Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Síndrome do Salvador

A Síndrome do Salvador.

Igor Mocarzel.

7 de abril de 2020. 

Revisão de texto: Solange Yabushita e Marilene P. Costa


 
.
 
 
 

 
 

Sabe aquele parente ou amigo que vive pedindo a sua ajuda, mas sempre que você o aconselha de nada adianta? Aquele que te leva a um mix de frustração com cansaço energético toda vez que você ajuda? Mas, mesmo com tudo isso, com todo esse pacote negativo, você ainda insiste em socorrer...
 
Todo mundo, em alguma fase da vida, já foi ou ajudou esse tipo de pessoa que clama por ajuda, que diz aos outros que quer mudar, fala o tempo inteiro que está se esforçando para transformar a sua vida para melhor, “jura de pés juntos” que sua vibração está aumentando e que está implementando novos hábitos saudáveis. Entretanto, quando vamos analisar friamente a vida desta pessoa, vemos que ela torna a repetir os velhos padrões, ou seja, as velhas atitudes que antes continuavam a destruí-la. Percebemos que algumas dessas pessoas faltam com a verdade dizendo que estão modificando os seus hábitos, apenas para que sintamos orgulho dela. A pessoa, no fundo, está se enganando e - por tabela - está nos enganando também.
 
Sem julgamentos aqui. Apenas são observações para aprendermos com essas situações. Afinal, muito dos aprendizados que obtemos também são por meio da observação do próximo.
 
As pessoas que clamam por ajuda, mas não mudam os seus velhos hábitos, são ainda imaturas em sua verdadeira força, e estão com o seu poder adormecido. Todos nós somos deuses e deusas em ação. Somos Seres de Luz encarnados experienciando todos os tipos de sentimentos através de nossos fractais. Somos filhos da Fonte Criadora e nossa força provém Dela! Logo, todos nós somos grandiosos.
 
Seguindo esse raciocínio, se somos todos deuses e deusas, por que a necessidade de insistirmos com pessoas que pedem ajuda, mas não querem gastar “uma gota de suor” para vencer as suas próprias dificuldades? Todos esses obstáculos estão no programa de alma desse Ser de Luz, que escolheu passar por determinadas situações para a sua evolução, seja por carma, seja por necessidade de experienciação da alma, ou até por missão. Não importa o motivo. O que está em voga é a consciência de que todos nós escolhemos certos obstáculos para NÓS mesmos superarmos.
 
Imagine o seguinte exemplo: um atleta de 100 metros rasos quer treinar para correr mais rápido. Então ele se submete a um treinamento mais pesado. Ele usa um colete com pesos para que o seu corpo fique mais pesado, forçando ainda mais a sua musculatura, fôlego e seus limites para, no fim, ter um melhor desempenho quando for competir.
 
Com a gente e com o nosso plano de alma não é diferente. Cada um escolheu as dificuldades que julgou serem convenientes para a sua evolução individual. Ninguém foi obrigado a nada, ninguém está sujeito a nenhuma injustiça do Universo. Não existe vítima! Todos nós somos livres para escolher e responder por nossas responsabilidades. Da mesma maneira que o atleta, para aumentar o seu desempenho usou um colete com pesos para ficar mais forte nas competições, nós escolhemos conscientemente viver tais dificuldades como forma de nos superarmos.
 
Sendo assim, o seu amigo que vive clamando por ajuda deve ser ajudado SIM! Entretanto, quando decidimos nos tornar “pais” zelosos até demais, passamos a desonerar o ser poderoso que a pessoa é. Passamos a olhar o nosso semelhante, que é um grande Mestre, como um pobre coitado desprovido de força e determinação. Entenda! Esse Ser de Luz pediu para que essas dificuldades viessem e que ele fosse também auxiliado pelos seus amigos, mentores, anjos guias e protetores. Cabe a nós ajudarmos SEMPRE, porém, com muita sabedoria para discernirmos o momento em que estamos virando eternas muletas.
 
Muitas vezes, com o nosso excesso de boa vontade e Amor no coração, passamos a doar ajuda de maneira incondicional. Não é incomum fazermos pelo outro o que ele deveria estar fazendo. Algumas pessoas, inclusive, tomam para si a responsabilidade do outro. Percebe o “crime” que estamos cometendo quando passamos a fazer pelo outro o que ele deveria estar fazendo por si mesmo? Estamos fortalecendo o ego ferido dele dizendo: “Oh, caro irmão! Tu és um pobre coitado e merece toda forma de ajuda, pois és incapaz de suportar um simples fardo da vida”.
 
Ajudar e zelar em excesso, zelar é DESONRAR a pessoa que tanto amamos e queremos ajudar. Existem situações que somente ela pode fazer. As pessoas precisam passar por dificuldades sozinhas, pois faz parte da sua experiência terrana.
 
Olhe para si agora. Quantas situações você passou sozinho(a) que foram essenciais para chegar aonde chegou hoje? Quantas vezes precisou “apanhar” da vida e não receber ajuda, para compreender algumas lições?
 
Com o nosso semelhante não é diferente, percebe? Esse jogo terreno é divino e perfeito. Entregue e confie na força do seu irmão. Ele não está sozinho, assim como você também não está. Temos mentores anjos, guias e protetores. Até as pessoas mais trevosas são auxiliadas para a evolução ao Amor.
 
Saiba colocar-se no seu lugar. Ajude incondicionalmente, ame incondicionalmente, mas não tome para si as dores e responsabilidades do outro. É uma linha muito tênue, eu sei, mas requer o seu bom senso.
 
É aquela famosa frase: “Às vezes queremos ajudar e acabamos atrapalhando”.
 
A grande dica e a síntese que deixo desse texto: “Mantenha o seu coração aberto, ajude SEMPRE que possível, mas esteja atento para não ser usado como muleta. Muitos dos nossos irmãos ainda estão adormecidos dos seus próprios poderes, por isso buscam pessoas prestativas para que elas façam as suas obrigações. Inconscientemente, buscam pessoas de boa vontade para jogar nelas todos os seus fardos, lamentações e energias negativas. Além disso, caso você tenha ajudado das mais variadas formas possíveis e a pessoa ainda persistir no erro, com muita leveza e amorosidade, retire-se, pois essa pessoa já está te usando como muleta (seja financeira ou energética).”
 
Lembre-se: Amar é também saber dizer NÃO.
 
Com muito Amor, gratidão e verdade sincera,
 
 
Igor Mocarzel


 

Site Pincipal: http://achama.biz.ly/
 
 
 
 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:
 
BitChute Channel do Jordan Sather




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!



geoglobe1