Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Março 23, 2024

chamavioleta

Como Criamos Nossas Experiências de Vida

Por Kenneth Schmitt

Traduzido a 22 de março de 2024

 
créditos: frasesdelavida.com
 
 
Vivemos num campo energético de todas as possibilidades e potencialidades. Todos os modos possíveis de vida e expressão de consciência estão disponíveis para nós. Só precisamos de perceber que estamos a viver na sua realidade de todas as formas que possamos imaginar. Isso nos alinha com o padrão energético da realidade que escolhemos. Podemos levar-nos até lá. Expandindo nossa curva de aprendizado, podemos brincar com padrões energéticos e entender sua natureza. Podemos olhar mais profundamente para a nossa própria natureza para descobrir a nossa verdadeira essência e capacidades. Não podemos competir com o subconsciente em animar nossos corpos e controlar nossa assinatura energética, exceto que o subconsciente tem apenas raciocínio dedutivo, enquanto nós também temos raciocínio indutivo. Isso coloca o subconsciente como nosso servo necessário para navegar no mundo humano e permanecer no corpo. Podemos treinar nosso subconsciente para operar apenas no espectro energético da consciência do coração.
 
À medida que nos tornamos mais claros e diretos, e libertamos a dúvida, a raiva e o medo, entramos num reino de experiência que pareceria milagroso a partir do transe humano. Com atenção focada e com amor e alegria mais profundos, capacitamos a manifestação mais rápida de nossas visões, porque estamos alinhados com a consciência que cria tudo. Nossa consciência expandida além do espaço-tempo nos guia para os desejos de nosso coração. Nosso lugar é trabalhar com essas energias em nosso conhecimento intuitivo. Podemos ser guiados pelo nosso alinhamento com o que mais amamos, e podemos irradiar esta energia por toda a humanidade e pelo cosmos para o aprimoramento de toda a vida.
 
Dentro do transe humano, a consciência do ego não irá além do medo do imaginário e do desconhecido. Para sermos verdadeiramente objetivos, devemos estar dispostos a abandonar tudo o que pensamos saber, porque se baseia em crenças limitantes, criadas pela consciência do ego sem orientação superior. Nossa realidade está além do espaço-tempo, assim como todas as entidades subatômicas que compõem nossos corpos físicos. Elas só estão presentes na nossa consciência quando as reconhecemos. Sem a nossa atenção, elas não estão presentes no físico, que é o espectro energético que a consciência do ego reconhece. Esta é uma linha do tempo ou dimensão da consciência. É uma das possibilidades infinitas, e podemos ter acesso a qualquer uma delas, incluindo todos os constituintes dos nossos corpos.
 
A exigência de mudança de dimensões é perceber a realidade dos padrões energéticos que não estão presentes na dimensão que ocupamos atualmente. Começa com o desejo, a abertura e a gratidão. Através da imaginação, podemos alinhar a nossa energia pessoal com os padrões vibratórios do que queremos. A menos que enfraqueçamos a nossa visão com a dúvida e o medo, ela deve ser atraída para a nossa experiência, porque reconhecemos a sua realidade. Desta forma, somos os criadores de todas as qualidades que experimentamos.
 
Quanto mais claros estivermos emocional e mentalmente, melhor poderemos concentrar nossa atenção sem distração, independentemente de tudo o que nosso ego-consciente lança para nossa atenção. À medida que abandonamos todas as antecipações e eventualidades, podemos abrir-nos à abundância Que nos interpenetra, à espera da nossa realização da sua realidade. A sua manifestação na nossa experiência está sempre presente para o nosso reconhecimento e alinhamento. Além do recinto da consciência do ego, somos sem forma e sempre presentes na consciência com qualquer habilidade e atributo com o qual nos identificamos. Podemos aprender a ser intencionais no uso de nossa consciência para o aprimoramento de toda a vida, incluindo a nossa.
 
Kenneth Schmitt
 

As minhas notas:
Deus, a Fonte da vida é puro amor incondicional, não um deus zeloso de [algumas das] religiões dogmáticas.
O Google apagou meus antigos blogs rayviolet.blogspot.com e
rayviolet2.blogspot.com, sem aviso prévio e apenas 10 horas depois de eu postar o relatório de Benjamin Fulford de 6 de fevereiro de 2023, acusando-me de publicar pornografia infantil.
(Uma Grande Mentira)
Free counters!Visitor Map
 
 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub