Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Junho 29, 2023

chamavioleta

Superar a Consciência de Sobrevivência

Por Kenneth Schmitt

Traduzido a 28 de junho de 2023

 

 

Todas as nossas crenças limitantes foram criadas primeiro em nossa imaginação, até acreditarmos que elas são reais. É também assim que podemos resolvê-los. Todos eles são baseados no medo do desconhecido além do mundo físico. De dentro da consciência do ego, não estamos conscientes do que acontece quando a nossa ligação com o corpo é terminada; no entanto, intuitivamente sabemos a extensão da consciência, porque a nossa intuição é multidimensional, como nós, uma vez que a percebemos.
 
Tudo pode ser real. O campo quântico unificado de expressões conscientes, dentro do qual existimos, tem todas as possibilidades de tudo. Quaisquer vibrações que reconheçamos e prestemos atenção são a nossa realidade. Imaginários ou experienciais são os mesmos padrões vibratórios. O que é importante é o que está em nossa atenção e como nos sentimos sobre isso. Podemos criar as crenças que quisermos em nossa imaginação, bem como resolver as que adquirimos. Se o fizermos com força e tempo suficiente, compreenderemos a sua realidade na nossa experiência. Ao examinar claramente as crenças limitantes que nos impedem de realizar nossa verdadeira autoconsciência, podemos encontrar sua base. Se optarmos por substituir o medo do desconhecido por uma mudança de perspectiva para a consciência da energia criativa que aumenta a vida que nos envolve em toda a consciência infinita, o desconhecido se torna conhecido e nos enche de gratidão e alegria. As crenças limitantes se dissolvem.
 
Nossa consciência é limitada apenas por nossas próprias escolhas, e nossas experiências chegam até nós como resultado de nossa realização do que é real. O que é importante não é o assunto dos nossos pensamentos e emoções, mas a qualidade Vibratória, a polaridade e a frequência. Expressamos nosso estado de ser escolhendo depressão, existência sem inspiração ou vitalidade. Se escolhemos a vitalidade, sentimos e irradiamos gratidão, amor e alegria em cada momento, e vivemos com abundância e liberdade na presença infinita de consciência, realizando apoio e sabendo tudo o que precisamos.
 
À medida que aprendemos a estar conscientes das vibrações e estímulos do coração do nosso ser, tudo se torna fácil e podemos viver sem stress. Podemos transformar as nossas vidas numa dimensão energética mais elevada sem ir a lado nenhum fisicamente, mas a qualidade das nossas vidas muda drasticamente. Podemos viver em vibrações que melhoram a vida e que trazem satisfação, e podemos partilhar a nossa vitalidade nos nossos encontros, mesmo nos mais desafiantes.
 
Nunca somos obrigados a nos alinhar com a negatividade, e uma vez que estamos vivendo em gratidão, compaixão e amor a cada momento, a negatividade não pode entrar em nossa experiência. Somos seres soberanos que surgem de uma essência além do tempo e do espaço, tendo poder criativo ilimitado através da consciência do nosso coração.

Kenneth Schmitt
 
 
 

 
Transcrito por  http://achama.biz.ly  com agradecimentos a: 

Junho 18, 2023

chamavioleta

UM ADEUS AMOROSO AO QUE JÁ ERA

Channel: Brenda Hoffman

Tradução:  De Coração a Coração 

a 17 de junho de 2023

 

 

Meus queridos,
 
Muito provavelmente, grandes partes do seu mundo externo ou interno estão mudando. Não é apenas um momento de mudança, mas também de reflexão. Quem é você? Quem você está se tornando? Quem você deseja ser? Todas as perguntas que aparentemente demandam respostas imediatas. Mas respostas que ainda não necessariamente podem ser fornecidas.
 
Você é como um salmão nadando contra a corrente – algo que você fez inúmeras vezes durante sua transição. Mesmo que logicamente seu deslocamento não pareça estar certo, intuitivamente, você sabe que precisa completá-lo.
 
Então você se sente perturbado e confuso. A parte lógica de você continua a questionar sua(s) decisão(ões). Sua parte interior sabe que você precisa fazer isso ou ser aquilo. Você está exausto, mas animado, confuso, mas informado, cauteloso, mas animado – simultaneamente.
 
Você mal consegue concluir as tarefas necessárias, muito menos tarefas que parecem além de seus recursos. Tarefas que você costumava executar agora parecem esmagadoras. E as tarefas necessárias parecem assustadoras demais para tentar. Assim acontece, dia após dia, à medida que você faz a transição mais rapidamente do que nós, dos Universos, ou do que você pensou ser possível antes de sua entrada na Terra nesta vida.
 
Você se sente inadequado. Sentimentos que são quase impossíveis de descrever para os outros quando você diz e faz coisas que parecem diferentes de você. Sentindo-se certo e errado, cansado e energizado.
 
A pergunta óbvia é: por quanto tempo suas tensões pessoais continuarão?
Pelo tempo que você desejar.
 
A mudança que você está fazendo dentro de si mesmo ou em seu mundo exterior é um dado necessário. Pois você não cria mais ou faz mudanças significativas sem os impulsos do seu ser interior. A exaustão que você sente é sua luta para manter o que era, enquanto você faz a transição para o que é.
 
Essa confusão, essa exaustão e, às vezes, a dor interior são apenas um adeus amoroso ao que foi. Como descartar um sapato confortável que não te sirva mais. Mas também um sapato cheio de memórias amorosas que você deseja manter.
 
Essas memórias desaparecem. Sua vida está mudando tão dramaticamente que suas antigas memórias de amor e alegria empalidecerão em comparação com o que você está prestes a experimentar.
 
Este é um momento de alegria, riso e diversão. Nada disso pode ser criado a partir de memórias passadas porque são apenas memórias. É hora de você se juntar a seres criativos e divertidos que, como você, desejam viver no presente e não no passado. Um presente que não inclui o requisito 3D de dar e receber.
 
Em 3D, mesmo que você tenha experimentado alegria, essa alegria foi principalmente tingida com medo, arrependimento e um conhecimento de que uma atividade ou sentimento seria difícil de reproduzir. Foi um momento, em vez de uma vida.
 
Agora você está criando uma nova vida. Uma vida que pode acessar algum medo ou dor, mas medo ou dor que serão tão mínimos quanto sua alegria já foi.
 
Você completou suas lições 3D de medo e está iniciando novas lições de amor e alegria. Algo difícil para a maioria de vocês compreender porque não estão acostumados a esperar uma alegria contínua.
 
Mesmo que você seja um novo ser aparentemente em uma encruzilhada, você já completou essa encruzilhada. Pois você não é mais da 3D. Você é um novo ser em um novo mundo, ajustando-se ao amor e à alegria.
 
Portanto, permita-se debater um pouco ao descobrir que qualquer calamidade que você conceba desapareça. Você não está mais vivendo uma vida de medo que uma vez aceitou por causa de suas eras de experiências terrenas naquele ambiente. Permita-se saber que você é um novo ser, assim como a Terra. E então perceba que você não pode mudar essa certeza mais do que você pode mudar o medo 3D. 
 
Que assim seja.
 
Amém.
 
Brenda Hoffman
 
 
Direitos Autorais
Copyright 2009-2017, Brenda Hoffman.
Todos os direitos reservados.
 
Por favor, sinta-se livre para compartilhar esse conteúdo com outras pessoas, postar em seu blog, adicionar ao seu boletim, etc, mas mantenha a integridade deste artigo, incluindo o autor/canal: Brenda Hoffman & a fonte/link do site:
 
 

 
Transcrito por achama.biz.ly com agradecimentos a: 
 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub