Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Agosto 17, 2023

chamavioleta

ELES PODEM PRECISAR DE VOCÊ, MAS SERÁ QUE ELES O QUEREM?

Por Jennifer Hoffman

Tradução: Regina Drumond

a 16 de agosto de 2023

 
about Jennifer Hoffman

 

Você está pronto para outro passeio na montanha-russa da ascensão? Porque teremos um nesta semana. Com uma lua nova em 16 de Agosto que estará em conjunção com Urano, Marte, e Mercúrio em conjunção com Virgem (isso irá abrir um pouco o nosso carma de Curador Mártir) e outros aspectos, tudo pode acontecer. Acrescente a isso que é o ponto médio entre as duas luas cheias de Agosto, estamos em um ponto de inflexão, um ponto de virada e um grande ponto crítico. Lembre-se de que o tema de Agosto é o Ponto de Inflexão, sobre o qual você pode ler no Relatório de Energia de Agosto. Esta semana pode trazer algumas revelações sóbrias e esclarecedoras que podem criar liberdade energética para nós, mas que também pode significar o fim dos emaranhados e caminhos cármicos que podemos não ver como uma bênção. Mas são porque, embora outros possam precisar de nós, em nossa opinião, eles não querem a nossa ajuda e é hora de percebermos isso e nos prepararmos para novas aventuras. Se você está se apegando a algo ou alguém e simplesmente não consegue se soltar, esse pode ser o ponto de virada para você. Quando publiquei este artigo pela primeira vez, há cerca de 10 anos, ele foi muito popular. Muitas pessoas se viram nisso e perceberam que os relacionamentos e situações dolorosos e insatisfatórios aos quais eles se apegavam com tanta força, não tinham tempo ou energia para qualquer outra coisa, eram muito unilaterais. Publicidade Eles sabiam em seus corações que alguém precisava deles, mas a outra pessoa estava rejeitando seus esforços porque ela não os queria ou a sua luz ou energia. Foi uma tentativa desequilibrada de resolver emaranhados cármicos, dívidas cármicas e tentar encerrar situações criando uma resolução predestinada que simplesmente não iria acontecer. Nós tendemos a nos agarrar ao nosso carma com as duas mãos, mas chega um momento em que precisamos deixar ir e seguir em frente. Este é um desses momentos. Se você não perdeu conexões com muitas pessoas em sua vida nos últimos três a cinco anos, pode estar se considerando sortudo, mas seu dia de ajuste de contas está chegando. Não estou fazendo previsões terríveis aqui, apenas afirmando o fato de que todos têm um ou mais relacionamentos que são frustrantes e insatisfatórios porque você está tentando ajudar ou salvar alguém e eles não estão cooperando. Esses relacionamentos estão terminando agora, em parte porque as lacunas de energia se tornaram muito grandes e porque temos outras coisas a fazer do que tentar convencer alguém de que o caminho da luz é o melhor para ele quando ele não acredita que seja. E quem somos nós para julgar, realmente. Achamos que o caminho de luz de todos deve ser o mesmo quando alguém pode estar experimentando o maior nível de crescimento espiritual que já teve em todas as suas vidas e estamos descartando isso porque não está de acordo com nossa ideia do que esse caminho de luz deveria ser. Você se lembra quando sua mãe lhe pedia (ou lhe dizia) para você limpar seu quarto? Dependendo de quantos anos você tinha, você provavelmente pegou algumas coisas e disse que estava pronto. Eu costumava fazer isso com meus filhos e tinha que especificar para limpá-lo como deveria. E cerca de uma vez por mês eu fazia uma limpeza completa de seus quartos (geralmente com o protesto deles) porque sabia que eles não iriam limpar o quarto do jeito que eu faria. Oferecemos grandes presentes aos nossos parceiros cármicos, os presentes da luz, cura, amor, validação, apoio, compreensão, compaixão e ascensão. Mas o presente não é realmente um presente porque esperamos que eles o aceitem, usem-no e mude as suas vidas de acordo. É de se admirar que eles nos rejeitem? Não achamos que eles devam, mas pense em como eles se sentem, e esse é o objetivo deste artigo. Imagine como você se sentiria se alguém entrasse em sua casa e começasse a mover os móveis, livrar-se das coisas, dizendo-lhe como administrar sua vida e, em geral, assumindo o controle. Eu sei como me sentiria – eles seriam levados para a porta muito rapidamente. Embora nunca faríamos isso intencionalmente, é assim que nossos esforços parecem para alguém que achamos que precisa de nós, mas não nos quer ou a nossa luz, nossa cura e nossa interferência (por mais bem-intencionada) em sua vida. Acreditamos que o presente da cura é a melhor coisa que podemos dar a quem precisa, e é, desde que seja algo que ele queira e que esteja pronto para isso. Mas muitas vezes vemos e estamos cientes da necessidade de cura nos outros, e isso é especialmente verdadeiro para aqueles que são fortemente empáticos e afirmem que querem ser curados. Então, nós os banhamos em nossa luz de cura, apenas para descobrir que somos rejeitados em todos os níveis. Por que? Porque antes de estendermos a cura àqueles que acreditamos necessitar de cura, devemos perguntar se é isso que eles querem, porque por mais blasfemo que isso possa parecer, nem todos querem se curar ou serem curados, e eles lutarão contra você com tudo o que eles têm se você tentar dar-lhes a cura para a qual eles não estão preparados. Por mais que estendamos a cura àqueles que sabemos que estão sofrendo, e cujas vidas são limitadas pela presença de seu medo e dor, com a melhor das intenções, é o equivalente à arrogância espiritual e à manipulação energética dar às pessoas a cura que eles não pediram, não querem e não estão prontos para isso. Sim, mesmo que você saiba que eles estão caídos no chão, se você tentar levantá-los antes que eles estejam prontos para se levantar sozinhos, eles irão dar um tapa na sua mão e dizer para você deixá-los em paz. Por que? Porque não é da cura que eles têm medo, mas do que acontece com eles quando são curados. Eles se sentem mais poderosos em seu estado não curado, que é sua zona de conforto, do que curados, que não é apenas a sua zona de desconforto, mas também totalmente desconhecida e bastante assustadora. Algumas pessoas são fortalecidas por sua dor, mesmo que isso não faça sentido para você, e estão ancoradas na dor e no caos com os quais escolheram viver. Se você tentar mudar isso, eles ficarão perdidos, sem chão, confusos e em um território desconhecido e assustador. Antes que alguém possa aceitar a cura, ele precisa encontrar uma nova fonte de capacitação para substituir a que está usando no momento. Mesmo que isso não lhes traga paz e alegria, ainda é com o que ele se sente confortável e não quer desistir até que esteja pronto. Então ele pode estar pronto para sua cura e luz eventualmente, e talvez não. Quando ele estiver, porém, será em seus termos, e você pode não ser o curador que o cura. Às vezes, ele precisa sofrer primeiro, precisa de um professor ‘malvado’ que lhe dê ultimatos e preencha sua vida com tanto drama e caos que ele correrá em direção à luz. Ele acabará aprendendo a lição, mas em seus próprios termos e quando estiver realmente pronto. Não precisa fazer sentido ou ser lógico, pois faz parte da aceitação e do não julgamento que devemos estar dispostos a estender aos outros à medida que completamos nossa própria jornada de cura. Uma das razões pelas quais queremos que certas pessoas sejam curadas envolve nosso próprio carma e acreditamos que curá-las nos traz o encerramento e podemos seguir em frente, sem carma. Mas essa é a nossa agenda e é construída sobre várias suposições falsas: Que todos precisam ter cura e encerramento de uma maneira específica para que o carma acabe, Que somos responsáveis pela cura dos outros, Que só porque sabemos que alguém está com dor, presumimos que ele quer ser curado, Que devemos ser seu curador e é por isso que estamos no caminho dele, e que todos os parceiros cármicos devem ser curados da mesma forma para que o fechamento kármico aconteça. E em referência ao ponto do curador acima, pensamos que se estivemos no passado de alguém, DEVEMOS estar lá para curá-lo. Não nos ocorre que ele possa estar em nosso caminho para nos liberar da necessidade de curá-lo, para que possamos deixá-lo ir e seguir em frente. Por que sempre pensamos que o carma e a cura são sempre para outras pessoas e não para nós? Você teve que sentar à mesa até comer tudo no prato? Como escrevi em Ascendendo aos Milagres — O Caminho da Mestria Espiritual, “Karma é como uma dança e quando um dos parceiros para de dançar, a dança kármica acaba”. Agora temos a oportunidade de acabar com o karma, que tem sido o propósito deste ciclo da alma e estamos no ponto de virada. A dança kármica termina quando escolhemos nos afastar. Então, a outra pessoa encontrará um novo parceiro cármico ou decidirá parar de dançar também. Não somos responsáveis por essa escolha, nem temos qualquer controle sobre ela. Talvez seja porque já estivemos tantas vezes nesta pista de dança com os mesmos parceiros que estamos cansados de dançar, e só queremos que eles continuem com a cura e acabem, para que todos possamos ir para casa ou fazer outra coisa. Talvez seja porque temos medo de que, se eles não conseguirem a cura integrada, teremos que voltar e fazer isso de novo e certamente não queremos fazer isso. Ou talvez seja porque pensamos que a ascensão para se todos não estiverem a bordo, e não queremos ficar para trás com esses retardatários que não embarcarão no programa. Por qualquer motivo que tenhamos para querer iluminar aqueles que achamos que estão passando muito tempo no escuro, estamos perdendo a paciência com eles e isso está aparecendo na maneira como iluminamos as pessoas que precisam de nós e depois nos convencemos que, apesar de todas as indicações de que eles não querem nada conosco ou com nosso trabalho de cura, que eles realmente nos querem. Estamos prontos para deixar de lado nossa necessidade de cura e deixar que todos se curem em seu próprio tempo, em seu próprio ritmo e quando estiverem prontos? Podemos ser os Faróis de Luz e iluminar o potencial de cura no caminho da humanidade para que eles possam vê-lo quando estiverem prontos, ou continuaremos a ser Trabalhadores da Luz, lutando para curar um mundo, por meio de nosso próprio medo da presença contínua do karma, estendendo a cura para pessoas que sabemos que precisam, mas que não querem, ou não estão preparadas para isso. É hora de deixar o karma ser uma coisa do passado a que pertence e abrir o caminho curado e completo para os novos paradigmas a que todos têm acesso, quando estiverem prontos para a cura, sendo um exemplo de alegria, curados, para que possam fazer essa escolha por si mesmos, quando estiverem prontos para serem fortalecidos por um novo modo de ser que é karma e sem dor. E tanto quanto para aqueles que acreditamos precisam de cura. Não cabe a nós julgá-los ou presumir que somos seus professores. Eles podem estar em nosso caminho para ser o catalisador para que nos libertemos de nossos emaranhados cármicos com eles porque a lição kármica é para aprendermos e, quando estiverem prontos, eles encontrarão a luz com a pessoa ou situação que os convencerá que eles não precisam ou querem ficar no escuro. E quando esse dia chegar, eles podem procurá-lo para mostrar-lhe sua nova luz e exibir com orgulho sua cura. Se isso acontecer, saiba que você ajudou a colocá-los no caminho e fez parte do processo. Não importa quem acende a luz de cura ou tira alguém da escuridão. Acontece com a pessoa certa e nas circunstâncias certas e nenhuma tentativa pode fazer com que aconteça de maneira diferente ou mais cedo. E, no final, tudo o que importa é que liberemos nossos próprios fardos cármicos e criemos nosso caminho para a alegria, para que possamos viver uma vida cheia de alegria, sem os fardos da cura e do carma.

 

Jennifer Hoffman
 
 
Direitos Autorais: Site original: http://www.enlighteninglife.com/     

Direitos reservados © 2004/2022 para Jennifer Hoffman. Todos os direitos são reservados. Todo o material desta página está protegido pela lei dos direitos internacionais dos Estados Unidos da América e não podem ser parcialmente o integralmente reproduzidos sem a permissão escrita e expressa da autora. Todas as reproduções autorizadas, parciais ou em cópias, por inteiro ou em parte, devem fazer referência ao nome da autora e ao website de Curas Uriel
 

 
 


 
 
 
Transcrito por achama.biz.ly, com agradecimentos, de:  

Agosto 10, 2023

chamavioleta

ESTÁ PAGANDO PARA ESTACIONAR, FICANDO PARADO E ESPERANDO O MOMENTO CERTO PARA AGIR?

Por Jennifer Hoffman

Tradução: Regina Drumond

a 10 de agosto de 2023

 
about Jennifer Hoffman

 

Você já está sentindo os pontos de inflexão de Agosto? Eu tenho que rir quando escrevo isso porque parece que o mundo enlouqueceu e não há mais lógica ou razão. Mas, às vezes, o pêndulo precisa se mover o mais longe possível em uma direção, antes de retornar a uma trajetória mais equilibrada. E é aí que estamos agora no cenário global e também em nossas vidas individuais. Se você tem pensado em fazer grandes mudanças em sua vida, se está cansado de fazer as mesmas coisas, de viver os mesmos dramas e de adiar seus sonhos por mais um dia, uma semana ou um ano, é hora de mudar. Mas primeiro você tem que ver onde está ‘pagando pelo estacionamento’, onde o bloqueio está acontecendo em sua vida e por quê. Nunca pagamos estacionamento – ficar em um lugar custando nossa alegria, liberdade e poder, sem um bom motivo. E agora pode ser hora de entrar no carro e seguir em frente. Esse é o tema do boletim desta semana. Aqueles que me conhecem irão rir quando lerem este artigo, porque sabem que pagar pelo estacionamento é uma das minhas implicâncias. Acho que o estacionamento deveria ser gratuito e farei o possível para procurar uma vaga gratuita, em vez de pagar para estacionar meu carro em algum lugar. Posso estacionar gratuitamente em casa – o meu carro está sempre na garagem. Então, quando vou a algum lugar, não espero ter que pagar para estacionar o carro que tive que pegar para chegar lá. E, no entanto, isso raramente é uma opção. Recentemente, quando estive em Los Angeles com um amigo, dirigimos por quinze minutos procurando uma vaga gratuita para estacionar. Bem, devo dizer que dirigi por aí procurando uma vaga de estacionamento gratuita enquanto meu amigo estava sentado silenciosamente no banco do passageiro, sabendo que era inútil tentar me convencer a desistir de minha busca até que eu estivesse convencida de que não havia vagas de estacionamento gratuitas. Acabamos tendo que pagar uma taxa nominal para estacionar meu carro porque não havia vagas disponíveis. Tive que escolher entre pagar pelo estacionamento (US$ 8 a hora) ou dirigir por aí procurando algo que não encontraria em Los Angeles: estacionamento grátis! E se você já esteve em Los Angeles, sabe que estacionar no lugar errado pode custar muito caro – eles adoram as multas de estacionamento. Este artigo não é um desabafo sobre o custo do estacionamento, é uma introdução a um tema que expressamos com frequência em nossas vidas, geralmente sem pensar nisso. Entramos em uma situação em nossas vidas em que ficamos presos e não percebemos até muito mais tarde que estávamos em uma vaga de estacionamento muito cara. O custo não é monetário, embora possa ser, é um custo que podemos medir em termos de energia, tempo, poder, potencial e alegria. Se você olhar para as situações da vida em que concordou em ajudar alguém, absorver os seus problemas ou tirá-los de uma enrascada, apenas para descobrir que agora está envolvido até os olhos e isso está causando caos e comoção em sua vida, você está pagando pelo estacionamento. E enquanto você permanecer nessa situação, seu custo de estacionamento aumenta a cada minuto. Veja como funciona, e este é um exemplo que usei antes – a história de minha cliente que estacionou sua vida por mais de 10 anos porque sua família não queria que ela se mudasse para o Havaí. Pagar pelo estacionamento em Los Angeles é uma troca – eu pago para estacionar em uma área de estacionamento sancionada em vez de me arriscar na rua ou em algum lugar desconhecido onde meu carro pode ser danificado ou roubado. Ou posso receber uma enorme multa de estacionamento porque estou estacionada em uma vaga onde não deveria estar. Você consegue ver alguns paralelos em sua vida aqui? Sempre temos uma agenda em todas as situações da vida e principalmente nos relacionamentos. Agora eu sei que a palavra ‘agenda’ tem uma conotação negativa e quando pensamos em pessoas com uma agenda, pensamos em pessoas que têm um motivo oculto. Elas querem algo de nós, nós queremos algo delas e todos querem algo de todos. Esta é a verdade, não é um julgamento ou uma crítica a ninguém. Nossa agenda pode ser amada, validada, valorizada, apreciada e reconhecida. Queremos resolução e encerramento. Então, estacionamos na vida de alguém e esperamos nossa recompensa, que pode demorar muito para se concretizar e, às vezes, nunca acontece. Alguma vez consideramos que talvez tenhamos uma agenda que não pode ser cumprida por aquela pessoa ou aquela situação quando entramos em relacionamentos e situações com pessoas que sabemos que serão um problema? Sejamos honestos aqui, nossa intuição envia bandeiras vermelhas e avisos de que estamos entrando em uma zona de perigo, e nós os ignoramos ou fingimos que eles não estão lá. Ao relembrar alguns relacionamentos problemáticos em minha vida, posso ver as bandeiras vermelhas e os avisos e como os ignorei. E quando recebi a conta do estacionamento, fiquei chocada, mas feliz por ter descoberto. Quanto sua agenda lhe custou em taxas de estacionamento? Mas essas agendas podem ter um custo muito alto e às vezes pagamos o estacionamento por tanto tempo que esquecemos onde estacionamos o carro. Ou procuramos na área onde pensamos que está, mas estamos no lugar errado. Isso aconteceu comigo em Houston, quando levei meus filhos ao circo. Quando saímos do evento já estava escuro e tarde e tivemos que caminhar bastante para chegar ao carro. Agora, se você já esteve no Astrodome, sabe que ele é enorme e tem um estacionamento enorme. Quando chegamos ao Astrodome para assistir ao circo já era dia, chegamos cedo e o estacionamento estava relativamente vazio. Mas agora estava escuro, tarde, o estacionamento estava cheio de carros e estávamos procurando o nosso. Eu tinha os meus 3 filhos comigo e estávamos perambulando pelo estacionamento procurando o carro onde eu sabia que havia estacionado, mas não conseguimos encontrá-lo. Será que alguém o roubara? Será que me enganei sobre onde estacionei? Eu não pensava assim e como sou conhecida por esquecer onde estacionei, sempre observei cuidadosamente a vaga. Andamos por mais de 20 minutos e então um agradável atendente de estacionamento nos viu e veio em seu carrinho de golfe. Ele certamente já havia lidado com essa situação antes – ajudando as pessoas a encontrar seus carros no enorme estacionamento do Astrodome. Ele nos encaminhou por alguns minutos pela área onde eu disse a ele que havia estacionado e não conseguimos encontrar o carro. Então, seu rosto se iluminou e ele começou a dirigir mais rápido, em direção ao Astrodome. Eu disse a ele que não havia estacionado mais perto e ele estava indo na direção errada. Ele me garantiu que sabia o que estava fazendo e continuou dirigindo. Ele dirigiu pelo centro do Astrodome e saiu do outro lado. Então ele dirigiu direto para uma área do estacionamento e parou bem na frente do meu carro. Estávamos procurando no lugar certo, mas do lado errado do Astrodome, que tem estacionamento dos dois lados. Ficamos tão felizes em ver o carro que meus filhos o abraçaram. Entramos no carro e fomos para casa, felizes por finalmente ter encontrado o carro. Ponto certo, lado errado do astrodome. Quando você esteve no lugar certo, mas sua agenda o colocou em um lugar onde você nunca encontraria o que procura? Infelizmente, nosso “felizes para sempre” pode ser uma agenda tão poderosa que estacionamos lá e acumulamos as taxas de estacionamento pensando que o resultado valerá a pena. Mas raramente vale e quando recebemos a conta do estacionamento e percebemos ao que renunciamos para conseguir algo que nunca aconteceria, podemos nos julgar muito e isso cria muita infelicidade. Agora enfrentamos esse tipo de escolha em nossas vidas, fazendo avaliações sobre o que queremos dar em troca de nossos relacionamentos e se o preço de ficar é aquele que podemos pagar e queremos pagar, ou encontrar escolhas alternativas que irão trazer mais alegria e realização para nossas vidas. Podemos ter a intenção certa, mas estamos no lugar errado para isto se manifestar. Quando estamos prontos para fazer mudanças profundas na vida, começamos a sentir a dor de nossos relacionamentos difíceis e desgastantes. Começamos a ver onde eles roubam nossa alegria, que eles não são pacíficos, não são gratificantes e estamos lhes enviando energia e recebendo pouco ou nada em troca. Embora possamos estar pagando pelo estacionamento, ou pagando um alto custo para permanecer nesse relacionamento, não queremos mais fazer isso. E temos três opções: ficar onde estamos e continuar pagando o preço energético e emocional, conversar com nossos parceiros e ver se eles irão mudar, ou seguir em frente. Uma situação que você enfrenta agora pode ser como ‘pagar pelo estacionamento’, você pode não querer fazer isso, mas mudar as regras, apresentar suas necessidades ou encontrar uma solução mais indolor pode não ser uma opção ou pode não ser a opção que você quer, ou está pronto para tomar. E se você decidir que não está mais disposto a pagar esse preço, pode ter que correr o risco de alienar pessoas em sua vida, que não ficarão felizes com nenhuma das escolhas que você fizer. Quando você é aquele com quem eles podem contar, sua fonte de poder ou apoio, a remoção dessa energia muda drasticamente o seu relacionamento. Você pode se sentir culpado porque eles contavam com você e estão com raiva porque agora precisam encontrar outro recurso de poder e energia. Você tem duas opções, ficar onde está e ‘pagar pelo estacionamento’ ou seguir em frente. Ambos têm suas desvantagens, mas eventualmente aquele que você escolherá é aquele que lhe dá o maior retorno em alegria e paz de espírito e coração. Muitos de nós nos doamos infinita e continuamente aos outros porque sentimos sua dor e acreditamos que podemos ajudar. Achamos que, se aparecermos para eles, eles ficarão gratos e agradecidos. Mas o que acreditamos ser um esforço único pode se transformar em um compromisso de longo prazo e agora estamos fazendo coisas que não queremos fazer, sem fim à vista. Resumindo, estamos pagando pelo estacionamento e é muito caro. Como encerramos a situação de uma forma amorosa que nos ajude a estabelecer limites claros, capacite-nos e a eles e não destrua um relacionamento? Às vezes, todos esses resultados não são possíveis e temos que escolher o que melhor nos convém. E há momentos em que temos que colocar nossas necessidades em primeiro lugar, afirmar nosso direito de ter alegria em nossa vida e reconhecer nossa responsabilidade na situação enquanto nos desconectamos, desvinculamos de nossos compromissos e seguimos em frente. Às vezes, a escolha não é tão fácil e temos que nos comprometer até encontrar uma alternativa melhor. Nesse caso, podemos gastar tempo compreendendo a lição, vendo como abrimos mão de nosso poder e aprendemos a dizer “não” e realmente dizer isso. Assim como há momentos em que não posso deixar de pagar pelo estacionamento, há momentos em que temos que saber quando terminamos e nos comprometermos a estar mais conscientes de nossas necessidades, a ver os outros como poderosos e a permanecer em nosso poder para que estejamos cientes de onde assumimos compromissos, especialmente onde nos comprometemos com a cura dos outros, quanto esses compromissos nos custarão e se estamos dispostos a pagar esse preço. Quando o preço não valer a pena, perceberemos que existem alternativas melhores para aquela vaga de estacionamento cara e seguiremos em frente. Mas geralmente descobrimos isso depois que encontramos nosso carro novamente e temos que pagar a conta. Seguir em frente não é um sinal de derrota, é algo totalmente diferente. Esse é um grande tema ultimamente, seguir em frente. Mas seguir em frente não é apenas pegar nossa energia e ir para casa triste, deprimido, sem poder, derrotado e com raiva. Trata-se de expandir nossa frequência energética para que possamos administrar nossas agendas com mais poder e parar de nos colocar nesse tipo de situação. Não temos que nos limitar a ciclos de cura e grupos e ciclos cármicos, podemos escolher esse caminho e é tentador, mas agora existem outras opções. Nós apenas temos que gerenciar nossas agendas emocionais com mais cuidado e parar de escolher o caminho cármico da 3D em vez do caminho da criação da 5D. É sempre uma escolha e estamos sempre no processo de considerar essas opções e iremos escolher o caminho cármico até nos cansarmos de pagar estacionamentos caríssimos e então nos permitirmos escolher opções mais poderosas, alegres e empoderadoras.

 

Jennifer Hoffman
 
 
Direitos Autorais: Site original: http://www.enlighteninglife.com/     

Direitos reservados © 2004/2022 para Jennifer Hoffman. Todos os direitos são reservados. Todo o material desta página está protegido pela lei dos direitos internacionais dos Estados Unidos da América e não podem ser parcialmente o integralmente reproduzidos sem a permissão escrita e expressa da autora. Todas as reproduções autorizadas, parciais ou em cópias, por inteiro ou em parte, devem fazer referência ao nome da autora e ao website de Curas Uriel
 

 
 


 
 
 
Transcrito por achama.biz.ly, com agradecimentos, de:  

Agosto 07, 2023

chamavioleta

RELATÓRIO DA ENERGIA PARA AGOSTO DE 2023

Por Jennifer Hoffman

Tradução: Regina Drumond

a 6 de agosto de 2023

 
about Jennifer Hoffman

 

É um novo mês e outra nova vibração, mas este é diferente do que temos experienciado – é muito mais proposital e intencional, não tão aleatório com os downloads (descargas) e mudanças como vimos em Junho e Julho, mas não fique muito confiante porque ainda estamos em um período de energia muito intensa que continuará por mais 2 semanas e isso irá agitar muito as coisas, como já estamos vendo. Agosto trará clareza e ação, mas é uma espécie de troca, devemos estar dispostos a assumir a liderança e aprender a deixar ir quando for a coisa apropriada e o melhor a fazer – mesmo que não queiramos. A transformação é um grande tema em Agosto, junto com tudo o que isso inclui. Devemos estar dispostos a abrir mão de tudo para que possa ser substituído, se necessário. Nosso compromisso com a nossa própria alegria está na frente e no centro deste mês e com a forte atividade de Saturno, seremos repreendidos sempre que não estivermos sendo autênticos, fiéis a nós mesmos e operando na ilusão em vez de em nossa própria realidade. Liberar é um grande tema de Agosto, assim como recalibrar nosso próprio centro, que provavelmente foi abalado por eventos recentes e passados. Em Agosto, teremos tempo para reconsiderar, renovar e reestruturar nossa vida e caminhos de ascensão. O ponto de inflexão é o ponto de transformação onde giramos graciosamente ou é o nosso ponto de ruptura. Agosto é o ponto de inflexão para a transformação 5D Agosto chega com uma enorme explosão de energia e sai assim também, já que 1º de Agosto e 31 de Agosto são datas de lua cheia e essas luas cheias vêm com aspectos muito poderosos, incluindo uma forte influência de Saturno. Portanto, temos que esperar, temos o Portal de Leão 8-8 e, apesar de vários retrógrados, incluindo os planetas pessoais Vênus e Mercúrio, é um mês cheio de ação (novamente). É um mês para acertar as coisas e estar aberto a novos caminhos, porque eles podem acontecer apesar de seus melhores esforços para pará-los, atrasá-los ou evitá-los. Há coisas que devemos realizar para nos mantermos alinhados com marcos energéticos específicos e, se não estivermos fazendo o trabalho ou nos esforçarmos, o Universo simplesmente assumirá o controle e garantirá que cheguemos a esse destino. É uma questão de tempo divino e alinhamento energético agora e cada um de nós tem um papel a desempenhar no ciclo de ascensão, mas se não estivermos onde precisamos estar, fazendo o que precisamos fazer, com as pessoas que precisam fazer parte desse processo, seremos empurrados para o lugar. Será um mês interessante. Agosto é o 8º mês do ano e em 2023, que é um ano 7, temos 8 + 7 = 15, 1 + 5 = 6. Seis é o número da descida, onde temos acesso a downloads espirituais de energia e informações que precisamos integrar e nos mover para nossos novos paradigmas. O ciclo de ascensão segue esse caminho e é um processo de renovação constante com o qual nos comprometemos como parte de nosso trabalho de ascensão. A energia 6, de Agosto, é muito mais fácil do que a energia 5, de Julho. Está mais definida e os downloads são menos caóticos. Mas ainda faz parte do nosso trabalho aqui e em uma energia 6 temos certeza de que teremos uma intensa atividade de downloads, então, esteja preparado. Devo mencionar o evento do Portal de Leão 8-8, um evento anual de Agosto, o qual será um triplo 8 em 2024 e será extra potente. O Portal de Leão 8-8 de 2023 é um 5 na numerologia, o que adiciona uma vantagem desconfortável a ele. 5 é um número desajeitado que carece do equilíbrio do 4 e da simetria do 6. Ele dá uma sensação de espaço “intermediário”, não confortável consigo mesmo, querendo avançar ou retroceder para alcançar equilíbrio e simetria. É um número estranho, pois sempre há algo extra com ele. Lembro-me de que quando criança e de nossa família de 5 pessoas, sempre alguém tinha que sentar no meio do banco de trás. Às vezes era eu, mas como sempre ficava enjoada, sentava perto da janela! Ainda era estranho, sempre havia aquela sensação de desequilíbrio. O Portal de Leão deste ano será focado em energizar nossa ascensão, estabelecer a base para nossa ativação do DNA de 13 filamentos, equilíbrio emocional da energia, ativação do coração, Consciência Crística e mais trabalho em nossas sintonizações do corpo de luz. Estamos integrando essas mudanças há um bom tempo – ensino meu programa de Ativação do DNA de 13 Filamentos desde 2015 e passamos por várias repetições disso, cada uma construindo sobre a base que estabelecemos para nosso progresso de ascensão. Lembre-se de que é uma corrida de revezamento, não uma maratona. Não há linha de chegada e não há prêmio para o maior, mais rápido ou melhor corredor de ascensão. Esta é uma jornada muito individual e pessoal. Agosto começa com uma lua cheia em Aquário que está intimamente alinhada com Saturno, que também é o regente histórico de Aquário. Acredito que veremos muitos términos de relacionamento neste mês e nos próximos meses, e talvez não apenas os próprios finais, mas a mudança na maneira como permitimos, entramos e nos comportamos nos relacionamentos. A outra lua cheia de Agosto em 31 de Agosto também tem uma forte influência de Saturno, o que dá ao mês inteiro uma sensação muito pesada de Saturno, mas não pense que isso é uma coisa ruim. Saturno se refere a lições e aprendizado, maturidade espiritual, equilíbrio e não nos deixarmos envolver demais em nossa espiritualidade para que nos esqueçamos de manter os pés no chão. Um de nossos aspectos da energia 5D é a comunidade e se você percebeu que está menos inclinado a querer se envolver com pessoas que não estão energeticamente ressonantes com você, este é outro subproduto de nosso ciclo de ascensão. Eu tenho falado sobre a crescente necessidade de comunidades 5D por muitos anos e estamos nos movendo para esse paradigma agora. Não se surpreenda se você definir sua intenção de criar sua comunidade 5D e encontrar a sua família energética e perceber uma grande mudança em seus relacionamentos e conexões, ou de repente decidir se mudar para um novo lugar e imediatamente se sentir muito mais energeticamente alinhado lá. Já realizamos nossas missões de Guardião de Portal há muito tempo e agora podemos sair delas e viver em lugares onde possamos estar cercados por uma comunidade de pessoas com mentes afins. Estou definitivamente ansiosa por isso!! À medida que avançamos neste ciclo, a ressonância se torna o fator dominante em como escolhemos nossos relacionamentos e conexões, mas não a ressonância com nossa jornada de cura. Queremos ressonância com nossos aspectos mais elevados, aqueles que estão alinhados com nossa totalidade e congruência energética. Concluímos muitos ciclos de cura e agora devemos nos concentrar em criar conexões que nos permitam expandir energeticamente, em vez de termos mais repetições de nossos ciclos cármicos e a necessidade de cura. A aceitação faz parte desse caminho, assim como o reconhecimento da soberania energética de todos, sem julgamento. Quando julgamos os outros, nós nos preparamos para nos conectar com eles e iniciar um ciclo de cura. Embora esse seja um caminho que podemos seguir, prefiro evitá-lo e seguir o caminho da alegria. Você iria? Não sei quanto a você, mas estou cada vez menos inclinada a participar de ciclos de cura com outras pessoas e estou farta do carma do passado ocupando o centro do palco no presente. Acho que não sou atraída pelo drama, trauma e o caos do karma e agora confio que aqueles que estão envolvidos no ciclo cármico sabem o que estão fazendo e quando quiserem que isso acabe, encontrarão soluções. Lembre-se de que o propósito da VIDA é a Expansão da Liberdade, Independência e Autonomia. Portanto, a pergunta que devemos nos fazer agora é como os relacionamentos contribuem para nossa vida – nossa liberdade, independência e expansão da autonomia, não se podemos curar alguém. À medida que nos tornamos mais soberanos energeticamente, trocamos a satisfação de nossas necessidades emocionais e os preços que temos que pagar por isso pela congruência de nossos fluxos de energia. Onde a satisfação de nossas necessidades emocionais muitas vezes nos drena energia e pagamos um alto custo em termos de tempo, energia e esforço, agora temos a opção de escolher a satisfação energética que leva à integridade emocional. Com o trauma emocional, buscamos a cura de nossas emoções em vez de dar um passo adiante e mudar a energia que criou o trauma emocional. Imagine que você vivencie muita traição nos relacionamentos. Há duas maneiras de resolver esse problema. Uma é escolher parceiros que irão traí-lo e esperar que você possa curá-los para que não ajam mais dessa forma. Isso pode levar muito tempo e levar a muito desgosto e decepção. A outra maneira é realinhar energeticamente seu paradigma de relacionamento para que você não precise mais provar seu valor e, em vez disso, escolher relacionamentos com pessoas que o amam, honram-no e o respeitam. Agora você não terá a satisfação emocional de tentar curar alguém, mas você sabe que isso não funciona muito bem de qualquer maneira. Em Agosto teremos muita ajuda nessa área da severa disciplina de Saturno, bem como da ação de Vênus retrógrado em Leão, com Mercúrio retrógrado em Virgem. Portanto, se você achar que seus antigos relacionamentos com pessoas que se apegam a você com seus problemas e que fazem parte de seu paradigma de cura não são mais atraentes, esteja preparado para se concentrar na totalidade energética e na congruência nos relacionamentos. O paradigma da cura não será mais uma opção atraente. Queremos relacionamentos que possam crescer, que possam ser alegres, que sejam harmoniosos e que sejam uma expansão de energia em vez de uma drenagem de energia. O tema de Agosto é o Ponto de Inflexão e começou em Julho com Plutão em quadratura com o Nodo em Áries/Libra a 29 graus. Eu sei que mencionei muito esse aspecto nas últimas semanas porque é muito raro e muito poderoso. É também o grande aspecto final que Plutão fará ao completar sua jornada de 17 anos por Capricórnio, para não retornar por mais 248 anos. Durante o seu mandato em Capricórnio, Plutão virou o paradigma global da 3D de cabeça para baixo, criou o Grande Despertar, preparou o terreno para o crescimento maciço na consciência da ascensão que experimentamos e revelou muitas camadas profundas de corrupção preocupante, ganância, manipulação e decepção. Se você não vê mais o mundo da mesma maneira, você não está sozinho e, em vez de sentar e reclamar ou ficar deprimido, estamos vendo essas coisas para que possamos mudá-las. No Relatório de Energia de Agosto de 2015, escrevi: “Não há ‘eles’ que governam o mundo, exceto aqueles que acumularam todo o dinheiro enquanto assistíamos a reality shows. O verdadeiro poder é algo que não pode ser controlado, mas que pode ser manipulado, apenas quando não temos consciência”. Aqui, ‘inconsciente’ refere-se a não ter consciência de nosso poder criativo, o poder que nos permite criar nossa realidade por meio de nossa intenção, o poder que temos de criar milagres e transformar energia em matéria. Agora que a consciência coletiva atingiu tanto a massa crítica quanto o momento crítico, estamos no ponto de inflexão em que tudo deve mudar. Este não é um processo voluntário, é o subproduto de uma pressão intensa da consciência de uma realidade que não podemos mais sustentar ou manter e que não queremos mais. O ponto de inflexão é o ponto de movimento para a transformação, que acontece quando estamos sob muita pressão para transformar porque a realidade atual é muito dolorosa de manter. Neste caso, não temos alternativa senão permitir a transformação porque não podemos fazer mais nada – as coisas devem mudar e devemos permitir que mudem. Sentir que não temos alternativas é incapacitante, mas não deveria ser, porque quando chegamos ao ponto em que todas as nossas velhas opções não funcionam mais, conseguimos colocar nossos novos poderes em jogo. O que sabemos agora sobre intenção, alinhamento, manifestação, milagres, limites de energia e frequência e vibração que podemos usar para criar um novo paradigma para nossa realidade? Temos as ferramentas e o conhecimento, só precisamos usá-lo. E agora é a hora. Em meados de Agosto, temos uma lua nova que forma exatamente uma quadratura com Urano em Touro, o que nos dará o poder de mudar. Os planetas estão alinhados para nos apoiar e se não agirmos voluntariamente iremos ter um pequeno empurrão agora. Nosso propósito na vida é dominar nosso karma e expandir nossas energias, não é sentar e esperar que algo aconteça. É hora de ação e Plutão irá destacar a necessidade de mudança. Nossa motivação vem dos nodos Áries/Libra agora. É hora de agir, mas não sem equilíbrio e congruência, para que as ações que tomamos estejam alinhadas com nosso novo paradigma de alegria. Parece que estamos apenas repetindo mais um ciclo de transformação. Sim, e de certa forma nós estamos, mas toda vez que passamos por esse processo, movemo-nos mais para cima na espiral da ascensão. Este nunca foi um processo linear em que nos movemos do ponto A para o ponto B e então terminamos. É uma espiral, então evoluímos através da ascensão, subindo na espiral conforme encontramos nossas lições ESSENCIAIS inúmeras vezes, cada vez com uma perspectiva diferente que pode nos fornecer novas maneiras de abordar questões muito antigas. Não há punição se repetirmos velhos padrões de energia, teremos outras oportunidades de tentar novamente mais tarde. Se você se sentir esgotado e cansado este mês, pode culpar a desintegração contínua da 3D, que está se movendo em alta velocidade agora. Não cometa o erro de procurar resolução, procure o caos no modelo de ascensão e use-o para traçar seu caminho através da ponte da 4D. Agosto tem muitos presentes que parecem tudo menos bênçãos benevolentes e benéficas. Mudança e transformação estão no menu e os retrógrados de Agosto estão apoiando nosso movimento para novos portais de potencial energético. Se você queria a mudança, agora é a hora de trazê-la. Se você ainda não está pronto, não se preocupe, outra oportunidade estará disponível, mas cada vez as circunstâncias ficam mais intensas e desafiadoras e o impulso para a transformação O que está acontecendo é global em escala, está acontecendo com e para todos, por isso os downloads são maiores, as frequências são mais elevadas, as vibrações são fortes e temos Plutão em Capricórnio que está drenando os rios do destino desde 2008 dando seus passos finais em Capricórnio nos próximos meses e nos presenteando com novos potenciais, como fez durante sua estada anterior em Capricórnio, há mais de 250 anos. Nós somos a luz para o mundo, vamos todos brilhar intensamente e iluminar o caminho para a iluminação, a harmonia divina e a alegria.

 

Jennifer Hoffman
 
 
Direitos Autorais: Site original: http://www.enlighteninglife.com/     

Direitos reservados © 2004/2022 para Jennifer Hoffman. Todos os direitos são reservados. Todo o material desta página está protegido pela lei dos direitos internacionais dos Estados Unidos da América e não podem ser parcialmente o integralmente reproduzidos sem a permissão escrita e expressa da autora. Todas as reproduções autorizadas, parciais ou em cópias, por inteiro ou em parte, devem fazer referência ao nome da autora e ao website de Curas Uriel
 

 
 


 
 
 
Transcrito por achama.biz.ly, com agradecimentos, de:  

Abril 14, 2017

chamavioleta

 Ponto de Inflexão.

 

Por Owen K Waters

13 de abril de 2017

Traduzido por Adriano Pereira





Os estágios do desenvolvimento da consciência humana variaram desde o homem das cavernas até a consciência cósmica.



Nesta longa jornada pela evolução humana, há seis estágios básicos seguidos por seis espirituais. Até os tempos modernos, atingir a consciência espiritual sempre foi um desafio para a humanidade. Hoje, no entanto, a humanidade como um todo, está na última parte do quinto dos doze estágios. Este é o estágio de desenvolvimento mental ou intelectual.



Enquanto isso, todos os dias as pessoas estão fazendo a transição para os estágios seis e sete. A mudança está ganhando impulso, a medida em que mais e mais pessoas se deslocam para estas fases, com coração centrado na natureza.



O estágio seis, é a fase inferior do coração, onde a consciência comunitária e mundial desperta, e a fase sete é a fase cardíaca superior do despertar espiritual. A porta para a consciência espiritual é através do coração, quando a pessoa passa do estágio seis para o estágio sete.



Séculos atrás, nas culturas orientais, os aspirantes espirituais tiveram de dedicar-se a longas horas de meditação diariamente para alcançar esse estágio de despertar espiritual. Então, ao alcançá-lo, eles se tornariam auto-motivados para continuar pelo caminho do desenvolvimento espiritual.



Séculos atrás, nas culturas ocidentais, a entrada para o desenvolvimento espiritual foi através da adoção da autodisciplina religiosa. Ao limitar o desvio de atividades egoístas e se concentrar na adoração divina, o aspirante poderia eventualmente, ser despertado para estados superiores de consciência. Então, ao atingir esse estágio, eles se tornariam auto-motivados para continuar no caminho do desenvolvimento espiritual.



Exteriormente, os métodos de encontrar iluminação espiritual variaram do Leste para o Ocidente. O estilo oriental tinha uma aproximação mais direta, enquanto o estilo ocidental aproximou-se da mesma sintonização com a fonte divina diferentemente. Ambas as abordagens necessitavam de uma fé inicial de que o objetivo desejado seria alcançado após um esforço extenso.



Tenha em mente que, naqueles dias, os buscadores espirituais eram muito minoritários. Naquele momento, a maioria da população ainda estava muito longe dos estágios espirituais da consciência para estar interessada na possibilidade de buscas espirituais.



Hoje, as coisas são muito diferentes. A humanidade como um todo está a um passo muito curto da consciência centrada no coração, que desencadeará o aspecto principal da mudança uma vez que a massa crítica seja alcançada. Quando muitas pessoas se juntarem à migração para a consciência da Nova Realidade, o ponto de inflexão será alcançado, e o mundo será transformado.



Lembre-se de que cada passo que você toma para promover a consciência centrada no coração dentro de você, afeta profundamente a atmosfera da mente global. Cada vez que você se lembrar de um amigo de mesma natureza espiritual, você ajuda o mundo a se mover um pouco mais para essa massa crítica.



Pontos de Inflexão são surpreendentemente fáceis de se alcançar. Apenas 7% da população precisa tomar consciência de uma nova tendência, uma nova moda, ou um novo produto, para que, de repente, ele se torne uma palavra familiar que todos conhecem.



Imagine o que significará para o mundo inteiro passar por esse ponto de inflexão e, de repente, conhecer, compreender e praticar ver a vida através de uma visão centrada no coração da realidade. Basta segurar esse pensamento e dar-lhe o seu amor e poder espiritual.



Melhor ainda, ajude os outros a descobrir uma maneira de criar um espaço iluminado de consciência para si mesmos enquanto cura o mundo.



Eles podem fazer isso e ajudar a inaugurar a Nova Realidade de Amor, Luz e liberdade do Espírito praticando a técnica do Amor e da Luz.



Compartilhe com um amigo…



 

 



 
Agradecimentos a:

Recomenda-se o discernimento.






Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.




Atualização diária.



Donations via PayPal
esoterismo
Please do not change this code for a perfect fonctionality of your counter
esoterismo

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub