Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Abril 15, 2020

chamavioleta

ORAÇÃO DOS ÍNDIOS AMERICANOS HOPI 

Nação Hopi.

Tradução de Regina Drumond

a 15 de Abril de 2020.

 
7B79B8E7-C573-4B69-B215-EE340A9FAD2D.



Você estiveram dizendo às pessoas que esta é a Décima Primeira Hora. Agora vocês devem voltar e dizer às pessoas que esta é a Hora. Aqui estão as coisas que devem ser consideradas: Onde vocês estão morando? O que vocês estão fazendo? Quais são os seus relacionamentos? Vocês estão em boas relações? Onde está a sua água? Conheçam o seu jardim. É o momento de falarem a sua verdade. Criem as suas comunidades. Sejam bons uns com os outros. E não procurem fora de vocês pelo líder. Este pode ser um bom momento! Agora existe um rio que corre muito rápido. É tão grande e rápido que chegará a assustar alguns. Eles irão tentar ficar na margem. Eles sentirão que estão sendo deixados de lado e sofrerão muito. Saibam que o rio tem o seu destino. Os anciães dizem que devemos deixar a margem, avançar em direção ao meio do rio, manter os olhos bem abertos e a cabeça acima da água. Vejam quem está lá com vocês e comemorem. Neste momento da história, não devemos fazer nada sozinhos! No momento em que fazemos, nosso crescimento e nossa jornada espiritual são interrompidos. O tempo do lobo solitário acabou. Reúnam-se! Abandonem a palavra luta e conflito da sua atitude e vocabulário. Tudo o que fizermos agora deverá ser feito de maneira sagrada e em celebração. Nós somos aqueles que estávamos esperando. Os Anciães Oraibi, Arizona Nação Hopi

 


Agradecimentos a:  
 



Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:

 
 




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos

 
 

Recomenda-se o discernimento.

 

Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.

 

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 
 
 
Atualização diária.
 
Free counters!



geoglobe1

 


esoterismo


Nestes tempos de profunda cura e transformação, somos chamados a reexaminar e revisar nossos caminhos. Como resultado, está sendo acessada uma nova maneira de ser, de consciência e de percepção expandidas, transformando-nos individual e coletivamente em um novo paradigma. Para muitos, isso está resultando em caos e confusão, pois o que funcionou no passado não tem mais relevância. No entanto, podemos ter certeza de que, após esse período de escuridão, haverá a luz. Não é fácil entrar nos espaços internos calmos e sombrios e enfrentar as relíquias de sua sombra para transformar seus medos mais terríveis em seus aliados. É preciso muita coragem para permitir que a luz ilumine sua verdade e descubra seu destino. Mas, ao resolver todas as situações internas, você é capaz de tecer a sabedoria e a verdade de sua alma em sua vida. Intuição, inspiração e criatividade surgem, revelando as muitas oportunidades novas e inesperadas que esperam por você.
 

Março 28, 2020

chamavioleta

RESISTA – RENASÇA.

MENSAGEM DE ÁGUIA BRANCA.

Da tribo indígena Hopi (EUA)

16 de março de 2020

Tradução – Vilma Capuano

a 28 de março de 2020. 

 
 
.
 
 
 

Resistir para Renascer: A Busca da Visão


Este momento que a humanidade está passando agora pode ser visto como um portal e um buraco. A decisão de cair no buraco ou passar pelo portal é com você.

Se eles rastejarem no problema e consumirem as notícias 24 horas por dia, com pouca energia, nervosos o tempo todo, com pessimismo, cairão no buraco. Mas se você aproveitar esta oportunidade para se olhar, repensar a vida e a morte, cuidar de si e dos outros, atravessará o portal.


Cuide da sua casa, cuide do seu corpo. Conecte-se com o corpo multidimensional de seu Lar espiritual. Conecte-se à egrégora do seu Lar espiritual. Corpo, casa, corpo espiritual, casa espiritual, tudo é o mesmo. Quando você cuida de um, cuida de todo o resto.

Não perca a dimensão espiritual desta crise, tenha o aspecto da Águia que, de cima, vê o todo, vê mais amplamente.

Há uma demanda social nesta crise, mas também há uma demanda espiritual. As duas seguem de mãos dadas. Sem a dimensão social, caímos no fanatismo. Mas sem a dimensão espiritual, caímos no pessimismo e na falta de sentido. Você estava preparado para passar por essa crise. Leve sua caixa de ferramentas e use todas as ferramentas à sua disposição.

Aprenda sobre a resistência dos povos indígenas e africanos: sempre fomos e continuamos sendo exterminados. Mas ainda não paramos de cantar, dançar, acender uma fogueira e nos divertir.

Não se sinta culpado por ser feliz durante este período difícil.
Você não ajuda em nada por estar triste e sem energia.
Ajuda se coisas boas você emanar do Universo.
É através da alegria que se resiste.

Além disso, quando a tempestade passar, você será muito importante na reconstrução deste novo mundo. Você precisa estar bem e forte. E, para isso, não há outra maneira senão manter uma bela vibração, alegre e brilhante.

Isso não tem nada a ver com alienação.
Esta é uma estratégia de resistência.

No xamanismo, há um rito de passagem chamado Busca pela Visão.

Você passa alguns dias sozinho na floresta, sem água, sem comida, sem proteção. Quando você passa por este portal, obtém uma nova visão do mundo, porque enfrentou seus medos, suas dificuldades … Isso é o que lhe é pedido agora.

Aproveitem esse tempo para realizar seus rituais de Busca da Visão.
Que mundo você quer construir para si mesmo?

Por enquanto, é isso que você pode fazer: serenidade na tempestade.

Acalme-se e ore. Todo dia. Estabeleça uma rotina para encontrar o sagrado todos os dias. Coisas boas emanam, o que você emana agora é a coisa mais importante. E cante, dance, resista através da arte, da alegria, fé e amor.

(Não foi mencionado o canalizador)


 

Site Pincipal: http://achama.biz.ly/
 
 
 
 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:
 
BitChute Channel do Jordan Sather




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!



geoglobe1


 


 

Fevereiro 27, 2020

chamavioleta

A DESCONSTRUÇÃO DO VELHO HUMANO, OS HOPI E O NOVO CICLO.

Mensagem de SaLuSa.

Através de Neva (Gabriel RL)

Revisão do texto de Solange Yabushita
 
e Marilene P. Costa

Música de fundo recomendada

 

 

Enquanto Gaia continua avançando em sua elevação mais pessoal, vocês, como individualidades, continuam suas caminhadas para também alcançar as suas elevações. Neste meio onde vocês estão, é comum  se sentirem, às vezes, perdidos e confusos quanto a como, quando e onde se darão tais elevações, considerando que vocês "comem, trabalham, pagam contas e dormem", e não parece haver algo "a mais" que esteja vindo, além desse ciclo. Esses são pensamentos de muitos seres humanos, mesmo em meios espiritualistas sustentadores e apoiadores da Nova Era, pois, no fundo, todos vocês ainda carregam, em maior ou menor grau, alguma dor ou descontentamento com a vida ou com alguma coisa.  Naturalmente, vez ou outra, são levados a esses questionamentos, se realmente estão prontos, se um dia se elevarão ou se, simplesmente, continuarão seguindo a vida "como ela é", e "seja o que Deus quiser".

Queridos, é importante que saibam que vocês são Seres Divinos onde quer que estejam, fazendo o que estiverem fazendo. A Centelha Divina sempre estará em vocês. Outro ponto é que vocês estão, nesse exato momento, se expandindo no meio de tantas experiências e o reconhecimento de que são elas - essas experiências - que os levarão para a sua real elevação e ascensão. Vocês se renovam a cada dia, criam novas oportunidades e vivem um mundo novo a cada nascer do Sol, por mais que o cotidiano pareça consumir, às vezes, a animação pela vida e o que ela tem de melhor a oferecer. Vocês expandem a cada segundo, e não há uma "mágica" que, simplesmente, chegará e mudará tudo de uma hora para outra, pois vocês perderiam, assim, o encanto real de experimentar a totalidade da essência da experiência que os eleva.

Muito foi dito a vocês sobre o processo de ascensão, mas antes de tudo é preciso, realmente, ter em mente que a ascensão começa com a Gratidão. Gratidão pelo que vocês já são, Gratidão pelo o que fazem, Gratidão pelo o que têm e pelo o que não têm. Gratidão pelo mais e pelo menos. Somente, Gratidão. Saber que você é divino onde você está, e reconhecer-se como parte desta grande experiência. Quando entram nessa sintonia, vocês começam a ser arrastados para ambientes cada vez mais tranquilos, deixando seu espírito muito mais confortável e sereno. Assim, as mudanças dimensionais que muitos desejam não podem ocorrer sem antes aceitarem-se em todos os níveis como são e o que experimentam, nesse momento.

Vocês, também, em meio a tudo isso, estão passando por um profundo processo de desconstrução de si mesmos e dos seus velhos hábitos. Estão tendo que enfrentar seus maiores medos e inseguranças, pois precisam aprender a reconhecê-los com Amor e serem gratos pela experiência que eles trazem. Foram muitas eras, queridos, fugindo de si mesmos e agora estão entrando em um ciclo no qual a desconstrução dos velhos paradigmas, internos e externos, será inevitável, pois a roda está girando e ela não pode mais ser parada. O tempo está dissolvendo tudo, visto que quanto mais as vibrações da Terra aumentam, mais rápido o tempo se dissolve, e nisso vocês têm a impressão de que não conseguem mais fazer as coisas que antes conseguiam fazer "com tempo de sobra". Também não tenham medo de "não conseguirem" suas elevações, pois, mais uma vez dizemos: vocês estão se elevando, inevitavelmente, porque tudo se eleva, de alguma forma. Aí, ou em outro local deste Universo. O que não faltarão são oportunidades para novas experiências sempre elevadoras.

A desconstrução de verdades tão bem construídas por vocês dói, dói por conta do apego àquela verdade. Mas vocês também programaram isso, porque são seres especialistas em reinventar, a todo o momento, e vocês queriam construir uma verdade e desconstruí-la em seguida, de novo, de novo e de novo, até acharem que já era o bastante para a experiência. E aqui estão vocês, novamente. E aqui estamos nós, sua Família do Espaço, para lhes dizer que chegou o momento da última linha - vocês nos pediram isso - e essa é a oportunidade final para a grande desconstrução, pois não haverá novamente aí na Terra um novo ciclo de reconstrução e desconstrução. Aqui é o fim da linha. Por isso que, para muitos, está sendo bastante difícil, porque ainda achavam que poderiam fazer isso novamente - e podem, mas não mais na experiência "Terra", já que vocês mesmos determinaram um marcador para o fechamento deste ciclo, e aqui está ele. Desconstruam-se! Permitam-se a autodesconstrução! Não tenham medo, pois o que vocês encontrarão "pós-desconstrução" é apenas o que vocês são, de fato: o TODO.

Vocês estão caminhando para a Nova Terra, amados, e precisam caminhar para o Novo Humano. A desconstrução é inevitável e lutar contra isso torna o processo mais doloroso para vocês. Permitam-se fluir como um rio, enquanto que, ao mesmo tempo, colocam-se à disposição desta grande ancoragem da sua história galáctica na Terra, pois a desconstrução se tornará mais evidente. Isso foi dito também pelos antigos Hopi, e aqui damos uma pausa para um adendo: nossa querida transmissora, Neva, não tem conhecimento sobre eles e nós iremos introduzir algo a respeito e ela levará mais tempo para traduzir a informação. Dizemos isso, porque quando o transmissor já tem previamente conhecimentos de determinados assuntos em sua pessoalidade, fica mais fácil para ele traduzir as informações que enviamos.

Os Hopi previram essa desconstrução, previram o fim de gerações e a descontinuação de velhas linhas. Eles sabiam dos fechamentos de ciclos e anunciaram isso. Eles sabiam que o caos um dia reinaria na Terra e este caos seria o grande sinal para a chegada dos "homens das estrelas", pois, desse caos, a Luz brilharia. Eles estavam falando do caos externo, mas falavam também, especialmente, do caos no interior de cada ser humano, já que desse caos, dessa desconstrução das velhas verdades, a Luz acenderia e os povos Arco-Íris chegariam para renovar no brilho da Estrela Azul já anunciada. Este é o tempo em que eles previram o início do novo ciclo e nada mudará isso. Kachina já está à vista e os Anjos Celestes cantam em alegria.

Amados, saibam que vocês estão sendo apoiados a todo instante e não haverá um momento sequer que não seja assim. Nós temos também os nossos momentos de interiorização e reflexões profundas, pois, assim como vocês, nós estamos em expansão e no processo de desconstrução de muitas coisas para que novas sejam construídas. Nós não somos diferentes de vocês que estão em atuações no plano da Terra. Do mesmo modo que vocês têm as suas atividades na Terra, nós temos no Plano Galáctico e também procuramos os nossos momentos de desconstruções para que possamos acessar, de maneira mais expandida, a Verdade Universal.

Este é um momento auspicioso para agradecerem a tudo. Todas as pessoas que estão no seu caminho, as que já foram e as que chegarão, visto que a transformação pela Verdade mais expandida virá, e vocês terão de deixar ir o que não é mais para a sua experiência. Saibam também que muitas Câmaras Cristalinas estão sendo preparadas para todos vocês se recuperarem de todos os traumas e apegos às velhas verdades, aquelas alicerçadas no medo, insegurança, carência e dependência. A consciência de quem você é - consciência que, de fato, está se espalhando entre todas as almas na Terra - está garantindo que consigam sustentar-se em Amor, enquanto o velho se desconstrói. Vocês verão muitos tentando fugir de encararem a si mesmos, verão muitos maravilhados de saber de onde vieram e para onde vão, muitos confusos enquanto nossas naves sobrevoam seus céus, cada vez mais ativamente - tudo isso faz parte da grande desconstrução para reconstrução. Ou como diriam os Hopi: os sinais do nascimento do Novo Mundo / Novo Ciclo. "Quando todos os homens parecerem loucos, eles retornarão para si". E, de fato, vocês verão muitos enlouquecendo ao descobrirem suas heranças, suas histórias, suas bagagens, pois, quão fortes eles estão ou não para esses enfrentamentos? Isso não importa. O que importa é que chegamos ao final de um ciclo e, vocês, em sua sabedoria, programaram para que fosse exatamente assim.

Alguns de vocês talvez estejam achando diferente minha forma de falar, minha energia e bloco de informações. Como disse, todos nós estamos em constante expansão e eu, não diferente de vocês, também estou expandindo. Eu recebi uma expansão em meu campo e pude acessar novas dimensões, além das que eu já acessava e estou em processo de assimilação e calibragem do meu novo Ser. Neste momento, estou dentro de uma Câmara Cristalina na sétima dimensão, a bordo de uma das grandes Naves Cristalinas da Federação Galáctica e quis essa transmissão, como sempre, honrado pela oportunidade desta realização. Também estou juntamente com Hatonn e na presença daquele que na Terra vocês chamam de Jeshua.

Antes de finalizar a minha mensagem, gostaria de enfatizar que, quando dissemos: "E, de fato, vocês verão muitos enlouquecendo ao descobrirem suas heranças, suas histórias, suas bagagens, pois, quão fortes eles estão ou não para esses enfrentamentos? Isso não importa. O que importa é que chegamos ao final de um ciclo e vocês, em sua sabedoria, programaram para que fosse exatamente assim" - não quisemos dizer que suas dores e processos não sejam importantes e que nós não damos o devido valor a isso, mas queremos dizer que, vocês mesmos disseram essa frase antes das suas experiências: "Não importa pelo que tenhamos que passar, como vamos passar; o que importa é que o ciclo se encerrará e nós concluiremos o que nos propusemos". Essas são as palavras de vocês nas mais altas dimensões da existência. E sabem por que vocês não "vão embora" antes de tudo isso terminar? Porque vocês são os seres mais incríveis que eu, SaLuSa, em particular, já conheci. Vocês conseguiram fazer algo que está fora dos mais elevados Registros Akáshicos conhecidos. Vocês recriaram um novo padrão. Vocês são a Luz em meio à escuridão, e nenhuma loucura da Terra, por mais que vocês, às vezes, estejam imersos nela, é maior do que a Luz que pulsa em vocês conectada diretamente com o Criador Supremo. Amados, nós sabemos das suas histórias e não conhecemos seres mais corajosos que vocês. Nós sabemos para quem estamos nos dirigindo agora... Respirem... Sintam a nossa presença, neste momento... Sintam a nossa força, que é a sua força... Nós somos uma aliança. A Aliança Galáctica que prometeu ao Criador que iríamos até o final, custasse o que custasse, mas nós concluiríamos o que a nós foi designado. Ergam seus cetros luminosos! Selin-Amat Ameteret Garjoin! (Em siriano: Pela Luz Que Somos, na Força Que Representamos!)

Eu sou SaLuSa de Sirius e/ou agora também me chamem de Shalashian (após consagração energética do Sétimo Plano Luminoso), em transmissão direta das nossas Frotas. Continuarei sempre, quando me for permitido, sendo Porta-Voz da Federação Galáctica em constante atuação na Terra, também ouvindo todos vocês em suas lamentações compreensíveis, quando não veem aos olhos humanos, o desenrolar do que tanto esperam. Mas apressamo-nos em dizer que, vocês não passarão essa geração sem ver as transformações externas que aguardam, pois as internas já estão a todo vapor e não falta muito para que essa equação interna reverbere intensamente no externo.

Selatherin A-al Arjaten! (Em siriano: Porque Sim, Todos Somos UM!)

Shalashian (SaLuSa)





Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!



geoglobe1


 


 

Agosto 11, 2015

chamavioleta

Miriam Blue Star (02), um encontro com extraterrestres



Posted by Thoth3126 on 28/02/2015

BLUEEARTHANGEL

 Entrevista com Miriam Blue Star (Miriam Estrela Azul), em Sedona, Arizona, setembro de 2008

“Esta muito claro para mim como esta rede de pessoas que estão trabalhando orientados pela Luz, com o propósito de educar, a fim de informar, e de modo a trazer a mudança para a humanidade e para a Terra, todos estão muito ligados um ao outro”.

Este momento particular em que estamos no planeta é muito delicado – e é verdadeiramente o tempo de se fazer uma escolha. Mas estamos nos movendo para um tempo em que as dificuldades estão começando a surgir para indivíduos, famílias, comunidades até a humanidade inteira. E precisamos prestar mais atenção ao que nós, como indivíduos estamos ou não fazendo, como estamos agindo” …

Edição e imagens:  Thoth3126@gmail.com

Uma história incrível na entrevista com Miriam Blue Star (Miriam Estrela Azul), em Sedona, Arizona, em setembro de 2008 – PARTE 2

Miriam (Blue Star) Delicado foi contatada em uma idade muito precoce por extraterrestres louros, altos e benevolentes, aparentemente sendo incumbida para um papel muito especial e de grande responsabilidade. 

http://projectcamelot.org/miriam_delicado.html

Enquanto isso se desenvolvia, uma das coisas que aconteceram foi… Nesse Terceiro Mundo me foi mostrado uma imagem dessas pessoas. Era como se eu estivesse vendo de cima. Olhei para baixo dentro da sala e vi essas pessoas. Elas, como foi me dito, estavam vivendo a vida que lhes foi planejada, que era a vida espiritual.

E assim, porque eles tinham esse grande conhecimento, porque eles tinham uma compreensão real do por quê eles estavam aqui na Terra, os corpos que eles tinham pareciam estar muito bem, eles foram poupados e tirados do Terceiro Mundo e trazidos para este, o Quarto Mundo. Agora, uma das coisas que aconteceu durante essa visão – foi me dito que um dia eu encontraria essas pessoas que vi dentro da espaçonave e então eu saberia o que fazer.

miriam_blue-star

Assim, quando fui a área de Four Corners, pela primeiríssima vez em 2003, eu sabia que eu tinha que ir a aldeia dos HOPI; mas, eu realmente não sabia o por quê. A única coisa que eu sabia era que havia uma razão para isso, era uma razão muito grande e era muito, muito importante.

Dessa maneira, quando eu fui aos HOPI, tive o que chamaria de um “clarão psíquico”, onde vi algumas daquelas pessoas nos HOPI e eles mudaram bem em frente aos meus olhos. Foi neste instante que tive recuperadas todas as visões que me foram dadas a bordo da nave espacial; assim como, sabia o que eles queriam que eu fizesse, e também, o que estava acontecendo na Terra, de onde nós viemos, e para onde estamos indo.

Foi, exatamente assim, alucinante. Foi muito… Porém, muito importante, percebi que eles, os HOPIs eram as pessoas que os extraterrestres queriam que eu encontrasse. Percebi que os HOPI eram esses indivíduos que foram levados – “indivíduo” significa pessoas — que foram levadas do Terceiro Mundo para o Quarto Mundo e que eles tinham um grande propósito para existirem neste momento.

Então, não foi nenhuma surpresa para mim que eu viesse cruzar com eles. O papel deles no planeta é muito importante para o futuro de todos nós.

É minha esperança, esperança em meu coração, que todos nós — significando os HOPIs, os indígenas de todo o mundo e todos os demais que têm um entendimento, carinho, uma paixão e um desejo de ajudar esse planeta — vão realmente se unir e assim seremos capazes de nos salvar desse caminho destrutivo que me foi mostrado.

K: Você foi aos HOPI, não obstante, e foi uma espécie de uma série de eventos (sincronicidades) interessantes que levou você até lá. E, também,… Eu não sei, isso pode incluir além do ano 2003… Mas, sua experiência do encontro… E eu não sei o nome dele. Ele é um ancião HOPI, acredito. Você acabou ficando na casa dele.

Voce gostaria de falar um pouco dessa história? Porque é uma espécie de… É realmente convincente, no sentido de que lá está você, uma completa estranha, uma mulher branca, caminhando nesse acampamento tribal dos peles vermelhas e, de uma forma estranha, eles a aceitaram e deram as boas-vindas a voce.

hopi-profecia
Os sinais gravados na rocha, que falam da profecia dos peles vermelhas da naçãoHOPI.

M: Em 2004, fiz uma viagem novamente por minha própria conta. Durante essa jornada particular, eu sabia, mesmo antes de ir lá, o que ia acontecer. E eu estava muito nervosa.

Na primeira viagem eu comprei um anel em uma loja pequena dos HOPI. Voltei lá em 2004 e falei com a mulher que me vendeu o anel. Estava tentando dizer a ela algo dessas coisas que tinha acontecido comigo. O jeito com que falei sobre isso era… Eu continuava a dizer-lhe que tinha essas visões, ou tive esses sonhos e como cheguei a toda essa informação. Ela realmente foi tomada de surpresa pelas coisas que eu disse.

Ela disse para mim: acho que você deveria falar com um de nossos anciãos. Então, ela murmurava e teve alguma hesitação sobre a quem ela me enviaria. Finalmente, ela me disse: Vá a esse planalto. É lá que essa pessoa está. Esse é o nome dele. E eu pensei: Oh, uau. Então é isso. Eu sabia que isso ia acontecer.

Fui à planalto para achar esse homem. Ele não estava muito impressionado comigo me vendo na porta dele, inicialmente. Ele estava murmurando e tartamudeando, alguma coisa como: O que você está fazendo aqui? Não posso ajudá-la. E eu disse: Não, eu estou aqui apenas para compartilhar isso com você. Isso é tudo.

hopi-profecia1
A profecia gravada na pedra desta rocha descreve dois tipos de caminhos: o caminho daqueles que pensam preferencialmente com a cabeça (intelecto) e o daqueles que pensam mais com o coração (que compreendem a beleza e a sacralidade de toda a vida universal).

De novo, comecei a contar essa estória impressionante, sobre como tive essas visões e sonhos sobre certas coisas e como os achei serem completamente relacionados as profecias dos HOPI. E que eles não estavam apenas relacionados. Eles eram quase — quase — idênticos em sua natureza. A estória da criação deles, novamente, é exatamente a mesma como a que aquelas entidades extraterrestres loiros altos tinham me dito.

Eu estava dizendo a ele tudo isso. E, então, finalmente, ele me olhou e disse: Espere um momento. Você está falando sobre…? Ele meio que se debruçou sobre a mesa e disse: Você está falando sobre alienígenas? Eu pensei: Ahhhh… Foi um alívio. Foi um tal alívio naquele momento, porque eu tinha que esperar ele trazer isso para a conversa. E, eu disse: Sim. Ele disse: Ok. Ok, agora fale comigo. Conte me essa sua estória agora. 

dreamcatcher

Continuei a falar com ele, e ele parecia entender e saber sobre o que eu estava falando a ele. Naquele momento, você sabe, após eu estar falando com ele por horas, ele me olhou e disse: Por que você está aqui?

Ele disse: Não. Por que você esta aqui? Eu não entendo. E ele estava sacudindo a cabeça. Eu disse: Bem, apenas estou aqui para compartilhar essa estória com você. Ele me disse: Você sabe, tem gente vindo de todas as partes do mundo. Para falar com ele, assim como com todo o povo HOPI. Eles tem recebido pessoas que vêm de todas as partes do mundo.

Ele falou: Eles vêm com estórias parecidas, mas não como a sua. Ele me disse: Todos eles vêm aqui e eles me fazem perguntas. E você não fez uma única pergunta. Por que? Eu falei: O que eu possivelmente poderia perguntar a você que eu já não tenha a resposta?

Isso fez ele ficar ainda mais nervoso. Não porque eu acredito que eu tenha todas as respostas. É porque eu sei que eu não preciso de um HOPI para me dizer coisa alguma. Eu sei o que eu preciso saber e estou contente com isso.

Ora, o que aconteceu após estar com ele por algum tempo é ainda mais fascinante, porque eu sai, em um determinado momento. Ele me pediu para sair porque alguém vinha à casa dele. Eu sai da casa dele. Caminhei ao longo da planície, e, em um dado momento, comecei a caminhar para a casa da mulher HOPI que me vendeu o anel. Ela me disse onde ela morava. Sua filha estava do lado de fora. Comecei a conversar com a filha dela e sentei-me.

hopi-profecia2
O Quarto Mundo terminará em breve e o Quinto Mundo então começará. Os anciões HOPIs sabem disto. Os Sinais no decorrer dos anos foram se realizando e assim são poucos os sinais que restam para se cumprir”

Logo após ela começou a falar HOPI com uma de suas amigas. Penso que foi naquele momento que disse a mim mesma: Isso é tudo. Absolutamente, não existe um milímetro a mais de dúvidas. Porque, naquele momento, ela disse uma palavra em HOPI que eu reconheci como sendo uma das palavras que esses alienígenas louros e altos me disseram  quando estive em sua espaçonave. Perguntei a garota pequena. Eu disse: O que que isso significa? E ela disse: É muito obrigada, dizendo muito obrigada para uma mulher em HOPI. Eu disse: Uau. Isso é impressionante.

Então, nós duas fomos dar uma caminhada, fui pegar um sorvete nessa loja pequena, alguma coisa para beber. E quando estava nessa área, subitamente ouvi em minha cabeça: O que você está fazendo aqui? Muito claramente, como se alguém estivesse ao meu lado.

Quando olhei a minha direita neste longo balcão, lá estava um desses seres: cabelo louro, olhos azuis, de pé no canto do balcão. Eles provavelmente têm, acho, cerca de 1,95 metros, com a aparência de quem, você sabe, trabalhasse ao ar livre toda a vida deles — realmente, uma compleição muito robusta.

Ele me fitou e novamente me disse: O que você está fazendo aqui? Eu lhe disse: Acho que estou voltando para casa. O que você está fazendo aqui? Você sabe… Por que você está me perguntando esse tipo de coisa?

redskin4

Não houve nenhuma conversa com ele; mas, eu sabia quem ele era, perfeitamente. Eu queria caminhar para ele e dizer: Oh, o que você está fazendo aqui? Vamos sentar e conversar. Porém, novamente, eu apenas continuei a caminhar com essa garota pequena, pensando: Não. Não é o tempo certo.

Eu estava caminhando para fora dessa área e disse para a garota pequena: Você viu aquele homem?
Ela respondeu: Sim.
Eu perguntei: Você o reconheceu?
Ela disse: Não, eu nunca o vi antes.
Então, eu falei: Ok. Pensei: Uau. Isso é tão estranho.

Existe algo sobre aquilo que eu gostaria de compartilhar, não está no livro, que é fascinante e que tem haver com isso.

Continuando, voltei para a casa do ancião. Quando fiz isso, eu disse a ele: Isso é o que me aconteceu quando eu estava com a garota pequena. Reconheci essa palavra, quando ela foi dita, como uma das palavras que esses seres falaram para mim.

E lá estava eu, sentada à mesa desse ancião e do meu bolso de trás eu puxei um pedaço de papel e o abri. Eu disse: Essa é a língua que eles falaram para mim. E, empurrei o pedaço de papel para ele. Ele tentou…

Eu falei: Elas estão escrita foneticamente porque eu não sabia como escrevê-las.
Ele respondeu: Ok, por que você não me diz apenas o que são as palavras?

Eu as li em voz alta. Quando o fiz, pelo menos seis das palavras no pedaço de papel eram HOPI. Uma com certeza, eu sabia com certeza, é Navajo. Ele me disse que as outras palavras que estavam no papel ele pensava que eram palavras Navajo.

alien-loira-olho-azul-miriam-blue-star

Esses seres… Em 1988, quando eu nunca tinha qualquer contato com os HOPI ou Navajos de qualquer modo, forma ou maneira, como uma jovem de 22 anos de idade, vivendo uma vida muito normal; esses seres me falaram em uma língua que eu não reconhecia por vinte anos, até esse momento. Eu sabia o tempo todo que eu acharia o povo a quem essa língua pertencia. Eu só não esperava que eles seriam os HOPIs. Sempre pensei que eu os acharia nas selvas da América do Sul ou algo assim.

[Kerry ri]

Isso foi o que aconteceu na planície… O que aconteceu após aquela viagem, em 2004, quando eu retornei para casa foi que: fui a um jantar com um amigo meu e eu contava para ele tudo sobre essa minha viagem, coisas assim. Nós pegamos o carro dele. Ele e a mulher dele estavam no banco da frente. No banco de trás eu sentava atrás do motorista e a filha dele de nove anos estava a minha direita.

Enquanto estávamos rodando por uma rua muito movimentada, muito movimentada, uma das principais ruas, um Jeep moveu-se para o lado do carro. Quando ele fez isso, eu olhei, sentado no carro estava aquele ser louro, alto, de cabelos louros, olhos azuis, estava sentado e completamente… A cabeça inclinada para o lado e olhando diretamente para mim, sem olhar para a estrada. Não olhava para a estrada. Apenas sentado lá e… Com a cabeça dele… Seus olhos apenas me fitando. Pensei: Não pode ser. Isso foi tudo em que eu pude pensar.

Mas, isso é que é interessante. A garota pequena disse: Oh meu deus. Olha aquele homem. Ele parece tão esquisito. Ele nem mesmo parece humano. (Risos)

K:  [risos]

Todos no carro apenas se reclinaram e pensavam… Você sabe, estavam tentando dar uma olhadela nesse homem. Assim, então, novamente, eu estava tendo a confirmação por um outro indivíduo de todas essas coisas que estavam acontecendo.

Durante um período de duas semanas, após minha volta da viagem, tive três encontros como esse: um na loja, um no ônibus e o do carro com meus amigos. Muito estranho. Muito, muito estranho. Mesmo para mim, é fascinante.

capa-blue-star-livro-miriam-blue-star

K: Ok. Talvez pudêssemos seguir mais a frente, agora para os mais recentes eventos e o que você tem ouvido, talvez compartilhar um pouco sobre o fato de que você tem… Como você começou a apresentar-se. Especialmente como você começou a escrever seu livro. Porque eu tenho que dizer que eu cheguei a você por via… Acho que ouvi você em um programa de rádio brevemente, e, então, vi o seu site. Vi sua face e soube instantaneamente que devíamos conversar. Foi a característica da sua face, não era realmente você. Mas, apenas tive a conexão e apenas sabia. Porém, o livro… Então, comprei o livro e ele apenas confirmou o que eu pensava. Portanto, você pode me dizer algo sobre como escreveu o livro?

M: Uma boa pergunta. Uma questão muito importante. Especialmente relevante para hoje.

O principal propósito por de trás desse livro foi… Primeiro de tudo, era um pedido feito por eles (os extraterrestres altos e loiros). Em 1988, quando eu estava a bordo daquela espaçonave, me foi pedido, por eles, para fazer isso. Eles me pediram para apresentar-me e contar essa estória, para dizer as pessoas quem eram eles e de onde ele são, para que se e quando chegasse o tempo de…

Se eles tiverem de fazer a presença deles conhecida em uma escala global… Nós não ficaríamos com medo.

Isso era muito importante para eles. Isso era o motivo real para eles compartilharem o conhecimento que eles me passaram e me ajudar a tentar entender o que acontece na Terra, para que assim, possamos nos entendermos e também entender a eles.

O motivo de ser escrito nessa época foi… Eu tenho que lhe dar um pouco do cronograma. Em 1988, tive o que chamo de meu encontro do despertar e esse é o ponto de onde tudo se origina. Eu sempre volto a 1988 quando descrevo para as pessoas o que aconteceu comigo.

Foi me dito em 1988 todas essas coisas e foi me pedido para compartilhá-las com o público. Eu comecei a fazer algumas dessas coisas que eles me pediram para fazer. Então, subitamente, eles disseram: Não, não, não. Pare, pare, pare, pare. Fique quieta, fique quieta, fique quieta. Não há mais conversa.

Eu sabia que, eventualmente, um dia, me seria dito quando era o momento certo para aparecer e começar a compartilhar a minha experiência novamente.

Bem no início de 2003, fui acordada de manhã. Eles disseram: Ok, está na hora. Está na hora. Está na hora de ir a área dos Four Corners — qualquer que seja o significado, eu não estava certa. Mas, era o momento para mim… O que eu poderia dizer, por falta de um termo melhor, de começar “meu trabalho”. Isso aconteceu em 2003. Após isso, naturalmente, encontrei com o ancião HOPI e, assim como, com uma série de outras coisas que aconteceram, antes do que houve na área dos Four Corners, que estavam relacionadas ao ano de 1988, eu disse: Ok. Eu devo começar a escrever um livro. Aí, o processo começou.

Em 2007, próximo ao começo do ano, eu tinha algumas mensagens dadas a mim de muitas formas diferentes. Eles vinham a mim em sonhos. Eles vinham a mim, você sabe, em minha cabeça dizendo: Você precisa terminar o livro, voce precisa terminar o livro, você precisa terminar o livro.

Eles me disseram que era muito importante que eu tivesse ele pronto em novembro de 2007. Realmente, não sei porquê. Porém, eles diziam em novembro de 2007 eu teria que estar com o livro terminado, porque havia uma cronologia do que estava para acontecer no planeta.

ufo-frota-orbita-terra

Assim, eu forcei e forcei e forcei a mim mesma de muitas maneiras para ser capaz de ter essa tarefa completada; a qual, em cima da hora, terminei. O livro foi terminado. Terminei de o escrever. Então, foi me dito para começar a compartilhar essa estória com quem quisesse ouvi-la.

Agora, eles me disseram em 1988, que eu tinha que achar os outros iguais a mim e que deveríamos nos juntar e começar esses encontros.

Eles me deram mais informações. E, novamente, começa a etapa em que acredito tem a ver com os povos indígenas da Terra, por causa do que esses seres me disseram. Eles disseram que no ‘final dos tempos’ aconteceriam muitas mudanças. Assim… Elas estão em níveis muito diferentes. Elas não são apenas uma. Não é fácil descrever essas coisas.

Eles me disseram que uma delas seria em um nível espiritual, que as mudanças ocorreriam. No nível físico as mudanças estavam começando. Essas mudanças também seriam baseadas no indivíduo e na própria Terra.

Todas essas coisas estavam correlacionadas e sendo determinadas pela própria humanidade dentro dos caminhos que estávamos tomando. Por exemplo, havia a possibilidade de que acontecesse uma grande guerra. Isso é algo que realmente me perturba. Me assusta. Me perturba muito. Mesmo quando digo isso eu poderia chorar porque… Eu apenas posso chorar. (A voz está balbuciante, engasgada).

K:  Tudo bem. Vá em frente.

M: Porque se alguém vivesse a vida que tenho vivido pelos vinte anos passados, tivesse tido experiências, após experiências, após experiências; confirmação após confirmação, de todas essas coisas, eles também não hesitariam em nada, para ajudar de qualquer modo que eles pudessem para parar esse processo.

Porque, temos responsabilidades… Como seres humanos. Foi me dito que temos a responsabilidade de fazer o que pudermos para salvar esse planeta. Não somos os salvadores da Terra. Devemos ser os guardiões da Terra. Estamos aqui para ser os administradores desse planeta. Essa é uma parte do por quê estamos aqui; para sermos capazes de experimentar uns aos outros e a própria Terra.

entopan-fimdeciclo-serpentedefogo
SAIBA MAIS NOLINK

Porém, do modo que estamos vivendo nossas vidas, baseados em coisas como ganância, disputa, poder, que está sendo o foco primário para muitas pessoas; nos esquecemos do por quê nós estamos aqui, da beleza de cada um e do planeta. Uma coisa que sempre pergunto as pessoas, a cada pessoa, digo a elas: você realmente precisa perguntar a si mesmo essa questão. Você está feliz? É uma questão simples. A resposta é que é muito complicada.

Porque, como me foi explicado por esses seres, a humanidade estava em um caminho, um curso destrutivo, de colisão, se não o mudássemos, o resultado final será: Destruição.

De qualquer jeito… se por um enorme meteorito atingindo a Terra, ou se fosse uma guerra, ou se fosse fome, ou haveria mudanças na Terra — qualquer dessas coisas — que os homens têm a capacidade de mudar esse cronograma do que poderia acontecer. Agora, as pessoas me dizem: Ok, você está tentando fazer uma profecia, ou você está falando de uma profecia.

A coisa é essa. Para qualquer um lá fora que compreenda, mesmo remotamente, a menor parte disso, isso é fácil de entender, o que está acontecendo aqui. Foi nos dado um presente, um presente muito especial. Esse é o presente de ver correntemente além de onde  estamos.

Agora, se nós continuarmos nesse mesmo caminho, eles disseram que esse será o resultado final. Mas, o presente é, se pudermos mudar o curso em que temos estado, então, todas essas coisas serão evitadas, elas não acontecerão.

Portanto, esse é o motivo desse livro. Esse é o motivo de ter me apresentado. Porque eu não queria falar com você. Realmente, não. Eu gostaria de poder por uma máscara e não estar aqui. Porém, aqui estou, porque em meu coração, em minha mente, em meu ser por inteiro, eu sei que estamos em um caminho que é assustador.

Algumas pessoas ficam espantadas. Não estou espantada. Essas lágrimas não são de medo. Essas lágrimas são de muita tristeza, porque tenho visto o futuro por eles, com a assistência deles. Portanto, espero que sejamos capazes de nos juntarmos para mudar isso. E, eu acredito… Acredito que ainda podemos mudar tudo.

Não penso que seja possível neste ponto do tempo parar tudo. Penso que podemos chegar a um momento onde tenha ficado claro e, está ficando mais aparente cada dia, que estamos em uma rota de colisão em muitas áreas diferentes.

2018-abril
SAIBA MAIS NO LINK

Nossos suprimentos alimentares têm, no curso do último ano, se tornado escassos em certas áreas do mundo. Coisas como arroz, doença da vaca louca, a gripe aviária. A lista vai longe. Todas essas coisas estão se tornando visíveis para qualquer um no mundo. O combustível — o seu custo, os altos preços da gasolina afetando todos no mundo.

Porém, todas essas coisas podem ser mudadas muito facilmente. E é assim que faremos a mudança na Terra — com a ajuda um do outro.

K: Ok. Então você tem uma missão e você está em sua missão e aqui estamos nós. em outubro. Realmente, não é outubro. É setembro de 2008. Certo? Está um lindo mundo do lado de fora da minha porta hoje. Contudo, há muitas coisas acontecendo agora enquanto conversamos. A economia americana está indo por água abaixo. Há a possibilidade de guerra com o Irã, você sabe, por trás de nossa costas pode estar acontecendo, ela pode estar sendo preparada. E há outras coisas também. Então, como isso está atingindo a ideia do que você está fazendo, como você, digamos, põe sua missão e qual será a próxima etapa, se você está, o que você está planejando fazer?

M: Considerando que é 2008, essa é uma questão interessante para mim, porque tem sido… Nem mesmo sei quantos anos, nem mesmo sei se está relacionado à 1988… Mas, em algum ponto nesse curso de minha vida nos últimos vinte anos, 2008 tem sido um ano que está me desafiando.

Porque, eu sei durante anos que entre agosto de 2008 e novembro de 2008 haveria importantes mudanças na Terra. E o que quero dizer é… Não estou falando em mudanças na própria Terra, mas no povo. E, talvez de alguma forma, teria alguma coisa a ver com os Estados Unidos (aconteceu a crise econômico-financeira).

Agora, fiz essa declaração bem pública em janeiro desse ano. Disse que essas coisas estavam vindo e que elas envolveriam os Estados Unidos. E, o que os Estados Unidos fizer, o que acontecer aqui, afetaria o mundo todo para sempre. Porém, considerando que a economia americana está do jeito que está, o preço do petróleo tem haver em parte com os Estados Unidos, há… Estamos no começo de um fluxo que não vai ser facilmente corrigido, se for.

Portanto, o que as pessoas precisam entender é que essas coisas foram ditas a mim, anos e anos e anos atrás. Assim, o que digo é que em 2008, haveria uma repercussão econômica através da Terra que nunca será recuperada. Essa é a primeira mudança.

controle-mental-tudo-esta-bem

Também vi, que existe a possibilidade das mudanças ocorrerem em uma escala global das coisas que estão mais engrenadas com a estrutura política da Terra, nos próximos… Provavelmente 4 ou 6 meses…  Haverá algumas mudanças, que irão ocorrer por volta desse período. Assim, termina o ano de 2008. É o precursor do que está vindo.

Agora, o outro ano com que estou preocupada e me tem preocupado muito desde 1988, não é 2012 como as pessoas têm me perguntado frequentemente. 2012, para mim, no conhecimento que me foi dado por esses seres, não é uma data específica para sequer se pensar.

Contudo, o ano 2010 é. Então, o que vai acontecer em 2010? Frequentemente me perguntam isso. E tudo o que sei é que há o potencial de grande destruição sobre toda a Terra. Posso dizer que isso é uma guerra? Não. Não vou dizer isso. Posso dizer que é a chegada de um meteorito? Não posso dizer isso. O que estou dizendo é que a humanidade tem um papel a jogar em como isso vai acontecer em 2010.

Vamos dizer que 2010 passe e nada aconteça (como de fato aconteceu). Você sabe? Não vou sentar aqui e dizer: Oh, eu estava errada. Estarei batendo palmas com alegria porque evitamos o que é que eu vi por todo esse tempo. Então, nunca é muito tarde. A décima primeira hora será a décima primeira hora até o momento em que acontecer. Portanto, nós sempre temos tempo. Sempre temos a habilidade de mudar algo.

E acredito que… De todo esse conhecimento que aprendi, e toda essas coisas que foram me mostradas, eu sei que temos a capacidade de trabalhar juntos para fazer as mudanças sobre a Terra que serão duradouras e benéficas, que trarão de volta a alegria e o prazer para o que viemos  aqui para viver e experimentar, daremos uma estrutura adequada para nossas famílias e nossas comunidades que estarão voltadas para o cuidado de um com o outro e para com a própria Terra.

Nesse tempo particular em que estamos, é crítico que comecemos a entender que precisamos aceitar e tomar a responsabilidade com base no indivíduo, que nós, como indivíduo, temos o poder de mudar a Terra de uma maneira que beneficiará as crianças, de uma maneira que será benéfica para as pessoas que vierem depois de nós.

redskin-angel

E as pessoas me perguntam: Por quê e o quê é que faz esse tempo ser especial? É porque estão nos dando a escolha, a possibilidade de escolha para onde o nosso caminho vai nos levar e onde será o fim.

Se decidirmos que vamos continuar cheios de ganância… Olhe o futuro! Não leva muito tempo. Você pode ver que não há uma saída real dessa situação que estamos vivendo, a menos que façamos algumas mudanças. Como faremos isso? Como faremos mudanças?

Digo as pessoas — muito importante. As pessoas que vem ao Projeto Camelot. São um exemplo ímpar. É denominado de educação. A coisa mais importante que um indivíduo pode fazer é educar a si mesmo (INFORMAR-SE).

Não estou falando apenas sobre as questões políticas, ou questões que têm a ver com os extraterrestres, mas, estou falando sobre uma auto educação de quem você é como pessoa. Se eduque quanto ao modo de viver, de construir uma casa, de plantar alimentos. Ponha as suas mãos na terra novamente, de modo que você se lembre de quem você é, para que você se lembre de onde sua alimentação surge. Isso é educação.

Estou falando sobre educar a si mesmo em todas as áreas que você precisar — espiritualmente, emocionalmente, fisicamente. Olhe como você está vivendo, as escolhas que você faz. Ninguém, incluindo eu, é perfeito. Ninguém é perfeito. O que podemos fazer é, quando somos capazes de fazer, podemos fazer as escolhas certas, de modo que, vagarosamente, possamos criar um mundo que está no caminho certo.

K: Ok. Então, você veio aqui, digo, a terra dos HOPIs e a Sedona e aos Four Corners. E a missão é juntar as pessoas, como eu o entendo.

M:  Sim.

K: E isso não é apenas os povos nativos da américa. Você pode falar um pouco sobre isso?

M: Vou compartilhar com vocês um pouco do que me foi dito a vinte anos. Quando estive a bordo da espaçonave dos extraterrestres, me disseram para encontrar os outros como eu, para juntá-los e trazê-los de volta para as terras seguras; porque viria um tempo, quando todas essas pessoas — significando as pessoas que vi vivendo aqui… Levadas do Terceiro Mundo para o Quarto Mundo, assim como os outros “parecidos comigo” — todos nós deveriamos nos juntar de novo. E, quando isso acontecer, ocorreriam grandes mudanças para melhor, na Terra

redindian-WomanNature

Isso tem ficado cada vez mais claro para mim atualmente… Veja, costumava levar anos para essas coisas acontecerem. E, agora não é mais esse o caso. Isso é um ponto chave, porque as pessoas notaram que o mundo, a vida diária que levam, tudo está mudando — o modo como pensamos, o modo como agimos. Algumas pessoas simplesmente parecem estar flutuando pela vida, outras pessoas apenas estão como loucas e parece que eles não aguentam o próprio eu e o espaço deles.

O que está acontecendo agora é que esses ajuntamentos que me foram dito a 20 anos, estão começando a se formar. E, as pessoas, assim como eu, estão… Há pessoas por toda a Terra que tiveram experiências similares a minha.

Estamos todos esperando pelo momento certo para nos levantarmos em uníssono — em UNIDADE — e nos apresentarmos e falarmos para o mundo.

Porque, quando o mundo perceber que estamos aqui, que somos fortes, que temos estado trabalhando, ao nosso próprio modo, individualmente para o melhor da Terra e para o melhor de nossas sociedades; acredito que eles não terão escolha, se não dizer: Ok, o que precisamos fazer?

Porque não somos malucos. Pessoas como eu estão vivendo vidas normais. E, como declarei no livro, poderíamos ser o seu melhor amigo ou seu vizinho. Poderiamos ser o diretor da escola. Poderiamos ser seu governador, ou qualquer coisa na vida. Você poderia até mesmo estar casado com alguém como eu e você poderia não saber. Porém, quando chegar a hora, todos nós nos levantaremos juntos e sairemos desses armários que temos vivido, para fazer nossa presença conhecida em uma escala global.

Continua…



“NÃO ANDE ATRÁS DE MIM, TALVEZ EU NÃO SAIBA LIDERÁ-LO.
POR FAVOR, NEM ANDE EM MINHA FRENTE, TALVEZ EU NÃO SAIBA SEGUI-LO.
ANDE AO MEU LADO PARA QUE JUNTOS POSSAMOS CRESCER E GALGAR OS DEGRAUS DA ELEVAÇÃO DA CONSCIÊNCIA.”  –   Provérbio Sioux


 
Ver mais informações em: 
  1. http://thoth3126.com.br/profecias-dos-indigenas-hopi/
  2. http://thoth3126.com.br/peles-vermelhas-aviso-de-final/
  3. http://thoth3126.com.br/roswell-o-dia-depois-da-queda-de-um-ufo/
  4. http://thoth3126.com.br/roswell-o-dia-depois-da-qaeda-de-um-ufo-de-final/
  5. http://thoth3126.com.br/roswell-entrevista-com-o-coronel-philip-j-corso/
  6. http://thoth3126.com.br/carta-do-chefe-seattle/
  7. http://thoth3126.com.br/a-lenda-do-bufalo-branco/
  8. http://thoth3126.com.br/nasceu-raro-bezerro-de-bufalo-branco-no-texas/
  9. http://thoth3126.com.br/katchinas-os-amigos-dos-indios-hopi/
  10. http://thoth3126.com.br/indigenas-das-americas-admitem-sua-origem-nao-terrestre/
  11. http://thoth3126.com.br/a-historia-secreta-do-planeta-terra/
  12. http://thoth3126.com.br/um-testemunho-do-povo-pele-vermelha/
  13. http://thoth3126.com.br/os-maias/
  14. http://thoth3126.com.br/grand-canyon-misterios-de-uma-imensa-caverna-revelados/
  15. http://thoth3126.com.br/uma-visao-pessoal/
Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.



Por favor, respeitem todos os créditos


Arquivos em português:

http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Miriam Blue Star



Atualização diária


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Julho 17, 2015

chamavioleta

Profecias dos Índios HOPIS

Posted by Thoth3126 on 06/01/2015

 

 


Este antigo povo da raça vermelha (descendente dos atlantes) continua a praticar a sua cultura tradicional, num grau mais elevado que a maioria dos outros nativos americanos.


A religião dos HOPI é essencialmente pacífica e envolve o respeito por todas as coisas e seres da Natureza, de acordo com os mandamentos de Maasaw, Criador e Protetor do Mundo.


Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

http://www.welcomehome.org/rainbow/prophecy/hopi1.html

http://www.hopiland.net/index.php?page=prophecy

Nos seus ritos religiosos, os Hopi pedem benefícios para todos os povos da Terra.

Os HOPI são uma nação nativa norte americana dos Estados Unidos da América que vive principalmente na Reserva Hopi no noroeste do Arizona, com 1,5 milhões de acres (6 000 km²), que está rodeada pela reserva Navajo. Alguns Hopi vivem na reserva indígena do Rio Colorado, no oeste do Arizona.


A aldeia Oraibi , também referida como Old Oraibi, é uma aldeia indígena HOPI na área do município de Navajo County, no estado do Arizona, nos Estados Unidos, na parte nordeste do Estado.

Conhecido também como Orayvi pelos seus habitantes nativos, e que está localizado na Third Mesa local da Reserva indígena HOPI perto de Kykotsmovi Village. Não há um censo ou estimativas precisas para o total da população atual da aldeia.

Oraibi foi fundada pouco antes do ano 1100, se tornando uma das mais antigas povoações habitadas continuamente dentro dos Estados Unidos. Os arqueólogos especulam que uma série de secas severas no final do século 13 forçou os peles vermelhas HOPI a abandonarem várias aldeias menores na região e se consolidarem dentro de alguns centros populacionais maiores.

Como Oraibi foi um desses assentamentos sobreviventes, a sua população cresceu consideravelmente, e se tornou populoso e o mais influente dos assentamentos HOPI.

 
(Foto: Old Oraibi)


Estima-se que em 1890 a aldeia tinha uma população estimada em 905 habitantes, quase a metade dos que havia em 1824, que se estimava viverem em todos os assentamentos dos Hopi na época.

Oraibi permaneceu desconhecido para exploradores europeus até cerca de 1.540, quando o explorador espanhol Don Pedro de Tovar (que fazia parte da expedição de Coronado ) encontrou a civilização dos HOPI enquanto procurava as lendárias Sete Cidades de Ouro. O contato com os europeus permaneceram (e foram evitados enquanto possível) escassos até 1.629 quando a missão San Francisco estabelecida na aldeia.

Em 1680, a Revolta Pueblo resultou em diminuição da influência espanhola na área e a cessação da missão dos jesuítas. As tentativas posteriores para restabelecer as missões em aldeias HOPI foram recebidas com repetidas falhas. A primeira (Old Oraibi) missão criada pelos jesuítas ainda hoje é visível como uma ruína.

Este antigo povo da raça vermelha (descendente dos atlantes) continua a praticar a sua cultura tradicional, num grau mais elevado que a maioria dos outros nativos americanos. A religião dos HOPI é essencialmente pacífica e envolve o respeito por todas as coisas e seres da Natureza, de acordo com os mandamentos de Maasaw, Criador e Protetor do Mundo. Nos seus ritos religiosos, os Hopi pedem benefícios para todos os povos da Terra.


Possuem uma cosmogonia que em tudo se assemelha a concepções que parecem repetir-se por todo o planeta, fato indicativo de que, de algum modo, toda a Humanidade recebeu as suas tradições de uma mesma fonte, embora as lendas e profecias tenham adquirido ao longo do tempo pequenas diferenças, insignificantes em relação ao todo e que são resultado de peculiaridades locais.

Os HOPI também acreditam na emergência e extinção cíclica dos Homens, que se renovam em raças cada vez mais evoluídas rumo a uma purificação espiritual que chegará ao termo ideal na Sétima Raça ou Sétimo Mundo (Em tudo muito semelhante à cultura hindu dos Vedas) .

 
O fim do mundo segundo a tradição Hopi inclui todo aquele elenco de catástrofes descritas em outras profecias, desastres naturais inevitáveis, considerando esta tradição que o cruzamento entre as órbitas da Terra e de um astro de grandes proporções – seja planeta, asteroide ou cometa (ou uma estrela Anã Marrom, companheira de nosso Sol) – produzirá evidentemente, grandes alterações no ecossistema terrestre.

Este fim do mundo segundo os Hopi também inclui a ideia de uma punição, de um karma negativo a ser resgatado, prevendo que a chegada de uma estrela azul em nosso sistema solar virá coroar uma seqüência de nefastas ações perpetradas pelos homens: irá acontecer uma guerra e esta será também um confronto entre valores materiais e valores espirituais. Somente os HOPI, ou os Pacíficos (de todos os povos), serão poupados, restarão uns poucos sobreviventes, sementes do Quinto Mundo, o próximo.

Existe uma rocha saibrosa num penhasco perto de Second Mesa, que pertence à reserva Hopi no Arizona. Neste penhasco está gravada uma imagem do nosso passado, presente e futuro. Este local é mais comumente conhecido como a rocha da profecia Hopi. 



Os sinais gravados na rocha, que falam da profecia dos peles vermelhas da nação Hopi.

Os sinais que anunciam o grande final já estão a acontecer há algum tempo e são igualmente parecidos com todos aqueles citados em outras profecias, das mais variadas culturas pelo mundo, a grande maioria decorrentes dos aspectos negativos do notável avanço tecnológico alcançado pela Humanidade e conseqüente falta de espiritualidade.

Os HOPI, assim como outros povos, foram “salvos de um grande dilúvio” no passado e estabeleceram um acordo com o Grande Espírito (O Criador) em que nunca mais se separariam dele. Então ele fez um conjunto de sinais deixados em tábuas de pedra sagradas chamadas Tiponi, gravadas na rocha na velha aldeia em Oraibi nas quais inseriu os seus ensinamentos, profecias e avisos.



A profecia desta rocha descreve dois tipos de caminhos: o caminho daqueles que pensam preferencialmente com a cabeça (intelecto) e o daqueles que pensam mais com o coração (que compreendem a beleza e a sacralidade de toda a vida universal).

A profecia mais persistente e confirmável é uma que foi dada nos tempos antigos pelos Anciões Hopi. Esta profecia foi passada através da tradição oral e pela referência às tábuas antigas, escritas na rocha. Os anciões revelaram que haveria nove Sinais antes que surgisse o 5º Mundo.

Este quinto novo (também coincide com a idéia hindu encontrada nos Vedas) mundo seria um mundo de paz e de abundância – uma Nova Terra. De acordo com Pena Branca, um sábio ancião HOPI do antigo Clã dos Ursos, a profecia se realizaria assim:


“O Quarto Mundo terminará em breve e o Quinto Mundo então começará. Os anciões sabem disto. Os Sinais no decorrer dos anos foram se realizando e assim são poucos os que restam:”

“Este é o Primeiro Sinal: Foi-nos dito da vinda dos homens de pele branca, como Pahana, nosso perdido Irmão Branco das Estrelas. Mas estes homens não viverão como Pahana, eles serão homens que tomarão a terra que não é deles e os homens que atacarão os seus inimigos com o trovão (armas de fogo).”

“Este é o Segundo Sinal: As nossas terras verão a vinda das rodas cheias de vozes. Na sua juventude, o meu pai viu esta profecia realizar-se com os seus olhos – os homens brancos que trouxeram as suas famílias em vagões (os carroções dos colonos) pelas pradarias.”

“Este é o Terceiro Sinal: Uma estranha besta como um búfalo com grandes e longos chifres assolará a Terra em grande número. Estes Penas Brancas viram com os seus próprios olhos – a vinda do gado de longos (raça Long Horn) chifres dos homens brancos.”

“Este é o Quarto Sinal: A Terra será atravessada por cobras de aço – os caminhos-de-ferro” (as estradas de ferro e os trens).

“Este é o Quinto Sinal: A Terra será atravessada por uma rede gigante de fios de aranhas – a energia elétrica e as linhas primeiro dos telégrafos e agora pelas linhas telefônicas”.


“Este é o Sexto Sinal: A Terra será atravessada por rios de pedra que fazem imagens – auto-estradas com miragens causadas pelo Sol”.

“Este é o Sétimo Sinal: Vocês ouvirão o mar se transformar em negro e muitas coisas vivas morrerão por causa disto – derramamento de petróleo nos oceanos”.

“Este é o Oitavo Sinal: Vocês verão muitos jovens da raça branca que usam cabelos longos como a nossa gente. Eles virão e se juntarão às nações tribais, para aprenderem novos modos e sabedoria – os hippies nos anos 60 e 70.”

“E este é o Nono e Último Sinal: Vocês ouvirão uma residência nos Céus, acima da Terra, que cairá com um grande estrondo. Aparecerá como uma Estrela Azul. Logo depois disto, as cerimônias do meu povo cessarão”.


O Ancião Pena Branca continua:“Estes são os sinais que mostram que a grande destruição está a se aproximar. O mundo balançará para lá e para cá. O homem branco lutará contra outras pessoas em outras terras, com aqueles que possuem a primeira luz da sabedoria. Haverão muitas colunas de fumo e fogo, como Pena Branca viu o homem branco fazer nos desertos, não muito longe daqui. Só os que virão causarão doença e um grande número morrerá. Muitos do meu povo entendem as profecias e estarão seguros. Esses que ficarão e que vão morar nos lugares onde mora o meu povo estarão seguros.

Uma das profecias HOPI parece estar relacionada as estrelas da Constelação das Plêiades e profetisa: “Quando a Estrela Azul Katchina fizer sua aparição nos céus, o Quinto Mundo então começara. Este será um dia de purificação”.

Então haverá muito para reconstruir. E logo após Pahana ter (significa irmão branco dos céus) desaparecido, retornara e trará com ele o amanhecer do Quinto Mundo.

Esta lenda da volta do Pahana parece estar intimamente relacionada com os Aztecas e a história de Quetzalcoatl, (assim como outras lendas da América Central). Ele plantará as sementes da sabedoria nos corações das pessoas. Até mesmo agora as sementes estão a ser plantadas. Isto abrirá o caminho para o aparecimento do Quinto Mundo”.

A profecia HOPI refere que o aparecimento da Estrela Azul Kachina nos céus iniciará um período de grande purificação, um período em que a Terra será purificada e limpa da negatividade, em preparação para o surgimento do 5º Mundo (“virá quando Saquasohuh – a estrela azul – Kachina dançar na praça e remover a sua máscara”).

Podemos dizer que o primeiro caminho é o daqueles que usam mais o hemisfério esquerdo do cérebro, privilegiando o pensamento analítico, enquanto que o segundo caminho é o daqueles que usam mais o hemisfério direito, servindo-se mais do pensamento intuitivo.


O homem moderno tem pouco (ou nenhum) equilíbrio porque vive numa sociedade em que o hemisfério esquerdo do seu cérebro é o dominante. Atualmente damos mais ênfase ao raciocínio analítico e menos importância à intuição e aos sentimentos.

A profecia da rocha mostra um entroncamento no qual todas as pessoas vão ter de fazer uma escolha, ou continuam a pensar apenas com a cabeça ou decidem começar a pensar mais com o coração (o quarto Chakra, o Anahata, um centro sentiMENTAL, do amor incondicional pela vida).

Se escolherem o primeiro caminho, isso irá guiá-las à autodestruição, mas se escolherem pensar com o coração, então gradualmente regressarão ao estilo de vida natural (e pelo respeito à Mãe Terra e a sua natureza) e sobreviverão.

Mais informações veja nos Links: http://thoth3126.com.br/carta-do-chefe-seattle/http://thoth3126.com.br/a-lenda-do-bufalo-branco/http://thoth3126.com.br/nasceu-raro-bezerro-de-bufalo-branco-no-texas/http://thoth3126.com.br/katchinas-os-amigos-dos-indios-hopi/http://thoth3126.com.br/indigenas-das-americas-admitem-sua-origem-nao-terrestre/http://thoth3126.com.br/a-historia-secreta-do-planeta-terra/http://thoth3126.com.br/um-testemunho-do-povo-pele-vermelha/

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e a menção às fontes.




www.thoth3126.com.br


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

Julho 08, 2015

chamavioleta

Katchinas, os “amigos espaciais” dos índios HOPI.

Posted by Thoth3126 on 29/01/2015




Quem eram estes seres, que vinham do espaço, procriavam na Terra sem ato sexual e auxiliavam vários povos indígenas das Américas do Norte e Central (os peles vermelhas)?

De acordo com a tradição dos HOPI, a história da humanidade é dividida em períodos que eles chamam de mundos, os quais estariam separados por terríveis catástrofes naturais.

Edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

Por: Andreas Faber-Kaiser

… Os índios da etnia HOPI, do Arizona, afirmam que seus antepassados foram visitados por seres que se deslocavam em naves espaciais e dominavam a arte de cortar e transportar enormes blocos de pedra {n.t. Como o fizeram os sacerdotes Stolfas do Planeta GRACYEA, os gracianos, ao construírem as grandes Pirâmides do Egito e o complexo piramidal de Teotihuacan-Mirador no México}, assim como de construir túneis e instalações subterrâneas.

Saiba muito mais em:
http://thoth3126.com.br/doy-de-maldek-parte-i-historias-de-maldek/
http://thoth3126.com.br/doy-de-maldek-parte-ii-historias-de-maldek/

Durante a trajetória da humanidade, descobrimos que a percepção do conhecimento pode levar à sabedoria ou à perdição do buscador. Este é o olhar inerente a toda aventura humana desde o momento em que vislumbramos a possibilidade de acessar a inteligência. A ele alude, por exemplo, a lenda de Teseu e Ariadne, encenada no Labirinto de Dédalo, em Cnossos, na ilha de Creta.




O labirinto de Dédalo

A Meditação dentro do labirinto é inspirada no labirinto que Dédalo (Desenho acima) construiu para o Minotauro. Hoje é usado para conduzir nossa mente consciente e racional a um estado alterado de consciência e assim, entrar em contato nosso Eu Superior para nos orientar em nossa jornada de volta ao infinito de onde viemos.

O esquema do dito labirinto, que se repete em desenhos parecidos em diversas culturas da Antigüidade, tal como aparece gravado em moedas cretenses antigas, é idêntico a outros dois – um encontrado em uma cruz rúnica dinamarquesa e outro que simboliza a Mãe Terra entre os índios HOPI norte-americanos. A verossimilhança dos ditos esquemas, que formam partes do simbolismo próprio de culturas tão diferentes, como estas três, são realmente assombrosas e segue sendo um grande enigma para os buscadores da verdade.

Também assombroso é o fato de a mitologia mediterrânea apresentar características muito semelhantes entre os índios HOPI. Sua tradição, ainda viva hoje em dia, vincula sua origem a contatos com seres de forma humana que dispunham de aparelhos voadores em formato de discos. Os textos clássicos latinos, assim como os anais laurencianos que davam conta da campanha de Carlos Magno, descrevem diversos avistamentos do gênero. As tradições dos Hopi são exatamente iguais, nas quais nos deteremos no momento.

Eles vivem hoje em reserva indígena confinada no estado norte-americano do Arizona. Seu povoado principal se chama Oraibi que é o mais antigo lugar ininterruptamente habitado da América do Norte. Este é o ponto pesquisado pelo engenheiro da NASA Joseph F. Blumrich, famoso por ter reconstruído o esquema da nave vista pelo profeta Ezequiel, conforme textos bíblicos.



Ele vive em Laguna Beach, na Califórnia, no limite da reserva dos HOPI, e desde 1971 mantém amizade com o índio ancião White Bear [Urso Branco], que narrou a ele, pacientemente, antigas recordações de seu povo, parte da atual tradição viva.

White Bear (Urso Branco) foi um dos líderes dos HOPI, um homem sábio, membro do chamado Clã dos Coiotes e do Tribunal Tribal dos HOPI. Ele falava usando sentenças bem pensadas e somente se exprimia com certa dose de desconfiança quanto ao seu interlocutor. No tom de sua voz transparecia o ressentimento do índio norte-americano com o homem branco, que tanta dor e sofrimento causou a seu povo. Mas Blumrich conquistou sua simpatia e confiança, e, assim, o engenheiro dispõe hoje de grande acervo de informações sobre tais indígenas.

“Quando eu conto nossa história, deve-se ter em mente que o tempo não é um fator de importância. Hoje em dia, o tempo surge como algo importante, que complica tudo e vira obstáculo. Mas a história do meu povo mostra como o tempo não era importante, a exemplo de como não era importante para o próprio Criador”, declarou o ancião indígena.

Kassakara e os Sete Mundos

De acordo com a tradição dos HOPI, a história da humanidade é dividida em períodos que eles chamam de mundos, os quais estariam separados por terríveis catástrofes naturais:
O primeiro mundo sucumbiu pelo fogo.
O segundo, pelo gelo.
E o terceiro, pela água.



Por conclusão, vivemos no quarto mundo. No total, segundo os indígenas, a humanidade deverá passar por sete mundos. Não sendo comprovados historicamente os dois primeiros mundos, a memória tribal dos HOPI remonta à época do terceiro, cujo nome era Kassakara. Este, na verdade, era o nome de um imenso continente (Lemúria) alegadamente situado no espaço ocupado atualmente pelo Oceano Pacífico, chamado Kasskara, ou “País do Leste”, cujos habitantes tinham a mesma origem que os de Kassakara.

Os nativos desse outro país começaram a se expandir e a conquistar novas terras, atacando Kassakara ante a oposição desta ao domínio, e o teriam feito com armas nucleares potentíssimas. Isso nos leva a comparar tal mitologia com aquelas das epopéias hindus, descritas em obras como o Ramayana, Mahabarata e Bhagavad Gita, de milhares de anos, que se referem a armas nucleares de grande poder de destruição, usadas por tripulantes de naves celestiais chamadas de vimanas.

Potentes arsenais atômicos usados na Antigüidade também remetem às deflagrações de Sodoma e Gomorra, impossíveis de se descrever e só pensáveis hoje em dia. Não se sabe como diferentes mitologias, perpetuadas por civilizações terrestres que não se conheceram, milênios atrás, são tão semelhantes e referem-se a fatos idênticos.

De qualquer forma, durante o conflito entre os nativos do outro país e os habitantes de Kassakara, aqueles que foram selecionados para sobreviver e serem salvos para o mundo seguinte foram colocados “embaixo do escudo”(sob proteção), na linguagem HOPI, de modo que os projéteis inimigos não os acertassem, visto terem sido escolhidos por razões superiores – os projéteis eram destruídos no ar.



Repentinamente, o País do Leste (O continente de Atlântida ficava à LESTE DAS TERRAS DOS HOPIS) desapareceu sob as águas do oceano, por causas desconhecidas – o bíblico dilúvio? Também Kasskara começou a inundar gradativamente, forçando os HOPI a buscarem um novo habitat. Neste instante, entram em ação novos personagens desta fantástica história, os Katchinas, que ajudaram os eleitos da etnia HOPI a se transladarem para as novas terras. Este fato teria marcado o fim do terceiro mundo e o começo do que seria o quarto (o nosso mundo atual).

Estas misteriosas figuras já eram conhecidas há bastante tempo. Desde o primeiro mundo os humanos estavam em contato com os Katchinas, palavra que pode ser traduzida por “veneráveis sábios”. Eram seres visíveis, de aparência humana e que nunca foram tomados por deuses. Eram vistos somente como seres evoluídos, com conhecimento e potencial superiores aos humanos. Eram capazes de se locomover pelo ar em velocidade gigantesca ou aterrissar em qualquer lugar.

Mas como eram seres corpóreos, precisavam de naves voadoras para seus deslocamentos, que, tal como nas crônicas romanas e de Carlos Magno, recebiam diversos nomes. White Bear explica que os Katchinas eram muito estimados, uma elite com a qual sua gente sempre estivera em contato. Seriam provenientes do planeta Toonaotekha, muito distante do Sistema Solar, e estariam visitando a Terra desde tempos remotos e imemoriais (n.t. desde a destruição de Maldek, há +/- 250 milhões de anos).




Desenhos de dois tipos de Katchinas descritos pelos HOPIs e que se assemelham, e muito, com a descrição que os Maias da América Central fazem de Quetzalcoatl (Um viajante do espaço, oriundo do planeta Gracyea), um super homem, que como o Katchina HOPI também vinha dos céus.

Os Katchinas eram divididos em três categorias: os sábios geradores, os mestres e os guardiões da lei. Logo com a primeira das três categorias vê-se clara analogia com outras lendas míticas, pois também com os HOPI, de maneira misteriosa, os Katchinas geraram diversos homens.

O ancião era perfeitamente cônscio da mística desses nascimentos e os descrevia: “Por mais estranho que possa parecer, jamais houve relações sexuais entre humanos e Katchinas, e mesmo na ausência total do ato sexual, mulheres HOPI eleitas engravidaram deles”.

O Popol Vuh, a crônica central da tradição Maia, afirma algo semelhante. Os primeiros homens foram gerados “sem pai” e eram chamados apenas de “os gerados”. Suas progenitoras os tinham como que num passe de mágica, por milagre. O Popol Vuh também diz que, entre os gerados, houve homens de grande sabedoria e inteligência. Por sua vez, White Bear, que não leu esta crônica maia, sabia pela crônica dos HOPI que os Katchinas eram “homens milagrosos, poderosos, sempre prontos a ajudar, jamais a destruir”.

Ornamentos exóticos e ritualísticos

White Bear (Urso Branco) descreveu os artefatos usados pelos Katchinas para se moverem na atmosfera terrestre: “Se uma carapaça tiver cortada sua parte inferior, e sobre ela for adicionada outra que tiver cortada sua parte superior, teremos um corpo em formato de lentilha. Este é basicamente o aspecto de um disco voador.



Hoje em dia, os Katchinas já não se manifestam na Terra. Suas danças, tão conhecidas na América do Norte, são interpretadas por homens e mulheres em simbolismo aos seres que nos visitavam antigamente”.

Ocasionalmente, os Katchinas podiam ter aspecto estranho e usavam artefatos interessantes, como pulseiras, colares, munhequeiras etc. Para que as crianças Hopi se acostumassem com seu visual, fabricavam peças idênticas, para que usassem em seus corpos [Notar semelhança com a etnia Xikrin, dos índios Kayapó, do Alto Xingu brasileiro, que também se ornamentam em referência a um ser espacial chamado Bep-Kororoti].

Existem tradições orais dos HOPI que falam do retorno dos Katchinas, quando a transição para o próximo mundo começar, o que seriam os nossos dias atuais.

Fonte: http://www.projetovega-ufo.com.br/terra/katchinas.htm

Mais informações veja nos Links:
http://thoth3126.com.br/carta-do-chefe-seattle/
http://thoth3126.com.br/a-lenda-do-bufalo-branco/
http://thoth3126.com.br/nasceu-raro-bezerro-de-bufalo-branco-no-texas/
http://thoth3126.com.br/indigenas-das-americas-admitem-sua-origem-nao-terrestre/
http://thoth3126.com.br/a-historia-secreta-do-planeta-terra/
http://thoth3126.com.br/um-testemunho-do-povo-pele-vermelha/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Compartilhe:

110Share on Facebook (Opens in new window)110
6Click to share on Twitter (Opens in new window)6
Click to share on Reddit (Opens in new window)
Click to email this to a friend (Opens in new window)




Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub