Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

O DIÁRIO – PARTE 3 – POR UMA COM MUITOS NOMES ≃ Suzanne Lie

O DIÁRIO 

 PARTE 3 

POR UMA COM MUITOS NOMES

Por Suzanne Lie PhD

Em 30 de julho de 2015 


Parte 3 de O DIÁRIO

Lembrando o Sonho


~ DIÁRIO DE BEVERLY ~
26 de janeiro de 1996

“Querida Mytria”, Beverly escreveu. “Eu gostaria de umapalavra rápida de você a respeito da minha pesquisa sobre OVNIS. Eu gasteimuito tempo tentando encontrar alguma informação e tudo que encontrei foiinformação sobre os Zetas.”

“Querida Beverly”, Mytria respondeu escrevendo no diário.
Realmente há poucos humanos que podem dar o salto de secomunicar conosco desta maneira. Fazer alguma coisa sozinho sem o apoio deoutros para validar sua experiência não é algo que muitas pessoas são valenteso suficiente para fazer.

Entretanto, você tem se sentido sozinha dentro de si mesmasua vida inteira. Você sempre guardou segredos porque você aprendeu que não eraseguro compartilhar o que você sabia dentro de você. Agora você está ficandoforte o suficiente para começar a compartilhar seu conhecimento. Entretanto, hácerta quantidade de autopreparação que precisa acontecer antes que você possasair em “público” com sua informação.

Quando você estiver preparada para estar totalmente abertacom o que você sabe, você encontrará outros que estão fazendo a mesma coisa.Nós Pleiadianos estamos nos comunicando com algumas poucas pessoas. Entretanto,passará um tempo ainda até você poder falar entre vocês pela sua Internet. Aspessoas ainda precisam de certa quantidade de prova para validar suasexperiências. Não fique preocupada. Nós estamos aqui com você.

~ LISA ~
Para sua surpresa, Lisa continuou lendo. Havia alguma coisacom essa pessoa Mytria que era boa, parecia familiar. Entretanto, ela nãopoderia contar isso para ninguém. Iriam pensar que ela estava louca. Lisacontinuou lendo. Na verdade, ela nem se levantou para pegar mais café.

~ DIÁRIO DE BEVERLY ~
10 de março de 1996
Querida Mytria, escreveu Beverly. Hoje você tem uma mensagempara mim?

Queridíssima Beverly,
Estou contente por ver que você está atingindo a paz comsuas experiências tri e tetradimensionais. Perdoar o outro e você mesma, defato, é a chave, pois o perdão é o campo de energia que permite você liberaraquilo que chegou ao fim. Seus sentimentos de solidão e competição fazem partedesse processo de transmutação.

Primeiro você tinha que sentir e liberar a tristeza de eras.Essa tristeza é uma ilusão porque era baseada na separação. A separação é ailusão máxima. Agora você não está nem nunca esteve separada das muitas versõesdo seu EU Superior. Sinta essa unidade divina e a veja brilhando através da névoaque está clareando.

~ LISA ~
“Espera aí. O meu sonho! Agora me lembro do sonho. Eu estavatotalmente sozinha, mas o Sol estava brilhando através da névoa e era tãogostoso. NÃO, Lisa, NÃO! Você somente está precisando dormir. Não comeceacreditar nessa bobagem.” – disse Lisa para si mesma. Entretanto, ela nãoparecia ficar tão irritada quanto antes. O que está acontecendo? Ela precisavair para casa, para sua vida “normal”. Mas ela não se levantou ou foi embora.Ela ficou em sua “cadeira da lição de casa” na casa de sua mãe e continuou aler.

~ DIÁRIO DE BEVERLY ~
Sinta o carinho da Verdade da Unidade com o TUDO QUE É,continuou Mytria. Saiba que agora você é UMA com seu eu divino. Você é os dedosda mão que está conectada ao coração, mente e espírito do Criador.

Eu, Mytria, sou você numa vibração mais alta. Eu sou uma desuas realidades alternativas e eu recebo seu conhecimento no meu mundo. Meu verdadeirorelacionamento com você é um conceito difícil para sua mente tridimensionalentender. Apenas ouça. Eu sou você, mas eu sou também mais que você.Entretanto, você também é mais que eu.

Eu não sou melhor que você só porque eu vibro em umafrequência mais alta. É apenas que de minha perspectiva mais alta eu sou capazde ver tudo de você. Por outro lado, você somente pode ver partes de você nasua dimensão. Portanto, eu posso servir você.

Da minha perspectiva eu posso ver você em muitas realidadestridimensionais. Eu sou particularmente atraída para as vidas em que vocêserviu a Deusa, pois era muito harmônica com o nosso propósito nessa realidade.Ficarei feliz por assisti-la na sua comunicação sobre o redespertar da Deusa emseu planeta.

Entretanto, voltando à minha visão de você, além de ver suasmuitas vidas tri e tetradimensionais, eu posso ver as vidas em que vocêescolheu encarnar em outros planetas e nas vibrações mais altas. Você temconseguido sentir as ligações com certos planetas tais como Vênus, Arcturos,Antares, Sirius, e aqui em Alcyone. Posso ver um bom sistema nervoso de luz queestá crescendo cada vez que você se abre para comunicações com essas partes devocê.

Realmente há outras encarnações galácticas além das que eumencionei, mas você tem se concentrado naquelas que você tem atração mais fortee lembrança mais clara. Permita sua memória ser despertada enquanto vocêvisualiza seu sistema nervoso cheio de luz. Sinta-se indo além do tempo eespaço. Lembre-se de suas outras realidades como você se lembra do que comeu nocafé da manhã.

Você se lembra de quando deixou Arcturos para iniciar suaaventura de encarnação nas vibrações mais baixas? Primeiro você foi para Vênuspara experimentar esta galáxia e se preparar para sua encarnação na Terra.Quando você ouviu “o chamado”, você veio para o planeta Terra e começou suasmuitas encarnações tridimensionais.

Como sua primeira encarnação, você foi feminina que eventualmentese tornou uma Sacerdotisa Atlante. Após a queda de Atlântida, você ficou naTerra das Fadas na quarta dimensão até sua próxima encarnação nos primórdios daInglaterra. Nessa realidade, você era meio fada e meio humana. Escreva essahistória, Lisa. Vai ajudá-la a clarear sua mente e abrir seu coração.

~ LISA ~
“Espere, diz aí Lisa? Deve ser um erro de digitação”, - a zombouLisa. “Mamãe sempre cometeu muitos erros datilográficos. Exceto que agora nãohá muitos. Tenho certeza de que imaginei isso.” Entretanto, Lisa não voltoupara verificar o texto. Ela queria que fosse para ela?

~ DIÁRIO DE BEVERLY ~
Após cada vida de grande realização espiritual, Mytriacontinuou, você foi capaz de elevar sua vibração o suficiente para encarnar emplanos mais altos de realidade. Você retornou muitas vezes para Vênus paradescansar e relaxar. De Vênus você frequentemente retornava para Arcturos.

Lembre-se dessas jornadas, pois essa lembrança reforçarámais seu plexo de luz. As lembranças de Vênus e Arcturos são as mais fortes emsua mente porque elas têm a maior vibração de amor. Como você já se lembrou,após cada uma de suas vidas espirituais você foi capaz de assumir uma realidadealternativa, que realmente era de seu passado e também de seu futuro.

Você simplesmente terá que aceitar esta declaração porque émuito difícil para você entender neste momento na Terra. Todas essas realidadesextraterrestres foram criadas antes de suas vidas terrenas e também criadasdepois delas. Isso é tudo para “agora”. Terei prazer em comunicar mais.Lembre-se de me chamar antes de ir dormir e então anote seus sonhos assim quevocê acordar.
Mytria

~ LISA ~
“Lembre-se de lembrar seus sonhos”, ficou rodopiando namente de Lisa. Mas ela afastou. Chega desta leitura e mentiras; talvez fossehora de chamar a polícia? Entretanto, a próxima postagem de Mytria pegou seuolho, então ela decidiu ler apenas mais um pouquinho.

~ DIÁRIO DE BEVERLY ~
11 de março de 1996
Querida Mytria,
Eu tive um sonho esta noite com um formato familiar que vima chamar de “Sonhos do Templo”. Nesses sonhos eu me percebo como voando parauma área nebulosa e etérea. No começo só consigo ver o que parece ser névoa,mas então eu pareço alterar meu curso e lentamente voo para baixo, para outraárea nebulosa, que brilha com uma luz cintilante.

Gradualmente eu me adapto a uma visão em que eu estou com umgrupo de pessoas. Elas estão sentadas sob um grande domo que é mantido compilares enormes. Todos nós nos sentamos em silêncio enquanto ouvimos um sermagnífico que parece muito com o meu amigo nuvem de minha infância. Entretanto,o ser nuvem nem sempre tem a mesma sensação para mim, então creio que seressuperiores diferentes falam em ocasiões diferentes.

Após o ser nuvem concluir seu discurso, um ser que eu chamode meu “guia” aparece do nada e acena para eu segui-lo. Meu guia, que sempreparece o mesmo ser, também é uma presença nebulosa com luz cintilante. Meu guiame transporta para um local desconhecido onde eu tenho uma experiência, que euchamo de “o sonho”.

~ LISA ~
“Espera um pouco”, Lisa diz com surpresa. “Creio que tive umsonho assim! Não, não, Lisa”, ela diz para si mesma. “Chega desse Diário. Estouficando tão doida quanto minha mãe. Foi excesso de isolamento. Eu realmentepreciso telefonar para a polícia”. Mas Lisa não ligou para a polícia. Ela nãoafastou o diário, como já tinha feito muitas vezes. Ela queria saber mais sobreesse sonho, então continuou lendo.

~ DIÁRIO DE BEVERLY ~
“No ‘sonho’ havia três grupos que estavam fazendo algum tipode competição”, Beverly escreveu no diário. “Para a minha surpresa, eu era olíder de um grupo e, ainda mais chocante, meu ex-marido, David, era o líder deoutro grupo. Nós estávamos num anfiteatro e cada grupo dava a volta em umgrande círculo dentro de um período de tempo de 28 segundos. Um terceiro grupojá tinha terminado sua corrida, mas isso é tudo de que lembro sobre esse grupo.Por alguma razão esse sonho pareceu importante. Querida Mytria, pode meassistir na compreensão do que significava?

Minha querida Beverly, Mytria escreveu, eu fico feliz emassisti-la na compreensão de seu sonho. Os 28 segundos reduzidos ao número 10em numerologia, que reduz mais para o número 1. A numerologia é uma parte deseu conhecimento, não é? O número 1 representa um novo começo.

Os três grupos são três ondas de evolução. O primeiro gruponão concluiu o ciclo no tempo que lhe fora atribuído. Portanto, eles tiveramque voltar para os seus lugares, ou corpos físicos. Em outras palavras, elesnão concluíram sua corrida.

Todos dos dois grupos que restaram estavam muito animadospela sua oportunidade de “ganhar a corrida”, mas os membros mais antigos esábios do grupo sabiam que os inícios exigem muita paciência e consciênciacalma para realizá-los totalmente. Você também sabia que a jornada não estavaterminando, mas apenas começando.

David, seu ex-marido representava a parte masculina do seuEU dimensionalmente superior e você estava na forma de mim, Mytria. Tal comoeu, Mytria, sou das Plêiades, David é do planeta Antares e atualmente chama-seJaqual.

Os Anciões na frente do anfiteatro eram da Federação dosPlanetas. Você parece ter esquecido essa parte do sonho, mas quando vocêlevantou para fazer seu ciclo/corrida, você lembrou que o Amor é a chave paracompletar com sucesso o ciclo.

~ LISA ~
Agora bastava para Lisa. O pensamento que seu pai, que elanão via há tempos, de alguma forma participando de uma corrida com sua mãe, erademais para suportar. Além disso, o que é Antares? Ela não estava preparadapara telefonar para a polícia, mas quando ela leu essa parte da mensagem elacomeçou a chorar.

Fechar o diário com força não a fez parar de chorar. Naverdade, ela chorou mais ainda e alto. Ela estava sozinha e ninguém podiaouvi-la, então por que finalmente não chorar muito? Quando ela precisou delenço, os únicos que ela conseguiu lembrar estavam na cama de sua mãe. Ela foiaté o quarto e dirigiu-se para a mesa de cabeceira para pegar o lenço e começoua chorar quase que histericamente.

Quando não podia mais chorar, ela deitou na cama da mãe, talcomo ela adorava fazer quando era criança. Apesar de sua mãe ter partidosabe-se lá há quanto tempo, ela ainda podia sentir o cheiro de sua mãe quandopuxou a colcha para se deitar. Os soluços se acalmaram, tal como sempre seacalmavam quando ela ia pedir conforto para sua mãe.

“O que aconteceu conosco? Sempre fomos tão próximas!” foi oúltimo pensamento quando ela caiu num sono muito profundo. Na verdade, foi omelhor sono que ela tivera em meses. Imediatamente antes de acordar de seu tãonecessário sono, ela teve um sonho em que Mytria dizia à sua mãe:

“Agora vou lhe dizer o que realmente aconteceu ontem ànoite. Você Beverly, que é uma frequência mais baixa de mim, Mytria, e David,que é uma frequência mais baixa de Jaqual, estavam numa reunião da Federação. Beverly/Eue David/Jaqual conversavam sobre o processo de ascensão do seu planeta e sobrecomo os despertos da Terra poderiam assistir.”

“A primeira sugestão foi gerar excitação para sacudir osadormecidos e conscientizá-los. Entretanto, nós decidimos que a excitaçãoprovaria ser uma distração excessiva do processo de despertar, e nós nãotínhamos o ‘tempo’ para arriscar essa distração.”

“A segunda ideia/corrida era fazer uma aterrissagem em massade nossas naves. Entretanto, era muito cedo para essa ideia, pois a humanidadeainda sustentava a lavagem cerebral de que ‘os ETs são maus’. Então nósdecidimos que aqueles que estavam despertos e cientes por uma parte de seutempo terreno seriam bons líderes se eles pudessem compartilhar seu processo.Na verdade, compartilhar seu processo seria um bom modelo para os outros.”

“A terceira foi a nossa melhor ideia em que todos poderiamperceber que a ascensão exige paciência estável, amor incondicional e grandecoragem. Entretanto, não há humanos suficientes que possuem e podem manter ‘paciênciaestável, amor incondicional e grande coragem’.”

“Finalmente decidimos que nós, os membros de sua famíliagaláctica, precisaríamos nos bilocar nos corpos dos humanos já encarnados quemostravam alguma capacidade de manter as três qualidades de paciência, amor ecoragem.”

“Bilocação significa que ainda estamos em nosso eu galácticoe em nossa consciência multidimensional, mas nós também compartilhamos nossaessência com um humano que está disposto a aceitar nossa presença. Portanto, eubiloquei em você, Beverly, e Jaqual bilocou no seu marido David.”

Lisa acordou com a mensagem de Mytria em sua mente. Antesque pudesse retornar ao seu eu cético, ela automaticamente pegou o bloco e acaneta que sua mãe sempre mantinha na cama e anotou.

“A terceira foi anossa melhor ideia em que todos poderiam perceber que a ascensão exige paciênciaestável, amor incondicional e grande coragem. Entretanto, não há humanossuficientes que possuem e podem manter ‘paciência estável, amor incondicional egrande coragem’.”

“Finalmente decidimosque nós, os membros de sua família galáctica, precisaríamos nos bilocar noscorpos dos humanos já encarnados que mostravam alguma capacidade de manter astrês qualidades de paciência, amor e coragem.”

“Bilocação significaque ainda estamos em nosso eu galáctico e em nossa consciênciamultidimensional, mas nós também compartilhamos nossa essência com um humanoque está disposto a aceitar nossa presença. Portanto, eu biloquei em você,Beverly, e Jaqual bilocou no seu marido David.”

Muito zonza para perceber o que fizera, ela caiu no sono denovo e dormiu até estar escuro.

Ela acordou assustada por encontrar a casa completamenteescura. Ela se virou para acender a luz e percebeu o bloco e a caneta. “Ah”,disse ela. “Mais coisa esquisita escrita pela minha mãe.” Ela não percebeu queera a letra dela, pois precisava urgentemente ir ao banheiro.

Ela estava sozinha no meio da noite e se sentia um poucoassustada, então percorreu a casa acendendo as luzes. Então foi até a despensae encontrou sopa enlatada e um pacote fechado de biscoitos. Enquanto a sopaesquentava, ela colocou um copo de água e os biscoitos na pequena mesa dacozinha.

Quando a sopa estava pronta, ela a pôs numa tigela e sentounuma cadeira na mesma mesa que sempre esteve ali sua vida inteira. Após tomar asopa e comer os biscoitos, ela percebeu que escolhera sua tigela e copofavoritos e sentara do seu “lado” da mesa.

“Por que mamãe manteve todas essas coisas?” ela disse alto.Ela começou a sentir a irritação familiar surgir dentro dela quando ouviu: “Porqueeu amo você”.

“Não, NÃO, não foi a voz da minha mãe que eu ouvi!” gritouLisa. Mas parecia a voz de sua mãe e Lisa começou a perceber quanta falta elasentia de sua mãe.

Deixando a louça suja na mesa, ela voltou para sua cadeirada lição de casa para continuar a leitura. Quando ela leu os três últimosparágrafos ela percebeu que já os tinha lido antes.

“Não estou preparada para ler isso agora”, ela disse quandoencontrou o remoto da TV e procurou um filme antigo para se distrair. Quando aluz do amanhecer entrou na sala, ela acordou. Todas as luzes estavam acesas,então ela começou a apagá-las.

Quando chegou ao quarto da mãe, ela decidiu arrumar a cama eviu o bloco perto da luz. “Ei, foi isso que acabei de ler.” Ela não percebeuque era a sua letra até terminar de arrumar a cama e deixar cair o bloco no chão.Quando ela o pegou, finalmente estava preparada para ver que era sua letra.

Ela correu para o livro para ver que a mensagem que elaanotara era exatamente a mesma mensagem do livro que foi escrita em 1996.Chocada demais para pensar, ela colocou o bloco na gaveta da mesa de cabeceirade sua mãe.

“Agora estou começando a ter alucinações. Excesso de leituradesse diário, meu corpo está duro de ficar sentada nessa cadeira. Preciso daruma andada”, ela exclamou.

Lisa tentou escapar do fato de que ela escrevera exatamenteo que sua mãe escrevera muito tempo atrás. Ela devia ter lido aquelesparágrafos antes, ela disse a si mesma. “Mas como pude reproduzir exatamentetodas as palavras?” ela resmungou ao começar a correr.

Quando ela voltou para casa (ela estava chamando de suacasa?) e tomou um banho, ela se esqueceu do incidente dos “três parágrafos”.Ela finalmente fez algumas ligações para sua amiga e para seu marido, sabendoque elas iriam para a caixa postal naquele horário. Então foi à mercearia paracomprar comida decente. Ela se preparou um bom jantar e abriu outra garrafa devinho. Ela estava bebendo demais ultimamente? Ela decidiu NÃO se fazer essapergunta.

Quando ela abriu o diário para ler enquanto comia, elaconvenientemente abriu no capítulo seguinte, em que ela conheceu Jaqual. Elasabia em seu interior, mas conscientemente havia se esquecido, que Mytria erasua mãe e Jaqual era seu pai. Ela ainda não conseguia trazer seu pai para o quadro,ou ela poderia se posicionar completamente.

Portanto, ela inconscientemente decidiu esquecer sobre aidentidade superior de seus pais por zombar da ideia inteira de outrasrealidades. Ela estava mais do que ocupada tentando descobrir como continuar emapenas uma realidade física e não parecia estar indo tão bem nisso. Então, orelacionamento de seus pais com Mytria e Jaqual foi convenientemente esquecido.






Agradecimentos a Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com.br



Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Suzanne Lie


Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.
Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Israel ou Cazária!?
achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly 

EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government
ES: LLAMA VIOLETA