Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Dezembro 08, 2020

chamavioleta

Os ‘Tecnocratas’ por trás da grande reinicialização 

[Great Reset]

Postado por: Dr. Joseph Mercola

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

2020/12/07

 
 

 
 
 
 

Mercola: ‘The Great Reset é sobre se livrar do [atual] capitalismo e da livre empresa, e substituí-los pela tecnocracia, publicamente referida como “desenvolvimento sustentável” e “capitalismo das partes interessadas’. O Dr. Joseph Mercola está entre os poucos pesquisadores e escritores que realmente entendem o que é a Tecnocracia e para onde ela está nos levando. Ele publicou repetidamente artigos chamando-o do jeito que está e alertando os norte americanos e o ocidente sobre o perigo claro e presente no Great Reset. 

 

Os ‘Tecnocratas’ por trás da grande reinicialização [Great Reset]

 

O que é essa “Grande Restauração” de que tanto estamos ouvindo agora? Em poucas palavras, o Great Reset se refere a uma agenda global para monitorar e controlar o mundo mais ainda por meio da vigilância digital.

Conforme explicado pelo jornalista James Corbett em seu relatório Corbett de 16 de outubro de 2020,[1]  o Great Reset é um novo “contrato social” que vincula todas as pessoas a ele por meio de uma identidade eletrônica vinculada à sua conta bancária [em breve digital] e aos seus registros de saúde [vacinação], e um identificação de crédito que acabará ditando todas as facetas de sua vida.

Trata-se de livrar-se do capitalismo e da livre empresa como os conhecemos nos dias de hoje e substituí-los por “desenvolvimento sustentável” e “capitalismo de partes interessadas” – termos que desmentem suas nefastas intenções anti-humanidade. Conforme observado no livro, “ Tecnocracia : O difícil caminho para uma nova ordem mundial”:[2]

“… Desenvolvimento Sustentável é Tecnocracia… O movimento Desenvolvimento Sustentável tem tomado medidas cuidadosas para esconder sua verdadeira intenção, identidade, estratégia e propósito, mas uma vez que o véu seja levantado, você nunca o verá de outra forma. Assim que sua estratégia for desmascarada, todo o resto começará a fazer sentido ”.

https://youtu.be/HeMsaN6xjAQ

 

O Grande Plano

Em sua postagem no blog “The Great Reset for Dummies”, Tessa Lena resume o propósito por trás da chamada para um “reset” global:[3]

“A razão matemática para a Grande Restauração é que, graças à tecnologia, o planeta ficou pequeno e o modelo econômico de expansão infinita faliu – mas obviamente, os super-ricos querem continuar super-ricos e, por isso, precisam fabricar um milagre, outra bolha, além de um sistema cirurgicamente preciso para gerenciar o que eles percebem como ‘seus recursos [deles] limitados.’

Assim, eles desejam desesperadamente uma bolha que forneça um novo crescimento do nada – literalmente – enquanto simultaneamente procuram apertar os cintos dos ‘camponeses’, um esforço que começa com ‘modificação comportamental’, também conhecido como redefinir o senso de direito dos ‘camponeses [zumbis] ocidentais’ de direito à padrões de vida elevados e liberdades (ver terrível ‘privilégio’).

A razão psicológica para a Grande Restauração é o medo de perder o controle da sua “propriedade”, o planeta inteiro. Suponho que, se você possui bilhões e movimenta e controla trilhões, sua percepção da realidade fica ruim, e tudo lá embaixo parece um formigueiro que existe apenas para você. Apenas formigas e números, os seus ativos. Assim, o objetivo prático da Grande Restauração é reestruturar fundamentalmente a economia mundial e as relações geopolíticas com base em duas premissas:

Um, que cada elemento da natureza e cada forma de vida é uma parte do inventário global (administrado pelo estado supostamente benevolente, que, por sua vez, é um estado de propriedade de várias pessoas estupidamente ricas repentinamente benevolentes, via tecnologia).

E dois, que todo o inventário precisa ser contabilizado estritamente: ser registrado em um banco de dados central [IA], ser lido por um scanner e facilmente identificado, e ser gerenciado por IA, usando a última ‘ciência’.

O objetivo é contar e, em seguida, gerenciar e controlar de forma eficiente todos os recursos, incluindo pessoas e as suas vidas e destinos, em uma escala sem precedentes, com uma precisão digital sem precedentes – tudo enquanto os “mestres” continuam se entregando, desfrutando de vastas áreas de natureza conservada [proibida aos ‘camponeses’], livres dos zumbis camponeses desnecessários e sua imprevisibilidade . ”

Realocações de ativos globais não irão beneficiar ‘o povo’


Esses novos “ativos” globais também podem ser transformados em novos instrumentos financeiros que podem então ser negociados e valorizados financeiramente. Um exemplo disso foi dado por Vandana Shiva, Ph.D., em minha entrevista com ela.

Na entrevista, ela explicou como a Índia está caminhando para a Agricultura Natural de Orçamento Zero – um “conceito totalmente novo de agricultura” no qual os agricultores devem negociar a taxa de carbono em seu solo no mercado global se quiserem ganhar a vida. Eles não receberão nenhum dinheiro pelas safras que realmente cultivam.

Não há uma única área da vida que seja deixada de fora deste plano da Grande Restauração. A reforma planejada afetará tudo, desde governo, energia e finanças até produção e distribuição de alimentos, medicamentos, imóveis, policiamento e até mesmo como interagimos com nossos semelhantes em geral.

As proteções de privacidade, é claro, são um grande obstáculo nesse plano, e é por isso que todos os esforços são feitos para fazer com que as pessoas abram as suas visões sobre o direito à ter privacidade. Nos Estados Unidos, também temos a Constituição que impede que isso aconteça [assim como o direito de ter armas e munições, um grande obstáculo á ideia da Grande Restauração], por isso os esforços para minar, contornar, ignorar ou anular a constituição nos EUA estão aumentando descaradamente.

“Resumindo, o resultado final desejado é um comando central e controle global gigante, sem alegria e altamente controlado de tudo e de todos, onde a privacidade é tremendamente cara, a discordância é impensável e a submissão de todo tipo é obrigatória.

É como uma realidade medicada 24 horas por dia, 7 dias por semana, exceto que os medicamentos são químicos e digitais, e eles estão acompanhando você de volta à nave-mãe, que pode puni-lo por mau comportamento, por exemplo, bloqueando seu acesso a determinados lugares ou colocando um fim em sua conta bancária digital – talvez sem qualquer intervenção humana ”, escreve Lena.[4]

Capitalismo das partes interessadas

 

Em 5 de outubro de 2020, o artigo[5] de Winter Oak  abordou a “visão tecnocrática fascista” do professor Klaus Schwab, fundador e presidente executivo do Fórum Econômico Mundial [WEF], que escreveu o livro sobre a Quarta Revolução Industrial. Schwab anunciou  a Grande Iniciativa de Redefinição do Fórum Econômico Mundial  em junho de 2020, que inclui a tomada  dos ativos privados e propriedades de todas as pessoas [a velha e boa utopia socialista].

Além de ser um tecnocrata ferrenho, Schwab também tem uma forte tendência transhumanista e falou de um futuro próximo no qual os humanos se fundirão com as máquinas e no qual os policiais poderão ler nossa mente.[6]

Winter Oak – uma organização britânica de justiça social sem fins lucrativos – aponta que Schwab e seus cúmplices globalistas e psicopatas estão usando a [fake] pandemia COVID-19 “para contornar a responsabilidade democrática, anular a oposição às suas ideias, acelerar a implantação de sua agenda e impô-la ao resto da humanidade contra nossos interesses [dos camponeses].”

Esta não é uma teoria da conspiração. O plano está aberto. Conforme observado pela revista Time,[7]  “A pandemia COVID-19 forneceu uma oportunidade única de pensar sobre o tipo de futuro que desejamos [eles desejam].” A mesma declaração foi feita por vários políticos e organizações em todo o mundo nos últimos meses.

O livro de Schwab, [8,9]  “COVID-19: The Great Reset” também exorta os líderes da indústria e tomadores de decisão a “fazer bom uso da pandemia” e “não deixar a crise passar como oportunidade”. A propósito, o proprietário da revista Time e fundador da Salesforce, Mark Benioff, também é membro do conselho do Fórum Econômico Mundial, [10] portanto, ele está claramente familiarizado com o plano de reinicialização.

O problema é que, embora o plano esteja sendo vendido como uma forma de, finalmente, tornar a vida justa e equitativa para todas as pessoas, os sacrifícios exigidos não se aplicam aos tecnocratas que administram, implantam e controlam o sistema. No final das contas, a Grande Redefinição resultará em duas camadas ou pessoas: a elite tecnocrática, que tem todo o poder e governa sobre todos os ativos, e o resto da humanidade, que não tem poder, não tem ativos e não tem voz em nada.

Embora a tecnocracia não seja um sistema político, mas econômico, em termos práticos ela se assemelha ao fascismo. Nada disso está sendo vendido sob a bandeira do fascismo, é claro. Em vez disso, eles usam termos financeiros como “capitalismo das partes interessadas”, descrito pela revista Forbes[11] como “a noção de que uma empresa se concentra em atender às necessidades de todas as partes interessadas: clientes, funcionários, parceiros, a comunidade e a sociedade como um todo.”

 

Patrick WoodPatrick Wood é um especialista e crítico em Desenvolvimento Sustentável, Economia Verde, Agenda 21, Agenda 2030 e Tecnocracia histórica. Ele é o autor de Technocracy Rising: The Trojan Horse of Global Transformation (2015) e coautor de Trilaterals Over WashingtonVolumes I e II (1978-1980) com o falecido Antony C. Sutton.

 
 


Agradecimentos a:  
  •  


Sítio (site) Principal: http://achama.biz.ly/
e-mail: site@achama.biz.ly
 
 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:
 
Vídeos banidos alternativos




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!


 

Novembro 04, 2020

chamavioleta

A “Grande Restauração” é para os “Camponeses”

Por Tessa Lena.

Tradução, edição e imagens:  

Thoth3126@protonmail.ch

 
 
.
 

 

 
 
A razão matemática para a implantação da Grande Restauração é que, graças à atual tecnologia, o planeta ficou pequeno e o modelo econômico de [especulação e] expansão infinita faliu – mas, obviamente, os super-ricos querem continuar super-ricos e, por isso, precisam de um milagre, precisam [e criam] uma outra bolha , além de um sistema cirurgicamente preciso para gerenciar o que eles percebem como “os seus recursos limitados”. Assim, eles desejam desesperadamente uma bolha que forneça um novo crescimento do nada – literalmente – enquanto simultaneamente procuram apertar os cintos dos “camponeses” [zumbis], um esforço que começa com a implantação da necessidade de “modificação comportamental”, também conhecido como redefinir o “senso de direito” dos camponeses à um alto padrão de vida e de liberdades civis (um  terrível “privilégio” para meros camponeses).

 

 

A “Grande Restauração” [The Great Reset] é para os Zumbis. Para onde vamos daqui? 
Por Tessa Lena

 

O que é “A Grande Restauração”?

A agenda do WEF chamada por “The Great Reset” é um projeto fortemente financiado, desesperadamente ambicioso, coordenado internacionalmente, liderado por algumas das maiores corporações multinacionais e atores financeiros do planeta e realizado por organizações governamentais e ONGs cooperantes. Sua alma é uma combinação de ficção científica do início do século XX, pôsteres idílicos de propaganda soviéticos, a obsessão de um contador perturbado viciado em jogos de azar – e uma versão digital atualizada de “Destino manifesto”.

– Os camponeses estão engordando e estão se reproduzindo! Ah não!.

A razão matemática para a implantação da Grande Restauração é que, graças à atual tecnologia, o planeta ficou pequeno e o modelo econômico de [especulação] expansão infinita faliu – mas, obviamente, os super-ricos querem continuar super-ricos e, por isso, precisam de um milagre, precisam [e criam] uma outra bolha , além de um sistema cirurgicamente preciso para gerenciar o que eles percebem como “os seus recursos limitados”. Assim, eles desejam desesperadamente uma bolha que forneça um novo crescimento do nada – literalmente – enquanto simultaneamente procuram apertar os cintos dos “camponeses” [zumbis], um esforço que começa com a implantação da necessidade de “modificação comportamental”, também conhecido como redefinir o “senso de direito” dos camponeses de direito à um alto padrão de vida e de liberdades civis (um  terrível “privilégio”para meros camponeses).

A razão psicológica para a Grande Restauração é o medo de perder o controle da “propriedade”, ou seja o controle total do planeta, seus recursos e habitantes . Suponho que, se você possui bilhões e movimenta trilhões, sua percepção da realidade fica ruim, e tudo “lá embaixo” [o bando de comedores inúteis] parece “um formigueiro” que existe apenas para servi-los . Apenas “formigas” e números, os seus ativos .

Assim, o objetivo prático da Grande Restauração é reestruturar fundamentalmente a economia mundial e as relações geopolíticas com base em dois pressupostos: um, que cada elemento da natureza e cada forma de vida é uma parte do inventário global (administrado pelo estado supostamente benevolente, que, por sua vez, pertence a várias pessoas ricas “repentinamente benevolentes”, via tecnologia) – e dois, que “todo o estoque” [dos comedores inúteis e das riquezas do planeta] precisa ser contabilizado estritamente: ser registrado em um banco de dados central, ser lido por um scanner e facilmente identificado, e ser gerenciado pela IA, usando a “ciência” mais recente. 

O objetivo é contar e, em seguida, gerenciar e controlar com eficiência todos os recursos, incluindo as formigas, ops, as pessoas, em uma escala sem precedentes, com ansiedade e precisão digital sem precedentes – tudo enquanto os “mestres” continuam se entregando, desfrutando de vastos imensidões de natureza conservada, livres da presença dos camponeses soberanos desnecessários e sua imprevisibilidade. O mundo do rei parece muito mais previsível e relaxado quando o caos da subjetividade humana é contido e controlado para sempre.

Além disso, como um aspecto potencialmente lucrativo à parte, muitos desses “ativos” administrados de forma rígida também podem ser transformados em novos instrumentos financeiros e serem negociados. Começa o próximo jogo!

Em outras palavras, é um novo feudalismo global “eficiente” que vai muito além de seu irmão medieval, já que o scanner tudo vê: cada pessoa, cada mineral e cada baga são marcados e rastreados digitalmente. Sob essa estrutura, todo “camponês” tem uma função que deriva não do mistério da vida, não pela capacidade de livre arbítrio, e não de sua vocação interior – mas de obedecer a IA, o mestre da eficiência e o “servo do rei.” Idealmente, os camponeses podem ser convencidos de que é bom para eles (ou necessário estar seguro, veja “rastreamento de contato”) e que é assim que o progresso e a felicidade são – mas se não, existem outras maneiras, da violência clássica à virtual prisões para “pílulas de moralidade“.

A reforma em questão pretende perturbar todas as áreas da vida, em escala planetária: os governos, as relações internacionais, as finanças, geração e distribuição de energia, produção de alimentos, medicina, geração e distribuição dos empregos, planejamento urbano, imobiliário, aplicação da lei e as interações humanas – e começa com mudando a maneira como pensamos sobre nós mesmos e nossa relação com o mundo. Notavelmente, a privacidade é um grande espinho no olho coletivo de nossos “grandes mestres redefinidores” – e – enquanto estou digitando, eles estão empurrando seus doces pontos de discussão sobre como a privacidade é realmente um conceito desatualizado – especialmente quando se trata de informações médicas das pessoas e o seu DNA , caramba – e que simplesmente não podemos seguir em frente para “um futuro brilhante” se pessoas idiotas como nós, reles mortais camponeses continuarmos nos apegando à nossa privacidade e aos nossos direitos básicos.

Passarei brevemente sobre os diferentes elementos dessa escorregadia reforma chamada pomposamente de “A Grande Restauração” em um segundo – mas, para resumir, o resultado final desejado é um gigante, triste, alta e globalmente controle de tudo e de todos, onde a privacidade não existe, a discordância e questionamentos é impensável e a submissão TOTAL é obrigatória. É como uma realidade vigiada e medicada 24 horas por dia, 7 dias por semana, exceto que os medicamentos são químicos e via controles por dispositivos [implantes] digitais, e o seu comportamento é relatado de volta e em tempo real à “nave-mãe”, que pode puni-lo por mau comportamento, por exemplo, bloqueando seu acesso a determinados lugares, produtos ou colocando em suspensão o acesso à sua conta bancária digital – talvez e mesmo sem qualquer intervenção humana.

Assim, em um nível sensorial – no que se refere a dinheiro e poder – este transportador de informações é uma tentativa dos super-ricos de organizar e monetizar seus “ativos”, incluindo as pessoas – com mais eficiência do que nunca. Em um nível teológico, a iniciativa é moldada pelo transumanismo, um sistema de crença formal enraizado em um sentimento patológico de ser repelido por todas as coisas naturais – e uma visão resultante de formas biológicas como robôs defeituosos, que são tornados perfeitos, assassinos em série perfeitos, por seres humanos fundindo-se com as máquinas de uma forma que redefine o significado de estar vivo e desafia a própria morte.

Gostaria de enfatizar que nunca devemos subestimar a importância dos sentimentos subjetivos e da teologia na formação dos eventos históricos. Toda a nossa história é uma soma de escolhas subjetivas – onde as escolhas dos mais poderosos e dos mais motivados pesam mais. E a reforma religiosa, que normalmente se origina da preferência subjetiva de vários indivíduos poderosos por como o quadro geral deveria ser, tem sido um impulsionador de mudanças sociais, econômicas e culturais em grande escala neste planeta por séculos. O que estamos vendo aqui é o surgimento de uma nova religião-e, tanto quanto eu quero acreditar na limpeza geral e racionalidade do sistema de no nível mais elevado, estamos não lidando com uma tentativa racional, científica, honesta, benevolente – ou mesmo equivocada – de tornar as coisas melhores. 

Quando se trata dos nossos “mestres mentores” da Grande Restauração, estamos lidando com uma combinação de ganância padrão de psicopatas cruéis – e a patologia emocional de loucos apodrecidos e inquietos que estão enlouquecendo com a manutenção de sua propriedade nesta nova era, e que se ressentem de sua natureza biológica a natureza como tal e querem ser “deuses”. Infelizmente, os malucos psicopatas são muito ricos e bem relacionados, e podem contratar [comprar a consciência de] um milhão de subordinados para fazer uma apresentação externa astuta, convincente, alegre e racional sobre sua nova religião. E para [continuar a] subornar a mídia [pre$$titute]. E políticos [meros marionetes não importa a “cor” do seu partido]. E acadêmicos dogmáticos que endeusam sua própria intelectualidade. E organizadores de campanha. E organizações sem fins lucrativos. E não vamos esquecer meus irmãos, os artistas, as “celebridades” que, por fome de fama e indignidade e servilismo, criarão anúncios bonitos, engenhosos e comoventes para qualquer coisa que os pague bem e projetem suas imagens. E quando o círculo se completar, teremos uma opinião pública totalmente nova e bovina na sua modelagem e, tecnicamente, ainda uma “democracia”! Se apenas aqueles teóricos da conspiração fossem embora …

Então, quem são as pessoas que lideram “A Grande Restauração” e como esse esforço é coordenado?

Ao que parece, parecem ser os suspeitos de sempre: os principais capitalistas do mundo, dinastias historicamente ricas de diferentes partes da Terra, membros da realeza secular e religiosa, bilionários, como Bill Gates, Ellon Musk, George Soros, et caterva. – em outras palavras, são as pessoas que têm dinheiro suficiente para sentir que este mundo é deles, e a parte que ainda não lhes pertence pode ser comprada, são a elite dos 0,0001% – e talvez também as pessoas imediatamente abaixo deles que buscam avidamente por escalar na mobilidade ascendente. Alguns rostos familiares, alguns rostos que nunca vimos e os lacaios de sempre que adoram lamber as botas dos “poderosos”.

Obviamente, essa elite dos 0,0001% e seus serviçais lacaios lambedores de botas não são uma massa monolítica, e tenho certeza de que não concordam entre si em tudo e provavelmente competem para ver quem vai comer mais “camponeses idiotas” e controlar mais partes da Terra e suas riquezas. Certamente há rivalidade entre as elites americana e chinesa, por exemplo, ou entre as elites americana e russa – bem como entre diferentes super tubarões individuais, que abundam na Europa. 

Mas, em suma, mesmo enquanto competem, eles compartilham interesses e mensagens compartilhadas, e há mais camaradagem estratégica e terreno comum entre eles do que entre qualquer um deles e principalmente entre qualquer um dos camponeses, que obedecem a regra a eles imposta pelas elites que os governam de acordo com a máxima do imperador Julio Cezar de “Divide Et Impera”. Por exemplo, é provável que nenhum deles rejeite a ideia de criar uma nova classe de ativos financeiros para ganhar mais dinheiro! Além disso, eles também têm “consultores”, que, por sua vez, estão competindo entre si pelo pagamento mais alto, tentando empurrar as suas ideias. Tudo muito subjetivo, mas também ampla – e cuidadosamente – coordenado em áreas de seus maiores interesses comuns.

E atualmente, o conceito “vencedor” do dia parece ser um mundo cheio de acrônimos: AI [Inteligência Artificial], 5G [telefonia móvel], IoT [Internet of things (Internet das coisas)] e assim por diante. Um mundo onde o dinheiro é digital, a comida é cultivada em laboratório, os remédios serão dados em doses através de implantes subcutâneos, onde tudo é contado e controlado por monopólios gigantescos e as pessoas estão em grande parte privadas do livre arbítrio e todos serão, de alguma forma, chipados e rastreados pelo sistema. 

Um mundo [estilo Matrix] onde cada elemento da natureza e cada ser vivo é um hospedeiro de dados ou uma fonte de energia – ou ambos. Um mundo onde o fluxo do dia a dia dos “camponeses” é microgerenciado por uma IA sempre monitorada e incisiva que registra pensamentos e sentimentos antes mesmo que as pessoas tenham a chance de tornar seus pensamentos e sentimentos seus. Um mundo onde a própria vida é terceirizada para a máquina, e um ser humano é essencialmente um traje de carne.

Agora, eu não acho que esta visão jamais se tornará realidade por completo. É provável que imploda antes de chegar a meio caminho [mas causará grandes transtornos] – e parte do que acabei de descrever não é mais do que sonhar acordado com uma mente muito consciente. Mas os psicopatas poderosos estão dando o melhor de si para tornar esse pesadelo realidade. Assim, o perigo não está em ser ultrapassado e passar a ser controlado por uma IA repentinamente inteligente e autoconsciente, mas na perturbação da vida normal e na miséria absoluta que os psicopatas malucos podem causar em nossas mentes e corpos enquanto disputam para cortar e fatiar o mundo, usando vários métodos convenientes e frases de efeito e crises criadas como “crise global de saúde” ou “mudança climática”, etc…

E sim, definitivamente há coordenação e continuidade, como há continuidade em dinastias e tendências filosóficas entre os membros desta casta de globalistas privilegiados.  Algumas são mais efêmeras e outras mais concretas. Do lado efêmero, a visão dos “resetters” está relacionada às ideias futuristas que eram populares no início do século 20, ao sonho de um governo de monopólio corporativo global que sustentou a revolução bolchevique [os comunistas] de 1917 e ao desejo geral de controlar o mundo com tecnologia, IA, algo que foi tentado e falhou na União Soviética nos anos 60 – usando uma linguagem muito semelhante à de hoje, mas que esta dando muito certo na CHINA, com grande parte de sua população já vivendo dentro de um sistema de CRÉDITO SOCIAL. Do lado concreto, a Grande Reinicialização (que por sinal é muito bem coordenada, na medida em que Biden e Johnson {Inglaterra] estão usando as mesmas palavras codificadas apresentadas pelo WEF ) surge dos esforços pós-Segunda Guerra Mundial para manter um equilíbrio de poder “correto” no mundo, com interesses financeiros “corretos” colhendo os benefícios para os mesmos muito poucos.

A linguagem eloquente e sedutora da “sustentabilidade”, que é um pilar importante do kit de marketing dos defensores do “Great Reset”, foi inicialmente criada como parte de vários programas das Nações Unidas – como “Agenda 21” e “Agenda 2030.” E tenho certeza de que durante a produção desses programas, ambos os elementos – conspiração e benevolência – estiveram presentes. Ambos são conjuntos de documentos extremamente secos e enfadonhos sobre gestão de recursos e justiça, que parecem algo escrito por um professor soviético cansado e quadrado com um bom domínio de termos burocráticos, escritos principalmente para justificar o salário dos burocratas e a existência dos Estados Unidos das Nações [a tal New World Order]. 

O que é interessante sobre o último é que, normalmente, a ONU é bastante inútil, o que significa que as pessoas se reúnem, conversam, apresentam longos documentos burocráticos e resoluções não vinculativas – e então nada de essencial acontece. Mas não desta vez...>

Para continuar a leitura por favor cliqu ni elo abaixo:

https://rayviolet2.blogspot.com/2020/11/a-grande-restauracao-e-para-os.html

 





Sítio (site) Principal: http://achama.biz.ly/
e-mail: site@achama.biz.ly
 
 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:
 
Vídeos banidos alternativos




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!


 

Abril 03, 2017

chamavioleta

Putin: o Presidente da Rússia, o Poder que o apoia e o “poder” que o odeia…


Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

 

PUTIN: O Presidente da Rússia e o Poder que o apoia. A NÊMESIS da NWO (Nova Ordem Mundial) Assim como JFK, o presidente Vladimir Putin segue seu próprio caminho. Não deve haver dúvida de que Vladimir V. Putin é o  John F. Kennedy do Novo Milênio.

 

Fonte: http://stateofthenation2012.com/

 

russiaputin
 

Nenhum líder nacional de outro país capturou os corações e a imaginação dos povos do mundo como o presidente Vladimir Putin da Rússia. Nenhuma outra figura mundial tem sido tão deturpada pela Mídia Ocidenteal  Mainstream  enquanto é tão respeitado em sua pátria. Que ele é tanto um enigma duradouro e, no entanto, totalmente previsível ao mesmo tempo o torna ainda mais um mistério, especialmente para aqueles que o consideram um inimigo.


O presidente Putin tem sido uma figura proeminente no palco mundial desde que passou a servir primeiramente como primeiro ministro e depois como presidente ativo da Mãe Rússia em 1999. Com cada ano que passa sua estrela levanta-se no firmamento dos (pseudo) luminares do mundo por causa da liderança política extraordinária que demonstrou em cada situção. A (controlada) aldeia global tem assistido ele evoluir para ser um líder nobre e magnânimo que ele é hoje.
 
A maior parte da evolução de Putin surgiu como resultado de mudanças tectônicas na paisagem geopolítica global, desde o final do século passado, bem como de desafios monumentais dentro da própria Rússia. Ele foi picado e arrasado por forças antagonistas próximas e distantes, a maioria das quais procuram sua queda permanentemente. Desta forma, seus inimigos esperam voltar a recuperar o controle da Rússia para explorar seus vastos recursos naturais (bem como escravizar e exterminar seus diversos povos), como fizeram sob a rubrica do comunismo soviético.
 
russia_dees-urso
 
Desta vez, no entanto, a mesma Cabala governante (Governo Global das Trevas ) mudou seu “Modus Operandi” para o uso do capitalismo anglo-americano predatório. As várias administrações russas que vieram e foram embora desde 1988 tiveram de lidar com a implacável interferência externa de representante da Cabala em seus assuntos internos. Embora grande parte dessa intromissão estrangeira tomou a forma de ataques de bandeira falsa nas fronteiras da Rússia (por exemplo, duas guerras civis na Chechênia, o massacre na Ossétia do Norte e o ataque da Geórgia à Ossétia do Sul), operações secretas para interromper a economia e intermitentes Protestos coordenados e financiados pela CIA, as tramas mais intrusivas ocorreram completamente fora do radar do público em geral. Consequentemente, a nação da Rússia e seus sucessivos governos tiveram que aprender muitas lições da maneira mais difícil.
 
No mandato de Vladimir Putin foi estabelecido um fio ininterrupto de continuidade de conhecimento valioso e experiência instrutiva em relação aos desafios impostos à Rússia por entidades estrangeiras controladas pela Cabala. Essa difícil experiência e conhecimento lutou lentamente e se desenvolveu em sabedoria e discernimento. Que é exatamente por isso que o Eixo Anglo-Americano  (AAA-Anglo-American Axis ) está trabalhando full time 24 horas nos 7 dias da semana para derrubar de qualquer modo Putin e todas as capacidades governamentais da Rússia. Somente com ele e sua incomum e competente equipe de ministros e conselheiros fora do seu caminho os cabalistas da AAA terão qualquer esperança de restabelecer sua dominação continental, ao estilo ocidental. Sua esperança e determinação de ainda transformar a Rússia em um paraíso predatório do ocidente capitalista é muito grande e obsessiva.
 
Vladimir Putin – Quem é ele? Qual é a sua missão?
 
No presidente Vladimir Putin o mundo está testemunhando uma verdadeira independência e retidão de estilo de liderança não vista desde o presidente John F. Kennedy. Assim como JFK, ele teve uma curva de aprendizado muito acentuada, embora muito mais longa para assimilar os ensinamentos cruciais de governança em um mundo dominado por subordinados da Cabala. Ambos os presidentes foram obrigados a lidar com alguns personagens internacionais extremamente desagradáveis e atores de estados, assim como cada um deles foi obrigado a entrar em pechinchas bastante duvidosas no início de seus mandatos. O que mais se poderia esperar ao tentar derrubar um regime global de terror e controle total?
 
Que Vladimir Putin é um patriota russo colorido de lã não há dúvida mesmo entre seus detratores mais raivosos. Entretanto, essa dimensão única se expandiu desde então para um traço de caráter multidimensional muito mais complexo e significativo. Para Putin não é apenas para bem-estar dos cidadãos russos ou para povos falantes do russo (demais 14 países da federação) no exterior; Ele realmente representa a liberdade e prosperidade de todas as pessoas em todos os lugares. Sua extraordinária contenção, juntamente com as respostas cuidadosamente medidas da Rússia no conflito (criado pela CIA – Cabala – para dar início a uma invasão da Rússia) a Ucrânia, são um testemunho dessa qualidade vital.
 
Agora chegamos a Vladimir Putin e sua banda de compatriotas de princípios que atuam ao serviço da Rússia e da humanidade. Todos esses homens e mulheres exemplares escolhidos por Putin foram cuidadosamente selecionados por suas qualidades nobres e virtuosas. Assim como os Pais Fundadores da República Americana, cada indivíduo da equipe de ministros e conselheiros de Putin desempenha um papel crítico. Na verdade, cada um contribui como uma peça integral com base em sua respectiva base de conhecimento, conjunto de habilidades, riqueza de experiência e, especialmente, sua orientação espiritual.
 
Particularmente quando lidando com a incomparável belicosidade e arrogância da liderança nacional da Cabala AAA, Putin teve que reunir os melhores estadistas e estrategistas geopolíticos que a Rússia tinha a oferecer. Mais uma vez, assim como JFK, ele bateu na sua rede de São Petersburgo para colaborar com os profissionais do serviço civil, diplomatas de carreira e outros funcionários dedicados do governo que poderiam ser contados para implementar sua política externa e doméstica com um alto nível de proficiência. O Ministro dos Negócios Exteriores de Putin, Serguéi Lavrov, o Alto Conselheiro Econômico Sergei Glazyev e o Ministro da Defesa Sergei Shoygu são exemplos dos jogadores de equipe altamente competentes e leais que ele montou. Assim também o ministro dos Assuntos Internos Vladimir Kolokoltsev.
 
Putin tem cuidadosamente colocado em prática administradores capazes, burocratas-chave e funcionários bem colocados necessários para executar suas novas e urgentes políticas domésticas. Muitas dessas políticas são agora tão críticas que sua permanência no comando presidencial depende do seu sucesso, especialmente nos próximos dois anos. Até agora, nenhum dos planos de Putin ocorreu sem algumas grandes colisões na estrada. Todo o planeta foi informado de quaisquer erros ou equívocos percebidos que Putin poderia ter feito, poucos embora eles possam ser, pelos veículos Mídia Ocidenteal  Mainstream controlados pela Cabala. No entanto, Putin continua a perseverar em face de alguns dos mais formidáveis obstáculos colocados em seu caminho pelos procuradores AAA da Cabala.
 
nwo-yahoo-facebook-controle
 
VLADIMIR PUTIN: Um Agente da Mudança
 
Vladimir Putin define e repõe seus objetivos de curto prazo, bem como suas trajetórias de longo prazo para a Rússia, como uma questão de extrema necessidade. Neste sentido, seu único e mais importante esforço foi acabar com toda a conduta destrutiva dos agentes da Cabala AAA e influenciar todo o caminho até atingir os quatro cantos do enorme, (duas vezes o tamanho do Brasil) vasto e riquíssimo  território da Rússia. O fechamento das ONGs norte-americanas e britânicas, concebidas e projetadas para minar a soberania russa, foi central para a consecução esse objetivo. O isolamento de agentes treinados pelos EUA, como o ativista político Yale, Alexei Navalny, e o ex-campeão internacional de xadrez Gary Kasparov como peão dos interesses da Cabala que controla o Ocidente, fizeram um longo caminho para revelar a perfídia implícita na agenda dos controladores da AAA.
 
Putin não perdeu tempo colocando ministros incompetentes e oligarcas egoístas como membros do seu gabinete de governo durante seus primeiros mandatos. Enviando outros para a prisão por prevaricação ou traição também foi uma estratégia integral, pois mandou uma mensagem forte para outros “revolucionários” em potencial.  Escapar para os Estados Unidos, o Reino Unido e Israel para alguns dos oligarcas (judeus) mais ricos e poderosos foi um passo igualmente essencial. Enquanto eles ainda tentam fazer travessuras ou gerar interferência para seus mestres ocidentais da Cabala, sua nefasta influência nos assuntos internos e interesses da Rússia diminuiu à medida que sua cidadania remota se atenuou.
 
Inevitavelmente, Putin foi fazendo muitos inimigos poderosos ao longo do processo de limpeza da casa da Mãe Rússia. Ele é um agente de mudança, pelo amor de Deus; que agente de mudança real no Planeta Terra algum vez ganhou um concurso de popularidade? Efetuar  essa mudança profunda em uma nação como a Federação Russa é talvez um trabalho tão ingrato como sempre houve. Bem, curiosamente, há um chefe de governo que ainda é admiravelmente amado pelo seu círculo eleitoral. Isso seria o presidente Vladimir Putin.
 
Aqui novamente, assim como John F. Kennedy, que foi excepcionalmente popular durante todo o seu mandato inacabado por um assassinato a mando da Cabala, Putin é tão reverenciado em casa assim como inversamente ele é vilipendiado pelos veículos da Mídia Ocidental Mainstream controlados pela Cabala no exterior. No entanto, os países BRICS (Brasil, Índia, China e África do Sul) aliados têm uma visão completamente diferente sobre ele. Há também muitos países não-alinhados ao redor do mundo que estão buscando aliar-se com a sua causa – defender os interesses dos seus países e de seus povos contra o domínio e controle da Cabala – para livrar o planeta da dominação ao estilo de uma única superpotência (nesse caso os EUA, que até a eleição de Trump era controlado pela Cabala). Uma grande maioria de todos os países da Terra sofreu com a mesma hegemonia opressiva e predadora que lhes foi insidiosamente imposta ao longo do século passado.
 
Como agentes de mudanças por excelência, Putin e sua equipe sabiam que tinham de ser mais espertos que a oposição tanto em casa como no exterior … se eles tivessem suficiente longevidade no cargo para completar sua missão. Devido à astúcia e determinação da Cabala AAA a rugir para obter cada pedaço de riqueza russa de qualquer valor real, ele e sua equipe tiveram que subverter suas iniciativas implacáveis para minar a soberania russa. Onde as potências ocidentais se irritaram com a destreza política de Putin em trabalhar no sistema eleitoral russo para permanecer no poder o maior tempo possível, foi apenas porque ele, assim como Kennedy, foi tão eficaz para descobrir suas intrigas incessantes contra os melhores interesses de seu país.
 
Qualquer agente de mudança bem-sucedido sempre sabe que eles devem obter tantos motores e agitadores quanto possível cantando a mesma música ao mesmo tempo. Desta forma Putin foi capaz de aprender com JFK sobre o que absolutamente não fazer. Pois foram esses erros catastróficos (o maior deles não ser sutil em sua luta contra a Cabala que dominava os EUA naquele momento) cometidos por JFK que estabeleceram seu assassinato e o colapso subseqüente de sua agenda revolucionária. É claro que os contextos são completamente diferentes entre 1960 e 1999. No entanto, Putin sabe que só o “sacrifício” do tipo JFK – para o benefício de toda a humanidade – faz sentido ao confrontar aqueles que promovem sua nefasta estratégia para implantar um governo global ao estilo de uma  Nova Ordem Mundial . Dado este retrospecto, Putin teve o benefício de aprender com o grande legado de Kennedy, tanto nos sucessos notáveis como nos erros fatais.
 
Vladimir Putin foi escolhido pelo Universo como um agente de mudança global.
 
No interesse de fortalecer a Rússia, Vladimir Putin teve a sorte de estar rodeado com os melhores e mais brilhantes que a Rússia tinha para oferecer.  Esta eventualidade pré-ordenada era absolutamente necessária, porque Putin, obviamente, nunca poderia completar esta missão sozinho, ou mesmo com o seu pequeno círculo de ajudantes e confidentes de São Petesburgo. Este é um ponto crítico e que diverge consideravelmente da narrativa de JFK. Onde Kennedy se cercou de amigos íntimos, família confiável (RFK) e pessoas bem-intencionadas, sua administração foi povoada em grau desmedido com muitos membros do CFR (Conselho de Relações Exteriores), um dos grandes Think Thank instrumento da Cabala. Até mesmo seu vice-presidente (LBJ) era altamente antagonista e bastante inimigo político. Este estado de coisas na versão 1960 de Kennedy de Camelot condenou-o desde o início de seu governo.
 
jfk-citação
 
Putin, por outro lado, foi por pura necessidade obrigado a manter seus muitos planos em segredo, mesmo daqueles em quem confiava. As intrigas internacionais e as maquinações políticas no Kremlin – pós-colapso da União Soviética – foram tão intensas como sempre. Boris Yeltsin, o predecessor de Putin, enfrentou-os diariamente e, eventualmente, sucumbiu às pressões extraordinárias. Aqui novamente, Vladimir Putin foi dada a perspectiva afortunada de retrospectiva de ambas as administrações de Yeltsin e de Gorbachev a fim tramar mais eficazmente um destino bem sucedido para os melhores interesses da Rússia.
 
Pouquíssimos líderes nacionais conseguiram ir adiante exercitando tanta liberdade de expressão e flexibilidade de governança, especialmente quando confrontados com tantas forças externas diversas,manipuladoras e poderosas. Este é o fato onde muitas pessoas inteligentes e conscientes no Ocidente foram enganados (quer consciente ou inconscientemente) por acreditar que Putin está realmente trabalhando com a Cabala dominante do planeta e é, portanto, um dos homens maus, mais um Bad Guy. Eles simplesmente não conseguem imaginar um líder político altruísta e reto que nunca se elevou a tais alturas no século XXI, até mesmo por causa da propaganda enganosa dos principais veículos da Mídia Ocidental Mainstream controlados pela Cabala. A civilização planetária inteira é povoada com tantos líderes nacionais marionetes da Cabala e ruins que essas pessoas confusas estão em uma perda total do timing atual. A liderança terrivelmente egoísta, corrupta (levada ao extremo no BRASIL) e incompetente é o que o cidadão comum tem vindo a aceitar como normal em todos os países (notoriamente no Brasil, sempre governado por CORRUPTOS marionetes do sistema da Cabala); lideranças e “líderes” extremamente terríveis  está rapidamente se tornando o novo normal em todos os países.
 
As diferenças de LÍNGUAS, CULTURAS e RELIGIÃO sempre foram manipuladas e preparam o terreno para a guerra, usados como instrumentos de divisão pelos membros da Cabala
 
Quando mesmo aqueles que são iniciados no Grande Jogo foram desviados sobre o real valor de Vladimir Putin, isso demonstra claramente a ascendência da falsidade sobre a verdade durante estes últimos dias do período crepuscular atual desse final de ciclo do KALI YUGA. O Grande Jogo sempre foi travado, em primeiro lugar, no domínio da mídia, da disseminação da informação. O veículos da Mídia Ocidental Mainstream controlados pela Cabala tem sempre produzido duas coisas:
  • Reforçar o terreno comum entre todas as nações de língua inglesa (Anglo American Axis-AAA) e
  • Destacar as diferenças entre as potências (América do Norte e os países europeus-OTAN) ocidentais e todos os demais países, que devem ser explorados em suas riqueza naturais.
 
A língua sempre foi a primeira arma anglo-americana de escolha. A propaganda cuidadosamente guiada fornece os explosivos de meios incendiários que podem incitar qualquer país a guerra quando detonada no momento “certo” e no lugar “certo”. Porque o inglês tem sido a língua franca global desde o estabelecimento do Império Britânico, goza de uma imensa vantagem sobre qualquer outra língua. A Rússia de Putin está bem consciente desse fato da vida e tomou muitas iniciativas para enfrentá-lo. A criação do site RT.com é apenas um exemplo dos russos usando fogo para combater o fogo … especialmente no domínio público do ciberespaço ocidental.
 
O russo, por comparação, é uma língua eslava do leste que não é nenhum fósforo real à língua amplamente usada da guerra moderna – o inglês. Mesmo o manuscrito cirílico da Rússia, apesar de ser um dos sistemas de escrita mais usados no mundo, foi relegado a um status muito inferior pelo mundo dominado pelos países AAA. Aqueles que criaram o Grande Jogo  sabiam que língua estrangeira, cultura estrangeira e religião estrangeira eram a chave para sua estratégia de divisão e conquista. Pois é muito mais fácil incitar a guerra contra “estrangeiros” do que iniciar conflitos armados entre nações que compartilham a mesma “LÍNGUA, CULTURA e RELIGIÃO”.
 
Se não fosse a RT.com, o Pravda, o Sputnik International, a TASS, bem como outras fontes de notícias russas que anteriormente caíam sob o guarda administrativo da RIA Novosti, Putin seria duramente pressionado para manter-se com seus adversários de língua inglesa e escrita. os jornais e os tabloides britânicos, e o que antes eram conhecidos como as publicações da Fleet Street, são particularmente notáveis em suas incitações históricas à guerra por meio do engano e manipulação. Assim é também com os “principais” instrumentos de propaganda da Cabala no ocidente, a Senhora Cinzenta, também conhecida como The New York Times, bem como The Washington Post, USA Today e The Wall Street Journal. Cada um desses órgãos de propaganda dos interesses da Cabala tem funcionado, em relação às diretrizes furtivas do governo federal dos Estados Unidos, de acordo com o ditado Por meio do engano, você deve fazer a guerra” (lema adotado pelo serviço secreto de ISRAEL, o MOSSAD).
 
presstitutes-don't trust-midia
 
A cultura fundamentalmente agrária e matriarcal da Rússia evoluiu ao longo dos séculos; os EUA foram desenvolvidos pelo PATRIARCADO durante uma noite em núcleos de grandes cidades e contextos urbanos  
 
Deve-se notar também que as nações de língua inglesa dos países AAA têm habilmente explorado as diferenças na cultura e religião que existem entre a Rússia e o Ocidente. A cultura russa até hoje é agrária e espalhada pelas vastas estepes da grande Mãe Pátria. Embora a massa de terra da Rússia seja muito maior que a dos EUA, há muito poucas cidades lá que são até mesmo reconhecíveis pelo nome. Com exceção de Moscou e São Petersburgo, a maioria das pessoas não poderia sequer citar o nome de outras cidades importantes na Rússia. Os EUA, por outro lado, têm muitas grandes áreas metropolitanas importantes, cada uma das quais ilustra a urbanização penetrante e profunda da cultura americana e, principalmente, do modelo de manipulação, controle e exploração adotado pela Cabala.
 
A verdade é que a grandeza da cultura russa, como se manifesta gloriosamente na requintada cidade de São Petersburgo (cidade natal de Putin), envergonha o kitsch grosseiro, grosseiro e grosseiro que emana de sua contraparte americana, a cidade de Nova York (não sem significado, apelidada de a “GRANDE MAÇÔ, onde existem DOZE TEMPLOS REPTILIANOS subterrâneos ). A arte e a música russas, a religião, filosofia e grandes pensadores e escritores russos têm feito grandes contribuições ao mundo ao longo de sua história. Nas áreas da ciência e da tecnologia, a Rússia ultrapassou em muito o ocidente em muitas frentes. Na verdade, esta crescente disparidade é a causa de muita tensão hoje. Quando certas invenções e inovações, que são produtos das tecnologias avançadas secretas da Rússia, sejam liberadas pela Rússia de Putin, o mundo literalmente mudará da noite para o dia.
 
De volta às profundas diferenças culturais entre Oriente e Ocidente, russas e norte americanas. O temperamento russo é forjado pelas vastas estepes russas e florestas intactas, o norte americano por paisagens e intermináveis selvas urbanas. Onde Manhattan representa o pico da alta sociedade americana e sua “sensibilidade cosmopolita”, São Petersburgo é o principal centro cultural e de arte em virtude de sua localização e infra-estrutura planejada. Verdadeiramente, os russos ainda estão muito perto da Mãe Terra em todo o coração rural e só se mudam para uma grande cidade por necessidade.
 
Este contexto cultural tradicional promoveu naturalmente uma sociedade mais MATRIARCAL (orientada pelo FEMININO) guiada pelas migrações periódicas do xamanismo siberiano (ao contrário da depravação e contaminação da cultura norte americana). A figura da Babushka ou avó russa está sempre no coração da família russa. Ela é a mãe do urso que você não vai querer provocar (o urso da resistência russa que derrotou Hitler na batalha de Stalingrado, mudando o curso da II grande Guerra).Infelizmente para os agentes secretos de Langley (sede da CIA), os “diplomatas” do Departamento de Estado dos EUA, bem como o Conselho de Segurança Nacional da Ala Oeste da Casa Branca, já alimentaram a ira dos ursos russos, especialmente os da Ucrânia. Aqueles belicistas norte-americanos terão muita sorte em escapar da ira destas babushkas ferozes, mesmo que residam a milhares de quilômetros de distância; seu eficaz xamanismo siberiano cuidará disso.
 
O ponto final aqui é que onde as nações AAA são decididamente patriarcais em sua natureza, como evidenciado por suas “Pátria” reverenciadas, a Rússia continuou sua tradição matriarcal multi-sécular como refletido por sua pátria sagrada. Nisto reside outra distinta diferença entre o Oriente e o Ocidente (Rússia x EUA). Cada uma dessas disparidades foi deliberadamente ampliada e posteriormente explorada nos últimos cem anos por um grupo diaspórico de comunidades judaicas da Europa Oriental e Central (algumas das quais migraram da Ucrânia e de outras partes da Rússia) que sofreram durante os pogroms do século XIX E no início do século XX. É muito importante entender que praticamente todos os magnatas, diretores de estúdios, diretores de cinema e produtores de Hollywood durante a Era de Ouro de Hollywood surgiram da ancestral terra natal localizada na mesma região. Conseqüentemente,
  • O termo “pogrom” tornou-se comumente usado em inglês depois que uma onda em grande escala de tumultos anti-judeus varreu o sudoeste da Rússia Imperial (atual Ucrânia e Polônia) de 1881 a 1884 (nesse período mais de 200 eventos anti-judaicos ocorreram no Império Russo, notadamente os pogroms de Kiev, Varsóvia e Odessa).
  • O gatilho para esses pogroms foi o assassinato do czar Alexandre II, pelo qual alguns culparam “os judeus”.
  • O primeiro pogrom é por vezes considerada como o de Odessa em 1821 (na moderna Ucrânia ) após a execução do patriarca ortodoxo grego Gregory V em Constantinopla, em que 14 judeus foram mortos. Os iniciadores dos pogroms de 1821 foram os gregos locais, que costumavam ter uma diáspora substancial nas cidades portuárias de que era conhecido como Novorossiya. Algumas fontes consideram o primeiro pogrom como  sendo os tumultos de 1859 em Odessa. [1]
 
Muitas destas ‘vítimas’ destes mesmos grupos de pogrons(*) se tornaram advogados, médicos, intelectuais, cientistas e acadêmicos, ativistas políticos e empolgados revolucionários e agitadores. Eles se mudaram para as grandes cidades e montaram lojas de comércio com a intenção de derrubar a ordem existente da Rússia. Derrubar a monarquia russa tornar-se-ia seu objetivo não declarado que foi finalmente alcançado pela Revolução Bolchevique (completamente idealizada, planejada e financiada por judeus de Wall Street, N. York, EUA). Esses mesmos revolucionários foram financiados por seus irmãos judeus que administravam os maiores bancos de Nova York e Londres. Eles também receberam muito apoio da mídia dos jornais mais influentes e com alta tiragem e circulação diária em toda a Europa e nos EUA (o principal bloco de países controlados pela Cabala). Apoio material para a sua rebelião veio das nações próximas e distantes que sentiam que deveriam apoio às vítimas dos pogrons particularmente quando eles compartilhavam as mesmas raízes religiosas judaicas. Desta maneira aconteceu a “Revolução Russa bolchevique de 1917” conduzida por forças remotas (banqueiros judeus em Wall Street, New York, EUA) usando procuradores e marionetes locais.
 
putin-russia-urso
 
“NEMO ME IMPUNE LACESSIT” – Ninguém me provoca com impunidade”
 
(*)Os pogroms foram eventos encenados concebidos para inflamar a comunidades-alvo na Ucrânia e semear sementes de descontentamento e discórdia entre a população em geral se utilizando das “diferenças culturais e, principalmente, a religiosa”. Neste caso, as comunidades judaicas em toda a Rússia foram levados a acreditar que o czar era seu inimigo. Ele não o era, mas uma vez que eles acreditaram isso e depois de muitos judeus emigraram para a Europa ocidental, o palco e a peça a ser encenada estava definido. As paixões inflamadas (pela Cabala) de ambos os lados da divisão religiosa, cultural e econômica foram então facilmente (mais uma vez) manipuladas por aqueles cujo único interesse era ganhar o Grande Jogo e dominar e explorar os vastos territórias da Rússia.
 
Diferenças religiosas e culturais entre os povos são rotineiramente exploradas pela estratégia de controle e manipulação usadas pela Cabala AAA
 
Naturalmente, a religião é sempre o campo de batalha onde as diferenças são propositadamente exploradas pelo Eixo de domínio Anglo-Americano (AAA). Neste particular respeito a Ortodoxia russa é tão diferente do cristianismo ocidental como Vênus é de Marte. Enquanto a Igreja Ortodoxa Russa está satisfeita em servir as suas centenas de milhões de adeptos em todo o mundo, o catolicismo romano ocidental procura uma sociedade em constante expansão e submissa ao seu controle e manipulação, algo que esta com os seus dias CONTADOS, pois em breve ROMA e o VATICANO serão destruídos.. Desta forma, suas tendências marcianas e patriarcais (AAA) para a belicosidade estão sempre em exibição, como estão agora na Ucrânia e na Síria.
 
“Os líderes ortodoxos russos acusaram a Igreja católica ucraniana alinhada com o Vaticano de tentar recuperar igrejas e afastar crentes do Patriarcado Ortodoxo de Moscou”. [2]
 
O trecho precedente de um artigo de REUTERS deve dar uma dica sobre a guerra cada vez mais intensa escondida na Ucrânia. A competição real opõe Roma contra Moscou; O Vaticano contra o Patriarcado de Moscou. Aqui está o verdadeiro campo de batalha entre o Oriente e o Ocidente. Curiosamente, esta guerra religiosa em curso na Ucrânia é bastante semelhante à história real em torno da Guerra do Vietnã. Em Saigon, foi a minoria católica romana sob o presidente Diem, que foi autorizada a desautorizar sistematicamente os budistas maioria muito maior e tradicional da população. A Guerra do Vietnã foi realmente processada pelos EUA por causa desse conflito religioso fabricado no EUA … em nome do Vaticano.
 
A história de bastidores na Ucrânia, é claro, diz respeito a uma disputa entre diferentes denominações de cristãos. Os cristãos ortodoxos russos, que também são a população de língua russa do quadrante sudeste do país, não foram apenas sujeitos a medidas discriminatórias e repressivas, mas são objeto de um ataque militar em grande escala. Fora da região de Donbass, os ucranianos ortodoxos russos são submetidos a todo tipo de perseguição religiosa e coerção econômica. Se alguém quer manter ou conseguir um bom emprego, por exemplo, sua filiação religiosa deve ser politicamente correta. O trecho a seguir é um retrato perspicaz do que realmente aflige o coração ucraniano e, portanto, acrescenta combustível para o fogo da guerra civil.
 
 
(nota de Thoth: Aqui também devemos salientar que a região da Ucrânia é o BERÇO DO ATUAL JUDAÍSMO praticado em todo o mundo, por um povo da raça branca, os khazares do reino da Khazaria, um povo NÃO SEMITA, que apenas adotou a religião judaica por volta do século V e que se espalhou pela Europa)  
 
Não há dúvida de que, mesmo sem a guerra civil em erupção na Ucrânia, a divisão entre Roma e Moscou vai muito mais profundo do que uma contagem de membros da igreja e receitas de dízimo. Na verdade, as diferenças que são manipuladas são muito mais profundas, direto para o coração das próprias Igrejas – o Sanctum Sanctorum. Os ortodoxos (Russia) orientais sempre tiveram um lugar muito especial para rituais sagrados e muitas outras antigas tradições místicas e práticas religiosas associadas com a sabedoria espiritual original do gnosticismo e muito mais voltada ao feminino. A Igreja Católica Romana, orientada essencialmente pelo PATRIARCADO masculino, não está tão inclinada nesses caminhos da verdade (da Gnosis-conhecimento) e muitas vezes marginalizou suas seitas mais místicas nas ordens monásticas. Considerando que o Vaticano se preocupou muitas vezes com a concretização de artigos de fé, esclarecendo questões doutrinárias e reforçando dogmas religiosos, os ortodoxos orientais enfatizaram a vida de oração de um indivíduo e sua conexão interior com Deus. Enquanto a Igreja Romana sempre encorajou boas obras, especialmente sob a forma de trabalho evangelizador e missionário, os seus homólogos orientais se concentraram em viver sua espiritualidade primeiro, falando sobre isso em segundo lugar. [3]

A Rússia de Putin não tolerará um mundo unipolar dominado por uma superpotência tirânica.

Deve-se notar que Putin levantou sistematicamente Moscou para seu status anterior na arena intercontinental. Nas áreas de assuntos internacionais, relações e diplomacia, o Kremlin realizou-se proficientemente onde nenhuma outra nação se atreveu a ir. Ao fazê-lo, Putin trouxe a ira da única superpotência – os EUA – sobre a Rússia. Enquanto o Presidente Putin viaja de continente em continente, de país para país, recebe o respeito incomparável e o sincero agradecimento e apoio de muitas nações oprimidas que desejam abandonar o domínio e exploração da Cabala AAA. Como um poderoso corretor de poder global, a Rússia de Putin é o único obstáculo que permanece no caminho da Nova Ordem Mundial da Cabala AAA, fato que ficou muito claro com a intervençao da Rússia no conflito criado na Síria, por mercenários contratados, financiados, armados (pela CIA, MOSSAD israelense e MI-6 da Inglaterra) e sob orientação da Cabala.
 
putin-capa-times
 
Putin, quase sempre demonizado pela mídia ocidental
 

O Sapo não suporta a extensão deste artigo.
Continua aqui
 
bilderberg-nwo

Novorossiya: O Leste da Ucrânia e o lar dos oradores russos

 
 
 
 
Holodomor: Um “exterminio pela fome” na república socialista soviética ucraniana perpetrada por aqueles que controlaram a URSS
 
 

 

 


Permitida a reprodução desde que respeite a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Publicado por Thoth3126 a 01/04/2017
 
 



 
Agradecimentos a:  http://wp.me/p2Fgqo-ckR
 
Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português: 
 



Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.




Atualização diária.



Donations via PayPal
esoterismo
Please do not change this code for a perfect fonctionality of your counter
esoterismo

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub