Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Quando tudo tem voz ~ Talita Rebello


Quando tudo tem voz.

Por Talita Rebello

29 de maio de 2018

 

Começo com Maria Madalena:

Eu gostaria que você tivesse uma compreensão do seu parceiro, especialmente para entender a dor específica do sexo oposto. A ferida ou a dor são diferentes nos homens e nas mulheres. Os homens tornaram-se estranhos ao seu próprio lado sentimental, sua própria natureza feminina. Eles anseiam por uma conexão verdadeira. E as mulheres precisam se conectar com seu próprio poder e autoestima novamente. Os homens podem ajudar as mulheres a fazer isto, mostrando-lhes a verdadeira beleza e força delas. As mulheres podem ajudar os homens, perdoando-os e assumindo a responsabilidade por si mesmas. Pode haver uma interação tão bonita entre homens e mulheres!

Embora o caminho espiritual consista basicamente em curar a si mesmo, está na hora de darem-se as mãos para construírem pontes entre homens e mulheres. Ao terem verdadeira compaixão e compreensão um pelo outro, vocês também curam verdadeiramente a si próprios. Vocês se elevam acima da velha batalha e, permitem que a área da sexualidade volte a ser uma área de alegria e companheirismo. (...)
Homens e mulheres estão realmente procurando restabelecer a conexão verdadeira uns com os outros. Existe um peso sobre todos vocês, mas também um grande potencial de cura.


Essa conexão verdadeira é o nosso mais puro desejo (ainda que inconsciente), mas a sua realização passa por um processo complexo de crescimento individual, de auto-observação, de quebra de padrões, de autorresponsabilização, de ressignificação, de reforma.

É o momento em que transcendemos a situação retratada pela carta dos enamorados do tarô. É o momento em que saímos do espaço da dúvida e adentramos o campo da criação de uma nova vida.

E, de repente, descobrimos que essa conexão não vai acontecer quando estivermos, finalmente, curados. Ela aconteceu no momento em que, conscientemente, compreendemos as possibilidades de crescimento e decidimos ingressar nessa jornada.

A partir de então, é como se vivêssemos muitas vidas em uma só. Uma espiral que nos coloca ora de um lado, ora de outro, permitindo que experienciemos o ativo e o passivo de cada possibilidade.

Essa semana eu senti uma profunda insegurança em relação ao meu relacionamento.

Eu tenho consciência de que quanto mais eu deixo o papel “daquela que agrada” e falo a minha verdade - estabeleço os meus limites-, mais vezes eu passo pelo campo do medo do abandono.

Algumas vezes eu atravesso esse campo com confiança, outras eu o atravesso com 12 anos, arrastando o meu taco de bets preferido.

Isso me lembra Jeshua:

A área dos três chakras inferiores é a mais importante para a auto-cura e o crescimento interior. O maior desafio espiritual para vocês agora é cuidar desta área ferida em si mesmos. Meditar e se conectar com os níveis cósmicos, dentro e fora de vocês não é a sua meta principal agora. A sua meta principal agora é oferecer a compreensão mais gentil e o apoio mais amoroso para a criança interior dentro de vocês, e restaurar a beleza e a alegria dela. Esta é a sua jornada espiritual, e nela encontra-se o seu maior tesouro. Cuidar e respeitar o lado humano de vocês, a parte criança de vocês, é a sua estrada para a divina compaixão e iluminação.

Não há fatores externos, apenas fatores internos que são trazidos à luz da consciência.

Conhecendo o meu movimento, decidi iniciar, mais uma vez, o processo de assimilação e ressignificação desse sentimento. Lembrei de uma frase de Dêva, um índio Guarani que cruzou o meu caminho: “a alma precisa estar bem, para que o corpo e a mente sejam curados”. Por isso, eles sempre iniciam qualquer trabalho reverenciando o Reino Vegetal, pedindo proteção e auxílio para a limpeza dos campos mais sutis.

Assim eu fiz. Preparei um banho com sálvia, manjericão, abre-caminho, aroeira, guiné, hortelã e lavanda. Enquanto eu macerava as ervas com as minhas mãos, eu intencionava a limpeza dos meus corpos, a proteção e a necessária abertura de consciência para que eu pudesse passar por essa situação por meio de uma compreensão ainda mais elevada.

Apaguei a luz e entrei no banho. A luz cheia estava linda e iluminava todo o banheiro.
Então uma música veio à minha mente: caboclo Tupinambá. Era a hora de começar o banho de ervas.

Nesse exato momento um gambá subiu no telhado que fica abaixo da janela do banheiro (eu nunca tinha visto um gambá na minha casa). Ele ficou lá o tempo exato do banho de ervas, então desceu.

Eis o significado do gambá para o xamanismo:

É a medicina do campo de proteção. Evocar quando precisa mudar de pontos de vistas ultrapassados, para quebrar paradigmas e encontrar novas formas de ver a mesma coisa. Se proteger estabelecendo limites para evitar violência e confrontos. Agir com estratégia.

Eu não canso de me surpreender com as sutilezas do Universo. Tudo conversa: dimensões, reinos, corpos, intenções. Só precisamos ouvir.




Talita Rebello




 
 
 
Por favor, respeitem todos os créditos
Recomenda-se o discernimento.





Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.






Atualização diária.

 
geoglobe1