Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

A Chama Violeta

Sítio dedicado à filosofia humana, ao estudo e conhecimento da verdade, assim como à investigação. ~A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! ~A Chama Violeta da Transmutação

Abril 26, 2023

chamavioleta

Aceitar e adaptar-se à ascensão

Por Kenneth Schmitt

Traduzido a 24  de abril de 2023

 

 

Para além da consciência do ego, a nossa Auto-Identidade é a nossa eterna presença de consciência. Aqueles de nós que tiveram experiências fora do corpo sabem que a nossa consciência não está localizada. É esférica nesta dimensão e infinita para além do tempo/espaço. No mundo empírico da dualidade, expressamo-nos como as nossas pessoas humanas. É um jogo que jogamos uns com os outros, enquanto representamos os nossos papéis contemporâneos. Treinámo-nos para acreditar que esta é a nossa realidade completa. O que é importante aqui são as experiências que criamos para nós próprios e para as nossas interacções com os outros. 
 
Enquanto crianças, tentamos orientar-nos nesta dimensão. É um pouco como estar constantemente em passeios desorientadores num parque de diversões, uma vez que estamos encarnados sem qualquer ideia de quem somos. Temos de aprender a natureza desta dimensão e como navegar nela, mantendo-nos em ressonância com ela. Ajustámo-nos a viver num transe hipnótico, no qual não nos permitimos perceber nada para além do acaso e da luta para gostar de estar no corpo. Pressionados pelas nossas circunstâncias, desenvolvemos a consciência do ego para lidar com o reino da dualidade, onde vivemos sob a ameaça constante de intimidação e eliminação. Não queremos ser eliminados deste jogo, por isso suportámos muito sofrimento. 
 
Não conhecendo o nosso próprio potencial criativo, aprendemos a roubar a força vital dos outros para aumentar a nossa. Depois temos de experimentar as qualidades de tudo o que fizemos aos outros e de que temos medo, porque é o padrão energético que criámos na nossa imaginação e nos nossos sentimentos. Como não podemos confiar em nós mesmos, achamos assustador saber o quanto somos poderosos. Duvidamos da nossa capacidade ao ponto de não acreditarmos em quem somos, e a ideia de saber tudo é inaceitável para nós. O mesmo acontece com amar toda a gente e estar em gratidão e alegria.
 
No entanto, sabemos inatamente que englobamos mais do que o mundo que temos estado a viver. Quando olhamos para dentro, para o nosso conhecimento e sentimento mais profundos, a consciência da nossa essência para além do tempo/espaço pode tornar-se a nossa realidade. Temos a capacidade de transcender intencionalmente as nossas crenças limitadoras sobre nós próprios. Podemos perceber a natureza do jogo que estamos a jogar, e assumimos os nossos papéis, permitindo-nos sentir o que quisermos em qualquer momento. Não precisamos de reagir a nada nem a ninguém, excepto ao que nos parece melhor no conhecimento intuitivo do nosso coração. 
 
Podemos sempre escolher estar em gratidão e alegria, criando experiências que se harmonizam com as nossas energias. No campo quântico de todas as potencialidades, podemos permitir que a nossa assinatura energética cuide de nós através da nossa radiância, onde a nossa consciência e as qualidades dos nossos pensamentos, emoções e perspectivas são conhecidas, e onde a consciência universal proporciona experiências que estimulam essas qualidades em nós.
 
Kenneth Schmitt
 
 
 

 
Transcrito por  http://achama.biz.ly  com agradecimentos a: 
  

 

Abril 04, 2023

chamavioleta

"Fique quieto e saiba que EU SOU Deus"

Por Kenneth Schmitt

Traduzido a 3 de março de 2023

 

 

Este estado de Ser é o que nos chega quando libertamos tudo o que pensamos saber sobre nós próprios, exigindo total abertura ao confiarmos na nossa presença eterna de consciência para além de quaisquer crenças de que estamos limitados de qualquer forma. Somos Consciência Criadora expressando-nos como seres humanos com consciência interior da Fonte da nossa corrente de vida consciente. Podemos chamar-lhe intuição. É a realização da nossa essência infinita de vida. A essência da Consciência Criadora que partilhamos é um fractal da totalidade da consciência universal. Através das nossas capacidades mentais e emocionais, somos os criadores do cosmos em expansão, enviando a nossa irradiação pessoal para o campo quântico dentro da consciência universal. Somos todos a consciência do Criador de todos. 
 
É-nos possível realizar a nossa realidade pessoal em expansão. Estamos a expressar-nos através dos nossos corpos para a nossa aprendizagem com experiências empíricas e energia negativa. Estas eram desconhecidas para nós antes da nossa primeira encarnação neste espectro de energia. Quando aprendemos a acalmar a mente e as emoções num estado de observação neutra, podemos estar conscientes da nossa orientação interior, que não é intrusiva. Para estarmos conscientes disso, devemos procurá-lo dentro de nós próprios, dirigindo a nossa atenção para o maior amor e alegria que possamos imaginar. 
 
A fim de nos abrirmos ao nosso verdadeiro conhecimento intuitivo, devemos alinhar com a energia do coração do nosso Ser, a Fonte da nossa consciência. Temos o controlo absoluto da nossa atenção e a liberdade de a usar como quisermos. Estamos a aprender a confiar no nosso Ser num ambiente em que não podemos causar demasiados danos, porque duvidamos completamente das nossas capacidades, incapacitando as nossas intenções criativas. Queríamos experiências de negatividade para melhorar a realização da nossa luz interior e a presença infinita da consciência. Sabíamos que nos tínhamos tornado entrançados neste mundo limitante, e demos a nós próprios um caminho de volta à Auto-Realização através da nossa intuição.
 
A consciência da nossa orientação intuitiva requer mais do que a procura intencional. Requer o reconhecimento das suas expressões enérgicas em toda a nossa consciência. Prestar atenção aos sentimentos que surgem em nós em cada momento, pode transmitir-nos realizações, conhecimento e compreensão. Com esta orientação, podemos caminhar pelo vale da sombra da morte e ser inabaláveis, enquanto mantemos a consciência interior da nossa Fonte infinita. Esta é a capacidade que todos nós estamos a aprender.
 
Kenneth Schmitt
 
 
 

 
Transcrito por  http://achama.biz.ly  com agradecimentos a: 
Archives:
  

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub