Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Abril 06, 2023

chamavioleta

A Origem e Resolução da Limitação Pessoal

Por Kenneth Schmitt

Traduzido a 5 de março de 2023

 

 

Dentro das limitações da nossa consciência, não podemos conhecer a nossa verdadeira essência. Estamos para além do tempo/espaço na consciência infinita eternamente presente, expressando-nos como seres humanos vivendo num espectro compartimentado dentro da consciência universal. De dentro da consciência da humanidade, não conhecemos o amor incondicional e a abundância. Se quisermos conhecer este tipo de vida, podemos começar por nos encher de gratidão por cada experiência. 
 
Podemos ter a perspectiva de que criámos a nossa situação actual para a nossa aprendizagem e realização de algo pelo qual nos sentimos sobrecarregados, ou por algo que amamos. Quando temos a sensação de que nos estamos a valorizar a nós próprios e a todos os seres conscientes, estamos a resolver o nosso medo de privação consciente do nosso ego. Estamos a permitir a expansão da consciência pessoal para uma maior compreensão da causa das nossas experiências. 
 
Todas as nossas limitações pessoais dependem de crenças que temos, e que podemos mudar intencionalmente a qualquer momento. Estas crenças surgem de alguma forma de medo que não nos permitimos realizar. Podemos seguir este medo até às preocupações de sobrevivência e conforto. Estas preocupações são mantidas na consciência do ego e evoluem para o medo do desconhecido. A menos que resolvamos este medo, não podemos expandir a nossa consciência. É aqui que podemos trabalhar connosco próprios para uma consciência interior da consciência do coração. 
 
Os nossos sentimentos informam-nos sempre da presença de negatividade ou positividade. Quando enfrentamos a negatividade, é porque nos envolvemos com ela no passado, e temos agora a oportunidade de transformar o nosso alinhamento vibratório. As nossas experiências são reflexos de padrões energéticos que mantemos na nossa consciência, incluindo o nosso subconsciente. Ao deslocar o nosso alinhamento vibratório para a energia da nossa consciência do coração, transformamos as nossas experiências exteriores.
 
Nada é realmente "exterior". Tudo está contido na nossa consciência, e nós somos capazes de uma consciência infinita. Tudo o que experimentamos são padrões de energia que a nossa consciência interpreta como estimulação empírica dos nossos sentidos. Tudo se passa dentro da consciência universal, da qual participamos. Existe apenas uma consciência, e estamos conscientes de tanto dela quanto nos permitimos. Realizada dentro da consciência humana, temos sido as nossas únicas limitações, e estamos a ser convidados a resolvê-las e a libertar-nos para viver num estado de gratidão, alegria e realização para todos.
 
Kenneth Schmitt
 
 
 

 
Transcrito por  http://achama.biz.ly  com agradecimentos a: 
  

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub