Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Julho 22, 2023

chamavioleta

O Estouro da Bolha

Implosão Apocalíptica da Dívida pode Acontecer Rápida e Incrivelmente

Por Egon von Gruyères

Posto por Thoth3126 a 20/07/2023

,

 

O mundo experimentará uma implosão catastrófica da dívida? Assim como o Submersível Titan que implodiu recentemente, a bolha da dívida global pode implodir “em apenas uma fração de milissegundo”. Mais adiante no artigo. Estaríamos agora no terceiro círculo do Inferno de Dante? Ele descreve os 9 círculos do inferno. O 3º círculo é o da Gula, que é apropriado para um mundo ocidental auto-indulgente com consumo excessivo de recursos materiais e financeiros.

---

Cada círculo representa um aumento gradual do mal, culminando no centro da terra onde Satanás é mantido em cativeiro. Os pecadores de cada círculo são punidos por toda a eternidade de uma forma adequada aos seus crimes. Os mercados financeiros também foram dominados pela gula e também pela avareza, ganância, por um longo período. Isso levou à [criação intencional da] maior bolha de ativos da história. 

Mas, apesar dos riscos sem precedentes nos mercados de investimento, para os poucos investidores que fazem a escolha certa, agora é um período de grandes oportunidades não apenas para preservar a riqueza, mas também para aumentá-la. Veremos isso mais à frente.

O FIM DO ATUAL IMPÉRIO OCIDENTAL

 

Mas aqui estamos no século XXI com o atual Império do Ocidente [ainda uma continuação do império romano] nos estágios finais de um declínio secular que se parece muito com a queda do Império Romano do Ocidente no século V. São as Guerras, dívidas, déficits, pedofilia, moedas em colapso, LGBTQ+, decadência, transgênero, corrupção, socialismo, et caterva – “Plus ça change” (quanto mais as coisas mudam, mais elas permanecem as mesmas). 

Se este ciclo é o fim de uma era de 100, 300 ou 2.000 anos, apenas os historiadores do futuro saberão a resposta.

TAMBOR DA GUERRA E A OTAN [G-7]

 

Para difundir as verdadeiras razões do colapso da economia e do Sistema Financeiro ocidental, nada como começar uma guerra. Os líderes adoram jogar jogos de guerra reais, embora a maioria deles nunca tenha estado perto da linha de frente. Uma guerra cria medo no povo e permite que os líderes governem o país de forma irresponsável, tanto em relação à economia quanto ao maior controle do povo. 

Assim, todos os líderes ocidentais se reuniram para a reunião da OTAN em Vilnius, na Lituânia, na semana passada, para ouvir os discursos de Zelensky sobre mais dinheiro e mais armas em uma guerra que a Ucrânia provavelmente nunca vencerá. Mas como esta é uma guerra por procuração para a batalha real entre os EUA e a Rússia, o Ocidente está cedendo a contragosto a muitas das demandas de Zelensky, escalando assim a guerra a níveis que podem ter consequências catastróficas para o mundo inteiro. 

Esta guerra poderia, na melhor das hipóteses, levar a centenas de milhares de mortes adicionais. O povo ucraniano não quer a guerra, provavelmente mais de 10 milhões deles deixaram seu país e não mais voltarão. Nem o povo russo, americano ou europeu quer a guerra, apenas os seus líderes marionetes da cabala. 

Quando se trata de guerras, os líderes têm poder supremo e também acesso ao dinheiro. Embora nenhum país tenha fundos disponíveis para esta guerra, todos eles emprestam e imprimem em detrimento dos seus próprios países e de seus povos. 

Na melhor das hipóteses, esta guerra será limitada, mas durará anos com um enorme custo de vidas e recursos. Na pior das hipóteses, poderíamos ter uma guerra global e nuclear com repercussões desastrosas. 

Os líderes ocidentais serviriam muito melhor ao seu povo se, em vez disso, enviassem pacificadores e se concentrassem em suas economias que estão à beira de uma grande implosão [intencionalmente buscada]. Voltando às dívidas, é isso que finalmente destruirá o Ocidente e provavelmente levará a décadas de miséria. 

A DÍVIDA DOS EUA AUMENTOU NO MESMO VALOR NOS ÚLTIMOS 5 ANOS COMO NOS PRIMEIROS 221 ANOS

 

A última crise financeira começou em setembro de 2019, quando o sistema bancário dos EUA ficou sob forte pressão e o Fed injetou grande liquidez no sistema quase falido. Desde então, a dívida total dos EUA aumentou em US$ 21 trilhões. 

Vamos colocar isso em perspectiva. Os Estados Unidos levaram 221 anos para passar da dívida zero em 1776 para US$ 21 trilhões em 1997 e, apenas nos últimos 4 anos, a dívida aumentou nos mesmos US$ 21 trilhões.  

Agora, alguns argumentarão que não é o mesmo dinheiro hoje de 200 anos atrás. Não, claro que não é o mesmo dinheiro. Porque todo governo destrói o valor de sua moeda criando quantias ilimitadas do nada em detrimento e confisco pela inflação, dos recursos de poupadores e pensionistas. 

O gráfico abaixo mostra a explosão da dívida durante minha vida profissional até agora. De US$ 1,5 trilhão em 1969 para US$ 95 trilhões hoje – um aumento de APENAS 63 vezes total e completamente incompreensível.  

 

Para ganhar poder, o governo em exercício deve prometer o paraíso na terra. Uma vez no poder, eles percebem que não há chance de manter a prosperidade sem comprar votos por meio de déficits crônicos e impressão de dinheiro. É por isso que houve apenas alguns anos desde 1930 em que a dívida federal dos EUA não aumentou. Mesmo nos anos de Clinton, a dívida aumentou, de modo que os superávits declarados foram devidos a falsas contas. 

Mas a dívida total dos EUA de US$ 95 trilhões é apenas parte do passivo total. Acrescente a isso passivos não financiados da Previdência Social e do Medicare de, digamos, US$ 150 trilhões. Depois, há derivativos brutos dentro do sistema bancário e no sistema bancário paralelo de provavelmente US$ 2-2,5 quatrilhões. Esta é uma forma de crédito que pode explodir facilmente quando as contrapartes falham.  

INFERNO À VISTA

 

Voltando ao Inferno de Dante, os 9 círculos do inferno são:

  • 1. Limbo – onde não há deus,
  • 2. Luxúria,
  • 3. Gula,
  • 4. Ganância,
  • 5. Ira,
  • 6. Heresia,
  • 7. Violência,
  • 8. Fraude, e
  • 9.Traição.

Todos os 9 pecados do Inferno de Dante se aplicam ao mundo de hoje, mas talvez a gula seja um dos mais adequados para um mundo ocidental auto-indulgente. 

Cerberus, a besta infernal de três cabeças, guarda os glutões que os atacam e esfolam por toda a eternidade. (Parece horrível. Uma versão mais moderna pode ser a música “Hotel California” dos Eagles – “Você pode sair a qualquer hora, mas nunca pode sair”.) Homer também escreveu sobre Cerberus.

O que sabemos é que nesta fase final que provavelmente começou em 1913 com a fundação do FeD e se acelerou a partir de 1971 quando Nixon fechou a janela do padrão ouro, criando o petrodólar com o apoio do rei da Arábia Saudita, e vimos os excessos ou glutonaria necessários que inevitavelmente levam a uma punição severa.

Vimos bolhas históricas eventualmente explodirem em todos os mercados de ativos, seja em ações, títulos, propriedades e muitos outros. Também vimos a dívida explodir, especialmente desde 1971. Como sempre nos estágios finais de um império, o crescimento real primeiro desacelera e depois para de repente e sem aviso. 

O MUNDO ATINGIU O PICO DA ENERGIA BARATA

 

O principal impulsionador do crescimento econômico desde a segunda metade do século XVIII foi a descoberta e o uso de energia em escala industrial, começando com a revolução industrial. O crescimento da economia não é impulsionado pelo dinheiro, mas pela energia e produção de bens tangíveis. 

Como afirma Tim Morgan, da Surplus Energy Economics:

“A economia é uma equação de excedente de energia, não monetária, e o crescimento da produção (e da população global) desde a Revolução Industrial resultou do aproveitamento de quantidades cada vez maiores de energia. Mas a relação crítica entre a produção de energia e o custo da energia de extração está se deteriorando tão rapidamente que a economia como a conhecemos há mais de dois séculos está começando a se desintegrar.”

O dilema é que o custo da energia está aumentando constantemente. Em 1990, esse custo era de 2,6% dos combustíveis fósseis e estima-se que seja de 12% em 2025. De acordo com o Dr. Morgan, com o atual custo energético da energia, a economia real e a prosperidade começaram a declinar e essa tendência continuará por várias décadas. Os combustíveis fósseis ainda representam 83% de toda a matrix de energia globalmente e é improvável que a energia renovável faça qualquer diferença significativa nas próximas décadas. 

Portanto, agora estamos olhando para o pico de energia barata em um momento em que os mercados de ativos estão em território de bolhas com dívidas e déficits em níveis que só podem resultar em uma implosão. Mais uma vez, deixe-me enfatizar que a energia barata e abundante é um pré-requisito para o crescimento econômico .

GOVERNOS [MARIONETES] EM PÂNICO TOMAM MEDIDAS IRRACIONAIS

 

Então, o que os governos estão fazendo sobre isso? Eles estão claramente cientes dos riscos e por isso inventam todo tipo de eventos que os permitirão controlar mais ainda as pessoas que governam. Isso inclui tirânicos bloqueios pandêmicos, imposição de injeções de venenos como vacinas, controle climático, ideologia “acordada”, inclusiva, LGBTQ+, transgenerismo, CBDCs (moedas digitais do Banco Central), guerras e regras, regulamentos e leis ilimitadas e em BREVE, MAIS VÍRUS E INJEÇÕES FORÇADAS. Os EUA, por exemplo, agora têm mais de 300.000 leis que controlam todos os aspectos da vida cotidiana e tornam todos provavelmente criminosos diários. 

REAVALIAÇÃO DO OURO

 

Já discuti em artigos anteriores a mudança sísmica que ocorrerá de oeste para leste e sul com base em commodities e manufatura, em vez de dívida e serviços. Esse será um longo processo que está apenas começando: UM RESET GLOBAL COM O OURO REVALORIZADO.

Embora muitos investidores de ouro estejam entusiasmados com a perspectiva de uma moeda do BRICS lastreada em ouro, pessoalmente acho que isso está ainda longe. O tweet de um funcionário da embaixada russa no Quênia não é suficiente para confirmar isso. 

Como já escrevi aqui, acredito que o ouro será o ativo de escolha para os bancos centrais manterem como reservas, em vez de dólares. Tal movimento teria um grande impacto no ouro, sobre o qual escrevi aqui: GRANDE REVALORIZAÇÃO DO OURO E METAIS PRECIOSOS É IMINENTE” [mas é importante TER A POSSE FÍSICA do metal amarelo].  

Assim, com os riscos enfrentados pelo mundo ocidental de uma magnitude nunca antes vista na história, incluindo geopolíticos, financeiros, energéticos, políticos, econômicos, com a maior bolha de ativos e dívidas da história chegando ao fim. É claramente impossível prever como isso vai acontecer. Não vale nem a pena especular. 

O que sabemos é que o risco está agora em um nível que torna os mercados de investimento extremamente perigosos. Nos próximos anos, grandes fortunas serão perdidas e liquidadas para sempre. 

EXPLOSÃO DE ATIVOS E DÍVIDAS – IMPLOSÃO

 

Antes de vermos como sobreviver à maior bolha global de ativos que já existiu, vamos primeiro olhar para o espetáculo que testemunhamos nos últimos 54 anos. Este é um período egoísta e reflete quando, em 1969, minha vida profissional começou no setor bancário em Genebra, na então pacata e conservadora Suíça.

 

Esse período coincide convenientemente com Nixon fechando a janela do ouro em 1971, decretando o fim do padrão ouro para o dólar. Esse foi o fim do dinheiro sólido [garantido por ouro em espécie] e o início de uma bonança gratuita para todos na impressão de dinheiro. 

Assim, durante minha vida profissional desde 1969, em 54 anos, a dívida total dos EUA aumentou 63 vezes, de US$ 1,5 trilhão para US$ 95 trilhões. 

As bolhas sempre estouram, sem exceção. Mas sabemos, é claro, que as bolhas sempre podem crescer mais ainda antes de estourar. O que poucas pessoas percebem é que, quando uma bolha de dívida explode ou, mais provavelmente, implode, pode acontecer quase tão rapidamente quanto a recente implosão do Submersível Titan. A pressão sobre esta embarcação foi notável.

Duvido que a dívida global e o sistema financeiro mundial implodam em uma fração de milissegundo, mas como já avisei muitas vezes, uma implosão dos US$ 3 quatrilhões de dívidas e derivativos pode acontecer muito, muito rápida e estrondosamente. Ela se desenrolaria em tal velocidade que nenhum banco central teria tempo de reagir. 

E, como também apontei, quando a dívida implode, o mesmo acontece com todos os ativos que foram inflados pela dívida. 

Portanto, mesmo que não aconteça em milissegundos, será muito rápido para salvar algo do inferno. Vimos isso em meados de março, quando 4 bancos, liderados pelo Silicon Valley Bank, que apesar se ser um “banco acordado” quebraram em questão de dias. E logo depois disso o Credit Suisse também implodiu [mas esse por pura corrupção e má gestão]. 

 

Como sabemos, é impossível cronometrar tal evento. Mas o bom é que não precisamos cronometrar. 

UMA GRANDE OPORTUNIDADE

 

Os investidores devem esquecer a gula e a ganância e ficar longe do inferno de Cerberus. Se eles puderem evitar os riscos atuais do sistema, as oportunidades não apenas para evitar o desastre, mas também para aumentar a riqueza são consideráveis. Portanto, esqueça o tempo de curto prazo. E esqueça a ganância. 

Apenas evite a potencial implosão dos mercados de ativos e posicione-se com segurança para oportunidades incríveis, sempre que elas acontecerem.  Pessoalmente, não acho que as coisas vão demorar muito para se desenrolar, mas não me importo com o momento, desde que esteja sentado da maneira certa.  Minhas opiniões não são recomendações, mas apenas minha avaliação de risco pessoal. 

Em primeiro lugar, dificilmente tocaria nos seguintes ativos:

Ações gerais, títulos de qualquer tipo, corporativos ou soberanos, moedas, depósitos bancários, investimentos em propriedades comerciais ou residenciais. É claro que sempre há exceções, como ações relacionadas a commodities, ações de defesa e muitas outras.   Mas lembre-se de que em um mercado de baixa real, todas as ações tendem a sofrer. 

Mesmo para as melhores empresas, os lucros podem cair pela metade e os P/L passarem de 20 para 5. Isso, por exemplo, levaria a uma queda no preço da ação de 88%! 

Quando eu estava na Dixons Plc no Reino Unido durante o colapso do mercado de ações de 1973-4, experimentei um declínio semelhante no preço de nossas ações, embora a empresa fosse financeiramente sólida. A partir daí, construímos Dixons para o varejista eletrônico líder no Reino Unido e uma empresa FTSE 100. 

Então, quem acredita que uma queda de 90% não pode acontecer com bons negócios está redondamente enganado. 

O que não possuir é fácil, mas o que devemos possuir?

A resposta é auto-evidente no que me diz respeito. 

As commodities iniciaram uma tendência de alta em 2020 e ainda têm um longo caminho a percorrer.  Sendo o ouro o único “dinheiro REAL” que sobreviveu e manteve seu poder de compra nos últimos 5.000 anos, é claramente o ativo de preservação da riqueza por excelência. 

Ficamos longe da prata principalmente nos últimos 20 anos devido à sua volatilidade. Não tem sido um bom metal se você quiser dormir bem à noite. Mas agora com a relação ouro/prata em 80 (o que significa que a prata é relativamente barata em relação ao ouro) e com uma forte demanda industrial por painéis solares, elétricos etc. mais baixo. Isso significa que a prata subirá de 3 a 5 vezes mais rápido que o ouro. 

Mas o ouro físico é o rei dos metais para fins de preservação de riqueza e um investimento menor em prata física deve ser visto como um investimento/especulação com um enorme potencial. 

Além do ouro amarelo, o ouro negro – petróleo – se move de forma muito semelhante ao metal amarelo . Assim, grandes aumentos de preço do petróleo serão prováveis.  Portanto, possuir ações em boas empresas de ouro e prata, bem como em empresas de petróleo, provavelmente será um excelente investimento por vários anos. 

Mas, novamente, devo enfatizar que a proteção contra a provavelmente maior implosão de ativos da história exige manter a maioria dos ativos de investimento em ouro físico e um pouco de prata, FÍSICOS e armazenados fora do sistema financeiro em uma jurisdição e cofre muito seguros. De preferência, a maioria dos seus metais deve ser armazenada fora do seu país de residência. Em caso de emergência, você deve poder fugir para seu ativo de reserva. 

UM MUNDO NA ENCRUZILHADA

 

O que está muito claro para mim é que o mundo ocidental está agora em uma encruzilhada. Como Brutus disse em seu discurso,  a curva à direita “leva à fortuna”, enquanto na curva errada você acaba “em águas rasas e misérias”.

Para quem percebe a gravidade da situação, a escolha deveria ser óbvia, senão “perderemos nossos empreendimentos”. Diante de um risco tão importante, proteger nossas famílias e partes interessadas deve ser a única opção.

 

 
Transcrito por  http://achama.biz.ly  com agradecimentos a: 
 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub