Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Junho 30, 2024

chamavioleta

A abertura a uma realidade maior

Por Kenneth Schmitt

Traduzido a 29 de junho de 2024

 
créditos: frasesdelavida.com
 
 
Para cada um de nós, a realidade consiste na comunicação telepática entre todos nós. Nossa consciência é definida por nossas crenças, e cada um de nós tem sua própria maneira de realizar nosso mundo de frequências Vibratórias compartilhadas. Como nos sentimos sobre nós mesmos é o que acreditamos ser real. A frequência, polaridade e amplitude das nossas crenças criam a nossa assinatura energética. Este espectro de vibrações electromagnéticas torna-se a qualidade das nossas experiências. Experimentamos cenários que partilham o nosso tipo de energia e reconhecemos as impressões sensoriais das quais nos tornamos conscientes. Selecionamos um espectro energético que define nosso papel no drama humano, que somos livres para mudar de acordo com nossa realização e preferências. Em nossa essência, somos uma consciência não localizada sem limites, e somos criadores infinitamente poderosos, fractais da consciência infinita que constantemente cria tudo. Quando aprendemos a abrir a nossa consciência para além do mundo material, convidamos para a nossa consciência uma realidade maior que também está presente aqui, e tudo está dentro da nossa consciência partilhada. Nossas limitações encarnacionais são suaves em nossa essência, permitindo que nosso mundo vibre em muitas oitavas além e incluindo o empírico. Estamos a ser convidados a ter consciência da força vital que nos envolve e a abrir a nossa consciência dela, a sentir a sua presença. Esta é a nossa ligação com a consciência universal, e inclui a nossa consciência. Vibra com aceitação e amor incondicionais, dos quais estamos conscientes, se nos abrirmos a ele. Está em uma faixa de frequência além do físico, e é ótimo! Se escolhermos que seja, este é o nosso estado natural de ser. Como nos sentimos sobre nós mesmos é inteiramente nossa escolha. Quando percebemos que o mundo físico consiste em padrões rotativos de Entidades de luz quântica que se expressam como padrões de ondas eletromagnéticas que nossa consciência interpreta como físicas, não precisamos mais fazer julgamentos sobre ninguém ou qualquer cenário. A consciência das qualidades de energia a que prestamos atenção permite-nos procurar experiências de gratidão e alegria, reveladas no nosso conhecimento intuitivo. Os nossos pensamentos não são nossos. Eles existem como padrões de ondas quânticas. Escolhemos, intencionalmente ou inadvertidamente, aquilo a que prestamos atenção e como nos sentimos em relação a isso. Esta escolha é ilimitada. Quando nos debruçamos sobre isso com gratidão e amor, magnetizamos a presença de nossas escolhas em nossas vidas. Desta forma, podemos reescrever nossos papéis no jogo humano e ganhar domínio através da nossa realização praticada da energia que mais nos satisfaz. Estamos constantemente a criar o nosso mundo pela forma como somos e como nos sentimos em relação a nós próprios. À medida que nos tornamos conscientes da verdadeira identidade da nossa presença eterna de consciência, expressando-nos actualmente como pessoas humanas, podemos participar em todos os cenários da vida com a orientação da consciência e do saber infinitos. Quando prestamos atenção ao que mais amamos em cada circunstância, atraímos energias ressonantes para se manifestarem em nossa experiência. Porque a nossa essência é infinitamente criativa como modulador energético, podemos perceber, com gratidão, experiências das qualidades que mais melhoram a vida que amamos, permeando a consciência que todos partilhamos.
 
Kenneth Schmitt
 

As minhas notas:
Deus, a Fonte da vida é puro amor incondicional, não um deus zeloso de [algumas das] religiões dogmáticas.
O Google apagou meus antigos blogs rayviolet.blogspot.com e
rayviolet2.blogspot.com, sem aviso prévio e apenas 10 horas depois de eu postar o relatório de Benjamin Fulford de 6 de fevereiro de 2023, acusando-me de publicar pornografia infantil.
(Uma Grande Mentira)
Free counters!Visitor Map
 
 

Maio 27, 2023

chamavioleta

A nossa grande oportunidade como humanos

Por Kenneth Schmitt

Traduzido a 26 de maio de 2023

 

 

Quando nos identificamos com a consciência do nosso coração, só precisamos de saber como estar no momento presente. Sabemos sempre o que precisamos de saber. O passado ou o futuro não têm significado, porque podemos mudá-los, devido à nossa capacidade de modular a energia com a nossa força vital. É sempre o momento presente que estamos a viver, mesmo para além do tempo e do espaço. Na nossa essência, somos intemporais, infinitos, sempre presentes, e podemos exprimir-nos em qualquer dimensão e forma. 
 
Aqui estamos a expressar-nos como humanos com consciência do ego. Escondemos a nossa verdadeira identidade atrás de crenças limitadoras sobre o nosso ser humano, mas mantivemos a nossa verdadeira presença na essência da nossa intuição. Quando nos conseguimos alinhar com as suas vibrações na nossa consciência-coração, esta presença de consciência ilimitada está disponível para a nossa transcendência para além da nossa auto-consciência humana. 
 
Quando desejamos ser preenchidos com as nossas vibrações intuitivas, podemos encontrá-las no nosso interior, alinhando o nosso estado de ser com a presença de tudo o que é maravilhoso e gratificante. A consciência do coração é sempre expansiva, inspiradora e sempre consciente. Encoraja uma vida alegre e transcendente. Quando nos abrimos para ela e a desejamos, esta é a orientação que podemos receber. Está sempre presente e dá-nos o que precisamos mesmo antes de o precisarmos. Está consciente do plano cósmico em que estamos a participar. Nunca é intrusiva, mas é uma expressão que conhecemos e sentimos dentro de nós. É assim que sabemos inatamente o que sabemos. Podemos até abrir-nos ainda mais com maior gratidão e alegria, e saber o que não sabemos agora. 
 
Porque somos fractais da Consciência Criadora, participamos na consciência universal e podemos utilizar todas as suas capacidades infinitas para o que quer que desejemos. Para não sermos destrutivos, temos estado em treino, sob condições limitadoras, para aprender a escolher apenas o que realmente amamos, até podermos confiar em nós próprios para desejarmos melhorar sempre toda a vida. Libertos das limitações pessoais, somos livres para criar as experiências mais alegres e divertidas que o nosso coração deseja. 
 
Na nossa essência, não temos necessidades pessoais de qualquer tipo, porque a nossa realização ocorre quando a desejamos. Somos livres para experimentar qualquer tipo de energia que desejarmos. Se escolhermos viver na energia da consciência do nosso coração, somos guiados pela nossa intuição para a expressão mais favorável do que queremos. 
 
Como fractais da consciência universal, criamos as nossas experiências com a nossa própria consciência. Nós somos a causa de tudo o que experimentamos. Estamos a aprender as regras do jogo da vida humana nesta dimensão de dualidade, e é possível compreendê-lo em termos de energia quântica. Quando o compreendermos e nos tornarmos intuitivamente conscientes de nós próprios, poderemos ser os verdadeiros directores das nossas vidas.
 
Kenneth Schmitt
 
 
 

 
Transcrito por  http://achama.biz.ly  com agradecimentos a: 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub