Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Fevereiro 11, 2023

chamavioleta

Equilíbrio e Doença

Pelo Arcanjo Rafael
Canal: Vania Rodriguez

Tradução a 11 de fevereiro de 2023

 

 

Caros irmãos do planeta Terra! Eu sou Rafael.
 
Hoje vejo que muitos de vós têm a consciência do equilíbrio, do que é estar em equilíbrio. Os corpos humanos foram criados perfeitos, sem qualquer tipo de deficiência ou doença. Então porque é que os vossos corpos adoeceram, porquê tantos problemas?
 
O equilíbrio é um conjunto de todos os órgãos, células que trabalham em harmonia, no mesmo ritmo, com o mesmo propósito. O que retira, o que altera ou quebra este equilíbrio, esta harmonia: principalmente os sentimentos. Sentimentos de alta vibração como alegria, Amor, harmonia, felicidade, amizade, e muitos outros que trazem alegria ao coração, são energias, energias de muito alta vibração. Quando emana um destes sentimentos, qualquer um deles, é criado à sua volta uma aura de energias positivas. Elas atraem tudo o que há de positivo no universo, que está à sua volta. E as suas células, os seus órgãos recebem esta energia elevada, e é como se recebessem uma lubrificação e trabalhassem com mais força, com mais alegria, mantendo o seu corpo com mais equilíbrio, se tal for possível.
 
E esta aura de energia positiva, mantém as doenças afastadas, porque nada negativo se pode manifestar numa célula elevada, numa célula alegre, numa célula feliz, nada. O que são doenças? São os desequilíbrios nas suas células, perdem o poder de lutar, perdem o poder de permanecer activas, perdem o poder de não se deixarem invadir, tornam-se células escravas desse processo negativo que se aproxima, seja ele interno ou externo. Mas como se instala este desequilíbrio? Falemos então de sentimentos de baixa vibração: raiva, ressentimento, mágoa, ódio, tristeza, desilusão, desamor, medo... ah, especialmente medo. Todos estes sentimentos causam o quê? São sentimentos de muito baixa vibração, e alteram as suas células, porque começam a vibrar lentamente, começam a vibrar sem força, sem coragem, sem alegria, e deixam-se levar por qualquer coisa, abrindo a porta para qualquer desequilíbrio entrar.
 
Compreendam que tudo aquilo por que passam hoje se deve ao ambiente externo, ao fomento de todos esses sentimentos, especialmente o medo. Foram criados e vivem com base no medo. Medo imposto pelas religiões, medo imposto pela violência, medo imposto por outros seres humanos, sempre medo, sempre trazendo desequilíbrio. O mais importante em todo este processo é a vossa consciência, a vossa maneira de pensar, de agir e de ver o mundo.
 
Aqueles que estão doentes, mas que conseguem ultrapassar todos aqueles sentimentos negativos que vêm com a doença, por vezes até se curam, porque conseguiram inverter esse quadro. Outros vão além do limite do próprio corpo; é como se tivessem passado uma vida a vibrar baixo, a magoar as vossas células, os vossos corpos, e de repente acordam: "A partir de hoje, vou vibrar alto. Mas há quanto tempo é que vibra baixo? Não será com um dia, dois dias, três dias, que consertará tudo. Seria necessário reencarnar várias vezes, porque o poder de destruição destes sentimentos é imenso, muito maior do que o dos sentimentos positivos. Porque a memória celular começa a produzir células doentes, já não células saudáveis, e para que possa inverter a imagem destas células, seria preciso muita vontade, muito foco, para que pudesse mudar toda a programação das suas células.
 
Não estou a dizer que é impossível, mas é um processo longo e difícil. É por isso que muitos de vós se estão a tratar holisticamente, equilibrando-se, mudando a forma como pensam e vivem. Mas a cura não está a chegar, a cura ainda está longe, os vossos corpos ainda estão a sofrer, não é um processo rápido, não é instantâneo. É preciso muita luta, muito tratamento, e muito foco, para que efectivamente, as vossas células mudem e comecem a vibrar harmonia e equilíbrio.
 
A questão então é: vale a pena tentar ou não? Eu diria que vale sempre a pena, porque nesta tentativa de equilibrar as vossas células, estão a gerar uma nova viagem. Estão a aprender a estar conscientes do que é ser um corpo e um ser humano equilibrado e positivo. Por isso, vale sempre a pena, e tenham a certeza, que muda sempre alguma coisa. Pode não conseguir a tão desejada cura, mas pode reparar que algo melhora, que já é capaz de manter mais equilíbrio. Portanto, não desista, este é o caminho, nunca desista. E dependendo do foco, da constância, das tentativas, da crença de que é possível, pode até já nem sentir nada, porque o equilíbrio será tão grande que mesmo que as suas células ainda se multipliquem erradamente, a força energética positiva já começa a comprimi-las, e a dor, o sofrimento, já quase não é perceptível porque se está a alcançar o equilíbrio.
 
Qual é o caminho a seguir? Mudem as vossas mentes, mudem as vossas vibrações, e pouco a pouco verão que tudo é possível. Mas que o primeiro ponto mais importante será sempre a vossa mudança, na forma como pensam e na forma como agem. Este é o caminho, acreditem nele, e verão o quanto ganharão.
 
Vania Rodriguez
 
 
 

 
Transcrito por achama.biz.ly com agradecimentos a: 
 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub