Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Janeiro 01, 2021

chamavioleta

Exemplo de ativação dos sentidos interiores para a transcendência em todas as áreas da vida

Escrito por Silvia Malamud

31 de dezembro de 2020. 

 
 

 
 
 
Quando em 2004 houve um dos mais devastadores tsunamis da nossa história, conta-se que, horas antes do fatídico momento, inúmeros animais correram para bem longe do local onde aconteceria tal tragédia e, para a surpresa das autoridades, nenhum foi encontrado no local. Será que eles teriam um sexto sentido mais apurado do que os humanos?
 
Jess Vide / Pexels
 
 
Pessoas conhecedoras da espécie e que trabalham na proteção de tigres na Sumatra, revelaram que também não ficaram surpresas ao saberem que não os encontraram no local. Contaram que, além desses animais terem uma boa audição, também deve ter acontecido uma mudança na pressão do ar, os alertando e fazendo-os correr para um local mais seguro. Aves e outras espécies também perceberam algo de estranho e, fazendo o mesmo, salvaram as suas vidas.
 
Certa vez, conversei com um rapaz que passou cerca de dez anos de sua vida fazendo um trabalho na selva amazônica. O relato que teve nessa experiência me presenteou com um grande e importante aprendizado, ou reaprendizado que divido com vocês:
 
Conta que, logo ao chegar na Amazônia, foi conduzido por um guia local pelo meio da mata até chegar no lugar onde o seu trabalho seria realizado. Num primeiro instante, ao se deparar com a imensidão da selva, ficou totalmente apavorado e com muito medo de ser atacado por algum animal selvagem. Mas, exatamente em meio a todo esse primeiro impacto, ele recebe a informação crucial que literalmente lhe salvou a vida nas diversas vezes em que posteriormente necessitou se proteger. 
 
O tal guia o alertou de que a partir de sua entrada na selva, os seus sentidos interiores teriam que ser altamente ativados, ouvidos e muitíssimo levados a sério. Ou seja, ele deveria ter uma escuta e uma espécie de percepção de um modo bastante diferente do usual. Para que tudo desse certo, teria que perceber o chão, o vento nas folhas, o clima e os mais sutis sinais da natureza – totalmente antenado e, simultaneamente, em comunhão com os recados que a sua máquina biológica lhe alertaria para a sua proteção imediata de sobrevivência. 
 
Em pânico, imaginou que isso seria impossível de ser realizado, uma vez que estava desacostumado a prestar atenção nesses tipos de sinais e detalhes, e também porque jamais havia se deparado com uma selva tão imensa assim. Apenas tinha conhecimento através de livros, filmes e reportagens. Apesar da certeza momentânea de que fatalmente não duraria vivo por muito tempo naquelas bandas, inesperadamente algo de surpreendente aconteceu. 
 
Já com a sua autoescuta ativada, mais do que rápido se deu conta de que sim, os seus sentidos interiores de absoluta proteção sempre estiveram presentes e que apenas não havia prestado suficiente atenção neles, até aquele instante. Com o passar do tempo, revela que ter vivenciado essa experiência inicial levando-a a sério o mudou por completo, mas não só na selva. A partir disso, percebeu-se mais atento em todas as áreas de sua vida. Como um dos principais resultados transformadores, a sua assertividade e segurança pessoal ampliaram-se de modo surpreendente, desenvolvendo clareza em suas escolhas, no que é melhor para si mesmo e em seus rumos de vida.
 
Quanto mais despertos, melhor!
 
Silvia Malamud
 
Silvia Malamud
 
Psicóloga clinica Especialista em Terapias Breves individual, casal e
família/Sedes - CRP: 06-66624
Terapeuta Certificada em EMDR pelo EMDR Institute/EUA
Terapeuta Certificada em Brainspotting – David Grand PhD/EUA.
Terapia de Abordagem Direta a Memórias do Inconsciente.
email.: malamud.silvia@gmail.com
 



Sítio (site) Principal: http://achama.biz.ly/
e-mail: site@achama.biz.ly
 
 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:
 
Vídeos banidos alternativos




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!


 

Dezembro 31, 2020

chamavioleta

Fracassar não é algo ruim

Rodrigo Poiesis

30 de dezembro de 2020

 
 
 
 
 
 
 
 
Ainda na infância somos orientados a fazer as escolhas mais assertivas, que gerem os melhores resultados e que nos direcionem ao sucesso. Dessa forma, as tentativas que fazemos e não geram os resultados esperados são entendidas como o oposto do sucesso, como fracasso. Para quem pensa assim é difícil perceber que na verdade fracassar não é algo ruim.
 
O fracasso representa a diferença entre aquilo que se esperava de uma escolha e o resultado efetivamente alcançado. Quanto mais distante do resultado esperado, maior é o fracasso. Mas será que ir numa direção diferente daquela que se espera ir ou ter um resultado diferente do almejado é ruim?
 
 
Anastasia Shuraeva / Pexels
 
 
Talvez você não tenha parado para pensar nisso, mas muitas escolhas acertadas que fazemos não nos entregam a satisfação que imaginávamos que teríamos ao alcançá-la. Seguimos com a vida fazendo as escolhas com a menor probabilidade de erro possível. Fugimos da possibilidade do fracasso, pois isso representa algo ruim. O problema é que esse comportamento nos leva repetidamente a não fazer escolha alguma.
 
Ficar travado, sem saber que escolha fazer, acontece por causa do medo de errar, de ser um fracasso. Por isso, temos tantas pessoas estagnadas reclamando da vida e das escolhas dos outros. Na falta de escolhas próprias resta apontar problemas nas escolhas dos outros para justificarem a sua falta de ação. Se o outro escolhe e fracassa, então fazer escolhas e realizar ações para mudar a própria vida significa algo ruim.
 
 
O fracasso pode ajudar a fazer as melhores escolhas
 
Quem não conhece o fracasso também não conhece o sucesso. É só entendendo como é uma situação em que as coisas não dão certo que você pode identificar uma situação em que tudo dá certo. O fracasso está aí para nos indicar o que não está dando certo em relação aos resultados que buscamos.
 
Se você está fazendo uma viagem, é possível ter vários trajetos que te levem para um mesmo destino. Um caminho pode ser mais longo, outro pode ter um terreno mais acidentado, um terceiro pode ser mais perigoso. São caminhos que têm diferentes características e demandam determinado nível de esforço e habilidades, mas todos levam aonde você deseja ir.
 
 
Tyler Lastovich / Pexels
 
 
Nessa mesma viagem podem existir trajetos que te conduzam para um destino diferente daquele que você quer ir. Não quer dizer que esse destino seja ruim, apenas não será aquele que você tinha intenção de ir. O fracasso também não é algo necessariamente ruim, é algo que traz um resultado diferente daquele que você esperava.
 
O diferente pode lhe ensinar muito, pode fazer você repensar suas escolhas. Sempre dá para tirar algo de bom de uma experiência que é entendida como fracasso. Na pior das hipóteses, ele irá te mostrar qual escolha não fazer. Mas para se beneficiar de situações assim é preciso que você veja o fracasso como oportunidade, não como uma derrota.
 
 
Pense por si mesmo
 
Não dá para obter resultados satisfatórios ao repetir o mesmo padrão de pensamento de todas as outras pessoas que não são felizes. É importante que, antes de qualquer coisa, você procure entender a si mesmo. Buscar aquilo que lhe faz bem e motiva. Essas respostas estão dentro de você e não nas outras pessoas. Você pode encontrar pessoas que admira e se inspirar nelas, mas sempre seguindo a sua própria trajetória, fazendo suas próprias escolhas.
 
Ao perceber o fracasso como parte do processo de aprendizagem você não se abala quando algo não sai exatamente como esperado. Você se adapta e faz novas escolhas. Segue em frente ou muda a direção, sempre buscando escolhas que tenham mais a ver com você e que lhe tragam satisfação e bem-estar.
 
 
Rodrigo Poiesis
 
Email: contato@poiesis.online
Site: poiesis.online
Facebook: poiesis.online
Instagram: @poiesis.online
 
 
 
 
 




Sítio (site) Principal: http://achama.biz.ly/
e-mail: site@achama.biz.ly
 
 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:
 
Vídeos banidos alternativos




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!


 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub