já transcenderam muita coisa. Sim, vocês já passaram por tantas quebras, meus queridos! (Vide Adamu: O Contrato: https://youtu.be/dSkLEjArv_k). 

Essas quebras realmente os machucaram, pois começaram, de alguma maneira, a torná-los inseguros, temerosos e com sentimentos de indignidade. Ó, meus queridos! Se vocês soubessem o quanto são honrados e amados por tudo que já viveram! Somente almas como vocês poderiam fazer o que fizeram! Quando falamos que vocês vieram do alto, do muito alto, todo um akáshico histórico do planeta com as suas quebras, as suas dores, temores e medos de tantos desafios que experimentaram saltam! É como se dissessem “Bem, eu acho que não sou tão sublime!… Não me sinto assim. Sou apenas alguém… Eu sou algo tão…” – E posso imaginar quantas vezes vocês se menosprezaram, se mal disseram, foram duros e nada amáveis com vocês mesmos. Ó, meus queridos! Quero que saibam que vocês também programaram a nossa ajuda. Programaram que estaríamos ainda mais próximos a vocês quando todas as bagagens dolorosas das quebras tivessem que ser liberadas e curadas de uma vez por todas, para que vocês pudessem assumir, definitivamente, a sua personalidade e herança divina, contando com a nossa ajuda.

E, aqui estamos, bem aqui, bem neste momento! Vocês estão retomando essa consciência de quem realmente são. Estão tendo as suas identidades cósmicas reveladas (vide: Avatar/Cosmobiografia), suas origens, seus potenciais e seus grupos de almas. Tudo, meus queridos, tudo é um chamado para reconexão. Vocês sabem cada vez mais da nossa presença, sentem o nosso abraço como nunca antes. Embora alguns sentimentos de baixa autoestima permaneçam e, às vezes, machuquem os seus corações, nós continuamos aqui fortalecendo suas sublimes almas. Tenham calma! Vocês já fizeram muito, e aqui estamos na fase da cura. É importante ter calma e se respeitar, realmente. Respeitar-se, profundamente. Ainda que seja difícil, a princípio… Ainda que seja inquietante… Ainda que suas mentes não aceitem, procurem tratar a situação com ternura, pois a dor precisa sair: a dor do abandono, a dor do não-amado, a dor do não-ouvido, do não-querido, do não-aceito, a dor da rejeição. Permitam que tudo saia para ser curado. E enquanto tudo isso acontece, os anjos, seus grupos de almas, amigos espirituais, mentores, nós, todos nós estaremos entoando mantras de gratidão por tão grande missão que vocês executaram: a missão de resgatar e curar um passado; a missão de levar Luz para ambientes densos; a missão de elevarem suas próprias almas a ambientes ainda mais altos; a missão de vivenciarem as mais profundas trevas e as transcenderem com Amor, transpondo seus próprios limites, superando e encontrando forças no mais íntimo, – coisa que vocês nem imaginavam que havia e que conseguiriam fazer! Meus queridos, vocês conseguiram algo épico! Eu já disse isso antes. Sua autoestima retornará. Ela já está retornando, pois a cura está acontecendo e, mesmo que vocês estejam passando por este momento de grandes crises de baixa autoestima, saibam: são os momentos finais. Saibam também, meus queridos, que isso não significa que vocês se tornarão arrogantes, prepotentes e menos humildes. Muito pelo contrário, a autoestima crística que vocês carregam em seus espíritos é sublime, e não tem nada a ver com sentimentos mais humanizados como os de arrogância, prepotência, falta de humildade que foram alimentados pela dor da quebra, das tantas quebras! Vocês, por muitas eras, ficaram tão acuados, mas tão acuados que, ao menor sinal de poder, ao menor sinal de que tinham autoridade, vocês se perdiam nos seus próprios sentimentos e desequilíbrios usando este poder de forma abusiva sobre os outros. Muitas vezes, como forma de defesa por sua alma ter sido tão violentada com a experiência.

Tudo isso está em cura, meus queridos, tudo isso! E agora, vocês, realmente, estão retomando o sublime estado de Ser, de ter consciência cristalina, de Amor incondicional, de plenitude e, nestes sentimentos, vocês não têm outra vontade senão amar, compreender e abençoar. E ainda que estejam em uma profissão, em uma posição onde precisem ser enérgicos, vocês o serão, mas com muito, muito Amor. Espaço para revolta não existirá mais, porque isso vocês também estão transcendendo, e saberão que para ter o Amor e o respeito do outro, não precisam de violência e imposição autoritária. Seu espírito sublimado está retomando e assumindo o controle. Tudo ficará mais claro, mais tranquilo, mais sereno, mais amoroso. Acreditem, será um imenso prazer para vocês continuar vivendo e experimentando o elevar dessa dimensão na qual estão participando ativamente empoderados e seguros, pois saberão profundamente quem são, e nada terão a temer. E este momento é bem agora. Vocês estão exatamente neste processo de cura que lhes trará toda essa consciência elevada. Eu garanto.

Eu quis iniciar essa mensagem falando sobre isso, pois eu tenho ouvido muitos se queixando de baixa autoestima. Amados meus, meus irmãos e família querida, a cura está vindo. Vocês a conquistaram. Tenham calma e se permitam essa cura. Não tenham medo. Acolham a sua dor, acolham os seus medos, acolham as suas crianças internas feridas. Tudo ficará bem. Quero agora que vocês sintam a minha presença. Sintam a minha energia suave como uma brisa. Quero que sintam o frescor da minha presença, neste momento, ao seu lado, enquanto leem (ou ouvem) essa minha mensagem. Quero que sintam o meu abraço, acolhimento e minha gratidão! Ouçam o meu “Muita gratidão, alma querida!” Ouçam em seus ouvidos, em seus corações, em suas mentes, em suas almas: “Minha gratidão por sua existência e minha gratidão por tamanha obra realizada por você”. Ninguém, meus amados, ninguém tirará tamanho mérito de tão grande conquista. Eu digo e repito sempre, aonde quer que eu vá: Vocês conseguiram porque VOCÊS SÃO VOCÊS – e não poderia ser diferente. E digo a cada um de vocês: “Seja bem-vindo de volta a casa; bem-vindo de volta ao seu estado sublimado de Ser. Retome a sua herança. Você é o que você é, é o que sempre foi!”

Retomando as raízes

Aqui, amados, vamos retomar um pouco mais sobre a sua história na Terra e, como eu venho repetindo, enfaticamente: é só um gatilho, um pequeno gatilho de tudo que está dentro de vocês. Certamente, o pouco que eu transmitir será o suficiente para desencadear sentimentos, emoções, sensações, memórias… Memórias de tudo já vivido por vocês, de todas as experiências, de todos os momentos, de tudo já experimentado. Vocês têm raízes por muitos pontos deste planeta, meus queridos. Vocês deixaram suas energias em todo lugar. Já sentiram os chamados a determinados locais? Já tiveram a sensação de ter estado em um lugar ao irem até ele, ou mesmo visualizando-o pela Internet? Sim! São memórias, lembranças, heranças. Lemúria, Atlântida, Egito… Tudo isso é só uma pequena fração da sua história. Há mais, meus queridos, e aqui quero falar um pouco desse mais. Vocês têm conexões por toda a Terra. Adquiriram muita sabedoria em todos os pontos deste planeta e estão aqui agora para auxiliar neste processo de transição, com toda essa grande bagagem luminosa que carregam. Sua herança, sua sabedoria, sua mestria. Seu conhecimento! Ainda que vocês digam que não se sentem dessa forma, está tudo aí dentro de vocês. Eu apenas estou sendo o gatilho para esse desencadear. Quero falar, meus queridos, pois vocês me pediram isso. Vamos falar sobre os Sumérios.

Suméria e suas raízes

Uma civilização complexa, de uma inteligência extrema e com suas zonas de pousos galácticos. Enormes e poderosas cidades nas regiões entre os rios Tigres e Eufrates, região da Mesopotâmia. Grandes homens e mulheres de muito conhecimento. Grandes agricultores, vasto conhecimento sobre os poderes do ouro e da prata, bem como da magia espiritual contida neles. Grandes artesãos, místicos e sábios. Profundos conhecedores das Leis da Terra e do Espaço. Havia reinados com reis, sacerdotes e príncipes que dirigiam seus povos. Ali estavam vocês ora como integrantes do povo, ora como reis, ora como sacerdotes, ora como príncipes, ora como sábios… Vocês experimentaram muitas vidas ali, a maioria de vocês que agora lê ou ouve essa minha mensagem. Havia grandes cidades, estados, com seus reinados independentes e alguma variação de cultura e entendimento da vida. Havia uma mescla de consciências tal como ainda há hoje nesta linha de tempo. Havia muito desenvolvimento em todos os níveis.

Os Sumérios baseavam-se bastante na Astrologia, tendo um amplo conhecimento nessa área. Preparavam seus cultivos nas épocas “chave” dos anos, alinhando-os com as energias estelares e movimento dos astros. Sabiam os tempos de maior fluxo de Luz no planeta. Aqueles mais sábios e mais conectados espiritualmente tinham contato direto com as Frotas Estelares, inclusive, foram eles que construíram as zonas de pousos para naves. Muitos Sumérios eram cientistas e sempre procuravam melhorias relacionadas à saúde dos corpos biológicos, entendimento da mente, das forças da natureza e do espaço quântico que envolve a todos. Muitos eram mestres de alto conhecimento vindos de outros sistemas e encarnaram ali para dar as suas colaborações. Também havia os Engenheiros Siderais e Genéticos que colaboravam, ativamente, no desenvolvimento dessa sociedade. Eles coabitavam com os povos nativos do planeta, o que era bastante comum, pois não havia impedimentos. O campo estava aberto e, muitas vezes, foram entregues aos Sumérios diversos conhecimentos sobre a Sagrada Geometria. Eles recebiam tais informações tanto de civilizações que os visitavam fisicamente (falando diretamente com sábios e sacerdotes para que os transmitissem ao povo), como por meio de sonhos ou canalizações diretas através dos canais de alto desenvolvimento que ali viviam. Todos vocês, queridos, todos vocês vivenciaram tudo isso. Há ainda muita energia concentrada naquela linha de tempo. Há muita vida ali. É a sua herança. É parte de vocês e está vivo ainda todo esse conhecimento. Tudo dentro de vocês!

Os grandes sacerdotes destes povos também se tornaram especialistas em Agricultura, pois amavam a Terra e tudo que ela podia oferecer. Eram orientados por mensagens superiores as quais os inspiravam ao constante desenvolvimento. Essa linha sumeriana tanto deixou à humanidade importante colaboração sobre diversas áreas do conhecimento – Geometria, Astronomia, Astrologia, Agronomia e outras, em todos os níveis – como também a pura Matemática. Os Sumérios sabiam fazer cálculos com enorme precisão, manipulando as energias dos astros, da Terra, do ar e do campo quântico atraindo-as para o seu próprio campo mental, o que promoveu grande desenvolvimento intelectual em si mesmos. Também reverberavam essas energias em seus rituais sagrados a todos que estavam presentes. Além disso, por meio da Matemática, entregavam profecias contando que “1 mais 1 dá 2”. Assim, vocês viam e calculavam as energias. Não era um cálculo como o que vocês fazem hoje na calculadora; eram cálculos energéticos. A soma de uma quantidade de energia A, mais a soma de uma quantidade de energia B, mais uma pitada de energia C daria o resultado D. Simples assim! Vocês conseguiam compreender as energias e suas leituras com base na Matemática Universal, que lhes dava sabedoria e, a muitos, o dom das profecias e do conhecimento de linhas futuras. Quantos de vocês viajaram no tempo para o futuro e passado naquela época? Quantos de vocês que estão aqui hoje, nesta linha de tempo atual, já viram essa realidade há milhares de anos saltando para um futuro, que é este agora, no nosso atual presente? Sentem déjà-vu? Oh! Isso é incrível! É mais do que suas mentes lineares podem compreender. Então, se voltem para dentro, para a sua energia interior. Está tudo aí, dentro de vocês. Respirem por alguns minutos. Deem uma pausa na leitura e respirem profundamente… (Pausa para respirar…)

Podemos, então, continuar depois desta pausa para o seu respirar, meus queridos. Em uma das muitas experiências ali, de muitos reis e rainhas, havia uma rainha chamada Hantha-Tariáh, governante de uma imensa cidade chamada Wuetan. Era uma rainha conhecida por sua bondade e generosidade e pelo quanto ensinava a seu povo sobre autocuidado. Tanto que ela pedia “Não se abandonem”, pois, muitas vezes, os povos enveredavam-se demasiadamente para o conhecimento das coisas, e se esqueciam de dar um tempo a si mesmos, para os seus próprios corações. A busca incessante pelo conhecimento, apesar de muitos serem sabedores da necessidade desse equilíbrio, levava muitos a se perderem pela ganância de mais “saber”, mais poder, caindo nas armadilhas dominantes do ego. Hantha-Tariáh era descendente direta de extraterrestres, biologicamente falando, quando “As (os) filhas (filhos) dos homens viviam amores com os (as) filhos (filhas) das estrelas”, tal como as velhas escrituras já lhes relataram inúmeras vezes. Sua mãe, chamada Handapturáh, era também vinda de linhagem de reis e rainhas daquela época. Em uma noite de cantos ao ar livre – porque amava sair para entoar cantos sagrados olhando para as estrelas, – ela viu uma linda nave em forma de disco dourado pairar sobre si, vendo-a pousar, posteriormente. Observou um ser alto nos seus mais de dois metros sair de dentro da nave, com crânio alongado, vestindo um macacão dourado-ouro e com um cetro também dourado na mão direita. Era o príncipe Hinthyar, vindo de um local chamado Mathária, localizado do Sistema Estelar de Alfa Centauri. Ali se encantaram em Amor e geraram Hantha-Tariáh. Neva (Gabriel RL), minha querida, respire e mantenha-se nessa concentração. Desejo falar mais a esse respeito. Continuemos…

A rainha Hantha-Tariáh inspirou muitos daqueles povos, não apenas o seu, que estava sob sua governança, mas também outras capitais daquela civilização. Sempre enviava sinais e mensagens para os outros governadores, inspirando-os não apenas a buscarem o conhecimento científico da Terra, mas o mais profundo conhecimento do espírito humano. Hantha-Tariáh, assim como muitos outros ali, era uma rainha que trazia a clarividência / vidência e previa, muitas vezes, acontecimentos específicos, como previu a “queda” daquela civilização. Hantha-Tariáh expandiu a sua linhagem casando-se com o príncipe de uma cidade chamada Muhtharwu e gerando com ele dois filhos. E foram expandindo a linhagem até os tempos atuais. Sim, queridos, essa linhagem ainda está viva… Viva em muitos de vocês! Muitos carregam essa poderosa linhagem em seu DNA; O DNA codificado com o cristalino, com o desejo de se conectar mais profundamente com o espírito, além dos conhecimentos da Terra. O DNA de unificação da matéria com o espírito, sem extremos, mas com equilíbrio. Hantha-Tariáh está encarnada atualmente entre vocês, meus queridos, e a presença dela na Terra amplifica o “sinal” desta necessidade de nunca se abandonarem e se perderem devido à sede de poder e conhecimento, mas que o equilíbrio harmônico é necessário. Vocês fazem parte dessa história e carregam em si essa herança viva. A maioria de vocês que lê ou ouve agora essa mensagem fazia parte daquele povo governado por Hantha-Tariáh, povo que chorou com sua partida do ambiente físico, vítima do ciúme daqueles que desejavam seu posto.

Meus queridos, assim como tantas outras civilizações conhecidas por vocês, interferências não positivas deram início à decadência sumeriana e ocasionaram o fim de uma das maiores civilizações da Terra. O estabelecimento dessa civilização se deu, precisamente, há 5.672 anos a.C. (cinco mil, seiscentos e setenta e dois anos) e seu fim há 2.432 a.C. (dois mil, quatrocentos e trinta e dois anos), perfazendo os seus mais de 3 (três) mil anos de existência e desenvolvimento. As quedas de padrões energéticos, as invasões de outros povos, as secas, os dilúvios, todas as mudanças do ambiente físico da Terra foram, definitivamente, concluindo essa parte da história de vocês. Os Acádios, de origem primária Semita, migraram do deserto Sírio na busca por expansão. Estavam fugindo de secas extremas e se instalaram nos domínios Sumérios – já enfraquecidos pelas tribulações morais e físicas de séculos. Estabeleceram-se ali, conquistando em definitivo a Suméria e, de alguma maneira, possuindo-a. Os Acádios instalaram-se ao norte da zona de domínio dos Sumérios e lá se firmaram rapidamente, elaborando seus próprios meios de subsistência e de organização política e militar. Foi a partir dessa posição de influência sobre a civilização enfraquecida que os Acádios conseguiram conquistar e subjugar a Suméria. Pouco a pouco, o que restou da Cultura Sumeriana foi sendo substituído pelo Império Acadiano.

Meus queridos, como tudo tem um motivo neste Universo, a ligação Suméria/Acádia vem de além Terra. É uma ligação vinda das guerras de Órion, dos conflitos em Capela, na Constelação do Cocheiro e vem de muito, muito tempo atrás, mesmo antes da formação completa da Terra. Isso é um pouco mais sobre quem você é e sobre o que já viveu. Enfim, é um pouco mais da sua história.

Os Maias, Incas e Astecas e suas raízes

Meus queridos, há uma grande, grande herança sua aqui neste ponto. É a origem de uma raiz extremamente ramificada que se espalhou por todo o planeta, com suas profundas conexões com os céus, com as estrelas e com os astros (Astronomia) em si. É uma das suas mais poderosas e delicadas encarnações, com alguns altos e baixos, mas com grandes questões atômicas de grandes Engenheiros Atômicos Siderais que encarnaram nesta linhagem. Encarnações também daqueles especialistas em energia dos chakras e suas funcionalidades. Das habilidades de extrair as energias do ouro e da prata, do Sol e da Lua, dos ventos e do mar, com a força do simples querer.

Vamos falar um pouco sobre o México, mais especificamente da Península de Yutacan. A maioria de vocês que está lendo (ou ouvindo) essa minha mensagem esteve encarnada lá. Pode-se dizer que, naquela região, vocês tiveram superiores desenvolvimentos científicos, materiais e espirituais comparados aos de hoje. Vocês tinham também grande controle da Energia Atômica, do Vril, domínios sobre seus corpos espirituais e imensas habilidades de deixar seus corpos, de maneira consciente. Havia forte conexão com as grandes naves que pairavam sobre a civilização, trazendo suas energias e apoiando a expansão de vocês. Construíram pirâmides nessas regiões, a fim de ancorar as energias vindas das naves-mãe que, todos os dias, especialmente às 18h, pairavam para despejar seus jatos de Luz. Havia contatos diretos e frequentes com tais naves e seus comandantes.

Vocês carregavam o dom da sabedoria e da alta capacidade de desenvolver equipamentos para comunicação com outros planos. Sim, meus queridos, havia amplo conhecimento em Eletrônica. Ao contrário do que muitos possam achar, havia muita tecnologia. Vocês se projetavam em tantos planos quanto desejassem para se comunicar com outras dimensões. As naves pousavam, e vocês recebiam instruções diretas de várias raças extrafísicas, especialmente Capela, Sírius, Plêiades, Vênus, Marte… Ó, meus queridos, que herança vocês carregam! Quanto conhecimento e sabedoria há dentro de vocês! Vocês, canalizando e calculando com a Matemática Universal, trouxeram as profecias, As Sete Profecias conhecidas até os dias de hoje, que não apenas diziam respeito à parte física do seu planeta, mas também à parte espiritual, assim como a toda Galáxia.

Mas, semelhante ao que aconteceu em muitas de suas eras, após grande desenvolvimento as infiltrações começaram, as tristes infiltrações pela vaidade, ganância, orgulho e desejo de dominação por parte de alguns líderes que se moviam em todas as direções na busca por mais poder. Um grupo específico, então, motivado por essas energias mal qualificadas, desejou ter acesso às grandes tecnologias das naves-mãe que pairavam todos os dias naquelas regiões. “Como eles fazem isso? Que tecnologia fantástica!… Ainda seriam mais, se estivessem em nossas mãos!”, – pensavam os integrantes desse grupo Maia. Planejaram, então, capturar algumas daquelas naves que pairavam. Sim, meus queridos, às vezes, a ganância não tem limites e os desconecta completamente da razão necessária para torná-los conscientes das leis que regem essa realidade física onde se encontram atualmente. Então, desconectados dessa razão, vocês se tornaram irresponsáveis na vã tentativa de capturar a nave que tinha o mais amplo sistema de defesa entre todas aquelas que pairavam por ali. Em um simples movimento, em uma simples investida daquele grupo contra a nave, seu sistema de defesa automático irradiou uma poderosa e extremamente intensa energia, que causou a desintegração instantânea de toda aquela civilização. Oh!… Talvez muitos de vocês não saibam disso, ou achem que estou louco contando algo que não pode ser comprovado. Sintam… Sintam essas minhas palavras, pois, como venho dizendo, vocês têm tudo aí dentro de vocês. Absolutamente tudo.

Após essa desintegração, queridos, tempos depois, invasões começaram a acontecer no local. Índios invadiram e, digamos que deram início a uma “Nova Civilização Maia”, da qual a maioria de vocês tem conhecimento, e que foi vista como violenta, sanguinária e confusa. Essa “Nova Era Maia”, sem conhecer os segredos místicos e a ciência das manipulações das energias estava ciente de que, nesta região, grandes fenômenos aconteciam antes. Esses povos invasores já tinham “ouvido falar” de coisas espantosas que ocorriam ali com as grandes manipulações de forças, – como os tais fenômenos físicos e espirituais. E em sua ainda ignorância, desejaram também obter aqueles poderes. Para isso, invocaram aos deuses oferecendo, muitas vezes, sacrifícios humanos e originando guerras e mais guerras baseadas em adorações e barganhas. Oravam ao Sol na tentativa de acessar os poderes que aqueles que foram desintegrados tiveram, pedindo pelos mesmos conhecimentos e sabedorias, poderes e dons e, inclusive, por proteção, pois tinham medo de serem “devorados” caso não agradassem aos Deuses. Eles achavam que a outra tribo desintegrada havia sido devorada. Assim, faziam tais sacrifícios na esperança de serem ouvidos. Tudo, meus queridos, que a sua Arqueologia conseguiu de informação até o presente momento (e aqui deixo meu profundo respeito pelos seus pesquisadores e trabalhadores da área) se refere, primeiramente, aos índios que assumiram as terras dos verdadeiros Maias que foram desintegrados. Exceto no caso da grande magia que envolve a construção das grandes pirâmides que, neste ponto, se refere à verdadeira Civilização Maia, não aos povos indígenas que invadiram posteriormente à desintegração.

E, antes de finalizar este ponto, sinto-me na obrigação de dizer também, meus queridos, o porquê de muitos de vocês sentirem profundo pesar e tristeza às 18h, onde quer que estejam independentemente do fuso horário. Muitos de vocês, quando começa o cair da tarde, sentem um profundo abatimento, angústia e tristeza e se perguntam o que há neste horário, quase todos os dias, por muito e muito tempo. Meus queridos, eu lhes digo: foi exatamente nesta hora que a desintegração daquela civilização ocorreu, e a dor da sua alma é, de forma inconsciente (agora consciente), a lembrança daquele triste momento da sua história. Vocês que se identificam com essas verdades ao ler ou ouvir essa minha mensagem, saibam que, de maneira muito ativa, vocês estavam ali e foram afetados por esse fenômeno de desintegração. Meus queridos, as almas de todos aqueles envolvidos nesse processo de desintegração se fragmentaram de tal forma que demoraram séculos até as suas completas reorganizações. Esse é outro ponto que explica o motivo pelo qual se sentem como se “faltasse algo” em vocês – não me refiro a nada afetivo no que diz respeito a relacionamento/romance com outro ser; refiro-me justamente a esse fenômeno. Sim, meus amados, essa é mais uma parte da sua história, mais uma parte de vocês. E, aqui, não há necessidade de mais culpa, mais pesar, mais tristeza. Agora, há uma nova oportunidade para ressignificar o momento das 18h. Conectem-se com as forças de Maria Santíssima que, neste horário, está em espírito e em verdade presente no seu planeta, auxiliando na manipulação e cura das velhas energias.

Os Incas

Ali está um pouco mais de vocês. De sua herança. Algumas de suas encarnações que auxiliaram no desenvolvimento e resgate de muitas almas. Os Incas, assim como os Astecas que falarei a seguir, desenvolveram-se em uma grande e complexa civilização de alta capacidade e inteligência, assessorada por muitas forças extrafísicas. É uma outra herança poderosa que vocês carregam. Construtores de estradas, legítimos Abridores de Caminho. Ali vocês tinham a missão de resgatar e curar um passado Pleiadiano, Orione, Capelino e mais. Vocês foram resgatar muitas almas que haviam se perdido ao longo das eras e que estavam, em massa, encarnadas nestes pontos. Mas, novamente, houve uma queda, um desequilíbrio e, mais uma vez, tiveram que recomeçar. Confundiram-se com a densidade da Terra e as estradas abertas deixaram de direcionar ao coração e foram sendo direcionadas para outros meios, mesmo após tantos alertas. Porém, isso – mais uma vez, – não é para que sintam culpa, mas para que saibam e resgatem de dentro de vocês, tudo que já viveram e experimentaram. Porque aqui onde estão agora, tudo o que conquistaram nos seus altos e baixos é o seu tesouro em sabedoria. Vocês têm uma grande bagagem akáshica, uma grande história que, inclusive, já estão contando em outros sistemas, quando descansam em seu sono.

É importante enfatizar também que, nesta época, ocorreu a encarnação de um grande ser que desceu para auxiliar no equilíbrio das forças Incas. O mesmo ser que já relatei antes conhecido por muitos como Francisco de Assis. Foi cacique, um sábio cacique regente das grandes raízes cristalinas chamado de Seta Branca. Ali desceu com o seu grupo para tentar, digamos assim, equilibrar os movimentos e elevar a vibração do ambiente. Ele manipulou grandes forças cósmicas na tentativa de resgatar e reencaminhar as tantas almas ali perdidas.

Quantos portais foram abertos ali, meus queridos, nesta tribo. Quantas entradas sagradas para o interior da Terra, para o espaço, para a conexão direta com as grandes naves que os assistiam. Machu Picchu é o grande Portal Estelar de vocês, e uma grandiosa força ainda está lá, viva e vibrante. É a sua história viva ali, impressa nas pedras, no ar, em todo aquele local. Machu Picchu foi/é a importante central de força onde as grandes naves-mãe projetavam suas poderosas energias para distribuição entre aqueles mais conscientes. São tantas vidas, meus queridos, tantas histórias, tantas linhas. Vocês podem ter um pouco mais de acesso sobre suas histórias nas Linhas para Iluminação que começamos a entregar a Neva ao longo da sua vida missionária.

Os Astecas

Aqui, meus queridos, apresento mais uma parte dessa grande raiz ancestral de vocês que está, inevitavelmente, em seu sangue. Por onde quer que tenham passado, por onde quer que tenham respirado vida física, haverá uma linha que os levará para os Astecas. Assim como os Maias e os Incas, sua encarnação Asteca também remonta às velhas histórias galácticas do seu passado cósmico. Originalmente, sua missão era de unificação: de unificar em Deus Pai-Mãe, de trazer o equilíbrio entre essas forças e de construir pontos captadores de energias para a redistribuição entre os povos. Missionários como Montezuma, Sustentadores da Justiça e Abridores de Caminho foram enviados para ancoragens e unificações. Montezuma, então, tentou unificar e equilibrar as energias ao também descontinuar ritualísticas de sacrifícios. Muitos o seguiram, em verdade, muitos de vocês, mas outros se perderam em suas próprias ambições. Certamente, vocês devem perceber a semelhança entre essas ramificações.

Sim, queridos, muitos de vocês se dividiram entre várias encarnações em meio a essas tribos. Era uma grande tentativa de cura, de unificação e elevação do seu passado galáctico, assim como uma tentativa de curar velhas energias ancestrais que continuavam presentes, independentemente de onde e em qual tribo encarnassem.

Ainda há, queridos, como venho informando ao longo dessa minha série de mensagens, grandes ligações entre vocês e essas raízes. Com certeza, vocês sentem todas essas projeções, enquanto lhes entrego essas informações. Vocês deixaram suas marcas por onde passaram, ramificaram, expandiram! Como venho dizendo, tudo está interligado, tudo se conecta. Tudo que tenho lhes falado aqui está unificado em seu DNA. Toda história contada pelos seus historiadores, os reinos, os povos, tudo diz respeito a vocês e as suas muitas vidas na Terra, desde a sua chegada a este belo planeta. Mesmo antes da sua própria formação, muitos de vocês já estavam aqui. Eu gostaria de falar muito mais sobre isso, sobre todas as suas vidas, mas todos os livros da Terra, como já falei, não seriam capazes de armazenar tanta informação. Resta, queridos, que abram os seus corações enquanto eu, na minha humilde tentativa, trago essas energias a fim de despertá-los para sua história mais profunda, para o seu akáshico original.

Família Intraterrana

Enquanto muitos de vocês sonham em se reconectar com a sua família do espaço – da qual eu, neste momento, torno-me porta voz – preciso lembrá-los da sua família que está na Terra. Lembrá-los de todos aqueles do seu dia-a-dia, dos seus familiares e amigos, dos seus colegas de trabalho, dos seus irmãos, de um modo geral, pois todos, todos vocês vêm da mesma fonte. Conectem-se antes com a sua família da Terra, meus queridos, praticando o Amor Incondicional com todos, independentemente das diferenças, reconheçam-se como irmãos, como companheiros de uma mesma jornada. Todos vocês carregam fardos, todos vocês carregam dores a serem curadas. Apoiem-se mutuamente e tudo fluirá de forma mais rápida.

A sua família da Terra Interna também deseja esse contato com vocês. Eles estão se preparando para isso, preparando suas lindas Câmaras Cristalinas para esses contatos. Muitos de vocês já estão sendo levados em corpo astral para essas câmaras de preparação, onde estão passando por grandes processos de desintoxicação dos seus campos. Muitos de vocês receberão ligações, e-mails, enfim, serão contatados de diversas formas por sua família da Terra Interna, antes mesmo de nós, do espaço, os contatarmos mais diretamente. Antes mesmo das nossas aterragens, vocês, primeiro, terão contato com a sua família da Terra Interna. Procurem essa conexão com eles em suas meditações. Eles estão animados para esse reencontro. Quantos dos seus familiares, ao deixarem o Plano Físico da Terra vão para Agharta e usam seus corpos que estão lá, prontos, aguardando os seus espíritos? Qualquer semelhança com o filme Avatar que vocês conhecem NÃO é mera coincidência.

O Vitimismo

Assim, em meio a todo esse processo, queridos, é importante que se abram, que se permitam fluir nesta cura. Abstenham-se de vitimismo, de se colocarem em uma posição de vítimas do mundo, de vítimas dos acontecimentos. Vocês precisam assumir a responsabilidade por suas vidas, pelos acontecimentos, por tudo que está em sua volta e que está diretamente ligado as suas vidas. Nenhum de vocês será injustiçado, por mais que muitas situações da Terra lhes pareçam mostrar isso. Não podemos negar o fato de que, sim, injustiças existem em seu meio, mas não há injustiçados. Se vocês confiam em uma energia superior de Amor Incondicional infinito, justa e amorosa para com todos, é importante trabalhar em si qualquer sentimento de indignação e insatisfação, pois isso os colocará em um estado de baixa frequência, dificultando seu próprio progresso.

Entendam que, não queremos dizer que não devam buscar pelos seus direitos e pela justiça no seu mais alto grau cristalino. De maneira alguma desmerecemos ou desvalorizamos as suas buscas e clamores por justiça; muito pelo contrário! Pois são os seus clamores que têm movido uma legião de Anjos Azuis em direção a Terra para promover a limpeza do planeta, ancorando a Justiça Divina e afastando as forças que desejam vê-los aniquilados. Saibam: o que queremos dizer é que baseiem as suas motivações no Amor e na justiça cristalina; jamais no ódio ou violência de qualquer tipo, pois, não podem clamar por justiça com seus corações cheios de ódio; não podem clamar por paz com seus corações desejosos de guerra; não podem clamar por liberdade, enquanto estiverem presos nas armadilhas das baixas vibrações. Tudo, amados, precisa estar embasado no Amor mais puro e cristalino. O Amor, eu afirmo, é a “arma” mais poderosa do Cosmos, assim como tantos já afirmaram, como Jesus, tão conhecido por todos também o afirmou. Uma espada não foi erguida em seu tempo por ele nem por nenhum dos que o seguiram. Tantos exemplos como esse, queridos, já lhes foram entregues!… O que resta mais para compreenderem? O Amor é a chave.

Vocês não são vítimas! Vocês são senhores do seu destino, senhores das suas vidas! Não lamentem suas dores, não lamentem as dores do mundo! Trabalhem com Amor, dediquem-se com Amor e verdade cristalina! Parem de se atacar ou buscar culpados pelas suas tristezas e dores! Parem de procurar responsáveis pelos seus descaminhos! Você é Deus e, como tal, é dirigente do seu caminhar!

Dando oportunidade a si mesmo

Abracem as oportunidades que são dadas a vocês por conquista de seus próprios méritos! Não se boicotem, não fujam das suas responsabilidades e da sua própria elevação. Alguns de vocês, às vezes, se escoram em “muletas de dramas”, esquivando-se de energias de cura. Pensam consciente ou inconscientemente que se curarem a si mesmos e se dedicarem as suas próprias curas perderão a atenção daqueles que os cercam de carinhos e afagos, apiedando-se por seus temporários infortúnios. Oh, queridos! O Amor está aí à disposição de todos! Não se boicotem e não fujam das suas próprias elevações, – reitero! Quantas vezes, ao clamarem por nossa ajuda, nós, seus amigos e mentores, movemos as energias e criamos sincronicidades para que cheguem até vocês abençoadas oportunidades de curas, e vocês negam-nas encostados nas muletas da insegurança, temerosos do que viria após a cura? “Ó, céus, perderei meus amparadores, pois se eu ficar curado, não mais terei atenção!” Velhos tempos, queridos! Velhas energias! Vocês não precisam mais ter medo de ficar sozinhos! Nunca ficaram e nunca ficarão!

Permitam-se curar. Permitam-se receber as bênçãos dos céus em suas vidas. Vocês são ouvidos, sempre! A todo instante! Resta saber, amados: vocês estão abertos para a cura? Se sim, digam em alto e bom tom: “SIM, EU ESTOU ABERTA(O) PARA A CURA EM TODOS OS NÍVEIS!” Repitam isso sempre que desejarem! Deem a si mesmos essa oportunidade de cura! O seu tempo de libertação chegou, pois vocês decretaram isso! Resta, não podemos negar, os pequenos seres astrais que ainda se alimentam das suas lamentações, temores, dramas, vitimismos e autoboicotes. Neste momento, eu, Ashtar, abençoo a todos vocês para cura e libertação definitiva de todo controle, implante, programação, drenagem e parasitismos de todo e qualquer nível que possam ainda estar rondando os seus campos! Digam: “SIM, EU ESTOU ABERTA(O) PARA A CURA EM TODOS OS NÍVEIS!”

Finalização

Amada Família, estou muito feliz com essa oportunidade que foi entregue a mim de lhes trazer essas mensagens. Preciso dizer também que instruí Neva (Gabriel RL) a escrever um livro no qual haverá essas mensagens e outras informações adicionais: AS FASES DA TRANSIÇÃO. Eu desejo, junto a ela, passar informações sobre todos os seus processos de Ascensão Pessoal e Planetária, como já comecei a entregar nessa minha série de mensagens “A HISTÓRIA DA CRIAÇÃO”. Desejo entregar a vocês de uma maneira que possam compreender, linearmente, a sequência de todos os eventos já escritos nas estrelas até então. Além disso, quero contar sobre quando a amada Mãe Terra se tornará uma linda estrela, “dispensando”, assim, a existência do seu Sol, que mudará de dimensão. Seus corações já sabem disso, suas almas já vibram por este grande momento em que a Terra alcançará, em definitivo, seu lugar brilhante entre as Grandes Estrelas Reluzentes do Cosmos.

Que essas verdades libertem vocês! “CONHECEREIS A VERDADE E ELA VOS LIBERTARÁ.”

Essas são as verdades.

E assim é.

Bênçãos!

Seu irmão,

Ashtar.

 

Adonai!

Em Amor e Bênçãos,




 

Site Principal: http://achama.biz.ly/
 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:
 
BitChute Channel do Jordan Sather




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!



geoglobe1