Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Abril 23, 2023

chamavioleta

Reconhecer, Resolver e Libertar os Nossos Anexos Limitantes

Por Kenneth Schmitt

Traduzido a 23  de abril de 2023

 

 

Nós somos os donos das nossas crenças. Aceitámo-las e criámo-las para definir a nossa realidade. Elas limitam a nossa consciência, de modo que não podemos saber quem realmente somos na nossa essência. Para além da negatividade e do medo da consciência do ego, podemos ser livres e soberanos e capazes de viver em amor, alegria e abundância. Para isso, temos de perceber a nossa essência consciente infinita no coração do nosso Ser, a nossa presença eterna de consciência. É aqui que podemos perceber que tudo o que consideramos empiricamente real é uma expressão energética da consciência, surgindo dentro da essência da Consciência Criadora infinita, da qual somos fractais, com poder e capacidade criativa infinitos. Este poder foi-nos negado, porque não podíamos confiar em nós próprios para além da energia do nosso coração. 
 
Ao observarmos como nos sentimos em relação a nós próprios em qualquer momento, podemos estar conscientes de qualquer limitação que nos impeça de realizar a nossa essência infinita. Ao reconhecer uma crença limitadora, podemos rastreá-la até à sua fonte, encontrar o medo em que se baseia e resolvê-la com perdão e gratidão pela experiência que nos foi concedida. Estamos bem informados sobre a sensação de todas as frequências de vibrações negativas.
 
A dúvida e o medo são o oposto da energia criativa. Eles são diminutivos e destrutivos para a vida, fazendo-nos sentir pequenos e insignificantes. Enquanto nos agarrarmos a eles e aos seus padrões de energia ressonante, permitimos que eles nos limitem a crenças que não são verdadeiras sobre nós. Elas apenas definem os papéis que estamos a desempenhar. Sem crenças limitadoras, não temos consciência do ego. Temos apenas a nossa infinitamente poderosa e criativa Auto-Realização do Ser. 
 
A partir da consciência ilimitada, podemos perceber a essência do mundo empírico e o seu propósito de nos dar experiências intensas de padrões energéticos que não tínhamos experimentado na consciência ilimitada, porque a negatividade só pode existir numa dimensão limitada. Dentro desta dimensão, tem uma existência limitada, porque é auto-destrutiva e tem de terminar. A humanidade está neste ponto final. O mundo da dualidade, controlado pela negatividade, está a terminar, dissolvendo governos, instituições, o sistema monetário e a sociedade tal como a conhecemos. O novo mundo, com o qual nos temos alinhado na energia do nosso coração, está a surgir na nossa consciência para substituir a matriz em dissolução do controlo negativo
 
Em alinhamento com a energia do nosso coração, podemos perceber a tremenda oportunidade que temos em criar um mundo totalmente novo de experiência humana. Se pudermos estar conscientes do brilho da Terra, ao passarmos tempo em lugares naturais inspiradores, tornamo-nos conscientes da vitalidade crescente do nosso planeta, especialmente exemplificada no brilho das árvores antigas. Quando sabemos qual é a sensação, podemos recordá-la sempre que quisermos e onde quer que estejamos. Isto pode ajudar-nos a estabilizar os nossos pensamentos e emoções em alinhamento com o nosso coração. Quanto mais o fizermos, mais ilimitados nos tornamos, à medida que libertamos os nossos medos e entramos no mundo da beleza, da alegria, da liberdade e da abundância, guiados pelo nosso conhecimento intuitivo.
 
Kenneth Schmitt
 
 
 

 
Transcrito por  http://achama.biz.ly  com agradecimentos a: 
  

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub