Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Janeiro 11, 2023

chamavioleta

PILOTO AUTOMÁTICO
Mensagens de El Morya
Do Livro Telos 1 - De Aurelia
rayviolet2.blogspot.com/2023/01/piloto-automa

* A Consciência que Funciona no “Piloto Automático” não se dirige para a Porta da Ascensão *

Saudações, amados,

Eu Sou El Morya, o guardião do Foco da Vontade de Deus para este planeta. De nossas moradas no Monte Shasta, Adama e eu desejamos trazer a vocês uma mensagem de Amor. Nossa mensagem é um alerta, queridos, porque sabemos que o tempo está ficando muito curto para todos vocês.

Adama descreveu o estado de consciência, ou atitude, em que tantas almas preciosas da Terra se permitem viver no “piloto automático”, um estado de sono espiritual. Nesse estado, as pessoas não criam conscientemente sua realidade, nem vivem suas vidas de acordo com seus propósitos de alma ou os objetivos que escolheram antes de vir para esta encarnação.

Ao abrirmos o portal e estendermos o tapete dourado para a sua chegada, será um prazer dar-lhe as boas-vindas aos reinos da Luz e do Amor. Que dia maravilhoso e alegre será este para nós e....+ deixaracaixa.blogspot.com/2023/01/piloto-auto

Janeiro 07, 2023

chamavioleta

A Explosão Subterrânea de Beirute em 2020
Por THOR HAN EREDYON
de Ashaara (Sistema de Taygeta, nas Plêiades)
Através de Elena Danaam
rayviolet2.blogspot.com/2023/01/thor-han-e-ex

Sobre a explosão subterrânea de Beirute em 2020: Thor Han: Haviam estruturas subterrâneas dos reptilianos Ciakahrr debaixo daquele lugar, muito profundas, que deveriam ser tomadas e liberadas. Mas nada aconteceu como era esperado. O projeto era destruir e limpar tudo sob a superfície, mas algo falhou e aqueles alienígenas que habitavam esses subterrâneos, vendo que estavam prestes a serem descobertos, mortos ou feitos prisioneiros, se destruíram e ao local.

Eles decidiram explodir tudo, para não serem aprisionados pela Federação e os governos da Terra saberem o que havia em seus subterrâneos. Eles destruíram tudo e foi uma tragédia terrível. Todos os soldados morreram, a explosão foi tamanha que não sobrou nada, tudo derreteu por dentro....+ deixaracaixa.blogspot.com/2023/01/a-explosao-

Novembro 10, 2020

chamavioleta

O império das trevas está sendo desmantelado energeticamente

Shaliah de Telos

Através de Galaxygirl

7 de novembro de 2020.

Tradução do inglês: 2020/11/10
 

 
 
 
Saudações, irmãos e irmãs do mundo da superfície, segurando a luz para tantos. Eu sou Shaliah, representante de Telos, uma bela cidade imaculada com muitas maravilhas e belezas nas profundezas de Gaia sob o Monte Shasta. (Califórnia, EUA)
 
Estamos aqui há eras desde o naufrágio do Luméria. Somos antigos Lumerianos que continuaram nossas antigas práticas de cura e aprimoramento da luz. Ouvimos a Mãe. Trabalhamos com suas energias e ouvimos seus batimentos cardíacos internos e ritmos internos. Eu, Shaliah, sou um aspecto desta.
 
Vocês têm muitos aspectos; vocês são poderosos seres multidimensionais. Eu digo vocês, mas eu mesmo faço parte desta poderosa teia cósmica da vida. Estamos todos conectados. Eu sou um trabalhador do cristal. Eu trabalho nas profundezas das cavernas de cristal e cavernas de argila vermelha de Gaia, nos arredores da cidade e abaixo dela. Estou em casa na escuridão, pois trago minha própria luz comigo.
 
(Vejo paredes de argila vermelha de cavernas profundas. Os cristais brilham em lindas cores de todos os tons. Ela está usando um colar de cristal brilhante e também usa um como luz de lâmpada.)
 
Temos uma vasta rede de cristal. É uma excelente atualização da Internet. Todos somos capazes de nos comunicar de maneira muito semelhante aos seus sistemas de comunicação, mas inquebráveis, pois tudo se baseia na intenção e na pureza de pensamento. Um pensamento destinado a outro só alcançará a correspondência vibracional daquela pessoa. Vocês terão habilidades de tecnologia semelhantes e muitas outras descobertas maravilhosas em Nova Gaia.
 
 
Eu sou Shaliah. Minha mensagem hoje é de esperança.
 
Sempre há esperança. Não a percam no meio da tempestade turbulenta do caos criado por poucos para afetar a muitos. Não deixem que isso afete vossa vibração. Podemos ver suas luzes da superfície. Podemos ver como vocês estão brilhando intensamente e isso ajuda também no nosso trabalho de energia interior da terra, pois cria grades harmônicas de energia que podemos utilizar para estabilizar várias regiões-chave de interesse.
 
Podemos estabilizar e fechar portais de dentro. Trabalhamos em estreita colaboração com as linhas Ley, aproveitando a sabedoria ancestral de nossos ancestrais e dos mistérios ocultos de Gaia. Ela confia em nós e trabalhamos em harmonia com o seu corpo. Temos estado auxiliando e pretendendo este processo de ascensão desde a queda de nossa amada Luméria, que foi uma grande tragédia vivenciar pessoalmente.
 
Todos vocês também experimentaram inúmeras tragédias em suas vidas no mundo da superfície. Vocês sentiram tanta dor. Eu vejo isso. Todos nós fazemos. Vocês não estão sofrendo sozinhos. É por causa desse sofrimento que suas luzes brilharão mais intensamente. Não quero parecer banal. Mas é por causa do sofrimento de Gaia e de tudo o que ela suportou que esta missão tem a atenção de tantos para garantir um resultado positivo.
 
É por causa de seus próprios sofrimentos que sua luz interior tem sido sua prioridade encontrar. É na ânsia de paz que o sábio a encontra. Há uma paz tremenda nessas cavernas de cristal sob Telos. Elas são um dos principais centros de chacras planetários. É essencial que os corpos de energia de Gaia permaneçam equilibrados.
 
(Ela está plantando cristais brilhantes de sua solteira na terra fria e vermelha do chão da caverna. Os cristais ao redor brilham em luzes suaves e coloridas. Ela está criando um mapa da terra de seus chacras e desenhando as linhas Ley na terra. Ela está mostrando como estes se conectam às principais cidades da superfície e como essas linhas Ley foram adulteradas.)
 
Sim, mas tudo isso vai mudar. Conforme as energias do mundo da superfície crescem e se expandem, as linhas Ley são ativadas ainda mais por essas vibrações positivas. O império escuro está sendo desmantelado energeticamente. Esta é uma guerra enérgica, que você chamaria de Terceira Guerra Mundial, mas na verdade este planeta viu muitas guerras por tanto tempo que é impossível contá-las. Luméria era um paraíso tão lindo e primitivo. Era o meu lar.
 
É minha casa. Me sinto muito alinhada com Nova Gaia por ela ser a antiga Luméria renascida. Fui suma sacerdotisa em minha vida em Luméria. Eu continuo as bênçãos de energia e trabalho com minha própria prática de trabalho com o cristal. Eu trabalho com muitos de vocês na superfície que estão alinhados com as energias de Luméria e são os guardiões dos cristais da superfície. Muitos de vocês vivem perto de enormes veias de cristal que suas práticas de energia de meditação ativam. Permitem uma parceria multidimensional única entre o vosso trabalho e o meu. Juntos, estamos elevando a enorme grade cristalina que infunde Gaia com a luz das dimensões superiores.
 
(Ela se levanta e limpa os joelhos azuis e caminha por um longo corredor, segurando seu cristal como uma lanterna de luz.)
 
É tão tranquilo nas cavernas. Adoro fazer minhas meditações enquanto trabalho, pois é um trabalho muito meditativo. Eu me sinto um com Gaia. Somos velhos amigos há muito tempo. Às vezes me sinto tão velha quanto ela! Existem muitos como eu que fazem este trabalho interno e limpeza para a cidade. Somos os antigos sacerdotes e sacerdotisas. Nossa pele se tornou azul-turquesa devido às águas ricas em minerais daqui. Nem sempre fui azul, mas não me importo. Isso me ajuda a me sentir mais conectada a Gaia. Os minerais também aumentam nossa vibração. Tudo está em equilíbrio aqui.
 
(De repente, fica claro e chegamos a um jardim interno do lado de fora da caverna. Há muitos jardineiros que se parecem com Shaliah com seu cabelo ruivo brilhante e outros com cabelos escuros. Todos têm pele azul e usam roupas simples. Eles estão rindo e conversando, comendo frutas enquanto trabalham. É um paraíso de cores e fragrâncias.)
 
Somos capazes de trabalhar com suas energias para infundir mais amor em nossos alimentos. Isso ajuda a melhorar nossa longevidade. Temos inúmeras maneiras de renovar nossos corpos. Nós não envelhecemos a não ser por escolha. Nós temos tudo que precisamos. Essas técnicas de jardinagem e agricultura podem facilmente reproduzidas na superfície. Há muitas aqui.
 
(Vejo hectares e hectares, até onde posso ver, de campos e jardins que sustentam a população da cidade.)
 
Vamos ensinar e servir desta forma. A hidroponia atualizada utilizando as energias internas dos cristais infundirá suas frutas e vegetais com mais força vital, curando e sustentando muitos com menos. Muitas alegrias estão por vir. Será com lágrimas de alegria que nos reuniremos.
 
(Ela pinta meu rosto com argila vermelha e amarela.)
 
Sejam corajosos, queridos trabalhadores da luz. Vocês são os levantadores de luz de muitos. Vocês são a esperança desta missão. Sejam fortes neste momento. Sintam sua própria conexão com Gaia. Trabalhem com os cristais e enviem a energia de humanos despertos para as profundezas da grade e nós as veremos e seremos capazes de nos comunicar. O externo está se elevando para combinar com o interno. Aqueles que não ressoam são incapazes de resistir à mudança.
 
Nós os honramos por seu serviço. Nós também servimos a todos à nossa maneira. A humanidade deve ser salva. A luz crística veio. Luméria surge dentro dos corações dos despertos e se levantará novamente se tornando a Nova Gaia que todos nós ansiamos. Vocês finalmente se sentirão em casa novamente. Sintam essa vibração do lar e saibam que ela já existe ao seu redor. Todos nós estamos trabalhando para alcançar o mesmo objetivo da paz planetária. O interior vai finalmente corresponder ao exterior.
 
 
Eu sou Shaliah.
 
(Estamos de volta à entrada da caverna com os cristais brilhantes nas paredes.)
 
Embora adore a luz do sol e os jardins, sinto-me mais em casa nas cavernas.
 
(Ela está tocando um cristal verde.)
 
Isso me conecta ao gigante cristal verde sob o Arkansas. É um sistema de comunicação muito eficaz. Posso falar com os trabalhadores do cristal que podem precisar de mais informações. Quando chegar a hora, os sistemas de teletransporte podem ser ativados, mas foram desligados por algum tempo por segurança. Também ansiamos por mais liberdade de movimento. Ele virá.
 
 
Eu sou Shaliah. Eu vos amo.
 
Vocês podem meditar e caminhar comigo nessas cavernas de cristal quando precisarem de espaço para contemplação. Sempre acolhemos um irmão superficial e uma irmã que estejam alinhados com a luz e os mistérios internos.
 
(Vejo que por baixo dos cristais nas paredes estão telas de plasma fluidas muito técnicas com símbolos desconhecidos. Embora isso pareça ser primitivo, é tudo menos!)
 
Sim, tivemos milhares de anos para aprimorar nossa tecnologia cristalina. Não preciso tocar nas pedras para fazer meu trabalho, mas me alegra comunicar-me com elas dessa forma.
 
(Ela me mostra um holograma da terra na nossa frente delineando o funcionamento interno do planeta, mostrando a rede cristalina de comunicação. Mostra onde estão todas as colônias internas da terra, a rede de cristal, os grandes reservatórios de água, bases.)
 
Gaia não retém nada de nós, pois somos os guardiões. Da mesma forma, a humanidade deve compreender a gravidade desta tarefa e abraçá-la totalmente. Servir é o caminho mais elevado. Eu sou Shaliah. Eu sirvo convosco. Vocês são muito amados. Eu os honro por seu serviço à luz e a Gaia.
 

Galaxygil

 
 




Sítio (site) Principal: http://achama.biz.ly/
e-mail: site@achama.biz.ly
 
 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:
 
Vídeos banidos alternativos





Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcansar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


 
 


Recomenda-se o discernimento.

 


Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


 

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!

 

Outubro 18, 2015

chamavioleta

Dentro do Monte Shasta, em Sacramento, Califórnia, EUA, em uma visita ao reino da Terra Interior, à cidade de Telos, no reino de Agharta.

Tradução, edição e imagens: 

 Thoth3126@gmail.com 

 Publicado anteriormente a19/10/2014



Nosso movimento orbitando ao redor da superfície do planeta Terra parecia estar diminuindo e então fomos para baixo. Eu era capaz de discernir cada vez mais detalhes e movimento na superfície planetária durante a descida. Nós finalmente paramos completamente e então as imagens se apagaram da minha vista.

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

Uma mulher descreve a sua mística visita ao interior da terra sob a montanha do Monte Shasta, em Sacramento, na Califórnia, EUA.

http://onelight.com/telos/vishasta.html

TERCEIRA PARTE – FINAL

Dentro do Monte Shasta,em Sacramento, Califórnia, EUA, em uma visita ao reino da Terra Interior, à cidade de Telos, no reino de Agharta.

Eu percebi uma queda em meu nível de energia em função da vasta gama de emoções que eu tinha acabado de experimentar, mas senti que essa não havia sido a primeira vez que eu tinha estado neste tipo especial de arena emocional. Muito do que eu tinha visto e experimentado me fez sentir uma conexão familiar para com o que eu havia visto. Era quase uma daquelas experiências de “Déja vu”, de sensações de familiaridade com o que eu havia visto, mas sem sentido aparente de perda, culpa ou de arrependimento.

Foi neste momento que tentei falar e fazer milhões de perguntas para Mikel sobre o que havia se passado. Eu me sentia como o repórter inexperiente no meu primeiro grande trabalho e comecei quebrando a cabeça para encontrar as palavras para fazer as perguntas certas (inteligentes?) para Mikel. Eu não precisava ter me preocupado tanto, pois antes que eu pudesse limpar minha garganta suficientemente e abrir minha boca para fazer perguntas, Mikel passou a explicar alguns dos motivos para os quais esta viagem no tempo com a máquina tivesse acontecido.



A essência da explicação de Mikel para a viagem era de que, para que os trabalhadores da Luz no futuro (n.t. Cerca de 50 anos à frente desde o momento em que os fatos narrados por M aconteceram, nos anos de 1960, portanto O NOSSO PRESENTE) pudessem ter uma compreensão mais clara quando determinados eventos começassem a acontecer no futuro (isto é, OS DIAS DE HOJE), seria muito útil a impressão de experiências de fatos vividos no passado para ser reforçado e despertado na psique dos mesmos. Ele começou a dizer que aqueles que são trabalhadores da Luz e que estariam trabalhando para os desígnios da Luz naquele momento (os dias de HOJE), encontrariam um reforço e motivação benéficos para o próprio despertar no seu processo de recordação de quem são e para que estão vivos, ganhando compreensão e soluções para os eventos que enfrentarão no futuro (nosso presente).

Mikel explicou ainda que o processo de revisitação que eu tinha experienciado não seria necessariamente o mesmo processo usado para trazer de volta a memória para todos, (referente a eventos que estavam sendo preparados para que cumpríssemos com a missão), para todos os que estiveram envolvidos ou que se envolveriam. Ele explicou ainda que alguns daqueles destinados a trabalhar para a Luz durante as próximas mudanças planetárias ainda não haviam chegado (nascido) no Planeta Terra (a história se passou na década dos anos de 1960).

Ele falou de livros que foram escritos e experiências que seriam compartilhadas e teorias de expansão da consciência (teorias que mais tarde provariam ser factuais) não só na tentativa de despertar a memória, mas para facilitar aos cidadãos do Planeta Terra sentir com padrões de pensamento que lhes permitiriam aceitar mais facilmente o que estava para surgir à sua frente. Ele disse que muitos filmes seriam produzidos em um esforço para sugerir ou implantar na consciência de massa não só a possibilidade, mas a probabilidade futura de encontros com aqueles que poderiam parecer ser “diferentes” da humanidade da superfície.

Enquanto ele falava, eu voltei para trás relembrando ter visto o que eu achava que era o planeta Saturno no início da viagem. Eu me perguntava por que a viagem no tempo começou daquele modo, lá fora, e quais eram as implicações. Ele então me levou de volta para a idade que tinha entre 5 e 6 anos, quando eu estava vivendo com uma tia e um tio em uma fazenda em Iowa. Os nossos quartos estavam todos no andar de cima e, durante os meses de verão a minha tia colocaria minha cama contra uma janela para que eu pudesse pegar um pouco da brisa que havia. Lembro-me de que ali, noite após noite, olhando para o céu e me perguntando o que eu estava fazendo aqui embaixo na Terra e quando “Eles” viriam para me levar para casa. Eu mesmo, às vezes, ouvia uma suave voz que me dizia que isso aconteceria em breve.



Mikel ficou calado e tranquilo enquanto eu caminhava pela estrada rebuscando minhas memórias e quando eu tinha terminado, ele pegou a minha mão e me disse que ainda não era hora de eu voltar para casa – mas que era hora de eu começar a me lembrar do trabalho que estava por vir. Naquele momento eu percebi que havia muito mais em minha conexão com Mikel e o Monte Shasta do que eu jamais havia imaginado. Não tinha noção de que tipo essa conexão poderia ser, mas sabia que estava lá enraizada profundamente em meu interior. Eu mantive meus flashes de memória em minhas encarnações passadas que estiveram correlacionados com os eventos que foram mostrados para mim na medida em que orbitamos o planeta e me vi emergindo incontáveis vezes da escuridão do espaço para a radiação emitida pela Mãe, o Planeta Terra, numa sucessão interminável de vidas…

Eu era uma visitante ou, talvez, uma imigrante a quem tinha sido dada uma folga, eu era uma trabalhadora da Luz residindo e trabalhando neste planeta, nesta dimensão. Talvez isso explicasse a sensação que sempre tive de pertencer a outro lugar, que eu não pertencia à Terra. Eu queria falar mais sobre esses meus sentimentos e de uma centena de perguntas que ficavam pulando na minha cabeça em tal velocidade que elas estavam colidindo umas com as outras, mas Mikel pegou meu braço e me dirigiu em direção à porta pela qual entramos. Seguimos para fora do tubo e voltamos para o que eu vou chamar de o salão do tubo. Olhei para o relógio e descobri que tinha estado no tubo um pouco menos de uma hora.

Meus joelhos se sentiram fracos e eu experimentei uma leve tontura quando saímos do tubo. Mikel explicou que o mal estar passaria e me instruiu a fazer algumas respirações profundas e lentas. Ele colocou sua mão direita na minha barriga (que mais tarde descobri é o local do Chakra do Plexo Solar- o Manipura, o das emoções) e a mão esquerda na parte de trás do meu pescoço. Ele, então me curvou para à frente pela cintura e me disse para inspirar enquanto eu lentamente voltava à posição ereta.

Ele me fez repetir o exercício várias vezes. Quando ele tirou as mãos, Eu não estava mais sentindo as tonturas. Ele disse que sabia que a tontura tinha sido desconfortável para mim em minhas visitas, mas me garantiu que eu não iria mais experimentá-las. Ele me avisou que eu poderia agora experimentar alguns ligeiras reações físicas quando voltasse para o mundo exterior – ele estava certo – pois assim foi..

Saímos do salão do tubo e lá estava um dos veículos pequenos de dois lugares que nós havíamos usado antes, aguardando por nós. Mikel me indicou um assento e nós começamos a buscar o nosso caminho. Ele nos levou através de uma miríade de túneis que quase me deixou tonta novamente. Viramos a partir de uma passagem para outra, e às vezes eu me perguntava se estávamos andando em círculos. Tenho certeza de que não, nós apenas fizemos muitas voltas e um túnel se parecia muito com outro, exceto pela largura e altura e alguns eram úmido e frio ao mesmo tempo enquanto outros apresentavam ar muito quente.



Ele finalmente parou o pequeno veículo para descansar e eu estava feliz por isso porque o meu estômago estava ficando um pouco enjoado. Nós descemos do veículo e nos dirigimos para uma pequena abertura que eu assumi levar a outra passagem. Mikel se afastou para me permitir entrar antes dele. Entrei em uma pequena área, uma passagem que parecia ser um pequeno beco sem saída. Mikel veio ao meu lado e tocou uma área na parede distante e outra entrada apareceu. No meio dessa nova passagem eu engoli em seco e parei sobre os meus calcanhares.

Por um momento eu senti como se nós tivéssemos surgido a partir das entranhas da montanha e entrado num belo vale verde dentro da montanha que estava à nossa frente. Mas como eu fiquei ali, olhando (eu tenho certeza que minha boca estava entreaberta) eu percebi que havia edifícios e pessoas e muito movimento e agitação e percebi áreas que pareciam ser cultivadas. Não havia nenhum sinal dos sempre presentes pinheiros existentes no mundo exterior da montanha, mas em seu lugar havia enormes árvores de sombra e que me pareceram ser de árvores frutíferas e eu podia ver todas elas balançando suavemente ao ritmo de uma ligeira brisa que estava se movendo mansamente através do vale. Havia luz e calor do sol em toda parte e eu podia ouvir pássaros cantando.

Minha família, amigos e eu tínhamos feito um monte de exploração na montanha ao longo dos últimos meses, mas nunca tínhamos encontrado qualquer local sequer parecido com este em qualquer lado da montanha. Virei-me para Mikel e percebi que ele estava sorrindo para mim. Eu já tinha visto o rosto de Mikel expor o que eu considerava ser um sorriso, ao longo do tempo que o conhecia, mas Eu nunca tinha visto ele sorrir assim abertamente. Ele abriu os braços para mim e disse: “Eu esperei muito tempo, minha irmã, para recebê-la de volta.” Eu não tinha ideia do que ele estava falando, mas com o seu abraço me senti maravilhosa.

Nós nos sentamos no topo do vale para o que me pareceu serem horas falando sobre “as coisas“. Ele me disse que ainda não era a hora de eu me juntar a eles. Havia ainda muita coisa para as quais eu ainda não tinha sido exposta no mundo exterior e muitas outras coisas para aprender sobre as funções do mundo exterior e as áreas em que poderiam ser de ajuda quando as grandes mudanças profetizadas para o mundo da superfície do Planeta Terra se tornassem realidade (EM ABRIL de 2018). Ele ressaltou que eu iria, com o tempo, ser capaz de discernir QUEM faria este caminho comigo (de prestar serviço no momento da transição que se aproxima rapidamente).

Que antes da virada do século – milênio (o ano 2000), aqueles que estavam a serviço no planeta trabalhando pela Luz se uniriam em espírito energeticamente, antes e durante as “alterações planetárias” para ajudar aos cidadãos do Planeta Terra durante os períodos de reajuste (n.t. Voce que esta lendo este texto É um de nós ??? Olhe para dentro de si mesmo e encontrarás a resposta.)

Ele indicou que a ajuda viria dos cidadãos do mundo interior (Agharta) tão próximos à nós. Eu olhei para o vale e me perguntei quantos pessoas moravam lá e que poderiam vir a nos ajudar quando o chamado for feito. Mikel, sentindo minha pergunta, disse: “Ah, irmã, mas o que você vê aqui é apenas um de nossos locais de agrupamento. Existem muitos locais (cidades) como este no mundo interior, muito conhecimento e acima de tudo, um grande amor, dedicação e preocupação para com quem vive no mundo exterior. Na superfície do planeta, o amor é uma mercadoria muito difícil de ser encontrada, mas aqui ele É a nossa luz orientadora.

O amor é a força da vida do nosso ser. “Pelo que pude reunir, enquanto escutava Mikel continuar a falar, em nosso planeta, e talvez até mesmo no nosso sistema solar, se passou por processos de involução e evolução inúmeras vezes. O nosso Planeta Terra tem sido visitado e revisitado, colonizado e re-colonizado. Deixado sozinho e nutrido. Amaldiçoado e amado. Cruzamentos inter-raciais ocorreram. Os “ajudantes” vindo de muito longe andaram lado a lado com a gente em admiração total de que nós conseguimos sempre sobreviver a tudo. Os cidadãos do Planeta Terra tem, em várias ocasiões, enfrentado tamanhos e raros desafios (como o próximo que se avizinha rapidamente) que a atenção pessoal de grande (seres) magnitude foi necessária para preservar a própria integridade do planeta, da Terra em si mesma.



John, a maioria das coisas que Mikel me disse naquela distante tarde no interior do Monte Shasta foram dirigidos para o meu crescimento pessoal. Infelizmente, a minha memória não é boa o suficiente para citá-lo palavra por palavra, mas eu vou oferecer alguns de seus pensamentos para você, em minhas próprias palavras. Tenho certeza que todos nós percebemos que estamos trabalhando simultaneamente em vários níveis de existência em direção ao progresso da nossa alma, do nosso SER REAL, do nosso ser físico e para a preservação da escola da Terra para aqueles que seguem seu caminho de despertar.

Nós estamos trabalhando em direção rumo ao nosso crescimento espiritual e das massas, individual e coletivamente no sentido de preservar nossa espécie, para proteger e preservar a nossa residência física (o Planeta Terra), para ir além do mundo da forma e da dualidade, criados neste Plano e feitos para nos reunirmos novamente com o Ser Uno e a Fonte Criadora de tudo que existe. Sabemos que há apenas um poder no Universo, aquele que emana da Fonte Criadora Universal (qualquer que seja o nome que você escolha para o (a) identificar).

Existem vários graus de energia dentro desse poder, que são identificados como negativo (trevas, negro, preto ou para o mal, o feio, falso e ilusório) para o positivo (luz, branco ou o bem, o bom, belo e verdadeiro). Mas que sempre é a mesma energia e somente a intenção (e atitude) é que faz a diferença entre haver luz e trevas. Nós escolhemos a partir de uma vida para outra que parte da linha de energia que melhor irá continuar a nossa própria evolução de nossa alma rumo ao crescimento espiritual e daqueles com quem escolhemos trabalhar neste plano em conjunto. Assim passamos pelo rito da reencarnação, vida após vida deixamos o ventre de proteção e entramos na vida humana, em uma arena que é um desafio, para dizer o mínimo. Nós raramente trazemos claro a memória junto conosco em um nível consciente e por isso estamos sempre por nossa conta, onde o nosso desenvolvimento esta em causa.

Muitas distrações existem que nos afastam de nosso crescimento espiritual e que são apresentadas pelos nossos professores e as distrações se tornam mais atraentes na medida em que a tecnologia e a sociedade progride. Estamos assistindo filmes e vídeos através dos quais podemos viver vicariamente e experimentar as emoções que não encontramos em nossas vidas pessoais. Buscamos a satisfação imediata de todos os prazeres tanto quanto nós buscamos por reportagens instantâneas.



Buscamos a fuga do nosso processo evolutivo através do uso e abuso de drogas legais e ilegais e não através da busca pelo conhecimento e o crescimento espiritual. A tendência para a auto adoração e a auto indulgência tornou-se um fim egoísta em que a maioria dos nossos desejos giram em torno dos prazeres físicos e o acúmulo de bens materiais e de muita (e superficial) atividade. Cortinas de fumaça de todos os tipos são jogadas para cima para ocupar as nossas mentes (na busca de cada vez mais PÃO e CIRCO). A lista vai longe, longe, mas tenho certeza que você entende o que estou dizendo (n.t. Isto foi dito a mais de 50 anos atrás, quando ainda não havia distrações como a Internet, Facebook, a TV – com novelas, Big Brother, esporte, shows e mais um monte de lixo – ainda era incipiente, etc…)

Mikel me disse para visualizar o Universo como um imenso quebra-cabeças com apenas as suas fronteiras, os seus limites existindo (mas em expansão). Há uma grande caixa colocada ao lado do quebra-cabeças com todas as peças necessárias nela. Cada peça representa uma alma. Para mim (para cada um de nós) é necessário descobrir qual a peça que me representa (nos) e onde esta peça se encaixa no esquema geral do quebra-cabeças. Somente quando todos as peças foram corretamente colocadas no quebra-cabeças a paz virá para o Universo. Se eu tentar colocar ou forçar a minha própria alma ou a alma de alguém para a posição errada, um desequilíbrio ocorre naturalmente.

Esse desequilíbrio provoca uma reação, como as ondulações provocadas por uma pedra jogada na água, que não só me afeta, mas viaja em uma forma não-final e, direta ou indiretamente afeta a tudo e a todos por todo o quebra-cabeça (por todo o Universo). A busca por nossa identidade ou lugar no esquema geral das coisas, deve começar no início de nossa própria alma se quisermos encontrar o nosso próprio nicho no quebra-cabeça. Seria muito benéfico para cada individuo encarnado se aprofundar no estudo do que somos, por que estamos aqui e quais as lições que escolhemos viver (n.t. Ninguém esta vivo no planeta neste momento final sem um propósito).

Mas, a menos que possamos ver ou visualizar toda a imagem, a menos que possamos traçar o nosso progresso (ou a falta dele), desde o início, não só encontraremos (e criaremos) dificuldade em encontrar o nosso nicho no quebra-cabeça, mas teremos alterado a forma da nossa peça que então não irá se encaixar no seu local específico do quebra-cabeça de maneira adequada, o que também vai se refletir nas peças que cercam o seu espaço no contexto geral. Pelo contrário, isso vai causar mais discórdia e desequilíbrio crescentes.

Em outro nível, estamos nos aproximando do momento da apresentação e introdução da nossa própria alma a outros daqueles com que compartilhamos com a vida existente no Planeta Terra. (Você deve se lembrar disso pois isso me foi proporcionado a mais de 30 anos atrás, quando Eu tive a minha apresentação a algumas dessas outras almas por George Van Tassel no Aeroporto Giant Rock como meus “irmãos do espaço”.) Mais uma vez, aqueles que não estão envolvidos ou abertos para com o seu próprio crescimento vão vomitar e criar imensas barreiras contra a união com os novos grupos de alma que estão chegando.

Estes “outros grupos de alma” ou os nossos “irmãos do espaço” sempre estiveram muito próximos de nós e do planeta como nossos Guardiões. Os anjos e os nossos Mestres Ascensos são eles. Trata-se simplesmente de uma outra camada do véu de ilusão que está sendo levantado e com esse véu sendo retirado, aqueles que não querem concordar de modo algum com qualquer mudança no planeta vão introduzir o medo pelos novos grupos de alma que chegam. Cabe a cada indivíduo procurar administrar e transcender o seu medo para determinar se ele é válido ou não. Estes são alguns dos pensamentos que Mikel deu para mim. Eu não sei se você tem algum interesse em outras coisas do que ele me disse. Se você quizer saber mais, me avise e eu vou dar-lhe mais informações do que ele me falou.

Eu sabia que já estava ficando tarde e que eu precisava voltar para o vale no exterior da montanha. Mikel, sentindo o meu desejo de voltar para a minha família, pegou minha mão para levar-me de volta para o túnel. Quando viramos, dei mais uma olhada acenando para o vale. Havia uma parte de mim que desejava permanecer nessa vale e para florescer novamente em um ambiente de amor. Mas os meus filhos chamavam por mim e eu sabia que não era a minha hora de estar com aqueles que viviam abaixo do Monte Shasta.



Quando saí mais uma vez da Montanha vi a noite descendo sobre nós. Eu dei adeus a Mikel e parti no caminhão para encontrar a Mãe Maria e seu grupo mais abaixo na montanha. John, eu sei que este é um curto relato, mas me lembrar de todas estas coisas mexeu comigo bastante e eu estou encerrando esta seção, por enquanto. Espero ter explicado as coisas bem o suficiente para que a história pudesse ser compreendida. Enquanto a informação esta muito clara em minha mente, mas às vezes é difícil para mim passar estas recordações para o papel.

A incrível “História de M” foi dada a John Winston juntamente com a permissão para disponibilizá-la a todos os visitantes do site Onelight.com e agora também aos visitantes do blog Thoth3126.com.br

Partes 1 e 2 em:
http://thoth3126.com.br/monte-shasta-outra-visita-a-terra-interior/
http://thoth3126.com.br/monte-shasta-outra-visita-a-terra-interior-parte-2/


Saiba muito mais em:
http://thoth3126.com.br/agharta-o-mundo-intra-terreno-em-nosso-planeta/
http://thoth3126.com.br/brasilia-jk-akhenaton-eo-egito/
http://thoth3126.com.br/aghartha-o-reino-da-terra-interior/
http://thoth3126.com.br/aghartha-e-area-51-um-visitante-na-terra-interior/
http://thoth3126.com.br/aghartha-e-area-51-um-visitante-na-terra-interior/
http://thoth3126.com.br/a-conexao-terramaldekmarte-em-gize-cydonia-e-teotihuacanmirador/
http://thoth3126.com.br/vietnam-gigantesca-caverna-descoberta/
http://thoth3126.com.br/grand-canyon-misterios-de-uma-imensa-caverna-revelados/
http://thoth3126.com.br/pedra-da-gavea-uma-esfinge-no-brasil/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

Posted by Thoth3126 on 19/10/2014

www.thoth3126.com.br

Monte Shasta – outra visita à Terra Interior:
  1. http://rayviolet2.blogspot.com/2015/10/monte-shasta-outra-visita-terra.html 
  2. http://rayviolet2.blogspot.com/2015/10/monte-shasta-outra-visita-terra_15.html
  3. http://rayviolet2.blogspot.com/2015/10/monte-shasta-outra-visita-terra_18.html



Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária
 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media *   North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands  * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government  
** by Steve Beckow: 9/11 Truth, Abundance Program, Accountability, Disclosure, end times, Extraterrestrials, financial crash, Golden Age, Illuminati, Mayan Predictions, NESARA, New Paradigm, Spiritual Hierarchy, Spiritual Teachers, UFO Cover-up, Wisdom Economy   
ES: LLAMA VIOLETA

Outubro 15, 2015

chamavioleta

Monte Shasta 

 outra visita à Terra Interior, 

parte 2

 Tradução, edição e imagens: Thtoh3126@gmail.com

Publicado anteriormente a 23/04/2015



Dentro do Monte Shasta, em Sacramento, Califórnia, EUA, em uma visita ao reino da Terra Interior, à cidade de Telos, no reino de Agharta.

Eu tomei o meu caminho de volta ao nosso acampamento e cheguei lá um pouquinho antes da minha família. O fogo tinha se apagado, embora o café ainda estivesse quente. Meu marido e eu tomamos uma xícara de café e decidimos voltar para a base da montanha mais abaixo antes do escurecer. Eu não tinha mencionado o meu pequeno passeio anterior no interior da montanha.

Tradução, edição e imagens: Thtoh3126@gmail.com

Uma mulher descreve a sua mística visita ao interior da terra sob a montanha do Monte Shasta, em Sacramento, na Califórnia, EUA.

http://onelight.com/telos/vishasta.html

SEGUNDA PARTE

Na medida que tomamos o rumo para descermos da montanha eu disse a meu marido para dirigir devagar, porque eu queria respirar o ar da chegada da noite na floresta nas encostas da montanha. Ele foi atencioso e fomos passeando lentamente e contornando as muitas curvas da estrada montanha abaixo. Ao dobrar uma curva bastante grande, havia um grande cavalo parado de pé bem no meio da estrada. Meu marido pisou nos freios e chegamos a parar completamente, porque o cavalo estava parado. 



Aberturas no polo norte para a Terra Interior em imagens feitas pelos astronautas desde a Apolo XI.

Eu vi um leve movimento com o canto do meu olho e quando eu virei minha cabeça para ver o que era, vi meu gato Pixie. Ele estava encolhido numa vala. Eu imediatamente pulei do caminhão porta afora, que rangeu e com meus movimentos bruscos e o barulho eu o assustei. Ele fugiu e subiu o barranco. Eu o segui barranco acima, tropeçando nas rochas soltas e recebendo um punhado de arranhões em minhas mãos enquanto eu escalava o aterro.

Segui-o por entre as árvores, chamando seu nome enquanto eu corria. Estávamos em uma área pantanosa e de repente eu me encontrei chapinhando em água até os tornozelos. O pensamento da possibilidade de ser mordida por uma cobra ou de cair em areia movediça passou pela minha mente, mas eu rapidamente neguei tal possibilidade. Depois de seguir meu gato perdido por uma certa distância, eu parei e comecei a chamar seu nome, mais e mais alto. Estava ficando escuro em meio as árvores e eu estava tendo dificuldade em ver o meu caminho à frente.

Finalmente eu ouvi um grito lamentoso de gato e sabia que ele estava começando a lembrar-se do som da minha voz e do seu nome, Pixie. Me mantive chamando pelo seu nome e avancei lentamente pelo meu caminho em direção aos seus miados. Eu o encontrei agachado em uma pequena abertura. Eu fiquei muito quieta e então me abaixei no chão e estendi meus braços para ele. Mantive uma conversa com ele até que finalmente começou a caminhar e muito lenta e cautelosamente se aproximou de mim. Quando ele chegou perto o suficiente me aproximei e ele deixou eu pega-lo. Eu estava chorando e ele estava “chorando” também.

Virei-me para tomar o caminho de volta para o caminhão esperando que eu estivesse indo na direção certa. Depois de caminhar por alguns minutos eu deixei sair um suspiro de alívio, pois mais à frente de nós estava a estrada, o caminhão e que droga se o cavalo estivesse ainda em pé no meio da estrada. Na medida em que eu descia o barranco e voltava para o caminhão, o animal fanfarrão caminhou para fora da estrada por entre as árvores. Pixie estava em cima de mim. Me fazia carinho me lambendo e chorando. Ele miou tanto em sua felicidade pelo nosso reencontro que no instante em que voltamos a descer a montanha ele já tinha perdido a voz.

Ele não parecia nada ruim pelo desgaste sofrido na floresta. Talvez um pouco mais fino do que da última vez em que eu o havia visto, mas ele estava lindo para mim. Como esse rapaz da cidade sobreviveu seis meses na montanha está além da minha compreensão. Só posso pensar que ele recebeu ajuda. O que quer ou quem lhe permitiu sobreviver, eu sou eternamente grata por que ele foi trazido de volta para nós. Escusado será dizer que Pixie nunca mais foi acampar com a gente de novo, mas nós continuamos com as nossas viagens semanais para Panther Meadows, em Monte Shasta.


Uma das duas áreas de camping em Panther Meadows, ao fundo o cume do Monte Shasta, um vulcão adormecido desde o ano de sua última erupção em 1786 com 4.322 metros de altitude.

O fim de semana seguinte estávamos de volta ao acampamento Panther Meadows. Como de costume, meu marido e as crianças foram explorar as florestas nas encostas da montanha e eu me vi olhando para o caminho que me levaria para o interior do monte Shasta e para Mikel. Ele apareceu um pouco depois das 10 horas daquela manhã e partimos por entre as árvores mais uma vez. Depois de entrar na montanha, passando o “museu” e a sala de cura, Mikel tomou uma outra passagem dessa vez. Esta passagem era mais estreita do que as anteriores que eu tinha visto, e era definitiva e completamente de rocha. Novamente, havia luz iluminando tudo.

Andamos a uma curta distância pelo corredor e vi que estávamos nos aproximando de uma zona que continha várias peças de máquinas. As aparentes máquinas acabaram por se mostrarem como veículos. Mikel caminhou até o primeiro e indicou-me para acompanhá-lo no embarque. Era um pequeno veículo com dois assentos. Pareciam assentos. Eu não vi nenhum painel ou qualquer tipo de instrumentação. Havia uma pequena área em uma superfície que tinha três botões. Ele empurrou um e o veículo saiu do chão.

Ficou pairando lá até que ele empurrou o segundo botão e o veículo começou a se mover para a frente. Não havia volante ou quaisquer meios visíveis de controle do veículo. (Nunca consegui descobrir para que o terceiro botão servia). À medida que tomamos o nosso caminho através de vários túneis, observei pedaços de lava (Pelo menos foi o que eu pensei que eles fossem) no chão do túnel e embutidos nas paredes. Partes dos túneis eram bastante estreitos e outras partes abertas em áreas maiores. Era um labirinto de túneis com muitas ramificações. Eu não tinha ideia de quão longe nós tínhamos ido, se tínhamos nos deslocado para cima ou para baixo ou andamos no mesmo nível.

Houve uma variação definida na temperatura durante o percurso que percorremos nos vários túneis. Nada realmente desagradável, mas havia locais que estavam mais quentes do que os outros. Alcançamos o que eu vou identificar como um cais de desembarque, onde havia um número de veículos similares estacionados e vazios. Saímos do pequeno transporte e tomamos nosso caminho através de outra passagem para um grande salão que estava em completo contraste com os túneis que acabamos de viajar dentro.

O local tinha um teto muito alto e estava cheio de plantas verdes luxuriantes, árvores e flores, muitas das quais eu não conseguia identificar. O enorme salão estava quente, não muito quente, e eu podia sentir a umidade no ar. Parecia haver luz solar direta no ambiente, mas eu não vi nenhuma abertura que admitisse a luz solar. Perguntei a Mikel sobre a luz e o calor e ele me disse que era realmente luz solar que alcançava o salão através de uma série de aparelhos de espelhos que eram usados para repassar os raios solares a partir do topo da montanha.

Ele passou a explicar que havia muitos salões como este que eram usados para cultivar o alimento necessário para sustentar a guarda e o pessoal restante no interior da montanha e para manter um equilíbrio apropriado do ambiente para os ocupantes dentro da terra na montanha. Ele me apontou para o que parecia ser um sistema de ventilação perto do teto. Ele explicou que havia muitos deles distribuídos por todo o interior da montanha.

Caminhamos entre as plantas e árvores, falando sobre a Irmandade, o futuro da Mãe Terra, as civilizações perdidas do nosso passado, o trabalho a ser feito para preservar a nossa sociedade atual, sobre


A PRÓXIMA INCLINAÇÃO DO EIXO POLAR NORTE/SUL DO PLANETA TERRA (n.t. Em ABRIL DE 2018, quando o hoje norte se transformará em leste quando a Terra se inclinar para à direita girando sobre seu próprio eixo em 90º – noventa graus),

e por último mas não menos importante, mas verdadeiro e impressionante, a beleza de uma noite repleta de estrelas sem lua.


Inversão polar à vista: Nos últimos 150 anos o polo norte demonstrou uma rápida aceleração da mudança de local a cada período de 50 anos, sendo que a maior alteração, a mais espetacular, se deu apenas nos DEZ ÚLTIMOS ANOS.

Para saber mais sobre mudança dos polos:
http://thoth3126.com.br/mudanca-dos-polos-nortesul-esta-acontecendo-agora/
http://thoth3126.com.br/mudanca-nos-polos-norte-muda-muito-rapido-polo-sul-se-arrasta/
http://thoth3126.com.br/sons-misteriosos-sendo-ouvidos-em-todo-o-planeta/
http://thoth3126.com.br/novo-telescopio-no-polo-sul-spt-south-pole-telescope/
http://thoth3126.com.br/poderosa-emissao-de-onda-de-energia-do-nucleo-da-terra-foi-gravado/
http://thoth3126.com.br/mudanca-a-inversao-dos-polos-magneticos-aconteceu-antes/
http://thoth3126.com.br/sinal-de-mudanca-no-campo-eletromagnetico-da-terra/
http://thoth3126.com.br/a-grande-mudanca/
http://thoth3126.com.br/mudanca-dos-polos-nortesul-esta-acontecendo-agora-final/
http://thoth3126.com.br/amas-a-anomalia-magnetica-sobre-o-brasil/

Descobrimos que nós dois preferíamos a visão de uma noite sem lua, porque só então a verdadeira beleza do nosso Universo e das estrelas serão apreciados em sua plenitude. Quando estávamos saindo eu perguntei-lhe se nós ainda estávamos no Monte Shasta e ele disse que sim, que ainda estávamos. Ele me fez sinal para que voltássemos para o cais de desembarque e o pequeno veículo nos levou de volta ao nosso ponto de partida.

Voltamos para as árvores e para a clareira no prado coberto pela relva. Mikel me disse então de que na próxima vez que nós nos encontrássemos que iríamos “viajar”. Eu perguntei o que ele queria dizer com isso e ele apenas sorriu e me disse: “Aguarde e você vai ver”.


Mudanças Observadas da localização do PÓLO NORTE entre 1831-2007. Observar um aumento e a aceleração e rapidez das mudanças nos últimos 6 ANOS APENAS (2007/2001). Crédito de imagem: Arnaud Chulliat (Institut de Physique du Globe de Paris). Saiba mais em: http://thoth3126.com.br/mudanca-nos-polos-geomagneticos/

O clima já tinha alcançado o estágio em que eu senti que era muito frio para tomar os meninos e lavá-los para acampar durante a noite nas encostas da montanha, agora gelada. Nós vínhamos postergando o próximo acampamento de fim de semana, mas as colchas pesadas tinham sido postas para fora do armário e foram colocadas em nosso reboque de camping. Nosso reboque caseiro campista era, provavelmente, não o mais bonito dos reboques campistas, mas era muito sólido. Eu poderia colocar os meninos na parte de trás com as colchas e os cobertores sob eles, em torno deles e sobre eles e assim eles ficariam em situação agradável, acolhedora e quentinha.

Eles foram apresentados às suas roupas de baixo para o inverno pela primeira vez , o que, a princípio, não deixou eles muito felizes, mas como ficou mais frio eles quase ficaram contentes em ter que usá-las. O sábado de manhã chegou e nós não tínhamos certeza de que a montanha não começaria a ostentar um manto de neve muito em breve, então eu decidi não levar os meninos comigo. A estrada montanha acima poderia ser muito perigosa para se viajar com neve e gelo.

Não queria correr o risco de tê-los lá em cima com a possibilidade de queda de neve. Quando fomos pela primeira vez ao Monte Shasta, lá ainda havia manchas de neve em áreas que não recebiam muita luz solar, mas a possibilidade de mais neve tinha sido leve. Tínhamos comprado correntes para por nos pneus do caminhão e sempre carregava gasolina e água extra com a gente na parte de trás do trailer. Eu não teria sido capaz de colocar as malditas correntes sozinha, mas pelo menos eu as levava comigo em caso de encontrar alguma alma útil que teria pena de nós e nos ajudaria se necessário.

Peguei o carro e me dirigi para a montanha sozinha. Eu nunca tive nenhum problema de ficar sozinha e sempre me aquecendo com a energia do que me rodeia e deixando meus pensamentos vaguearem em qualquer direção que escolhesse. Parei no hotel e iniciei conversa com Mãe Maria. Ela estava levando o seu grupo até a montanha no período da tarde para a última sessão do ano e perguntou se eu gostaria de me juntar a eles. Ela era uma grande dama. Seu coração certamente era tão grande quanto o próprio Monte Shasta, o seu amor era sem limites.

Os jovens (comumente referidos como hippies naqueles dias) que foram atraídos para o Monte Shasta sempre acabavam se hospedando em seu hotel, buscando não apenas a sua sabedoria e conselhos, mas também abrigo e comida. Ela mantinha sessões de meditação e ensinamentos sobre a montanha tantas vezes quanto ela podia. Era uma visão inspiradora ver os jovens enquanto estavam agrupados em torno dela, deixando se levar em cada palavra e em cada gesto feito por ela. Durante os meses do inverno ela iria realizar meditações no lobby do hotel.

Naqueles dias, ela tinha poucos clientes pagantes. Eu sinto que a minha associação com a Mãe Maria e o nosso amigo (que tinha sido um discípulo de Yogananda) são os dois relacionamentos que me definiram em uma busca espiritual que percebo tem continuado até hoje. Hoje apenas sentada aqui no meu computador, na tentativa de trazer de volta essa história, com alguma aparência de ordem, os acontecimentos daqueles cerca de 30 anos ou mais no passado, os sentimentos vem novamente à superfície e que eu não tinha mais sentido e experimentado em muitas luas.


O Monte Shasta

Estou lembrando da paz e do contentamento que eu experimentei na montanha e as ondas de energia que colocava os pelos dos meus braços em posição de sentido. Eu estou experimentando uma indesejada urgência de sacudir a poeira de meus velhos manuais e mais uma vez me tornar em uma facilitadora da informação. Eu me pergunto. Mas, eu discordo. Devo voltar para a minha viagem até a montanha naquela agora distante manhã de sábado.

Deixei Mãe Maria, com a promessa de que eu gostaria de participar do seu grupo, se fosse possível. Eu pulei no caminhão (eu tenho uma vaga lembrança dos dias em que eu podia pular em um caminhão) e dirigi até a montanha. Depois que eu cheguei a Panther Meadows eu fiquei feliz por não ter trazido os meninos porque estava muito frio e ventoso lá em cima. Eu tinha estacionado o caminhão de modo que eu pudesse ficar dentro dele e assistir a área na floresta de onde Mikel comumente aparecia e, logo ele apareceu. Eu saí para encontrá-lo e nós rapidamente mais uma vez entramos na montanha.

A antecipação de sua última promessa de que iríamos viajar foi quase mais do que eu podia suportar. Fiz um enorme esforço para não empurrá-lo através de portas e passagens para baixo para que ele pudesse se mover mais rápido. Mas para minha surpresa, não entramos no corredor onde tínhamos tomado o pequeno veículo de dois lugares que tinha nos transportado através dos túneis na minha última visita. Em vez disso, continuamos andando pelo corredor principal no interior da montanha até que chegamos a uma porta muito maior do que a média. Mikel segurou a porta aberta para mim e eu fiquei totalmente encantada com o que vi quando entrei num salão.

Agora John (n.t. a quem o relatório foi mandado originalmente), por favor, tenha paciência comigo, pois as minhas habilidades descritivas normalmente deixam algo a desejar, mas vou tentar explicar o que eu vi de tal forma que você será capaz de vê-lo também. Havia uma série de consoles independentes ao longo do lado esquerdo do salão. Cada console era aproximadamente do mesmo tamanho e forma de uma mesa pequena. Havia um painel conectado à parte traseira de cada console, que subia cerca de quatro pés (1,20 metros) acima da área de trabalho e parecia ter um pé (cerca de 30 centímetros) de profundidade.

Havia uma pequena bancada com objetos parecidos com botão, como nos painéis e entre a parte inferior do painel havia uma série de teclas coloridas que cintilavam. Eu percebi que, na medida que as cores se tornavam mais clara ou mais escura a velocidade da cintilação aumentava ou diminuía. Mikel explicou brevemente que os consoles tinham características que permitiam o acompanhamento das atividades e de qualquer flutuação de temperatura nas diferentes partes no interior da montanha. Eu suspeitava que era uma explicação bastante limitada e que o objeto tinha maiores implicações do que foram dadas para mim naquele momento, mas eu não quis questionar mais.

Em toda a parede do lado interno da porta pela qual entramos no salão havia uma espécie de mapa. Eu reconheci o nosso sistema solar e os vários planetas em uma metade do mapa. A outra metade do mapa e os planetas ali mencionados e as estrelas – sóis – (eu acho que eram estrelas), eu não estava familiarizada. No mapa estelar havia várias luzes pulsantes em várias partes dos dois mapas e de tempos em tempos, alguns deles mudavam de posição. Não tive muito tempo para dar uma olhada real o que eu realmente queria fazer, mas Mikel parecia ter algum outro destino em mente para irmos.



Na área em frente à porta de entrada, havia um grande objeto de forma cilíndrica, que tinha uma superfície brilhante, assim como o metal pode refletir. Quando nos aproximamos do objeto pude ver que não era de metal – e quase tinha a aparência de uma espécie de tecido. Mikel caminhou até o objeto, tocou em uma área cerca da altura de sua metade do objeto e uma abertura silenciosamente se abriu. Nós entramos. Eu vi que havia cinco lugares no interior, todos ligados a uma sólida barra que atravessava o piso do objecto indo até a parede oposta da porta de entrada. Mikel tomou um dos assentos e eu segui o seu exemplo. Não tinha ideia do que me esperava, mas tinha confiança em Mikel de que ele não colocaria a minha vida em perigo.

A abertura pela qual entramos no objeto cilíndrico foi fechada, e eu vi que a área que estávamos era realmente separada do casco externo. O objeto era na verdade, dois objetos, um colocado dentro do outro. Eu estava começando a sentir as “borboletas no meu estômago” e me encontrei fazendo respirações profundas e lentas em um esforço para me acalmar. Perguntei a Mikel por alguma explicação do por que estávamos naquele objeto cilíndrico e o que iría acontecer. Ele me explicou que o cilindro interior, em que estávamos, era, na verdade, em termos simplificados, uma forma de MÁQUINA DE VIAJAR NO TEMPO. Estávamos começando a nossa jornada nesse dia viajando em uma máquina do tempo !

Ele explicou que aquela máquina do tempo tinha sido criada e trazida para aqui literalmente a milhares de séculos antes e havia sido usada por várias civilizações da Terra até o momento em que a forma pessoal de viagem “astral” ou projeção dirigida da consciência tinha sido aperfeiçoado. Ele disse que neste dia (com a viagem no tempo) eu veria uma história do passado que poucos neste momento estão prontos para ver. Para qual propósito, que dia e por que eu não tinha ideia do que era a projeção de consciência referida por ele, assim a nossa viagem ia começar dentro daquele tubo.

Eu de repente me encontrei olhando para cenários que não conseguia identificar. Era quase como assistir a uma tela de cinema, exceto que eu tinha a sensação de movimento. Mikel agiu como um guia me informando na medida em que as diferentes cenas apareciam diante de mim. Eu não me lembro de ter visto qualquer janela no objeto cilíndrico em que nós tínhamos entrado, mas tenho certeza de que eu era capaz de ver o que Mikel estava me mostrando. No começo eu pensei que eu estava voando e então eu percebi que eu estava apenas observando e então eu também percebi que estava sentada em um nave cujo interior era muito semelhante a nave que George Van Tassel tinha me levado a bordo, vários anos antes.

Na medida que o cenário se acelerava e mudava eu reconheci o planeta Saturno com seus anéis (embora ostentasse várias luas que nunca tinham sido vistas ou pelo menos eu não estava ciente delas) e então eu sabia onde eu estava quando eu vi o Planeta Terra, ficando à vista. Estávamos viajando muito perto da superfície do planeta, e parecia haver muito pouca habitação humana naquele momento. Cada vez que circulávamos o planeta, a superfície se alterava. A energia do planeta Terra mudava e as cores que emanava também mudavam.



Vi barcos à vela se transformarem em embarcações muito sofisticadas de longo curso que podiam viajar abaixo ou acima da superfície da água. Vi naves que voavam circulando o planeta, quase em formação, e observei como eles iriam rumo ao espaço até ficarem invisíveis para o olho humano e outras embarcações descendo para o planeta para tomarem os seus lugares.

Vi terra vazia tornar-se desenvolvida, alimento sendo cultivado, edifícios sendo construídos e sendo destruídos, indo e vindo, e com cada novo desenvolvimento, as cores do planeta novamente se alteravam. Eu vi todas as civilizações nascendo e morrendo.


Vi massas de terra continentais subindo e descendo e eu senti o trauma de QUANDO UMA MUDANÇA DOS POLOS ocorreu. Vi pedaços de continentes inteiros se romper, despedaçarem e se afastarem.



Eu vi enormes formas animais bonitas vindo para o planeta e eventualmente desaparecendo. Eu vi a luz (aura) em torno de todas as formas de vida humana e também testemunhei como o ser humano passou gradativamente de ser uma bela luz para um tipo de ser como uma massa escura, com uma densa escuridão, sem luz. Eu testemunhei o renascimento ou a segunda vinda dos seres de luz e, mais uma vez, as cores do planeta se alteravam.

E muito mais memorável, eu senti e me tornei una com o batimento do coração de tudo o que existiu no planeta. Eu experimentei a alegria da descoberta e as dores da destruição. Experimentei toda a gama de emoções junto com o planeta. Eu me encontrei chorando e celebrando os renascimentos e os momentos de despertar que ocorreram. Há muito mais … provavelmente levaria um volume inteiro para explicar em detalhes todos os fatos e eventos que assisti passarem, mas eu acho que você entenderá onde eu estava, naquele dia e momento.



Sempre parecia haver a presença dos observadores do planeta. Em momentos diferentes a forma e o tamanho dos seus veículos se modificavam, mas não houve uma vez durante o nosso pequeno passeio, que eles não estivessem presentes. Vou relatar o resto da viagem na próxima edição.

Fim da parte 2 de 3.

Continua…

Link para a parte 1:
  1. http://thoth3126.com.br/monte-shasta-outra-visita-a-terra-interior/
Saiba mais em:
  1. http://thoth3126.com.br/agharta-o-mundo-intra-terreno-em-nosso-planeta/
  2. http://thoth3126.com.br/brasilia-jk-akhenaton-eo-egito/
  3. http://thoth3126.com.br/aghartha-o-reino-da-terra-interior/
  4. http://thoth3126.com.br/aghartha-e-area-51-um-visitante-na-terra-interior/
  5. http://thoth3126.com.br/aghartha-e-area-51-um-visitante-na-terra-interior/
  6. http://thoth3126.com.br/a-conexao-terramaldekmarte-em-gize-cydonia-e-teotihuacanmirador/
  7. http://thoth3126.com.br/vietnam-gigantesca-caverna-descoberta/
  8. http://thoth3126.com.br/grand-canyon-misterios-de-uma-imensa-caverna-revelados/
  9. http://thoth3126.com.br/pedra-da-gavea-uma-esfinge-no-brasil/


Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Compartilhe:

44Share on Facebook (Opens in new window)44
5Click to share on Twitter (Opens in new window)5
Click to share on Reddit (Opens in new window)
Click to email this to a friend (Opens in new window)

Posted by Thoth3126 on 23/04/2015


URL: http://wp.me/p2Fgqo-4Wl


Monte Shasta – outra visita à Terra Interior:
  1. http://rayviolet2.blogspot.com/2015/10/monte-shasta-outra-visita-terra.html 
  2. http://rayviolet2.blogspot.com/2015/10/monte-shasta-outra-visita-terra_15.html
  3. http://rayviolet2.blogspot.com/2015/10/monte-shasta-outra-visita-terra_18.html




Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um.

Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Monte Shasta

Atualização diária

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Israel ou Cazária!?

achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government

Outubro 15, 2015

chamavioleta

Monte Shasta.

 Outra visita à Terra Interior, 

parte 1

Uma mulher descreve a sua mística visita ao interior da terra sob a montanha do Monte Shasta, em Sacramento, na Califórnia, EUA.

Fonte: http://onelight.com/telos/vishasta.html

Tradução, edição e imagens: Thtoh3126@protonmail.ch





Dentro do Monte Shasta, em Sacramento, na Califórnia, nos EUA, em uma visita ao reino da Terra Interior, à cidade de Telos, no reino de Agharta.

A minha história com o Monte Shasta começa seis meses antes de eu ser levada para os caminhos subterrâneos dentro da enorme Montanha. Nós (meu marido, seu filho de um casamento anterior e nossas duas crianças pequenas, dois meninos com idades entre 2 e 4 anos e o meu gato siamês, Pixie) tinhamos embalado tudo o que tínhamos de bens em um reboque U-Haul e nos mudamos para a montanha deserta…

Tradução, edição e imagens: Thtoh3126@protonmail.ch

Uma mulher descreve a sua mística visita ao interior da terra sob a montanha do Monte Shasta, em Sacramento, na Califórnia, EUA.

Fonte: http://onelight.com/telos/vishasta.html

Um amigo nosso e sua família nos tinham precedido por cerca de uma semana e quando nós chegamos no Monte Shasta nós deixamos o U- Haul em seu lugar e nos dirigimos para a montanha para acampar durante a noite.

Paramos em um camping e saímos para montar acampamento. A energia que sentímos no acampamento não nos fez sentir bem e por isso tomamos o rumo de volta ao nosso caminhão U-Haul e nos dirigimos mais acima da montanha. Nós tomamos o rumo de Panther Meadows e decidimos acampar por lá. Quando nós descarregamos o caminhão é que eu descobri que o meu gato Pixie tinha ido embora. Fiquei arrasada.

Voltamos para o primeiro acampamento, mas não conseguimos encontrá-lo. Eu o chamei bastante e chamei, mas sem sucesso. Voltamos a Panther Meadows e passamos a noite. Estava muito frio, como era a primavera (de março a junho) a estação do ano e fizemos uma fogueira muito agradável para ficarmos mais aquecidos.


Uma das duas áreas de camping em Panther Meadows, ao fundo o cume do Monte Shasta, um vulcão adormecido desde o ano de sua última erupção em 1786 com 4.322 metros de altitude.

Coloquei os meninos na parte de trás da picape (que tinha uma concha campista caseira de proteção que mantinha fora o vento frio), embalando-os em lotes de cobertores então eles ficaram bem quentinhos. Meu marido se juntou a eles e eu me sentei perto do fogo a maior parte da noite, mantendo-o aceso e esperando que meu gato Pixie iria aparecer. Nosso pequeno acampamento foi cercado com olhos brilhantes e inquisidores de animais de hábitos noturnos que apareceram para nos fiscalizar. Foi uma noite inspiradora.

Na manhã seguinte voltamos a descer a montanha para a casa do nosso amigo. Ele nos levou a um hotel local e nos apresentou a “Mother Mary” (como ela era carinhosamente chamada por muitos que buscavam sua sabedoria) que possuía um hotel-restaurante. Quando ela descobriu que nós não havíamos encontrado um lugar para ficarmos, ela nos levou no andar de cima e nos colocou em uma suíte de dois quartos no que eu fiquei muito sensibilizada. Isso nos deu a chance de tomar banho, etc, e um lugar para o meninos se aquecerem e ficarem confortável.

À medida que os dias passavam, encontramos uma casa e nos instalamos. Muitos fins de semana (E muitas noites durante a semana) nós passávamos um tempo no Panther Meadows e eu nunca deixei de procurar meu gato Pixie. O meu marido e os meninos fizeram um monte de exploração no local o que me deixava sozinha no parque de campismo uma boa parte do tempo.

Ocasionalmente, os caminhantes e outros campistas paravam pelo parque de campismo e eu iria conversar com eles e dividir uma xícara de café que eu sempre fazia ou então a água que tínhamos com a gente. Vários fins de semana nós caminhávamos até a pousada e dormiamos lá durante a noite.


Assinalado dentro do círculo vermelho a área de acampamento de Panther Meadows, na Trinity National Forest (Floresta Nacional Trindade) quase aos pés do cume do monte Shasta.

O lodge se queimou inteiramente vários anos depois que saímos de lá. Foi relatado como tendo sido um incêndio provocado. Foi uma pena, porque o alojamento oferecia abrigo aos caminhantes e alpinistas cansados e tinha muito caráter. Lá era mesmo o local da única água disponível. Seis meses depois que chegamos em Monte Shasta, fomos mais uma vez ao Panther Meadows acampar no fim de semana. Chegamos na sexta-feira à noite, definimos o local do acampamento, fizemos o fogo, tomamos o nosso jantar e depois apenas nos sentamos e apreciamos o céu noturno estrelado. Os meninos realmente amaram o local e mal podiam esperar para entrar na floresta para mais aventuras de exploração na parte da manhã.

Como de costume nosso público de animais residentes rodearam nosso parque de campismo com aqueles curiosos olhos brilhantes. Estava quente o suficiente, então, nós dormimos do lado de fora do trailer em sacos de dormir, mas eu raramente dormia quando estávamos lá em cima. Eu quase me sentia rude para ir dormir com tantos amigos em torno de nós e eu gostava de manter o fogo aceso para que pudéssemos tomar um café da manhã quente no início da manhã. Eu nunca parecia ter sono lá em cima, próximo à montanha.

Este fim de semana especial foi o fim de semana em que eu fui levada para dentro do interior do Mt. Shasta. O meu marido e os três garotos tinham ido explorar novamente a floresta e eu estava no processo de limpar a bagunça do café da manhã e recolhendo os sacos de dormir e guardando-os quando notei um jovem (eu pensei que ele era um outro jovem hippie, fazendo a sua jornada na montanha como tantos faziam) atravessando o campo em direção ao nosso acampamento. Ele era um jovem magro, vestido com a moda do dia, jeans e camiseta. Ele não tinha mochila ou cantil com ele. Eu pensei que ele deveria ter acampado nas proximidades e havia deixado suas coisas lá enquanto ele fazia um pouco de exploração por perto.

Ao se aproximar do acampamento eu vi que ele era loiro e tinha uma barba rala bem cuidada e aparada. Eu ri, porque ele não parecia ter idade suficiente para ser capaz de crescer a barba. Ele parou a uma curta distância e perguntou se estava tudo bem, se ele poderia tomar uma xícara de café que havia estado sentindo o cheiro toda a manhã. Eu sorri e o convidei para entrar em nosso acampamento e peguei uma xícara de café. Sentamos ao lado do fogo por um tempo e falamos sobre a montanha e o clima e vários temas irrelevantes, que eu não posso mesmo me lembrar agora.

Eu fui atraída pelo jovem, sentia me perfeitamente segura com ele – até mesmo confortável com a companhia dele, como se eu o conhecesse há muitos anos. Parecia que nós compartilhávamos tantos interesses e crenças. Nós conversamos sobre Paramahansa Yogananda, filosofia oriental, cura magnética e pela cor, os sonhos de voar, Atlântida e até cheguei a falar sobre UFOs. Eu disse a ele sobre George (JW George Van Tassel, é claro.) e o Integratron e descobri que ele sabia tudo sobre George.



Eu disse a ele que George tinha me contado sobre a Irmandade, que tinha estado em Monte Shasta e que tinham ido para o Peru depois, devido à necessidade de um ambiente mais estável, etc .Ele sorriu e disse que também tinha ouvido falar dessas histórias. Ele perguntou para mim se eu gostaria de ir para dentro da montanha para ver por mim mesma o que ainda havia por lá.

Pensando que ele estava brincando comigo, eu disse que sim, que eu adoraria fazer isso. Era algo que parecia realmente emocionante. Levantamo-nos e então partimos na direção da que ele tinha vindo. Ele disse que a entrada para o interior da montanha estava por perto e que só levaria alguns minutos para chegar lá. Ele estava certo – nos tomou apenas alguns minutos. Passamos todo o gramado nas árvores e em poucos minutos estávamos na frente de uma rocha de forma estranha. Eu acho que ela tinha, provavelmente, 10 pés (3 metros) de altura e 5 pés (1,50 metros) de diâmetro.

A frente da rocha era plana e os galhos das árvores próximas parcialmente a escondiam. O topo da rocha era inclinado para o chão na parte de trás de modo que parecia um triângulo torto. Lembro-me de que o chão em torno dela era muito difícil para se caminhar em comparação com o terreno mais suave que tínhamos cruzado para chegar lá.

Não havia a camada de folhas e de agulhas dos pinheiros caídas, etc, para amortecer o nosso passo. Ele caminhou até a porta e a tocou. Ela se abriu, internamente, pelo seu toque. Ele me fez sinal para segui-lo, o que eu fiz. Hoje eu me admiro de que eu não estava nem um pouco com medo de ir junto com ele montanha à dentro nem mesmo me ocorreu, naquele momento, a possibilidade de não ir com ele.

Na medida em que adentrei pelo portal de rocha maciça, quando eu atravessei a porta aberta, vi um conjunto de sete degraus que desciam a um pequeno patamar e continuava para baixo à direita do caminho. Havia um pouco de umidade, cheiro de mofo, não desagradável, mas indicando que nós tínhamos entrado numa área que não era muito agraciada com a presença de ar fresco. Era óbvio que estávamos dentro de uma montanha porque as paredes eram de pedra.



Avançamos em nosso caminho e parei para olhar ao redor. Eu vi que nós estávamos em uma pequena sala árida que me deu a sensação de que nós tínhamos entrado em um caminho ou um vestíbulo. O quarto estava banhado com uma luz suave de uma fonte que não pude identificar. Não havia nenhuma evidência de lâmpadas ou lâmpadas de iluminação indireta.

Descemos para o chão do quarto e o jovem caminhou até a parede mais distante, tocou nela e uma porta se abriu. A porta não estava visível desde o local que eu estava. Era encaixada na parede, de tal maneira que enquanto não abrisse não se saberia exatamente onde estava, você não teria nenhuma idéia de que existia uma porta naquela parede.

Eu segui o jovem atravessando o caminho pela porta e me encontrei em uma sala muito grande, com o teto totalmente de pedra. Esta sala enorme também estava bem iluminada com uma luz de origem indeterminada. À medida que atravessamos a sala para o que parecia ser um grande corredor, eu vi que havia uma série de entradas ao redor da sala cada um dos quais parecia ter um grande corredor saindo a partir dela.

Caminhamos para o outro lado da sala e continuamos andando pelo corredor. (Talvez uma passagem seria uma descrição mais precisa.) A passagem nos levou para outra sala grande. Este outro salão tinha móveis e grandes capsulas fechadas com vidro. Ele me levou para uma das cápsulas e apontou para algumas peças de pedra lisa. Quando cheguei mais perto das cápsulas foi que eu vi que havia algum tipo de símbolos de escrita em cada pedra. Eu não poderia reconhecer nenhum idioma.

Virei-me para lhe perguntar o que as pedras representavam e antes que eu pudesse perguntar ele sorriu e disse: “Você não tem memória agora, mas estas são as tábuas sagradas que você e seus colegas de trabalho em Atlântida trouxeram consigo quando as águas da inundação subiram para destruir a terra”. (n.t – O dilúvio descrito em todas as civilizações antigas, que ocorreu em 10.986 a.c., quando o que restava do continente de Atlântida afundou) Ele passou a explicar que (eu não tinha certeza sobre a quem ele se referia como “nós” no tempo) nós tínhamos tomado as tábuas sagradas e as levado para uma caverna onde as escondemos.

Na medida em que ele foi contando a história, pude ver em minha tela mental pequenos submersíveis, para duas pessoas cada um, que estavam se movendo muito rápido através de águas profundas e agitadas. Eles gradualmente diminuíram a velocidade na medida que se aproximavam de uma caverna, na qual eles entraram e eu pude vê-los emergirem e saírem da água.



A caverna era muito grande. Na medida em que os ocupantes dos pequenos submersíveis abriam os veículos e saiam para fora eles eram recebidos por outros que rapidamente tomavam posse das sagradas estelas de pedra e desapareciam por entradas dentro da caverna. À medida que as estelas sagradas foram retiradas dos pequenos submersíveis os seus ocupantes retomaram seus lugares em seu interior e saíram da caverna, assim como eles tinham entrado.

Nesse ponto, a minha visualização da antiga cena parou, mas eu tinha uma sensação de ter estado lá. Demorei alguns minutos para mim sair para fora da sensação de ansiedade e, ao mesmo tempo, de excitação que eu tinha experimentado enquanto eu observava os pequenos submergíveis na água. Havia um sentimento de grande alívio e realização quando as estelas sagradas de pedra foram entregues na caverna e eu podia ouvir as orações de agradecimento, sendo oferecidas.

Havia pouca atividade nesta sala enorme. Ela continha uma série de bancos sem encosto para as costas, que estavam colocados em frente de cada cápsula. Eu tive o mesmo sentimento neste salão de como se eu estivesse em um museu. Neste momento, eu percebi que eu ainda não sabia como o era o nome do jovem. Ele não tinha me dado o seu nome. Perguntei-lhe qual era seu nome e ele disse que eu podia chamá-lo de Mikel. Mikel me fez sinal para segui-lo novamente e entrou em outra sala.

(A propósito, a sala de “museu” e esta nova sala é o que eu diria que eram quartos bastante normais. Os tetos tinham provavelmente apenas 15 pés (4,50 metros) de altura e o teto e as paredes eram cobertas com um material que quase parecia ser de metal, exceto que eu não sentia o frio que eu sinto quando eu estou perto de metal, [Se isso faz algum sentido para você]. O piso era muito suave e eu não tenho ideia de que tipo era a cobertura brilhante dele.)

Esta segunda sala continha sete cilindros de grande porte, colocados na posição vertical. Eu acho que eles provavelmente tinham, cada um, cerca de 10 pés (3 metros) de altura e 4 pés (1,20 metros) de diâmetro. Novamente, Eu não sei o tipo de material de que eles foram construídos, embora parecessem ser de vidro, eu não acho que fossem. Os cilindros estavam preenchidos com uma substância líquida (parecia com uma consistência gelatinosa) e cada um tinha um feixe de luz que brilhava para baixo a partir do seu topo.



A substância líquida tinha uma cor diferente em cada um dos cilindros. As cores pareciam corresponder muito bem com as sete cores que eram designadas para os sete principais chakras do corpo humano, as mesmas do espectro solar, vermelho, laranja, amarelo, verde, azul celeste, azul escuro e violeta.

Nesta sala, havia um número de pessoas (para mim eles pareciam ser tão humanos quanto eu sou) trabalhando em torno dos cilindros. Eles estavam cada um colocando pequenos pedaços de papel (pelo menos parecia ser papel) sobre os vários cilindros coloridos. Vi que cada pedaço de papel tinha algo escrito sobre ele. Mikel explicou que eles estavam trabalhando na cura de vários indivíduos e da Mãe Terra, ela própria.

Eles inscrevem um texto (Ou em anexos, se uma combinação de cores for necessária, usando um anexo para cada cor utilizada) com o nome da pessoas ou a localização para que a cura seja solicitada. Os anexos ficariam com a cor do cilindro em que fosse jogado na medida que a sua energia de cura fosse dispensada. Quando o anexo atingisse a cor exata do cilindro ou o tom exato exigido pela inscrição, ele se dissolveria.

Nós ficamos observando eles trabalharem na cura com as cores durante algum tempo e Mikel me perguntou se eu gostaria de entrar em um estudo de cura pelas cores. Eu concordei que talvez eu fizesse isso. Quando estávamos saindo do salão de cura, Mikel olhou para mim e disse: “Sua família já esta voltando para o acampamento. Temos que retornar também”.



Nós saímos do interior da montanha da mesma forma em que entramos. Quando novamente estávamos na floresta do lado externo, Mikel me disse: “Nós vamos nos encontrar novamente, pois há muito mais para você ver e para recordar. Tenha cuidado ao voltar a descer a montanha. Caminhe lentamente e você vai descobrir algo querido ao seu coração. ” Mikel não retornou ao acampamento comigo. Ele acenou e voltou à entrada de montanha. (Publicado originalmente em Outubro de 2013.)

Fim da parte 1 de 3.

Continua…

Saiba mais em:
  1. http://thoth3126.com.br/agharta-o-mundo-intra-terreno-em-nosso-planeta/
  2. http://thoth3126.com.br/brasilia-jk-akhenaton-eo-egito/
  3. http://thoth3126.com.br/aghartha-o-reino-da-terra-interior/
  4. http://thoth3126.com.br/aghartha-e-area-51-um-visitante-na-terra-interior/
  5. http://thoth3126.com.br/aghartha-e-area-51-um-visitante-na-terra-interior/
  6. http://thoth3126.com.br/a-conexao-terramaldekmarte-em-gize-cydonia-e-teotihuacanmirador/
  7. http://thoth3126.com.br/vietnam-gigantesca-caverna-descoberta/
  8. http://thoth3126.com.br/grand-canyon-misterios-de-uma-imensa-caverna-revelados/
  9. http://thoth3126.com.br/pedra-da-gavea-uma-esfinge-no-brasil/


Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Compartilhe:

94Share on Facebook (Opens in new window)94
3Click to share on Twitter (Opens in new window)3
Click to share on Google+ (Opens in new window)
Click to share on Reddit (Opens in new window)
Click to email this to a friend (Opens in new window)


Posted by Thoth3126 on 14/10/2015

Agradecimentos a  http://thoth3126.com.br/monte-shasta-outra-visita-a-terra-interior/

Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos deste escritor em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Monte Shasta


Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.
Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

Atualização diária 


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Israel ou Cazária!?
achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly 

EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government
ES: LLAMA VIOLETA







Outubro 10, 2015

chamavioleta

TELOS, 

uma cidade subterrânea sob o Monte Shasta do reino de AGHARTA.

Publicado anteriormente a 07/10/2014

 


 A sua população de superfície vem passando por grandes saltos de consciência em preparação para a parcela da Humanidade que vai se mover através da passagem do sistema solar e da Terra pelo CINTURÃO DE FÓTONS.

É por esta razão que nós começamos a entrar em contato com moradores da superfície para tornar a nossa existência conhecida. Para o fim de que a Terra e parte da Humanidade possam continuar a ascender em consciência, todo o planeta deve ser unido e fundido em uma Luz que vem de Baixo com  a Luz que vem de Cima.

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

Por Dianne Robbins. Transmissions: Inner Earth  & Nature Kingdoms

http://www.thenewearth.org/InnerEarth.html

Sobre o Cinturão de FÓTONS saiba mais em:

http://thoth3126.com.br/2012-o-cinturao-de-fotons-e-as-pleiades/


Saudações de TELOS! EU SOU ADAMA, o Mestre Ascenso e Sumo Sacerdote de Telos, uma cidade subterrânea  existente sob o Monte Shasta, na Califórnia. Estou ditando para voce esta mensagem da minha residência embaixo da Terra, onde mais de um milhão de nossos habitantes vivem em paz e prosperidade perpétuas. Nós somos humanos e físicos, assim como você, exceto pelo fato de que a nossa consciência de massa tem somente pensamentos de imortalidade e saúde perfeita.

Portanto, podemos viver centenas e até milhares de anos no mesmo corpo, sem ficarmos doentes. Eu, pessoalmente, estou no mesmo corpo agora já para mais de 600 anos.

PortaldeLuz-menor

 Vivemos aqui e para cá nos deslocamos há mais de 12.000 anos antes que uma guerra nuclear térmica acontecesse na superfície planetária que destruiu a  vida na superfície da Terra. Por ter enfrentado essas dificuldades e calamidades acima do solo, é que decidimos continuar a nossa evolução no mundo subterrâneo. Apelamos para a permissão da Hierarquia Espiritual do Planeta para renovar a caverna já existente dentro do Monte Shasta, e a preparamos para o momento em que seria preciso e necessário evacuar as casas e a população restante acima do solo.

Quando a guerra estava para começar, fomos avisados pela Hierarquia Espiritual para começar a nossa evacuação da superfície para esta caverna subterrânea, passando pelo vasto sistema de túneis que existe há eons e está espalhado por todo o Planeta. Tínhamos a esperança de salvar todos os nossos povos lemurianos, mas só havia tempo para salvar cerca de 25 mil almas.

O restante da nossa Raça morreu na contaminação radioativa pelas explosões. Durante os últimos 12.000 anos, temos sido capazes de evoluir rapidamente em consciência, devido ao nosso isolamento dos bandos saqueadores de extraterrestres e outras raças hostis que sutilmente (nunca abertamente) atacam a população da superfície.


Monte Shasta e duas cloudships sobre o seu cume, em Sacramento, estado da Califórnia, nos EUA.

A sua população de superfície vem passando por grandes saltos de consciência em preparação para a Humanidade que vai se mover através da passagem do sistema solar e da Terra pelo Cinturão de Fótons. É por esta razão que nós começamos a entrar em contato com moradores da superfície para tornar a nossa existência conhecida. Para o fim de que a Terra e a Humanidade possam continuar a ascender em consciência, todo o planeta deve ser unido e fundido em Uma Luz de Baixo com  a Luz que vem de cima.

É por esta razão que estamos entrando em contato para conscientizá-los de nossa existência no subsolo, de modo que você pode trazer o fato da nossa existência para a atenção de nossos irmãos e irmãs acima do solo, a sua civilização. O nosso livro de mensagens canalizadas é escrito para a Humanidade, na esperança de que eles irão reconhecer e nos receber quando saímos de nossas casas abaixo do solo e nos mesclar com voces sobre a superfície, num futuro não muito distante. Nós seremos gratos a vocês para a parte que você divulgar para nos ajudar a transmitir a realidade de nossa existência. Agradecemos a você. Em nome do Criador de tudo, eu sou ADAMA, de TELOS.



P: Como são os seus dias?

Estamos sentados aqui, debaixo de uma árvore, na exuberância do nosso ambiente. Eu, Adama, estou aqui. Mikos, claro, também esta na Terra Oca. Então, você gostaria de começar?
Hoje vamos falar sobre nós mesmos, e como todos nós somos abençoados por termos permanecido no interior da Terra. Embora você pense que nossas vidas são muito fáceis, o que certamente não acontece, pois temos muitas responsabilidades e muitos deveres para executar a cada dia, o principal dos quais é de se conectar com o nosso Eu Superior para receber a orientação para o dia.  Planejamos nossos dias completamente, para que possamos completar nossas tarefas e ainda ter tempo de sobra para relaxamento e diversão.

Nossos dias são preenchidos com o riso, não importa o que fazemos, e estamos sempre rodeados pelos nossos familiares e amigos. Porque, como já dissemos, não há estranhos aqui. Entendemos o conceito de unidade, e nós a praticamos em tudo o que fazemos. Por exemplo, quando estamos fazendo o nosso trabalho em qualquer área que seja, nós confiamos uns nos outros e nos ajudamos mutuamente, trabalhando em uníssono para completar a tarefa, e para completá-la perfeitamente. Nós não pulamos nenhum detalhe para terminar mais rápido, como algumas pessoas sobre a superfície fazer, porque temos a nossa própria vida e evolução investidos no resultado. Sabemos da importância de se fazer tudo bem, de dar o máximo de si mesmo porque todos dependem da qualidade do que produzimos em conjunto.

Nada aqui se rompe ou se torna obsoleto como acontece acima do solo, por isso não temos que nos manter substituindo as coisas. É por isso que temos tanto tempo livre aqui, porque não temos que parar para manter e produzir as mesmas coisas repetidas vezes, porque nada se quebra. Mais quase tudo dura centenas, senão milhares de anos. Isso também representa para a nossa civilização em TELOS não ter qualquer tipo de aterro sanitário com lixo depositado pelos matériais descartados, porque não há resíduos produzidos. Todos os nossos subprodutos são reciclados e reutilizados, e se existem todos os ingredientes que sobraram, que não podemos usar, basta desmaterializá-los. Voila, e eles se foram! Então, isso libera todo o espaço na nossa terra para criarmos espaços de bem estar, parques públicos e córregos.

E, claro não temos estradas, apenas caminhos para andar sobre com os nossos veículos que levitam e nos levam para onde quer que desejamos seremos levados.Nós voamos com as nossas mentes, usando os nossos pensamentos como a nossa bússola. Nossos veículos são pequenos para viagens no interior da cidade, e acabamos de falar com eles e dizemos-lhes mentalmente para onde é o (nos comunicamos via pensamento com nossas aeronaves, uma forma simbiótica de navegação aérea que de certa forma imita uma MERKABAH de Luz, o veículo dos Mestres) nosso destino, e sustentamos esse pensamento e visão, até que nós estejamos lá.

Sobre controle SIMBIÓTICO DE VOO ver mais em:

http://thoth3126.com.br/apolo-xx-missao-secreta-nave-mae-gigantesca-e-cidade-alienigena-na-lua/
http://thoth3126.com.br/roswell-entrevista-com-o-coronel-philip-j-corso/
http://thoth3126.com.br/roswell-o-dia-depois-da-qaeda-de-um-ufo-de-final/



Uma Merkabah

É tudo muito simples, como você vai ver um dia. Nossa cidade é um lugar divertido, com muitas atividades sempre acontecendo. Há peças de teatro, musicais, e tudo mais que você puder imaginar, pensar, com exceção de esportes competitivos. Nós não competimos aqui embaixo, nós apenas cooperamos com o nosso atletismo e nos divertimos com isso. Nada foi criado, feito para se “ganhar algo”, só para se desfrutar ao máximo.

Nossa floresta é rica em oxigênio, e fizemos caminhadas diárias na floresta para rejuvenescer a nós mesmos, da mesma forma que na superfície vocês fazem. Nossos estilos de vida não são tão diferentes, exceto que os nossos são livres de estresse e preocupação, e cheios de alegria pela vida. Isso ajuda a explicar a nossa vida longa em duração. O seu stress faz com que células acelerem sua decadência e a depressão acelera o processo. Mesmo em seus livros de cura hoje, eles falam sobre a importância do riso e da alegria para combater as doenças e viver vidas mais longas. Então, nossas vidas não são muito diferentes das suas, nós só aprendemos a vivê-las plenamente, sem impedimentos.

E agora, Mikos está aqui. Saudações da cidade de Catharia, onde é o meu lar.Eu moro em uma pequena alcova aninhado dentro de uma pequena colina rodeada por uma vegetação exuberante, flores, arbustos e árvores altas. Na verdade, tudo aqui é alto, incluindo o tamanho de nossos corpos, que geralmente chegam a 15 pés (4,6 metros) de altura para a maioria da nossa população. Os moradores de TELOS têm em média de 7 pés de altura (2.15 metros), e Adama têm este tamanho. Eu mesmo tenho um pouco mais de 15 pés de altura, que já é cerca de metade da altura das árvores da sua superfície.

Estávamos todos destinados a sermos mais altos, mesmo os povos da superfície antes eram em média com até 15 pés de altura, quando a superfície era mais protegida da radiação do Sol pelo firmamento. Seu Sol está mudando e se tornando mais e mais magnético. Isto irá parar o declínio de sua altura, e com o tempo vocês vão voltar a aumentar na sua altura. Você vai notar como muitos de seus jovens já estão mais altos do que a sua própria geração. Nós só queríamos dar-lhe um pouco de clareza sobre este assunto.


O topo do Monte SHASTA (também o local do Templo de Saint Germain, da Chama Violeta), na Califórnia, EUA, local em que no seu subterrâneo existe TELOS, no reino de AGHARTHA, na Terra Interior

A Produção e o consumo de alimentos
Em TELOS, a produção de alimentos tem prioridade. Todos nós somos treinados ao crescermos para a  produção de alimentos. Nós temos uma dieta muito variada, comemos apenas os alimentos que contêm a força da vida em si mesmos. Por isso, nós só comemos legumes, grãos de cereais, frutas e nozes. Toda a carne é proibida. Vocês na superfície ainda estão comendo alimentos mortos – alimentos que já não carregam mais a força vital. Todos em TELOS trabalham nos jardins de cultivo hidropônico dos nossos alimentos. Nós todos nos revezamos no desenvolvimento e experimentação das nossas colheitas. Uma vez que o alimento é cultivado, é então levado para o nosso centro de distribuição onde todos vêm para pegar seus suprimentos, para se abastecerem com apenas o necessário.

Nós não congelamos jamais os alimentos como vocês o fazem na superfície. Toda a nossa comida é consumida fresca, porque esta é a maneira ideal para que todos os nutrientes sejam absorvidos. Todos os dias as pessoas tomam a comida apenas para aquele dia. É mais fácil para nós irmos a uma “loja” todos os dias para apanhar os nossos alimentos. Desde que a nossa jornada de trabalho formal é de apenas quatro horas de duração, temos muito mais tempo disponível para cuidar de nossa alimentação e saúde durante o resto do dia. Temos tempo para cozinhar alimentos nutritivos, para a hora de exercícios, e tempo para entrar em nossa criatividade pessoal. Este ritmo mais lento tem muitas vantagens. Nós não temos a pressão e o estresse como você possuem na superfície.Tudo o que fazemos está em harmonia e paz. Nossas vidas são tranqüilas e em sintonia com o Criador.

Tudo o que usamos na produção para o consumo de alimentos é reutilizado. Não temos terrenos preenchidos como vocês na superfície, porque tudo que nós usamos é reciclada uma e outra vez. Esta é a vantagem de se ter tecnologias avançadas E DE SABER UTILIZÁ-LAS. Tudo o que usamos, nós reciclamos após o desgaste natural. Pois nada é desperdiçado ou super-produzido (excessos). Tudo está em harmonia com a natureza e tudo o que fazemos suporta e apóia a natureza. A Natureza, em sua glória e abundância, tem grandes quantidades de alimentos. ANatureza, sozinha, produz abundância quando amada e respeitada. Então, nós vivemos perto da natureza, e acompanhamos o seu ritmo e ciclos na produção da cadeia alimentar.

Em primeiro lugar, somos todos trabalhadores confiáveis e responsáveis. Nós estimamos e amamos a Terra, e toda a produção de nosso alimento é feita em honra e respeito aos recursos da Terra. Não usamos papel ou o plástico, nem nós embrulhamos os alimentos de forma alguma. Nosso alimento é produzido e entregue diretamente para nossos centros de distribuição. Desta forma, tudo o que usamos pode ser imediatamente substituído. É tudo informatizado através de um computador mestre de alimentos que mantém todas as nossas necessidades alimentares em constante atualização em seu banco de memória. Claro, tudo é guiado e dirigido pelo nosso povo, que se reveza em turnos em diferentes áreas da “casa” de trabalho.

Toda a nossa comida é cultivada e produzida por nós. É pura e livre de produtos químicos e contaminantes. Nós praticamos a jardinagem orgânica, pois é a única maneira de sobreviver e ainda manter a nossa plena consciência. Usamos recipientes para armazenar os alimentos, e estes recipientes são usados repetidas vezes. Nós nunca descartamos nada como lixo, nem nós nunca enterramos qualquer coisa em nosso solo, pois a Terra está viva também, e nós a respeitamos e protegemos.



A Divina Presença, Eu Sou, o Eu Superior de cada Ser humano.

Então, o nosso modo de produção e distribuição de alimentos é muito diferente do seu, como temos tecnologia que ultrapassa de longe a sua. Nós prosperamos em nosso modo de vida, e nós convidamos vocês a se juntarem a nós em nossa mesa quando você nos visitar aqui (convite para a canalizadora Dianne). Porque haveremos de compartilhar a nossa festa da vida com você, e você vai se deliciar com sua simplicidade e bom gosto. Damos as boas vindas a todos vocês que a TELOS vierem, onde vamos nos divertir muito e mostrar-lhes as maravilhas de se viver em um estado superior de consciência.

P: Você come somente o alimento que têm a força vital, ou você também usa o calor para cozinhar?

Nossa comida é muito delicadamente preparada e é tudo “ao vivo” e recém colhido. Nós comemos frutas e principalmente verduras e grãos, e nossos produtos de soja, que fermentam no ar livre. Nós eventualmente “cozinhamos” alguns dos nossos alimentos, mas o nosso tipo de “cozinhar” é muito diferente do seu, porque não usamos eletricidade, microondas, frituras em frigideiras, assar em fornos ou fogo. Utilizamos a tecnologia que utiliza o calor no alimento causando apenas para aquece-los, sem alterar sua estrutura molecular de forma alguma.Temos tecnologia que aquece, sem prejudicar a força da vida. Mas a maioria dos nossos alimentos que comemos é em temperatura ambiente, e estamos acostumados a comer alimentos a esta temperatura.

Uma vez que é sempre quente aqui em TELOS e na Terra Oca, não temos nenhum desejo por alimentos quentes. Preferimos alimentos frescos que acabaram de ser colhidas e preparados em variações de saladas. Nós não fazemos qualquer fermento aqui, pelo menos não do tipo que você faz na superfície. Sim, nós temos “assado” alimentos, mas eles são “assados” de uma maneira diferente da sua, assim como os secadores de alimentos que você usa para desidratar bananas. Nós podemos fazer deliciosos bolos dessa maneira que ainda mantêm sua força de vida ao máximo e também mantêm suas enzimas e nutrientes intactos.

Entendemos que nas regiões mais frias da Terra, as pessoas precisam de alimentos aquecidos, e não apenas de acordo com a temperatura do seu corpo, mas para o efeito reconfortante. E sim, a força vital é destruída pelo calor elétrico ou de qualquer outro tipo. Esta é outra razão pela qual a sua expectativa de vida também é tão curta e seus níveis de energia tão baixo em comparação com o nosso. É porque do jeito que você prepara a sua comida, vocês roubam parte importante de sua força vital, o doador da vida. É uma força que lhe dá vida, que dá sua vida a energia que necessita para sustentá-los em qualquer situação  e tipo de clima.

Mas ao longo dos milênios, como o clima em muitos locais na superfície mudou de clima temperado para o frio, as pessoas de hábitos alimentares e estilos de vida mudaram para acomodar esses climas mais frios, e, portanto, a expectativa de vida das pessoas diminuiu de centenas de anos para apenas 70-80 anos. Existe uma ligação muito clara e estreita entre a quantidade de energia vital nos alimentos, a energia vital no corpo humano e a duração dos anos que o corpo possa viver. É a força vital que nos mantém vivos, e quanto mais energia vital consumimos mais força de Vida teremos, mais “vivos” somos, e mais dispostos nos sentimos. Agradecemos a esta pergunta. Eu sou Adama.

P: Qual é a diferença entre suas árvores e suas plantas?

Agora sou eu Mikos. Agradecemos a sua pergunta. Aqui na Terra Oca não distinguimos entre as nossas árvores, plantas e vegetais, pois que são todos entidades vivas, cada um com sua própria consciência carregando a força vital. No entanto, as plantas e vegetais se doam livremente para nós, para nosso consumo, desde que deixemos a planta intacta e só comemos os seus frutos, para que ele possa se multiplicar e reproduzir ano após ano. Não retiramos a planta após a colheita dos seus frutos, como você faz na superfície. Você vê, nós temos uma longa temporada de contínuo crescimento, que é para sempre – não como na superfície com a sua temporada sazonal de plantar e colher. Com as estações do ano, depois que as plantas e vegetais produzem suas colheitas, eles são descartados e suas sementes replantadas a próxima estação de crescimento.

Nós não fazemos isso no Terra Oca. Deixamos as plantas governarem a si mesmos, seguirem seu ritmo natural e se reproduzirem as vezes que elas assim quiseram, sem nossa interferência. A própria Mãe Terra é o diretor, e governa o seu ciclo de crescimento. Nossas plantas se doam a nós livremente, nos permitindo comer os seus frutos de suas colheitas, porque nunca removemos ou matamos a planta em que a fruta ou vegetal cresce. Porque eles estão vivos em consciência e contêm sua força vital intacta, estamos consumindo a força vital fornecida pela planta que continua a sua existência em nós. Então, na verdade, ela vive em nós.

É o mesmo com as árvores. Nós comemos seus frutos, mas nunca cortamos uma árvore. Nossas árvores são enormes e magníficas e reproduzir ciclo após ciclo, dando-nos o mais abundante de tudo, frutas suculentas. Assim, as nossas árvores vivem felizes, e nós vivemos por consumir as frutas e legumes a partir delas, sem perturbá-las, no mínimo. Nós fazemos a rotação de culturas, que mantém os minerais, vitaminas e enzimas que vão para as plantas, por isso a nossa terra é sempre rica em minerais e perfeita para o cultivo de nossas colheitas. Nós fazemos o mínimo para a terra produzir, e a terra é que faz a maior parte do processo para produção. É por isso que nossas plantas e árvores são tão fortes e saudáveis.

Então não há realmente nenhuma diferença entre as nossas árvores e plantas – pois que tratamos seus seres cada um com santidade e honra. Falamos com eles, agradecemos a eles por sua graça, e depois comemos os seus frutos e legumes. Nossas árvores são plantas apenas grandes, rendendo mais frutos do que as plantas menores e os legumes. Nossas árvores servem a outro grande propósito, o de produzir oxigênio em abundância, o oxigênio limpo que respiramos e que abriga a nossa paisagem, enquanto ao mesmo tempo, consomem o dióxido de carbono que exalamos de nossos corpos. Eles são sentinelas, estão vigilantes e mantem o nosso meio ambiente saudável. Nossas árvores são grandes seres de luz, e as nossas plantas e vegetais são como seus filhos, chegando até o céu, na esperança de um dia evoluir para uma árvore. Pois que toda a vida evolui do escalão mais baixo para estados superiores de consciência, assim como nós seres humanos estão sempre em evolução em nossa consciência.

Só sei que quando você come frutas ou legumes, de árvores ou plantas, é a sua força  vital que você ingere e precisa para sua saúde física. É a força da vida que você quer e isto é o que mantém você conectado com o Criador. Quando você come animais mortos, que são alimentos tóxicos, você se torna apenas isso – semimorto e intoxicado também – e a extensão de sua vida é encurtada e se torna difícil de sustentar seu corpo com saúde. Em seguida, a doença se instala dentro dele e vocês morrem prematuramente.
Toda a nossa comida é cultivada organicamente, obviamente, que é outra razão pela qual nós somos tão fortes e saudáveis e podemos viver centenas e talvez milhares de anos no mesmo corpo. Quanto menos você interferir nas leis da Mãe Natureza, mais você recebe os nutrientes no alimento que você come. As pessoas estão começando a perceber isso, e é por isso que a indústria de alimentos orgânicos (ALIMENTOS VIVOS) está crescendo tão rápido agora em sua civilização.



É difícil fazer uma distinção entre as plantas e as árvores, mas a distinção é, no montante de consciência que cada espécie pode perceber. As árvores podem conter grandes quantidades de consciência em relação às plantas e as árvores têm uma rede subterrânea que interliga todas elas telepaticamente (NT – Como mostrado no planeta Pandora no filme AVATAR) umas com as outras existentes no planeta. Eles têm o seu próprio serviço de notícias, e saber o que está acontecendo na Terra antes mesmo do que nós. Elas se comunicam rapidamente sobre cada outros eventos que estão para acontecer no Planeta. Elas obtêm informações em primeira mão (direto da FONTE).

Nós muitas vezes tocar em seu sistema de comunicação, para que possamos saber o que está prestes a ocorrer em diferentes locais da superfície da Terra. Você também pode acessar este sistema (os povos nativos, que vivem mais próximo da e respeitam a Mãe Terra têm essa capacidade). Apenas plante seus pés firmemente no chão ao lado de uma árvore, colocar a mão em seu tronco, e se funda com sua essência. Faça a sua pergunta, e depois espere e ouça a resposta.Você vai ouvi-la falar com você. As árvores têm estado à espera durante séculos para começar a se comunicarem com vocês novamente na superfície. É o seu mais profundo desejo, de todo o reino vegetal.

Assim, abençoe as árvores, abrace-as, abençoe todas as plantas e abençoe a MÃE Terra (GAIA) – pois ela é quem nutre, cuida e faz crescer as frutas, legumes, cereais de todas as nossas colheitas que nós consumimos, e que também doa, torna possível todo o material para construção e manutenção de nossos corpos, sem contar para as cidades em que vivemos. Pois somos literalmente feitos da Terra, do fogo, da água e do ar e somos verdadeiramente UM, razão pela qual podemos nos comunicar com elas.

P: TELOS e outras cidades no interior da Terra existem fisicamente?

Vamos responder a sua pergunta. Sim e não. Sim, TELOS existe na sua Terceira Dimensão, e também existe na Quinta Dimensão. Ela realmente existe fisicamente no interior e bem abaixo do Monte Shasta na Terceira Dimensão. Não há nenhuma atividade do vulcão dentro do Monte Shasta. Os túneis de lava no Monte Shasta foram re-encaminhados por nós há mais de 12.000 anos atrás, quando os Lemurianos foram para a clandestinidade e viajaram através do sistema global de túneis para residir em Monte Shasta, como resultado das Guerras da Atlântida e a Lemúria que devastou a superfície.

Então, nós existimos em nosso corpo Dimensional de Terceira Dimensão que nós podemos agora nos mover para dentro e fora à nossa vontade. Nós evoluímos ao ponto em que podemos aumentar e diminuir nossos campos de energia e nos mover de dentro para fora do nosso corpo(nós somos a nossa CONSCIÊNCIA, que não é prisioneira do corpo físico, como vocês o são). Então, se você estivesse em TELOS no seu formato físico de Terceira Dimensão, você nos veria. No entanto, quando chegamos até a parte externa da Montanha, modificamos nosso campo de energia externo e nos movemos para a Quinta Dimensão e “blindamos” nosso corpo físico de serem vistos pelos seus olhos físicos, a menos que você possa ver na Quinta Dimensão, você não nos enxergará. Só se você puder ver a energia de Quinta Dimensão, então você poderá nos enxergar. E sim, nós somos exatamente como você se parece, só que muito mais altos.

Não há diferenças em nossos corpos físicos, exceto o tamanho e pelo fato de que agora temos mais hélices do DNA em nosso ADN, como resultado de nossas vidas mais longas em duração e de sermos capazes de evoluirmos em paz, harmonia e fraternidade. Por que é necessário um ambiente pacífico para evoluir, e foi isso que nós criamos para nós mesmos quando deixamos a superfície e adentramos no subterrâneo do Monte Shasta. Quando queremos ser vistos por aqueles do lado de fora da montanha, podemos facilmente nos tornar visíveis para você. Mas na maior parte, preferimos ficar invisíveis para nossa própria proteção. O tempo virá quando será possível nos mostrarmos para o seu povo da superfície, e que esse tempo está muito próximo de acontecer. Esperamos que esta resposta tenha respondido a sua pergunta. Eu SOU Mikos.

P: Qual é a diferença entre o interior da Terra e a Terra Oca?

Interior da Terra consiste de TELOS e de mais de 120 outras Cidades Subterrâneas do reino da Luz de AGHARTHA a poucos quilômetros abaixo da superfície da Terra, incluindo a cidade de Catharia, que está diretamente dentro do núcleo central da Terra (abaixo do Mar Egeu, na Grécia) e é onde esta reunida a Biblioteca de Porthologos e onde Mikos vive. O Interior da Terra é constituído por toda a área que está abaixo da superfície da Terra em todo o mundo, incluindo cavernas e um vastíssimo sistema de túneis. Isto inclui desde 800 milhas (1.280 Km) a partir do topo da superfície da Terra até a abertura interna oca no centro. A Terra Oca é apenas a área que existe no núcleo central da Terra, que é oco, e começa a 800 milhas abaixo. Uma vez que você está dentro da cavidade oca da Terra, o diâmetro do espaço aberto é de 6.400 milhas (10.240 Km). O diâmetro da Terra inteira é 8.000 milhas (12.800Km).

Concepção artística da Terra oca.

P: Por que estamos pulando a Quarta, enquanto nos movemos para a Quinta Dimensão?

Vamos todos tentar responder a esta pergunta, porque esse é um problema complexo. Nós somos do Conselho da Terra Interior, Mikos é o seu presidente. Nós dizemos a você para não serem tão apegados em conceito de dimensões, mas sim concentrem-se em trazer a sua energia e elevá-la até em níveis mais elevados de consciência, porque este é o lugar onde as dimensões superiores existem e são acessados. (n.t. Todo acesso dimensional É INTERNO, DENTRO DO INDIVÍDUO, não existem portais mágicos externos, é FRUTO DO AUTODESENVOLVIMENTO PESSOAL) Eles existem em estados superiores de consciência. Então você pode acessar dimensões mais elevadas, acessando estados superiores de consciência.

Você vai passar diretamente para a Quinta Dimensão, pois a Quarta Dimensão deixará de existir (e é onde está concentrado todo o lixo emocional da nossa atual civilização, não é um “bom lugar” para se visitar). A Quarta Dimensão, ela esta no processo de ser desmantelada e removida pela Hierarquia Espiritual, como parte do Plano de Ascensão acelerado que vai catapultá-los diretamente para a Quinta Dimensão.

A Quarta Dimensão foi usada no passado e é usada ainda hoje por almas de partida do planeta, mas que não vão diretamente para a Luz, mas que vão prolongar-se em outras existências por grandes espaços de tempo em outros locais do Cosmos.

Este portão de passagem da partida mudou, ou foi “re-direcionado”, como poderia se dizer, de modo que as almas que partem já não ficam presas em dimensões obsoletas à espera de centenas ou milhares de anos para ir para a LUZ. Que agora está disponível para todos. Portanto, todos vocês vão se mover diretamente até o quinto nível de consciência, a QUINTA DIMENSÃO sem dimensão intermediária entre os dois níveis.



O próximo passo é onde você quer colocar o seu pé. Depois de alcançar a consciência de Quinta Dimensão e estar firmemente na Quinta Dimensão, então você vai escolher o seu destino futuro naquele momento em diante. Alguns de vocês podem optar por voltar a um mundo de Terceira Dimensão para ajudar outras almas a recuperarem sua plena consciência, e alguns de vocês podem optar por voltar para sua casa de origem, outros Planetas em outros sistemas solares.

Existem Planetas para se viver que existem em muitas dimensões diferentes por todo o Universo, sempre dependendo de como evoluiu a sua Alma. A Freqüência vibratória de sua Alma na partida da Terra vai levá-lo a um planeta com a mesma freqüência de sua alma. Então, sim, alguns de vocês podem optar por voltar para casa para o seu Planeta natal em Sexta Dimensão e alguns podem optar por ir para casa para o seu Planeta de Sétima Dimensão e alguns de vocês podem optar por ir para casa ainda para o seu Planeta de Oitava Dimensão, e assim por diante. Você entende isso? Muitas Almas podem querer ficar na Quinta Dimensão e sua experiência de paz, abundância, saúde e riqueza, e continuar seu avanço evolutivo de sua alma lá por um tempo antes de prosseguir mais adiante.



Haverá uma infinidade de opções quando chegarmos à Quinta Dimensão, por isso não há necessidade de se preocupar sobre isso agora ou tentar tomar decisões sobre aonde você quer ir. Não há pressa. A pressa é só para chegar ao Plano de Quinta Dimensão de existência, onde você será mais uma vez livre da dor, livre da doença, livre da carência e escassez, e totalmente livre de todas as maneiras.

Você será abastecido com tudo o que você poderia desejar, e muito mais. Portanto, fique atento em sua consciência, esteja atento a tudo o que está ao seu redor, faça suas escolhas positivas e amorosas, e envie amor para todos os seres vivos e para toda a Terra.Este é o caminho mais rápido para aumentar a sua consciência e evoluir na sua consciência.  Lembre-se sempre que no interior da Terra estão todos de pé ao seu lado (mesmo que você não nos veja), delicadamente vamos guiá-los em seu caminho DE VOLTA para as Estrelas.

Adama e Mikos, de TELOS.

www.DianneRobbins.com – Transmissions: Inner Earth & Nature Kingdoms

Saiba mais em:
  1. http://thoth3126.com.br/agharta-o-mundo-intra-terreno-em-nosso-planeta/
  2. http://thoth3126.com.br/monte-shasta-outra-visita-a-terra-interior/
  3. http://thoth3126.com.br/brasilia-jk-akhenaton-eo-egito/
  4. http://thoth3126.com.br/aghartha-o-reino-da-terra-interior/
  5. http://thoth3126.com.br/aghartha-e-area-51-um-visitante-na-terra-interior/
  6. http://thoth3126.com.br/agharta-e-o-almirante-richard-e-byrd/
  7. http://thoth3126.com.br/a-conexao-terramaldekmarte-em-gize-cydonia-e-teotihuacanmirador/
  8. http://thoth3126.com.br/vietnam-gigantesca-caverna-descoberta/
  9. http://thoth3126.com.br/grand-canyon-misterios-de-uma-imensa-caverna-revelados/
  10. http://thoth3126.com.br/pedra-da-gavea-uma-esfinge-no-brasil/ 


Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

Posted by Thoth3126 on 07/10/2014



www.thoth3126.com.br

Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária
 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media *   North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands  * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government  
** by Steve Beckow: 9/11 Truth, Abundance Program, Accountability, Disclosure, end times, Extraterrestrials, financial crash, Golden Age, Illuminati, Mayan Predictions, NESARA, New Paradigm, Spiritual Hierarchy, Spiritual Teachers, UFO Cover-up, Wisdom Economy   
ES: LLAMA VIOLETA

Abril 25, 2015

chamavioleta

Monte Shasta 

 outra visita à Terra Interior, 

parte 3, final


Posted by Thoth3126 on 25/04/2015



Dentro do Monte Shasta, em Sacramento, Califórnia, EUA, em uma visita ao reino da Terra Interior, à cidade de Telos, no reino de Agharta.


Nosso movimento orbitando ao redor da superfície do planeta Terra parecia estar diminuindo e então fomos para baixo. Eu era capaz de discernir cada vez mais detalhes e movimento na superfície planetária durante a descida. Nós finalmente paramos completamente e então as imagens se apagaram da minha vista.

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

Uma mulher descreve a sua mística visita ao interior da terra sob a montanha do Monte Shasta, em Sacramento, na Califórnia, EUA.

http://onelight.com/telos/vishasta.html

TERCEIRA PARTE – FINAL

Dentro do Monte Shasta,em Sacramento, Califórnia, EUA, em uma visita ao reino da Terra Interior, à cidade de Telos, no reino de Agharta.

Eu percebi uma queda em meu nível de energia em função da vasta gama de emoções que eu tinha acabado de experimentar, mas senti que essa não havia sido a primeira vez que eu tinha estado neste tipo especial de arena emocional. Muito do que eu tinha visto e experimentado me fez sentir uma conexão familiar para com o que eu havia visto. Era quase uma daquelas experiências de “Déja vu”, de sensações de familiaridade com o que eu havia visto, mas sem sentido aparente de perda, culpa ou de arrependimento.

Foi neste momento que tentei falar e fazer milhões de perguntas para Mikel sobre o que havia se passado. Eu me sentia como o repórter inexperiente no meu primeiro grande trabalho e comecei quebrando a cabeça para encontrar as palavras para fazer as perguntas certas (inteligentes?) para Mikel. Eu não precisava ter me preocupado tanto, pois antes que eu pudesse limpar minha garganta suficientemente e abrir minha boca para fazer perguntas, Mikel passou a explicar alguns dos motivos para os quais esta viagem no tempo com a máquina tivesse acontecido.

A essência da explicação de Mikel para a viagem era de que, para que os trabalhadores da Luz no futuro (n.t. Cerca de 50 anos à frente desde o momento em que os fatos narrados por M aconteceram, nos anos de 1960, portanto O NOSSO PRESENTE) pudessem ter uma compreensão mais clara quando determinados eventos começassem a acontecer no futuro (isto é, OS DIAS DE HOJE), seria muito útil a impressão de experiências de fatos vividos no passado para ser reforçado e despertado na psique dos mesmos. Ele começou a dizer que aqueles que são trabalhadores da Luz e que estariam trabalhando para os desígnios da Luz naquele momento (os dias de HOJE), encontrariam um reforço e motivação benéficos para o próprio despertar no seu processo de recordação de quem são e para que estão vivos, ganhando compreensão e soluções para os eventos que enfrentarão no futuro (nosso presente).

Mikel explicou ainda que o processo de revisitação que eu tinha experienciado não seria necessariamente o mesmo processo usado para trazer de volta a memória para todos, (referente a eventos que estavam sendo preparados para que cumpríssemos com a missão), para todos os que estiveram envolvidos ou que se envolveriam. Ele explicou ainda que alguns daqueles destinados a trabalhar para a Luz durante as próximas mudanças planetárias ainda não haviam chegado (nascido) no Planeta Terra (a história se passou na década dos anos de 1960).

Ele falou de livros que foram escritos e experiências que seriam compartilhadas e teorias de expansão da consciência (teorias que mais tarde provariam ser factuais) não só na tentativa de despertar a memória, mas para facilitar aos cidadãos do Planeta Terra sentir com padrões de pensamento que lhes permitiriam aceitar mais facilmente o que estava para surgir à sua frente. Ele disse que muitos filmes seriam produzidos em um esforço para sugerir ou implantar na consciência de massa não só a possibilidade, mas a probabilidade futura de encontros com aqueles que poderiam parecer ser “diferentes” da humanidade da superfície.

Enquanto ele falava, eu voltei para trás relembrando ter visto o que eu achava que era o planeta Saturno no início da viagem. Eu me perguntava por que a viagem no tempo começou daquele modo, lá fora, e quais eram as implicações. Ele então me levou de volta para a idade que tinha entre 5 e 6 anos, quando eu estava vivendo com uma tia e um tio em uma fazenda em Iowa. Os nossos quartos estavam todos no andar de cima e, durante os meses de verão a minha tia colocaria minha cama contra uma janela para que eu pudesse pegar um pouco da brisa que havia. Lembro-me de que ali, noite após noite, olhando para o céu e me perguntando o que eu estava fazendo aqui embaixo na Terra e quando “Eles” viriam para me levar para casa. Eu mesmo, às vezes, ouvia uma suave voz que me dizia que isso aconteceria em breve.

Mikel ficou calado e tranquilo enquanto eu caminhava pela estrada rebuscando minhas memórias e quando eu tinha terminado, ele pegou a minha mão e me disse que ainda não era hora de eu voltar para casa – mas que era hora de eu começar a me lembrar do trabalho que estava por vir. Naquele momento eu percebi que havia muito mais em minha conexão com Mikel e o Monte Shasta do que eu jamais havia imaginado. Não tinha noção de que tipo essa conexão poderia ser, mas sabia que estava lá enraizada profundamente em meu interior. Eu mantive meus flashes de memória em minhas encarnações passadas que estiveram correlacionados com os eventos que foram mostrados para mim na medida em que orbitamos o planeta e me vi emergindo incontáveis vezes da escuridão do espaço para a radiação emitida pela Mãe, o Planeta Terra, numa sucessão interminável de vidas…

Eu era uma visitante ou, talvez, uma imigrante a quem tinha sido dada uma folga, eu era uma trabalhadora da Luz residindo e trabalhando neste planeta, nesta dimensão. Talvez isso explicasse a sensação que sempre tive de pertencer a outro lugar, que eu não pertencia à Terra. Eu queria falar mais sobre esses meus sentimentos e de uma centena de perguntas que ficavam pulando na minha cabeça em tal velocidade que elas estavam colidindo umas com as outras, mas Mikel pegou meu braço e me dirigiu em direção à porta pela qual entramos. Seguimos para fora do tubo e voltamos para o que eu vou chamar de o salão do tubo. Olhei para o relógio e descobri que tinha estado no tubo um pouco menos de uma hora.

Meus joelhos se sentiram fracos e eu experimentei uma leve tontura quando saímos do tubo. Mikel explicou que o mal estar passaria e me instruiu a fazer algumas respirações profundas e lentas. Ele colocou sua mão direita na minha barriga (que mais tarde descobri é o local do Chakra do Plexo Solar- o Manipura, o das emoções) e a mão esquerda na parte de trás do meu pescoço. Ele, então me curvou para à frente pela cintura e me disse para inspirar enquanto eu lentamente voltava à posição ereta.

Ele me fez repetir o exercício várias vezes. Quando ele tirou as mãos, Eu não estava mais sentindo as tonturas. Ele disse que sabia que a tontura tinha sido desconfortável para mim em minhas visitas, mas me garantiu que eu não iria mais experimentá-las. Ele me avisou que eu poderia agora experimentar alguns ligeiras reações físicas quando voltasse para o mundo exterior – ele estava certo – pois assim foi..

Saímos do salão do tubo e lá estava um dos veículos pequenos de dois lugares que nós havíamos usado antes, aguardando por nós. Mikel me indicou um assento e nós começamos a buscar o nosso caminho. Ele nos levou através de uma miríade de túneis que quase me deixou tonta novamente. Viramos a partir de uma passagem para outra, e às vezes eu me perguntava se estávamos andando em círculos. Tenho certeza de que não, nós apenas fizemos muitas voltas e um túnel se parecia muito com outro, exceto pela largura e altura e alguns eram úmido e frio ao mesmo tempo enquanto outros apresentavam ar muito quente.

Ele finalmente parou o pequeno veículo para descansar e eu estava feliz por isso porque o meu estômago estava ficando um pouco enjoado. Nós descemos do veículo e nos dirigimos para uma pequena abertura que eu assumi levar a outra passagem. Mikel se afastou para me permitir entrar antes dele. Entrei em uma pequena área, uma passagem que parecia ser um pequeno beco sem saída. Mikel veio ao meu lado e tocou uma área na parede distante e outra entrada apareceu. No meio dessa nova passagem eu engoli em seco e parei sobre os meus calcanhares.

Por um momento eu senti como se nós tivéssemos surgido a partir das entranhas da montanha e entrado num belo vale verde dentro da montanha que estava à nossa frente. Mas como eu fiquei ali, olhando (eu tenho certeza que minha boca estava entreaberta) eu percebi que havia edifícios e pessoas e muito movimento e agitação e percebi áreas que pareciam ser cultivadas. Não havia nenhum sinal dos sempre presentes pinheiros existentes no mundo exterior da montanha, mas em seu lugar havia enormes árvores de sombra e que me pareceram ser de árvores frutíferas e eu podia ver todas elas balançando suavemente ao ritmo de uma ligeira brisa que estava se movendo mansamente através do vale. Havia luz e calor do sol em toda parte e eu podia ouvir pássaros cantando.

Minha família, amigos e eu tínhamos feito um monte de exploração na montanha ao longo dos últimos meses, mas nunca tínhamos encontrado qualquer local sequer parecido com este em qualquer lado da montanha. Virei-me para Mikel e percebi que ele estava sorrindo para mim. Eu já tinha visto o rosto de Mikel expor o que eu considerava ser um sorriso, ao longo do tempo que o conhecia, mas Eu nunca tinha visto ele sorrir assim abertamente. Ele abriu os braços para mim e disse: “Eu esperei muito tempo, minha irmã, para recebê-la de volta.” Eu não tinha ideia do que ele estava falando, mas com o seu abraço me senti maravilhosa.

Nós nos sentamos no topo do vale para o que me pareceu serem horas falando sobre “as coisas“. Ele me disse que ainda não era a hora de eu me juntar a eles. Havia ainda muita coisa para as quais eu ainda não tinha sido exposta no mundo exterior e muitas outras coisas para aprender sobre as funções do mundo exterior e as áreas em que poderiam ser de ajuda quando as grandes mudanças profetizadas para o mundo da superfície do Planeta Terra se tornassem realidade (EM ABRIL de 2018). Ele ressaltou que eu iria, com o tempo, ser capaz de discernir QUEM faria este caminho comigo (de prestar serviço no momento da transição que se aproxima rapidamente).

Que antes da virada do século – milênio (o ano 2000), aqueles que estavam a serviço no planeta trabalhando pela Luz se uniriam em espírito energeticamente, antes e durante as “alterações planetárias” para ajudar aos cidadãos do Planeta Terra durante os períodos de reajuste (n.t. Voce que esta lendo este texto É um de nós ??? Olhe para dentro de si mesmo e encontrarás a resposta.)

Ele indicou que a ajuda viria dos cidadãos do mundo interior (Agharta) tão próximos à nós. Eu olhei para o vale e me perguntei quantos pessoas moravam lá e que poderiam vir a nos ajudar quando o chamado for feito. Mikel, sentindo minha pergunta, disse: “Ah, irmã, mas o que você vê aqui é apenas um de nossos locais de agrupamento. Existem muitos locais (cidades) como este no mundo interior, muito conhecimento e acima de tudo, um grande amor, dedicação e preocupação para com quem vive no mundo exterior. Na superfície do planeta, o amor é uma mercadoria muito difícil de ser encontrada, mas aqui ele É a nossa luz orientadora.

O amor é a força da vida do nosso ser. “Pelo que pude reunir, enquanto escutava Mikel continuar a falar, em nosso planeta, e talvez até mesmo no nosso sistema solar, se passou por processos de involução e evolução inúmeras vezes. O nosso Planeta Terra tem sido visitado e revisitado, colonizado e re-colonizado. Deixado sozinho e nutrido. Amaldiçoado e amado. Cruzamentos inter-raciais ocorreram. Os “ajudantes” vindo de muito longe andaram lado a lado com a gente em admiração total de que nós conseguimos sempre sobreviver a tudo. Os cidadãos do Planeta Terra tem, em várias ocasiões, enfrentado tamanhos e raros desafios (como o próximo que se avizinha rapidamente) que a atenção pessoal de grande (seres) magnitude foi necessária para preservar a própria integridade do planeta, da Terra em si mesma.



John, a maioria das coisas que Mikel me disse naquela distante tarde no interior do Monte Shasta foram dirigidos para o meu crescimento pessoal. Infelizmente, a minha memória não é boa o suficiente para citá-lo palavra por palavra, mas eu vou oferecer alguns de seus pensamentos para você, em minhas próprias palavras. Tenho certeza que todos nós percebemos que estamos trabalhando simultaneamente em vários níveis de existência em direção ao progresso da nossa alma, do nosso SER REAL, do nosso ser físico e para a preservação da escola da Terra para aqueles que seguem seu caminho de despertar.

Nós estamos trabalhando em direção rumo ao nosso crescimento espiritual e das massas, individual e coletivamente no sentido de preservar nossa espécie, para proteger e preservar a nossa residência física (o Planeta Terra), para ir além do mundo da forma e da dualidade, criados neste Plano e feitos para nos reunirmos novamente com o Ser Uno e a Fonte Criadora de tudo que existe. Sabemos que há apenas um poder no Universo, aquele que emana da Fonte Criadora Universal (qualquer que seja o nome que você escolha para o (a) identificar).

Existem vários graus de energia dentro desse poder, que são identificados como negativo (trevas, negro, preto ou para o mal, o feio, falso e ilusório) para o positivo (luz, branco ou o bem, o bom, belo e verdadeiro). Mas que sempre é a mesma energia e somente a intenção (e atitude) é que faz a diferença entre haver luz e trevas. Nós escolhemos a partir de uma vida para outra que parte da linha de energia que melhor irá continuar a nossa própria evolução de nossa alma rumo ao crescimento espiritual e daqueles com quem escolhemos trabalhar neste plano em conjunto. Assim passamos pelo rito da reencarnação, vida após vida deixamos o ventre de proteção e entramos na vida humana, em uma arena que é um desafio, para dizer o mínimo. Nós raramente trazemos claro a memória junto conosco em um nível consciente e por isso estamos sempre por nossa conta, onde o nosso desenvolvimento esta em causa.

Muitas distrações existem que nos afastam de nosso crescimento espiritual e que são apresentadas pelos nossos professores e as distrações se tornam mais atraentes na medida em que a tecnologia e a sociedade progride. Estamos assistindo filmes e vídeos através dos quais podemos viver vicariamente e experimentar as emoções que não encontramos em nossas vidas pessoais. Buscamos a satisfação imediata de todos os prazeres tanto quanto nós buscamos por reportagens instantâneas.

Buscamos a fuga do nosso processo evolutivo através do uso e abuso de drogas legais e ilegais e não através da busca pelo conhecimento e o crescimento espiritual. A tendência para a auto adoração e a auto indulgência tornou-se um fim egoísta em que a maioria dos nossos desejos giram em torno dos prazeres físicos e o acúmulo de bens materiais e de muita (e superficial) atividade. Cortinas de fumaça de todos os tipos são jogadas para cima para ocupar as nossas mentes (na busca de cada vez mais PÃO e CIRCO). A lista vai longe, longe, mas tenho certeza que você entende o que estou dizendo (n.t. Isto foi dito a mais de 50 anos atrás, quando ainda não havia distrações como a Internet, Facebook, a TV – com novelas, Big Brother, esporte, shows e mais um monte de lixo – ainda era incipiente, etc…)



Mikel me disse para visualizar o Universo como um imenso quebra-cabeças com apenas as suas fronteiras, os seus limites existindo (mas em expansão). Há uma grande caixa colocada ao lado do quebra-cabeças com todas as peças necessárias nela. Cada peça representa uma alma. Para mim (para cada um de nós) é necessário descobrir qual a peça que me representa (nos) e onde esta peça se encaixa no esquema geral do quebra-cabeças. Somente quando todos as peças foram corretamente colocadas no quebra-cabeças a paz virá para o Universo. Se eu tentar colocar ou forçar a minha própria alma ou a alma de alguém para a posição errada, um desequilíbrio ocorre naturalmente.

Esse desequilíbrio provoca uma reação, como as ondulações provocadas por uma pedra jogada na água, que não só me afeta, mas viaja em uma forma não-final e, direta ou indiretamente afeta a tudo e a todos por todo o quebra-cabeça (por todo o Universo). A busca por nossa identidade ou lugar no esquema geral das coisas, deve começar no início de nossa própria alma se quisermos encontrar o nosso próprio nicho no quebra-cabeça. Seria muito benéfico para cada individuo encarnado se aprofundar no estudo do que somos, por que estamos aqui e quais as lições que escolhemos viver (n.t. Ninguém esta vivo no planeta neste momento final sem um propósito).

Mas, a menos que possamos ver ou visualizar toda a imagem, a menos que possamos traçar o nosso progresso (ou a falta dele), desde o início, não só encontraremos (e criaremos) dificuldade em encontrar o nosso nicho no quebra-cabeça, mas teremos alterado a forma da nossa peça que então não irá se encaixar no seu local específico do quebra-cabeça de maneira adequada, o que também vai se refletir nas peças que cercam o seu espaço no contexto geral. Pelo contrário, isso vai causar mais discórdia e desequilíbrio crescentes.

Em outro nível, estamos nos aproximando do momento da apresentação e introdução da nossa própria alma a outros daqueles com que compartilhamos com a vida existente no Planeta Terra. (Você deve se lembrar disso pois isso me foi proporcionado a mais de 30 anos atrás, quando Eu tive a minha apresentação a algumas dessas outras almas por George Van Tassel no Aeroporto Giant Rock como meus “irmãos do espaço”.) Mais uma vez, aqueles que não estão envolvidos ou abertos para com o seu próprio crescimento vão vomitar e criar imensas barreiras contra a união com os novos grupos de alma que estão chegando.

Estes “outros grupos de alma” ou os nossos “irmãos do espaço” sempre estiveram muito próximos de nós e do planeta como nossos Guardiões. Os anjos e os nossos Mestres Ascensos são eles. Trata-se simplesmente de uma outra camada do véu de ilusão que está sendo levantado e com esse véu sendo retirado, aqueles que não querem concordar de modo algum com qualquer mudança no planeta vão introduzir o medo pelos novos grupos de alma que chegam. Cabe a cada indivíduo procurar administrar e transcender o seu medo para determinar se ele é válido ou não. Estes são alguns dos pensamentos que Mikel deu para mim. Eu não sei se você tem algum interesse em outras coisas do que ele me disse. Se você quizer saber mais, me avise e eu vou dar-lhe mais informações do que ele me falou.

Eu sabia que já estava ficando tarde e que eu precisava voltar para o vale no exterior da montanha. Mikel, sentindo o meu desejo de voltar para a minha família, pegou minha mão para levar-me de volta para o túnel. Quando viramos, dei mais uma olhada acenando para o vale. Havia uma parte de mim que desejava permanecer nessa vale e para florescer novamente em um ambiente de amor. Mas os meus filhos chamavam por mim e eu sabia que não era a minha hora de estar com aqueles que viviam abaixo do Monte Shasta.

Quando saí mais uma vez da Montanha vi a noite descendo sobre nós. Eu dei adeus a Mikel e parti no caminhão para encontrar a Mãe Maria e seu grupo mais abaixo na montanha. John, eu sei que este é um curto relato, mas me lembrar de todas estas coisas mexeu comigo bastante e eu estou encerrando esta seção, por enquanto. Espero ter explicado as coisas bem o suficiente para que a história pudesse ser compreendida. Enquanto a informação esta muito clara em minha mente, mas às vezes é difícil para mim passar estas recordações para o papel.

A incrível “História de M” foi dada a John Winston juntamente com a permissão para disponibilizá-la a todos os visitantes do site Onelight.com e agora também aos visitantes do blog Thoth3126.com.br

Partes 1 e 2 em:
  1. http://thoth3126.com.br/monte-shasta-outra-visita-a-terra-interior/
  2. http://thoth3126.com.br/monte-shasta-outra-visita-a-terra-interior-parte-2/


Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Compartilhe:

32Share on Facebook (Opens in new window)32
3Click to share on Twitter (Opens in new window)3
Click to share on Reddit (Opens in new window)
Click to email this to a friend (Opens in new window)



URL: http://wp.me/p2Fgqo-50D

-- *** --

Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um.

Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Monte Shasta

Atualização diária

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Israel ou Cazária!?

achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government

Abril 15, 2015

chamavioleta

TELOS, uma cidade subterrânea sob o Monte Shasta do reino de AGHARTA.


Posted by Thoth3126 on 15/04/2015



Agharta: Telos, cidade intraterrena sob o Monte Shasta 

  A sua população de superfície vem passando por grandes saltos de consciência em preparação para a parcela da Humanidade que vai se mover através da passagem do sistema solar e da Terra pelo CINTURÃO DE FÓTONS.

É por esta razão que nós começamos a entrar em contato com moradores da superfície para tornar a nossa existência conhecida. Para o fim de que a Terra e parte da Humanidade possam continuar a ascender em consciência, todo o planeta deve ser unido e fundido em uma Luz que vem de Baixo com a Luz que vem de Cima.


Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

Por Dianne Robbins. Transmissions: Inner Earth & Nature Kingdoms

http://www.thenewearth.org/InnerEarth.html

Sobre o Cinturão de FÓTONS saiba mais em:
http://thoth3126.com.br/2012-o-cinturao-de-fotons-e-as-pleiades/

Saudações de TELOS! EU SOU ADAMA, o Mestre Ascenso e Sumo Sacerdote de Telos, uma cidade subterrânea existente sob o Monte Shasta, na Califórnia. Estou ditando para voce esta mensagem da minha residência embaixo da Terra, onde mais de um milhão de nossos habitantes vivem em paz e prosperidade perpétuas. Nós somos humanos e físicos, assim como você, exceto pelo fato de que a nossa consciência de massa tem somente pensamentos de imortalidade e saúde perfeita.

Portanto, podemos viver centenas e até milhares de anos no mesmo corpo, sem ficarmos doentes. Eu, pessoalmente, estou no mesmo corpo agora já para mais de 600 anos.



Vivemos aqui e para cá nos deslocamos há mais de 12.000 anos antes que uma guerra nuclear térmica acontecesse na superfície planetária que destruiu a vida na superfície da Terra. Por ter enfrentado essas dificuldades e calamidades acima do solo, é que decidimos continuar a nossa evolução no mundo subterrâneo. Apelamos para a permissão da Hierarquia Espiritual do Planeta para renovar a caverna já existente dentro do Monte Shasta, e a preparamos para o momento em que seria preciso e necessário evacuar as casas e a população restante acima do solo.

Quando a guerra estava para começar, fomos avisados pela Hierarquia Espiritual para começar a nossa evacuação da superfície para esta caverna subterrânea, passando pelo vasto sistema de túneis que existe há eons e está espalhado por todo o Planeta. Tínhamos a esperança de salvar todos os nossos povos lemurianos, mas só havia tempo para salvar cerca de 25 mil almas.

O restante da nossa Raça morreu na contaminação radioativa pelas explosões. Durante os últimos 12.000 anos, temos sido capazes de evoluir rapidamente em consciência, devido ao nosso isolamento dos bandos saqueadores de extraterrestres e outras raças hostis que sutilmente (nunca abertamente) atacam a população da superfície.


Monte Shasta e duas cloudships sobre o seu cume, em Sacramento, estado da Califórnia, nos EUA.

A sua população de superfície vem passando por grandes saltos de consciência em preparação para a Humanidade que vai se mover através da passagem do sistema solar e da Terra pelo Cinturão de Fótons. É por esta razão que nós começamos a entrar em contato com moradores da superfície para tornar a nossa existência conhecida. Para o fim de que a Terra e a Humanidade possam continuar a ascender em consciência, todo o planeta deve ser unido e fundido em Uma Luz de Baixo com a Luz que vem de cima.

É por esta razão que estamos entrando em contato para conscientizá-los de nossa existência no subsolo, de modo que você pode trazer o fato da nossa existência para a atenção de nossos irmãos e irmãs acima do solo, a sua civilização. O nosso livro de mensagens canalizadas é escrito para a Humanidade, na esperança de que eles irão reconhecer e nos receber quando saímos de nossas casas abaixo do solo e nos mesclar com voces sobre a superfície, num futuro não muito distante. Nós seremos gratos a vocês para a parte que você divulgar para nos ajudar a transmitir a realidade de nossa existência. Agradecemos a você. Em nome do Criador de tudo, eu sou ADAMA, de TELOS.



P: Como são os seus dias?

Estamos sentados aqui, debaixo de uma árvore, na exuberância do nosso ambiente. Eu, Adama, estou aqui. Mikos, claro, também esta na Terra Oca. Então, você gostaria de começar?
Hoje vamos falar sobre nós mesmos, e como todos nós somos abençoados por termos permanecido no interior da Terra. Embora você pense que nossas vidas são muito fáceis, o que certamente não acontece, pois temos muitas responsabilidades e muitos deveres para executar a cada dia, o principal dos quais é de se conectar com o nosso Eu Superior para receber a orientação para o dia. Planejamos nossos dias completamente, para que possamos completar nossas tarefas e ainda ter tempo de sobra para relaxamento e diversão.

Nossos dias são preenchidos com o riso, não importa o que fazemos, e estamos sempre rodeados pelos nossos familiares e amigos. Porque, como já dissemos, não há estranhos aqui. Entendemos o conceito de unidade, e nós a praticamos em tudo o que fazemos. Por exemplo, quando estamos fazendo o nosso trabalho em qualquer área que seja, nós confiamos uns nos outros e nos ajudamos mutuamente, trabalhando em uníssono para completar a tarefa, e para completá-la perfeitamente. Nós não pulamos nenhum detalhe para terminar mais rápido, como algumas pessoas sobre a superfície fazer, porque temos a nossa própria vida e evolução investidos no resultado. Sabemos da importância de se fazer tudo bem, de dar o máximo de si mesmo porque todos dependem da qualidade do que produzimos em conjunto.

Nada aqui se rompe ou se torna obsoleto como acontece acima do solo, por isso não temos que nos manter substituindo as coisas. É por isso que temos tanto tempo livre aqui, porque não temos que parar para manter e produzir as mesmas coisas repetidas vezes, porque nada se quebra. Mais quase tudo dura centenas, senão milhares de anos. Isso também representa para a nossa civilização em TELOS não ter qualquer tipo de aterro sanitário com lixo depositado pelos matériais descartados, porque não há resíduos produzidos. Todos os nossos subprodutos são reciclados e reutilizados, e se existem todos os ingredientes que sobraram, que não podemos usar, basta desmaterializá-los. Voila, e eles se foram! Então, isso libera todo o espaço na nossa terra para criarmos espaços de bem estar, parques públicos e córregos.

E, claro não temos estradas, apenas caminhos para andar sobre com os nossos veículos que levitam e nos levam para onde quer que desejamos seremos levados.Nós voamos com as nossas mentes, usando os nossos pensamentos como a nossa bússola. Nossos veículos são pequenos para viagens no interior da cidade, e acabamos de falar com eles e dizemos-lhes mentalmente para onde é o (nos comunicamos via pensamento com nossas aeronaves, uma forma simbiótica de navegação aérea que de certa forma imita uma MERKABAH de Luz, o veículo dos Mestres) nosso destino, e sustentamos esse pensamento e visão, até que nós estejamos lá.

Sobre controle SIMBIÓTICO DE VOO ver mais em:
http://thoth3126.com.br/apolo-xx-missao-secreta-nave-mae-gigantesca-e-cidade-alienigena-na-lua/
http://thoth3126.com.br/roswell-entrevista-com-o-coronel-philip-j-corso/
http://thoth3126.com.br/roswell-o-dia-depois-da-qaeda-de-um-ufo-de-final/



Uma Merkabah

É tudo muito simples, como você vai ver um dia. Nossa cidade é um lugar divertido, com muitas atividades sempre acontecendo. Há peças de teatro, musicais, e tudo mais que você puder imaginar, pensar, com exceção de esportes competitivos. Nós não competimos aqui embaixo, nós apenas cooperamos com o nosso atletismo e nos divertimos com isso. Nada foi criado, feito para se “ganhar algo”, só para se desfrutar ao máximo.

Nossa floresta é rica em oxigênio, e fizemos caminhadas diárias na floresta para rejuvenescer a nós mesmos, da mesma forma que na superfície vocês fazem. Nossos estilos de vida não são tão diferentes, exceto que os nossos são livres de estresse e preocupação, e cheios de alegria pela vida. Isso ajuda a explicar a nossa vida longa em duração. O seu stress faz com que células acelerem sua decadência e a depressão acelera o processo. Mesmo em seus livros de cura hoje, eles falam sobre a importância do riso e da alegria para combater as doenças e viver vidas mais longas. Então, nossas vidas não são muito diferentes das suas, nós só aprendemos a vivê-las plenamente, sem impedimentos.

E agora, Mikos está aqui. Saudações da cidade de Catharia, onde é o meu lar.Eu moro em uma pequena alcova aninhado dentro de uma pequena colina rodeada por uma vegetação exuberante, flores, arbustos e árvores altas. Na verdade, tudo aqui é alto, incluindo o tamanho de nossos corpos, que geralmente chegam a 15 pés (4,6 metros) de altura para a maioria da nossa população. Os moradores de TELOS têm em média de 7 pés de altura (2.15 metros), e Adama têm este tamanho. Eu mesmo tenho um pouco mais de 15 pés de altura, que já é cerca de metade da altura das árvores da sua superfície.

Estávamos todos destinados a sermos mais altos, mesmo os povos da superfície antes eram em média com até 15 pés de altura, quando a superfície era mais protegida da radiação do Sol pelo firmamento. Seu Sol está mudando e se tornando mais e mais magnético. Isto irá parar o declínio de sua altura, e com o tempo vocês vão voltar a aumentar na sua altura. Você vai notar como muitos de seus jovens já estão mais altos do que a sua própria geração. Nós só queríamos dar-lhe um pouco de clareza sobre este assunto.


O topo do Monte SHASTA (também o local do Templo de Saint Germain, da Chama Violeta), na Califórnia, EUA, local em que no seu subterrâneo existe TELOS, no reino de AGHARTHA, na Terra Interior

A Produção e o consumo de alimentos
Em TELOS, a produção de alimentos tem prioridade. Todos nós somos treinados ao crescermos para a produção de alimentos. Nós temos uma dieta muito variada, comemos apenas os alimentos que contêm a força da vida em si mesmos. Por isso, nós só comemos legumes, grãos de cereais, frutas e nozes. Toda a carne é proibida. Vocês na superfície ainda estão comendo alimentos mortos – alimentos que já não carregam mais a força vital. Todos em TELOS trabalham nos jardins de cultivo hidropônico dos nossos alimentos. Nós todos nos revezamos no desenvolvimento e experimentação das nossas colheitas. Uma vez que o alimento é cultivado, é então levado para o nosso centro de distribuição onde todos vêm para pegar seus suprimentos, para se abastecerem com apenas o necessário.

Nós não congelamos jamais os alimentos como vocês o fazem na superfície. Toda a nossa comida é consumida fresca, porque esta é a maneira ideal para que todos os nutrientes sejam absorvidos. Todos os dias as pessoas tomam a comida apenas para aquele dia. É mais fácil para nós irmos a uma “loja” todos os dias para apanhar os nossos alimentos. Desde que a nossa jornada de trabalho formal é de apenas quatro horas de duração, temos muito mais tempo disponível para cuidar de nossa alimentação e saúde durante o resto do dia. Temos tempo para cozinhar alimentos nutritivos, para a hora de exercícios, e tempo para entrar em nossa criatividade pessoal. Este ritmo mais lento tem muitas vantagens. Nós não temos a pressão e o estresse como você possuem na superfície.Tudo o que fazemos está em harmonia e paz. Nossas vidas são tranqüilas e em sintonia com o Criador.

Tudo o que usamos na produção para o consumo de alimentos é reutilizado. Não temos terrenos preenchidos como vocês na superfície, porque tudo que nós usamos é reciclada uma e outra vez. Esta é a vantagem de se ter tecnologias avançadas E DE SABER UTILIZÁ-LAS. Tudo o que usamos, nós reciclamos após o desgaste natural. Pois nada é desperdiçado ou super-produzido (excessos). Tudo está em harmonia com a natureza e tudo o que fazemos suporta e apóia a natureza. A Natureza, em sua glória e abundância, tem grandes quantidades de alimentos. ANatureza, sozinha, produz abundância quando amada e respeitada. Então, nós vivemos perto da natureza, e acompanhamos o seu ritmo e ciclos na produção da cadeia alimentar.

Em primeiro lugar, somos todos trabalhadores confiáveis e responsáveis. Nós estimamos e amamos a Terra, e toda a produção de nosso alimento é feita em honra e respeito aos recursos da Terra. Não usamos papel ou o plástico, nem nós embrulhamos os alimentos de forma alguma. Nosso alimento é produzido e entregue diretamente para nossos centros de distribuição. Desta forma, tudo o que usamos pode ser imediatamente substituído. É tudo informatizado através de um computador mestre de alimentos que mantém todas as nossas necessidades alimentares em constante atualização em seu banco de memória. Claro, tudo é guiado e dirigido pelo nosso povo, que se reveza em turnos em diferentes áreas da “casa” de trabalho.

Toda a nossa comida é cultivada e produzida por nós. É pura e livre de produtos químicos e contaminantes. Nós praticamos a jardinagem orgânica, pois é a única maneira de sobreviver e ainda manter a nossa plena consciência. Usamos recipientes para armazenar os alimentos, e estes recipientes são usados repetidas vezes. Nós nunca descartamos nada como lixo, nem nós nunca enterramos qualquer coisa em nosso solo, pois a Terra está viva também, e nós a respeitamos e protegemos.



A Divina Presença, Eu Sou, o Eu Superior de cada Ser humano.

Então, o nosso modo de produção e distribuição de alimentos é muito diferente do seu, como temos tecnologia que ultrapassa de longe a sua. Nós prosperamos em nosso modo de vida, e nós convidamos vocês a se juntarem a nós em nossa mesa quando você nos visitar aqui (convite para a canalizadora Dianne). Porque haveremos de compartilhar a nossa festa da vida com você, e você vai se deliciar com sua simplicidade e bom gosto. Damos as boas vindas a todos vocês que a TELOS vierem, onde vamos nos divertir muito e mostrar-lhes as maravilhas de se viver em um estado superior de consciência.

P: Você come somente o alimento que têm a força vital, ou você também usa o calor para cozinhar?

Nossa comida é muito delicadamente preparada e é tudo “ao vivo” e recém colhido. Nós comemos frutas e principalmente verduras e grãos, e nossos produtos de soja, que fermentam no ar livre. Nós eventualmente “cozinhamos” alguns dos nossos alimentos, mas o nosso tipo de “cozinhar” é muito diferente do seu, porque não usamos eletricidade, microondas, frituras em frigideiras, assar em fornos ou fogo. Utilizamos a tecnologia que utiliza o calor no alimento causando apenas para aquece-los, sem alterar sua estrutura molecular de forma alguma.Temos tecnologia que aquece, sem prejudicar a força da vida. Mas a maioria dos nossos alimentos que comemos é em temperatura ambiente, e estamos acostumados a comer alimentos a esta temperatura.

Uma vez que é sempre quente aqui em TELOS e na Terra Oca, não temos nenhum desejo por alimentos quentes. Preferimos alimentos frescos que acabaram de ser colhidas e preparados em variações de saladas. Nós não fazemos qualquer fermento aqui, pelo menos não do tipo que você faz na superfície. Sim, nós temos “assado” alimentos, mas eles são “assados” de uma maneira diferente da sua, assim como os secadores de alimentos que você usa para desidratar bananas. Nós podemos fazer deliciosos bolos dessa maneira que ainda mantêm sua força de vida ao máximo e também mantêm suas enzimas e nutrientes intactos.

Entendemos que nas regiões mais frias da Terra, as pessoas precisam de alimentos aquecidos, e não apenas de acordo com a temperatura do seu corpo, mas para o efeito reconfortante. E sim, a força vital é destruída pelo calor elétrico ou de qualquer outro tipo. Esta é outra razão pela qual a sua expectativa de vida também é tão curta e seus níveis de energia tão baixo em comparação com o nosso. É porque do jeito que você prepara a sua comida, vocês roubam parte importante de sua força vital, o doador da vida. É uma força que lhe dá vida, que dá sua vida a energia que necessita para sustentá-los em qualquer situação e tipo de clima.

Mas ao longo dos milênios, como o clima em muitos locais na superfície mudou de clima temperado para o frio, as pessoas de hábitos alimentares e estilos de vida mudaram para acomodar esses climas mais frios, e, portanto, a expectativa de vida das pessoas diminuiu de centenas de anos para apenas 70-80 anos. Existe uma ligação muito clara e estreita entre a quantidade de energia vital nos alimentos, a energia vital no corpo humano e a duração dos anos que o corpo possa viver. É a força vital que nos mantém vivos, e quanto mais energia vital consumimos mais força de Vida teremos, mais “vivos” somos, e mais dispostos nos sentimos. Agradecemos a esta pergunta. Eu sou Adama.

P: Qual é a diferença entre suas árvores e suas plantas?

Agora sou eu Mikos. Agradecemos a sua pergunta. Aqui na Terra Oca não distinguimos entre as nossas árvores, plantas e vegetais, pois que são todos entidades vivas, cada um com sua própria consciência carregando a força vital. No entanto, as plantas e vegetais se doam livremente para nós, para nosso consumo, desde que deixemos a planta intacta e só comemos os seus frutos, para que ele possa se multiplicar e reproduzir ano após ano. Não retiramos a planta após a colheita dos seus frutos, como você faz na superfície. Você vê, nós temos uma longa temporada de contínuo crescimento, que é para sempre – não como na superfície com a sua temporada sazonal de plantar e colher. Com as estações do ano, depois que as plantas e vegetais produzem suas colheitas, eles são descartados e suas sementes replantadas a próxima estação de crescimento.

Nós não fazemos isso no Terra Oca. Deixamos as plantas governarem a si mesmos, seguirem seu ritmo natural e se reproduzirem as vezes que elas assim quiseram, sem nossa interferência. A própria Mãe Terra é o diretor, e governa o seu ciclo de crescimento. Nossas plantas se doam a nós livremente, nos permitindo comer os seus frutos de suas colheitas, porque nunca removemos ou matamos a planta em que a fruta ou vegetal cresce. Porque eles estão vivos em consciência e contêm sua força vital intacta, estamos consumindo a força vital fornecida pela planta que continua a sua existência em nós. Então, na verdade, ela vive em nós.

É o mesmo com as árvores. Nós comemos seus frutos, mas nunca cortamos uma árvore. Nossas árvores são enormes e magníficas e reproduzir ciclo após ciclo, dando-nos o mais abundante de tudo, frutas suculentas. Assim, as nossas árvores vivem felizes, e nós vivemos por consumir as frutas e legumes a partir delas, sem perturbá-las, no mínimo. Nós fazemos a rotação de culturas, que mantém os minerais, vitaminas e enzimas que vão para as plantas, por isso a nossa terra é sempre rica em minerais e perfeita para o cultivo de nossas colheitas. Nós fazemos o mínimo para a terra produzir, e a terra é que faz a maior parte do processo para produção. É por isso que nossas plantas e árvores são tão fortes e saudáveis.

Então não há realmente nenhuma diferença entre as nossas árvores e plantas – pois que tratamos seus seres cada um com santidade e honra. Falamos com eles, agradecemos a eles por sua graça, e depois comemos os seus frutos e legumes. Nossas árvores são plantas apenas grandes, rendendo mais frutos do que as plantas menores e os legumes. Nossas árvores servem a outro grande propósito, o de produzir oxigênio em abundância, o oxigênio limpo que respiramos e que abriga a nossa paisagem, enquanto ao mesmo tempo, consomem o dióxido de carbono que exalamos de nossos corpos. Eles são sentinelas, estão vigilantes e mantem o nosso meio ambiente saudável. Nossas árvores são grandes seres de luz, e as nossas plantas e vegetais são como seus filhos, chegando até o céu, na esperança de um dia evoluir para uma árvore. Pois que toda a vida evolui do escalão mais baixo para estados superiores de consciência, assim como nós seres humanos estão sempre em evolução em nossa consciência.

Só sei que quando você come frutas ou legumes, de árvores ou plantas, é a sua força vital que você ingere e precisa para sua saúde física. É a força da vida que você quer e isto é o que mantém você conectado com o Criador. Quando você come animais mortos, que são alimentos tóxicos, você se torna apenas isso – semimorto e intoxicado também – e a extensão de sua vida é encurtada e se torna difícil de sustentar seu corpo com saúde. Em seguida, a doença se instala dentro dele e vocês morrem prematuramente.
Toda a nossa comida é cultivada organicamente, obviamente, que é outra razão pela qual nós somos tão fortes e saudáveis e podemos viver centenas e talvez milhares de anos no mesmo corpo. Quanto menos você interferir nas leis da Mãe Natureza, mais você recebe os nutrientes no alimento que você come. As pessoas estão começando a perceber isso, e é por isso que a indústria de alimentos orgânicos (ALIMENTOS VIVOS) está crescendo tão rápido agora em sua civilização.



É difícil fazer uma distinção entre as plantas e as árvores, mas a distinção é, no montante de consciência que cada espécie pode perceber. As árvores podem conter grandes quantidades de consciência em relação às plantas e as árvores têm uma rede subterrânea que interliga todas elas telepaticamente (NT – Como mostrado no planeta Pandora no filme AVATAR) umas com as outras existentes no planeta. Eles têm o seu próprio serviço de notícias, e saber o que está acontecendo na Terra antes mesmo do que nós. Elas se comunicam rapidamente sobre cada outros eventos que estão para acontecer no Planeta. Elas obtêm informações em primeira mão (direto da FONTE).

Nós muitas vezes tocar em seu sistema de comunicação, para que possamos saber o que está prestes a ocorrer em diferentes locais da superfície da Terra. Você também pode acessar este sistema (os povos nativos, que vivem mais próximo da e respeitam a Mãe Terra têm essa capacidade). Apenas plante seus pés firmemente no chão ao lado de uma árvore, colocar a mão em seu tronco, e se funda com sua essência. Faça a sua pergunta, e depois espere e ouça a resposta.Você vai ouvi-la falar com você. As árvores têm estado à espera durante séculos para começar a se comunicarem com vocês novamente na superfície. É o seu mais profundo desejo, de todo o reino vegetal.

Assim, abençoe as árvores, abrace-as, abençoe todas as plantas e abençoe a MÃE Terra (GAIA) – pois ela é quem nutre, cuida e faz crescer as frutas, legumes, cereais de todas as nossas colheitas que nós consumimos, e que também doa, torna possível todo o material para construção e manutenção de nossos corpos, sem contar para as cidades em que vivemos. Pois somos literalmente feitos da Terra, do fogo, da água e do ar e somos verdadeiramente UM, razão pela qual podemos nos comunicar com elas.

P: TELOS e outras cidades no interior da Terra existem fisicamente?

Vamos responder a sua pergunta. Sim e não. Sim, TELOS existe na sua Terceira Dimensão, e também existe na Quinta Dimensão. Ela realmente existe fisicamente no interior e bem abaixo do Monte Shasta na Terceira Dimensão. Não há nenhuma atividade do vulcão dentro do Monte Shasta. Os túneis de lava no Monte Shasta foram re-encaminhados por nós há mais de 12.000 anos atrás, quando os Lemurianos foram para a clandestinidade e viajaram através do sistema global de túneis para residir em Monte Shasta, como resultado das Guerras da Atlântida e a Lemúria que devastou a superfície.

Então, nós existimos em nosso corpo Dimensional de Terceira Dimensão que nós podemos agora nos mover para dentro e fora à nossa vontade. Nós evoluímos ao ponto em que podemos aumentar e diminuir nossos campos de energia e nos mover de dentro para fora do nosso corpo(nós somos a nossa CONSCIÊNCIA, que não é prisioneira do corpo físico, como vocês o são). Então, se você estivesse em TELOS no seu formato físico de Terceira Dimensão, você nos veria. No entanto, quando chegamos até a parte externa da Montanha, modificamos nosso campo de energia externo e nos movemos para a Quinta Dimensão e “blindamos” nosso corpo físico de serem vistos pelos seus olhos físicos, a menos que você possa ver na Quinta Dimensão, você não nos enxergará. Só se você puder ver a energia de Quinta Dimensão, então você poderá nos enxergar. E sim, nós somos exatamente como você se parece, só que muito mais altos.

Não há diferenças em nossos corpos físicos, exceto o tamanho e pelo fato de que agora temos mais hélices do DNA em nosso ADN, como resultado de nossas vidas mais longas em duração e de sermos capazes de evoluirmos em paz, harmonia e fraternidade. Por que é necessário um ambiente pacífico para evoluir, e foi isso que nós criamos para nós mesmos quando deixamos a superfície e adentramos no subterrâneo do Monte Shasta. Quando queremos ser vistos por aqueles do lado de fora da montanha, podemos facilmente nos tornar visíveis para você. Mas na maior parte, preferimos ficar invisíveis para nossa própria proteção. O tempo virá quando será possível nos mostrarmos para o seu povo da superfície, e que esse tempo está muito próximo de acontecer. Esperamos que esta resposta tenha respondido a sua pergunta. Eu SOU Mikos.

P: Qual é a diferença entre o interior da Terra e a Terra Oca?

Interior da Terra consiste de TELOS e de mais de 120 outras Cidades Subterrâneas do reino da Luz de AGHARTHA a poucos quilômetros abaixo da superfície da Terra, incluindo a cidade de Catharia, que está diretamente dentro do núcleo central da Terra (abaixo do Mar Egeu, na Grécia) e é onde esta reunida a Biblioteca de Porthologos e onde Mikos vive. O Interior da Terra é constituído por toda a área que está abaixo da superfície da Terra em todo o mundo, incluindo cavernas e um vastíssimo sistema de túneis. Isto inclui desde 800 milhas (1.280 Km) a partir do topo da superfície da Terra até a abertura interna oca no centro. A Terra Oca é apenas a área que existe no núcleo central da Terra, que é oco, e começa a 800 milhas abaixo. Uma vez que você está dentro da cavidade oca da Terra, o diâmetro do espaço aberto é de 6.400 milhas (10.240 Km). O diâmetro da Terra inteira é 8.000 milhas (12.800Km).

Concepção artística da Terra oca.

P: Por que estamos pulando a Quarta, enquanto nos movemos para a Quinta Dimensão?

Vamos todos tentar responder a esta pergunta, porque esse é um problema complexo. Nós somos do Conselho da Terra Interior, Mikos é o seu presidente. Nós dizemos a você para não serem tão apegados em conceito de dimensões, mas sim concentrem-se em trazer a sua energia e elevá-la até em níveis mais elevados de consciência, porque este é o lugar onde as dimensões superiores existem e são acessados. (n.t. Todo acesso dimensional É INTERNO, DENTRO DO INDIVÍDUO, não existem portais mágicos externos, é FRUTO DO AUTODESENVOLVIMENTO PESSOAL) Eles existem em estados superiores de consciência. Então você pode acessar dimensões mais elevadas, acessando estados superiores de consciência.

Você vai passar diretamente para a Quinta Dimensão, pois a Quarta Dimensão deixará de existir (e é onde está concentrado todo o lixo emocional da nossa atual civilização, não é um “bom lugar” para se visitar). A Quarta Dimensão, ela esta no processo de ser desmantelada e removida pela Hierarquia Espiritual, como parte do Plano de Ascensão acelerado que vai catapultá-los diretamente para a Quinta Dimensão.

A Quarta Dimensão foi usada no passado e é usada ainda hoje por almas de partida do planeta, mas que não vão diretamente para a Luz, mas que vão prolongar-se em outras existências por grandes espaços de tempo em outros locais do Cosmos.

Este portão de passagem da partida mudou, ou foi “re-direcionado”, como poderia se dizer, de modo que as almas que partem já não ficam presas em dimensões obsoletas à espera de centenas ou milhares de anos para ir para a LUZ. Que agora está disponível para todos. Portanto, todos vocês vão se mover diretamente até o quinto nível de consciência, a QUINTA DIMENSÃO sem dimensão intermediária entre os dois níveis.



O próximo passo é onde você quer colocar o seu pé. Depois de alcançar a consciência de Quinta Dimensão e estar firmemente na Quinta Dimensão, então você vai escolher o seu destino futuro naquele momento em diante. Alguns de vocês podem optar por voltar a um mundo de Terceira Dimensão para ajudar outras almas a recuperarem sua plena consciência, e alguns de vocês podem optar por voltar para sua casa de origem, outros Planetas em outros sistemas solares.

Existem Planetas para se viver que existem em muitas dimensões diferentes por todo o Universo, sempre dependendo de como evoluiu a sua Alma. A Freqüência vibratória de sua Alma na partida da Terra vai levá-lo a um planeta com a mesma freqüência de sua alma. Então, sim, alguns de vocês podem optar por voltar para casa para o seu Planeta natal em Sexta Dimensão e alguns podem optar por ir para casa para o seu Planeta de Sétima Dimensão e alguns de vocês podem optar por ir para casa ainda para o seu Planeta de Oitava Dimensão, e assim por diante. Você entende isso? Muitas Almas podem querer ficar na Quinta Dimensão e sua experiência de paz, abundância, saúde e riqueza, e continuar seu avanço evolutivo de sua alma lá por um tempo antes de prosseguir mais adiante.



Haverá uma infinidade de opções quando chegarmos à Quinta Dimensão, por isso não há necessidade de se preocupar sobre isso agora ou tentar tomar decisões sobre aonde você quer ir. Não há pressa. A pressa é só para chegar ao Plano de Quinta Dimensão de existência, onde você será mais uma vez livre da dor, livre da doença, livre da carência e escassez, e totalmente livre de todas as maneiras.

Você será abastecido com tudo o que você poderia desejar, e muito mais. Portanto, fique atento em sua consciência, esteja atento a tudo o que está ao seu redor, faça suas escolhas positivas e amorosas, e envie amor para todos os seres vivos e para toda a Terra.Este é o caminho mais rápido para aumentar a sua consciência e evoluir na sua consciência. Lembre-se sempre que no interior da Terra estão todos de pé ao seu lado (mesmo que você não nos veja), delicadamente vamos guiá-los em seu caminho DE VOLTA para as Estrelas.

Adama e Mikos, de TELOS.

www.DianneRobbins.com – Transmissions: Inner Earth & Nature Kingdoms

Saiba mais em:
  1. http://thoth3126.com.br/agharta-o-mundo-intra-terreno-em-nosso-planeta/
  2. http://thoth3126.com.br/monte-shasta-outra-visita-a-terra-interior/
  3. http://thoth3126.com.br/brasilia-jk-akhenaton-eo-egito/
  4. http://thoth3126.com.br/aghartha-o-reino-da-terra-interior/
  5. http://thoth3126.com.br/aghartha-e-area-51-um-visitante-na-terra-interior/
  6. http://thoth3126.com.br/agharta-e-o-almirante-richard-e-byrd/
  7. http://thoth3126.com.br/a-conexao-terramaldekmarte-em-gize-cydonia-e-teotihuacanmirador/
  8. http://thoth3126.com.br/vietnam-gigantesca-caverna-descoberta/
  9. http://thoth3126.com.br/grand-canyon-misterios-de-uma-imensa-caverna-revelados/
  10. http://thoth3126.com.br/pedra-da-gavea-uma-esfinge-no-brasil/ 


Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

Compartilhe:

1K+Share on Facebook (Opens in new window)1K+
11Click to share on Twitter (Opens in new window)11
Click to share on Reddit (Opens in new window)
Click to email this to a friend (Opens in new window)



URL: http://wp.me/p2Fgqo-W9


Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.

Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Dianne Robbins

Atualização diária

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Israel ou Cazária!?

achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government

Novembro 22, 2014

chamavioleta

O Livro Dulce

Capítulo 11B 

A Base de Dulce Novo México & A Conexão 

Draconiana, Reptiliana e Grey

 

Posted by Thoth3126 on 22/11/2014




A própria natureza construiu as cavernas mais profundas. Os seres reptilianos de DRACO [n.t. do sistema solar de Thuban, na Constelação do Dragão] usaram essas cavernas e túneis ao longo da passagem dos milênios.

Mais tarde, por meio de planos secretos do exército dos EUA, executados pela empresa Rand Corporation, foram ampliadas várias vezes.

As cavernas originais incluíam cavernas de gelo e fontes de enxofre que eram perfeitas para as necessidades dos alienígenas”.

Tradução, edição e imagens: 
Thoth3126@gmail.com

Base subterrânea Dulce, no Novo México, EUA e a Conexão Draconiana, reptiliana e Grey:

http://www.thewatcherfiles.com/dulce/chapter11.htm

O LIVRO DULCE – Capítulo 11 (B)- Um oficial de Segurança (Thomas Edwin Casello) da Base Dulce fala sobre o sinistro local



Primeira parte em:

http://thoth3126.com.br/conexao-reptiliana-e-draconiana-the-dulce-book-11a/

Q – O “sistema de transporte” subterrâneo da
Mesa Archuleta se conecta com um sistema de transporte que, alegadamente, se irradiaria desde o Monte Shasta no norte da Califórnia?

A – Sim. Em algum local nos subterrâneos do Mt. Shasta existe um importante local de residência dos Aliens – os da Raça antiga, uma raça reptiliana – e de reuniões com seres humanos da superfície. A partir de (presidente Stephen) Grover Cleveland, todos os presidentes da história dos EUA visitaram a cidade intraterrena de Telos.

O presidente Harry Truman supostamente teria visitado os reinos inferiores como um Grande Archonte na Terra. Ele deveria ter conhecido o Rei do Mundo lá, e teria lhe dado as “Chaves dos EUA”. Truman recebeu garantia de recebimento de novos conhecimentos de alta tecnologia, e vitória sobre todos os inimigos na Terra.



Em seguida, ele foi apresentado a Samaza (Semjaza?) e Khoach, aliens de sistemas estelares das constelações de Bootes e Draco, respectivamente, ambos embaixadores reptilianos. Truman atualizou o Tratado ‘100’ [que começou em 1933, com Roosevelt] e pediu tecnologia sobre eletromagnetismo, conhecimento e experimentos sobre o espaço. Khoach concordou, Samaza parcialmente concordou. Ele trocou reféns para experiências genéticas e avanços na área do magnetismo, mas vetou espaço e armamento de feixe de raios.

Q – Você notou qualquer envolvimento de maçons de alto nível, rosacruzes ou jesuítas na instalação subterrânea e / ou com os alienígenas? (Esta pergunta é baseada na suposição feita por alguns pesquisadores que muitas das lojas maçônicas foram, começando por volta de 1776, infiltradas pelos Illuminati da Baviera (n.t. Estas “lojas” sempre foram controladas e não apenas infiltradas pelos Illuminati).

Grande parte do mundo maçônico é finalmente controlado pelos maçons do rito escocês de grau 33, um “rito”, que de acordo com Rebold uma das primeiras autoridade sobre os maçons, pode ser rastreada até o Colégio dos Jesuítas em Clermont, em Paris – um rito que defende a destruição das soberanias nacionais em troca de um governo mundial, a destruição da religião e, sobretudo da religião judaico-católica romana e a destruição da estrutura e unidade da família para serem substituídos por controle das crianças pelo “ESTADO”, etc, ao contrário do Rito de York, mais tradicional e protestante da Maçonaria do Rito Escocês, que tentou subverter a Maçonaria desde a sua criação.

Esta pergunta também foi baseada em declarações de um ex-maçom do grau 33, James Shaw, que a sede do Rito Escocês na “Casa do Templo” – que se encontra no ápice norte do pentagrama existente no arruamento de Washington DC – é preenchido com todos os tipos de indicações de adoração à serpente na forma de murais, esculturas, estátuas, etc, retratando figuras reptilianas serpentinas. Na verdade, pelo que minhas fontes me disseram, não só existem graus além do grau 33 na maçonaria, mas o próprio grau 33 é composto por dois núcleos, um núcleo interno e outro externo.



No passado, quando a iniciação do grau 33 era alcançada por um iniciado ele poderia receber uma Bíblia ou uma cruz e lhe era pedido para cuspir nos objetos ou desacreditá-lo de alguma maneira. Se eles se recusassem a fazer o que lhe era pedido, eles eram informados de que tinham tomado a “decisão correta”, e permaneceriam no núcleo externo do grau 33, pensando que finalmente tinham ‘chegado’ (ao topo, ao “grau máximo”).

Caso eles fizessem ou cometessem este tipo de blasfêmia, então ao iniciado era informado de que ele havia tomado a “decisão certa”, e ele era enviado para o núcleo interno do grau + 33, que é o trampolim para os níveis mais elevados que interagem com as lojas humanóide-reptilóides (extraterrestres) Ashtarian conjuntas ou os ramos do ”Culto à Serpente” em outros planetas, dentro de cidades subterrâneas, e possivelmente até mesmo para outras dimensões.

Uma fonte me informou que o ex-presidente dos EUA George Herbert Walker Bush – que esteve no comando do Grupo MAJESTIC -12 – tinha atingido o grau 42, no entanto, ele pode ter atingido níveis ainda mais elevados desde aquela época eu acho que a pessoa que detém o mais alto nível de iniciação seria o “dragão-rei do sistema de Alpha Draconis, ou qualquer denominação que o líder ou os líderes do Império Draconiano utilizam – BRANTON).:

A – Sim, eu percebi, mas isso é uma pergunta capciosa, e eu não vou comentar mais. Eu não sou maçom, ou membro de qualquer outro grupo/sociedade secreta. Há uma organização da qual eu sou um membro [nos EUA]. Esse grupo é comumente chamado de “Unidade Central.” É um prazer te dizer que eu sou um membro da “Liga Sub-Galáctica” da Costa Rica (fazendo piada).


O reptiliano George Herbert Walker Bush, pego pela câmara de filmagem em um momento de “Shapeshifting” (mudança de forma) com os seus olhos mudando as pupilas para vertical e a cor para a sua aparência real, a de um ser REPTILIANO.

Sobre tuneis, cavernas e instalações subterrâneas alienígenas antigas saiba mais:
http://thoth3126.com.br/base-alien-dentro-das-montanhas-bucegi-na-romenia-parte-1/
http://thoth3126.com.br/base-alien-dentro-das-montanhas-bucegi-na-romenia-final/

Q – Existe alguma verdade nas alegações de que a CIA / ‘Aliens’ criaram ‘bases’ na Lua e também em Marte?

A – Eu ouvi sobre isso também, mas eu não vi nenhuma prova com meus próprios olhos. Os “alienígenas” supostamente tem bases em várias luas de Júpiter e Saturno. A CIA opera em outros países, mas eu nunca ouvi falar que operava em outros planetas (Nota: Talvez devêssemos ter referido órgão superior a CIA, a própria NSA, cujo pessoal declaradamente comanda o “orçamento negro para UFOs” entre LUNA (uma base na Lua) e a base em Dreamland (ÁREA 51)-. BRANTON).

Q – Você já ouviu falar qualquer coisa ou rumores que sugerem que pode haver níveis mais profundos do que o nível ULTRA-7 da base Dulce, e também, se ele existe, e o que é feito lá embaixo?

A – SIM. mas o seu palpite é tão bom quanto o meu … Claro, houve muita conversa sobre, mas isso não significa que este nível exista. No entanto, vou dizer-lhe que eu vi elevadores que estavam “fora dos limites”, a menos que você tivesse um passe tipo UMBRA ou um certificado de segurança ainda mais elevado para acessar a área. Nessa base, a informação é fornecida para mim, somente no que tenho “necessidade de saber” SÓ ISSO E NADA MAIS! [Meu passe de segurança era nível ULTRA-7]

Q – Alguns insistem em que o governo secreto dos EUA desenvolveu sua própria espaçonave estilo UFO baseada em grande parte em experimentos antigravidade secretos realizados ainda pelos cientistas nazistas alemães durante a Segunda Guerra Mundial. Você já ouviu falar alguma coisa referente a isto?

A – Quando eu estava trabalhando em segurança de imagens, ouvi um monte de conversa sobre isso, nunca vi uma prova, mas uma vez na Força Aérea eu revelei um rolo de filme que mostrava um UFO igual ao que George Adamski viu, COM UMA SUÁSTICA na sua lateral. (Nota: Uma carta de ‘RJM’ da Pensilvânia datada de 31-01-91, ele nela declarou: “… Eu tenho um monte de vídeos com UFOs, também tenho “THE SECRET LAND”[filme feito em 1947]. Este vídeo mostra a região de Oasis Bunger, na Antárctica e diz que eles .. descobriram terra quente no Pólo Sul. Um autor alemão afirma que os nazistas tiveram um conflito com as forças do almirante Byrd. No final do filme, ele diz: “Os 4 mil soldados de Byrd lutou e teria derrotado os nazistas na Antarctica. Eu não acho que eles estavam falando sobre o clima…”



Outra fonte afirmou que houve pesadas perdas em ambos os lados, e a batalha pela Antarctica contra os nazistas do “Último Batalhão”- que haviam se fortalecido em bases subterrâneas abaixo das montanhas na região de NeuSchwabenland, na Antarctica – terminou em um impasse. Pergunta:. Porque Adolph Hitler e Eva Braun cometeram suicídio depois que Hitler tinha gastado tanta energia na execução de mais de 5000 oficiais nazistas que ele suspeitava “estavam por trás de sua tentativa de assassinato em bunker ‘Wolf’, especialmente se ele fugiu em segredo para uma base Polar nazista secreta no Polo Sul.

A edição do jornal The Plain Dealer, de 18 de março de 1994 [Cleveland, Ohio] publicou uma história da agência de notícias AP intitulada “Os médicos descobriram que o corpo QUEIMADO encontrado no bunker NÃO PODERIA SER DE HITLER” Trechos da notícia incluem:?. “.. peritos forenses franceses dizem que o cadáver carbonizado alegadamente sendo o de Hitler na realidade não é o seu corpo … especialistas falsificaram os relatórios das pesquisas que foram ordenadas por Josef Stalin para apaziguar o ditador soviético …. o corpo é realmente de um homem alemão desconhecido. [segundo especialistas legistas] levaram mais de dois anos analisando relatórios da autópsia elaborados por médicos legistas soviéticos nos dias seguintes a rendição do Terceiro Reich em 1945 … o corpo [que se disse ser] de Hitler tinha um dente extra e apenas um testículo .. . nenhum médico alemão que analisou Hitler antes de sua morte nunca mencionou estas anomalias”.

Isso também é interessante quando se considera que o ‘abduzido’ bem conhecido, Barney Hill, lembrou-se da seguinte experiência sob hipnose regressiva como registrado na enciclopédia paranormal, “mistérios da mente, Space & TIME”. Barney e sua esposa Betty foram seqüestrados por humanóides greys de pele cinza oriundos do sistema estelas duplo de “Zeta Reticuli.” No entanto, um dos “seres” dentro da espaçonave foi descrito por Barney Hill sob hipnose regressiva com as seguintes palavras que são tomadas a partir da página1379 da enciclopédia:.!. “… há outra figura que tem uma cara de mau … Ele parece um alemão nazista ELE É UM NAZISTA … SEUS OLHOS SEUS OLHOS eu nunca vi OLHOS assim antes”. Lembre-se de que isso ocorreu (a abdução de Barney e Betty Hill) quase 15 anos depois da Europa supostamente havia sido “desnazificada”.

Parece haver uma conexão da Antártida com o cenário da Base em Dulce, bem como outras conexões nazistas possíveis: “Turistas” alemães pesquisando no Novo México, explorando minas e cavernas e comprando direitos sobre a terra e minerais pouco antes da eclosão da Segunda Guerra Mundial, o envolvimento da CIA com nazistas e a colocação de vários agentes das tropas de elite SS nazistas – que haviam sido trazidos da Alemanha para os EUA via Projeto Paperclip – nas instalações da Base em Dulce e outras instalações subterrâneas, o envolvimento das lojas e sociedade (Illuminati) secreta da “BAVÁRIA” em Dulce, e a possível conexão entre o a Antarctica-Dulce com o sinistro projeto ‘Alternativa 3″.

Outra conexão interessante é o fato de que as equipes nazistas secretas envolvidas na construção e operação das instalações subterrâneas, na base abaixo das montanhas de Neuschwabenland e em outros lugares na Antártida foram chamados pelo nome de equipes ULTRA. Mas ocorre que ULTRA é também o nome de código para a base de DULCE. Também parece haver uma conexão direta entre a base de Dulce e a base de Montauk, em Long Island – que foi / é supostamente operada conjuntamente pelos seres extraterrestres reptilianos de Draco, Greys oriundos de um sistema estelar em ÓRION e a Sociedade de Thule da Baviera, que havia apoiado a agenda nazista -. BRANTON)


Thomas Edwin Castello

Q – Tom (Tomas Edwin Castello), você teve acesso à uma nave alienígena? Alguma vez esteve dentro de alguma delas?

A – Sim, eu freqüentemente as via estacionadas nas garagens, há muito poucas delas em Dulce. A frota principal é estacionada em Los Alamos. Sim, entrei em várias espaçonaves. Há duas coisas que se fixaram na minha mente, a sensação esponjosa estranha dos pisos, e a cor roxo rosado incomum da iluminação interior. A tripulação declarou que o piso se torna enrugado em voo, e que a tonalidade roxa da iluminação muda para azul brilhante branco. Todo o interior da embarcação é reduzida em tamanho, quando comparado com o ser humano médio. As salas eram curvas e estreitas, mas de alguma forma, quando estamos no seu interior a espaçonave parece ser muito maior do que quando a vemos do exterior. Certas áreas, as seções mais externas e periféricas da espaçonave, quase pareciam ter sentidos e parecia viva. Nunca fui levado até este ponto dentro da nave.

Q – Você pode me dar mais informações sobre a raça reptiliana, E SOBRE o que eles fazem no sexto nível da Base de Dulce? [A área chamada Nightmare Hall (a “SALA DOS HORRORES).]

A – A casta reptiliana dos trabalhadores faz as suas tarefas diárias, limpam o piso de látex, fazem a limpeza das gaiolas, trazem comida para as pessoas que passam fome e outras espécies. É seu trabalho formular a mistura adequada para o tipo um e tipo dois de seres que a raça extraterrestre de Draco criou em Dulce. O trabalho dessa casta extraterrestre é exercido nos laboratórios, assim como nas instalações dos computadores. Basicamente falando, as raças reptilianas estão ativas em todos os níveis existentes na Base Dulce. Existem vários tipos de “raças” de alienígenas que trabalham no leste do nível seis (Sem dúvida, algumas facções colaboradoras de extraterrestres ‘nórdicos’ ai estão incluídas – BRANTON).

Essa seção é “a seção alienígena.” Comumente chamada assim. Os DRACOS são, indiscutivelmente, os mestres incontestáveis dos níveis 5-6-7 em Dulce Base. Os seres humanos são os segundos no comando desses níveis. Com frequência eu tinha que conversar pessoalmente com um grande Draconiano “chefe”. Seu nome é difícil de verbalizar, algo como Khaarshfashst [pronunciado gutural kkhhah-sshh-fahsh-sst]. Eu geralmente o chamavam de “Karsh, e ele me odiava por isso. Os líderes draconianos são muito formais ao interagir e conversar indivíduos da raça humana.

Esses seres antigos nos consideraram uma raça inferior. Karsh me chamou de “Líder Castello”, mas ele usava a expressão de uma forma sarcástica. No entanto, a casta operária é amigável o suficiente, desde que você lhes permita falar primeiro. Eles vão reagir se você confrontá-los. Eles são seres muito prudentes, e consideram a maioria dos seres humanos como lhes sendo hostil. Eles sempre parecem surpresos quando encontraram muitos dos humanos com uma atitude aberta e confiável. Não há confraternização com os alienígenas em momentos de folga.



É proibido falar com qualquer raça alienígena [nos corredores ou num elevador], sem uma razão de fundo claramente funcional. Os seres humanos podem falar com os humanos e aliens podem falar com aliens, mas somente o necessário. No local de trabalho, no entanto, é diferente. Existe certa “liberdade de expressão” nos laboratórios. A camaradagem encontrada nos laboratórios também atinge a seção de computador. Nessas áreas, todo mundo fala com quem quizer. No entanto, tudo muda no momento em que cruzamos o limiar do corredor. Instantaneamente, todas as conversas se tornam estritamente formais (AUSÊNCIA DE EMOÇÕES). Por mais difícil que seja, várias vezes eu tive que prender alguém, simplesmente porque eles falaram com um alienígena. É um lugar estranho.

Q – Exatamente o que primeiro o fez perceber de que algo estava muito errado na Base Dulce? Pareceu-me que trabalhando num lugar tão horrível como este, obviamente, não seria necessário ser um Einstein para saber que a Base era um local onde vários crimes contra a humanidade estavam sendo cometidos! Por que você demorou tanto a perceber “algo”? Você foi o cara que assoprou o apito (o denunciante)?

A – Há várias coisas que você deve saber. Primeiro de tudo, eu fiz um juramento, sob pena de morte, de que não importasse o que eu visse ou ouvisse, eu nunca iria divulgar essa informação, do que acontecia lá embaixo, nas instalações da Base. Além disso, eu assinei um termo que diz que eu estaria disposto a dar a minha vida se eu fosse culpado de ‘traição’. E sobre a Base de Dulce isso é sobre “qualquer coisa que mencionar os detalhes das operações diárias dentro das inúmeras instalações, quando fora do confinamento da presente base.”

Quando eu lá cheguei, a política da “necessidade de saber” estava em vigor. A história que o ‘manda-chuva’ do momento nos disse foi que “esta base é um mecanismo de Tri-Biotransfer Facility with Advanced Technology (Instalação de Biotransferência Tripla com tecnologia avançada), fazendo pesquisa avançada com metodologia aventureira para ganhos da área mental e saúde”.


Incubadoras com material genético humano, no nível seis da Base Dulce.

Que foi uma maneira elegante de dizer que eles faziam coisas muito arriscadas com a vida humana só para ver o que iria acontecer depois. Se acontecesse uma cura médica, que vai render muito dinheiro, será anunciada na superfície da Terra como uma nova cura maravilhosa, dizendo que foi encontrada após anos de pesquisa em algum laboratório médico bem conhecido na superfície. A história real da cura nunca é explicada. Afinal de contas, a Base Dulce é uma instalação secreta! Essas pessoas são muito boas no que fazem. Eles não dizem a verdade sobre as pessoas infelizes que acabam em “Nightmare Hall.”

Eu também trabalhei com os aliens. Com isso em mente, você deve ter uma idéia do sigilo e do nível da segurança existentes naquele local. Sim, eu sei que aquilo não era o tipo de local habitual de trabalho de um hospital, mas no começo eu “comprei” o pacote inteiro sem conhecimento nenhum. Eu era lembrado diariamente por interfone, nos elevadores, que “estas instalações (toda a Base de Dulce) faz pesquisas avançadas de alto risco, testes médicos e de medicamentos para curar a loucura, por favor, nunca fale diretamente com os presos, isso pode destruir anos de trabalho”.

Eu fui sensível, quando os médicos disseram que eu não falasse com eles (os “internados”), quem era eu para destruir essa delicada situação? Mas um homem lá dentro de alguma forma me chamou a atenção. Ele repetidamente afirmava que era George S —- e que ele havia sido sequestrado e ele tinha certeza de que alguém estava procurando por ele. Eu não sei por que ele ficava na minha mente, eu descobri que eu estava lembrando seu rosto, pensando que ele com certeza não parecia ou soava como um insano e demente, mas muitos presos de lá falavam o mesmo.

Em um fim de semana qualquer eu convenci um amigo meu, um policial, para fazer uma verificação sobre o cara, dizendo que eu tinha um compromisso qualquer com ele e estava curioso a seu respeito. Eu não mencionei nada sobre a Base, é obvio. Foi um sentimento doentio saber que o computador da polícia confirmou que George S estava desaparecido no mundo da superfície. O pior é que os policiais pensavam que ele era apenas mais um cara que se cansou da sua rotina diária e desapareceu. Isso foi o começo de tudo.

Se fui eu aquele que então soprou o apito (abriu a boca)? Não. Na próxima segunda-feira, eu procurei por George, mas ele tinha desaparecido. Não havia registros que explicasse o que acontecera com ele. Foi um outro oficial de segurança que veio até mim dizendo que ele e alguns funcionários do laboratório queriam uma reunião no dia de folga em um dos túneis, [off the record-fora dos registros]. A curiosidade tomou conta de mim e eu disse OK. Naquela noite, cerca de nove homens apareceram. Eles disseram que sabiam que estavam se arriscando me transformando em um deles, mas eles queriam me mostrar algumas coisas que eles achavam que eu deveria ver.


O maciço de Archuleta Mesa, onde estava instalada a Base subterrânea de Dulce, ao lado da cidade de mesmo nome, no estado do Novo México.

Um por um, eles mostraram registros que provaram que muitas das pessoas presas estavam faltando. Havia recortes de jornais, e até mesmo fotos que eles tinham de alguma forma contrabandeado para dentro da Base. Eles esperavam oportunidade para contrabandeá-los de volta, sem me transformarem em um deles. Eu podia ver o medo estampado em seus rostos enquanto eles falavam. Um homem afirmou que preferiria perder a sua vida por tentar fazer algo, do que perder a sua alma por não fazer nada. Foi essa observação que virou a maré. Eu disse a eles sobre George e as coisas que eu descobri sobre ele. Depois de algumas horas de conversa nos comprometemos uns com os outros a tentar expor a verdade sobre a sinistra Base de Dulce.

Q – O nome da sala “Sala dos Horrores” é por si só muito descritivo, mas certamente não era um nome ‘regular’, de como era chamado nos manuais da Base?

A – Nos manuais o local era chamado de “O VIVEIRO”. Ele descreve a Base de Dulce como uma “instalação segura para cuidar de formas biológicas de todos os tipos.” Em seu relatório é contada como “um parque bio-terminal privado subterrâneo, com acomodações para animais, peixes, aves, répteis, e a humanidade.” Depois de ver este “parque” o nome “Sala dos Horrores” é muito mais preciso do que o existente no manual. Os alojamentos para os presos internados na “Sala dos Horrores” mostrados com imagens bonitas no manual estão muito aquém da imagem real.

Q – Você mencionou um líder reptiliano, Khaarshfashst, você sabe alguma coisa sobre ele, como de onde ele é, de onde ele veio? Ele é da Terra ou sua origem esta em algum outro planeta, em outro sistema estelar?

A – O seu nome significa “guardião das leis”. Eles recebem o seu nome depois de atingirem a “idade da consciência”. Eles não reconhecem o tempo como um fator importante em “estar consciente” da forma como os seres humanos fazem. Após a sua “idade da consciência” ser atingida eles tomam conhecimento da estação de trabalho e/ou posição que eles estão destinados a cumprir. Neste momento eles escolhem ou permitem que alguém escolha o seu nome. Ele irá incluir a função que ocupam e várias letras escolhidas pessoalmente.



Cada letra tem um significado pessoal, que só é conhecido pelo próprio alienígena e por aquele que escolheu seu nome. Desde que o nome de Karsh significa guardião das leis, o seu nome inclui Kaash [memória ou manutenção, palavra base para arquivo ‘Akashic’] e fashst [lei, palavra base para rápido ou ligar]. Os Reptilianos optaram por serem não apenas reservados, mas mantem secreto a localização da sua origem natal. Para eles, o nascimento ou o seu surgimento para a vida, é considerado como um dos ritos sagrados.

Eles consideram a Terra como sendo seu “planeta”, mas vários reptilianos discutiram vários mapas estelares. A maioria dessas estrelas estavam dentro da Via Láctea. Dentro daqueles mapas estelares encontram-se as estrelas e os planetas chamados de Planets of the Allegiance (Allegiance=Lealdade, submissão, obediência). A Terra sendo um dos planetas em suas rotas de comércio. Se qualquer ser humano fizer perguntas claras sobre a Allegiance, os Alienígenas reptilianos vão dizer que isso se refere a Draco. A constelação de Draco, por sua vez, irá se referir às questões de seu supervisor. Eu não tenho essa informação sobre as estrelas, porque a informação foi fornecida em uma condição estritamente de “saber o necessário”. Em minhas funções eu não “precisava” saber mais dessa informação.

Q – Algum trabalhador da casta reptiliana dos trabalhadores da Base Dulce participaram da revolta? Você poderia me dar alguns nomes?

A – Alguns dos membros da casta dos trabalhadores na zeladoria reptiliana da Base de Dulce nos deixaram saber que eles estavam tentando sabotar os trabalhos em curso no sexto e sétimo níveis. Um deles, com o nome Schhaal, secretamente, formou um pequeno grupo de reptóides com a mesma mentalidade de resistência que o meu grupo {Observe a semelhança entre esse cenário e a mini-série da televisão ABC “V“ (n.t. que é sobre a invasão da Terra de alienígenas reptilianos disfarçados de seres humanos mamíferos), que já está disponível em vídeo cassete depois de anos de não-disponibilidade.}. Posso afirmar com certa autoridade que o autor original desta série “V” era um investigador que conhecia Thomas Castello numa base pessoal.

Castello tinha conexões em Hollywood e havia escrito um roteiro de cinema, que foi por sua vez visto e ‘tomado emprestado’ sem a permissão do autor por um funcionário da NBC, sendo re-escrito como uma mini-série. O filme foi baseado em apresentar seres humanoides reptilianos cuja origem é de Sirius-B que em determinado momento aparecem com suas enormes espaçonaves nos céus das maiores cidades da Terra, sob o pretexto de serem nossos benevolentes irmãos do espaço, chegando para trazer uma nova ordem de paz universal. Na realidade, eles tinham uma agenda secreta para estuprar a humanidade e o planeta Terra de seus recursos e roubar o seu povo para seu próprio sustento biológico (n.t. em uma espécie de “vampirização” de nossa energia pessoal).



Esta agenda estava sendo combatida por uma resistência humana que entrou em luta armada pois se recusou a acreditar na fachada apresentada pela espécie reptiliana, e estes humanos da resistência estavam, por sua vez, trabalhando com uma secreta quinta-coluna de reptilianos que também eram resistentes e que não concordavam com a agenda de dominação do planeta Terra e da humanidade que seus líderes estavam implementando, esta mini série da ABC poderia ter uma base fortemente real de uma realidade bizarra que existe no planeta e é desconhecido pela totalidade de seus habitantes – BRANTON).

O reptiliano Sshhaal tomou sobre si o perigo de me informar. Ele estava tão aberto quanto é possível em uma situação crítica e única. No dia em que eu descobri tudo isso, eu estava inspecionando uma câmera perto de um túnel de saída. Ele se aproximou, abaixou-se (os reptilóides tem uma altura média de cerca de 8 pés de altura – cerca de 2,40 metros – de acordo com a maioria das testemunhas – BRANTON), aparentemente raspando alguma sujeira inexistente, e ele calmamente me disse: “Alguns de nós concordamos que você é singular em seu interesse nos relatórios de humanos desaparecidos, os da sua espécie. Se for verdade, caminhe e se distancie de mim. Vou chegar até você. Se isso for falso, voce pode destruir a minha vida agora!”

O meu coração quase pulou para fora do meu peito, mas eu silenciosamente me afastei dele e caminhei em direção e através de um dos largos salões. Para o resto da minha vida eu vou me lembrar daquelas palavras! Foi a primeira vez que percebi que alguns reptilianos poderiam ter pensamentos e opiniões individuais! Basicamente, eles formavam uma frente uniforme com uma pequena variedade de interesses. Ou, pelo menos, era o que tínhamos pensado. Em menos de um par de dias que eu ouvi falar dele novamente. Enquanto caminhava ao meu lado no infame salão do sexto nível, eu ouvi-o dizer-me: “Entre no túnel de saída no sexto nível, norte, depois do seu turno”.

As minhas próximas horas foram longas e cheia de dúvidas e de pensamentos de traição, ou pior, mas eu não deveria ter me preocupado. Entrei em contato com um dos nove [homens] da nossa resistência, e lhe contei tudo, apenas no caso de dar algo errado. Gordon queria ir comigo, mas eu o convenci a esperar a poucos metros da saída e fingir que estava tendo problemas com seu carro elétrico. (como um carrinho de golfe]. Quando cheguei lá, havia três deles, reptilianos gigantes. SSHHAAL que formalmente me apresentou FAHSSHHAA e HUAMSSHHAA [nome da palavra base é SSHHAA ou “auxiliar”]. Com isso, eu rapidamente pegou Gordon do salão e os cinco de nós falamos e andamos pelos túneis escuros durante cerca de três horas.



Depois daquele dia, o grupo de resistência conjunta (n.t. Agora com membros das duas espécies, humana e reptiliana) ficou maior e mais ousado. Finalmente, terminou quando um ataque militar foi iniciado via túneis de saída e eles executaram todos que estavam em sua lista, humano ou réptil. Nós resistimos e lutamos, mas nenhum dos reptilianos da casta de trabalhadores possuíam armas, nem os funcionários humanos do laboratório. Só as forças de segurança e alguns trabalhadores da área de computadores tinham armas com tecnologia alienígena de flash. Foi um massacre. Cada um estava gritando e correndo para se esconder como pudesse.

Os corredores e túneis estavam tão cheios quanto era possível, por causa da invasão. Acreditamos que eram soldados da Força Delta [por causa dos uniformes e o método que eles usaram] que escolheu para atacar durante a mudança de turno, um esforço que matou tantos quanto constavam em sua lista (NOTA: Se Thomas Castello está correto em sua afirmação, com base em suas revelações em geral, assim como as revelações de outros, como Robert Lazar, Phil Schneider, etc, os conflitos em Dulce foram o resultado de pelo menos cinco fatores ou cenários que convergem em mais ou menos ao mesmo tempo, e que se sobrepõem ou foram jogados uns sobre os outros. Isso também pode ter envolvido um conflito de interesses dentro do Grupo MAJESTIC-12 e, aparentemente, envolveu diferentes forças de segurança, incluindo homens da Delta Force, Black Berets, Blue Berets da Força Aérea, Serviço Secreto, FBI Divisão Five, Stormtroopers da CIA e as tropas de segurança da Base de Dulce.

Entre os vários fatores que parecem ter desempenhado um papel preponderante para as guerras de Dulce ocorrerem eu incluiria a animosidade para com os Greys pelo simples abate de vários cientistas e pessoal de segurança nas guerras de GROOM LAKE abaixo na ÁREA-51, em Nellis Air Force Base – Nevada Test Site, três anos antes, como descrito pelo ex-integrante do Grupo Especial de Estudos do Grupo MAJESTIC12, o agente Michael Wolf; encontros acidentais entre alienígenas e seres humanos trabalhadores da construção civil e forças de segurança perto de Dulce, como descrito por Phil Schneider; um ataque à “resistência” que se desenvolveu na base de Dulce, que foi aparentemente ordenado por colaboradores obstinados em inteligência de nível profundo, como descrito por Thomas Castello, em tentar resgatar alguns dos nossos melhores cientistas que tinham sido capturados pelos aliens depois de eles terem descoberto a “Grande Mentira”, envolvendo uma violação dos tratados estabelecidos entre nós e eles.

Esse tratado, formalmente assinado, é a permissão de “nosso governo” para o sequestro permanente de milhares de seres humanos para uso em experimentação genética na Base (Sala dos Horrores) Dulce e em outras bases em que somente Deus saberia para que fins, como descrito por John Lear – pode ser que MAJESTIC-12 / PI40 não tinha conhecimento destes humanos abduzidos, mas o seu órgão superior em comando, agência BLACK MONK (MONGE NEGRO) / agência MAJIC estava consciente e tinha concordado com uma troca real de vidas (seres) humanos por tecnologia.



Outro fator para a eclosão dos conflitos envolveria uma disputa sobre se o pessoal de segurança humana poderiam portar armas de flash em vez de metralhadoras automáticas. Todos estes fatores foram, aparentemente, fatos que contribuíram para que eclodissem as ‘brigas’ que assolou toda a maldita Base de Dulce no início do ano em 1979 – BRANTON). Nós, até hoje, não sabemos quem foi que nos traiu. Gordon Ennery estava ao meu lado enquanto nós corremos para os terceiros túneis de saída de nível, e morreu quando várias balas lhe atingiram às suas costas. Eu reagi e vaporizei o assassino e continuei correndo. E eu ainda estou correndo. Gordon será lembrado para sempre.

Continua…

Saiba mais em:
http://thoth3126.com.br/marilyn-monroe-sua-vida-oculta-como-escrava-do-programa-de-controle-mental-monarch/
http://thoth3126.com.br/projeto-experimento-philadelfia-parte-1/
http://thoth3126.com.br/programa-de-controle-mental-monarch-mk-ultra/
http://thoth3126.com.br/o-maior-dos-segredos/
http://thoth3126.com.br/historia-dos-illuminati-e-da-nova-ordem-mundial-nwo/
http://thoth3126.com.br/historia-dos-illuminati-e-da-nova-ordem-mundial-nwo/
http://thoth3126.com.br/historia-dos-illuminati-e-da-nova-ordem-mundial-nwo-parte-ii/
http://thoth3126.com.br/illuminati-revelacoes-de-um-membro-no-topo-da-elite-explosivo/
http://thoth3126.com.br/illuminati-revelacoes-de-um-membro-no-topo-da-elite-2a-explosivo/
http://thoth3126.com.br/o-iraque-babilonia-ira-persia-e-a-luta-pela-heranca-extraterrestre/
http://thoth3126.com.br/base-alien-dentro-das-montanhas-bucegi-na-romenia-parte-1/
http://thoth3126.com.br/base-alien-dentro-das-montanhas-bucegi-na-romenia-final/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub