Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Novembro 15, 2023

chamavioleta

O desaparecimento do medo à morte

Por Steve Beckow

Tradução a 14 de novembro de 2023

Credit: The-line-up.com


Continuo à procura de um relato da minha experiência extracorpórea de 1977 e apercebi-me finalmente de que não existe uma. Então, eu gostaria de corrigir essa deficiência e escrever uma conta aqui.
 
Eu tinha estado na Índia em 1977, visitando um sábio que mais tarde se tornaria meu guru por vinte e cinco anos - antes de ser mostrado como um pedófilo.
 
Em algum lugar ao longo da linha, contraí hepatite C e tive que voar para casa.
 
Tive de passar um mês de folga do trabalho e uma noite durante esse período tive uma experiência extracorpórea que mudou a minha vida.
 
Acordei no meio dum sonho lúcido, do outro lado. Onde exatamente eu não sabia nem entendia que estava "do outro lado" no início.
 
Mas então eu vi dois companheiros sendo maus para um terceiro homem, que eu conhecia bem. Lembro-me do seu nome até hoje. Eu estava gritando, não machuque meu amigo! Mas ninguém me podia ouvir. E então eu estava chorando.
 
Bem, você não pode berrar os olhos do outro lado e permanecer onde está. tem que voltar a um nível mais apropriado e voltar a um nível quando se está fora do seu corpo significa um retorno ao corpo.
 
Vi-me a voar para trás pelo espaço até entrar numa espécie de tubo. Bati com os dedos e disse: "o que é isto?" Era o meu corpo.
 
Meu corpo parecia Borracha indiana – como uma bola de lacrosse - em comparação com meu corpo espiritual, que parecia a penugem na base duma pena.
 
Meu Deus, eu disse. Não sou o meu corpo.
 
No minuto em que percebi isso, meu medo da morte desapareceu instantaneamente.
 
Comparo-o a viver num apartamento no rés-do-chão virado para o relvado nas traseiras. Eu saio à noite e ouço algo vindo em minha direção através da relva (grama) espessa. Receio. Pode ser um guaxinim que vai me morder, dar raiva, e então eu vou morrer! Então o animal sai da grama e ... é Kitty! Meu medo desaparece instantaneamente!
 
Da mesma forma, o medo da morte desaparece instantaneamente quando percebemos que não somos nossos corpos.
 
Lembro-me de estar no meu corpo a olhar para as aberturas que eram os meus olhos como se estivessem 30 ou 60 cm à minha frente. Quando me aproximei dos olhos, a transição da visão interior para a visão exterior aconteceu rapidamente. De repente, eu estava a ver, ouvir, cheirar, etc., através das faculdades do corpo e não como um espírito dentro dum corpo.
 
A experiência mostrou-me que o corpo é relativamente não condutor. Eu chorava do lado de fora do meu corpo porque alguém magoava o meu amigo. Mas quando a minha consciência se transferiu para o exterior do meu corpo, o que era um lamento era agora um gemido. O meu corpo não deixava passar os meus sentimentos. Isso é densidade.
 
Mas, acima de tudo, mostrou-me que sobreviveria à morte do meu corpo. Desde então, aprendi que a própria morte não é dolorosa. (1)
 
Isso é tudo o que me lembro da experiência, agora há 46 anos. Desde então, tive outras experiências da alma dentro do corpo.
 
Em 6 de junho de 2021, por exemplo, tive uma segunda experiência de estar dentro do meu corpo. Desta vez, juntei-me a uma segunda energia não identificada que se fundiu comigo, causando uma explosão criativa nos meses que se seguiram. (2)
 
Numa experiência no Xenia Retreat Center a 18 de Setembro de 2018, experimentei minha própria inocência e pureza nativas e naturais enquanto estava na presença do Eu. (3)
 
Mas não há mais viagens astrais ... por enquanto.
 
 
Notas de rodapé
 
(1) ver "a morte é indolor; a maioria das pessoas não sofre" em https://goldengaiadb.com/index.php?title=Coming_Home#Death_is_Painless.3B_Most_People_do_not_Suffer
 
(2) ver "mapeando uma possível fusão de Almas" em uma etnografia de ascensão em https://goldenageofgaia.com/wp-content/uploads/2023/03/An-Ascension-Ethnography-8.pdf .
 
(3) Ver "inocência Original", loc. cit.
 
 Steve Beckow 

 
Traduzido por  http://achama.biz.ly  com agradecimentos a: 
 

As minhas notas:
Deus, a Fonte da vida é puro amor incondicional, não um deus zeloso de [algumas das] religiões dogmáticas.
O Google apagou meus antigos blogs rayviolet.blogspot.com e
rayviolet2.blogspot.com, sem aviso prévio e apenas 10 horas depois de eu postar o relatório de Benjamin Fulford de 6 de fevereiro de 2023, acusando-me de publicar pornografia infantil.
(Uma Grande Mentira)
Free counters!Visitor Map
 
 

Novembro 12, 2023

chamavioleta

O grão plano é para o sucesso da luz

Pelo Eu Superior [A Alma] do

Canal: Mike Quinsey

Tradução a 11 de novembro de 2023 

 
 
 
 
Uma breve introdução de Mike
 
Justamente quando pensavam que as coisas não podiam piorar, o mundo assiste agora a uma guerra em Gaza de proporções tais que se pergunta como e quando terminará. "A mensagem de Mateus-1 de novembro" cobre totalmente os desenvolvimentos e eu recomendo que você leia a versão completa para se tornar esclarecido quanto ao propósito da guerra que os Illuminati estão por trás. O seguinte extracto da mensagem revela claramente que o planearam e das suas intenções.
 
"A intenção do Contra-ataque Illuminati em Gaza é causar morte maciça, ferimentos, medo e dificuldades extremas para os sobreviventes, e as forças de Defesa Israelenses receberam ordens para paralisar a palestina a um status irremediável. As vibrações do fundo do poço dessa combinação somadas às vibrações de todos os que sofrem pendem como nuvens de tempestade sinistras no horizonte da Terra."
 
10 de novembro de 2023. Mike Quinsey
 
O mundo oscila duma crise para outra e, quando pensávamos que não podia piorar, fica, deixando as pessoas a perguntarem-se como e onde tudo vai acabar. Isso, queridos, ainda está no caldeirão e depende de como as forças da luz respondem. É uma situação delicada que poucos desejam que se transforme numa Guerra Mundial, mas podem ter a certeza de que não seria permitida, pois o plano maior é o sucesso da luz. (1)
 
Como você alcança seu objetivo depende de suas ações e respostas aos eventos que acontecem ao seu redor. Nosso desejo é que vocês mantenham as vibrações de amor e as espalhem ao seu redor para todas as pessoas, pois isso manterá um bom nível tão importante num momento tão difícil.
 
Vocês já entraram no cinturão de fótons e, com o passar do tempo, as vibrações se elevarão e a negatividade será enfraquecida por ela e eventualmente desaparecerá. Então deixe seus pensamentos girarem em torno do amor/luz que está mantendo suas esperanças vivas. Estamos convosco, dispostos a seguir em frente e a saber que tendes a intenção e a força de vontade para ter êxito.
 
Estes são os tempos que esperastes e para os quais vos preparastes com bastante antecedência. Apesar da escuridão presente que desceu sobre a terra, a vossa luz está a levantar outras almas e a dar-lhes esperança. Antecipando este período do fim dos tempos, vocês foram selecionados porque se elevaram e podem manter as vibrações. Nunca vacilar como está escrito nas estrelas que a luz será vitoriosa, e merecidamente. Vocês, como seres de luz, são os faróis que ajudarão os outros a encontrar o caminho de casa. De facto, não sabem quão importante é a vossa contribuição para alcançar a vitória sobre as trevas.
 
Há tanto tempo que estais a preparar-vos para estes tempos e escolhestes estar presentes, porque tendes a força e a determinação de percorrer todo o caminho necessário para alcançar o vosso objectivo. Nunca tema as trevas, pois a sua luz é a sua proteção, e eles tentam destruí-la por essa razão.
 
Na realidade, eles sabem que você é mais poderoso do que eles, mas tentar todos os truques para levá-lo desprevenido. Portanto, fique firme e resiliente sabendo que você é mais poderoso do que eles. O medo é a arma deles e a energia de que vivem está a crescer devido ao estado da Terra, uma vez que reage a tanta negatividade. No entanto, tem a sua própria forma de lidar com esses problemas.
 
É com tristeza que ouvimos os gritos das almas sitiadas em Gaza presas nas condições mais intoleráveis, mas não teriam se envolvido se não fosse parte da sua evolução. Num nível por mais improvável que possa parecer, aceitaram o desafio que assumiram sabendo que isso ajudaria o seu desejo de superar a sua fragilidade. Eles sabiam antes de encarnarem que a vida seria muito tentadora para dizer o mínimo, mas também sabiam que representava uma oportunidade para evoluir mais rapidamente.
 
Queridos, sabemos que a vida pode ser difícil para muitas pessoas, mas todas as almas se encontrarão exatamente onde podem liberar o carma e o progresso e, se forem bem-sucedidas, nunca mais terão que enfrentar os mesmos desafios novamente. Pode parecer duro submeter as almas a tais experiências, mas provou ser a única forma de aprenderem verdadeiramente. Quando regressam à luz entre vidas, naturalmente os vossos guias levam-vos através das vossas experiências e ajudam-vos a compreender o resultado delas.
 
Cada alma está desempenhando uma parte que é essencial para o resultado e tenha certeza de que muita preparação vai para organizá-lo. O fracasso é considerado como parte de sua experiência e você sempre tem a oportunidade de enfrentar o mesmo desafio novamente. Como muitas vezes apontamos anteriormente, não há vergonha em perder [através?] uma vida em que você se desviou; na verdade, você deveria ser muito mais forte como resultado disso. A experiência em qualquer fase é desejável, pelo que o seu tempo é sempre valioso e há sempre algo a ganhar com isso.
 
A terra é ideal para as vossas experiências e não há outro planeta no vosso sistema que possa oferecer uma gama tão vasta de experiências. Que lugar bonito é, no entanto, o homem, na sua ignorância, não tem noção de que seja uma forma de vida que se entregou ao homem para a realização do seu livre arbítrio.
 
Neste momento, a mãe Terra está "sacudindo" algumas mudanças indesejáveis para que possa limpar a Terra e, eventualmente, restaurá-la à sua condição primitiva. Há tantas mudanças a acontecer e, de vez em quando, a terra treme como resultado.
 
No entanto, são os benefícios a longo prazo que contam e a eliminação das velhas formas de fazer as coisas que já não são úteis abrirá caminho para uma mudança que beneficiará todas as pessoas. Não é fácil alcançá-lo enquanto as pessoas têm de o viver, mas será o mais fácil possível.
 
Muito se está a pedir, mas as pessoas são resistentes e determinadas a ver as mudanças, mesmo à custa de experimentar níveis mais baixos de conforto. Logo se tornará evidente para onde a humanidade está indo e o futuro parece brilhante e seguro.
 
Deixo-vos com amor e bênçãos, e que a luz ilumine os vossos dias e o caminho para a conclusão. 
 
Esta mensagem vem através do meu Eu Superior, Meu Eu Divino, e cada alma tem a mesma conexão com Deus.
 
No amor e na luz.
 
Mike Quinsey.
 
Lista de subscritores. 
Pode subscrever ou cancelar a subscrição por Emailing Kees em info@galacticchannelings.com e contactá-lo se tiver alguma dúvida.
 
Notas de rodapé
 
(1) ver, a este respeito em inglês:
 
 
 

 
Traduzido por achama.biz.ly,com agradecimentos de:  
 
 

As minhas notas:
Deus, a Fonte da vida é puro amor incondicional, não um deus zeloso [de algumas] das religiões dogmáticas.
O Google apagou meus antigos blogs rayviolet.blogspot.com e
rayviolet2.blogspot.com, sem aviso prévio e apenas 10 horas depois de eu postar o relatório de Benjamin Fulford de 6 de fevereiro de 2023, acusando-me de publicar pornografia infantil.
(Uma Grande Mentira)
Free counters!Visitor Map
 
 

Agosto 20, 2023

chamavioleta

A Morte Transforma-Se Em Vida

Mensagem do Arcanjo Rafael
Canal: Jahn J Kassl

Traduzido de alemão a 19 de agosto de 2023

 
 
 
Pessoas amadas,
 
Venho do Reino daqueles que faleceram com esta mensagem: não tenhais medo de morrer nem da morrte. É o último passo deste mundo para o outro, e é um passo extremamente familiar quando se está prestes a retomá-lo. Não há motivo para preocupação ou medo.
 
Não há razão para reprimir a morte e apenas aceitá-la quando ela abre suavemente suas asas para levá-lo através do limiar para o reino da luz.
 
É hora de vocês despertarem para o fato de que vocês são seres eternos. É tempo de compreenderem a morte como uma transição para um novo ser, não como o fim último da vossa existência. O que está acontecendo é que você desliza do seu corpo físico para o seu corpo sutil. O que está acontecendo é que vocês estão se tornando conscientes do poder espiritual e da qualidade de si mesmos.
 
O grande mistério da morte ainda está carregado de muitos receios. Por isso, convido-vos a abordar o tema da vossa morte e da vossa morte ao longo da vossa vida. Medite sobre este tópico, Traga este tópico para a sua consciência de novo e de novo até que a morte não crie mais medos em você e a morte não crie mais medos em você.
 
Sua entrada na vida e sua saída desta vida contêm uma essência: a transformação de seu ser de uma forma de vida em outra. Exististe antes de nasceres e continuas a existir depois de morreres.
 
desmistificação
Este é o único mistério a ser descoberto e desmistificado. Então a morte não tem mais poder sobre ti. Tudo se acalma quando você sabe, tudo se torna fácil quando você entende, tudo se torna fácil quando você se entrega ao processo natural de transição.
 
Quando chegar a sua hora, não hesite. Se for esperado, atravesse a ponte. Quando você tiver realizado, então ascenda.
 
Você tem todas as razões para viver na alegria na terra, e você tem todas as razões para viver na alegria no céu. Não têm motivos para alimentar os receios em torno da morte e da morte, a fim de lhes dar poder.
 
Deixe-se guiar pelo Vale das lágrimas, suba a alturas brilhantes, há uma vida que você nunca viu na terra.
 
Não te preocupes mais, homem, pois és sempre cuidado: antes de uma vida humana, durante uma vida humana e depois de uma vida humana.
 
Sua mente universal conhece e sua alma universal se lembra.
 
Mergulhe nesta realidade de que sua vida é imortal e eterna.
 
Com amor infinito
ARCANJO RAFAEL
 
 

 
Tradusido por achama.biz.ly com agradecimentos a: 
 
 

 

Maio 10, 2023

chamavioleta

Suicídio e morte

Sananda
Canal: Jahn J Kassl

Tradução a 8 de fevereiro de 2023

 

Livre arbítrio?
JJK: "Toda a gente tem livre arbítrio - incluindo tirar a própria vida." Esta afirmação, que fiz na 125ª Leitura da Luz, abalou alguns leitores. "A vida é intocável", argumenta-se, e isso é uma licença para cometer suicídio, especialmente se não tiver de temer quaisquer consequências negativas depois. Fala-se de um "nevoeiro" em que a alma mergulha depois do suicídio - e de uma lição que é preciso apanhar. O que é que se passa realmente? Para mim, muitas imagens religiosas têm um efeito duradouro nas pessoas.
 
Para algumas pessoas, é impensável que a "morte voluntária" esteja sujeita ao livre arbítrio de uma pessoa. Então o que é que é verdade?
 
SANANDA: Estás abraçada e inserida no meu amor, pessoa amada! Não te preocupes! Nunca te preocupes! Especialmente quando as pessoas se despedem deste mundo sem terem esperado pelo chamamento de DEUS.
 
Se as pessoas escolherem a outra vida e não tiverem vivido esta vida em pleno, então não te lamentes, mas ganha confiança, porque tudo nasce do amor de DEUS e tudo está seguro no amor de DEUS.
 
Razões
Cada ser humano é livre nas suas decisões e acções terrenas. Isto descreve o livre arbítrio. De outro modo, o livre arbítrio de uma pessoa não seria digno de menção.
 
Mas o que é que acontece quando um ser humano, por sua livre vontade, embora muitas vezes em desespero, decide pôr termo à vida no corpo humano antes do tempo previsto? Depende sempre do indivíduo! As generalizações induzem em erro e confundem, em vez de orientar.
 
Há almas elevadas e maduras que escolhem antes da sua hora regressar à Luz. As razões para isso são diferentes, mas são semelhantes num ponto:
 
O homem não quer mais viver com certas circunstâncias e fardos! As pessoas que preparam conscientemente a sua partida, que estiveram apegadas à sua alma e a si próprias durante toda a sua vida, vivem esta transição tão conscientemente como viveram. Mesmo que não tenham podido completar completamente certos aspectos da sua existência na Terra:
 
Quem morre conscientemente, vive conscientemente na Luz. Isto mesmo que certas ordens não tenham sido cumpridas!
 
DEUS não julga! DEUS recebe cada vida na sua graça. Podeis ter consciência disso e deveis tê-lo sempre!
 
Mesmo que nenhum ser humano planeie terminar prematuramente a sua vida antes de descer à terra, esta opção está marcada para muitas pessoas nos planos alternativos.
 
O nevoeiro"
JJK: Existe um "nevoeiro" em que essas almas residem ou através do qual essas almas têm de passar?
 
SANANDA: Muitas almas ficam numa espécie de "nevoeiro" depois de terem deixado o seu corpo. É uma paragem para a purificação e clarificação da alma antes da sua viagem para as suas famílias cósmicas.
 
As pessoas que estiveram desorientadas durante toda a sua vida, que não encontraram ligação consigo próprias e que ignoraram as necessidades da alma, perdem-se em diferentes mundos nebulosos e são gradualmente recordadas da luz que são. Isto não tem nada a ver com a forma de morrer, mas sim com a forma de vida que a pessoa viveu.
 
JJK: Penso que muitas pessoas morrem aos 20 anos e são enterradas aos 80. Muitas pessoas não têm qualquer ligação à alma, negam o seu ser divino e negam a sua origem como seres espirituais. Não se pode estar morto! Podem até ter um sucesso económico visível, mas as suas vidas são planas e não têm qualquer relevância espiritual.
 
O "suicídio" num novo significado
Neste contexto, "suicídio" adquire um significado totalmente novo. Ou seja, que se pode matar mesmo estando vivo. Por outro lado, podemos deixar o nosso corpo voluntariamente, de forma consciente e ligada a nós próprios.
 
Recentemente, vi um vídeo de Sabine Mehne , uma mulher que lutava há muito tempo contra uma doença grave e que, após anos de sofrimento, tomou finalmente a decisão consciente de abandonar o corpo. Durante estes anos, adquiriu uma enorme sabedoria espiritual. A entrevista estava tão cheia de luz e de amor que raramente consegui perceber num ser humano.
 
Então, quando é que nos matamos realmente? O que é mais prejudicial, abandonar o corpo ou separar-se de si próprio para o resto da vida? O "suicídio" aos 20 anos, carregar o corpo até aos 80 e esperar pelo enterro? O que é que tem que qualidade e quais são os efeitos?
 
"A vida é intocável!", diz-se! De que tipo de vida estamos a falar?
 
SANANDA: Os mestres espirituais enfrentam a sua própria morte com entusiasmo e alegria. Conhecem o lugar e a hora.
 
Esses mestres serão chamados por DEUS ou são eles próprios que fazem essa escolha? Aqui a vontade de DEUS e a vontade do homem andam de mãos dadas.
 
Onde a separação entre DEUS e o homem é abolida, já não há separação nesta questão. Quando a SUA vontade e a vontade de DEUS são uma só, tudo segue o seu curso natural e divino. No entanto, este é o caso de muito poucas pessoas. Então, como é que é?
 
Os potenciais
Antes de encarnar, uma pessoa planeia os seus potenciais, as suas aprendizagens e os caminhos que quer seguir para os atingir. Muita coisa acontece exactamente com base neste plano concebido no além, algumas coisas acontecem de forma diferente. Porque a Terra é o planeta do amor e a estrela do livre arbítrio. Para a maioria das pessoas, o fim prematuro de uma vida humana significa que querem embarcar de novo nesta experiência de aprendizagem. Há uma tarefa a ser dominada ou um karma a ser equilibrado. Isto acontece sempre com clareza, através da orientação espiritual dos mestres e no amor.
 
A névoa aguarda apenas as pessoas que apresentam grandes impurezas, pois viveram toda a sua vida separadas da sua verdadeira natureza, do espírito e da alma. Este desrespeito tem consequências desfavoráveis e é necessário um extenso trabalho de purificação no além para libertar a consciência das cadeias terrenas.
 
A verdadeira tragédia
A verdadeira tragédia de uma pessoa, no entanto, é o "suicídio" ao longo da vida. Matar o divino, negar a sua espiritualidade e descartar o espírito e a alma. As pessoas que, muitas vezes, estão de boa saúde e não se preocupam com o seu bem-estar espiritual têm um percurso de regresso diferente do das pessoas que viveram amarradas.
 
JJK: O que é que acontece a essas pessoas?
 
SANANDA: Também elas são acompanhadas através do nevoeiro e trazidas para a luz até se poderem lembrar de novo - ou achas que DEUS se esqueceu de um dos seus filhos?
 
JJK: Essas pessoas entram nesse mundo solitário e nebuloso de que é difícil sair e de que falaram alguns "videntes"?
 
SANANDA: Esses planos etéricos de baixa vibração existem.
 
O mundo intermédio
É aqui que se reúnem todas as almas que passam desorientadas por não terem prestado atenção ao cuidado da sua alma durante toda a vida. Esta "névoa" existe para todos os seres humanos que viveram separados de si próprios, que deixaram o seu eu morrer muito antes da morte porque não foram capazes de se ligarem a si próprios.
 
Este mundo intermédio é uma etapa intermédia e a alma permanece aí apenas o tempo necessário. A vida é intocável - e lembra-te: Tudo é vida, especialmente o que está escondido dos vossos olhos.
 
JJK: Há muitos anos, quando estava a meio da minha crise de vida, há cerca de 10 anos, o suicídio também era um tema importante para mim. Quis mesmo suicidar-me pela primeira vez quando tinha 14 anos e até aos 25 anos foi uma questão recorrente. Isso foi muito concreto e muito mais do que apenas um pensamento!
 
Sei quanta coragem e força este passo exige e, por outro lado, como uma pessoa deve estar desesperada para pensar nisso ou mesmo para o fazer no final.
 
Então, o que fazer quando alguém se deixa levar por esta intenção? Devemos ajudá-lo a pôr em prática ou trazê-lo de volta à vida?
 
SANANDA: Todas as almas vêm à Terra para criar experiências e para serem bem sucedidas nas aventuras projectadas! Os projectos têm de ser dominados, é esse o sentido da vida humana. O Plano A do projecto prevê que o homem deixe a existência terrena quando chegar a hora que foi medida antes do nascimento. Esta hora permanece escondida da maioria das pessoas devido à sua própria programação.
 
Quase não há pessoas que queiram saber essa hora com antecedência. No entanto, aqueles que se propõem a descobrir este segredo, descobri-lo-ão.
 
No entanto, cada pessoa cria vários cenários antes do nascimento. É por isso que há sempre um plano B, um plano C ou um plano D. Isto deve ser respeitado. Assim, diferentes cenários de morte são possíveis e também prováveis.
 
Mesmo que uma vida humana esteja sujeita à vontade de DEUS, há sempre correcções e mudanças no curso predeterminado devido ao livre arbítrio do ser humano.
 
A vida é o plano A
JJK: Então deves ajudar as pessoas para que elas possam encontrar o caminho de volta à vida humana?
 
SANANDA: O que te manteve na Terra?
 
JJK: Eu tinha um impulso interior, uma vontade, e queria realmente saber o sentido da minha vida. Antes disso, não queria desistir? Depois, também tive pessoas que me deram esperança, coragem e apoio.
 
SANANDA: Assim, acontece que cada pessoa encontra o que precisa para corresponder a um dos seus projectos. Não se preocupem: o plano da névoa não entra naqueles que, de forma totalmente consciente, partem daqui para a luz, mas afecta aqueles que, inconscientemente, levam uma vida superficial de auto-alienação.
 
O verdadeiro suicídio é negar a sua natureza divina, não desistir do seu corpo físico.
 
Este é um aspecto parcial num segmento de tempo, um veículo para experiências que são únicas por serem desta forma.
 
Ninguém nasce para regressar cedo à luz, mas todos são recebidos como um rei se a sua alma se manteve pura durante toda a dor.
 
Sois amados e honrados, porque porque estais prontos para as respostas, as vossas perguntas conduzem-vos ao conhecimento.
 
Com amor infinito
SANANDA
 
 

 
Transcrito por achama.biz.ly com agradecimentos a: 
 
 

 

Abril 05, 2023

chamavioleta

Perceber o amor e a alegria infinitos

Por Kenneth Schmitt

Traduzido a 4 de março de 2023

 

 

A consciência que todos partilhamos é infinita, mas a parte de que estamos conscientes está localizada dentro das nossas limitações escolhidas, aceites e realizadas. Para termos maior consciência, temos de reconhecer as nossas limitações pelo que elas são e perceber que todas elas se baseiam em crenças que criámos para nós próprios em alinhamento com a crença na nossa mortalidade. Temos acreditado na inevitabilidade da privação, do sofrimento, do envelhecimento e da morte. Através das vibrações destas crenças, temos atraído experiências que ressoam com elas.
  
Se quisermos ser mais leves na nossa Auto-Realização, temos de resolver as nossas crenças limitantes sobre nós próprios. Criámos estas crenças com o propósito de desenvolver uma maior compaixão e uma compreensão mais profunda dos efeitos do encontro e do envolvimento com a energia negativa. O alinhamento com a negatividade está sempre a diminuir a vida. Estamos a aprender a identificar a energia negativa e a transformá-la nas vibrações de aumento da vida. Fazemo-lo utilizando os nossos poderes mentais e emocionais de forma inspiradora e amorosa em todos os nossos encontros e experiências. Isto não é fraqueza. É a forma mais poderosa de ser, porque estabelece uma qualidade vibratória pessoal para além da experiência da negatividade.
 
Não há necessidade de julgar ninguém como mau ou inadequado. Estes são traços dentro da nossa própria consciência, e projectamo-los sobre os outros, não tendo sido capazes de os aceitar por nós próprios. Vivemos sem uma orientação superior, e de muitas maneiras participámos em coisas que não queremos reconhecer. Devemos escolher perdoar-nos pela nossa incapacidade de nos amarmos a nós próprios e a todos, incondicionalmente, sempre. Só quando estamos perfeitamente alinhados com a energia do nosso coração é que podemos ter esta capacidade, porque podemos transcender as nossas limitações realizando a nossa presença eterna de consciência e poder criativo infinito que constantemente surge para nós dentro da essência de vida da consciência universal.
 
Quando nos apercebemos de que a nossa presença física é uma expressão da nossa essência, somos livres de mudar tudo sobre nós próprios. Tudo o que precisamos de fazer é expandir a nossa realização do que é real. Dentro da nossa própria consciência, temos a capacidade de sentir, conhecer e realizar o nosso Eu expansivo. Isto exige a nossa consciência intencional em gratidão pela grande alegria e amor que constantemente surgem e irradiam da nossa consciência de coração. Esta é a energia transformadora que vive dentro de nós e que nos guia para experiências que desejamos profundamente. A expansão da realização e do conhecimento é um dom que vem da abertura à consciência do coração.
 
Kenneth Schmitt
 
 
 

 
Transcrito por  http://achama.biz.ly  com agradecimentos a: 
  

Novembro 13, 2020

chamavioleta



A “ELEVAÇÃO DO 11:11”

Gillian MacBeth-Louthan.

Tradução de Vera Correa

a 13 de outubro de 2020

 
 
 

 
 

Imagine o número 11 acima do 11:11. Veja-o como extensões, como cordas descendo do céu. A única coisa que precisamos fazer é estender os braços, segurá-las e elevar nosso corpo, mente e espírito para uma situação de enxergar, de saber e de amar.

Este 1111 – um a um a um a um, Coração a Coração, e luz a luz – nos leva a ultrapassar doenças, morte e limites, alcançando um lugar de pura luz.

Como planeta, como povo, como espécie, nós mudamos as coisas em 1992, nós salvamos a Terra, apenas com ações do coração. Todos nós estamos mais velhos agora; talvez não tão sábios como poderíamos estar, mas ainda conservamos a marca daquele lugar, tempo e promessa. Como planeta, elevemo-nos a um local de cura e Amor permanentes.

Todo o céu conhecido e desconhecido penetra através deste Portal 11:11. Alinhe-se com tudo o que você sabe ser o amor mais elevado. Uma inundação do coração permite que você se eleve acima das antigas linhas da maré emocional e das crostas deste ano passado.

Embarque em um coração que seja livre de detritos, livre das definições do passado. O que há de bom em você sobreviveu às tempestades e inundações. O que foi obscurecido será clareado e polido, transformando-se em luz brilhante.

Purifique-se com este conhecimento, pois um novo nível de vida, que lhe havia sido sequestrado, irrompe agora dos seus átomos. Você está recuperando lembranças e verdades galácticas que permaneceram adormecidas nas profundezas do seu DNA, aguardando o momento energético exato para serem despertadas.

Liberte-se dos antigos grilhões da limitação e voe alto nos ventos espiralados da verdade, para além das fronteiras do pensamento e tempo controlados. Seu coração eterno o levará na direção do fluxo perfeito. Sim, você está se desprendendo; sim, você está liberando; e, sim, você perderá o foco do que pensava ser verdade.

Salte dessa ponte de limitação e aprenda a voar pela confiança, e apenas pela confiança. Não há ninguém que possa detê-lo, a não ser você mesmo! Sua vida é sua própria criação; escolha entre ser vítima ou vitorioso. Mova-se em direção à longitude da luz que aguarda a sua presença. A luz tem necessidade de servir, de abraçar e se unificar. Sem você, a luz fica sozinha, na espera.

11:11 é uma sequência de ativação numérica. Toda vez que você vê 1111 em um relógio, isto significa que lhe está sendo oferecida uma oportunidade de entrar em um Portal de Manifestação; o Universo acabou de tirar uma foto dos seus pensamentos, que então se manifestam no plano físico em velocidade recorde.

O período entre 11 de novembro e 11 de janeiro é considerado os meses da TRINDADE SAGRADA. Em suma, 11:11 é um decreto divino, uma oportunidade divina oferecida para toda a Terra. Desperte e torne-se sua luz verdadeira!

Onze é também o número dos mestres. 11:11 é uma estrutura molecular codificada de Rememoração, ativando o Mestre de Luz que nós sempre fomos. Esta é a Ascensão Biológica, e 11:11 é o Portal da Ascensão.

A Luz da Ascensão chega de várias formas e em muitos níveis. Nem sempre chega em um dia ou em um momento, pois nós ascendemos e descendemos continuamente, palavra por palavra, pensamento por pensamento. A Ascensão é gerada a cada respiração, a cada pensamento, a cada palavra

Este ano, as energias do portal 11:11 estão sendo intensificadas pela natureza. Toda a vida observa você e conhece seus segredos. As árvores sussurram sobre a sua tristeza; as fadas deixam uma pena para você como sinal de que você é amado e cuidado; os pássaros cantam para curá-lo.

Este portal 11:11 lhe pede para ouvir o que a Terra fala para você. Ouça com o seu coração. Use os sons silenciosos no interior do seu próprio universo tranquilo. Permita que a pulsação do seu sangue, a batida do seu coração, o som da sua respiração, sejam ouvidos como música das esferas.

Até mesmo o estalar dos seus joelhos e ossos lhe oferecem o som da vida, em todas as suas fragilidades e vulnerabilidades. Humanamente você expande, e espiritualmente você se elevará a grandes alturas.

Use este momento para decodificar os segredos que vivem em seu interior. Você existe de forma multidimensional. Todas as suas ações na Terra são como uma peça central. Você é uma interseção de fluxos dimensionais e ajustes de tempo.

Todas as suas escolhas aqui na Terra influenciam os resultados de outras experiências estelares e galácticas. Todas as avenidas de tempo e espaço transmitem-lhe mensagens que chegam e que saem. Tempo de ouvir e aprender.

Você se encontra em uma longitude que exige a presença de um nível superior da sua própria luz. Sua alma transmite para além das fronteiras que você busca conscientemente. O próximo nível de sintonia que você busca vive nos cruzamentos solares da sua luz e pensamentos. Seu espírito está pronto para leva-lo a territórios desconhecidos. Tudo se estende, procurando mais da sua própria identidade verdadeira.

Enquanto você estiver neste portal, não haverá mais desculpas. Tudo o que você fizer nos próximos tempos influenciará o resultado dos eventos. Cada pensamento negativo que você tem, a respeito de si mesmo ou de outras pessoas, muda a balança da polaridade. Cada pensamento positivo que você tem muda de acordo com a luz. Você não está mais à mercê dos outros. Toda a vida e a luz se assentam e aguardam suas ações, seus pensamentos e seus esclarecimentos.

Os portais 11:11 estão continuamente se expandindo e contraindo de acordo com as necessidades da humanidade, como alguém diante de uma porta automática, andando para trás e para frente antes de decidir se deve entrar ou sair.

Você não pode mais se dar ao luxo de brincar com essas portas automáticas de expansão e contração, pois todo movimento para frente não deve ser considerado ponto pacífico. Todo movimento para trás também é tomado literalmente. Está na hora de fazer as pazes com sua Luz Divina interior. Isto é necessário antes que você possa ver a paz exterior que tanto busca.

Oitavas do que está oculto são reveladas à medida que um pergaminho é desenrolado para ser lido na linguagem do coração, mas não entendido pelos olhos. Tudo traz uma composição sagrada dentro de si. Somos luz vivente. Nas suas palavras, na sua voz, há luz vivente. Você é a Linguagem da Luz que você procura falar. A geometria das suas palavras e da sua intenção é percebida acima de todas as outras coisas.

Gillian MacBeth-Louthan
 
 


Agradecimentos a:  
 

 
 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:
 
BitChute Channel do Jordan Sather
 
 





Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcansar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


 
 


Recomenda-se o discernimento.

 


Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


 

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!



geoglobe1


 


 

Novembro 05, 2020

chamavioleta

Prolongando o sofrimento

Por Nilton C. Moreira

4 de novembro de 2020

 
 
 


É normal sem querer prolongarmos o sofrimento do doente que está agonizando, pois ao vermos a piora dele passamos a lastimar veementemente a separação que se aproxima, chorando, nos desesperando, rogando a Deus que não o leve, pedindo ao médico que se empenhe em salvá-lo, fazendo correntes de pensamento pela cura, e isso faz com que forneçamos ao natural um pouco de nossa energia para o moribundo. É semelhante a termos uma pilha fraca e colocarmos uma nova junto dessa para ligar uma lanterna, e no caso a lanterna significa o organismo da pessoa, havendo portanto uma diferença de potencial, e a pilha que estava fraca recebe uma injeção, ficando com a carga equilibrada com a que fora colocada nova, e o espírito/alma que está prestes a abandonar o corpo material permanece ainda mais um pouco em razão desse tônus fornecido pelos familiares e amigos que se acercam ou se sintonizam mentalmente com o doente.

Mas os Benfeitores espirituais quando notam que chegou mesmo o momento de tal pessoa que está agonizante de ir adicionam uma determinada quantidade de tônus vital nela, possibilitando assim uma reação momentânea. Com isso, os familiares notando a melhora resolvem se afastar do local, o que possibilita que logo a seguir seja pelos mentores cortado o elo que ligava o corpo material ao espiritual, e a morte física acontece. É a chamada “melhora para morrer”.

 

Demeter Attila/Pexels

Por isso que as preces são importantes nos casos em que ainda não chegou a hora do desencarne, pois nunca sabemos quando determinada moléstia será a causadora da morte física, e sendo assim as orações se tornam energias que manipuladas pelos Benfeitores são canalizadas ao doente como tônus vital, agindo no organismo debilitado.

É certo que nas situações em que de fato está programado o passamento de determinada pessoa em razão de ferimento recebido ou moléstia contraída as preces só servirão para que haja uma mobilização pelos Mensageiros de Jesus no sentido de assistir e ajudar na minimização das dores físicas do doente e do sofrimento mental das pessoas que o querem bem.

Pessoas dotadas de vidência conseguem ver perfeitamente com os olhos da alma toda a atividade dos Benfeitores no atendimento aos doentes, seja em sua residência, seja em hospitais.

Na literatura encontramos explicações vastas a respeito de doentes que estão em fase terminal e que por ocasião de estarem dormindo ou sedados são levados à beira-mar para receberem energias reconfortantes ou orientações a respeito do desencarne que

se aproxima. Alguns vão até visitar o hospital no plano espiritual, para onde irão após o passamento, isto para que tenham um desencarne sem traumas, ou seja, uma “morte serena”, como muitos dizem.

Tenhamos a certeza de que nos acompanham sempre Benfeitores no momento do passamento. Ninguém está só.

 



Nilton C. Moreira

 
Nilton C. Moreira
 
 


 

Sítio Principal: http://achama.biz.ly/
 
 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:
 
Vídeos banidos alternativos




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!



geoglobe1


 


 

Outubro 25, 2020

chamavioleta

Você tem medo de quê?

Luis Lemos.

24 de outubro de 2020. 

 
 

 
 
 
 
 
O medo da morte é a inquietação mais antiga e mais permanente no ser humano. Atualmente com mais de 95 mil mortos por causa da Covid-19, e por não termos ainda uma vacina contra esse maldito vírus, o temor da morte, que todos os homens sentem, talvez seja o pior de todos os medos que nós, seres humanos, estamos sentindo nesse momento. Por que isso vem ocorrendo? Por que temos tanto medo da morte?
 
 
Em primeiro lugar, o medo da morte provém não só do horror à extinção, ou da incerteza que o ser humano experimenta ao penetrar em nova dimensão, mas também da consciência de que o homem não tem certeza de sua própria retidão e pode assim estar sujeito à reparação pelos pecados dessa vida. Em segundo lugar, para superar o medo da morte temos que pensar em melhorar continuamente, e nunca esquecer que “Tu és pó, e ao pó retornarás” (Gênesis 3:19).
 
 
Lorraine Steriopol/Unsplash
 
Para que eu existo? Qual é o sentido da minha vida? São questionamentos que ajudam no processo de conscientização da condição de finitude humana. Dependendo da resposta, seguiremos o caminho da felicidade ou do sofrimento. Apenas para lembrar, a essência humana é a felicidade. Tudo o que fazemos, pensamos, desejamos e somos é para sermos felizes. Não existe outro caminho, estamos condenados a sermos felizes!
 
No entanto, não há felicidade humana com sofrimento, dor, tristeza, morte. Está comprovado que uma vida feliz só pode ser conseguida por meio da bondade, da solidariedade, do respeito mútuo, da paciência, do diálogo, do amor, da justiça, enfim, uma vida feliz de verdade, alegre e serena só pode ser alcançada quando o ser humano decide ser uma pessoa boa.
 
A bondade é aquilo que nos diferencia dos outros animais. A capacidade de solidarizar-se com o outro nos faz seres melhores. Ninguém gosta de viver ou conviver com pessoas egoístas. O egoísta só pensa nele e, geralmente, quer manipular aqueles com quem convive. Resista aos sentimentos e às pessoas egoístas. Não se deixe manipular. Seja forte, seja você!
 
 
Larm Rmah/Unsplash
 
Infelizmente, na sociedade atual, o amor deu lugar ao egoísmo. A educação para vivermos juntos cedeu lugar à competitividade. Princípios morais, tais como, honestidade, bondade, solidariedade, justiça, honra, coragem, perseverança, parecem que ficaram em segundo plano.
 
Por fim, somos da opinião de que o pensamento humanista, que coloca a vida em primeiro lugar, deve prevalecer sobre todos os outros pontos de vista. Isto é, não devemos ceder à tentação do egoísmo, do vale-tudo, que os outros se danem. Não, isso não. O que queremos é o bem comum, vacina contra o coronavírus, vida plena, justa, bela e saudável para todos. Essas ideias não provêm apenas do cristianismo, os pagãos também pensam assim. Virgílio, por exemplo, no sexto livro da Eneida, diz:
 
“Quando no dia derradeiro, a vida houver fugido
 
E deixado o corpo frio e inerte,
 
Mesmo assim não estaremos livres de todo o mal
 
E de todas as máculas do corpo.
 
O mal que se vinha acumulando no fundo de nós
Lança raízes à espantosa profundidade.
 
Somos, pois, submetidos a castigos e expiamos,
 
No meio de suplícios, os crimes passados.
 
Uns, suspensos no ar, inflamam-se ao sopro dos ventos;
 
Outros, no fundo dos abismos, lavam-se dos crimes ou se purificam no fogo:
 
cada um suporta a sua própria dor.”
 
Luis Lemos
 

Autor dos livros: 
O primeiro olhar – A filosofia em contos amazônicos (2010); O segundo olhar – A filosofia em temas amazônicos (2012); O terceiro olhar – A filosofia em lendas amazônicas (2014); O homem religioso - A jornada do ser humano em busca de Deus (2016).
 


 
Vídeos banidos alternativos




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!


 

Setembro 20, 2020

chamavioleta

Viva — A vida é uma festa: uma reflexão sobre morte e laços familiares.

Eu Sem Fronteiras.

20 de setembro de 2020. 

 

 
 
 
 
 
Viva – A vida é uma festa é um longa-metragem de animação de 2018, dirigido por Lee Unkrich e Adrian Molina. O filme conta a história do mexicano Miguel, um menino de 12 anos de idade, que tem o sonho de ser um músico famoso. Ainda que ele tenha talento para tal, a família desaprova esse desejo, porque o trisavô do jovem abandonou a esposa para se dedicar à música, criando uma aversão da família pela ideia.
 
Porém, no Dia dos Mortos, uma importante comemoração da cultura mexicana, o futuro de Miguel e até o passado de sua família estão prestes a mudar. Quando o menino decide participar escondido de um festival de música, rouba um objeto que lhe confere uma viagem só de ida para o mundo dos mortos. A partir daí, todo o enredo se desenvolve, e o público é convidado a refletir sobre esquecimento, morte e afeto familiar.
 
 
Se você quer mergulhar no universo de Viva – A vida é uma festa e compreender o que o México pensa sobre a morte, investigue o Dia dos Mortos e as lições que o filme transmite, nos tópicos a seguir. Encante-se com uma nova perspectiva sobre o fim da vida e reflita sobre seus entes queridos que já partiram.
 
 
A morte para a cultura mexicana
 
Para as antigas civilizações que viviam no México desde antes de o país ser invadido por colonizadores, como os astecas, a morte não é um sinônimo de fim da existência. Em um dia específico do ano, o Dia dos Mortos, celebrado em 2 de novembro, as pessoas que já partiram têm a oportunidade de retornar à Terra para visitar os parentes e os amigos que continuam vivos.
 
Diferentemente de outras culturas, que temem o retorno dos mortos, o México celebra esse evento com as comidas preferidas dos entes falecidos, com caveiras de açúcar, com fantasias e pinturas de esqueletos, com flores e com velas por toda a casa.
 
Miguel Bruna / Unsplash
 
 
A única regra para que aqueles que já se foram retornem no Dia dos Mortos é que a família se lembre deles. É por isso que retratos e fotos de família são guardados com muito cuidado, e as histórias sobre essas pessoas são contadas para os integrantes mais jovens das famílias, que têm a responsabilidade de manter viva a memória de seus familiares.
 
O festival que celebra a existência eterna de uma pessoa a partir da lembrança de quem a conheceu foi incorporado a outras culturas do mundo. Interpretações da festa acontecem também nos Estados Unidos da América, na Nova Zelândia e na Bolívia, por exemplo.
 
O impacto dessa tradição é tão marcante, que em 2003 a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) declarou que o Dia dos Mortos é uma Obra Mestra do Patrimônio Oral e Intangível da Humanidade.
 
A partir disso, é possível compreender que, para a cultura mexicana, o segredo da imortalidade, por assim dizer, é ter alguém na Terra que sempre se lembrará da sua história e de quem você foi. Em geral, essa responsabilidade é dos familiares, mas também é comum que os amigos próximos da pessoa que partiu celebrem o Dia dos Mortos por ela.
 
 
Ensinamentos de Viva – A vida é uma festa
 
Agora que você já sabe por que o Dia dos Mortos é uma festa tão diferente e tão importante para a cultura mexicana, está na hora de aprender sobre as lições do filme Viva – A vida é uma festa. A animação ambientada totalmente no México, respeitando a tradição do país e representando uma inovação nas produções estadunidenses, vai te surpreender.
 
1) A união de diferentes gerações
 
Uma das lições mais importantes de Viva – A vida é uma festa é o poder da união de diferentes gerações. Muitas vezes, perdemos o contato com as pessoas mais velhas e com as pessoas mais novas, deixamos de contar histórias e abandonamos as lembranças sobre as nossas famílias.
 
Divulgação / Disney Pixar
 
 
No filme, Miguel se une aos parentes já falecidos, no mundo dos mortos, para conseguir reencontrar seu trisavô. A união entre as gerações é o que permite que o menino retorne ao mundo dos vivos e aprenda mais sobre a história de sua família, sendo um ótimo exemplo da importância de manter esses laços afetivos.
 
2) Uma nova perspectiva sobre a morte
 
A morte é um assunto que causa medo e incerteza em muitas pessoas. Não sabemos o que irá acontecer quando partirmos, e temos medo de perder aqueles que amamos. Porém, com a animação, aprendemos uma nova perspectiva sobre a morte.
 
Em vez de ser um evento sombrio e mórbido, a morte é vista como uma passagem para outro mundo, que também é muito colorido, alegre e feliz. É claro que o falecimento de um ente querido sempre será triste, mas é possível olhar para esse evento com a certeza de que essa pessoa continuará existindo nas suas lembranças.
 
3) A importância da lembrança
 
Outro ponto essencial de Viva – A vida é uma festa é a lembrança. É o ato de lembrar de alguém que faz com que essa pessoa continue existindo no mundo dos mortos, podendo aproveitar esse outro momento de sua existência.
 
Em um sentido que vai além do filme, é possível analisar como a lembrança permite que as pessoas se unam ao que acreditam, ao que são e ao que importa para elas. Nós somos as nossas lembranças, e mantê-las é o que nos faz continuar vivos. A vida é uma festa, e a morte também pode ser, se quem mais amamos estiver em nossas memórias.
 
4) O ato de dialogar
 
Uma lição um pouco mais sutil do longa-metragem é a importância do diálogo para uma família. Proibições não explicadas e histórias mal resolvidas podem dividir parentes e provocar desentendimentos que seriam resolvidos com uma boa conversa.
 
Divulgação / Disney Pixar
 
 
No filme, a família de Miguel tem a oportunidade de descobrir a verdade sobre o passado por meio do diálogo, possibilitando que ela tenha um futuro completamente diferente do que seria, se os assuntos incompreendidos permanecessem dessa forma. Conversar sobre nossos medos, receios e sonhos com nossos familiares é essencial.
5) O desejo de seguir os próprios sonhos
 
Em Viva – A vida é uma festa, há um conflito entre Miguel e sua família. Ao mesmo tempo em que seus parentes querem que ele siga o trabalho que eles já realizam há anos, como sapateiros, o menino tem o sonho de ser músico, como seu trisavô.
 
Mesmo contrariado por seus familiares, Miguel persiste em seu sonho e se aventura para realizá-lo. O resultado surpreende a ele mesmo e aos parentes, que tinham sentimentos ruins sobre a música, provando que a persistência é o melhor caminho na hora de atingir seus objetivos.
 
Viva – A vida é uma festa é uma ótima oportunidade para aprender sobre a cultura mexicana e para analisar uma perspectiva diferente sobre a morte. A animação diverte o público infantil e emociona o público adulto, transcendendo gerações e permanecendo na memória de quem assiste a ela. Confira!

 

Eu Sem Fronteiras 
 

 


 
Sítio (site) Principal: http://achama.biz.ly/
e-mail: site@achama.biz.ly
 
 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:
 
Vídeos banidos alternativos




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!


 

Setembro 07, 2020

chamavioleta

Morte simbólica, saiba o momento de se transformar.

Por Gabriella Hausen.

7 de setembro de 2020. 

 
 
Rosa pequena ao lado de um muro de cimento.
 
 
 
 
 
 
 
 
A morte é uma das grandes forças da natureza, aliás, ela ajuda a compor a vida, pois, para algo ganhar vida, precisa antes da morte, não necessariamente a física, mas também a simbólica. Essa morte figurada é também representada pela transformação, pelo descanso, pela pausa antes do impulso.
A morte, se formos analisar de uma forma mais profunda, não existe, tão somente, isolada, mas sim, em conjunto com o (re)nascimento. Um exemplo disso, é o próprio bebê, que antes de nascer para o plano físico, morre no astral, simbolicamente claro. Pois, deixa para traz sua antiga vida, para viver uma outra, ou então, a natureza que se deixa morrer no inverno, para renascer de forma intensa na primavera e verão.
 
O que não se transforma, passa a viver estagnado, tomamos o exemplo de uma água, que ao ser deixada parada, passa a apodrecer. O mesmo ocorre conosco, quando ficamos muito tempo sem nos reinventarmos, a vida passa a nos mostrar padrões de repetições, que nem sempre são tão agradáveis, que muitas vezes nos travam a vida e até mesmo o organismo.
Se você está vivendo uma fase meio travada na sua vida, sentindo os mesmos conflitos e sentimentos, percebendo padrões repetitivos que não consegue compreender, ou se você perdeu o tesão pela vida, se anda sem vitalidade, sem vontade, sem criatividade, é bem provável de que esteja na hora de você se transformar.


Mulher sentada em um banco de madeira olhando para o pôr do sol
Sage Friedman/Unsplash

Deixar a vida fluir, com a morte, nem sempre é uma tarefa fácil, porém, é necessária. Todavia, esse movimento nos convida ao desapego. Soltura do que já não nos serve mais.
Na cultura e filosofia hindu, existe um deus chamado Shiva, esse deus, em conjunto com a sua polaridade feminina Kali, carrega a energia da destruição, da renovação. Shiva, com sua dança cósmica, mata e destrói tudo o que vê pela frente, ele, literalmente, dança com a morte. Em analogia, devemos aprender com Shiva e Kali como destruir tudo aquilo que nos consome, que nos tira a vitalidade; utilizando da nossa criatividade.
A psicologia Junguiana nos explica que quando utilizamos da arte, da dança, da poesia, da expressão seja ela qual for e da criatividade no geral, conseguimos “expurgar” algumas energias estocadas, em conjunto, damos voz a nossa alma, ao nosso Eu maior (Self) e, portanto, conseguimos nos transmutar, transformar padrões “não mais necessários”. Todavia, podemos fazer isso da nossa forma e diariamente.


Livro aberto em uma mesa de madeira
Ergita Sela/Unsplash

Quando temos sonhos envolvendo morte, brigas, medos, conselhos; quando nos encontramos sem rumo, com tédio e conflitos internos; quando estamos à beira de desistir de nós mesmos, cansados e com desânimo; quando nos entregamos a vícios, a entretenimentos que já não nos servem, a queixas e fofocas, então é hora de fazer a dança cósmica; quando a sua rotina já não o satisfazer, quando os seus pensamentos rotineiros o levarem a ansiedade, quando a solidão bater a sua porta, então é hora de se deixar morrer e se deixar fluir ao rio da vida. Como fazer isso? Encontrando o que lhe traz sentido, o que lhe ajuda a seguir em frente. Descobrindo o que o ajuda a desapegar de pensamentos, sentimentos e ações não mais desejados. Ouvindo a voz do silêncio que habita em todos nós. Olhando para o seu lado sombrio, vazio e sentindo o que você vem evitando há tanto tempo. Aceitando quem você é e começando a agir de uma forma diferente. Enfim, a morte se apresenta de diversas formas.
Perceba quais são as folhas que precisam ser renovadas de sua árvore, quais as águas que estão paradas e se encoraje a mudar a rota. Se acolha. Dance com a morte para poder renascer de forma florida. Convoque a sua plateia interna e dance. Por último, lembre-se de se deixar morrer, antes que a vida o mate sem mesmo você ter tempo para viver.
 
Gabriella Hausen
 
Gabriella Hausen
 
Email: terapias.psiholistica@gmail.com
Youtube: Psique Holística l Espiritualidade e Psicologia
Instagram: @linguagem_novaera
 


Sítio (site) Principal: http://achama.biz.ly/
e-mail: site@achama.biz.ly
 
 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:
 
Vídeos banidos alternativos




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!


 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub