Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

QAnon é a Inteligência Militar dos EUA que recrutou Trump para ser Presidente para derrubar o governo paralelo.


QAnon é a Inteligência Militar dos EUA que recrutou Trump para ser o Presidente dos EUA para desmontar o Estado  Profundo (Deep State).

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch
 

 
 
 
De acordo com o veterano repórter investigativo e autor best seller, o Dr. Jerome Corsi (um Doutor PhD em Ciências Políticas pela Universidade de Harvard em 1972), ele foi abordado há três anos por um grupo de generais e disse que Donald Trump havia sido recrutado pela inteligência militar dos EUA para concorrer nas eleições presidenciais de 2016 e, posteriormente, ajudar a remover todos os funcionários corruptos do Estado (Deep State) Profundo de suas posições de poder dentro da estrutura de governo dos EUA. 
 

Corsi afirma que o blogger QAnon representa o mesmo grupo de altos funcionários de inteligência militar que estão expondo a corrupção do Estado Profundo e os funcionários envolvidos em uma história de ações traidoras contra a República dos EUA. Isto é o que Corsi disse em uma reunião em 11 de abril, que também contou com o fundador da InfoWars.com, Alex Jones:
“Cerca de três anos atrás, um grupo de generais veio até mim e me explicaram que estavam prontos para realizar um golpe de Estado. Eles estavam prontos para afastar (o marionete) Barack Obama pelo poder de um golpe dos militares. E algumas semanas depois, recebi outra ligação em que me disseram que estavam reconsiderando essa decisão.
Você sabe por que eles estavam reconsiderando? [a platéia chama pelas respostas] Porque conversaram com Donald Trump, e Trump concordou em concorrer, e concordaram que, se ele concorresse, eles conduziriam seu golpe de estado como um processo legítimo, interno, erradicando os traidores dentro do governo. E esse pacto entre os militares e Donald Trump foi mantido, como temos interpretado e assistido, e Alex tem seguido QAnon QAnon é inteligência militar muito próxima de Trump, e a inteligência que temos, que explicamos em Infowars, é muito do roteiro interno”.
Enquanto Corsi não nomeou os generais ou não forneceu provas concretas de sua alegação surpreendente, uma análise dos comentários públicos feitos pelo presidente Trump, QAnon e os eventos políticos relacionados tornou a alegação extraordinária de Corsi muito plausível. É importante notar que o discurso de Corsi aconteceu apenas um dia depois de um tweet do Presidente Trump apresentando-o com 20 altos oficiais militares americanos que jantaram com ele na noite anterior:
Apenas algumas horas após o tweet de Trump, QAnon postou uma mensagem comentando sobre o significado da foto:
Na foto, o homem ao lado do vice-presidente Pence e Trump é o almirante Michael Rogers, chefe da Agência Nacional de Segurança (NSA). Foi Rogers que viajou para a Trump Tower em 17 de novembro de 2016, uma semana após a eleição presidencial, sem o conhecimento de seus superiores no governo de Barack Obama. No dia seguinte, o Washington Post publicou uma reportagem dizendo que altos funcionários de Defesa e Inteligência no governo Obama ficaram horrorizados com a ação de Roger:
Em um movimento aparentemente sem precedentes para um oficial militar, Rogers, sem notificar os seus superiores, viajou para Nova York para se encontrar com Trump na quinta-feira na Trump Tower. Isso causou consternação nos altos escalões da administração (fantoche) de Obama, segundo os funcionários, que falaram sob condição de anonimato para discutir questões internas de pessoal.
Washington Post informou que uma recomendação anterior havia sido feita ao presidente Obama para remover Rogers em outubro de 2016 por James Clapper (diretor de Inteligência Nacional) e Ashton Carter (secretário de Defesa). Isso coincidiu com um tribunal da FISA que aprovou um pedido feito pelo presidente Obama para que seu governo espionasse a campanha presidencial de Donald Trump (para favorecer a candidata democrata Hillary Clinton).
Dadas as recentes divulgações sobre ordens judiciais da FISA que aprovam a administração Obama espionando Trump, o momento sugere que Rogers viajou para Nova York para avisar Trump de que a comunidade de inteligência estava espionando ele sob a autoridade de uma ordem judicial da FISA. Foi assim que um analista explicou a sequência de eventos:
O almirante Mike Rogers, diretor da NSA, não queria participar do esquema de espionagem (Clapper, Brennan, Etc.), que era a base para os esforços do presidente Obama para minar a candidatura de Donald Trump e impedir que Trump vasculhasse o labirinto  subjacente a seus fiéis remanescentes do (des)governo de Obama. Depois que a operação de espionagem de outubro entrou em vigor, a lealdade desconhecida de Rogers era um risco para o objetivo de Obama. 10 dias após a eleição, Rogers viaja para o presidente eleito Trump sem notificar os envolvidos no esquema de inteligência.
Seria justo concluir que o QAnon está agindo com a aprovação ou apoio do almirante Rogers, e que os dados de inteligência estão sendo anonimamente vazados para expor a extensão da corrupção do Estado Profundo na estrutura de governo dos EUA. Outro aspecto interessante da foto twitada por Trump mostrando-o, com Pence e o Secretário de Defesa, o General dos Marines James (Mad Dog) Mattis, ladeado por 20 oficiais militares uniformizados, é que 9 estavam à sua direita e 11 à sua esquerda. Foi este simbolismo ligado ao evento do (pseudo) ataque terrorista das torres gêmeas do WTC de 11 de setembro que é considerado por Corsi, Jones e muitos na comunidade dos Patriotas dos EUA como um evento de bandeira falsa, orquestrado por funcionários corruptos do Estado (Deep State) Profundo que manipularam os governos Bush (43) e Obama?
Vale a pena examinar a afirmação de Corsi de que um grupo de generais estava preparado para lançar um golpe militar para derrubar Obama, dado o nível de corrupção e controle do Estado (Deep State) Profundo antes de Trump decidir concorrer. Isso poderia ter sido possível?
De acordo com um post de 2 de novembro de 2017 de QAnon, se Hillary Clinton tivesse vencido a eleição ou os resultados fossem revertidos a seu favor, um golpe militar teria realmente ocorrido, dado o nível de corrupção existente na estrutura de poder no governo dos EUA:
Como mencionado em meu artigo anterior, a corrupção dos Clintons começou com o mandato de Bill como governador do estado de Arkansas, onde ele apoiou as operações de tráfico de drogas da CIA em Mena, Arkansas. Como o repórter investigativo Roger Morris descobriu, havia muitos documentos mostrando como os Clintons se beneficiaram financeiramente e até fotos mostrando Bill Clinton usando cocaína. Isso facilitou para o Deep State manipular Bill Clinton durante toda a sua presidência.
Enquanto a presidência de Bill Clinton chegava ao fim, a ascensão de Hillary Clinton ao alto cargo político de senadora foi possível, segundo QAnon, através da CIA que assassinou de John F. Kennedy Jr. , que era uma ameaça ao seu plano de concorrer vaga aberta ao Senado dos EUA em Nova York. na eleição de novembro de 2000.
Se Hillary Clinton de fato tivesse sido ajudada dessa maneira sinistra pelo Estado (Deep State) Profundo, é fácil entender como ela era (uma) importante (marionete) para seus planos futuros e quão profundamente comprometida ela estava. Estes são apenas alguns dos eventos “corruptos e sujos” mencionados por QAnon, nos quais os Clintons estão profundamente envolvidos, e todos facilitavam o controle do poder pelo Estado Profundo.

Quanto à afirmação de Corsi de que a inteligência militar havia recrutado Trump para concorrer e, assim, impedir uma vitória de Clinton por meio de uma eleição fraudulenta, eis o que QAnon tinha a dizer sobre o assunto em 31 de outubro de 2017:
Corsi não deu mais detalhes sobre os três generais que se aproximaram dele em 2015, mas seria justo supor que o tenente-general Michael Flynn estava envolvido. Como ex-chefe da Agência de Inteligência da Defesa, Flynn teria conhecimento da profunda corrupção que assaltava os Clintons e os truques sujos praticados pela CIA em apoio ao Deep State. Flynn ficou famoso por cantar “lock it up” na convenção republicana de 2016 ao discutir Hillary Clinton.
A nomeação de Flynn como Conselheiro de Segurança Nacional de Trump e a partida rápida menos de um mês depois, parece ter sido um grande revés para a comunidade de Inteligência Militar secretamente apoiando o governo Trump. Em 28 de outubro de 2017, a QAnon começou a liberar informações em fóruns de mensagens.  Presumivelmente, isso foi feito para mobilizar o apoio público para expor e agir contra funcionários públicos corruptos que impedem as políticas de Trump e os planos da comunidade de Inteligência Militar.
O nível de informação sobre o controle do estado profundo e a corrupção divulgada por QAnon em mais de 1100 postagens até o momento é surpreendente em seu escopo e impacto. Vários eventos de bandeira falsa foram revelados, sendo o mais significativo um ataque com mísseis balísticos nucleares contra o Havaí em 13 de janeiro de 2018, que tinha como objetivo iniciar uma grande guerra regional envolvendo a Coreia do Norte e a China.
O conhecimento de que essas revelações vêm de altos funcionários da inteligência militar trabalhando em estreita colaboração com o governo Trump para superar o poder e influência dos membros corruptores do Estado Profundo é altamente significativo.
Só se pode adivinhar o que acontecerá se a comunidade de inteligência militar conseguir realizar seus planos para superar a corrupção e os truques sujos do Estado (Deep State) Profundo. Embora eu não apoie pessoalmente muitas das políticas de Trump que têm uma agenda conservadora, pró-negócios e de direita, que retém muitos programas de bem-estar social necessários, reconheço muitos benefícios positivos do desmantelamento do Estado (Deep State) Profundo.
Expor e remover funcionários corruptos do Deep State abrirá as portas para muitas tecnologias que mudam vidas que foram suprimidas por décadas, para finalmente serem liberadas para o público. Parece que isso é o que Trump estava se referindo durante seu discurso de posse em 20 de janeiro de 2017:
“Estamos no nascimento de um novo milênio, pronto para desvendar os mistérios do espaço, libertar a Terra das misérias das doenças e aproveitar as energias, as indústrias e as tecnologias do amanhã”.
Essas tecnologias são tão avançadas que um futuro tipo Star Trek está bem ao alcance de todos nós. Isso merece manter, no mínimo, uma mente aberta sobre a administração Trump, o que Corsi foi informado sobre um possível golpe de estado e a eleição de 2016, e sobre o que QAnon está nos revelando.
© Michael E. Salla, Ph.D.

A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE): “A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando despertar. Mas até que nós consigamos despertá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso as transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle. E muitos deles estão tão habituados, tão profunda e desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”
 


 
 
Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos em português: 
 







Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.






Atualização diária.


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.