Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Reflexões sobre a calúnia ~ Joanna de Ângelis via Divaldo P Franco

Reflexões sobre a calúnia

Por Joanna de Ângelis 

Através de DivaldoPereira Franco



Ninguém passa pela jornada terrestre sem experimentar o cerco da ignorância eda imperfeição humana.



Considerado como planeta-escola, o mundo físicoé abençoado reduto de aprendizagem, no qual são exercitados os valores quedignificam, em detrimento das heranças ancestrais que assinalam o passado detodas as criaturas, no seu penoso processo de aquisição da consciência.



Herdando as experiências transatas nos seusconteúdos bons e maus, por um largo período predominam aqueles de naturezaprimitiva, por estarem mais fixados nos painéis dos hábitos morais, mantendo osinstintos agressivos-defensivos que se vão transformando em emoções,prioritariamente egóicas, em contínuos conflitos com o Si-mesmo e com todosaqueles que fazem parte do grupo social onde se movimentam. Inevitavelmente, asimposições inferiores são muito mais fortes do que aquelas que proporcionam aascensão espiritual, liberando o orgulho, a inveja, o ressentimento, aagressividade, o despotismo, a perseguição, a mentira, a calúnia e outrosperversos comportamentos que defluem do ego atormentado.



Toda vez, quando o indivíduo se sente ameaçadona sua fortaleza de egotismo pelos valores dignificantes do próximo, é dominadopela inveja e investe furibundo, atacando aquele que supõe seu adversário.



Porque ainda se compraz na situação deplorávelem que se estorcega, não deseja permitir que outros rompam as barreiras queimobilizam as emoções dignas e os esforços de desenvolvimento espiritual,assacando calúnias contra o inimigo, gerando dificuldades ao seu trabalho,criando desentendimentos em sua volta, produzindo campanhas difamatórias, em mecanismosde preservação da própria inferioridade.



Recusando-se, consciente ou inconscientemente, acrescer e igualar-se àqueles que estão conquistando os tesouros dodiscernimento, da verdade, do bem, transforma-se, na ociosidade mental e moralem que permanece, em seu cruel perseguidor, não lhe dando trégua eretroalimentando-se com a própria insânia.



Torna-se revel e não aceita esclarecimento, nãoadmitindo que outrem se encontre em melhor situação emocional do que ele, quese autovaloriza e se autopromove, comprazendo-se em persegui-lo e emmalsiná-lo.



Ninguém consegue realizar algo de enobrecido edignificante na Terra sem sofrer-lhe a sanha, liberando a inveja e o ciúme queexperimenta quando confrontado com as pessoas ricas de amor e de bondade, deconhecimentos e de realizações edificantes.



A calúnia é a arma poderosa de que se utilizamesses enfermos da alma, que a esgrimem de maneira covarde para tisnar areputação do seu próximo, a quem não conseguem equiparar-se, optando pelo seurebaixamento, quando seria muito mais fácil a própria ascensão no rumo dafelicidade.



A calúnia, desse modo, é instrumento perversoque a crueldade dissemina com um sorriso e certo ar de vitória, valendo-se dasimperfeições de outros compares que a ampliam, sombreando a estrada dosconquistadores do futuro.



Nada obstante, a calúnia é também uma névoa queo sol da verdade dilui, não conseguindo ir além da sombra que dificulta amarcha e das acusações aleivosas que afligem a quem lhe ofereça consideração eperca tempo em contestá-la.



Nunca te permitas afligir, quando tomesconhecimento das acusações mentirosas que se divulgam a teu respeito, assimcomo de tudo quanto fazes.



Evita envenenar-te com os seus conteúdosdoentios, não reservando espaço mental ou emocional para que se te fixem,levando-te a reflexões e análises que atormentam pela sua injustiça e maldade.



Se alguém tem algo contra ti, que se te acerquee exponha, caso seja honesto.



Se cometeste algum erro ou equívoco que tecoloque em situação penosa e outrem o percebe, sendo uma pessoa digna, que sedirija diretamente a ti, solicitando esclarecimentos ou oferecendo ajuda, a fimde que demonstre a lisura do seu comportamento.



Se ages de maneira incorreta em relação a outreme esse experimenta mal-estar e desagrado, tratando-se de alguém responsável,que te procure e mantenha um diálogo esclarecedor.



Quando, porém, surgem na imprensa ou nascorrespondências, nas comunicações verbais ou nos veículos da mídia, acusaçõesgraves contra ti, sem que antes haja havido a possibilidade de umesclarecimento de tua parte, permanece tranquilo, porque esse adversário nãodeseja informações cabíveis, mas mantém o interesse subalterno de projetar aprópria imagem, utilizando-se de ti...



Quando consultado pelos iracundos donos daverdade e policiais da conduta alheia com a arrogância com que se comportam,exigindo-te defesas e testemunhos, não lhes dês importância, porque o valor quese atribuem, somente eles mesmos se permitem...



Não vives a soldo de ninguém e o teu é otrabalho de iluminação de consciências, de desenvolvimento intelecto-moral, defraternidade e de amor em nome de Jesus, não te encontrando sob o comando dequem quer que seja. Em razão disso, faculta-te a liberdade de agir e de pensarconforme te aprouver, sem solicitar licença ou permissão de outrem.



Desde que o teu labor não agride a sociedade,não fere a ninguém, antes, pelo contrário, é de socorro a todos quantos padecemcarência, continua sem temor nem sofrimento na realização daquilo queconsideras importante para a tua existência.



Desmente a calúnia mediante os atos de bondade ede perseverança no ideal superior do Bem.



Somente acreditam em maledicências, aqueles quese alimentam da fantasia e da mentira.



Alegra-te, de certo modo, porque te encontrassob a alça-de-mira dos contumazes inimigos do progresso



Todos aqueles que edificaram a sociedade sobqualquer ângulo examinado, padeceram a crueza desses Espíritos infelizes,invejosos e insensatos.



Criando leis absurdas para aplicarem-nas contraos outros, estabelecendo dogmas e sistemas de dominação, programando condutasarbitrárias e organizando tribunais perversos, esses instrumentos do mal,telementalizados pelas forças tiranizantes da erraticidade inferior,tornaram-se em todas as épocas inimigos do progresso, da fraternidade queodeiam, do amor contra o qual vivem armados...



Apieda-te, portanto, de todo aquele que setransforme em teu algoz, que te crie embaraços às realizações edificantes comJesus, que gere ciúmes e cizânia em referência às tuas atividades, orando poreles e envolvendo-te na lã do Cordeiro de Deus, sedo compassivo emisericordioso, nunca lhes revidando mal por mal, nem acusação por acusação...



A força do ideal que abraças, dar-te-á coragem evalor para o prosseguimento do serviço a que te dedicas, e quanto mais ferido,mais caluniado, certamente mais convicto da excelência dos teus propósitos, datua vinculação com o Sumo Bem.



Como puderam, aqueles que conviveram com Jesus,recusar-Lhe o apoio, a misericórdia, a orientação?



Após receberem ajuda para as mazelas que osmartirizavam, como é possível compreender que, dentre dez leprosos, somente umvoltou para agradecer-Lhe?



Como foi possível a Pedro, que era Seu amigo,que O recebia no seu lar, que convivia em intimidade com Ele, negá-lO, não umavez, mas três vezes sucessivas?!



...E Judas, que O amava, vendê-lO e beijá-lO afim de que fosse identificado pelos Seus inimigos naquela noite de horror?!



Sucede que o véu da carne obnubila odiscernimento mesmo em alguns Espíritos nobres, e as injunções sociais,culturais, emocionais, neles produzem atitudes desconcertantes, em antagonismosterríveis às convicções mantidas na mente e no coração.



Todos os seres humanos são frágeis e podemtornar-se vítimas de situações penosas.



Assim, não julgues a ninguém, entregando-te emtotalidade Àquele que nunca Se enganou, jamais tergiversou, e deu-Se emabsoluta renúncia do ego, para demonstrar que é o Caminho da Verdade e da Vida.



Joanna de Angelis





Mensagem psicografada pelo médium DivaldoPereira Franco, na manhã de 29 de outubro de 2010, na Mansão do Caminho, emSalvador, Bahia.




Agradecimentos a http://sementesdasestrelas.blogspot.pt/



Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Divaldo Pereira Franco


Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.
Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Israel ou Cazária!?
achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly 

EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government
ES: LLAMA VIOLETA