Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Caminhando sobre as veredas interiores do Ser

Por Eliza Ayres

28 de junho, 2014

http://bluedragonjournal.com


11653154755_2ee17953b1_bPara alguns, suas jornadas espirituais os têm levado para lugares exóticos, para antigasruínas de antigos centros de poder, portais e centros de energia do corpofísico da Terra. Para outros aspirantes espirituais, eles trilham os caminhosda energia diária através do trabalho como curadores do corpo, mente eespírito. Para alguns de nós, no entanto, nós apenas trilhamos os caminhosinternos que serpenteiam através de nossas vidas diárias, aprendendo a manter oequilíbrio e a calma ao mesmo tempo em que vivemos no meio de uma tempestade de caos eincerteza.

Agora,minha sala de aula da vida é onde eu trabalho. Diariamente eu sou desafiada amanter uma aura de serenidade em um lugar que é repleto de uma cobertura oculta nas tensões evidentes. Diariamente eu sou confrontada com espelhos, que refletem de volta para mim da forma como os meus colegas de trabalho e"clientes" me encontram através de minha interação com eles. Algunsdos meus colegas de trabalho me procuram em busca de conselho e comentários;outros simplesmente gostam de estar perto de mim por algum tempo. Outros aindaestão confusos com a minha serenidade diante da confusão.

Eu estou noprocesso de deixar ir ativamente à necessidade de responder ou reagir a umconfronto. Eu estou no processo de escolher conscientemente seguir com a paz, operdão e a compaixão em cada decisão, cada movimento, cada ação que me levam ao longo do dia.

Estajornada é tudo sobre autodomínio, e não o domínio de outros. À medida que eu ensinoa mim mesma, aquilo que eu sinto sobre o Eu(self) é refletido para fora para o meumundo e afeta as pessoas e os animais com os quais eu interajo. Eles podemoptar por rejeitar a minha paz, rejeitar a minha pessoa, rejeitar aquilo que eusou e isso não “me” afeta mais, porque eu descobri que a fonte interna de paz,emana do meu chakra do coração superior. E sem dizer uma palavra, eu ensino. 

Comapresentação de minha verdade da forma como eu a vejo, eu ajudo os outros a"ver" a verdade, se eles estão dispostos a olhar para lá. E, se eles nãoestiverem (o que será depende do seu nível de frequência), então eu deixo ir ànecessidade de convencê-los. Cada pessoa é o que elas são, no momento, aliberdade de escolher e de agir como bem entendem. Se suas ações não meatendem, eu posso ir embora, a menos que eu tenha que lidar com isso com umacapacidade oficial. No entanto, mesmo assim, ao utilizar as leis e regras quedevem viver dentro do meu ambiente profissional, eu estou ciente de seusproblemas também. 

Nenhuma leiimposta de fora vai funcionar para todos. A lei do seu ser deve emanar dedentro, o guiando através de sua tomada de decisão, o que lhe permiteadaptar-se ao fluxo do momento, por ser flexível de acordo com ascircunstâncias. As leis humanas tendem a ser rígidas e são facilmente quebradas,mesmo por aqueles que defendem ativamente a sua criação, a fim de controlar oque eles vêem no "outro" como sendo rebelde ou difícil de entender.

Grandeparte desta vida tem sido uma estranha controvérsia, observando-se as ações ereações dos seres humanos e lidando com o próprio condicionamento e seus "demônios"internos. Eu cheguei à compreensão de que os "demônios" em grandeparte, não pertencem a mim, mas derivam dos extremos dualistas de padrõespensamento egoístas 3D que têm coberto a intuição natural que cada um de nóscarrega dentro de si. 

Está nahora, aliás, já passa da hora de jogar fora essas algemas. Isso também é umprocesso de descobrir camada sobre camada de detritos que foi armazenado dentrodo próprio subconsciente da pessoa e carregado de uma vida para outra até que fosse liberado e transmutado em energias de freqüência mais altas através do usode ferramentas como a Chama Violeta, a oração, o trabalho dharmico ou perdoarconsciente e ativamente a si mesmo e aos outros. 

Recentemente,eu me tenho encontrado me afastando de uma necessidade ou desejo de interagircom os outros no mesmo grau em uma vez que eu fazia. Eu cheguei a ver o meuhumor reativo como sendo uma indicação de que eu precisava fazer algumtrabalho pessoal sobre mim mesma e desistir de corrigir os outros. Tenho meesforçado em abrir meu chakra do coração a fim de refinar a minha consciênciaquando eu fico desequilibrada, para que eu possa me perdoar rapidamente e a quemesteja agindo como um espelho ativo em refletir o que precisa ser reconhecido.

Você podever este trabalho intricado interior como estando no suporte de uma gangorra,permitindo que uma extremidade caia e, em seguida, se mova um pouco paratrazer o todo de volta para o centro.

Fomostreinados como espécie, para reagir na maioria das vezes sem pensar e depois vivercom o remorso que se segue a culpa e o possível medo do que poderia acontecercom a gente, como resultado. E assim temos vivido em um mundo limitado pornossas preocupações e ansiedades sobre o futuro, a nossa culpa e ressentimentosdo passado e, assim por diante, fazendo uma visão completamente prejudicial aconsciência daquilo que o momento do "agora", realiza por nós.

O mundo etudo nele são feitos de energia, vibração e frequência. À medida que seusníveis de frequência se elevam para cima ou para baixo, a sua percepção muda.Sua compreensão muda e se ajusta. Você não pode perceber um padrão defreqüência mais alto se você vem de uma compreensão de menor freqüência, umavez que vocês não vibram no mesmo nível. À medida você se move através dasfaixas de freqüência, você vai experimentar uma grande mudança em sua vidaexterior, mas, principalmente, a alteração será refletida em como você vê"a si mesmo".

Grandeparte da minha compreensão atual daquilo que eu sou e o que eu estou metornando são difíceis de articular em nossa língua 3D. É mais uma coisa quevocê sente dentro de si mesmo. É também como você se sente quando você observa asações dos outros e do que se passa no mundo maior.

Você podever a partir de um lugar de compaixão desinteressada das lutas e confusão demuitos, no entanto, este não é o meu lugar para salvar qualquer uma dessaspessoas de se submeter às experiências que suas almas selecionaram para elas.Não é porque eu conscientemente tenha me separado da humanidade que eu me sintodessa forma. É, simplesmente, que eu sei que cada experiência oferece umariqueza de entendimento para as almas envolvidas. Eu já não sinto mais anecessidade de julgar qualquer destas experiências como "boas" ou"ruins"; elas simplesmente são.

Eu estouentrando em um profundo senso de auto-aceitação. Eu tenho liberado a culpa e avergonha que me ligam às trevas que observava os iluminados assim como eu quesofreriam em conformidade. Ao fazê-lo, eu tenho cortado os laços que me tem vinculado às limitações de pensar e reagir tridimensionalmente. 

Eu possovoltar atrás, observar e, em seguida, escolher o que fazer a seguir, o tempotodo observando a cena acontecendo diante de mim com compaixão e desapego.Pouco importa para mim o que os outros possam pensar, fazer e agir... O queimporta é o que eu faço e, mesmo assim, eu posso me perdoar instantaneamentepor qualquer passo em falso percebido.

A jornadado espírito é um passo rigoroso, mas também aquele que envolve simplificandosuas expectativas, liberando desejos e necessidades e vivendo o momento. Amaterialidade se torna sem importância à medida que suas necessidadesdesaparecem. Você ainda pode apreciar a beleza e conforto, mas você não é maisdirigido à possuir ou ter o próximo melhor dispositivo eletrônico a fim desatisfazer um vazio que existe interiormente quando você olha para o exterior afim de encontrar o amor, carinho e satisfação.

Amor, carinhoe satisfação vêm com o amor a si mesmo, e ver o quão glorioso isso se auto-reflete de volta para você nos sorrisos das crianças, a beleza que o rodeia, e oamor que você sente por tudo que você vê e testemunha.

Finalmente,estou chegando a um ponto em minha consciência presente que percebo onde estou no equilíbriona balança, no ponto de parada. Aqui eu posso observar e agir como eu escolhiou não dependendo da minha orientação interior. Aqui eu posso "ouvir"essa mesma orientação interior porque eu venho confiando nela fortemente. E,sigo essa orientação, embora as minhas decisões deixem outros intrigados comminhas ações.

Cada uma denossas jornadas é completamente única e não pode ser ditada pelos outros. Sevocê ainda está se agarrando aos ensinamentos ou orientação de"professores", então talvez você ainda não teve a experiência deenfrentar o seu próprio mestre interior.

Podemosaprender com um e outro, mas cada um de nós é responsável por aquilo quefazemos por nossa conta. E à medida que crescemos, chegamos à compreensão deque estamos interligados em níveis sutis em todos os momentos. À medida quevocê faz o seu próprio trabalho interior, você vai efetuar a mudança no mundoquer ou não você seja não capaz de detectar essa mudança imediatamente. Finalmente,você vai perceber isso se você deixar ir todo o senso de expectativa oudesejo de controlar o resultado.

A mudançavem de dentro. Não podemos impor a mudança em cima de outras pessoas que parecemestar "fora" de si mesmas. Isso deve vir de dentro do ser uma vez quenós nos re-conectamos com a maior parte do nosso Eu (Self), nosso ser divinoque existe fora das limitações deste mundo. Tempo e espaço não existem fora dosparâmetros do nosso sistema solar e o sentido de tempo de cada sistema estelardifere daquilo que temos vivido aqui.

É"hora" que cada um de nós dê um passo fora da caixa de tempo e espaço3D e permitamos que o nosso amor a se expanda para envolver toda a Criação... Poiscada um de nós é uma parte da referida Criação. 
Meu amor ealegria vão para todos os que chegam a estas páginas, quer ou não vocês tenham estado por muito tempo em uma jornada consciente ou estejam apenas começando. Queas bênçãos do meu Eu Superior sigam com vocês, sempre. 
Namastê.

EU SOUTazjima Amarias Kumara (Conhecida como Eliza Ayres)

© Todos osDireitos Reservados, Elizabeth Ayres Escher @ http://bluedragonjournal.com

Tradução voluntária de Maria Dantas mariadantas2@hotmail.com
para achama.biz.ly

http://rayviolet.blogspot.com/2014/06/eliza-walking-on-inner-paths-of-being.html


Por favor, respeitem todos os créditos.
Arquivos em português:

 Atualização diária
Se gostou! Por favor  RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly * achama.islands.biz.tc/ http://islands.biz.tc/azores/


 EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media *   North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands  * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government  
** by Steve Beckow: 9/11 Truth, Abundance Program, Accountability, Disclosure, end times, Extraterrestrials, financial crash, Golden Age, Illuminati, Mayan Predictions, NESARA, New Paradigm, Spiritual Hierarchy, Spiritual Teachers, UFO Cover-up, Wisdom Economy   
ES: LLAMA VIOLETA