Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Janeiro 05, 2021

chamavioleta

Cristal Multifacetado: 

objeto de cura para ativar a energia dos ambientes

Eu Sem Fronteiras

4 de janeiro de 2021

 

 
 
 
 
Uma das coisas mais importantes da vida de qualquer pessoa é ter uma casa harmoniosa, com ambientes felizes e equilibrados. Quem nunca teve um prazer imenso ao entrar em seu lar e sentiu como se ele fosse o lugar mais incrível do mundo? Acho que todos nós pelo menos uma vez na vida já sentimos isso! Mas você sabia que, em alguns momentos, há fatores que podem pesar a energia dos ambientes e afastar as vibrações positivas? Sim, isso pode ocorrer e é preciso ficar muito atento!
 
É imprescindível viver em um lar que exale o bem-estar, que vibre energias positivas, que nos promova a felicidade, a alegria e tudo o que você conseguir imaginar de bom. É preciso e é possível ter ambientes limpos, belos e organizados — mas estes atributos vão muito além da estética visual! É importante que nos atentemos às energias contidas na nossa casa, pois nós somos como “produtos” do que elas nos proporcionam.
 
Você pode estar se perguntando: mas como posso ativar e equilibrar as energias dos ambientes em que vivo? E para responder essa questão, nós lhe apresentaremos hoje o cristal multifacetado! Você não sabe o que ele significa? Atente-se ao artigo e deslumbre-se ao descobrir!
O que são cristais multifacetados?
 
Cristais multifacetados são objetos feitos e lapidados pelo homem, utilizados em uma prática chamada Feng Shui, que consiste em usar determinados itens e suas forças energéticas para promover harmonia e equilibrar as vibrações de pessoas e de ambientes — assim como de pessoas em relação aos ambientes que estão ao seu redor. Estes cristais são usados de inúmeras formas, mas todas possuem um objetivo único: gerar boas energias.
 
 
Ak Ka / Unsplash
 
 
 
Visualmente falando, eles são cristais em formato de “bolas” extremamente conhecidos pelas suas vibrações e harmonia resultantes da sua forma de esfera. Segundo a geometria sagrada, os cristais multifacetados possuem uma forma que é considerada elevada desde as antiguidades. Eles reproduzem todas as cores do arco-íris, e devem sempre ter o formato de esfera, com a medida mínima de 4 centímetros de circunferência.
 
 
O que um cristal multifacetado pode fazer em um ambiente?
 
Uma bola de cristal multifacetado cria energias de cura em ambientes. Ela limpa, purifica e equilibra o local onde estiver. As energias destas esferas são famosas por reorganizar e realinhar todas as energias contidas em um local, além de neutralizar e afastar emoções pesadas e negativas que possam estar impregnadas em determinados ambientes. Se aprofundando um pouco mais no seu poder, esse tipo de cristal também é capaz de organizar a mente humana, eliminando todos os tipos de preocupações e atraindo muito mais positividade para a vida de um indivíduo.
 
 
Como escolher um cristal multifacetado e como instalá-lo?
 
Como já dito anteriormente, os cristais devem possuir no mínimo 4 cm de circunferência. Há quem indique os de uma marca chamada Swarovsky, pois são produzidos com produtos mais puros e possuem mais transparência por não conterem chumbo, mas também há quem prefira os egípcios de procedência confiável, pois são mais baratos. Mas você pode escolher o que melhor couber no seu bolso, desde que ele possua transparência e a medida indicada.
 
 
Sindre Strom / Pexels
 
 
 
O cristal multifacetado deve ser pendurado em um ambiente com um fio vermelho sintético de nylon, tendo sempre um comprimento que seja múltiplo do número nove (9, 18, 27, 36 cm…). O fio sintético é aconselhado por ele não se degradar com o tempo, e por ser mais resistente, você não correrá o risco de ver o seu precioso cristal caindo no chão. E sobre a cor vermelha, ela possui um grande poder para os chineses, pois é a cor da proteção, do que é dinâmico e também da ação — além de ser extremamente vibrante e energética estes pequenos detalhes potencializam os atributos do cristal.
 
Dica: quanto mais o cristal for transparente, maior será a sua eficácia!
 
 
Onde usar o cristal?
 
Você pode ter um cristal em cada ambiente da sua casa, escritório, em qualquer lugar que você deseja realinhar as energias positivas. 
 
Confira algumas dicas de posicionamento para lhe ajudar:
  • Na porta: você pode pendurar o cristal abaixo da moldura da porta de entrada da sua residência ou de qualquer outro ambiente, colocando-o em posição centralizada. Assim, ele harmonizará e equilibrará a saúde mental e física de onde ele estiver e das pessoas que ali habitam ou frequentam. Colocar um cristal na porta de entrada de sua casa faz com que ele afaste todas as energias ruins que podem vir da rua, preservando a limpeza energética da sua residência como um todo;
  • No centro do teto de um cômodo: pendurando o cristal centralizado no teto de um ambiente como um quarto, por exemplo, ele atuará de forma positiva nos fatores energéticos, tanto do local quanto de quem o frequenta;
  • Em janelas ou varandas: ao pendurar o cristal nestes ambientes, ele trará boas energias, sorte e promoverá a criatividade e toda a alegria que reflete do arco-íris;
  • Em corredores extensos: aqui o cristal atua como um condutor de energias, equilibrando e afastando as negatividades que podem se alastrar pela totalidade do ambiente.
 
 
Por serem cristais providos de rochas naturais, os cristais multifacetados não precisam de nenhum tipo de limpeza energética. Eles são feitos por homens, não são gerados pela natureza como os cristais naturais, por exemplo, que precisam ser limpos com frequência. Mas, mesmo assim, lavá-los em água corrente é uma forma de mantê-los sempre brilhantes e limpos. Confira a seguir uma dica importante para manter o seu cristal sempre energizado:
  • Lave o seu cristal multifacetado em água corrente. Seque-o e coloque-o em contato com o sol e com a terra por algumas horas para que ele seja energizado — de preferência, entre as 10h e 13h. De forma alguma passe sal grosso nele! Por mais que o sal grosso limpe energias negativas, ele também faz uma limpeza em todas as energias positivas, fazendo com que o cristal perca todo o seu poder e sua força.
 
Agora que você já sabe um pouco mais sobre os cristais multifacetados, já pode energizar e equilibrar todos os ambientes que você sente que estão com baixa vibração. Estes cristais são práticos e, além de enfeitar e embelezar um cômodo da sua casa, só promovem coisas boas e mantêm a boa saúde mental e física não só de um ambiente, mas também das pessoas que o frequentam.
 
Eu Sem Fronteiras
 




Página Principal: http://achama.biz.ly/
e-mail: site@achama.biz.ly
 
 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:
 
Vídeos banidos alternativos




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!


 

Novembro 22, 2020

chamavioleta

Obsidiana

Tudo sobre esse poderoso cristal

Eu Sem Fronteiras

22 de novembro de 2020

 
 

 
 
 
 
Aobsidiana é uma pedra muito antiga. Conforme apontam evidências arqueológicas conhecidas, ela é utilizada ao menos desde o Neolítico, período conhecido também por Idade da Pedra Polida. Ou seja, há cerca de 5 mil anos nós exploramos e aproveitamos os benefícios que esse mineral tem a nos oferecer tanto como utensílio prático quanto amuleto energizante.
 
Também conhecida por “vidro vulcânico”, a obsidiana é assim chamada graças ao filósofo e cientista romano Plínio, o Velho. Em seu livro “História Natural”, ele optou por nomeá-la dessa forma para homenagear o explorador conterrâneo Obsius. Este, por sua vez, teria encontrado a rocha pela primeira vez no continente africano, onde hoje está localizada a Etiópia.
 
Gema semipreciosa pertencente à família do quartzo, a obsidiana tem composição química semelhante à da ametista e do jaspe. Além da marcante coloração negra, essa rocha pode ainda ser encontrada com variações, dependendo do material vulcânico presente em sua composição. Assim, é possível encontrá-la em preto-azulado, preto-esverdeado, azul-esverdeado, cinza, ou ainda em cinza-esverdeado.
 
Usada para produzir utensílios domésticos e lâminas, a obsidiana também é conhecida pelas suas propriedades terapêuticas. Entre elas, vale destacar a proteção contra negatividade, más influências e ataques energéticos. Porém, uma pedra que atravessou milhares de anos para chegar até nós, feita com o fogo do interior da Terra, merece atenção e certos cuidados diferenciados. Saiba mais a seguir.
Como surge a obsidiana?
 
Ao contrário do que muita gente pensa, a obsidiana não pode ser considerada um cristal, graças à maneira como ela é formada. De acordo com a geologia, ela é um mineraloide. Isso se deve à forma como seus átomos estão organizados, distinguindo-a da formação típica dos cristais.
 
A obsidiana é resultado do resfriamento rápido da lava vulcânica. Quando isso acontece, em vez de se formar um rochedo, produz-se um mineral com características bem peculiares. Entre elas estão o brilho intenso dos vidros, coloração escura, além de uma fissura interior que se assemelha a uma concha.
 
 
Brian Keast / Pixabay
 
 
A coloração na qual a obsidiana pode ser encontrada depende do material que a constitui. Quando ela apresenta tonalidades que vão do verde-escuro ao preto, ela traz ferro e magnésio em sua composição. Além disso, é possível ainda encontrá-la com pequenas manchas brancas pela sua superfície, o que acontece devido à presença de pequenos cristais brancos. Esse tipo de obsidiana é conhecido como “floco de neve”.
Para que serve a obsidiana?
 
Ao longo da Idade da Pedra Polida, a obsidiana foi amplamente utilizada para confeccionar instrumentos cortantes como lâminas e pontas de flechas. Além disso, existem registros que comprovam seu uso na produção de espelhos e adereços ornamentais.
 
Em 2013, uma equipe do Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC), na Espanha, descobriu que seis pedaços de obsidiana foram transportados, há 6 mil anos, da Sardenha (Itália) até Barcelona (Espanha), percorrendo aproximadamente 1.200 km. Devido ao desgastes presente na superfície dos fragmentos, deduziu-se que eram utilizados como utensílios de atividade cotidiana.
 
Atualmente, as propriedades cortantes da obsidiana são aproveitadas em bisturis, sendo utilizada por cirurgiões ao redor do mundo. Graças à sua composição química e à sua formação, essa rocha permite a realização de incisões mais precisas, menos agressivas e não alergênicas aos tecidos do corpo, promovendo uma cicatrização mais rápida do que a de cirurgias feitas com bisturis convencionais.
 
 
Adam Brozynski / Pixabay
 
 
A versatilidade da obsidiana não para por aí. Além de sua utilidade doméstica e cirúrgica, essa pedra pode ser usada como amuleto protetor ou então para fins terapêuticos. Devido à sua origem, a obsidiana é uma pedra de aterramento, isto é, ela dissipa e dissolve o excesso de energia negativa em nossos corpos, enviando-a para o centro da Terra.
 
A obsidiana neutraliza energias desarmônicas, graças às vibrações que ela emana. Dessa forma, esse mineral é um excelente protetor do nosso campo energético contra ataques espirituais, oferecendo proteção áurica. Se você é uma pessoa que tem a sensibilidade aguçada e que acaba absorvendo as energias dos ambientes por onde passa e daqueles que encontra, a obsidiana é a pedra ideal para que você não se sinta sobrecarregado.
 
Ela também é ótima para dar aquela injeção de ânimo em nossos dias. Caso esteja se sentindo com pouca motivação, a obsidiana pode ser utilizada como potencializador da vontade, promovendo equilíbrio entre corpo e mente. Ela ajuda-nos a lidar melhor com a procrastinação e com a falta de vontade de fazer algumas atividades ao longo do dia, tirando-nos da zona de conforto.
Como usar a obsidiana?
 
Existem várias formas de usar esse poderoso mineral durante o dia a dia. Se você tem o costume de meditar, experimente realizar o seguinte exercício em oito passos:
 
1) Pegue a obsidiana com as mãos e observe-a até decorar seus detalhes.
 
2) Em seguida, comece a relaxar, respirando profundamente.
 
3) Deixe seus pensamentos fluírem até que você alcance um bom nível de relaxamento.
 
4) Visualize em seus pensamentos a pedra.
 
5) Contando de um a sete, veja a pedra crescer até ganhar o tamanho de uma montanha.
 
6) Na sequência, explore a montanha por todos os seus caminhos.
 
7) Quando acabar a exploração, conte outra vez de um a sete até que a montanha se torne novamente a obsidiana entre suas mãos.
 
 
VisionPic.net / Pexels
 
 
8) Respire fundo e abra os olhos lentamente. Escreva em um caderno suas impressões.
 
Além de incluí-la em sua meditação, você pode utilizá-la como uma pequena joia presa a um colar, ou então levá-la com você em sua bolsa ou em sua mochila. Outra maneira de utilizar esse mineral é colocá-lo sob o travesseiro ou sua cama. Assim, ele absorverá o estresse e a tensão mental acumulados ao longo do dia.
 
Se a sua intenção é manter grandes ambientes (como sua casa ou seu ambiente de trabalho, por exemplo) sempre protegidos e energizados, você pode colocar uma obsidiana de porte médio a grande em sua porta de entrada ou então em sua sala. No entanto, por ser um mineral que acumula dentro de si as energias negativas absorvidas, é necessário limpá-la com regularidade.
 
Para ter efeito, essa rocha deve ser cuidada da maneira correta. Como ela é uma pedra de proteção, é importante limpá-la e energizá-la com frequência para que ela fique somente com a sua energia. Portanto, promova a limpeza e a energização de sua obsidiana após carregá-la ao longo do dia ou então depois de suas meditações.
 
Deve-se limpá-la em água corrente: de sua torneira ou das ondas do mar. Caso você esteja lavando sua obsidiana com água da torneira, esfregue um pouco de sal grosso sobre sua superfície. Em seguida, recomenda-se deixá-la sob a luz dos raios solares por aproximadamente uma hora e sob a luz do luar ao longo de toda a madrugada.
 
Lembre-se de mantê-la sempre limpa e energizada para obter melhores resultados.
 
 
Eu Sem Fronteiras
 




Página Principal: http://achama.biz.ly/
e-mail: site@achama.biz.ly
 
 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:
 
Vídeos banidos alternativos




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!


 

Agosto 05, 2020

chamavioleta

Terapias holísticas que atuam no tratamento de doenças autoimunes.

Por Eu Sem Fronteiras.

5 de agosto de 2020. 

 
 
.
 
 


 
Estar doente é uma sensação que ninguém quer experimentar. A gente não pede para ter uma doença e o nosso maior desejo é estar logo curado para levar uma vida normal e sem desgastes emocionais. Pior é quando se trata de doenças autoimunes, que, além de afetarem nosso organismo de forma implacável, ainda abalam o nosso estado psicológico, muito por causa do tratamento prolongado, já que são doenças crônicas.
 
O que são doenças autoimunes?
 
Doença autoimune – ou autoimunidade – é aquela em que o nosso próprio organismo se ataca, acreditando que está diante de uma ameaça. Nesse caso, produzimos anticorpos contra as nossas próprias células, então é como se fôssemos “alérgicos” a nós mesmos.
 
Já se sabe como é o mecanismo dessa defesa do corpo contra ele mesmo, mas o motivo pelo qual o sistema imunológico é levado a se reverter, destruindo algo que deveria ser alvo de proteção, continua sendo um mistério para a medicina e a ciência.
 
Atualmente existe mais de uma centena de doenças autoimunes e estima-se que de 3% a 5% da população mundial é afetada por elas. O que se sabe também é que algumas etnias são mais suscetíveis a certas autoimunidades e que 80% dos casos reportados se referem a mulheres em idade reprodutiva, o que mostra uma importante relação com os hormônios.
 
O estudo publicado na revista Science Signaling, em 2018, indica que essa maior propensão das mulheres em desenvolver uma doença autoimune pode estar associada a um receptor de estrogênio localizado nas células de defesa.
 
Entre as autoimunidades mais comuns, podemos destacar a doença celíaca, a esclerose múltipla, o diabetes mellitus tipo 1, a psoríase, o lúpus eritematoso sistêmico e a artrite reumatoide. Em muitos casos, o diagnóstico não é tão simples de ser feito, mas, uma vez descoberta, a doença precisa receber o tratamento adequado e prescrito pelo médico. Como coadjuvantes nesse processo estão as terapias holísticas.
 
 
Imagem de Jürgen Rübig por Pixabay
 
 
Terapia holística – o que é?
 
Terapia holística é um tipo de tratamento que tem base na visão do holismo – ou seja, trata doenças de forma global, integrada, analisando o indivíduo como um todo. Ela tem como principal objetivo fazer com que o paciente alcance o ponto máximo de equilíbrio emocional, físico e energético.
 
Para eficácia no tratamento, o terapeuta holista analisa cada paciente de modo particular, pois cada pessoa é única e suas emoções e sentimentos têm influência direta sobre seu estado de saúde (físico e mental). Assim, é escolhido o tratamento mais adequado para aquele paciente.
 
As terapias holísticas são comumente usadas para tratar problemas como ansiedade, medo, pânico, dores musculares e bloqueios energéticos. Também podem atuar como coadjuvantes no tratamento de diversos tipos de doenças, entre elas as autoimunes. Mas é válido lembrar que, apesar de trazerem resultados, são consideradas medidas alternativas, não devendo o paciente abandonar o tratamento convencional estipulado pelo médico especialista.
 
 
Imagem de Aline Ponce por Pixabay
 
 
Tipos de terapias holísticas
 
São inúmeras as variedades de terapias holísticas. As mais conhecidas são: acupuntura, florais, cromoterapia, fitoterapia, cristaloterapia, shiatsu, reiki e reflexologia, do-in, entre outras.
 
Cada uma tem uma eficiência em determinados tipos de problemas e doenças. Com as doenças autoimunes também é assim, porque cada terapia vai trazer uma resposta mais satisfatória. Veja a seguir algumas dicas de terapias holísticas para os 5 tipos mais comuns de autoimunidades.
 
Lúpus eritematoso sistêmico
 
O lúpus eritematoso sistêmico (LES) é uma doença inflamatória autoimune que pode afetar as articulações, a pele, os rins, as células sanguíneas, o cérebro, o coração e os pulmões. É uma doença que não tem cura, mas os tratamentos podem melhorar muito a qualidade de vida de quem sofre com esse problema. Entre os sintomas se destacam fadiga, dores nas articulações, manchas na pele e febre.
 
Durante as crises, esses sintomas podem se agravar. O tratamento convencional é o uso de anti-inflamatórios e de esteroides. As terapias holísticas usadas para auxiliar no tratamento podem ser a aromaterapia vibracional e frequencial, o reiki e a terapia floral.
 
Diabetes mellitus tipo 1
 
É uma doença crônica, na qual o pâncreas produz pouca ou nenhuma insulina. Entre os sintomas mais comuns estão sede excessiva, vontade frequente de urinar, fome, cansaço e visão turva. O tratamento padrão inclui insulinoterapia, dieta e atividades físicas. Para esse problema são indicadas as seguintes terapias holísticas: cromoterapia, reiki e acupuntura.
 
 
Imagem de ArcturianKimona por Pixabay
 
 
Esclerose múltipla
 
Trata-se de uma doença que provoca lesões nos nervos (cuja cobertura protetora é destruída pelo sistema imunológico). Essas lesões causam desordens na comunicação entre o corpo e o cérebro. Os sintomas (geralmente dor, fadiga, perda da visão e comprometimento da coordenação motora), a gravidade e a duração não são iguais entre as pessoas afetadas, porque variam de pessoa para pessoa – algumas não vão sequer apresentar sintomas, ao passo que outras os apresentam de forma crônica. O tratamento requer uso de supressores do sistema imunológico e realização de fisioterapia.
 
Como complementares ao tratamento, as terapias holísticas mais indicadas são: massagens, acupuntura e florais. Uma terapia recentemente analisada pela Associação Nacional de Esclerose Múltipla (ANEM) é o chi kung. Denominado também qi gong, é um tipo de exercício milenar poderoso praticado pelos chineses. Consiste na repetição de grupos de movimentos projetados para beneficiar a saúde em vários níveis. Trabalha a parte da respiração e da energia. No caso da esclerose múltipla, atua nos meridianos do estômago, do fígado e do baço, ajudando a relaxar a parte muscular.
Psoríase
 
Na psoríase, as células da pele se acumulam, formando escamas e manchas secas que provocam prurido (coceira). Os gatilhos para essa doença são infecções, frio e estresse. O sintoma mais comum é a irritação cutânea, que pode se estender para unhas e articulações. Os tratamentos para o problema incluem o uso de pomadas, terapias de luz e medicamentos para aliviar os sintomas. Os tratamentos holísticos, nesse caso, podem ser: cromoterapia, chakraterapia, florais e cristaloterapia.
Artrite reumatoide
 
Essa doença inflamatória crônica afeta diversas articulações, principalmente das mãos e dos pés. O que acontece nesse caso é que o sistema imunológico ataca tecidos, incluindo as articulações. Em casos mais severos, pode atacar órgãos internos. A artrite reumatoide causa inchaços muito doloridos. Com o tempo, essa lesão pode causar a erosão do osso e pode deformar a articulação.
 
Ainda não há cura para essa doença, mas medicamentos (como as drogas antirreumáticas modificadoras de doença) e fisioterapia podem ajudar a retardar sua progressão. Nesse caso, a acupuntura e o reiki são ótimas alternativas para ajudar no tratamento convencional. Até a ioga e o tratamento osteopático são de grande auxílio.
 
Imagem de Emma Codd por Pixabay
 
 
É preciso compreender que as autoimunidades são doenças sérias e que requerem tratamentos geralmente prolongados. É aconselhável seguir à risca as orientações do médico especialista tanto para os medicamentos quanto para os tratamentos de padrão. No entanto terapias holísticas têm grande papel tanto no aspecto físico quanto no emocional, que fica demasiadamente abalado, seja pelo tempo longo de tratamento, seja pelo efeito que as doenças autoimunes têm sobre nosso corpo (no aspecto da saúde e também no visual).
 
São tratamentos sérios e que visam tão somente nos proporcionar bem-estar integral. A acupuntura, por exemplo, é uma terapia reconhecida desde 1995 pelo Conselho Federal de Medicina como especialidade médica, fazendo parte da lista de práticas integrativas complementares do Ministério da Saúde.
 
Portanto procure seu médico, adote as recomendações feitas por ele, aproveite para saber mais sobre as terapias holísticas e veja a que mais se adequa ao seu problema. Cuide-se!

 

Eu Sem Fronteiras

 




Sítio Principal: http://achama.biz.ly/
 
 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:
 
Vídeos banidos alternativos




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!



geoglobe1


 


 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub