Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Janeiro 06, 2023

chamavioleta

Está na hora do mundo acordar
Por Teri Wade
rayviolet2.blogspot.com/2023/01/nao-ha-tempo-

É tempo de o mundo e a América acordarem e crescerem e acabarem com a ignorância e as crenças que nada têm a ver com Deus ou com as origens da humanidade. Já não temos o luxo de permanecer na ignorância e de agir fora do Direito Universal. O que está a ser feito em nome de Deus e do país é uma abominação. Mentiram-nos e mente controlados toda a nossa existência e isto tem de acabar.

A Terra tem sido visitada e colonizada muitas, muitas vezes há centenas de milhões de anos. Os Annunaki... Aqueles que vieram do Céu para a Terra foram um desses colonizadores. Algumas destas raças operavam sob a Lei Universal e ao serviço de outros, outras eram egoístas e aproveitavam-se do povo primitivo, ou seja, nós, a raça humana.

Vinham em naves físicas e em naves que eram apenas energia pura. Tinham armamento que a mente humana nem sequer conseguia compreender....+ deixaracaixa.blogspot.com/2023/01/nao-ha-temp

Dezembro 24, 2020

chamavioleta

As Pirâmides de Gizé (Egito) e de Teotihuacan (México) tem a mesma origem

Tradução, Edição e imagens: 

Thoth3126@protonmail.ch

 
As Pirâmides de Teotihuacan (México) e as Pirâmides de Gizé (Egito).

 
 
  

As grandes construções feitas na superfície da Terra pelos gracianos, habitantes do Planeta GRACYEA, a pedido dos maldequianos, do planeta Maldek, há incontáveis anos no passado de nosso planeta e as suas correlações e coincidências. As mesmas construções ciclópicas foram erguidas em Marte, em Cydonia.


   

A Grande Pirâmide do EGITO, chamada pelos “eruditos” de “A Pirâmide de Quéops (ou de Khufu)”, e que teria sido (conforme os “especialistas” no assunto) construída para ser a tumba do Faraó Quéops da quarta dinastia, cujo reinado se estendeu de 2.551 a 2.528 a.C. (século XXVI a.C.).

A Grande Pirâmide no planalto de Gizé, no Egito, alinhada com a estrela do Cinturão de Órion, Mintaka e nomeada pelos “eruditos” como uma mera tumba do faraó Khufu (Quéops), hoje sem a Pedra de Topo de cristal Astrastone que foi retirada pela FEDERAÇÃO GALÁCTICA.

É a maior das três pirâmides de Gizé: sua altura original era de 146,60 metros, mas atualmente é de 137,16 m, pois falta parte do seu topo e do revestimento (a pedra de topo feita de cristal Astrastone foi reirada pela FEDERAÇÃO GALÁCTICA). 


{n.T.: As PIRÂMIDES, um experimento EXTRATERRESTRE com ENERGIA VRIL da TERRA: 

 Cerca de três horas depois, Andart voltou sorrindo para nossa tenda. Contou-me que Marduk estava hesitando bastante em prosseguir com o plano de enviar a energia vril de reserva da Terra a MALDEK dali a uns dois dias (no solstício de verão no hemisfério norte de então). Andart disse que fizera o possível para encorajar Marduk a continuar conforme o plano, pois ele (Andart) pessoalmente não acreditava que o plano funcionaria, e um malogro humilharia um pouco Marduk e os governantes quains de MALDEK. Creiam-me, Andart não pensou por um momento sequer que seu incentivo conduziria à subseqüente tragédia.

Andart deixou Marduk ainda ponderando o fato de que levaria vários anos para MALDEK (deslocando-se constantemente na órbita solar, assim como os demais planetas do sistema) atingir novamente a melhor posição (em relação à Grande Pirâmide) para receber a energia vril de reserva pertencente à Terra. Quando observamos os anciãos de MALDEK chegarem no local das Grandes Pirâmides e vimos suas varas (bastão) VRIL pessoais sendo descarregadas e levadas à tenda de Marduk, soubemos que ele decidira-se a prosseguir com o plano. 

Perguntei a Andart: “Acha que dará certo, ou será um fracasso? Espero que funcione, você não?” Andart disse então: “Doy, não sei se terá êxito ou não, e realmente não me importo com o que vai acontecer. Estou apreensivo com o fato de que nós, de nossa raça, talvez tenhamos proporcionado uma arma física que nosso El, Baal/Lúcifer/Marduk, de MALDEK, poderia usar para atacar e ferir outro El (o da Terra nesse caso). Ora essa, que os deuses lutem se quiserem, mas deixem a nós, humanos, fora disso.” Quando passei a considerar o que Andart dissera, uma onda de náusea tomou conta de mim. Andart e eu visitamos meu pai na véspera do grande acontecimento. Ficou contente de nos ver e muito feliz por termos nos tornado companheiros. Meu pai também estava nervoso com o que estava a ponto de acontecer no dia seguinte. Nossa visita o confortou, afastando até certo ponto sua mente da possibilidade de que ele poderia ter negligenciado algo durante as incontáveis inspeções das pirâmides ordenadas por Marduk e conduzidas por ele e seus colegas. Disse-nos várias vezes: 

“Os gracianos dizem que tudo está em ordem com as estruturas, e eu não consigo imaginar o que mais fazer.” Andart e eu estávamos à margem oriental do RIO NILO juntamente com vários gracianos, que planejavam partir rumo a Miradol mais tarde naquele dia. Um jovem piloto graciano de carros aéreos nos perguntou o que nós, maldequianos, estávamos fazendo com as pirâmides do outro lado do rio. Perguntou se era um tipo de cerimônia espiritual. Andart respondeu: “Pode-se dizer que sim, mas de um tipo que, tenho certeza, você não entenderá.” Ele acabara de completar sua frase quando um pilar de LUZ de fogo arremessou-se em direção ao céu a partir do ápice da Grande Pirâmide

Tudo era silêncio, e o pilar de LUZ de fogo era bonito de se contemplar; Eu estava exultante e fiquei repetindo: “Funciona, funciona!” Minha alegria terminou quando o solo em baixo de nossos pés começou a tremer violentamente. Víamos as pessoas fugindo das pirâmides; algumas saltaram no rio. O ar estava impregnado do cheiro de enxofre queimando. Então, surgiu um grande clarão de luz ofuscante muito distante no céu (MALDEK EXPLODIRA em pedaços incontáveis ao receber a energia VRIL transmitida da Terra pela Grande pirâmide). Andart e eu caímos de joelhos tremendo. Nós dois queríamos morrer e acabar com a tristeza existente nos profundos recessos de nossos espíritos. Os gracianos tentaram nos auxiliar e nos confortar, mas estavam totalmente confusos em relação ao que tinha acontecido. 

Texto extraído e traduzido do livro “Through Alien Eyes”, de Wesley Bateman, páginas 308 e 309, capítulo referente a DOY de MALDEKFim de citação}


Entre as pirâmides, a de Quéops se sobressai como uma das criações mais espetaculares e geniais da história da arquitetura, das antigas construções feitas em pedra. 

O esquema da Grande Pirâmide de Gizé, Egito.

Assim como nas outras pirâmides, a de Quéops os seus lados se orientam pelos quatro pontos cardeais, limitando o Delta do Rio Nilo geometricamente com o prolongamento das duas diagonais e dividindo-o em duas seções iguais seguindo o eixo da pirâmide, ou seja: medindo a medida da vara egípcia de 0,525 metros, o lado da base da pirâmide tem 440 varas e a sua altura atinge as 280 varas.

Estas consideráveis amplitudes têm dado lugar a especulações matemáticas bastante complexas, pois é reconhecido que terão relação com o posterior desenvolvimento das matemáticas Pitagóricas.

Por outro lado, a orientação da pirâmide permitia que os raios luminosos da estrela SIRIUS (Constelação do Cão Maior), ao passar pelo meridiano, penetrassem na câmara existente no seu núcleo por meio de um conduto, no momento em que se anunciava o princípio do ano egípcio e o início das inundações do rio Nilo, durante o mês de JULHO, no dia 25 (o mesmo dia marcado como o DIA FORA DO TEMPO pelo Calendário MAIA do México, e que marcava o INÍCIO DE UM ANO NOVO para os MAIAS).

Também a luz da estrela POLARIS (n.T. Chamado pelos nodianos de estrela/sol SOST, onde orbita o seu planeta Nodia), na Constelação da Ursa Menor, entrava pelos condutos do norte. Este monumento construído em rocha tem uma superfície que cobre quase 53 mil metros quadrados, e teria uma massa/volume de cerca de 31.200.000 toneladas. É sem dúvida o MAIOR e um dos monumentos mais polêmicos de toda a Antiguidade. 

Uma foto antiga da aérea das pirâmides em Teotihuacán, no México, com um “VAZIO” entre a Pirâmide da Lua e a Pirâmide do Sol.

A Pirâmide do Sol em TEOTIHUACAN, no México e a Grande Pirâmide do Egito, na Planície de Gizé, chamada de túmulo de Quéops, são quase ou quase igual a uma e outra nos seus perímetros da base. A Pirâmide do Sol é “quase” metade da altura da Grande Pirâmide. Há uma ligeira diferença. A Grande Pirâmide de Gizé, no Egito é 1,03 – vezes maior do que a base da pirâmide do sol, no México.

É possível que os layouts e as plantas dos projetos das pirâmides de Gizé, no Egito e Teotihuacán, no México tenham mais semelhanças? Ou ainda que todo o complexo de construções existentes nesses dois países tão distantes entre si tenham muito mais em comum do que suspeitamos até o momento.

Acima a disposição do Layout das Pirâmides de Gizé e o seu alinhamento, que são uma cópia perfeita do alinhamento existente entre as três estrelas do cinturão da Constelação de Órion, Mintaka, Alnilan e Alnitak, conhecidas popularmente no Brasil como as Três Marias…

 Na foto aérea antiga (mais acima) das pirâmides em Teotihuacán, no México acima existe um “vazio”. Estaria o “terreno” vazio entre as pirâmides ali existentes destinadas a construção de uma terceira pirâmide, como as que existem na Planície de Gize, no Egito? 

Acima o layout e a planta das Pirâmides em Teotihuacán, no México.

E se assim fosse estariam elas também alinhadas com as três estrelas do cinturão da Constelação de Órion, Mintaka, Alnilan e Alnitak (conhecidas como as TRÊS MARIAS no Brasil), como as pirâmides do Egito estão?

Acima: a disposição das Pirâmides de Gizé, do Egito sobrepostas no layout das pirâmides de Teotihuacan, no México.

O Vazio (aparente) em Teotihuacan preenchido pelo Palácio dos Jaguares está no mesmo local exato equivalente a terceira pirâmide do Egito, no local da pirâmide “ausente” e que marca o local equivalente da estrela Alnilan no cinturão de Órion.  

 Desenho e Fotos a seguir: a Constelação de Órion e o alinhamento entre as estrelas do Cinturão da Constelação de Órion, Mintaka, Alnilan e Alnitak (as TRÊS MARIAS como são conhecidas popularmente no Brasil) e as pirâmides de Quéfrem, Queóps e Miquerinos, em Gizé-Egito.

É possível que os layouts das pirâmides de Gizé e Teotihuacán foram baseados nas mesmas “plantas” e projetos? As evidências indicam que esse é o caso e que ambos os projetos foram feitos com base nos mesmos planejamentos, dimensões e distribuição espacial dos imensos volumes de pedra.

Desenho acima do alinhamento do cinturão de Órion, entre as estrelas do cinturão da Constelação de Órion, Mintaka, Alnilan e Alnitak (as TRÊS MARIAS) e as pirâmides de Quéfrem, Queóps e Miquerinos, em Gizé-Egito.

A diferença é que no México, está faltando a pirâmide do “meio” (correspondente à estrela Alnilan, do cinturão de Órion) que existe na Planície de Gizé, no Egito. 

Abaixo: Alinhamento da Grande pirâmide em Gizé, no Egito, também com as constelações do Cão Maior e sua principal estrela Sírius, Constelação de Órion, Draco (Dragão, uma constelação de onde se originam uma espécie de reptilianos, os Draconianos), Ursa Maior e Ursa Menor com sua principal estrela Polaris (SOST).

Para saber um pouco mais sobre o por que de tantas correlações entre as pirâmides desses dois sítios arqueológicos que continuam a intrigar os “eruditos” de todos os tempos acesse os links mais abaixo.

 


“A exposição à verdade muda a tua vida, ponto final – seja essa verdade uma revelação sobre a honestidade e integridade pessoal ou se for uma revelação divina que reestrutura o teu lugar no Universo. Por esse motivo é que a maioria (a massa ignorante do Pão e Circo) das pessoas foge da verdade, em vez de se aproximar dela”{Caroline Myss}

 

“Conhece-te a ti mesmo e conheceras todo o universo e os deuses, porque se o que tu procuras não encontrares primeiro dentro de ti mesmo, tu não encontrarás em lugar nenhum”.  –  Frase escrita no pórtico do Templo do Oráculo de Delphos, na antiga Grécia.

 
 




Sítio (site) Principal: http://achama.biz.ly/
e-mail: site@achama.biz.ly
 
 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:
 
Vídeos banidos alternativos




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!


 

Julho 17, 2020

chamavioleta

Encontrado fragmento (Meteorito) do núcleo do planeta MALDEK (Maldeque) na Austrália.

Cientistas confirmam a descoberta de um mineral nunca antes visto na natureza.

Por Peter Dockrill

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Fonte:  https://www.sciencealert.com/

 
 
.
 
 
 
 
 
 
O pedaço de minério foi encontrado ao lado de uma estrada em uma remota cidade australiana dos tempos da corrida do ouro.  Antigamente, a região de Wedderburn era um ponto de acesso para garimpeiros – ainda é ocasionalmente -, mas ninguém nunca viu uma pepita como essa. Chamada de Meteorito de Wedderburn, foi encontrado ao nordeste da cidade em 1951, era um pequeno pedaço de 210 gramas de rocha espacial de aparência estranha que caiu do céu. 
 
 
Por décadas, os cientistas tentam decifrar seus segredos e os pesquisadores apenas decodificam outro. Em um novo estudo liderado pelo mineralogista Chi Ma do Caltech, da Califórnis, EUA, os cientistas analisaram o meteorito Wedderburn e verificaram a primeira ocorrência natural do que eles chamam de ‘edscottite‘: uma forma rara de mineral de carboneto de ferro que nunca foi encontrada na natureza aqui na Terra.
 
 
Desde que as origens espaciais do meteorito Wedderburn foram identificadas pela primeira vez, a distinta rocha preta e vermelha (as cores de Lúcifer, Bel, Baal, Marduk e seus servidores…) foi examinada por várias equipes de pesquisa – na medida em que apenas cerca de um terço do meteorito original ainda permanece intacto, mantido dentro da coleção geológica dos Museus. Victoria na Austrália.
O restante foi retirado em uma série de fatias, extraídas para analisar a composição do meteorito. Essas análises revelaram traços de ouro e ferro, juntamente com minerais mais raros, como kamacita, schreibersita, taenita e troilita. Agora podemos adicionar edscottite a essa lista.
descoberta da edscottita – nomeada em homenagem ao especialista em meteoritos e cosmoquímico Edward Scott da Universidade do Havaí – é significativa porque nunca antes confirmamos que essa formulação atômica distinta de mineral de carboneto de ferro ocorre naturalmente aqui na Terra.
 
 
Essa confirmação é importante, porque é um pré-requisito que os minerais sejam oficialmente reconhecidos como tal pela  International Mineralogical Association (IMA). Uma versão sintética do mineral de carboneto de ferro é conhecida há décadas –  uma fase produzida durante a fundição de ferro .
 
 
Mas, graças à nova análise do Chi Ma e do geofísico da UCLA Alan Rubin, a ‘edscottite’ agora é um membro oficial do clube mineral do IMA, que é mais exclusivo do que você imagina. “Descobrimos 500 mil a 600 mil minerais no laboratório, mas menos de 6.000 são de substâncias produzidas naturalmente pela natureza”, disse ao The Age o curador sênior de geociências do Victoria Museums, Stuart Mills, que não esteve envolvido no novo estudo .
Não se sabe ao certo como esse pedaço de edscottita natural acabou encontrado na área rural de Wedderburn, mas de acordo com o cientista planetário Geoffrey Bonning, da Universidade Nacional Australiana, que não estava envolvido no estudo, o mineral poderia ter se formado no núcleo aquecido e pressurizado de um planeta antigo.
Há muito tempo, este infeliz planeta produtor do mineral que aqui seria batizado de ‘edscottita’ poderia ter sofrido algum tipo de colisão cósmica colossal – envolvendo outro planeta, uma lua ou um grande asteroide – quando este planeta foi destruído, com os pedaços fragmentados deste mundo destruído sendo lançados no espaço (*), e um desses fragmentos caiu na Terra, disse Bonning ao The Age .
Milhões de anos depois, continua o pensamento, um desses fragmentos desembarcou por acaso nos arredores de Wedderburn – e nossa compreensão do Universo ficou mais rica com a sua análise.
Os resultados são relatados na American Mineralogist .

Cinturão de asteroides, os restos da explosão do PLANETA MALDEK

(*) Nota de Thoth: A descoberta deste meteorito – pedaço do núcleo de um planeta que explodiu, segundo o cientista planetário Geoffrey Bonning – que caiu na Austrália, COMPROVA  a existência de mais um planeta, que existia entre as órbitas de Marte e Júpiter, chamado de MALDEK, e que explodiu à cerca de 251 milhões de anos no passado de nosso sistema solar.
Os restos materiais da existência deste planeta hoje são chamados de “Cinturão de Asteroides” que esta situado no mesmo local da órbita original de MALDEK, entre Marte e Júpiter. O maior asteroide encontrado na região foi denominado de planeta anão Ceres.
A civilização que habitava MALDEK, de cerca de 145 milhões de habitantes quando o planeta explodiu, esta muito ligada à história antiga da Terra, com a construção das pirâmides no México e no Egito e com o eterno conflito entre as forças da Luz e as forças das trevas.

Despertei na semi-escuridão e levantei-me da cama. Toquei um controle e as cortinas se abriram, deixando a luz do sol inundar o quarto. Na varanda abaixo havia várias pessoas tomando o café da manhã. Eu sabia quem eram, embora nunca as tivesse visto em forma física …Vesti uma túnica amarela que pendia de um gancho em forma de pescoço de cisne, e abri a porta. Este era o quarto no qual eu dormira sem parar, durante mais de treze anos terrestres, e do qual nunca saíra. 
Reuni-me a meu pai Nass-Kolb, mãe Orma e irmã mais velha Sibrette na varanda. Segundo o costume de nosso povo, o pai da pessoa recém-desperta (se disponível) era o primeiro a falar ao novo integrante da família. Meu pai sorriu-me, perguntando: “Você está bem, Doy?” Respondi: “Sim, estou bem, Pai.” Com essas palavras, começou minha vida física no planeta Maldek.
Quando fui dormir, umas quinze horas depois, foi em um quarto novo. No dia seguinte, minha mãe e eu conversamos sobre o que eu precisaria em termos de roupas. Pelo meio da tarde do segundo dia depois de meu despertar, fui visitada por BrigStura, emissário do conselho regente, que examinou-me fisicamente e perguntou se eu tinha alguma mensagem de nosso deus, a consciência/energia criadora do nosso planeta MALDEK (o el que vocês chamam  Lúcifer  e nós chamávamos de  BAAL ) para transmitir ao Conselho.
Eu não tinha mensagem nenhuma. Meu pai recentemente voltara do planeta Sarus (Terra)onde a construção das Grandes Pirâmides fora praticamente concluída. Tinha conhecimento de que toda nossa família estaria retornando com ele à Terra para presenciar a colocação do spiel (cume) de cristal  Astrastone na maior das três estruturas (HOJE A PIRÂMIDE DE QUEOPS). Eu estava presente quando aquele cristal foi posto em seu devido lugar.
piramides-ufo
Naquele dia, acompanhada de uma escolta de quatro krates e dois criados simms, perambulei pelo planalto de Gizé, assimilando as visões e olhando os diferentes tipos de pessoas de outros mundos que circulavam lentamente pelo local. Alguns tinham uma essência psíquica apenas tolerável e outros causavam uma estática desagradável em minha “Wa” (harmonia emocional). Lembro-me de pensar na época, por que pessoas tão repulsivas conspurcavam o universo físico?
Eu admirava meus acompanhantes krates, que tinham sido treinados para tolerar raças de outros mundos, algumas das quais, pensei na época, eram o supra-sumo da feiúra física e psíquica. Aqueles entre os que estiverem lendo este artigo que nutrirem sentimentos hostis em relação a quem não pertencer à sua própria raça ou religião talvez me concedam sua solidariedade e compreensão (apreciação) com relação a como me sentia naquela época.
Posso apenas dizer que meus fortes sentimentos em relação a outras raças formavam um contraste extremo com a alegria e segurança que sentia na presença de minha própria gente. Minhas observações de povos de outro mundos acabaram sendo influenciadas pela curiosidade. Essas observações poderiam ser facilmente comparadas àquelas que vocês fariam numa visita ao jardim zoológico. Sim, nós, de Maldec, daqueles tempos antigos, considerávamos os seres humanos que não fossem de nosso mundo meros animais.
Do mesmo modo que vocês ordenhariam uma vaca para obter alimento para nutrir o poder físico, não víamos diferença alguma em ordenhar emocionalmente animais humanos inferiores para obter sua essência psíquica, a qual nos propiciava a expansão do alcance de nosso poder psíquico. Na verdade, era emocionante fazer parte de um grupo de nossa própria raça que coletivamente sentia-se superior e tinha como meta aumentar ao máximo sua superioridade. A palavra de seu idioma que teria descrito todo e qualquer maldequiano dos tempos anteriores à Barreira de Freqüência seria “fanático”, que significa alguém fortemente parcial em relação a seu próprio grupo racial, religioso ou político, sendo totalmente intolerante com quem é diferente…
Trecho traduzido do Livro “THROUGH ALIEN EYES (Através de Olhos Alienígenas), páginas 297 a 342, escrito por Wesley H. Bateman, Telepata da FEDERAÇÃO. Fim de citação]

“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. –  João 8:32



Sítio Principal: http://achama.biz.ly/
 
 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:
 
Vídeos banidos alternativos




Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!



geoglobe1


 


 

Junho 17, 2018

chamavioleta


A Conexão entre a Terra e  Marte: 

construções piramidais em Gizé (Egito), Cydonia (Marte) e Teotihuacan- Mirador (México).

By: Jason Martell – O Dr. Tobias Owen, que agora é professor de astronomia na Universidade do Havaí, foi quem identificou a Face em Marte na foto do quadro da Viking 35A72.

Tradução, edição e  imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

 
 
Foto tirada em Marte (SOL 1448) pela Mastcam da sonda Curiosity mostra um estranho objeto com vértices muito bem definidos e linhas retas, semi  enterrado no solo de Marte. Os dados aqui apresentados confirmam de modo geral as histórias contadas no livro “Through Alien Eyes” – Através de Olhos Alienígenas” de Wesley H. Bateman, que relata a destruição do Planeta MALDEK e as construções das Pirâmides no Egito, Teotihuacan no México e na Planície de CYDONIA, em MARTE, pela mesma cultura extraterrestre (do Planeta GRACYEA) tudo ao mesmo tempo e a muitos milhões de anos passados.
 
A Face em Marte na foto do quadro 35A72 da Viking.
Têm uma milha (1609 metros) do ápice da cabeça à ponta do maxilar.
 
Acima, a Face na superfície de Marte, no complexo de edifícios conhecido  como a Cidadela, na planície de Cydonia, no planeta vermelho. O mesmo quadro da foto 35A72, que abrange cerca de 34 por 31 milhas – mostra também muitas outras construções características que podem ser artificiais. 
Estas construções se agrupam em torno da latitude 40 graus norte, na região de Marte conhecida pelos astrônomos como CYDONIA, e foram fotografadas de uma altitude de mais de 1.000 milhas, com resolução relativamente baixa. Uma leitura casual revela apenas um amontoado de montanhas, crateras e escarpas. 
Aos poucos, porém, como se um véu fosse levantado, a borrada cena começa a sentir-se organizada e estruturada – demasiado inteligente para ser o resultado de processos aleatórios naturais. Embora a escala seja maior, parece do mesmo modo com alguns sítios arqueológicos na Terra quando fotografada de 1.000 milhas acima delas. 
Quanto mais perto que você as examina, o que fica mais aparente é que realmente poderia se tratar de um enorme conjunto/complexo de monumentos em ruínas na superfície de Marte. Por um longo tempo depois de 1976 as fotografias Viking, da NASA e outras autoridades científicas continuaram a divulgar o que um pesquisador chama de a “falsa afirmação de que a face é um truque de luz e sombra”.

Abaixo: as construções em CYDONIA, em Marte: Face acima e à direita, pirâmide de cinco lados D&M abaixo à direita. Na foto acima no canto inferior esquerdo vemos o ”City Complex” reproduzido graficamente em maior escala no desenho abaixo de Robert Fiertek.
Essa idéia começou a ser contestada a sério só quando Vincent Di Pietro, um cientista da computação e antigo consultor da NASA, descobriu outra imagem do rosto quadro no 70A13. Esta segunda imagem, que haviam sido tomadas 35 dias marcianos depois da primeira foto e sob diferentes condições de iluminação, tornou possível exibições comparativas e medidas detalhadas do rosto/FACE.
Esta foto é completa e com distintiva aparência de esfinge com um cocar, são agora conhecidos por ter quase 1,6 quilômetros de comprimento da cabeça até o queixo, 1,2 quilômetros de largura e pouco menos de 680 metros de altura. Analistas de imagens dizem que a simetria bilateral da Face, que tem uma aparência natural, quase  humana, é mais difícil que tenha surgido por acaso. Esta impressão é confirmada por outras características que foram posteriormente identificados sob tratamento por computador.
Estas características incluem “dentes” na boca, bilateralmente, cruzando as linhas acima dos olhos, e listras regulares nas laterais do capacete – sugestivamente, para alguns pesquisadores, pelo menos, parecido com um cocar dos antigos faraós egípcios. Segundo o Dr. Mark Carlotto, um especialista em processamento de imagens, todas ‘estas características aparecem em ambas às imagens da sonda Viking, e são coerentes formas estruturalmente integrantes do objeto. Assim, a interferência aleatória, o acaso ou artefatos e no processo da restauração e melhoria da imagem não poderia ter-lhes causado estas modificações.

A “FACE” em Marte, em Cydonia e o ”trabalho” da NASA de “borrar” a imagem ao longo dos anos, desde a sua descoberta em 1976 pela sonda Viking.
O mesmo (e conectado com a região de Cydonia) também é verdadeiro para a “Pirâmide D & M ‘(em homenagem ao pesquisador  Di Pietro e seu colega Gregory Molenaar, também um ex-empreiteiro da NASA, que a descobriram).
Esta estrutura de cinco lados representa estar a cerca de dez milhas da Face e, como a Grande Pirâmide do Egito, está praticamente alinhada no sentido norte-sul ao eixo de rotação do planeta. Seu lado mais curto é uma milha, o seu eixo longitudinal se estende a quase dois quilômetros e tem meia milha de altura. 
Comentando sobre a proximidade do rosto e a Pirâmide D & M, o pesquisador americano Richard Hoagland faz uma pergunta incisiva: “Quais são as probabilidades de se encontrar dois monumentos semelhantes aos terrestres, como monumentos em um planeta alienígena (Marte) e, essencialmente, no mesmo local  e disposição?”
(Em termos de latitude e longitude da Terra e de Marte, as localizações das construções (PRINCIPALMENTE DAS PIRÂMIDES) são no mesmo local em ambos os planetas) O Dr.Richard Hoagland fez o seu próprio estudo detalhado do quadro 35A72 e identificou adicionalmente, características artificiais nos objetos.
ACIMA e ABAIXO: UM DIAGRAMA DA REGIÃO DE CYDONIA EM MARTE E AS CORRELAÇÕES ENTRE AS RUÍNAS QUE NÃO SÃO NATURAIS, REPRESENTAM A EXECUÇÃO DE UM PROJETO DE UM COMPLEXO DE EDIFÍCIOS CALCULADO INTELIGENTEMENTE.
Estes incluem a chamada Fortaleza, com suas duas distintivas bordas retas, e a Cidadela, que ele descreve como “um arranjo notavelmente retilíneo de estruturas maciças intercaladas com várias pirâmides menores ‘. Hoagland também aponta outro fato impressionante sobre a cidadela: eles parececem ter sido instalados de forma a que os habitantes teriam gostado de uma perfeita, quase cerimonial, vista da face.
A impressão de um centro de grande ritual encoberta sob a poeira dos séculos, é reforçada por outras características de Cydonia, como o Tholus, um monte CERIMONIAL enorme semelhante ao da Grã-Bretanha em  Silbury Hill (local na Inglaterra onde o fenômeno Crop Circles é epidêmico), e da Praça da Cidade, um agrupamento de quatro montes centrada em um montículo, a quinta menor. Esta configuração, de forma sugestiva de mira, acaba por ser localizada no exato centro lateral da cidade.
 
 
Além disso, um grupo de investigadores britânicos, baseados em Glasgow, Escócia, tiveram recentemente identificado o que se parece com um maciço de quatro lados da pirâmide, o chamado NK Pirâmide, 25 quilômetros a oeste da face e na mesma latitude (40,8 graus norte), como a Pirâmide D & M . Na mesma área em geral esta um recurso chamado a bacia, abordado por um carneiro cônico que tem sido comparado à escala de uma pirâmide mexicana.
“Olhando para o conjunto de Cydonia“, diz Chris O’Kane do Projeto Mars UK ‘, minha intuição é que estas estruturas têm de ser artificiais, que não são naturais e foram construídas por alguém. O palpite de O’Kane é reforçado pelo fato de que “muitas das estruturas não são fractais”. Em língua inglesa direta, sem rodeios, isso significa que os seus contornos foram examinados e avaliados como artificiais por computadores altamente sofisticados.
A geometria (sagrada) da pirâmide D e M de cinco lados em Marte
 na Planície de Cydonia
 
 
Outras características de Marte que são decididamente não-fractais incluem uma linha reta de mais de três quilômetros de comprimento definido por uma fileira de pequenas pirâmides, grandes compartimentos romboidal na região polar sul, e um estranho edifício como um castelo levantando-se com uma torre de mais de 680 metros de altura.”O que nós temos, portanto,” resume O’Kane, “é uma improvável variedade de anomalias. Alinhamentos eles são, elas estão agrupadas, e eles são não-fractais. Também não é o único portal de Cydonia em Marte que tem surtido provas fotográficas de Pirâmides incomuns e aparentemente estruturas artificiais. Foram identificados em outros lugares de Marte, especialmente na região conhecida como Elysium, no lado oposto do planeta, onde, tão cedo quanto 1971, a Sonda Mariner 9 da NASA fotografou um grupo de estruturas com cerca de uma milha de altura e três lados.
O QUE ACONTECEU?
Se tivesse havido uma civilização em Marte, capaz de criar monumentos como esse, então o que poderia ter acontecido com ela? Um cataclismo geológico é uma possibilidade. Análise de um meteorito marciano sugere que o planeta vermelho era quente e úmido – um ambiente que é provável que tenha sido favorável à vida. Hoje, é permanentemente congelado.
A mudança pode ter sido causada por uma derrapagem muito grande e rápida da crosta de Marte (a Teoria da Deriva Continental), um fenômeno que também tem sido citado como uma possível causa do fim cataclísmico do passado da Terra na Idade do Gelo 13.000 anos atrás (e que teria causado o Dilúvio de NOÉ). Dados comunicados na revista Scientific American, em 1985, confirmam que Marte teve em algum momento desconhecido da sua história, um deslocamento catastrófico de sua crosta.

Foto do que parece ser uma caveira alienígena na superfície de Marte
 Se isto tivesse acontecido durante a fase quente e úmida do planeta, qualquer civilização presente naquele momento teria quase certamente sido eliminada nas inundações e terremotos globais que se seguiram, deixando para trás apenas ruínas dispersas e monumentos que são enormes e estáveis o suficiente para sobreviverem (construções antigas feitas de um material imperecível, como nos monumentos da Terra: ROCHAS).
As pirâmides e a esfinge em Marte parece se encaixarem nesse caso. E se eles são artificiais, então as implicações para a nossa idéia de nós mesmos e nosso lugar no universo estão totalmente equivocadas.
MARTE – CONEXÃO COM A TERRA
Uma característica marcante das pirâmides e a Esfinge de Gizé no Egito é a maneira em que estão integrados em um grande plano arquitetônico, com base em dados matemáticos e astronômicos (Geometria Sagrada usada pelos construtores do Planeta GRACYEA). Não há evidência de que as pirâmides eram usadas como túmulos. O que é certo é que os dois veios estreitos que emanam do interior da Grande Pirâmide foram direcionados para duas estrelas específicas: Zeta Orionis, uma das três estrelas (Alnitak) do cinturão de Orion e para Sírius, na constelação deCanis Major.
É certo, também, que os principais monumentos de Gizé formam um mapa preciso terrestre ‘das três estrelas do cinturão de Orion como essas constelações apareciam em 10.500 aC. (veja a seguir) que poderia ter sido observado no céu da planície de Gizé em 10.500 AC e que, nessa data, os moradores da região poderiam ter tido a capacidade técnica para realizar tais obras monumentais como a Esfinge e as pirâmides?
Egiptólogos afirmam que não existia civilização na Terra naquela época, muito menos uma capacidade de planejamento e construção tão imensa, para estruturas tão bem projetadas. Se eles estiverem certos, por que os alinhamentos de Gizé são tão claramente e de forma repetitiva um espelho do céu do 11º milênio AC?  O agora ex-consultor da NASA, o Dr. Richard Hoagland está convencido de que pode haver uma “ligação terrestre”  entre Gizé e Cydonia – a região de Marte, onde as estruturas estão localizadas misteriosamente – talvez uma fonte comum, que transmitiu o legado do mesmo nível de conhecimentos e simbolismo em ambos os mundos.

Alinhamento da Grande Pirâmide em Gizé com Sírius, Órion, Draco e Ursa Maior e Ursa Menor
Hoagland cujo interesse em Gizé começou quando ele conheceu o Dr. Lambert Dolphin, um cientista do Stanford Research Institute (SRI), que tinha conduzido pesquisa com radar e de investigação sismográficas para localizar câmaras escondidas perto, sob e dentro da Esfinge. Dr. Dolphin foi cativado pela idéia de Hoagland de um “Esfinge Marciana” – a Face – e, em 1983, foi instrumento para ajudar Hoagland  a configurar o Projeto de Investigação Independente de Marte sob a égide da SRI.
Hoagland argumenta que a Face em Marte não é “apenas a imagem de um dos hominídeos terrestres… deitado onde ele não tem nenhum objetivo para existir. A meia milha à direita também é a imagem perfeita de um gato, mais especificamente um leão – o rei dos animais. Assim, a esfinge marciana é na verdade a combinação das duas “famílias”: hominídeo… e… felina.
Alinhamento entre as estrelas do cinturão de Órion,
Mintaka, Alnilan e Alnitak e as pirâmides de Quéfrem,
Queóps e Miquerinos, em Gizé-Egito.
 
 
A descrição também se combina com o corpo de leão e cabeça humana da esfinge egípcia. Outra coincidência é que os antigos egípcios terem chamado Sphinx Hor-em-akhet, que significa “Hórus no horizonte”. Horus – o falcão-deus, o filho divino de Ísis e OsírisÉ um nome derivado da palavra egípcia Heru, que se traduz como “Face”. Ajudado por um matemático, Erol TorunHoagland também identificou uma série de intrigantes conexões matemáticas e geográficas entre Cydonia e Gizé.
Torun foi um dos primeiros a perceber que uma das grandes ‘pirâmides’ em Marte, a D & M Pirâmide, contém uma variedade de funções e constantes utilizadas em um sofisticado sistema matemático conhecido como geometria tetraédrica. Provas de matemática, como elevada em estruturas supostamente naturais é fortemente sugestivo de que um projeto existiu.
Alinhamento entre as estrelas do cinturão de Órion, Mintaka, Alnilan e Alnitak
 e as pirâmides de Quéfrem, Queóps e Miquerinos, em Gizé-Egito.
 
 
A mais importante característica recorrente encontrada na matemática de Cydonia é o valor da constante de 0,865 – derivado da relação de ‘E’ (uma importante constante matemática igual a 2,7) e PI (a constante matemática de 3,142 utilizado para trabalhar as propriedades das esferas e círculos). Estes são termos de Hoagland, a mensagem ‘da função Cydonia’ a função trigonométrica, e o arco tangente de e/pi, dá o valor de 40,8 que é a latitude de Marte em que tanto a D & M Pirâmide pentagonal e da pirâmide NK são instalados. 
Surpreendentemente, outra função trigonométrica, e do co-seno de e/pi, dá o valor de 30 – a latitude geográfica exata das pirâmides de Gizé na Terra. Hoagland demonstrou que a Grande Pirâmide de Gizé contém “funções tetraédricas idênticas às da pirâmide D & M em Marte, e Torun  mostrou que o posicionamento da Grande Esfinge, em relação às pirâmides, manifesta o Cydonian ratio e o valor de ‘/ PI.
“As probabilidades de tal correlação acontecer por acaso em dois planetas vizinhos estão em algum lugar na região de uma em 7.000, diz Hoagland. Um dos principais ângulos chave de Cydonia, repetida inúmeras vezes, é de 19,5° graus. Este é precisamente o norte (19,5°) graus norte que é também a latitude exata do local de desembarque da sonda Mars Pathfinder”.

A Esfinge na planície de Gizé
A VERDADE ESTARIA SENDO MANTIDA LONGE DE NÓS ??(sim sempre esteve!!)
A falta de interesse (APARENTE) quase inacreditável  da agência espacial sobre este Frame fotográfico 35A72  tomado de Marte pela Sonda Viking em sua órbita em 1976, e seu desprezo obstinado para as chamadas de outros cientistas para investigar o mistério da Planície de Cydonia, levantaram mais suspeitas ainda de um encobrimento por parte da NASA (a mando do governo dos EUA). E por que não?
Sabemos que nossos governos seletivamente censuram as  informações potencialmente traumáticas ou desestabilizadoras do sistema de controle implantado no planeta inteiro. Se algo foi encontrado com o potencial de perturbar os valores sociais e crenças religiosas estabelecidos, então é razoável supor que não poderia ter sido dito nada sobre isso ainda (assim como admitir vida inteligente extraterrestre).
O que torna este parecer mais provável é o fato de que a sonda da NASA, Mars Observer, programada para refotografar a região de Cydonia, em 1993, quase vinte anos depois, em resposta à pressão crescente, não conseguiu fazê-lo devido a alegados problemas técnicos  (o orbitador foi “perdido” pelo controle da missão nesse crucial momento de refazer as fotos).
Também digno de nota é o fato de que a constituição da Nasa a autoriza a cooperar com agências diretamente relacionadas com a defesa nacional e especificamente, a obriga a reter a partir da informação pública classificados como secretas para proteger a segurança nacional”. É, portanto, de forma alguma impossível de que a informação verdadeira foi retida.
Se a NASA realmente tem um interesse secreto nos monumentos de Marte, em Cydonia, seria de se esperar que tal interesse também teria se manifestado aqui na Terra, em particular, sobre as três grandes pirâmides e a Esfinge de Gizé no Egito (já que o que existe no Egito e em outros locais do planeta, como Teotihuacan, Miradol no México, estão intimamente conectados com Cydonia em Marte).
 
Em março de 1995, uma equipe científica alemã descobriu uma “porta”  misteriosa na grande Pirâmide em GIZÉ, com alças feitas de um metal desconhecidoQUE está no final de um estreito corredor (8 pol x 8 pol) 200 pés que atravessa o corpo da pirâmide da parede sul da conhecida Câmara da Rainha. Uma proposta para colocar uma câmera de fibra – ótica por baixo da porta foi misteriosamente arquivada sob o pretexto de que nada de importância seria lá encontrado.
No entanto, em março daquele ano (1995), o egípcio Farouk El Baz, um cientista e ex-consultor da NASA (!!!), foi escolhido para liderar uma equipe programada para começar a trabalhar no mês seguinte com equipamentos projetados pela empresa Spar Aerospace, que constrói os braços hidráulicos utilizados pelos ônibus espaciais da NASA.
A informação que vazou para a mídia dos EUA é de que MAIS nove câmaras e túneis tinham sido identificados e que os sensores tinham pego indicações em todos eles, da presença de objetos metálicos em seu interior.(O que quer que se encontrou lá dentro provavelmente foi mantido em segredo, assim como a verdade de nossa história planetária que vem sendo manipulada e controlada desde tempos imemoriais…). 

E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.  João 8:32


 
 
Por favor, respeitem todos os créditos

Recomenda-se o discernimento.





Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.


Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.


Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.






Atualização diária.


Novembro 04, 2015

chamavioleta

As Pirâmides de Gizé (Egito) e as Pirâmides de Teotihuacan (México)  

As grandes construções feitas na superfície da Terra pelos gracianos, habitantes do Planeta GRACYEA, a pedido dos maldequianos, do planeta Maldek, há incontáveis anos no passado de nosso planeta e as suas correlações e coincidências. As mesmas construções ciclópicas foram erguidas em Marte.

As PIRÂMIDES, um EXPERIMENTO com ENERGIA VRIL da TERRA

Edição e imagens:  

Publicado anteriormente a10/11/2014


A Grande Pirâmide do EGITO, chamada pelos “eruditos” de “A Pirâmide de Quéops (ou de Khufu)”, e que teria sido (conforme os “especialistas” no assunto) construída para ser a tumba do Faraó Quéops da quarta dinastia, cujo reinado se estendeu de 2.551 a 2.528 a.C. (século XXVI a.C.). 



A Grande Pirâmide no planalto de Gizé, no Egito, alinhada com a estrela do Cinturão de Órion, Mintaka e nomeada pelos “eruditos” como uma mera tumba do faraó Khufu (Quéops), hoje sem a Pedra de Topo de cristal Astrastone que foi retirada pela FEDERAÇÃO GALÁCTICA.

É a maior das três pirâmides de Gizé: sua altura original era de 146,60 metros, mas atualmente é de 137,16 m, pois falta parte do seu topo e do revestimento (a pedra de topo feita de cristal Astrastone foi reirada pela FEDERAÇÃO GALÁCTICA).

——————————————————————

{n.T.: As PIRÂMIDES, um EXPERIMENTO com ENERGIA VRIL da TERRA:

… Cerca de três horas depois, Andart voltou sorrindo para nossa tenda. Contou-me que Marduk estava hesitando bastante em prosseguir com o plano de enviar a energia vril de reserva da Terra a MALDEK dali a uns dois dias (no solstício de verão no hemisfério norte de então). Andart disse que fizera o possível para encorajar Marduk a continuar conforme o plano, pois ele (Andart) pessoalmente não acreditava que o plano funcionaria, e um malogro humilharia um pouco Marduk e os governantes quains de MALDEK. Creiam-me, Andart não pensou por um momento sequer que seu incentivo conduziria à subseqüente tragédia.

Andart deixou Marduk ainda ponderando o fato de que levaria vários anos para MALDEK (deslocando-se constantemente na órbita solar, assim como os demais planetas do sistema) atingir novamente a melhor posição (em relação à Grande Pirâmide) para receber a energia vril de reserva pertencente à Terra. Quando observamos os anciãos de MALDEK chegarem no local das Grandes Pirâmides e vimos suas varas (bastão) VRIL pessoais sendo descarregadas e levadas à tenda de Marduk, soubemos que ele decidira-se a prosseguir com o plano.

Perguntei a Andart: “Acha que dará certo, ou será um fracasso? Espero que funcione, você não?” Andart disse então: “Doy, não sei se terá êxito ou não, e realmente não me importo com o que vai acontecer. Estou apreensivo com o fato de que nós, de nossa raça, talvez tenhamos proporcionado uma arma física que nosso El, Baal/Lúcifer/Marduk, de MALDEK,poderia usar para atacar e ferir outro El (o da Terra nesse caso). Ora essa, que os deuses lutem se quiserem, mas deixem a nós, humanos, fora disso.” Quando passei a considerar o que Andart dissera, uma onda de náusea tomou conta de mim. Andart e eu visitamos meu pai na véspera do grande acontecimento. Ficou contente de nos ver e muito feliz por termos nos tornado companheiros. Meu pai também estava nervoso com o que estava a ponto de acontecer no dia seguinte. Nossa visita o confortou, afastando até certo ponto sua mente da possibilidade de que ele poderia ter negligenciado algo durante as incontáveis inspeções das pirâmides ordenadas por Marduk e conduzidas por ele e seus colegas. Disse-nos várias vezes:

“Os gracianos dizem que tudo está em ordem com as estruturas, e eu não consigo imaginar o que mais fazer.” Andart e eu estávamos à margem oriental do RIO NILO juntamente com vários gracianos, que planejavam partir rumo a Miradol mais tarde naquele dia. Um jovem piloto graciano de carros aéreos nos perguntou o que nós, maldequianos, estávamos fazendo com as pirâmides do outro lado do rio. Perguntou se era um tipo de cerimônia espiritual. Andart respondeu: “Pode-se dizer que sim, mas de um tipo que, tenho certeza, você não entenderá.” Ele acabara de completar sua frase quando um pilar de LUZ de fogo arremessou-se em direção ao céu a partir do ápice da Grande Pirâmide.

Tudo era silêncio, e o pilar de LUZ de fogo era bonito de se contemplar; Eu estava exultante e fiquei repetindo: “Funciona, funciona!” Minha alegria terminou quando o solo em baixo de nossos pés começou a tremer violentamente. Víamos as pessoas fugindo das pirâmides; algumas saltaram no rio. O ar estava impregnado do cheiro de enxofre queimando. Então, surgiu um grande clarão de luz ofuscante muito distante no céu (MALDEK EXPLODIRA em pedaços incontáveis ao receber a energia VRIL transmitida da Terra pela Grande pirâmide). Andart e eu caímos de joelhos tremendo. Nós dois queríamos morrer e acabar com a tristeza existente nos profundos recessos de nossos espíritos. Os gracianos tentaram nos auxiliar e nos confortar, mas estavam totalmente confusos em relação ao que tinha acontecido. …

Texto extraído e traduzido do livro “Through Alien Eyes”, de Wesley Bateman, páginas 308 e 309, capítulo referente a DOY de MALDEK. Fim de citação}

———————————————————————–

Entre as pirâmides, a de Quéops se sobressai como uma das criações mais espetaculares e geniais da história da arquitetura, das antigas construções feitas em pedra.


O esquema da Grande Pirâmide de Gizé, Egito.

Assim como nas outras pirâmides, a de Quéops os seus lados se orientam pelos quatro pontos cardeais, limitando o Delta do Rio Nilo geometricamente com o prolongamento das duas diagonais e dividindo-o em duas seções iguais seguindo o eixo da pirâmide, ou seja: medindo a medida da vara egípcia de 0,525 metros, o lado da base da pirâmide tem 440 varas e a sua altura atinge as 280 varas.

Estas consideráveis amplitudes têm dado lugar a especulações matemáticas bastante complexas, pois é reconhecido que terão relação com o posterior desenvolvimento das matemáticas Pitagóricas.



Por outro lado, a orientação da pirâmide permitia que os raios luminosos da estrela SIRIUS (Constelação do Cão Maior), ao passar pelo meridiano, penetrassem na câmara existente no seu núcleo por meio de um conduto, no momento em que se anunciava o princípio do ano egípcio e o início das inundações do rio Nilo, durante o mês de JULHO, no dia 25 (o mesmo dia marcado como o DIA FORA DO TEMPO pelo Calendário MAIA do México, e que marcava o INÍCIO DE UM ANO NOVO para os MAIAS).

Também a luz da estrela POLARIS (n.T. Chamado pelos nodianos de estrela/sol SOST, onde orbita o seu planeta Nodia), na Constelação da Ursa Menor, entrava pelos condutos do norte. Este monumento construído em rocha tem uma superfície que cobre quase 53 mil metros quadrados, e teria uma massa/volume de cerca de 31.200.000 toneladas. É sem dúvida o MAIOR e um dos monumentos mais polêmicos de toda a Antiguidade.


Uma foto antiga da aérea das pirâmides em Teotihuacán, no México, com um “VAZIO” entre a Pirâmide da Lua e a Pirâmide do Sol.

A Pirâmide do Sol em TEOTIHUACAN, no México e a Grande Pirâmide do Egito, na Planície de Gizé, chamada de túmulo de Quéops, são quase ou quase igual a uma e outra nos seus perímetros da base. A Pirâmide do Sol é “quase” metade da altura da Grande Pirâmide. Há uma ligeira diferença. A Grande Pirâmide de Gizé, no Egito é 1,03 – vezes maior do que a base da pirâmide do sol, no México.

É possível que os layouts e as plantas dos projetos das pirâmides de Gizé, no Egito e Teotihuacán, no México tenham mais semelhanças? Ou ainda que todo o complexo de construções existentes nesses dois países tão distantes entre si tenham muito mais em comum do que suspeitamos até o momento.


Acima a disposição do Layout das Pirâmides de Gizé e o seu alinhamento, que são uma cópia perfeita do alinhamento existente entre as três estrelas do cinturão da Constelação de Órion, Mintaka, Alnilan e Alnitak, conhecidas popularmente no Brasil como as Três Marias…

Na foto aérea antiga (mais acima) das pirâmides em Teotihuacán, no México acima existe um “vazio”. Estaria o “terreno” vazio entre as pirâmides ali existentes destinadas a construção de uma terceira pirâmide, como as que existem na Planície de Gize, no Egito?


Acima o layout e a planta das Pirâmides em Teotihuacán, no México.

E se assim fosse estariam elas também alinhadas com as três estrelas do cinturão da Constelação de Órion, Mintaka, Alnilan e Alnitak (conhecidas como as TRÊS MARIAS no Brasil), como as pirâmides do Egito estão?


Acima: a disposição das Pirâmides de Gizé, do Egito sobrepostas no layout das pirâmides de Teotihuacan, no México.

O Vazio (aparente) em Teotihuacan preenchido pelo Palácio dos Jaguares está no mesmo local exato equivalente a terceira pirâmide do Egito, no local da pirâmide “ausente” e que marca o local equivalente da estrela Alnilan no cinturão de Órion.



Desenho e Fotos a seguir: a Constelação de Órion e o alinhamento entre as estrelas do Cinturão da Constelação de Órion, Mintaka, Alnilan e Alnitak (as TRÊS MARIAS como são conhecidas popularmente no Brasil) e as pirâmides de Quéfrem, Queóps e Miquerinos, em Gizé-Egito.



É possível que os layouts das pirâmides de Gizé e Teotihuacán foram baseados nas mesmas “plantas” e projetos? As evidências indicam que esse é o caso e que ambos os projetos foram feitos com base nos mesmos planejamentos, dimensões e distribuição espacial dos imensos volumes de pedra.


Desenho acima do alinhamento do cinturão de Órion, entre as estrelas do cinturão da Constelação de Órion, Mintaka, Alnilan e Alnitak (as TRÊS MARIAS) e as pirâmides de Quéfrem, Queóps e Miquerinos, em Gizé-Egito.

A diferença é que no México, está faltando a pirâmide do “meio” (correspondente à estrela Alnilan, do cinturão de Órion) que existe na Planície de Gizé, no Egito.



Abaixo: Alinhamento da Grande pirâmide em Gizé, no Egito, também com as constelações do Cão Maior e sua principal estrela Sírius, Constelação de Órion, Draco (Dragão, uma constelação de onde se originam uma espécie de reptilianos, os Draconianos), Ursa Maior e Ursa Menor com sua principal estrela Polaris (SOST).


Para saber um pouco mais sobre o por que de tantas correlações entre as pirâmides desses dois sítios arqueológicos que continuam a intrigar os “eruditos” de todos os tempos acesse os links:

http://thoth3126.com.br/a-conexao-terramaldekmarte-em-gize-cydonia-e-teotihuacanmirador/
http://thoth3126.com.br/doy-de-maldek-parte-i-historias-de-maldek/
http://thoth3126.com.br/doy-de-maldek-parte-ii-historias-de-maldek/
http://thoth3126.com.br/doy-de-maldek-parte-iii-historias-de-maldek/
http://thoth3126.com.br/doy-de-maldek-parte-iv-final-historias-de-maldek-2/
http://thoth3126.com.br/category/maldek/

Posted by Thoth3126 on 10/11/2014


Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.


www.thoth3126.com.br


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária
 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media *   North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands  * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government  
** by Steve Beckow: 9/11 Truth, Abundance Program, Accountability, Disclosure, end times, Extraterrestrials, financial crash, Golden Age, Illuminati, Mayan Predictions, NESARA, New Paradigm, Spiritual Hierarchy, Spiritual Teachers, UFO Cover-up, Wisdom Economy   
ES: LLAMA VIOLETA

Outubro 03, 2015

chamavioleta

Pirâmides no Egito, a história perdida e secreta dos subterrâneos em Gizé -final

Publicado anteriormente a on 07/04/2015

Por Tony Bushby, extraído do capítulo 8 de “O Segredo da Bíblia” de Nexus Magazine abril-maio de 2004

ufos-gods-of-egypt


A história perdida e secreta das PIRÂMIDES do Egito.


A cidade subterrânea e construções muito antigas e esquecidas sob as areias do Planalto de Gizé – Parte 2, final

“O Planalto de Gizé – e a antiga cidade do Cairo são atravessados por passagens subterrâneas, eixos, cavernas, lagos naturais, câmaras e até uma cidade dentro de uma imensa caverna natural que contêm artefatos surpreendentes, mas as autoridades egípcias ainda não estão prontas para revelar estes antigos segredos para o público em geral”

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

A história perdida e secreta das PIRÂMIDES do Egito e da Esfinge. Cidade e construções muito antigas e esquecidas sob as areias do Planalto de Gizé.

Por Tony Bushby, extraído do capítulo 8 de “O Segredo da Bíblia” de Nexus Magazine abril-maio de 2004 - TheBaseOfRuneØverby

Fonte: http://www.bibliotecapleyades.net

Pirâmides no Egito, a história perdida e secreta dos subterrâneos em Gizé-Parte 2 e final

Arqueólogos fizeram outra grande descoberta na época:

Cerca de metade do caminho entre a Esfinge e a Pirâmide de Quéfren foram descobertos quatro enormes poços verticais, cada um com cerca de oito pés (2,40 metros) quadrados, levando para baixo através do sólido calcário.


É chamado de “Tumba de Campbell” pelos maçônicos e Rosacruzes, e “que o enorme complexo”, disse o Dr. Selim Hassan,” termina em um salão espaçoso, no centro do qual estava um outro eixo que descia a um outro salão também espaçoso ladeado com sete câmaras laterais “.

Algumas das câmaras continham enormes sarcófagos selados de basalto e granito, com 18 pés (5,40 metros) de altura. A descoberta foi mais longe e também descobriram que, em uma das sete salas havia ainda um terceiro veio vertical, descendo profundamente para uma câmara mais abaixo. Na época de sua descoberta, ele foi inundado com água que parcialmente encobriu um sarcófago branco branco. Essa câmara foi chamada de o “Túmulo de Osíris”, e foi mostrada sendo “aberta pela primeira vez” em um documentário de televisão produzido em março 1999.



Embora originalmente tendo explorado esta área em 1935, o Dr. Selim Hassan disse:


Estamos na esperança de encontrar alguns monumentos de importância depois de limpar esta água. A profundidade total destas séries de eixos é superior a 40 metros, ou mais de 125 pés … No curso de limpar a parte sul do subterrâneo, foi encontrada uma cabeça muito bonita de uma estátua que é muito expressiva em todos os detalhes do rosto.

De acordo com uma reportagem de jornal independente, a estátua era um busto esculpido excelente da rainha Nefertiti, descrita como “um belo exemplo de um tipo raro de arte inaugurada durante o reinado do faraó Amenhotep (Akhenaton)”. O paradeiro da estátua ate hoje é desconhecido.

O relatório também descreve outras câmaras e salas enterrados sob as areias, todos interligados por passagens secretas e ornamentados. O Dr. Selim Hassan revelou que não havia apenas os salões e câmaras internas e externas, mas eles também encontraram uma sala por eles chamada de “Capela de Oferendas“, que tinha sido cortado em um enorme e sólido afloramento de rocha, entre a Tumba de Campbell e a Grande Pirâmide.



No centro da capela estão três enormes pilares verticais que estão colocados numa disposição triangular. Esses pilares são pontos altamente significativos neste estudo, pois a sua existência está registrada na Bíblia. A conclusão é que Esdras, o escritor que começou a escrever a Torá (cerca de 400 aC), sabia o layout das passagens subterrâneas e as câmaras de Gizé, antes que ele escrevesse a Torá.

Esse projeto subterrâneo foi provavelmente a origem do layout de forma triangular em torno do altar central em uma loja maçônica. Em Antiguidades dos Judeus, Josefo, no primeiro século, escreveu que o famoso Enoch do Antigo Testamento construiu um templo subterrâneo com nove câmaras. Em uma caixa forte dentro de uma câmara com três colunas verticais, ele colocou um tablete de forma triangular feito de ouro nele inscrito o nome absoluto da Divindade ( de Deus ).

A descrição das câmaras de Enoque é muito semelhante à descrição da Capela de Oferendas sob a areia a leste da Grande Pirâmide.

Uma ante-sala bem parecida com uma câmara de sepultamento, mas “sem dúvida, uma sala de recepção para iniciações”(5) foi encontrada em local mais alto mais perto do planalto da Grande Pirâmide e na extremidade superior de uma passagem inclinada, em um corte profundo na rocha bruta no lado noroeste da Câmara de Oferendas (entre a Câmara de Oferendas e da Grande Pirâmide). No centro da câmara existe um sarcófago de 12 pés (3,60) metros de comprimento feito de puro calcário branco Turah e um conjunto de vasos finos de alabastro.



As paredes são lindamente esculpidas com cenas, inscrições, símbolos e uma emblemática e particular flor de lótus. As descrições dos vasos de alabastro e da emblemática e tão simbólica flor de lótus têm paralelos notáveis com o que foi encontrado no templo-oficina sobre o cume do Monte Sinai / Horeb por Sir William Petrie, em 1904. Salas subterrâneas adicionais, câmaras, templos e corredores foram descobertos, alguns verticais com colunas circulares de pedra de apoio, e outros com esculturas de figuras de deusas nas paredes vestidas em delicados e bonitos trajes.

O relatório do Dr. Selim Hassan descreve outras figuras esculpidas magnificamente e muitos frisos lindamente coloridos. Fotografias foram tiradas e um autor e pesquisador que as viu, o Rosacruz H. Spencer Lewis registrou que ele estava “profundamente impressionado” com as imagens. Não se sabe onde os espécimes raros de arte e relíquias estão hoje, mas alguns rumores dizem que podem ter sido contrabandeados para fora do Egito por colecionadores particulares.

As informações acima são apenas algumas contidas no extenso relatório do Dr. Selim Hassan que foi publicado em 1944 pela Imprensa Oficial, do Cairo, sob o título de As escavações de Gizé (10 volumes). No entanto, isso é apenas um mero fragmento de toda a verdade sobre o que está enterrado sob as areias da área das pirâmides. No último ano de retirada da areia, os trabalhadores fizeram a descoberta (de uma cidade subterrânea completa) mais impressionante que chocou o mundo e atraiu a cobertura da mídia internacional.



“A Cidade” no fundo de enormes cavernas naturais

Arqueólogos responsáveis pela descoberta ficaram “perplexos” com o que tinham descoberto, e afirmaram que a cidade era a mais bem planejada que eles já tinham visto. Ela estava repleta de templos, residências pintadas em tons pastel com otivos camponeses, oficinas, estábulos e outros edifícios, incluindo um palácio. Completa com hidrovia hidráulica subterrânea, tinha um sistema de drenagem perfeito juntamente com outras amenidades modernas. A questão intrigante que surge dessa descoberta é: onde está localizada a cidade hoje?

A sua localização secreta foi revelada recentemente a um grupo seleto de pessoas que receberam permissão para explorar e filmar a cidade. Ele existe em um sistema enorme de caverna natural abaixo do planalto de Gizé, que se estende na direção leste rumo ao Cairo. A sua entrada principal é por dentro da Esfinge, com escadas cortadas em pedra que levam até a enorme caverna existente escavada na rocha abaixo do rio Nilo.

A expedição realizou-se com geradores elétricos e botes infláveis e viajou ao longo de um rio subterrâneo que levou a um lago com um quilômetro de largura. Nas margens do lago se aninha a cidade, com iluminação permanente sendo fornecida por grandes bolas cristalinas estabelecidos nas paredes da imensa caverna e no teto. A segunda entrada para a cidade encontra-se em escadaria que leva para um porão da Igreja Copta do Cairo antigo (bairro Babilônia). Desenhos a partir de narrativas de pessoas “que vivem na Terra” dada nos livros do Gênesis, Jaser e Enoque, é possível que a cidade foi originalmente chamada pelo nome Gigal.

Filmagens da expedição foram efetuadas e um documentário chamado Câmara Profunda foi feito e, posteriormente, mostrado para audiências privadas. Ele foi originalmente planejado para ser liberado para o público em geral, mas por algum motivo ele foi retido em segredo. Um objeto esférico e multifacetado cristalino do tamanho de uma bola de beisebol foi trazido da cidade, e sua natureza sobrenatural foi demonstrada em uma recente conferência na Austrália. Profundamente inscritos dentro do objeto sólido estão vários hieróglifos que lentamente se movimentam e viram como as páginas de um livro sendo folheado, quando mentalmente solicitado por quem detém o objeto.



Esse item notável revelou uma forma desconhecida de tecnologia e foi recentemente enviado para a NASA nos EUA para análise. documentos históricos registraram que, durante o século 20, as descobertas surpreendentes não relatadas ainda nos dias de hoje foram feitas em Giza e na Península do Sinai, e rumores no Egíto da descoberta de uma outra cidade subterrânea dentro de um raio de 28 milhas da Grande Pirâmide abundam. Em 1964, mais de 30 cidades subterrâneas multiniveladas foram descobertas no antigo reino turco de Capadócia .

Uma só cidade continha enormes cavernas, salas e corredores que os arqueólogos estimam que suportariam até 2.000 famílias, oferecendo facilidades de vida para cerca de 8.000 a 10.000 pessoas. A própria existência desses locais constitui evidência de que muitos desses mundos subterrâneos jazem à espera de ser encontrados abaixo da superfície da Terra EM TODOS OS CONTINENTES.

As escavações de Gizé revelaram corredores e caminhos e rotas subterrâneos, templos, sarcófagos, salas e uma cidade subterrânea interconectada, passagens subterrâneas ligadas a Esfinge e às Pirâmides, tudo isso é mais um passo para comprovar que todo o complexo é cuidadosa e especificamente um gigantesco projeto muito bem pensado e executado.

Desmentidos oficiais

Por causa das escavações do Dr. Selim Hassan e as técnicas modernas de vigilância do espaço, os registros e as tradições das antigas escolas de mistérios egípcias que pretendem preservar o conhecimento oculto e secreto do planalto de Gizé, foram todos confirmados e elevados para o mais alto grau de aceitabilidade. Entretanto, um dos aspectos mais intrigantes da descoberta de instalações subterrâneas em Gizé é a repetida negação de sua existência pelas autoridades egípcias e instituições acadêmicas e seus eruditos.

Tão persistente são suas refutações que as afirmações de escolas de mistério foram postas sempre em dúvida pelo público em geral e eram suspeitas de serem fabricadas, a fim de mistificar os visitantes para o Egito. A atitude escolástica dos “eruditos” (que servem aos “mestres” que controlam o atual paradigma moribundo) é bem exemplificada e caracterizada por uma declaração pública da Universidade de Harvard em 1972:




Ninguém deve prestar atenção às reivindicações absurdas em relação ao interior da Grande Pirâmide ou as passagens previstas e templos e salões subterrâneos ainda a serem escavados sob a areia no planalto de Gizé, nas Pirâmides, feita por aqueles que estão tão associados aos chamados cultos secretos ou sociedades de mistério do Egito antigo e do Oriente.

Essas coisas só existem na mente dos que procuram atrair os buscadores de mistérios, e quanto mais se negar a existência desses fatos, mais o público é levado a suspeitar que estamos deliberadamente tentando esconder o que constitui um dos grandes segredos do Egito. É melhor para nós ignorar todas essas afirmações do que simplesmente negá-las e combate-las. Todos as nossas escavações no território da Pirâmide não conseguiram revelar quaisquer passagens subterrâneas ou salões, templos, grutas, ou qualquer coisa do tipo, exceto o templo, ao lado da Esfinge.

Foi o suficiente para a “opinião acadêmica” fazer tal declaração sobre o assunto, mas em anos anteriores, reclamações oficiais foram feitas afirmando que não havia templo, junto à Esfinge. A afirmação de que cada centímetro do território em torno da Esfinge e as pirâmides tinham sido explorados profunda e completamente foi desmentida quando o templo ao lado da Esfinge foi descoberto na areia e, finalmente, aberto ao público.

Em assuntos fora da política (e do controle) oficial, parece haver um nível oculto de censura em operação, destinado a proteger os dogmas e doutrinas de ambas as religiões orientais e ocidentais (e de que a verdade venha à luz).

LÂMPADAS perpetuamente acesas:

Apesar de descobertas surpreendentes, a verdade nua e crua é que o início da história do antigo Egito (ainda antes dos tempos dos faraós) continua em grande parte (deliberadamente ocultada) desconhecida e, portanto, território não mapeado. Não é possível, então, para dizer com precisão como quilômetros de passagens subterrâneas e câmaras sob o planalto de Gizé foram iluminadas, mas uma coisa é certa: a menos que os antigos pudessem ver no escuro, as vastas áreas subterrâneas encontradas foram de alguma forma iluminadas.



A mesma pergunta é dirigida sobre como seria feita a iluminação do interior da Grande Pirâmide, com suas escadarias, passagens, subterrâneos, criptas, etc, e os egiptólogos concordaram que tochas de fogo não foram utilizados, pois todos os tetos existentes não foram enegrecidos com qualquer sinal de fumaça residual. Pelo que se sabe atualmente sobre as passagens subterrâneas sob o platô da pirâmide, é possível determinar que existe pelo menos três milhas (4,8 quilômetros) de passagens subterrâneas e de 10-12 níveis de pisos abaixo do nível do solo. Tanto o Livro dos Mortos assim como os textos da pirâmide fazem referências marcantes para “os fabricantes de Luz”, e essa descrição extraordinária pode ter se referido a um corpo de pessoas responsáveis para iluminar a escuridão das áreas subterrâneas de seus complexos de passagens, salas e corredores.

Jâmblico deixou registrado em um relato fascinante que foi encontrado em um papiro egípcio muito antigo e retido em uma mesquita no Cairo. Ele era parte de uma história de cerca de 100 a.C. escrita por um autor desconhecido sobre um grupo de pessoas que descobriram uma entrada para câmaras subterrâneas nos arredores de Giza para fins exploratórios.

Eles descreveram a sua experiência:


“Chegamos a uma câmara. Quando entramos, ela foi automaticamente iluminada pela luz de um tubo incandescente com tamanho que situava-se à altura da mão de um homem [aprox. 6 polegadas ou 15,24 centímetros] e fino, colocado em pé em um canto. Quando nos aproximamos do tubo, ele se iluminou mais intensamente. . . Os escravos ficaram muito assustados e fugiram na direção de onde tínhamos vindo! Quando toquei o tubo de luz, ele se apagou completamente.

Fizemos todos os esforços para fazer o tubo voltar a brilhar novamente, mas ele nunca mais se acendeu de novo para fornecer luz (n.t. estes tubos foram deixados no interior da pirâmide por seres de Atlântida, ainda antes do dilúvio – 10.986 a.C. – povo que é a origem da fundação da civilização egipcia antiga). Em algumas outras câmaras outros tubos de luz funcionaram e em outros locais eles não acenderam. Nós abrimos um dos tubos e ele sangrou um líquido de cor de pérolas de prata (mercúrio) que corriam rapidamente pelo chão até que desapareceram entre as fendas entre as rochas.

Na medida que o tempo passou, os tubos de luz gradualmente começaram a falhar e os sacerdotes removeram-nos e guardaram alguns em um cofre subterrâneo que foi especialmente construído no sudeste do planalto. Foi a sua crença de que os tubos de luz haviam sido criados pelo seu amado Imhotep (sacerdote da 3ª dinastia, do faraó Zoser, um mago da Grande Fraternidade Branca), para algum dia tentar voltar a fazê-los trabalhar e fornecer luz mais uma vez.



Era prática comum entre egípcios antigos selar as lâmpadas acesas nos sepulcros de seus mortos como oferendas a seu deus ou para os defuntos poderem encontrar seu caminho para o “outro lado”, nos salões do Amenti. Entre os túmulos perto de Memphis (e nos templos brâmanes da Índia), as luzes foram encontradas funcionando e iluminando em câmaras seladas e vasos, mas quando postas à exposição súbita de ar apagavam-se ou causavam que o seu combustível evaporasse. (6)

Os gregos e mais tarde ainda, os romanos adotaram este costume, e a tradição tornou-se geralmente estabelecida, não só de lâmpadas reais acesas, mas de reproduções em miniatura feitas em terracota serem enterradas com os mortos. Algumas lâmpadas foram fechada dentro de vasos circulares para proteção, e houve casos registrados onde o óleo original foi encontrado em perfeito estado de conservação ainda dentro delas, depois de mais de 2.000 anos. Existem amplas provas de testemunhas oculares de que havia lâmpadas que estavam queimando quando os sepulcros foram selados, e foi declarado por passantes depois que eles ainda estavam queimando quando os cofres foram abertos centenas de anos mais tarde.

A possibilidade de se preparar um combustível que se renovaria ininterrupta e rapidamente na medida em que fosse sendo consumido foi uma fonte de controvérsia entre os autores medievais, e existem numerosos documentos descrevendo os seus argumentos. Após a devida consideração das evidências a mão, parecia bem dentro do leque de possibilidades que os antigos sacerdotes egipcios conheciam muito de química e fabricavam lâmpadas que queimavam, se não indefinidamente, pelo menos por consideráveis e longuíssimos períodos de tempo.

Numerosos escritos sobre o assunto destas controversas lâmpadas foram escritos, com W. Wynn Westcott estimando que o número de escritores que têm dado a consideração ao assunto somariam já mais de 150 e HP Blavatsky fala algo como 173. Enquanto existem variadas conclusões de diferentes autores, a maioria admitiu a existência das lâmpadas fenomenais. Apenas alguns sustentaram que as lâmpadas se queimavam para sempre, mas muitos estavam dispostos a admitir que elas poderiam ficar acesas durante vários séculos sem reabastecimento de combustível.



Acreditava-se que as mechas dessas lâmpadas perpétuas eram feitas de amianto trançado ou tecido, chamado pelos primeiros alquimistas “lã de salamandra”. O combustível parecia ter sido um dos produtos da pesquisa alquímica, possivelmente produzido no templo do Monte Sinai. Diversas fórmulas para a produção de combustível para as lamparinas foram preservadas, e no profundo trabalho sobre ocultismo, Ísis Sem Véu , a autora HP Blavatsky reimprimiu duas fórmulas complicadas de autores anteriores de um combustível que,


“Quando pronta e acesa, a lâmpada vai queimar com uma chama perpétua e você pode colocar esta lâmpada em qualquer lugar onde você queira”.

Alguns acreditam que as lendárias lâmpadas perpétuas dos templos poderiam ser astutos artifícios mecânicos, e algumas explicações bastante humorísticas foram sugeridas. No Egito, existem ricos depósitos subterrâneos de asfalto e de petróleo e querem alguns que os sacerdotes ligavam mechas de amianto por um duto secreto para um depósito de óleo, o qual, por sua vez se conectava a uma ou mais lâmpadas. Outros achavam que a crença de que as lâmpadas que queimavam indefinidamente em túmulos era o resultado do fato de que em alguns casos muita fumaça exalava das entradas de túmulos recém-abertas.

Mais tarde, foram descobertas mais lâmpadas espalhadas pelo chão, assumindo que elas eram a fonte da fumaça. Houve algumas histórias bem documentados sobre a descoberta de lâmpadas de iluminação perpétua não só no Egito, mas também em outras partes do mundo. De Montfaucon de Villars deu um fascinante testemunho da abertura do cofre de Christian Rosenkreuz. Quando os irmãos da Ordem Rosacruz entraram no túmulo de seu ilustre fundador 120 anos após a sua morte, eles encontraram uma lâmpada perpétua- brilhantemente tudo iluminando de forma suspensa no teto.


“Havia uma estátua usando uma armadura [um robô ] que destruiu a fonte de luz quando a câmara foi aberta”(7)

Isso é estranhamente semelhante ao que contam os historiadores árabes que afirmavam que autômatos (seres mecânicos) guardavam as galerias subterrâneas sob a Grande Pirâmide.

Um relato do século XVII registra outra história sobre um robô.

No centro da Inglaterra, um túmulo curioso foi encontrado contendo um autômato que se moveu quando um intruso pisado certas pedras no chão da cripta. Naquele tempo, a controvérsia do túmulo Rosacruz com a lâmpada estava no seu auge, por isso foi decidido que o túmulo era o de um alto iniciado Rosacruz. Um conterrâneo descobriu o túmulo, entrou e encontrou o interior brilhantemente iluminado por uma lâmpada pendurada no teto.

Enquanto caminhava em direção à luz, seu peso comprimiu as pedras do chão e, ao mesmo tempo, uma figura sentada vestida com armadura pesada começou a se mover. Mecanicamente, se levantou sobre seus próprios pés e atingiu a lâmpada com um bastão de ferro, destruindo-a. Quanto tempo a lâmpada ficou queimando era desconhecido, mas o relatório declrava que tinha sido por um número considerável de anos.




Acima: As notícias conforme foram publicadas sobre a descoberta de uma cidade perdida como foi relatada em um dos muitos jornais de Londres, Inglaterra, como o Sunday Express, de 7 de julho de 1935. O mundo ouviu sobre a descoberta de uma cidade “secreta” egípcia já em 1935. (n.t. mas quem escutou e procurou saber mais?)

Não incluído no artigo original da NEXUS – Outro Comentário sobre as lâmpadas perpétuas, com origem no Tibete:

No livro A CAVERNA DOS ANTIGOS – o tibetano Lobsang Rampa fala sobre este tipo de lâmpada, conforme vemos no curto excerto abaixo:


“… Uma sequência de imagens mostrava um grupo de homens concentrados planejando o que eles chamaram de “Time Capsule”(o que chamamos de “A Caverna dos Antigos”), em que eles poderiam armazenar para as gerações posteriores informações sobre modelos de suas máquinas e um registro completo e pictórica de sua cultura e da falta dela. Imensas máquinas escavaram na rocha viva. Hordas de homens instalaram os modelos e as máquinas. Vimos as esferas de luz fria içadas no lugar, inertes substâncias radioativas dando luz durante milhões de anos. Inerte no sentido de que não poderiam prejudicar os seres humanos, ativas na medida que a sua luz continuaria quase até o fim do próprio tempo.

Descobrimos que poderíamos compreender a sua linguagem, então a explicação foi mostrada, que nós estávamos obtendo a compreensão do “discurso” telepaticamente. Câmaras como esta, ou “Cápsulas do Tempo”, estavam escondidos sob as areias do Egito, em subterrâneos debaixo de uma pirâmide na América do Sul, e em um determinado ponto na Sibéria. Cada lugar foi marcado com o símbolo dos tempos por excelência: a Esfinge. Nós vimos as grandes estátuas da esfinge, que não se originaram no Egito, e recebemos uma explicação de sua forma. Os homens e os animais falavam e trabalhavam juntos naqueles dias muito, muito distantes.



Um felino era o animal mais perfeito para o poder e inteligência. O próprio homem em si mesmo é um animal, de modo que os antigos tinham a figura de um corpo de um grande gato para indicar a potência e resistência, e sobre o corpo colocavam os seios e a cabeça de uma mulher. A cabeça era para indicar a inteligência humana e a razão, enquanto os seios indicavam que o homem e o animal podem obter alimento espiritual e mental um do outro. Esse símbolo da Esfinge era então então muito comum como é hoje as estátuas de Buda, a estrela de Davi-Selo de Vishnu e o crucifixo no dia de hoje. Nós também vimos oceanos com grandes cidades flutuantes, que se moviam (navegavam) … “
Notas:
  1. Professor Gaston Maspero, A Aurora da Civilização, 1901, p. 517
  2. Histoire de la Magie, com base, em parte, a autoridade de Jâmblico, a partir dos mistérios, particularmente aqueles do, egípcios e caldeus assírios
  3. Ammiani Marcellini Rerum Gestaruum Libri, Leipzig, 1875
  4. O Sydney Morning Herald, II outubro 1994
  5. Dr. Selim Hassan
  6. Fama e Confissão de Rosie-Cross, trans. Thomas Vaughan, 1625
  7. Montfaucon de Villars, A História Desviar do Conde de de Gabalis, 1714.
Saiba mais em:
  1. http://thoth3126.com.br/agharta-o-mundo-intra-terreno-em-nosso-planeta/
  2. http://thoth3126.com.br/brasilia-jk-akhenaton-eo-egito/
  3. http://thoth3126.com.br/geometria-sagrada-a-flor-da-vida-e-a-linguagem-da-luz/
  4. http://thoth3126.com.br/aghartha-e-area-51-um-visitante-na-terra-interior/
  5. http://thoth3126.com.br/aghartha-e-area-51-um-visitante-na-terra-interior/
  6. http://thoth3126.com.br/a-conexao-terramaldekmarte-em-gize-cydonia-e-teotihuacanmirador/
  7. http://thoth3126.com.br/vietnam-gigantesca-caverna-descoberta/
  8. http://thoth3126.com.br/grand-canyon-misterios-de-uma-imensa-caverna-revelados/
  9. http://thoth3126.com.br/pedra-da-gavea-uma-esfinge-no-brasil/


Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.


www.thoth3126.com.br

Compartilhe:

224Share on Facebook (Opens in new window)224
9Click to share on Twitter (Opens in new window)9
Click to share on Reddit (Opens in new window)
Click to email this to a friend (Opens in new window)

Posted by Thoth3126 on 07/04/2015

URL: http://wp.me/p2Fgqo-4Us


Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.
Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Tony Bushby

Atualização diária

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Israel ou Cazária!?

achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government

Setembro 11, 2015

chamavioleta

Pirâmides descobertas na Bósnia Herzegovina

Po Thoth3126 a 26/03/2015

Publicado anteriormente a 26/03/2015

  

Pirâmides na Europa: na Bósnia Herzegóvina.



Nós não somos os primeiros habitantes da Europa. Quase tudo o que nos ensinaram sobre a história antiga está (deliberadamente) errado.

Assim é desde a origem da humanidade, da atual civilização, sobre as pirâmides e outros monumentos antigos e ruínas espalhadas pelo globo. O Homo sapiens sapiens não é um resultado da evolução darwiniana, e os biólogos e antropólogos nunca vão encontrar um “elo perdido”, porque o homem inteligente é produto da engenharia genética…

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

Pirâmide Bósnia do Fndn dom via David Icke.com

Nós não somos os primeiros na Europa. Quase tudo o que nos ensinam sobre a história antiga está (deliberadamente) errado.

Fontes: http://www.bosnianpyramidofthesun.com/ e http://www.wariscrime.com/


Dr. Sam Semir Osmanagich, 24 de janeiro de 2012

… Os Sumérios não são o princípio dos homens civilizados, os inventores da civilização atual, mas apenas o (RE) início de outro ciclo evolutivo da humanidade.

E, finalmente, as pirâmides originais (Egito?), mais antigas e superiores, foram feitas por construtores avançados que conheciam a astronomia avançada, a energia sutil e técnicas de construção muito melhor do que nós atualmente (e principalmente conheciam e dominavam a tecnologia de construção utilizando a GEOMETRIA SAGRADA).

A fim de compreender os monumentos antigos, precisamos vê-los através de três domínios: a física, a energética e a espiritual. Nossos instrumentos e atuais conhecimentos científicos simplesmente não são suficientes para explicar o propósito das mais antigas pirâmides, por exemplo. A principal corrente de cientistas, arqueólogos, historiadores e antropólogos são na maioria das vezes o principal obstáculo para o progresso científico e a revelação da verdade sobre a humanidade. A IMENSA LACUNA entre a ciência física e a espiritual deve ser superada se quisermos obter a plena compreensão do passado de nossa humanidade.



Acima: Foto aérea do complexo do Vale das Pirâmides (indicadas por setas brancas) encontradas na BÓSNIA, ao lado da cidade de VISOKO.

Os blocos de pedra com quase duas mil toneladas em BAALbeck (Líbano) precisam de explicação. Quem foi capaz de moldar, mover e instalar esses blocos de rocha maciça com capacidades quatro vezes maior do que a tecnologia atual do nosso século, 21? Os monumentos megalíticos submarinos de Yonaguni (no Japão) fazem parte do ciclo anterior da humanidade. Eles são a prova inegável, irrefutável, na parte inferior do piso do Pacífico, a 80 metros abaixo do nível do mar, de que uma cultura avançada floresceu na região muito mais de 12.000 anos atrás, antes que grandes quantidades de gelo derretessem e causassem um aumento no nível das águas do Oceano Pacifico para mais de 80 metros.

Machu Picchu (Peru) conta a história de quatro civilizações distintas e estilos de construção diferentes, sendo o primeira civilização a mais avançada. Ao mesmo tempo, todos os livros de história que compõem a história dos Inkas sendo os construtores do “retiro real” nos últimos tempos. Nova datação do Peru, do México, as pirâmides chinesas e egípcias nos levarão de volta para muito antes da história e de governantes conhecidos e reconhecidos.

As mais antigas pirâmides chinesas e egípcias são muito superiores às feitas mais posteriormente, como réplicas de sucesso. As mais velhas foram construídas a partir de ENORMES e pesados blocos MACIÇOS de ROCHAS de granito e de arenito, as mais recentes são muito menores, e foram construídas de tijolos de barro cozido. Vestígios de seres mais avançados estão em toda parte ao nosso redor, no planeta inteiro. Nesse meio tempo, os cientistas tradicionais (os dogmáticos) tentam encaixar os monumentos em coordenadas dentro de seu tempo, das suas idéias dogmáticas preconcebidas, falsificando e omitindo a verdade.



Baalbeck/Heliópolis: Os blocos de pedra com quase (ou mais pesadas ainda) duas mil toneladas em BAALbeck (Líbano) precisam de explicação.

Baalbeck/Heliópolis: Os blocos de pedra com quase (ou mais pesadas ainda) duas mil toneladas em BAALbeck (Líbano) precisam de explicação. Quem foi capaz de moldar, mover e instalar esses blocos de rocha maciça com capacidades quatro vezes maior do que a tecnologia atual do nosso século, 21?

Duzentas pirâmides Cahokia mostram o conhecimento astronômico dos seus construtores que transportaram vários milhões de toneladas de materiais de construção e que sabiam a diferença entre o norte cósmico e o magnético. O Mundo dos Maias é um exemplo do conhecimento do Universo.

Nosso sistema Solar orbita o aglomerado das PLÊIADES e seu Sol Central, Alcyone, em um período que leva 25.920 anos do ciclo (“contagem longa do calendário”) afetam toda a vida que vivem em nosso Planeta. Os nativos Anasazis, ancestrais dos índios Pueblo, não precisavam de alfabeto ou comunicação física para significar e reconhecer o perigo em diferentes dimensões que vem das profundezas do Universo. (http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%ADtio_Hist%C3%B3rico_Estadual_dos_Cahokia_Mounds)



A formação polêmica, ao lado da cidade bósnia de Visoko: especialistas dizem que nenhuma civilização europeia seria capaz de construir uma pirâmide desse tipo há 35 mil anos

Enquanto eles ficam escondidos dentro da caixa, os arqueólogos tradicionais nunca serão capazes de explicar a ferramentaria e a logística necessários, e conhecimentos avançados de engenharia para construir cabeças de pedra na Ilha da Páscoa, pirâmides com blocos de granito de forma complexa em Akapana na Bolívia ou criar câmaras internas nas três pirâmides de Gizé, no Egito, as maiores construções jamais feitas no planeta pelo homem “moderno”. Esferas de pedra do oeste do México, sul da Costa Rica , Ilha de Páscoa ou em vinte locais em remotas regiões da Bósnia-Herzegovina, são a prova evidente de compreensão e manipulação de formas e de energia em um passado distante que nós ainda não somos capazes de reproduzir.

No topo de tudo isso, a descoberta do Vale Bósnio das Pirâmides está nos dizendo que nós ainda não sabemos muito sobre o nosso Planeta. Poderíamos ir à Lua (temporariamente, até sermos ameaçados ), mas ainda precisamos explorar nossa Mãe Terra. Muitos segredos ainda esperam para serem descobertos e, com o conhecimento antigo, nos ajudarem a alcançar e trazer o equilíbrio de volta para a nossa humanidade atual.


Em abril de 2005, eu viajei pela primeira vez para a cidade de Visoko, 20 km do noroeste de Sarajevo, a capital da Bósnia-Herzegovina. Minha atenção foi chamada por dois morros de forma regular (simétrica), o que eu mais tarde chamaria as Pirâmides do Sol e da Lua da Bósnia . Por milhares de anos os habitantes locais têm considerado os montes como sendo fenômenos naturais, porque eles foram cobertos por terra e vegetação. No entanto, quando vi pela primeira vez a face triangular, os óbvios cantos e a orientação para os pontos cardeais, eu sabia que aquilo tinha que ter sido construído por uma outra força qualquer do que a natureza. Desde que eu sempre estive investigando pirâmides ao longo de décadas, eu sabia que as pirâmides encontradas na China, México, Guatemala e El Salvador tinham o mesmo tipo de solo e cobertura vegetal.

Em 2005, o trabalho começou neste projeto e empresas de construção e geólogos foram contratados e pagos (de meu próprio bolso) para fazer perfuração de núcleo e análise geomorfológica. Em seguida, anunciamos ao mundo, em uma conferência de imprensa, que as primeiras pirâmides na Europa tinha sido descobertas.


Escultura em cerâmica “K-2″ no labirinto subterrâneo pesando cerca de 18.000 lbs.

Pouco tempo depois foi estabelecida, sem fins lucrativos, um Parque Arqueológico: Bosnian Pyramid of the Sun Foundation-Fundação Pirâmide do Sol da Bósnia e desde então as investigações da pirâmide na Bósnia se tornou o maior projeto interdisciplinar arqueológico do mundo. Nós gastamos mais de 340.000 horas-homem em escavação arqueológica, testes por amostragem e datação por radiocarbono no período de 2005 a 2011. Determinou-se que o Vale das Pirâmides da Bósnia é composto por cinco pirâmides descobertos até hoje que eu nomeei assim: as pirâmides bósnias do Sol, da Lua, do Dragão, da Mãe Terra e do Amor. O local das escavações também inclui um complexo de túmulos e um enorme labirinto subterrâneo.

Esta descoberta é histórica e muda o conhecimento da história antiga da Europa por várias razões:
Estas são as primeiras pirâmides descobertas na Europa
O site inclui a maior estrutura de pirâmide do mundo-A pirâmide bósnia do Sol com a sua altura de mais de 220 metros é muito maior do que a Grande Pirâmide do Egito (147 metros).
A pirâmide do Sol na Bósnia tem, segundo o Instituto Bósnio para Geodésia, a orientação mais precisa para o norte cósmico com o erro de zero graus, zero minutos e 12 segundos (0′,0”,12).
A pirâmide bósnia do Sol é totalmente coberta por blocos de concreto retangular. As propriedades do concreto, incluindo extrema dureza (até 133 MPs) e baixa absorção de água (cerca de 1%), são, de acordo com as instituições científicas na Bósnia, Itália e França, muito superior aos modernos materiais de concretos.
As pirâmides são cobertas pelo solo que tem, de acordo com o Instituto de Agro-geologia da Bósnia, aproximadamente 12.000 anos de idade. Datação por radiocarbono a partir do terraço pavimentado na Pirâmide da Lua bósnia, realizada pelo Instituto de Física da Silésia Instituto de Tecnologia de Gliwice (Polônia) confirmou que a esplanada foi construída 10.350 anos atrás (+ / – 50 anos). Estes resultados confirmam que as pirâmides bósnias são também as mais antigas pirâmides conhecidas no planeta.
Abaixo da Vale Bósnio das Pirâmides há um túnel subterrâneo e extensa rede de câmaras que se estende por um total de mais de 10 milhas.
Esculturas de cerâmica foram descobertas no labirinto subterrâneo com uma massa de até £ 20.000, o que os torna o mais pesado e maior encontrado até agora do mundo antigo.



Equipes de escavação trabalham na esplanada pavimentada na Pirâmide da Lua.

A lista das maravilhas em arqueologia encontradas na BÓSNIA não termina aqui. Nos arredores, descobrimos o mais alto túmulo do Mundo até aqui: 61 metros de altura. Seu concorrente mais próximo, Sillbury Hill na Inglaterra é de 60 metros de altura. O túmulo bósnio é composto por duas camadas de terraços megalíticos, uma camada de argila e uma camada de concreto artificial .

Uma equipe de físicos detectou um feixe de energia que vem e sobe através do topo da pirâmide bósnia do sol. O raio do feixe é de 4,5 metros com uma frequência de 28 kHz. O feixe é contínuo e sua força cresce à medida que se move para cima e para fora da pirâmide. Esse fenômeno contradiz as leis conhecidas da física e da tecnologia. Esta é a primeira prova de tecnologia não-herziana no Planeta.

Parece que os construtores das pirâmides criaram uma máquina de movimento perpétuo há muito tempo e esta “máquina de energia” ainda está trabalhando. No labirinto subterrâneo, em 2010, descobrimos três câmaras e um pequeno lago azul. Uma triagem da energia mostra que o nível de ionização é de 43 vezes maior que a concentração média normal o que torna as câmaras subterrâneas em verdadeiras “salas de cura”.


A Pirâmide bósnia do Sol ainda emite energia pelo seu topo.

Mais medições e detecção eletromagnética feitas em 2011 confirmaram que os níveis de radiação negativo através da grade de Hartman, Curry e Schneider são iguais a zero nos túneis. Não havia nenhuma radiação técnica (a partir de linhas de energia e / ou outra tecnologia) encontrados nos túneis e nenhuma radioatividade cósmica. Esculturas de cerâmica estão posicionadas sobre os fluxos de água subterrânea e a energia negativa é transformada em positiva. Todas essas experiências apontam para o labirinto subterrâneo como uma das construções subterrâneas mais seguras no mundo e isso torna o local ideal para o rejuvenescimento do corpo e regeneração física.

Duzentos anos de egiptologia não produziu uma resposta satisfatória para a questão de qual foi o real propósito das pirâmides de Gizé, as mais antigas e superiores.

Em apenas seis anos, a nossa pesquisa na Bósnia aplicou métodos científicos interdisciplinares, para olhar para este complexo através das dimensões física, energética e espiritual. Nós temos tido resultados pioneiros no que afeta toda a esfera do conhecimento e da Ciência sobre Piramides. A nossa história está mudando com cada nova descoberta.

Talvez mudando o nosso começo (da história), as nossas origens ou aprendendo a entender melhor as nossas origens também poderemos mudar o nosso presente e o nosso futuro para melhor.

Dr. Sam Semir Osmanagich é  membro estrangeiro da Academia Russa de Ciências Naturais e  Professor de Antropologia na Universidade Americana na Bósnia-Herzegovina.
Para saber mais sobre pirâmides:
  1. http://thoth3126.com.br/antartica-com-o-degelo-aparecem-piramides/
  2. http://thoth3126.com.br/nos-descobrimos-bases-alienigenas-na-lua/
  3. http://thoth3126.com.br/geometria-sagrada-a-flor-da-vida-e-a-linguagem-da-luz/
  4. http://thoth3126.com.br/a-conexao-terramaldekmarte-em-gize-cydonia-e-teotihuacanmirador/
  5. http://thoth3126.com.br/piramides-na-europa-na-bosnia-herzegovina/
  6. http://thoth3126.com.br/piramide-na-china-uma-base-alienigena/
  7. http://thoth3126.com.br/piramide-submersa-encontrada-nos-acores/ 
Sobre a ORIGEM, o POR QUE e QUEM construiu as Pirâmides:
  1. http://thoth3126.com.br/doy-de-maldek-parte-i-historias-de-maldek/;
  2. http://thoth3126.com.br/doy-de-maldek-parte-ii-historias-de-maldek/;
  3. http://thoth3126.com.br/doy-de-maldek-parte-iii-historias-de-maldek/ e
  4. http://thoth3126.com.br/doy-de-maldek-parte-iv-final-historias-de-maldek-2/  


Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e a citação das fontes.


www.thoth3126.com.br
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.

Por favor, respeitem todos os créditos

Arquivos em português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Sam Semir Osmanagich

Atualização diária

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Israel ou Cazária!?

achama.biz.ly email: nai@achama.biz.ly 


EN: VioletFlame * The Illuminati * Alternative Media * North Atlantic Islands * Indian Ocean Islands * South Atlantic Ocean Islands * Alternative Media * Creator's Map * ESU IMMANUEL * Exposing Media DesInformation * Galactic Federation * Indians, Prophecies and UFOs * Illuminati, The * Infinite Being * Israel (!?) * Jews..., the Real ones! * Khazars Jews are converted, not jenuine * Meditation * Media News * NESARA (!?) * SCIENCE, SPIRIT, Free Energy!... * UFO CONTACTS * UFOs (MORE) * USA The 4th NAZI Reich!? * Zionism Lies and The Illuminati * Light a Candle for PEACE * The Red Pill * The True Shadow Government

Agosto 29, 2015

chamavioleta

As Pirâmides Emitem Pilar de Luz

Posted by Thoth3126 on 11/01/2015

piramide-emiteluz-bosnia


O que se passa com as antigas pirâmides? As pirâmides são uma das construções mais enigmáticas no nosso planeta e algumas parecem estar emitindo um pilar de luz para o espaço.

Ninguém discute que o sentido de culto a esses edifícios vai muito além de serem túmulos comuns. E eis uma nova notícia polêmica: os cientistas registraram radiações de luz intensa que emanam a partir exatamente do topo das pirâmides na direção do Espaço. Além disso, esse fenômeno ocorre em toda a parte no planeta. Ao que estaria ligado essa inesperada “ativação” e fenômeno?

Edição e imagens: Thoth3126@gmail.com


O que se passa com as antigas pirâmides?


http://portuguese.ruvr.ru/

Voz da Rússia – Aliona Rakitina – 26 Janeiro, 2.014, às 12:56


A resposta a essa pergunta não é simples, pois nós, até agora, pouco sabemos sobre a verdadeira natureza das pirâmides. Muitos cientistas convergem na ideia de que essas construções são os mais antigos receptores e transmissores de informação existentes no planeta. E, nos últimos tempos, essas hipóteses parecem confirmar-se.


Pirâmide do Sol, na Península do Yucatan, no México, atribuída a cultura Maya, emitiu um pilar de luz em 2010.

Mas o que poderá existir de comum entre a pirâmide de Kukulcán, situada na península de Iucatã, no México, as pirâmides do Vale de Xianyang na China, as pirâmides da cultura Norte Chico nos Andes e as pirâmides na Bósnia? Trata-se de templos edificados mais ou menos ao mesmo tempo que as pirâmides egípcias de Gize, que, recentemente, começaram a revelar uma atividade nunca antes registrada e vista.

Pirâmides emitindo pilar de raios de luz:

Muitas pessoas tornaram-se testemunhas de como essas pirâmides lançam uma potente coluna de luz para o céu. Há também fotos e vídeos que confirmam esse fenômeno anormal (deve assinalar-se que os materiais fornecidos aos cientistas não foram montados e que não há dúvidas de que não se trata de uma falsificação).


Em duas fotos, à da direita registra um Pilar de Luz sendo enviado aos céus e capturado pela lente da câmara de um Ipod, após um forte relâmpago no local. Foto Hector Siliezar

O astrofísico Anton Ermolenko está convencido de que os acontecimentos ocorridos devem ser sujeitos a um estudo atento:

“A comunidade científica mundial deve indubitavelmente prestar mais atenção ao que se passa com as pirâmides. O fato de elas começarem a acordar do seu sono milenar é, por si só, um fenômeno único. Considero que não devemos ignorar factos evidentes, mas tentar definir por que é que ocorrem anualmente. Pois não se trata de um caso único, mas de um fenômeno de massas que se observa da Ásia até à América do Sul.”



O principal aspecto que interessa tanto aos cientistas, assim como as pessoas comuns que buscam informações, consiste em saber qual a causa dessas radiações de luz e para onde elas são dirigidas. Pois é evidente que é difícil considerar uma coincidência banal tudo o que esta acontecendo e, por isso, é preciso tempo e dinheiro para investigar este fenômeno. Quem sabe se não estamos a poucos passos da descoberta dos grandes mistérios das pirâmides?

Mais informações sobre Pirâmides em:
http://thoth3126.com.br/antartica-com-o-degelo-aparecem-piramides/
http://thoth3126.com.br/as-piramides-de-gize-egito-e-de-teotihuacan-mexico/
http://thoth3126.com.br/a-conexao-terramaldekmarte-em-gize-cydonia-e-teotihuacanmirador/
http://thoth3126.com.br/piramides-na-europa-na-bosnia-herzegovina/
http://thoth3126.com.br/piramides-no-egito-a-sua-historia-dos-subterraneos-perdida-e-secreta/
http://thoth3126.com.br/piramides-no-egito-a-historia-perdida-e-secreta-dos-subterraneos-em-gize-final/
http://thoth3126.com.br/piramide-na-china-uma-base-alienigena/
http://thoth3126.com.br/geometria-sagrada-a-flor-da-vida-e-a-linguagem-da-luz/

A verdadeira história dos construtores das Pirâmides:
http://thoth3126.com.br/category/maldek/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e a citação das fontes.

www.thoth3126.com.br


Por favor, respeitem todos os créditos
Arquivos em português:

 Atualização diária


 

Agosto 22, 2015

chamavioleta

A Conexão entre a Terra e  Marte: construções piramidais em Gizé (Egito), Cydonia (Marte) e Teotihuacan- Mirador (México).

Posted by Thoth3126 on 10/02/2015

 



A Face na superfície de Marte, no complexo de edifícios conhecido como a Cidadela, na planície de Cydonia, no planeta vermelho.

Os dados aqui apresentados confirmam de modo geral as histórias contadas no livro “Through Alien Eyes” – Através de Olhos Alienígenas” de Wesley H. Bateman, que relata a destruição do Planeta MALDEK e as construções das Pirâmides no Egito, Teotihuacan no México e na Planície de CYDONIA, em MARTE, pela mesma cultura humana extraterrestre (do Planeta GRACYEA) tudo ao mesmo tempo e a muitos milhões de anos passados.



Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

By: Jason Martell

O Dr. Tobias Owen, que agora é professor de astronomia na Universidade do Havaí, foi quem identificou a Face em Marte na foto do quadro da Viking 35A72.

Fonte: http://mars-earth.com/cydonia_eygpt/

O mesmo quadro, que abrange cerca de 34 por 31 milhas – mostra também muitas outras construções características que podem ser artificiais. Estas construções se agrupam em torno da latitude 40 graus norte, na região de Marte conhecida pelos astrônomos como CYDONIA, e foram fotografadas de uma altitude de mais de 1.000 milhas, com resolução relativamente baixa. 




Abaixo: as construções em CYDONIA, em Marte: Face acima e à direita, pirâmide de cinco lados D&M abaixo à direita. Na foto acima no canto inferior esquerdo vemos o ”City Complex” reproduzido graficamente em maior escala no desenho abaixo de Robert Fiertek.

Uma leitura casual revela apenas um amontoado de montanhas, crateras e escarpas. Aos poucos, porém, como se um véu fosse levantado, a borrada cena começa a sentir-se organizada e estruturada – demasiado inteligente para ser o resultado de processos aleatórios naturais. Embora a escala seja maior, parece do mesmo modo com alguns sítios arqueológicos na Terra quando fotografada de 1.000 milhas acima delas. 




”City Complex” reproduzido graficamente em maior escala no desenho de Robert Fiertek.

Quanto mais perto que você as examina, o que fica mais aparente é que realmente poderia se tratar de um enorme conjunto/complexo de monumentos em ruínas na superfície de Marte. Por um longo tempo depois de 1976 as fotografias Viking, da NASA e outras autoridades científicas continuaram a divulgar o que um pesquisador chama de a “falsa afirmação de que a face é um truque de luz e sombra”.

Essa idéia começou a ser contestada a sério só quando Vincent Di Pietro, um cientista da computação e antigo consultor da NASA, descobriu outra imagem do rosto quadro no 70A13. Esta segunda imagem, que haviam sido tomadas 35 dias marcianos depois da primeira foto e sob diferentes condições de iluminação, tornou possível exibições comparativas e medidas detalhadas do rosto/FACE. 




A Face em Marte na foto do quadro da Viking 35A72. Têm uma milha (1609 metros) do ápice da cabeça à ponta do maxilar.

Esta foto é completa e com distintiva aparência de esfinge com um cocar, são agora conhecidos por ter quase 1,6 quilômetros de comprimento da cabeça até o queixo, 1,2 quilômetros de largura e pouco menos de 680 metros de altura. Analistas de imagens dizem que a simetria bilateral da Face, que tem uma aparência natural, quase humana, é mais difícil que tenha surgido por acaso. Esta impressão é confirmada por outras características que foram posteriormente identificados sob tratamento por computador.

Estas características incluem “dentes” na boca, bilateralmente, cruzando as linhas acima dos olhos, e listras regulares nas laterais do capacete – sugestivamente, para alguns pesquisadores, pelo menos, parecido com um cocar dos antigos faraós egípcios. Segundo o Dr. Mark Carlotto, um especialista em processamento de imagens, todas ‘estas características aparecem em ambas às imagens da sonda Viking, e são coerentes formas estruturalmente integrantes do objeto. Assim, a interferência aleatória, o acaso ou artefatos e no processo da restauração e melhoria da imagem não poderia ter-lhes causado estas modificações. 




A “FACE” em Marte, em Cydonia e o ”trabalho” da NASA de “borrar” a imagem ao longo dos anos, desde a sua descoberta em 1976 pela sonda Viking.

O mesmo (e conectado com a região de Cydonia) também é verdadeiro para a “Pirâmide D & M ‘(em homenagem ao pesquisador Di Pietro e seu colega Gregory Molenaar, também um ex-empreiteiro da NASA, que a descobriram).

Esta estrutura de cinco lados representa estar a cerca de dez milhas da Face e, como a Grande Pirâmide do Egito, está praticamente alinhada no sentido norte-sul ao eixo de rotação do planeta. Seu lado mais curto é uma milha, o seu eixo longitudinal se estende a quase dois quilômetros e tem meia milha de altura.

Comentando sobre a proximidade do rosto e a Pirâmide D & M, o pesquisador americano Richard Hoagland faz uma pergunta incisiva: “Quais são as probabilidades de se encontrar dois monumentos semelhantes aos terrestres, como monumentos em um planeta alienígena (Marte) e, essencialmente, no mesmo local e disposição?”

(Em termos de latitude e longitude da Terra e de Marte, as localizações das construções (PRINCIPALMENTE DAS PIRÂMIDES) são no mesmo local em ambos os planetas) O Dr.Richard Hoagland fez o seu próprio estudo detalhado do quadro 35A72 e identificou adicionalmente, características artificiais nos objetos.



ACIMA e ABAIXO: UM DIAGRAMA DA REGIÃO DE CYDONIA EM MARTE E AS CORRELAÇÕES ENTRE AS RUÍNAS QUE NÃO SÃO NATURAIS, REPRESENTAM A EXECUÇÃO DE UM PROJETO DE UM COMPLEXO DE EDIFÍCIOS CALCULADO INTELIGENTEMENTE.



Estes incluem a chamada Fortaleza, com suas duas distintivas bordas retas, e a Cidadela, que ele descreve como “um arranjo notavelmente retilíneo de estruturas maciças intercaladas com várias pirâmides menores ‘. Hoagland também aponta outro fato impressionante sobre a cidadela: eles parececem ter sido instalados de forma a que os habitantes teriam gostado de uma perfeita, quase cerimonial, vista da face.

A impressão de um centro de grande ritual encoberta sob a poeira dos séculos, é reforçada por outras características de Cydonia, como o Tholus, um monte CERIMONIAL enorme semelhante ao da Grã-Bretanha em Silbury Hill (local na Inglaterra onde o fenômeno Crop Circles é epidêmico), e da Praça da Cidade, um agrupamento de quatro montes centrada em um montículo, a quinta menor. Esta configuração, de forma sugestiva de mira, acaba por ser localizada no exato centro lateral da cidade.



Além disso, um grupo de investigadores britânicos, baseados em Glasgow, Escócia, tiveram recentemente identificado o que se parece com um maciço de quatro lados da pirâmide, o chamado NK Pirâmide, 25 quilômetros a oeste da face e na mesma latitude (40,8 graus norte), como a Pirâmide D & M . Na mesma área em geral esta um recurso chamado a bacia, abordado por um carneiro cônico que tem sido comparado à escala de uma pirâmide mexicana.

“Olhando para o conjunto de Cydonia“, diz Chris O’Kane do Projeto Mars UK ‘, minha intuição é que estas estruturas têm de ser artificiais, que não são naturais e foram construídas por alguém. O palpite de O’Kane é reforçado pelo fato de que “muitas das estruturas não são fractais”. Em língua inglesa direta, sem rodeios, isso significa que os seus contornos foram examinados e avaliados como artificiais por computadores altamente sofisticados.


A geometria (sagrada) da pirâmide D & M de cinco lados em Marte na Planície de Cydonia

Outras características de Marte que são decididamente não-fractais incluem uma linha reta de mais de três quilômetros de comprimento definido por uma fileira de pequenas pirâmides, grandes compartimentos romboidal na região polar sul, e um estranho edifício como um castelo levantando-se com uma torre de mais de 680 metros de altura.”O que nós temos, portanto,” resume O’Kane, “é uma improvável variedade de anomalias. Alinhamentos eles são, elas estão agrupadas, e eles são não-fractais. Também não é o único portal de Cydonia em Marte que tem surtido provas fotográficas de Pirâmides incomuns e aparentemente estruturas artificiais. Foram identificados em outros lugares de Marte, especialmente na região conhecida como Elysium, no lado oposto do planeta, onde, tão cedo quanto 1971, a Sonda Mariner 9 da NASA fotografou um grupo de estruturas com cerca de uma milha de altura e três lados.

O QUE ACONTECEU?

Se tivesse havido uma civilização em Marte, capaz de criar monumentos como esse, então o que poderia ter acontecido com ela? Um cataclismo geológico é uma possibilidade. Análise de um meteorito marciano sugere que o planeta vermelho era quente e úmido – um ambiente que é provável que tenha sido favorável à vida. Hoje, é permanentemente congelado.

A mudança pode ter sido causada por uma derrapagem muito grande e rápida da crosta de Marte (a Teoria da Deriva Continental), um fenômeno que também tem sido citado como uma possível causa do fim cataclísmico do passado da Terra na Idade do Gelo 13.000 anos atrás (e que teria causado o Dilúvio de NOÉ). Dados comunicados na revista Scientific American, em 1985, confirmam que Marte teve em algum momento desconhecido da sua história, um deslocamento catastrófico de sua crosta.


Foto do que parece ser uma caveira alienígena na superfície de Marte

Se isto tivesse acontecido durante a fase quente e úmida do planeta, qualquer civilização presente naquele momento teria quase certamente sido eliminada nas inundações e terremotos globais que se seguiram, deixando para trás apenas ruínas dispersas e monumentos que são enormes e estáveis o suficiente para sobreviverem (construções antigas feitas de um material imperecível, como nos monumentos da Terra: ROCHAS).

As pirâmides e a esfinge em Marte parece se encaixarem nesse caso. E se eles são artificiais, então as implicações para a nossa idéia de nós mesmos e nosso lugar no universo estão totalmente equivocadas.

http://marsrover.nasa.gov/gallery/all/2/p/513/2P171912249EFFAAL4P2425L7M1.JPG

MARTE – CONEXÃO COM A TERRA

Uma característica marcante das pirâmides e a Esfinge de Gizé no Egito é a maneira em que estão integrados em um grande plano arquitetônico, com base em dados matemáticos e astronômicos (Geometria Sagrada usada pelos construtores do Planeta GRACYEA). Não há evidência de que as pirâmides eram usadas como túmulos. O que é certo é que os dois veios estreitos que emanam do interior da Grande Pirâmide foram direcionados para duas estrelas específicas: Zeta Orionis, uma das três estrelas (Alnitak) do cinturão de Orion e para Sírius, na constelação deCanis Major.

É certo, também, que os principais monumentos de Gizé formam um mapa preciso terrestre ‘das três estrelas do cinturão de Orion como essas constelações apareciam em 10.500 aC. (veja a seguir) que poderia ter sido observado no céu da planície de Gizé em 10.500 AC e que, nessa data, os moradores da região poderiam ter tido a capacidade técnica para realizar tais obras monumentais como a Esfinge e as pirâmides?

Egiptólogos afirmam que não existia civilização na Terra naquela época, muito menos uma capacidade de planejamento e construção tão imensa, para estruturas tão bem projetadas. Se eles estiverem certos, por que os alinhamentos de Gizé são tão claramente e de forma repetitiva um espelho do céu do 11º milênio AC? O agora ex-consultor da NASA, o Dr. Richard Hoagland está convencido de que pode haver uma “ligação terrestre” entre Gizé e Cydonia – a região de Marte, onde as estruturas estão localizadas misteriosamente - talvez uma fonte comum, que transmitiu o legado do mesmo nível de conhecimentos e simbolismo em ambos os mundos. 




Alinhamento da Grande Pirâmide em Gizé com Sírius, Órion, Draco e Ursa Maior e Ursa Menor

Hoagland cujo interesse em Gizé começou quando ele conheceu o Dr. Lambert Dolphin, um cientista do Stanford Research Institute (SRI), que tinha conduzido pesquisa com radar e de investigação sismográficas para localizar câmaras escondidas perto, sob e dentro da Esfinge. Dr. Dolphin foi cativado pela idéia de Hoagland de um “Esfinge Marciana” – a Face – e, em 1983, foi instrumento para ajudar Hoagland a configurar o Projeto de Investigação Independente de Marte sob a égide da SRI.

Hoagland argumenta que a Face em Marte não é “apenas a imagem de um dos hominídeos terrestres… deitado onde ele não tem nenhum objetivo para existir. A meia milha à direita também é a imagem perfeita de um gato, mais especificamente um leão – o rei dos animais. Assim, a esfinge marciana é na verdade a combinação das duas “famílias”: hominídeo… e… felina. 




Alinhamento entre as estrelas do cinturão de Órion, Mintaka, Alnilan e Alnitak e as pirâmides de Quéfrem, Queóps e Miquerinos, em Gizé-Egito.

A descrição também se combina com o corpo de leão e cabeça humana da esfinge egípcia. Outra coincidência é que os antigos egípcios terem chamado Sphinx Hor-em-akhet, que significa “Hórus no horizonte”. Horus – o falcão-deus, o filho divino de Ísis e Osíris. É um nome derivado da palavra egípcia Heru, que se traduz como “Face”. Ajudado por um matemático, Erol Torun, Hoagland também identificou uma série de intrigantes conexões matemáticas e geográficas entre Cydonia e Gizé.

Torun foi um dos primeiros a perceber que uma das grandes ‘pirâmides’ em Marte, a D & M Pirâmide, contém uma variedade de funções e constantes utilizadas em um sofisticado sistema matemático conhecido como geometria tetraédrica. Provas de matemática, como elevada em estruturas supostamente naturais é fortemente sugestivo de que um projeto existiu. 





Alinhamento entre as estrelas do cinturão de Órion, Mintaka, Alnilan e Alnitak e as pirâmides de Quéfrem, Queóps e Miquerinos, em Gizé-Egito.

A mais importante característica recorrente encontrada na matemática de Cydonia é o valor da constante de 0,865 – derivado da relação de ‘E’ (uma importante constante matemática igual a 2,7) e PI (a constante matemática de 3,142 utilizado para trabalhar as propriedades das esferas e círculos). Estes são termos de Hoagland, a mensagem ‘da função Cydonia’ a função trigonométrica, e o arco tangente de e/pi, dá o valor de 40,8 que é a latitude de Marte em que tanto a D & M Pirâmide pentagonal e da pirâmide NK são instalados.

Surpreendentemente, outra função trigonométrica, e do co-seno de e/pi, dá o valor de 30 – a latitude geográfica exata das pirâmides de Gizé na Terra. Hoagland demonstrou que a Grande Pirâmide de Gizé contém “funções tetraédricas idênticas às da pirâmide D & M em Marte, e Torun mostrou que o posicionamento da Grande Esfinge, em relação às pirâmides, manifesta o Cydonian ratio e o valor de ‘/ PI.

“As probabilidades de tal correlação acontecer por acaso em dois planetas vizinhos estão em algum lugar na região de uma em 7.000, diz Hoagland. Um dos principais ângulos chave de Cydonia, repetida inúmeras vezes, é de 19,5° graus. Este é precisamente o norte (19,5°) graus norte que é também a latitude exata do local de desembarque da sonda Mars Pathfinder”. 




A Esfinge na planície de Gizé

A VERDADE ESTARIA SENDO MANTIDA LONGE DE NÓS ??(sim sempre esteve!!)

A falta de interesse (APARENTE) quase inacreditável da agência espacial sobre este Frame fotográfico 35A72 tomado de Marte pela Sonda Viking em sua órbita em 1976, e seu desprezo obstinado para as chamadas de outros cientistas para investigar o mistério da Planície de Cydonia , levantaram mais suspeitas ainda de um encobrimento por parte da NASA (a mando do governo dos EUA). E por que não?

Sabemos que nossos governos seletivamente censuram as informações potencialmente traumáticas ou desestabilizadoras do sistema de controle implantado no planeta inteiro. Se algo foi encontrado com o potencial de perturbar os valores sociais e crenças religiosas estabelecidos, então é razoável supor que não poderia ter sido dito nada sobre isso ainda (assim como admitir vida inteligente extraterrestre).

O que torna este parecer mais provável é o fato de que a sonda da NASA, Mars Observer, programada para refotografar a região de Cydonia, em 1993, quase vinte anos depois, em resposta à pressão crescente, não conseguiu fazê-lo devido a alegados problemas técnicos (o orbitador foi “perdido” pelo controle da missão nesse crucial momento de refazer as fotos).


Também digno de nota é o fato de que a constituição da Nasa a autoriza a cooperar com agências diretamente relacionadas com a defesa nacional e especificamente, a obriga a reter a partir da informação pública classificados como secretas para proteger a segurança nacional”. É, portanto, de forma alguma impossível de que a informação verdadeira foi retida.

Se a NASA realmente tem um interesse secreto nos monumentos de Marte, em Cydonia, seria de se esperar que tal interesse também teria se manifestado aqui na Terra, em particular, sobre as três grandes pirâmides e a Esfinge de Gizé no Egito (já que o que existe no Egito e em outros locais do planeta, como Teotihuacan, Miradol no México, estão intimamente conectados com Cydonia em Marte).

Para saber mais a respeito veja nos links:
http://thoth3126.com.br/doy-de-maldek-parte-i-historias-de-maldek/;
http://thoth3126.com.br/doy-de-maldek-parte-ii-historias-de-maldek/;
http://thoth3126.com.br/doy-de-maldek-parte-iii-historias-de-maldek/ e
http://thoth3126.com.br/doy-de-maldek-parte-iv-final-historias-de-maldek-2/


Em março de 1995, uma equipe científica alemã descobriu uma “porta” misteriosa na grande Pirâmide em GIZÉ, com alças feitas de um metal desconhecido, QUE está no final de um estreito corredor (8 pol x 8 pol) 200 pés que atravessa o corpo da pirâmide da parede sul da conhecida Câmara da Rainha. Uma proposta para colocar uma câmera de fibra – ótica por baixo da porta foi misteriosamente arquivada sob o pretexto de que nada de importância seria lá encontrado.

No entanto, em março daquele ano (1995), o egípcio Farouk El Baz, um cientista e ex-consultor da NASA (!!!), foi escolhido para liderar uma equipe programada para começar a trabalhar no mês seguinte com equipamentos projetados pela empresa Spar Aerospace, que constrói os braços hidráulicos utilizados pelos ônibus espaciais da NASA.

A informação que vazou para a mídia dos EUA é de que MAIS nove câmaras e túneis tinham sido identificados e que os sensores tinham pego indicações em todos eles, da presença de objetos metálicos em seu interior.(O que quer que se encontrou lá dentro provavelmente foi mantido em segredo, assim como a verdade de nossa história planetária que vem sendo manipulada e controlada desde tempos imemoriais…)

“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. João 8:32

Para saber mais:
http://thoth3126.com.br/antartica-com-o-degelo-aparecem-piramides/
http://thoth3126.com.br/nos-descobrimos-bases-alienigenas-na-lua/
http://thoth3126.com.br/geometria-sagrada-a-flor-da-vida-e-a-linguagem-da-luz/
http://thoth3126.com.br/piramides-na-europa-na-bosnia-herzegovina/
http://thoth3126.com.br/piramide-na-china-uma-base-alienigena/
http://thoth3126.com.br/piramide-submersa-encontrada-nos-acores/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e respeite as fontes.

www.thoth3126.com.br

Compartilhe:

175Share on Facebook (Opens in new window)175
9Click to share on Twitter (Opens in new window)9
Click to share on Reddit (Opens in new window)
Click to email this to a friend (Opens in new window)



Por favor, respeitem todos os créditos


Arquivos em português:


http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Pirâmides



Atualização diária


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Agosto 21, 2015

chamavioleta


Tecnologia de Orion e outros projetos secretos.

 parte 2

Posted by Thoth3126 on 20/02/2015


A CONSTELAÇÃO DE ÓRION, o Caçador:

O local de origem em nossa Galáxia de seres extraterrestres que teriam entrado em contado com os alemães antes da Segunda Guerra Mundial, em 1938.

No centro – conhecido como o cinturão de Órion – se vê as “TRÊS MARIAS” (Mintaka, Alnilan e Alnitak) como são conhecidas popularmente no Brasil as estrelas que compõe o cinturão de Órion.

As Três pirâmides em Gizé, no Egito, estão perfeitamente alinhadas com essas estrelas do cinturão de Órion.

Edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

Entrevista com Valdamar Valerian (c) 1992

Fonte: http://www.bibliotecapleyades.net e http://www.think-aboutit.com/

A “Matrix III” – (The Psycho-Social, Chemical, Biological, and Electronic Manipulation of Human Consciousness - A Manipulação Psico-Social, Química, Biológica e Eletrônica da CONSCIÊNCIA HUMANA), de Valdamar Valerian

Continuação da primeira parte da entrevista de Valdamar Valerian:

Você pode se projetar duas horas no futuro e se encontrar com você mesmo?

Sim, mas é muito perigoso. A pessoa que anda pelo túnel está fora de fase com a pessoa que sai na outra extremidade. Isto aconteceu. A pessoa apenas se incinera.

Eles davam a você alguma arma para o caso de um encontro negativo?

Eles não tinham que fazer isto. O vortex era arranjado de forma a eles poderem trazer de volta a qualquer momento a pessoa, se algo saísse errado. Eles podiam observar por um visor. Então eles obtiveram um portal de tempo funcional. Em um momento eles tiveram uma situação na qual veio uma criatura tipo monstro do ID e todo mundo entrou em pânico. Eles desligaram o transmissor. A criatura comeu as pessoas e o equipamento. Eles tiveram que recuar e fechar a unidade de Philadelphia no futuro e assim puderam parar esta criatura em 1983. Isto aconteceu em 12 de agosto de 1983. O vortex se fechou no teste de 12 de agosto de 1943 e formou uma volta/círculo fechado de tempo.


As três pirâmides no Egito estão perfeitamente alinhadas com as estrelas do Cinturão de Órion.

Tudo isto aconteceu porque alguém ordenou que o indivíduo na cadeira criasse mentalmente esta criatura. Foi um esforço para sabotar o projeto. Muitas pessoas pensavam que o projeto já tinha ido longe demais. Quando trabalhei para eles entre 1971 e 1983 eu estava cansado demais quando ia para casa. O que eles fariam era que quando minha missão acabasse eles me devolveriam a um ponto milisegundos antes que eu saísse. De fato, depois que deixei de trabalhar lá, tudo aquilo parou. Esta é a razão por que todas estas coisas aconteceram?

Há, contudo, certos perigos quando nos intrometemos em coisas desconhecidas! Veja também os funestos resultados do mau emprego da “Tecnologia UFO”, com a impressionante foto da mesma imagem que tiveram diante da proa do seu navio os desditosos marinheiros tripulantes do USS Eldridge, navio da Marinha Norte Americana objeto de uso no Experimento Filadélfia, o qual, mediante o bombardeio de potentes campos eletromagnéticos desapareceu no ar – sugado por um Portal Dimensional, e tendo sido literalmente teletransportado para um outro distante local à custa do desaparecimento de muitos dos seus tripulantes e dos inexplicados e irreversíveis distúrbios causados em alguns outros sobreviventes!….

Se você voltar ao fim do experimento de Philadelphia , que foi o começo da coisa toda, pode ver como as coisas eram manobradas e que havia uma força superior de algum tipo envolvida em estabelecer tudo isso… Porque nunca teria acontecido da maneira que aconteceu a menos que duas obscuras datas com diferença de 40 anos coincidissem entre os dois experimentos: o projeto conhecido como Experimento Philadelphia ou Projeto Rainbow, em 1943 e o projeto Montauk em 1983.

Há algo a ser observado. A dois terços do caminho do túnel do tempo há um ponto em que você percebe um “grande bloqueio”. A consciência humana deixa o corpo da pessoa. Há uma tendência a ver as coisas em bases mais amplas. Tenho certeza que existe lá alguma inteligência. Repassando minhas experiências, tenho certeza que lá exista uma inteligência. Não tenho problemas para reconhecer isto. O que eles estavam tentando fazer em Montauk era estabilizar o processo de percepção que ocorreria sobre a exteriorização do corpo. Eles estavam tentando exteriorizar aquilo por alguma razão. Não sabemos qual era o propósito.



Qual foi o papel dos alienígenas nisto tudo, além do protótipo da cadeira de amplificação mental?

Seria uma outra parte disto tudo a qual ainda não chegamos. Vamos dar uma olhada aonde chegou o experimento de Philadelphia em um sentido técnico. Originalmente ele começou em 1930 em Chicago com três pessoas. Dr. John Hutchinson Sr., que era o Reitor da Universidade de Chicago, o cientista Nickola Tesla, e o Dr. Kurtenaur, que era um físico austríaco pertencente à equipe da Universidade de Chicago.

Eles decidiram fazer algo a respeito da especulação do conceito de coisas e pessoas tornarem-se invisíveis. Este assunto havia sido discutido durante vários anos. Eles se reuniram e pesquisaram na Universidade de Chicago por volta de 1931 ou 1932. Em 1933 o Institute of Advanced Studies em Princeton foi criado e o projeto foi transferido para lá em 1934. Um dos membros da equipe do Institute era Dr. John Erich Von Neumann, que era de Budapest, Hungria. Ele se formou em química em 1925 o obteve um Ph.D. em matemática em 1926. Ele lecionou na Europa durante 4 anos e se transferiu para os EUA. Após lecionar por três anos em curso de graduação, foi convidado para o Institute.

Outras pessoas no Instituto incluíam Albert Einstein, que deixou a Alemanha em 1930. Ele esteve por três anos no California Institute of Technology-Caltech lecionando e foi por convite para o Instituto . Muitas outras pessoas estiveram lá durante este período. O projeto expandiu-se por volta de 1936. Neste meio tempo Tesla foi nomeado diretor do projeto. Ele era amigo do presidente Franklin Roosevelt, com quem Tesla havia se encontrado em 1917 quando FDR era secretário da Marinha. Tesla recebeu a solicitação de fazer algum trabalho para o governo para o esforço de guerra e ele o fez.

Ele aceitou e se tornou o diretor do projeto de invisibilidade até pedir demissão em 1942. Em 1936, apos intenso estudo, decidiram realizar um teste inicial de seu trabalho. Eles obtiveram uma invisibilidade parcial. A Marinha e todo mundo mais ficou entusiasmado e foi a marinha que forneceu os fundos para a pesquisa. Desde 1939 que os EUA estavam recebendo cientistas alemães, quando a guerra começou na Europa.

Em 1940, depois da pesquisa que utilizava a abordagem de Tesla, eles decidiram que estavam prontos para um teste completo na Estação Naval de Brooklyn. Eles tinham um pequeno navio e um navio “tender” de cada lado. Um barco fornecia a energia e o outro fornecia a direção para os “coils”. Eles estavam inclinados a testar o navio por cabos. A idéia era a de que se alguma coisa saísse errada eles poderiam cortar os cabos ou afundar o navio teste. Tudo funcionou bem (sem tripulação humana presente no navio) e o projeto foi considerado um sucesso. O ponto importante sobre este teste de 1940 era que não havia ninguém a bordo do navio teste. Isto é muito importante, por causa do que aconteceu mais tarde.

Outras pessoas vieram a bordo. Thomas T. Brown se uniu ao projeto em virtude de sua maestria em efeitos de eletromagnetismo. Ele tinha a tarefa de resolver o problema das minas magnéticas alemãs que estavam afetando as embarcações aliadas e os esforços navais. Isto levou a um projeto paralelo que envolvia o uso de T”coils” e cabos degaussing que explodissem as minas à distância do navio. A Marinha queria que várias pessoas observassem os testes. Foi assim que eu me envolvi. Fazer comentários técnicos. Vamos conhecer Nikola Tesla:

Em 1879 seu pai morreu e ele concluiu seu primeiro ano na universidade. Veio para os EUA. Ele tinha um “insight” terrivelmente intuitivo (era um indivíduo extremamente evoluído e que recebia insights de outros níveis de consciência para desenvolver suas pesquisas e teorias). Tinha uma perfeita trilha de registros. Antes de vir para os EUA ele conheceu Robert Oppenheimer, que mais tarde trabalhou no desenvolvimento da bomba atômica, e o Dr. David Hilbert, o matemático que fez as equações para o Hilbert Space, que descrevia matematicamente a existência do espaço múltiplo ou múltiplas realidades.

Estas equações de espaço múltiplo se tornaram muito importantes para o projeto. O Dr. von Neumann se encontrou com Hilbert em 1927 e reteve muita coisa que aprendeu com ele. Com isto, Von Neumann desenvolveu outros novos sistemas de matemática. Von Neumann era considerado um dos mais importantes matemáticos de nosso século XX. Alguns chegam mesmo a achar que ele era melhor que Einstein. Um outro matemático envolvido foi o Dr. John Levinson, que nasceu em 1912. Ele morreu em 1976. Publicou três livros sobre matemática. Não há nenhuma outra história sobre Levinson em parte alguma que eu possa encontrar. Levinson desenvolveu as chamadas Equações de Tempo de Levinson. Com tudo isto a sustentá-los o grupo tinha tudo o que precisava para continuar o projeto.



Depois do bem sucedido teste de 1940, a Marinha decidiu dar fundos limitados ao projeto e classificá-lo como secreto. Em 05 de dezembro de 1941 eu estava em San Francisco e o governo veio e me disse que a guerra contra o Japão começaria em 48 horas (o governo dos EUA já sabia do ataque a Pearl Harbour no Hawai dias antes dele acontecer) e eu precisava assisti-los. Em janeiro de 1942 eu deixei o Institute of Advanced Studies. Tesla recebeu então um navio com a tripulação completa para realização de um teste pleno. Tesla recebeu um navio de batalha. Tesla e Von Neumann não concordavam em algumas coisas. Tesla insistia que iriam ter um sério problema com o pessoal à bordo (ele estava certo). Tesla queria mais tempo mas a Marinha não concordou.

NikolaTesla fez anúncios periódicos no final da década de 30 e início de 40 sobre seu contato pessoal com espécies de fora do planeta(Plêiades). Ele esteve em contato com estas espécies e elas concordaram haver problemas quanto ao pessoal. Ele então decidiu sabotar o teste de 1942 em uma tentativa de parar o projeto. Ele dessintonizou o equipamento e assim nada funcionou e o teste falhou. Então em março de 1942 Tesla deixou o projeto e Von Neumann ficou no seu comando total.

Von Neumann foi até a Marinha e pediu tempo para estudar o problema e determinar o que estava errado. Von Neumann decidiu fazer algumas mudanças em alguns equipamentos. Decidiu que precisaria de um navio especial e o Eldridge foi selecionado. O equipamento foi construído no navio. Puseram todo o equipamento no navio. Chegou outubro de 1942 . Eles selecionaram 33 voluntários para a tripulação, que chegaram depois da graduação em dezembro de 1942. Nós ainda temos uma fotografia da turma.

Depois que o navio estava fora da doca seca começou a experiência. Em maio de 1943 von Neumann instalou um terceiro gerador. Este nunca sincronizaria com os outros dois. Ele ficou um dia fora de controle e atingiu um dos homens. Von Neumann retirou o terceiro gerador (instalado por causa que Tesla tinha convencido a Von Neumann do potencial problema com as pessoas ) e voltou ao desenho original. Em meados de junho o navio teve testes no mar. Em 22 de julho de 1943, eles fizeram o teste. O navio ficou entre o radar e oticamente invisível. Eles descobriram a tripulação muito desorientada. A Marinha retirou a tripulação e consultou Von Neumann, que novamente pediu mais tempo. A Marinha então declarou que a data limite era 12 de agosto de 1943. Von Neumann manifestou sua preocupação de que este prazo não fosse o suficiente.

A Marinha decidiu que ela queria o navio invisível ao radar e não a invisibilidade óptica. Novamente o equipamento foi modificado por Von Neumann. Chegou 12 de agosto. Nós sabíamos que as coisas não estavam certas ainda. O teste começou e por mais ou menos um minuto tudo parecia estar correto. Então, repentinamente teve um flash azul e o navio desapareceu inteiramente. Não era possível qualquer comunicação por rádio. Ele tinha sumido. Depois de aproximadamente três horas, ele reapareceu. Um dos mastros estava quebrado. Algumas pessoas estavam parcialmente mescladas e ou fundidas ao deck de aço do navio. Outras sumiam e apareciam. Algumas desapareciam inteiramente. Muitas estavam loucas. Algumas entraram em combustão espontânea em seus corpos.

A Marinha retirou as pessoas e teve uma reunião de quatro dias para decidir como lidar com o problema. Decidiram por um outro teste, sem pessoal. Eles realizaram o teste seco utilizando 100 pés de cabos ligados a um outro barco. O teste aconteceu em outubro de 1943 . O navio desapareceu por aproximadamente 20 minutos. Quando voltou, eles descobriram que algum equipamento havia desaparecido. Dois transmissores de cabine e um gerador sumiram. O gabinete do gerador com a referência de tempo zero estava intacto. A este ponto, a Marinha esvaziou o navio e parou com o projeto. O Eldridge serviu na guerra e foi para a Grécia no fim da guerra.

A coisa importante é que houve dois testes que tiveram o exato intervalo de quarenta anos. Houve uma separação de 40 anos no hiperespaço. Agora, a própria Terra tem um bioritmo que alcança seu pico em um ciclo de 20 anos no dia 12 de agosto. “Apenas aconteceu” maximizar e fornecer o link de conexão entre os campos da Terra para os dois experimentos fecharem no hiperespaço. Os esforços dos Walk-in são auxiliados se ocorrerem durante este pico.

O navio foi lançado ao hiperespaço. Nós que estávamos dentro do navio sabíamos que algo muito errado estava acontecendo com o teste. Tentamos desligar isto mas não conseguimos. Corremos para o deck e pulamos para o lado do navio. Pulamos mas acabamos em um túnel do tempo que terminou em Montauk, Long Island em 12 de agosto de 1983. De noite. Rapidamente fomos encontrados e levados escadas abaixo onde Von Neumann nos cumprimentou. Ele nos esperava. Foi um choque. Estávamos em 1943 e agora estávamos em 1983 vendo Von Neumann como um homem velho. Ele disse que havia um fechamento no hiperespaço e que tínhamos de voltar e desligar os geradores do barco ou a brecha no hiperespaço continuaria aumentando e possivelmente engolfaria o planeta. Durante 40 anos ele esperou a nossa chegada.



Montauk nos mandou de volta e destruímos o equipamento com machados. O navio voltou ao seu ponto original no espaço e mais ou menos três horas depois no tempo. Desde 1943 , Von Neumann não sabia o que havia acontecido. Ele tinha modificado o equipamento anterior em 1943 para que tivesse uma completa máquina de tempo. Os alemães também estavam trabalhando na viagem no tempo durante a segunda guerra mundial e já tinham isto operacional em 1945 no fim da guerra. Tudo isto é matéria de registro.

Depois que a Marinha decidiu acabar com o projeto em 1943, Von Neumann foi trabalhar no projeto da bomba atômica em Los Alamos até que este fosse concluído. Em 1947 houve grandes mudanças no Departamento de Defesa. Alguém nesta nova estrutura decidiu remexer no projeto Philadelphia para verificar o que saíra errado. Pediram então que Von Neumann desse uma “outra olhada” no projeto e ele aceitou.

Há outro assunto. Por volta de 6 de agosto de 1943, UFOs apareceram sobre o Eldridge durante seis dias. Eles estavam lá durante os testes. Um destes UFOS foi sugado juntamente com o Eldridge para o hiperespaço e terminou em uma instalação subterrânea em Montauk em 1983. Ele contém um aparelho que alguns alienígenas nos fizeram voltar e entregar a eles porque não querem que nós humanos tenhamos acesso a sua tecnologia. Não sabemos quem eram eles. Pruett esteve preocupado sobre uma possível invasão alienígena da Terra.

Também, Von Neumann foi chamado pelo governo para auxiliar no exame de um UFO acidentado em 1947 em Aztec, no Novo México. Outro acidente aconteceu também em Aztec um ano depois. A primeira queda tinha alienígenas greys, mas nenhum sobreviveu. Na segunda queda, ao menos um dos ocupantes sobreviveu. Os sistemas de radar involuntariamente causaram as quedas. Depois, o radar foi intencionalmente utilizado até que os aliens soubessem disto. O ocupante da segunda queda não era um Grey e Von Neumann falou com ele. Von Neumann pediu a resposta para os problemas da invisibilidade. Ele soube que devia voltar atrás e fazer “seu dever de casa” em metafísica. A natureza do problema era que o pessoal da tripulação não estava fechado na referência tempo zero do navio. Os humanos geralmente estão fechados ao ponto de referência da concepção como referência de tempo, não a uma referência de tempo zero. O fechamento da corrente de tempo permite que a pessoa flutue em sincronia com o sistema e assim a interação é possível.


Foto de um UFO resgatado após o incidente de Roswell

E, dentro desse contexto – e apesar de todas as negativas oficiais em relação ao evento – você também pode ver acima, pela primeira vez, a foto do UFO resgatado após o acidente de Roswell – ocorrido no distante ano de 1947.

As fechaduras de tempo são frágeis. Toda a energia do projeto rompeu as fechaduras de tempo das pessoas no deck do navio. Quando o navio voltou no tempo, as pessoas não voltaram com a mesma referência. Von Neumann entendeu então que precisava de um computador bem como de algum conhecimento em metafísica para ser capaz de fechar a referência de tempo das pessoas com a referência de tempo do navio. Ele construiu um computador em 1950 para este propósito. Em 1952 ele já estava pronto para ser instalado e foi realizado com sucesso um teste em 1953 . Eles não ficaram flutuando no espaço quando tudo acabou. A este ponto, a Marinha cancelou o projeto Rainbow e mudou seu nome para projeto Phoenix.

Muito tem vindo a tona sobre os efeitos negativos do projeto Rainbow . Alguns deles conduziram aos programas de pesquisa de controle mental no projeto Phoenix. A pesquisa da invisibilidade produziu alguma tecnologia Stealth bem como outros projetos altamente classificados.

Em 1983, eles decidiram aplicar o controle mental a todos os participantes nestes eventos para encobrir os projetos. Eles também trabalhavam em outro projeto sobre regressão de idade. Agora, Tesla tinha retornado na década de 40 para desenvolver equipamento que pudesse ajudar os membros da tripulação depois de perderam sua fechadura de tempo. O governo desenvolveu isto no programa de regressão de idade. Era uma regressão na idade física. Uma pessoa retinha a memória que tivera em uma idade mais a frente.

A teoria de Tesla era que se você pegasse a fechadura de tempo de um indivíduo e a movesse mais para frente no tempo então você removeria o envelhecimento. Levaria entre 30 a 60 dias para que o corpo completasse a mudança quanto a nova referência de tempo.


Cartaz do filme The Philadelphia Experiment, sobre a história narrada.

Agora, algumas coisas são trazidas a baila pelo filme que foi lançado em 1984 chamado The Philadelphia Experiment. O governo conseguiu bani-lo durante dois anos e isto foi modificado em 1986 e agora está em fita. Eu vi o filme em 1988, e ele me ajudou a recuperar algumas memórias.

Algum comentário inicial sobre eletromagnetismo?

Bem, existem muitos aspectos interessantes. Há um explicado pela maioria das teorias. Não se trata apenas do campo magnético somente propagar-se em 0.4 do campo eletromagnético propagar-se na velocidade do campo elétrico (segundo as equações de Maxwells ) propagar-se na taxa de c-infinito, o que significa que ele se propaga pelo universo instantaneamente. Se você compreende estes relacionamentos básicos e como eles se entrecruzam com energias de ordem superior e campos, como os campos soliton e tensor, então você pode compreender como um motor anti gravitacional funcionará.

É um fato que a teoria do campo unificado foi completada por Einstein e dada ao governo americano. Eles têm isto e não querem que ninguém saiba que eles tem. Nunca foi publicamente revelado em qualquer livro. Este tipo de conhecimento é usado como um tipo de controle da população entre e pelo governo (n.t.pelo governo secreto paralelo ao governo fantoche “eleito” formalmente pelo sistema) Isto é lamentável. Supostamente o governo deveria ser “para as pessoas e pelas pessoas”. É isto o que diz a Constituição. Eu fico a me perguntar qual foi a última vez em que algum presidente dos EUA leu a Constituição?

Parece que há mais pessoas envolvidas no segredo que cientistas. Onde estão todas estas pessoas?

Há agentes e agências do governo por todas as partes, ocupados em manterem o segredo. Hoje o segredo é muito mais direcionado às aplicações do hardware do que ao próprio hardware. Não é como foi na década de 1950. Como exemplo, um pacote guia para o novo míssil Minuteman X desenvolvido para a Força Aérea pela Northrop não é classificado. Não há classificação no circuito e é tão acurado que pode pegar um míssil e deixá-lo cair numa chaminé. A aplicação do que ele era capaz de fazer é que foi classificada.

Não há muito disto que está sendo deixado em aberto para distrair sobre o que de fato está acontecendo?

Com certeza.

Qual a capacidade da frota de naves antigravidade dos EUA?

Não sei. Tudo que sei é que têm sido construídas algumas delas. .

Quais as capacidades destas naves?

Bem, quando nossos astronautas pela primeira vez pousaram na lua em 1969 foram recebidos por uma frota de discos pousados na borda de uma cratera. Os astronautas perguntaram aos seus superiores se eles tinham conhecimento destes discos. Eles disseram que sim, que eram discos americanos. Os astronautas ficaram aborrecidos por terem sido usados como relações públicas pelo governo.


Acima: “Uma espaçonave Top Secret desenvolvida pelos E.U.A., com utilização de tecnologia alienígena, código TR-3B com formato triangular aeroespacial movida a propulsão nuclear com três reatores (descrição Edgar Fouché) combinado com a criação de um campo de vórtice de pulso eletromagnético gravitacional, movido a plasma de mercúrio para interromper / neutralizar os efeitos da gravidade sobre a massa do veículo e em suas proximidades“ (Mirahorian)

Porque gastamos tanto com a tecnologia de bombardeiros Stealth quando temos toda esta tecnologia de antigravidade há tantos anos?

Bem, a aeronave combina dois aspectos de invisibilidade. Um dos aspectos se relaciona à construção e “cobertura” aplicada à superficie. O outro se relaciona a um tipo eletrônico de pacote de invisibilidade que é o resultado do trabalho desenvolvido durante anos no experimento de Philadelphia. Também as naves “Stealth” têm um sistema secundário de direção muito avançado que permite voar no espaço. O diretor assistente da NASA admitiu que isto viesse diretamente de tecnologia alienígena. Ele admitiu isto em público.


A espaçonave TR-3B Astra flagrada em pleno voo em alta atmosfera.

Ele fez isto?

Sim. E ISTO É INTERESSANTE diante da posição demonstrada pelos governos a respeito de tecnologia encoberta. Há quebras nos programas secretos governamentais que eles estão começando a mostrar. Mais e mais pessoas estão completamente descontentes com atividades e atitudes do governo e estão começando a falar.

Talvez seja vazamento deliberado.

Pode ser deliberado. Mesmo o MaJestic-12 em 1984 era sobre o vazamento de alguma informação ao público sobre ETs e UFOs. Eles decidiram não divulgar estas coisas naquela época. John Kennedy exigiu que eles divulgassem dentro de um ano. Ele também exigiu que a CIA saísse do negócio das drogas. Então eles o assassinaram…


Mais fotos da espaçonave secreta TR-3b desenvolvida secretamente pelos EUA com tecnologia extraterrestre.

Você tem encontrado alguma resistência ao que vem trazendo à baila?

Não. A Marinha se mantém silenciosa, mas eu ouvi comentários que eles não estão contentes com isto. A chamada “cláusula do mártir” trabalha a meu favor. Eles sabem que eu sei por que eles não podem tocar-me. Se eles o fizerem, terão problemas reais no tempo e no espaço por causa disto. Há dois de nós que estão mantendo certos fatores de estabilidade. Se algo é feito a um de nós poderia haver um rompimento no hiperespaço. Todo o sistema de realidade se transformaria. Vou lhe dar um exemplo: nós ganhamos a segunda guerra mundial por uma estreita margem.

A tecnologia alemã estava na nossa frente. Se a guerra durasse mais uns trinta dias, a Alemanha teria ganhado. Eles tinham em produção super armas que estavam prontos para usar. Eles estavam tão perto de vencer a guerra que Churchill e FDR estavam realmente preocupados quanto a isto. Se o sistema muda, pode mudar para uma realidade paralela onde os alemães ganharam a guerra.

Este é o motivo de não matarem vocês?

Correto. Por causa do que estiveram envolvidos, isto poderia alterar todo o nosso sistema de realidade.

Você pode explicar como funciona uma volta fechada de tempo?

Bem, um dos problemas que aparece é que quando você viaja pelo tempo não pode voltar exatamente ao mesmo ponto de origem. Sempre é depois daquele que você saiu. Se você voltasse ao ponto exato em seu tempo de vida seria um problema sério.

Você poderia refrescar minha memória sobre algumas das datas envolvidas no desenvolvimento do controle mental eletrônico nos EUA?

Por volta de 1969 os experimentos de controle mental foram transferidos para Montauk. A fase “hardware” de alguns dos experimentos posteriores começou em 1975; o equipamento para modificar o transmissor SAGE foi encomendado por volta de 1973. A ITT foi o principal contratado e subcontratado. A maioria dos contratos era com firmas de Long Island.



Assim o que eles realmente provaram que podiam fazer quando os experimentos acabaram?

O que eles provaram na verdade é que podiam fazer era o controle de uma pessoa que eles possuisssem sua “assinatura”. Esta patente que era única para um indivíduo podia ser colocada em um programa de computador para ser transmitida. Seria então transmitida um segundo e outro comprimento de onda que tinha uma atenuação inferior e afeta diretamente a mente da pessoa.

Uma vez um aparelho foi construído que ilustrava este princípio em uma escala mais ampla. Uma mensagem mental era enviada: que todos que ouvissem a mensagem deveriam ligar para um certo número de telefone. Aconteceram em torno de 600 chamadas de toda a Costa Leste até a Flórida. Funciona.

Continua …

Saiba mais em:
http://thoth3126.com.br/tecnologia-de-orion-e-outros-projetos-secretos/
http://thoth3126.com.br/marilyn-monroe-sua-vida-oculta-como-escrava-do-programa-de-controle-mental-monarch/
http://thoth3126.com.br/projeto-experimento-philadelfia-parte-1/
http://thoth3126.com.br/programa-de-controle-mental-monarch-mk-ultra/
http://thoth3126.com.br/o-maior-dos-segredos/
http://thoth3126.com.br/historia-dos-illuminati-e-da-nova-ordem-mundial-nwo/
http://thoth3126.com.br/historia-dos-illuminati-e-da-nova-ordem-mundial-nwo/
http://thoth3126.com.br/reptilianos-livro-body-snatchers-capitulos-8-9-e-10/
http://thoth3126.com.br/reptilianos-livro-body-snatchers-cap-11-e-12/
http://thoth3126.com.br/historia-dos-illuminati-e-da-nova-ordem-mundial-nwo-parte-ii/

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e a citação das fontes.




www.thoth3126.com.br

Compartilhe:

41Share on Facebook (Opens in new window)41
3Click to share on Twitter (Opens in new window)3
Click to share on Reddit (Opens in new window)
Click to email this to a friend (Opens in new window)


Por favor, respeitem todos os créditos


Arquivos em português:


http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=órion



Atualização diária


Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.
achama.biz.ly 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub