Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

AS ENERGIAS DA MÃE E DO PAI

AS ENERGIAS DA MÃE E DO PAI

Mensagem de Mãe Maria

Através de Pamela Kribbe. 

 

Tradução: Vera Corrêa

a 9 de julho de 2020



.
 
 

 
 
Queridos amigos,

Eu Sou Maria. Sou a mãe de Jeshua e represento o arquétipo da mãe, na sua tradição. Nessa tradição, a energia da mãe foi distorcida e depreciada, e isto afeta tanto homens quanto mulheres, meninos e meninas. A maternidade é criativa de uma forma receptiva.

Como mãe você recebe uma criança em seu útero e torna-se um canal para uma nova alma entrar na Terra. Você se apega fisicamente à criança que vem por seu intermédio; entretanto, o desapego se inicia no nascimento, onde você permite que a criança assuma seu próprio eu, ao ser cortado o cordão umbilical.

A criatividade de uma mãe inclui o desapego, embora a fusão mais profunda tenha acontecido quando a criança estava se desenvolvendo em seu útero, no qual era envolvida e nutrida fisicamente.

Embora esta fusão profunda tenha ocorrido, inevitavelmente ocorre também um desapego, que permite que a criança complete seu caminho na vida a seu próprio modo. Desta forma, a maternidade carrega em si dois extremos: por um lado, vínculo e fusão; e, por outro, desapego e nutrição das qualidades únicas de outra pessoa.

Na sua tradição, as mulheres normalmente ficavam limitadas ao seu papel de mãe. Elas dificilmente conseguiam se desenvolver em outras áreas, já que havia muito poucas oportunidades para isso. Elas raramente podiam mostrar sua paixão e inspiração, ou seja, sua energia masculina.

Eram empurradas unilateralmente para a função de mãe e, desta forma, tornavam-se excessivamente apegadas a seus filhos. Identificavam-se tão intensamente com sua maternidade, que, para elas, era quase impossível desapegar-se de um filho e, assim, deixa-lo seguir seu próprio caminho. Resumindo, isto levou a um papel materno asfixiante, que sufocava a criança.

Tradicionalmente, o pai era ausente. Não lhe era permitido desempenhar um papel responsável no crescimento e desenvolvimento dos filhos, dentro da família. Sua função era fora da família; ele devia trabalhar e se realizar no mundo. Precisava ser um “homem”, o que significa que devia reprimir sua natureza sensível.

Assim nascia o pai ausente, e isto também tinha um impacto sobre a criança. As circunstâncias familiares não permitiam que a criança se libertasse com a ajuda do pai, afastando-se da estrutura familiar estreita, para seguir seu próprio caminho.

Toda essa estrutura foi desvirtuada na sua tradição e, como resultado, as crianças da sua geração e da anterior à sua (a dos seus pais) herdaram uma imagem desequilibrada das energias do pai e da mãe, ou seja, das energias masculina e feminina. E essa distorção, mais cedo ou mais tarde, acabará se refletindo nos seus relacionamentos com os outros.

Se você estiver fortemente identificado com a energia paterna – especialmente com a do pai ausente – terá dificuldade para se conectar profunda e emocionalmente com outra pessoa, pois não tem um bom exemplo de como esse relacionamento funciona. Naqueles que temem ligar-se e fundir-se, vive também o medo da energia sufocante da mãe, o lado oposto do pai ausente.

Este efeito combinado pode levar a um padrão recorrente, onde você teme ligar-se a alguém, de medo de ser “engolido” por esse relacionamento e, inclusive, de não ser capaz de seguir seu próprio caminho dentro desse relacionamento – em suma, um medo de se ligar profundamente a outrem.

Se, por outro lado, você se identifica fortemente com a energia da mãe – se tem um vínculo forte com a energia da mãe do passado – então você se atira em um relacionamento e tem medo de perder a outra pessoa; tem medo de ser abandonado e, assim, o outro se torna a boia de salvação à qual você se agarra.

Em mulheres e homens com angústia de separação, muitas vezes há um pai ausente, alguém que eles procuram durante toda a vida. Eles buscam um refúgio de segurança e independência que falta neles mesmos.

Se encontrarem alguém que pareça representar esse porto seguro, eles facilmente se perderão em seus sentimentos por essa pessoa. Essa carência cria um padrão de extrema necessidade de fundir-se com outrem, chegando ao ponto de reivindicar a posse do relacionamento – uma reivindicação destrutiva que poderá levar ao conflito e à traição.

Então, veja como você se encontra numa tradição de distorções relacionadas com as energias do pai e da mãe. Embora esses padrões possam parecer um tanto abstratos, eles se desenrolam muito concretamente na sua vida pessoal.

Peço-lhe agora que se conecte interiormente com a energia primordial do pai… com a energia do pai cósmico. Esta energia paterna primordial é uma energia de proteção, força, sabedoria e visão global. Invoque-a; ela está à sua disposição. Independentemente de como seu pai biológico agiu na vida, essa energia paterna está disponível para você agora.

O que lhe é pedido é que desenvolva essa energia na sua vida terrena. Conscientize-se da energia paterna, que você precisa para percorrer seu caminho na vida de forma tranquila e efetiva. Talvez você veja a figura de um pai diante de si. Peça uma imagem, ou uma sensação, ou uma energia com a qual você possa se identificar; seja qual for a imagem que chegue a você, ela lhe servirá.

O pai está relacionado com limites, com fronteiras. Ele faz distinções onde quer que as coisas devam ser diferenciadas. Ele o defende contra fusão excessiva, contra conexão com outros, nas quais você possa se perder e se entregar exageradamente. A energia do pai ajuda-o a abraçar sua própria individualidade.

Sendo você mesmo, você é uma pessoa única, singular; não é igual a ninguém mais; e essa individualidade é necessária. Ela lhe pertence e quer ser considerada por você, de modo que você respeite sua individualidade e, desta maneira, tome suas próprias decisões e faça suas próprias escolhas, escolhas que reflitam você. O pai em seu interior sabe disto e o guiará neste sentido; ele se importa com você.

Agora, peço-lhe que se conecte com a energia da mãe. Não tanto com a energia da sua mãe biológica, mas com a energia da mãe cósmica, que está presente no universo e com a qual você está ligado porque faz parte da Criação. Você nasceu das energias da mãe e do pai. A verdadeira energia materna é amorosa e sustentadora, extremamente bondosa, mas que deixa você ser livre, enquanto o acompanha e apoia sempre em tudo o que você faz.

Experimente – se puder – este amor terno em seu coração. É como se você fosse guardado na mão sempre aberta do amor, uma mão aberta da qual lhe é permitido voar para longe, mas que está sempre presente para você, simplesmente para amá-lo sem coerção, sem ligação excessiva.

Tente – se puder – sentir esta energia materna em você, talvez na forma de uma figura de mulher ou de uma guia feminina, ou através de uma cor, ou de um sentimento. Permita-se receber esta energia, de modo que você tenha o que precisa para sentir-se seguro, aceito, cuidado pelo amor do universo.

Sinta-se envolvido pelas energias originais do pai e da mãe, e perceba que você está em uma tradição na qual estas energias foram distorcidas e desvirtuadas. Entretanto, você não é simplesmente uma vítima, você é também um criador.

Você veio trazer algo novo para a Terra, o que significa, entre outras coisas, que vai ajudar a restaurar o equilíbrio entre as energias paterna e materna, porque você é uma alma que inclui ambas. No processo da consciência, que está ocorrendo agora na Terra, a intenção é que você, como alma, desperte as energias originais do pai e da mãe, e a força do amor, as quais se encontram todas dentro de você mesmo.

Este processo o apoia e ajuda-o a cumprir e manifestar seu potencial. Ele conecta sua alma com a Terra e, ao mesmo tempo, ajuda os outros. Quanto mais você equilibrar e harmonizar as velhas e distorcidas energias dentro de si mesmo, mais luz você irradiará para os outros.

Este processo interno é o que há de mais essencial; é nele que acontece a verdadeira magia. O que deriva disto externamente, qual é o seu papel neste mundo, como você vive, com quem e como… tudo isto é secundário. A verdadeira questão na sua vida, é este processo interior, um processo alquímico no qual suas energias antigas e distorcidas transformam-se em uma nova realidade.

Todos vocês desejam dar um passo à frente – isto está no espírito das eras, e esta, inclusive, era a intenção de cada um de vocês como alma, ao iniciar esta jornada, esta encarnação. Sinta como você possui poderes para criar uma nova consciência neste mundo.

Sinta como você mesmo é uma semente desta renovação. Sim, você carrega energias antigas em seus medos, cicatrizes e sofrimentos, desta vida e também de vidas anteriores. Mas perceba que agora há tanto poder em você, que o novo pode ser vitorioso! Em certo sentido, você está nascendo de novo.

O que acontece na vida é que primeiro você é o recebedor de uma tradição. Você a absorve enquanto criança, na sua juventude, e até mais tarde ainda. Neste sentido, você é uma vítima do passado, porque não se encontra, de imediato, na posição de processar completamente essa tradição, de enxergar através dela, e de trazê-la à luz da sua consciência.

Como acontece com a maioria dos seres humanos, haverá momentos de crise na sua vida, que o confrontarão com escolhas nas quais você será desafiado e a vida se tornará penosa. Mas isto pode ser um processo construtivo, porque sua alma o guia através dele.

Sua alma quer que você seja criativo, quer trabalhar com você, para que você esteja mais equilibrado e em harmonia, para que conecte o Céu à Terra, e desta maneira, ajude a dar forma a uma Nova Terra.

Agradeço-lhe por sua presença aqui e na Terra neste momento.
Você está fazendo uma diferença. Eu o saúdo.

Pamela Kribbe.

© Pamela Kribbe



Agradecimentos a:  
 
 




Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:



Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcansar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


 
 


Recomenda-se o discernimento.

 


Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


 

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!



geoglobe1


 


 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.