Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Setembro 13, 2015

chamavioleta

Grand Canyon 

 Mistérios de uma Imensa Caverna revelados …

Publicado anteriormente em 13/03/2015

Misteriosa caverna foi descoberta nos contrafortes do Grand Canyon:



As últimas notícias sobre a evolução das explorações do que hoje é considerado pelos cientistas como não só a descoberta arqueológica mais antiga nos Estados Unidos, mas uma das mais valiosas do mundo, e que foi mencionado há algum tempo no Diário da República:

“Esse assunto foi trazido para a cidade ontem por G.E. Kinkaid, o explorador que encontrou uma grande cidadela subterrânea no GRAND CANYON, durante uma viagem da cidade de Green River, Wyoming, em um barco de madeira, para Yuma, no rio Colorado há vários meses (isso aconteceu em 1909 há mais de cem anos)”


Fonte: www.bibliotecapleyades.com


Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

GRAND CANYON – Os Mistérios de uma Imensa Caverna sendo trazidos à luz: A Notícia foi publicada no jornal ARIZONA GAZETTE, de segunda-feira 5 de abril, 1909.


ARIZONA GAZETA, segunda-feira 5 de abril, 1909: Explorações no Grand Canyon - S.A. Jordan está entusiasmado

A Descoberta Notável Indica que povos muito antigos migraram do Oriente para o território da América do Norte, nos EUA, até o Grand Canyon:

Segundo a história publicada ontem no Diário pelo Sr. Kinkaid, o arqueólogo do Instituto Smithsonian, que está a financiar a exploração, fizeram descobertas que provam conclusivamente que a raça que habitou nesta caverna misteriosa, escavada em rocha sólida por mãos humanas, era de origem oriental ou possivelmente do Egito remontando a Ramses, faraó da 18ª DINASTIA (cerca de 1.300 a.C.)





Parece que uma migração não documentada pelos eruditos entre povos do oriente (CHINA e EGITO) para o ocidente, que poderia ter acontecido por volta do século XIV a.C.

Se suas teorias estão nascendo por conta da tradução das tabuinhas gravadas com hieróglifos, encontradas no local, o mistério dos povos pré-históricos da América do Norte, as suas artes antigas, quem eram e de onde eles vieram, será resolvido. O Egito, o rio Nilo, o Arizona e o rio Colorado estarão ligados por uma cadeia histórica correndo de volta para as idades antigas que supera as fantasias mais selvagens de qualquer ficcionista.

Uma investigação aprofundada

Sob a direção do professor S.A. Jordan, o Instituto Smithsonian esta agora processando a exploração mais aprofundada, que será mantida até que o último elo da cadeia tenha sido forjado. A caverna subterrânea com cerca de uma milha de profundidade, cerca de 1.480 pés (cerca de 500 metros) abaixo da superfície, a longa passagem principal foi desbloqueada, para encontrar uma outra enorme câmara que se irradia em dezenas de passagens em túneis, como os raios partindo do centro de uma roda.



Várias centenas de salas foram descobertas, todas com conexão com a passagem principal, uma delas tendo sido explorada para 854 pés (cerca de 300 metros) e outra há 634 (cerca de 200 metros) pés de profundidade.

As descobertas mais recentes incluem artefatos que nunca foram conhecidos como sendo dos nativos deste país, os peles vermelhas, e sem dúvida tiveram sua origem no Oriente. Armas de guerra, instrumentos de cobre afiado e duro como aço, indicam o estado elevado de civilização atingido por essas pessoas estranhas.

Então, os cientistas interessados nos preparativos que estão sendo feitos para equipar o campo de estudos aprofundados e a equipe será aumentada para trinta ou quarenta pessoas. Antes de prosseguir na caverna, melhores condições de iluminação devem ser instalados, pois a escuridão é densa e impenetrável para a luz média de lanternas.

A fim de evitar a perda, os fios são amarrados a partir da entrada para todos os corredores que levam diretamente às câmaras de grande porte. Até que ponto esta caverna se estende ninguém ainda pode concluir, mas agora é a crença de muitos de que o que já foi explorado é apenas o começo, para usar uma expressão americana, e que agora no subterrâneo será encontrada mais habitações comunais principal das famílias e, eventualmente, outros santuários. A ventilação perfeita da caverna, o vento seco constante que sopra através da mesma indica que existem outras saídas para a superfície.



Relatório do Sr. Kinkaid

Mr. Kinkaid foi a primeira criança branca nascida no estado do Idaho e foi um explorador e caçador durante toda a sua vida. Durante trinta anos esteve em serviço para o Instituto Smithsonian. Mesmo quando brevemente relatada, a sua história soa muito fabulosa, quase grotesca, pelo seu ineditismo e importância.



“Primeiro, eu gostaria de salientar que a entrada da caverna é quase inacessível. Ela esta quase há 1500 pés (450 metros) de altura, em uma parede vertical e instável do canyon. Ela está localizada em terras do governo e nenhum visitante será permitido lá, sob pena de transgressão da lei”.

Os cientistas desejam trabalhar sem serem molestados, sem medo de que as descobertas arqueológicas sejam perturbadas por caçadores de curiosidades ou relíquias. Para os curiosos a viagem seria inútil pois que o visitante será enviado de volta em seu caminho.

“A história de como descobri a caverna já foi contada: eu estava viajando pelo rio Colorado em um barco, sozinho, procurando mineral. Algumas 42 milhas acima do rio Colorado, perto do El Tovar Cristal Canyon, eu vi na parede leste, manchas na formação sedimentar há cerca de 2000 pés acima do leito do rio. Não havia nenhuma trilha para se chegar àquele ponto, mas finalmente cheguei a ele escalando com grande dificuldade.



Em cima de uma prateleira, que se esconde da vista do rio, estava a entrada da caverna.

Existem degraus que conduzem a partir desta entrada cerca de trinta jardas de que era da época quando a caverna foi habitada, ao nível do rio. Quando eu vi marcas de cinzel na parede dentro da entrada, me interessei, engatilhei a minha arma e penetrei na caverna.

Durante essa exploração, voltei várias centenas de pés ao longo da passagem principal, até que cheguei à cripta principal, em que eu descobri as múmias.

Uma dessas múmias eu levantei e fotografei usando a lanterna como flash. Eu recolhi uma série de relíquias, que eu carreguei pelo rio Colorado até Yuma, de onde eu enviei para Washington com os detalhes da descoberta. Depois disso, as explorações foram iniciadas”.





Rio Colorado no Grand Canyon, local das descobertas das cavernas.

As passagens

“A passagem principal é cerca de 12 pés de largura, estreitando para 9 pés em direção à extremidade mais distante. A cerca de 57 pés da entrada, as passagens ramificadas da primeira passagem fora, à direita e à esquerda, ao longo da qual, em ambos os lados, há um grande número de salas com tamanho em torno das salas ordinárias de hoje, embora algumas tenham de 30 a 40 pés quadrados.

Estas estão inseridas por portas de forma oval e são ventiladas por espaços de ar através das paredes de volta para as passagens. As paredes tem cerca de 3 pés e 6 polegadas de espessura. As passagens são descompactadas ou cortadas tão simples quanto poderia ser definido por qualquer engenheiro.



Os tetos de muitas das salas convergem para um centro. As passagens laterais, perto da entrada foram executadas em um ângulo agudo do salão principal, mas em direção à parte de trás, gradualmente, chegam em ângulo reto à direita.”

O Santuário

“Há mais de uma centena de pés da entrada existe um corredor transversal, com várias centenas de pés de comprimento, no qual foi encontrado o ídolo, ou imagem, da divindade do povo que habitou o local, sentado de pernas cruzadas, com uma flor de lótus ou lírio em cada mão.

O modelo do rosto é Oriental, e mostra a escultura feita de uma mão hábil, e toda ela é muito bem preservada, como tudo nesta caverna. O ídolo mais se assemelha a Buda, (o último Budha* a encarnar, O QUINTO, foi Siddharta Gauthama, no século VI a.C.) embora os cientistas não estejam certos quanto à que culto religioso ele representa.

Levando em consideração tudo o que se encontrou até agora, é possível que o culto mais se assemelhe ao do antigo povo do Tibete. Circundando este ídolo estão imagens menores, algumas de forma bonita, outras com formas distorcidas, com pescoço quebrado, simbólicas, provavelmente, do bem e do mal.



Existem dois grandes cactos com os braços salientes, um em cada lado da plataforma sobre a qual a estátua da divindade permanece. Tudo isso esta esculpido em pedra dura lembrando o mármore.

*(n.t. Budha não é nome próprio, é um título que se dá àqueles seres humanos cujas almas conseguiram atingir a ILUMINAÇÃO, o nome deriva de Buddhi, o corpo de Luz de um iluminado. Na cultura do Tibete cinco Budhas já encarnaram, faltam dois, o próximo já esta encarnado. { só que dessa vez no OCIDENTE E ELE AINDA NÃO SE REVELOU } No Ocidente o mesmo indivíduo seria considerado um Cristo, que é a mesma coisa em termos de realização espiritual)



No canto oposto desse salão em forma de cruz foram encontradas ferramentas de todas as descrições, feitas de cobre. Este povo, sem dúvida, conhecia a arte perdida de endurecimento deste metal, que tem sido procurado pelos químicos ao longo de séculos, sem resultado.

Em uma bancada de fundição em torno da oficina foi encontrado carvão e outros materiais provavelmente usados no processo de fundição do cobre. Há também escória de metal e coisas semelhantes a moldes, mostrando que esses povos antigos fundiam minérios, mas até agora, nenhum vestígio da forma como isto foi feito foi descoberto, nem da origem do minério.

Entre outros achados estão vasos, potes e copos de cobre e ouro sendo muito artísticos e ricos os detalhes dos desenhos. O trabalho inclui navios em cerâmica esmaltada e vitrificada. Outro corredor conduz a celeiros, como eles são encontrados nos templos orientais. Eles contêm sementes de vários tipos.

Um grande armazém que ainda não foi efetuado a sua exploração, uma vez que é de doze pés de altura e só pode ser alcançado a partir de cima. Dois ganchos de cobre se estendem na borda, o que indica que havia algum tipo de escada anexado. Estes celeiros são redondos e os materiais de que são construídos, penso eu, é muito duro como cimento.





O Grand Canyon cobre 365 km, um espaço tão vasto que somente parte dele pode ser visto de qualquer um dos pontos de observação. Acima Death Horse Point.

Um metal cinza também é encontrado nesta caverna que intriga os cientistas, pois a sua identificação não foi estabelecida ainda. Assemelha-se a platina. Espalhados promiscuamente no chão em todos os lugares estão o que as pessoas chamam de “olhos” de gato ou “olhos de tigre”, uma pedra amarela sem grande valor. Cada uma delas é gravada com uma cabeça típica de um Malaio asiático. ”

Os Hieróglifos

“Em todas as urnas, nas paredes sobre as entradas e nas tábuas de pedra que foram encontrados existem misteriosos hieróglifos gravados, cuja chave para decifração a Instituição Smithsonian espera ainda por descobrir. Esses escritos se assemelham aos encontrados nas rochas sobre o vale.

As gravuras/inscrições em tabletes provavelmente tem algo a ver com a religião do povo, hieróglifos semelhantes foram encontrados na península de Yucatan, no México, mas estes não são encontrados no Oriente.Alguns acreditam que estes homens das cavernas construíram os antigos canais de Salt River Valley. Entre os escritos pictóricos apenas dois animais são encontrados. Um deles é do tipo pré-histórico “.



Na figura é um scan de um traçado de uma cópia xerox da fotografia representando os hieróglifos supostamente fotografada por G.E. Kincaid em 1909 dentro da caverna no Grand Canyon. Este foi apresentado a mim por um amigo com um pedido para que a fonte permanecesse anônima, um pedido que eu sempre respeitarei. – Jack Andrews

A Cripta

“O túmulo ou cripta na qual as múmias foram encontradas é uma das maiores das câmaras, com as paredes inclinadas para trás em um ângulo de aproximadamente 35 graus. Em um desses níveis de onde estão as múmias estão, cada um em separado em prateleira de ocupação cortadas na rocha. Na cabeça de cada uma existe um pequeno banco em que se encontram copos de cobre e peças de espadas quebradas. Algumas das múmias estão cobertas com barro e todas estão enroladas em um tecido feito de cascas.

As urnas ou taças das camadas inferiores são brutas, enquanto que na maior das prateleiras alcançadas, as urnas são mais finas no desenho mostrando um inter estágio dessa civilização. É digno de nota que todas as múmias examinadas até agora provaram ser do sexo masculino, sem crianças ou corpos de mulheres terem sido enterrados aqui. Isto leva à crença de que esta seção interior era um quartel de guerreiros.



Entre as descobertas não foram encontrados ossos de animais, nem peles, nem roupas, nem camas. Muitos dos quartos estão vazios, assim como os reservatórios de água. Um quarto, de cerca de 400 por 700 pés, provavelmente era o refeitório principal, pois utensílios de cozinha foram encontrados ali.

Do que estas pessoas que habitavam o local se alimentavam é um problema a ser resolvido, mas presume-se que eles vieram para o sul no inverno e cultivavam os vales, indo para o norte durante o verão. Mais de 50 mil pessoas poderiam ter vivido confortavelmente na caverna .



Uma teoria é de que os índios das tribos do presente encontrados no Arizona são descendentes dos servos ou escravos dos povos que habitavam a caverna. Sem dúvida muitos milhares de anos antes da era cristã, o povo que viveu aqui atingiu um estado elevado de civilização.

A cronologia da história da humanidade está cheia de lacunas e todo o conhecimento verdadeiro que for contra àquilo que o sistema diz ser verdade sempre será subtraido e encoberto para o público em geral. O

Professor Jordan esta muito mais entusiasmado sobre as descobertas e acredita que ela vai provar ser o seu valor incalculável nos trabalhos arqueológicos ainda a serem feitos. Uma coisa que tenho falado pode ser do seu interesse. Existe uma câmara em uma passagem e que não é ventilada e quando nos aproximamos dela, um insidioso e mortal cheiro nos impressionou.



Nossas luzes não penetraram a escuridão e até mesmo com uma iluminação mais forte disponível, nós não conseguimos saber o que a câmara contem. Alguns dizem que são as serpentes, mas muitos outros ridicularizaram essa idéia e eu acho que o local pode conter um gás mortal ou produtos químicos utilizados pelos antigos. Nenhum som é ouvido lá dentro, mas o local cheira muito mal.

A instalação subterrânea inteira ataca os nervos e gera instáveis arrepios. A tristeza é fixada como um peso sobre os ombros e nossas lanternas e as velas só fazem a negra escuridão parecer mais escura ainda. A imaginação pode deleitar-se com conjecturas e devaneios ímpios de volta através dos séculos que se passaram até que a mente role vertiginosamente no espaço “.

Uma lenda indígena

Em conexão com esta história, é notável que, entre os indios nativos HOPIS em sua tradição é dito que seus ancestrais viveram em um submundo do Grand Canyon até que dissensões e conflitos surgiram entre os bons e os maus, as pessoas com um coração, e o povo de dois corações (Manchoto), que foi seu chefe, aconselhou-os a sairem do submundo, mas não havia nenhuma maneira para sair para fora. O chefe então fez uma árvore crescer e furar o teto do submundo e, em seguida, as pessoas de um coração pularam para fora.

Eles permaneciam por Palsiaval (Red River-Rio Vermelho-Rio Colorado), que é o Colorado, e plantaram e cultivaram grãos de milho. Eles enviaram uma mensagem para o templo do sol, pedindo a bênção da paz, boa vontade e a chuva para o povo de um só coração. Que o mensageiro, nunca mais voltou, e hoje nas aldeias HOPI, ao pôr do sol os velhos da tribo podem ser vistos sentados em cima dos telhados olhando para o sol, olhando e procurando pelo mensageiro. Quando ele retornar, sua terra e morada antigas serão restauradas. Essa é a tradição.





Um Pueblo.

Entre as gravuras de animais na caverna é encontrada uma imagem de um coração sobre o local onde a gravura existe. A lenda foi aprendida por W.E. Rollins, um artista, que viveu durante um ano com os índios HOPI. Há duas teorias sobre a origem dos egípcios.

Uma delas é que eles vieram da Ásia: a outra é a de que o seu berço racial estava na região do Nilo superior (Sudão). Heeren, um egiptólogo, acreditava na origem hindu dos egípcios (n.t. A origem dos egípcios é encontrada no continente de Atlântida). As descobertas no Grand Canyon podem lançar mais luz sobre a evolução humana e as idades pré-históricas.”


Permitida a reprodução desde que respeite a formatação original e mencione as fontes.


www.thoth3126.com.br

Posted by Thoth3126 on 13/03/2015

URL: http://wp.me/p2Fgqo-lr


Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=G.E. Kinkaid

Atualização diária

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Israel ou Cazária!?

achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government

Agosto 11, 2015

chamavioleta

Miriam Blue Star (02), um encontro com extraterrestres



Posted by Thoth3126 on 28/02/2015

BLUEEARTHANGEL

 Entrevista com Miriam Blue Star (Miriam Estrela Azul), em Sedona, Arizona, setembro de 2008

“Esta muito claro para mim como esta rede de pessoas que estão trabalhando orientados pela Luz, com o propósito de educar, a fim de informar, e de modo a trazer a mudança para a humanidade e para a Terra, todos estão muito ligados um ao outro”.

Este momento particular em que estamos no planeta é muito delicado – e é verdadeiramente o tempo de se fazer uma escolha. Mas estamos nos movendo para um tempo em que as dificuldades estão começando a surgir para indivíduos, famílias, comunidades até a humanidade inteira. E precisamos prestar mais atenção ao que nós, como indivíduos estamos ou não fazendo, como estamos agindo” …

Edição e imagens:  Thoth3126@gmail.com

Uma história incrível na entrevista com Miriam Blue Star (Miriam Estrela Azul), em Sedona, Arizona, em setembro de 2008 – PARTE 2

Miriam (Blue Star) Delicado foi contatada em uma idade muito precoce por extraterrestres louros, altos e benevolentes, aparentemente sendo incumbida para um papel muito especial e de grande responsabilidade. 

http://projectcamelot.org/miriam_delicado.html

Enquanto isso se desenvolvia, uma das coisas que aconteceram foi… Nesse Terceiro Mundo me foi mostrado uma imagem dessas pessoas. Era como se eu estivesse vendo de cima. Olhei para baixo dentro da sala e vi essas pessoas. Elas, como foi me dito, estavam vivendo a vida que lhes foi planejada, que era a vida espiritual.

E assim, porque eles tinham esse grande conhecimento, porque eles tinham uma compreensão real do por quê eles estavam aqui na Terra, os corpos que eles tinham pareciam estar muito bem, eles foram poupados e tirados do Terceiro Mundo e trazidos para este, o Quarto Mundo. Agora, uma das coisas que aconteceu durante essa visão – foi me dito que um dia eu encontraria essas pessoas que vi dentro da espaçonave e então eu saberia o que fazer.

miriam_blue-star

Assim, quando fui a área de Four Corners, pela primeiríssima vez em 2003, eu sabia que eu tinha que ir a aldeia dos HOPI; mas, eu realmente não sabia o por quê. A única coisa que eu sabia era que havia uma razão para isso, era uma razão muito grande e era muito, muito importante.

Dessa maneira, quando eu fui aos HOPI, tive o que chamaria de um “clarão psíquico”, onde vi algumas daquelas pessoas nos HOPI e eles mudaram bem em frente aos meus olhos. Foi neste instante que tive recuperadas todas as visões que me foram dadas a bordo da nave espacial; assim como, sabia o que eles queriam que eu fizesse, e também, o que estava acontecendo na Terra, de onde nós viemos, e para onde estamos indo.

Foi, exatamente assim, alucinante. Foi muito… Porém, muito importante, percebi que eles, os HOPIs eram as pessoas que os extraterrestres queriam que eu encontrasse. Percebi que os HOPI eram esses indivíduos que foram levados – “indivíduo” significa pessoas — que foram levadas do Terceiro Mundo para o Quarto Mundo e que eles tinham um grande propósito para existirem neste momento.

Então, não foi nenhuma surpresa para mim que eu viesse cruzar com eles. O papel deles no planeta é muito importante para o futuro de todos nós.

É minha esperança, esperança em meu coração, que todos nós — significando os HOPIs, os indígenas de todo o mundo e todos os demais que têm um entendimento, carinho, uma paixão e um desejo de ajudar esse planeta — vão realmente se unir e assim seremos capazes de nos salvar desse caminho destrutivo que me foi mostrado.

K: Você foi aos HOPI, não obstante, e foi uma espécie de uma série de eventos (sincronicidades) interessantes que levou você até lá. E, também,… Eu não sei, isso pode incluir além do ano 2003… Mas, sua experiência do encontro… E eu não sei o nome dele. Ele é um ancião HOPI, acredito. Você acabou ficando na casa dele.

Voce gostaria de falar um pouco dessa história? Porque é uma espécie de… É realmente convincente, no sentido de que lá está você, uma completa estranha, uma mulher branca, caminhando nesse acampamento tribal dos peles vermelhas e, de uma forma estranha, eles a aceitaram e deram as boas-vindas a voce.

hopi-profecia
Os sinais gravados na rocha, que falam da profecia dos peles vermelhas da naçãoHOPI.

M: Em 2004, fiz uma viagem novamente por minha própria conta. Durante essa jornada particular, eu sabia, mesmo antes de ir lá, o que ia acontecer. E eu estava muito nervosa.

Na primeira viagem eu comprei um anel em uma loja pequena dos HOPI. Voltei lá em 2004 e falei com a mulher que me vendeu o anel. Estava tentando dizer a ela algo dessas coisas que tinha acontecido comigo. O jeito com que falei sobre isso era… Eu continuava a dizer-lhe que tinha essas visões, ou tive esses sonhos e como cheguei a toda essa informação. Ela realmente foi tomada de surpresa pelas coisas que eu disse.

Ela disse para mim: acho que você deveria falar com um de nossos anciãos. Então, ela murmurava e teve alguma hesitação sobre a quem ela me enviaria. Finalmente, ela me disse: Vá a esse planalto. É lá que essa pessoa está. Esse é o nome dele. E eu pensei: Oh, uau. Então é isso. Eu sabia que isso ia acontecer.

Fui à planalto para achar esse homem. Ele não estava muito impressionado comigo me vendo na porta dele, inicialmente. Ele estava murmurando e tartamudeando, alguma coisa como: O que você está fazendo aqui? Não posso ajudá-la. E eu disse: Não, eu estou aqui apenas para compartilhar isso com você. Isso é tudo.

hopi-profecia1
A profecia gravada na pedra desta rocha descreve dois tipos de caminhos: o caminho daqueles que pensam preferencialmente com a cabeça (intelecto) e o daqueles que pensam mais com o coração (que compreendem a beleza e a sacralidade de toda a vida universal).

De novo, comecei a contar essa estória impressionante, sobre como tive essas visões e sonhos sobre certas coisas e como os achei serem completamente relacionados as profecias dos HOPI. E que eles não estavam apenas relacionados. Eles eram quase — quase — idênticos em sua natureza. A estória da criação deles, novamente, é exatamente a mesma como a que aquelas entidades extraterrestres loiros altos tinham me dito.

Eu estava dizendo a ele tudo isso. E, então, finalmente, ele me olhou e disse: Espere um momento. Você está falando sobre…? Ele meio que se debruçou sobre a mesa e disse: Você está falando sobre alienígenas? Eu pensei: Ahhhh… Foi um alívio. Foi um tal alívio naquele momento, porque eu tinha que esperar ele trazer isso para a conversa. E, eu disse: Sim. Ele disse: Ok. Ok, agora fale comigo. Conte me essa sua estória agora. 

dreamcatcher

Continuei a falar com ele, e ele parecia entender e saber sobre o que eu estava falando a ele. Naquele momento, você sabe, após eu estar falando com ele por horas, ele me olhou e disse: Por que você está aqui?

Ele disse: Não. Por que você esta aqui? Eu não entendo. E ele estava sacudindo a cabeça. Eu disse: Bem, apenas estou aqui para compartilhar essa estória com você. Ele me disse: Você sabe, tem gente vindo de todas as partes do mundo. Para falar com ele, assim como com todo o povo HOPI. Eles tem recebido pessoas que vêm de todas as partes do mundo.

Ele falou: Eles vêm com estórias parecidas, mas não como a sua. Ele me disse: Todos eles vêm aqui e eles me fazem perguntas. E você não fez uma única pergunta. Por que? Eu falei: O que eu possivelmente poderia perguntar a você que eu já não tenha a resposta?

Isso fez ele ficar ainda mais nervoso. Não porque eu acredito que eu tenha todas as respostas. É porque eu sei que eu não preciso de um HOPI para me dizer coisa alguma. Eu sei o que eu preciso saber e estou contente com isso.

Ora, o que aconteceu após estar com ele por algum tempo é ainda mais fascinante, porque eu sai, em um determinado momento. Ele me pediu para sair porque alguém vinha à casa dele. Eu sai da casa dele. Caminhei ao longo da planície, e, em um dado momento, comecei a caminhar para a casa da mulher HOPI que me vendeu o anel. Ela me disse onde ela morava. Sua filha estava do lado de fora. Comecei a conversar com a filha dela e sentei-me.

hopi-profecia2
O Quarto Mundo terminará em breve e o Quinto Mundo então começará. Os anciões HOPIs sabem disto. Os Sinais no decorrer dos anos foram se realizando e assim são poucos os sinais que restam para se cumprir”

Logo após ela começou a falar HOPI com uma de suas amigas. Penso que foi naquele momento que disse a mim mesma: Isso é tudo. Absolutamente, não existe um milímetro a mais de dúvidas. Porque, naquele momento, ela disse uma palavra em HOPI que eu reconheci como sendo uma das palavras que esses alienígenas louros e altos me disseram  quando estive em sua espaçonave. Perguntei a garota pequena. Eu disse: O que que isso significa? E ela disse: É muito obrigada, dizendo muito obrigada para uma mulher em HOPI. Eu disse: Uau. Isso é impressionante.

Então, nós duas fomos dar uma caminhada, fui pegar um sorvete nessa loja pequena, alguma coisa para beber. E quando estava nessa área, subitamente ouvi em minha cabeça: O que você está fazendo aqui? Muito claramente, como se alguém estivesse ao meu lado.

Quando olhei a minha direita neste longo balcão, lá estava um desses seres: cabelo louro, olhos azuis, de pé no canto do balcão. Eles provavelmente têm, acho, cerca de 1,95 metros, com a aparência de quem, você sabe, trabalhasse ao ar livre toda a vida deles — realmente, uma compleição muito robusta.

Ele me fitou e novamente me disse: O que você está fazendo aqui? Eu lhe disse: Acho que estou voltando para casa. O que você está fazendo aqui? Você sabe… Por que você está me perguntando esse tipo de coisa?

redskin4

Não houve nenhuma conversa com ele; mas, eu sabia quem ele era, perfeitamente. Eu queria caminhar para ele e dizer: Oh, o que você está fazendo aqui? Vamos sentar e conversar. Porém, novamente, eu apenas continuei a caminhar com essa garota pequena, pensando: Não. Não é o tempo certo.

Eu estava caminhando para fora dessa área e disse para a garota pequena: Você viu aquele homem?
Ela respondeu: Sim.
Eu perguntei: Você o reconheceu?
Ela disse: Não, eu nunca o vi antes.
Então, eu falei: Ok. Pensei: Uau. Isso é tão estranho.

Existe algo sobre aquilo que eu gostaria de compartilhar, não está no livro, que é fascinante e que tem haver com isso.

Continuando, voltei para a casa do ancião. Quando fiz isso, eu disse a ele: Isso é o que me aconteceu quando eu estava com a garota pequena. Reconheci essa palavra, quando ela foi dita, como uma das palavras que esses seres falaram para mim.

E lá estava eu, sentada à mesa desse ancião e do meu bolso de trás eu puxei um pedaço de papel e o abri. Eu disse: Essa é a língua que eles falaram para mim. E, empurrei o pedaço de papel para ele. Ele tentou…

Eu falei: Elas estão escrita foneticamente porque eu não sabia como escrevê-las.
Ele respondeu: Ok, por que você não me diz apenas o que são as palavras?

Eu as li em voz alta. Quando o fiz, pelo menos seis das palavras no pedaço de papel eram HOPI. Uma com certeza, eu sabia com certeza, é Navajo. Ele me disse que as outras palavras que estavam no papel ele pensava que eram palavras Navajo.

alien-loira-olho-azul-miriam-blue-star

Esses seres… Em 1988, quando eu nunca tinha qualquer contato com os HOPI ou Navajos de qualquer modo, forma ou maneira, como uma jovem de 22 anos de idade, vivendo uma vida muito normal; esses seres me falaram em uma língua que eu não reconhecia por vinte anos, até esse momento. Eu sabia o tempo todo que eu acharia o povo a quem essa língua pertencia. Eu só não esperava que eles seriam os HOPIs. Sempre pensei que eu os acharia nas selvas da América do Sul ou algo assim.

[Kerry ri]

Isso foi o que aconteceu na planície… O que aconteceu após aquela viagem, em 2004, quando eu retornei para casa foi que: fui a um jantar com um amigo meu e eu contava para ele tudo sobre essa minha viagem, coisas assim. Nós pegamos o carro dele. Ele e a mulher dele estavam no banco da frente. No banco de trás eu sentava atrás do motorista e a filha dele de nove anos estava a minha direita.

Enquanto estávamos rodando por uma rua muito movimentada, muito movimentada, uma das principais ruas, um Jeep moveu-se para o lado do carro. Quando ele fez isso, eu olhei, sentado no carro estava aquele ser louro, alto, de cabelos louros, olhos azuis, estava sentado e completamente… A cabeça inclinada para o lado e olhando diretamente para mim, sem olhar para a estrada. Não olhava para a estrada. Apenas sentado lá e… Com a cabeça dele… Seus olhos apenas me fitando. Pensei: Não pode ser. Isso foi tudo em que eu pude pensar.

Mas, isso é que é interessante. A garota pequena disse: Oh meu deus. Olha aquele homem. Ele parece tão esquisito. Ele nem mesmo parece humano. (Risos)

K:  [risos]

Todos no carro apenas se reclinaram e pensavam… Você sabe, estavam tentando dar uma olhadela nesse homem. Assim, então, novamente, eu estava tendo a confirmação por um outro indivíduo de todas essas coisas que estavam acontecendo.

Durante um período de duas semanas, após minha volta da viagem, tive três encontros como esse: um na loja, um no ônibus e o do carro com meus amigos. Muito estranho. Muito, muito estranho. Mesmo para mim, é fascinante.

capa-blue-star-livro-miriam-blue-star

K: Ok. Talvez pudêssemos seguir mais a frente, agora para os mais recentes eventos e o que você tem ouvido, talvez compartilhar um pouco sobre o fato de que você tem… Como você começou a apresentar-se. Especialmente como você começou a escrever seu livro. Porque eu tenho que dizer que eu cheguei a você por via… Acho que ouvi você em um programa de rádio brevemente, e, então, vi o seu site. Vi sua face e soube instantaneamente que devíamos conversar. Foi a característica da sua face, não era realmente você. Mas, apenas tive a conexão e apenas sabia. Porém, o livro… Então, comprei o livro e ele apenas confirmou o que eu pensava. Portanto, você pode me dizer algo sobre como escreveu o livro?

M: Uma boa pergunta. Uma questão muito importante. Especialmente relevante para hoje.

O principal propósito por de trás desse livro foi… Primeiro de tudo, era um pedido feito por eles (os extraterrestres altos e loiros). Em 1988, quando eu estava a bordo daquela espaçonave, me foi pedido, por eles, para fazer isso. Eles me pediram para apresentar-me e contar essa estória, para dizer as pessoas quem eram eles e de onde ele são, para que se e quando chegasse o tempo de…

Se eles tiverem de fazer a presença deles conhecida em uma escala global… Nós não ficaríamos com medo.

Isso era muito importante para eles. Isso era o motivo real para eles compartilharem o conhecimento que eles me passaram e me ajudar a tentar entender o que acontece na Terra, para que assim, possamos nos entendermos e também entender a eles.

O motivo de ser escrito nessa época foi… Eu tenho que lhe dar um pouco do cronograma. Em 1988, tive o que chamo de meu encontro do despertar e esse é o ponto de onde tudo se origina. Eu sempre volto a 1988 quando descrevo para as pessoas o que aconteceu comigo.

Foi me dito em 1988 todas essas coisas e foi me pedido para compartilhá-las com o público. Eu comecei a fazer algumas dessas coisas que eles me pediram para fazer. Então, subitamente, eles disseram: Não, não, não. Pare, pare, pare, pare. Fique quieta, fique quieta, fique quieta. Não há mais conversa.

Eu sabia que, eventualmente, um dia, me seria dito quando era o momento certo para aparecer e começar a compartilhar a minha experiência novamente.

Bem no início de 2003, fui acordada de manhã. Eles disseram: Ok, está na hora. Está na hora. Está na hora de ir a área dos Four Corners — qualquer que seja o significado, eu não estava certa. Mas, era o momento para mim… O que eu poderia dizer, por falta de um termo melhor, de começar “meu trabalho”. Isso aconteceu em 2003. Após isso, naturalmente, encontrei com o ancião HOPI e, assim como, com uma série de outras coisas que aconteceram, antes do que houve na área dos Four Corners, que estavam relacionadas ao ano de 1988, eu disse: Ok. Eu devo começar a escrever um livro. Aí, o processo começou.

Em 2007, próximo ao começo do ano, eu tinha algumas mensagens dadas a mim de muitas formas diferentes. Eles vinham a mim em sonhos. Eles vinham a mim, você sabe, em minha cabeça dizendo: Você precisa terminar o livro, voce precisa terminar o livro, você precisa terminar o livro.

Eles me disseram que era muito importante que eu tivesse ele pronto em novembro de 2007. Realmente, não sei porquê. Porém, eles diziam em novembro de 2007 eu teria que estar com o livro terminado, porque havia uma cronologia do que estava para acontecer no planeta.

ufo-frota-orbita-terra

Assim, eu forcei e forcei e forcei a mim mesma de muitas maneiras para ser capaz de ter essa tarefa completada; a qual, em cima da hora, terminei. O livro foi terminado. Terminei de o escrever. Então, foi me dito para começar a compartilhar essa estória com quem quisesse ouvi-la.

Agora, eles me disseram em 1988, que eu tinha que achar os outros iguais a mim e que deveríamos nos juntar e começar esses encontros.

Eles me deram mais informações. E, novamente, começa a etapa em que acredito tem a ver com os povos indígenas da Terra, por causa do que esses seres me disseram. Eles disseram que no ‘final dos tempos’ aconteceriam muitas mudanças. Assim… Elas estão em níveis muito diferentes. Elas não são apenas uma. Não é fácil descrever essas coisas.

Eles me disseram que uma delas seria em um nível espiritual, que as mudanças ocorreriam. No nível físico as mudanças estavam começando. Essas mudanças também seriam baseadas no indivíduo e na própria Terra.

Todas essas coisas estavam correlacionadas e sendo determinadas pela própria humanidade dentro dos caminhos que estávamos tomando. Por exemplo, havia a possibilidade de que acontecesse uma grande guerra. Isso é algo que realmente me perturba. Me assusta. Me perturba muito. Mesmo quando digo isso eu poderia chorar porque… Eu apenas posso chorar. (A voz está balbuciante, engasgada).

K:  Tudo bem. Vá em frente.

M: Porque se alguém vivesse a vida que tenho vivido pelos vinte anos passados, tivesse tido experiências, após experiências, após experiências; confirmação após confirmação, de todas essas coisas, eles também não hesitariam em nada, para ajudar de qualquer modo que eles pudessem para parar esse processo.

Porque, temos responsabilidades… Como seres humanos. Foi me dito que temos a responsabilidade de fazer o que pudermos para salvar esse planeta. Não somos os salvadores da Terra. Devemos ser os guardiões da Terra. Estamos aqui para ser os administradores desse planeta. Essa é uma parte do por quê estamos aqui; para sermos capazes de experimentar uns aos outros e a própria Terra.

entopan-fimdeciclo-serpentedefogo
SAIBA MAIS NOLINK

Porém, do modo que estamos vivendo nossas vidas, baseados em coisas como ganância, disputa, poder, que está sendo o foco primário para muitas pessoas; nos esquecemos do por quê nós estamos aqui, da beleza de cada um e do planeta. Uma coisa que sempre pergunto as pessoas, a cada pessoa, digo a elas: você realmente precisa perguntar a si mesmo essa questão. Você está feliz? É uma questão simples. A resposta é que é muito complicada.

Porque, como me foi explicado por esses seres, a humanidade estava em um caminho, um curso destrutivo, de colisão, se não o mudássemos, o resultado final será: Destruição.

De qualquer jeito… se por um enorme meteorito atingindo a Terra, ou se fosse uma guerra, ou se fosse fome, ou haveria mudanças na Terra — qualquer dessas coisas — que os homens têm a capacidade de mudar esse cronograma do que poderia acontecer. Agora, as pessoas me dizem: Ok, você está tentando fazer uma profecia, ou você está falando de uma profecia.

A coisa é essa. Para qualquer um lá fora que compreenda, mesmo remotamente, a menor parte disso, isso é fácil de entender, o que está acontecendo aqui. Foi nos dado um presente, um presente muito especial. Esse é o presente de ver correntemente além de onde  estamos.

Agora, se nós continuarmos nesse mesmo caminho, eles disseram que esse será o resultado final. Mas, o presente é, se pudermos mudar o curso em que temos estado, então, todas essas coisas serão evitadas, elas não acontecerão.

Portanto, esse é o motivo desse livro. Esse é o motivo de ter me apresentado. Porque eu não queria falar com você. Realmente, não. Eu gostaria de poder por uma máscara e não estar aqui. Porém, aqui estou, porque em meu coração, em minha mente, em meu ser por inteiro, eu sei que estamos em um caminho que é assustador.

Algumas pessoas ficam espantadas. Não estou espantada. Essas lágrimas não são de medo. Essas lágrimas são de muita tristeza, porque tenho visto o futuro por eles, com a assistência deles. Portanto, espero que sejamos capazes de nos juntarmos para mudar isso. E, eu acredito… Acredito que ainda podemos mudar tudo.

Não penso que seja possível neste ponto do tempo parar tudo. Penso que podemos chegar a um momento onde tenha ficado claro e, está ficando mais aparente cada dia, que estamos em uma rota de colisão em muitas áreas diferentes.

2018-abril
SAIBA MAIS NO LINK

Nossos suprimentos alimentares têm, no curso do último ano, se tornado escassos em certas áreas do mundo. Coisas como arroz, doença da vaca louca, a gripe aviária. A lista vai longe. Todas essas coisas estão se tornando visíveis para qualquer um no mundo. O combustível — o seu custo, os altos preços da gasolina afetando todos no mundo.

Porém, todas essas coisas podem ser mudadas muito facilmente. E é assim que faremos a mudança na Terra — com a ajuda um do outro.

K: Ok. Então você tem uma missão e você está em sua missão e aqui estamos nós. em outubro. Realmente, não é outubro. É setembro de 2008. Certo? Está um lindo mundo do lado de fora da minha porta hoje. Contudo, há muitas coisas acontecendo agora enquanto conversamos. A economia americana está indo por água abaixo. Há a possibilidade de guerra com o Irã, você sabe, por trás de nossa costas pode estar acontecendo, ela pode estar sendo preparada. E há outras coisas também. Então, como isso está atingindo a ideia do que você está fazendo, como você, digamos, põe sua missão e qual será a próxima etapa, se você está, o que você está planejando fazer?

M: Considerando que é 2008, essa é uma questão interessante para mim, porque tem sido… Nem mesmo sei quantos anos, nem mesmo sei se está relacionado à 1988… Mas, em algum ponto nesse curso de minha vida nos últimos vinte anos, 2008 tem sido um ano que está me desafiando.

Porque, eu sei durante anos que entre agosto de 2008 e novembro de 2008 haveria importantes mudanças na Terra. E o que quero dizer é… Não estou falando em mudanças na própria Terra, mas no povo. E, talvez de alguma forma, teria alguma coisa a ver com os Estados Unidos (aconteceu a crise econômico-financeira).

Agora, fiz essa declaração bem pública em janeiro desse ano. Disse que essas coisas estavam vindo e que elas envolveriam os Estados Unidos. E, o que os Estados Unidos fizer, o que acontecer aqui, afetaria o mundo todo para sempre. Porém, considerando que a economia americana está do jeito que está, o preço do petróleo tem haver em parte com os Estados Unidos, há… Estamos no começo de um fluxo que não vai ser facilmente corrigido, se for.

Portanto, o que as pessoas precisam entender é que essas coisas foram ditas a mim, anos e anos e anos atrás. Assim, o que digo é que em 2008, haveria uma repercussão econômica através da Terra que nunca será recuperada. Essa é a primeira mudança.

controle-mental-tudo-esta-bem

Também vi, que existe a possibilidade das mudanças ocorrerem em uma escala global das coisas que estão mais engrenadas com a estrutura política da Terra, nos próximos… Provavelmente 4 ou 6 meses…  Haverá algumas mudanças, que irão ocorrer por volta desse período. Assim, termina o ano de 2008. É o precursor do que está vindo.

Agora, o outro ano com que estou preocupada e me tem preocupado muito desde 1988, não é 2012 como as pessoas têm me perguntado frequentemente. 2012, para mim, no conhecimento que me foi dado por esses seres, não é uma data específica para sequer se pensar.

Contudo, o ano 2010 é. Então, o que vai acontecer em 2010? Frequentemente me perguntam isso. E tudo o que sei é que há o potencial de grande destruição sobre toda a Terra. Posso dizer que isso é uma guerra? Não. Não vou dizer isso. Posso dizer que é a chegada de um meteorito? Não posso dizer isso. O que estou dizendo é que a humanidade tem um papel a jogar em como isso vai acontecer em 2010.

Vamos dizer que 2010 passe e nada aconteça (como de fato aconteceu). Você sabe? Não vou sentar aqui e dizer: Oh, eu estava errada. Estarei batendo palmas com alegria porque evitamos o que é que eu vi por todo esse tempo. Então, nunca é muito tarde. A décima primeira hora será a décima primeira hora até o momento em que acontecer. Portanto, nós sempre temos tempo. Sempre temos a habilidade de mudar algo.

E acredito que… De todo esse conhecimento que aprendi, e toda essas coisas que foram me mostradas, eu sei que temos a capacidade de trabalhar juntos para fazer as mudanças sobre a Terra que serão duradouras e benéficas, que trarão de volta a alegria e o prazer para o que viemos  aqui para viver e experimentar, daremos uma estrutura adequada para nossas famílias e nossas comunidades que estarão voltadas para o cuidado de um com o outro e para com a própria Terra.

Nesse tempo particular em que estamos, é crítico que comecemos a entender que precisamos aceitar e tomar a responsabilidade com base no indivíduo, que nós, como indivíduo, temos o poder de mudar a Terra de uma maneira que beneficiará as crianças, de uma maneira que será benéfica para as pessoas que vierem depois de nós.

redskin-angel

E as pessoas me perguntam: Por quê e o quê é que faz esse tempo ser especial? É porque estão nos dando a escolha, a possibilidade de escolha para onde o nosso caminho vai nos levar e onde será o fim.

Se decidirmos que vamos continuar cheios de ganância… Olhe o futuro! Não leva muito tempo. Você pode ver que não há uma saída real dessa situação que estamos vivendo, a menos que façamos algumas mudanças. Como faremos isso? Como faremos mudanças?

Digo as pessoas — muito importante. As pessoas que vem ao Projeto Camelot. São um exemplo ímpar. É denominado de educação. A coisa mais importante que um indivíduo pode fazer é educar a si mesmo (INFORMAR-SE).

Não estou falando apenas sobre as questões políticas, ou questões que têm a ver com os extraterrestres, mas, estou falando sobre uma auto educação de quem você é como pessoa. Se eduque quanto ao modo de viver, de construir uma casa, de plantar alimentos. Ponha as suas mãos na terra novamente, de modo que você se lembre de quem você é, para que você se lembre de onde sua alimentação surge. Isso é educação.

Estou falando sobre educar a si mesmo em todas as áreas que você precisar — espiritualmente, emocionalmente, fisicamente. Olhe como você está vivendo, as escolhas que você faz. Ninguém, incluindo eu, é perfeito. Ninguém é perfeito. O que podemos fazer é, quando somos capazes de fazer, podemos fazer as escolhas certas, de modo que, vagarosamente, possamos criar um mundo que está no caminho certo.

K: Ok. Então, você veio aqui, digo, a terra dos HOPIs e a Sedona e aos Four Corners. E a missão é juntar as pessoas, como eu o entendo.

M:  Sim.

K: E isso não é apenas os povos nativos da américa. Você pode falar um pouco sobre isso?

M: Vou compartilhar com vocês um pouco do que me foi dito a vinte anos. Quando estive a bordo da espaçonave dos extraterrestres, me disseram para encontrar os outros como eu, para juntá-los e trazê-los de volta para as terras seguras; porque viria um tempo, quando todas essas pessoas — significando as pessoas que vi vivendo aqui… Levadas do Terceiro Mundo para o Quarto Mundo, assim como os outros “parecidos comigo” — todos nós deveriamos nos juntar de novo. E, quando isso acontecer, ocorreriam grandes mudanças para melhor, na Terra

redindian-WomanNature

Isso tem ficado cada vez mais claro para mim atualmente… Veja, costumava levar anos para essas coisas acontecerem. E, agora não é mais esse o caso. Isso é um ponto chave, porque as pessoas notaram que o mundo, a vida diária que levam, tudo está mudando — o modo como pensamos, o modo como agimos. Algumas pessoas simplesmente parecem estar flutuando pela vida, outras pessoas apenas estão como loucas e parece que eles não aguentam o próprio eu e o espaço deles.

O que está acontecendo agora é que esses ajuntamentos que me foram dito a 20 anos, estão começando a se formar. E, as pessoas, assim como eu, estão… Há pessoas por toda a Terra que tiveram experiências similares a minha.

Estamos todos esperando pelo momento certo para nos levantarmos em uníssono — em UNIDADE — e nos apresentarmos e falarmos para o mundo.

Porque, quando o mundo perceber que estamos aqui, que somos fortes, que temos estado trabalhando, ao nosso próprio modo, individualmente para o melhor da Terra e para o melhor de nossas sociedades; acredito que eles não terão escolha, se não dizer: Ok, o que precisamos fazer?

Porque não somos malucos. Pessoas como eu estão vivendo vidas normais. E, como declarei no livro, poderíamos ser o seu melhor amigo ou seu vizinho. Poderiamos ser o diretor da escola. Poderiamos ser seu governador, ou qualquer coisa na vida. Você poderia até mesmo estar casado com alguém como eu e você poderia não saber. Porém, quando chegar a hora, todos nós nos levantaremos juntos e sairemos desses armários que temos vivido, para fazer nossa presença conhecida em uma escala global.

Continua…



“NÃO ANDE ATRÁS DE MIM, TALVEZ EU NÃO SAIBA LIDERÁ-LO.
POR FAVOR, NEM ANDE EM MINHA FRENTE, TALVEZ EU NÃO SAIBA SEGUI-LO.
ANDE AO MEU LADO PARA QUE JUNTOS POSSAMOS CRESCER E GALGAR OS DEGRAUS DA ELEVAÇÃO DA CONSCIÊNCIA.”  –   Provérbio Sioux


 
Ver mais informações em: 
  1. http://thoth3126.com.br/profecias-dos-indigenas-hopi/
  2. http://thoth3126.com.br/peles-vermelhas-aviso-de-final/
  3. http://thoth3126.com.br/roswell-o-dia-depois-da-queda-de-um-ufo/
  4. http://thoth3126.com.br/roswell-o-dia-depois-da-qaeda-de-um-ufo-de-final/
  5. http://thoth3126.com.br/roswell-entrevista-com-o-coronel-philip-j-corso/
  6. http://thoth3126.com.br/carta-do-chefe-seattle/
  7. http://thoth3126.com.br/a-lenda-do-bufalo-branco/
  8. http://thoth3126.com.br/nasceu-raro-bezerro-de-bufalo-branco-no-texas/
  9. http://thoth3126.com.br/katchinas-os-amigos-dos-indios-hopi/
  10. http://thoth3126.com.br/indigenas-das-americas-admitem-sua-origem-nao-terrestre/
  11. http://thoth3126.com.br/a-historia-secreta-do-planeta-terra/
  12. http://thoth3126.com.br/um-testemunho-do-povo-pele-vermelha/
  13. http://thoth3126.com.br/os-maias/
  14. http://thoth3126.com.br/grand-canyon-misterios-de-uma-imensa-caverna-revelados/
  15. http://thoth3126.com.br/uma-visao-pessoal/
Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.



Por favor, respeitem todos os créditos


Arquivos em português:

http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Miriam Blue Star



Atualização diária


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Agosto 08, 2015

chamavioleta

Entrevista com Miriam Blue Star 

(Miriam Estrela Azul), 

em Sedona, Arizona, EUA

setembro de 2008


Posted by Thoth3126 on 25/02/2015

anjoazuldaTerra



“Esta muito claro para mim como esta rede de pessoas que estão trabalhando orientados pela Luz, com o propósito de educar, a fim de informar, e de modo a trazer a mudança para a humanidade e para a Terra, todos estão muito ligados um ao outro”.

Este momento particular em que estamos no planeta é muito delicado – e é verdadeiramente o tempo de se fazer uma escolha. Mas estamos nos movendo para um tempo em que as dificuldades estão começando a surgir para indivíduos, famílias, comunidades até a humanidade inteira. E precisamos prestar mais atenção ao que nós, como indivíduos estamos ou não fazendo, como estamos agindo” …

Edição e imagens:  Thoth3126@gmail.com

Uma história incrível na entrevista com Miriam Blue Star (Miriam Estrela Azul), em Sedona, Arizona, em setembro de 2008 – PARTE 1

Miriam (Blue Star) Delicado foi contatada em uma idade muito precoce por extraterrestres louros, altos e benevolentes, aparentemente sendo incumbida para um papel muito especial e de grande responsabilidade. 

http://projectcamelot.org/miriam_delicado.html

Ela foi aconselhada por eles para manter silêncio sobre a sua experiência durante muitos anos para, finalmente, no ano passado (2007), lhe ser dito que era o momento dela escrever o livro:Blue Star” (Estrela Azul ).

capa-blue-star-livro-miriam-blue-star
LINK para baixar PDF

Após isso, Miriam se tornou uma pessoa de destaque quando milhares de leitores sentiram que o seu livro parecia ter sido escrito para cada um deles pessoalmente. E, agora Miriam é uma mulher desenvolvendo uma missão: motivada, articulada, apaixonada e com grande responsabilidade, ela conta uma estória fascinante do contato físico muito real dela com uma raça extraterrestre guardiã altamente avançada e a informação que lhe foi pedida que passasse adiante.

Miriam está ciente de que há outros da sua espécie vivendo como humanos na superfície da Terra. A mensagem é destinada a todas as pessoas e tem um significado especial para o pessoal a que George Green se referiu chamndo de Ground Crew* (Pessoal de Terra): que estamos quase no tempo de que os  indígenas HOPI – com quem Miriam estabeleceu uma afinidade e especial lealdade – se referem como o Final dos Tempos em suas profecias; a chegada do QUINTO MUNDO, de que o nosso planeta e a nossa civilização estão em grande perigo; e que (até agora, no momento em que escrevemos) o cronograma não parece ter mudado… Embora esteja sempre no nosso presente e capacidades criarmos qualquer tipo de futuro e a realidade que coletivamente nós quisermos.

Nós nos sentimos motivados da mesma forma, e é nosso grande privilégio ajudá-la nesse propósito de disseminar conhecimento ao apresentar essa entrevista. Essa pode ser uma das matérias mais poderosas e importantes que já fizemos.



Miriam Blue Star (Miriam Estrela Azul) Sedona, Arizona, setembro de 2008:

… Eu não queria estar falando com vocês. Realmente não. Eu gostaria de por uma máscara e não estar aqui. Mas eu estou, porque no meu coração, na minha mente, em todo o meu ser, eu sei que nós estamos trilhando um caminho assustador. …Existem pessoas por toda Terra que tiveram experiências parecidas com a minha, e nós estamos todos esperando o momento certo para nos levantarmos em unidade – Em Unidade – e nos apresentarmos e falarmos para o mundo.

… e imediatamente eu estremeci. Eu pensei : Ahhhhh… é isso. E ele falou: Você já trabalhou para a CIA ou para o FBI ? E é claro, eu tinha 22 anos de idade. Eu não queria ter nada a ver com aquilo. Eu pensava: Porque isso está acontecendo comigo?

Então o que faz tudo isso fascinante é que, durante o meu crescimento, meu pai em inúmeras ocasiões me contou uma estória de quando ele estava nas ruas de Paris, durante a guerra – porque, é claro, ele é da Europa – e como um homem o abordou. E o que o meu pai me contou, foi que eles o convidaram para fazer parte desse Exército Psíquico, o Exército Psíquico Russo.

E meu pai continuou me dizendo: “Se eles algum dia te abordarem, não vá com eles. Você entende? Nunca vá com eles, porque se você for, eles vão se apropriar de você”.

…Foi me mostrado uma imagem em que eu estava numa base subterrânea que… para mim, o que aconteceu lá era tão escuro e feio e assustador, que era difícil lidar com aquilo.

… O quê vocês estão fazendo aqui? Porque vocês não me deixam em paz? E aí, entrei na espaçonave.

… A lição é que nós não estamos sós, que nós estamos sendo observados, e o que está acontecendo é que estamos sendo assistidos por outros seres que tem uma evolução e nível de conhecimento que nós não possuímos.

… Eu vi o futuro através deles, com a ajuda deles.

miriam_blue-star

… Eu acredito que, porque nós estamos sendo despertados para começar a compartilhar essa informação com outros povos, que existem grandes mudanças na Terra se aproximando e que nós todos precisamos entender isso. Seja um meteoro se chocando com a Terra, ou seja uma guerra começando, ou seja a fome, ou outras mudanças na Terra – quaisquer dessas coisas – que os homens teriam a habilidade de mudar esse resultado do que quer que estivesse para acontecer.


CristoredentorBrasil

A ENTREVISTA com Miriam Blue Star:

Kerry Cassidy(K): Oi, eu sou Kerry Cassidy do Projeto Camelot, nós estamos aqui com Miriam Blue Star(M). Ela tem o seu próprio site chamado Alienbluestar.com, e ela tem uma estória muito interessante para contar. Ela é uma das pessoas que foi contatada por extraterrestres, e ela tem um relacionamento muito especial com o povo pele vermelha HOPI e os Mayas, como veremos no prosseguimento da entrevista.

Oi Miriam, como você está hoje?

M: Muito bem, obrigada. Muito obrigada por me convidar Kerry.

K: É claro. É realmente um prazer. Eu li o seu livro. É um livro maravilhoso. E que tal você iniciar pelo começo, com o que quer que você se sinta à vontade, e conte para todos a sua estória? E aí a gente continua.

M: Ok. Para começar, é uma estória muito grande e é difícil para mim transmitir a todos a estória da minha vida; que é o que tentei fazer um pouco no meu livro, Blue Star (Estrela Azul), passar para as pessoas uma ideia das muitas coisas que aconteceram comigo. .

Eu tive os últimos vinte anos muito interessantes na minha vida, aonde eu tive inúmeros contatos com seres extraterrestres. E, muito freqüentemente, as pessoas me perguntam de onde é que esses seres se originam. E essa é uma pergunta muito importante, vamos chegar nesse ponto daqui a pouco.

medicine-wheel-redindians

Mas para dar ao (leitor) espectador um resumo: Você sabe, minha vida começou muito estranha já desde o começo, e a minha vida não foi nada comum enquanto eu estava crescendo. Primeiro comecei a perceber que eu era diferente, provavelmente, quando eu tinha cerca de dois anos. E, na verdade, eu tenho memórias que poderiam me levar de volta até quando eu era um bebê assim como… A maioria das minhas memórias retornaram para mim quando eu tinha por volta dos dois anos.

Então quando eu tinha cerca de nove anos, as minhas habilidades psíquicas começaram a aparecer e inúmeras coisas estranhas começaram a acontecer comigo. Eu estava tendo sonhos muito vividos, e muitas coisas desse tipo que eu não conseguia explicar.

Eu costumava fazer essa brincadeira quando eu era criança, expiar as pessoas dentro dos carros delas…enquanto eu estava passando por eles no meu carro. E eu tentava saber o que elas estavam falando ou pensando dentro das suas cabeças. E quando eu fazia isso, era fascinante para mim, algumas das coisas que eu ouvia elas pensando. Mas ao mesmo tempo eu estava sempre com medo que eles descobrissem que eu estava, você sabe, vasculhando dentro das suas cabeças, e nunca quis ser pega fazendo isso.

Então, essa é uma memória muito, muito clara para mim desde que eu era muito, muito nova. Não é algo que eu faça agora. Não é uma coisa que eu faço conscientemente, nunca, em nenhum momento, porque, é claro, eu teria que pedir permissão para alguém para fazer isso. Então, desde o começo eu era um pouco diferente.

Enquanto minha vida continuava, essas minhas habilidades ficaram cada vez mais fortes e mais forte. E quando eu me tornei adolescente, eu era capaz de fazer todo tipo de coisa. Estava tendo sonhos que eram proféticos. E, você sabe, em termos que todo mundo possa entender, eu tive um número de visões que realmente se tornaram verdade em muito pouco tempo. E eu também tive encontros com, digamos, seres, que eu não estava certa de onde eles vinham ou qual a intenção deles… de onde eles vinham.

Era realmente enervante para mim crescer porque, apesar de saber que meu pai tinha algumas habilidades também, eu não tinha intimidade o bastante com ele para poder falar sobre isso. E isso fez os meus primeiros anos serem muito difíceis, precisamente por essa razão .

Agora, o meu pai foi uma personalidade muito interessante na minha vida porque parecia que ele também tinha algumas habilidades. Quando nós eramos crianças, nós estavamos sempre, você sabe, um pouco nervosos em torno dele, pensando que ele sempre estava sabendo o que nós estavamos fazendo.

Então quando — pulando para minha vida mais a frente, para o ano de 1988, que foi há 20 anos, foi interessante quando eu tive esse encontro na rodovia no norte de British Columbia (Columbia Britânica, no Canadá) com extraterrestres. E esse foi um encontro físico que ocorreu e mudou a minha vida para sempre.

tzolkinsacerdotemaia
Os Maias também tem a tradição do FIM DOS TEMPOS em suas PROFECIAS, saiba mais no LINK

Mas quando isso aconteceu, quase imediatamente soube que meu pai tinha sido contatado, simplesmente porque … um número de coisas que esses seres me contaram, meu pai costumava falar à respeito o tempo todo quando eramos crianças – como o mundo eventualmente iria mudar, e como nós teríamos que aprender a como sobreviver, e o que precisaríamos fazer. Esse tipo de coisa. De forma que, eu sempre soube que ele tinha sido um contatado também.

K: Ele também não trabalhou para, você sabe, uma agência, uma secreta … quero dizer, em inteligência, fazendo algo?

M: Não que eu saiba.

K: Porque você fala sobre ele ter sido abordado. E ele também lhe avisou sobre ser abordada em algum momento. Não é verdade?

M: Sim.

K: E como você sabe isso a não ser que, você sabe, você tenha sido abordada?

M: Isso é uma estória muito interessante que o meu pai costumava me contar quando criança. Era uma estória fascinante que sempre, você sabe, me deixava realmente nervosa e eu não tinha a menor ideia do que ele estava falando. Então o que eu preciso fazer é ir adiante, passando 1988.

Foi alguns anos mais tarde e eu estava trabalhando numa lojinha de yogurte. Essa foi, realmente, uma parte fascinante do quebra-cabeça da minha vida, e até eu, ainda hoje, fico um pouco desconfiada dela.

Foi no ano, você sabe, alguns anos após 1988, quando estava trabalhando na loja de yogurte. Eu estava tendo um dia normal, pelo menos tentando ter um dia normal. Esse homem passou pela vitrine da loja e ele olhou diretamente para mim, nos meus olhos.

E, quando ele fez isso, ele entrou, veio até a mim, olhou diretamente dentro dos meus olhos e  disse: Você trabalha para a CIA ou para o FBI?

Eu disse: Não. Eu não. Imediatamente eu estremeci e pensei : Ahhhhh… é isso.

E ele falou: Você já trabalhou antes para a CIA ou para o FBI?

E, é claro, eu tinha 22 anos de idade. Eu não queria ter nada a ver com aquilo. Eu pensava: Porque isso está acontecendo comigo?

Eu disse: Não. Eu nunca trabalhei.

E então ele continuou a falar comigo… Ele disse: Você já pensou em trabalhar para os russos?

E, é claro que eu disse: De maneira nenhuma.

Então, ele continuou a me contar como os soviéticos tinham estado trabalhando com pessoas como eu por um tempo muito longo. E que se eu me juntasse a eles,  eu nunca ficaria sozinha de novo, que eu estaria cercada de gente que era como eu. E eu disse que eu não estava interessada.

manipulação-ocidente

O que ele estava mencionando era o Programa Psíquico (da extinta URSS). E ele disse que o Programa Psíquico havia existido por um tempo muito grande, naturalmente, eu sabia tudo sobre isso. E eu muito amavelmente, educadamente, com um sorriso no rosto, olhei para esse homem e disse que eu não estava interessada.

E ele continuou a insistir e falando: Você sabe como você é forte?
E eu sorri para ele. Eu falei: Sim, eu realmente sei como eu sou forte.
E ele disse: Mas você pode controlar as suas habilidades?
E eu disse: Na verdade, eu posso.

Então, ele disse que eles ainda estariam muito interessados em trabalhar comigo. Eu disse para ele que não havia chance. Eu disse: O que eu gostaria que você fizesse é voltar para as pessoas que te mandaram aqui, agradeça muito pelo interesse deles e lhes diga que não vale a pena retornar porque eu nunca estarei interessada. Meu pai vivia me dizendo: 

“Se eles algum dia eles te abordarem, não vá com eles. Você entendeu? Nunca vá com eles, porque se você for, eles vão se apropriar de você. Você não poderá correr ou se esconder porque eles te acharam com as mentes deles”.

Então, é claro, que eu sempre me senti muito assustada com isso. Isso nunca fez nenhum sentido para mim enquanto eu crescia. Mas naquele momento, na mesma hora que o homem entrou na loja e disse: Você trabalha para a CIA ou para o FBI? Eu sabia exatamente quem ele era, o que ele queria me perguntar, e eu estava muito certa de não estar interessada. Eu não estou interessada em ninguém que faça algo nessa maneira.

K: Ok. É. Eu me lembro dessa estória do seu livro e realmente me soa familiar. Eu acho que o seu pai tinha… o quê ? Talvez sangue de ancestrais (peles vermelhas) ameríndios em algum lugar? Ele com certeza tem, eu não sei, Europeu… Qual seria a sua descendência, apenas em, eu presumo, termos genéticos?

M: Minha mãe é alemã e, tanto quanto eu sei, voltando bem atrás ela é alemã. Meu pai é da Iugoslávia. E, tanto quanto eu sei… A história da família dele, voltando bem, bem, bem atrás, acredito haver algum sangue interessante lá. Mas, pra mim dizer alguma coisa com certeza, não seria justo com ele nem com ninguém, porque não sei com certeza.

Em termos de sangue ameríndio, não, não acredito que exista. Mas, com a genealogia dele, se tiver alguém que esteja interessado em olhar bem longe no tempo, quer dizer, você sabe, até milhares de anos, eu acho que seria muito fascinante ver a que isso nos levaria.

IndioAguia2

K: Ok. Então vamos voltar para o seu incidente em 1988 e contar um pouco mais sobre ele, meio que resumido, se você desejar…

M: Em 1988 eu estava vivendo uma vida muito normal, vida comum para uma pessoa jovem. Eu tinha acabado de me mudar de uma cidade pequena para uma cidade grande em Vancouver, British Columbia, e eu e meus amigos tinhamos decidido fazer uma viagem de carro até a minha cidade natal. E no caminho até lá, tudo foi normal. Nós fizemos a viagem e tudo foi bem. Mas no caminho de volta tudo, tudo mudou.

Havia quatro de nós, quatro adultos e uma criança pequena no carro. E a viagem… Nós dirigimos muitas horas… Eu estava dormindo no banco de trás do carro. Então, começou a anoitecer. As pessoas que estavam dirigindo queriam descansar, então eles foram para o assento de trás, e eu fui para frente, para o assento do passageiro com a minha amiga. E no mesmo instante umas bolas grandes de luz… na verdade, elas pareciam ser faróis de caminhão; isso foi o que nós pensamos que elas fossem por muito tempo… vieram nos seguindo bem rápido. E foi isso o que aconteceu, e nós nos perguntamos porque elas estavam viajando tão rápido.

Agora, essas luzes peculiares nos seguiram por horas e horas na escuridão. Toda vez que nós chegávamos perto de um carro ou qualquer casa ou prédio, essas luzas ficavam para trás ou desapareciam.

Então, depois de horas disso acontecendo, nós passamos por uma cidade aonde nós pensamos que, com certeza, essas luzes iriam desaparecer. Assim que nós chegamos no outro lado da cidade, numa área de floresta, o momento exato que nós dissemos: Ok, estamos sós. Não há maneira delas poderem nos alcançar… E literalmente num piscar de olhos, ali estavam elas, essas bolas de luz que eram mais ou menos desse tamanho. [abre as mãos mais ou menos com 30 cm de largura ]

E elas vinham atrás de nós. E então – puff – e nesse momento, depois de horas que elas tinham estado aparecendo e desaparecendo, aparecendo e desaparecendo, num piscar de olhos. Então, minha amiga estava muito, muito nervosa, assim com eu. Nenhum de nós estávamos tranquilos com o que estava acontecendo, e o pessoal no banco de trás ainda estava dormindo.

Então, de repente, eu gritei para ela dizendo: Estacione o carro agora! Não é você que eles querem. Sou eu! E eu fui segurar o volante para fazer ela parar, quando de repente minha amiga desmoronou, você sabe, como uma boneca de pano, com a cabeça para baixo e começou a estacionar, parando na beira da estrada.

E o carro se encheu de luz, vinda de todas as direções. E essas bolas de luz estavam estacionadas atrás do carro. Então nesse ponto – eu era a única pessoa consciente nesse momento — quando me virei da traseira para a frente do carro, eu vi a espaçonave na estrada.

Rendlesham-UFO-1980

Eu não conseguia distinguir qualquer detalhe porque parecia enevoado e muito, muito brilhante. E esses seres que tinham por volta de um metro e vinte de altura caminharam – estavam caminhando em minha direção. Eles eram muito andróginos, quase infantis por natureza. e eles tinham olhos pretos grandes e redondos. Eles não tinham de maneira nenhuma olhos ovais. Os olhos eram grandes e redondos.

E eles estavam sinalizando para mim sair do carro, o que eu fiz. E eu estava muito assustada. Entretanto, eu não estava apavorada, e essa distinção precisa ser feita. Eu não estava horrorizada. Eu estava com medo. Então, eu sai do carro. Eles me direcionaram para um pouco mais adiante na estrada, e nesse momento eu não estava nem pensando nos meus amigos, eu estava apenas conjeturando para onde esses seres estavam me levando.

Então, nesse aterro à esquerda … eles me levaram para esse aterro onde eu vi, quando eu olhei, uma espaçonave grande que tinha dois seres grandes parados na porta. E eles tinham cabelos louros – e eu quero dizer louro quase brancos como a neve – e os olhos azuis mais brilhantes, azuis como as águas do mar Mediterrâneo, que jamais vi, muito incríveis. E os seres, os mais baixos, me levaram à essa espaçonave, e quando eu cheguei na porta eu entrei dentro da espaçonave.

Mas, o que é mais interessante, é que antes de tudo isso acontecer eu tinha tido um sonho no banco de trás do carro. E nesse sonho que eu tive, esse homem e essa mulher me diziam, eles falaram: Nós viremos até você em breve. Não fique com medo. Nós somos seus amigos. Nós somos sua família. Não tema.

Então, quando eu vi esses seres altos, no momento que eu pus os olhos neles, eu falei dentro da minha cabeça: … O que vocês estão fazendo aqui? Por que vocês não me deixam em paz? E aí, eu subi na espaçonave.

alien-loira-olho-azul-miriam-blue-star
Aparência de um ser extraterrestre contatado por Miriam

K: E você se lembra do que aconteceu dentro da espaçonave a partir daquele  momento?

M: A partir do momento em que eu sai da espaçonave, eu tive memórias muito claras. E eu tenho tido essas memórias por vinte anos.

K: Memórias claras do que aconteceu na espaçonave? Ou apenas memórias claras até esse ponto da estória que você nos contou?

M: Ambos. Do momento em que eu estava dentro da espaçonave, eu me lembro bastante do que me aconteceu. Isso não quer dizer que eu me lembro das três horas inteiras. Eu não me lembro. E eu não sei se algum dia eu vou me lembrar, porque, até agora…quer dizer, eu não passei por hipnose para recuperar as memórias. Então isso é um aspecto muito importante para eu esclarecer para qualquer pessoa que estiver assistindo (lendo), essas memórias vieram de memórias conscientes.

Assim, em outras palavras, eu entrei na espaçonave, tive esse encontro. Me tomou algumas horas. Mas, acabei percebendo que foram um total de três horas. Foi uma conta matemática muito clara que fiz. Então, houve três horas de tempo perdido.  E eu me lembro bastante da informação que eles me passaram nesse momento.

Existem, bem … Existem coisas que ficaram comigo, tão claramente, que até nesse momento, enquanto eu estou olhando para você eu ainda posso ver as imagens na minha mente toda vez que eu escuto sobre… Você sabe…

K: Você pode nos dar uma ideia do que foi explicado para você nesse encontro? E isso tem algo haver com o que você está fazendo agora, aqui, visitando Sedona e a terra dos HOPI na área de Four Corners ? (n.T. ponto único nos Estados Unidos, onde quatro estados fazem fronteira em linhas retas de ângulo em 90º, que formam uma gigantesca SUÁSTICA em solo norte americano – Colorado, Novo México, Arizona e Utah)

four-corners
A região chamada de “Four Corners“, onde quatro estados dos EUA (Colorado, Novo México, Arizona e Utah) se encontram. É possível de se projetar uma SUÁSTICA formada pela junção, em ângulo reto, da fronteira dos quatro estados. Os Quatro Cantos (“Four Corners”) são uma região do oeste dos Estados Unidos da América com a particularidade de ser o único lugar do país onde se encontram as fronteiras de quatro estados, em ângulos retos de 90°. Esta singularidade geográfica está situada em terras dos índios Navajo e Ute (estes últimos têm uma reserva na “esquina” do Colorado, assim como os índios HOPIS). Apesar da sua remota localização, o local é um destino turístico popular, e já desde 1912 conta com um marco geográfico, substituído em 1992 por uma placa de granito com um disco de bronze que marca o exato ponto de encontro dos quatro estados, rodeado pelos escudos e bandeiras dos respectivos estados (ver foto acima). Outro ponto importante é que no estado do N. México foi instalada a famigerada BASE DULCE dos extraterrestres Greys e também o estado onde fica ROSWELL, famoso pela queda e resgate de dois UFOs em 1947.

M: Tem tudo a ver. Vinte anos atrás me foi dado mensagens. E essas mensagens e informações que me foram transmitidas, eram tão claras para mim que dois dias depois que eu deixei aquela espaçonave eu tive uma compreensão perfeita das minhas habilidades psíquicas, de onde elas vieram, de como as possuía, e porquê.

E eu tive uma compreensão muito maior do meu pai que eu nunca tive antes em minha vida. Eu sabia que ele tinha sido contatado. Eu tive uma compreensão muito clara de que existiam muitas outras pessoas no mundo que eram como eu e que todas essas coisas estavam relacionadas.

E, depois de dois dias, eu comecei a escrever bastante sobre tudo isso. Eu de maneira alguma escrevi tudo, mas existem pontos chaves que eu botei no papel. Agora, nesse momento, mesmo algumas delas eu não compreendo totalmente, o que estava nessa informação, mas era sobre a área de Four Corners como sendo uma das “áreas seguras” no que eles chamaram de o Fim dos Tempos – se esses Fim dos Tempos viessem na forma como a que eles estavam nos avisando que seria provável de acontecer.

Então, esses avisos eram só possibilidades futuras, as quais diziam que o planeta poderia ser destruído e as pessoas poderiam ter momentos muito difíceis pela frente.

Agora, esses avisos foram apenas possibilidades, mas existiam coisas que eles tinham tornado muita claras para mim, muito claras; que a humanidade tinha que fazer uma escolha sobre se iríamos ou não acabar seguindo esse caminho da destruição ou seguindo por um caminho positivo.

Então, muitas dessas coisas me foram ditas vinte anos atrás. Mas, me aprofundando um pouco mais no assunto, eles também me contaram, em particular, muito sobre o território da área que abrange Four Corners.

Então, é claro que eu não entendi verdadeiramente, naquele momento em que eu ainda estava processando toda essa informação, o que era que eles estavam dizendo com – que essa área em particular, era uma área “segura” – e de que, como nesse período, certas pessoas poderiam se reunir lá.

A área de Four Corners é uma área muito importante para esses seres, porque lá é um dos pontos centrais na Terra, onde reuniões ocorrerão para muitas pessoas. Isso não significa necessariamente que todos precisam arrumar as malas, saírem e irem para a área de Four Corners porque é um “lugar seguro”.

navemãe-interior
Interior (REAL) de uma NAVE MÃE da Federação Galáctica, com a Terra aparecendo ao fundo, no lado esquerdo. Esta espaçonave esta estacionada em órbita da Terra em níveis de consciência mais elevados do que o nosso e aguardando o momento para a EVACUAÇÃO do planeta.

O que isso quer dizer é que, se um indivíduo viajar por essa área, eles serão capazes de receber informações sobre si mesmos, de maneira que lhes seja útil e os ajudem a saber onde eles precisam estar no planeta.

Se um grande cataclismo acontecer, existem certas áreas, na Terra, que serão zonas seguras. Mas isso não quer dizer que você poderá ir para lá e tudo vai ficar normal. O que quero dizer é que algumas zonas não terão tanta destruição, mas mesmo assim estarão em caos. Então, é preciso esclarecer as pessoas que existem esses lugares em particular que serão pontos e zonas seguras em toda Terra. (n.T. De acordo com nossa experiência pessoal, a área mais segura do planeta É o Planalto Central do Brasil, designado para ser o local de nascimento de uma NOVA RAÇA, pela Hierarquia que dirige os destinos da evolução da humanidade)

Agora, os povos indígenas (os mais CONECTADOS com a Mãe Terra) por todo planeta tem sabido dessas coisas por milhares de anos, e são eles que possuem todo o conhecimento à respeito de onde essas áreas particulares estão situadas. E se nós olharmos nas suas estórias mitológicas, vamos poder encontrar toda essa informação.

E, da mesma forma, isso vem sido guardado por eles por milhares de anos de maneiras que, se nós precisássemos da informação, ela estaria disponível para todo mundo. Então isso é realmente importante. Os HOPI, além de outros povos indígenas no planeta, fazem parte disso.

Agora, é preciso que haja uma entendimento muito claro aqui sobre o que eu vou dizer, porque eu tenho amigos que vivem na área dos HOPI. E eu conversei com as pessoas lá, mas de maneira nenhuma eu sou porta–voz ou falo em nome deles.

Então o que eu vou fazer é, eu vou compartilhar a minha experiência com vocês. Eu não vou falar sobre os HOPI. Eu vou compartilhar as minhas experiências que giram em torno deles.



K: Talvez você possa nos dizer de onde a conexão se originou? Foi lhe dito por esses seres em 1988, de alguma forma. Eu assumo que esse também foi o momento em que eles lhe disseram para vir até a terra dos HOPI, em algum momento. Também havia algum tipo de pedra ou colar, ou algo que você tinha, e que você enterrou no seu quintal? Você quer compartilhar essa estória antes da gente prosseguir até a estória mais geral?

M: Sim. O relacionamento entre esses seres e os HOPI, por exemplo… Novamente, isso surge somente das minhas experiências, e é fascinante. Até para mim é fascinante.

Quando eu estava dentro da espaçonave, eu estava sentada no que eu chamei de “cadeira de Luz”, e ela era… você pode pensar, assim como uma cadeira exatamente como essa. (aponta para a cadeira em que ela está sentada). Exceto, que ao invés de ser uma cadeira comum, era feita de pura luz, então quase que incandescia. E eu me sentei nessa cadeira, e olhava para o outro lado da sala, e tinha um ser de cada lado. E uma tela apareceu de repente. E a tela era de verdade e bastante grande. Era mais ou menos desse tamanho… Tão grande quanto a cadeira e, você sabe … 60 ou 90 cm de altura. E enquanto eu olhava para a tela, havia informações que vinham dela. E imagens.

Essas imagens eram acompanhadas por informações que era passada para mim por esses seres através de telepatia ou – quero dizer eles falavam diretamente comigo — ou parecia que havia um fluxo constante de informação que era posto dentro da minha mente.

Agora, uma das coisas que eles compartilharam comigo foi sobre a criação do homem. E isso está muito relacionado com os HOPI e todas os povos indígenas e nós próprios.

Dessa forma, para encurtar a estória, eles explicaram que eles deram uma “mãozinha” na criação da espécie humana; mas, de forma alguma eles eram Deus. Eles eram os ajudantes da Terra para assegurar que…  Eles eram os administradores, de formas que ele poderiam estar lá para assistir a Terra, ajudar os seres humanos a se tornarem mais do que eles são atualmente.

No começo a vida foi criada, mas, nada aconteceu. Então, eles… Foi como se eles jogassem as sementes da vida pela terra, apenas para ver o que poderia acontecer. A ideia era que um recipiente (corpo) pudesse surgir, um corpo em que as centelhas de vida — nós (n.t. como Almas)– pudêssemos entrar e experimentar a vida nesse mundo. Mas, nada surgiu das sementes.

No Segundo Mundo, eles deram a vida mais formas; mas, ainda pensavam que ela poderia desenvolver-se em algo melhor. E, novamente, nada de valor real produziu-se.

ufo1

O terceiro Mundo foi criado… E, novamente, essas são as coisas que me foram mostradas e ditas. No Terceiro Mundo, eles disseram que a forma — o que significa nossos corpos — foram criadas e, então, nossas almas vieram para dentro dos corpos. Quando assim o fizemos, tínhamos todo esse conhecimento, habilidade de se comunicar uns com os outros, telepatia, tínhamos uma compreensão muito além do que a que temos atualmente (sobre a vida).

Porém, foi como dar fósforos às crianças para brincarem, sem as permitir se desenvolver mais ao longo das linhas da emoção e serem capazes de lidar com todos esses conhecimentos. Por esse motivo, eles ficaram como loucos. Eles brincaram muito. Eles se tornaram destrutivos. E, as coisas que eles fizeram eram muito trevosas e malignas naquela época.

Portanto, foi feita uma faxina no mundo, novamente, ele foi “limpado” e, novamente, os novos recipientes foram criados — e que são os (corpos) recipientes que ocupamos agora. Dessa vez, houve uma evolução lenta da “espécie humana” no tempo.

Continua…



“NÃO ANDE ATRÁS DE MIM, TALVEZ EU NÃO SAIBA LIDERÁ-LO.
POR FAVOR, NEM ANDE EM MINHA FRENTE, TALVEZ EU NÃO SAIBA SEGUI-LO.
ANDE AO MEU LADO PARA QUE JUNTOS POSSAMOS CRESCER E GALGAR OS DEGRAUS DA ELEVAÇÃO DA CONSCIÊNCIA.”  –   Provérbio Sioux


Ver mais informações em: 

http://thoth3126.com.br/profecias-dos-indigenas-hopi/
http://thoth3126.com.br/peles-vermelhas-aviso-de-final/
http://thoth3126.com.br/roswell-o-dia-depois-da-queda-de-um-ufo/
http://thoth3126.com.br/roswell-o-dia-depois-da-qaeda-de-um-ufo-de-final/
http://thoth3126.com.br/roswell-entrevista-com-o-coronel-philip-j-corso/
http://thoth3126.com.br/carta-do-chefe-seattle/
http://thoth3126.com.br/a-lenda-do-bufalo-branco/
http://thoth3126.com.br/nasceu-raro-bezerro-de-bufalo-branco-no-texas/
http://thoth3126.com.br/katchinas-os-amigos-dos-indios-hopi/
http://thoth3126.com.br/indigenas-das-americas-admitem-sua-origem-nao-terrestre/
http://thoth3126.com.br/a-historia-secreta-do-planeta-terra/
http://thoth3126.com.br/um-testemunho-do-povo-pele-vermelha/
http://thoth3126.com.br/os-maias/
http://thoth3126.com.br/grand-canyon-misterios-de-uma-imensa-caverna-revelados/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Por favor, respeitem todos os créditos


Arquivos em português:


http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=extraterrestres



Atualização diária


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Maio 09, 2015

chamavioleta

Segredos sobre UFOs e raças de ETs 

 Bob Dean 

 Parte 2

Posted by Thoth3126 on 09/05/2015





UMA REVELADORA CONVERSA COM OFICIAL APOSENTADO DO EXÉRCITO DOS EUA, MAJOR BOB DEAN SOBRE O QUE ELE SABE A RESPEITO DE UFOS E ALIENÍGENAS – PARTE 2 E FINAL


… Como eu disse antes, foi muita sorte eu não ter acabado na cadeia, porque eu coloquei meus amigos contra a parede. Eu utilizei o meu certificado de segurança como oficial militar até o limite.

Eu o usei para entrar em gabinetes e em cofres de arquivos secretos de alta segurança, e pesquisei um tipo de material bem documentado com fotografias e coisas reproduzidas que não deveriam ter sido copiadas e armazenadas …

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

Uma entrevista esclarecedora sobre vida extraterrestre, UFOs, transcrita de um vídeo gravado com o oficial aposentado do exército dos EUA, Sargento Major Robert Dean, em Phoenix, Arizona, em maio, 2007, filme editado e dirigido por Kerry Cassidy e Bill Ryan - Parte 2 e FINAL.

http://projectcamelot.org

Bob Dean: Um oficial militar e um gentleman:

Uma entrevista esclarecedora em vídeo com o oficial aposentado Major Robert Dean, em Phoenix, Arizona, em maio de 2007, filme editado e dirigido por Kerry Cassidy e Bill Ryan.

Partes anteriores em:
http://thoth3126.com.br/bob-dean-e-os-segredos-sobre-ufos-e-racas-de-ets-parte-1a/
http://thoth3126.com.br/bob-dean-e-os-segredos-sobre-ufos-e-racas-de-ets-parte-1b/

Uma entrevista em vídeo com o Command Sergeant Major Robert (Bob) Dean, em Phoenix, Arizona, em maio de 2007, filmado, editado e dirigido por Kerry Cassidy e Bill Ryan.


Major Robert (Bob) Dean

Início da entrevista, segunda parte:

A enorme raiva que eu sentia sobre o que o governo estava fazendo para as pessoas ao manter a cobertura de segredo sobre o assunto UFOs e extraterrestres – isso violou todos os conceitos e todas as idéias que eu tinha sobre a vida, honra, democracia, justiça e decência. E então eu comecei a perceber que o governo que nós pensamos que temos não é o governo que temos realmente.

E eu disse isso publicamente para as pessoas em conferências. Eu disse: “Vocês aí alegremente acham que vivemos em uma república democrática … bem, nós não vivemos”. E então coloquei para fora tudo que eu sabia ao longo dos anos – o governo oculto, secreto – não sabemos quem eles são. Nós não temos idéia. Nós temos uma vaga idéia de quem eles poderiam ser.

Mas esses caras são não eleitos. Eles não são … eles não são os responsáveis formalmente, eles não têm qualquer responsabilidade para com o Congresso, para com o povo, para com o país … para nada. E eles são quem realmente estão executando o maldito programa (de governo). E isso me leva até a parede! Eu quase poderia matar … o meu sentimento de raiva é tão profundo sobre isso … que esses chamados especialistas auto-nomeados que estão executando este programa, mantendo esta história sobre ETs e UFOs … a maior história na história da humanidade longe das pessoas. As pessoas têm o direito de saber.

E deixe-me dizer-lhe por que eu penso assim. Eu compartilhei isso com Bill: Eu sempre acreditei que, se isso viesse sair para o público – completamente – tão grande como ele é, como dinamite como é este assunto, que isso traria uma expansão de consciência nas pessoas. Que iríamos parar de pensar apenas em nós mesmos como muçulmano, cristão, judeu, qualquer que seja a religião … nós pensamos sobre nós mesmos como seres humanos a partir de um pequeno, minúsculo planeta à beira de uma média, de uma galáxia de médio porte.

E que o conhecimento sobre a existência de vida humana inteligente fora da Terra poderia nos unir como espécie e como uma raça. E eu pensei: “Essa é a nossa sobrevivência.” Se nós pudéssemos nos unir e ficarmos juntos e pensar em nós mesmos como “uma única raça, um só povo”, o conhecimento do fato de que nós não estamos sozinhos no universo e que nunca estivemos sozinhos eu acho que poderia causar isso. (Suspiros)



Kerry Cassidy: Então …

Bob Dean: Mas essa história é tão grande, querido. Deixe-me dizer-lhe algo mais. Ao longo dos anos eu aprendi … o que eu aprendi em 1967 não era nada comparado com o que eu descobri desde então. Ao longo dos anos, cavando, pesquisando, conversando com as pessoas … falando com pessoas em posições elevadas … pessoas que – você sabe – se sentam em uma conferência e dizem: “Ei, vamos sentar e conversar”. Deixe-me dizer uma coisa. Eu só aprendi … “Eu quase cheguei à conclusão de que essa história é tão grande que o governo pode estar certo: de que a massa do povo não poderia, não saberia lidar com isso.

Como você irá dizer às multidões de pessoas que a nossa espécie, essa raça humana de que todos nós somos parte … é uma RAÇA HÍBRIDA? Que nós fomos geneticamente criados por uma inteligência extraterrestre … como você vai dizer isto para as massas (n.t. que só pensam em mais pão e circo)? Ha … muito cuidado! Você olha ao redor e você diz a verdade com muito cuidado, dependendo de onde você esta. Agora, se você estiver em Bagdá, conversando com alguns muçulmanos sunitas ou xiitas, você não precisa nem trazer o maldito assunto para fora da caixa.

Como você vai dizer-lhes que todas as grandes religiões do planeta foram criadas e orquestradas por inteligências extraterrestres? Como você diz aos fundamentalistas cristãos (ou de qualquer credo) que aquele homem adorável da Galiléia de dois mil anos atrás era uma parte importante desse programa? Você não irá dizer-lhes, a menos que você já tenha verificado as portas de saída e sabe, com os diabos, que você pode sair correndo e fugir do local para ir para casa!

KC: OK, bem ...

BD: Você não colocaria estes assuntos para fora do segredo que os envolve. Como você vai dizer-lhes, por exemplo, que este contato e estes raptos (abduções) é parte … de um programa genético QUE AINDA está em andamento ?! Que essas pessoas que são puxadas para fora de seus quartos e do interior de seus automóveis à noite, e são examinados e amostras colhidas e tudo mais … Isto é muito chocante para eles … e assustador também … e é angustiante para eles . Quando eles finalmente tem que enfrentar a verdade sobre os ETs e suas abduções, e talvez através de regressão hipnótica, eles têm que lidar com isso … como você irá dizer-lhes que tudo isso ainda é parte do programa de desenvolvimento genético em curso?

KC: Mas como você não vai dizer-lhes, quando eles hoje se contam aos milhões (os contatados) , sabe? Quando há muitos deles lá fora, agora, que são apenas tão conscientes quanto você é … e como eu sou, e o Bill … você sabe, e Marcia, quero dizer …

Nós não somos a minoria, tanto quanto nós pensamos que somos. E esse é o problema interessante, é que o governo e o que eles planejavam fazer durante todos esses anos atrás, quando eles estavam no comando do país (e que não estão mais) … você sabe, não foi a melhor decisão que foi tomada na época. E agora, é a pior coisa manter o segredo sobre o assunto. E você, obviamente, acredita que isso (a divulgação) ainda é importante para acordar as pessoas.



BD: Eu ainda acredito que existem …

KC: Porque você está aqui hoje.

BD: … grandes massas de pessoas lá fora que poderiam lidar com isso. Você não caiu no choro quando eu lhe disse que isso é um fato . Isto não é apenas uma ideia minha … estes são os fatos que eu tenho para verificação.

KC: Ok.

BD: Você vê, eu sei que … Eu falei com pessoas que estavam no interior do assunto. Eu tive pessoas que compartilharam suas experiências comigo, que estavam no âmago da questão extraterrestre.

KC: Aposto … aposto.

BD: … E que me disseram: “Deixe-me dizer a você … “Eu tive oficiais militares compartilhando comigo,” Eu tive homens que trabalhavam para mim “, disseram eles. Ao longo de … fora de Las Vegas, que, “quando eles foram confrontados com isso, eu tive homens adultos com experiência de combate em guerras que se quebraram e começaram a chorar como bebês quando souberam da verdade“. Ele diz: “Eles não podem lidar com isso. Eu tive que enviar esses homens para outra missão em algum lugar.” Eles não podiam lidar com isso. Eles ficaram cara a cara com um alienígena e começaram a chorar como bebês. Agora … você me diz que se poderia lidar com isso, certo?

KC: Ok, mas … estas são as pessoas que tiveram todas informações … que adotaram uma certa mentalidade igual a um monte de gente do lado de fora – e com isso eu quero dizer os civis – nunca compraram a ideia de qualquer maneira. Quero dizer que só depende de com quem você está falando, mas você e eu sabemos que estamos em um mundo que é … que está mudando mais rápido do que qualquer um poderia imaginar.

BD: Você está vivendo em um mundo que não é nada daquilo do que você pensa que é a “realidade”.

KC: Exatamente. Então …

BD: Como eu disse, muitas vezes: que no momento você está vivendo no interior de um, parte de, um dos melhores, mais maduros, jardins zoológicos da galáxia. E se você acha que eu só disse que você vive em um zoológico … você “vive realmente” em um zoológico! Agora, eu não sei como voce lida com o seu senso de ego e sua auto-estima, como é que você pensa a respeito de si mesmo … não importa, pois você vive num zoológico. Porque você é um animal, que vive em um zoológico.

Agora, como é que uma grande massa de pessoas, quando for confrontada com esta realidade, vai lidar com isso? Você particularmente é extraordinariamente iluminado e brilhante sobre este assunto, porque eu acho que você buscou sempre informar-se a si mesmo.

KC: Claro.

BD: Você fez isso consciente … tentou descobrir e aprender sobre o que realmente estava acontecendo.

KC: É isso mesmo.

BD: Então, você tomou pequenos pedaços deste assunto e foi absorvendo-os e digerindo eles, e mastigando, pequenos pedaços de (informação) cada vez. Então, você tem uma boa ideia e inteligencia sobre o que está realmente acontecendo. E você ainda está andando por aí, como um ser humano normal!



KC: Claro.

BD: Mas você é uma exceção. Você sabe, que você é … Eu vi um público repleto de pessoas como você, quando falei pela última vez na minha última apresentação. E eu estava falando com o … que eu era, o que eles chamam de … cantando no coro?

KC: Sim …

BD: Sim. Você faz parte do coro.

KC: Certo. Mas, quem é este do âmago que está vindo para você? Quero dizer, seria do Grupo Majestic? Você está familiarizado com o Majestic-12?

BD: Ah, sim. Sim, sim.

KC: Bem, como …

BD: Eles não se chamam mais assim … mas eles existem.

KC: Eu entendo. E agora como eles chamam a si mesmos? Qual é o seu novo nome? Voce Saberia?

BD: Ah, sim bem costumava ser … PI-40 foi o último termo que ouvi.

KC: PI-40 … tudo bem. Bem, isso é bom, por isso há quarenta …

BD: Eu não sei o que diabos isso significa … provavelmente há quarenta membros no grupo de agora.

KC: E eles se aproximaram de você?

BD: Eu conheci vários deles, sim.

KC: Porque eles sabem que você está muito bem informado …

BD: Bem, vamos … poderíamos voltar ao assunto aqui, no que nós estávamos falando brevemente mais cedo … por que diabos estava fugindo com o que eu estava fazendo. Eu tenho uma boca grande, eu sai e de forma honesta e sem rodeios eu … compartilhei minha raiva.

Mas eu acho que … e eu já disse isso publicamente … depois que eu comecei a falar por todo o mundo e em todo o país, sobre temas tão sensíveis como os que acabamos falando … Eu CONCLUI que havia alguém, em algum lugar que queria que eu fizesse exatamente isso.


Acima, memorando assinado p/Presidente Harry Truman para o Secretário de Defesa americano à época, James Forrestal (que se “suicidou” – foi assassinado – mais tarde) em 24/11/1947, criando o Projeto Majestic Twelve (Projeto Majestic-12, ou MJ-12), para análise do assunto vida Extraterrestre (TOP SECRET).

Mais informações em: http://thoth3126.com.br/aliens-eles-estao-entre-nos/

KC: Claro.

BD: … ou então eu não poderia ter falado sobre estes assuntos.

KC: Absolutamente.

BD: E eu não sei quem é que foi … que eu possa tê-lo encontrado ou a ela … Eles poderiam estar entre aqueles que vinham até mim em conferências e apertavam minha mão e diziam: “Porra bom trabalho . Se mantenha assim”, você sabe, algo assim.

KC: Ok, então … o que Dan Burisch diz é que parte do Majestic-12 quer a divulgação, e parte do Majestic não quer.

BD: Bem, mas … Vinte anos atrás, eles foram divididos ao meio.

KC: Certo.

BD: Nós sabemos isso …

KC: Certo. Então, onde você acha que … como você acha que Majestic esta hoje? … Você acha que …

BD: Robert Wood … você sabe quem é Bob Wood?

KC: Absolutamente.

BD: Ok, você sabe que seu filho Ryan?

KC: Sim.

BD: Tudo bem. Bob Wood me disse isso em uma conferência em Long Beach há muito tempo … ele disse, “Eu conheço dois membros integrantes do Majestic.” Ele disse: “Eles disseram que o MJ-12 está dividido ao meio e que existe uma luta feroz interna”. Ele me disse: “É vicioso.” Ele me disse: “Uma metade diz: Sim, vamos revelar tudo, e a outra metade não diz apenas não”, mas “Claro que não, e diabos, será não sempre”, e esse grupo ainda está dando as ordens.


Os DOZE primeiros integrantes do Grupo Majestic-12 quando o projeto foi implantado. Todos, sem exceção, foram amplamente enganados em seus contatos e acordos com seres extraterrestres (conhecidos como Greys).

KC: Ok.

BD: Você vê, nós temos uma coisa do governo (n.t. o governo paralelo e secreto que domina os EUA, independente do fantoche que ocupa a Casa Branca) nas sombras aqui … isso é de interesse para mim, como um americano, e que também deve ser de interesse para você …

KC: Absolutamente.

BD: Você sabe quanto dinheiro um trilhão de dólares é?

KC: Não concebo, mas eu ouvi a respeito.

BD: É um monte .

KC: Sim.

BD: Ok … Neste país (EUA), há três anos … ‘1998, ‘1999 e 2000 … a cada ano havia US$ 2,7 trilhões de dólares que faltavam nas contas do Pentágono que não conseguia descobrir para onde foi o dinheiro. Eles sabiam que o tinham, e então foi embora, sumiu. Então foram US$ 2,7 trilhões por ano, durante três anos. Agora … você acha que esses caras não são bem financiados ?!

KC: (Risos)

BD: Ah, inferno, eles são melhor financiados melhor do que o Exército dos Estados Unidos inteiro, por Cristo. O Exército dos Estados Unidos não tem esse tipo de … você sabe, nós (o exército dos EUA) não temos dinheiro aos bilhões, mas não na casa dos trilhões. E muito menos US$ 2,7 trilhões por ano, durante três anos …

KC: Certo. Você está se referindo a Catherine Fitts, a pesquisa dela?

BD: Bem, eu não conheci a senhora … Eu tenho um grande respeito por ela …

KC: Claro.

BD: Eu tenho um… um meu caro amigo muito próximo, que … Vou dizer-lhe isso mas eu sempre vou negar que eu já te disse isso.



KC: Ok.

BD: Há um membro da PI-40 (antigo Majestic-12) que dirige um centro de estudos em Washington, DC .. (pausa) … Não? (Olha para fora da tela para Marcia) … bem, é uma fonte, ela (Márcia) pode querer falar com ele. Ele é um homem que eu confio, um homem que eu admiro e respeito, e ele está DENTRO. E ele disse a Catherine há um tempo, ele disse: “Você quer conhecer um alienígena? Eu posso arranjar isso …” E ela chegou … e ela evidentemente saiu correndo. E assim, ele nunca foi forçado a cumprir essa sua promessa. Mas se você já está em Washington, e você receber uma chance, de dizer olá a “John”, voce fará isto para mim, não é?

KC: Eu vou fazer isso.

BD: Ok, eu …

KC: Essa história é o site da Catherine …

BD: Ah, é ?!

KC: Ela disse que sempre lamentou este dia …

BD: … que ela nunca aceitou isso? (risos)

KC: … que ela nunca aceitou a proposta.

BD: Tudo bem. Bem, “John” é aquele que não só sabe sobre aliens, etx e UFOs, mas ele provavelmente ele tem um casal trabalhando com ele próprio.

KC: Eu acredito nisso.

BD: Isso é sobre o quanto nós (os EUA) estamos envolvidos com pelo menos um grupo de extraterrestres.

KC: Absolutamente.

BD: Agora, todo mundo diz: “Que grupo é esse?” Você sabe. No estilo: “eles são os lagartos, ou são os Répteis”, ou são “isto” ou são aquilo”… isso não importa … estamos lidando com alguns grupos lá fora, que estão … cerca de um milhão de anos à nossa frente em evolução, tecnologia e desenvolvimento.



Existem raças inteligentes lá fora, que estão um bilhão de anos à nossa frente. Encontramos estrelas lá fora, que provavelmente têm planetas, que são três vezes mais velhas que a nossa estrela … sentido de que, provavelmente, os planetas e a vida inteligente nesses planetas ao redor dessas estrelas talvez sejam três vezes mais velhos …do que nós somos (a Terra tem cerca de 4,5 bilhões de anos de “idade”) talvez , o que … 11 bilhões? Bem, isso não ignifica nada .

O universo, a última idade que percebi, era cerca de 14 bilhões. E então eles tinham um astrônomo … Eu amo isso … eles tinham um astrônomo que um dia disse: “Nós não poderíamos descobrir isso … mas encontramos estrelas que são mais velhas do que o universo.“

KC: (Risos)

BD: … e eu pensei, “Loucura, você acha que, talvez, que você devesse voltar para a prancheta. Que talvez você perdeu alguma coisa na aula de Astronomia?” De qualquer forma, eu divergi aqui.

KC: Bem, na verdade …

BD: O que eu estou tentando dizer é que estamos imersos em um universo que é (n.t. AUTO) consciente … repleto de inteligência consciente. E há planetas lá fora, como INFINITOS grãos de areia em uma praia infinita, cheios de vida inteligente. E existem culturas, civilizações, sociedades … que estão milhões de anos à nossa frente.

Agora … eu usei … Eu gosto disso porque é um exercício que eu gostaria de colocar para as crianças. Eu coloquei junto com um currículo um tempo atrás, para as crianças do ensino fundamental, sobre este assunto. Eles teriam me queimado na fogueira, a diretoria da escola teria feito isto, se eu sequer tentasse que esta coisa fosse aceita.

Mas … quando você parar para pensar sobre estas outras realidades … que nossa espécie, em toda a sua selvageria primitiva, com toda a sua limitada, ignorante estupidez … de um modo comovente, tentando levar a vida … que existem culturas e civilizações e sociedades lá fora … que, se não são ainda perfeitas, atingiram um nível num grau tão muito além do que nós temos aqui. E que eu sei sobre isso, eu sinto isso e eu sinto isso se retorcendo no meu intestino.



E é por isso que quando eu pego o jornal e eu leio sobre o último lixo … e os assassinatos e … não é de se admirar que eu não me tornei … um recluso. Eu não posso viver nesse mundo mais, e a razão pela qual eu acho que eu te dei anteriormente é que a minha visão de velho mundo … o meu paradigma … desabou em torno e dobrou os meus joelhos 20 anos atrás .

KC: Claro.

BD: Agora, se isso me transformou em um recluso cínico, o que aconteceria para as massas de pessoas (ignorantes da realidade que as controla) lá fora … que estão indo trabalhar todo dia seu pequeno negócio … suas vidas pequenas … indo ao boliche … indo para as corridas de NASCAR … beber sua cerveja … “educando seus filhos“, mastigando seus chicletes … e pensar que ISTO, “que esta é uma boa vida.” … Quando você e eu sabemos que não é assim.

KC: Certo. Bem, na verdade, você tem me mostrado uma notável quantidade de consciência, de amor, de … você sabe, você tem um espírito vibrante que é muito incrível … você é muito eloquente … para você isso não foi de todo ruim. Esta informação esclareceu voce mesmo, e fez quem você é hoje.

BD: Sim, certamente causou tudo isso. O que eu sou hoje é um produto total não apenas de estar já a 78 anos neste planeta (em 2007), mas eu sempre gostava de dizer que você, sabe … Eu vivi uma … um par de centenas de vidas antes, porque eu estou totalmente convencido da realidade da reencarnação …

KC: Bom para você.

BD: Eu só fiz a minha mente trabalhar para que eu não precise voltar aqui novamente .

KC: (Risos)

BD: O ponto que eu quero chegar é que eu tenho uma relação de amor e ódio com a raça humana … Eu realmente tenho.


“Eu vivi uma … um par de centenas de vidas antes, porque eu estou totalmente convencido da realidade da reencarnação …”

KC: Claro … compreensível.

BD: Eu tenho uma relação de amor e ódio com a nossa espécie … e se eu fosse capaz de agarrar esta espécie pelo colarinho e bater na merda que vive dentro deles, eu o faria. Mas o que eu estou fazendo aqui com você e sua pequena câmera de filmagem, é, até certo ponto, estou fazendo exatamente isso. Se minhas palavras têm algum significado ou qualquer valor, não só para vocês, mas para qualquer um no futuro que verá isso, é que eu amo esta raça humana … (suspira) …

Eu tenho sido uma parte dela, por 78 anos, desta vez. Eu vi o inferno puro. Eu já passei por duas guerras, eu estou no meu terceiro casamento … Eu criei dois filhos, perdi um para o suicídio … Eu vi coisas nesta vida, que me afetaram … me afetou muito. Mas você vê, eu sei … e não me diga, e não me peça para explicar exatamente como eu sei e o quanto eu sei …

Porque, eu nunca tinha compartilhado isso antes, mas eu tenho sido contatado . (Respira fundo) É muito difícil falar sobre este assunto. Eu fui sequestrado . Eu não olhei para isso como um sequestro (abdução)… Eu olho para isso como um convite, e … Eu estive a bordo de alguns dessas espaçonaves várias vezes. Eu tive até mesmo amigos que vieram até mim e disseram: “Oh, meu Deus …”

Um amigo em Sedona … um médico … um dentista, ele disse: “Eu fui sequestrado”, e ele me disse: “Quando eu ‘FUI’ lá para cima, eu olhei em volta e vi você em pé lá no canto conversando com alguns desses caras! ” E eu disse: “Bem, eu não estou surpreso.” Porque eu estive a bordo das naves várias vezes.

KC: Você tem lembrança consciente disso?

BD: Ah, sim. Sim, sem necessidade de regressão hipnótica. Quando isso … quando isso acontece com você, faz tal uma marca em você, que você não precisa ser hipnoticamente influenciado para se lembrar. Quero dizer, esta LÁ . É como uma cicatriz – ela está lá. Não, não, eu estive a bordo várias vezes, e eu suspeito que muitas das informações que eu tenho sobre a profundidade … a profundidade de conhecimento sobre as sociedades e as civilizações e as culturas extraplanetárias… que existem por aí, e que me faz saber o quão gloriosas algumas delas são …

E então eu olho em volta deste monte de lama em que estamos vivendo aqui, e acho que, sabendo sobre como poderia ser … e o que não é … e, esperamos, o que poderia ser. (Emociona-se) …

Eu toquei num nervo exposto aqui … Eu tenho tocado nesse nervo, em que eu compartilhei algumas coisas com você que eu raramente compartilharia com mais alguém, exceto com a adorável senhora com quem eu vivi. (Pausa)

Eu não acho que eu já alguma vez fiz isso publicamente, em uma entrevista ou em qualquer lugar, que tivesse compartilhado o fato de eu ter estado à bordo das espaçonaves extraterrestres. Porque se eu já tivesse feito isso antes eu teria aberto uma caixa de Pandora que eu não estava preparado para lidar com ela. Agora é uma história diferente … ela fala com eles e reúne-se com eles o tempo todo. Isso é outra história. Realmente, eu tenho compartilhado com você esta tarde um par de pequenas coisas importantes.



KC: Bem, nós estamos honrados.

BD: Por que. Eu sinto tão fortemente que essa verdade … a de que não estamos sozinhos, nós nunca estivemos sozinhos, que estamos intimamente envolvidos neste inter-relacionamento. Nós somos uma família com eles. E sim, estamos “em um jardim zoológico” e eles são … em um determinado grau, a uma extensão … nossos “funcionários cuidadores do zoológico.” Agora você não pode compartilhar isso com todo mundo lá fora (no “zoológico”).

Old Jerry Falwell (n.t. foi um pastor cristão fundamentalista dos Estados Unidos da América e um televangelista, morreu em 15-05-2007), onde quer que ele esteja agora, que Deus abençoe sua alma … Não, ele não está enterrado lá, Marcia, não há lugar como o que … ela está apontando para baixo .

KC: (Risos)

BD: Não, o inferno não existe. O inferno é de nossa própria fabricação.

KC: Sim. Acredito nisso.

BD: Mas, há pessoas lá fora que eu tenho … eu falei em Dallas uma vez. Isso é o que eles chamam de Cinturão da Bíblia (a região). É bem no meio do “Cinturão da Bíblia”, no Texas, você sabe. E eu falei sobre algumas coisas bem cabeludas lá na frente de 800 pessoas uma tarde. E eu olhei para o rosto das pessoas e eu vi suas sobrancelhas subirem e suas bocas caírem abertas, e … velhinhas chocadas (gestos com a boca aberta e as mãos no rosto) … você sabe. E depois que tudo acabou, indo pelo corredor, aqui encontro alguém rotundo, um pequeno ministro batista fundamentalista … com a Bíblia debaixo do braço e ele está vindo ao meu encontro. E eu pensei, “Oh, Deus, lá vamos nós rolar brigando no chão aqui em um minuto, porque eu compartilhei algumas coisas bastante contundentes com esse grupo ali no “Cinturão da Biblia”.

Bem … tomei mais um choque na minha vida. Este pequeno mas gordo pastor batista vem … salta para cima do palco. Ele deveria pesar cerca de 115 quilos … você sabe … surge no palco, joga seus braços em volta de mim, e como eu disse, nós estamos indo rolar no chão aqui, e ele vai me bater até a morte com a sua Bíblia …Mas ele me abraça, me beija na face e diz: “Oh, irmão Dean, você disse isso da maneira que precisava ser dito.” E eu estava em total estado de choque. Mas isso só aconteceu uma vez.

KC: (risos) Isso é incrível.

BD: É … foi uma experiência interessante para mim.

KC: Isso foi ótimo.

BD: Mas isso me incentivou a continuar a ser franco e direto. E, como eu fiz … como eu disse, na minha última apresentação em San Jose, eu coloquei-o para fora muito franco, muito perto daquilo que eu compartilhei com você esta tarde, só não tão completamente. E depois eu não falei mais publicamente. Fui convidado por várias vezes … Eu recusei convites. Recusei uma viagem ao exterior … outra conferência em Laughlin (em Nevada, EUA) …

Mas esta é, provavelmente, a minha última entrevista. E eu lhe dei um monte de “lixo” … aqui. Eu dei-lhe uma grande quantidade de material. Se, no prazo em que esse monte de coisas que eu tenho compartilhado, se você puder encontrar um ou dois itens que valem a pena manter, isso será bom. Mas como eu disse, eu tenho uma relação de amor e ódio com a espécie humana, e eu só sei o que ela poderia ser e o que nós não somos.

Aprendi anos atrás … antes que eu me aposentasse em 1976 … que o governo sabia, não só tudo sobre o estudo que a SHAPE tinha em ’64 … o governo (dos EUA) sabia de tudo isso e muito mais, anos e anos antes. Eles simplesmente não estavam compartilhando isso com ninguém.



KC: Certo.

BD: Nós estávamos … estávamos (nos EUA) enfrentando e lidando com inteligências de outros planetas, de outros sistemas estelares (solares), outras galáxias … e alguns dos contatos que tivemos foram com inteligências de outras dimensões. E, eu sou tudo fascinado pelo trabalho Michio Kaku, este cientista brilhante em Nova York, que é um físico que está envolvido na teoria das cordas …

KC: Sim.

BD: E eu acho que a mais recente conclusão é … que eles concluíram que há pelo menos 11 dimensões diferentes. E eu sempre disse que a morte … quando morremos … a alma, que eu acredito que é um ser vivo imortal em si mesma, simplesmente vai até a próxima dimensão, o que vemos lá em cima como a morte.Bem, não é a morte; é apenas uma forma de vida superior. E eu tenho feito meus planos recentemente para … para fazer essa transição. Marcia diz: “Não vá embora sozinho hoje à noite.” Eu não a grampeei bastante ainda.

KC: (Risos) Bem, eu espero que você fique conosco por um bom tempo mais longo, porque você é um ser iluminado maravilhoso de se estar em companhia … Ok, eu tenho uma última pergunta, e então eu vou deixar … depois se Bill tem uma pergunta que ele pode ir em frente. O ano de 2012 … a você foi dito, seja por seus contatos militares, pelas pessoas no governo oculto e secreto, e / ou por seus contatos qualquer coisa estranha sobre esse período de tempo especificamente?

BD: Não é o fim de nada. É O COMEÇO. A minha conclusão é, e eu não sou dado a fazer “blá, blá, blá”, você sabe, “isso é o que vai acontecer” … Cheguei à conclusão de que se trata de um contato provavelmente com maior significado. Quero dizer grande. Se você acha que as Luzes que aparecem em Phoenix, com as quais eu tenho certeza de que você está familiarizado …

KC: Claro.

BD: Você está familiarizado com o Hudson Valley Incident de alguns anos atrás?

KC: Hum-hum.

BD: … O que fara que as Luzes de Phoenix se pareçam com nada … como eu disse, batatas pequenas. Eu acho que essas exposições, estes fly-overs (sobrevoos), vão continuar, provavelmente, com cuidado para aumentar … e eu acho que em 2012, de alguma forma … Eu antecipo, e espero ficar por muito tempo … talvez isso se eu puder curar a minha artrite, para me restabelecer.

Eu acho que, o contato principal. Eu acho que nós vamos ter que gostar… se estivermos prontos para isso ou não. Acho que por esse tempo nós vamos estar tão perto de destruir a nós mesmos com uma guerra termonuclear, que eles estão vão ter que entrar no “zoológico” e … para colocar os orangotangos mais aqui … e os babuínos mais pra lá … e os chimpanzés em outro lugar … e eles vão nos dizer: “Agora, vejam:. estes são alguns fatos, caras é hora de acordar, hora de crescer.” Isto é o que Robert Heinlein chamava de o “Dia da graduação”.

KC: Isto ocorreu com você … Eu não tenho certeza se você já ouviu o testemunho de Dan Burisch, assistiu a entrevista dele… fizemos uma entrevista com ele, em que ele fala sobre o fato de que, a partir do que a ele foi dito, alguns dos extraterrestres que vieram para nos visitar eram seres humanos do futuro e viajantes no tempo. Será que este fato entrou em contato com voce em qualquer uma das suas experiências de contato ou conhecimento que você veio a ter?



BD: Não, sempre é… tem sido um … bem, como posso dizer isso? Foi um dado para mim que a viagem no tempo é uma realidade. Agora, eu não sei se eu tenho dito isso, mas me parece que devo aceitá-lo e compreendê-lo instintivamente. O tempo, como nós o entendemos, e essa coisa dimensional, e o tempo e o espaço, é tão … tão primitivo e tão fundamental, você sabe …

O tempo é infinito, o espaço é infinito, e o tempo e o espaço estão ligados, estão conectados, tão profundamente envolvidos juntos… que a viagem no tempo é simplesmente aceita … é um dado adquirido.

Agora, esta primitiva e pouco civilizada sociedade daqui da Terra … ainda gosta de brincar com a idéia, você sabe, fazer filmes e tudo isso, e contar histórias e … imaginar, e … para mim , o fato de que algumas destas pessoas dimensionais … que em si mesmas é uma forma de viagem no tempo.

Quando você vem para à Terra vindo de outra dimensão … sua origem é tão totalmente diferente em muitos aspectos do que o que temos aqui … você está literalmente vindo de outro continuum tempo-espaço. Agora, se é o nosso tempo, outro tempo e lugar … você vê, estamos tão limitados em nossos conceitos, fisicamente … em termos de física e tudo, que realmente não podemos sequer discutir o assunto.

Estamos entrando no final de UM GRANDE ANO. Agora … os nossos astrônomos nos dizem que estamos em movimento … este pequeno e minúsculo sistema solar, e todos os seus pequeninos, patéticos e desabitados planetas … mesmo o belo e grande Júpiter … todos nós estamos movendo-nos de certa forma na galáxia … estamos no limite e estamos mudando … e estamos chegando a um ponto em que de alguma forma nós vamos estar alinhados … com o centro (com o Sol Central) da galáxia. Agora, não me peça para explicar como isso funciona, mas eu sei … eu acredito que estamos completando um grande ano. Esta idade de Peixes está se fechando.

E eu sempre senti que aquele belo jovem da Galiléia (Cristo) era parte disto tudo, porque ele inaugurou (a Era de Peixes) em … e, uh, eu sempre quis saber se ele poderia agora cair de volta para inaugurar de novo (um novo começo).

E eu não estou falando de religião para você, eu estou falando de espiritualidade. Porque esse jovem … que o espírito , que a alma, que essa grande alma que encarnou na Galiléia naquela época … está vivo e muito bem, e eu disse isso a alguns dos meus amigos fundamentalistas religiosos, que acham que eu estou louco.

KC: (risos)

BD: … Que eu … eu o conheço muito bem e que ele é um dos meus amigos mais próximos, e eu estou ansioso para vê-lo novamente. E eles (os fanáticos religiosos) … você sabe, isso é quase uma heresia para eles, você sabe.

Mas eu disse a eles, eu disse: “Não se perturbem. Vocês vão vê-lo novamente. O mesmo jovem que andava nos campos da Galiléia há dois mil anos ele provavelmente vai voltar, e é melhor você estar bem pronto para recebê-lo”.



KC: Robert Dean, estamos incrivelmente gratos por ter você aqui hoje. E você é realmente uma lenda em seu próprio tempo … entre ufólogos, e eu não ficaria surpreso se você ficar um pouco notório, tanto quanto o “governo secreto”, Majestic-12, e ou do que você os chama? … agora é PI-40?

BD: PI-40.

KC: I-40?

BD: PI-40.

KC: PI-40 … Tudo bem.

BD: Bem, quem sabe … o que se passa com o nome, voce sabe?

KC: Claro. Absolutamente. Existe alguma coisa que você quer nos dizer, ou acrescentar?

BD: Sim. Agradeço a oportunidade de ter compartilhado algumas coisas com você, e eu peço desculpas por algumas das emoções. Eu sinto muito fortemente sobre tudo o que tenho a falar a esse respeito.

No fechamento, eu gostaria de dizer uma coisa. Eu tenho uma relação de amor e ódio com a espécie humana … Eu tenho uma grande crença no futuro da humanidade. (Limpa a garganta). Nós não somos um erro. Nós não somos um acidente. Nada disso é um acidente. … Que a espécie humana … a raça humana … apesar de toda a sua obstinação … é uma bela raça …

(Inalação profunda) … E tem um belo futuro. E que eu tenho uma profunda, profunda crença de que no tempo … nós estamos indo para ir lá fora … e tomar o nosso lugar de direito … onde começamos … a nossa casa esta entre as estrelas.

Muito mais informações em:
  1. http://thoth3126.com.br/o-governo-oculto-secreto-nos-eua/
  2. http://thoth3126.com.br/o-governo-oculto-secreto-nos-eua-ii/
  3. http://thoth3126.com.br/grupo-bilderberg-misterios-e-controle-alienigena/
  4. http://thoth3126.com.br/category/serpo-zeta-reticuli/
  5. http://thoth3126.com.br/aliens-eles-estao-entre-nos/
  6. http://thoth3126.com.br/majestic-12-area-51-aliens-j-rod-greys-ufos-por-dan-burisch-parte-1/
  7. http://thoth3126.com.br/tecnologia-de-orion-e-outros-projetos-secretos/
  8. http://thoth3126.com.br/resumo-do-quadro-geral-do-atual-momento-na-terra/
  9. http://thoth3126.com.br/o-maior-dos-segredos/
  10. http://thoth3126.com.br/programa-de-controle-mental-monarch-mk-ultra/
  11. http://thoth3126.com.br/c-i-a-ex-agente-fala-sobre-queda-de-ufo-em-roswell/
  12. http://thoth3126.com.br/roswell-entrevista-com-o-coronel-philip-j-corso/
  13. http://thoth3126.com.br/henry-deacon-segredos-desvelados/
  14. http://thoth3126.com.br/area-51-entrevista-de-david-adair/
  15. http://thoth3126.com.br/bob-dean-e-os-segredos-sobre-ufos-e-racas-de-ets-parte-1a/


Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br/

Compartilhe:

34Share on Facebook (Opens in new window)34
3Click to share on Twitter (Opens in new window)3
Click to share on Reddit (Opens in new window)
Click to email this to a friend (Opens in new window)

URL: http://wp.me/p2Fgqo-7xB




Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Bob Dean

Atualização diária

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

   
Israel ou Cazária!?

achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government

Março 10, 2015

chamavioleta

Miriam Blue Star (03), 

um encontro com extraterrestres

Posted by Thoth3126 on 10/03/2015

Anjocomasas


Entrevista com Miriam Blue Star (Miriam Estrela Azul), em Sedona, Arizona, setembro de 2008 – PARTE 3, Final


“Esta muito claro para mim como esta rede de pessoas que estão trabalhando orientados pela Luz, com o propósito de educar, a fim de informar, e de modo a trazer a mudança para a humanidade e para a Terra, todos estão muito interligados uns aos outros”.

“Este momento particular em que estamos no planeta é muito delicado – e é verdadeiramente o tempo de se fazer uma escolha. Mas estamos nos movendo para um tempo em que as dificuldades estão começando a surgir para indivíduos, famílias, comunidades, regiões, países até a humanidade inteira. E precisamos prestar mais atenção ao que nós, como indivíduos estamos ou não fazendo, como estamos agindo” …

Edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

Uma história incrível na entrevista com Miriam Blue Star (Miriam Estrela Azul), em Sedona, Arizona, em setembro de 2008 – PARTE 3, Final

Miriam (Blue Star) Delicado foi contatada em uma idade muito precoce por extraterrestres louros, altos e benevolentes, aparentemente sendo incumbida para um papel muito especial e de grande responsabilidade.

http://projectcamelot.org/miriam_delicado.html

Partes anteriores em:
http://thoth3126.com.br/miriam-blue-star-02-um-encontro-com-extraterrestres/
http://thoth3126.com.br/miriam-blue-star-01-a-historia-de-uma-contatada/

… Então, quando as pessoas falam sobre esse momento, é quando eles constantemente me perguntam: Esses seres vão se mostrar para nós? Eles vão aparecer numa escala global? Digo a eles que é do meu conhecimento que esses seres louros altos estarão aqui em massa, a menos que não seja absolutamente necessário – quero dizer, se houvesse algum grande cataclismo que viesse a acontecer, onde o globo inteiro seria destruído, então, eles apareceriam. Somente então, eles se revelariam (antes do prazo).



Agora, nós — pessoas como eu (e voce que esta lendo esta matéria)– somos aqueles que podemos vir em uma base mundial, em escala global. Essa é uma das questões que me tem sido perguntada tantas vezes, esse é um ponto muito importante para que as pessoas entendam: Que, quando eles dizem que eles aparecerão, bem, eles aparecerão MESMO. Estaremos surgindo desde suas casas, suas escolas, suas arenas políticas, seus jardins da infância, como seus professores. Daí, é de onde vamos surgir primeiro (n.t. de DENTRO da própria humanidade, pois eles JÁ ESTÃO misturados – anonimamente – conosco, em nossas grandes cidades, muitos encarnados como seres humanos).

K: E, também,… Há realmente um ingrediente chave que envolve as crianças e que as reuniões são verdadeiramente um tipo de onda cruzando o planeta que vai causar um impacto e estimular todas as Crianças Índigo e todas as Crianças Cristal — ou seja como for que você as queira chamar — e elas subitamente saberão que a hora é chegada, por causa dessas reuniões, se eu o entendi.

M: Vovê entendeu muito bem. É importante notar que, quando essas reuniões começarem, elas já estão começando… Você sabe, pode se dizer que essas reuniões já estão acontecendo por todo a Terra em pequena escala.

O que a grande reunião será, é que certos indivíduos, certos grupos, que estão saindo da sua discrição e se tornando conhecidos — e sua “notoriedade” quer dizer nada mais do que tendo certos conhecimentos. Assim, as pessoas de toda Terra, com certos conhecimento, se reunirão e, quando elas se juntarem, elas dirão certas coisas. O que farão, é enviar uma mensagem para os indivíduos, crianças, jovens, você sabe, aquelas pessoas que têm mais de 70 anos.



Enviarão uma mensagem para todos que estejam esperando, esperando. Todos os que “sentem”. Todos os vem sentindo e esperando durante um longo tempo. O que estamos esperando? É como sentar muito agitado em uma cadeira. O que estamos esperando? Estamos esperando por algo.

Uma das coisas que eles estão esperando é que o EVENTO aconteça. Isso é no que acredito, porque isso é o que me foi dito quando tinha os meus 20 anos, de que haveria uma onda que seria como uma espécie de sinal para esses indivíduos e quase uma mensagem para eles dizendo:


“Ok. Vocês não estão sozinhos. Vamos acordar juntos e vamos começar a nos erguer e nos tornarmos conhecidos em massa por toda a Terra. Então, haverá responsabilidade (e altruísmo) entre esse indivíduos”.

Também significará que aquelas pessoas que estão vivendo nas suas casas com medo de se juntar a nós, que, quando nos reunirmos, não seremos mais ridicularizados pelas pessoas, mas seremos… teremos indivíduos dizendo: “Ok. Me ensine um pouco mais sobre esse caminho em que vocês estão”.

Há mais do que um lado para esse fenômeno. Não estou aqui para falar com as pessoas ou as educar sobre o lado mais escuro. O que estou dizendo é que esse conhecimento, esse caminho, essa compreensão que tenho desses louros altos, é verdadeiramente sobre o esclarecimento de nós mesmos, educar a nós mesmos, nos ajudar a entender quem somos e de onde viemos. Não há agenda secreta.

Podemos não ter todas as respostas. Mas, se você me colocar em uma sala com uma série de outras pessoas, teremos todo o cenário. Assim, dizer que há outras coisas acontecendo é uma afirmação justa, em meu ponto de vista. É importante para todos nós termos união com a Terra, em massa, e isso acontecerá, espero que muito em breve.

K: [para Bill Ryan] Ok. Agora temos tempo para você fazer suas perguntas e, então, também podemos trocar o entrevistador e cobrir algum terreno que pode ter sido esquecido ao longo do caminho. Ok?

Bill Ryan passa a perguntar: Tenho uma pergunta que muitas pessoas que estão assistindo isso provavelmente gostariam que eu perguntasse. Quando você fala sobre a área de Four Corners, que foi mencionado pelos seus contatos extraterrestres e aqueles que estão da mesma forma presentes na lendas dos nativos peles vermelhas HOPI, você pode comparar isso com o tradicional pensamento científico, em termos dos registros fósseis da evolução humana? Você pode por qualquer tipo de data neles? O que isso realmente significa para um paleontólogo ou um antropólogo? Você é capaz de responder a essa pergunta ou apenas isso é desconhecido?



M: Essa é uma pergunta interessante para mim porque… O modo como eu posso explicar isso é que quando eu estava a bordo da espaçonave deles, me foi dado conhecimento. Era como dizer que eu, naquele momento dentro da espaçonave, recebi muita educação em muitas áreas. Ok? Uma das áreas foi sobre a evolução humana e de onde nós viemos, e para onde estamos indo. Assim, nisso, foi como se eu fosse, vamos dizer, grau três ou quatro. Porém, tenho apenas um pouco de conhecimento sobre esses diferentes Mundos. Não sou uma especialista. Sei que há outros como eu, no planeta, que teriam conhecimentos mais profundos sobre essa questão.

O que ficou muito claro para mim nessas visões que me foram mostradas na tela, foi que, por exemplo, no começo, eles disseram que era como se eles tivessem jogado as sementes da vida pela terra e esperaram para a vida se formar e nada aconteceu. Portanto, somos apenas, você sabe, como minhocas na terra. Essa é a imagem que vem em minha mente.

B: Então, isso foi a bilhões de anos.

M: Sim. Sim. No Segundo Mundo foi me mostrado, que essa forma de vida muito grotesca foi produzida e que eles esperaram ela evoluir para ver se seria capaz de hospedar essa (divina) centelha de vida — ou qualquer nome como você gostaria de chama-la; eu chamo de centelha de vida — para ser capaz de facilitar uma vida espiritual e um maior entendimento do universo.

Mas isso… No Segundo Mundo, a vida que foi formada era muito, muito… “simples” é a palavra que vem a minha mente. Muito simples e básica e apenas não se desenvolveu. Então, para mim, quando olho para isso… Naturalmente, quando voltei dessa experiência, levou um tempo para que pudesse por tudo isso junto, associado ao planeta, claramente fui capaz de ver que isso foi aconteceu na Era dos Dinossauros.

Então, no Terceiro Mundo, me foi mostrado que a Terra e, de novo, de dentro dessa sala na espaçonave, vi que foram essas pessoas, as que foram levadas do Terceiro Mundo e trazidas para esse Mundo. Como estavam me mostrando de cima, o que vi foi essa cidade que era muito, muito cheia de luz. Portanto, existiam cidades, mas elas não estavam espalhadas por toda a Terra. Eles estavam apenas em uma espécie de bolsões aqui e ali.



E, assim, quando eu, como Miriam, olho para trás através dessa história, a vejo como sendo algum daqueles “Mundos Perdidos” que têm sido procurados, alguns deles, parte deles, foram achados no curso de nossa vida, ou nos últimos cem anos. Portanto, esses três Mundos mencionados antes desse nosso atual… O sentido fica claro para mim, em meu limitado conhecimento de antropologia e paleontologia e todo o resto disso. Apenas está claro para mim que esses foram os diferentes Mundos.

B: Ok. Minha próxima pergunta se refere a anterior, é que parece, do que você está dizendo, que você está falando em escala de tempo da responsabilidade dos Guardiões. Penso que você os chama por essa palavra. Outros contatados, naturalmente, os chamaram por diferentes termos. Algumas pessoas os chamam “Os Observadores” (The Watchers). Jim Sparks os chama “Os Zeladores”. Todas são aproximações, presumivelmente transportadas em nossa linguagem, por alguma espécie de raça guardiã. Talvez esse seja um outro termo que poderemos usar.

Mas, a escala de tempo de que eles falam parece ser imensa. Estamos falando de cerca, certamente, centenas de milhões de anos e possivelmente bilhões. Quão avançados são esses seres? De onde eles vêm? Quem são eles? Ou eles não são extraterrestres? Eles são viajantes do tempo? Eles são nós de algum modo, como algumas pessoas em meu ponto de vista, convincentemente alegam? Você sabe qual é a média aqui? E qual é a relação entre eles e as outras raças extraterrestres que você já deve ter ouvido falar?

M: Sim. Para começar, gostaria de discutir os diferentes nomes: Os Zeladores, Os Observadores, Os Guardiões. Os chamo de todos esses nomes, eu mesma, e a razão para fazer isso é em parte porque eles são todas essas coisas. Eles nos vigiam, eles tomam conta de nós, eles zelam por nós e eles guardam o conhecimento. Em meu livro, escrevo que eles são os Guardiões do Conhecimento que os povos indígenas têm. Eles também são os Guardiões do Conhecimento em geral, e assim por diante. Então, todos esses termos, esses diferentes termos que usamos os descrevem, estão corretos em meu ponto de vista.

A outra pergunta foi qual tipo de escala de tempo de que estamos falando? Quanto tempo está em pauta? Agora, é meu entendimento, novamente, do que eles compartilharam comigo a bordo da espaçonave, que eles estão aqui desde o começo da Terra. E, que eles deram uma mãozinha para criar a humanidade. Que eles, também, como descrito para mim por eles, que eles procuravam conhecer a “Deus” — significando o criador de tudo o que existe, de tudo o que existiu, de tudo o que existirá, o criador de tudo, desde seu início, a fonte de todas as coisas (o Absoluto).

Foi dado a eles uma tarefa. É como se diz, você sabe, qualquer que seja o seu trabalho. Quando você se levanta de manhã e vai para o trabalho, esse é o seu trabalho. Isso é o que você sabe que você faz. Bem, quando estamos na Terra, não é diferente para eles dizer que isso é o que eles fizeram. Eles são os Zeladores da Terra e isso é o que eles sempre têm feito.



Quanto ao cronograma deles, também foi descrito para mim que alguns deles são do nosso passado, do nosso presente e do nosso futuro; porque do modo como o tempo foi descrito para mim, eles tinham a habilidade de voltar e ir a frente para o futuro e estar no presente. Eles TEM essa habilidade. Como? Você teria que perguntar isso a eles porque eu não tenho a mínima ideia. [Risos]

Eles também disseram que alguns deles viviam no estado físico, que eles não eram diferentes de você ou de mim. Que eles viveram na Terra. Que eles viveram sob a Terra, dentro da Terra. Que havia outros que eram seres inter-dimensionais, haviam outros em diferentes planetas. Que todos foram criados para a mesma tarefa nessas diferentes áreas, e todos eles tinham a habilidade para se comunicar uns com os outros. Pode se dizer que eles eram como primos.

É uma questão muito complicada de se responder, porque é tão complicado para se explicar. Está quase além de minhas palavras ser capaz de esclarecer isso.

B: Nosso contato Henry Deacon, que encontrou essa situação de um ponto de vista completamente diferente, trabalhando sob contrato para os militares norte americanos e os serviços de Inteligência norte americano, disse que isso daria um livro de, pelo menos, milhares de páginas, e ele não tinha a energia para o escrever. [Risos] Ou talvez, ele disse dezenas de milhares de páginas. Talvez, ele não pudesse contar as páginas.

A impressão que tenho é que essa estória do passado é tão complexa, tão profunda, tão enrolada, quase além do entendimento humano, tal a complexidade do cenário, que apenas podemos pensar, quem somos nós para tentar saber e descobrir isso? Temos atualmente nossos próprios problemas. Qualquer coisa a mais é apenas curiosidade intelectual. Porém, o fato é que eles estão aqui. Pelo menos, alguns deles estão cuidando de nós, pelo que parece.



A pergunta que tenho, contudo, está relacionada com o que acabei de mencionar sobre os militares norte americanos e os serviços de Inteligência norte americana. Você sabe algo sobre o possível relacionamento entre esse grupo com os militares norte americanos? Ou é um grupo diferente de alienígenas que tem trabalhando com eles? Você sabe algo sobre isso, ou essa questão você não é capaz de responder?

M: A questão é: Eu responderei? Não me foi dito qualquer coisa diretamente por esses seres sobre qualquer relacionamento que tenha sido formado com qualquer governo ou qualquer grupo (político) na Terra. Deixe me fazer isso claro. Não me foi dado qualquer informação direta sobre isso. Eles não me disseram: Sim, trabalhamos com essas pessoas; estamos trabalhando aqui com aquela pessoa.


Contudo, me foi mostrado e dito certas coisas que eram do LADO NEGRO, fui avisada sobre certas coisas. Por exemplo, em um determinado ponto, me mostraram algo… É difícil, difícil para mim falar sobre isso. Foi me mostrado uma imagem de um ser em uma base (n.t.provavelmente a BASE DULCE) subterrânea que… O que ocorreu lá foi tão negro, feio e horripilante, que foi difícil para mim lidar com aquilo que vi.

Não sei como dizer isso de forma boa, mas, foi… Vi imagens de seres e de criaturas que estavam apenas além da compreensão humana ser capaz de imaginar na vida real. Agora, o que aconteceu… Nesse momento, que foi me mostrado isso, eu estava no astral e o ser, o louro alto, que estava comigo disse: Você deve ficar muito quieta porque se você não ficar, eles saberão que estamos aqui. E nunca venha a essa área particular. Ela é muito perigosa para você. E, eu disse: Está claro. Não vou a lugar nenhum próximo de lá. Sendo assim, esses louros altos têm associação com certos grupos no planeta? Não, não que eu esteja ciente disso.

Você me perguntou sobre esses outros seres que tantas pessoas estão familiarizadas, que… Uma dos mais conhecidos é os Greys (os Cinzas). Não tenho nenhuma informação direta, mas isso foi o que me disseram os louros altos: Que eles estão aqui com os Guardiões da Terra e que eles nos ajudariam a nos protegermos de nós mesmos ou de outras coisas que possamos não estar cientes ainda.



Isso significa outros seres? Absolutamente. Siginifica que existe uma presença de outros seres no planeta? Absolutamente. Estou aqui para falar desses seres com você? Não. Porque eu quero que a mensagem dos louros altos seja realmente clara para as pessoas, que eles estão aqui em paz e que eles não nos querem nenhum mal.

Eles não virão tomar a Terra. Não é o propósito deles. Se fosse o propósito deles, eles teriam feito isso a muito, muito tempo. E eles não têm uma agenda negra nesse programa genético (n.t. hibridização com a nossa raça planetária). E gostaria de falar sobre isso, porque é algo que é muito importante para as pessoas da Terra saberem.

No Terceiro Mundo, esses indivíduos que foram criados, foram criados com o propósito de desenvolvimento espiritual. Quando o desenvolvimento espiritual foi alcançado, todo esse conhecimento sobre espírito e vida fazia parte de quem nós somos, de onde viemos e para onde iremos. Mas, novamente, reforçando o que já disse, era como dar fósforos as crianças. Eles apenas não souberam como usar o conhecimento corretamente. O que aconteceu desde esse começo de nossa existência como humanidade é que, para todas as diferentes famílias por toda a Terra, foi dada essa informação genética em nosso genoma. Certo?

E, ao longo do caminho, algumas famílias são “monitoradas” por esses Guardiões, não por um motivo das trevas, mas para ajudar tal que, vagarosamente, esses recipientes (corpos) em que vivemos, de que fazemos parte, tenham a habilidade de suportar essa grande quantidade de informação e conhecimento (ENERGIA). Porque, naturalmente, nosso cérebro não é nada mais do que um computador que é baseado em uma carga elétrica dentro do corpo. Então, se estamos sobrecarregados de cargas elétricas nãos seremos capazes de controlar os caminhos em que a informação está fluindo e ficamos loucos.

Assim, essas famílias, muito lentamente, tiveram o ADN delas, novos cordões de ADN, para facilitar um maior entendimento, um maior conhecimento, um maior respeito por nós mesmos e pela Terra. Isso foi o que aconteceu com essas famílias que foram monitoradas. De modo que, isso também é o motivo do por que algumas vezes as pessoas tiveram alguns fatos acontecendo nas suas famílias, porque eles são uma dessas famílias que foram monitoradas. Isso é o por quê do caminho (evolução) de volta para onde todos nós viemos; seria muito interessante ser capaz de olhar para a árvore genealógica de alguma dessas famílias evoluindo através do tempo.

K: Não é isso o… Isso é realmente… Os Greys (Cinzas) estão de certo modo trabalhando para… Pelo menos uma facção deles está trabalhando para os louros altos, ou seja como voce queira chama-los, porque você também está falando sobre a sua experiência em 1988; você viu os seres de cerca de um metro. Eles eram, eu penso, os Greys (Cinzas) mostrando a você a espaçonave, no momento que você se encontrou com os louros altos. Então, o que acontece é que os Greys (Cinzas) estão efetivamente manuseando a nossa genética, um tipo de manipulação sob a direção, talvez, desses seres mais elevados.

M: Apenas em um certo grau. E, existe a necessidade de se fazer algum esclarecimento aqui — e isso é uma das coisas que eu, eu mesma, tenho estado muito frustada com relação a todo esse fenômeno — é o termo que usamos para descrever o que estamos falando. Por exemplo, quando eu mesma digo a palavra Grey (Cinza), a primeira coisa que salta em minha mente é um ser que tem pele enrugada, e apenas traz uma total energia de medo, para mim pessoalmente. Eles têm… A cabeça deles é grande, mas não desmesurada. Os olhos deles são levemente oblíquos. Esse tipo de coisa.

Quando falo sobre os seres extraterrestres Greys (Cinzas) daqueles que estou falando, se você os quer chamar disso, esses tem cerca de 1,20 metro, olhos negros grandes e redondos que quase se parecem com robôs. Não há uma fisionomia (de gênero, masculino e feminino) neles de forma nenhuma. Eles são muito andróginos. Esses outros Greys (Cinzas) com a pele enrugada e narizes pequeninos, esses são uma raça completamente diferente. Assim, isso precisa ficar claro.



Isso é o que eu também digo as pessoas. Há algo que precisa ser dito sobre o entendimento das pessoas lá fora, quando alguém como eu, vem à público. Quando falamos a você sobre nossas experiências, falamos com você sobre elas não apenas sobre o que foi experimentado, mas, também, da nossa percepção e compreensão pessoal e o quanto fomos ensinados por eles.

Isso é muito importante, porque se cinco pessoas vêem um acidente de carro, todas as cinco pessoas contarão um estória levemente diferente. Assim, a questão é: a pessoa que está contando a estória é um contador de estórias? Ele é alguém que, você sabe, embeleza a estória? Você tem que levar isso em conta. A pessoa é um meticuloso contador de estória, onde ele descreve cada detalhe? Você sabe, você tem que observar o indivíduo também para ser capaz de saber como considerar aquela estória contada por ele.

Portanto, quando se trata desses seres, também me foi dito por certos indivíduos que esses “Greys” (Cinzas) foram vistos com os louros altos e que a agenda deles é muito negra. Mas, isso é o que direi, e, novamente, isso realmente precisa ter algum esclarecimento com respeito a esse fenômeno. Rezo para que, se existir esses seres… Eu pediria a essas pessoas nos assistindo para perguntarem a si mesmas isto… Eu rezo, porque se há Guardiões, que nos estão assistindo, e se eles são de alguma forma relacionados a Deus de algum modo, forma ou meio que eles não me julguem pelas pessoas más dessa Terra — porque todos parecemos iguais. Nossas decrições gerais são as mesmas. Porém, porque eu sou branca, rezo para que eu não seja julgada pelas maldades de outros brancos.

Portanto, quando você cruzar com um desses seres, se em seus sonhos, que é um modo como eles podem chegar até você, ou se é no plano astral, o que significa que seu corpo de luz está te deixando, ou se é no plano físico, pergunte a si mesmo isso, direto daqui: [aponta para o coração dela] Você está com medo ou simplesmente assustado? Você tem medo ou terror? Porque se você tem terror, você precisa entender isso; então você precisa dizer:


Não, eu não vou fazer isso. EU NÃO QUERO CONTATÁ-LOS! Não vou participar. Não vou nem irei tomar parte nisto.

K: Certo. Todos precisam proteger a si mesmos. E todos nós temos esse poder.

M: Sim.

K: E, nós precisamos saber e entender que nós TEMOS esse poder e EXERCITÁ-LO.

M: Sim.

K: Essa é uma mensagem muito importante.



M: Sim. É ISSO É MUITO IMPORTANTE. As pessoas esquecem disso. Eles pensam: Oh, não tenho nenhum controle SOBRE MINHA VIDA. Não tenho qualquer poder. Você tem uma certa quantidade de poder com relação a esse fenômeno, quando você está tendo o contato. E assim, é realmente importante proteger a si mesmo desse modo, mentalmente.

E, isso é o motivo, novamente, do por que esses louros altos tornaram bem claro que precisamos nos educar, não apenas no que acontece ao redor do mundo, mas também em um nível mais espiritual, porque quanto mais conscientes espiritualmente nos tornarmos, mais fortes ficaremos; quanto mais informados de como podemos avançar espiritualmente, em qualquer plano e em nossos sonhos seremos mais capazes de nos proteger de todos esses outros seres.

Todos eles. Todos os seres que estão lá fora, sejam Greys (Cinzas) ou louros altos, cada um dos que encontrei individualmente, faço eles me olharem nos olhos. Faço eles me olharem EM MEUS OLHOS, de tal modo que… Se eles não me fitarem diretamente para mim e ficarem olhando ao redor desse jeito [move a cabeça de um lado para o outro], Digo a eles: Não, não, não (evitando o CONTATO).

Me lembro de um sonho em particular, os dois louros vieram a mim e eles tentaram me dar uma mensagem muito forte. Eu disse para eles: Vocês precisam olhar para mim. Eles disseram: Não há tempo. Não há tempo. Eu disse: Não! Ou vocês param e me olham dentro de meus olhos, de tal modo que eu possa olhar dentro dos seus olhos, ou não vou falar com vocês

Então, olhei dentro dos olhos deles e os reconheci como sendo pacíficos e de bom coração. Porque não se pode ver alguém, todo o seu corpo. Quando queremos saber quem é quem, mesmo nesse mundo fora damatéria, paramos e olhamos DENTRO dos seus olhos (para senti-los verdadeiramente): Posso olhar nos olhos deles e me sentir confortável e segura?



Temos um reconhecimento instantâneo quanto a, se devemos ou não, nos preocupamos com alguém (quando fitamos os olhos de alguém profundamente). Então, use isso neste tipo de fenômeno também. E, se você não quer que o contato prossiga e aconteça, diga isso a eles em alto e bom som. E, apenas continue dizendo a eles de que você não quer e não deseja participar e que você exige que eles parem. Você precisa falar isso. Vai dar certo para voce? Não sei. Isso depende do seu espírito. Isso depende de quão forte você é ESPIRITUALMENTE.

K: Ok. Muito obrigada por isso. Isto é muito importante e estou contente que pudêssemos por isto em público.

M: O que eu gostaria de compartilhar com todos é que as pessoas como eu em toda a Terra estão sendo agitadas para nos movermos e seguirmos em frente (pelo exemplo). E, esse agitamento e esse movimento, acredito, é muito importante para cada ser humano sobre a Terra. Acredito que, porque estamos sendo acordados para começar a compartilhar essa informação com todas as outras pessoas, há uma grande mudança ocorrendo e nós todos precisamos entender isso.

Qual é esse grande conhecimento? O conhecimento de que não estamos sozinhos, que estamos sendo assistidos, de que o que está acontecendo, estamos sendo olhados por outros seres que têm uma certa quantidade de conhecimento e sabedoria que nós ainda não temos. E, de que precisamos tomar A RESPONSABILIDADE TOTAL pela nossa existência — apenas como indivíduos.

Você não é responsável pela Terra. Você é responsável por si mesmo. Aceite isso. Porque estamos todos sendo acordados, estamos todos fazendo as conexões uns com os outros. Onde tudo isso vai dar, acredito que todos nós estamos esperando para ver. Porque nada ainda esta garantido. Estamos escrevendo essa obra enquanto seguimos através dela.



Um das grandes preocupações que tenho… Nas minhas visões, as visões que me foram mostradas, a informação que foi compartilhada comigo a bordo da espaçonave, sobre o que eles falaram muito comigo quando eu estava com eles, foi sobre as sementes. E, estou sempre tentando compartilhar essa informação com as pessoas. Uma das coisas que pode salvar essa Terra são as sementes, porque se cada indivíduo neste planeta plantasse um pequeno jardim, não teríamos que produzir tanto petróleo, veículos, gerar poluição ou plásticos para… Você sabe. Tudo.

Também daria a cada indivíduo no planeta um gosto de novo, daria uma ideia do por quê estamos aqui, para sermos capazes de experimentar as belezas da natureza em torno de nós.

Agora, vou pedir a todos para retirarem de toda essa entrevista, hoje… Que se eles quizerem educar a eles mesmos em qualquer coisa, vou pedir a eles para se educarem no que está acontecendo com as sementes da Terra. Porque é de grande preocupação para esses louros altos, e sempre foi, e mesmo para mim, o que tenho aprendido nos últimos anos com respeito as sementes e o que está acontecendo na Terra. É uma grande tarefa que cada indivíduo deveria ter também

Se você aceitar que não estamos sozinhos, isso é ótimo. Mas, eduque a si mesmo sobre as sementes, a natureza porque isso mudará sua visão do mundo e mudará o curso desse planeta Terra para melhor.



K: Lindo. Ok. Isso é muito diferente do que geralmente se ouve e, penso, que existe muita sabedoria aqui nessa abordagem. Você nem precisa de energia livre se você apenas plantar um jardim, certo?

M: Certo.

K: sim. ESSA É UMA GRANDE IDEIA.

M: Quero compartilhar algo mais. Você me fez uma pergunta. Você me fez uma pergunta sobre algo que me foi dado e sei que qualquer um assistindo (lendo) a essa entrevista vai voltar a isso…

K: Certo.

M: … Porque é muito importante. Quando eu estava a bordo da espaçonave em 1988, tive memórias da minha infância voltando para mim, que foram muito interessantes porque foi de um tempo quando eu era uma jovem criança, cerca de quatro ou cinco anos de idade, quando TAMBÉM fui levada a bordo de uma espaçonave. Essa memória me voltou muito, muito claramente. Realmente, dei detalhes disso no livro porque para mim esse é um ponto chave sobre esse fenômeno.

Agora, encurtando a estória: fui levada a bordo de uma espaçonave quando eu tinha quatro anos de idade e, durante esse tempo, esses seres me deram algo e me disseram para o enterrar. Eles disseram que um dia eu saberia para que aquilo serviria e que eu iria voltar e achá-lo. Sou perguntada por isso o tempo todo, eu escrevi sobre ele com grandes detalhes por toda a minha vida. Essa coisa continua aparecendo de novo, de novo, de novo. Ainda não a achei.

Sei onde é a área que ela está, mas ainda não a achei. A questão novamente é: Foi minha imaginação? Absolutamente, não. Porque tive muitas confirmações dessa informação dadas a mim durante anos. Uma, em particular, veio a mim trinta e cinco anos após o fato ocorrer – ou desculpe, trinta e seis anos após o fato ocorrer – e foi muito clara, uma indicação clara de que essas memórias que voltaram, eram absolutamente claras como cristal.

Então, está lá? Acredito que sim. Eu a achei? Não, ainda não a encontrei. Penso que o mundo saberá se algum a encontrar.

O caminho em que tenho estado nesses últimos anos de minha vida, desde 2003, tem, de um modo muito errático, sido minha força condutora. E, esse objeto está constantemente em minha mente. O que noto, é que desde 2003 até os dias de hoje, as imagens dele tornaram-se mais claras e mais nítidas. Então, isso significa que ele está vindo até mim? Isso significa que ele está fisicamente vindo a mim? Acredito que sim.

Assim, penso que estamos todos, incluindo eu, porque eu estou vivendo essa vida, porque é tão profundo cada dia, mesmo para mim, e por causa das coisas que experimentei no passado. Não sou diferente de ninguém. Estou esperando pelo que vai acontecer.



Fotos acima e abaixo: Os sinais gravados na rocha, que falam da profecia dos peles vermelhas da nação HOPI. A profecia gravada na pedra desta rocha descreve dois tipos de caminhos: o caminho daqueles que pensam preferencialmente com a cabeça (intelecto) e o daqueles que pensam mais com o coração (que compreendem a beleza e a sacralidade de toda a vida universal).



K: Ok. Muito obrigada, Miriam. Eu a chamo Miriam Estrela Azul. Há um significado para a Estrela Azul que você tinha mencionado. Gostaria de falar sobre isso brevemente?

M: Sim. A Estrela Azul é encontrada na profecia do povo indígena HOPI. E, novamente, eu não falo em nome dos HOPI. Contudo, quando estava a bordo da espaçonave em 1988,


… Eles me disseram que um dia a estrela (azul) apareceria no céu para todos os humanos verem. Nada nem ninguém esconderia a presença dela do mundo e seria o sinal para todas as pessoas da Terra de que o fim estava próximo e que era tempo delas se prepararem.

Em 2003, quando fui aos HOPI e voltei para casa, fui na internet e comecei a pesquisar sobre os HOPI, tentando coletar informações sobre eles. Foi então que achei a profecia HOPI, que é idêntica, assim como o mito da criação, a informação que me foi dada sobre esse povo indígena pele vermelha da América do Norte.

Assim, a Estrela Azul é uma profecia do povo HOPI e me foi dito que a estrela azul aparecerá exatamente da mesma forma como os HOPI profetizaram. Desse modo, eu pediria a você que fizesse a sua própria pequisa sobre esse povo e todos os povos indígenas por todo o mundo. Isso lhes dará um grande discernimento e compreensão espiritual.

K: Mas, houve um estrela azul no céu não há muito tempo atras. Estavamos dirigindo pelo Novo Méxido naquele momento e as pessoas estavam comentando isso. Você não sabe se essa era a Estrela Azul? Certo?

M: Porque a Estrela Azul é uma profecia do povo HOPI. Não posso dizer com certeza se foi ou não foi a Estrela Azul das profecias HOPI. Mas, parece que foi um cometa que explodiu. Foi… o cometa foi chamado de 17P/Holmes.


Quando o Cometa 17P/Holmes explodiu chocou os astrônomos em 24 de outubro de 2007 com uma erupção espetacular. O Cometa 17P/Holmes é um cometa periódico de nosso sistema solar que foi descoberto por um astrônomo amador inglês chamado Edwin Holmes em 6 de novembro de 1892. Em outubro de 2007, o cometa teve um aumento de brilho significante, de uma magnitude 17 para magnitude 2.8 em poucas horas. O cometa foi descoberto em 6 de novembro de 1892 por Edwin Holmes quando ele estava fazendo observações da Galáxia de Andrômeda (M31).

Se quiserem pesquisá-lo, isso lhes dará mais informações. Esse foi um cometa que surpreendeu os pesquisadores e astrônomos por causa do que aconteceu. Ele explodiu e apareceu azul no céu de toda a Terra. Estava muito claro, muito claro naquele momento. Sim.

  • “NÃO ANDE ATRÁS DE MIM, TALVEZ EU NÃO SAIBA LIDERÁ-LO.
  • POR FAVOR, NEM ANDE EM MINHA FRENTE, TALVEZ EU NÃO SAIBA SEGUI-LO.
  • ANDE AO MEU LADO PARA QUE JUNTOS POSSAMOS CRESCER E GALGAR OS DEGRAUS DA ELEVAÇÃO DA CONSCIÊNCIA.”  –   Provérbio Sioux

Ver mais informações em: 
  1. http://thoth3126.com.br/profecias-dos-indigenas-hopi/
  2. http://thoth3126.com.br/peles-vermelhas-aviso-de-final/
  3. http://thoth3126.com.br/roswell-o-dia-depois-da-queda-de-um-ufo/
  4. http://thoth3126.com.br/roswell-o-dia-depois-da-qaeda-de-um-ufo-de-final/
  5. http://thoth3126.com.br/roswell-entrevista-com-o-coronel-philip-j-corso/
  6. http://thoth3126.com.br/carta-do-chefe-seattle/
  7. http://thoth3126.com.br/a-lenda-do-bufalo-branco/
  8. http://thoth3126.com.br/nasceu-raro-bezerro-de-bufalo-branco-no-texas/
  9. http://thoth3126.com.br/katchinas-os-amigos-dos-indios-hopi/
  10. http://thoth3126.com.br/indigenas-das-americas-admitem-sua-origem-nao-terrestre/
  11. http://thoth3126.com.br/a-historia-secreta-do-planeta-terra/
  12. http://thoth3126.com.br/um-testemunho-do-povo-pele-vermelha/
  13. http://thoth3126.com.br/os-maias/
  14. http://thoth3126.com.br/grand-canyon-misterios-de-uma-imensa-caverna-revelados/
  15. http://thoth3126.com.br/miriam-blue-star-02-um-encontro-com-extraterrestres/
Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.
 
URL: http://wp.me/p2Fgqo-8d9

Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=
Miriam Blue Star


Atualização diária

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Israel ou Cazária!?

achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub