Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Janeiro 26, 2024

chamavioleta

SEJA O PRÓPRIO AMOR

Mensagem de Jesus/Jeshua,

Canal: Judith Coates

Tradução: Regina Drumond

a 25 de janeiro de 2024

 

 

Eu o convido agora a respirar profundamente e sentir a paz que vem com essa respiração profunda.
 
Sinta-se imerso no amor e na paz – aquele espaço de unidade onde você sabe que realmente existe apenas um de nós. E nesse espaço convidaremos o aspecto Daquele conhecido como Jeshua para falar conosco.
 
Amado, Sagrado Filho de nosso Pai celestial – Mãe também. Aqui em espírito, aqui em corpo, aqui na Totalidade do Um, vocês são de fato meus irmãos e irmãs. Vocês são de fato os amigos com quem caminhei em outras vidas. Você é aquele que conhece a unidade do espírito e do corpo na fisicalidade que usa para expressar o amor que sabe ser a sua natureza.
 
É uma grande alegria olhar para todos vocês. A fisicalidade, sim, é linda, é radiante. Cada um de vocês está radiante em expectativa. Pois verdadeiramente, você está sempre nesse espaço quando volta sua atenção para mim, para o Cristo. Não apenas a personalidade de alguém, Jeshua, mas o espírito Crístico em você. Você é sempre um em qualidade dinâmica. E, às vezes, eu o vi onde um “ah” veio até você. E é como, “Oh, foi isso que ele quis dizer? Foi isso que eles quiseram dizer quando disseram X, Y e Z?” Sim. Leve isso ao seu coração. E saiba que verdadeiramente você é o Cristo. Caminhando com os dois pés, sim. Sentado, ouvindo com a fisicalidade. E ainda além disso, bem como o espírito de amor.
 
Esta é uma época em que você conhece o amor. Agora, embora eu saiba que há questões de: “O quê? O quê, que presente eu compro para fulano de tal? O que devo fazer no planejamento das próximas semanas?” E você tem todos os tipos de perguntas que vêm à mente. E você pensa: “Ah, somente um pouco de paz”.
 
E, amados, como já compartilhei com vocês muitas e muitas vezes. Essa paz está a apenas um fôlego de distância.
 
Permita-se respirar profundamente, sim. E registre-se mais uma vez, com a Unidade – “U” maiúsculo – de espírito que você é.
 
Pois você é espírito – ativando um corpo – e sentindo a expectativa da alegria dos Dias Sagrados. Isso é o que são estes dias. São tempos sagrados. Momentos em que há uma abertura que vocês decretaram, um caminho para voltar ao Lar mais uma vez, para aquele lugar de Unidade – “U” maiúsculo. Aquele lugar onde você sabe: “Estou ativando um corpo. Eu tenho um certo nome que uso, através de uma certa natureza.” E, às vezes, você se divertiu com a natureza porque há mais nisso do que você pensava que haveria. E tenho sentido a sua energia de vez em quando. E você também está em uma posição de unidade comigo – com o espírito de Cristo.
 
Muitas vezes alguém orará para mim. E quando eles fazem isso há uma certa separação entre “Bem, eu estou aqui e você está aí”, e assim por diante. Mas, na verdade, permita-se, com uma respiração profunda – isso é tudo o que é preciso – chegar a esse espaço de paz interior que sabe: “EU SOU”. Ponto final. "Eu sou tudo. Eu sou espírito. Eu sou Amor." O que você quiser reivindicar. Permita-se saber que você é de fato uma extensão – se quiser ver dessa maneira – do amor incorporado em um corpo. Sim, para que você possa abraçar e conversar com alguém e dizer: “Como você está linda hoje. Você está radiante. O que aconteceu? O que há de novo?” E você obtém respostas. E então alguém dirá: “Bem, não me sinto diferente”. E ainda assim algo aconteceu.
 
Neste momento, você está convidando a compreensão e o conhecimento. A plenitude de saber: “Eu sou um corpo, sim, ou, eu tenho um corpo. Mas eu sou o espírito do um.
 
E você é o espírito deste tempo, o Espírito Santo. O momento sagrado agora para celebrar, para voltar mais uma vez a esse espaço de conhecimento: “Tudo o que experiencio vem da unidade do meu Cristo. E mesmo aquelas experiências que eu chamo de não serem tão boas, elas estão me permitindo conhecer, sentir, ser tudo o que posso ser e sou neste espaço de unidade.”
 
Você é como nós o comparamos ao diamante. Vocês são as facetas do diamante. E você está mostrando a luz do espírito, e você está em um espaço... (Judith/Jeshua recebe uma garrafa de água) Obrigado, amado. Ele é muito intuitivo enquanto coça a cabeça. Sim, deveríamos ter você na câmera. (Judith toma um gole de água) Obrigada, terei muito cuidado com isso. E não irei me batizar como fiz outras vezes. Você poderia segurar, por favor, e se estiver muito fria, você pode colocá-la no chão. Sim, houve momentos em que fizemos o batismo com propósito. E às vezes, muitas vezes, não com propósito, mas por acaso e ainda assim não há acaso nisso. Tem sido um exemplo. O professor de vocês muitas vezes ensina melhor com o exemplo quando não interfere. Mas você já sabe disso.
 
​Esta temporada, é um momento de amor. Um momento que em seus dias é um momento de desafio porque há muitas coisas que vocês desejam fazer e um certo elemento de tempo relacionado a isso. E você diz: “Bem, Jeshua, como irei fazer tudo isso nas próximas semanas? Todos os presentes de Natal que quero comprar e presentear as pessoas para que saibam, na materialidade, o quanto me importo com elas?” É por isso que vocês dão presentes materiais. É para deixar que os outros saibam que verdadeiramente: “Eu o amo. Eu me importo com você. E este é um pequeno sinal do meu amor.” E espero que você encontre algo com que se sinta bem para dar a outras pessoas. E não haverá, como eu vi algumas vezes, um pouco do rancor que acontece: “Bem, eu não comprei a melhor coisa, mas Jeshua, eu não tinha as moedas de ouro para isso”. Você não precisa ter as moedas de ouro. Tudo o que você precisa é ter um sorriso no rosto. E talvez os braços estendidos para dizer: “Venha. Nós somos um."
 
Tente isso às vezes com certos parentes. E você sabe de quem falo, de quem se sente um pouco distante. E você diz: “Venha, eu lhe darei meu amor”. E você os reúne e eles pensam: “Oh meu Deus, o que está acontecendo?” Mas o amor está aí. E é realmente o que eles estão pedindo, querendo saber: “Eu tenho valor? Eu sou adorável?
 
E sim, cada um de vocês é adorável. Cada um de vocês traz um sorriso ao rosto dos outros de vez em quando. E você diz: “Bem, eu não quero ser alvo de risadas nas piadas. Espero apenas ser amado por mim mesmo em todo o meu esplendor.” Então, sim, viva o seu esplendor. Este momento da sua temporada é um momento de desafio. É um momento de manter a sua alegria, mantê-la mesmo quando as coisas não funcionam da maneira que você planejou.
 
Mas eu sei. Eu vejo. Eu ouço. Oh, meu Deus, eu ouço o que você está dizendo, pensando, sentindo. Mas permita-se o sorriso. Vá rapidamente para aquele espaço que diz: “Isso é realmente uma comédia. Achei que era sério, mas é uma comédia.” E olhe para você mesmo e para seus irmãos e irmãs e veja como eles estão agindo. Sim, a comédia, quer eles saibam ou não, sim.
 
E neste momento, eu sei que as listas que você faz - todas essas coisas que precisam ser feitas, lugares para ir, coisas para comprar, etc. .” E você pensa: Eu não conseguirei fazer isto em tempo." Isso não importa. Você é o criador do tempo. Você é quem define os requisitos. Portanto, respire fundo e diga: “Tudo bem, vou colocar um pouco de elástico nisso e deixá-lo esticar um pouco até o espaço onde eu conheça o amor”. Amor pelos outros, sim – é por isso que você dá os presentes. Mas amor a si mesmo, aquele eu que quer servi-lo como você se entende ser. Mas aquele eu que é verdadeiramente o Cristo, o eu que está nascendo de novo no pleno conhecimento de quem e o que você é.
 
E há momentos em que o ouvi dizer, e é bem verdade: “Jeshua, eu sou o bebezinho nisso. Estou apenas começando a ter uma ideia do que o Eu Crístico pode ser. Por favor, ajude em minha ignorância. E eu o faço. Estou sempre ao seu lado. Estou sempre dentro de você. Tudo que você precisa fazer é parar, respirar, sorrir e aceitar. Aceite o amor que você é. E se você acha que fez alguma coisa, algum tipo de acidente, permita-se ficar de lado e dizer: “Oh, eu fiz isso muito bem”. E você conhece esse sentimento? Sim, você conhece, sim. Às vezes você faz a comédia do erro, como você o chama. E ainda assim não é um erro. É uma comédia para deixá-lo saber, para se levar com leveza. Pois você é a luz. Lembre-se de que, ao fazer compras, “tenho que comprar o presente perfeito para fulano de tal”. Respire. Saiba que você é luz. Saiba que eles são luz e amor.
 
Ok, esse é o seu recurso por enquanto.
 
Você cria para si mesmo os desafios mais maravilhosos. “Não sei o que dar de presente para fulano de tal – esse é muito difícil de agradar. E se eu conseguir encontrar algo que o agrade, ficarei feliz.” E, no entanto, o maior presente de todos é o presente do amor. Ou ser capaz de dizer a outra pessoa: “Eu o amo. Eu entendo a humanidade. Eu entendo os altos e baixos. Eu entendo quando você dá o seu melhor. E, então, você pensa que talvez tenha falhado. Eu entendo que já estive lá, fiz isso muitas vezes”, você diz.
 
Mas isso não é o importante. O importante é a comédia dos erros. E eles não são erros, mas sim a comédia. Poder rir com o outro. E dizer: “Ei, você sabe, somos ótimos atores neste palco. Venha aqui." E você dá o abraço. Ou você diz: “Vou apertar a sua mão”, porque algumas pessoas não gostam do abraço. Elas se sentem sufocadas. “Então, vamos apertar a mão deles. Vou tocar no seu ombro. E eu lhes direi: “Somos um em espírito”. Ou quaisquer palavras que pareçam funcionar com a pessoa com quem você está falando, porque nem todos querem ser um em espírito. É como, “Não, eu quero ser eu mesmo. Eu não quero ser um com você.”
 
Ok, você já esteve lá. Você sentiu isso.
 
Todos vocês são belos, lindos espíritos tendo uma experiência humana. E ter a experiência humana não é a coisa mais fácil de fazer. Na verdade, é muito mais fácil ser a girafa. Ou ser o burro. Saibam que o humilde burro foi o escolhido por minha mãe Maria, para montar ao chegar a Belém.
 
Você é a essência do amor de Deus. E você está clamando neste momento da sua temporada para conhecer o amor.
 
“Mesmo que eu não encontre o presente certo para fulano de tal – ele é tão difícil de agradar, não importa o que eu lhe dê, não será bom o suficiente. Eu sei disso. E você sabe, isso fica registrado bem aqui, bem aqui, que não irá ser bom o suficiente. E ainda assim, eu lhe digo, você é quem dá valor a isso. Dê com amor, com um sorriso no rosto. E um abraço, se for apropriado.
 
​Saiba que você está dando em qualquer forma material o amor que acompanha o material. Você está dando carinho. "Eu me importo com você. É por isso que eu - você sabe quantas lojas eu fui antes de encontrar a coisa certa para dar? Você pode ou não dizer isso. Mas é bem verdade que o maior presente de todos é o presente do amor. O presente que diz: “Eu não me importo se você tem apenas um metro e meio de altura. Eu não me importo se você tem dois metros de altura. Eu não me importo se você tem músculos. Não me importo se você sabe cozinhar, embora seja melhor se você souber. Mas eu o amo. Quando você sorri (e isso é verdade para todos), quando você sorri, você ilumina toda a área ao seu redor.”
 
Isso é energia – o sorriso que sai e cura cada parte que aparentemente precisa ser curada. E, na verdade, nada se cura porque, para começar, tudo está completo. Mas se isto pode ser percebido, é aí que surge o problema. Então, você respira profundamente. E você diz: “Eu amo o que você é. Eu amo o seu senso de humor."
 
E a pessoa pode dizer: “Não tenho senso de humor. A vida é séria. Você não vê como eu sofro?” E você diz: “Sim, mas você faz isso com muito senso de humor. Saiba que meu Pai não faz lixo. Você é o presente mais lindo de todos.”
 
Quando você estiver com um amigo e ele estiver sofrendo, seja física ou emocionalmente devido às suas próprias necessidades percebidas, permita que ele saiba que você o valoriza. Ria. E quando ele disser “Oh, do que você está rindo? Não é engraçado." Você diz: “Bem, os que estão lá em cima estão sorrindo”. “Oh, você quer dizer os anjos? O que eles sabem?
 
Na verdade, eles sabem porque todo anjo - agora leve isso a sério - todo anjo já foi humano em algum momento.
 
“Eu não sabia. Onde você leu isso?” “Eu não preciso ler. Eu sei."
 
Todo anjo que quis ser um anjo teve que passar por certos - eu chamarei isso de treinamento -, eles não entenderiam certas experiências para serem capazes de estar em harmonia com os humanos que pareciam ser tão míopes. E ser um naquele espaço de amor angelical. Sim, os anjos. Eles já foram humanos? Eles foram. É por isso que eles o amam tanto, porque sabem como é ser humano. Estar maravilhado e perguntar “O que, tem mais?” E quando você chegar a esse espaço de pedir, isso será fornecido.
 
Pois, na verdade, você nunca está sozinho. Vocês são sempre “todos um”, mas não sozinhos. Permita-se respirar fundo sempre que houver uma dúvida. Respire fundo e volte para casa mais uma vez. Você é a essência da energia angélica tendo uma experiência humana. Mas a sua parte angelical está realmente cantando. Permita-se respirar profundamente.
 
Sinta a música dos anjos, pois você pode senti-la. Está aí para você.
 
Você pode senti-la e vir para casa por um momento ou mais. Provavelmente conhecendo a experiência humana, você pode não ficar lá por muito tempo, mas tocará o espaço da energia angélica. E é disso que se trata esta temporada.
 
Entrar em contato mais uma vez com um presente de amor em todas as suas formas, seja ele humano ou um pouco da natureza angelical. Sempre conhecendo a Unidade. Vocês nunca estão separados.
 
Permita-se respirar profundamente e volte para casa, para mim, mais uma vez. Bem vindo amado. Sim, você é sempre um, comigo.
 
Vocês estão agora entrando no momento em que há reverência pela criança sagrada, pela criança angélica recém-nascida. E esse é você, não importa quantos anos você tenha passado no corpo. Você ainda é a criança angelical no coração. Isso é quem você é e sempre será – a Totalidade angélica, a Unidade. Um com os anjos, tendo uma experiência humana. E indo muito bem com isso. Mesmo que: “Bem, Jeshua, você sabe que eu faço muita besteira. Eu faço muito estrume e sim, sei que é bom para fertilizantes e para cultivo. E eu sei que tudo que escolhi fazer teve seu lado bom, mas às vezes,...hmm, não cheira tão bem.
 
A experiência humana é de humor. Por que você acha que começa com “hu” – humano, humor. Ok, tire sua dica disso. E sempre que você quiser fazer algo humano e estiver se julgando, permita-se procurar o humor nisso. E garanto que você vai encontrar porque está aí.
 
Permita-se saber neste momento de desafio – e é – que vocês, como grupo, conhecem a unidade, vocês criaram um momento de desafio. Você olhará para o cenário mundial e haverá momentos em que verá muita tristeza. Quando você vê muita infelicidade. Momentos em que há conflito. Saiba que a condição humana, como é chamada, está pronta para transbordar de oportunidades para o sofrimento.
 
O corpo o chamará de vez em quando e dirá: “Oh, como eu sofro”. E as emoções lhe chamarão de vez em quando: “Oh, eu sofro”. Você já esteve lá? Claro. E você provavelmente já participou ao máximo. Espero que sim.
 
Se você vai interpretá-lo e todos são atores no palco, participe ao máximo. Diga: “Ah, ah, ah. Oh, tudo bem.
 
Talvez eu não queira estar lá.” E você não precisa estar. Você tem escolha.
 
Um dos presentes mais maravilhosos da experiência humana é o presente da escolha. E sim, se você quiser se emocionar e realmente ficar chateado com alguma coisa, vá em frente. Cuidado para não quebrar nada e principalmente de outra pessoa, ok? Mas vá em frente e se emocione. Diga: “Oh, eu sempre sofro. Eu sofro, Jeshua.”
 
E eu lhe direi: “Você está na cruz?” E você dirá: “Sim, de certa forma eu estou”. Eu sei. Mas isto também deverá passar.
 
“Nunca pensei nisso dessa forma.”
 
​Isto também passará. Permita-se sentir como o anjo que você é. Que você realmente tem a experiência. Você saberá tudo. Vocês pediram – todos vocês que estão ativando o corpo/forma humano – vocês pediram para conhecer profundamente essa forma humana, o sofrimento humano, a alegria humana. Então, se foi isso que vocês pediram, vão em frente. Vão em frente, emocionem-se.
 
E, então, as risadas surgirão. E você dirá: “Oh, meu Deus, eu não sabia que poderia fazer isso. Eu realmente me coloquei nisso, não foi? Ah, tudo bem. Você fez bem. Sim. E você irá apertar as mãos. Você se saiu bem. E alguém que teve que testemunhar o que você fez dirá: “Sim, com certeza você fez isso”. Parecia um inferno, sim. Mas o outro lado disso é voltar para casa, para um espaço de paz. Aquele espaço que sabe disso de verdade. Eu sou um sempre e para sempre.
 
Eu sou um com o ser angelical que sou. E eu sou um com o diabinho de vez em quando. Oh sim. Há uma pequena parte diabólica em você. “Ah, Jeshua. Você não deveria saber disso. Por que não? Você é o ator/atriz no palco da vida. Jogue ao máximo. E volte para casa naquele espaço. Do lar ao coração. O lar que diz: “Meu Deus, como você desempenhou esse papel!”. E você diz: “Sim, eu o fiz, não foi?”
Claro, porque de fato você é Um – “U” maiúsculo. E você está nascendo neste momento. Conheça as dores do parto. Chama-se trabalho – e é. Pois as mulheres que estão passando por isso escolheram o corpo feminino para dar à luz o pequeno. E há dor. Há luta. Há trabalho. “Jeshua, eu não sabia que seria um trabalho tão difícil. Quer dizer, aqui estou há 12 horas no relógio. Doze horas querendo parir, querendo parir, querendo parir." 
 
Você é a mãe. A progenitora. Não sei se estou inventando palavras, provavelmente. Enfim, trazendo à tona as experiências que mostram um sentido mais profundo da vida humana, o sentido mais profundo da vida espiritual. E é disso que se trata esta temporada no seu tempo. Nasce a consciência Crística.
 
Eu faço uma profecia. Leve isso a sério. Que neste momento, nesta temporada, como você registra no tempo, você voltará ao Lar, para a Totalidade de si mesmo. Não em um espaço que diz: “Tenho que dar a morte ao corpo”. Não, você pode continuar ativando o corpo. Mas haverá uma compreensão – tornando-se real em sua experiência – de unidade. De saber que: “Eu sou a mãe de todas as minhas experiências. Sou eu quem está evocando essa energia. Estou dando à luz. Estou experienciando-a. É meu filho.
 
Todas as experiências que vocês chamam de humanas, vocês estão dando à luz. E não são como punição.
 
Alguns disseram: “Oh, mal posso esperar para concluir a vida humana. É simplesmente terrível. Não. É um presente, pois você escolheu conhecer o auge da grande alegria e a intensidade da tristeza.
 
Você queria conhecer tudo. Você pediu para saber: “O que mais existe?” E como você pediu isso, você receberá mais. Considere tudo isso como bom. É uma dádiva cada experiência que você tem, mesmo que esteja sofrendo na cruz.
 
“Jeshua, isto foi um presente?” Foi mesmo. De que outra forma eu conheceria a experiência da vida e a sensação de vida sendo drenada do corpo?
 
​Era um caminho – isso poderia ser feito. E vocês experienciaram isso em muitos níveis, onde houve morte do corpo de muitas formas diferentes. E você disse: “Eu sou muito forte”, e você é. “E eu quero conhecer tudo.” E com essa pergunta e desejo, você irá conhecer tudo. E às vezes você irá dizer: “Eu realmente pedi isso?”
E, às vezes, pode ser no nível físico, às vezes no nível emocional do amor, onde você disse: “Eu amei esse outro. Eu lhe dei tudo e ele me virou as costas.” Ah, sim. Na verdade, ele não pode excluí-lo. Você é um com ele na experiência da vida humana, sim. E além disso. A experiência da unidade, do Ser.
 
Você é a criação mais maravilhosa. E este é o seu momento agora de dar à luz a lembrança do Filho Sagrado, o Filho Sagrado que surge e aparentemente como um bebê de colo – como um pequenino. E você olha para este. E tenho ouvido isto dito por muitos, muitos pais: “Agora, o que faço para cuidar deste pequenino?
 
Você sempre receberá o conhecimento para fazer o que precisa ser feito. Mas mais do que isso, você terá a oportunidade de sentir a abertura do coração. De olhar para este pequeno e ver o Cristo daquele pequeno. Aquele Cristo que concordou mais uma vez em encarnar. Sim.
 
E mesmo que o corpo não esteja se sentindo tão bem. E você fica um pouco mais velho e diz: “Por que escolhi isso?” - Pela experiência disso! “Ah, mas Jeshua, sou muito rico em experiências. Algumas coisas eu realmente não queria saber. Mas sim, você fez isto. E é por isso que você as chamou para você. Para que você pudesse conhecer.
 
Considere tudo isso como bom. Considere tudo como Vida – “V” maiúsculo – e o dom da Vida. Pois realmente existem alguns seres angélicos que estão perguntando, querendo conhecer, a encarnação. E você pergunta, você diz: “Por que eles iriam querer a encarnação quando são anjos e podem voar e ir aonde quiserem? E eles podem ser amor. Porque eles querem conhecer tudo. O mesmo que você.
 
Você disse: “Ok, eu sei que há uma parte angélica em mim. Mas eu também quero conhecer a humanidade. Quero conhecer o amor humano com todos os seus altos e baixos. Não é apenas amor angélico. Eu estive lá. Eu o senti. É bom. Mas quero conhecer tudo. Quero saber o quanto sou rico, o quanto eu posso ser rico na vida humana.”
 
E assim, portanto, é concedido a você ser o anjo na forma física. E há momentos, de vez em quando, em que você se surpreende e diz: “Você sabe que isso realmente parecia de outro mundo. Não me senti humano. Senti um amor que era abrangente. Eu amo esse sentimento.”
 
Claro que você ama. É da sua verdadeira natureza ir além do que você vê ser o corpo humano, ir além do que você entende como humano – e ser humano é bom, tudo bem – saber o que está além. O esquilo? O castor? O jacaré? A cobra? A cobra recebe uma surra de vez em quando. É muito artístico. OK. Cada forma de vida é, à sua maneira, o epítome da ideia.
 
“Ah. Ok, bem, eu entendo isso um pouco. De qualquer forma, Jeshua, o que devo fazer?” O que quer que lhe traga a plenitude da vida. O que quer que o leve a esse espaço e diga: “Ah, eu não sabia que poderia ser tão bom. Eu não sabia que poderia ser tão terrível.”
 
Ok, você é o ator/atriz neste palco. Foi você quem disse: “Eu posso me emocionar. Eu posso ficar triste. É terrível. É tão horrível. Ou: “Estou tão feliz. Isso é tão bom. Vou dar uma festa e todos vocês estão convidados.”
Ok, você conhece esses sentimentos. Enquanto eu estava me emocionando por você, você poderia ter esses sentimentos. Sim, você já esteve lá, fez isso. E você quer mais: “Isso é tão bom. Você sabe, venha para minha festa, estou dando uma festa. Na próxima quinta-feira à noite, às seis horas, iremos fazer essa refeição, teremos música, teremos baile, você não dança? Bem, tudo bem. Seja o que for." (Membro da audiência: eu estarei lá.) Você estará lá. Bom, muito bom. Uma festa com pelo menos um. Bom negócio. Estarei lá também.
 
Você é quem está organizando a sua vida humana. O drama, você diz, da vida humana. E ela tem seus altos e baixos de vez em quando. Mas você não fica tão deprimido. E na maior parte, você não fica tão eufórico. Você fica no estado intermediário de vez em quando, mas pode apreciar o drama. O que você julgaria como bom. O que você julgaria ser: “Não, não quero ir lá de novo”. OK.
 
Você é o criador da sua realidade, “r” minúsculo. Você é a Realidade “R” maiúscula. Não importa o que o r minúsculo esteja fazendo, o R maiúsculo – a sua Realidade – está permitindo a experiência. E você é o criador de como julga cada experiência. Então, chame a isto tudo de bom. Alegre-se. Esteja feliz novamente.
 
Você é quem escolhe, você é quem disse: “Eu irei em frente como a essência do amor. Na essência e como essência. EU SOU. Ponto final.
 
Eu sou o Eu Divino que conhece a minha unidade – especialmente nesta época do ano, quando alguns estão dizendo: “Sim. Eu chamo a divindade para ser una comigo, para que a divindade tome a forma humana como o pequeno bebê nos braços. Para poder ver a pureza e o potencial deste pequeno. Pois existe potencial para a unidade, para o conhecimento espiritual. Há também a unidade que diz: “Eu estive lá. Já tentei certas coisas e isso não me trouxe felicidade. Eu não irei para lá nesta vida.”
 
Você vê o que você fez. Você deu a si mesmo o presente de vidas aparentemente numerosas. Digo “aparentemente” porque você é, em essência, a energia Crística daqui para frente. Mas ao longo do caminho vocês pediram: “Vamos ter uma experiência de aventura. Eu quero escalar aquela montanha.” Você tem a experiência de ser o rato no armário, bagunçando toda a comida que está no armário. Você esteve lá, já fez isso. Qualquer coisa que você possa imaginar, você fez.
 
“Oh Jeshua, eu realmente não gosto disso. Quero dizer, há certas coisas que posso imaginar e hmm...” Ok, porque é tudo - ouça bem - é tudo um drama criado por você mesmo. E a verdade fundamental sobre você, subjacente a tudo isso, é que você está criando o drama disso enquanto estiver no palco. E é pelo seu prazer, ou talvez não tão prazeroso, saber o quanto você é poderoso como o Eu Divino. E então se afastar e dizer: “Uau! Rapaz, isso foi uma experiência. Acho que não irei lá novamente.”
 
Na verdade, se você quiser receber, foi assim que me senti em relação à crucificação. Eu disse: “Ok, já estive lá, fiz isso. Acho que não preciso fazer isso de novo.”
 
Para aqueles que interpretam tudo literalmente, sim, eu permiti que o corpo sofresse por um momento ou mais. Estive lá, fiz isso. Decidi: “Ok, eu sei como é. Não preciso ficar lá.
 
E isso é verdade para todos vocês. Cada experiência que você tem, você pode experimentá-la por uma fração de segundo. E se você sentir que não deseja permanecer nela, não precisa fazê-lo. Ouça bem isso. Pois, na verdade, você é o criador de suas próprias experiências. Você é o criador, como é dito em seu mundo, do seu próprio destino porque você escolhe como irá seguir. Escolha você, portanto, a alegria. Escolha você, portanto, o amor. Escolha você, portanto, o Cristo.
 
Este é o seu momento da Missa de Cristo – o Natal é o momento da lembrança do Cristo de vocês. O momento da lembrança de voltar para casa mesmo ativando o corpo humano.
 
“Mas Jeshua, pode ser isso? Quero dizer, se estou ativando o corpo humano, como posso conhecer o céu? Como posso conhecer Cristo? Há muito sofrimento no mundo humano.”
 
Você pode saber disso e saber pelo drama que é. Pois o próprio Deus de vocês está em um espaço de alegria, de paz, de unidade. O Eu Sagrado. Eu conheci esse espaço como o pequeno. Eu chorei? Sim, eu o fiz. Permiti que os pulmões do corpo e as cordas vocais fossem exercitados. "Eu sou humano. Eu estou vivo. Estou com fome”, como você fez como o pequeno. O bebê de colo dirá: “Eu preciso. Eu preciso de algo. Eu preciso." De que outra forma - até que você conhecesse os tons de voz na linguagem de seus pais - para ser conhecido? Você simplesmente deixou passar e disse: “Estou vivenciando algo”. E os pais olharam e disseram: “Bem, talvez ele esteja aí, ele está com fome. Talvez ela esteja com fome. Vamos tentar alguma coisa. Ah, ela está quieta agora. Acho que ela estava com fome. Claro.
 
Você conhece a vida humana em toda a sua glória. Permita-se desfrutar – estar na alegria – da vida humana e do amor que surge. Porque quando você olha para um pequeno e ele lhe dá aquele sorriso, é um sorrisinho infantil. Eles sabem o que estão fazendo? Sim e não. Mas eles estão criando essa conexão com você. E você olha para eles e vê aquele sorriso. E o que eles sabem exatamente? Seu coração se abre.
 
E você olha para este pequeno e pensa: “Para onde iremos nesta vida juntos? Que experiências iremos conhecer?” E o seu eu que foi encapsulado, muito próximo do corpo, se expande. E o recém-nascido traz de você novos parâmetros, novas jornadas, uma nova unidade de felicidade. E sim, novas perguntas do tipo: “Agora, o que eu faço com este?” Já ouvi todos os pais dizerem isso. "Agora o que eu faço?" E esse é um sentimento bastante humano. Eu fui útil ao trazer este. Eu realmente não sabia o que estava fazendo. Mas este surgiu para que eu conhecesse o amor.
 
E há sentimentos, às vezes sentimentos de inadequação. “Não sei o que fazer com esta coisa.
 
O que eu deveria fazer? Parece precisar de alimentação. Ok, etc. E você vive, você cresce, você ganha uma compreensão da unidade onde você é um com o pequeno. E você está perguntando: “Agora, o que eu faço?” E você pensa: “Oh, isso é o que devo fazer”. E você percebe – você torna real em sua experiência humana – a unidade não da linguagem verbal, mas da linguagem do Ser, a linguagem que diz: “Somos todos um como o Cristo”.
 
Este é um momento muito abençoado em sua experiência humana. Um tempo sim, isso é uma aventura. Chamo assim todos os anos quando falo com vocês, porque é uma aventura. Saber o que é o meu Cristo, este pequeno, aparente Cristo, o pequeno. E ainda assim, ao mesmo tempo, você é o grande que pode entrar em sintonia com aquele pequeno e se alegrar. É um momento de alegria, é um momento de: “Sim, o Cristo está nascendo bem diante dos meus olhos. O Cristo está surgindo – na forma.”
 
Você conhece a aventura disso? Sim, é uma grande aventura. Este pequeno está se perguntando: ‘Agora, o que eu faço? Ah, isso se movimenta. Ah, isso se movimenta. Ah, ah.” E há um grito para os céus e o pai vem correndo. “Oh, que poder eu tenho.”
 
Todos vocês já estiveram lá, fizeram isso. Você gritou para os céus e alguém veio e lhe deu algo. Às vezes era isso o que você queria: a nutrição do corpo, seja através do peito ou da mamadeira. Ou às vezes foi um tapa. E você disse: “Oh, a vida humana não é tão fácil”. Mas você invocou a aventura chamada vida.
 
Este é um momento de vida nova. É um momento de nascer o Cristo, a natureza de Cristo surgindo como humana.
 
E ainda mais do que isso. Pois quando o humano olha para o pequeno e diz: “Como isso aconteceu?” E, mais especificamente, “O que acontece agora?” Sim, é a aventura da vida. Você pediu aventura. Até neste dia e hora. Mesmo neste dia. Você perguntou para saber o que há mais? O que há mais na aventura humana? Todos vocês são grandes aventureiros.
 
“Ah, não, Jeshua. Não. Não, eu não vou lá. Não, isso é muito perigoso.” Tenho novidades para você. Vocês escolheram antes mesmo de encarnarem que teriam a aventura. Bem-vindo ao mundo, pequeno. Grande.
 
Este é realmente um momento de seu próprio nascimento. Você pediu um tempo de aventura, um tempo de novidade, um tempo de questionamento, um tempo de mais. Você tem um ditado em seu mundo. Poderoso. “E há mais.”
 
E há mais. E aqui está. Cada dia no seu tempo é uma aventura. Vá em frente na aventura. Esteja na alegria. Esteja no espaço onde: “Eu conheço o humano, mas sei algo mais. Eu sou o Cristo, mesmo sendo um pequeno recém-nascido. E sim, Jeshua, sinto-me como um pequeno recém-nascido. Eu não sei onde isso vai dar.Como será isto?
 
É o amor nascendo neste plano. Viva no amor. Alegre-se, esteja novamente na alegria. Que assim seja.
 
Oh, há um pós-escrito. Há mais. E há mais.
 
Judith Coates
 
 

 
Transcrito por  http://achama.biz.ly  com agradecimentos a: 
 

As minhas notas:
Deus, a Fonte da vida é puro amor incondicional, não um deus zeloso de [algumas das] religiões dogmáticas.
O Google apagou meus antigos blogs rayviolet.blogspot.com e
rayviolet2.blogspot.com, sem aviso prévio e apenas 10 horas depois de eu postar o relatório de Benjamin Fulford de 6 de fevereiro de 2023, acusando-me de publicar pornografia infantil.
(Uma Grande Mentira)

Free counters!Visitor Map
 

Janeiro 29, 2021

chamavioleta

OS PORTADORES DA LUZ

Mensagem de Jeshua ben Joseph,

canalizada por Judith Coates

a 28 de janeiro de 2021

Tradução: Regina Drumond
 


 
 
 


Amado e sagrado Filho de nosso Pai celestial, Filho da Fonte, Filho da Luz, divino. Isto é quem você é. Receba isto profundamente na consciência e contemple o que isto significa.


Eu sou aquele conhecido como Jeshua ben Joseph, Jesus, como você me chamou, e é com grande alegria que venho para ficar com você nesta noite em seu tempo, pois você escolheu mais uma vez me chamar. Sei que, com o seu espírito aventureiro, você possibilitou que eu fosse visitá-lo a qualquer momento - tarde, manhã, meio da noite, meio da tarde. Estou sempre com você.


Nesta noite falaremos sobre um assunto pesado e o tornaremos mais leve. Porque realmente há momentos em que o seu mundo fica opressivo e parece pesado. Você ouve as suas notícias e, na verdade, não são novas. Você ouve seus comentaristas que comentam todas as notícias. Você ouve cada um dando o seu ponto de vista repetidamente, ao espaço onde diz: “O que está acontecendo com o meu mundo? O que está acontecendo no meu mundo? Como posso estar no espaço do amor quando tudo isso ao meu redor parece estar se destruindo e se arruinando? " Eu gosto disso. É uma boa combinação de sons, porque é assim que parece - destruição e ruína.


Na verdade, a paz que você busca é sempre sua. A paz que você busca está no interior. Uma respiração profunda seguida por outra respiração profunda e talvez outra irá transportá-lo do espaço do mundo ao espaço interior onde você pode ser a própria respiração. Tome comigo uma respiração profunda, inspirando, retendo e liberando-a; inspirando, retendo e liberando-a.


"Mas, Jeshua, se eu respirar fundo mais uma vez assim, irei cair."Certifique-se de estar sentado em algo macio. Inspirando, retendo e liberando. Na verdade, agora você revitalizou o corpo, a mente e o espírito. Neste espaço de paz, permita-se dizer: “Isso é bom. Eu sei que podemos vir a este espaço a qualquer hora, respirando profundamente”.


Então, quando você tem alguém que chega na sua frente e diz: "Sim, mas ..." Há muitos amigos que querem que você se sinta total e completamente vivo, portanto, eles aparecerão na sua cara e dirão: “Sim, está tudo muito bem, mas como você se sente a respeito de ...” e então eles trarão algum tópico. E você diz a eles: "Um momento, preciso respirar." Normalmente eles ficarão muito chateados, impacientes, mas você os lembrou de uma verdade, uma verdade que uma respiração profunda, retida por um momento, transforma aquilo que você estava pensando, sentindo, experimentando um momento antes. É simples assim..


"Oh, mas Yeshua, não pode ser assim tão simples." O mundo ... ah, sim, o mundo dirá que você deve estudar muito, ler os livros certos, seguir os professores certos, etc. Uma respiração profunda lhe dá a oportunidade. Não significa que você irá escolher essa oportunidade. Eu vi você respirar fundo, até três vezes, e então começar a se preocupar com alguma coisa. No entanto, sua esperança, seu poder está na respiração profunda e em escolher a paz que é a sua própria natureza.


De onde você acha que vem essa paz? Ela vem do seu Cristo, o seu Cristo, que está sempre com você, não importa em que você se envolva, não importa que emoção você pensa que virá perturbar a sua paz. O Cristo é você. Aceitá-lo é a sua paz..


Essa é a parte complicada. Você tem que aceitar. E tão facilmente quanto aceitar, é fácil deixar escapar; portanto, respire novamente. Tome para si o conhecimento de seu verdadeiro Eu - "E”" maiúsculo - o Eu Crístico, e inspire, retenha, expire e repita.


Agora, como nos colocamos em um espaço de Unidade, gostaria de falar com você sobre o que está acontecendo em seu mundo. Mantenha a paz enquanto falamos da convulsão que está acontecendo no mundo. A natureza do mundo é turbulenta. Nós inventamos essa palavra há muito tempo. Você é muito bom em se revoltar e depois dizer: "Nossa, como sofremos."


Mas, na verdade, a paz é a sua própria natureza, e é sua a aceitação disto. Você tem muitas opiniões no mundo. Você tem muitas opiniões se unindo de um lado e do outro, e parece que nunca as duas se encontrarão e concordarão. Mas, na verdade, ao olhar para o que você chama de futuro, haverá uma paz e um acordo.


O que você está fazendo agora é resolver. É como quando você era criança e tinha aquelas coisinhas redondas de vidro que chamava de bolinhas de gude - outras terminologias em outros grupos. Você queria coletar todas as pedras azuis. Ou seu amigo dizia: “Mas irei recolher todas as vermelhas”. E outro amigo dizia: “Bem, você pode fazer isso, mas eu vou ter todas as verdes, as claras. As claras são as melhores. ”


Bem, não, elas são as melhores, se você lhes der valor. E é exatamente isso o que você está fazendo quando olha para todas as atividades do mundo. Você diz: “Bem, esta pessoa é um líder melhor. Essa pessoa é um porta-voz melhor. Essa pessoa se preocupa mais.


Esta pessoa tem um plano financeiro melhor, etc. ” Você joga um contra o outro e escolhe o seu favorito. Eu lhe pergunto - e esta é uma boa pergunta para si mesmo - Isto lhe traz paz? “Não, mas me traz muita energia.”


Quando você se cansar da energia, permita-se respirar e saber o que você sabe em um nível muito profundo, que com o tempo, porque isso acontecerá com o tempo, você chegará a um ponto de acordo onde irá se esquecer sobre o que eles estavam tão animados. Eles irão tentar refazê-lo. Mas, como você viu, a capacidade de atenção da maioria dos Christos individuais é um pouco curta; louve a Deus. E isso também passará.


Você vive fazendo escolhas que até mesmo aqueles que não têm os pés plantados na sagrada Mãe Terra estão observando. Você tem muitos do que você chamará de ETs, tem aqueles que não estão neste mundo como você se vê, e ainda estão mais interessados ​​no drama, o mesmo que quando você liga sua caixa quadrada e você quer saber, “Ok, que drama está passando esta noite? O que os personagens estão fazendo nesta noite? Que decisões eles irão ... oh, não, não tome essa decisão. Isso irá levá-lo na direção errada, etc.


Bem, seus amigos que estão com você desde antes dos tempos estão assistindo para ver o que você tem em seu canal. Que drama você está representando? Eles estarão envolvidos? Não verdadeiramente, visto que não há separação, então eles estarão observando e sentindo e tendo seu próprio julgamento das coisas, mas não será no espaço onde eles terão intercessão e assumirão o controle. No entanto, é um bom drama.


Você é um dos espaços que eles estão observando neste momento, porque a energia trouxe à tona todos os tipos de “perigos” que você está criando para si mesmo. É, "Oh, meu Deus, o que irá acontecer?" E a sua mídia, aquela que adora contar o que está acontecendo, dirá em cores brilhantes o que aconteceu e interpretará para você o que irá acontecer e lhe dirá do que se precaver e como você poderá superar isso com qualquer tipo de magia.


Uma das peças de magia favoritas que tem sido usada por muito, muito tempo, é entregá-la a Deus. Deus, como a energia fora de você, onipotente, onisciente, cuidará disto para você. Bem, eu tenho novidades para você. Você é Deus. Em sua própria esfera, seu próprio drama, você está criando; você é Deus. Portanto, sugiro que você gaste o máximo de tempo possível naquele espaço da respiração profunda. Permita-se permanecer em paz e na inspiração que vem da paz. Permita-se olhar ao redor para ver onde você pode espalhar a paz; com os vizinhos, com os amigos. Quando eles estiverem chateados com algo, espalhe a paz.


Convide-os a respirar. Sugira: “Talvez você queira respirar profundamente”, e eles irão olhar para você de forma engraçada. Mas você dirá: “Experimente. Você pode gostar disso. Respire comigo.


“Oh, mas Yeshua, eu não poderia fazer isso. Eles irão pensar que sou um maluco esquisito e não quero ser um maluco esquisito na cabeça de ninguém. Eu sinto isso dentro de mim. Eu sei que sou um maluco esquisito, mas não quero que ninguém mais saiba disso. "


Permita-se respirar e espalhar a paz. "Bem, essa é uma ideia nova. Espalhar a paz? Normalmente, estamos espalhando rumores de guerra, rumores de quem está contra o quê, etc. ” Experimente a paz para variar. Experimente a respiração profunda. Se você respirar fundo antes de dizer qualquer coisa, virá a inspiração para você quanto ao que irá dissipar qualquer oposição persistente à paz; não a oposição a qualquer que seja o seu ponto de vista, mas a oposição à paz.


“Agora, Yeshua, não há muito dinheiro ou moedas de ouro na paz.” Ah, você já experimentou? Há muita coisa que vale mais do que moedas de ouro ao conhecer a paz e saber dar o presente da paz ao outro.


O que é necessário são os portadores de luz, aqueles que carreguem a luz e digam aos outros: “Sabe, é muito bom neste espaço de luz, neste espaço de paz. Experimente comigo. Inspire; retenha; expire. " Faça isso. E se eles acharem que você está louco, eles virão - esta é uma previsão que eu sei que é verdade - eles virão em algum ponto de sua experiência de vida onde precisarão respirar, e eles sentirão apaz com isso. Eles podem ou não se lembrar de que você lhes disse isso. Mas, bem no recesso da mente deles, você plantou uma semente, uma semente que diz: "Pode haver outra coisa além de turbulência."


Quando você está enfrentando o que parece ser um problema intransponível ... ”Yeshua, eu não sei como fazer isso. Não sei como resolver este problema. ” Em primeiro lugar, talvez você não precise resolvê-lo. Talvez não seja um problema. Em segundo lugar, ao respirar fundo, espere algum tempo. Nesse momento, pode vir a inspiração, a resposta que você está procurando. Ou pode vir a resposta que realmente não é isso que você deve estar procurando. Na verdade, o que você está procurando é um pouco de paz. Permita-se respirar profundamente e permanecer em paz.


Você tem alguns que olham para as moedas de ouro que podem vir ao agitar um pouco as atitudes nós-e-eles. Eles não querem dar uma recompensa monetária à paz.


No entanto, seu corpo falará com você sobre a sugestão de que a paz pode fazer bem ao corpo.


Você tem muitos em seu mundo que estão sofrendo: aqueles que não têm abrigo sobre a cabeça, aqueles que não têm alimento para nutrir o corpo, aqueles que não têm alimento para nutrir a alma. E estão olhando para fora de si mesmos para que isso lhes seja dado.


O que você pode fazer é expressar palavras de paz para eles. Envie palavras de encorajamento para eles, e então prossiga com algo que seja tangível e que eles possam entender. Dê o que você tem para dar. Você tem as histórias em seus escritos sagrados de pessoas que ajudaram um irmão / irmã que estava precisando de algo. Você tem a história de quem cruzou a estrada para ajudar um estranho.


Permita-se dar. Você sentirá que está preenchendo a lacuna da separação.


Isso por si só é um presente para você. Quando você preenche essa lacuna de separação sugerida, há uma recompensa que vem para você; não uma grande recompensa anunciada em seus jornais e em sua caixa quadrada, mas uma recompensa que permite que você saiba:“Já estive nessa situação em outra vida, ou poderei me encontrar nessa situação mais tarde na vida. Como gostaria de ser tratado? O que mais significaria para mim?”


Isso faz bem ao corpo.


Você está agora em um momento de decisão. Isso é o que está acontecendo. Você perguntou. Você gritou para os céus. Você disse: "O que em nome do céu está acontecendo?" Bem, na natureza do céu, há uma oportunidade para a paz. É uma oportunidade para você sair da pele deste corpo e viver no coração e dar ao irmão / irmã aquilo que, em primeiro lugar, será entendido como uma ajuda e, em segundo lugar, é uma ponte para a separação que é sentida.


Permita-se ser muito ativo em dar. Você tem muito. Olhe ao seu redor quando estiver em sua casa, em sua morada. Olhe a sua volta. Você tem mais do que pode lidar a qualquer momento. Permita-se dar. Permita-se dizer: "A partir de minha generosidade, tudo o que tenho, eu lhe dou o que você precisa."


Sim, o pequeno ego dirá: "Bem, olhe como eu sou excelente." Depois de um tempo, esse pequeno ego será esquecido. Você nem mesmo terá que prestar atenção a ele e dizer: “Para trás de mim”, porque ele não existirá para você. Você estará tão ocupado olhando para alguém que precisa de você que nem pensará em: "Veja o que eu fiz." Será: “O que posso fazer a seguir? Quem posso servir a seguir? Quem posso convidar para uma refeição, até mesmo um pedaço de pão para quem tem dores da fome. ”


Permita-se dar. Sim, você tem obrigações de saldar suas dívidas. Você fará isso. Em qualquer caso, você fará isso. Mas, a partir de sua abundância, dê. Construa uma ponte sobre a separação. Eu sou seu irmão / irmã. Lá vou eu e estou com fome. Lá vou eu e fico dolorido ao pensar: “O que vou fazer por minha família, meus filhos; todas as preocupações? ”


Permita-se se abrir e dar. Seja o portador da luz. Seja o portador do alimento. Seja aquele que segura a mão do outro e diz: "Olha, eu sei onde tem um banco de alimentos. Eu sei onde tem alimentos. ” Eles podem não saber. Eles podem não querer saber. “Minha família nunca teve que ir a um banco de alimentos. Jeshua, eu não posso fazer isso. Sim, meus filhos estão com fome, mas não posso sair e pedir comida. ”


Sim, você pode, e seus filhos precisam de você. Saia do seu pequeno eu. De ter aquele orgulho que diz: “Bem, minha família nunca pediu ajuda”. É um novo dia. Permita-se receber ajuda agora para que você possa viver mais um dia para ajudar outra pessoa. Você não é uma ilha só para você. Você é um portador da luz. Você carrega luz e esperança e, mais do que isso, carrega o sustento físico de que as pessoas precisam. Mas já chega.


Quero falar com você agora sobre aqueles que aproveitaram a oportunidade para fazer o corpo morrer com isto que é chamado de pandemia que se espalhou pela sagrada Mãe Terra. Há muitos ... você obtém os números em sua caixa quadrada todos os dias, todas as horas de todos os dias: eles dizem quantas pessoas deixaram o corpo.


Alegre-se. Esses não são vítimas. Eles não são vítimas de uma coisa minúscula que você nem consegue ver. Eles disseram "Sim" para permitir que sua energia seja transmutada em luz. Eles são, na verdade, os anjos que cantam para você. Eles decidiram que ninguém ouvia a sua voz humana. Ninguém ouviu a sua voz humana, e eles gritaram de vez em quando. Mas tem havido uma voz mansa e delicada que disse: "Venha a mim."


E mesmo que a mente humana não quisesse liberar o conhecido, o que era conhecido, e entrar no que parecia ser desconhecido, eles atenderam ao chamado. Eles são os anjos desta época. Não chore por eles. Comemore-os. Traga bem diante de você os nomes deles. Faça uma festa de aniversário para eles. Eles tiveram um nascimento, um novo ser. Eles são os anjos para os quais você deseja chamar. Eles o estão olhando e o observando, e você os lamentou com muito pesar. Eles não querem que você faça isso; cada um, quando eles dizem que sim, e eles disseram, porque ninguém vai antes de concordarem.


É por isso que alguns persistem por mais tempo, porque foram, como você os conheceu fisicamente, os teimosos. Alguns deles persistem mais. Alguns deles dizem: "Ok, eu vou." Cada um celebra a luz que é. Eles são verdadeiramente os portadores da luz.


Agora, vocês são os portadores da luz, tanto quanto podem ver. E não estou sugerindo que você faça morrer o corpo para chegar lá imediatamente. Mas estou sugerindo que você comungue com aqueles que permitiram que o corpo fosse descartado e estão vivendo como a luz que são, porque estão se alegrando; não uma falsa alegria de: "Oh, graças a Deus, terminei com essa vida."


Não. Uma vez que haja a decisão de deixar o corpo para trás, o foco estará na luz que eles são. Seu foco está na expansão do Ser. Você olha para o corpo e diz: “Bem, como isso pode ser uma expansão? Parece todo enrugado e descolorido, e parece que está realmente na dor. ” Ha ha. Mas eles não são assim. Isso não é quem você é. Você é luz. Eles são os portadores da luz e passaram a se reconhecer, sentir e regozijar-se como a luz que são.


Aqueles por quem você chora, você chora por eles porque sente falta de sua associação. Você sente falta dessa facilidade de comunicação. Isso irá mudar, mudou para alguns, onde haverá um momento em que você poderá ouvir: “Isso pareceu o Joe, o Richard, o Jim, a Catherine. Onde está o Kevin? Você está aqui? Ah, não pode ser. "


Claro que pode ser. Permita-se sair da caixa que diz que isso é tudo o que existe e alegre-se. Você tem coros de anjos que apenas há alguns dias, semanas, meses, até anos, estavam arrastando um corpo e fazendo o melhor que podiam, sendo amigos, ajudando, fazendo o melhor. Mas agora, ah, como diz o ditado: "Você deveria me ver agora."


Na verdade, você deveria. Existe um brilho. Lembre-se de alguém que recentemente largou o corpo e pergunte a ele: "Na hora do silêncio, mostre-me o que você é agora." E não se surpreenda se aquele lhe mostrar a luz, o brilho, a felicidade, a luz em expansão. Eles realmente são os portadores de luz e não há necessidade de peso. Eles não precisam, porque às vezes você sente que deve ser a luz tanto quanto possível e elevar os outros. Eles sabem que elevam os outros apenas por serem a luz que são. Eles não precisam trabalhar para isso. É como, "Você quer dizer que pode ser tão fácil?" Claro, eu faço isso o tempo todo.


Bem, eu estou brincando. Mas, na verdade, você é a luz e ficou muito apaixonado pelo corpo e pelo que ele pode e não pode fazer. Alguns de seus irmãos e irmãs conheceram a luz que são, enquanto ainda ativavam o corpo. Você conheceu pessoas que caminhavam pela estrada e estavam tão longe dela porque se conheciam como a luz. Você tem irmãos e irmãs que partiram facilmente com o sorriso no rosto e as sugestões úteis, em que suas almas cantavam, embora o corpo pudesse estar na dor. Você conheceu pessoas que o elevaram apenas pelo seu Ser, apenas por serem quem são e por serem felizes.


Permita-se ter um sorriso no rosto. Um sorriso faz bem ao corpo e a outra pessoa ao ver um sorriso. “Do que você está sorrindo? O que há no mundo com o que você possa sorrir? ” E você diz: “Ah, mas você sabe, eu vi aquele dente-de-leão e ele parecia tão bonito. Eu vi a chuva brilhando ao sol. Você sabia que cada gota de chuva contém um arco-íris? Você sabia?" você dirá a um amigo, e ele dirá: "Uh, ele enlouqueceu. Agora ele está olhando para as gotas de chuva. ” Que coisa melhor há a fazer do que olhar para uma gota de chuva e contemplar o arco-íris na chuva?


Permita-se recompensar-se por ser. Cada um de vocês concordou que será quem e o que é, de uma certa forma, por um tempo. Aproveite. É um presente que você dá a si mesmo. Até mesmo o bocejo ... você já pensou no milagre de um bocejo? Ele simplesmente surge de dentro e a parte de trás da garganta quer se expandir, e é tão bom se permitir flutuar com aquele bocejo.


Eu lhe dou um presente. Boceje. É um presente. Permita-se alegrar-se. É disso que se trata a vida em todas as suas formas. Alegre-se. Esteja feliz novamente. Alegre-se. Sim, você tem desafios; pelo menos, o mundo os chamará assim. Você pode chamá-los de desafios ou recompensas.


"Mas, Yeshua, se eu estiver com febre alta e o corpo estiver com uma sensação ruim e tão cansado e fraco, você quer que eu me alegre com isso?" Sim, mostre como você pode ser criativo. "Oh, meu Deus, lá vai ele de novo falando sobre a criação." Sim, porque você está criando. Alegre-se com tudo o que você está criando.


Você já viu pessoas que foram feridas por alguma razão ou outra, e talvez tenham perdido o uso das pernas. “Mas eu ainda tenho braços, Yeshua.” Você já viu pessoas que perderam todos os membros ou estão paralisadas. “Sim, mas Yeshua, eu ainda posso sorrir, e tenho uma mão que ainda funciona e posso trabalhar na cadeira de rodas.”


Olhe o que você tem. Veja o que você pode fazer. Seja o portador da luz. Não é necessário levantamento de peso. Seja. Alegre-se. Novamente. Que assim seja.
Jeshua ben Joseph (Jesus), 
expressando-se através de Judith Coates.
 
 

 
 
 
Transcrito por achama.biz.ly, com agradecimentos, de:  
 

 
NR: 
 
Tudo indica que o nome Jesus não é verdadeiro. Parece que foram os farizeus que lhe derem esse nome com desdém uma vez que significa algo como "o rejeitado". 
A igreja de Roma adotou-o no ano 315. 

Segundo uma obra recebida via sinais de rádio tipo morse na década de 1980, o segundo livro da série de Phoenix Journal "AND THEY CALLED HIS NAME IMMANUEL --- I AM SANANDA" o seu verdadeiro nome parece que é "Essu Emanuel".
 

 
A verdade dentro de nós libertar-nos-á. 
Nós somos UM.
Não há necessidade de religiões dogmáticas, partidos políticos e ciência dogmática, vinculados a uma cabala negra que nos divide para reinar.
Qualquer investigação à VERDADE genuína irá confirmá-la.
A VERDADE não precisa de proteção.
 
Pergunta: Por que será que os sionistas têm tanto medo de qualquer investigação ao Holocausto?
 


Sítio (site) Principal: http://achama.biz.ly/
e-mail: site@achama.biz.ly
 
 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:
 
Vídeos banidos alternativos
 
 




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!


 
 

Dezembro 26, 2020

chamavioleta

MÃE MARIA FALA SOBRE A VERDADEIRA HISTÓRIA DO NATAL

Através de Judith Coates.

Tradução de Vera Corrêa

a 25 de dezembro de 2020

 
 

 
 
Seres queridos, abençoados, filhos do Altíssimo, eu os saúdo com amor, pois é isto que vocês realmente são. Eu sou aquela que é conhecida como a mãe de Cristo. É esta que eu sou, assim como vocês também o são.
 
Nesta época do ano, vocês estão celebrando o nascimento de Cristo. Vocês reservaram uma data para um dia santo, para se lembrarem de Cristo e oferecerem uns aos outros os presentes materiais que são como símbolos do amor de vocês. 
 
Mas não precisam transformar esse feriado em um dia de estresse, preocupando-se com o que comprar, com qual seria o presente perfeito para um ser amado, um amigo, um companheiro, porque, na verdade, com sua amizade vocês já estão lhe oferecendo o presente mais valioso – o presente do amor – um presente que diz: “Eu te valorizo. Eu sei o que és. Eu conheço o amor que tu és.”
 
E assim vocês escolhem um presente simples – ou um presente extravagante, se preferirem – e o oferecem com todo amor para o companheiro, para um amigo, um parente, um colega de trabalho, para o cônjuge. Vocês o oferecem com amor e o reconhecimento de que conhecem o Cristo que eles são. 
 
Gostaria de lhes falar agora sobre a verdadeira história do Natal. 
 
Vocês têm aquela, que é bem conhecida, sobre a minha viagem a Belém com meu marido, José, e como o bebê Yeshua nasceu num estábulo. Era o lugar onde os animais eram abrigados, mas não era o que vocês poderiam chamar de uma gruta rudimentar, e não era fria. Era um lugar caloroso e hospitaleiro. Os animais, em sua inocência e simplicidade, ofereciam muito amor, e era verdadeiramente um lugar sagrado.
 
Ao nos aproximarmos de Belém, eu senti que havia chegado o momento do nascimento da criança, então paramos numa hospedaria e perguntamos se poderíamos ficar lá. Mas os donos do local sabiam que, com toda aquela alegria ruidosa, aquele não era o melhor lugar para o parto, então sugeriram que fôssemos para o estábulo que ficava atrás da hospedaria, o qual eles já haviam preparado para nós. 
 
Assim, a história do Natal que lhes é relatada nas suas Sagradas Escrituras é basicamente o que realmente aconteceu. É também uma história com simbolismo que pode ser interpretada em vários níveis.
 
Mas eu gostaria de lhes falar agora sobre o verdadeiro nascimento do Cristo, a verdadeira história do Natal, pois esta ocorreu muito antes do tempo começar. Aconteceu quando havia um Pensamento na mente daquele que vocês chamam de Deus, o Absoluto, quando havia um Pensamento para criar, para expressar a Luz.
 
Este foi o primeiro nascimento de Cristo, e vocês estavam lá, assim como estiveram muitas vezes no nascimento de Cristo, assim como, mesmo nesta vida, cada um de vocês esteve no nascimento do seu próprio Cristo, num instante de percepção “Ahá! Devo ser muito mais do que eu pensava que era! Devo ser muito mais do que meus semelhantes, minha família, meus amigos me disseram que eu sou!” – um momento de revelação, da lembrança do Cristo, que veio para mudar o modo que você enxergava as situações, o modo que enxergava os relacionamentos, um momento de nascimento do Cristo. 
 
Isto não acontece em apenas um dia do ano. Acontece a qualquer momento, em qualquer lugar, e com qualquer pessoa ou sem mais ninguém – a sós.
 
É aquele instante em que você compreende, você toma consciência de que você é o Cristo que se manifestou nesta realidade para viver aquela Luz, para que todos os homens e mulheres possam enxergar o que você é e o que eles também são; para que eles possam ver o que tem sido chamado de aura, que surge quando você está feliz, alegre, quando você está num lugar em que se eleva espiritualmente e vai além daquilo que o mundo diz que deve ser a experiência humana.
 
Então vocês estabeleceram um dia por ano como uma oportunidade de se lembrarem de Cristo, não apenas do meu filho, Yeshua, que foi e é o Cristo, que realmente teve uma vida humana para poder caminhar entre vocês como criança e, mais tarde, como homem, para que pudesse compartilhar com vocês as revelações e o conhecimento da própria grandeza de vocês, apesar do mundo não a reconhecer. 
 
Vocês reservaram um dia por ano, na esperança de que tivessem uma oportunidade de se lembrar do amor, de se lembrar do quanto são amados, de se lembrar que cada um de vocês caminha sobre a face da nossa sagrada Mãe Terra, sempre como uma criancinha, uma criança inocente que não sabe e não entende o sistema do mundo.
 
E é por isto que, de vez em quando, o mundo o deixa confuso, pois não lhe parece ter sentido que algumas pessoas sejam como você as percebe – difíceis, desafeiçoadas e até rudes nas coisas que elas lhe falam – porque você é o próprio amor. Você é a Criança inocente e sagrada. Você quer ser amado e quer dar amor, e quer oferecer esse amor gratuitamente, inocentemente, sem limitação.
 
No entanto, o mundo – esta realidade que acredita na dualidade, no bom e no não tão bom – lhe ensinou a sentir que poderia haver menos do que o Cristo caminhando pela face da sua santa Mãe, a Terra. 
 
E assim, há momentos em que você se sente desapontado consigo mesmo e com os outros, e se pergunta como pode ser isto. “Se eu sou (e você é!) o Cristo criança caminhando pela face da Terra, como posso ter pensamentos negativos? Como posso julgar a mim mesmo e os outros?”
 
Isto faz parte do que tem sido chamado de “condição humana”. Por outro lado, o motivo de você ter vindo a este mundo é mostrar que ele não é Real (com “R” maiúsculo). Ele é real (com “r” minúsculo) nesta realidade, porque esta realidade diz: “Você tem todo tipo de oportunidades, e algumas delas serão boas e outras não serão tão boas.”
 
Mas, na verdade, toda oportunidade que vem a você traz uma dádiva consigo; a dádiva de fazer você percebê-la de um modo diferente e de perceber a si mesmo como o doador dessa dádiva, porque você manifesta tudo. Realmente não existe mais ninguém vivendo a sua vida neste mundo, a não ser você mesmo; e você é a Criança divina e sagrada manifestando, expressando, vivenciando e depois julgando.
 
Mas o julgamento, ao adotar o tipo de defesa do mundo, não é um julgamento verdadeiro; não é um julgamento justo; é o julgamento que tem sido aplicado há eons nesta realidade, baseando-se na premissa de que pode haver outra coisa que não seja amor. 
 
Quando isto surgir à sua frente, inspire profundamente – como meu filho ensinou muitas e muitas vezes – afaste-se da questão, assim que perceber que está numa situação que não lhe parece muito boa; e então pergunte: “Como posso ver isto de um modo diferente?” Com certeza existe uma outra forma de percebê-lo. 
 
E se você tiver que literalmente dar meia-volta, de modo a ter uma perspectiva diferente de alguma coisa, mesmo que tenha que andar um pouco em círculos, tudo bem, porque você quer mudar de ponto de vista. 
 
Você quer saber “Como posso perceber isto de um modo diferente, porque, em um nível muito profundo, sei que existe uma dádiva nisto; do contrário eu não o estaria manifestando. Eu sou a extensão do Ser Criativo e eu estou criando. E se sou uma extensão do Ser Criativo e estou criando isto, então certamente tem que haver algum bem aqui, e eu quero ver esse bem. ”
 
Assim, você inspira profundamente, afasta-se da questão e pede para enxergar o quadro completo, o quadro sagrado – como meu filho falou muitas vezes – o todo, o quadro todo, não apenas a parte dele que está bem diante do seu rosto.
 
Existem muitas realidades dentro da expressão do Ser Criativo; esta não é a única. Esta é a realidade mais desafiadora, e é por isto que meu filho os chama de mestres, porque só um mestre poderia escolher vir mais uma vez para uma realidade que pode acreditar em outra coisa que não a divindade. 
 
E toda vez que é criada uma realidade que se esqueceu de sua própria divindade, há sempre um Messias que se voluntaria para nascer aqui de novo, para ser o Cristo renascido na realidade e ser um “indicador do caminho”.
 
Nesta realidade, vocês têm muitos professores. Através das eras, vocês tiveram muitos mestres – que vocês chamaram de mestres Ascensionados – e muitos professores, até mesmo alguns que estavam próximos de vocês; amigos que foram seus professores. 
 
E para cada realidade que se esqueceu de Si mesma (com “S” maiúsculo), há sempre um Messias que vem. Geralmente o nascimento do Messias é celebrado em um dia especial; sempre como uma oportunidade para que aqueles que o celebram se lembrem que eles mesmos são o Messias também; que eles vieram da mesma Fonte.
 
Então, através do que vocês consideram eras de tempo, tem havido muitos Messias diferentes, que têm sido aclamados como sábios, que vieram mostrar mais uma vez a cada um de vocês, que seu corpo não o limita. Você usa o corpo para caminhar, falar ir de um lugar a outro, expressar sua divindade, mas você não é o corpo. E também não é a personalidade.
 
Por mais que tente moldar sua personalidade para ser amado (esta é a motivação subjacente), você não é a personalidade. Você é o espírito que anima o corpo. Você é o espírito que está sempre querendo voltar ao Lar, voltar à compreensão do verdadeiro Ser que você é, e viver com Leveza, caminhar alegremente neste mundo.
 
Na manhã do dia reservado para Dia Santo, quando você despertar, quando abrir os olhos pela primeira vez, permita-se não pensar no que você tem que fazer nesse dia. 
 
Que seus pensamentos não sejam “O que vou preparar para a ceia? Que presentes ainda vou ter que embrulhar? Aonde preciso ir?” Dedique os primeiros minutos dessa manhã para agradecer ao seu próprio Espírito Santo, à sua própria Criança Crística inocente, por lhe permitir participar desta experiência de brincar nesta caixa de areia.
 
Permita-se sentir a santidade do Cristo. Você está nascendo – o Cristo em você está nascendo mais uma vez na sua lembrança, no Dia de Natal, o dia que você reservou para dia santo. E então, no dia seguinte ao feriado, quando despertar pela manhã, lembre-se quem você é. Lembre-se… “Ah, é meu aniversário de novo!”. E assim você poderá ter 365 aniversários por ano, e a cada quatro anos, 366!
 
E permita-se sentir-se leve e alegre. Permita-se viver com leveza e alegria o dia santo e cada dia depois desse. Isto fará uma diferença no modo que você enxerga o mundo. Fará uma diferença no modo que os outros o veem. 
 
Se eles o veem como alguém que vive com leveza e alegria, isto os encorajará a observar seus próprios corações e seguir pelo caminho da luz. Porque o que você verdadeiramente é – mesmo em sua forma física – é energia luminosa concentrada numa forma.
 
No princípio, antes até de existir o tempo, houve o nascimento do Cristo com o Pensamento (com “P” maiúsculo) que estava fora do tempo, fora até do que vocês entendem por Criação; o Pensamento de ir adiante e expressar a Luz – este Pensamento! 
 
A Luz é usada como um símbolo. É uma propriedade física, de modo que se eu falar com seres de outras realidades e dimensões que não conheçam a fisicalidade, esse símbolo não será usado. Mas para vocês, nesta realidade, a Luz é entendida como sendo a divindade da fisicalidade.
 
No princípio, antes mesmo que houvesse o pensamento de começar, havia o Cristo – o Princípio Criativo, como o chamarei – o Pensamento de prosseguir, para sempre. 
 
Quando o propósito do tempo for cumprido (e ele será cumprido, no devido tempo), vocês continuarão além do tempo e se perceberão ainda sendo. Haverá uma liberdade, uma felicidade, uma verdadeira celebração de alegria; não alegria física, mas alegria do espírito que sabe simplesmente Ser, explorar, vivenciar, expressar de todas as formas o Princípio Criativo.
 
Este ano, permita-se viver em simplicidade; viva seus dias santos com simplicidade e alegria. Saiba que, na verdade, a dádiva que você mais valoriza é a dádiva do amor, e que a dádiva que todos os outros mais valorizam é a de ser amado. Não importa se você tem os presentes mais caros para oferecer. O que importa é como você oferece o presente. O que importa é que você está disposto a doar.
 
Saiba que você está dando à luz o Cristo cada vez que se lembra do amor. Em tantas encarnações, sempre que você se permitiu ser pai ou mãe, trazer um recém-nascido ao mundo, tomá-lo em seus braços, fitá-lo nos olhos com inocência e amor, você pensou: 
 
“E agora, o que faço?” Você simplesmente amou-o; cuidou carinhosamente dele; agradeceu-lhe por estar na sua vida. Agora você pode fazer o mesmo com seus próprios filhos; pode fazer o mesmo com o filho de qualquer pessoa. E você pode fazer o mesmo com a sua própria Criança Crística.
 
A verdadeira história do Natal, do nascimento de Cristo, aconteceu antes do tempo ter sido pensado, e acontece em muitas realidades que se esqueceram de sua própria divindade. Nem todas as realidades se esqueceram de sua divindade, mas para aquelas que se esqueceram, nós chegamos, vocês chegam, para lembrá-las da natureza Crística que expressa e vivencia todas as realidades.
 
Portanto amem, vivam, deem à Luz o Cristo conscientemente, em simplicidade e alegria, como foi feito antes do tempo começar e como eu fiz no estábulo atrás da hospedaria. Sempre que quiserem conhecer o amor, me chamem. Eu os amei com um amor eterno, pois vocês têm sido meus filhos. Cada um de vocês é a minha Criança, o meu Filho, meu Filho Sagrado.
 
Assim seja!
 
Mãe Maria
 
Judith Coates
 
 
 




Sítio (site) Principal: http://achama.biz.ly/
e-mail: site@achama.biz.ly
 
 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:
 
Vídeos banidos alternativos




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!


 

Julho 08, 2019

chamavioleta

NOSSO PAI.

Mensagem de Jeshua ben Joseph,

canalizada por Judith Coates

16 de Abril de 2019

Tradução: Regina Drumond
 
 
Judith Coates

 
 
Amado, quando eu dei o que hoje é conhecido  como a Oração do Senhor, era para ser um exemplo, uma estrutura sobre a qual você teceria sua própria oração. Comecei com Nosso Pai, pois era no dia e na hora em que o Pai era considerado o chefe da família. Agora, no ponto no tempo e na compreensão de onde você se vê,pode muito bem ser Nossa Mãe, Criador Divino, Fonte de Tudo. E porque há uma intimidade compreendida, uma familiaridade, em falar com o Pai, escolhi esse texto como um exemplo. “Pai nosso, de quem viemos e em cuja semelhança fomos criados.”
 
Pai Nosso: Não apenas meu Pai. Nosso Pai, universal. Pois toda oração, para ser verdadeira, deve ir além do singular, onde se veria a separação, para ir ao espaço do reconhecimento e da lembrança da Unidade de todos.
 
Nosso Pai, que estais no Céu: o Céu, um reino da Unidade da santidade, da expansão além da especificidade da individualidade, da personalidade, da vida, de qualquer conceito mental. Céu, totalidade infinita e sempre em expansão.
 
Santificado seja o Seu nome: Santo, íntegro, perfeito, completo. Santo é a Sua natureza. Perfeição,, Totalidade é Sua essência. Essa é a natureza Daquele que o trouxe  - e é a sua natureza por direito de nascença divino.
 
Que venha o Vosso reino: o reino do Amor, ilimitado, amor incondicional que vê a todos como o Filho  belo e radiante. Venha o Seu reino. Não como um pedido, pois você não está negociando com o seu Pai. "Venha o Seu reino", como seja feita a Sua vontade, tanto na terra como no céu. Pois, de fato, o Reino está vindo para a Terra como é no Céu quando você se lembra que a vontade do Pai é somente Amor - puro, expansivo, Amor incondicional - onde quer que você se perceba estar.
 
Dá-nos hoje o nosso pão diário: Mais uma vez, não é dito como um pedido, mas como uma declaração da verdade. "Forneça-nos todos os dias o nosso pão de cada dia." Pão para o corpo, mas mais do que isso, o pão da compreensão, o alimento, a nutrição da alma. “Dê-nos o nosso pão de cada dia” - de momento a momento, diariamente. 
 
E permita-nos beber da água da Vida: Essa linha não está registrada em suas Escrituras, pois um de vocês, ao copiar os escritos antigos, omitiu essa linha. Foi no final da sua mudança e você saiu, e quando você voltou no dia seguinte você pegou a próxima linha.
 
E permita-nos beber da água da Vida: a água nutritiva e refrescante que nutre o corpo e a alma.
 
Perdoe-nos as nossas dívidas, assim como nós também perdoamos aos nossos devedores: O Seu Pai o perdoa em qualquer lapso momentâneo de recordação, pois Ele não conhece o lapso de recordação. Seu Pai é Amor. Você é Amor, e quando você dá amor no perdão - pois isso é verdadeiramente o que o perdão significa: dar amor, em lugar da compreensão limitada - quando você perdoa os outros o que você julgou como um mal-entendido momentâneo, você se permite viver no espaço do Amor ilimitado e incondicional, e você mesmo conhece o perdão.
 
Não é uma troca. Não é que, se você for bom o suficiente para perdoar todos aqueles que julgou terem cometido erros, de algum modo você será bom o suficiente para que seu Pai o perdoe. Não é uma troca. É uma verdade: quando você está vivendo no julgamento, não perdoando o outro, você não está sabendo amar a si mesmo. Mas quando você perdoa os outros e lhe estende o Amor do Pai, você conhece este Amor por si mesmo, e imediatamente qualquer coisa que você tenha julgado faltar ou culpar é liberado, dissolvido, esquecido, perdido para sempre.
 
E não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Seu Pai nunca o conduzirá à tentação. Ele não conhece a tentação, pois isso se baseia no conceito de dualidade. Um melhor resultado seria “não nos deixes cair em tentação”, pois verdadeiramente, quando você volta o foco de sua atenção para o Pai, toda a dualidade se dissolve na Luz de Sua Unidade, de Seu Amor, e você é liberto da possibilidade de que possa haver tal ideia como o conceito do mal. “E  não nos deixes na tentação, mas nos livre do conceito de separação à medida que nossa consciência do Seu amor nos envolve.”
 
Sempre que você orar, vá primeiro ao espaço do coração, ao espaço da paz, tendo liberado, pelo menos momentaneamente, todas as preocupações, as restrições, os julgamentos do mundo. Vá primeiro ao espaço do coração e conheça a paz profunda que é sua. 
 
E quando você orar, ore acreditando que o que você pedir já é seu, pois é verdade. Não há nada que o Seu Pai lhe possa negar. Como o sagrado Filho Criativo, você produziu todas as suas criações e suas experiências. Você seleciona certas experiências; você as experiencia  para ver como elas se encaixam. Mas o Amor que você procura é sempre seu. O Amor que você procura pode ser encontrado no silêncio da oração do seu coração.
 
Quando você se cansar da dor e do sofrimento do mundo, volte para o espaço do coração e ore a respiração da alma. Ore ao  Pai que nunca, nunca poderá abandoná-lo. Que está lá, na verdade, para suprir todas as suas necessidades.
 
Agora, há momentos em que você rogaria, no pensamento limitado, por coisas específicas, e pediria ao seu Pai o que Ele não tem em específico para lhe dar. Em outras palavras, não ore ao seu Pai pelo veículo, pela moradia, pois Ele não tem isso em específico para lhe dar. Eles são criações dentro da sua aventura. Mas aquilo que Ele tem já é seu. Aquilo que Ele tem está além do valor do mundo. Aquilo que ele tem é dado gratuitamente, e é a pérola de grande preço.
 
Ele lhe dá  livremente a vida, a consciência, a criatividade, que é o seu direito nato natural. Então você usa a consciência e a criatividade e as aplica em coisas específicas que você veria em sua vida. Ore acreditando que você já as tem, pois de fato você as tem.
 
Se você quiser conhecer a beleza das nuvens, não mantenha a cabeça e os olhos abaixados. Se você deseja conhecer o Amor do Pai, permita-se os momentos de oração, onde Ele deve ser encontrado. Se você quer conhecer o Amor do seu Pai, permita-se o tempo, o seu precioso tempo, para se concentrar na paz, na beleza do coração e na beleza na forma manifestada, em vez de se concentrar no que aparentemente está faltando ou errado. Pois, à medida que você se concentra no que parece estar errado, você nega naquele momento o desejo do coração.
 
Permita-se os tempos de oração, de oração verdadeira. E quando o fizer, amado, você será muito recompensado. Pois você é amado com um Amor eterno que o mundo não pode conhecer e não valoriza. Mas você não é do mundo. Você é do seu Pai, e Ele espera por você no espaço da verdadeira prece.
 
Jeshua ben Joseph (Jesus), 
expressando-se através de Judith Coates.
 
 

 
 
 
 

 
NR: 
 
Tudo indica que o nome Jesus não é verdadeiro. Parece que foram os farizeus que lhe derem esse nome com desdém uma vez que significa algo como "o rejeitado". 
A igreja de Roma adotou-o no ano 315. 

Segundo uma obra recebida via sinais de rádio tipo morse na década de 1980, o segundo livro da série de Phoenix Journal "AND THEY CALLED HIS NAME IMMANUEL --- I AM SANANDA" o seu verdadeiro nome parece que é "Essu Emanuel".


 




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcansar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos

 
 

Recomenda-se o discernimento.

 

Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.

 

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 
 
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 
 

 
Atualização diária.
 
Free counters!



geoglobe1

 


 

Abril 16, 2019

chamavioleta



O SEU VALOR.

Mensagem de Jeshua ben Joseph,

canalizada por Judith Coates

16 de Abril de 2019

Tradução: Regina Drumond

 
 
Judith Coates
 
 
Amado, continuemos com a nossa série sobre o valor. Nós falamos do valor do amor, e você conhece o sentimento expandido quando você se apaixonou por alguém e não há mais ninguém no mundo que acenda sua luz tão intensamente, faça você ganhar vida, como aquela pessoa que permite que você se sinta totalmente vivo, totalmente valorizado, com o sorriso no rosto e um sorriso no coração.
 
Nós falamos do valor do amor como você o dá aos outros. Eles vêem que eles têm valor aos seus olhos, e isso muda tudo para eles. Na verdade, cada um de vocês tem muito mais valor do que você imagina. Foi-lhe ensinado por muitos séculos que você tem que provar isto a si mesmo. Você tem que se qualificar pelo valor. Mas, na verdade, você tem valor desde o início mais maravilhoso das formas de ser. Mesmo antes de você ter manifestado um corpo, você tem o valor do Ser Criativo.
 
Você é o Ser que se expressa como muitos. Pense nisso por um momento. Perceba - torne real em sua consciência - como isso poderia ser. Você é aquele que se expressa como muitos. Como você veria os raios da luz do sol na água enquanto as ondas da água brincam no oceano, vocês são os raios da luz que tocam; nos céus, vocês são os raios de luz quando você tem uma certa tempestade e você tem os flashes de luz. Isso é você criando. Na verdade, como eu lhe disse  muitas e muitas vezes, não há separação. Você é tudo o que você vê e muito mais.
 
Nós falamos do valor da respiração. Ao tomar sobre si a consciência da forma, você constrói nela a respiração que dá a vida. Você é o sopro da vida, expressando-se. E falamos das várias formas de vida que vocês criaram e estão aperfeiçoando. Algumas formas foram expressas e então se completaram e se embutiram na história. Algumas formas ainda estão por vir.
 
Às vezes, em meditação, você imaginou: “Como seria ser o grande alado, uma ave de rapina? Como seria ser a lagarta, e como a consciência mudaria com a mudança de forma para uma conhecida como a borboleta? Como seria ser um grande quadrúpede? Como seria ser um mastodonte?
 
E você pensou: “Como seria ficar em silêncio e sentir o que está acontecendo com alguém que vive em outro estado, em outro local, dentro desse grande conglomerado de estados?” Você pensou em alguém e instantaneamente está com ele enquanto pensa nele. Há momentos em que ele usará a tecnologia, ligará para você e dirá: “Acabei de pensar em você. Você está pensando em mim? ”E sim, claro, você está, e às vezes será apenas uma sensação de calor, uma sensação de ter se conectado.
 
Agora, em todos os momentos você está conectado. Nunca há nenhum momento em que você esteja separado de alguém em quem você pensa, e de alguém no reino do ser. Sim, isso confunde a mente, porque a mente está acostumada a estar tudo em ordem. Mas, na verdade, você é como a vastidão do oceano, a vastidão do céu. Esse é você.
 
Agora vamos falar sobre o seu valor. Você tem algum valor? Sim, você tem muito valor. Você é, na verdade, a extensão da Energia divina. Você é a extensão que entra no que parece ser uma realidade muito delineada e, no entanto, a qualquer momento você é capaz de se sintonizar com um fluxo de consciência, uma corrente de energia que o tira do pequeno ponto de foco.
 
Outras vezes, você se sente tão cercado pelas circunstâncias e pelas emoções que precisa fazer uma pequena faxina, mudando e limpando a energia. E então, quando você se mover para o espaço de conhecer e reivindicar o seu Cristianismo, a sua Unidade com Todos, você mudará o seu mundo.
 
Eu o ouço dizendo que quer mudar o mundo. Você quer mudar as percepções, os eventos futuros, os relacionamentos. Você quer torná-los mais amorosos, mais solidários. Então você permite a respiração profunda e se move para um novo espaço de energia.
 
Agora, você ouviu dizer, e seus cientistas confirmarão, que tudo é energia. No nível físico, tudo é energia. Então, se você sente que está cercado por muita energia densa, saia e fale com as árvores. Fale com os pássaros, as flores. Fale com a brisa do vento que passa e saiba que você é verdadeiramente tão livre quanto o vento, porque não há separação. Não há separação. Você é o próprio vento, e eu o vi sendo o vento de vez em quando, quando você levanta um bom campo de energia. Você foi o vento, que é uma boa maneira de limpeza. Eu vi aquele sopro através das emoções. (Sorriso)
 
Você tem valor? Sim. E em um nível muito importante, quando você interage com os irmãos e irmãs, você permite que eles se elevem mais porque você vê valor neles. Isso é o quanto você é poderoso. Muitas vezes você não pensa no seu efeito sobre os outros, porque pensa: “Bem, é claro, eles sabem quem são. Eles sabem que têm valor.Eles sabem que são importantes”. E, no entanto, às vezes, eles não sabem disso. Eles são apenas atores, porque não sabem mais o que fazer. Eles continuam agindo como se estivessem curtindo a vida, mas na verdade estão com medo.
 
Então você vem e olha nos olhos deles e vê o valor neles, e eles captam uma centelha de algo um pouco diferente. Você olhou para eles. Você realmente olhou para eles.
 
Agora, você sabe que no seu dia e hora, neste exato momento, as pessoas frequentemente passam, ou talvez haja uma superficialidade, “Oi, como você está?”, O que não significa nada do que eles interpretam. Mas quando você para e realmente olha para eles e talvez diga alguma coisa para eles, isso muda o nível de energia para eles e para você também. Isso lhes permite dar uma olhada diferente em si mesmos.
 
Quando você está feliz em ver alguém, isso muda o campo de energia, e  pode fazer toda a diferença naquele dia. Você não sabe; eles podem ter se levantado de manhã e dado um berro que era um berro de tristeza, dizendo: "Estou fora daqui".
 
Você tem hoje aqueles que optam por permitir que o corpo seja liberado. Por quê? Porque eles sentem que não têm valor. Eles sentem que não há nada pelo que valha a pena viver. E ainda se eles estiverem em algum lugar e você os encontrar e olhar para eles, olhar verdadeiramente  para eles, eles podem mudar de idéia e decidir ficar mais um dia, ou talvez mais, porque você os viu e viu o Cristo deles. Você viu o valor deles. Você viu que é a divindade andando sobre dois pés, usando a energia do Todo para se expressar por mais um dia.
 
Você pode não saber o que fez; Na verdade, muitas vezes você não sabe. Mas porque você olhou para eles e realmente os viu, eles sentiram que isso mudou suas vidas. E você pode dizer: "Bem, eu não fiz nada. Eu apenas disse olá. Eu apenas disse: "Oh, eu gosto do que você está vestindo. Aquela camisa que você usa é bem colorida.
 
Você pode até não conseguir esta proximidade com eles - ou você pode. Ou você faz um comentário que lhes permite saber que você está se compartilhando com eles. É sutil e eles podem questionar: “Bem, ele realmente falou comigo? Bem, você sabe, acho que sim. Eu não tenho certeza. Mas talvez eu fique por aqui mais um dia para ver o que acontece.
 
E mais um dia é mais um dia, é mais um dia, e talvez eles vejam algo pelo que valha a pena viver. Eles escolheram - como todos vocês fazem no começo - escolheram nascer. Mesmo em famílias onde eles têm um filho após o outro, após o outro, após o outro, todos eles escolheram? Sim, eles o fizeram, junto com o hospedeiro. Acabei de ouvir a frase: o corpo hospedeiro, ou seja, a mãe que é o corpo hospedeiro. Na verdade, é "a mãe". Não apenas "o corpo hospedeiro". A expressão precisa de um pouco mais de sentimento; mais uma vez com sentimento. A mãe. Eles escolheram - mãe e filho - em acordo mútuo.
 
Vocês todos têm valor. Não pode ser diferente, porque você é a extensão do princípio criativo. Como você pode não ter valor se você é a extensão do Um - do Princípio Criativo?.
Você sabe disso. Você é bendito, se pratica isto e o manifesta para outros. Abençoado você é. Ou, em outras palavras, feliz é você. Esse é o verdadeiro significado de “abençoado”. Feliz você é se você vive a partir do espaço da Unidade. Unidade com amor traz alegria.
 
Valor, mérito, dignidade - que foi traduzido como “adoração”. Você adora. Eu fui adorado, por quê? Porque eu permiti que minha vida fosse vivida até mesmo através do que poderia ter sido uma experiência muito dolorosa. Não foi. Na consciência, não foi experienciado como doloroso. O corpo não estava totalmente feliz com a energia da crucificação, mas para minha consciência, isto não foi um problema.
 
Você pode passar - e já passou - vidas em que lhe pediram para liberar o corpo no que muitas vezes foi uma experiência dolorosa. Você sabe disso mesmo neste dia e hora. O corpo não gosta de se reorganizar, e irá reclamar - moderada e extremamente.
 
Permita que o corpo seja feliz. Permita que o corpo viva na alegria. Permita-se saber de onde você criou o corpo, de onde você veio, e você veio dessa experiência do Um Quando você terminar esta experiência, você continuará eternamente, além do conceito do tempo. Agora, isso confunde a mente um pouco. "O que você quer dizer, eu irei continuar 'além do conceito de tempo'?" Isso é, todo esse tempo é: um conceito.
 
"Bem, eu tenho que envelhecer?" Na verdade, não. Você é tão jovem agora como era quando nasceu. E, às vezes, quando você procura uma resposta para alguma coisa, sente que ainda é inocente, sem saber.
 
Quando você percebe - compreende em sua consciência - o seu valor, em primeiro lugar, há o sentimento de exultação: “Meu Deus, meu Deus! Eu sou isso? ”Sim, você é isso."Agora o que eu irei fazer com isso?" Você irá sorrir. Você irá amar. Você irá viver como o Cristo que você é, permitindo-se sorrir, ser, sentir-se tão jovem como sempre foi.
 
Esse é um novo pensamento. “Você quer dizer que eu sou tão jovem agora como sempre fui?” Na verdade, sim; você está criando. Se você quer criar a juventude, você pode criar a juventude do corpo com a sabedoria adquirida da vida. Hmm, boa combinação. Por que não? Experimente. Veja como se sente.
 
Tudo é como você julga, como você o chama. É como com suas equipes esportivas. Você tem seus juízes - os árbitros, os que chamam se é uma bola ou um ataque. Tudo em sua vida é como você chama. Chame isso de bom. Chame-o de bênção. Mesmo que você não veja a bênção imediatamente, diga: “Eu sei, Jeshua me disse, haverá uma bênção nisso algum dia”.
 
E você viu em sua vida algo que você não recebeu na época, você se lembrou mais tarde e disse: “Oh, esse era o significado daquilo. Isto foi por que se isso não tivesse acontecido, X, Y e Z não teriam acontecido depois ". E você viu o valor, o valor em tudo o que você cria. Então olhe para tudo o que você cria e saiba que ele tem valor, tem significado e se alegre.
 
Vocês são grandes criadores; e às vezes você dirá isso sobre si mesmo: “Oh, eu sou um grande criador. Veja o fertilizante que eu criei. ”Mas outras vezes você olha em volta e diz:“ Olhe para os amigos que eu trouxe para a minha vida. Veja a alegria na minha vida.”
 
Sim, você está criando isso a cada momento e apreciando-o, porque quando você aprecia algo, você fica feliz com isso e isto cresce, aumenta; e você aprecia. Então torne a sua vida feliz, porque você pode fazer isso. Eu sei. Eu sei O Que você é, e eu amo Aquilo Que você é. E quando você se sente feliz, a energia ao seu redor, a aura, se expandem. Alguém perto de você pode sentir a energia expansiva, e colocar um sorriso no próprio rosto.
 
Você tem valor? Sim, você tem um grande valor, incomensurável. Você é a extensão do Princípio Criativo do Um. Você é Bem-aventurado.
 
Que assim seja.
Jeshua ben Joseph (Jesus), 
expressando-se através de Judith Coates.
 
 

 
 
 

 
 

Por favor, respeitem todos os créditos
 
Recomenda-se o discernimento.
 

 
NR: 
 
Tudo indica que o nome Jesus não é verdadeiro. Parece que foram os farizeus que lhe derem esse nome com desdém uma vez que significa algo como "o rejeitado". 
A igreja de Roma adotou-o no ano 315. 

Segundo uma obra recebida via sinais de rádio tipo morse na década de 1980, o segundo livro da série de Phoenix Journal "AND THEY CALLED HIS NAME IMMANUEL --- I AM SANANDA" o seu verdadeiro nome parece que é "Essu Emanuel".
 

 


Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.
 
 
Atualização diária.
 
 
 
geoglobe1
 
 

Abril 11, 2019

chamavioleta




UMA VIDA BEM VIVIDA.

Mensagem de Jeshua ben Joseph,

canalizada por Judith Coates

11 de Abril de 2019

Tradução: Regina Drumond
 
 
 
Judith Coates
 
 
Amado, agora falaremos de amor, do valor do amor.
 
Por que você buscaria o amor? Porque, verdadeiramente, a partir do momento em que você assume a forma, você está procurando o amor. Você quer saber: “Onde posso encontrá-lo? Como posso mantê-lo? Eu quero ser amado e quero dar amor ”.
 
Você conhece o sentimento que acontece quando você está apaixonado, quando você está no espaço do amor, com um projeto em que você está trabalhando, com um poema, com outra pessoa, com um amado animal de estimação. Você está se permitindo expandir  na vibração que é sua verdadeira natureza divina, a natureza do amor.
 
Agora, volte sua mente para uma época em que você se apaixonou por alguém, quando não havia mais nada no mundo, exceto aquela pessoa e você sentiu que estava no fluxo com aquela pessoa, humana ou quadrúpede. Você está apaixonado por esse ser e o coração se abre. Você se sente mais do que apenas o personagem de um indivíduo. Você se sente expansivo e está no lugar que não conhece fronteiras, pelo menos por um momento, ou talvez mais, porque esse sentimento é o que você está procurando.
 
Você conhece o sentimento do Lar. Você conhece o sentimento de onde você veio, supostamente. Agora você nunca deixou o Lar. É você, o divino Você, e você está nele o tempo todo, mas há momentos em que sua atenção é trazida para algo que parece estar fora de você.
 
Quando você sente que se apaixonou por alguém, o que você fez foi derrubar o limite do que você disse: "Bem, este sou eu mesmo, e este é você, e eu estou apaixonado por você". Ao mesmo tempo, sempre, você é Um com esse - sempre.
 
Então, se você conhecer o amor em sua vida, viva no amor. Diga: “O que quer que meus olhos vejam, seja o que for para o que o meu coração abra, eu estou apaixonado por isso”, porque você está. É onde você mora. É aí que você existe, está apaixonado. Todo o resto é apenas estranho. O amor é sua verdadeira natureza. Mesmo quando você vê o que é chamado de estranho, eles não são estranhos para você. Eles são um ser que você conhece muito bem; caso contrário, eles não estariam dentro da sua realidade. Você os conhece desde antes do início do tempo, porque o tempo é uma construção.
 
Existem realidades que não conhecem o tempo. Elas não estão sob a pressão de "ter que" - ter que estar em um determinado lugar em um determinado momento e, "Meu Deus, é melhor me apressar para chegar lá." Há realidades que são apenas - nenhuma medida de tempo, nenhum julgamento de tempo, apenas existência no amor. É o que você está fazendo por si mesmo. Tem valor? Ai sim. E quanto mais você se conecta com isso, mais valor você sente, estar apaixonado.
 
Você está chegando à conclusão agora de que tudo o que o rodeia é celestial, é do reino angélico. Os anjos, eles são você. Eles vêm, trabalham com você e, quanto mais você os convida para estarem dentro de sua consciência, dentro de sua percepção, mais você os sentirá. Não pode ser de outra forma. Eles sempre vão com você aonde quer que você vá. O amor sempre o acompanha e quer ser conectado a qualquer momento. Tudo o que você precisa fazer é dizer: "Estou apaixonado".
 
Nada realmente pode penetrar no amor com o qual você se cerca. Agora, sim, há momentos em que você se afasta desse amor por um momento ou mais. Mas a pista para conhecer o amor que você é, é o sorriso. Toda vez que você sorri, você abre a porta para reconhecer o amor; reconhecer o amor que você é e que os outros são.
 
Muitos dos irmãos e irmãs estão procurando o amor. Muitos irmãos e irmãs acham que, se puderem encontrar alguém que os ame, isso os tornará completos. Eles já estão completos, mas quando você sorri para eles, quando você está feliz de estar com eles ... agora, eu sei que há aqueles que tornam um pouco mais difícil por causa de sua atitude, mas como você vai continuar se amando, é contagioso.
 
A resposta para todos os que estão à procura de amor é começar a dá-lo. Esse é o segredo. Você provavelmente irá querer lhes dizer esta Verdade, em algum momento, se eles perguntarem, e eles estão sempre perguntando. Há quem queira encontrar o amor. Sugira a eles que amem quem está diante deles, mesmo aqueles que estão lhes dando alguns “momentos difíceis”. Ame esse, porque se você puder amar aquele que aparentemente está passando por um momento difícil, você poderá amar qualquer um. Pelo menos é assim que os humanos entendem isso.
 
Se há alguém que parece estar realmente agindo em relação a você de forma inadequada, tente sorrir para ele. Fique de bom humor quando estiver falando com ele. Realmente, se for preciso, procure por seus pontos positivos, mas você nem precisa fazer tanto. Basta pressionar o botão interno que diz: “Amor saindo; Cuidado! ”Você tem aquele botão com você o tempo todo e a qualquer momento.
 
Seja feliz. Você conhece esse slogan, e é o segredo. Não custa nada, exceto a decisão de praticar isso. Eu sei que a princípio parece: "Bem, eu sou meio que encenador." Persista. Veja se isso é bom.
 
A mente humana aprendeu a analisar, a desmontar tudo e a imaginar o que está acontecendo. "Como posso melhorar?" A mente humana é um pouco como uma armadilha. O coração humano - agora, eu não estou falando sobre o físico, mas estou falando sobre o coração do amor que reside dentro de você. Tudo que você precisa fazer é ligá-lo. Permita que isso seja expresso e você verá milagres.
 
Você já está vendo isso, porque quando eles chegam até você e estão tão chateados com alguma coisa, você é muito gentil com eles. Você sorri o máximo que pode e cuida do que eles acham que é o problema, e você os reconhece. Isso é realmente o que eles estão procurando. Eles querem ser reconhecidos, mas acham que tem que haver uma razão para que eles venham até você e que você faça o certo para eles.
 
Tudo o que você tem que fazer com alguém é sorrir para ele e amá-lo, porque é isso que ele está procurando. É isso o que ele sente que está perdendo.
 
Qual é o valor do amor? É inestimável. É o valor próprio. Está curando? Sim, está curando. Está curando a situação. Está curando  o corpo. Você tem aqueles que ... você tem um exemplo, uma história, uma história muito verdadeira de alguém que é bem conhecido e que estava sofrendo do que eles chamam de doença terminal. Ele foi para um hotel, ficou lá e assistiu a filmes engraçados durante todo o dia; encontrou-se rindo; sentiu-se feliz; não se preocupou com sua “condição”. O que aconteceu? Ele ficou bem. Ele saiu do hotel. Ele saiu e viveu uma vida longa depois disso, uma vida feliz, porque ele viveu apaixonado. Ele viveu em um espaço de conhecer o seu valor, e o valor era o amor.
 
Agora você vem ao mundo com certas idéias preconcebidas. Você traz consigo certa lembrança de vibração, mesmo pequena, e você vê isso se você for um pai de várias crianças na família. Haverá alguém quevem para a expressão humana e está chorando e não irá parar por seis meses. Outro da mesma família vem e fica tranquilo, fica olhando em volta: “Onde é esse lugar? O que é novo aqui? ”E está sorrindo, porque há muito para descobrir. É a mesma família, mesmos genes biológicos e, no entanto, uma maneira diferente de encarar essa nova vida a ser explorada e compreendida.
 
Aqueles  que são de famílias grandes, aqueles que tiveram muitos na família, viram uma grande variedade. E à medida que crescem, desenvolvem suas próprias características, o que me leva a um ponto muito bom. Você pode ter o pequeno que está sentindo desde o começo que tudo está errado e o corpo está doendo e está sentindo: “Estou com fome; Eu quero isso; não é confortável.” Ele não diz isso em palavras, mas o deixa saber. Ele fica chateado com tudo. Ele provavelmente irá manter esse padrão por um tempo, até se cansar disso.
 
Alguns irão ter mais persuasão do que outros. Mas como você está apaixonado, amando-os não importa o que eles façam, não importa como eles sejam, há uma vibração. Agora, você ouviu, e é bem verdade, que tudo é energia neste reino humano, nesta demonstração de vida. É energia. Então, quando você está no espaço da energia do amor, ela pode ser sentida; pode ser medida. Você pode certamente sentir isso; você está sentindo "Eu estou mais expansivo. Eu me sinto muito bem hoje. Eu o amo."
 
Se você conhecer o amor em sua vida, seja ele. Sim, dê amor. É contagioso. Você descobriu que isso é verdade. Eu observei os que passam a vida de cabeça para baixo. "Ninguém me ama. Ninguém me amou desde o começo. Eu não sei porque estou aqui.”
 
Bem, você está aqui para dar amor. Você está aqui para dar ânimo, para iluminar, para ser para os outros a Luz que eles não vêem em si mesmos. Você está aqui para fazer piadas, para levar a vida de forma leve, e você nem precisa ser comediante. Você só tem que aproveitar a vida e curtir quem está nela com você.
 
Então, qual é o valor do amor? Na verdade, você não pode colocar um preço nele. O valor do amor tem muitos dons nele - o dom de curar o corpo, as emoções, até mesmo a alma, a alma perturbada. Tem o dom de vir ao Lar; de não ter que lutar e se esforçar, de ler todos os livros certos e ir a todos os cursos adequados; o dom de ter chegado, o dom de encontrar a pérola que é inestimável, e, no entanto, é tudo  o que você tem procurado.
 
Que assim seja.
Jeshua ben Joseph (Jesus), 
expressando-se através de Judith Coates.
 
 

 
 
 

 
 

Por favor, respeitem todos os créditos
 
Recomenda-se o discernimento.
 

 
NR: 
 
Tudo indica que o nome Jesus não é verdadeiro. Parece que foram os farizeus que lhe derem esse nome com desdém uma vez que significa algo como "o rejeitado". 
A igreja de Roma adotou-o no ano 315. 

Segundo uma obra recebida via sinais de rádio tipo morse na década de 1980, o segundo livro da série de Phoenix Journal "AND THEY CALLED HIS NAME IMMANUEL --- I AM SANANDA" o seu verdadeiro nome parece que é "Essu Emanuel".
 

 


Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.
 
 
Atualização diária.
 
 
 
geoglobe1
 
 

Abril 13, 2017

chamavioleta

 

 

O MESTRE INTERIOR

Jeshua ben Joseph (Jesus, Issa)

Expressando-se através de Judith Coates

12 de Abril de 2017.

Tradução: Regina Drumond.

 

 


Amado, foi-me perguntado se eu iria manifestar um determinado ensinamento que poderia leva-lo do início até o espaço da mestria. Na verdade, eu dei alguma instrução nesta área. Você tem livros que são como guias para estudar. Mas eu quero lhe fazer uma pergunta muito básica. Quando você usa um guia de estudo como este, onde ocorre a maior parte do estudo? Na mente.

E o que eu enfatizo com você é, ainda que você comece com conceitos da mente - que é um bom lugar para começar - o objetivo é chegar ao espaço do coração para que você, como tenho lhe falado por alguns anos, não volte ao início e envolva a mente unicamente.

Porque, na verdade, enquanto uso as palavras, elas não são tão importantes quanto o sentimento. Eu chego a vocês e toco cada um de vocês, coração a coração, enquanto a mente está ocupada lendo as palavras. A mente diz: "Oh, bom, eu posso me agarrar a essa ideia. Vou manter essa ideia”. Então outra ideia chega e você esquece a primeira, e então você se entretém com a segunda na mente. Se você tiver sorte, a mente se cansa, e você chega a uma sensação de paz.

É por isso que eu enfatizo tantas vezes que você reserve um tempo a cada dia para se interiorizar e apenas respirar. Agora, eu sei que quando você começar essa prática todos os dias, se você for como a maioria dos irmãos e irmãs, a mente estará ocupada com o que aconteceu no dia anterior ou naquele dia, e haverá certas coisas que você resumirá na mente: "Ela disse isso para mim. Isso aconteceu no trabalho. Isto é o que eu tenho que pensar amanhã. Espero ter tudo preparado para o jantar, com cem pessoas vindo para comer ... etc ".

E então, como você praticou se concentrar na respiração, você pode chegar a um espaço de paz interior, aonde chega ao espaço onde você conhece o sentimento de expansão, onde não tem nenhum julgamento, nenhum pensamento, apenas o espaço de paz interior. Eu tenho compartilhado com você muitas vezes, e irei reiterar, que quando você encontrar esse espaço de paz interior, o corpo lhe agradecerá, porque o corpo, em seguida, começará a relaxar sem que você tente controlá-lo.

Você respira, sente-se em paz e o corpo se expande. Todas as células do corpo permitem que a sua Luz se expanda.

Falamos, muitas vezes, dos vários textos, dos escritos que são como pistas para colocá-lo em um caminho. Você tem muitos bons textos que você pode estudar. Você tem muitos bons poetas, escritores, músicos que escreveram melodias e as palavras para as melodias que irão transportá-lo de um espaço para certa emoção. Muitas vezes a música pode movê-lo de uma forma que nada mais pode. Agora, quando a música o mover para um espaço onde você perceba que as lágrimas estão fluindo livremente, alegre-se. Saiba que realmente houve vidas em que você não podia, não ousou derramar as lágrimas. Alegre-se cada vez que sentir as lágrimas descendo pelas bochechas, porque isso mostra que o coração está se abrindo.

Muitas vezes me perguntam: "Mestre, como posso me tornar um mestre? Mostre-me, ensine-me, leve-me aos livros certos para estudar. "Dependendo do que parece ser o próximo passo necessário para eles, irei sugerir.” Mas, muitas vezes, eles irão voltar e dizer: "Eu li os livros que você sugeriu. Eles eram bons. Eles me levaram até certo ponto em meu caminho, mas eu sinto que há mais. Há algo mais que eu deveria estar estudando?"

Quando eles fazem essa pergunta, eu sei que eles querem algo da mente, então eu sugiro algo que eles possam ler para a mente. E depois de um tempo, se eles seguiram o caminho de uma maneira, eles irão voltar para mim e dizer: “Eu li os livros que você sugeriu. Eu refleti sobre eles. Eu os questionei. Eu meditei sobre as ideias nesses livros, mas eu ainda sinto que há algo mais. Diga-me para onde ir, o que fazer.”

E lhes digo, como já lhes disse algumas vezes. "Acesse o professor interior, o seu próprio mestre interior." Porque todos e cada um de vocês existiram antes do início do tempo, existiram desde o primeiro pensamento criado, e você conhece melhor o seu caminho do que qualquer outra pessoa. Você conhece o seu Mestre interior. Faça as perguntas ao seu Mestre interior.

Não há problema em fazer perguntas a irmãos e irmãs, porque eles estão percorrendo o caminho humano e talvez o que eles leram seja esclarecedor para você. Mas quando você chegar ao espaço onde souber que há algo mais, interiorize-se e pergunte ao mestre interior.

Porque há dois mil anos, você e eu caminhamos juntos, sentamos ao redor da fogueira, caminhamos ao longo da margem do mar e compartilhamos idéias, perguntas. Quando tudo isso foi feito e você partiu, para voltar ao lugar em que morava, ou para sua família, ou para onde você tinha que ir, restaram perguntas, perguntas que eu não poderia responder verdadeiramente. Eu só poderia responder o que era verdade para mim, como eu faço neste dia e tempo.

Mas o verdadeiro professor para você é o Mestre interior. É você, o mestre que você é, interiormente. Agora, a parte mais maravilhosa sobre isso é, como você estará querendo saber, pedindo para saber, realmente desejoso de saber, é que nada pode ser retido de você. Você trará o texto perfeito para você. Você trará os professores perfeitos para você. Você trará as circunstâncias perfeitas para você.

O seu Mestre interior nunca o deixará, nunca o abandonará. Você pode se sentir, às vezes, que você está abandonado, mas nunca poderá ser abandonado, porque o seu Mestre interior tem estado com você desde o tempo em que você pensou primeiro em criar, e você criou mundos, realidades, coisas a experimentar e expressar, porque você é a extensão do Princípio criativo. Portanto, o que você vai fazer? Você irá criar.

E você irá, de acordo com a mente, julgar suas criações. O seu Mestre interior não julga. O seu Mestre interior vive como você e está sempre acessível a você. Então, na verdade, você não precisa de um mestre fora de você.

É divertido jogar com outra pessoa, lançar idéias e dizer: "Bem, como você vê isso?" E, provavelmente, por causa de seu Mestre interior, esta pessoa pode ver as coisas de forma diferente de você, e dizer: "Bem, é assim que eu vejo.” E você diz: "Bem, vamos pensar sobre isso por um momento ou mais. Deixe-me ver como isto é.” E isto pode ou não parecer correto.

Sempre que houver um momento em que você se sinta confrontado por outra pessoa, respire, e, então, interiorize-se, silenciosamente, e acesse o seu Mestre, dentro de você. Peça validação, porque, muitas vezes, o que você experimenta com a mente no mundo não é validação. As idéias virão à mente, e a forma habitual de participar com essas idéias tem sido avaliar, julgar, e muitas vezes o seu julgamento de si mesmo surgiu um pouco inferior do que o valor que você coloca em outra pessoa.

Então, quando isso acontecer, respire e pergunte a si mesmo: "Qual é a minha verdade? Fale-me, Mestre interior, meu Mestre interior", e ouça. Novamente, não julgue. Não diga: "Bem, eu não acho que isso seja certo, porque eu li em algum lugar em um livro... etc, que tem que ser assim e assim."

Basta ouvir e sentir. O que será mais importante será o sentimento, o sentimento de paz, o sentimento de aceitação que: "Eu estou bem. Posso ter idéias diferentes de outros, mas ainda estou bem com minhas idéias. Ainda estou bem com meus valores. Eu tenho valor", porque você tem.

O mundo muitas vezes quer aniquilar o que você considerou como o seu valor. A mente lhe dará uma lista completa de como se valorizar, e muitas vezes você se encontrará perto do final da lista, porque é assim que habitualmente o ensino de gerações tem sido. Você aprendeu isto como os pequeninos. – “Você não sabe de nada. Você tem que me ouvir ", dizem os pais, ou o irmão mais velho, ou a irmã. Você faz isso por algum tempo, e então, começa a pensar, "Bem, não é assim que eu vejo as coisas, e eu não estou muito certo de onde eu irei com isso."

Ouça o seu Mestre interior. Não seja confrontado com outro, porque o Mestre interior deles pode estar trazendo para eles o que eles disseram que a alma deles quer experimentar. Mas valorize o seu Mestre interior, porque esse Mestre é verdadeiro para você. É importante que você saiba do seu valor e se expresse, mesmo quando os outros não podem ouvi-lo. Permita-se valorizar a si mesmo e ao seu Mestre interior.

Leia os livros. Pergunte coisas. Discuta. Em seguida, leve-o em meditação para o Mestre Interior. Esse Mestre interior, quando você estiver sendo totalmente aberto, sem julgamento irá levá-lo à Verdade de seu ser.

Eu posso falar estas palavras para você agora, porque você está em um espaço onde você entende. Não só com a mente, mas com o Coração aberto. Eu posso falar isso para você como eu fiz há dois mil anos, quando nos divertimos trocando as idéias, porque nós o fizemos. Nós gostamos de usar a ferramenta da mente, então jogamos com a mente. E você fez isso nos primeiros anos desta vida, porque a mente é um grande brinquedo. Se você for tratá-la como tal, não sairá errado.

Mas o coração fala a verdade. Portanto, sempre que você se sentir ansioso e se perguntar o que está acontecendo, respire e então pergunte ao Mestre interior: "Como você vê o que está acontecendo?"

Todas as vezes que você perguntar ao seu Mestre interior, você receberá uma resposta. Você pode não ouvi-lo. Você pode não querer. Você pode não confiar nele, mas você receberá uma resposta a que você pode retornar e ver se a resposta é a mesma da próxima vez também. Permita-se confiar no Mestre interior, porque será verdade. Não a mente, mas o sentimento do coração.

Você irá se divertir com isso. A mente já está se divertindo com isto, mas o coração diz: "E daí? Eu amo, Eu Sou, Eu Sou, eternamente. "

Então, interiorize-se e pergunte ao seu Mestre interior, "Fale comigo. Ame-me.” Isso é muito poderoso. Vá ao Mestre interior e peça: "Ame-me". O sentimento que fluirá sobre você estará com você para sempre. Será poderoso e será para sempre, como eu estou com você. Eu caminho com você agora. Fale comigo de vez em quando.

Eu lhe dou uma promessa. Há dois mil anos, eu lhe dei uma promessa: "Estarei com vocês todos os dias, até o final dos tempos". Isso será uma boa coisa para celebrar. Eu estou com você sempre, e amo o que você é, porque aquilo que você é, é Quem somos, fomos e seremos para sempre, fora do tempo.

Fale comigo durante o dia. Se você realmente quiser chamar minha atenção, diga algo engraçado, uma piada. Eu gosto de rir. Que a paz esteja com você agora e para sempre.

Que assim seja

Jeshua ben Joseph (Jesus)

Expressando-se através de Judith Coates

 



Agradecimentos a: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.




Atualização diária.



Donations via PayPal
esoterismo
Please do not change this code for a perfect fonctionality of your counter
esoterismo

Março 07, 2017

chamavioleta

A DIRETIVA PRINCIPAL

 

Mensagem de Judith Coates

 

5 de Março de 2017.

 Tradução: Regina Drumond

 

 

 

 

Amado, você teve algumas mudanças acontecendo recentemente na consciência coletiva, no coletivo desse grupo geopolítico e em outros grupos geopolíticos em todo o mundo. Este grupo geopolítico, que se estende à mentalidade mundial, tem sido bastante ativo. Você tem encontrado um pouco de desafios de vez em quando, absorvendo tudo e se perguntando sobre isto, e realmente eu o vi seguindo meu conselho: ocupar o assento na primeira fileira para assistir ao drama no palco, até e a menos que você sinta outra orientação.

Você comprou os assentos na primeira fila, e é seu prazer estar na alegria. Porque, como você irá se lembrar, você cria a sua realidade, e você irá chamá-la como queira. Na Verdade, nada pode se aproximar de sua morada que não seja boa. Toda vez que você tem o ego separado correndo no palco e dizendo: "Mas mestre, e aí... eu ficarei sem as moedas de ouro? Eu terei restrições sobre o que posso fazer, etc.? " Você respira fundo e diz:" Não, ego separado, está tudo bem. Eu - com "E" maiúsculo - estou no comando, e eu decreto que tudo funcione como uma bênção para mim. "Então, você faz uma respiração profunda e se senta em sua poltrona e vê o que está acontecendo. Se alguém vem a você e quer ter uma discussão com você, você vem de um espaço de totalidade.

Você olha para o todo do que está acontecendo, e sabe que realmente nada pode lhe machucar. Nada pode interromper o Despertar. Na verdade, o que está acontecendo em seu drama nacional é trazer a receita mais maravilhosa para o Despertar. E eu digo isso com toda a Verdade. Não como uma piada, embora às vezes seja bom ter alegria e risos.

Na Verdade, você irá recordar este momento e verá como as várias partes se uniram para ajudar no Despertar. Permita-se assim viver em paz. Sim, você irá ter discernimento e dizer: "Hmm, algumas dessas coisas não parecem que irão levar a mais cura, pelo menos não a curto prazo."

Está bem. Você pode dizer: "Eu não posso esperar para ver como tudo isso irá funcionar", porque irá. Você sabe disto. Você já sabe que dará certo. Não importa como isto pareça em qualquer instante imediato, isto irá funcionar no momento. E então você irá dizer: "Sim, eu ouvi isso. Eu não tinha muita certeza sobre isso, mas você sabe, isto realmente passou." Tudo o que você vê no palco, passou. Observe-o, aprecie-o, permaneça em paz, sabendo Quem detém o futuro.

Quando alguém chegar a você muito chateado com alguma coisa, pegue as suas mãos, em primeiro lugar, e diga: "Respire comigo".

Então, ria e diga: "Está bem, vamos olhar, talvez, alguns anos ao longo do caminho. Como você se vê?

"Bem, eu não sei. Este é o problema."

"Certo, como você gostaria de se ver?"

"Bem, eu gostaria de me ver com moedas de ouro suficientes para estar confortável e ser capaz de fazer o que eu preciso fazer e ir a lugares."

"Está bem, você irá ter."

"Bem, como você sabe?" Ele dirá.

E você apenas dirá: "Eu sei." Porque você realmente viveu vidas suficientes e viu muitas coisas acontecerem. Você, por si mesmo, permanecerá na força, porque você sabe por experiências anteriores que tudo, não importa o quanto desagradável possa parecer em um instante, passará.

Então, respire, sorria, segure as mãos e diga: "Está tudo bem. Eu sei. Eu tenho, de boa fonte, que isto ficará bem ", e está. Você irá se divertir com isto, acredite ou não. E mesmo aqueles que estão torcendo as mãos e se perguntando o que irá acontecer com eles, eles irão ficar bem.

Agora, eu sei que há amigos que você tem que têm o hábito de se preocupar, um hábito de viver com medo, um hábito de julgar. Mas quando você segura suas mãos e respiram juntos por um momento ou mais, eles têm que deixar de lado a tensão, porque você não irá soltar as mãos até que eles liberem um pouco do peso que estão carregando , até que respirem e sintam o corpo relaxar um pouco.

Sim, as preocupações podem ainda estar lá, mas eles estarão liberando um pouco delas. Então você segura as suas mãos e vocês respiram juntos. Quando eles chegarem a um espaço de paz - e isso pode não acontecer de imediato, mas acontecerá - fale com eles ... "Você sabe, eu tenho essa idéia engraçada. Estou como se estivesse sentado. Eu estou na primeira fila assistindo esta peça acontecendo. "

"Oh, mas não é uma peça. Tudo irá se estragar e se arruinar.”

"Mas sim, você sabe, quando eu a assisto, às vezes é como alguns dos dramas que assistimos na tela grande."

- Sim, mas estou bem nisso.

"Talvez você não precise estar." Você pode fazer sugestões para eles para que eles possam recuar um pouco. Talvez não seja algo que eles pensaram que poderiam fazer. Uma nova idéia. "O que? Quer dizer que eu não tenho que me preocupar? Eu não tenho que resolver isso? "

"Não, isso passará", e realmente. Portanto, anime-se, porque há um ditado que você tem neste mundo, e é um provérbio muito bom: "Eu não posso saber o que o futuro me reserva, mas eu sei quem detém o futuro." O seu Cristo detém o futuro. Então você irá se lembrar disso. Talvez transmita-o quando for necessário. Às vezes, nem sequer precisarão de palavras. Eles só precisam do abraço, do sorriso que diz: "Eu irei ouvi-lo.. Eu sei como você se sente. Está bem."

E, então, enquanto eles estavam na tempestade, eles a veem passar. Você mesmo esteve lá. Às vezes, você apenas precisa se convencer disto, e, então, está terminado. Eu aconselharia que você deixasse que outros se persuadissem disto, porque se você tentar logo inserir uma nova ideia, você irá interromper o processo. O que é necessário é que eles sejam capazes de se expressar, e, então, haverá um pequeno espaço onde talvez algo novo possa chegar.

É por isto que você está aqui. É por isto que você se ofereceu para estar aqui neste momento. O seu Eu maior sabia que estes anos seriam anos de crescimento, anos de redenção. Você sabia antes de se inscrever que realmente era um tempo de despertar, e você disse: “Oh, eu quero estar aqui para isto. Eu quero ver todos despertarem.”

Bem, você, talvez, não sabia que eles passariam por pesadelos, em primeiro lugar, e quando estivessem em meio a pesadelos, você diria: “Oh, eu quero sair. Não é isto o que eu negociei. Não era para isto que eu pensei que estava me inscrevendo.” E, então, você dá a respiração profunda e se lembra de que tudo passou.

Vamos levar estas ideias um pouco mais adiante, porque há algo mais importante para que a consciência se lembre. É o que eu irei chamar de Diretiva Principal. Agora, você tem este termo. Você viu isto em seus dramas, na tela grande, em uma apresentação chamada de “Jornada nas Estrelas”, em uma galáxia muito, muito distante e há muito tempo, o que na verdade, sim, você pode dizer que isto aconteceu há muito tempo, e está prestes a acontecer novamente.

Havia uma diretiva principal, mas esta não é a diretiva principal de que falarei agora. Estou falando de algo que houve antes do tempo, e é a diretiva principal de sua vida, de cada vida que você teve. É a diretiva de viver no amor, de difundir o amor, de estar apaixonado, de estar apaixonado pela vida, de estar apaixonado pelos irmãos e irmãs, pelos quatro patas, por toda a vida em qualquer das suas formas, de estar apaixonado e expandir o Amor.

Esta é a Diretiva Principal que havia antes que o tempo fosse criado. É, na verdade, o solo do qual você se originou. O Amor existia antes de qualquer de suas criações. Você disse: “Eu participarei com as minhas criações nesta caixa de areia. Participarei com os irmãos e irmãs em determinado drama.”

E a Diretiva Principal disse: “Sim”. Ela sempre diz “sim”, porque o Amor sempre permite. Mas como ele está permitindo, ele também tem uma companhia, e esta diretiva principal vem com um companheiro da alegria, da felicidade, da aprovação, com qualquer termo descritivo que você queira usar; um coração leve. A Diretiva Principal sempre vem com um coração leve. Porque, na verdade, quando você está apaixonado, tudo se encaixa para servir ao próprio Amor. Esta diretiva principal é o que lhe permite saber que você está participando de um drama de outro tipo.

O amor o criou, como você disse: “Eu quero experienciar. Eu quero expressar. Eu quero expressar Aquilo que eu sou em todas as suas inúmeras formas e criações”. Isto é o que você disse desde o início, e isto é o que você está fazendo em toda a experiência. Você está expressando, de uma maneira ou de outra, a Diretiva Principal, porque você não estaria fazendo o que está fazendo sem que o Amor lhe permitisse.

Assim, cabe a você de vez em quando verificar e dizer: “Está bem, eu sou o ponto avançado da Diretiva Principal, interagindo com e em minhas criações. Eu sou a Diretiva Principal interagindo em e através de todas as minhas criações.” Porque, realmente, você é. Mesmo nas criações que você diria: “Oh, isto não pode ser bom. Isto não pode ter um bom resultado.” E, entretanto, quando você tiver terminado uma vida – e ouça isto bem – quando você tiver terminado uma vida, você terá a oportunidade de vê-la a partir do espaço da Diretiva Principal e contemplar tudo o que fez e chamá-lo de bom.

Você tem o espaço, a oportunidade de observar tudo. Você tem aqueles que tiveram o que é chamado de EQM, Experiência de Quase Morte. Bem, é uma experiência de morte, e, então, eles voltaram para falar sobre isto, e eles compartilham com você como foi, como eles tiveram uma oportunidade de observar o que estava acontecendo, o que eles estavam fazendo, e o que os outros estavam fazendo, e como eles o viram de forma diferente do que eles viam antes da interrupção da atividade da energia corporal.

Aqueles que voltaram para falar sobre isto não terminaram. Eles sabem que não terminaram com a experiência, assim eles voltam para lhe contar sobre ela. Na maior parte, há um acordo geral, um fio de experiência geral que passa por cada relato que as pessoas fazem. A principal coisa que eles se lembrarão é de que a vida é boa. Eles, com frequência, retornam, sentindo que seja o que for que estivesse lhes perturbando era realmente um presente, e eles estão aqui para compartilhar, para compartilhar a partir da Diretiva Principal do Amor.

Você conhece o sentimento do amor. Todos vocês que leem estas palavras, vocês sabem o que é se sentir apaixonado, estar tão imerso no amor que é tudo o que vocês veem e sentem. Talvez ele chegue e vá muito rapidamente. Talvez, ele dure uma vida inteira. Mas vocês conhecem o sentimento do amor total, completo.

Você conheceu isto, e é por isto que você se voluntariou para estar aqui, ainda que haja certo esquecimento que acontece quando você assume a forma física; nem sempre. E, na verdade, no começo, por algum período de tempo de meses, talvez anos, você ainda se lembre do amor, e é por isto que, com frequência, os pequenos dirão: “Eu quero ir para o Lar. Este não é o Lar.” Porque eles se lembram do Amor. Eles se lembram do Lar que é o Amor total e completo.

Assim, os pequenos lhe dirão, muitas vezes: “Eu não quero estar aqui. Por que eu estou aqui?” Porque neste ponto a alma se esqueceu de que ela se voluntariou. Você pode passar por anos de crescimento e dizer: “Eu não me ofereci para isto. Eu não me ofereceria para isto.” E, no entanto, cada alma que se voluntaria para assumir a forma física, veio como um emissário do Amor. Com frequência, é porque é do que ela quer se lembrar, e ela veio buscar por ele novamente.

Você conhece o espaço do amor. Você esteve lá. E, então, por causa da casualidade da vida física, você acha que ele escapou de você, e, ainda assim, é o que você é. É o que você tem que dar.

Você viu aqueles que podem não ter muitos bens tangíveis físicos. Eles podem estar vivendo a vida mais simples, sem muitos bens do mundo, mas há uma simplicidade sobre eles, e eles podem ser, e muitas vezes são, mais felizes do que aqueles que estiveram acumulando para si mesmos muitas moedas de ouro e muitas coisas físicas, porque eles sabem o que é realmente importante. Eles não perderam isto de vista.

Mesmo aqueles que estão aparentemente desprovidos de ajuda, nunca podem ser privados de Amor. É o que lhes permitiu vir e criar. É o seu próprio ser, como é o seu ser. Assim, você se permite conectar novamente com o Amor que você é. Agora, como você faz isto? Ótima pergunta.

Em primeiro lugar, sugiro que você reserve algum tempo a cada dia, para se conectar com o Amor que lhe permitiu estar aqui. Tenha algum tempo para meditação, o tempo para estar em silêncio por um curto espaço de tempo, por uma curta duração para se concentrar no maior milagre da vida física, a respiração. Se você não fizer nada mais em seu tempo de meditação, permita-se concentrar-se na respiração, inspirando e expirando, inspirando e expirando.

As ideias chegarão a você, sobre o que precisa estar fazendo: “Oh, eu preciso escrever assim e assim. Oh, eu preciso telefonar... Oh, eu preciso ser...” E você afasta tudo e diz: “Eu voltarei para eles mais tarde”. E se concentre novamente na respiração, inspirando e expirando. A própria simplicidade. Esta é a disciplina disto: simplicidade.

Depois de um tempo – pode não vir imediatamente. Pode até levar o que você entende por seis meses. “Oh, meu Deus, se eu não o conseguir nos primeiros vinte e um dias, eu falhei”. Não. Continue respirando, eu o aconselho. É melhor para o corpo se você continuar respirando. Permita-se concentrar-se na respiração, deixando de lado outras ideias.

Reserve algum tempo para você. Não um tempo para estar andando por aí, compondo algo, descobrindo o que você tem que fazer, onde você tem que ser, o que você irá dizer, mas apenas focando a respiração e como a respiração é curativa. Eu garanto que em algum momento você irá se sentir amado.

“Oh, meu Deus, de onde veio isto? Eu realmente me sinto bem.” Então a pequena voz chega e diz: “Bem, você não está bem. Você tem que fazer tal e tal, e tem que estar à altura”, e assim por diante, e, então, você começa a respirar novamente, concentrando-se na respiração. No início, um pouco do sentimento: “Hum, talvez a vida seja boa”, será, talvez, fugaz, ou não, mas isto cresce.

Se você tiver a disciplina – e você pode tê-la – de continuar respirando e se concentrando na respiração, com o tempo, na estrutura do tempo, você se sentirá transportado a um espaço de paz. Então, logo depois que você reconhecer isto, ela provavelmente desaparecerá, mas isto está bem, porque uma vez que você tenha tocado este espaço, você sabe que é real, e sabe que pode voltar a ele.

Pode levar outro mês ou dois, antes que o experiencie novamente. Está tudo bem. Saiba que você passou vidas sem mais nada a fazer do que ficar sentado na caverna e respirando, sentado no mosteiro e respirando. Você criou nesta vida inúmeras distrações para si mesmo, porque você é muito criativo. Mas você pode afastá-las por dez minutos e respirar, concentrando-se na respiração.

Agora, você irá se divertir com isto, porque a mente chegará lá e desejará uma coisa estruturada e sistemática para fazer. “Apenas se concentrar na respiração não é suficiente”, ela lhe dirá. “Você tem que ter diferentes etapas a realizar. Você tem que sentir que está fazendo progresso, e tem que ter certas informações que lhe permitam saber que você está fazendo certo.”

Se estiver respirando, você está fazendo isto certo. Se não estiver respirando, você pode pedir outra vida para começar de novo. Felizmente, você não terá que chegar a este ponto.

Continue a respirar. Muitas vezes, disseram: “Mas, Yeshua, Jesus, eu preciso de algo que tenha um esboço que me deixe sabendo que estou fazendo algum progresso com isto. Preciso ter um formato estruturado, de modo que eu saiba que estou fazendo certo”. Na verdade, quando você tem um formato estruturado, a que você está servindo? Você está servindo à mente, porque a mente quer saber. Mentes curiosas, especialmente, querem saber.

Permita que a mente fique em silêncio por um curto espaço de tempo. Concentre-se na respiração. Concentre-se na paz. Não no esotérico, no abstrato, como o amor tem que ser e como ele é, e como ele vem e vai, e em todos os atributos que você deu ao amor. Apenas se concentre no espaço do amor, no espaço onde tudo o que você quer é respirar, e você respira e se sente em paz. Então, aqueles me dizem: “Mas, Jesus, isto não é suficiente. Eu tenho que ter objetivos. Tenho que ter algo para realizar.” Então, quem está falando? A mente, mais uma vez. A mente é muito complicada. A mente é muito exigente, de maneiras muito escorregadias. Concentre-se na respiração. Conecte-se com a Diretiva Principal que lhe permitiu Existir para respirar, inspirando e expirando. É a própria simplicidade.

Todos os seus grandes mestres, os sábios de todas as eras, todos os filósofos que inventaram todas as técnicas, vieram em sua busca de volta ao mesmo ponto, onde o que eles estão experienciando é a totalidade do Ser, A Existência do Amor, a Totalidade que havia antes do tempo ser criado. Porque o tempo foi criado e aquilo que foi criado virá e passará. Mas a Paz que você é, o Amor que você é, viverá para sempre, porque existia antes do tempo.

Depois que você chegou ao espaço que parece muito vazio e ainda cheio, você avança neste dia para cumprir a Diretiva Principal de dar amor a alguém e a todos, porque você é tão pleno dele que ele transborda e tem que ser expresso. É a própria simplicidade.

Então, no resto do dia, se a mente vier até você e quiser estar muito ocupada, permita-o, sabendo que sempre com uma respiração profunda você pode retornar novamente ao espaço da paz, ao espaço do amor. No resto do dia, você pode passar fazendo o que a mente direciona, divertindo-se, porque é por isto que você criou a mente. É para se divertir, investigar, criar, mas lembrando-se sempre de seu critério da Diretiva Principal, o amor que o criou. Não apenas na forma física, mas na forma de avançar como o ser de Luz que você é, como o ser de Amor que você é.

Eu garanto que isto mudará como você vê tudo em seu mundo, tudo em relação a você. É a própria simplicidade. É fácil, e é por isto que a mente não se importa com isto. A mente quer dar voltas, andar em círculos, mas você está no centro do círculo. Você perceberá que depois de ter experienciado o espaço da paz, concentrando-se na respiração, você irá assistir a mente correndo ao redor, tentando reunir tudo, e haverá um grande sorriso no rosto, porque você está em paz, e você sabe que tudo vem do Amor.

Que assim seja.

Jeshua ben Joseph (Jesus), expressando-se através de Judith Coates

 
 



Agradecimentos a: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.




Atualização diária.

Fevereiro 12, 2017

chamavioleta



AS BOLHAS NA SOPA

Uma Mensagem de Yeshua, 

Canalizada Através de Judith Coates,

a 11 de Fevereiro de 2017.

 Tradução: Regina Drumond.

 


Amado, eu o ouvi questionando. Eu o ouvi imaginando: “Como será este ano para mim?” Alguns de vocês têm planos, coisas que estiveram colocando em alguma ordem do tempo. Alguns de vocês sabem onde querem ir e alguns, não, mas você sabe que onde você está, não é onde ficará. Assim, você está fazendo alguns planos para estar olhando ao redor, para ver o que mais você pode encontrar para si mesmo, o que mais você pode criar.

Realmente, você cria a sua realidade momento a momento. Gostaria de destacar isto. Este ano, no seu tempo, será mais benéfico se você se lembrar de que você cria a sua realidade momento a momento. Se não gosta do que está vendo, pare, respire profundamente e recrie. E por isto, quero dizer exatamente como é. Recrie, mas também tenha tempo para a recreação. Para inspirar alegria e estar na alegria.

Uma vida não é apenas uma existência. Você já sentiu as restrições das diferentes mensagens do mundo, que você tem que ser de certa maneira, e você chegou ao espaço onde disse: “Não, eu estou me afastando do que eu sinto ser a minha realidade. É muito opressivo.”

Assim, você está recriando. Será necessário, porque você formou para si mesmo neste grupo geopolítico, o mais maravilhoso drama, os mais maravilhosos atores e atrizes no palco. Você estará assistindo, e haverá o julgamento habitual que vem surgindo dentro de você, e, então, você gostará de respirar profundamente, recriar e dizer: “Está bem, há mais acontecendo do que o que está aparecendo”, porque há.

Você ordenou anteriormente estas mudanças. Você pode dizer: “Bem, não, eu não o fiz. Pensei que tivesse uma mentalidade diferente”. Mas ao nível da alma, você concordou que iria viver este drama e apreciá-lo, porque tudo funciona para a realização da união entre Deus e o homem; tudo. E você cria enquanto avança. Você julga enquanto avança. E quando o julgamento for muito opressivo e doloroso, ria, porque, às vezes, pode parecer um drama pesado, mas, na verdade, você está escrevendo uma comédia. Então, leve isto a sério.

Há momentos em que você estará assistindo os atores no palco e irá se perguntar: “Eu criei isto? Por que eu criei isto?” Então, com a respiração profunda você terá uma intuição e compreenderá que, realmente, você está eliminando velhos padrões de pensamento. Haverá muito disto neste ano, e eu o aconselho, se você aceitar o meu conselho, trate isto com leveza. Será divertido, especialmente do meu ponto de vista. Venha e una-se a mim em meu ponto de vista. Você verá as coisas um pouquinho diferentes, talvez.

Agora iremos falar sobre a consciência coletiva. A introdução acima foi um preâmbulo que conduz à consciência coletiva, da qual você faz parte e em que você coloca suas informações, momento a momento.

A consciência coletiva pode ser comparada a um grande caldeirão de sopa. Se puder, imagine um grande caldeirão, e lá você tem um cozido maravilhoso. Nós o chamaremos de sopa. Você faz a sua parte quando coloca os diferentes ingredientes nela – você e os irmãos e irmãs. É uma mistura, como você pode imaginar.

Tudo na consciência coletiva está dentro deste grande caldeirão, e de vez em quando, quando você quer ter o que parece ser a individualidade, você coloca a sua concha e tira um pouco da sopa. Você a observa e quer saber: “Quais são os ingredientes com que eu me alinho?”

Em outras vidas, você coloca a sua concha e ao tirá-la, você tem uma mistura diferente. Esta vida é aquela que é mais maravilhosa, em que você está cozinhando e permitindo um desenvolvimento mais maravilhoso – evolução, você irá chamá-lo – porque há bolhas na sopa, bolhas da realidade que são realmente inspiradas a partir do espaço da verdadeira inspiração. Há bolhas que estão chegando à superfície, aquelas que mostram que há muita coisa que está cozinhando, sendo preparada, e você quer trazer à consciência na superfície, grande parte da mudança, porque você pediu: “Eu quero ver a mudança. Eu quero despertar”. E você disse: “Estou disposto”. Por isto as bolhas começaram a evoluir.

Você está trazendo muito à superfície, muito ao ponto de ebulição das bolhas que chegam à superfície, de modo que você pode ver o que esteve cozinhando, para que possa prová-lo e até ressoar com ele ou não.

Há dois mil anos quando eu lhe falei, eu usava o que são chamadas de parábolas, as histórias que levavam significado. Bem, agora temos uma história sobre o caldeirão de cozido. Se você não comeu, isto irá atraí-lo. Se já estiver satisfeito, pode não atraí-lo tanto. Eu brinco, porque é uma forma de compreensão da consciência coletiva da qual você concordou que será parte enquanto tiver uma identidade humana.

Agora, algumas das bolhas serão do tipo que lhe trarão a iluminação, de modo que você desejará ver o que está envolto na bolha, e na maior parte será Luz. As bolhas estiveram cozinhando por algum tempo, e na verdade, quando você observa o despertar de toda a consciência coletiva, há muito que está acontecendo, muito que realmente há dois mil anos não estava lá.

Havia pacotes de Luz há dois mil anos. Havia aqueles que estavam preparados para ouvir a mensagem e ouviram e retornaram de vez em quando para espalhar a mensagem de esperança, de amor, de encorajamento, de viver no Coração verdadeiramente, no incentivo, e sendo para outros o amigo que os eleva de tempos em tempos, quando sentem que eles estão um pouco deprimidos.

Você fez isto na semana passada. Você falou com aqueles que sentiram que estavam em um ponto de desânimo. Você conversou com eles, e por causa de sua Luz, eles foram capazes de ver um lampejo e chegaram ao seu próprio despertar, o seu próprio reconhecimento de que, talvez, a sua vida valesse a pena.

Você conheceu este ponto de desânimo, porque você esteve lá. De vez em quando, até mesmo nesta vida, você olhou para tudo ao seu redor e se perguntou: “O que está acontecendo? Por que eu estou aqui?” Eu o ouço quando você grita. Às vezes, você clama por mim. Espero que você sinta que eu lhe respondo, porque eu o faço. Você grita e quer saber: “O que há mais? Por que estou aqui?”

Eu ouço esta pergunta com bastante frequência, e lhe respondo: “Seja a Luz que você é. Traga a iluminação para outros, e ao fazer isto, você a traz para si mesmo.” Porque aquilo que você compartilha com o outro, você tem que conhecer, sentir, reconhecer em si mesmo, enquanto isto flui através de você. Em qualquer situação onde se encontrar, interagindo com aqueles que podem estar um pouco cegos para a sua própria Realidade, a sua Luz irá ajuda-los a ver o seu caminho para o Lar.

É para isto que todos os seus irmãos e irmãs estão orando, pedindo, clamando. Eles querem saber do Lar, e eles sabem que o mundo não é o Lar. Não é como o Lar, e neste ponto em sua evolução, não é o Lar. Em algum ponto no tempo, haverá o conhecimento do Lar na Terra, mas ele não está aqui ainda. Você está se dirigindo para ele.

Você, quando pede orientação, você, quando lê, quando estuda, quando compartilha com outros e chega um raio de Luz para a realidade interior, você está chegando ao espaço de saber como seria o Lar. Eu o ouvi dizer isto: “Este não é o Lar. Sei como este seria, e este não é.” Eu o ouvi dizer isto com frequência. Mas, na verdade, você está trazendo a lembrança do Lar, até mesmo em uma realidade que não entende, e por um bom período de tempo que nem sequer o desejam, porque aqueles estão ocupados com as atitudes e os eventos do mundo.

Agora, o mundo, como você viu, é diametralmente oposto à paz do Lar. O mundo é da mente, na maior parte; não inteiramente, mas na maior parte. E você aprendeu desde que era muito, muito pequeno, como usar a mente para se ajustar, como ser como os irmãos e irmãs, e você disse que cresceu em estatura e compreensão. “Deve haver mais. Deve haver mais do que apenas o que o mundo está me mostrando, porque o mundo está me mostrando tristeza, agitação, brigas, pessoas se sentindo muito deprimidas e se atacando, porque elas sentem que não há nada mais para que se viver.”

Este é o mundo da mente que julga. Mas você ouviu a pequena Voz que dizia: “Há mais. Busque e encontrará.” Isto é muito verdadeiro, porque quando você muda o seu ponto de foco de sempre olhar para o mundo, e amplia a perspectiva de tudo o que você assimila, começará a ver que há muito mais do que o mundo está lhe dizendo, muito mais do que a depressão que outros estão sentindo agora, muito mais do que apenas o drama, o pesado drama.

E você se encontrará ao longo do tempo, recebendo um estranho pensamento que realmente traz um sorriso aos seus lábios, porque você sente algo que é a cura. Pode ser uma coisa divertida que aconteceu a caminho para o trabalho. Pode ser o amor de quatro patas. Eles são muito bons em trazê-lo de volta ao coração; não à mente, mas ao coração, porque eles sabem; eles realmente vivem no espaço do coração.

Eles vivem para agradar, e ficam mais chateados quando não conseguem agradá-lo, porque eles sabem que foi com o que eles concordaram que viriam fazer. E quando você está em sincronia com eles, direto de coração a coração com eles, há o sorriso que passa por toda a face, o sorriso interior que ilumina todas as células do corpo e diz: “Ei, isto é bom. Eu acho que você é o quatro patas mais maravilhoso, com o rabo que está sempre abanando.

Você conhece esta sensação. É por isto que você tem o seu quatro patas: para lembrá-lo de que sempre que você ficar tão preso no mundo e na mente, para voltar ao Lar novamente, seja como o pequeno ou grande quatro patas, até mesmo o pequeno que acha que, talvez, ele pude ser o grande quatro patas, e você sabe por quê? É porque realmente a sua aura, o seu nível de energia, não está contido no corpo. E quando eles entendem a sua energia, eles são, talvez, o pequeno Chihuahua que acha que ele é um cavalo, porque ele é.

Eles vivem no coração e eles têm lições para ensiná-lo. Todos vocês, quando interagem com o quatro patas, têm a oportunidade de conhecer o Lar, porque é onde eles vivem. Assim, se alguma vez você estiver se sentindo deprimido e confuso, vá até o seu vizinho, vá ao seu amigo e fique com o quatro patas que sabe somente dar amor, ser amor, porque é isto o que eles são.

Agora, de volta à evolução da consciência coletiva. Se você fosse capaz de contrastar e de comparar a consciência coletiva há dois mil anos com a consciência coletiva de agora, dependendo de onde você estiver em seu julgamento, você poderia dizer: “Bem, não muito mudou”.

Mas se você estiver aberto a isto, entenderá que há mais pessoas que buscam, que se abrem, que têm as experiências que vão além da vida comum. Ainda que elas não saibam que elas estiveram pedindo, elas o fizeram e estão se elevando como as bolhas na sopa. Elas estão se elevando porque elas sentem que há um chamado. Elas sentem que há um chamado do Lar, ainda que elas não o identifiquem por estas palavras.

Elas estão prontas para conversar com você, para conversar com qualquer um de vocês que esteja aberto a compartilhar de como veio para o Lar de vez em quando. Você não ficará lá no Lar. Você gostaria, porque o mundo pode ser um mestre muito rigoroso. Assim, você gostaria de ficar no espaço da paz, mas, então, você reconhece que foi chamado para estar no mundo e para interagir com os irmãos e irmãs, assim você retorna, coloca o manto do esquecimento e diz: “Está bem, ficarei mais um dia vivendo entre os adormecidos.”

Muitos deles estão esperando que, talvez, eles possam apenas dormir em seu caminho através da vida, mas, então, algo acontece e eles percebem que têm que interagir com o mundo. E eles nem sempre sentem que eles estão preparados para lidar com ele.

Falamos com frequência do valor do sorriso, como não custa nada dar, e, no entanto, é tudo para receber. Ele pode mudar o dia de uma pessoa, quando você está disposto a sorrir e a reconhecer que eles merecem o seu sorriso.

Assim, em um dia em que, talvez, você esteja observando a multidão de pessoas que passam em seu local de trabalho ou em sua área de compras, ou onde quer que você veja os grupos de pessoas, anime-se. Saiba que, realmente, há aqueles que estão despertando agora, chegando ao espaço de questionar, ao espaço de querer saber mais, de querer estar em um espaço de se expressar mais.

Você atraiu para si mesmo aqueles que têm perguntas, aqueles que querem sentir mais, que querem estar em sua presença, porque eles pensam e eles sabem que você conhece um segredo. Você sabe de algo sobre a vida que eles querem saber. Assim, eles podem lhe perguntar em palavras, mas, muitas vezes, não, mas eles podem lhe perguntar, quando você sorri: “O que há de bom para sorrir?”

E, no entanto, quando você compartilha o presente de um sorriso, eles sabem que você encontrou algo, e é algo que eles querem. Assim, nunca pense que um dia que passa não foi compartilhado, porque, realmente, você está apenas sentado em seu quarto em casa, e não saiu e interagiu com os corpos físicos. Você interagiu com aqueles em espírito, aqueles que podem estar um pouco desorientados, e eles vêm a você.

Há muitos em seu quarto agora que estão ouvindo, que estão assistindo a sua Luz, tentando encontrar o seu caminho para o Lar, achando que, realmente, você tem uma presença muito edificante a qual eles são atraídos. Então, ainda que você não saia e aperte a mão do outro, na Verdade, você está cercado por muitos, e você é o seu mestre.

Você se perguntou, às vezes, enquanto viajava através da vida: “O que eu estou fazendo aqui? Estou fazendo algo de bom, alguma coisa que valha a pena? Por que eu nasci?” Eu ouvi estas perguntas muitas vezes. Você nasceu porque você escolheu nascer. Você nasceu porque respondeu a um chamado de assumir um corpo físico e viver entre os irmãos e irmãs de uma maneira que eles compreendam, de modo que pudesse trazer a sua Luz para eles; para sorrir, incentivar, ainda que você se comunicasse sem palavras, como o quatro patas; para ser a presença do amor; para lhes mostrar que a vida é realmente um presente que eles se deram, e, no entanto, você não o percebe.

A vida é um presente. A vida humana, a vida física, mesmo com todos os seus problemas do corpo – como os músculos, etc... toda a história do corpo físico – e, entretanto, ela é um presente que você deu a si mesmo. Então, seria sábio apreciá-la, sábio viver, sorrir, irradiar a presença do amor e permitir que outros saibam que você os vê, porque é isto o que os irmãos e irmãs estão pedindo. Eles querem ser vistos. Eles querem ser reconhecidos. Eles querem pensar que, talvez, alguém neste grande e vasto mundo, veja o seu valor.

E à medida que você encontra os seus olhos, se eles encontrarem os seus – com frequência, isto não ocorrerá – e você sorri para eles, eles perguntam, e podem até ser bem rudes em relação a isto: “Por que você está sorrindo? Como você se atreve?” Mas você ousa. Ainda que esteja tendo o que é denominado um “dia ruim”, você ainda acha nestes momentos de dia ruim, onde você se percebe rindo de si mesmo. Por favor, lembre-se de rir de si mesmo, porque você é um tema de riso. Leve isto profundamente ao coração.

Eu rio com frequência. O riso foi algo que você compartilhou comigo, há dois mil anos. Você caminhou comigo há dois mil anos. Não é pouca coisa que você se encontre novamente atraído para a energia do amor, porque esta é a sua natureza. O mundo falará com você de dificuldades, de privações e de tribulações, aspectos que deveriam afligi-lo, mas na verdade, a vida é um presente. Desembrulhe-a, descubra-a, viva-a, porque você tem valor.

A consciência está despertando. Procure as bolhas.


Que assim seja.


 



Agradecimentos a: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.




Atualização diária.

Fevereiro 10, 2016

chamavioleta

 

2016: O ANODA LUZ.

Mensagem de Jeshua* ben Joseph (Jesus).

Expressando-se através de Judith Coates.

9 de Fevereiro de 2016.

Tradução: Regina Drumond.

 


Amado, há muito, muito tempo, em uma terra muito distante, você decidiu que iria fazer alguma coisa. Você, como uma Mente que está sempre avançando, criando e experienciando queria saber: “Qual a sensação de criar? Como seria ter a experiência da criação? Como seria experienciar as criações?”
 
Assim, você trouxe lírios, narcisos, margaridas, rosas, todas as coisas belas e se percebeu em um maravilhoso jardim. Você olhou em volta e seperguntou: “O que mais eu posso criar? Será que posso ter alguém que compartilhe isto comigo?” E você criou alguém como você para apreciar a beleza que você tinha criado e que continuava criando – o nascer do sol, o pôr-do-sol, tudo o que havia na natureza, tudo o que considerava como belo e, então, ficou feliz.
 
Você se conhecia como o criador do que estava experienciando, do que estava vendo, e sabia que o outro estava sentindo o mesmo que você. Havia um relacionamento, uma semelhança da Mente que vinha experienciar.
 
Então, novamente, veio o pensamento: “O que mais eu posso criar?” Assim, você criou certas formas de vida que comeriam as plantas. Você experienciou estar na criação que você estava fazendo, e houve certo esquecimento de que era você quem estava criando, que era você quem criava as árvores mais altas e os animais que iriam escalar as árvores. Você criou todas as formas, todas as variações de formas. Então, você teve outro pensamento: “Na competição eu posso criar algo que seja mais forte do que os meus amigos – a esta altura, você já tinha criado outros amigos – irei criar, algo mais forte, mais poderoso que possa correr com mais rapidez, se elevar mais, ver mais longe, nadar mais rápido? Será que eu posso ir a um lugar de competição onde o meu objeto possa superar os outros?”
 
Ainda era um jogo. Era ainda a Mente jogando dentro da Mente, e sabendo que era tudo a mesma divindade, a mesma energia. Mas quanto mais e mais a sua atenção ficava fascinada pelas criações, havia um esquecimento de que era você quem estava criando. Havia um esquecimento de que há realmente apenas uma Mente –com M maiúsculo.
 
Às vezes, você conhece a Mente, mesmo agora. Há momentos em que você entra em sintonia com os outros, e pode dizer o que o outro está sentindo, pensando ou planejando. Você tem um sentimento, e se pergunta, às vezes: “Deonde vem este sentimento? De onde vem este pensamento?” Você pode pensar em alguém, e, então a sua tecnologia se expressa e você diz: “Oh, eles estão me chamando ao telefone.” Você sabia, antes mesmo de atender quem seria, porque você ainda vive na Mente.
 
Você não se concentra nela, mas ela ainda está lá. É ainda um poder intuitivo que você não perdeu. Você sabe como o companheiro está se sentindo. Ele pode não dizer uma palavra sequer. Ele pode apenas ter sentimentos e você entrar em sintonia com eles. Você sabe quando os seus amigos estão tendo um bom dia, e sabe quando eles podem estar tentando ter um bom dia. Você pode sentir, porque você está ainda na Mente, ainda que não se concentre nela.
 
Então, quando o sentimento de separação aumentou – “Eu estou separado de você, minhas criações estão separadas de suas criações, minhas criações são melhores do que as suas”, etc – houve uma sensação de distanciamento e de competição. Você esteve vivendo com este sentimento por muito, muito tempo, por tanto tempo que você quase, mas não completamente, esqueceu-se de que você está criando a sua realidade – realidade com “r” minúsculo – que você está criando as suas experiências e também as suas reações as suas criações.
 
Você teve o “conhecimento” da separação agora a certo grau, de modo que agora você se sente separado da cadeira em que se senta, do local de habitação em que está, separado dos outros. Você tem certos traços de personalidade. Seu samigos têm outros traços de personalidade. Cada um diria: “Eu sou único. Eu sou especial”, e você é, mas há sempre a Mente que os une, e que foi esquecida.
 
É disto que este ano se trata. Haverá mais Luz chegando neste ano. A Luz estará se apresentando nos lugares da escuridão. Isto é porque você vê tantas coisas sendo refletidas para você através da sua mídia. Ela lhe traz uma imagem do que está aparentemente acontecendo, e isto parece muito tenebroso. Isto é porque há mais luz brilhando em tudo.
 
Os acontecimentos mundiais parecem cada vez mais sombrios e com mais pacotes de sofrimento. Na verdade, estes pacotes de sofrimento estiveram aí por muito tempo, mas agora a Luz está brilhando com mais intensidade, e está se mostrando nos lugares escuros com mais clareza.

A Luz que você é está se fortalecendo a cada vez que você tem um pensamento que diz: “Eu acredito, eu acredito que a Luz está ficando mais forte”, ainda que você a siga com este ditado muito famoso: “Ajude em minha incredulidade.” Em outras palavras: “Eu acredito, quero acreditar, eu realmente acredito, mas, algumas vezes, eu preciso de um pouco de ajuda para realmente acreditar”. Isto está bem, porque você está se concentrando na Luz, e a Luz se manifestará e se apresentará nos pacotes da escuridão.

Considerando que antes não havia tanta Luz, e tudo parecia muito escuro, agora você tem a Luz distinta e a escuridão distinta, e é por isto que eu falo com tanto otimismo deste ano, porque realmente você está fazendo mudanças. Você, individualmente, chegou a determinado ponto de querer a mudança, de saber que você pode fazer a mudança, e, coletivamente, isto está acontecendo em uma ampla escala, também.

Alguns já sofreram o suficiente. Alguns estão no espaço onde eles querem ser aliviados do sofrimento. Como mencionei em outros momentos, aqueles que parecem estar passando pelo sofrimento, são os que se apresentaram como voluntários para desempenhar este script, de modo que possa haver um foco no que está aparentemente acontecendo e no que pode ser mudado. Eles se ofereceram para fazerem parte dos grupos que aparentemente estão sofrendo.

Prestem atenção a esta palavra “aparentemente”, porque, na verdade, isto é como você está recebendo a informação de que eles estão sofrendo. Mas, será que eles estão realmente sofrendo? Não, realmente. Eles estão participando de um papel em que eles se ofereceram, e estão fazendo um trabalho muito bom nisto, de modo que você possa ver a diferença entre a Luz e a escuridão, e a Luz está aumentando.

Agora, quando falamos de separação e do foco no que você está criando, em suas criações, você escolheu estar em certo grupo daqueles que estão vendo grande parte da divisão, grande parte da separação. Por quê? Porque você queria saber –e não há julgamento nisto, assim ouça bem isto – você queria saber: “Como é estar em uma experiência que não seja o Amor?” Porque, saiba que o elemento muito básico, a sua base, a parte muito básica como você se pode ver, você é o Amor. Esta é a sua essência. Você quer amar. Você quer ser amado. Você sabe que tudo o que há realmente é o Amor.

Mas você disse: “Por algum tempo, quero experimentar como é estar fora disto.” Assim, você e alguns outros, como você chama os seus outros aspectos, disseram: “Nós iremos jogar em um planeta muito distante no espaço, um planeta em guerra onde estão em competição, onde se esqueceram de como amar.” E, então, aqueles como você, vieram e disseram: “Ei, estas não são as regras. Eu conheço regras diferentes. Não irei participar com estas regras.”

E você começou a mudar tudo. E aqueles que são, aparentemente, os seus companheiros quiseram saber: “O que está acontecendo? O que mudou? Por que isto mudou? Em que página estou?” Em outras palavras, no roteiro, qual é a página? Porque você está mudando as coisas. Você disse: “Está bem. Já tenho o suficiente disto. Já senti que não era amado por muito tempo. Senti-me separado de todo o meu ser. Já senti isto pelo tempo suficiente. Quero conhecer o amor. Quero sentir o amor. Quero dar amor. Quero viver em um oceano de amor.” E assim você está seguindo.

Neste ano você está eliminando muita escuridão. Por quê? Porque você esteve com ela até aqui, acima da cabeça, com a sensação de não ser amado. Você teve isto. Alguns de vocês tiveram isto nos primeiros anos de sua vida, como se fosse vivenciado por eras, por uma eternidade, e você disse: “Está bem, acabou. Viverei agora no amor. Estou mudando as regras.” E assim você o fez. Você saiu do holograma da ausência de amor.

Às vezes, você fica um pouco hesitante, e diz a si mesmo: “Bem, eu quero viver uma pequena mudança. Certo, eu a farei.” E funcionou. Estava tudo bem. “Eu fui até aquela pessoa e lhe disse: “Ei, estou realmente feliz em vê-la”. E você pensa em seu interior: “Espero estar agindo certo ao dizer isto, porque eu quero realmente viver no amor, e não quero que algo que não seja o amor retorne para mim. Mas eu quero experimentar isto. Posso realmente tentar? Sim, eu posso experimentá-lo.” Você une os dois pés e diz: “Estou feliz porque você está aqui. Senti a sua falta. Senti a sua falta em minha vida. Quero realmente que nos divirtamos novamente, como estávamos acostumados.”

Neste ponto, o que você acha que ocorre com a Luz? Ela continua, sim. Ela se estende, e brilha com mais intensidade. Se houver qualquer parte da escuridão, ela se apresentará, e, então, irá desaparecer. Você tem um ditado em seu mundo que é muito, muito verdadeiro, e é um ditado muito bom para lembrar: “Toda a escuridão do mundo não pode apagar a luz de uma única vela.”
 
A chama da vela será sempre luz. Você a colocou em um quarto escuro. A escuridão não pode extinguir esta Luz. Isto é Quem e o Que você é. Você é a vela. Lembre-se de sua Luz. Deixe-a brilhar. Sorria. Saiba que realmente você tem a coragem de avançar e viver na Luz.

Você escolheu com grande coragem viver em um planeta muito, muito, muito distante, aparentemente a partir do amor, a fim de trazer a sua Luz a ele, participar da escuridão e, então, ser a luz da vela, brilhar no amor, e encontrar outros que querem sentir esta Luz, também. E o que acontece quando você se une aos outros que têm esta Luz, e eles querem participar da Luz? O que acontece? Ela se amplia.

Este ano será maravilhoso para você. Você estará encontrando mais e mais Luz, e ela apresentará mais e mais escuridão. Eu lhe digo isto antecipadamente, porque quando você perceber a escuridão, não entre em um espaço de: “Oh, meu Deus”.Você não tem que estar neste espaço.

Saiba que realmente você é a chama da vela. Você é a lâmpada que está irradiando a sua luz em tudo o que possa estar aparentemente escuro. Isto realmente não é a escuridão. É apenas a falta da sua Luz. Avance e resplandeça a sua Luz. Faça isto no mercado, e as pessoas encontrarão o que estão procurando. Elas estão à procura de amor, de aceitação.

Avance neste ano. Permita que a sua Luz brilhe.

Que assim seja.


- Jeshua ben Joseph (Jesus)
Expressando-se através de Judith Coates.

http://oakbridge.org/

*NR: Também é conhecido por Issa (Islão), Essu, Emanuel, Sananda, etc. (Espiritualidade) e Yeshua, Jeshua ou Jesuá...


 

Agradecimentos a Regina Drumond –reginamadrumond@yahoo.com.br

 

  

 
Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português:  


 




Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.



Atualização diária.

 

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.

achama.biz.ly 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub